Sei sulla pagina 1di 6
www.qconcursos.com Q196971 Direito Civil > Direito das Coisas / Direitos Reais , Posse - Teoria,

Ano: 2009

Banca: CESPE

Órgão: OAB

A respeito da posse, assinale a opção correta.

A
A

A

posse direta não anula a indireta; portanto, o possuidor direto poderá defender a sua posse, ainda que seja contra o

possuidor indireto.

B
B

A

posse de boa-fé só perde esse caráter quando do trânsito em julgado da sentença proferida em ação possessória.

C
C

Sendo possuidor todo aquele que tem de fato o exercício, pleno ou não, de algum dos poderes inerentes à propriedade, não é possível adquirir posse mediante representação.

O

possuidor pode intentar ação de esbulho contra quem tenha praticado tal ato, mas não pode intentá-la contra o

D
D

terceiro que tenha recebido a coisa esbulhada, ainda sabendo que o era, por não ser o terceiro uma parte legítima para gurar no polo passivo da demanda.

2
2

Ano: 2008

Banca: CESPE

Órgão: OAB

CESPE - 2008 - OAB - Exame de Ordem - 2 - Primeira Fase Considerando a

Considerando a situação hipotética apresentada, assinale a opção correta acerca do pagamento da dívida contraída por Fernando.

A
A

A

dívida obrigará Fernando, que terá ação regressiva contra os outros três condôminos.

B
B

Em razão do condômínio, a dívida se presume solidária, razão pela qual poderá ser cobrada por inteiro de qualquer condômino.

C
C

O

pro ssional contratado deverá exigir de cada um dos condôminos a parte equivalente a um quarto da dívida.

D
D

O

condômino só pode ser obrigado a concorrer para as despesas de conservação da coisa quando previamente anuir.

3
3

Ano: 2008

Banca: CESPE

Órgão: OAB-SP

A posse exercida com animus domini, mansa, pací ca, ininterrupta e justa, durante o lapso de tempo necessário à aquisição da propriedade, é denominada posse

A
A

ad interdicta.

B
B

ad usucapionem.

C
C

pro diviso.

D
D

pro indiviso.

4
4

Ano: 2005

Banca: OAB-SP

Órgão: OAB-SP

Se o condômino, no condomínio edilício, for julgado nocivo, por seu reiterado comportamento anti-social, e expulso por deliberação da assembléia, reiterada por decisão judicial,

A
A

perderá a propriedade de sua unidade autônoma.

B
B

perderá a propriedade e a posse direta de utilização da unidade autônoma.

C
C

perderá a posse direta de utilização da unidade autônoma.

D
D

não poderá ceder o uso da unidade autônoma a terceiros.

No regime da Alienação Fiduciária que recai sobre bens imóveis, uma vez consolidada a propriedade em seu nome no Registro de Imóveis, o duciário,no prazo de trinta dias, contados da data do referido registro, deverá

A
A

adjudicar o bem.

B
B

vender diretamente o bem para terceiros

C
C

promover leilão público para a alienação do imóvel; não havendo arremate pelo valor de sua avaliação, realizar um segundo leilão em quinze dias.

D
D

promover leilão público para a alienação do imóvel; não havendo arremate, o duciário adjudicará o bem

Com a ajuda de homens armados, Francisco invade determinada fazenda e expulsa dali os funcionários de Gabriel, dono da propriedade. Uma vez na posse do imóvel, Francisco decide dar continuidade às atividades agrícolas que vinham sendo ali desenvolvidas (plantio de soja e de feijão). Três anos após a invasão, Gabriel consegue, pela via judicial, ser reintegrado na posse da fazenda. Quanto aos frutos colhidos por Francisco durante o período em que permaneceu na posse da fazenda, assinale a a rmativa correta.

A
A

Francisco deve restituir a Gabriel todos os frutos colhidos e percebidos, mas tem direito de ser ressarcido pelas despesas de produção e custeio.

B
B

Francisco tem direito aos frutos percebidos durante o período em que permaneceu na fazenda

C
C

Francisco tem direito à metade dos frutos colhidos, devendo restituir a outra metade a Gabriel.

