Sei sulla pagina 1di 3

Trabalho 2: Equilíbrio químico heterogéneo.

Solubilidade de
compostos iónicos: efeito da temperatura e curvas de solubilidade

Objetivo: Estudo do efeito da temperatura sobre a solubilidade dos compostos


iónicos KBr e Na2SO4 e traçado das respetivas curvas de solubilidade

Tratamento de resultados:
Tabela 1: Resultados experimentais, Na2SO4

O sal utilizado foi o sulfato de sódio decahidratado (Na2SO4.10H2O) cuja massa molar é
M=322,19 g mol-1

copo/ ºC mcopo vazio/g mcopo 5mL soluçãoSaturada mcopo resíduoSeco1 mcopo resíduoSeco2 mcopo resíduoSeco3 m(Na2SO4)/5mL solubilidade (msoluto/100g água)
*
Data 25/06/15 25/06/15 25/06/15 30/06/15 02/07/15
Y1 69 34,5442 40,8935 36,5757 36,5355 36,5348 1,9906 39,812

Y2 59 33,3721 39,8796 35,4755 35,4534 35,4522 2,0801 41,602


Gobelets

Y3 49 36,3141 42,812 36,485 38,4092 38,4087 2,0946 41,892


Y4 39 33,7033 40,1977 39,079 35,8091 35,8085 2,1052 42,104
Y5 29 32,1587 38,7184 34,2526 34,2347 34,2332 2,0745 41,49
Y6 19 35,8223 42,3921 38,6531 37,918 37,9167 2,0944 41,888
* determinada com os valores obtidos com o resíduo seco 3. Os valores que deveriam ser utilizados seriam os de hoje, pois ainda há uma
variação da massa nas duas últimas casas decimais, mas para não atrasar mais o relatório usar-se-ão os de dia 2 julho.

Tabela 2: Resultados experimentais obtidos pelo Grupo 2, sobre o KBr

após evaporação
ensaio massa massa tinterior/◦C m1/g m2/g m3/g m1 KBr m2 m3 KBr solubilidade
copo/g solução/g KBr (msoluto/100g
água)
copo1 34,6337 41,5539 26,0 37,9942 37,4213 37,4204 3,3605 2,7876 2,7867 55,734
copo2 34,1497 40,8738 29,0 38,0081 36,8839 36,8827 3,8584 2,7342 2,7330 54,66
copo3 33,8553 40,7170 35,0 36,9317 36,6546 36,6536 3,0764 2,7993 2,7983 55,966
copo4 28,7837 35,6506 40,3 32,6065 31,8556 31,6378 3,8228 3,0719 2,8541 57,082
copo5 34,0489 41,2660 45,2 38,0315 37,2233 37,2222 3,9826 3,1744 3,1733 63,466
copo6 37,2882 44,3828 50,0 40,8048 40,3577 40,3555 3,5166 3,0695 3,0673 61,346
Discussão

Variação da solubilidade do sulfato de sódio


com a temperatura
solubilidade (msoluto/100g água)

45
40
35
30
Experimental
25
Teórico
20
15
15 25 35 45 55 65 75
temperatura / ºC

Gráfico 1: Curva de solubilidade experimental vs curva de solubilidade teórica, para o Na2SO4

Através da comparação entre os valores experimentais e teóricos verifica-se que para


temperaturas próximas e superiores a 30ºC não há um grande desvio entre eles, no entanto tal
não sucede para temperaturas próximas dos 20ºC em que se verifica a existência de um
grande desvio, sendo o erro relativo de . Este valor anómalo, a temperaturas próximas dos
20ºC poderá ser devido ao facto de o equilíbrio térmico não ter sido estabelecido, em toda a
solução, retirando-se uma amostra a uma temperatura diferente.
Exceptuando o valor experimental correspondente à solubilidade a 19ºC verifica-se que,
do mesmo modo que o previsto teoricamente, a solubilidade deste sal aumenta entre os
30 e os 40 ºC e diminui a partir daí. Assim, pode dizer-se que o processo é endotérmico
entre os 30 e os 40 ºC, e exotérmico a partir desta temperatura.

Variação da solubilidade do KBR com a


temperatura
65

60
msoluto/100g água

55

50
Teórico
45
Experimental
40

35
20 40 60 80 100
temperatura / ºC

Gráfico 2: Curva de solubilidade experimental vs curva de solubilidade teórica, para o KBr

No caso do KBr, verifica-se que a solubilidade deste sal aumenta com o aumento da
temperatura, sendo assim um processo endotérmico.
O valor experimental obtido para a temperatura de 26 ºC afasta-se da tendência, isto pode ter
sido devido ao facto de não ter sido atingido o equilíbrio térmico em toda a solução, como já
foi referido para o sulfato de sódio. A mesma explicação pode ser dada para o valor
experimental obtido à temperatura de 45,2 ºC.

Conclusões
Os dois sais estudados têm um comportamento diferente, quando dissolvidos em água e
fazendo variar a temperatura, daí o interesse em compará-los.
A solubilidade do sulfato de sódio, em água, é um processo endotérmico até próximo dos 35
ºC e um processo exotérmico acima desta temperatura.
A solubilidade do brometo de potássio é um processo endotérmico, daí a sua solubilidade
aumentar à medida que aumenta a temperatura, no intervalo de temperaturas estudado.

Trabalho realizado por: Maria de Fátima Magalhães


7 de Julho de 2015