Sei sulla pagina 1di 13

Interbits – SuperPro ® Web

1. A imagem de um objeto forma-se a 40 cm de um espelho côncavo com distância focal de


30 cm. A imagem formada situa-se sobre o eixo principal do espelho, é real, invertida e tem 3
cm de altura.
a) Determine a posição do objeto.
b) Construa o esquema referente à questão representando objeto, imagem, espelho e raios
utilizados e indicando as distâncias envolvidas.

2. Um objeto colocado muito além de C, centro de curvatura de um espelho esférico côncavo,


é aproximado vagarosamente do mesmo. Estando o objeto colocado perpendicularmente ao
eixo principal, a imagem do objeto conjugada por este espelho, antes de o objeto atingir o foco,
é:
a) real, invertida e se aproxima do espelho.
b) virtual, direita e se afasta do espelho.
c) real, invertida e se afasta do espelho.
d) virtual, invertida e se afasta do espelho.
e) real, invertida, fixa num ponto qualquer.

3. A menor distância da qual uma pessoa consegue ver um objeto com nitidez é 25 cm
(pessoa com visão normal). A essa distância, o globo ocular realiza o esforço máximo de
acomodação. Aumentando-se essa distância, tal esforço será cada vez menor. Assim, se uma
pessoa quiser ver determinado objeto através de uma lupa (lente convergente), sem realizar
esforço de acomodação visual, o ideal é que tal objeto fique:
a) sobre o plano focal da lente.
b) sobre o centro óptico da lente.
c) a 25 cm da lente.
d) a 25 cm do olho da pessoa.
e) no infinito.

4. A vigilância de uma loja utiliza um espelho convexo de modo a poder ter uma ampla visão
do seu interior. A imagem do interior dessa loja, vista através desse espelho, será:
a) real e situada entre o foco e o centro da curvatura do espelho.
b) real e situada entre o foco e o espelho.
c) real e situada entre o centro e o espelho.
d) virtual e situada entre o foco e o espelho.
e) virtual e situada entre o foco e o centro de curvatura do espelho.

5. Um objeto real é colocado sobre o eixo principal de um espelho esférico côncavo a 4 cm de


seu vértice. A imagem conjugada desse objeto é real e está situada a 12 cm do vértice do
espelho, cujo raio de curvatura é:
a) 2 cm.
b) 3 cm.
c) 4 cm.
d) 5 cm.
e) 6 cm.

6. Uma pessoa, a 1,0m de distância de um espelho, vê a sua imagem direita menor e distante
1,2m dela. Assinale a opção que apresenta corretamente o tipo de espelho e a sua distância
focal:
a) côncavo; f = 15 cm
b) côncavo; f = 17 cm
c) convexo; f = 25 cm
d) convexo; f = 54 cm
e) convexo; f = 20 cm

7. Um objeto de altura h é colocado perpendicularmente ao eixo principal de um espelho


esférico côncavo.

Página 1 de 13
Interbits – SuperPro ® Web

Estando o objeto no infinito, a imagem desse objeto será:


a) real, localizada no foco.
b) real e de mesmo tamanho do objeto.
c) real, maior do que o tamanho do objeto.
d) virtual e de mesmo tamanho do objeto.
e) virtual, menor do que o tamanho do objeto.

8. Um objeto tem altura h0 = 20 cm e está situado a uma distância d0 = 30 cm de uma lente.


Esse objeto produz uma imagem virtual de altura hi = 40 cm. A distância da imagem à lente, a
distância focal e o tipo da lente são respectivamente:
a) 6,0 cm; 7,5 cm; convergente
b) 1,7 cm; 30 cm, divergente
c) 6,0 cm; - 7,5 cm; divergente
d) 6,0 cm; 5,0 cm; divergente
e) 1,7 cm; - 5,0 cm; convergente

9. Um objeto com 8,0 cm de altura está a 15 cm de uma lente convergente de 5,0 cm de


distância focal. Uma lente divergente de distância focal - 4,0 cm é colocada do outro lado da
convergente e a 5,0 cm dela.
Determine a posição e a altura da imagem final.