D
D

Francisco deve restituir a Gabriel todos os frutos colhidos e percebidos, e não tem direito de ser ressarcido pelas despesas de produção e custeio

Jeremias e Antônio moram cada um em uma margem do rio Tatuapé. Com o passar do tempo, as chuvas, as estiagens e a erosão do rio alteraram a área da propriedade de cada um. Dessa forma, Jeremias começou a se questionar sobre o tamanho atual de sua propriedade (se houve aquisição/diminuição), o que deixou Antônio enfurecido, pois nada havia feito para prejudicar Jeremias. Ao mesmo tempo, Antônio também começou a notar diferenças em seu terreno na margem do rio. Ambos questionam se não deveriam receber alguma indenização do outro. Sobre a situação apresentada, assinale a a rmativa correta.

A
A

Trata-se de aquisição por aluvião, uma vez que corresponde a acréscimos trazidos pelo rio de forma sucessiva e imperceptível, não gerando indenização a ninguém.

B
B

Se for formada uma ilha no meio do rio Tatuapé, pertencerá ao proprietário do terreno de onde aquela porção de terra se deslocou.

C
C

Trata-se de aquisição por avulsão e cada proprietário adquirirá a terra trazida pelo rio mediante indenização do outro ou, se ninguém tiver reclamado, após o período de um ano.

D
D

Se o rio Tatuapé secar, adquirirá a propriedade da terra aquele que primeiro a tornar produtiva de alguma maneira, seja como moradia ou como área de trabalho.

8
8

Ano: 2015

Banca: FGV

Órgão: OAB

Mediante o emprego de violência, Mélvio esbulhou a posse da Fazenda Vila Feliz. A vítima do esbulho, Cassandra, ajuizou ação de reintegração de posse em face de Mélvio após um ano e meio, o que impediu a concessão de medida liminar em seu favor. Passados dois anos desde a invasão, Mélvio teve que trocar o telhado da casa situada na fazenda, pois estava dani cado. Passados cinco anos desde a referida obra, a ação de reintegração de posse transitou em julgado e, na ocasião,

o telhado colocado por Mélvio já se encontrava severamente dani cado. Diante de sua derrota, Mélvio argumentou que faria jus ao direito de retenção pelas benfeitorias erigidas, exigindo que Cassandra o reembolsasse.

A respeito do pleito de Mélvio, assinale a a rmativa correta.

Mélvio não faz jus ao direito de retenção por benfeitorias, pois sua posse é de má-fé e as benfeitorias, ainda que

A
A

necessárias, não devem ser indenizadas, porque não mais existiam quando a ação de reintegração de posse transitou em julgado.

B
B

Mélvio é possuidor de boa-fé, fazendo jus ao direito de retenção por benfeitorias e devendo ser indenizado por Cassandra com base no valor delas.

C
C

Mélvio é possuidor de má-fé, não fazendo jus ao direito de retenção por benfeitorias, mas deve ser indenizado por Cassandra com base no valor delas.

D
D

Mélvio é possuidor de má-fé, fazendo jus ao direito de retenção por benfeitorias e devendo ser indenizado pelo valor atual delas.

9
9

Ano: 2010

Banca: CESPE

Órgão: OAB

Assinale a opção correta com relação ao registro, exigido na transmissão da propriedade de bens imóveis.

A
A

Realizado o registro do título translativo, este produzirá efeitos ex tunc, o que torna o adquirente proprietário desde a formalização do título.

B
B

Sendo o registro, no âmbito do direito nacional, meio necessário para a transmissão da propriedade de bem imóvel, sua realização importa presunção absoluta de propriedade.

C
C

Vendido o imóvel a duas pessoas diferentes, será válido o registro ainda que realizado pelo adquirente que possua o título de data mais recente.

D
D

Se uma pessoa vender imóvel seu a outra e esta, por sua vez, o vender a terceiro, será possível, provada a regularidade dos negócios, o registro desse último título translativo sem que se registre o primeiro.

10
10

Ano: 2008

Banca: CESPE

Órgão: OAB

CESPE - 2008 - OAB - Exame de Ordem - 2 - Primeira Fase Com base

Com base no que dispõe o atual Código Civil, é correto a rmar que Renato, na situação hipotética apresentada,

A
A

deve pleitear a manutenção da posse, em razão do tempo ocorrido desde a turbação.

B
B

tem direito à reintegração da posse, por tratar-se de esbulho.

C
C

tem direito de requerer medida assecuratória ante a violência iminente.

D
D

pode utilizar-se do desforço imediato para defesa da sua posse.

11
11

Ano: 2007

Banca: VUNESP

Órgão: OAB-SP

Ocupação, especi cação e comistão são modos de

A
A

cessão de direitos de posse.

B
B

aquisição da propriedade de bens imóveis.

