Sei sulla pagina 1di 2

AVISO DE PAUTA

NÃO PODEMOS TOLERAR A EROTIZAÇÃO DE NOSSAS CRIANÇAS EM SALAS DE AULA

O Centro de Ensino Fundamental, CEF, localizado na quadra 104 Norte, está no holofote
da mídia, infelizmente com uma notícia lamentável em desfavor da educação, atacando
mais uma vez nossas crianças dentro da sala de aula.

O episódio foi registrado por vídeo e por imagem e mostra o professor, de língua
portuguesa, passando conteúdo no quadro utilizando-se de termos pornográficos e chulos,
com a “intenção” de criar um contexto de aula de "sexualidade não formal". Segundo o
professor, ensinamentos recebidos em treinamento realizado em Minas Gerais.

A ASPA, que desde há muito denuncia estas práticas criminosas, vem a público,
novamente, manifestar seu mais veemente repúdio a esta prática, vista com normalidade
por ideólogos ativistas travestidos de professores que defendem esta e outras práticas
nefastas.

Reforça seu compromisso de combate à erotização e sexualização precoce de nossas


crianças em qualquer ambiente, principalmente dentro das nossas escolas.

Defendemos e continuaremos a defender uma educação de qualidade e a aplicação da lei


e seu rigor, para estes e outros desvios na aplicação curricular.

A sociedade brasileira acordou para estas e outras práticas que vinham acontecendo e
tornando as escolas um ambiente ideal para doutrinação marxista e gramscista, em
absoluto desacordo com a vontade dos pais e da lei. Atitudes como o episódio em
comento fere a Constituição Federal, a Lei de Diretrizes e Bases da Educação e demais
legislação civil, bem como tratados internacionais, e isso não pode ficar impune.

Os novos tempos favorecem as denúncias, que partem inclusive dos estudantes, mesmo
os de idade tenra do ensino fundamental. A ASPA, atenta a estes movimentos de
denúncia, apoia e conclama para que ele seja contínuo e crescente.

Estamos de olho e seremos porta-vozes dos pais de alunos que necessitarem, por variados
motivos, serem representados e ouvidos.

Colocamo-nos à disposição da sociedade para receber denúncias destas práticas que


chocam e causam espécie e revolta, no âmbito das escolas públicas e particulares.
Os interessados em entrar em contato com a Associação de Pais e Alunos das Instituições
de Ensino do DF podem ligar para o telefone (61) 99911-2772 ou pelo e-mail:
aspadf11@gmail.com

Enfim, pedimos providências ao Ministério Público do Distrito Federal e também à


Secretaria de Educação do Distrito Federal para que esse fato seja apurado e receba a
aplicação da Lei com a consequente punição.

ASSOCIAÇÃO DE PAIS DE ALUNOS DAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO DO DF –


ASPA-DF -