10. A distância entre um objeto e uma tela é de 80 cm. O objeto é iluminado e, por meio de
uma lente delgada posicionada adequadamente entre o objeto e a tela, uma imagem do objeto,
nítida e ampliada 3 vezes, é obtida sobre a tela. Para que isto seja possível, a lente deve ser:
a) convergente, com distância focal de 15 cm, colocada a 20 cm do objeto.
b) convergente, com distância focal de 20 cm, colocada a 20 cm do objeto.
c) convergente, com distância focal de 15 cm, colocada a 60 cm do objeto.
d) divergente, com distância focal de 15 cm, colocada a 60 cm do objeto.
e) divergente, com distância focal de 20 cm, colocada a 20 cm do objeto.

11. Um objeto real é colocado perpendicularmente ao eixo principal de uma lente


convergente, de distância focal f. Se o objeto está a uma distância 3 f da lente, a distância
entre o objeto e a imagem conjugada por essa lente é:
a) f/2
b) 3 f/2
c) 5 f/2
d) 7 f/2
e) 9 f/2

12. Um objeto real é disposto perpendicularmente ao eixo principal de uma lente convergente,
de distância focal 30 cm. A imagem obtida é direita e duas vezes maior que o objeto. Nessas
condições, a distância entre o objeto e a imagem, em cm, vale
a) 75
b) 45
c) 30
d) 15
e) 5

13. A imagem de um objeto real, fornecida por uma lente divergente, é


a) real, invertida e maior que o objeto
b) real, direita e menor que o objeto.
c) virtual, direita e maior que o objeto.
d) real, invertida e menor que o objeto.
e) virtual, direita e menor que o objeto.

14. Uma lente é utilizada para projetar em uma parede a imagem de um slide, ampliada 4
vezes em relação ao tamanho original do slide. A distância entre a lente e a parede é de 2 m.

Página 2 de 13
Interbits – SuperPro ® Web

O tipo de lente utilizado e sua distância focal são, respectivamente:


a) divergente, 2 m
b) convergente, 40 cm
c) divergente, 40 cm
d) divergente, 25 cm
e) convergente, 25 cm

15. Considere as seguintes proposições:

1- no foco de uma lente de óculos de pessoa míope, não se consegue concentrar a luz do Sol
que a atravessa
2- lentes divergentes nunca formam imagens reais
3- lentes convergentes nunca formam imagens virtuais
4- lentes divergentes nunca formam imagens ampliadas, ao contrário das convergentes, que
podem formá-las
5- dependendo dos índices de refração da lente e do meio externo, uma lente que é divergente
em um meio pode ser convergente em outro

Com relação a estas proposições, pode-se afirmar que:


a) somente a 5 é falsa
b) a 1 e a 2 são falsas
c) a 1 e a 4 são falsas
d) somente a 3 é falsa
e) a 3 e a 5 são falsas

16. As três doenças de visão mais comuns são miopia, hipermetropia e astigmatismo. É
CORRETO afirmar que:
01) as três têm origem em anomalias na estrutura do globo ocular.
02) podem ser corrigidas respectivamente por lente côncavas, convexas e cilíndricas.
04) no míope a imagem se forma à frente da retina.
08) o hipermétrope enxerga mal de longe.
16) as duas primeiras podem ser corrigidas, respectivamente, por lentes convergentes e
divergentes.

17. As deficiências de visão são compensadas com o uso de lentes. As figuras a seguir
mostram as seções retas de cinco lentes.

Considerando as representações acima, é correto afirmar que:


a) as lentes I, III e V podem ser úteis para hipermetropes e as lentes II e IV para míopes.
b) as lentes I, II e V podem ser úteis para hipermetropes e as lentes III e IV para míopes.
c) as lentes I, II e III podem ser úteis para hipermetropes e as lentes IV e V para míopes.
d) as lentes II e V podem ser úteis para hipermetropes e as lentes I, III e IV para míopes.
e) as lentes I e V podem ser úteis para hipermetropes e as lentes II, III e IV para míopes.