C
C

aquisição da propriedade de bens móveis.

D
D

perda de propriedade imaterial.

12
12

Ano: 2007

Banca: CESPE

Órgão: OAB

É admissível a oposição de embargos de terceiro fundados em alegação de posse advinda do compromisso de compra e venda de imóvel, ainda que desprovido do registro. Assinale a opção correta.

A
A

Apenas os itens I e II estão certos.

B
B

Apenas os itens I e III estão certos.

C
C

Apenas os itens II e IV estão certos.

D
D

Todos os itens estão certos.

Assinale a alternativa INCORRETA:

A
A

o contrato preliminar, exceto quanto à forma, deve conter todos os requisitos essenciais ao contrato a ser celebrado;

B
B

as dívidas contraídas por um dos condôminos em proveito da comunhão, e durante ela, a todos obrigam, assegurado ao contratante ação regressiva contra os demais;

C
C

o negócio anulável pode ser con rmado pelas partes, salvo direito de terceiros, e, se não houver prazo estabelecido para se pleitear sua anulação, este será de dois anos, a contar da conclusão do ato;

D
D

nos contratos bilaterais, nenhum dos contratantes, antes de cumprida sua obrigação, pode exigir o implemento da do outro.

Diogo, proprietário de um terreno urbano localizado no Município de Vila Formosa, autorizou Rafael, dono de uma transportadora, a utilizar parte desse terreno como garagem. Passados alguns meses de uso, Rafael, sem autorização de Diogo, construiu um galpão coberto com objetivo de proteger sua frota da chuva e do sol. Com o crescimento dos negócios, Rafael ampliou o galpão e ali montou uma o cina para realizar a manutenção dos seus veículos. Veri cando uma oportunidade de negócio, Rafael passou a prestar serviços mecânicos a terceiros. Considerando a situação hipotética e as regras atinentes à acessão arti cial, assinale a alternativa correta.

A
A

Con gurará aquisição por acessão invertida se o valor das construções realizadas por Rafael ultrapassar consideravelmente o valor do terreno.

B
B

Mesmo que Rafael estivesse agindo de má-fé quando da realização da construção no terreno de Diogo, teria direito à indenização das benfeitorias úteis para evitar enriquecimento sem causa deste.

C
C

A acessão decorrente de construção é forma de aquisição derivada da propriedade.

D
D

As acessões arti ciais podem ser equiparadas às benfeitorias úteis, sobretudo quando representarem instrumento apropriado para conservação do bem principal.

Glicério construiu a casa onde reside há oito anos com duas janelas rentes à divisa do terreno. A disposição das janelas na divisa teve como objetivo a iluminação, a ventilação e a vista. Na época, seu vizinho não se opôs à construção. Ocorre que o lote vizinho foi vendido a terceiro, e este levantou um muro rente à parede em que se encontram as janelas.

Considerando a situação hipotética e as regras de direitos reais, assinale a alternativa correta.

A
A

Por ter transcorrido o prazo prescricional de ano e dia da data da abertura das janelas, não poderá mais o proprietário do prédio lindeiro exigir o desfazimento da abertura irregular da janela.

B
B

Não se aplica o prazo decadencial de ano e dia para demolição e fechamento das janelas abertas irregularmente se o proprietário do prédio lindeiro se manifestou expressamente contrário à feitura da obra na época da construção.

Considerando a hipótese de a construção ter sido realizada de maneira irregular e o proprietário do prédio lindeiro

C
C

ter, no momento da construção, anuído de maneira tácita, mesmo antes de ano e dia serão aplicáveis as regras de servidão de utilidade.

D
D

O terceiro adquirente do prédio vizinho poderá, a todo tempo, levantar uma edi cação no seu prédio; todavia, ca impossibilitado de vedar a claridade e a ventilação da casa do Glicério.

O apartamento de João é invadido e, entre outras coisas, um paletó é furtado. Três meses depois, João descobre que o seu paletó está sendo usado por Ricardo. Ao ser confrontado, Ricardo esclarece que adquiriu o paletó há um mês de um brechó, que o mantinha exposto no mostruário. Alegou ainda que adquiriu a roupa sem saber que era proveniente de furto. Em prova do alegado, Ricardo exibe documento comprobatório da compra do paletó feita no brechó.

Tendo em vista a situação descrita, assinale a a rmativa correta.

A
A

Ricardo não é o legítimo proprietário do paletó, pois o adquiriu do brechó, que não era o verdadeiro dono da coisa.

