Sei sulla pagina 1di 10

DA AVALIAÇÃO

À INTERVENÇÃO
PEDAGÓGICA
Passo a passo para
melhorar o desempenho
dos alunos
INTRODUÇÃO

O bom desempenho dos alunos é uma das metas escolares mais comuns e,
muitas vezes, o maior desafio das instituições de ensino. Pensar em formas de
melhorar as performances insatisfatórias é parte da rotina de coordenadores
e professores, que, juntos, têm a função de definir métodos para garantir o
melhor desempenho possível dos alunos.
Parte fundamental da medição de desempenho, as avaliações vão além de
um simples exame para atribuir notas aos estudantes. A aplicação de testes
deve ser encarada com devida seriedade, uma vez que envolve a criação
de documentos valiosos para a definição de práticas de ensino e
andamento das aulas.
Visto que as avaliações são a principal forma de mensurar o desempenho das
turmas, o corpo docente deve recorrer a métodos avaliativos elaborados,
organizados e justos. No entanto, apenas a aplicação de provas não garante
desempenhos melhores. É preciso que os resultados sejam analisados e
intervenções sejam realizadas.
Alcançar um desempenho desejável exige estudo e definição de um ciclo de
avaliação, que envolve realização de exames, grupos de análises, planejamento
de metas e intervenção pedagógica.
Neste infográfico, veja como funciona o ciclo de avaliação e entenda cada um
de seus pontos.
AVALIAÇÃO
INTERVENÇÃO
PEDAGÓGICA
1 DIAGNÓSTICA

4 CICLO DE
AVALIAÇÃO
2

ANÁLISE DOS
PLANEJAMENTO
3 RESULTADOS

1 2 3 4
1
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA

Para obter resultados satisfatórios no desempenho dos alunos, é necessário


que um diagnóstico escolar seja feito. Essa pesquisa é o marco inicial e
final do ciclo avaliativo. A finalidade de uma avaliação diagnóstica envolve
conhecer melhor o aluno, entender suas dificuldades e constatar o que está
— e o que não está — sendo aprendido.
Durante essa etapa, é importante que a nota não seja classificatória. Métodos
avaliativos cujo objetivo final sejam as notas excluem a individualidade de
aprendizado de cada aluno, tornando assim, o método avaliativo injusto.
Dessa forma, o foco do diagnóstico é encontrar pontos altos e baixos no
desempenho dos estudantes. Busque focar em conteúdos, competências e
habilidades que já foram abordados em sala de aula e tranquilize os alunos,
deixando claro que se trata de uma avaliação de pesquisa.
2
ANÁLISE DOS RESULTADOS

Os resultados das avaliações diagnósticas devem ser utilizados para nortear


o planejamento das aulas. Sendo assim, é importante que os resultados
sejam analisados de forma direcionada a fim de mapear os conteúdos e
habilidades nos quais os alunos apresentam dificuldades.
Na análise, é importante enfatizar alguns pontos:
Quais conteúdos/habilidades/competências a maior parte dos alunos
ainda não aprendeu?
Com esse dado, é possível identificar pontos de melhoria na abordagem do
professor de determinados conteúdos, habilidades ou competências, por
exemplo.
Quais conteúdos, habilidades e competências a maior parte dos
alunos aprendeu?
A partir dessa observação, destacam-se boas práticas de ensino que,
possivelmente, podem ser reaplicadas e consideradas em novos planos de aula,
por exemplo.
Quais alunos estão apresentando maior nível de dificuldade?
Ao traçar os alunos com dificuldade, é possível criar metas individuais com
base no desenvolvimento particular, adaptando o ensino para determinado
grupo, por exemplo. Esse dado, ainda, pode ser utilizado para identificar
possíveis dificuldades de aprendizagem.
É interessante que os resultados sejam discutidos com os demais professores e
coordenadores da escola, que podem enriquecer ainda mais a análise.
3
PLANEJAMENTO

A partir da análise dos resultados, definem-se as metas. As metas funcionam como um direcionamento, traçando um objetivo a ser
alcançado. Dentre as formas de definir metas, o método SMART se sobressai por sua eficiência e consistência. Esse método consiste em
definir objetivos que atendam a cinco critérios:

(S) Específicas (M) Mensuráveis (A) Atingível (R) Relevante (T) Temporal

Para alcançar os Para a meta ser De nada adianta criar Uma meta relevante Uma meta temporal
objetivos definidos mensurável, o metas que não são tem um impacto tem um prazo
em uma meta, os resultado esperado atingíveis. A meta claro. Os indicadores definido. A meta
envolvidos devem ter deve ser claro. aumentar a média dos afetados pela meta aumentar a média dos
clareza sobre ela. Aumentar a média dos alunos na disciplina aumentar a média dos alunos na disciplina
Por exemplo, melhorar alunos na disciplina de Matemática de alunos na disciplina de Matemática de 45%
o desempenho dos de Matemática de 45% para 95% não de Matemática de para 70% não tem
alunos não é uma 45% para 70% é uma é atingível porque 45% para 70% são a um prazo definido.
meta específica. meta mensurável, uma não considera que nota dos alunos No entanto, a meta
No entanto, se os vez que o resultado é cada aluno tem um nessa disciplina. aumentar a média dos
alunos da escola medido em números. tempo e uma forma alunos na disciplina
apresentam média de de aprendizado de Matemática de
45% na disciplina de diferente. No entanto, 45% para 70% até o
Matemática e a escola a meta aumentar a final do ano letivo tem
pretende 70%, a meta média dos alunos um prazo definido. Se
é específica. de Matemática de o prazo não é definido,
45% para 70% pode o resultado esperado
ser atingida, com os pode ser obtido após
devidos planejamento 1 mês ou 2 anos.
e método.
4
INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA

A partir da avaliação, da análise dos resultados e do planejamento, a


intervenção pedagógica pode ser iniciada. Sabendo o objetivo, a equipe
escolar deve definir quais mudanças contribuirão com a melhoria no
desempenho dos alunos.
Geralmente as mudanças envolvem modificações nas práticas de ensino
adotadas pelo professor. Nesse campo, uma boa prática é a utilização de
metodologias ativas, em que o aluno é o protagonista do seu aprendizado
enquanto o professor passa a ser um orientador do processo de ensino.
Um exemplo de metodologia ativa é a sala de aula invertida, em que o aluno
tem o primeiro contato com o conteúdo antes de chegar à sala de aula e o
professor auxilia na resolução de exercícios e tirando dúvidas.
Para averiguar se as mudanças foram eficazes, uma avaliação diagnostica é
aplicada, reiniciando todo o processo e dando fluxo ao ciclo de avaliação.
CONCLUSÃO

Melhorar o desempenho dos alunos é o objetivo de todas as


escolas. Para obter um resultado satisfatório, a escola pode
implementar o ciclo de avaliação. A proposta de mudanças
a partir de um diagnóstico e do estabelecimento de metas
ressignifica a avaliação dos estudantes e torna mais claro todo o
processo de melhoria no desempenho dos alunos.
As provas são parte essencial do ciclo de avaliação, uma vez que,
por meio delas, o ciclo começa e se reinicia. Elaborar uma avaliação
de desempenho condizente com os conteúdos estudados não é tarefa
fácil. Se não bem-feita, a avaliação pode atrapalhar os resultados,
afetando todo o ciclo.
Gostou do
material?
COMPARTILHE
COM SEUS COLEGAS!
SAIBA MAIS SOBRE O PH

www.sistemadeensinoph.com.br