Página 3 de 13
Interbits – SuperPro ® Web

18. Analise as afirmativas a seguir:

I. Em virtude da refração na atmosfera terrestre, um observador na Terra pode ver o Sol


mesmo quando esse está totalmente abaixo da linha do horizonte.
II. Quando a luz passa do ar para a água, existe um ângulo de incidência para o qual ocorre a
reflexão total.
III. Quando uma onda sonora de frequência f passa do ar para a água, a sua frequência se
altera.

Está CORRETO o que se afirma em:


a) I, II e III.
b) II, apenas.
c) II e III, apenas.
d) I, apenas.

19. A figura mostra dois meios, 1 e 2, oticamente transparentes. No meio 2, existe uma fonte
luminosa puntiforme e monocromática imersa, e também mostra um raio de luz emergente da
fonte luminosa, juntamente com um raio refletido e outro refratado que incide no olho de um
observador. A reta tracejada intercepta perpendicularmente a interface de separação dos
meios. Com fundamentos nas propriedades de raios luminosos, assinale a(s) proposição(ões)
correta(s).

01) As frequências dos raios de luz são iguais apenas no mesmo meio.
02) Todos os raios que emergem da fonte luminosa atravessarão a interface.
04) O observador verá a imagem da fonte luminosa na profundidade real dela.
08) O meio 1 possui índice de refração menor que o meio 2.
16) O comprimento de onda do raio de luz que está no meio 1 é maior que o comprimento de
onda que está no meio 2.

20. Um feixe de luz de comprimento de onda igual a 600 x 10-9 m, no vácuo, atravessa um
bloco de vidro de índice de refração igual a 1,50. A velocidade e o comprimento de onda da luz
no vidro são, respectivamente, iguais a:
a) 3,0 x 108 m/s e 600 x 10-9 m
b) 3,0 x 108 m/s e 4,0 x 10-7 m
c) 2,0 x 108 m/s e 400 x 10-9 m
d) 5,0 x 107 m/s e 900 x 10-9 m
e) 2,0 x 108 m/s e 900 x 10-9 m

21. A águia-de-cabeça-branca (Haliaeetus leucocephalus) é uma águia nativa da América do


Norte que se alimenta principalmente de peixes. Sua estratégia de pesca é a seguinte: a águia
faz um voo horizontal ligeiramente acima da superfície da água. Quando está próxima, ela se
inclina apontando suas garras para a sua presa e, com uma precisão quase infalível, afunda
suas garras na água arrebatando sua refeição.

Página 4 de 13
Interbits – SuperPro ® Web

Com base nos conhecimentos sobre reflexão e refração da luz e de formação de imagens reais
e virtuais, considere as afirmativas a seguir.
I. A grande distância, o fenômeno de reflexão interna total impede que o peixe veja a águia.
II. À medida que se aproxima, a águia vê a profundidade aparente do peixe aumentar.
III. À medida que a águia se aproxima, o peixe vê a altura aparente da águia diminuir.
IV. Durante a aproximação, as imagens vistas pela águia e pelo peixe são reais.

Assinale a alternativa correta.


a) Somente as afirmativas I e III são corretas.
b) Somente as afirmativas I e IV são corretas.
c) Somente as afirmativas II e III são corretas.
d) Somente as afirmativas I, II e IV são corretas.
e) Somente as afirmativas II, III e IV são corretas.

22. O fenômeno da miragem, comum em desertos, ocorre em locais onde a temperatura do


solo é alta.
Raios luminosos chegam aos olhos de um observador por dois caminhos distintos, um dos
quais parece proveniente de uma imagem especular do objeto observado, como se esse
estivesse ao lado de um espelho d’água (semelhante ao da superfície de um lago).
Um modelo simplificado para a explicação desse fenômeno é mostrado na figura abaixo.

O raio que parece provir da imagem especular sofre refrações sucessivas em diferentes
camadas de ar próximas ao solo.
Esse modelo reflete um raciocínio que envolve a temperatura, densidade e índice de refração
de cada uma das camadas.
O texto a seguir, preenchidas suas lacunas, expõe esse raciocínio.
“A temperatura do ar ___________________ com a altura da camada, provocando
_________________ da densidade e _________________ do índice de refração; por isso, as
refrações sucessivas do raio descendente fazem o ângulo de refração ______________ até
que o raio sofra reflexão total, acontecendo o inverso em sua trajetória ascendente até o olho
do observador”.

Página 5 de 13
Interbits – SuperPro ® Web

Assinale a alternativa que completa corretamente as lacunas.


a) aumenta – diminuição – aumento – diminuir
b) aumenta – diminuição – diminuição – diminuir
c) diminui – aumento – aumento – aumentar
d) diminui – aumento – diminuição – aumentar
e) não varia – diminuição – diminuição – aumentar

23. Em um experimento, coloca-se glicerina dentro de um tubo de vidro liso. Em seguida,


parte do tubo é colocada em um copo de vidro que contém glicerina e a parte do tubo imersa
fica invisível.
Esse fenômeno ocorre porque a
a) intensidade da luz é praticamente constante no vidro.
b) parcela de luz refletida pelo vidro é praticamente nula.
c) luz que incide no copo não é transmitida para o tubo de vidro.
d) velocidade da luz é a mesma no vidro e na glicerina.
e) trajetória da luz é alterada quando ela passa da glicerina para o vidro.

24. Leia o texto a seguir.

O processo de unificação se faz por intermédio do que se chama de redes. Seria, portanto,
pela unificação que adviria o fracionamento. As redes são vetores de modernidade e também
de entropia. Mundiais, veiculam um princípio de ordem, uma regulação a serviço de atores
hegemônicos na escala planetária.

SANTOS, M. Técnica, espaço e tempo: Meio técnico-científico-informacional. São Paulo:


Hucitec, 1994. p. 28.

O texto indica as transformações que passaram a caracterizar o mundo globalizado. Para que
essa mudança se concretizasse era preciso consolidar um sistema mundial, conectado em
redes, e capaz de transmitir dados e vozes em velocidades cada vez maiores e com melhores
qualidades. Uma nova tecnologia passou a converter os dados digitalizados com a maior
velocidade possível, por meio de um sistema no qual a informação é basicamente canalizada.
Isso tornou as conexões na internet mais rápidas, diminuindo o tempo para transferências e
cópias de arquivos.
As vias utilizadas nesse tipo de transmissão de informação e o fenômeno físico fundamental
para seu funcionamento são, respectivamente,
a) os sinais de satélite e a reflexão interna total.
b) as fibras ópticas e a difração.
c) os sinais de rádio e a reflexão de ondas.
d) as fibras ópticas e a reflexão interna total.
e) os sinais de satélite e a difração.

25. Quando olhamos uma piscina, estando em pé e do lado de fora da mesma, sempre temos
a impressão de que ela tem uma profundidade diferente da que percebemos quando nela
mergulhamos. Isso se deve ao fato de que o ar atmosférico e a água têm índices de refração
absolutos diferentes. Se a profundidade real de uma piscina é 2,0 m e os índices de refração
absolutos do ar atmosférico e da água da piscina valem 1,0 e 1,3, respectivamente, é correto
dizer que um observador em pé, fora da piscina, verá que a sua profundidade será,
aproximadamente, em metros:
a) 1,5
b) 1,2
c) 2,4
d) 2,6
e) 1,0

Página 6 de 13
Interbits – SuperPro ® Web

Gabarito:

Resposta da questão 1:
1 1 1
a)  
f p p'
1 1 1
 
30 p 40
1 1 1 43
    p  120 cm
p 30 40 120

b)

Resposta da questão 2:
[C]

Resposta da questão 3:
[A]

Resposta da questão 4:
[D]

Resposta da questão 5:
[E]

Resposta da questão 6:
[C]

Resposta da questão 7:
[A]

Resposta da questão 8:
[C]

Resposta da questão 9:
Imagem à 20/3 cm da lente divergente e com altura de 32/3 cm.

Resposta da questão 10:


[A]

Resposta da questão 11:


[E]

Página 7 de 13
Interbits – SuperPro ® Web

Resposta da questão 12:


[D]

Resposta da questão 13:


[E]

Resposta da questão 14:


[B]

Resposta da questão 15:


[D]

Resposta da questão 16:


01 + 02 + 04 = 07

Resposta da questão 17:


[A]

Resposta da questão 18:


[D]

Comentemos cada uma das afirmações:


(I) Correta: Como a atmosfera é transparente, mas não homogênea, os raios solares sofrem
desvio ao atravessá-la, fazendo com que o pôr do sol seja uma miragem. Como, na refração,
as radiações de menor frequência (vermelha, amarela e alaranjada) sofrem menor desvio, o
observador vê a imagem do Sol com predominância dessas cores, daí, aquele tom roseado. A
Figura ilustra esse fenômeno (de maneira exagerada).

(II) Errada. O ar é menos refringente que a água. Ao passar do meio menos para o mais
refringente, a luz aproxima da normal, não ocorrendo reflexão total. Esse fenômeno só ocorre
quando o sentido de propagação da luz é do meio mais para o menos refringente, quando o
ângulo de incidência é maior que o ângulo limite.
(III) Errada. Na refração não há alteração da frequência.

Resposta da questão 19:


08 + 16 = 24

(01) Errada. A frequência não se altera na refração e nem na reflexão, permanecendo igual à
da fonte emissora.

(02) Errada. Há sempre reflexão parcial, ou total, quando o ângulo de incidência superar o
ângulo limite.

Página 8 de 13
Interbits – SuperPro ® Web

(04) Errada. O observador verá a imagem acima da posição real, conforme indica a figura a
seguir.

(08) Correta. O raio refratado afasta-se na normal. Logo, a luz está passando do meio mais
refringente (2) para menos refringente (1). De fato, pela lei de Snell:
n1 sen r = n2 sen i. Como sen r > sen i  n1 < n2.

(16) Correta. O meio 1 é menos refringente que o meio 2. Logo a velocidade da luz nesse meio
é maior.Sendo v =  f , se a frequência é a mesma, o comprimento de onda é maior no meio de
maior velocidade, portanto, no meio 1.

Resposta da questão 20:


[C]

Dados:  = 600  10–9 m; nvidro = 1,5.


Considerando a velocidade da luz no vácuo, c = 3  108 m/s, temos:

c 
n  . Então:
v vidro  vidro
3  108 3  108
1,5 =  v vidro   vvidro = 2  108 m/s.
v vidro 1,5
600  10 9 600  10 9
1,5 =   vidro   vidro = 400  10-9 m.
 vidro 1,5

Resposta da questão 21:


[C]

I. Incorreta.
O ar é menos refringente que a água e quando o sentido de propagação é do menos para o
mais refringente não ocorre reflexão total.

II. Correta.

III. Correta.
A figura abaixo justifica II e III. Ela mostra a águia aproximando-se do peixe, nas posições A1 e
A2 e as respectivas imagens, A’1 e A’2, vistas pelo peixe, bem como o peixe, P, e as respectivas
imagens vistas pela águia. Ela mostra que, quando a águia se aproxima, ela vê a profundidade
aparente do peixe (imagem) do peixe aumentar, e o peixe vê a altura aparente da águia
(imagem) diminuir.

Página 9 de 13
Interbits – SuperPro ® Web

IV. Incorreta.
As imagens são virtuais.

Resposta da questão 22:


[C]

O asfalto se aquece, aquecendo as camadas de ar próximas a ele; quanto mais baixa a


camada, maior a sua temperatura. Por isso a temperatura do ar diminui com a altura da
camada. O ar quente sobe, fazendo com que as camadas mais baixas se tornem mais
rarefeitas. Portanto, há aumento da densidade com a altura da camada. Consequentemente, o
índice de refração também sofre um aumento, sendo as camadas inferiores menos
refringentes. A passagem de um raio de uma camada (+) refringente para outra (–) refringente
faz com que o raio se afaste da normal na trajetória descendente, fazendo aumentar o ângulo
de refração, até atingir o ângulo limite e a reflexão total, acontecendo o inverso na trajetória
ascendente.

Resposta da questão 23:


[D]

A glicerina e o vidro se confundem, pois têm o mesmo índice de refração, ou seja, a velocidade
da luz é a mesma nesses dois meios.

Resposta da questão 24:


[D]

O texto cita: “... de um sistema no qual a informação é basicamente canalizada”.


A canalização de informações dá-se através da reflexão total interna em fibras ópticas.

Resposta da questão 25:


[A]

Considerando que o observador esteja olhando verticalmente para baixo, temos:

Página 10 de 13
Interbits – SuperPro ® Web

di n di 1 2,0
 ar    di   1  di  1,54 m  di  1,5 m.
d o náb 2 1,3 1,3

Página 11 de 13
Interbits – SuperPro ® Web

Resumo das questões selecionadas nesta atividade

Data de elaboração: 24/10/2019 às 08:18


Nome do arquivo: revisão óptica terceirão II

Legenda:
Q/Prova = número da questão na prova
Q/DB = número da questão no banco de dados do SuperPro®

Q/prova Q/DB Grau/Dif. Matéria Fonte Tipo

1 ............. 2887 ......... Média ............ Física............. Fuvest/1992 ......................... Analítica

2 ............. 11871 ....... Não definida .. Física............. Cesgranrio/1993 .................. Múltipla escolha

3 ............. 5123 ......... Não definida .. Física............. Cesgranrio/1994 .................. Múltipla escolha

4 ............. 3736 ......... Não definida .. Física............. Cesgranrio/1995 .................. Múltipla escolha

5 ............. 9565 ......... Não definida .. Física............. Mackenzie/1996 ................... Múltipla escolha

6 ............. 21425 ....... Não definida .. Física............. Pucmg/1997 ......................... Múltipla escolha

7 ............. 18699 ....... Não definida .. Física............. Cesgranrio/1992 .................. Múltipla escolha

8 ............. 770 ........... Não definida .. Física............. Ita/1995 ................................ Múltipla escolha

9 ............. 5154 ......... Média ............ Física............. Unesp/1989.......................... Analítica

10 ........... 2882 ......... Não definida .. Física............. Fuvest/1992 ......................... Múltipla escolha

11 ........... 11879 ....... Não definida .. Física............. Cesgranrio/1993 .................. Múltipla escolha

12 ........... 4899 ......... Não definida .. Física............. Puccamp/1995 ..................... Múltipla escolha

13 ........... 4882 ......... Não definida .. Física............. Fatec/1995 ........................... Múltipla escolha

14 ........... 5302 ......... Não definida .. Física............. Fatec/1996 ........................... Múltipla escolha

15 ........... 18859 ....... Não definida .. Física............. Uff/1997 ............................... Múltipla escolha

16 ........... 32140 ....... Não definida .. Física............. Ufsc/1999 ............................. Somatória

17 ........... 52620 ....... Não definida .. Física............. Ufc/2004............................... Múltipla escolha

18 ........... 91492 ....... Baixa ............. Física............. Ufv/2010............................... Múltipla escolha

19 ........... 90314 ....... Baixa ............. Física............. Ufms/2010............................ Somatória

20 ........... 94515 ....... Baixa ............. Física............. Udesc/2010 .......................... Múltipla escolha

21 ........... 103093 ..... Baixa ............. Física............. Uel/2011............................... Múltipla escolha

22 ........... 100659 ..... Baixa ............. Física............. Uff/2011 ............................... Múltipla escolha

23 ........... 127049 ..... Baixa ............. Física............. Enem PPL/2012 ................... Múltipla escolha

Página 12 de 13
Interbits – SuperPro ® Web

24 ........... 124139 ..... Baixa ............. Física............. Ufg/2013 .............................. Múltipla escolha

25 ........... 142621 ..... Baixa ............. Física............. G1 - ifpe/2014 ...................... Múltipla escolha

Página 13 de 13