B
B

Ricardo é o legítimo proprietário do paletó, uma vez que o adquiriu de boa-fé, em estabelecimento comercial, que, nas circunstâncias do caso, aparentava ser o dono da coisa.

C
C

Ricardo é o legítimo proprietário do paletó, mas deve indenizar João, entregando-lhe soma equivalente ao preço que pagou ao brechó.

D
D

Ricardo não é o legítimo proprietário do paletó, uma vez que o comprou do brechó apenas dois meses depois do furto sofrido por João.

Vítor, Paulo e Márcia são coproprietários, em regime de condomínio pro indiviso, de uma casa, sendo cada um deles titular de parte ideal representativa de um terço (1/3) da coisa comum. Todos usam esporadicamente a casa nos nais de semana. Certo dia, ao visitar a casa, Márcia descobre um vazamento no encanamento de água. Sem perder tempo, contrata, em nome próprio, uma sociedade empreiteira para a realização da substituição do cano dani cado. Pelo serviço, cou ajustado contratualmente o pagamento de R$ 900,00 (novecentos reais). Tendo em vista os fatos expostos, assinale a a rmativa correta.

A
A

A empreiteira pode cobrar a remuneração ajustada contratualmente de qualquer um dos condôminos.

B
B

A empreiteira pode cobrar a remuneração ajustada contratualmente apenas de Márcia, que, por sua vez, tem direito

de regresso contra os demais condôminos.

C
C

A

empreiteira não pode cobrar a remuneração contratualmente ajustada de Márcia ou de qualquer outro condômino,

uma vez que o serviço foi contratado sem a prévia aprovação da totalidade dos condôminos.

 

A

empreiteira pode cobrar a remuneração ajustada contratualmente apenas de Márcia, que deverá suportar sozinha a

D
D

despesa, sem direito de regresso contra os demais condôminos, uma vez que contratou a empreiteira sem o prévio

consentimento dos demais condôminos.

Laurentino constituiu servidão de vista no registro competente, em favor de Januário, assumindo o compromisso de não realizar qualquer ato ou construção que embarace a paisagem de que Januário desfruta em sua janela. Após o falecimento de Laurentino, seu lho Lucrécio decide construir mais dois pavimentos na casa para ali passar a habitar com sua esposa.

Diante do exposto, assinale a a rmativa correta.

A
A

Januário não pode ajuizar uma ação possessória, eis que a servidão é não aparente.

B
B

Diante do falecimento de Laurentino, a servidão que havia sido instituída automaticamente se extinguiu.

C
C

A

servidão de vista pode ser considerada aparente quando houver algum tipo de aviso sobre sua existência.

D
D

Januário pode ajuizar uma ação possessória, provando a existência da servidão com base no título.

Acerca do instituto da posse é correto a rmar que

A
A

o Código Civil estabeleceu um rol taxativo de posses paralelas.

B
B

é admissível o interdito proibitório para a proteção do direito autoral.

C
C

fâmulos da posse são aqueles que exercitam atos de posse em nome próprio.

D
D

composse é uma situação que se veri ca na comunhão pro indiviso, do qual cada possuidor conta com uma fração ideal sobre a posse.

a

Ano: 2008

Banca: CESPE

Órgão: OAB

No que diz respeito ao condomínio e aos direitos e deveres dos condôminos, assinale a opção correta.

A
A

Se um dos consortes contrair dívida em proveito da comunhão, ele não responderá pessoalmente pelo compromisso assumido, devendo todos os condôminos responder pela dívida contraída em benefício de todos.

B
B

No condomínio edilício, resolvendo o condômino alugar a sua unidade ou a sua garagem, ele deverá dar preferência, em condições iguais, aos demais consortes.

C
C

É direito dos condôminos requerer a divisão da coisa comum, porém é possível instituir-se a indivisibilidade convencional por prazo não superior a cinco anos, suscetível de prorrogação ulterior.

D
D

No condomínio edilício, o pagamento das despesas relativas às partes comuns do edifício, ainda que de uso exclusivo de um condômino ou de alguns deles, deve ser rateado entre todos os consortes.

   

Respostas

 

1: A

2: A

3: B

4: C

5: C

6: A

7: A

8: A

9: C

10: B

11: C

12: D

13: B

14: A

15: B

16: B

17: B

18: D

19: D

20: C

B 11: C 12: D 13: B 14: A 15: B 16: B 17: B 18: