Sei sulla pagina 1di 1595

Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por


BIA BRAZ

Sinopse: Bella tem uma vida perfeita, não tem problemas com
timidez, é rica, descontraída e resolvida. Edward é um garoto
complexo, inteligente e tímido que se torna sua paixão, porém
diferenças sociais os colocam em extremos.

Bella quer conhecê-lo, mesmo que tenha que tomar todas as


iniciativas.

Bella quer ficar com ele, mesmo que ele diga que não.

ENTRE O AMOR E O PODER é uma estória sobre pessoas com


objetivos diferentes, onde uma luta por amor e a outra luta por
poder e por influência. A estória também relata o relacionamento
de amor entre família, entre pais e filhos e irmãos com irmãos,
além disso, mostra que o destino é quem controla as vidas e o
futuro, dando o livre arbítrio para que cada um decida qual o
caminho a seguir.
Categorias: Saga Crepúsculo, Kristen Stewart
Personagens:
Desafios:
Séries:
Capítulos: Terminada: Sim Palavras: 743501 Leitores:
Publicada: Atualizada:

1. Capítulo 1- Um pouco sobre nós escrita por BIA BRAZ

2. Capítulo 2- primeiro encontro-Um anjinho escrita por BIA BRAZ

3. Capítulo 3-Reencontro infeliz escrita por BIA BRAZ

4. Capítulo 4- Primeiro beijo escrita por BIA BRAZ

5. Capítulo 5-Fim da festa escrita por BIA BRAZ

6. Capítulo 6- O tratamento escrita por BIA BRAZ

7. Capítulo 7- A primeira despedida escrita por BIA BRAZ

8. Capítulo 8- Um ato irresponsável escrita por BIA BRAZ

9. Capítulo 9- Não custa tentar escrita por BIA BRAZ

10. Capítulo 10- Se me quer, fica comigo. escrita por BIA BRAZ

11. Capítulo 11- E a vida volta ao normal escrita por BIA BRAZ

12. Capítulo 12- um mal entendido escrita por BIA BRAZ

13. Capítulo 13- Atração escrita por BIA BRAZ

1 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

14. Capítulo 14- Dona do meu coração escrita por BIA BRAZ

15. Capítulo 15- Telefonemas escrita por BIA BRAZ

16. Capítulo 16- Não quer...Qualquer desculpa serve escrita por BIA BRAZ

17. Capítulo 17-finja que me quer escrita por BIA BRAZ

18. Capítulo 18- Você é minha vida escrita por BIA BRAZ

19. Capítulo 19- um acidente escrita por BIA BRAZ

20. Capítulo 20- Terapia 1 escrita por BIA BRAZ

21. Capítulo 21- Terapia 2 escrita por BIA BRAZ

22. Capítulo 22-desgaste escrita por BIA BRAZ

23. Capítulo 23- Decisões escrita por BIA BRAZ

24. Capítulo 24- Edward Festa escrita por BIA BRAZ

25. Capítulo 25-A Bolha escrita por BIA BRAZ

26. Capítulo 26- Compromisso escrita por BIA BRAZ

27. Capítulo 27- Destino escrita por BIA BRAZ

28. Capítulo 28- SEGUINDO OS PLANOS escrita por BIA BRAZ

29. Capítulo 29- EM FAMILIA escrita por BIA BRAZ

30. Capítulo 30- Não desista de mim 1 escrita por BIA BRAZ

31. Capítulo 31- Não desista de mim 2 escrita por BIA BRAZ

32. Capítulo 32- Essência escrita por BIA BRAZ

33. Capítulo 33-- Festa escrita por BIA BRAZ

34. Capítulo 34- Limpando a mente escrita por BIA BRAZ

35. Capítulo 35-Sem reservas escrita por BIA BRAZ

36. Capítulo 36- Reescrevendo uma história escrita por BIA BRAZ

37. Capítulo 37- Caminhos se abrem escrita por BIA BRAZ

38. Capítulo 38- Turbilhao de pensamentos escrita por BIA BRAZ

39. Capítulo 39- Dignidade escrita por BIA BRAZ

40. Capítulo 40- Lugar dos sonhos escrita por BIA BRAZ

41. Capítulo 41-Uma força ao futuro escrita por BIA BRAZ

42. Capítulo 42-Conceitos formados escrita por BIA BRAZ

43. Capítulo 43- Conceitos formados -2 escrita por BIA BRAZ

2 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

44. Capítulo 44- Convivência escrita por BIA BRAZ

45. Capítulo 45- Ninho de amor escrita por BIA BRAZ

46. Capítulo 46-NOIVOS-1 escrita por BIA BRAZ

47. Capítulo 47- Noivos 2 escrita por BIA BRAZ

48. Capítulo 48-Poder Americano escrita por BIA BRAZ

49. Capítulo 49- Por favor me perdoe escrita por BIA BRAZ

50. Capítulo 50-Possibilidade escrita por BIA BRAZ

51. Capítulo 51- ESCOLHAS escrita por BIA BRAZ

52. Capítulo 52- Escolhas 2 escrita por BIA BRAZ

53. 53- Entre o Amor e o Poder escrita por BIA BRAZ

54. 54- Entre o Amor e o Poder- Parte 2 escrita por BIA BRAZ

55. 55- Entre o Amor e o Poder- Parte 3 escrita por BIA BRAZ

56. 56- Um dia depois de amanhã - Parte-1 escrita por BIA BRAZ

57. 57- Um dia depois de amanhã- Parte 2 escrita por BIA BRAZ

58. 58- Um dia depois de amanhã-Parte 3 escrita por BIA BRAZ

59. 59- Um dia depois de amanhã-parte 4 escrita por BIA BRAZ

60. Nova Fic Flor de Lótus escrita por BIA BRAZ

3 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Capítulo 1- Um pouco sobre nós escrita por BIA BRAZ


Capítulo 01 - Início...

BELLA POV

Estávamos no escritório do jornal do meu pai em Forks, eu e Emmett, a pedido do


meu pai. Resolvi vir também, porque tinha a idéia de pedir o telefone do Edward para
sua mãe: Esme, funcionária do meu pai. Porém o destino sorriu para mim e as coisas
saíram melhores do que eu pensei. Quando menos esperava, Edward apareceu no
estacionamento com o seu irmão, entrando em seguida no escritório.
Ele cumprimentou sua mãe e não olhou em nossa direção.

Fiquei congelada como estava, somente observando as suas atitudes.

Sua frieza e tratamento era resultado de sermos quem somos.

E quem EU sou?

Meu nome é Bella Cullen. Sempre tive tudo que queria ou o que uma garota precisa.

Meu pai se chama Carlisle Cullen, é presidente e dono de 80% das ações de um grupo
que publica os três maiores jornais dos estados de Oregon, Washington e Califórnia.

Carlisle tinha uma vida muito agitada quando morávamos na Califórnia e cansou-se da
cidade grande, portanto, quando completei doze anos nos mudamos para Seattle,
localizada no Estado de Washington.

Minha mãe não mora com a gente, ela separou-se do meu pai assim que eu nasci.
Somos quatro filhos: Jéssica, Emmett, eu e Alice. Jéssica é a mais velha e Alice a mais
nova. Jéssica é meio desligada de tudo que acontece á sua volta. Alice é muito
manhosa, às vezes ciumenta e é muito apegada ao meu pai. Todos aqui em casa,
menos Alice, têm olhos dourados, da cor dos olhos do papai. Alice tem cabelos pretos
e olhos castanho-esverdeados. Emmett, além de meu irmão, sempre foi meu
amigo. Desde pequenos tocamos juntos.

Meu primeiro amigo em Seattle foi Mike. Ele, além de filho de um acionista da
empresa, tinha muitas aulas comigo. Isso nos aproximou, conseqüentemente viramos
amigos. Resolvi chamá-lo para tocar conosco que, empolgado, entrou na aula de
bateria e arranhávamos sempre que possível no quarto que Emmett pediu para o meu
pai reformar: um pequeno estúdio.

A música fez e faz parte da minha vida.

Eu era completa e feliz. Tinha tudo que uma pessoa queria e precisava para ser
completa: Família, amigos, saúde, dinheiro...

Até conhecer esse garoto, Edward, que com suas atitudes quer mostrar que ter tudo
isso somente me distância da normalidade, conseqüentemente, o afasta de mim.

Após ter nos cumprimentado forçado por sua mãe, Edward deixou o escritório com
cara de poucos amigos e saiu rápido pelo estacionamento, rumo ao carro da Esme.

Eu até que poderia deixá-lo de lado, pois estava sendo uma infantil insistente. Mas eu

4 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

não queria que ele ficasse com uma imagem irreal do que eu sou.

Desde meu aniversário que não nos falamos mais... Desde aquele mal entendido... Eu
não queria que as coisas fossem assim, ou seja, não queria que quando nos
encontrássemos por um acaso em algum lugar, ele virasse o rosto e fingisse que não
me conhece ou que nunca tivemos nada.

Lógico que eu tenho minha parcela de culpa para ter chegado a essa situação. Mas
não foi de propósito. Eu não posso simplesmente chegar às pessoas e me apresentar
assim: Oi, sou Bella Cullen. Filha do milionário Sr. Cullen. Prazer.

Não mesmo.

Primeiro quero conquistar meus amigos para que não surjam à minha volta pessoas
interesseiras. Também quero que as pessoas me conheçam pelo que eu sou, antes de
me julgar pelo que tenho, ou pelo que visto. Principalmente pessoas como Edward.

Entretanto, tem outro fato que fez com que Edward me tratasse assim. Ele pensa que
eu menti... E eu não menti... Não posso evitar que Mike goste de mim. Ele é meu
amigo. Sempre pensou que tínhamos ou que teríamos alguma coisa.

Para explicar o que aconteceu entre mim e Edward, os fatos serão relatados.

continua...

Notas Finais:
Oi!!Comentem please

Voltar para o índice

5 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Capítulo 2- primeiro encontro-Um anjinho escrita por BIA BRAZ

Notas do Autor:
PRETENDO COM A ESTÓRIA MOSTRA A EVOLUÇÃO DE UMA
AMIZADE, DA CONFIANÇA, DA NECESSIDADE, DO
TEMPERAMENTO, DA PERSONALIDADE E ACIMA DE TUDO A
EVOLUÇÃO DE UM AMOR QUE COMEÇOU JOVEM E SE
CONCRETIZARÁ COM TODAS AS DIFERENÇAS.

Capítulo 2- Anjinho by bia braz

Capitulo 02- Anjinho

Narrado em terceira pessoa.

No ano em que mudou para Seattle, Carlisle decidiu fazer uma festa de
confraternização de fim de ano da empresa e convidou os funcionários representantes
dos escritórios juntamente com suas famílias. Seu objetivo era, além de manter o
intercâmbio entre as empresas, fazer com que os filhos se divertissem e conhecessem
mais pessoas, já que era o primeiro ano na nova cidade.

Coincidentemente, a confraternização caiu no dia do aniversário de Bella, portanto,


Carlisle uniu o útil ao agradável e propôs aos seus filhos que tocassem aquele dia. As
crianças se animaram com a idéia, embora não deixassem de ficar ansiosos.

Já passavam das onze da manhã quando Bella deixou suas irmãs com amigos no
parque e distanciou-se para caminhar um pouco. Ela queria ficar só. Sentia um pouco
de saudade de sua mãe, já que ela raramente aparecia.

Ela passeava despreocupada pelo jardim, inspirando o cheiro suave da manhã,


quando notou um garoto isolado em um banquinho, com as mãos abraçando as
pernas enquanto olhava para o chão. Nossa! Parece uma miragem, pensou enquanto
o observava. O garoto era uma perfeita capa de revista, de pele rosada e lisa, cabelo
penteado de lado cor de bronze, rosto de anjo.

Hipnotizada, continuou observando-o de longe, e ele sempre fitava o chão. Bonito e


com um jeitinho triste, pensou com o cenho franzido. Talvez seja muito tímido, anuiu
com um sorriso.

Bom, Bella não era inibida, pelo contrário, sempre foi motivos de reclamações de
professores por conversar demais durante as aulas. Além disso, por ter sido sempre
muito próxima a Emmett, não tinha problemas em ficar perto de meninos. Ela os
entendia e se relacionava muito bem desde criança. Pensando assim, resolveu se
aproximar.

“Oi.” Cumprimentou-o despreocupada e sentou-se no mesmo banco que ele.

Ele olhou-a de canto de olho, somente para os pés da garota, inspirou profundamente,
internamente irritado pela invasão de espaço, todavia timidamente respondeu: “Oi.”

Ele não queria estar ali. Estava aborrecido porque seus irmãos foram para casa da avó

6 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

em Phoenix, restando a ele a obrigação de vir. Revoltava-o estar no mesmo lugar que
aquele homem. Ainda que tentasse esquecer tudo, a mágoa era imensa pelo
sentimento de proteção a mãe. Ele não entendia a consideração de sua mãe por ele,
senhor Cullen, e o condenava mesmo que este não soubesse o motivo. Edward odiava
tudo que pertencia a ele. Odiava aquela festa, aquele lugar, aquele tipo de pessoas.
Queria ficar bem longe para ver se aquele dia passava mais rápido.

No entanto, Bella estava lá, invadindo sua área de conforto. Não sabia ela onde estava
se metendo. Depois de observar um tempo o semblante hostil do garoto, resolveu
tentar interrogá-lo com sua curiosidade adolescente.

“Não está gostando da festa?” Arqueou a sobrancelha interessada, admirando-o mais


enquanto analisava suas linhas perfeitas. Ele era lindo, admitiu para si.

“Odeio festa. Não gosto de muita gente reunida.” Resmungou, rezando para que a
garota intrometida caísse fora.

“Nunca tinha conhecido alguém que não gostasse de festa.” Comentou


despreocupada, olhando nesse para as árvores à frente.

“Pois é, eu não gosto.” Respondeu ácido.

“E do que você gosta?” Insistiu, não se importando que ele não estivesse interessado.
Ela queria fazê-lo ficar melhor, por isso insistia nisso.

Ele fechou os olhos e suspirou. Nunca tinha enfrentado uma situação parecida. As
meninas não costumavam forçar amizade, uma vez que ele não oportunizava
amenidades, mesmo assim, resolveu responder.

“Gosto de ler e de músicas clássicas.” Respondeu e finalmente subiu o olhar dos pés
de Bella ao rosto. Ela usava um short jeans folgado e um maiô florido. Edward
assustou-se ao notar o quanto a garota abelhuda era bonita, com longos cabelos
chocolates, olhos grandes, boca pequena e rosada. Bella segurou o olhar nele,
notando só então seus olhos verdes penetrantes e lindos. Ambos se encararam uns
segundos, depois desviaram o olhar, embaraçados.

“Por que você não gosta de festa?” Ela tentou de novo com o interrogatório, queria
animá-lo.

Mesmo com a guarda mais baixa, Edward não iria deixar de ser sincero ao expor o que
pensava. Ele odiava quando sua mãe fazia isso com ele, obrigava-o a se socializar, ir
onde não queria estar. Era algo insuportável para ele esse tipo de festa,
principalmente por ser tímido e não conhecer os esnobes perdulários e metidos, como
os tachava.

“Por que é um local onde as pessoas fingem que se gostam, fingem que são iguais,
comem e bebem juntas, fingindo ser amigos, quando na verdade não é assim.” Fitou
suas mãos.” Então eu prefiro não viver na ilusão. Só vim por que minha mãe me
obrigou. Os funcionários morrem de medo de não vir e sofrerem retaliações depois.”
Disse olhando para o chão, depois respirou fundo. “Seu pai ou sua mãe trabalha na
Cullens?”

“Meu pai. Minha mãe não passa muito tempo com a gente. Eles se separaram assim
que eu nasci.” Respondeu simplesmente. “Mas eu sinto falta dela.”

Edward viu sinceridade na espontaneidade da garota, relaxou no banco e resolveu

7 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

falar de si. “Eu queria passar mais tempo com a minha mãe, queria que ela ficasse
mais em casa conosco, mas ela não tem tempo para nada. Esse emprego suga sua
vida.” Apontou com revolta para o centro da propriedade.

Bella notou isso e se sentiu impelida a mostrar o seu lado, mostrar que nem tudo é tão
ruim. “Minha mãe não mora com a gente desde que eu nasci. Há quase treze anos.
Desde então, cuidamos uns dos outros lá em casa. Tínhamos babá, mas não é a
mesma coisa de mãe...” Suspirou. Edward não deixou de notar sua frustração e sentiu
pela garota. Bella continuou. “Minha mãe não nasceu para o lar, acho que ela não
queria ter casado. Ela é bailarina profissional, gosta de viajar, de ser livre.” Disse em
um sussurro.

Ele sorriu com a explicação longa e desnecessária dela, depois balançou a cabeça,
achando interessante que em tão pouco tempo já soubesse muito de uma
desconhecida.

“Você tem irmãos?” Bella perguntou interessada em manter o diálogo, já que percebeu
que Edward não tinha iniciativa.

“Sim, dois, mas eles não estão aqui.” Respondeu indiferente, só por responder. Ela
não ligou para sua indiferença.

“Lá em casa somos quatro, uma escadinha. Quando minha mãe viu que essa vida não
dava para ela, foi embora.” Explicou com uma careta, recebendo um olhar de canto de
Edward. Ela continuou, mesmo que ele não perguntasse. “Tem uns dois anos que eu
não a vejo. Telefonamo-nos semanalmente, mas é só.”

Ele já sorria tímido do tanto que ela conversava, ainda que ele não tivesse o mínimo
interesse em continuar. Mas ela queria vê-lo melhor, queria mostrar que alguém pode
ser feliz ainda que as coisas não sejam conforme os padrões de felicidade.

“Qual a sua idade?” Bella perguntou incapaz de deixar o silêncio imperar. Hiperativa
como era, sentia-se incomodada com o silêncio.

“Faço quinze semana que vem.” Ele respondeu sorrindo para as mãos, vendo o
quanto a garota era persistente e tempestiva. Queria saber quando o surto de
curiosidade iria acabar.

“Fico admirada por um menino com quinze anos já ter uma imagem pessimista da
vida. Eu nem fui criada com a minha mãe e sou feliz mesmo assim. Você ainda pode
vê-la, ficar perto dela e está reclamando.” Seu comentário saiu mais como uma
acusação, mas ela não podia evitar, era sincera demais para deixar sua observação
passar.

Por um instante, Edward pensou no que Bella disse, condenando-se pela impressão
que passou, segundos depois resolveu mudar sua imagem. “Hoje estou chateado não
é por isso.” Explicou e olhou para o horizonte, pensativo. “É por que você não sabe o
quanto a vida, o mundo, tudo é injusto.” Disse com semblante triste e olhou para o
chão.

“Então me fala, quero saber por que você acha que a vida é tão injusta com você.”
Desafiou, contente por tê-lo feito quebrar sua proteção.

Ele olhou-a meio descrente, não acreditando que ela realmente quisesse ouvir, no
entanto, obrigado pelo olhar expectativo da garota ao seu lado, resolveu falar.

8 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Acho que a vida é injusta por ter disparidades sociais, por ter pobres e ricos. Muitos
têm tanto e outros não têm nada. Pior sabe, os que têm muito usam ou massacram os
que têm pouco. Hoje mesmo, uma festa onde tem ricos e pobres misturados, patrão e
funcionários fingindo serem amigos. Mas é tudo uma mentira. Ninguém aqui é amigo.
Trata-se de uma classe suprimindo outra.” Disse incapaz de esconder sua revolta.

Bella assustou-se com a resposta comunista do garoto. Não conseguia imaginar o que
a vida fez com ele. Ele era tão novo para ter esse tipo de pensamento. Mesmo que ele
pensasse realmente isso, essa revolta não iria ajudar em nada.

“Mas em que isso te afeta, por que isso importa tanto?” Perguntou com as
sobrancelhas arqueadas.

Ele suspirou e abaixou o olhar, um pouco envergonhado por ter se exposto tanto.
“Não sei dizer, só que eu não consigo parar de pensar isso... Talvez eu seja muito
idealista... Talvez eu quisesse que o sistema, o mundo fosse diferente.” Gesticulou
com desilusão, movendo as mãos.

Ele falava coisas sem sentido para Bella. Para ela, eles eram muito novos e não deviam
preocupar-se com esse tipo de assunto. Bella nunca tinha experimentado o diferente.
Não sabia o que os menos favorecidos necessitavam, por isso não entendia Edward.

“Qual o seu nome?” Resolveu mudar de assunto, já que o assunto anterior ficou um
pouco pesado para sua mente adolescente.

“Edward.” Ele sorriu tímido e se virou para ela novamente. De novo, avaliou o seu
rosto, notando agora os raios de sol em seus olhos. Não entendia porque aquela
garota interessante resolveu interrogá-lo, mesmo assim, não iria deixá-la no vácuo,
por isso, tentando prolongar a conversa, resolveu fazer um comentário.
“Conversamos uns quinze minutos e nem sabíamos os nomes um do outro...” Sugeriu
desajeitado, esperando que Bella entendesse e dissesse seu nome. Como ela não o
fez, ele finalmente perguntou. “E o seu nome, qual é?” Era tudo tão novo para ele esse
tipo de aproximação que não sabia como se comportar.

Bella olhou-o com os olhos cerrados antes de responder. O sorriso encantador dele a
deslumbrava, fazia parceria perfeita com suas bochechas que estavam vermelhas
como resultado do pouco sol que pegavam. Tinha vontade de tocar no seu rosto para
ver se era de verdade. Dizia para si que ele parecia um anjo de tão inocente e tímido
que era.

“Bella.” Respondeu em um sussurro, só então notando que tinha passado tempo


demais observando o rosto do garoto. “Hoje é meu aniversário sabia?” Comentou
animada.

“Parabéns.” Ele sorriu tímido. “Quantos anos?” Olhou-a novamente de lado, avaliando
nesse tempo seu corpo. Parecia uma criança, pensou. Mesmo que sua conversa não
seja tão infantil assim.

“Treze...” Respondeu sorridente. “E sabe que eu tenho direito a pedidos, né?” Piscou
brincalhona. Ele olhou-a atento, achando-a completamente graciosa. Ela continuou.
“Mesmo que tenha acabado de te conhecer, quero um presente.” Disse com um
risinho de canto, como se fossem amigos de velhas datas.

“O que quer?” Ele perguntou intrigado, um pouco assustado com leveza com que ela
sugeriu.

9 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Que você sorria o resto da festa.” Disse simplesmente, como se fosse a coisa mais
fácil do mundo. Para Edward não era. Depois ela acrescentou, sincera. “Eu fico triste
de ver alguém triste no dia do meu aniversário. Sorria e divirta-se.” Abriu a mão no ar,
espontânea, apontando depois para o pátio onde estava o centro de diversões.

“Mas eu não conheço ninguém aqui.” Argumentou retraído, uma desculpa para seu
isolamento. “Como vou me divertir?” Perguntou olhando para as mãos. Não se sentia
preparado para o novo, mesmo que aquela garota perspicaz o induzisse com sua
obstinação a querer experimentar o diferente.

“Vou ficar perto de você.” Bella levantou excitada do banco, dando pulinhos animada.
“Depois vou te apresentar a algumas amigas e você vai acabar se soltando.” Avisou,
colocou-se na frente dele e lhe ofereceu sua mão, adorando a sensação de ter
derrubado seus muros.

“Tá, tudo bem...” Ele balançou a cabeça e ignorou a mão de Bella. Depois levantou e
tirou alguma sujeira inexistente da calça. “Já que é um pedido de aniversário.”
Comentou mais para si.

“Então vamos!” Bella chamou dois decibéis acima, pegou em seu braço e o puxou
despreocupada rumo aos brinquedos. De início, ele se sentiu invadido com a mão da
garota em seu braço, depois deu de ombros e aceitou. Essa garota devia ser assim
com todo mundo, pensou.

Eles foram a vários brinquedos. Quando trocavam, pegavam pipoca, algodão doce,
maçã do amor, espetinho de churrasco, lanches típicos de festa em parque. Crescia
entre os dois uma genuína amizade adolescente. Quem os observava, imaginava pelos
sorrisos de Bella que eram amigos de infância. Logo, em meio à diversão, facilmente
deu duas da tarde.

Bella POV

Eu estava satisfeita com o meu novo amigo e acho que ele também. Mesmo que ele
fosse bem tímido, ele sorria de canto para mim, às vezes abaixando o olhar, todavia
uma imagem encantadora.

Como eu estava de maiô e short, perguntei se ele estava de sunga por baixo de sua
bermuda e chamei-o para ir para a piscina. Ele estava. Disse que sua mãe o obrigou a
colocar uma antes de sair de casa. Embora ele fosse retraído, parecia que gostava da
minha companhia. Sorrimos muito, jogávamos água um no outro, brincávamos de
tempo embaixo d´água. Quando finalmente saíamos da piscina, encontrei Alice com
minha bolsa e caminhei até ela.

Comecei a me secar e ela fez a inquirição. “Quem é?” Apontou-o indiscretamente com
o olhar.

“Conheci hoje, o nome dele é Edward.”

“Lindinho.” Comentou, avaliando-o.

“Vou casar com ele.” Brinquei e penteei meu cabelo. Ele observava a piscina de costas
para nós, encostado à grade. “Encontrei meu príncipe encantado.”

10 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Gargalhamos, eu lembrei que ele precisava se secar e fui até ele com a toalha.

“Vem, vou te apresentar para minha irmã e minhas amigas.” Peguei em sua mão e o
levei. Ele foi bem retraído, parecendo que ia para forca. Eu os apresente, ele as
cumprimentou com um aceno, sorriu para todas, depois ficou calado, enquanto vestia
a blusa.

Alice ainda arriscou: “Você tem irmãos?”

“Sim, mas eles conseguiram escapar para casa da minha avó em tempo.” Disse com
certo descaso e bagunçou o cabelo, secando.

“Não está gostando da festa?” Alice juntou as sobrancelhas e perguntou.


Provavelmente estivesse achando-o esquisito, assim como eu achei horas atrás.

“Não gosto de festas que eu não conheço ninguém, aliás, nunca fui muito fã de festa
nenhuma.” Explicou, depois olhou em minha direção. “Mas agora estou gostando.”
Sorriu para mim e, por um instante, pensei, presunçosa, que poderia ser eu o motivo
de seu contentamento.

Depois de uns segundos silenciosos lá, vi que não ia mais rolar nenhum assunto,
puxei-o de lá e voltamos para o jardim. Sentamo-nos no chão e, no mesmo instante,
lembrei que podia ficar com ele só mais uma hora no máximo porque em breve minha
banda iria tocar, por isso, resolvi passar o tempo conversando.

“Você tem namorada ou coisa assim?” Perguntei curiosa e comecei a arrancar


graminhas do chão. Ele também.

“Não.” Respondeu olhando para a mão. “Nunca namorei. Também nunca gostei de
ninguém. Já tive aquelas quedinhas, de criança, de adolescente, mas como vê, não
sou muito de conversar. Além disso, tenho outros planos... Não pretendo namorar por
namorar.” Sorriu tímido.

“Interessante...” Falei rindo. “Mas você já beijou.” Não era uma pergunta, e eu,
particularmente, não entendi meu repentino interesse.

“Já.” Respondeu sem firmeza, e não me convenceu.

“Com que idade foi seu primeiro beijo?” Perguntei com um biquinho zombeteiro.
Duvidava de sua resposta.

Ele parecia ser muito tímido para tomar qualquer iniciativa, inclusive à de beijar
alguém.

“Hum... Tá, tudo bem, odeio mentira, eu nunca beijei...” Admitiu constrangido e
abraçou os joelhos, envergonhado.

Comecei a rir descontrolada do jeito que ele confessou isso.

“Eu não acho estranho. Tenho amigos que com quinze anos que nunca beijaram. Não
tenha vergonha disso. É legal até! Os adolescentes hoje em dia começam tudo muito
cedo, não se dão tempo para curtir as amizades e a vida. ” Comentei tentando
mostrar que eu era uma menina cabeça.

"É, mas eu nunca beijei por que nunca passei mais de cinco minutos perto de uma
menina para esses fins.” Deu de ombros. “Como eu não fico puxando assunto, elas

11 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

nem ficam perto de mim.”

Eu fiquei feliz dele estar se abrindo comigo, era uma evolução.

“Então vou te confessar uma coisa. Talvez alivie para você. ”Inclinei como se fosse
contar um segredo. “Eu também nunca beijei.” Sussurrei depois sorri. “Mas não foi por
timidez, eu não sou uma menina tímida. Foi por que nunca tive vontade. Nunca
encontrei alguém que eu quisesse ficar assim. Quase sempre sou a amiga confidente
dos meninos, o que impede de rolar algum clima, entende? Além disso, sou bem
decidida, só vou beijar quando eu fizer quinze anos.” Disse convictamente.

Ele olhou os meus olhos, com bastante humor no rosto.

“Você é legal. Não pensei que encontraria meninas assim nesse tipo de festa. Além
disso, você é bem bonita.” Elogiou com um sorriso torto, olhando para o chão. Parecia
estar fazendo o maior esforço para falar. “O dia que você resolver beijar alguém, até lá
já vou ter dezessete, quem sabe eu já tenha experiências, aí você me coloca na sua
lista.” Ele tentava ser descontraído, mas era nítido que estava envergonhado. Não
acreditava que ele tinha evoluído tanto em um dia. De menino tímido e chateado,
passou a me flertar abertamente.

Por milésimos de segundos me peguei me perguntando como tínhamos entrado nesse


assunto, no entanto, após ver o quanto ele estava embaraçado, resolvi quebrar o
clima falando alguma coisa engraçada.

“Olha, vou te avisar, é uma lista muito grande. Nela está o Taylor Lautner, Zac Efron,
Chris Evans.” Respondi entre gargalhadas, enquanto fingia pensar uma lista
imaginária. “Mas eu tenho uma solução.” Dei uma piscada brincalhona. Ele sorriu,
interessado. “Eles, eu não conheci ainda...” Eu não conseguia para de rir. “Mas você
pode reservar sua vaga começando a namorar comigo hoje e a gente só dá o primeiro
beijo quando eu fizer quinze anos. Gosta da idéia?” Brinquei, e, instantaneamente ele
ficou sério, me avaliando.

“Já vi que você gosta de brincar.” Disse torcendo os lábios e abaixou o olhar.

“Não, eu to falando sério!” Insisti sorrindo, observando o sol dentro dos seus olhos
que brilhavam intensamente. “E para provar que eu estou falando sério vou te dar um
selinho. Posso?” Movi-me um pouco sobre meu joelho, só fingindo que ia me
aproximar. Eu estava me divertindo com o jeitinho dele todo cauteloso. Ele não sorriu
e me olhou bem receoso, mas eu continuei com um sorriso despreocupado no rosto.

Resolvi ir em frente. Eu estava bem descontraída e um selinho não custava nada.


Afinal ele era muito lindinho. Cheguei mais perto dele, e ele não se movimentou. Eu
estava sorrindo e ele sério e apreensivo.

Ah qual é? Só um ploc e esse nervosismo todo!

Ele realmente era muito tímido e não acreditava que eu iria ter coragem de dar
um selinho nele. Parecíamos estar em uma cena de filme em que o vilão roubaria a
virtude de alguém. Lobo mal, atacando a chapeuzinho. Mesmo assim me aproximei, e
ele continuou quieto, olhando para o chão. Aff, quanta timidez!

Todavia, foi quando senti sua respiração descompassada que as coisas saíram da
normalidade. A brincadeira inicial, aos poucos, não fez mais sentido com ele sério
daquele jeito. Além disso, estar perto dele mexeu comigo além do que eu contava. Eu
podia sentir o nervosismo crescer em minha pulsação acelerada.

12 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Nesse momento eu soube pela primeira vez o que uma menina sente por um menino.

Fechei meus olhos, segurei seu cabelo em minha mão e aproximei nossos rostos,
encostando lateralmente ao rosto dele, bochecha com bochecha. Por um instante,
curti correntes elétricas percorrerem o meu rosto.

De repente, eu estava em uma batalha interna, sentia sensações maravilhosas só de


estar perto dele, sentindo sua respiração, o perfume que brotava do seu pescoço. Era
um aroma de perfume infantil, cheiro doce. Isso mesmo, cheiro de suavidade, não
fragrância de perfume masculino. Era doce como ele.

Como se estivesse em uma bolha, peguei o seu rosto com as duas mãos e olhei por
uns segundos para cada detalhe. Eram perfeitos, olhos bem desenhados,
sobrancelhas delicadas. Sabia que não precisava daquilo para dar um selinho, mas eu
senti extrema necessidade de tocar no seu rosto, no cabelo. Não conseguia sair dali e
ele continuava imóvel, sem nenhuma atitude, só olhava para o chão, expirando e
inspirando descompassadamente.

Por fim, encostei meus lábios nos dele e me afastei sem graça. Ele piscou várias vezes
como se estivesse acordando, depois sorriu torto.

“Isso foi... interessante.” Comentou tímido, com a voz baixa, depois levou o indicador
aos lábios, provavelmente sentindo o gosto do gloss de morango.

Agradeci mentalmente o fato de ter sido ele a fazer o primeiro comentário. Eu estava
inexplicavelmente nervosa.

“Foi só uma amostra do que pode ser.” Comentei tentando parecer casual. “Dá para
me esperar até eu completar quinze anos?” Perguntei, rindo de novo, tentando
descontrair.

“Eu posso te esperar, e você? Vai me esperar?” Ele perguntou sério, com os olhos
intensos em mim. Ele não parecia estar levando na brincadeira.

Nessa hora meu pai pegou um microfone, que mesmo de onde estávamos dava para
ouvir nitidamente, e disse:

“Boa tarde a todos os nossos amigos, funcionários e famílias de funcionários.

Quero agradecer a presença de todos vocês que compareceram ao nosso evento de


confraternização. Hoje é um dia muito especial para nossa empresa, estamos nos
conhecendo mais um pouquinho. Também é um dia especial para mim, pois minha
filha faz aniversário hoje.

Dentro de meia hora vai haver uma apresentação da banda dos meus filhos, quero
que vocês os conheçam. Peço que vocês fiquem após a apresentação da banda
iremos cantar parabéns para a minha filha e vai haver sorteio de prêmios para todos
os funcionários.

Por favor, se reúnam aqui perto do palco para em meia hora a banda Cullens vai
tocar.

Obrigado!”

13 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Olha que coincidência, a filha do Sr. Cullen faz aniversário no mesmo dia que você!”
Edward falou com um pouco de desdém.

“A filha do Sr. Cullen...”

“BELLA!!” Alice gritou, interrompendo o que eu ia dizer. “Tem meia-hora que estamos
te procurando!! Vamos!!” Alice já pegava no meu braço e puxava.

"Olha só, tenho que ir, daqui a pouco nos falamos.” Disse sendo arrastada pela
pequena irritante.

“Tudo bem, não vou embora agora, minha mãe ainda tem que puxar o saco um
pouco.” Sorriu e voltou a abraçar as pernas.

Eram seis da tarde e pela primeira vez iríamos nos apresentar em público, em cima de
um palco, com camiseta da banda e tudo mais. O bom de nos apresentarmos naquela
festa era que a maioria dos presentes eram funcionários e amigos, e mesmo que as
pessoas não gostassem, com certeza iriam nos aplaudir, afinal, éramos os filhos do
chefe.

Meu pai chamou mais uma vez o público disperso e nos apresentou: “Com vocês, a
banda The Cullens, Emmett Cullen, Bella Cullen, Alice Cullen e a participação especial
do Mike Newton, filho do Sr. Newton, amigo da família.”

As pessoas aplaudiam, nós subimos e nos colocamos em frente aos nossos


instrumentos. Como eu era a única que não tinha problemas de timidez, fiquei
responsável por cumprimentar o público.

“Boa tarde, gente. Sou Bella e esses são meus irmãos e nosso amigo Mike. É a
primeira vez que nos apresentamos para um público grande assim, onde não tenha só
nossos parentes, então estamos muito nervosos. Peço que vocês nos compreendam
se por acaso houver erros, afinal não somos profissionais.”

As pessoas aplaudiram. Não sabia se para puxar saco do meu pai ou porque gostaram
de mim. Continuei: “Então, cantando solo Alice. No violão elétrico Emmett. Na batera
Mike e no teclado Eu, Bella.” Eu anunciei já me sentindo a vontade.

Enquanto eu falava, cada um que era anunciado dava uma palhinha com o
instrumento, o que despertava gritos e palmas de todos os presentes. Começamos
com uma da Shanaya Twain, depois cantamos Roxette, Maryan, Bon Jovi, U2.
Mesclamos bastante.

Enquanto cantávamos, olhei procurando ver onde estava Edward, e ele me olhava
sério, de longe. Eu sorria para ele, mas ele não sorria de volta. Aquilo estava me
incomodando, porém eu não podia descer do palco.

Continuamos tocando e as pessoas pareciam estar gostando mesmo. Tocamos rock


dos anos sessenta, setenta, oitenta, e com uma hora e meia de músicas, gritos e
dança, estávamos exaustos. Agradeci pelo apoio e eles gritavam pedindo mais.
Todavia, o repertório tinha acabado e estávamos realmente cansados.

Após a apresentação, meu pai assumiu o microfone e pediu que as pessoas cantassem

14 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

parabéns para mim. Nessa hora, olhei de novo na direção de Edward e ele me
encarava de um jeito estranho. Mas o que ele tinha? Ele não sorria. Só me encarava
com um semblante obscuro. Mas por quê? Será por que eu não avisei que era filha de
um homem rico, filha do chefe da mãe dele?

Quando desci do palco, muita gente me dava parabéns pelo aniversário e pela banda.
Mas o que eu queria mesmo era ir em direção ao local onde estava Edward. Demorei
uns dez minutos para conseguir chegar lá. Quando cheguei, ele não estava mais no
local de antes. Procurei-o no meio das pessoas, perto do local onde ia ser o sorteio e
nada dele. Fui ao parquinho, perto da piscina e nada. Quando fui chegando perto do
jardim, ele estava no mesmo banco onde o encontrei pela manhã, com um
semblante bem pior do que eu tinha visto antes.

Aproximei-me com ar de felicidade, eufórica pela sensação de ter cantado. Queria


saber o que ele tinha achado.

“E aí? Gostou?” Perguntei sorrindo, para ver se ele sorria de volta.

“Vocês tocam muito bem, o show foi muito bom.” Não correspondeu ao meu
entusiasmo. Nem ao menos levantou o olhar. Fiquei confusa. Será que aconteceu
alguma coisa?

“Você nem me deu um abraço de parabéns.” Comentei sugestivamente, com um olhar


arteiro. Queria que ele voltasse ao normal.

Ele me olhou uns segundos, depois ficou calado por um tempo, com um olhar tão frio
que me gelava por dentro.

“Bella, você não precisa dos meus parabéns. Você tem tudo! Você tem muitos amigos,
platéia.” Comentou baixo, depois olhou desgostoso para mim. “Eu sei que eu não
significo nada para você, então por que você quer os meus parabéns?”

“Por que nós somos amigos e, além disso, agora nós somos namorados.” Comentei
com leveza. Mesmo sabendo que isso era só uma brincadeira, queria descontrair.

“Não, não somos.” Respondeu com a mesma acidez de hoje pela manhã. “Não quero
ser diversão para ninguém. Você deve ser cheia de garotos iludidos te esperando, e eu
não vou ser mais um.”

Boquiaberta, eu olhei-o sem entender o motivo de sua nova hostilidade. Pensei que
tínhamos superado essa fase. “Por que você está falando assim comigo?? O que eu
fiz??”

“Você nasceu!!” Respondeu entre dentes.

“Eu não estou entendendo!!” Minha voz tremeu, não conseguia raciocinar seus
motivos.

O silêncio imperou por segundos, enquanto isso ele enfiava as mãos freneticamente
no cabelo.

“Bella, por que você não me avisou que era filha dele?” Perguntou em um sussurro,
parecendo mais calmo.

“Eu não preciso me apresentar para as pessoas assim ‘Oi, sou filha do Sr. Cullen’.”
Estendi a mão no ar teatralmente. “Qual é?! Sou uma pessoa normal! Você acha que

15 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

eu arrumaria amigos verdadeiros se já me apresentasse assim?” Perguntei irritada.

Ele ficou calado um tempo. “Desculpe, Bella, você não tem culpa.” Explicou
sinceramente. “Mas eu não quero ser seu amigo, e, por favor...” Me olhou suplicante.
“... não quero mais conversar.”

Olhei pasma, sem saber o que estava acontecendo com ele e fui saindo.

“Então tá. A gente se vê por aí.” Despedi e saí lentamente.

Nunca ninguém tinha me tratado assim. Meus amigos sempre gostaram de ficar perto
de mim, sou popular na escola, sempre faço novos amigos. O que será que fiz a ele?

Inconformada, olhei para trás e ele continuava olhando, dei um tchau tímido com as
mãos, mas ele não respondeu.

**

Ao chegar em casa, estávamos todos muito eufóricos, vendo a gravação da nossa


apresentação. Estava boa a filmagem, perfeita. Quando estava indo para o meu quarto
para dormir, o Mike, meu amigão, me parou, segurando minha mão.

“Quem era o menino que você estava conversando no jardim agora à noite?”

“Filho de alguma funcionária.” Dei de ombros, sem interesse em prolongar.

“Bella, você foi perfeita hoje, dá aqui um abraço, parabéns!!” Mike me abraçou um
abraço bem aconchegante. Ele era um amigo perfeito. Lindinho. Se eu fosse namorar,
namoraria ele.

Nossa como eu tenho o coração grande.

“Tchau, Mike, vou dormir.” Dei um beijo no seu rosto e fui para o meu quarto.

Passei horas pensando naquele dia. Como foi longo. Tantas coisas aconteceram.
Queria ter conhecido um pouco mais de Edward. Ele era tão enigmático e tão lindo ao
mesmo tempo. Mas ele não queria ser meu amigo, que coisa! Nem me falou onde
morava ou o telefone...

Continua...

Notas Finais:
espero que gostem...
Não custa mandar reviews...100 pontinhos para vcs.
bjus

Voltar para o índice

16 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Capítulo 3-Reencontro infeliz escrita por BIA BRAZ


Capítulo 3- 15 anos- 1º beijo by bia braz

Bella POV

Faltava uma semana para minha festa de 15 anos. Papai tinha contratado uma equipe
responsável, mas eu escolhia tudo, desde comida até decoração. Seria tudo lilás. Iria
ser uma festa digna de capa de revista, para mais de oitocentas pessoas.

Eu não tinha namorado, nem gostava de ninguém, e Mike era meu melhor amigo,
logo, convidei-o para dançar a terceira valsa, que seria com o meu namorado, se eu
tivesse. Mike era bem legal, e eu sempre soube que ele gostava de mim. Na
verdade era até bom ter ele, porque estamos tocando muito nessas festas juvenis e
quando alguém tentava se aproximar de mim, eu dizia que tinha namorado, e era ele.
Ele ficava muito feliz com isso. Pelo menos era alguma esperança de que poderíamos
ter alguma coisa. Era meio egoísta da minha parte, mas só assim escapava dos
flertes. Eu não estava a fim desses meninos daqui. Além de tudo, Mike era lindinho. Eu
gostava de andar de braço dado com ele, de rir com ele, de tocar com ele. Estar perto
dele era fácil. Até o Mike tinha um sentimento meio que de possessão, como se
achasse que realmente era. Mas eu não ligava. Deixava o menino ser feliz.

Às vezes Emmett pensava que tínhamos alguma coisa por andarmos juntos,
estudarmos juntos, por ficarmos iguais velhas fofoqueiras rindo das pessoas,
criticando músicas, bandas, e por sermos tão carinhosos um com o outro. Morria de
rir do fato do Emmett achar isso. Até ele! Nada a ver.

O tão esperado dia da minha festa finalmente chegou. Eu estava nervosa, no salão de
beleza desde as nove da manhã. Sempre odiei salão. Tudo que precisava fazer tentava
me virar em casa, até pintar o cabelo de chocolate, já que o louro da família me deixa
muito aguada. Porém, no dia do meu aniversário eu precisava pelo menos ir prender o
cabelo em cachos e fazer as unhas. Eu já estava cansada e entediada das revistas e
das mulheres conversando, então pedi para ir para casa. A atendente só pediu que eu
voltasse às dezoito. Eu assenti. Menos tortura para mim.

Chegando em casa, os meninos estavam tocando no estúdio. Papai contratou uma


banda famosa para tocar na minha festa, então não iríamos tocar. Mas eu ainda iria
cantar uma música surpresa em homenagem a ele, por isso passamos a semana
ensaiando a minha música.

Feliz por ter sido liberta do salão, fui para o estúdio para encontrar com a turma.

“Surpresa!!” Pulei em cima do pescoço do Mike que estava em frente a um microfone.

“Bells, você não devia estar se arrumando?” Mike se virou espantado.

“Consegui fugir, vim tocar com vocês, será que eu posso??” Brinquei. “Que música era
essa que vocês estavam tocando? E quem era que estava cantando se a Alice não está
aqui?”

17 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Era eu.” Emmett respondeu repentinamente, sentado em frente ao meu teclado.


Estava tudo estranho, Mike em frente ao microfone e Emmett tocando teclado, quando
ele era um fominha por guitarra... Sei não.

“Nossa, estava tão diferente.” Refleti desconfiada.

“Por causa da equalização.” Mike se intrometeu com um nervosismo.

“Qual era a música?” Sentei em cima da caixa de som.

“Uma composição minha, na verdade estou trabalhando nela ainda, mas não vou te
mostrar agora, curiosa. Quando ficar pronta eu mostro.” Emmett ainda fazia alguns
acordes no teclado.

“Credo, por que o Mike pode ouvir e eu não? Sou sua amiga há mais tempo que ele!”
Perguntei abraçando o pescoço de Emmett.

“Desencana, Bella, quando chegar a hora você ouve.” Respondeu Emmett, olhando de
canto de olho para Mike.

“Tudo bem.” Concordei fingindo chateação e cruzei os braços.

“Bella, eu queria muito falar com você.” Mike falou, parecia tenso.

“Pode falar.”

“Tchau, crianças” Emmett saiu sorrindo, nos deixando a sós. Desconfiada era pouco
com relação ao que eu sentia.

“Eu queria te pedir uma coisa, promete que não vai ficar com raiva de mim?” Mike
disse meio sem graça, passando a mão em meu braço.

“Pára de drama, Mike! Pergunta logo!” Sorri e sentei em frente ao teclado, fazendo
umas notas. Ele pegou um banco e sentou ao meu lado.

Ele hesitou, parecendo querer se confessar. Eu já sorria mentalmente da situação.

“Bella, nos conhecemos desde que tínhamos doze anos de idade, eu aprendi a tocar
bateria para ficar mais perto de você, sempre fomos amigos, nós três...”

“Desembucha, Mike!” Comecei a tocar a música que estava na partitura, em frente ao


teclado. Era desconhecida, mas tinha uma melodia bonita. Mike estava tão tenso que
parecia arrependido de ter começado. Fiquei tocando para deixá-lo mais a vontade.

“Bella, você gosta de alguém, tem vontade de ficar com alguém?”

“Você sabe que não, se não, não precisava mentir por aí que você é meu namorado
nas festinhas que a gente vai.” Não sabia onde ele queria chegar.

“Já que você não gosta de ninguém, nem está interessada em ninguém, me deixa ser
seu namorado de verdade, pelo menos hoje à noite.”

“Por quê? Qual o motivo?” Parei de tocar e olhei para ele. Não estava entendendo.

“Por que eu quero. Eu adoro você. Você é a melhor amiga que eu tenho. Vocês são os
irmãos que eu não tive. E hoje é seu aniversário. Aniversário de uma pessoa muito
importante para mim. E como eu não sou parente seu, queria ser pelo menos seu

18 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

namorado. E como você não quer namorar ninguém, fica comigo.” Suplicou
desajeitado.

“Mas eu sempre fico com você, só não quero namorar.” Expliquei e levantei. Tinha
algo estranho no ar.

“Pelo menos finja. Não vai custar nada.” Ele implorou, por um segundo tive pena dele.
Realmente, não custava nada. Mas que pedido estranho era esse? Mike parecia que
gostava de sofrer.

“Tudo bem... Mas você sabe que não é.” Dei um murrinho em seu braço. Ele sorriu e
saímos do estúdio.

Passei na cozinha, fizemos um lanche, depois fui para o meu quarto deitar um
pouquinho antes de voltar para o salão de beleza. Já fazia um bom tempo que eu não
pensava em Edward, naqueles olhos frios e distantes. Se eu soubesse onde ele
morava tinha mandado convite. Mas ele nem gosta de festa!

Às 20h00, eu estava pronta para a festa, com os cabelos cheio de cachos e solto,
usando uma maquiagem leve e discreta. Escolhi receber os convidados com uma
roupa de festa roxa, cheia de pedras, uma saia levemente rodada, blusa tomara que
caia e sandália. Nada muito Barbie. Usava uma tiara de pratas com diamantes, estilo
princesinha do papai. Eu ri disso, mas não podia deixar de dar esse gosto para ele. Eu
era realmente a princesinha Cullen.

Chegamos cedo à festa. Os donos da festa deviam receber todos os convidados na


porta. Até então, só tinha chegado o pessoal do cerimonial e uma moça com dois
adolescentes, conhecida do papai. Ele me apresentou, era uma mulher muito bonita,
tinha uns trinta anos, eu acho, e já tinha filhos adolescentes. Era Esme o nome da
conhecida do papai e seus dois filhos chamavam Rosalie e Jasper. A menina devia ter
uns quinze anos e ele uns treze. Muito bonitos os filhos dela, não pude deixar de
reparar, loiros.

A menina tinha um corpão invejável e olhos verdes. O menino parecia um anjo, tinha
os olhos bem familiar, castanhos cor de mel, lindos. Já devia tê-lo visto em algum
lugar pela sensação de familiaridade. Os cumprimentei, saí e aproveitei para dar uma
volta.

O salão de festas parecia um castelo externamente. Eu nunca fui muito ligada nessa
ostentação, mas meu pai fazia questão de festas assim, que saíssem em revistas e
tudo mais. A piscina estava cheia de luzes, com a cascata ligada, um clima de
quietude e luxo com as luzes coloridas. Eu andava e suspirava, um pouco nervosa, um
pouco ansiosa. Observava a decoração, o movimento de manobristas e seguranças,
enquanto isso o tempo passava.

Inesperadamente, vi um vulto perto de uma árvore e algo na postura me chamou a


atenção. Ele parecia querer se esconder.

Reconheci imediatamente.“Edward! É você?” Cerrei os olhos e me aproximei.

“Oi, Bella.” Disse fazendo careta, como se tivesse sido pego no flagra.

19 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Com quem você veio?” Dei um sorriso contente. “Você faz parte do cerimonial?”

Ele torceu os lábios com desgosto. “Minha mãe foi obrigada a vir, esqueceu? Ela é
funcionária e então, teve que vir.” Respondeu sério e passou a mão no cabelo.

“Por que você veio?” Perguntei me sentindo infeliz pelo seu tom de voz. “VOCÊ não era
obrigado a vir, se não queria!” Disse lutando para manter minha postura firme.

“Por que ela está com um problema no braço e não pôde dirigir.”

“Rá, e o que você estaria fazendo em casa?” Perguntei irônicamente.

“Com certeza coisas muito mais interessantes do que ficar vendo os ricos esbanjarem
poder, jogando dinheiro fora.” Apontou para mim com desdém. “Poderia, por
exemplo, estar lendo e estudando para ter um futuro onde minha família não
precisasse ser obrigada a ir à festa de riquinhos para agradar os patrões.” Disse em
tom de repulsa.

Instantaneamente, abaixei a cabeça, com a garganta cortada, completamente


ofendida com o tom de acusação e desprezo em sua voz. Depois olhei firmemente em
seus olhos e sussurrei. “Você não conhece a gente para falar assim de nós. Meu pai
NÃO é um riquinho esbanjador, e nós somos uma família, toda família faz festa de
suas filhas de quinze anos.” Disse secamente. Ele poderia ser grosso comigo como
quisesse, mas eu não agüentaria ouvir ninguém falar assim do meu pai. Ele é tudo na
nossa casa, mesmo tendo pouco tempo em casa, nos criou com dignidade, com amor
e dos ensinou a amarmos uns aos outros. “Você não devia falar de quem você não
conhece!!” Virei e ameacei sair.

“Eu conheço pessoas como vocês.” Falou com escárnio.

Antes que eu pudesse perceber, estava correndo rumo ao banheiro. Lá, respirei fundo
várias vezes, tentando me convencer que sua opinião não significava nada, depois
voltei para o salão, agindo como se nada tivesse acontecido. Mesmo assim, não
entendia como uma pessoa podia ser tão implicante e amarga assim.

Continua...

Notas Finais:
Oi!!! No próximo capítulo esse menino amansa. rsrsrs bjs Mandem
revuews

Voltar para o índice

20 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Capítulo 4- Primeiro beijo escrita por BIA BRAZ


Bella POV

A música já começara no salão, o que me dava certeza que minhas irmãs deviam estar
me procurando, respirei fundo e me direcionei a porta para receber os convidados.
Com uma capa de serenidade no rosto, recebi e cumprimentei as pessoas que eu não
conhecia, já as pessoas que eu conhecia abraçava e dava pulinhos animados,
principalmente os amigos da Califórnia.

As 22h00 eu já tinha recebido todos os convidados, a banda tocava uma música


ambiente, enquanto isso as pessoas conversavam e comiam.

A cerimônia iria começar em uma hora e iria durar nada mais que vinte minutos. Eu
ainda tinha um tempo antes de subir para me trocar. A ordem era: entrada das damas
e cadetes, minha entrada, entrada do meu pai com o anel e a apresentação da música
que eu cantaria para o meu pai. Foi esse o combinado. Decidi fazer assim para não
cansar os convidados.

Com o passar do tempo, já tinha esquecido totalmente o ocorrido de mais cedo. Eu


sou boa com isso, superar contratempos, então comia e conversava animadamente
com nossos amigos, não importando se Edward estava ou não lá.

Entretanto, depois de um tempo conversando e rindo, percebi Edward me observando


da porta. Fingi não perceber e continuei o que estava fazendo. Porém, em pouco
tempo já estava nervosa por me sentir observada, por isso o olhei de viés, tendo que
me controlar para não ir perguntar qual era a dele.

Tentando ser indiferente, fui falar com uns amigos que estavam perto da porta e,
embaraçada, olhei-o de novo de canto de olho. Ele continuava me olhando. Cada
passo que eu dava, ele me observava com os braços cruzados no peito. Argh, que
situação!

Não consegui disfarçar meu constrangimento, e quase tropecei em meus próprios pés
ao tentar fingir controle. Depois, distraída, olhei novamente para ele, e ele fez um
gesto com o dedo me chamando. Não estava mais tão sério. Até sorriu, quando eu
perguntei surpresa se era eu mesma. Não devia, mas por que eu não tenho amor
próprio, fui mesmo assim.

“Que foi?” Aproximei da porta e perguntei com altivez na voz.

“Não te dei seus parabéns.” Disse com a voz macia. Por um segundo fiquei congelada,
decifrando desacreditada o que ele tinha dito. Depois cheguei a uma conclusão: Ele
era louco, só tinha essa explicação.

“Não precisa, você não queria vir!” Retruquei com um sorriso sarcástico.

“Vamos lá fora para eu falar com você.” Ele sorriu meio torto, parecendo um
menininho querendo mostrar algo.

“Não!” Ofeguei, balançando a cabeça. “É minha festa, tenho que ficar aqui. Além
disso, não vou deixar você me deixar para baixo outra vez!”

“Deixe-me consertar isso.” Pediu carente. “Me dá uma chance.” Sussurrou, e agora eu
estava realmente chocada com o seu comportamento dúbio. Eu questionava
seriamente sua capacidade mental. Ou ele tinha problemas ou só queria me tirar do

21 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

sério.

“Cinco minutos.” Impus e saí com ele do salão, atrás dele, me autocensurando pela
falta de orgulho.

Depois de alguns passos, paramos no canto fora do salão. Ele se aproximou, com
olhar diferente e olhou-me com pesar. “Desculpe-me, Bella, você não merece tudo
que eu te falei.” Disse em um sussurro. Ele era bipolar. Só tinha essa explicação.
Devia sofrer de DPM: Distúrbio de personalidade múltipla. Não tinha como uma
pessoa pouco menos de duas horas atrás me tratar de um jeito hostil, depois, sem
mais e nem menos pedir desculpa.

“Você não precisava ouvir aquilo... Eu não queria estragar a sua festa.” Parou um
pouco e passou a mão no cabelo. “Só estou um pouco ansioso. Estou estudando
muito para conseguir umas coisas e isso me deixa tenso. Fico sempre com uma
sensação de perda de tempo.” Suspirou. “Mas já que vim, não quero que você fique
triste comigo. Semana passada, minha me falou do seu aniversário e pediu que eu
fosse a Port Angeles comprar algo. Ela não pode ir, pois nunca tem tempo. Então
quando você receber seus presentes, o da nossa família, família Hale, foi eu que
escolhi.” Ele já sorria espontâneo nessa hora.

“Tá bom.” Respondi desconfiada, ainda esperando o momento em que ele mudaria o
humor de novo e falasse algo rude.

“Não achei que seria obrigado a vir.” Continuou. “Então quando ela disse que eu tinha
que vir, fiquei realmente irritado.” Explicou novamente, olhou nos meus olhos e se
inclinou, com um sorriso torto irresistível, passando no mesmo instante a mão no
cabelo, que não era mais lisinho, era cortado arrepiado. “Mas agora que estou aqui, vi
que foi bom ter vindo. Foi muito bom vir te desejar feliz aniversário, você está linda!”
Disse com um risinho persuasivo e pegou em uma mecha do meu cabelo. No mesmo
instante senti o sangue se acumular em meu rosto, fazia tempo que alguém não me
deixava assim. Nas nossas últimas conversas, esse menino foi tão estúpido
que aquele momento em que ele estava normal foi bem diferente, no mínimo,
agradável.

“Obrigada por ter vindo.” Agradeci sincera e finalmente sorri. Eu não era rancorosa.

“Então estou desculpado?” Perguntou sorrindo torto de novo.

Meu Deus, como ele era lindo. Por um segundo viajei admirando o seu rosto. Ele não
tinha mais o rostinho infantil. Seu queixo ficou mais másculo, o olhar sedutor.
Instantaneamente, lembrei da sensação de eletricidade percorrendo meus dedos ao
tocar seu rosto dois anos atrás. Por um segundo me perguntei se sua pele ainda era
tão macia como antes.

Eu sabia que estava sendo muito fácil. Mas não tinha como resistir aquele sorriso
lindo. Ele parecia sincero no arrependimento, por isso resolvi baixar a guarda.

“Tudo bem. Eu não vou ficar com raiva do meu namorado no dia do meu aniversário.”
Dei de ombros brincalhona, com um risinho de canto.

“Então deixa eu te dar o seu abraço de feliz aniversário.” Ofereceu espontâneo. Eu


hesitei, mas dei um passo a frente. “Vamos esquecer as diferenças.” Abriu os braços e
me abraçou. Era um gesto amigo, daqueles que nos cobrem todinha. Ele não era mais
um menino magro, tinha ganhado corpo, seu peito era aconchegante. Hum... o

22 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

cheirinho era tão bom. O mesmo daquele dia. Cheirinho infantil, suavidade, talco,
flores.

Sem que eu percebesse, meu nariz estava em seu pescoço, e, involuntariamente, fui
movendo o nariz até sua mandíbula. Como no dia que o conheci, fui impelida a tocar
seu rosto com a ponta dos meus dedos, enquanto isso ele refazia tranqüilamente os
cachos dos meus cabelos com o dedo.

Estava flutuando. Nunca tinha me sentido assim. O seu perfume me hipnotizava, eu


não conseguia dominar os meus instintos. Queria continuar sentindo aquele cheiro,
tocando aquela pele, sentindo sua respiração. Eu ficaria em seus braços a noite toda.

Depois de um tempo, ele me afastou sorrindo, com o semblante sereno e apertou


suavemente minha bochecha. Cada atitude sua me surpreendia mais.

“Acho que se passaram mais de cinco minutos, Bella.” Lembrou com um sorriso
tímido. “Você não pode ficar fora da sua festa tanto tempo assim.” Segurou meu
ombro e me fitou intensamente.

“Er, é verdade.” Balbuciei, ainda fora de órbita. “Tenho que ir. A gente se vê depois.”
Dei dois passos atrás, andando de costas. “Não vá embora.” Exigi. Ele concordou e
continuou de costas como estava, sorrindo o sorriso mais lindo que eu já vi em minha
vida.

Edward POV

Ainda que eu soubesse que não poderíamos ser amigos, eu estava cansado de tentar
ficar longe. Por dois anos evitei encontrá-la, deixando de ir às confraternizações de
serviço da minha mãe. Porém, não vê-la nunca amenizou o que eu sentia. Desde o dia
em que a conheci, não consegui mais parar de lembrar-me do seu sorriso
deslumbrante. Na menor distração, eu lembrava, com fascínio, do seu jeito
descontraído e do modo como ela agia genuinamente simples mesmo sendo a filha do
Sr. Cullen.

Ao saber que tinha que vir, minha primeira reação foi me esquivar. Eu sinceramente
queria evitar vê-la, por isso tratei-a daquele modo quando nos encontramos. Mas após
ter destilado nela a minha fúria contra o seu pai, senti-me privado de alegria - da sua
alegria. Era como se vê-la indiferente, aumentasse minha tristeza. E com ela
espontânea, eu pudesse ser um pouquinho mais feliz. E por uma tolice minha estava
me privando disso.

Pensando assim, vi que precisava ao menos amenizar a situação, mesmo que eu


soubesse ser utopia qualquer pensamento envolvendo ela em minha vida. Ainda que
fosse só amizade. Sabia que nunca poderíamos ser amigos. Mesmo assim, não
custava deixá-la melhor.

Bella POV

23 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Voltei para o salão, sentei em uma mesa com uns amigos, depois fui falar com Emmett
que me encarava com cara de poucos amigos há um tempão.

“Quem era aquele cara que você estava conversando lá fora, Bella??” Inquiriu com as
sobrancelhas arqueadas.

“Um amigo.”Dei de ombros e coloquei um chocolate na boca, despreocupada.

“Ele é filho da funcionária do papai.” Disse como se isso fosse repulsivo.

“Como você sabe?” Perguntei curiosa. Era incrível como Emmett sempre observava
tudo.

“Meu pai apresentou uma funcionária para mim e as meninas mais cedo.” Explicou.
“Parece que eles são amigos de muitos anos, e seu amigo está lá sentado na mesa
dela agora. Se ela não é uma papa anjo, ele só pode ser filho.” Apontou com desdém
para uma mesa dos fundos. Eu acompanhei seu olhar e vi Edward sentado com a
mulher e com os adolescentes que meu pai me apresentou antes de começar a festa.

“Ele é só meu amigo, estava me dando os parabéns.” Tentei dar menos ênfase do que
o assunto realmente era.

“Tudo bem, vou te falar uma coisa: não se mistura com esses caipiras, além disso,
não brinca com a cara do Mike. Entendeu?”

“Ai, ai, Emmett! Não tenho nada com o Mike.” Me defendi, aborrecida.

“Não é o que ele acha.”

“Quer saber, não vou falar nada. Tenho que subir e me arrumar.” Dei as costas
impaciente. “Faz favor, avisa para o papai que dentro de vinte minutos o cerimonial
pode anunciar que eu vou entrar.”

“Tudo bem.”

“Ah, Emmett, encontra Alice para mim. Peça a ela que avise todas as damas e aos
cadetes que eu já vou descer em pouco tempo. E fala para ela depois ir lá em cima ver
como estou.

“Tudo bem, maninha linda, fique Bella.” Puxou-me e me abraçou forçado. “Vamos
começar logo essa cerimônia porque isso aqui ta parecendo velório.” Gargalhou.

Falei com mais alguns convidados e subi. No meio do corredor dei de cara com a
minha irmã Jéssica aos amassos com um dos cadetes bombados. Era horrível o
comportamento da minha irmã.

Às 22h55 a cabeleleira do cerimonial dava os últimos ajustes no meu cabelo. Eu


troquei o vestido que usava por um vestido de princesa lilás tomara que caia, com um
tecido transparente na barriga, com pedras nas laterais. Coloquei um colar e um
bracelete que combinavam com a coroa, olhei no espelho e estava pronta para descer.

Fiquei em um local escuro, dentro de uma espécie de gaiola de acrílico e alumínio, só


esperando a hora de descer. De lá, dava para assistir tudo que estava acontecendo lá
embaixo. Começou a música da entrada das debutantes com os cadetes, minhas
irmãs entraram na frente com o meu irmão e fizeram a coreografia, sendo seguidos

24 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

pelos outros.

A próxima era eu. Suspirei, arrumei-me e dei sinal para o pessoal do cerimonial. A
música começou e eu desci lentamente com focos de luz em cima de mim e as
pessoas batendo palmas. Olhei para Edward, seus olhos aumentaram um pouco e ele
sorriu. Eu me senti bonita. Quando cheguei ao chão, o pessoal do cerimonial anunciou
a entrada do meu pai com meu anel, uma música se iniciou e ele entrou, colocando
seguidamente o anel em meu dedo.

Depois da entrada do papai, o cerimonial avisou que tinha uma surpresa para mim e
uma música começou, seguidamente minha mãe entrou. Eu fiquei surpresa, pois ela
disse que não apareceria. Após sua entrada, o cerimonial chamou atenção para
mostrar fotos evolutivas da minha vida, o que despertou muitos sorrisos. Só percebi
ao fim das apresentações que não teve nenhuma foto da minha mãe nas
apresentações.

Depois disso, seria o momento de fazer a homenagem ao meu pai. Eu nunca tive
medo de falar em público, mas estava nervosa, pois iria homenagear meu pai com
minha mãe ao do lado, quando eu tinha muito pouco para falar para ela.

Obriguei-me a pensar rápido e levantar uma solução.

“Boa noite, quero agradecer a cada um dos convidados aqui essa noite. Aos que
vieram por mim, aos convidados do papai, aos amigos da nossa família, aos meus
professores. Obrigada. Agradeço também aos que vieram por obrigação, para puxar
saco do papai.” Sorri, encontrando nesse instante o olhar minucioso de Edward. “Essa
festa não seria nada sem vocês. Aliás, obrigada por fazerem parte da nossa vida.”
Disse sinceramente, e as pessoas aplaudiram.

“Agradeço a você, mãe, a vocês meus irmãos, por existirem em minha vida. Sem
vocês eu não seria quem eu sou. Não seria feliz como sou. Quando falo irmãos, inclui
meus amigos também, tá!!” Olhei para Mike e sorri.

“E enfim, quero agradecer a você, papai: Carlisle Cullen. Você é meu exemplo de vida.
Quando crescer, quero ser igual você.” Sorri e pisquei brincalhona. “Justo, honesto,
trabalhador. Você não é apenas um pai. Você é tudo para mim e para os meus irmãos.
É um exemplo de complacência. EU TE AMO MUITO.” Disse com emoção, todos
aplaudiram.

“Bom, hoje é minha festa de 15 anos e eu escolhi homenagear você.” Murmurei


manhosa, e a banda começou a tocar a introdução. “Essa música é uma composição
nossa: Alice, Jéssica, Emmett e eu.”

Uma virada na bateria e eu cantei.

Você mudou a sua vida. Você viveu pra nos fazer feliz, você me ensinou que o amor,
é maior, do que eu pude imaginar. A minha vida você fez brilhar, como essa luz que
vem dos seus olhos, por isso eu amo ouvir a tua voz, que saber, eu amo você.

É tão difícil achar um jeito pra dizer e falar tudo que penso e sinto por você, eu só sei
que o adoro. Eu aprendi viver e sempre sonha, e não sofrer, quando acordar e não
encontrar o que sempre sonhei. Você é mais que um sonho suave de amor é real na
minha vida, pai.

25 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Após a minha música, o clima de emoção pairou no ar, logo o cerimonial assumiu e
avisou que a seguir teria a valsa do pai, do padrinho e do amigo. Assim aconteceu.
Dancei com o papai, sendo conduzida seguramente na dança. Por vezes, eu olhei para
a mesa dos fundos e Edward parecia entediado, porém permanecia lá.

Suspirei e percebi que eu gostaria muito de dançar com ele.

Após a dança com o meu pai, dancei com Emmett, que me rodopiou sorrindo pelo
salão. E então, seria a última dança da aniversariante, a qual seria com o Mike, em
seguida todos poderiam invadir a pista, enquanto eu iria subir para me trocar.

Estava dançando com Mike e ele alisava o meu braço, de um jeito muito carinhoso.

“Está gostando?” Perguntou de um modo estranho, parecia querer flertar.

“Melhor, impossível. Estou feliz.” Sorri com convicção.

“Está lembrando que somos namorados?” Perguntou e pegou uma mecha do meu
cabelo. Lá vinha o Mike com essa conversa.

“Não sei por que você quer isso, nada a ver!” Respondi com uma careta.

“É minha vontade, não custa nada.” Insistiu.

“Tudo bem, mas é só na sua cabeça.” Dei de ombros.

“Me deixa beijar minha namorada?” Perguntou e segurou no meu rosto.

“Não!!” Balancei a cabeça e olhei para todos os lados, com medo de alguém, qualquer
pessoa, ter visto. “Esquece essa idéia.” Bati irritada em seu ombro.

Ele sorriu divertido. “Tá, um dia você me beija.”

Revirei os olhos e olhei interessada para o salão. Edward não estava mais em sua
mesa, embora sua mãe estivesse. De repente, há algumas mesas de distância,
Edward apareceu, sorriu torto e fez sinal perguntando se eu dançava com ele a
próxima música. Ainda que eu soubesse que tinha que subir, acenei que sim.

Terminei de dançar com Mike, ele aproximou, apoiou a mão em minhas costas e me
tirou para dançar.

“Você era tão tímido há dois anos, nunca imaginei que gostasse de dançar.” Comentei
admirada com a sua desenvoltura na pista de dança.

“Minha mãe nos obrigou a aprender. Quando ela está de folga, põe música e dança
conosco em casa.”

“Hmmm, legal.” Murmurei e inspirei novamente seu perfume. “Eu tenho que subir
agora e me arrumar.” Avisei chateada.

“Vai trocar de roupa de novo?”Afastou-me e olhou minha roupa. “Mas está tão bonita.”

“Pois é, não dá para dançar até de manhã com essa roupa e esse salto fino.”
Resmunguei, já sentindo uma dorzinha no pé. Mesmo que eu quisesse ficar ali em
seus braços, sentindo aquele perfume, eu não podia. A boate já ia se armar,
exatamente a meia noite. Eu não tinha mais do que vinte minutos para me arrumar e
descer. “Então, tenho que ir mesmo.” Avisei já me preparando para sair.

26 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Quando você voltar, não vou estar mais aqui. Então parabéns de novo e até uma
próxima.” Falou e tocou suavemente meu rosto.

Ah, não, não queria que ele fosse embora de novo, podia ser que eu nunca mais o
visse, afinal ele já tinha dezessete e no máximo em um ano, ele já iria para a
Universidade.

“Não vai ainda não, me espera enquanto eu me arrumo.” Pedi carente. “Eu fico aqui
na festa só um pouquinho e a gente foge lá para fora!” Propus com uma piscada.

Ele pareceu surpreso com o meu pedido, depois sorriu parecendo analisar.

“Afinal, hoje é meu aniversário e você me prometeu uma coisa há dois anos.” Sugeri
admirada com o que eu falei, pior, com que eu pensei.

“O que? Não me lembro?” Ele perguntou sorrindo.

“Espere, que eu te falo.” Soltei-o na pista, sem lhe dar chance de pressionar e subi
correndo.

Arrumei-me em um pulo, vesti um vestido de couro preto, colado e tomara-que-caia,


uma bota cano longo, soltei o cabelo e retoquei a maquiagem. Desci correndo e a
banda se preparava para agitar. A fumaça já subia, o jogo de luz foi ligado e a banda
iniciou com anos 60. Adoro!! Todo músico gosta de fhash back, e não seria um
bailinho se não tivesse túnel do tempo.

Ansiosa, olhei em todos os lados procurando Edward. Encontrei-o encostado em uma


pilastra no meio do salão, olhando-me. Fiz sinal com a palma da mão para ele esperar
e ele sorriu. Então, sim! Ele ia me esperar.

Juntei-me aos meus amigos já pulando, peguei os óculos, bracelete e fru fru que
estavam sendo distribuídos, e fui dançar com Alice, Jéssica e os nossos amigos. De
vez em quando eu olhava para o lado e ele continuava lá, de braços cruzados. Dancei
várias músicas, aplaudi a banda, mas estava ansiosa. Eu tinha que conseguir fugir das
meninas para ir para perto dele. Então falei pra Alice que ia ao banheiro e desviei o
caminho. Aproveitei que estava escuro, puxei-o pelo braço e corremos para o jardim.
Chegamos lá jardim ofegando como crianças que se escondem de alguém.

“Então, o que eu te prometi dois anos atrás?” Perguntou logo que recuperamos o
fôlego.

Ai meu Deus! Sempre eu tinha que tomar frente de tudo. Hesitante, pus a mão no
peito e ainda respirava difícil, tentando ganhar coragem para falar. A minha sorte é
que eu sabia o que eu queria. Já tinha decidido. Não ia deixar passar.

“Bella, O que eu prometi há dois anos?” Ele aguçou o olhar, realmente curioso. Será
que ele não sabia mesmo!?!

“Que quando eu completasse 15 anos me daria meu primeiro beijo.” Falei em um


fôlego só. Nem acreditei que falei.

Ele ficou parado, me analisando, parecia que tinha congelado. Nossa, quê que tinha?
Só um beijo! Com certeza ele já tinha beijado alguém nos últimos dois anos.

Ele deu um passo atrás, cauteloso. “Olha, Bella, eu não vou te beijar.” Foi o que ele
respondeu. Como assim? Como um garoto passa minha festa toda me encarando, dá

27 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

o maior mole e agora se esquiva de um beijo!

“Por quê?” Perguntei ofendida pela rejeição. Será que ele tem namorada?

“Tem muitas respostas, mas a principal delas é por você ser filha do Sr. Cullen.”
Explicou e tocou o meu rosto com carinho, provavelmente tivesse percebido a mágoa.

“Não consigo entender o seu ressentimento com o meu pai.” Resmunguei, olhando
para o chão.

“Não vamos falar sobre isso, já vi que você o ama e eu não quero mais estragar o seu
aniversário.”

Eu respirei fundo, derrotada e, por um instante me permiti sentir seus dedos deslizar
em meu rosto. Eu não podia aceitar que terminaria assim. Ele também devia sentir
algum interesse em mim, no mais, não teria ficado me cercando a noite toda. Seria só
por arrependimento? Não creio.

“Você não me deu um presente de aniversário, devia me dar.” Comentei com bico de
criança teimosa. “Quem me deu foi sua mãe.”

“Mas fui eu quem escolheu.” Disse segurando o meu queixo. Se ele não queria me
beijar, por que olhava tanto para a minha boca?

“Mas não foi nada seu.” Acusei, com uma idéia pulsando em minha mente.

“Eu não trabalho, Bella, não tenho dinheiro sobrando para comprar presentes assim.”
Disse meio frustrado, tirando a seguir a mão do meu rosto.

“Eu não quero nada que lhe custe dinheiro.” Dei um passo à frente, ele se afastou e
encostou-se a uma parede. Mesmo assim, me aproximei de novo e olhei-o com
determinação. “Eu quero beijar você.” Sussurrei tentando soar sensual, mas,
inexperiente, não sabia como agir.

Ele me olhou com um olhar de indecisão e ao mesmo tempo de tortura. Então, tirei
proveito do fato dele não poder se afastar, cheguei perto, ao ponto de encostar meu
corpo do seu, peguei no seu rosto e acariciei sua bochecha. Ele continuou parado,
como se não se permitisse sentir, olhando nesse tempo em direção ao chão. Ainda
assim, eu não desisti. Fechei os olhos, levei a mão a sua nuca e encostei nossos
rostos, familiarizando-me com a sensação de dois anos, a eletricidade que percorria
minha pele. Ele soltou uma respiração profunda.

“Eu não estou fazendo nada.” Murmurou baixinho.

Rá! Que isso?! Será timidez, medo do meu pai??

“Eu estou... ponha a culpa em mim...” Disse baixo, na altura do seu ouvido.

Ele fechou os olhos, passou a mão no cabelo e parou de olhos fechados, com a
cabeça baixa, a mão apertando a fronte, parecia estar queimando os neurônios.

Mas eu não ia desistir, não ia deixar de experimentar aquela sensação de novo. Logo,
continuei roçando meu rosto no dele, sentindo o cheiro de sua pele. Eu precisava de
coragem para prosseguir, se me afastasse um pouco, talvez minha determinação se
esvaísse.

Enfim, dei pequenos beijos no rosto, na bochecha, no queixo, perto dos lábios, e ele

28 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

não reagia. Parecia que estava se permitindo usar. Mesmo assim, prossegui, encostei
minha boca na dele, dei uns selinhos, então eu lembrei... Não sabia beijar!!

Nunca aprendi, nunca treinei com a laranja!! O que fazer?? Meu cérebro entrou em
parafuso.

Como por instinto, fui beijando de leve os seus lábios, acostumando-me com a
textura, criando intimidade, todavia ele não abria a boca. Fui me encostando mais ao
seu corpo, ouvi um suspiro longo e senti que ele cedeu, colocando depois uma mão na
minha cintura.

Eu não sabia mais o que fazer, mas lembrei dos beijos de novela, em que as pessoas
abrem a boca, então abri a boca no lábio superior dele e comecei a passar a língua
bem devagar, como se experimentasse um doce.

Teve efeito, pois senti sua respiração aumentar o ritmo.

Continuei tentando, estava bom, os lábios dele eram doce, a respiração gostosa. Aos
poucos, fui me sentindo dona da situação e experimentei partir sua boca com minha
língua, sutilmente.

Em resposta, ele apertou a minha cintura e abriu a boca devagar, como se estivesse
se rendendo a uma luta interna. Seguidamente, já correspondia ao meu beijo,
parecendo que por instinto, sugando meu lábio bem devagar.

Ainda era um beijo muito tímido, ainda assim eu sentia calafrios percorrerem as
minhas costas.

Após uns minutos, ele começou apertar minha cintura e foi aumentando a intensidade
do beijo, sugando meu lábio mais forte, soltando um sonsinho que parecia um
gemido.

Eu experimentei inserir mais um pouco a língua em sua boca, ele recebeu, acariciou-a
com a sua, e eu senti um tremor me invadir da cabeça aos pés, queimando na boca do
estômago. Era como se tivesse um elevador subindo e descendo pelo meu corpo.

Ele começou a me apertar rudemente contra o seu corpo, passando as mãos em


minhas costas. Eu não conseguia controlar a minha mão, passei-as nos seus cabelos,
e em um ritmo que só aumentava, eu queria mais. Eram tão novas essas sensações...

Buscando ar, parei de beijar a sua boca e, sem pensar muito, desviei os lábios para o
seu pescoço. Não era mais hesitantemente, parecia que estava fora de mim, não me
conhecia mais, só pensava em sentir seu gosto em minha língua, explorá-lo, prender
meus dentes em sua pele.

Ouvi um murmúrio bem baixo e sem firmeza. ”Pára, Bella, por favor.” Parecia uma
súplica, mas não era exatamente isso que queria, pois desceu a mão para meu
quadril, apertou-me ao seu corpo, levou os lábios a minha orelha e deslizou sua
língua. Deus, o que era isso que eu sentia? Meu corpo desfalecia e parecia cantar ao
som do seu lábio dançando da minha orelha ao meu pescoço.

Eu correspondi, devolvendo beijos em seu pescoço, e após uma briga por domínio, ele
me afastou, olhou-me com olhos quentes e atacou, faminto, a minha boca. Agora num
ritmo bem diferente, lambendo meus lábios com a ponta da língua e mordiscando,
além de gemer baixinho. Eu me perdi de novo. Não sabia mais o que fazer, depois
resolvi fazer as mesmas coisas e, uau, era extasiante! De repente, minha pele parecia

29 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

pegar fogo. Nada mais tinha sentido. Tudo era correntes e sensações.

Como somente com beijos uma pessoa conseguia sentir tantas coisas?

O beijo se transformou em uma briga sucções e apertos. Nós nos completávamos,


parecíamos experientes, tudo estava sintonizado, sua boca era gostosa, sua língua
gentil, eu mordiscava, sugava, ele buscava a minha língua, segurava a ponta com os
dentes, enquanto isso nossas mãos vagavam um pelo outro, fosse no cabelo, costas.

Foram minutos e minutos sem fim de ofegos, suspiros e ritmo louco. Era extasiante e
a cada minuto eu me sentia ferver. Ofegávamos por ar, mas não nos soltávamos,
como se apegássemos a vida.

Após um tempo, ele pegou a ponta da minha língua, mordeu, ficou suspirando e
mordiscando levemente. Aos poucos, foi se acalmando, respirando mais lentamente,
parou e me abraçou com a cabeça em seu peito.

Continuamos calados por alguns minutos, minha coragem tinha esvaído como ar.

“Que primeiro beijo bom.” Sussurrei, sorrindo em seu pescoço.

Ele ficou calado um pouco, beijando meu cabelo, depois de um tempo sussurrou.

“Foi meu primeiro também.”

“Não precisa mentir.” Censurei. Tinha sido um beijo muito bom para ser seu primeiro.

“É sério. Nunca ninguém teve coragem de me atacar assim.” Sorriu e me afastou para
me olhar. “E eu realmente não preciso mentir.” Me beijou de novo levemente, um
beijo de lábios, gentil.

“BELLA!! TÁ TODO MUNDO TE PROCURANDO LÁ DENTRO!!! QUÊ QUE VOCÊ TÁ


FAZENDO AQUI??”

Sobressaltada, dei um pulo para me afastar dos beijos. Era Emmett gritando.

“Já estou indo.” Respondi desorientada, passando depois a mão no meu vestido
amassado, temendo o olhar que Emmett dava para Edward. “Edward...” Olhei sem
jeito para ele, suplicando com o olhar que ele me esperasse para conversarmos.

Emmett interrompeu.

“BELLA, VEM LOGO!!!” Gritou de novo. Argh, como meu irmão era mal educado.
Parecia o homem das cavernas.

“Então vem comigo, Emmett.” Eu não iria deixar meu irmão sozinho com Edward, ele
podia esmagá-lo.

“Tá!” Respondeu entre dentes e me puxou encarando Edward. “FIQUE LONGE DELA!!”
Apontou o indicador para Edward e saiu me arrastando enquanto eu olhava para trás.

“Edward! Me espere!!” Gritei, já chegando à porta de entrada.

30 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Ele não respondeu.

Continua...

Notas Finais:
Mandem reviews. 100 pontinhos para vcs
bjus

Voltar para o índice

31 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Capítulo 5-Fim da festa escrita por BIA BRAZ


Capítulo 4- O tratamento by bia braz

Capitulo 04- O tratamento

Bella POV

Quando entrei no salão, todos tinham parado de dançar. Pareciam estar me esperando
para alguma coisa. Eu não entendi o que estava acontecendo, mas vi que Emmett se
posicionou em frente ao teclado da banda e começou a introduzir uma música.

Será que o Emmett ia cantar a música que ele estava ensaiando à tarde?

De repente, uma voz: “Bella, eu fiz essa música para você. É de coração. Uma
homenagem do seu namorado.”

Sobressaltada, cerrei os olhos em direção a Mike em cima do palco e fiz uma careta de
censura. Por isso aquela conversa de ‘sou seu namorado’.

“Sorri, Bella, disfarça.” Alice falou no meu ouvido.

Preocupada, olhei para trás e vi Edward encostado na porta. Eu não sabia como olhar
para ele, como explicar aquilo. Ele parecia surpreso. Até eu estava surpresa!

A música se iniciou:

Olhe nos meus olhos e verá o que você significa pra mim. Procure em seu coração,
procure em sua alma e quando você me achar lá não irá mais procurar... Eu posso te
dar tudo, ... Nenhum outro poderia te dar mais amor ... Não tem jeito, não há nada
que eu queira mais Sim, eu posso lutar por você, eu tenho caído por você, eu tenho
andado na linha por você, sim, eu morreria por você sabe que é verdade. Tudo que eu
faço, eu faço por você

Enquanto ele cantava, sorriu para mim e me chamou para o palco com o dedo.

“Vai, Bella, não seja difícil, coitado!” Alice disse me empurrando. Às vezes tinha
vontade de matar a minha irmã.

Eu fui, toda desconcertada, sem saber o que fazer. Disfarçando, olhei para a porta e
Edward me olhava inexpressivo.

Quando Mike terminou de cantar, as pessoas gritavam: “Beija, beija!!”

“E aí, Bella, posso beijar você agora?” Perguntou presumido e segurou em meu rosto.

Ah!! Você me paga Mike!! Você armou para mim.

“Você sabe que não somos namorados.” Falei entre dentes, forçando um sorriso para
disfarçar minha insatisfação das pessoas.

32 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Você disse uma hora atrás que tudo bem. Então continue fingindo.” Ele disse com
olhar satisfeito.

Eu não podia acreditar que isso estava acontecendo comigo.

“Relaxa, Bella.” Levantou meu rosto e encostou os lábios nos meus. Bem rápido, mas
tempo suficiente para eu me remeter com pesar a minutos atrás.

Todos gritaram após o beijo. Foi horrível! Até meu pai sorria, Alice pulava e assoviava.

No mesmo instante, olhei para a porta e Edward não estava mais lá. Imediatamente,
pedi para o pessoal da banda voltar a tocar e desci correndo para procurar-lo.

Emmett veio atrás de mim, me chamando e eu não dei ouvidos.

Procurei em todos os lugares possíveis, cascata, jardim, lateral, e ele não estava. Por
fim fui ao estacionamento ver. Ele estava perto de um carro, e já ia entrar, somente
esperando pela mãe e pelos irmãos.

Ansiosa, corri para chegar antes que ele saísse.

“EDWARD! NÃO VÁ!!” Pedi, quando me aproximava mais.

“Não temos mais o que fazer aqui.” Respondeu sem olhar para mim. Não parecia estar
chateado.

“Por favor, não vá, eu ainda quero falar com você.” Insisti. Eu precisava lhe explicar.

Ele passou as mãos nos cabelos e olhou-me com os olhos frios. “Bella, não...”

Decidida a não deixá-lo sair sem falar comigo, parei na porta, impedindo-o de fechar,
e não me importei o fato de estar fazendo show.

“Fala com ela, Edward. Não seja mal educado.” A mãe dele pediu.

Ele levantou impaciente, fazendo-me dar um passo atrás, bateu a porta atrás de si,
depois saiu andando pelo estacionamento.

“Me responde, pelo amor de Deus, Bella, qual é a sua?” Perguntou irritado, ainda
sendo seguido por mim. “O que você quer de mim?” Parou e me encarou.

“Me dá seu telefone, ou me fala onde você mora.” Pedi estalando os dedos, tentando
controlar a ansiedade.

“Pra quê?” Pôs a mão na cintura, cético. “Não vê que somos de mundos diferentes,
temos vidas diferentes. Por favor, me deixe em paz! Esquece que essa noite existiu.”
Falou e deu as costas, mexendo nervosamente no cabelo.

“Não!!” Teimei. “Eu não quero esquecer! Você foi a melhor coisa que aconteceu na
minha noite.” Tentei convencê-lo, segurando em um braço seu.

“Mais uma mentira, Bella?" Perguntou sarcasticamente, olhando com repulsa para
minha mão no seu braço "O seu namorado está lá dentro te esperando. Você devia ter
mais consideração por ele depois daquele showzão lá dentro!” Ele se afastou para que
eu o soltasse.

“Ele não é meu namorado!” Grunhi.

33 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Vocês se merecem! Ele é um idiota e você uma mentirosa que brinca com a cara das
pessoas.” Murmurou com um ódio inexplicável. “Mas é bom que você saiba: eu não
sou seu brinquedinho.” Disse num tom mais alto.

“Eu não acho isso.” Suspirei derrotada. “Também não menti para você.”

“Não!?” Arqueou a sobrancelha. “Duas vezes só hoje.” Murmurou e deu as costas.


“Mas eu não acreditei em nenhuma delas. Eu não sou tão fácil assim de ser iludido.”
Argumentou com amargura, depois olhou de volta para mim, com acusação no olhar.
“Tudo na sua vida deve ser uma mentira, não é?!”

“Quer saber, você acredita se quiser. Eu não estou mentindo, mas você é muito dono
da razão. Então que se dane!” Bati uma mão na outra e fiz menção de sair. Emmett,
que estava me observando desde que saí do salão, se aproximou e se pôs em minha
frente protetoramente, lançando olhar de ameaça para Edward.

“Eu não falei para ficar longe da minha irmã!!!”

“É ela quem não sai de perto de mim!!!” Edward respondeu na mesma altura,
devolvendo o olhar ameaçador.

Confuso, Emmett me olhou com indagação. Eu afirmei sua pergunta muda, abaixando
os olhos. Ele suspirou. “De qualquer maneira, seu caipira, se eu ver você a menos de
cem metros da minha irmã, você vai sentir as conseqüências!!”

“Pára, Emmett! Não ameace ele!!” Abracei Emmett, empurrando-o com meu corpo,
não queria que as coisas ficassem piores.

“Pode deixar, eu nunca, por minha própria vontade, vou chegar perto dela. E não é
por medo de você, é porque a presença de vocês me faz mal!!” Edward falou em um
tom de repulsa, depois foi embora.

Emmett percebeu que eu estava arrasada e abraçou mais calmo, o meu ombro.

“Eu não estou acreditando nisso, Bella? Você gosta desse caipira esquisito??”

“Não, não é isso. É a situação que é muito chata.” Respondi atordoada.

Emmett beijou a minha testa e continuamos andando rumo ao salão.

“Bella, eu não sei do que se trata, nem quero saber. Só sei de uma coisa, é sua festa e
você tem um papel a cumprir: se divertir. Então lave o rosto e volte para a festa que a
gente vai dançar até amanhecer.” Propôs animado, deixou-me na porta do banheiro e
voltou para o salão.

Quando voltei para a festa, tocava funk e a mulherada estava enlouquecida. Sem mais
nada para fazer, resolvi curtir. A festa bombou até cinco e meia da manhã. Dançar
sugou todas as minhas forças e mágoas. Deu para esquecer momentaneamente os
acontecimentos.

**

No dia seguinte, acordei umas duas da tarde, zonza de cansada. Todos estavam
acordados e esparramados pelo sofá. Meu pai estava sentado em uma poltrona na
varanda, lendo o jornal.

“Bom dia” Dei um beijo nele e sentei em seu colo. “O que achou da festa, papi?”

34 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Linda, perfeita e emocionante.”

“Cadê a mamãe? Ela não quis ficar aqui em casa?”

“Não. Ela veio com um namorado e preferiu ficar no hotel. Ah, vocês vão sair com ela
hoje à noite, ok? Ela tem que ir embora amanhã.”

“Tudo bem.”

Sentei em uma cadeira perto dele e perguntei uma coisa que estava me deixando
curiosa. “Pai quem era aquela mulher que o senhor apresentou ontem no começo da
festa, a Esme, eu sei que ela é sua funcionária, mas você conhece ela de onde?

Emmett que assistia TV, olhou para mim com indignação. Ele sabia o que eu queria
saber.

“Somos amigos de infância, é uma longa história.” Papai respondeu evasivamente.

“Eu quero ouvir.” Insisti.

“Vou resumir. Tive uma paquera com ela quando éramos adolescentes, depois
brigamos e cada um de nós ficou com um amigo do grupo para provocar um ao outro.
Éramos muito crianças. Eu fiquei com sua mãe e ela com o Phil. Mas aí comecei a
namorar sério com a sua mãe e ela com o Phil. Meses depois ela e sua mãe
engravidaram. Quase na mesma época, ainda no ginásio, com apenas dezesseis
anos.”

“Mas você gostava dela quando ficaram?” Perguntei curiosa.

“Ah, Bella, era coisa de adolescente.” Deu de ombros, notavelmente fugindo do


assunto.

“E depois, como ela veio trabalhar na sua empresa?”

Emmett levantou aparentemente irritado com o meu interrogatório e foi para cozinha.

“Olha só, as duas eram da mesma sala e estavam grávidas. Isso fez com que elas
ficassem muito amigas, afinal, estavam passando pelas mesmas coisas. A diferença
era que Phil era pobre e não gostava de estudar. Mesmo assim, ela casou com ele.
Quando elas engravidaram, eu estava indo para a faculdade na Califórnia e meu pai
comprou uma casa lá para gente. Sua mãe só foi quando a Jéssica estava com dois
meses. Um ano depois que o filho de Esme nasceu, ela ganhou uma bolsa na
Califórnia e pediu para Renée para ficar na nossa casa, porque ela não tinha como
pagar estadia. Nós aceitamos. Não custava nada, e ela era amiga de sua mãe. Ela
vinha mensalmente ver o filho que ficou com a avó, e sempre vinha passar as férias
com o filho e o Phil.

Dois anos depois, sua mãe já tinha o Emmett e estava grávida de você. Aí Esme
engravidou de novo, trancou um semestre e teve o bebê em casa. Assim que
passaram os meses, ela voltou. Ela era muito batalhadora. Trabalhava em uma
lanchonete para mandar o dinheiro para os filhos. Era muito difícil para ela. Phil não
ajudava com dinheiro, vivia com mulheres e só queria saber de jogo e bebida. Então
ela se separou dele.

Sua mãe nessa época fazia artes - dança - e queria muito sair viajando com a
companhia da faculdade. Estávamos infelizes e ela queria ir embora. Eu pedi para o

35 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

meu pai comprar um apartamento para ela, e a Esme foi morar com ela até terminar a
faculdade.

Mesmo assim, eu não perdi o contato com a Esme, porque ela fazia Jornalismo
também, e eu estava cinco semestres a frente dela. Então ela sempre me pedia livros
ou alguma ajuda com a matéria.

Depois me formei e assumi as empresas do meu pai, perdendo assim o contato com
ela por anos. Só há uns cinco anos atrás que ela me ligou me pedindo emprego, aí eu
a coloquei no escritório de Forks como assistente, era a vaga que tinha.

Depois a Sra. Susan se aposentou e, como Esme é muito competente, deixei o


escritório de Forks nas mãos dela. Ela faz um excelente trabalho. Só é ruim porque ela
não tem muito tempo para os filhos. Assim como eu, ela tem que viajar e ir às
reuniões.

É complicado para ela, mas ela tem se saído muito bem.” Explicou satisfeito, depois
olhou estranhamente para o horizonte. “Sabe que só ontem descobri que ela teve
mais um filho?!” Pareceu falar mais para si. “Ela deve ter continuado se encontrando
com Phil mesmo separados.” Completou pensativo.

“Interessante essa história, pai.” Que mundo pequeno - pensei.

“Porque o interesse por ela?”

“Achei-a bonita.” Respondi sugestivamente.

“Ai, Bella, esquece, ela é funcionária.” Disse com um pouco de descaso, mas tinha
algo escondido em sua resposta.

“Mas que preconceito é esse? Você já teve até um romance com ela!!”

“Não é preconceito. Existem coisas que não dá para misturar, são mundos diferentes,
vidas diferentes. Somos adultos agora. Tudo mudou. Ela é... Não sei, funcionário é
funcionário!”

Quando olhei para o Emmett, ele estava sorrindo com a resposta, como se tivesse
gostado de algo no fim da conversa.

Conspirador, Emmett se aproximou sorrindo e disse: “Pai, depois vou contar um


episódio para o senhor.”

Olhei para ele com olhar ameaçador, levantei e voltei para meu quarto. Lá, fiquei
pensando na história que meu pai contou, pensei na noite anterior... Queria tanto
que Edward não ficasse com aquela imagem de mim. Suspirando, passei horas
pensando nos nossos beijos, ao fim, senti uma dor me cortar ao pensar que não teria
nenhuma chance de ao menos conversar.

Continua...

Notas Finais:
adicionem o perfil da fic no orkut, please.http://www.orkut.com.br
/Main?cmm=86113045&tid=5370138326720559629&
start=1#Profile?uid=12750161019526638079

36 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Voltar para o índice

37 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Capítulo 6- O tratamento escrita por BIA BRAZ

Capítulo Tratamento.

Bella POV

Quase onze meses se passaram desde que vi Edward pela última vez. O tempo passou
rápido. Jéssica começou Biologia em Seattle mesmo. Ela não quis morar sozinha em
outro lugar. Era o ultimo ano escolar de Emmett e em sua formatura iríamos tocar.
Estávamos super empolgados. Alice continuava um bebezão, manhosa e pegajosa.
Aparentemente ela era a que mais sentia falta da mamãe.

Mike continuava vindo aqui em casa quase todos os dias para ensaiarmos. Ele
ultimamente estava mais ousado, vivia dizendo que iríamos nos casar um dia,
resolveu alisar meu rosto, me abraçar mais e vivia tentando roubar beijos. Eu não
estava nem um pouco a fim. Mas se ele gostava de mim, não iria magoá-lo.

Às vezes me pegava pensando em Edward. Já tinham passado meses desde a minha


festa, e eu continuava pensando nele como se fosse no dia anterior. Sabia que não iria
vê-lo mais, afinal ele já devia estar indo para alguma faculdade. Todavia, em qualquer
minuto de distração, ainda sentia o toque dele, seu cheiro, a sensação de estar em
seus braços. Doía saber que não o veria mais.

Em um sábado de manhã, fazíamos o lanche matinal, eu, Emmett e meu pai, quando
algo que meu pai disse chamou minha atenção. “Emmett, preciso que você vá a Forks
hoje para mim. Dei folga para o motorista e não posso ir lá.” Papai pediu e levou seu
café amargo aos lábios.

“Fazer?” Emmett perguntou com a boca cheia de pão.

“Buscar uma pessoa no escritório.”

“Tudo bem.” Respondeu com um dar de ombros.

“Tchau crianças. Até mais tarde.” Carlisle me beijou e levantou da mesa.

Eu continuei comendo, pensando nesse tempo em uma maneira de persuadir Emmett


a fazer o que eu queria. “Emmett, deixa eu ir com você?” Pedi fingindo
despreocupação, enquanto passava nutella na torrada. Ele sabia o que eu queria.

“Pra quê?” Ele não conseguiu esconder a chateação com o meu pedido.

“Passear. Estou à toa hoje.” Respondi com um dar de ombros.

“Nem se anime, não tem a menor chance de você encontrar o caipira.” Censurou. Meu
irmão me conhecia demais e era esperto demais.

“Uai, por quê? Talvez eu pegue o endereço dele com a mãe dele.” Sugeri cinicamente.

“Eu não acredito que você vai procurar aquele cara depois do que eu vi no
estacionamento.” Balançou a cabeça, cético. “Se valorize, Bella!! Você não está com o
Mike?” Acusou indignado.

“Putz, quantas vezes tenho que dizer que não estou com Mike!!” Joguei a mão no ar,

38 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

impaciente. “E eu não vou atrás dele. Quero só sair com você, posso?” Dissimulei e
lancei meu olhar pidão, tentando enganá-lo.

“Acho que eu te conheço muito bem para acreditar nisso. Como você tem mau gosto!”
Já estava cedendo.

“Emmett, dá um tempo! Me espere que eu vou me arrumar.” Falei e sai sorrindo


vitoriosa.

A viagem durou uma hora e meia e, ao chegarmos a Forks, prestei mais atenção na
cidade. Era linda, calma e verde. O escritório do papai era localizado em um dos
únicos prédios modernos da cidade. Lá trabalhavam quatro funcionários. Entramos,
cumprimentamos todos e Esme sorriu para mim de um jeito estranho quando a
cumprimentei. Instantaneamente lembrei-me da cena no estacionamento. Ela
provavelmente nunca esqueceria.

“Oi, Esme, meu pai me mandou buscar alguém aqui.” Emmett disse e foi até o filtro
beber água.

“Espera um pouco que eu vou dar um telefonema.”

Ela saiu, telefonou e disse para nós aguardarmos dez minutos. Ficamos esperando
enquanto assistíamos TV na recepção. Depois de algum tempo, olhei para o
estacionamento e meu coração disparou. Era meu dia de sorte.

O carro da Esme estacionou com duas pessoas dentro. Desceram do carro Edward e
seu irmão caçula, caminhando em seguida em direção ao escritório. Ele entrou no
escritório sorrindo, quando nos viu, fechou a cara e não nos cumprimentou.

“Oi, mãe.” Cumprimentou a Esme e a beijou.

“Oi, Edward. Não vai falar com as visitas?” Apontou para nós.

“Boa tarde.” Nos cumprimentou sem nos olhar.

Ele não esperou que respondêssemos e foi se direcionando a porta para sair. Foi uma
situação muito chata. Não imaginei que depois de quase um ano aconteceria.

“Jasper, pega logo as suas coisas do carro que eu estou com pressa.” Edward falou
ao irmão e foi saindo sem se despedir.

Eu não podia deixá-lo sair assim, e por que eu não tenho orgulho, eu não ia perder
essa oportunidade. Emmett percebeu meu olhar de determinação e me lançou um
olhar reprovador. Eu lancei outro de súplica, então ele revirou os olhos e relaxou.

Edward deixou o escritório com cara de poucos amigos e saiu rápido pelo
estacionamento rumo ao carro da Esme.

Eu até que podia deixá-lo de lado, pois se fosse atrás dele estaria sendo uma infantil
insistente. Mas eu não queria que ele ficasse com aquela imagem de mim.

Desde meu aniversário que não nos falávamos mais, depois daquele mal entendido...
Eu não queria que as coisas fossem assim, ou seja, não queria que quando nos
encontrássemos por um acaso em algum lugar ele virasse o rosto e fingisse que não
me conhece ou que nunca tivemos nada.

Lógico que eu tenho minha parcela de culpa por ter me permitido chegar nessa

39 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

situação, mas não foi de propósito. [...]

"Edward, deixa eu falar com você.” Tentei alcançá-lo, andando rápido assim que deixei
a porta do escritório.

“O que você quer? Já estou mandando um mascote para vocês brincarem!” Falou
entre dentes, e continuou andando.

Eu não entendi.

“Do que você está falando?” Pensei um pouco. “Seu irmão vai para minha casa?”
Perguntei confusa.

“Eu não sei por que minha mãe se presta a isso!” Ele disse chateado, ainda sem me
olhar.

“Edward, abaixa a guarda, aja como uma pessoa normal um minuto. Eu preciso falar
com você.” Pedi já cansada de andar atrás dele.

Ele parou e se virou. “Bella, eu já pedi para você me esquecer. Por favor, me deixa
em paz! Volta lá para o seu reino encantado, lá pro seu príncipe. Me erra!” Falou com
tom de grosseria.

Instantaneamente, me irritei e alterei o tom. “Droga, deixa eu falar, pelo menos!!”

“Eu não quero saber!!” Respondeu na mesma altura.

“Mas eu quero falar!!” Insisti, abaixando o tom.

Ele encostou-se ao carro, aparentemente ansioso e olhou para o relógio. “Tudo bem,
pode falar, um minuto para você.” Disse e pareceu contar o tempo no relógio.

“Tá...” Pensei: E agora? Qual é mesmo o meu brilhante argumento? “Er, era verdade,
você foi meu primeiro beijo.” Balbuciei. Nada a ver começar falando disso, mas eu não
tive outro argumento.

“Essa eu já sei, passa para a próxima mentira.” Disse friamente. “Aliás, não me
interessa! Eu nem quero saber!” Parou me olhou. “Mas você ainda tem quarenta e
dois segundos.” Voltou a olhar no relógio, impaciente.

“Eu não namorava o Mike.”

“Essa também não me interessa. Mas me responde...” Arqueou a sobrancelha. “E


agora, você já namora ele?” Inquiriu sarcástico.

“Ele acha que sim.” Respondi triste.

Ele desencostou do carro e abriu a porta. “Quer saber, Bella, seu tempo acabou e eu
realmente não me importo. Você não precisa ficar tentando se explicar de uma coisa
que nem é importante para mim!”

“Mas é importante para mim que você saiba a verdade!” Revelei, ele interrompeu sua
entrada e ficou um tempo olhando para o chão, depois se virou para mim.

“Eu me pergunto, por que você encarnou em mim? Acho que você é só uma menina
mimada que acha que pode ter tudo o que quer, e está intrigada porque eu não dou a
mínima para você.” Olhou-me de esguelha. “Eu não quero ser seu brinquedinho! Não

40 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

vai funcionar comigo!”

“Eu não estou te pedindo nada. Só quero que você me trate como uma pessoa
normal.” Pedi simplesmente. “Quero que você não vire a cara quando me encontrar.
Quero poder ser sua amiga!”

Provavelmente perplexo, ele pôs a mão na cintura e olhou-me atenciosamente. “Qual


a parte de mundos diferentes que você não entendeu? Quantos amigos caipiras, baixa
renda e filhos de funcionários fazem parte da sua agenda de amigos?”

Ele me pegou de surpresa e não tendo o que responder, abaixei o olhar. Ele ficou
calado, me estudando, depois melhorou o semblante. “Tenho que ir, vou me mudar
em alguns dias e tenho que resolver algumas coisas.” Disse se virando para entrar no
carro.

“Para onde vai se mudar?” Perguntei, tentando absorver a chance de prolongar a


conversa.

Ele se virou para mim e me olhou descrente da cabeça aos pés. “Você não vai desistir
desse negócio de amiga, né!?”

“Não.” Sorri, notando que seus muros não estavam tão altos. “Enquanto eu não
mostrar que não sou essa menina mimada que você pensa que eu sou.”

Ele suspirou e colocou as duas mãos na porta do carro, de costas para mim.

“Tá...” Pausou um pouco. “Respondendo a sua pergunta: eu ganhei uma bolsa


integral, com direito a dormitório e alimentação na Universidade George Washington.
É uma das líderes mundiais em educação e pesquisa. Fica localizada em Washington,
D.C.

Sabia que o campus fica a quatro quarteirões da Casa Branca?!” Me olhou e eu


encostei de lado no carro, mostrando que prestava atenção. “ Vou fazer Ciências
Políticas. Então em poucos dias estou me mudando para lá.” Concluiu orgulhoso.

“Nossa!! Legal!” Falei boquiaberta, exagerando no entusiasmo. Mas ele convenceu.


Teimosa, resolvi fazer ele falar mais um pouquinho, já que ele se soltou nesse
assunto. “Porque Ciências Políticas?” Mostrei bastante interesse.

Ele pensou um pouco e respirou fundo. “Porque eu quero ser alguém muito
importante. Não quero ser só rico. Quero ser influente. Ter poder. E vou ser o
melhor.” Disse com olhos sonhadores.

“Com certeza você vai chegar lá.” Apoiei. Ele sorriu e se virou para mim,
aparentemente rindo da minha expressão.

“Sabe como eu fiz essa escolha?”

“Como?”

Ele me olhou para parecendo que era para avaliar se eu realmente me interessava.
“Um dia estava visitando a Casa Branca com a turma da escola, eu devia ter uns nove
ou dez anos. Então vi uma sala e quis entrar nela. Fui impedido, depois perguntei para
a professora que sala era aquela. Ela disse que era onde ocorriam reuniões com
representantes dos estados, ou seja, era uma sala de reunião de pessoas importantes.
Desde então é isso que eu busco. Vou fazer parte das pessoas importantes que

41 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

comparecem aquelas reuniões.”

“Você é bem determinado...” Comentei admirando-o.

“Sou. Vou acabar com as injustiças no mundo.”

“Você acha que quando chegar lá, não vai ser igual os políticos de lá? Injustos como
você diz.”

“Quero fazer algo exatamente para mudar isso.”

“Sabe o que acho de você? Que devia viver mais. Aparentemente está sempre
estudando muito, sempre preocupado com a sensação de perda de tempo. Acho que
você se preocupa demais com o futuro e não vive o presente.”

“Eu não tenho presente, Bella. O que eu sou?” Apontou para si. “Se eu não lutar,
nunca vou sair daqui. Vou terminar como minha mãe, trabalhando muito, sem bens e
ainda funcionário de alguém a vida toda. Eu não quero isso!”

Aproximei dele e segurei os olhos nos seus. “Eu gosto de você hoje. Assim como você
é. Embora você pareça uma casca dura, eu sei que você é bom. Sei que quando
relaxa, você é alegre.” Disse sinceramente. “Você não tem medo de mudar? De ficar
uma pedra? De perder seu coração?” Perguntei encarando-o firme.

Ele segurou o olhar um tempo, depois ergueu a sobrancelha e cruzou os braços no


peito. “Você me surpreende, Bella. Eu queria saber quem você é. Ou é uma pessoa
boa e perceptiva ou é uma excelente atriz que tenta me iludir.” Disse me analisando.

“E quem está ganhando?” Dei um sorriso fraco.

“Está empatado. Estou em dúvida.”

“Se você me der uma chance, você pode descobrir.” Aproveitei a deixa e lancei a isca.

Ele sorriu torto, levou a mão ao meu rosto e tirou uma mecha. “E como eu vou
descobrir isso?” Perguntou com um sorriso tímido. Eu tive que lutar com todas as
forças para não sucumbir à vontade de esquecer a amizade e acabar roubando um
beijo, o que certamente o irritaria.

“Me dá seu telefone.” Pedi num fio de voz.

Ele balançou a cabeça e tirou outra mecha de cabelo do meu rosto. “Faz melhor, me
dá o seu. Eu vou me mudar e não sei se vou ficar com o mesmo número. Então deixa
que eu te ligo.” Propôs à vontade.

“Então somos amigos?” Estiquei a mão, completamente desconcertada, sentindo seu


olhar queimando o meu rosto.

“Acho que sim.” Me deu a mão, e no mesmo instante senti um arrepio. Ele sorriu sem
graça e só então percebi que estava segurando em sua mão por tempo demais.
“Tenho que ir.”Ele avisou, soltei sua mão e ele abriu a porta.

“Tchau.” Eu disse dando três passos atrás.

“Tchau.” Respondeu entrando no carro.

Sorri daquele momento e tive a impressão que ele também sorria quando virou a

42 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

esquina.

Voltei para o escritório e Emmett me analisava. “Vamos.” Sorri, abraçando, cínica, o


seu pescoço.

“Filho, nada de sol, nem piscina por enquanto.” Esme se dirigiu a Jasper e o abraçou.

“Tá, mãe!!” Respondeu envergonhado com a cena.

“Emmett, depois eu vou ligar para o seu pai para acertar os detalhes.”

“Tudo bem.”

Nos despedimos e saímos.

Jasper foi para nossa casa para tratar de um problema no sangue que os médicos de
Forks não conseguiram identificar. Após perceber que ele não estava melhorando com
o tratamento em Forks, Esme contou a situação para o meu pai e ele se prontificou a
ajudá-la.

Carlisle tem um coração muito bom. Ele não só indicou um bom médico amigo dele,
como pagava todo o tratamento. Como Esme não tinha parentes aqui em Seattle, e
tinha que trabalhar e cuidar da empresa, a nossa casa era o melhor lugar para Jasper
ficar.

Desde que ele chegou a nossa casa, ele passava por uma bateria de exames.
Estávamos revezando para levá-lo á clínica. Eu, Emmett, Jéssica e de vez em quando
o motorista do papai. Eu ainda não tinha carteira de motorista, mas meu pai me
deixava dirigir aqui pela cidade, já que o percurso de casa até a clínica era pequeno.

Estávamos de férias escolares, então quando Jasper não estava no hospital, ficávamos
com ele o tempo todo. O menino era hiper ativo. Tinha quatorze anos, mas parecia ter
dez. Ele nos olhava trocando de roupa pela fresta da porta, amarrava o espelho no
tênis para olhar por debaixo da nossa saia. Era um anjo mau. Mas adorável.

Após duas semanas que Jasper estava em nossa casa, estávamos jogando um game e
resolvi perguntar algo sobre Edward. “Como é o seu irmão?”

“Ele é bicha, não gosta de mulher. Tem um monte de menina a fim dele e ele não dá
nem idéia.” Disse focando o jogo.

“Ele é legal?” Eu queria saber mais.

“Muito estressado e mandão. Gosta de silêncio o tempo todo. Acredita que ele fica
trancado em casa comendo os livros, enquanto poderia estar pegando meninas? Ele é
um maníaco obcecado. Muito organizadinho. Tipo assim: a roupa dele é muito
organizada, dobrada. Entende? Acho que não tem jeito para ele, ele é bicha mesmo.”
Explicou num fôlego só, com os olhos vidrados na tela.

Instantaneamente, comecei a rir. Jasper era terrível.

“É ele quem cuida de vocês?”

“Agora não, mas quando éramos mais novos sim. Ele quem me levava na escola, no
parque, mas ele era muito chato. Depois a Rose começou a me levar também. Pelo
menos ele tem uma vantagem em ser bicha, é ele quem faz a comida mais gostosa lá
em casa.” Parou e gritou. “Tu é ruim hein, Bella!! Ninguém consegue ganhar de

43 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

mim!!!”

Pulei em cima dele e fiz cócegas.

No dia seguinte, domingo de manha, acordei com uma mensagem no meu celular.

Mensagem número desconhecido 8:00AM.

Bella, amanhã vou viajar e provavelmente só volte para casa em seis meses. Eu
queria ver o meu irmão antes de ir, mas não quero ir a sua casa. Tem como você
levá-lo a algum lugar para ele me encontrar?

Escrevi a mensagem e aproveitei para colocar o número dele em meus contatos.

Tem sim. Que horas você vem? Há um local aqui perto, segue o endereço. Envie o
horário. Rua: 1525 2nd.

Suspirei esperançosa e enviei a mensagem.

Minutos depois outra mensagem chegou.

Mensagem Edward 8:10AM

Vou chegar aí às 9hs. Me encontre lá. Obrigado.

Após ler, sentei abobalhada na beira da cama.

Me encontre lá?

Bom, se ele não quisesse me ver, pediria só para eu levar o Jasper, logo ele quer me
ver!!

Notas Finais:
mandem reviews

Voltar para o índice

44 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Capítulo 7- A primeira despedida escrita por BIA BRAZ


Capítulo 07 - A primeira despedida

Não era apropriado falar de imediato com o Jasper. Do jeito que ele era bocudo, era
capaz dele me entregar.

Meu pai não ia gostar nadinha de saber disso.

O ruim de ter recebido a mensagem cedo, era que eu iria passar o dia todo ansiosa,
pensando em que roupa usar, ou o que vamos conversar.

Aff, cada preocupação, Bella - meu cérebro reclamava.

Desci, lanchei e deitei no sofá.

A vida em minha casa estava bem agitada, então isso ia me fazer esquecer
momentaneamente as ansiedades.

Alice e Jasper pareciam crianças. Eles tinham quase a mesma idade.

Então, ora brincavam, ora brigavam.

Uns pentelhos!!

Jéssica não parava mais em casa, agora que tinha o próprio carro. Como era domingo,
ela tinha saído cedo.

Emmett deitou no sofá a minha frente e colocou um filme de ação. Assim, a manhã se
ia. Em pouco tempo o Emmett irá para a Universidade na Califórnia - UCLA, então, eu
estava sentindo antecipadamente a sua falta. Nunca tínhamos nos separado assim.
Iria sentir muita falta dele: meu irmão grandão e coração mole, ciumento e ao mesmo
tempo compreensivo.

Não existe irmão melhor.

45 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Estávamos tocando bastante nesses dias de férias. Só assim amenizava a saudade


que sentiremos depois um do outro. Evitávamos conversar sobre o assunto, não
sabíamos o que iria ser da banda quando ele se fosse. Sorte que faltavam três meses,
assim tínhamos tempo para nos curtir.

O Mike, como sempre, todo dia vinha bater o cartão, hoje não foi diferente.

Como ele está ensinando bateria ao Jasper, chegou cedo e ambos subiram para o
estúdio.

Nos primeiros dias que Jasper chegou aqui, ele também pensou que eu era namorada
do Mike. Acho que já viu que não.

**

O dia passou rápido. Ao fim do dia só me restava dormir e esperar.

Acordei com o despertador tocando. Tomei um banho, vesti o roupão e fui ao quarto
do Jasper.

“Jasper, se arruma que nós vamos sair.” Sussurrei, pegando em seu cabelo.

Ele estava sonolento.

“Pra onde, Bells?”

“Para um parque aqui perto.”

“Não vou, estou com sono.” Disse bocejando e se virando de costas para mim.

“Vamos, Jasper, levanta!!” Baguncei o cabelo dele.

“Só se você me beijar.” Fez biquinho.

46 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Revirei os olhos.

“Vamos! seu irmão vai te encontrar lá, ele veio se despedir.”

“Ah! Você prefere ele, né? Ele é bicha Bella, nem adianta.” Embrulhou a cabeça.

“Jasper, quinze minutos para você. Põe um boné e passa esse protetor solar.”
Coloquei o protetor na cabeceira e levantei da cama.

“Meu Deus! Todo mundo quer mandar em mim!!!” Resmungou.

Voltei para o meu quarto, me arrumei e passei bastante perfume.

Coloquei um short bege, uma camiseta e um tênis.

Eu sabia que precisava avisar alguém para onde estava indo, então fui ao quarto do
Emmett e avisei.

“Pra onde??!!” Resmungou sonolento, levantando um pouco a cabeça.

“Levar o Jasper no parque.”

“Pra que?” Esfregou os olhos.

“Passear, jogar.” Respondi, como se fosse o óbvio.

“Não mente, te conheço, você tá nervosa.” Ele deitou de bruços.

Respirei fundo. Eu odiava mentir.

“O irmão dele vem vê-lo.” Me entreguei.

Ele abriu os olhos, espantado.

47 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“E você vai lá atrás dele?!” Perguntou indignado.

“Não. Vou levar o Jasper.” Prendi o sorriso.

“Olha, eu não vou falar de novo para você se valorizar. Também não vou falar de novo
que ele não é para você. Se você quer ir...” Deixou um tom de ameaça no ar.

Coloquei a cabeça nas costas dele, de um jeito muito chantagista.

“Por favor, não conta para o meu pai!” Supliquei.

“Só se ele não perguntar.”

“Emmett, eu sempre amei você. Você já foi meu amigo.” Disse manhosa e o abracei.

“Eu me preocupo com você, Bella.” Amoleceu, passando a mão no meu cabelo.

“Eu estou bem. E a gente é só amigo. Não temos nada.”

“Ah, é? E aquele amasso na sua festa?”

“Foi só um feliz aniversário.” Disse cinicamente. Cara de pau era elogio para o que eu
era naquela hora.

Levantei para sair antes que ele falasse mais alguma coisa.

“Tchau, te amo!!” Saí sorrindo.

Meu irmão no fundo era muito fácil de ser convencido.

Preparei uma mochila com duas esteiras dobráveis, protetor solar, toalha, água, frutas
e biscoitos.

Jasper desceu com uma bola na mão.

“Você não vai jogar no sol.” Avisei lembrando os cuidados os quais ele precisa.

“Tudo bem, Bella!”

“Então vamos.” Saímos de casa.

48 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

O parque ficava distante da minha casa uns quinze minutos a pé.

No caminho o pentelho não parou de me perturbar um minuto.

“Bella sabia que todas as meninas dizem que eu beijo bem?”

“Ah é? Bom para você.” Sorri.

“Eu posso beijar você, se você quiser.” Abraçou meu pescoço e fez biquinho de novo.

“Sai fora seu maníaco!” O empurrei sorrindo. “Tô vendo que hoje vou morrer de rir.”

Ele parou, colocou a mão no queixo e olhou para as minhas pernas.

“Você até que dá um caldo. Dá uma voltinha aí!”

Dei um tapa em sua cabeça dele e saí correndo atrás dele para bater.

Ele abraçou o meu pescoço e voltamos a caminhar.

“Fala para mim, Bella, você é a fim do meu irmão, não é?” Perguntou sério.

“Não, só estamos tentando ser amigos.” Respondi sem alterar os tom.

“Eu não sou bobo, já presenciei duas cenas suas com ele, uma no estacionamento no
dia do seu aniversário e outra no dia que você foi me buscar. O modo como vocês
brigam, parece cena de novela mexicana. Qualquer otário percebe que você é a fim
dele.”

“Não é isso, Jasper.”

“Continua negando!!”

É duro negar a verdade.

Me apaixonei por aqueles olhos desde o dia em que os vi pela primeira vez.

Chegamos no parque e faltavam quinze minutos para as nove.

49 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Era segunda-feira então o parque estava vazio.

Tinha alguns meninos jogando bola na quadra coberta.

Logo o Jasper se enturmou.

Estiquei a esteira no chão, embaixo de uma árvore, e deitei fitando o céu.

De repente vejo Jasper saindo em direção ao estacionamento e o segui com os olhos.

Era uma visão.

Lembrei do menino que eu vi a primeira vez no jardim que parecia um anjinho.

Cada ano que se passou, ele ficou mais lindo.

Ele agora parecia um deus grego e sorria enquanto forçava um abraço no irmão.

Aparentemente ele estava feliz, isso o deixava mais lindo ainda.

Vestia uma bermuda bege, uma camiseta branca e um tênis. Igual a mim.
Coincidência ou ligação de pensamentos?

Não consegui desviar os olhos.

Ele sorriu para mim e caminhou em minha direção.

“Oi, Bella.”

“Oi.”

“Obrigado por ter trago o meu irmão.”

Pensei antes de responder.

“Não foi de graça.” Sorri torcendo que ele tenha percebido a indireta. “Além disso,
estou curtindo o parque.” Voltei a deitar com a toalha em minha cabeça olhando para
o céu. Cruzei as pernas no ar, despreocupada, enquanto eles conversavam.

50 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Eles sentaram embaixo da árvore que eu estava, e conversaram por um longo tempo.

“Como está o tratamento?” Edward.

“Fiz algumas consultas, alguns exames, mas o resultado não saiu ainda. De qualquer
maneira me mandaram para o nutricionista, hematologista, um monte de 'ista' aí.”

“Como os Cullen estão te tratando?” Se virou em minha direção, olhando de canto,


enquanto abraçava as pernas. Fingi que não ouvi.

“Eles são muito legais, todos. Até o grandão. Lá na casa deles eu fico ocupado o dia
todo, não me deixam sozinho um minuto. Tô até fazendo aula de bateria com o Mike,
aquele que cantou uma música para Bella no aniversario dela, lembra?”

Edward sorriu e olhou novamente em minha direção.

“Lembro.”

“Sabia que eu tenho um quarto só para mim? Acho que eu não vou mais voltar para
casa não, ter que dividir o quarto com homem, aliás, homem não!!” Jasper gargalhou
e Edward revirou os olhos.

“Cara, essa cidade é o paraíso. Como tem mulher bonita!!” Jasper continuo falando
disparado, enquanto Edward sorria das asneiras do irmão.

Depois de um tempo conversando Jasper se levantou.

“To indo jogar! Daqui a pouco eu venho.” Foi saindo.

“Jasper, bebe água e passa mais protetor.” Falei, me virando para pegar a água na
mochila.

51 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Qual é, Bella!? A quadra é coberta!”

“Mas você está suando e fica toda hora saindo da quadra, além disso, o mormaço
queima.”

Ele voltou, tomou água, sentou e pegou o protetor para passar no rosto.

“Deixa eu espalhar, está todo em um só lugar.” Ajoelhei e espalhei em seu rosto,


depois passei um pouco no pescoço.

“Mais uma achando que eu sou criança.” Jasper disse revirando os olhos, se
preparando para sair.

“Bella, passa aqui na minha barriga também!” Ele levantou a blusa e apontou para a
barriga.

Dei um tapa na cabeça dele e ele saiu sorrindo.

“Edward, cuida aí da minha garota, que eu já volto”

Edward observava sorrindo.

“Obrigado por estar cuidando do meu irmão, ele pensa que é adulto, mas é um
crianção. Tem que ter muita paciência.”

“Eu gosto dele, está trazendo ‘movimento’ a minha casa.” Sorri.

Ele pôs a cabeça nos joelhos e começou a enrolar o cadarço do tênis no dedo. Ambos
estávamos sem assunto. Então resolvi tentar.

“Você vai viajar no carro da sua mãe?” Sentei em posição indiana.

“Não, vou de avião. Tinha muita coisa para trazer, então não dava para vir de ônibus.”

“E quem vai levar ele de volta?”

52 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Rose veio comigo, ela está com uma amiga dela passeando, ficamos de nos
encontrar quatro horas.”

“Por que você vai começar antes de todo mundo. Emmett só começa daqui há três
meses.”

“Por que esse curso é especial, não são todos os alunos que faz, só as vinte melhores
notas, incluindo todos os cursos. Então é bom para o meu currículo que eu vá. Minhas
aulas começam mesmo depois do Réveillon, em mais de um mês.

“Mesmo assim vai começar antes de todo mundo.”

“É porque eu me matriculei para o curso de inverno de francês e espanhol, vou tentar


ganhar tempo.”

Houve uma pausa de silêncio. Eu estava sem jeito.

“Eu trouxe lanche, você quer?” Mostrei a mochila.

“Veio equipada.” Sorriu.

“Não sabia quanto tempo íamos ficar, e como Jasper obedece uma dieta, me equipei.”
Peguei uma maçã para mim e para ele.

Ele mordeu a maçã e ambos ficamos olhando o Jasper jogando na quadra.

Eu não conseguia pensar mais em nada para perguntar, então estava achando o clima
chato.

“Porque você disse que não era de graça ter trago meu irmão aqui?” Edward quebrou
o silêncio e sorriu torto para mim.

“Hum! Está atento.” Sorri e mordi os lábios, olhando hipnotizada para os lábios dele.

“Eu sei que você tem uma segunda intenção.” Mordeu a maça e desviou os olhos dos
meus.

“Então você já sabe o que eu quero.”

“O quê?” Ele sorriu com cinismo.

“Que você me beije de novo.” Sorri e deitei de novo na esteira, de lado, apoiando a
cabeça no braço.

“Você não muda, né?” Tinha um risinho irônico em sua boca.

“Você gosta.”

“Eu já estou quebrando uma promessa hoje! Eu disse para o seu irmão que não ia
mais te encontrar por minha própria vontade e estou aqui. Eu devia estar á cem

53 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

metros de você!!”

“Ah, não liga para o Emmett, ele é legal, até sabe que eu estou aqui.”

“Sério? O que ele falou?”

“Nada que mereça ser repetido.”

“O quê? Que eu não sou para você? Que eu sou um caipira mal educado e esquisito
que não te merece?” Perguntou sem alterar o humor.

“Ele só está preocupado, tem medo que eu me machuque.”

“Acho que você devia ouvi-lo.”

“Nossa, você é pessimista hein!” Sentei para olhá-lo. “Esquece ele. Esquece tudo vai.”

Ele ficou pensativo.

“Você ainda está me devendo.” Disse despreocupada, testando as suas atitudes.

Ele me olhou e sorriu maliciosamente.

“Vem buscar. Eu não vou aí te dar.” Desafiou.

Determinada, me ajoelhei e me aproximei devagar. Peguei seu rosto com as duas


mãos e o levantei, para que ele olhasse para mim.

“Você é muito egoísta, sabia?” Sussurrei. “Sempre sou eu quem tomo as iniciativas.”
Alisei seu rosto, sem tirar os olhos de seus lábios.

“É você quem quer, e eu não estou negando.” Sorriu matreiramente, olhando em


meus olhos.

Encostei o a boca no rosto dele, dando selinhos e continuei acariciando a pele com a
ponta dos dedos.

“Você não quer?” Falei baixo no ouvido dele, a minha respiração fez o pelo do rosto
dele arrepiar.

54 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Ele fechou os olhos e respirou fundo, exalando pausado.

Continuei falando enquanto enchia de beijinhos em sua orelha.

“Acho que você gosta de ser difícil... Mas eu não ligo... Até gosto.”

Arrastei meus lábios alternando entre rosto, orelha e pescoço.

Lentamente.

Apreciando cada respiração que ele dava.

Alisando o seu cabelo.

Queria fazê-lo desejar me beijar.

Minutos se passaram.

E eu continuei.

Ele suspirava, mas continuava imóvel.

Passei a pontinha da língua no canto dos lábios dele, provocando e sorrindo


mentalmente por saber que em poucos segundos eu libertaria a vontade e expulsaria a
timidez dele.

Ele respirou bem fundo, olhou-me perigosamente por minutos e repentinamente me


puxou para os seus lábios.

Foi inusitada a sua atitude. Assustadora até, pois seus lábios sugavam o meu
com fome e me faziam arrepiar. Não era um beijo tímido, como o nosso último foi
inicialmente. Era um beijo intenso e a cada minuto crescia gradativamente para um

55 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

beijo feroz.

Sua língua invadiu minha boca com ímpeto e eu apertei seu pescoço, como se me
apegasse a vida. Perdi noção do tempo e do espaço. Meu cérebro se descompactou do
meu corpo, e eu o beijava loucamente, como um faminto em um banquete.

Nesse momento eu descobri que não conseguiria mais viver sem isso, sem seus
beijos. Sem parar de me beijar, Edward foi me deitando de lado, na esteira que estava
esticada no chão, segurando minhas costas. Ele apoiou minha cabeça em seu braço e
instintivamente coloquei minhas pernas entre as suas.

Ainda sugando meu lábio, ele passou levemente a mão nos meus cabelos, descendo
pelo pescoço, braços, alcançando a minha cintura e me apertando contra ele.

Ele ofegava, mas me prendia no beijo.

Senti sua mão descer para o meu quadril, apertando minimamente o nosso corpo.
Então eu forcei o seu pescoço e o puxei, ele ficando por cima de mim.

“Bella... Estamos na rua.” Murmurou, mas novamente encaixou nossas bocas,


deslizando sua língua na minha. Eu me sentia quente, a pulsação e respiração
acelerada, completamente colada em seu corpo. Por um momento esquecemos que
estávamos em um parque. Por um momento esquecemos quem nós éramos. Ali só
existia ele e eu, buscando sofregamente um ao outro.

Pelo meu corpo passavam mil sensações desconhecidas, e minha vontade era
apertá-lo mais, beijá-lo mais. Eu precisava dele, a cada minuto de beijos eu percebia
isso.

Depois de longos minutos, ele me rolou para cima dele, me abraçou forte e beijou
minhas pálpebras, sem ar, enquanto acalmávamos a respiração.

“GENTE EU PENSEI QUE VOCÊS IAM SE ATRACAR AQUI MESMO!!!” Jasper veio
gritando e sentou do nosso lado, procurando algum lanche na mochila.

Sorrimos sem graça.

56 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Pensei que tu não gostava de mulher!!” Jasper falou com Edward.

“Ele não tinha me conhecido ainda.” Eu disse alisando o cabelo do Edward.

“To fora! Não vou ficar de vela.” Pegou o biscoito recheado e saiu.

Edward me deitou ao seu lado, com uma mão segurando a cabeça e a outro alisando o
meu rosto.

“Ai! Vou contar para o Mike! Ele agora é meu amigo, ela tem namorado viu!!?!” Jasper
falou e saiu rindo.

Edward continuou me acariciando.

“Como vai o namorado?”

“Vai bem.” Respondi sem hesitar.

“Então você tem um?”

“Já te falei, ele acha que é, e eu deixo.” Pensei um pouco. “Ah, mas eu nunca o beijei,
então quem é o meu namorado é você.” Sorri.

“Eu não quero ser o namorado. Prefiro ser o outro.” Sorriu e continuou beijando meu
rosto.

“Mas oficialmente o namorado é você, desde meus treze, eu nunca terminei com
você!”

“Então eu já tenho galhas!?” Fingiu indignação.

“Não, ninguém tem galhas, tá?! Não namoro ele, nem com ninguém. Melhor?”

“E o que somos?”

“Amigos... Ou melhor, você é a pessoa que eu beijo.” O puxei e dei um beijo estalado.

“Tudo bem... Não posso te dar mais do que isso.”

A manhã foi se passando sem que percebêssemos.

57 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Deitados um em frente ao outro.

Ele me olhava estranho e alisava meu cabelo, rosto, braço.

Não tinha palavras que explicasse aquele momento, onde ele era tão livre e
despreocupado.

“Por que você demora tanto a ceder?” Acariciei sua sobrancelha.

“Por que eu não quero me envolver com ninguém... Podemos nos magoar.”

Ele passou o dedo em minha sobrancelha, beijou minha testa, meu olho.

“Continuo dizendo, você se preocupa demais com o amanhã... Eu não estou te


cobrando nada!”

“Não é o fato de você me cobrar ou não, seria mais fácil se fosse assim... Hoje
mesmo, eu queria te ver, mas não devia. Arrisquei vir e crer que você não chegaria
perto de mim. Para minha sorte ou meu azar, você é muito determinada... Então estou
aqui preso a você. Sabe o que é pior? Eu ficaria aqui o dia todo se dependesse da
minha vontade.”

“Então não vá!!” O abracei e sorri.

“É justamente isso Bella... Eu tenho que ir. Sempre eu vou ter que ir...” Disse com
frustração na voz. “Falando nisso, tenho que ir embora, são quase uma da tarde e
tenho que almoçar.”

“Que horas sai seu avião?”

“Quatro horas.”

“Tenho que levar o Jasper para almoçar também.” Falei. “O que vai fazer até as
quatro?”

“Não sei, talvez passear pela cidade.”

Pensei um pouco.

“Vamos pedir comida chinesa e comer aqui?” Sugeri.

“Hum... Pode ser.”

58 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Peguei meu celular, pedi frango xadrez, biscoito da sorte, milk shake e descartáveis.

“Quanto deu?” Perguntou colocando a mão na carteira.

“Vinte, mas eu pago, tá?”

“Não, eu já ia almoçar.”

“Eu também tinha que almoçar.” Retruquei.

“Mas você ia almoçar em casa, não ia ter custo.”

“Não vou deixar você pagar, considere que os seus custos de viagem estão muito
altos.”

“Eu. não. quero. que. você. pague. nada. para. mim.” Foi bem enfático. Ele devia ser
daqueles homens machistas que não gostam que mulheres paguem nada para eles.

“Mas eu quero pagar.” Tentei mais uma vez, já perdendo a paciência.

“Não!” Foi inflexível.

“Tá! Tudo bem, a gente racha!” Desisti irritada.

Ele sorriu, me jogou na esteira e se pôs por cima de mim, apoiado com o joelho entre
minhas pernas.

“Adoro quando você fica brava!!” Sussurrou em meus lábios e beijou leve.

“O que mais que você gosta em mim?” Sorri maliciosa e enlacei os dedos em sua
nuca.

“Adoro quando você me ataca.” Murmurou macio, dando beijinhos de luz em meu
pescoço.

“Hmmm, bom saber...” Deitei o pescoço dando mais espaço. Ele beijava
casto, cauteloso. Depois voltou para os meus lábios, com beijos delicados.

A comida chegou nos tirando dos momentos de carinho. Pagamos e chamamos o


Jasper para almoçar.

Almoçamos, tomamos o milk shake, depois deitamos os três no chão.

Ele na mesma esteira que eu.

59 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Descontente, eu sentia que as horas voavam quando eu estava com ele.

Peguei um biscoitinho da sorte, comi e li a mensagem.

“Guarda.” Entreguei para ele. As pessoas se esquecerão do que você disse e do


que você fez… mas nunca se esquecerão de como você as fez sentir.

“Vou pegar uma para você.” Pegou e me deu. Você é do tamanho do seu sonho.

“Essa devia ser pra você, não pra mim.”

“Mas não é assim que funciona, Bella. Se eu escolhi pensando em você, tem que ser
sua.”

“Você acha que eu sou do tamanho do meu sonho?” Eu queria mesmo saber.

“Não sei... Qual o seu sonho?”

Peguei em seu rosto, sentindo uma dor inexplicável.

“Ficar com você.” Inevitavelmente minha voz soou triste.

“Já falamos sobre isso.” Ele encostou as nossas testas, com o olhar infeliz.

Ele alisava meu rosto com carinho, mas também tinha algo diferente. Ele parecia
gostar de estar comigo, porém, ele estava certo, o que poderíamos esperar desse
relacionamento? Era perceptível que eu estava alucinada por ele, e eu notava que ele
gostava da minha presença, mas era um tipo de ligação que não tinha futuro.

“Acho que eu vou vomitar, vocês são muito melosos!!” Jasper falou e fez careta.

Sorrimos e eu encostei a cabeça em seu peito, sentindo o seu perfume, enquanto


fechava os olhos e aproveitava o instante de aconchego. Só em estar perto dele eu
sentia minhas pernas fracas e sensações extasiantes no estômago.

Queria que o momento durasse a eternidade.

Queria que o tempo não passasse enquanto eu estivesse em seus braços.

60 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Estar com ele era um local de sossego.

“Bella, tenho que ir. A Rose deve estar me esperando.” Sussurrou baixinho em meu
ouvido, me tirando de um breve cochilo.

“Já?” Coloquei a perna dentro da dele. Sentindo os pêlos e o calor de suas pernas.

“Sim, a tarde foi embora.”

“Então tá.”

Nos levantamos e eu organizei minhas coisas.

O abracei, me perguntando por que eu me sentia assim perto dele. Eu tinha uma
necessidade de prolongar tudo, de tê-lo cada minuto mais. Nunca era suficiente.

“Vocês querem carona?” Edward passou a mão no cabelo e eu tive vontade de


acariciá-lo. Queria perder novamente meus dedos em seus cabelos desgrenhados.

Eu não respondi.

Não queria me afastar dele, mas não devia forçar mais.

“Eu quero, estou morto.” Jasper respondeu.

“Então vamos.” Eu disse satisfeita em não ter sido eu a aceitar, e sim o Jasper.

Eu sabia que ele não devia ir muito próximo à minha casa, pois alguém poderia vê-lo.

“Está bom aqui.” Ele parou, eu desci do carro e ele também. Ele veio ao meu
encontro. Um pouco sem jeito e tocou o meu rosto. “Boa viagem.” Eu disse sem saber
mais o que dizer. Eu não devia cobrar, nem nos comprometer. Então tinha que ser
uma despedida leve.

61 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Mergulhei os dedos em seus cabelos e me ergui para beijar seus lábios. Ele
correspondeu inesperadamente com avidez. Segurou forte em minha cintura e me
encostou ao carro. Definitivamente o beijo dele só podia ser a melhor coisa que eu
tinha experimentado. Nossos lábios se encaixavam perfeitamente, nosso beijo tinha
sincronia e o gosto... Hmmm...

Abracei-o forte, sem nunca tirar os lábios de sua boca, sugando lento, passando a
língua em seu lábio inferior, degustando. Era uma despedida, com um beijo dolorido -
pelo menos para mim era - algo que cortava em meu coração. Ele resfolegava e
segurava minha nuca, manipulando o beijo.

Ofegantes, abrimos os olhos, e, com o olhar meio triste, ele encerrou o beijo
com selinhos.

“A gente se vê.” Foi o que ele disse antes de me beijar uma última vez na testa e
entrar rápido no carro.

Sem olhar para trás, corri em direção ao Jasper que estava sentado na calçada,
coloquei o braço no dele e andamos calados até em casa.

Quem sabe em oito meses...

Quem sabe no próximo verão...

Quem sabe...

Notas Finais:

Mandem reviews

Voltar para o índice

62 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Capítulo 8- Um ato irresponsável escrita por BIA BRAZ


Capítulo 8- Um ato irresponsável by bia braz

Capítulo 08 - Um ato irresponsável

Bella POV

Depois de um dia inteiro no parque, eu estava muito cansada, então, exausta, tomei
um banho e desci para fazer um lanche antes de dormir. Estavam na sala Emmett,
meu pai e Alice

“Oi, Pai.” Beijei-o e sentei ao seu lado.

“Oi, filha.”

“O que você fez que está com o rosto cansado?” Papai ergueu a sobrancelha, com
bastante curiosidade.

“Fui ao parque com o Jasper. Acordei cedo.” Eu não menti.

“Bella, eu também fui ao parque hoje. Sabia?” Emmett disse mordendo despreocupado
uma maçã.

“Fazer?” Rolei os olhos, já sabendo o motivo.

“Nada, só passear.” Continuou assistindo TV, com um sorriso cínico.

“Por que vocês não me levaram?” Alice, que estava fazendo palavras cruzadas, entrou
na conversa. Eu mesma não sabia a resposta, mas pensando melhor, se ela tivesse
ido eu não teria coragem de beijá-lo. Não como foi. Valeu a pena não ter levado a
baixinha.

“Sabe que eu nem pensei Alice. Resolvi em cima da hora. Da próxima vez eu te
chamo.”

Fui à cozinha e peguei um pacote de biscoito recheado. Quando voltei, meu pai já
tinha subido, então era minha chance de conversar com o Emmett. Eu precisava
descobrir o que ele viu.

Fingindo despreocupação, encostei-me ao sofá que ele estava.

“Emmett, que horas você foi ao parque?” Perguntei calmamente, mesmo que estivesse
aflita.

“Umas onze.” Mudou o canal, sem me dar muita atenção.

“Eu não te vi.” Murmurei.

“Mas eu te vi. Deve ser porque você estava bem distraída.” Deu um sorriso de
sarcasmo.

Meu Deus! Ele viu! E agora como ia explicar? Fique calma, Bella, respire.

“Emmett, o irmão de Jasper viajou e só volta no verão.” Expliquei, vendo se assim ele
não fazia uma tempestade. “Isso se voltar.”

63 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Ah é?!” Ironizou e continuou olhando para TV.

Impaciente com sua ironia, inclinei-me e busquei sua atenção para mim.

“Sabe, até que ele é legal.” Precisava forçar o assunto para conseguir alcançar a
confiança do meu irmão.

“Imagino o quanto.” Disse debochado.

Vencida, joguei a mão no ar. “Emmett, você não pode falar para o papai!” Suspirei.

“Por que não falaria?” Arqueou a sobrancelha, provocativo.

“Por que você não quer preocupá-lo à toa.”

“Do que vocês estão falando, gente?” Alice se intrometeu. “O que você fez que o
Emmett quer contar para o papai?”

“Nada, Alice.” Queria cortar o assunto. Quanto menos pessoas envolvidas, melhor.

“Credo, você hoje está tão esquisita Bella.” Comentou e voltou para suas palavras.

“Tchau, gente, tô cansada.” Avisei emburrada e subi para pensar.

Uma semana depois...

“Por que você não me acordou para te levar à clínica?” Perguntei para Jasper,
segurando em seu ombro, enquanto nos dirigíamos à cozinha.

“Por que quinta e sexta foi você quem me levou, e você está de férias. Não é justo que
acorde todo dia cedo por minha causa.” Jasper respondeu e abriu a geladeira.

“O que o médico disse?” Sentei, pegando depois um cookie no pote do balcão.

“Ele me deu um monte de papel, passou outra dieta, mandou não fazer esforço físico e
me passou um monte de remédio.” Disse despreocupadamente enquanto tomava um
suco.

“Mas ele disse exatamente o que você tinha?”

“Eu só entendi que é uma espécie de anemia, ele deu anotado, olha aqui...” Pegou o
papel e leu. “Anemia Fanconi, ele disse que se eu não tomar direito os remédios,
poderia desenvolver essa outra doença.”

Com atenção, olhei os papéis e li. Boquiaberta, não conseguia esconder minha
expressão após ter lido, porém, tinha que agir com calma. Não iria mostrar alarde
perto do garoto.

“Ah, mas não vai evoluir, é só você se cuidar.” Recuperei o fôlego e o abracei. “Vamos
à farmácia ver esses remédios?”

“Vamos.”

64 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

**

“Seiscentos, moça.” Respondeu o atendente.

“Tudo bem. Pode embrulhar.” Eu disse e abri minha bolsa, entregando seguidamente
meu cartão.

“Nossa! Bella, meus remédios vão ser sempre caros assim?” Jasper perguntou
preocupado.

“Acho que sim, pelo menos por enquanto.” Dei de ombros. “Jasper, eu queria fazer
um acordo com você, mas teríamos que manter segredo, principalmente das pessoas
da sua casa.” Sorri conspiradora e ele gostou. “Mas antes disso, vamos passar ali
numa loja que eu vou comprar uma roupa para mim.”

**

“Essa blusa ficou legal?” Dei uma volta em sua frente, mostrando a blusa xadrez
creme que tinha escolhido.

“Prefiro com a barriga de fora.” Jasper respondeu olhando de canto de olho para umas
meninas se trocando no provador ao lado

“E a calça?”

“Prefiro saias e bem curtas.” Ele nem chegou a me olhar.

“Você não tem jeito!” Sorri indignada. “Escolhe uma roupa para você também.” Disse
e voltei para o provador.

“Gostei daquela camiseta.” Jasper disse apontando para a vitrine.

“Pode pegar.”

Quando saíamos da loja de roupas, avistei a sorveteria.

“Será que você pode tomar sorvete?” Perguntei preocupada com a dieta que o garoto
tem que seguir.

“Ah não, Bella! Agora vão querer me colocar em um casulo!?” Reclamou.

“Tá, então vamos.” Peguei sua mão e o puxei. Ao entrarmos na sorveteria, eu pedi
milk shake de morango e ele sorvete de creme.

“Bella, qual o acordo que nós vamos fazer? Tô tentando adivinhar aqui... Você tá
querendo me fazer a proposta de ficar comigo e com o meu irmão?” Arqueou a
sobrancelha fingindo pensar. “Se for, eu não ligo, eu também tenho o coração grande
igual o seu.” Sorriu e encheu seu sorvete de cobertura de chocolate.

“Ai, Jasper! Você nunca fala sério?” Sorri, levando o canudo até a boca para tomar o
milk shake.

“Agora eu vou falar sério.” Me olhou bem sério, engrossando a voz. “Sinceramente,
Bella, acho que três é demais, você vai ter que terminar com o Mike.” Sentenciou.

“Eu não namoro o Mike.” Retruquei, revirando os olhos

65 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Deixa eu continuar o meu raciocínio.” Continuou sério. “Apesar que, o meu irmão,
você só vai ver uma vez no ano. Eu, só quando você for me ver em Forks. Pensando
melhor, não termine com o Mike não. Antes um na mão do que mais dois voando.”

Sorrimos.

“É sério, Jasper, eu não tenho nada com o Mike.” Tentei convencê-lo.

“Mas como, Bella? Quando ele chega na sua casa, vai logo te abraçando. Quando você
senta no sofá, ele deita a cabeça na sua perna. É muito estranho!”

“Ele gosta de mim, mas eu não gosto dele.”

“Ele sabe que você não gosta dele?”

“Sim, mas ele pensa que vai me conquistar.”

“E você com o meu irmão? Se acertaram?”

“É como você disse, vou vê-lo muito raramente.” Resmunguei sem deixar a situação
me abater. “Então não tem o que acertar.” Sorri triste.

“Verdade. Não se desperdice. Se você ficar carente é só me procurar. Tenho garantia


total de satisfação.” Disse batendo no peito. O garoto não gostava de baixo astral e já
tentava aliviar o assunto. Como Jasper me faz bem!

“Tá bom, se eu ficar carente eu te procuro. Mas, agora sério, falando do nosso
acordo: eu sei que os remédios são muito caros para sua mãe arcar. Ela já deve estar
super incomodada com o fato do meu pai estar pagando o seu tratamento, então, vou
te dar o cartão de uma conta poupança que eu tenho e que eu não movimento, e aí
todo mês eu vou depositar o dinheiro para os seus remédios. Você guardaria esse
segredo?”

“Por quê, Bella? Porque você está fazendo isso?” Ele parecia estar sem jeito.

“Por que mesmo você tendo ficado lá em casa menos de um mês, eu já gosto de você
como fôssemos irmãos.” Passei a mão em seu cabelo, pegando em um cachinho louro
seu.

“Meu irmão não pode nem sonhar uma coisa dessas!” Ofegou preocupado.”Você sabe
como ele é.” Revirou os olhos, colocando agora só a cobertura no seu pote vazio. O
garoto era uma formiga para doce.

“Eu sei, por isso eu estou te pedindo segredo.”

“Mas esse dinheiro não vai fazer falta para você?”

“Não. Eu tenho uma mesada de cinco, então um não vai fazer falta.”

“Você vai mandar mil!? Pra quê? E como eu vou explicar esse dinheiro?” Espantou,
erguendo uma sobrancelha.

“Se não gastar tudo, você guarda. E tenta ser discreto, tá? Dá um jeito de sua mãe
nunca perceber que os remédios estão acabando. Ela quase não tem tempo, então
não vai perceber.”

“Bella, você é um anjo.” Afagou minha mão carinhosamente. “Se você quisesse, eu

66 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

largaria todas as mulheres do mundo e casaria com você. Hum... pensando melhor,
não. Prefiro ser de todas. Mas você pode ser minha irmã do coração. Você é mais legal
que a Rose.”

“Tá bom, eu aceito.” Sorrimos e saímos da sorveteria abraçados até o carro.

Já estávamos a dois quarteirões da minha casa, com o som ligado alto em Chris
Brown, nós dois cantando empolgados, quando vimos uma viatura da polícia e eu
fiquei tensa.

“Você ainda está dirigindo sem carteira?” Abaixou o som quando passamos por ela.

“Sim, aqui na cidade meu pai deixa. Mas semana que vem é meu niver de dezesseis, aí
já posso fazer o teste.”

“Estou louco para poder dirigir também.” Disse com o olhar sonhador.

Quando chegamos em casa, já estava anoitecendo, descemos, entramos e ele me


olhou meio triste logo que chegamos na sala principal.

“Bella, eu vou embora amanhã.” Ele disse pegando minha mão.

“Por quê?”

“Por que eu não tenho mais o que fazer aqui. Esqueceu? Terminei os exames. Agora
se tiver que vir aqui, é de dois em dois meses.”

“Hum... Mas você vai vir de vez em quando, né?” Perguntei e apertei sua bochecha.

“Sim, e também vou ligar.” Prometeu, como o menino que ele era.

“Que horas você vai?”

“A Jéssica disse que me leva pela manhã. Alice vai junto, vamos também?”

Por um instante, fiquei tentada a ir. Bem que eu queria conhecer a casa e o quarto
deles...

“Não posso, marquei de sair com o Emmett amanhã. Ele quer ver uma guitarra que
um amigo da gente comprou e me chamou para ir.” Resmunguei insatisfeita.

“Por que não vão outra hora?” Insistiu o menino.

“Por que vamos aproveitar para almoçar lá. Vai ter churrasco, piscina... Tenho que ir.
Emmett está meio chateado comigo e estou tentando agradá-lo.”

“Ah, entendi. Vocês ricos são engraçados. Vão fazer festa e churrasco em plena terça-
feira!!”

“Pois é. Você que ir?” Perguntei animada. “Vamos com a gente?”

“Não, Bella, fica pra próxima. Estou mesmo com saudade de casa.” Ele estava meio
para baixo, devia sentir falta da mãe.

“Tudo bem. Estou indo tomar banho e assistir TV no meu quarto. Amanhã você passa
lá e me dá um beijo antes de ir.” Avisei e subi.

67 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Bella.” Eu virei para ele, já do meio da escada. “Se você quiser eu posso dormir com
você.” Sorriu cinicamente. Revirei os olhos e voltei a subir.

**

Exausta, tomei banho e deitei. Como em todas as noites, assistir TV não estava
afastando os meus pensamentos. Tinha que tentar não pensar tanto assim em
Edward.

Sempre que eu pensava nele, sentia vontade de mandar uma mensagem, ligar, no
entanto, na mesma hora me obrigada a resignar, aceitar a situação... A situação de
que talvez pudesse ficar pelo menos quando ele viesse... Eu me conformaria com isso.
Talvez fosse masoquismo, falta de amor próprio... Talvez...

Não, não era. Eu iria curtir. Ele também. Esse era o melhor jeito de aceitar a situação.

Embora eu quisesse muito mais, nunca deveria sufocá-lo.

**

Chegamos à festa umas dez da manhã. Emmett ficou testando a guitarra, babando e
dizendo que ia comprar uma igual. Eu fiquei apoiando a sua empolgação, uma vez que
eu também adorava instrumentos musicais. Ele tocou meia hora, mas o povo queria
era piscina e azaração. Eu não estava nem um pouco a fim de tomar banho,
então, sem ter o que fazer, testei um pouco a guitarra, tocando alguns hits, depois
cansei e procurei Emmett. Ele já estava paquerando uma menina em um canto.

Eu estava meio só, pois meus conhecidos estavam todos acompanhados. Não demorei
a perceber que a festa estava ruim, eu não estava me encaixando. Deslocada, falei
com o Emmett que queria ir embora, ele concordou sem reclamar, me deixou em casa
e voltou para festa.

Entrei em casa, as meninas já tinham voltado de Forks e estavam almoçando. Curiosa,


encostei-me à porta da cozinha e prestei atenção no assunto que elas estavam
conversando.

“Nossa como ele é lindo!!” Jéssica ofegou deslumbrada. “Não sabia que Jasper tinha
um irmão daqueles. Que pernas! Ainda bem que eu fui lá. Estava precisando de um
colírio para os meus olhos.”

“Ele disse que já conhecia a gente da festa da Bella.” Alice disse, também empolgada.

“Como um cara lindo daquele me passou despercebido!!” Jéssica falou sonhadora, vi


que elas estavam falando de Edward e minha pulsação acelerou involuntariamente.

“Eu não lembro muito dele...” Alice refletiu. Interessante ela não se lembrar dele do
meu aniversário de treze anos, apesar de que, ele mudou muito: de um anjo para um
deus grego.

“Trocamos os telefones!!” Jéssica pulou de satisfação e eu perdi uma batida.

“Ele parece ser bem tímido.” Alice cortou-a, sem dar apoio a empolgação de Jéssica.

“Eu não ligo. Quando pegar ele, ele se solta.”

Ao ouvir isso, imediatamente entrei na cozinha.

68 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“De quem vocês estão falando?” Interrompi a conversa, fingindo desinteresse.

“Do irmão do Jasper. Você conhece ele, né?” Alice perguntou, comendo doce de
laranja em conserva.

“Sim.” Respondi indiferente. Não queria prolongar a conversa.

“Acho que vou ligar pra ele pra gente sair amanhã.” Jessica disse. “Ele me deu o
telefone dele.”

“Legal.” Resmunguei, deixei-a conversando e subi como furacão para meu quarto. Eu
estava abalada demais para fingir estar bem. Eu me perguntava: O que ele estava
fazendo aqui? Ele disse que não iria voltar! E o pior, agora estava dando idéia para a
minha irmã!!

Rá, isso não ia ficar assim.

Resolvida, escrevi uma mensagem e enviei.

Para quem não gosta de patricinhas e riquinhos, está se saindo bem!!

Mensagem Edward 11:55AM

Não sou mal educado. Mas que eu saiba não lhe devo explicações...

Ih, acho que eu fui longe com a minha mensagem. O irritei.

Escrevi novamente outra.

Não posso cobrar que você não tenha outras, mas logo minha irmã?!

Mensagem Edward 11:57AM

Creio que você conhece a irmã que tem.

É verdade, admiti. Se bem conhecia a Jéssica, ela não perdoava ninguém. Devia tê-lo
cercado até conseguir o que queria. E quer saber, eu iria era aproveitar que ele estava
aqui.

Pensando assim, peguei o telefone e disquei o seu número.

“Oi.” Atendeu com a voz rouca e macia. Era a primeira vez que eu ouvia sua voz ao
telefone.

“Oi... Posso ir ai?” Perguntei meio sem graça, por causa das mensagens.

69 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Enlouqueceu?” Sua voz ficou alarmada, mas não grosseira.

“Não... Quero te ver.” Disse manhosa.

“Você não tem carteira, e se vir de ônibus vai chegar à noite, então, não venha.”

“Você está em casa?” Eu não ia desistir fácil.

“Sim.”

“Então estou indo.” Era só uma aviso.

“Bella, não!” Suplicou preocupado. “Eu não quero problemas com a sua família.”

“Não vou te dar problemas, eu juro.”

“Como você vem?” Parecia querer ceder. Essa estava ganha para mim.

“Não se preocupe, vou dar um jeito. Tchau.”

Desliguei antes que ele pudesse negar.

Sem pensar muito no que estava fazendo, vesti um short balonê creme, uma camiseta
colada e uma sandália de amarrar na perna.

“Jéssica, vou pegar seu carro para ir ao centro.” Somente avisei quando descia as
escadas. Ao centro de Forks, é claro... Isso eu não ia dizer.

“Não demora. Tenho que sair à noite.” Colocou um filme e se jogou no sofá.

Eu concordei, mas instantaneamente lembre que se acontecesse algo, alguém tinha


que saber onde eu estava, logo eu tinha que avisar alguém sobre o meu paradeiro,
nesse caso, a melhor opção era a Alice.

Subi ao quarto dela, encontrando ela debruçada sobre uma revista de fofoca, parei em
frente do espelho e avisei.

“Alice, vou sair agora, estou indo a Forks.” Informei despreocupadamente enquanto
prendia o cabelo em um rabo.

“Com quem?” Nem levantou o rosto para perguntar.

“Só.”

“Fazer?” Perguntou meio desconfiada. Aproximei da cama e sentei.

“Promete que vai guardar segredo e que mesmo que te torturem você não conta?”
Nesse momento olhou para mim, percebendo que provavelmente teria problemas.
“Sim.”

“Vou ver o irmão do Jasper.” Revelei.

“Você tem alguma coisa com ele?” Abriu a boca, extremamente interessada.

70 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Não posso contar agora, depois eu te conto a história.” Tentei cortar o assunto.

“Mas você vai dirigindo?” Agora ela estava preocupada.

“Sim, não tem perigo.” Respondi com um dar de ombros. Não podia mostrar
apreensão.

“E se meu pai descobrir?” Seus olhos se cerraram, mostrando aflição e medo.

“Só se você contar.”

“Ai, Bella, eu tô com medo...”

“Não vai acontecer nada. Eu vou devagar e volto antes do papai chegar.”

Levantei, tentando mostrar que seria fácil, aliás, tentando não me deixar atingir por
seus receios. Se não, talvez eu desistisse.

“A Jéssica vai morrer se souber que você tem rolo com o irmão do Jasper!” Ela
começou a rir, mas ainda estava meio temerosa.

“Ela supera. Tchau.” Saí sorrindo do quarto e desci apressada as escadas.

Esse era meu.

...

Apreensiva com o que se seguiria, peguei a estrada e olhei para o relógio no painel.
Bom, calculando... Agora eram meio dia e meia. Se eu demorasse muito, mesmo
tendo que pegar quinze minutos de travessia no rio, chegaria lá até as quatorze e
trinta. Então, podia ficar lá até umas cinco que ainda chegava em casa antes do papai.

Perfeito!!

Nunca fui tão irresponsável assim, se meu pai descobrisse seria muita decepção. Bom,
já que estava no caminho, não ia mais voltar. Agora restava cruzar os dedos e rezar
para que não tivesse nenhum policial fazendo blitz.

Enquanto as árvores e estrada se passavam, ainda me perguntava o que iria fazer lá,
ou o porquê de ir. A desculpa era que fui levada pelo fato de ter ouvido Jéssica dizer
que ia ‘pegá-lo’, por isso me deu tanta vontade de vê-lo. Talvez isso tenha me
mostrado que eu não queria deixar ninguém tomá-lo de mim. Essa era a resposta
mais óbvia.

Todavia, o que se passava na minha cabeça para achar que ele era meu? Nem ele
mesmo dava certeza! Por que eu estava me iludindo?

De qualquer maneira, não consegui me controlar.

Uma hora e meia depois, entrei na cidade e procurei o endereço, que, por sorte,
Jasper tinha me dado dias antes. Parei em frente a uma casa, onde atrás dela tinha
uma vista de uma montanha e um rio, e confirmei o endereço. Ela era
simples, aparentemente pequena. Era exatamente o que eu esperava.

Buzinei e, segundos depois, a porta se abriu. Lentamente, meu colírio saiu, de


bermuda e sem camisa. Despudoradamente, olhei-o da cabeça aos pés, medindo-o
de todos os ângulos possíveis. Nunca fui muito de reparar meninos, mas ele tinha uma

71 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

beleza extraordinária. Abdômen naturalmente sarado, pernas torneadas e grossas,


peito definido.

Um deus gredo, e agora era todinho meu - pelo menos por enquanto seria.

Que pensamento promíscuo, Bella - meu cérebro me alertou. Afastei os pensamentos


e voltei a respirar, uma vez que tinha esquecido.

“Você está fora de si.” Disse sem sorrir, colocando nesse tempo as mãos de apoio na
porta. “Entra. Alguém sabe que você está aqui?”

“Alice sabe.” Meus olhos encontraram os seus, e ele não parecia estar irritado, parecia
mais preocupação.

“Estaciona o carro ali ao lado. Uma Ferrari no meio da rua chama muita atenção.”
Disse passando as mãos no cabelo.

Estacionei e ele me esperava na porta. Entramos, eu sentei e ele foi à cozinha. Ele
estava calado e sério.

“Quer água, suco?” Perguntou com o semblante fechado, fazendo com que eu ficasse
sem jeito.

“Não, obrigada.”

Após um tempo sentada, ainda buscava o motivo de ter vindo. Eu estava sem graça,
perguntando-me até que ponto eu cheguei por causa desse garoto. Aff, agi
inconseqüentemente.

Depois de um tempo, Rose apareceu na sala e olhou especulativa para mim.

“Oi” Sorriu educada. Era a primeira vez que conversava com ela, e achei ela muito
parecida com ele. Com olhos verdes escuros e caídos.

“Oi.”

“Uau! Esse carro é seu?” Ele apontou para o carro pela janela.

“Não, da minha irmã.”

“Você já tem carteira?”

“Não.” Falei baixo, me perguntando se ele não iria vir para a sala.

“Alguém sabe que você está aqui?”

“Só minha irmã caçula.” Respondi amuada, sem jeito pela situação.

“Nossa, você está numa fria, hein!” Sorriu.

“Eu volto antes de alguém descobrir.” Forcei um sorriso.

Certamente, Edward não estava a fim de muito papo, passou por nós e foi para o
quarto, deixando-me na sala com a Rose e Jasper, que tinha acabado de chegar da
rua.

“Posso ir lá falar com ele?” Levantei e apontei para o corredor.

72 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Lógico, a casa é sua. Avisa para o Edward que eu tô saindo.” Respondeu Rose.

“Não liga pra ele, Bella, ele é esquisito mesmo.” Jasper fez uma careta, parecendo
chateado.

“Tá bom. Eu vou lá ver o que ele tem.”

Determinada, respirei fundo, atravessei o corredor e entrei no quarto. Ele estava de


costas e, quando cheguei, ele me olhou de esguelha. Indignada com sua atitude,
encostei-me à porta e olhei inquisitoriamente para ele. “Você está bravo por eu ter
vindo?”

“Não, só estava só me perguntando o motivo?” Resmungou mais para si, mexendo


nesse tempo em um toca CD’s.

Com um suspiro cansado, deixei meus ombros caírem e dei uma varrida com o olhar
no seu quarto. Ele era bem organizado para ser quarto de homem, limpinho, com
duas camas, um guarda roupa, uma TV e um computador. Tinha muitos livros e CD’s.
O quarto cheirava a bebê. Que coisa, será que ele usava perfume de bebê?

Eu precisava quebrar o gelo. Se não, não teria valido a pena o risco de ter vindo, logo,
resolvi conversar.

“Por que você voltou?” Perguntei brandamente.

“Por que como minhas aulas só começam em mais de um mês, minha mãe pediu para
eu voltar.” Explicou e mudou a música, colocando Regina Spektor.

“Mas vocês já sabiam que as aulas só iriam começar em mais de um mês.” Comentei,
lembrando o que ele disse antes de viajar semana passada.

“Sim, mas como eu já tinha resolvido tudo que tinha ido fazer e como todos os
calouros voltaram, eu resolvi aceitar a proposta da minha mãe de voltar e ficar mais
esse mês.” Respondeu ainda de costas, parecendo ler o encarte de cd. Eu supus que
ele estivesse embaraçado com uma menina no seu quarto e tentasse disfarçar sua
tensão.

“Que dia você chegou?” Respirei fundo e cruzei os braços, um pouco chateada com
sua postura distante.

“Ontem à noite.”

Uma pausa de silencio se fez, chegando a me deixar desconfortável. Ele sentou na


cama, olhando para o chão, fechei os olhos e me condenei por ter vindo, já que não
valeu à pena.

“Bella, porque você veio?” Levantou finalmente o olhar, fixando depois seus olhos no
meu.

Vendo sua postura mais resignada, movi mais para perto dele, ficando em sua frente.
“Por que minhas irmãs falaram que você estava aqui... Eu queria te ver.” Disse
sussurrado, envergonhada por me expor assim.

“Mas não precisava ter feito isso.” Murmurou com a voz baixa e reflexiva.

“Eu agi sem pensar.” Aproximei mais um pouco, encostando a perna ao lado da cama.

73 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Você foi irresponsável.” Sussurrou gentilmente. “E se acontecer alguma coisa? Afinal,


você ainda tem que voltar.” Lembrou enquanto olhava ansiosamente para as mãos,
esticando freneticamente os dedos.

Vendo sua apreensão, segurei seu queixo e o fiz olhar para mim.

“Edward, eu nunca fiz nada irresponsável em minha vida.” Disse carinhosamente. “Eu
nem pensei, não sabia se você ia ficar o resto do mês ou não... Porém, só agi
inconseqüente porque queria muito te ver.” Murmurei manhosa e acariciei seu lábio
com meu polegar. “Também acho que fiquei de sangue quente quando soube que a
Jéssica está beirando você. Pronto. Falei!!” Resmunguei e fiz um bico.

Ele sorriu convencido, levou a mão a minha cintura, puxou-me e me sentou de lado
em seu colo.

“Vem aqui, eu também queria te ver.” Disse com a voz macia e acariciou meu rosto.
“Porque não veio cedo com suas irmãs?”

“Por que eu não sabia que você estava aqui.” Apoiei em seu ombro e acariciei seu
cabelo.

“APROVEITEM, crianças, que eu vou ali ver uma gatinha.” Jasper avisou e saiu rindo
malicioso.

Imediatamente me alarmei. “Nós vamos ficar sozinhos?” Ofeguei, fiz menção de


levantar do seu colo, mas ele me segurou.

“Sim, qual o problema?” Perguntou despreocupado, agora acariciando minhas costas.

“Eu não vou pra cama com você.” Avisei sem graça.

“Você já está na minha cama, querida. Mas, quanto à cama que você quis dizer, não
se preocupe. Não vou fazer isso com você. É só você se comportar bem direitinho.”
Beijou minha bochecha, acariciando depois minha nuca.

Ansiosa e, sem querer perder mais tempo, virei meu rosto e encostei meus lábios nos
seus, segurando seu queixo. Beijei leve, inserindo a ponta da língua.

“Atacadinha hoje...” Comentou brincalhão e recebeu minha língua, prendendo-a nos


dentes. Passei os dedos em seu pescoço, acariciando até a nuca, enquanto isso
brincava em seus lábios.

“Não estou com muito tempo e tenho que fazer valer o risco.” Sussurrei em sua boca,
mudei meu corpo e sentei em seu colo de frente a ele. Por um segundo, ele me olhou
assustado, porém correspondeu aos selinhos que eu não parei de dar.

Aos poucos, evoluímos o beijo para um beijo sensual, deslizando a língua em seus
lábios, degustando, deixando ficar mais urgente a cada segundo.

Como ele tinha o poder de fazer isso comigo? De me tirar de mim. Queria afagá-lo,
apertá-lo.

Minhas mãos percorreram suas costas nuas, analisando cada detalhe. Depois passeei
os dedos por seu peito másculo e ele ofegou. Desviei a boca de seus lábios e beijei-o
do ombro até pescoço, mordendo devagar. Ele me apertou, depois mordiscou meu
rosto, pescoço, ombro.

74 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Depois de um tempo, ele resfolegava em meus lábios e, ainda que eu fosse


inexperiente, percebi excitação em seus gestos. Suas mãos alternaram entre meus
cabelos e costas, me apertando. Levemente ele colocou as mãos dentro da minha
blusa, alisando as costas, depois passou os dedos em volta da minha cintura. Eu arfei
e sensações desconhecidas invadiram o meu corpo com seu toque.

Hesitante, ele subiu lentamente a mão, parecendo estar intencionando acariciar os


meus seios, no entanto, eu as segurei, não queria avançar tanto, depois continuei
beijando a sua orelha e suspirando.

“Quer me enlouquecer?” Disse entre murmúrios, apertando os dedos em minhas


costas, sugando o meu pescoço.

“Nada que você não possa agüentar.” Sussurrei, deslizei a língua em sua orelha e ele
me puxou para frente, criando um atrito entre nós. Retesei ao perceber seu estado
rígido, mesmo assim, fingi não perceber e continuei a brincar com a língua em sua
orelha.

“Você não está quietinha, como combinamos...” Sussurrou de olhos fechados,


gemendo baixinho enquanto me apertava.

Sorrindo com o significado do comentário, voltei a beijá-lo na boca, agora sua língua
ditando o ritmo, sendo sugada, acariciada pela minha. Ele sugou meus lábios com
fome, uma mão mergulhada em meu cabelo e outra em minhas costas, por dentro da
blusa. Eu podia sentir quanto desejo havia em seus lábios. O seu corpo o entregava
quando ele me apertava e arrastava sobre si brutalmente, trazendo alguma ansiedade
em meu estômago... Uma sensação desconhecida.

Ele estava entregue, delirando pela sensação, enquanto seus lábios se moviam,
alternando entre minha boca, pescoço, ombros. Eu deitei a cabeça e ele desceu com
os lábios em minha clavícula, com urgência, chegando ansiosamente ao colo. Ele fazia
sonsinhos roucos e abafados, e continuou me beijando.

“O que você está fazendo comigo, Bella?” Sussurrou e mordeu meu queixo, voltando
depois desesperado para meus lábios.

Ali não havia hora, nem lugar, estávamos a anos luz fora da realidade. Se eu
continuasse ali, me entregaria aos sentidos que me invadiam e às correntes elétricas
que despertavam o meu corpo. Os nossos corpos se atraiam. Viajamos no momento
entre pequenos gemidos e murmúrios. Algo em mim dizia para parar, pois estávamos
a sós, entretanto algo muito maior queria conhecer mais daquilo, queria continuar.

Meu corpo era mais forte que meu cérebro, então me deixei levar por seus beijos, pelo
calor que me queimava no ventre. Ele mostrava o homem que ele era quando
libertado, conduzindo as carícias, e eu gostava do que conhecia.

Depois de um longo tempo nos torturando com esses atos instintivos, Edward mordeu
o meu ombro, ofegante e suplicou. “Melhor pararmos.” Murmurou baixinho e me
abraçou forte, respirando cortado enquanto se acalmava.

Minutos se passaram e nós esperávamos nos acalmar, respirando um no pescoço do


outro. “Bella, fica quietinha aqui, daqui a pouco eu volto.” Pediu e me afastou.
Levantei do seu colo e sentei perto de uma escrivaninha do lado.

“Posso olhar essas fotos?” Tinha um álbum de fotos lá.

75 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Pode.”

Edward abriu uma gaveta, pegou alguma coisa e saiu. Enquanto ele estava lá, olhei
umas fotos de quando eles eram pequenos. Eram lindos. Edward e Rose se pareciam
muito desde mais novos. Jasper era um pouco diferente. Talvez fosse a cor dos olhos,
que eram dourados.

Distraída, continuei vendo as fotos, um tempo depois ouvi Edward me chamar. “Bella,
você quer lanchar?” Perguntou da cozinha.

“O que tem?” Fui em direção ao corredor.

“Suco, biscoitos e um bolo.” Cheguei a porta da cozinha e ele apontou para alguns
intes.

“Você quem fez o bolo?”

“Não. Foi a Rose. Quando eu cozinho, faço pratos salgados.”

“Então quero bolo e suco.” Avisei, ele preparou e levou para o quarto lanche em uma
bandeja.

“Tomou banho!?!” Notei que ele estava com o cabelo molhado e tinha trocado de
roupa.

”Sim.” Respondeu meio sem jeito, colocando em seguida o lanche na mesinha.

“Por quê?” Eu estava curiosa em como alguém deixa uma garota sozinha e vai tomar
banho, demorando o maior tempão.

“Estava com calor.” Puxou os lábios em uma careta, como se a resposta fosse óbvia.

“Hum.” Foi o que respondi. Achei estranho. Mas tudo bem.

Despreocupada, sentei e peguei o pedaço de bolo que ele contou.

“Posso levar uma foto sua?” Perguntei enquanto comia.

“Pra que?” Perguntou desconfiado.

“Lembrança, lógico.”

“Tudo bem.” Deu de ombros.

“Vou pegar uma de quando eu te vi a primeira vez.” Levantei e peguei uma que eu
tinha separado, depois guardei na bolsa.

“Esta é sua cama?” Perguntei e me inclinei para cheira a blusa do pijama que estava
no travesseiro.

“É”

“Deixe-me levar essa blusa também?” Pedi manhosa. “Ela tem o seu cheiro.”

“Bella, está ficando obsessiva.” Deu um sorriso torto presunçoso. “Estou começando a
achar que você está gostando demais de mim.”

“Não se iluda meu filho, é só corpo, só beijos.” O abracei, arrastei o nariz no seu,

76 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

depois cheirei, divertida, o seu pescoço.

“Então tá.”

Segurou minha cintura e me deitou em sua cama.

“Quantas mulheres já deitaram nessa cama?” Perguntei brincalhona, rezando


internamente que ele dissesse nenhuma.

“Duas.” Respondeu simplesmente. “Três com você.”

Incapaz de conseguir conter minha frustração pela resposta, deitei sobre o


travesseiro, virei de lado e mudei de assunto, perguntando depois sobre sua infância,
sobre o pai que ele nunca via, sobre o amor que sentia pela mãe, sobre como cuidava
dos irmãos. Ele respondeu tudo animadamente, falou sobre os poucos amigos que
tinha. E assim... Dormimos.

Acordei com a mãe de Edward entrando no quarto e nos pegando deitados na cama.
Levantei assustada e constrangida.

“Oi, Esme, desculpe. Que horas são?"

“Seis e meia.”

“Meu Deus!!” Sentei. “Eu tenho que ir embora!!!’ Falei assustada. “Edward, você não
me acordou!” Acusei impulsivamente.

“Eu também dormi, Bella.” Ele se justificou com a cara amassada.

“Bella, fica calma que você não precisa ir embora agora.” Esme falou tentando me
acalmar.

“Minha irmã vai precisar do carro. Meu pai vai chegar e vai saber que eu saí cedo e
não voltei, aí ele vai descobrir que eu estou aqui!!” Eu estava muito nervosa, falando
atropelado.

“Ele já sabe que você está aqui. Foi ele quem me ligou pedindo para eu vir para casa e
não deixar você sair.” Esme explicou calmamente.

“Como ele estava? O que ele disse?”

“Estava nervoso.” Só informou isso.

Meu Deus!! Tô frita!!

Frenética, procurei meu celular na bolsa e não achei. Levantei inquieta, fui ao carro e
tinha quarenta ligações de casa. Em todo tempo, Edward ficou ao meu lado, me
abraçando e tentando me deixar calma.

“Meu pai vai te matar, me deixar de castigo e depois me mandar morar com a minha
mãe.” Disse aflita.

“Por que ele vai me matar?” Perguntou pensativo.

“Por que ele vai achar que foi você quem me induziu, quem me forçou a vir. O que eu
vou falar pra ele?!!”

77 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Fala a verdade.” Sugeriu calmamente.

“E qual é a verdade?” Arqueei a sobrancelha.

“Que somos amigos, que não temos nada e que em breve vou embora.” Disse
enquanto acariciava meu rosto. “Depois prometa para ele que nunca mais vai me ver.”

“Ah, ele não vai acreditar!” Fiz uma careta nervosa. “E não! Eu não vou prometer
isso!!” Teimosa, joguei a mão no ar.

“Bella, você não vê a realidade?” Segurou meu rosto com as duas mãos. “Seu pai não
quer que você fique próximo de uma pessoa como eu.” Apontou para si com
Julgamento.

“Meu pai não é preconceituoso.” Disse sem convicção.

Eu mesma tinha que acreditar nisso, no entanto tinha dúvidas. Também estava com
medo do meu ato irresponsável resultar em problemas para a família da Esme.

“Vamos para o carro ouvir música enquanto ele chega.” Edward sugeriu, pegando em
minha cintura. É, ficar em pé, parada e nervosa não ia adiantar nada mesmo, logo
resolvi o acompanhar.

Ele entrou no carro, ligou o som e me puxou para sentar de lado em seu colo.

“Você é tão linda. Não sei por que cismou comigo.” Disse alisando meu rosto.

“Gosto de usar você.” O beijei leve e sorri. “Agora você é meu brinquedinho. Você
disse que não ia ser, mas agora é.” Dei selinhos em suas pálpebras.

“Então aproveita que seu tempo está acabando.” Me beijou no rosto, mordiscando
depois seguiu para mandíbula.

As palavras dele me pareceram ter duplo sentido, mas eu não quis me importar.
Determinada a não perder tempo, encostei minha boca na sua e o beijei como se
fosse a última vez, sugando seus lábios, acariciando seu rosto.

Eu não sabia o que ia acontecer quando meu pai chegasse, então devia aproveitar
cada segundo saboreando novamente aquele gosto inexplicável, sentindo aquele
desejo desconhecido.

Não desgrudei de seus lábios e esquecemos tudo pelos minutos que seguiam...

Uma hora depois, uma buzina. Levantei em um pulo. Três pessoas desceram do
carro... Meu pai, Emmett e Alice.

Continua...

Notas Finais:
Mandem reviews, vcs ganham pontos com isso.
bjus

Voltar para o índice

78 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Capítulo 9- Não custa tentar escrita por BIA BRAZ


Capítulo 9- Não custa tentar by bia braz

N/A: Leiam todos os detalhes. Eu não costumo deixar eles longe. Aqui eu exponho a
Bella. Daqui em diante ela decide que o quer para sempre.

Capítulo 09 - Não custa tentar

Bella POV

Ao ver as três pessoas descendo, eu paralisei onde estava. Imediatamente, Edward se


levantou e, solícito, foi até a entrada receber o meu pai. Eu não me movi. Queria fugir,
me esconder, então sentei no carro e fiquei observando eles de longe conversando.
Um minutos depois, Edward apontou para o carro onde eu estava, e meu pai veio
furioso em minha direção. Emmett e Alice vieram logo atrás.

“Bella, SAIA JÁ DAÍ!!” Vociferou. “Ou vou registrar uma ocorrência contra o seu
amiguinho na delegacia por rapto de menor!” Disse sem me dar chance para
pensar. “Quanto a você!!” Olhou ameaçadoramente para Edward. “Fique longe da
minha filha ou você pode sair prejudicado.” Dise apontando o dedo em sua direção.

“Pára, pai... Fui quem quis vir!!” Pedi apavorada, levantei e fiquei perto do meu pai.

“O QUE VOCÊ TEM COM ELE!!?” Gritou fora de controle.

“Nada, sou só amiga dele.” Respondi num fio de voz enquanto olhava triste para
Edward.

“O Emmett acabou de me falar sobre a sua ‘amizade’ com ele.” Disse com descaso.
“Você não vê que ele não é para você, filha!!” Apontou para Edward com olhar de
desdém!

“Vamos embora, vamos, pai...” Eu disse comecei a puxar o seu braço. Queria tirar
meu pai dali antes que ele começasse a falar coisas que viessem a ofender o Edward,
todavia meu pai relutava, estava fora de si.

“Você acha que eu te criei pra isso?!” Censurou com acidez. “Pra ver você fugindo
para se encontrar...”

“PÁRA, PAI!!” Interrompi desesperada. “Vamos embora! Por favor! A gente conversa
em casa.” Supliquei e lágrimas de culpa desceram no meu rosto.

Olhei de canto para Edward, envergonhada por ver meu pai o diminuindo por minha
causa, porém ele estava com o semblante imutável, olhando firme para o meu pai. Os
soluços brotavam incontroláveis em meu peito. Eu não devia ter feito isso com
nenhum dos dois. Fui egoísta e precipitada.

Um tempo desconfortável se seguiu, e ao ver o quanto eu chorava, papai se acalmou


e se virou para o Edward. “Eu não tenho nada contra você, só não quero que se
aproxime da minha filha.” Disse com a voz mais branda. “Bella sempre foi responsável
e seria a última filha a agir assim. Essa ‘amizade’ está fazendo mal para ela. Então, por

79 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

favor, fique longe dela.” Pediu educadamente. Edward não respondeu, mas o olhava
sem vacilar. Papai continuou. “Repito, não é nada pessoal. Só não é certo.”

“Tem certeza, Carlisle, que não é nada pessoal??” Esme saiu fora de casa e perguntou
incisivamente.

“Não, não tenho nada contra a pessoa do seu filho, tudo é com relação à Bella.”
Respondeu meio constrangido. Pela característica do seu rosto, ele mostrava estar
arrependido do que tinha feito minutos atrás. Ele estava acuado.

“Você não quer que a Bella namore meu filho, assim como seus pais...” Esme se
interrompeu, enquanto encarava meu pai.

As coisas ficaram piores do que eu pensei que pudesse ficar. Eles agora iriam discutir,
ela ia ficar desempregada e... Meu Deus! Sem marido, com um filho doente... Eu
nunca iria me perdoar se isso acontecesse!!

“Tudo se resume a classe social, Carlisle. Você se tornou igual ao seu pai, querendo
escolher o futuro dos filhos. Olha o que aconteceu com você?” Apontou com ceticismo
para ele. Parecia que a briga era outra. Ela o afetava e nós só observávamos.

Atordoada, olhei para Edward e ele parecia estar gostando do que estava
acontecendo. Meu pai pareceu esquecer onde estava e o porquê, olhou para Esme e
segurou o olhar. “Foi.você.quem.desistiu.” Falou entre dentes.

Ela o encarava e pareciam estar tendo uma conversa engasgada há muitos anos.

“Lógico, com a pressão dos seus pais, com a Renée dando em cima de você, as
pessoas me olhando torto e me humilhando, como eu não ia desistir?” Eles se
encararam por um longo tempo, depois ela continuou. “Mas pelo jeito você não
aprendeu. Já viu o que as escolhas erradas fizeram com a sua vida?!” Apontou para
ele com julgamento. E automaticamente eu soube do que ela falava. Ela estava
falando da minha mãe. Isso iria machucar muito meu pai.

Respirando fundo, ele me puxou e deu as costas para ela. “Até mais, Esme, e peça
para o seu filho ficar longe da minha filha.”

Eu saí de lá atormentada pela culpa e pela dor. Não consegui olhar uma última vez no
rosto do Edward, antes de sair. Ali eu percebi que era o fim de tudo. Como eu pude ter
chegado a esse ponto por um capricho? Como eu pude magoar a pessoa que eu amo
tanto, que é o meu pai? Isso realmente não tinha chance de dar certo. Só eu não
conseguia enxergar. A vida conspirou contra nós desde o início, eu que fui teimosa em
insistir.

Chegamos ao carro, Emmett pegou a chave da Ferrari e voltou dirigindo. Fomos no


carro com o meu pai, eu e Alice. No caminho, não nos dirigimos uma só palavra.

“Bella, amanhã a gente conversa.” Carlisle disse e subiu apressado para o seu quarto.

Nenhum dos meus irmãos falaram nada, só me olhavam com olhar de acusação. Eles
sofriam porque meu pai foi magoado desnecessariamente. Esme mexeu no seu
passado violentamente, expondo as feridas dele para os próprios filhos. Tocar, mesmo
que sutilmente no relacionamento do meu pai com a minha mãe, mesmo que ele
mostrasse que não, era uma tristeza para ele. Ele é infeliz pela escolha que fez. O que
deu forças para ele não se frustrar com a vida, foram os filhos que ele adquiriu nesse
casamento.E nós, embora não falássemos no assunto, sabíamos disso. Por isso nos

80 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

dedicávamos com tanto amor a ele, em gratidão por ele nunca ter nos abandonado,
como minha mãe fez.

Amanhã, com certeza ele iria chegar em casa com a passagem comprada para me
mandar para o Japão, que era onde minha mãe estava. Tomando nota disso, fui infeliz
para o meu quarto, cair em meus prantos.

“Alice, o que aconteceu?” Perguntei mal humorada e sentei-me à mesa para o lanche
da manhã. Minha cabeça doía pela noite mal dormida. Eu devia estar um caco.

“Não foi por que eu quis. Eu tentei...” Alice explicou, triste também.

“Eu não estou dizendo que foi sua culpa, só quero saber como aconteceu.” Pedi mais
calma.

“Meu pai chegou umas três horas, ele disse que ia tirar a tarde de folga, pois hoje iria
viajar. Quando ele não te viu, perguntou cadê você, aí a Jéssica disse que você saiu
antes de meio dia no carro dela e até aquela hora não tinha voltado. Depois eu liguei
um monte de vez para você vir e você não atendeu. Deu cinco horas e nem sinal de
você. Ele ligou para o seu celular para saber onde você estava, e nada de você
atender. Ele ficou preocupado e pediu para Emmett dar uma volta pela cidade para
procurar, e nada. Então eu tive que contar, porque ele estava dizendo que ia ligar para
o amigo dele da polícia.”

“Então meu pai ia viajar hoje?” Perguntei chateada comigo mesma por ter prejudicado
os seus planos e ainda tê-lo deixado tão triste.

Ela balançou a cabeça assentindo, eu mergulhei a cabeça sobre o meu braço e deixei o
arrependimento me inundar. Esse dia ia ser uma tortura. Nesses quase dezesseis anos
de idade, meu pai nunca precisou chamar minha atenção, pois sempre fomos
responsáveis aqui em casa. Isso tudo podia parecer uma tempestade em um copo
d’água, mas não era. Um ciclo de confiança foi abalado. Isso afetava toda a família.

O restante do dia, passei encolhida no sofá, tensa, esperando pelo pior.

Carlisle chegou mais cedo do trabalho. Ele estava com um semblante melhor. Talvez
as coisas não fossem tão ruins como eu imaginava, logo eu fiquei menos tensa.

“Bella, vamos ao meu escritório.” Subiu as escadas e me chamou. Subi atrás dele,
entrei acuada e sentei. Ele abriu seu notebook e começou. “Filha, eu sei que vocês
sentem falta da mãe, sei que eu não tenho tido tempo suficiente com vocês...”

“Pai, não! Por favor, não se culpe.” Supliquei com uma dor me cortando em ver meu
pai ter que tocar nesse assunto. “O senhor é um pai perfeito.”

“Então por que você está agindo assim?” Ele continuou calmo.

“Eu não sei, foi só um momento.” Murmurei baixinho.

“Então isso significa que ele não é nada para você?”

Pensei um pouco. O melhor era ser sincera naquele momento. “Eu acho ele legal e
gosto de ficar perto dele, mas não é muito importante.” Eu queria acreditar nisso.

“Mas é pior do que eu esperava.” Suspirou de frustração.

81 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Mas não temos nada.”

“Bella, ele faz mal para você. Eu esperava isso da Jéssica, não de você. Você sempre
foi a pessoa mais equilibrada, mais decidida aqui de casa. Eu me vejo em você. Eu
acredito que a pessoa que tem a chance de assumir as nossas empresas daqui de
casa é você, pois você tem desenvoltura e atitude. Não tome decisões precipitadas na
sua vida filha! Não deixe a rebeldia de adolescente falar mais alto.”

“Pai, não é rebeldia de adolescente. As coisas aconteceram.” Passei as mãos no


cabelo, tensa. “Realmente não temos nada, mas não é por que eu não queira.”

“Puxa, filha, com tantos rapazes para você sair, você quis um qualquer!!” Apontou
com intolerância rumo a Forks.

“Não fale assim dele, pai, por favor.” Supliquei, sentindo dor pelo preconceito no seu
tom. “Ele não merece. Ele é uma pessoa boa.”

“Filha, isso não tem chance de dar certo. Vocês são de criações diferentes, vidas
diferentes. Você não deve escolher pessoas de um mundo diferente do seu.”

“Eu nunca pensei que o senhor se importasse com classe social das pessoas.”
Balancei a cabeça desacreditada.

“Se fosse só classe social, eu não me preocuparia. Se eu visse que é só uma paquera
com um funcionário, com um segurança qualquer, embora não fosse o que eu queira
para você, eu não me importaria. O problema é que eu sinto que é muito mais que
isso.”

“Então o problema é se eu gostar dele. É isso? Ficar não tem nada? Paquerar não tem
nada?” Perguntei relutante.

“Sim, só que pelo que eu sei, esse ‘paquerar’ tem se aprofundado demais. Eu sei de
tudo, Bella, desde os beijos do seu aniversário, até as brigas que vocês tiveram. Mas o
pior de tudo foi infringir uma lei para ir a Forks atrás dele. Isso é demais para uma
simples paquera.”

Grrrr. Emmett traidor.

“Então agora eu entendi.” Murmurei fracamente. “Posso ficar com rapazes pobres,
mas não posso me envolver. É isso?” Desafiei.

“Hmm... Não que eu goste, sinceramente espero que você evite isso.”

“Por quê?”

“Pelo óbvio, qualquer pessoa que se aproximar de você, que saiba que você é rica,
está interessado em seu dinheiro.”

“O que? O senhor realmente acredita nisso?” Eu estava perplexa com o pai que eu
estava conhecendo.

“Sim, Bella, a vida me ensinou isso.” Tinha algo escondido em sua resposta. Ele
parecia esconder algo.

“Eu não estou acreditando no que estou ouvindo, o senhor está rotulando as pessoas.
Isso é preconceito! Achar que só por que as pessoas são pobres, se aproximam dos
outros por dinheiro!”

82 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Existem coisas que não dá para mudar. Temos que nos encaixar no lugar onde fomos
colocados.” Disse melancólico e fitou o vazio.

“Agora o senhor está falando de si mesmo não é?” Olhei-o firmemente. “Deve ter sido
obrigado a se encaixar. Que história foi aquela com a Esme? Ela também era pobre e
seus pais não a quiseram?” Disse sem pensar, quando olhei em seu rosto me
arrependi.

Ele pausou um tempo calado, depois respirou fundo. “Bella, conversar não está sendo
uma boa, então vou impor: fique longe dele.” Disse sério e duro.

“Eu já estou longe dele, pai.” Sussurrei derrotada. “Ele não vai querer me ver depois
do que o senhor falou ontem à noite.” Suspirei.

“Tente, Bella! Aproveite a vida. Procure opções. Você nunca foi de namorar, nunca se
deu uma oportunidade. Então tente com outras pessoas.”

“Vou tentar.” Murmurei vencida.

“Você tem opções, filha, aproveite o que a vida te oferece, saiba escolher o melhor.
Você vai ver que paixonite é normal, temos muitas na vida e não devemos mudar a
nossa vida por causa delas. Essas coisas passam.” Ele me olhava nos olhos
esperançosamente.

Ele estava literalmente me aconselhando a beijar um monte de gente e a ficar com um


monte de gente, desde que fosse da nossa mesma classe social?

Hilário!

Ele não falou abertamente, mas eu entendi. Bom, pelo menos isso era melhor do que
bronca e castigo!

“Tudo bem. Vou fazer o que o senhor me aconselha.” Sorri fraco, tendo uma sensação
de traição ao meu próprio coração.

Ele sorriu satisfeito. “Bella, seu presente de aniversário chegou mais cedo e está lá
fora.” Informou sorridente.

“Presente?” Perguntei desconfiada, depois me lembrei de algo importante. “Pai... O


senhor mandou a Esme embora?”

“Lógico que não, somos profissionais.” Respondeu torcendo os lábios em um risinho


de canto.

Eu sorri, feliz que tudo tivesse dado certo, saí do escritório, e todos me observavam.
Sorri para eles e me direcionei ao jardim. Estava lá, cheia de laços, uma Mercedes
preta conversível. Nossa, eu não levei bronca, ainda ganhei presentes! Meu pai é
demais! Sabe conquistar um filho... Ou seria comprar? Sorri com a dedução.

O clima na minha casa mudou. Meus irmãos viram que tudo acabou bem e saímos
todos para comer pizza.

Após chegar em casa, pus a cabeça no travesseiro e botei o cérebro para pensar.
Realmente eu tinha que acabar com isso, meu pai tinha razão em querer impor. Afinal,
eu não estava tão envolvida assim. Penso que não. O que ele era para mim? Só era

83 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

bonito e beijava bem. Bom, ele não era o único menino bonito no mundo e, como eu
nunca beijei outra pessoa, eu não podia saber se o seu beijo era o melhor. Podia ser
por isso eu que tinha essa obsessão por ele. Explicado. Pelo menos eu tinha que me
convencer disso.

Uma semana depois, era meu aniversário de 16. Eu recebi vários telefonemas de
amigos, entre eles apareceu a ligação de Jasper.

“Oi, Bella, Feliz Aniversário!” Parabenizou empolgado.

“Obrigada!” Agradeci. “Pensei que não ia ligar.” Murmurei manhosa.

“Como eu não ia ligar para minha irmãzinha do coração?!”

Sorrimos.

“Está tudo bem? Está tomando os remédios?”

“Sim, Bella. Er, como ficou as coisas na sua casa depois daquele dia aqui em casa?”
Perguntou o garoto cautelosamente.

“Voltou tudo ao normal. Eu voltei a ser responsável.” Disse sem querer aprofundar no
assunto. “Ganhei uma Mercedes conversível sabia!?! Vem aqui pra gente dar uma
volta!” Disse empolgada.

“Ah, com certeza eu vou!”

“Que dia você vem aqui?” Perguntei com saudade.

“Só daqui a dois meses, que é quando eu vou ao médico.”

“Ah, então, obrigada por ter ligado e um beijo tá?”

“Bella, desculpa me intrometer, mas você não vai mais ligar para o meu irmão, não?”
Perguntou em tom de cobrança.

“Hum... Eu acho melhor não. Eu não quero mais magoar as pessoas que eu realmente
amo.” Mudei o tom de voz, sentindo minha voz estrangulada.

“Engraçado, ele também falou que não quer te ver. Eu tô puto. Acho isso uma
frescura.” Mostrou irritação.

“Não, Jasper, é melhor para gente.”

“Acho que não é melhor pra ele não, porque ele agora ficou bem pior do que já era,
ficou muito mais chato e estressado.”

“É impressão sua, seu irmão, como você fala, já era bem esquisito mesmo.”

“Então tá, Bella, pra mim vocês não deviam ficar assim, deviam se pegar e pronto,
mas se vocês não querem...” Censurou parecendo um adulto. “Eu continuo aqui, caso
você fique carente, pode vir atrás de mim. Se ele não quer, eu quero.” Sorriu,
brincalhão novamente.

“Ta bom, Jasper, pode deixar que eu te procuro. Beijo”

84 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Beijo, tchau.”

Desliguei, e algo que Jasper falou me deixou intrigada: ele também não quer me ver?
Melhor assim.

Uma semana depois foi o niver dele. Eu poderia ligar. Mas achava que não tenho
forças para não ir vê-lo. Logo, não devia tentar meu auto-controle, por isso não liguei,
mesmo sentindo saudade.

Dois meses depois.

Faltavam duas semanas para as aulas de Emmett começar, então meu pai nos
convidou para irmos todos juntos à Califórnia procurar um apartamento para ele perto
da Universidade. Enquanto isso, ficamos em um hotel porque a nossa antiga casa da
Califórnia estava alugada para um político.

Depois de muito rodar, finalmente papai encontrou um apartamento para Emmett,


perto da praia. Ele disse que quando viéssemos vê-lo, poderíamos ficar em um lugar
aconchegante.

Quando as pessoas descobriram que estávamos na cidade, começaram a ligar nos


convidando para festas e eventos. Logo, em uma festa no Central Valley, onde tinha
somente a nata da sociedade, conhecemos um amigo do meu pai, um político da
cidade. Ele nos apresentou o seu filho, um lourinho muito lindinho. Jéssica logo se
interessou por ele, porém ele não tirava os olhos de mim. Após criarmos amizade,
resolvemos ir todos dançar.

No salão, tinha dois ambientes de festas. Clássicas e trance. Lógico que escolhemos o
ambiente com trance. Dançamos por horas, ele com todas nós. Jéssica se insinuava o
tempo todo para ele, porém ele continuava me olhando.

“Vamos dançar no outro ambiente?” Se aproximou de mim e perguntou.

Por um instante fiquei indecisa se ia ou não, afinal, não me sentia preparada para
flertar com outro garoto. Mesmo assim, eu poderia fazer alguma amizade, por isso
tomei a decisão de ir. “Espere-me lá, que eu já vou.”

Antes de ir, fui ao banheiro, retoquei a maquiagem e comecei a pensar. Era uma boa
oportunidade para eu tentar. O pai dele era influente, ele era rico e bonito,
interessante. Melhor que isso: eu não o veria mais. Podia tentar. Isso agradaria muito
meu pai.

Entrei no salão onde passavam músicas clássicas e olhei para ele. Imediatamente, ele
veio em minha direção e me tirou para dançar.

“Gostando da festa?” Perguntou enquanto dançávamos.

”Sim.” Respondi meio embaraçada pela proximidade.

“Tem que idade?”

“16.”

85 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Não parece.” Olhou-me atenciosamente. “Parece mais velha.”

“Não se deve falar para uma mulher que ela parece mais velha, sabia disso?” Brinquei.
“Mas e você, tem que idade?”

“Dezoito.”

“Você parece ter dezoito. Já está na Universidade?”

“Vou começar agora. Mas não estou empolgado, não é o que eu queria fazer.”

“E o que você queria fazer?” Perguntei e ele me girou, depois me deitou em seus
braços.

“Ciências Robóticas. Eu gosto de pesquisas, descobertas, criações, entende?”

“Sim.”

“Você é bem diferente da sua irmã.” Comentou apertando minha cintura.

Eu me senti desconfortável ao associar suas mãos e a sensação das mãos de Edward


em minha cintura. No mesmo instante algo doeu em mim.

“Como assim? Sou diferente da minha irmã?” Perguntei tentando cortar o clima.

“O seu olhar é doce, o seu jeito é meigo.” Entendi. Ele queria dizer que minha irmã era
oferecida.

Enquanto ele dançava, passava as mãos nos meus cabelos, olhando-me docemente.
Ele tinha um cheiro bom, e eu estava me permitindo sentir. Dançamos bastantes
músicas. Em alguns intervalos, ele buscava alguma bebida, tomávamos, depois
voltávamos a dançar.

Depois de um tempo, ele começou a inspirar perto do meu pescoço, acariciar meu
ombro e passar a mão no meu braço lentamente, enquanto dançávamos. Logo eu
percebi que ele iria me beijar e senti uma dor enorme, uma tristeza. Imediatamente,
percebi que não estava conseguindo. Os braços dele, que eram tão gentis, estavam
me causando aversão. Pra quem eu estava mentindo?

Ele não era Edward.

“Desculpe, eu tenho que sair.” Murmurei, afastei-o e saí a passos rápidos,


desnorteada pelos pensamentos que voltaram de súbito a minha mente. A dor e a
saudade me deixaram sem pensamentos coerentes.

Já na recepção, liguei para o meu pai e avisei que ia pegar um táxi para ir embora,
porque não estava me sentindo bem. Ele concordou, e eu fui embora para o hotel.

Três meses depois...

Cinco meses se passaram, desde que meu pai pediu para eu tentar, e eu não evoluí.
Não conseguia sentir nem vontade de ficar com ninguém. Eu podia até passar horas
conversando com rapazes diferentes, mas quando eles se aproximavam de mim, eu

86 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

travava e não os deixava prosseguir. Estava pensando em aceitar namorar o Mike,


pelo menos escaparia das cobranças do meu pai.

Ultimamente, meu pai achava que estávamos muito só por Emmett estar fora e ficava
querendo conversar com a gente o tempo todo, principalmente sobre meninos. Isso
não era coisa de se conversar com pai, mas ele insistia. Ficava querendo saber se eu
gostei de alguém, se eu me interessei. Aff!

A nossa casa já não era mais a mesma, Emmett estava vindo pouco. Meu pai pediu
que ele viesse todos os fins de semana, mas ele disse que tinha muitos trabalhos e
estava muito ocupado. Então acabava vindo de mês em mês.

Dias depois

Eu aceitei namorar Mike. Além das cobranças do meu pai, a minha vida estava muito
chata e eu tinha que arriscar gostar de alguém. Ele me fazia sorrir. Sempre fez. E eu
estava tentando retribuir a felicidade que ele me dava. Já que eu não conseguia me
interessar por ninguém, aceitei.

Eu gostava de ficar perto dele, de ir ao cinema com ele, na verdade não mudou muita
coisa. Sempre fizemos isso juntos. A única diferença era que namorando eu tinha que
beijá-lo. O que era uma hora muito difícil para mim. E imagino que era ruim para ele
também. Era como se ele estivesse beijando uma parede. Fria e sem vida.

Edward POV

Deitei em minha cama lendo um livro, enquanto lia, meu colega de quarto entrou
rápido e saiu para uma festa.

Mais uma vez eu percebia o quanto a vida era injusta. Meu colega, por ser filho de um
senador, ganhou bolsa integral, mesmo tendo condições extras para pagar, enquanto
muitos não podiam arcar com Universidades daquele porte.

Ele era boa companhia, mas lamentavelmente não aproveitava as oportunidades e o


tempo que tinha. Até que eu não importava em ajudá-lo com as provas e trabalhos,
mas ele devia se preocupar com o seu futuro.

Não, Edward, quem tem que se preocupar com o futuro é você, ele já é filho do
senador. Com certeza já tem o futuro garantido.

Realmente, eu quem precisava me projetar, isso se eu quisesse ter um futuro.


Suspirei e tive a lembrança do último dia que vi Bella em Forks. Se mudar a minha
sorte já era objeto de aspirações, meus motivos se quadriplicaram após ter
sido minorado com altivez pelo repulsivo Sr. Cullen. Percebi mais uma vez não querer
ser um em meio à multidão. O desejo de despontar, novamente fora fomentado em
meu ser com aquele ato dele.

Anseio que ele futuramente desdiga-se com escusa do modo desdenhoso no qual se

87 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

referiu a mim. Designo-me a nutrir-me desse sentimento a fim de emergir. São essas
pequenas abjeções, como a dele, que servem de combustível para que eu cresça. O
sentimento de sobressair e exceder o necessário são os que me impulsionam e me
dão forças para continuar e superar as mais de quinze horas diárias dedicadas aos
estudos.

É certo que com sua filha é diferente... Bella não parece se importar com as
disparidades. Com seus atos, ela demonstra aceitar-me exatamente como sou. Por
diversas vezes já demonstrou isso. É notório que ela não passa de uma menina,
muitas vezes obtusa em suas ações, mesmo assim, embora ela seja
uma garota obstinada e inconseqüente, ela é a pessoa que faz meu peito inflar.

Com ela sinto-me menos áspero, como se não houvesse divergências entre nossas
vidas. Ela faz-me enxergar tudo de um ângulo palpável, menos austero, como se por
instantes não houvesse extremos, não houvesse indigência e poder nos extremando.
Como se nossa exigente conexão fosse provável. Com sua complacência, ela
faz-me sentir nas nuvens, vivo, a passos da realidade que nos assola. Bella me
mostrou que por um momento em nossa vida podemos ser felizes com alguém. E eu
realmente espero que ela tenha superado. Cinco meses foi um tempo propício para o
seu capricho infundado por mim, esvair-se.

Entretanto, inquestionavelmente comigo não foi assim. Certamente não iríamos nos
distanciar se não houvesse acontecido algo brusco. Por mais que eu tentasse
separar-me dela, eu me sentia atraído e preso. Portanto, resta-me hoje lutar contra o
vazio que me invade e contra a dor que me corta.

Bella POV

Dois meses depois... Três dias antes das Férias de verão.

Esses últimos meses se passaram lentamente. Arrastando. Por vezes, me sentia


culpada, pois estava enganando o meu amigo. Eu não sentia nada por ele. A minha
sorte era que raramente ele me beijava. Porém, esse namoro estava me deixando
infeliz. Eu não me sentia mais eu mesma. Precisava ser sincera com ele.

Eu sabia estar sendo injusta com a vida. Tinha tudo para ser feliz, tinha família, saúde,
dinheiro... Mas me sentia apática, como se faltasse algo em minha vida. Bom, Emmett
logo iria voltar para as férias. Pelo menos isso traria alegria e movimento à nossa
casa.

Sábado – Início de férias de verão

Emmett chegou ontem, e como segunda passada foi aniversário de Alice e não
comemoramos, resolvemos fazer uma festa em nossa casa em comemoração. Iria ser
coisa simples. Nada de amigos do papai. Até por que, meu pai viajou ontem para New
York a serviço, então não tinha porque ter adultos presentes. Resolvemos fazer uma
boite. O DJ que contratamos era muito bom, então, passamos a tarde organizando o
salão de festas da casa.

88 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Jasper não vinha mais aqui desde o dia em que meu pai discutiu com a Esme, mas
ainda me telefonava vez ou outra. Depois de organizar tudo para a festa, resolvi ligar
para ele. De repente ele quisesse vir com a Rosalie, afinal, ele era nosso amigo.

Pensando assim, peguei meu celular e disquei o número dele.

“Alô.” Tremi. Era a voz de Edward.

Inevitavelmente, travei.

“Oi...” Ele falou novamente.

E agora desligo? Covarde, covarde, covarde.

“Oi, Edward, tudo bem?” Tentei soar calmo, mas minhas mãos estavam geladas.

“Tudo.” Disse com a voz fria e baixa.

“O Jasper está?” Fui direto ao assunto. Ele não parecia estar para papo.

“Sim, só um minuto.”

Jasper atendeu.

“Oi, Bella! Bateu saudade de mim?!” Gritou animado.

“Sim, pentelho!” Cumprimentei no mesmo tom. “Também queria te chamar para vir
para o aniversário da Alice hoje à noite. Chama a Rose e vem!”

“Ih, não vai dar. O carro está com problemas, não dá para pegar a estrada.” Explicou
desanimado.

“Vem de ônibus e dorme aqui.” Insisti.

“Não, Bella, obrigado pelo convite, mas Edward chegou e minha mãe quer a gente
reunido. Vamos fazer alguma coisa juntos, entende?”

“Sim, então tá bom. Manda um beijo para sua mãe e para Rose.”

“E para o meu irmão, não vai mandar não?” Sorriu provocador.

“Eu não posso, Jasper, e não me torture.” Resmunguei desanimada.

“Eu estou brincando, Bella. Desculpe.”

“Não, você não tem culpa.” Suspirei, sentindo a derrota nos meus ombros.

“Bella, posso ser um bobo, mas não sou cego. Por que vocês não conversam?”

“Por que não temos o que conversar, aliás, eu acabei de conversar com ele no
telefone. Ele está ouvindo você falar isso?”

“Não, foi para o quarto e bateu a porta.”

“Então tá, depois conversamos.” Eu queria cortar o assunto.

“Bella, nós vamos a uma praia amanhã, você podia ir...” Insistiu.

89 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Jasper, não faz isso comigo, eu estou namorando...” Murmurei triste.

“E daí? Olha, ele também é louco por você, mas se vocês querem ficar nessa...” Ele
tentava me convencer.

“Como você sabe disso?” Perguntei, mas realmente não queria saber.

“Eu vejo, qualquer um vê.”

“Como você vê?

“A primeira coisa que ele me perguntou quando chegou de viagem, foi se a gente
ainda tinha contato, eu e você.”

“É normal ele perguntar isso.” Disse, tentando tirar as minhas próprias esperanças.

“Além disso, ele guarda o convite do seu aniversário de quinze anos, um que tem o
seu book. Lembra? Pois é, ele carrega de um lado para o outro na mochila dele. Você
acha que ele não gosta?”

“Jasper, tchau.”

“Tchau, Bella.”

Suspirei e desliguei antes que ele falasse mais alguma coisa que me convencesse o
que eu temia: Que ele sentia minha falta tanto quanto eu dele.

A festa estava bombando. Contratamos uma equipe de buffet e outra equipe com som
e iluminação. Vieram muitos amigos da nossa escola e da faculdade da Jéssica.
Começou as dezoito, então às dez ainda tinha muita festa pela frente.

“Bella, vamos ali que eu vou te apresentar um menino da minha sala.” Jéssica falou
puxando o meu braço.

“Não Jéssica, não tô a fim.” Respondi tentando me soltar.

“Vamos Bella, por favor!! Eu tô a fim de ficar com o irmão dele e ele não sai da cola.”
suplicou.

“Tá, mas vou conversar com ele só um pouco.” Concordei desanimada.

“Tudo bem, é só o tempo de podermos conversar a sós um pouquinho.” Sorriu


vitoriosa.

...

“Mike!! Demorou a chegar, hein!” Disse entusiasmada ao vê-lo se aproximando.

“Quem é esse cara, Bella?” Mike perguntou com cara de poucos amigos, se referindo
ao colega da Jéssica que estava comigo e era bem legal.

“Amigo da Jéssica, da sala dela. Mike, Rick. Rick, Mike.” Eu os apresentei e


fiquei admirada com a expressão do Mike.

Agora só faltava essa! Além de tudo cenas de ciúmes. Imediatamente, pedi licença e

90 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

saímos de lá. Passei o restante da noite chateada, pois Mike estava muito inseguro
com a presença dos amigos da Jéssica da faculdade.

Eu não precisava mais da proteção dele, tinha coragem o bastante para dizer para
qualquer pessoa que eu não estava a fim, inclusive para ele. O que eu estava
esperando? Só adiando? Preferia o Mike como amigo.

Depois de horas pensando em como falar tomei a decisão. “Mike, eu preciso falar com
você.” Disse sentando no sofá da nossa sala. Bem longe da festa.

“Pode falar.” Sentou e pegou minha mão.

Pensei por uns minutos e resolvi ir direto ao ponto. Quanto mais sinceridade, melhor.

“Não está dando... Eu não quero mais te enganar... Eu prefiro ser só sua amiga.”
Tentei soar calma e carinhosa.

“Bella, eu gosto de você.” Relutou ao perceber minha intenção.

“Eu também gosto de você, mas não como namorados.”

“Deixa eu te conquistar, me dá mais um tempo...” Insistiu

“Não é você, sou eu... Eu não quero te magoar futuramente.”

Ele pausou um temo calado, depois respirou fundo.

“Sabe, Bella, eu sei que os seus olhos estão em outro lugar, sempre fico observando
você... Fala quem é?”

“Ninguém Mike, ninguém que eu possa gostar.” Mike não entendeu. Mas meu coração
cortou com a minha declaração. Era a pura verdade. “Boa Noite, Mike.” Subi para o
meu quarto e resolvi deitar, deixando a festa bombando lá em baixo.

Domingo acordei cedo, mesmo tendo ido dormir tarde. Meu corpo ainda estava
acostumado a acordar cedo, por estudar de manhã, então me arrumei e desci para
tomar café.

“Cadê todo mundo, Alice?” Perguntei quando colocava pão na torradeira.

“O Emmett ontem ficou com uma amiga da Jéssica que mora em Forks, e ela os
chamou para fazer trilha hoje, lá. Então saíram de casalzinho.” Alice disse com
descaso, se acabando em sobras do bolo de chocolate do seu aniversário.

Forks é? - Refleti.

Terminei de preparar meu lanche e fui para o meu quarto. Tudo nesse mundo tinha
que me lembrar ele? Por que meu irmão foi a Forks? Por que tinha que surgir a palavra
Forks na minha vida logo de manhã? Logo no dia que eu estava tão sem coragem de
resistir? Logo no dia que meu pai estava viajando? Logo no dia que eu não tinha nada
que me prendesse aqui?

Minutos se passaram e uma batalha interna se travou em minha mente. Eu poderia


pelo menos vê-lo. Eu poderia pelo menos explicar que ele tinha razão, que realmente
somos de mundos diferentes e não temos nada a ver... Mas e se eu não resistir? E se
ele me atrair para perto dele como sempre foi? Eu juro que só quero vê-lo. Só
conversar.

91 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

...

“Oi, Jasper está?” Liguei na casa dele. Foi Rosalie que atendeu.

“Não ele saiu.”

Ela não reconheceu minha voz

“Você tem o celular dele, eu precisava falar com ele.”

“Ele não tem, mas ele está aqui perto, só quinze minutos daqui.”

“Onde?”

“Ele foi consertar o carro com o meu irmão na casa de um amigo, depois ele vai para a
praia da reserva.”

“Como eu faço para chegar lá?” Perguntei em dúvida se eu ia ter a coragem de ir.

“Quando você chegar à reserva, pergunte onde mora o Jake que todo mundo sabe.”

“Ok. Obrigada”

Como se eu soubesse onde é a reserva.

E agora ir ou não ir?

...

“ALICE, SE ARRUMA QUE NÓS VAMOS SAIR EM QUINZE MINUTOS!!” Gritei lá de cima.

“PRA ONDE??”

“SE ARRUMA QUE DEPOIS EU TE FALO. COLOCA TOALHA E BIQUINI!” Gritei


impaciente.

Tomei banho correndo, vesti um biquíni, coloquei um short curto jeans, amarrei um
rabo de cavalo e passei alguma maquiagem. Depois equipei o carro com esteira,
cadeira de praia, guarda sol, toalhas, caixa térmica, água, suco, refrigerante, biscoitos
e alguns sanduíches. Como eu não conhecia o lugar, eu tinha que ir preparada.

Novamente a dúvida me invadiu. Por que eu estava indo? Por que eu queria vê-lo - a
resposta veio rápida. Mas pra quê? Nessa resposta eu não queria pensar...

Nervosa, anotei em um papel : RESERVA. JAKE.

“VAMOS, ALICE!” Eu já tinha buzinado umas dez vezes.

Ela desceu correndo e pulou no carro, eufórica. “Para onde nós vamos mesmo!?”

“Para uma praia em uma reserva de índios.” Tentei soar calma, liguei o carro e saí do
estacionamento lateral.

“É longe?” Ela estava muito ansiosa.

“Quase duas horas de viagem.” Respondi sem empolgação, queria que ela relaxasse.
Eu não queria falar ainda. Com certeza ela ia ficar com medo de alguém descobrir.

92 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Você já foi lá?”

“Não, Alice, pare o interrogatório e liga o som!”

Eram nove horas da manhã. Até as onze chegaríamos lá. A capota desceu, coloquei
óculos de sol, amarrei um lenço na cabeça e seguimos rumo à praia. Alice ligou o som
bem alto em músicas do Pusycat Dolls, cantamos mais alto que a música, ríamos de
nós mesmas e a viagem se seguia.

Quando estávamos a poucas milhas de Forks, vi uma placa indicando o caminho para
uma reserva Quileute. Então, era essa placa que eu iria seguir. Era muito improvável
que tivessem mais índios vivendo tão próximos no Estado de Washington.

Chegando a um vilarejo, encontrei um senhor e perguntei onde morava o Jake que


conserta carros. Ele me indicou o caminho e eu segui.

“Quem é esse Jake, Bella?” Alice perguntou desconfiada.

“Uma homem que conserta carros!!” Dei de ombros e sorri inescrupulosa.

Alice percebeu que eu não ia falar e voltou a cantar, agora Beyoncê. Segui pelo
caminho que o senhor me indicou, e de longe, avistei Edward de short e sem camisa,
Jasper e um índio musculoso. Edward era decididamente o colírio que meus olhos
pediram. Uma visão.

E agora, o que iria fazer? Me perguntei, sentindo a pulsação correr.

De óculos de sol e lenço na cabeça, era lógico que eles não iriam me reconhecer, por
isso, tive coragem de me aproximar e parar o carro ao lado deles.

“Moço, onde fica a praia, eu estou perdida.” Encenei com a voz teatral.

Ele olhou o carro, Alice e eu, e apontou com o dedo para uma rua seguindo direto. “É
só descer reto, senhora.” Disse educadamente, provavelmente sem reconhecer o
carro, afinal, ele nunca o tinha visto.

Imediatamente, tirei os óculos e abri a boca, simulando espanto.

“Edward!! Você!?” Falei dois tons acima, fingindo surpresa. “Você está bem?”

“Estava...” Respondeu sem vontade, se virou e voltou a olhar o motor do carro que
estava de capô levantado.

No mesmo instante, Jasper nos reconheceu e veio com um sorrisão. Eu fiz uns gestos
para ele, pra que ele não mostrasse que eu sabia que eles estavam lá.

“Oi, Bella! Que surpresa!” Ele sorria com a maior cara de pau.

“Espera, Jasper, que eu vou desligar o carro e vou descer para te abraçar. Eu estou
morrendo de saudade.”

Desliguei o carro, tirei o lenço do cabelo e desci voando no pescoço dele. Alice
também desceu.

“Estamos sentindo sua falta, seu pentelho!!” Alice disse e o abraçou forte.

“Eu sei que sou gostoso, eu não consigo atender a todas.” Disse convencido. Eu dei

93 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

um murrinho em sua costela, brincalhona. “Tá difícil, tá cheio de mulher atrás de mim
e eu não estou dando conta.” Sorriu e nós duas o abraçamos de cada lado.
Presunçoso, ele segurou em nossa cintura, como se fôssemos dois troféus e nos
aproximamos do seu carro.

Edward continuou de costas, tentando nos ignorar.

“O que estão fazendo aqui?” Perguntei fazendo caras e bocas, para ver se ele
entendia de novo que era pra fingir que eu não sabia que eles estavam lá. Ele
entendeu. O garoto era esperto.

“Os bobões aí estão quebrando a cabeça, tentando tirar o barulho do motor.” Disse
apontando com o olhar para o carro.

Quando ele falou, o índio olhou para mim e sorriu.

“Ah, esse bobão ali é o Jake, essas são MINHAS garotas Bella e Alice.”

Soltei Jasper, direcionei-me ao índio que estava em frente ao Edward e estendi a mão
para cumprimentá-lo, ficando entre os dois. Senti que ambos me olharam da cabeça
aos pés e sorri mentalmente. Juro que o shortinho jeans e o biquíni não foram
intencionais.

“Tudo bem?” Eu disse com a mão esticada.

“Tudo, mas minha mão está suja.” Sorriu escondendo as mãos.

“Eu não ligo.” Devolvi o sorriso, mas abaixei a mão.

“Mas vai sujar sua mão, prefiro pegar nelas depois, e com as mãos limpas.” Sorriu e...
piscou? Como assim?

“Então tá.” Voltei intimidada para perto de Jasper.

“Jasper, vamos com a gente para a praia?” Alice chamou.

“Ah, vou andar no carro novo da Bella pela primeira vez? Com certeza eu vou!!” Falou
e pulou dentro do carro.

“E vocês, não vão?” Virei e perguntei para Edward e Jake.

“Bella, estamos ocupados.” Edward respondeu sem tirar os olhos do carro.

“Daqui a meia hora nós vamos.” Respondeu o Jake e sorriu de novo para mim.

“Então, nós vamos indo, até mais.” Dei um tchauzinho no ar.

Entrei no carro me sentindo, liguei e coloquei os óculos novamente. Alice e Jasper já


estavam dentro.

“Edward!” Chamei-o, ele olhou de canto. “Você pode vir aqui?”

Ele ficou parado uns minutos, parecendo não acreditar que eu o chamava, mesmo
assim veio, andando lento até parar com o braço em minha porta.

“Quero falar com você.” Sorri, levantei a mão e peguei seu queixo.

94 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Ele abaixou para falar mais perto de mim. “Não temos nada para falar.” Sussurrou.

Ele não estava bravo... Ainda. Quando ele agia assim, com um pouquinho de
grosseria, me descontrolava.

“Eu ainda não terminei com você.” Prendi os olhos nos seus, passando o polegar em
seu lábio.

“Você é louca? Perdeu a noção? Esqueceu do último ocorrido?” Ele falou baixo
e furioso, porém não impediu a carícia de meus dedos em sua boca.

“Te espero na praia.” Finalizei o assunto, beijei meus dois dedos e encostei depois nos
lábios dele. Cinicamente.

“Bella, eu vou à praia, mas não por que você está me esperando.” Disse ainda com
meus dedos em seus lábios.

Encarei-o sorrindo desavergonhada, e tinha certeza que isso o estava deixando mais
bravo. Ele ficou ereto e eu olhei para frente.

“Ok. Que seja. Jake, estou esperando VOCÊ lá!!”

“Tudo bem.” Jake respondeu.

Arranquei sem me despedir do Edward

Notas Finais:
Estão gostando?? Mandem reviewa

Voltar para o índice

95 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Capítulo 10- Se me quer, fica comigo. escrita por BIA BRAZ


Capitulo 10-Se me quer, fica comigo. by bia braz

Capitulo 10 - Se me quer fica comigo.

Bella POV

Atravessei duas ruas, sorrindo mentalmente da casca raivosa que Edward mantinha, e
então chegamos à praia.

“Não liga pra ele não, Bella. Eu já te contei que ele é bicha?!” O pentelho comentou.

Sorrimos todos. Jasper nos matava de rir. Estacionei o carro e procuramos um local
para colocar as nossas coisas. Sorte eu ter vindo equipada, realmente a praia não
tinha infra-estrutura nenhuma. Após organizar tudo, tirei o short e corremos para dar
um mergulho.

Primeiro mergulhamos, pulamos ondas, saímos do mar e ficamos cavando e


enterrando o Jasper na areia, depois voltamos novamente para o mar. Parecíamos
crianças na praia. O garoto era muito divertido e fazia a gente querer brincar e sorrir.

“Vamos mais para o fundo. Lá é legal de nadar.” Propôs o garoto.

“Não, eu não conheço o local e não é seguro.” Respondi preocupada com buracos de
areia que costumam ter no mar.

Inesperadamente, Jasper nos pegou a força pela cintura e tentou nos levar,
arrastando as duas pela parte rasa do mar.

“PÁRA!! SOLTA!!SOLTA!!” Gritávamos e esperneávamos. Finalmente, ele no soltou.

“Não quero mais ficar aqui com você.” Eu disse fingindo estar emburrada com a
brincadeira de mau gosto.

“Você é muito sem graça, Jasper.” Alice reclamou. Nós estávamos saindo da água e
ele atrás enchendo o saco.

“Brabinhas ficam mais gostosas.” Jasper ria, andando atrás de nós.

“AHHH!!! Eu não agüento!!” Alice rugiu.

“Vamos afogar ele, Alice?” Falei baixo e nos viramos para trás para pegar ele.

Pegamos o garoto pelo braço e tentamos arrastá-lo mar adentro, porém ele era muito
pesado e nosso esforço era em vão.

“Ai, isso tá muito bom!! Duas!! Oh! Sempre sonhei com isso!!” Gemeu,
completamente desavergonhado.

Não tivemos muito êxito e ele conseguiu se soltar. Corremos atrás dele jogando areia
molhada, e sem sucesso e cansadas, desistimos e deitamos na areia.

“Seu atentado!!” Alice gritou e ele sorria.

96 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Quando menos esperávamos, ele chegou com um baldinho de areia molhada e jogou
no nosso cabelo. Grunhimos irritadas e corremos atrás dele.

“Meu cabelo!!! Vai demorar um mês pra sair essa areia!!” Enchemos a mão de areia
molhada e corremos de novo. Não conseguíamos. Ele parava, esperava, fazia gracinha
e depois corria. O menino era um atentado mesmo!!

Determinada, peguei mais areia e corri de novo, quando, inesperadamente, uma


pessoa segurou o Jasper, imobilizando suas mãos nas costas.

“Ele é todos de vocês, meninas.” Era o Jake quem o segurava.

Sorrindo maquiavélicas, pegamos areia e jogamos no cabelo dele.

“Toma!!” Alice disse esfregando o cabelo dele com areia molhada.

Todos ríamos. Mas por que ele é um atentado enviado para atazanar, ele chutou areia
seca, acertando o meu olho, se soltou e saiu correndo.

“AH, SEU *#@!/^`* P. Q. P.!!! NO OLHO!!!! SEU...” Xinguei até a oitava geração.

Ele saiu correndo de novo, e Alice foi atrás, mas eu não tinha como ir, não estava
enxergando nada.

“Jake, faz um favor, me leva pra perto das minhas coisas que meu olho está ardendo
e lá tem água mineral.” Pedi lacrimejando, e, atencioso, ele pegou no meu braço e me
conduziu enquanto eu piscava e lacrimejava.

Perto das minhas coisas, peguei a água mineral e lavei meu olho, jogando a água em
todo o meu rosto, enquanto ela escorria pelo restante do corpo. Abri os olhos, já com
a visão desembaçada, e observei que Edward me encarava a poucos metros de
distância de uma maneira indecifrável. Destemida, eu sustentei o olhar, porém, depois
de um tempo me encarando, ele desviou os olhos, fugindo do meu olhar.

Ele se desprendeu dos meus olhos, mas eu não consegui me desprender do seu corpo
que me chamava a atenção de uma maneira gritante. Ele estava de sunga preta, e
meus olhos percorreram lentamente detalhe por detalhe dele: braços, peito, abdômen,
barriga, pernas. Era tudo perfeito. Tudo em perfeita sincronia. Seu corpo era
musculoso, não aparentemente forjado como o do seu amigo, mas como esculpido a
mão pela natureza. Sem exageros. Temi estar hipnotizada ao ponto de me aproximar
e tentar tocar para ver se era real.

Ouvi risadas distantes, o que foi a minha salvação, me libertando em um estalo


daquilo, trazendo-me de volta à realidade. Olhei de novo em seus olhos, e ele me
olhava de um modo estranho, foi aí que percebi que estava ao lado do Jake e a metros
dele. Desconcertada, sentei embaixo do meu guarda-sol, não olhei mais para nenhum
deles, e esperei um tempinho para ver se eles esqueciam aquele meu momento
de loucura em que eu secava descaradamente Edward.

Alice e Jasper se aproximaram sorrindo.

“Chama o seu irmão para ficar aqui, Jasper.” Sibilei de modo que só ele ouvisse,
depois me virei para o Quileute. “Jake, aqui tem um lugar onde a gente possa tirar o
sal do corpo antes de ir embora?” Perguntei enquanto passava mais protetor no rosto.

“Naquela casa ali o pessoal é meu conhecido. Eu peço para eles e vocês usam a água

97 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

da mangueira.” Respondeu apontando para uma casa próxima.

“Então mais tarde você leva a gente lá?” Alice disse, pegou o protetor em minha mão
e espalhou no seu rosto.

“Sem problema.”

“Vem, Jasper. Deixa eu passar em você.” Chamei e coloquei um pouco de protetor em


uma mão para espalhar em seu rosto e pescoço.

“Você está com desculpa para me alisar.” O atentado gracejou.

“Eu não preciso inventar desculpas para isso.” Brinquei, fiz cócegas em sua barriga e
me ajoelhei para espalhar no seu rosto. Quando terminei de passar, virei o rosto para
o lado e Edward nos olhava. Sorri cínica e movi os lábios para que ele os lesse. “Agora
você.”

Imediatamente, ele balançou a cabeça em negativa. Mesmo assim, peguei o tubo de


protetor e me aproximei dele, ajoelhando ao lado dele.

“Não quero, Bella.” Disse baixo, quando eu levantei a mão para o seu rosto.

“Você vai ficar torrando nesse sol?” Fiz uma careta desaprovando e comecei a
espalhar em seu rosto mesmo assim, sem dar chance dele negar. Comecei da
bochecha, alisando circularmente. “Você pelo menos passou antes de sair de casa?”
Quis saber. Eu juro que só queria ser prestativa. Ele cerrou os olhos e ficou me
encarando, sobrancelha arqueada, com uma resposta na testa assim: É da sua conta
por acaso? Depois fez careta e não disse mais nada.

Sem ligar para sua oposição, comecei a espalhar despreocupadamente pelo pescoço,
próxima a ele ao ponto de sentir sua respiração em minha barriga.

Nossa, o que estava acontecendo comigo? Algo no meu estômago se movia


freneticamente enquanto eu espalhava em sua pele. Tinha correntes elétricas
passando em minhas mãos. A cada segundo eu me sentia viva, corajosa, e minha
vontade era provocá-lo. Estávamos em uma bolha, eu o encarava com a respiração
acelerada e o tórax arfante a centímetros do seu rosto, centímetros mesmo. Ele
segurava o olhar e respirava longamente.

Ouvia risos longe de Alice e dos meninos, mas me concentrava só em nós dois.
Minutos depois, ele abaixou o olhar, fitou o chão, e eu comecei a passar
descaradamente nos ombros e braços, fazendo questão de apertar para ter certeza
que era real.

“Você brinca demais.” Sussurrou entre dentes, ainda olhando para o chão.

“Você gosta.” Retruquei e passeei a mão cheia de protetor em seu peito, descendo
depois para o abdômen.

Ainda que ele não quisesse mais saber de mim, estava ótima a estratégia de tocar o
corpo que minutos atrás eu só pude olhar. Todavia, de súbito, ele segurou meu pulso
quando involuntariamente minha mão desceu para a barriga.

“Chega.” Seus dentes estavam trincados, seus olhos mais escuros. Ele parecia estar
furioso, apertando meu pulso.

98 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Tudo bem. Obrigado, tá. É assim que se diz.” Puxei a mão da mão dele e esfreguei
meu pulso. Olhei emburrada para ele, e ele não olhou para mim. Mal agradecido -
pensei.

Levantei, tirei a areia do meu joelho e voltei para perto da Alice.

“Tô indo mergulhar para tirar essa areia do corpo, vamos gente?” Disse em pé, ao
lado dos três.

“Espera, vou só terminar de tomar esse iogurte.” Alice respondeu.

Olhei para trás e Edward me olhava. Peguei o bronzeador na bolsa, levantei, mostrei
para ele e fiz gesto para que ele espalhasse em mim. Ele cerrou os olhos e torceu os
lábios em uma careta, depois bufou irritado e virou o rosto com o semblante raivoso.
Sorri comigo mesma do tanto que eu o estava provocando, espalhei bronzeador em
minha barriga, pernas, coxas, então Alice terminou de lanchar e descemos para o mar.
Todos vieram, menos Edward, que ficou sentado mais perto do nosso acampamento.

Ficamos mergulhando perto um do outro: Alice, eu, Jasper e Jake. O quileute ficou se
exibindo, mergulhando rápido até o fundo e voltando.

“Vamos mais pra lá gente, as ondas aqui estão quebrando muito forte, ali é melhor de
ficar.” Jake falou e apontou mais para dentro do mar.

“Eu não vou, eu não conheço esse mar, e é perigoso.” Neguei, já pensando em sair,
caso eles fossem.

“Eu conheço. Eu levo vocês para os lugares que não tem buraco.” Jake respondeu.

“Eu quero ir, vamos, Jasper?” Alice chamou.

“É, né?! comigo vocês não quiseram ir!!” Jasper fez biquinho e cruzou os braços no
peito.

“Por que você não conhece essa praia. Só por isso. Então vamos?” Disse e peguei no
braço dele, puxando saco.

Atravessamos as ondas e entramos mais mar adentro. Não era fundo, como Jake
disse. Não cobria a minha cintura. Além disso, a água era mais calma. Eu conseguia
nadar de costas, sem ter onda batendo no meu rosto.

“Bella, eu vou sair um pouco. Você vai agora?” Alice disse depois de um tempo.

“Daqui a pouco eu vou. Vou ficar mais um pouquinho, porque depois eu não vou
entrar mais.” Expliquei.

“Jasper, vamos comigo?” Ela chamou.

“Tô indo, gente.” Jasper respondeu me olhando estranho.

Eu fiquei boiando de costas. Curtindo o sol. Jake ficou em pé.

“Onde vocês moram?” Ele iniciou um assunto

“Em Seattle. Você mora aqui né?”

“É.”

99 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Você estuda?” Eu queria manter o diálogo. Odiava ficar sem assunto.

“Sim, estou fazendo Educação Física na Universidade Washington, ganhei uma bolsa
lá, por ser quileute.”

Passamos um tempo conversando e eu resolvi sair. Estava com fome.


Surpreendentemente, Edward estava deitado embaixo do meu guarda-sol. Pelo menos
isso. Não sei como vem para a praia e não entra no mar.

“Alice, estou indo jogar água no meu corpo. Vamos?” Eu chamei.

“Vou da o último mergulho e vou.”

Fui sozinha com o Jake. Ao voltarmos, passei no carro, peguei uma toalha e me
sequei, depois passei creme pós-sol, perfume, vesti o short e uma blusinha leve.

“Para que isso tudo?” Jake apontou para o meu braço cheio de creme.

“Tenho a pele frágil. Se não cuidar, amanhã vou descamar igual uma cobra.”

Comentei e sorrimos, depois voltamos para onde estavam nossas coisas. Sentamos e
eu peguei o lanche para comermos.

“Eu trouxe comida para um batalhão viu. Então comam.” Avisei pegando um suco na
bolsa térmica.

“Nós também trouxemos comida.” Jasper disse.

“Eu já comi, estou só dando um tempinho para voltar para a água.” Alice avisou.

“Então trás que a gente come tudo!” Sorri e o Jasper levantou.

Ele foi ao carro deles e trouxe uma torta de frango e suco dentro de uma caixinha. Me
acabei na torta de frango. Adoro comidas caseiras.

“Muito boa! Quem fez?” Perguntei enquanto comia.

“Edward.” Jasper respondeu.

“Sério? Já pode casar.” Olhei para Edward e sorri cinicamente. Ele me olhou, balançou
a cabeça e virou o rosto. É sério, eu não estava entendendo por que ele estava com
tanta raiva de mim. Vai ver era crise de DPM.

“Vocês se conhecem há muito tempo?” Jake perguntou e pegou sanduíche em minha


bolsa.

“Nossos pais sim, desde que eram moços, mas eu só conheci o Edward quando eu
tinha treze anos, que foi quando começamos a namorar.” Provoquei. Estava querendo
alguma reação, logo tinha que jogar.

“Não liga, ela é louca.” Edward falou sem sorrir, com o queixo encostado no joelho.

“Edward, se você continuar me tratando assim, eu termino com você.” Disse séria,
mas só queria descontrair.

“Bella, dá um tempo!!” Falou e levantou.

100 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Imediatamente, meu sangue subiu. “Edward, se você sair daqui, pode escrever, eu
nunca, nunca mais falo com você!” Falei em um impulso. “Eu não fiz nada para você
me tratar assim e eu estou cansada dessa sua animosidade!!” Encarei-o com olhar
fulminante. “Eu estou tentando levar numa boa, estou tentando pelo menos falar com
você como pessoas normais e você fica com essas suas grosserias!!” Suspirei,
indignada. “Dá um tempo você.”

Ele continuou em pé, de costas, eu virei para falar com o pessoal, que estavam
suspensas. “Desculpa gente, vocês não precisavam ouvir isso.”

“Jasper, vamos ao carro comigo.” Alice pegou na mão do garoto e levantou.


Imediatamente, Jake saiu para dar um mergulho, deixando-nos só.

Por longos minutos, Edward não se mexeu. Ai, meu Deus!! Que vida!!

“Edward, eu não tenho culpa se meu pai é rico, não tenho culpa se vocês não são.
Não tenho culpa se sua mãe teve um romance com o meu pai, eu não tenho culpa de
nada!! Por que você quer descontar tudo em mim?” Pousei o dedo na testa, com
frustração. “Desde que nos conhecemos que eu venho fazendo mil coisas para
esquecer isso, para esquecer as nossas diferenças. Eu queria que fosse só eu e você.
Nada mais.

E sempre, desde que você descobriu quem eu sou, você me olha, me trata como se
eu fosse culpada por tudo. E... A única coisa que eu sei que a culpa é minha e eu não
me arrependo, foi de ter conhecido você. Foi de ter ido falar com você naquela manhã
do meu aniversário.

Naquele dia eu conheci um garoto tímido, mas autêntico, que não tinha medo de ser
meu amigo, que não fazia de tudo para ficar longe de mim só porque eu sou quem eu
sou. Foi bom não ter te falado a verdade aquele dia. Você acha que você teria se
aberto comigo, se revelado a mim como foi, se eu tivesse chegado ‘prazer, sou Bella
Cullen?’” Imitei teatralmente “Você nunca teria se mostrado quem você é se soubesse
que eu era a filha do dono da festa e chefe da sua mãe.” Enquanto eu falava movia
ansiosamente meus dedos, esticando.

“E... Eu queria que você me conhecesse como eu sou: Bella, livre e descontraída...”
Sussurrei. “...Desde aquela época eu não sinto mais você. Eu só vejo uma pessoa que
luta contra si o tempo todo para não revelar os sentimentos e as vontades.” Olhei para
o chão, desenhando na areia. “Sempre que você está perto de mim, eu vejo você
tentando se afastar, se bloquear de mim.”

Ele enfim se virou para olhar para mim com um olhar inexpressivo. Eu o encarei.

“Só pensa! Vê se você está certo nesses anos? Eu não estou falando do último fato
ocorrido. Você acha que eu não percebo? Que eu não vejo? Se eu não fosse quem eu
sou, você me trataria diferente? Essa situação me tortura, porque eu sei que não é
culpa minha. Me responda, eu só preciso saber disso. Depois vou embora e te deixo
em paz. Você não gosta de mim? Você quer mesmo que eu suma da sua vida? Quer
que eu te esqueça? Você acha mesmo que eu sou louca?” Continuei o encarando.

Ele sentou ao meu lado e suspirou longamente.

“Não.” Respondeu baixo.

“Não o que!? Não gosta de mim!? Tudo bem, era só isso que eu queria ouvir.” Me
levantei para sair.

101 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Abruptamente, ele segurou meu pulso. “Espere, Bella.” Sentei novamente e ele fitava
o chão. “Não, eu não acho você uma louca. Pelo contrário, admiro muito você. Você é
muito consciente do que quer. Se eu gosto de você?” Respirou fundo. “Muito mais do
que deveria. Se eu quero que você me esqueça?” Fez uma careta e suspirou frustrado.
“Continua sendo o melhor para nós dois.” Continuou olhando para o chão.

“Pra mim, Edward, se você gosta de mim, anula tudo. Nada mais é importante.”

“Eu não quero gostar de você.” Resmungou. “E eu também não quero que você goste
de mim.” Sua voz era derrotada.

“Mas por quê!? Se você gosta de mim, luta por mim! Namora sério comigo! Enfrenta o
meu pai!!” Implorei.

“Bella, acorda para a realidade. O que adianta brigar com o seu pai agora nas férias? E
os meses que eu for embora?”

“Eu te espero.”

“Não, eu não quero isso. Não quero que você prenda a sua vida esperando por mim.”

“Eu já prendi meu coração, não adianta mais.” Suspirei e coloquei a cabeça encostada
em meus joelhos, vencida.

“Bella, pensa com a razão.”

“Ah, por favor! Não adianta descobrir que você gosta de mim, se você não me quer.”

Ele levantou meu queixo e acariciou, passando depois o polegar em meu lábio. “Eu
quero, e quero muito... Mas eu não posso...” Sussurrou, olhando penetrante para
minha boca.

Eu fiquei sobre meu joelho, sentada em minhas pernas e peguei no cabelo dele.

“Faz um acordo comigo? Ficamos juntos só nas suas férias, depois quando você voltar
para a universidade, você fica livre. Pode sair com quem você quiser. Só fica comigo,
por favor.” Implorei.

“Bella, você não precisa disso. Pare de se humilhar assim...” Encostou a testa na
minha, olhando nos meus olhos, enquanto acariciava minha nuca.

“Eu preciso de você... Você não entende?” Disse abaixando o olhar, massacrando o
meu amor próprio, se é que um dia eu já tive.

Ele fechou os olhos e beijou a minha testa como se fosse uma tortura. Depois alisou
meu rosto e meu pescoço. Ele já não estava mais resistindo e me abraçou forte, me
sentando de lado em seu colo. “Deus, o que eu estou fazendo com a minha vida?” Ele
suspirou e pôs o nariz no meu pescoço.

“Se permitindo estar feliz com quem você gosta.”

Hesitante, ele me afastou, fitou meus olhos intensamente e encostou os lábios nos
meus, tímido, sem aprofundar. Até que enfim eu podia voltar a respirar. Eu só queria
ficar ali. Abraçada com ele.

“Tudo bem, Bella, mas o que devemos esperar desse relacionamento?”

102 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Não sei, vamos viver um dia de cada vez.”

Ele ficou um tempo calado, cheirando o meu pescoço e alisando o meu braço.

“E então... Estamos namorando?” Pressionei, incapaz de suportar a incerteza.

“Bella, você sabe que não podemos namorar. Não sabemos o que esperar do dia
seguinte. E namoro além de compromisso, é algo com planos de futuro.”

“A vida é assim, Edward, não sabemos o que esperar do dia seguinte.”

“Eu não posso namorar você. Encare assim, sou o cara que você vai ficar para passar
o seu tempo. Até você se cansar de mim.” Ele disse e me beijou levemente, me
abraçando muito. Ele parecia estar matando a saudade.

“Para mim, você é meu namorado, mas vamos esquecer isso. Vamos parar de
conversar sobre isso, porque o seu modo de enxergar a vida e o futuro me magoa
muito.” Desci do seu colo e sentei ao seu lado. “Então vamos viver o momento. E aqui
e agora você é meu.” Concluí e deitei a cabeça no seu ombro. Ficamos em silêncio
calmo, acostumando novamente com a presença um do outro.

“O Jake gostou de você.” Edward comentou depois de um tempo calado, apontando


nesse instante para seu amigo que estava na água.

“Endoidou é? Você tá vendo coisas.” Sorri.

“Ele me falou quando você estava brincando com o Jasper. Ele disse que se eu não te
pegasse logo, ele ia ficar com você.” Sorriu, alisando o meu braço.

“Você ia deixar ele ficar comigo?” Provoquei sorrindo “Ele até que dá um caldinho.”

“Fique à vontade, a escolha é sua.” Continuou descontraído.

“Bobinho, eu realmente posso escolher e eu já escolhi: você.” O beijei estalado na


boca.

“Por quê? Por que eu?” Segurou meu queixo, fazendo com que eu olhasse para ele.

“Você gosta de ouvir né!?” Brinquei. “Mas além dos motivos óbvios aos olhos, você é
legal quando está relaxado. Eu gosto de ver você sorrir, de ficar perto de você.” Ele
sorria enquanto me beijava no rosto, na testa e nos olhos. ”Como está o seu curso?
Está gostando? Já fez amigos?”

“Tantas perguntas!!” Comentou divertido. “Mas o curso está bom, estou gostando e
só tenho um amigo. Ele era meu colega de quarto, mas o pai dele comprou um ap.
para ele. Agora vou ter um novo colega de quarto.”

“E amigas? Tem muita menina bonita lá?” Mostrei despreocupação.

“Até que tem umas meninas bonitas. Mas eu não estou lá pra isso. Preciso tirar notas
boas, porque no próximo semestre eu quero fazer parte da monitoria.” Disse e deitou
meu tronco em seu colo. “E você como está na escola? E como vai o seu namorado?”

“Terminei com ele ontem.” Disse simplesmente.

“Mas você sempre disse que não namoravam?” Lembrou com a sobrancelha arqueada.

103 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Mas eu resolvi tentar. Dar uma chance pra ele, sabe? Mas não rolou.”

“Não gostou dele?” Estávamos bem à vontade com o assunto.

“Não, Mike é como um irmão. Não tem nada a ver.” Acariciei sua
sobrancelha, satisfeita de como o menino de horas atrás estava tão à vontade comigo
em seu colo. “Você conheceu alguém interessante lá?”

“Até que conheci, saí com uma menina um dia, mas também não deu certo, igual você
e o Mike.”

“Foi pra cama com ela?” Perguntei naturalmente.

“Não!!” Respondeu assustado com a minha pergunta.

“É normal que garotos da Universidade já ‘saiam’ com esse objetivo.” Comentei com
um dar de ombros.

“Mas o meu não foi. Eu sou um pouco mais lento.” Respondeu encabulado, passando
sem jeito os dedos no cabelo.

Hum... Era BV com quinze anos, então com dezoito podia ser VS... Talvez.

“É lento, mas já teve duas mulheres na sua cama?” Comentei um pouco enciumada.
Ele franziu o cenho desentendido. Eu expliquei. “No dia que eu estava lá na sua casa,
você disse que duas mulheres já foram para sua cama.”

“Ah... Isso?” Sorriu e balançou a cabeça. “Eu não disse na minha cama, eu disse no
meu quarto. E essas duas mulheres eram minha mãe e Rosalie, lógico.” Disse como
óbvio. Eu sorri aliviada e me aconcheguei mais a ele.

O sol começou a baixar, dando lugar ao crepúsculo. Isso era sinal que eu deveria ir
embora.

“Tenho que ir.” Respirei fundo, triste em não saber quando nos veríamos de novo. “Eu
te ligo se eu conseguir fugir de novo.” Ele acariciava meu rosto com alguma emoção
escondida. Eu sabia que ele gostava de mim. Tudo que ele tinha era medo de
complicar a própria vida.

Levantei do seu colo, organizei as coisas e ele me deixou na porta do carro. Alice e
Jasper já estavam ouvindo música dentro do meu carro. Ele me abraçou forte, bem
forte, depois me encheu de selinhos no rosto e na boca. Ele era tão estranho. Se eu
não o beijasse de verdade, com língua e apertos, ele não me beijava.

Não o forcei. Queria dar um espaço a ele. “Eu posso te ligar?” Ele perguntou e me
encostou ao carro, com as duas mãos em minha cintura.

Pensei um pouco, calculando se seria uma boa idéia ele me ligar, depois respondi. “Só
se for no celular.”

“Pensando melhor, vou esperar você ligar. Não quero te causar problemas.” Ele me
deu um beijo terno de lábios, regulando, segurando meu rosto em suas mãos, e, cedo
demais, quando eu pensei em forçar passagem, ele se afastou.

Eu fiquei pensando em sua atitude. Ele parecia receoso, suprimindo a vontade que
tivesse de me beijar. Se tivemos alguma evolução em carícias no último dia na casa
dele, ele agora parecia ter muito mais cautela. Pelos seus gestos, ele mostrava estar

104 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

tocando em algo proibido e isso o estava levando a ficar pé atrás.

Entrei no carro, ele acariciou o meu rosto por um longo tempo, e eu saí. Liguei o som
bem e saí cantando bem alto. Tínhamos que correr, pois estava tarde.

“Vocês estão namorando!?” Alice perguntou empolgada.

“Pra mim sim, pra ele não.” Dei de ombros.

“Meu pai não pode nem sonhar!!” Colocou a mão na boca, com olhos espantados.

“É nosso segredo.”

“Adoro te ver assim, Bella, sorrindo de verdade.” Me deu um beijo na bochecha e


voltamos a cantar.

Chegamos em casa e ninguém tinha chegado ainda. Sorte nossa. Subimos, nos
arrumamos e meia hora mais tarde Emmett chegou. Fiquei em meu quarto, evitando
ter que responder perguntas. Tarde da noite, percebi que meu pai tinha chegado e
desci para o receber.

“Oi, Pai! Como foi de viagem.” Voei para o abraço.

“Foi boa, e aqui como foi?”

“Ah, foi muito divertido, teve festa aqui em casa ontem.” Disse e sentei no sofá.

“O Emmett tinha me falado. Porque estão todos vermelhos?” Ele perguntou para Alice,
quando ela sentou em seu colo.

“Passamos o dia fora hoje, fomos à praia. E o Emmett e a Jéssica foram fazer trilha.”
Alice, espertinha, respondeu, pegando o presente que meu pai trouxe para ela. Era
uma boneca de pano. Revirei os olhos diante da puxação de saco dos dois.

Meu pai não se atentou para o detalhe de que não fomos juntos à praia.

“Você está com a cara muito boa hoje, Bella.” Comentou, eu sorri e subi para o meu
quarto. Como há tempos eu não fazia, hoje eu ia dormir com a sensação de alegria.

Segunda-feira, acordei cansada, mas feliz. Foi muito bom ter ido conversar com ele.
Agora sabia que pelo menos ele gosta de mim. Mesmo que ele tivesse pensamentos
pessimistas e atitudes de descrença, ele gosta de mim, e ainda quer me ver nas férias.
Então tá bom, por enquanto.

Desci faminta e encontrei meu pai de roupão na cozinha. A funcionária preparava um


lanche para ele. “Oi, pai, ainda está em casa? Não vai trabalhar hoje?” Sentei ao seu
lado, atacando o pote de cookies.

“Vou tirar duas semanas de folga para viajarmos.” Respondeu lendo um jornal.

Instantaneamente, alarmei. Duas semanas para quem tinha um mês de férias,


era muito tempo.

“Pra onde nós vamos?” Tentei mostrar interesse. Desde o último episódio meu pai
tentava ficar mais próximo da gente, com certeza por isso inventou a viagem.

105 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Para a América do Sul. Quando é verão aqui, é inverno lá. Então vamos ao Chile e à
Argentina porque está nevando, depois vamos ao nordeste do Brasil. Dizem que lá faz
sol o ano todo. Então nós saímos daqui amanhã.”

“Que bom, pai.” Resmunguei e levantei para sair

“Nossa, filha, eu queria mais empolgação. Todos ficaram empolgados, menos você.
Eu já falei com o pai do Mike, eu vou levá-lo. Se vocês gostarem de lá, nós podemos
até ficar até as férias acabarem.”

“Eu estou empolgada, só estou bem cansada do dia de ontem.” Sorri forçada e saí.
Não sei... meu pai estava muito suspeito. Será que ele sabia que por ser férias
provavelmente Edward estaria em casa e ele quer me tirar daqui para eu não ceder à
tentação? Prefiro não acreditar nisso.

Terça-feira, arrumei minhas malas, fazendo o cálculo de tudo que ia precisar para
inverno e verão, e olhei para o celular. Tinha que telefonar para Edward pelo menos
para me despedir. “Oi, Edward...” Disse sem conseguir esconder a frustração na voz.

“Oi, Bella!! Tá tudo bem?” Acho que ele percebeu minha voz.

“Mais ou menos.”

“Por quê? Algum problema aí?”

“Não... Acho que o mundo conspira contra nós.” Resmunguei e deitei na cama,
sentindo uma imensa vontade de estar perto dele.

“Por quê?”

“Meu pai arrumou uma viagem. Vamos para a América do Sul passar duas semanas,
no mínimo.” Revelei chateada.

“Que dia vocês vão?” Perguntou solidário.

“Hoje à noite.”

Ele respirou fundo. “Bella, fique bem. Essas coisas sempre vão acontecer.” Ela tentava
me passar calma, sua voz era terna e macia.

“Mas agora quando eu vou te ver?” Relutei como criança emburrada.

“Quando você chegar, você me liga.” Respondeu calmamente.

“Quando você vai embora?”

“Em três semanas.”

“Por que você vai voltar tão rápido, se as férias duram um mês?” Ah, tudo estava
contra mim nesse mundo?

“Por que eu chego uma semana antes para começar a ler os livros que vamos estudar
no semestre. Assim garanto boas notas.” Respondeu cm um sorriso.

“Nossa, Edward, bem que o Jasper falou que você é um maníaco obsessivo!”
Finalmente, eu sorri.

106 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Se não for assim, não vou ser o melhor.”

“Pra mim você já é o melhor.” Disse manhosa, ficando de bruços sobre a cama.

“Você não enxerga muito bem o mundo.”

“Não me interessa o mundo que você está falando, porque eu só enxergo você. Você
como pessoa. Não me importo com o que você tenha ou venha a adquirir. Pra mim,
você vai continuar sendo você. Meu namoradinho, de quando eu tinha treze anos.”

Ele sorriu satisfeito. “Você não existe.” Disse carinhosamente.

“Ainda bem que você existe.” Retruquei.

“Estou ficando convencido.” Sorriu relaxado. “Mas eu fico feliz por você existir
também.”

“Então deixa eu explicar melhor: ainda bem que você existe em minha vida.” Fui
enfática.

“Você força, hein, Bella!! Você já sabe... Mas eu vou falar... Sou feliz por você existir
na minha vida.” Sorriu sem graça.

“Consegui!!” Gritei. “ Agora viajo feliz. Pelo menos isso!” Exagerei no entusiasmo.

“Divirta-se, tá?” Ele falou carinhoso.

“Eu vou ter que me divertir mesmo. Não posso deixar meu pai magoado e nem
suspeitando. E já que eu vou estar lá, vou tentar, né.”

“Vão todos vocês?”

“Sim, o Mike também vai.”

“Hum, pensei que vocês tinham terminado.” A sua voz mudou.

“Terminamos, mas ele continua sendo amigo da família.”

“Então tá, boa viagem.” Voltou ao tom carinhoso.

“Não tem ciúmes, né?” Sorri desconfiada.

“Lógico que não, eu sempre fui o outro nesse seu triângulo.” Provocou, mordazmente.

“Você está brincando ou falando sério?” Sentei, não gostando da insinuação.

“Não sei, fala você.”

“Prefiro acreditar que você está brincando, porque nunca existiu triângulo amoroso.
Até que se eu quisesse ficar com ele, era muito mais fácil para mim. Mas eu já escolhi
quem eu quero, e eu quero VOCÊ.” Afirmei incisivamente.

“Eu sei disso.” Sorriu. “É que eu adoro ver você brabinha e argumentando. Eu acredito
em você.” Sussurrou docemente.

“Então vou desligar, porque temos que sair e comprar umas coisas para viagem. Tá?”

“Tudo bem. Então boa viagem de novo e curta bastante.”

107 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Obrigada. E dá um tempinho nos livros, viu! O cérebro pode fundir!” Sorri.

“O que mais eu poderia fazer?”

“Saia com o Jake.”

“Até que seria uma boa idéia, ele tem muitas amigas...” Tentou me provocar.

“O importante é voltar para casa.” Sorri despreocupada.

“Eu estou brincando, Bella, e realmente não estou a fim. Se eu resolver, vou a praia ou
fazer uma trilha.”

“Então tá. Procure se divertir. E um beijo.”

“Onde?” Perguntou.

“Quer mesmo saber?” Insinuei maliciosa.

“Sim.”

“No cantinho da boca, para te dar vontade de me beijar.”

“Idem.”

...

Forçadamente empolgada, tentei me divertir. Fomos primeiro para ao Chile, fizemos


esqui na neve e deu para curtir bastante, afinal nunca ficávamos desocupados. Mike
estava meio estranho, meio tenso. Pra mim, não tinha mudado nada. Ele continuava
sendo meu amigo. Mesmo assim, ele parecia me evitar.

Cansamos rápido do Chile e com três dias já queríamos ir para a Argentina. Na


Argentina conhecemos alguns lugares históricos, experimentamos diversos tipos de
vinhos. Ficamos bêbados em uma noite. Assim, mais dias se passaram.

Meu pai estava muito solto e alegre com essa viagem. Mas ficava em todo tempo de
olho em mim e no Mike.

“Bella, por que você e o Mike estão tão distantes?” Carlisle abraçou meu
pescoço quando chegávamos só eu e ele ao hall de entrada do hotel.

“Não sei, pai. Ele quem está estranho comigo.”

“Brigaram?” Chamamos o elevador.

“Não. Estamos bem. Acho que ele não está conseguindo voltar a ser amigo normal de
novo.” Eu não ia mentir para o meu pai.

“Vocês terminaram?” Mostrou espanto e entramos no elevador.

“Sim.”

“Quando?”

“Desde a festa da Alice.”

“Por quê?”

108 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Por que ele estava dando crise de ciúmes dos amigos da Jéssica, e por que eu não
gosto dele como namorado.” Expliquei, e descemos em nosso andar.

“Férias e sem namorado...” Refletiu, pareceu pensar alto. “Vocês estão se


divertindo?” Perguntou me deixando na porta do quarto das meninas.

“Sim.”

“Tenta ver se quebra o clima com ele, Bella, vocês sempre foram bem próximos.”
Pediu acariciando meu rosto.

“Não sou eu, pai, mas eu vou tentar mais um pouquinho.” O beijei e entrei para o
nosso apartamento. Meu e das meninas.

A viagem do nordeste foi mais interessante. O sol no Brasil era muito quente. Com
três dias, estávamos todos bem queimados. Mike relaxou depois que conversei com
ele. Agora estávamos nos divertindo pra valer. Conhecemos algumas pessoas na
viagem. Entre eles, uns britânicos, que estavam hospedados no mesmo hotel que nós.
Um bombado brasileiro que a Jéssica estava ficando. Uma britânica que o Emmett
ficou. Logo, todos os dias tínhamos companhias para sair pela cidade.

Meu pai ficava lendo o dia todo. Pouco entrava na piscina do hotel, imaginem no mar!

Como Emmett e Jéssica estavam com ficantes, sempre sobravam eu, Alice e Mike.
Então, só nos restava ficar juntos sempre. Tanto na piscina, no mar, nos quiosques
beira mar. Logo a amizade com o Mike ficou livre de distâncias de novo. Todos os dias
a noite tinha uma turma que fazia luau na praia. Como gostamos de cantar e Alice
gosta de se exibir, todos os dias estávamos lá. Pena que era só voz e violão. Mas era
legal. O mar era lindo.

Praia sempre me lembrava Edward, por isso, sempre suspirava, enquanto Alice
cantava.

Fitava o céu lindo, as estrelas sumindo no mar. Queria muito que ele estivesse
comigo, logo, morrendo de saudade, peguei meu celular e decidi mandar uma
mensagem. Eu não queria forçar nada, só queria que ele soubesse como eu me sentia.

Oi, meu anjinho... Saudade... Queria você aqui.

Suspirei e enviei, torcendo para que mesmo lá sendo quatro da manhã, ele
respondesse.

Era a primeira vez que eu o chamava de anjinho. Um dia ele descobriria o porquê. Era
só por ele ser tímido e certinho. Fui surpreendida quando a mensagem chegou de
volta.

Mensagem Edward 23:55PM

Um dia... Que sabe...

Ele respondeu! Ele me deu esperança! Resolvi aproveitar que ele estava acordado e
escrevi outra.

Estou na praia, olhando as estrelas. Elas são as mesmas daí? Se for, estou jogando
um beijo no ar e ele vai chegar até você. Saudade.

Enviei. Era meloso, eu sei. Mas eu estava carente e queria sentir que ele ainda estava

109 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

comigo.

Mensagem Edward 00:02AM

São as mesmas. Eu recebi. Divirta-se, menina.

Eu queria entender por que ele não era mais romântico, por que ele não me mandava
beijo, por que ele não falava que estava com saudade também. Eu queria tanto saber
o que se passava com ele. Ele parecia sempre estar me dizendo adeus. Sempre
avisando que nós iríamos nos afastar. Suspirei e resolvi voltar para o hotel, deixando
meus irmãos e o Mike na praia.

Com cinco dias, eu estava bem cansada da praia e do sol fervente, então comecei a
ficar só na piscina do hotel. Alice e Mike também.

“Vamos embora amanhã.” Meu pai informou, deitado na cadeira ao meu lado, em
frente à piscina.

“Por quê?” Mostrei chateação com o fato de estarmos indo, mas no fundo eu queria ir
embora.

“Estou cansado. Estou sentindo falta do trabalho e eu sei que vocês já se divertiram.”

“Foi uma viagem muito boa, pai, valeu a pena.”

Ansiosa, minha mente começou a trabalhar com as possibilidades. Se iríamos embora


amanhã, em dois dias estaríamos em Seattle. Isso ainda me dava seis dias para tentar
ver o Edward.

...

Em Seattle, não conseguia sair de casa para ir à esquina sem que Emmett estivesse de
lacaio me perguntando onde eu iria. Meu pai só podia ter combinado com ele. Férias e
não estou namorando o Mike. Realmente eu estava suspeita, por isso a pegação no
meu pé. Ele com certeza estava desconfiado de mim, por isso Emmett não estava nem
saindo de casa. Assim não tinha como eu ir a Forks.

Os dias se passavam e a cada dia se aproximava mais o dia de Edward ir embora. Era
sexta, e faltavam dois dias para ele ir. Acho que isso intensificou minha saudade dele.
Estava frustrada por não estar conseguindo ir vê-lo, por isso não queria nem levantar
da cama. Até que eu tinha ligado para ele, mas à medida que os dias iam se passando,
ele parecia estar começando a me dizer adeus, sempre me preparando para o adeus.

“Bella, acorda!” Alice desembrulhou a minha cabeça.

“Não estou dormindo.” Resmunguei tapando com o braço a luz em meus olhos.

“Jasper ligou e disse que estão vindo aqui em Seattle comprar umas roupas.” Alice
disse empolgada, pegando chocolate em meu pote.

“E daí?” Meu raciocínio estava lento. Eu não estava entendendo a empolgação.

“Bella, acorda, ele e o irmão dele estão vindo aqui. Dããããã!”

Nessa hora a ficha caiu. Sentei e comecei a raciocinar. Eu podia ir vê-lo. Se alguém
ligasse eu estaria perto de casa e poderia voltar. Isso era perfeito.

110 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Que horas eles vêm?” Levantei em um pulo e fui para o closet, pensar alguma roupa.

“Saíram de lá há uma hora, ele ligou do caminho, então devem chegar aqui umas dez
horas.” Respondeu sorridente.

“Então vamos nos arrumar e avisar para o Emmett que vamos sair!” Escolhi a roupa e
peguei a toalha, eufórica. Parei de repente. “Mas e se Emmett resolver ir com a
gente?”

Continua...

Notas Finais:
Não custa mandar review.

Voltar para o índice

111 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Capítulo 11- E a vida volta ao normal escrita por BIA BRAZ


Capítulo 9- E a vida volta ao normal by bia braz

CAPITULO 9 - E A VIDA VOLTA AO NORMAL

Bella POV

Desci as escadas, e Emmett estava esparramado pelo sofá como um gato de hotel.

“Vai sair, Bella?” Perguntou o espião ao me ver descer arrumada. Eu vestia uma
bermuda de crepe preta, uma blusa de alça de seda bege, e uma sandália de salto
médio, combinando com minha bolsa caramelo.

“Sim, nós vamos, eu e Alice. Eu vou comprar um óculos de sol e umas roupas. O meu
óculos arranhou na viagem.” Expliquei, mas provavelmente ele tivesse se atentado
para a explicação longa e desnecessária.

“Nós também vamos ao cinema.” Alice complementou, vindo depois pegar a minha
mão para sairmos. Era difícil conseguir enganar o meu irmão. Ele me conhecia demais.

“Acho que hoje não. Eu não estou a fim de sair e mais tarde tenho compromisso.”
Disse o lacaio sem tirar os olhos da TV.

“Quem disse que você precisa ir? Nós passamos o semestre todinho saindo sozinhas?
Por que isso agora?” Desafiei-o, irritada com a sua implicância.

“Por que você não é muito de confiança.” Insinuou e me olhou sério.

“Só faltava essa! Eu não estou entendendo do que você está falando. Agora você vai
ficar me controlando, é?”

“Não é por que eu quero, Bellinha. É por que você precisa. Em alguns momentos você
fica fora de si. Eu só quero te ajudar. Mas não se preocupe, vai ser só nas férias.”
Sorriu cínico.

“Eu não estou entendendo do que você está falando?” Eu sabia do que ele falava, mas
tinha que dar uma de sonsa.

“Bella, é férias. Eu já sei o porquê de você ter terminado com Mike no dia que
começou as férias. Eu já vi do que você é capaz para ir atrás do caipira.” Disse e me
olhou com olhar de acusação.

“Emmett, aquilo já tem quase oito meses.” Balancei a cabeça, dissimulada. “Se a
gente já não tinha nada naquela época, imagine depois daquela cena?!” Cara de pau
pouca eu tinha muita. Eu não menti. Realmente não temos nada sério.

“Eu que sei que vocês não tinham nada, imagine se tivesse!” Disse irônico, mudando
um canal na TV.

Suspirei. Eu tinha que jogar baixo para fazê-lo sair do meu pé. O único jeito era
fazendo chantagem emocional. Ele até que estava merecendo.

“Sabe, Emmett, até que enfim você tocou nesse assunto. Eu venho engolindo isso há

112 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

meses. Você é um traidor. Você já foi meu melhor amigo e irmão. Eu confiava em
você. Eu não te perdoei ainda pelo que você fez. Eu acho que você devia ficar bem
bonzinho comigo, se você quiser que eu te perdoe algum dia, porque pra mim você é
um traidor e, além de tudo, um espião.” Sentei fazendo drama.

Ele sentou e me olhou como se eu tivesse dado uma facada nele. Rá! Vinguei. Eu não
queria magoar o meu irmão. Só queria que ele pensasse que irmãos se protegem e se
ajudam. Eu não perdoei mesmo não! Vai demorar pra confiar nele de novo.

“Tudo bem.” Baixou a guarda. “Eu posso ir com vocês?” Disse se levantando.

Se eu dissesse que não, ele iria suspeitar. “Pode. Almoçamos por lá e depois vamos ao
cinema.” Aceitei calmamente. Isso era psicologia reversa. Com certeza iria funcionar.

Ele pensou um pouco, olhando para mim, depois deitou de novo. “Podem ir. Não
estou a fim de sair.”

“Então vamos, Alice.” Prontamente peguei a chave do carro e a bolsa no sofá para
sair.

“Bella...” Era Emmett, que me chamou com olhos pensativos. “Você está com raiva de
mim mesmo?” Perguntou magoado. Eu já me aproximava da porta.

“Bom, raiva não, mas não é a mesma coisa entre nós.” Respondi e pus a mão na
maçaneta da porta.

“Bella... Você gostava mesmo dele?” Putz! Quantas vezes mais o Emmett ia me
chamar?

Pensei um pouco antes de responder. Se eu falasse que sim, ele ia ter certeza que eu
não desisti. Se eu dissesse que não, iria mentir. E eu sinceramente queria evitar
mentir.

“Eu não vou responder, quero que você responda. O que você acha?” Deixei que ele
pensasse.

Emmett me encarou por um longo tempo, depois balançou a cabeça em desaprovação


e se deitou no sofá novamente

“Tchau.” Falei e saí.

“Bella, você está ficando bandida, hein!” Alice comentou assim que saímos do
estacionamento.

“Eu não menti, Alice, só usei a oportunidade para falar o que estava engasgado.”

Chegamos ao centro da cidade às dez e meia. Nos dirigimos direto para uma grande
loja de departamentos da cidade, que ficava no centro, próxima a todas as outras
lojas. Resolvi comprar logo o que estava precisando, depois ligaria para os meninos.
Eles com certeza estariam em alguma loja fazendo compras também.

As opções de lançamentos de óculos eram muitas, mas eu ainda precisava escolher.


Logo encontrei o que eu queria. Também encontrei um que ficaria muito lindo
nele...Mas outra hora eu compraria para ele, com certeza ele não iria aceitar meus
presentes hoje.

113 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Escolhi um Ray Ban lançamento para mim, depois atravessamos a rua e fomos
procurar sandálias e acessórios. Em todo o tempo que andávamos pelas ruas, eu
olhava todos os lados a fim de encontrá-los. Mas foi em vão as minhas tentativas. Eles
não deviam estar por ali.

Eu pretendia almoçar em um restaurante francês próximo ao centro, mas ainda


teríamos que nos deslocar de carro.

“Alice, liga para os meninos agora. Acho que já deu o tempo das compras deles.
Talvez eles queiram almoçar conosco.” Liguei o carro e nos dirigimos ao restaurante.

“Bella, está caindo na caixa.” Informou preocupada.

“Então vamos passar em uma livraria, mas continua tentando.”

À medida que os minutos iam passando, uma aflição foi tomando conta de mim.
Estava com medo de não conseguir encontrá-los. A vida devia mesmo conspirar
contra nós. Se eles terminassem de fazer compras e não nos encontrasse, com
certeza iriam embora.

“Alice, vamos almoçar rápido e depois a gente roda pelo centro para ver se
encontramos o carro da Esme.” Dei a opção depois de várias tentativas de
telefonemas frustradas.

“Tudo bem.”

No restaurante, escolhi sentar perto da janela. Assim teria opção de vê-los, caso
passassem por ali. Pedimos o almoço e em seguida o telefone da Alice tocou. Esperei
ansiosa que ela atendesse.

“Oi.” Alice atendeu e me olhou cautelosamente. “Estamos almoçando no La voir, no


centro... Ainda não... Tá eu peço... Beijo.”

“E ai? Eram eles?” Perguntei esperançosamente.

“Não, era o grude do Emmett. Ele vem almoçar com a gente.” Informou com os lábios
torcidos.

“Tudo bem.” Suspirei frustrada.

Emmett chegou com olhos brilhantes e sentou em nossa mesa. Não consegui
entender sua expressão.

“Fiquei com saudade de vocês, então vim fazer compras com vocês.” Seu olhar era
sincero.

“Já terminamos as compras. Como a cidade está vazia, fomos rápidas.” Eu disse
colocando uma garfada de quiche lorraine na boca.

"Vou ficar com vocês um pouco, depois vou encontrar com uma gatinha.” Sorriu.
“Além disso, tenho que reconquistar outra gatinha.” Disse bajulador e pegou minha
mão.

"Então comece pagando a conta.” Sorri ternamente.

Emmett estava descontraído, ele tentava nos divertir. Eu estava distante, em todo o
tempo olhando para o celular, mesmo assim estava feliz com aquele momento com

114 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

meu irmão. Depois de um tempo conversando, Emmett pegou na minha mão e me


olhou com um olhar de cachorro pidão.

“Bella, você me desculpa por eu ter contado?”

Eu fiquei surpresa com a atitude dele. “Sim Emmett, no fundo eu sei que você quer o
meu bem.” Disse sinceramente.

“Bella... Eu acho que você não gostava dele... Acho que era só um passa tempo.”

“E se eu disser que gostava e gosto, você faria de novo?” Segurei o olhar nele. Se
Edward me quisesse, eu iria enfrentar tudo para ficar com ele.

Ele me olhou cauteloso, depois respondeu. “Eu amo você, Bella, mas não posso
enganar o meu pai. Você sabe disso. Uma coisa é você que está envolvida enganar,
outra sou eu. Eu prefiro não ver e não saber.”

Abaixei o olhar frustrada, colocando, sem fome, mais uma garfada na boca.

“Eu entendo.”

“Mas posso te prometer uma coisa...” Sorriu. “Não vou mais pegar no seu pé.”

Imediatamente, o telefone de Alice tocou.

“Oi... Estamos no centro... A Bella veio comprar uns óculos... Já compramos, estamos
almoçando com o meu irmão... Tá... Tudo bem... É perto daqui... Vou ver com a
Bella... Se resolvermos ir, quinze minutos, no máximo... Tchau.”

“Quem era Alice.” Perguntei tentando esconder a esperança.

“Eram umas amigas da minha sala. A Leah e a Lays. Elas querem sair. Disseram que
em quinze minutos estarão na sorveteria. Você quer ir?” Alice perguntou e piscou.

“Podemos ir, já terminamos com as compras mesmo.” Entendi a piscada, mas tinha
que me mostrar desinteressada.

“Eu vou com vocês.” Emmett disse.

“Não, Emmett! E só mulher!!!” Alice negou irritada.

“Eu vou tomar sorvete enquanto espero minha garota. O quê que tem?”

“Deixe-o ir, Alice. Vai ser legal.” Sorri para ela, e ela entendeu.

“Então tá.” Respondeu por fim. Será que ela não entendia psicologia reversa?

Chegamos à sorveteria, e o carro da Esme estava estacionado bem em frente. Fiquei


nervosa, mas Emmett pareceu não reparar.

“Liga pra elas, Alice, veja se elas chegaram.”

“Oi... Vocês já chegaram?... Já estamos aqui... Meu irmão vai ficar um tempinho com
a gente... Ele vai embora logo... Vamos esperar vocês lá dentro.” Desligou o telefone.

“Vamos? Elas não chegaram ainda, mas estão chegando.” Informou Alice me olhando.
Como minha irmã está ficando mais esperta ainda! Disse nas entrelinhas para s

115 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

meninos sair fora na maior sutileza. Isso que era esperteza.

Entramos na sorveteria, e o lugar estava quase vazio. Olhei todos os lados, e eles não
estavam lá. É, entenderam mesmo a mensagem.

“Emmett, se você quiser pedir o seu, pode pedir, porque eu vou esperar as meninas.”
Alice sugeriu impaciente.

Despreocupado, Emmett pediu banana split.

“Eu também vou pedir o meu. Quero milk shake.” Pedi despreocupada à garçonete.

Será que a Alice não percebia que quanto mais nos mostrássemos à vontade, mais
rápido ele iria embora. Quinze minutos se passaram, e Alice não tirava os olhos do
relógio. Eu lancei olhar reprovador, mas ela não se tocou.

Estávamos no fim do sorvete quando o telefone do Emmett tocou, ele atendeu e se


levantou.

“Gente, não vai dar para conhecer as amiguinhas de vocês. Minha garota chegou.
Tenho que ir. Divirtam-se!” Se virou rápido para deixar a mesa.

“Nossa, e ele não ia mais pegar no seu pé!!” Alice revirou os olhos, irritada, quando
ele deu as costas.

“Alice, você quase nos entrega, hein!” censurei baixo logo que Emmett saiu.

“Bella...” Me Virei assustada. Era o Emmett que mal saiu, e já tinha voltado.

“Fala.”

“Vamos trocar de carro hoje. Me deixa ficar com o seu, por que ele é novo e eu nunca
rodei com ele por aqui.”

“Você é bobo, hein, Emmett!” Peguei a chave na bolsa sorrindo.

“Cuida da minha criança, viu!” Emmett disse se referindo ao seu Jeep.

“Tudo bem, não sei nem se eu sei dirigir aquilo.” Trocamos as chaves e ele saiu
sorrindo.

Ficamos observando-o dessa vez até que ele entrasse no carro e saísse, segundos
depois os meninos entraram.

“Até que enfim!!” Jasper sorriu e nos abraçou pelos ombros, ainda sentadas.

“Pois é, ele encarnou em nós.” Alice respondeu chateada.

“O importante é que deu tudo certo.” Conclui e virei o rosto, encontrando nesse
instante os olhos de Edward. Ofeguei ao vê-lo, eram os verdes derretidos mais lindos
que já vi, e o sorriso mais doce que eu conhecia. Sorri, contente, e levantei para
abraçá-lo. Ele me abraçou forte, me erguendo do chão.

“Senti sua falta.” Sibilou em meu ouvido, dando em seguida um beijo em meu rosto.
Era bom ouvir isso dele, trazia felicidade. Ele sentou ao meu lado, com a minha mão
dentro da sua, pediram o sorvete deles, e eu ainda finalizava o meu milk shake.

116 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Enquanto conversávamos, ele passava as mãos no meu rosto com ternura, de um


modo até estranho. Parecia uma criança olhando um brinquedo que não podia
comprar em frente a uma loja de brinquedos. Não entendia por que ele agia assim. Eu
já mostrei por diversas vezes que eu o quero, e que ele me tem, se quiser.

“Vamos ao cinema?” Alice nos chamou, entusiasmada.

Sinceramente eu não queria ficar perdendo tempo sentada em uma sala rodeada de
pessoas. “Eu não quero. Prefiro ir para alguma pracinha.” Disse e dei um beijinho na
boca do Edward, sentindo o gosto do seu sorvete. Ele sorriu tímido e olhou em volta,
acredito que conferindo se alguém nos olhava.

“Então você vai comigo, Jasper.” Ela só afirmou.

“Tudo bem. Mas você paga, já que é você quem insiste em sair comigo.” Disse
presunçoso. “Sabe, na próxima encarnação eu quero vir rico e poderoso, porque
nessa eu já vim bonito e gostoso, e tô cansado.” Jasper sorriu descaradamente.

“Jasper! Você tem dinheiro.” Edward lhe chamou a atenção.

“Sim, mas ela tem mais. E ela não é a única mulher que quer sair comigo. É difícil ser
eu, com tantas mulheres no meu pé. Então se quiser que eu vá, vai ter que pagar.”
Continuou sorrindo cínico.

Ofendida, Alice pegou mashmalow e passou no rosto do atentado. No mesmo


instante, ele se preparou para devolver, então ia começar a guerra. Sempre algum
deles tinha que provocar.

“Gente, não comecem!” Falei repreensiva.

“Foi ela.” Jasper acusou.

“Tudo bem, depois você desconta.” Mediei. “Se você descontar aqui, vai estragar
nossa tarde porque ela vai se sujar, vai chorar e já era.”

“Tudo bem. Depois, viu, sua irritante!!” Olhou com olhar ameaçador para a pequena e
sorriram.

Terminamos o sorvete e nos direcionamos cada um para o seu objetivo, combinando


de nos comunicarmos por telefone mais tarde. Fui com Edward para uma praça curtir
o restante da tarde. Lá, era rodeada de árvores e verde. Com saudade, sentamos em
um banquinho e conversamos.

“...E sua avó? Por que ela foi embora?”

“Ah, parece que minha mãe e ela estavam discutindo muito.” Ele sorriu e deitou meu
tronco em seu colo. “Minha avó era daquelas italianas espiritadas e se intrometia
muito na vida da minha mãe.”

“Ah... E seu avô?” Perguntei interessada.

“Minha avó diz que ele era como eu: sério, calado. Ele morreu quando eu tinha quatro
anos.”

“Ele também era italiano?”

“Russo.”

117 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Nossa, vieram se esconder no interior de Forks.” Sorri e acariciei seu rosto.

“Desde aquela época as pessoas já eram impedidas de ficar juntas.” Ele suspirou.
“Meus avós vieram para Forks fugidos.”

“Você sabe falar italiano?”

“Sì la mia ragazza.” Disse cheio de charme, eu sorri.

“Meus avós também eram italianos.” Comentei. “Sofreram um acidente quando eu


tinha seis anos.”

Depois de falar sobre nossa família, mudamos de assunto, e ele me falou mais sobre o
curso e sobre objetivos do futuro. Falou que os professores estavam gostando muito
dele e que ele já tinha indicações. Disse mais uma vez que um dia iria ser respeitado e
iria ter poder.

“Eu não entendo, porque você quer tanto isso?!” Perguntei curiosa. Eu realmente não
conseguia entender seus motivos.

“Você não entenderia mesmo se eu explicasse, mas vou tentar. Digamos que é para
ter tudo que eu quiser.” Disse e fitou o vazio, com o pensamento longe.

“Tudo que a gente quer, alcançamos trabalhando.”

“Para você é fácil falar. Você já tem tudo que quer e talvez nunca precise trabalhar.”
Disse com certa discriminação em seu tom. “Você acha que um trabalhador normal,
um assalariado, consegue tudo o que quer somente com o trabalho?” Perguntou
secamente.

“Acho que não todos, mas meu pai conseguiu.”

“Sim, mas seu avô já tinha um jornal aqui no estado de Washington. Seu pai não
começou do zero como eu, ele pegou algo semi-pronto e só expandiu para os jornais
de Oregon e Califórnia.”

“É verdade.” Assenti admirada em como Edward sabia disso tudo. “Mas eu não ligo
para posição social.” O abracei e beijei seu pescoço. “Pra mim, só o que importa é ter
você. Não preciso de mais nada.”

Com expressão estranha, ele me afastou um pouco, depois beijou minha testa. “Você
não pode falar o que você não sabe.” Disse cautelosamente.

“Eu sei o que é importante para mim.” Interrompi-o antes que ele viesse com seus
pensamentos pessimistas. “Mas realmente não podemos falar sobre isso. O que é
importante para mim, não é para você.”

“E o que é importante para você?” Perguntou com o cenho franzido. “E o que você
queria que fosse importante para mim?” Ele segurou o meu queixo, realmente com
expectativa na resposta.

“Você hoje, você amanhã, depois de amanhã e sempre. Isso é importante para mim.”
Eu disse firmemente.

“Você não consegue pensar com a razão porque é só uma criança de dezesseis anos.
Mas eu não te culpo. Você realmente não precisa me entender, pois tudo o que precisa
já está pronto.” Murmurou calmamente, como se explicasse realmente para uma

118 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

criança.

“Eu não estou falando do fato de você estudar para ser alguém, Edward. O que me
incomoda é o seu objetivo.”

“Sinceramente eu não estou entendendo.” Balançou a cabeça.

“Tudo bem.” Sentei e segurei seu rosto. “Só ouça de novo. Vou falar mais uma vez.
Presta atenção: para mim, tudo que é importante é você. Entendeu?”

Ele me olhou por um longo tempo, depois fez uma careta e desviou os olhos. “Você
quer me iludir. Com certeza quando eu sair daqui, tem outros caras te esperando
iludidos com essa mesma conversa.”

“Nossa! Realmente não dá pra conversar!” Ri sem humor e encostei minhas costas no
banco, cruzando depois os braços no peito. “Você não acredita em nada que eu falo e
não acredita em mim. Quanto mais eu converso com você, mais vejo que você não
tem esperança em nós, então nem sei por que a gente conversa, já que é só corpo e
companhia mesmo!” Conclui com amargura.

Ele ficou calado uns minutos, depois passou os braços em minha volta.

“Desculpe, Bella, não quero irritar você. É que eu continuo sem entender você. Eu
nunca entendi por que eu... Não sei o motivo da sua escolha. Quando você fala dos
seus sentimentos, eu sempre penso que não é verdade. Penso que continua sendo um
capricho de adolescente. Continuo achando que sou só um brinquedo, e que um dia
você vai cansar e esquecer.”

“Quer saber?! Pode ser isso mesmo.” O abracei brincalhona, tentando tirar a
tensão que pairou no ar. “Pelo menos eu posso brincar agora!” Sorri e o beijei no
rosto.

Durante uns minutos, fiquei meditando em suas palavras, enquanto isso


dava beijinhos suaves em seu rosto, depois resolvi falar o que pensava.

“Sabe, Edward...” Peguei em seu rosto. “Falando sério... Eu sinto que você gosta de
mim, mesmo que tente lutar contra isso. E eu já até acostumei com o seu
pessimismo, mas as suas dúvidas quanto aos meus sentimentos me magoam.”

Enternecido, ele me fitou por segundos, então se inclinou e me beijou no rosto, no


canto da boca e finalmente na boca. Um beijo suave. “Não vou dizer nada...”
Sussurrou em meus lábios. “Só que eu gosto do seu perfume, dos seus beijos, do seu
jeitinho decidido e insinuante. Gosto de pensar que você está apreciando ficar comigo,
e isso é tudo que vai conseguir de mim.” Sorriu, pousando depois minha cabeça sob o
seu queixo.

O sol estava se pondo, e Alice tinha pegado a sessão das quatro, logo devia estar
saindo.

“Vamos voltar. Eles já devem estar chegando.” Chamei e peguei sua mão. Quando
chegamos perto dos carros, Alice e Jasper estavam sentados no chão.

“Demoraram, hein!!” Jasper levantou impaciente.

“Pensei que a sessão de vocês ia demorar mais.” Disse abrindo o Jeep, colocando em
seguida minha bolsa dentro.

119 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Vamos comer no Mac’Donald!?!” Alice propôs eufórica.

“Tudo bem.” Concordei.

Já na lanchonete, pedi pasteizinhos de salém e ocupamos uma mesa externa. Eu já


sentia saudade do Edward em pensar que não nos veríamos mais até as próximas
férias. Isso se ainda nos víssemos, afinal, nosso futuro era tão incerto. Mesmo com
esses pensamentos, não me permiti ficar triste, pelo contrário, eu iria curti-lo até o
último instante que ele ficasse comigo.

Comemos e então Alice e Jasper quiseram ir para um parque de diversões. Melhor


para mim, pensei, assim eu teria um pouco mais de tempo com ele. Não queria ficar
em um parque de diversões, pois demoraria a vê-lo de novo e eu ainda queria
aproveitar. Desde a praia que ele só me dava beijos tímidos, e eu queria BEIJOS de
verdade, por isso tomei uma decisão. “Alice, vocês ficam no parque que eu vou para o
carro.” Avisei. “Edward, dá a chave do carro da Esme para eles porque se eles saírem
rápido do parque, esperam dentro do carro.” Pedi resolvida, Edward me olhou
surpreso, mas entregou a chave e me seguiu.

“Vamos dar uma volta no carro do Emmett.”Somente informei enquanto nos


dirigíamos ao estacionamento.

"Pra quê e por quê?” Perguntou aparentemente reprovando a idéia.

“Por que ele é grande e aconchegante.” Respondi sem mudar o tom.

“E se ele nos ver?” Perguntou preocupado. “O carro deve ser o único da cidade, então
ele vai saber que é você!”

“Ele não vai nos ver.” Disse seguramente, já desativando o alarme.

Entrei no carro, esperei ele entrar e arranquei. Ele não tirava os olhos de mim
enquanto eu passava as marchas e rodava pelas ruas. O olhar dele em minha direção
me surpreendeu. Tinha um misto de terror e fascínio. Olhei várias ruas e encostei
numa rua escura e sem saída, embaixo de uma árvore.

Desliguei o carro e olhei para ele. Ele parecia surpreso, com um pouco de tensão no
olhar.

“O que foi?” Sorri despreocupada e sentei de lado.

“Você sempre me surpreende.” Comentou e olhou para fora da janela. Nos instantes
seguintes, ele permaneceu calado e pensativo. Eu diria que ele parecia um bichinho
acuado. À vontade, deitei meu banco, que era largo e bem acolchoado, e me encostei
de lado, de frente para ele.

Ele só me olhava, com o olhar desnecessariamente apreensivo. Quando percebi que


ele estava tenso demais e já me deixava sem graça, eu deitei atravessada e encostei a
cabeça em seu peito.

Inventei novos assuntos sobre o pai dele, sobre a separação, sobre a doença de
Jasper e, por fim, ele ficou relaxado novamente. Quando acabou o assunto, virei o
rosto e o beijei no rosto, no mesmo instante que passei os dedos em seu queixo. Ele
só me olhava tímido e passava as mãos em meus cabelos. Fiquei dando selinhos,
inspirando e expirando no seu rosto, carinhosamente, depois desci com beijinhos para
o pescoço de lado e desviei para orelha, dando pequenas mordiscadas.

120 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Imediatamente, ele enrijeceu o corpo, sentindo minhas intenções, em seguida tentou


me afastar segurando no meu ombro, porém eu não me deixei afastar.

Determinada, como sempre, enfiei meus dedos em seus cabelos e abri meus lábios
nos seus, levemente, beijo de lábios. Ele correspondeu gentilmente, enrolando nesse
tempo os dedos em meus cabelos. Eu mordiscava, dava beijinhos de luz e olhava em
seus olhos feliz em tê-lo. Fiquei acariciando o seu rosto, sugando leve seu lábio
inferior, passando a pontinha da língua.

Alguns minutos se seguiram, e, aos poucos, ele se soltou lentamente, logo abriu a
boca e buscou a pontinha da minha língua. Era um beijo doce, cheio de palavras
escondidas.

Depois de um tempo só com carinhos, finalmente, sua respiração desregulou e ele


apertou os dedos em minha nuca. Não demorou pra que ele tomasse minha língua em
sua boca e o beijo se transformasse em um beijo quente, com nossas línguas se
tocando e suas mãos apertando minhas costas. Apertei sua boca na minha, ansiosa,
feliz com os seus sonsinhos de rendição. Longos minutos se passaram, e nós
queríamos mais... Sempre queríamos mais.

Inesperadamente, ele me puxou e me sentou em seu colo, de frente, sem tirar os


olhos de mim. Eu não sabia se seu olhar era assustado ou admirado, mas, sem perda
de tempo, voltei para os seus lábios, onde ele me beijou intensamente, apertando-me
a si, me proporcionando sensações que há meses eu não sentia. Não era mais os
beijos tímidos que ele estava dando esses dias, eram devastadores.

Sempre depois que ele se liberta, ganha uma aptidão que me deixa fora de mim.

Eu já respirava arfante, todavia não tinha a mínima vontade de me soltar dos beijos. E
como na última vez em sua casa, ele colocou as mãos nas minhas costas, por dentro
da blusa e acariciou lentamente das minhas costas à minha cintura, como se
esperasse algum tipo de autorização.

Ofegante, ele passou o polegar cautelosamente em meu seio, por cima do sutiã,
resfolegando em minha boca, sem soltar-me do beijo.

“Não...” Murmurei em seus lábios, depois desviei a boca para seu pescoço, com a mão
prensando uma sua.

Mesmo assim, ele voltou com as mãos para as minhas costas, enquanto também
beijava meu pescoço, e a cada segundo eu sentia sensações crescentes de calor em
meu corpo. Ele desceu com os lábios, ansioso, pelo meu ombro, mordendo, me
fazendo arfar e arquear o corpo. De repente, me senti solta e ele sorriu
maliciosamente. “Vou levar de lembrança.” Murmurou em meu ouvido,
mordiscando, se referindo ao meu sutiã que ele acabara de tirar.

Assustei um pouco com seu repentino atrevimento, mas como ele continuou
mordiscando meu ombro, eu nem raciocinei no que ele tinha feito. Eu me sentia febril,
estava tonta e não conseguia reclamar. Só fechei os olhos e me permitir sentir as
sensações de sua boca sugando meu pescoço, mandíbula e colo.

Testando minhas respostas, ele desceu a mão que estava em minha nuca lentamente
pelo meu rosto, pescoço, clavícula, e passou levemente a palma no meu seio por cima
da blusa, quase sem tocar, depois subiu e desceu enquanto me beijava ardentemente
no pescoço.

121 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Eu arfei com o toque, e ele, sentindo-se autorizado, voltou com beijos dóceis para os
meus lábios e me acariciou por fora da blusa no seio. Era uma carícia insegura, de
conhecimento. Mas eu sentia sensações maravilhosas e minha vontade era que
ele acariciasse mais. Por que não? Eu também queria...

Respondi sua pergunta muda aprofundando o beijo, inserindo a língua sem pudor,
gemendo baixinho em sua boca. Determinada a experimentar, projetei meu tronco
para frente, de modo que ele afagasse mais, ele entendeu, libertou a outra mão e
começou a acariciar meus seios com as duas mãos, gentilmente, passando os dedos
em toda a extensão, apertando o bico levemente entre os dedos. Era tão
bom. Choques eram distribuídos por onde seus dedos deslizavam. Tinha uma
ansiedade desconhecida em meu corpo. Nem eu mesma conseguia definir o que eu
queria. Eu só sabia que queria fechar os olhos e me abandonar ao toque, ao beijo, ao
atrito.

Indelicadamente me apertei a ele, ouvindo um pedido instintivo do meu corpo. Ele


soltava uns sonsinhos sufocados em minha boca e isso só me estimulava a querer
mais.

O tempo e o espaço ficaram longe. Meu universo era ele, com sua boca ora em minha
boca, ora em minha orelha, ora em meu pescoço. Eu me sentia mole, feliz. Ele mordia
meus lábios de um jeito sensual e quente, com os olhos intensos em mim, cerrados,
sua mão ainda me afagando.

Porém, antes que eu estivesse satisfeita com aquelas descobertas, ele ofegou
e começou a diminuir a carícia no seio, parando as palmas das mãos em concha.

“Bella... Acho que está na nossa hora...” Resfolegou em minha boca, sem parar de me
beijar, voltando as mãos agora para o meu pescoço e costas.

Eu ainda estava perdida. Só depois de um longo tempo consegui voltar à consciência e


o abraçar, me acalmando lentamente. Era nítido que não era a sua intenção sair dali,
nem a minha, porém, era hora de parar. Sempre tínhamos que parar.

Atordoada, deitei no banco do motorista e fiquei quieta pelos minutos que se seguiam,
ainda sentindo meu corpo em turbulência. Então ele deitou atravessado com a cabeça
em minha perna.

“Bella, vamos conversar. Quais eram as suas intenções?” Ele me analisava, pegando
em uma mecha de cabelo.

“Não entendi.”

“Qual era a sua intenção quando veio para cá? Está tentando me deixar louco de
vez!?”

“Hum... nem tinha pensado nisso, mas acho que era essa a intenção mesmo... Te
deixar louco por mim.” Sorri e deslizei o dedo em sua nuca.

“Não precisa se esforçar...” Disse e beijou minha mão.

“Sério!?” Sorri esperançosa. “Então diz!”

“O quê?”

“O que você falou.” Pedi manhosa.

122 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Que sou louco por você?” Sorriu levantando uma sobrancelha.

“Uhum.” Mordi os lábios em expectativa.

“Eu...sou...louco...por...você.” Disse com um risinho desavergonhado.

“Repete e vem aqui.” Forcei seu ombro a levantar e ele sentou atravessado em meu
banco. O banco era largo e cabíamos nós dois.

“Sou.louco.por.você.” Sorriu em meus lábios e eu o beijei apaixonadamente,


puxando-o depois para cima de mim. Empolgamos-nos e o beijo se intensificou por
um tempo que nos levou a ofegar.

“Bella, vamos embora.” Sussurrou, apoiado com o braço no banco. “Você não sabe o
que um homem enlouquecido é capaz.” Sorriu torto.

“Tô querendo saber.” Provoquei.

“Ah, você não quer. Se quisesse não tinha me dito não.” Comentou, pausou em
tempo calado, depois encostou a cabeça no vão entre meu seio.

“Mas qual era mesmo a sua intenção? Eu tive dúvidas quando você me trouxe para
esse lugar e ainda deitou o banco. Queria que você deixasse as coisas claras para
mim, assim eu não excedo.”

Pensei um pouco antes de responder. Quando falei, a sinceridade era clara em minha
voz. “Bom, eu só queria ficar com você mais a vontade, entende? Era só privacidade e
conforto.” Apontei para o lugar calmo que estávamos.

“Então desculpe se fui além do esperado, eu não queria te pressionar.” Disse sem
parar de beijar meu colo exposto pela blusa de alça.

“Eu não ligo se você continuar tentando.” Sorri maliciosamente.

Ele sorriu em resposta, depois arrumamos os bancos para sairmos dali.

O parque já estava quase vazio quando voltamos. Alice e Jasper estavam dentro do
carro da Esme. Sabendo que estava tarde, estacionei e desci para me despedir.

“Adorei o dia e a noite, principalmente a parte do louco.” Disse abraçando-o.

“Não sei por que, você já sabia!” Abriu um sorriso largo.

“Mas é bom ouvir. Me dá forças para te esperar, me dá forças para ter esperança em
nós.” Disse com os braços em volta de seu pescoço.

“Bella, eu não quero te prender, você é livre.” Me afastou um pouco, olhando-me


seriamente.

“Eu já estou presa a você, meu coração não é livre, ele já é seu.” Murmurei com a voz
cortante.

Ele percebeu o tom da minha voz e beijou o topo da minha cabeça. “Tudo bem, não
vamos aprofundar no assunto. Eu aceito seu coração. Em troca vou deixar o meu, aí
nas próximas férias a gente decide o que faz.” Disse e beijou novamente minha boca,
segurando o meu queixo. “Agora, tenho que ir.”

123 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Então tá, vou lá falar com o Jasper.”

Andamos de mãos dadas até o carro da Esme, despedi do Jasper e chamei Alice.
Sinceramente eu não queria deixá-lo ir. Nos despedimos umas três vezes, e eu
grudava novamente em seu pescoço, o beijava e o impedia de sair.

“GENTE, PELO AMOR DE DEUS!!! ASSIM A GENTE SÓ SAI DAQUI AMANHÃ!!” Era o
pentelho enchendo o saco.

“Bella, eu tenho que ir mesmo.” Segurou meu rosto nas mãos, com lamento o olhar.

Ele me deixou na porta do meu carro, me fez entrar, ligar o carro e se despediu, com
um beijo em minha bochecha através da janela.

**

Logo as férias acabaram e tudo voltou ao normal. Emmett voltou à Califórnia e nós
voltamos a estudar. Esquecer Edward durante as aulas era mais fácil. Sempre eu
estava ocupada com amigos de escola, trabalhos e apresentações. Assim, a vida se
seguia. Este ano eu iria apresentar uma música em um festival de música da
cidade. Então estava trabalhando bastante na música que escrevi.

Com um mês de aula, não estava telefonando muito para Jasper, ele estava bem
sumido. Também não estava falando com Edward. Quando tentava, ele sempre estava
ocupado e falava muito pouco. Se eu passava algum e-mail, ele demorava dias para
responder, então resolvi deixá-lo respirar. Nossa ligação era só nas férias mesmo.
Embora eu ficasse com saudade, quando ele estava lá, parecia que ele não era meu.
Podia ser só impressão, mas era o que parecia.

Estacionei o carro na vaga de sempre e me dirigi ao prédio onde teria as primeiras


aulas. Quando virei o corredor que levava a minha sala, encontrei uma colega de
classe fora da sala. Parecia estar esperando alguém.

“Bella, eu queria muito conversar com você.” Era a Lauren, uma colega minha de
classe.

“Pode falar.” Olhei curiosa, parando para que ela falasse.

“Queria perguntar uma coisa bem pessoal, você me permite?”

“Se eu puder responder...”

“Não vou enrolar, é que... não tenho visto você tão junto do Mike esses dias, vocês
terminaram?” Perguntou sem graça.

"Sim.” Respondi sem mudar a expressão.

“Mas você ainda gosta dele?” Ela estava bem tensa.

“Não, eu gosto de outra pessoa, e Mike é só amigo.” Falei tentando decifrar suas
intenções.

“Bella, então eu não preciso pedir sua autorização para ficar com ele...”

“Com certeza não! Você gosta dele?” Olhei com surpresa.

“Já há algum tempo. Tive coragem de falar com você hoje por que ontem a Lays disse

124 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

que vocês terminaram então eu resolvi te perguntar.”

“Lauren, não se preocupe comigo, sinceramente eu quero ver o meu amigo bem. E se
você conseguir fazer isso, eu vou ficar muito feliz com você.” Falei sinceramente.

“Obrigada, Bella, você é legal.” Ela sorriu e entrou na sala.

Eu entrei logo atrás satisfeita e me sentei ao lado da pessoa que eu sentava há anos.
O Mike. Se ele arrumasse uma namorada isso iria melhorar as coisas entre nós. Se ele
se conformasse em ser só meu amigo...

O resto da manhã se passou rápido. Depois de duas aulas tivemos um intervalo e eu


aproveitei para falar com ele sobre assunto.

“Mike, eu conheço uma menina que está a fim de você.” Sentei na mesma mesa que
ele.

“Mas eu não estou a fim de ninguém, Bella.” Respondeu sem querer prolongar a
conversa.

Eu sabia o porquê de ele não está a fim de ninguém, mas eu tinha que tirar suas
esperanças.

“Mike, sabia que eu gosto de uma pessoa desde que eu tinha treze anos de idade... E
eu acho que a gente vai ficar junto, tipo namorar sério?” Eu sabia que isso não era
completamente verdade, mas esse era o melhor modo de fazê-lo abrir os olhos.

“Por que resolveu me falar isso agora?” Me olhou analisando.

“Por que você é o meu amigo, e eu não posso esconder as coisas de você. Também
por que sei que você gosta de mim e eu quero que você tente com alguém. Não tem
jeito para nós dois.”

Ele me olhou uns minutos, para então suspirar. “Quem é a menina?” Perguntou
desinteressado.

“A Lauren. Ela é legal, e acho que gosta de você.” Apontei com o olhar para uma mesa
próxima.

Ele olhou em direção ao local onde a menina estava e sorriu timidamente.

“Eu já tinha percebido que ela me olhava diferente.”

“Dá uma chance pra você, amigo.” O abracei de lado, colocando a cabeça em seu
ombro.

“Tá, vou tentar... Consegue o telefone dela pra mim.”

“Faz melhor, eu vou combinar com a colega dela de sentar com ela hoje. Aí eu falo
para a Lauren se sentar com você. Combinado?” Perguntei eufórica e ele sorriu
assentindo.

Deu tudo certo. Eles sentaram juntos, depois almoçaram juntos e os dias que se
seguiram estavam sempre perto. Fiquei feliz com a minha boa ação.

125 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Em uma segunda-feira, quando já estávamos com dois meses de aula, papai chegou
do trabalho e encontrou eu e Alice estudando na sala de baixo.

“Oi, meninas!! Resolveram estudar aqui?” Apontou para nossos cadernos espalhados
no chão da sala de TV.

“Oi, pai!!” Voamos em seu pescoço e lhe demos um abraço conjunto. “Resolvemos
ficar aqui porque estamos com pouco tempo juntas. Assim a gente estuda e fofoca.”
Eu disse com sorriso e voltei para a mesinha.

“Cadê a Jéssica?” Perguntou se virando para olhar pela casa.

“Ela não pára em casa. Quando chega da facu, já sai de novo.” Alice respondeu
entregando minha irmã voada. Belisquei-a e ela se tocou tarde demais.

Ele deu de ombros. “Já nem ligo mais para o comportamento da Jéssica, ela é
igualzinha a mãe.” Papai sentou no sofá e sorriu da inflexão. Sorrimos também.
Falando em minha mãe, a última vez que ela tinha me ligado tinha sido no meu
aniversário de dezesseis. Quase oito nove atrás... Tudo bem, devia estar bem
ocupada.

“Meninas, vou viajar nesse fim de semana. Vou sair sexta e volto só segunda.”
Informou preocupado. "Estou indo ao Texas, negociar o jornal de lá que quero
comprar. Se eu comprar cada filho vai herdar um jornal.” Sorriu e continuou. “Meu pai
tinha um filho e conquistou um jornal. Eu tenho quatro filhos e preciso de quatro
jornais, no mínimo.” Concluiu orgulhoso. Ele estava muito alegre com a perspectiva de
adquirir novas conquistas. “Provavelmente o Emmett venha passar o fim de semana,
ainda vou confirmar com ele.” Informou com tom apreensivo, como se estivesse
preocupado com a nossa solidão.

“Tudo bem, pai, espero que tudo dê certo no negócio. E não se preocupe com a
gente. A gente fica bem. O importante é que o senhor está feliz por mais essa
realização.” Apoiei e o abracei.

Quinta-feira, estava deitada no sofá assistindo TV quando o telefone tocou.

“Bella, meu pai chegou?” Era a voz do Emmett no telefone.

“Oi, Emmett!!! Fala comigo primeiro!” Cobrei sorrindo.

“Oi!! Tudo bem?!” Sorriu. “É que eu estou tentando ligar para ele há uma hora e o fone
dele está dando desligado. Eu queria falar com ele.”

"Ele não chegou, mas deve estar chegando porque amanhã ele vai viajar.”

“É sobre isso que eu ia falar, ele vai viajar e quer que eu vá pra casa, mas eu vou
tocar aqui com um pessoal no sábado e não tô a fim de faltar.” Explicou receoso.

“Tu é traíra, hein, Emmett!! Não pode ver uma banda que já quer tocar! Esqueceu a
bandinha aqui de casa?!” Descontraí, animada, depois mudei o clip na TV.

“Não, Bella, é sério, eu estou a fim de tocar com esses caras faz o maior tempão, eles
tocam pra caramba! Então fala para o meu pai que eu não posso ir, estou ocupado.”

“Tudo bem, eu não vou mentir. Se ele perguntar, eu falo que é porque você preferiu
uma banda daí a ficar com suas irmãs.”

126 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Eu não estou fazendo nada escondido, Bella, não preciso da acusação.”

Eu sorri. "Estou brincando, Emmett, pára de ser apelão!”

“Então tchau, irmã que está ficando chata!”

“Tchau, irmão traíra.”

Sorrimos e desligamos.

Cansada de assistir, subi as escadas e fui para meu quarto. Já fazia dias que eu não
ligava mais para Edward. A dúvida e a saudade me inundavam. Por um instante,
pensei na viagem do meu pai, em estarmos sozinhas esse fim de semana. Seria tão
bom se estivéssemos nas férias, assim aproveitaria que nem meu pai nem Emmett
estaria em casa, e poderia passar quase três dias com Edward...

Com esses pensamentos, instantaneamente, sentei eufórica na cama, arfando com a


idéia que me passava. Seria fim de semana... Fins de semana não tem aula... A única
coisa que separava Seattle da capital do país era um avião... Eu tinha documentos e
dinheiro.

Levantei rápido, acessei a internet, depois fui ao quarto da Alice.

“Alice, acorda!! Vou viajar!!” Disse e deitei em sua cama.

“Bella, você virou sonâmbula?” Abriu os olhos e me olhou atenta.

“Não, Alice, estou falando sério. Meu pai vai para o Texas, e eu vou para Virgínia.”
Disse cheia de empolgação.

“Bella, você não vai ter coragem. E se meu pai descobrir? E a Jéssica?” Perguntou
sonolenta, desacreditada.

“Meu pai não vai descobrir, e a Jéssica não vai nem perceber.” Falei confiante.

“Estou com medo, pode sobrar pra mim.” Se encolheu no cobertor.

“Eu prometo que chego em casa antes dele. Ele disse que chega segunda, eu chego
domingo à noite, prometo.” Juntei as mãos e fiz cara de pidona.

“Tá, Bella, que horas você vai? Edward já sabe?”

“Não né, ele nunca vai deixar. Tenho que chegar lá de surpresa.”

“Onde você vai ficar? Já comprou as passagens?”

“A passagem eu acabei de comprar pela internet e quando chegar lá vou ficar em um


hotel. Lá eu vejo.” Dei de ombros.

“Você vai dormir com ele?” Insinuou curiosa.

“Não!!!” Fiquei assustada com a sua dedução.

“Tá, então que horas você sai?”

“No horário da escola. Amanhã é sexta, então saio junto com você. Estou levando só a
mochila da escola com algumas roupas dentro, assim ninguém desconfia. Aí você me

127 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

deixa no aeroporto e depois vai para a escola com o carro.”

“Bella, eu não tenho carteira, todos os professores sabem que eu tenho só quatorze
anos.”

“Então, a gente pede uma carona para o Mike até a escola, de lá eu fujo e peço um
táxi. Se o Mike perguntar por mim, fala para ele que eu vim embora e pronto. Por
favor, não complica que eu já estou nervosa demais!” Implorei ansiosa.

“Tudo bem, Bella, espero que dê tudo certo.” Suspirou sem segurança e me abraçou.

No dia seguinte, meu coração era pura aflição com todos os acontecimentos que
envolviam essa fuga. Primeiro driblei o Mike, depois fugi da escola e por fim peguei o
táxi. Respirei aliviada quando meu avião se levantou do chão. Resolvi tentar me
acalmar e encostar a cabeça no vidro, repassando mentalmente tudo que eu iria fazer
assim que o avião pousasse no Aeroporto Ronald Reagan, na Virgínia. Localizado
a quinze minutos da Universidade George Washington, que é onde Edward estuda.

Primeiro irei me hospedar em um hotel perto do aeroporto, depois alugo um carro e


vou a Universidade fazer a surpresa. Esse é o plano. Edward vai morrer! Ou me
matar... Com esses pensamentos, estava muito ansiosa para dormir, então liguei meu
mp4 e coloquei umas músicas para acalmar o meu cérebro. Depois de poucas horas
de viagem, eu pousava no Condado de Airlington.

Próximo ao aeroporto se encontrava vários hotéis. Escolhi um cinco estrelas e entrei,


sendo recebida por uma atendente que me olhou da cabeça aos pés. Eu estava de
calça jeans e mochila nas costas.

“Bom dia, preciso de um quarto, moça?” Eu pedi educadamente.

Ela me olhou de novo, agora mais minuciosamente. “Documentos.” Pediu e eu


entreguei. “Não alugamos quarto para menor aqui nesse hotel.” Disse com certo
descaso.

Sujou. Não me lembrei desse detalhe. “Mais tarde meu irmão vem.” Explique, sem
jeito.

“Sei... Irmão... Não alugamos, moça. Procure outro hotel.” Ela informou desviando o
olhar. Eu saí derrotada e sentei em um banquinho em frente ao hotel.

E agora? O que iria fazer? Edward era maior de idade, ele podia alugar para mim. Logo
o ideal era ir vê-lo logo. Não. Melhor almoçar antes.

Almocei em um restaurante em frente ao hotel Crystal e fui a uma locadora de carros.


Aluguei fácil. Pelo menos para alugar o carro não teve frescura com idade. Só mostrei
a carteira de motorista.

Eu ainda precisava me arrumar, estava muito diferente do que o Edward costumava


me ver. Eu não queria aparecer na universidade dele de jeans e tênis. Não mesmo.
Olhei chateada para os vários hotéis próximos e reclamei. Puxa! Se ao menos tivesse
conseguido um hotel! Será que as pessoas não vêem que eu posso pagar?

É isso!!

Como eu fui ingênua! Eu poderia ter dado um trocado para aquela mulher. Pensando
assim, voltei ao hotel perto do aeroporto e falei com a mesma atendente de mais

128 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

cedo.

“Moça, preciso de um quarto.” Disse lhe entregando minha identidade e duas notas de
cem.

“Para quantos dias?” Perguntou sem olhar para a identidade.

“Dois dias.”

“A diária é quinhentos. Cartão ou dinheiro?”

“Dinheiro.” Abri a mochila e peguei o meu dinheiro embolado.

“Duas diárias é o dobro” Levantou os olhos para me olhar sugestivamente. Nossa, ela
queria mais? Mercenária!

Resignada, peguei mil e duzentos na minha mochila e dei em sua mão. Ela começou a
preencher os dados no computador. “Qual o seu nome?”

“Minha identidade está na sua mão moça.” Apontei para a identidade

Ela me devolveu a identidade e me olhou nos olhos. “Qual o seu nome e o nome do
seu irmão?”

Pensei rápido. “Bella Hale e Edward Hale.” Eu não precisava mentir o nome dele,
afinal, ele era maior de idade.

Após o check in, chamei o elevador e enquanto subia refletia no fato de ficar em um
hotel cinco estrelas sozinha com ele. Não déia passar a impressão errada.
Queria beijá-lo muito, é óbvio, mas antes devia deixar bem clara minhas intenções.

Chegando ao quarto, me encantei. Era lindo, perfeito, com tudo branquinho, uma
cama imensa e uma vista linda. O banheiro era imenso, com uma banheira que cabiam
quatro pessoas dentro.

Ansiosa, tomei banho, vesti um vestido de listras rosa claro, de botão, cinto, bolsos na
frente, e calcei uma sandália de salto médio, com florzinhas rosa na lateral. Sequei o
cabelo e passei maquiagem leve. Tinha que aparecer na Universidade apresentável.

Ainda eram duas horas da tarde, então com certeza ele estaria em sala. Nervosa com
o que se seguiria, sentei na cama e comecei a temer. Tinha que planejar um jeito de
entrar lá e encontrá-lo.

Continua...

Notas Finais:
reviews?

Voltar para o índice

129 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Capítulo 12- um mal entendido escrita por BIA BRAZ


Capítulo 12- Um mal entendido by bia braz

Capítulo 12 - Um mal entendido

Bella POV

Avistei um computador no canto do quarto e tive uma idéia. Talvez não ajudasse
muito, mas não custava tentar. Havia o mapa visual do lugar, com imagens reais dos
corredores e salas, logo pesquisei o mapa do campus, li atentamente todas as
informações que me parecessem pertinentes e observei a divisão dos blocos.
Finalmente, desenhei em um papel o caminho que eu deveria seguir, suspirei e me
preparei para sair.

O trajeto era pequeno, nada mais que vinte e cinco minutos. Eu estava tensa demais
para não pensar, logo o medo e a culpa invadiram minha mente. Eu estava
preocupada com o meu pai. Se ele descobrisse, dessa vez não iria me perdoar.

Passei pela guarita de entrada no estacionamento e não houve nenhum segurança


conferindo placa. Depois entrei no campus, me direcionei ao prédio de Ciências
Políticas e estranhei como foi fácil entrar. Era por isso que acontecia os ataques
terroristas em Universidades, não tinha ninguém para perguntar o que eu estava
fazendo ali!

Será que era porque eu parecia uma estudante, uma estudante comum?

Entrei no bloco tentando não parecer perdida pelos corredores e percebi que a
universidade não era como no ginásio, onde tinha monitores o tempo todo te
mandando para a sala e ou te colocando para a detenção. Na universidade as pessoas
ficavam andando pelos corredores, algumas namoravam nos cantos. Era bem
diferente.

Enquanto andava pelos corredores, olhava disfarçadamente para as portas para ver se
em alguma estava escrito Ciências Políticas, segundo semestre. Minutos depois,
percebi que as coisas iam ser mais difíceis do que eu pensava. Ele podia estar em
qualquer um dos cinco andares, em qualquer uma das cinqüenta salas, ou nem
poderia estar ali. Eu estava perdida!

De repente, eu vi uns alunos mudando de sala, foi aí que eu percebi que eles
mudavam de sala toda hora. Então não ia achar uma sala exclusiva do curso dele. O
tempo estava passando e eu vi que algumas salas já estavam vazias. Isso iria
dificultar mais ainda a minha situação

Depois de rodar o prédio todo, a ponto de ficar suspeita, resolvi sentar em um banco
fora da universidade e esperar até as aulas terminarem. Se eu não tivesse a sorte de
encontrá-lo saindo, eu iria ligar pra ele.

Frustrada, olhava em todo o tempo para o portão principal, torcendo mentalmente que
ele aparecesse. Depois de uma hora sentada, alguém se aproximou de mim.

“Oi! Conheço você. É Bella Cullen, não é?” Falou entusiasmado em me encontrar.

“Oi, tudo bem? Eu esqueci seu nome, mas eu me lembro de você.” Disse toda sem
graça por não lembrar o nome dele, e ele lembrar até meu sobrenome.

130 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Ryan Evans.” Ele não pareceu se ofender.

“Tudo bem? Bom te ver!” Tentei parecer entusiasmada para fazê-lo esquecer a minha
gafe. “Estuda aqui?”

“Sim e você?”

“Eu não. Estou a passeio esperando um amigo.”

“Seu amigo é lá do estado de Washington?” Sentou ao meu lado no banco.

“Sim, somos amigos há alguns anos. Ele é filho de uma funcionária do meu pai. Como
eu vim passear na capital, ele vai sair comigo pela cidade.” Por que eu falei isso tudo
mesmo? Eu me surpreendo!

Houve uma pausa de silêncio, e, nervosa, eu olhava continuamente para a porta...

“Você sumiu aquela noite.” Disse olhando em meu rosto.

“Pois é, eu me senti mal e fui embora.”

“Você vai ficar até que dia?”

“Até domingo.”

“Chama o seu amigo e aparece lá no meu ap, eu sempre reúno uns amigos lá para
conversar e beber.” Chamou atenciosamente.

“Você não quis morar aqui na Universidade, não?” Perguntei pensando em algum tipo
de ajuda.

“Até que eu tenho um quarto aqui, às vezes quando quero descansar durante o dia
vou pra lá. Mas eu preferi comprar um apartamento na cidade, nos dá mais
privacidade. Como eu ia fazer minhas festinhas a noite aqui?” Sorriu.

“Isso é verdade. Me dá seu fone que eu te ligo caso meu amigo queira ir lá.”

Ele pegou meu celular e anotou o telefone dele.

“Eu já vou.” Ele disse se levantando para sair.

“Você podia ficar comigo e dar uma volta pelo prédio, enquanto ele não vem.” No
mesmo instante que falei, me arrependi de ter feito o convite. Será que minhas
intenções soaram erradas?

“Tudo bem, vamos conhecer o prédio.” Não mudou o tom.

Saímos andando pelos corredores e enquanto isso conversávamos.

“Está gostando do curso?” Perguntei não querendo ficar em silêncio.

“Eu falei para você lá na Califórnia que não era o que eu queria, lembra? Na verdade
estou levando nas coxas. Estou inclusive matando aula agora. Se não fosse você, eu
estaria à toa.”

“Mas seu pai não liga de você levar nas coxas?” Perguntei com o cenho franzido.
Nessa hora passávamos por umas salas e eu virava o rosto para olhar.

131 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Ah, ele já é senador, vai me colocar na política de qualquer maneira.” Deu de


ombros. “Tudo que eu preciso é de um diploma, e isso eu já estou garantindo estando
aqui.”

Que diferença dele para o Edward, pensei. Edward não se conforma só com o
diploma, ele quer ser sempre o melhor.

Ele continuou. “Sabe, tanto faz o meu futuro para mim. O que eu quis eu não pude
fazer. Lembra que eu te falei que queria ser cientista? Pois é, era o meu sonho de
criança. Mas meu pai não deixou. Então, estou tipo me deixando levar.” Ele era meio
descrente. Mas era legal. “Onde você está hospedada?”

“No Crystal, perto do aeroporto.”

“Bom aquele lugar, né!?”

“Pois é, cheguei hoje, nem deu para curtir muito ainda.”

Enquanto conversávamos, eu me distraí procurando algum sinal do Edward e nem


percebi o quanto tínhamos andado. Estávamos no fim de um corredor, que estava
quase vazio pelo horário. Só havia mais uma sala de vidro que ocupava toda a frente
do corredor, mas estava escura.

Estava observando a sala de vidro, que tinha uma luz no final. Agucei o olhar e
pareciam slides sendo apresentados. Repentinamente me senti sendo encostada na
parede, com dois braços na altura do meu pescoço me cercando. Fiquei estática,
impedida de sair e olhei desentendida para Ryan, tentando decifrar suas intenções. Ele
respirava bem próximo ao meu rosto, parecia ter entendido tudo errado.

“Bella, está me devendo algo.” Ele me olhava gentil e determinado, passando a mão
em meu cabelo.

Inerte, eu pensava em um jeito de dar um fora e desfazer de qualquer esperança sem


ser mal educada. “Não me lembro.”

“Ficou quase a noite toda comigo na Califórnia, e na hora que eu ia te beijar, você foi
embora.” Ele aproximou o rosto centímetros do meu, só esperando a minha reação.

Eu estava sem saber o que fazer, mas abaixei a cabeça, ainda criando mentalmente
um jeito de sair de lá.

“Ryan, já gravei a aula, se você quiser pegar logo pra ficar livre...” Uma voz se
pronunciou por trás do Ryan. Aquela voz era conhecida, mas Ryan estava me
tampando.

“Ih, cara! Pede licença, estou com uma garota.” Disse o Ryan em tom de brincadeira,
sem se virar e sem se afastar de mim.

”Todo dia você está com uma garota.” Respondeu a voz conhecida em tom de
escárnio. Era Edward. E agora? Saia ou não saia dali?

“Tu é tosco hein, Edward!!” Ryan se virou para falar.

Eu abaixei o rosto para poder olhá-lo por baixo do braço de Ryan. Mas ele não olhava
para mim, nem percebeu que era eu ali.

“Oi, Edward!” Chamei sua atenção e sorri. Ele cerrou os olhos e me olhou por uns

132 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

segundos, parecendo não estar acreditando.

“Vocês se conhecem?” Ryan perguntou e abaixou um braço.

“Sim. Ele é o meu amigo que te falei.” Disse em prontidão, aliviada pela chegada do
Edward. Edward passou a mão no cabelo e não falou nada, nem mesmo me
cumprimentou. “Tudo bem?” Perguntei me preocupando com o surto de ira que se
seguiria, quando ele descobrisse que eu fugi para vê-lo. Ele parecia estar em outro
lugar, fora de órbita.

Contente, soltei-me completamente do Ryan e pulei com os braços em volta de seu


pescoço “Vim fazer uma surpresa!” Sorri, eufórica, e dei um beijo em seu rosto. Ele
não me abraçou de volta, continuou estagnado.

“Edward, me dá o meu ipod e amanhã leva a Bella no meu ap, já combinei com ela.
Até mais.” Ryan pegou o ipod e saiu.

Olhei para Edward que continuava congelado. “O que foi?” Continuei abraçada a ele.
“Eu esperei várias reações quando você me visse, mas ficar parado sem falar nada, eu
não esperava.” Disse calmamente, acariciando o seu cabelo. “Eu prefiro que você
brigue e me chame de louca, do que ficar assim.” Sorri cinicamente me afagando a
ele, encostando minha cabeça em seu peito.

“Bella... São tantas perguntas que nem sei por onde começar.” Sussurrou atônico,
passando as mãos nos cabelos.

“Então vamos lá para fora, vamos sentar em um banquinho.” Despreocupada, puxei


ele para o banco em frente ao prédio. “Eu tenho uma dica de como começar, pergunte
como eu vim parar aqui.” Disse sorridente, acariciando o seu rosto.

“Tá, como você veio parar aqui?” Seu tom não havia raiva, era só choque e
curiosidade.

“Meu pai viajou e eu fiquei com saudade de você, então peguei um avião e vim te ver.”
Contei como se estivesse a coisa mais normal do mundo, dando beijinhos de luz em
seu queixo e mandíbula. Ele segurou o meu rosto nas mãos e me fez parar de beijá-lo.

“Bella, eu não vou nem pensar, não vou desgastar o meu cérebro com isso. Você vai
voltar agora mesmo para Seattle.” Disse calmamente, acariciando o meu rosto com os
polegares.

“Não, eu não vou, já estou hospedada!” Relutei, cruzando os braços.

Ainda bem que eu já tinha me hospedado. Ufa!

“Bella, vou te pedir como amigo, se você tem alguma consideração por mim, por
favor, vai embora. Quando eu voltar a gente esquece que isso aconteceu e tudo volta
ao normal.” Ele passou as mãos em meus cabelos com olhar suplicante.

“Eu não vou. Não cruzei o país à toa.” Emburrei igual criança.

“Bella, querida, por favor, você é menor, eu não vou ficar andando com você. Seu pai
pode mandar me prender. Você já pensou o que isso causaria ao meu futuro?” Sua
voz era cortante, havia desespero escondido em seus olhos. “Seu pai sabe que você
está aqui?” Ele devia estar nervoso, a primeira coisa que eu tinha falado foi que meu
pai estava viajando!

133 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Não, ele está viajando e eu não vou embora, quero ficar com você.” Continuei de
braço cruzado. Inabalável na convicção.

Ele me olhou sem paciência. “Eu não vou ser culpado por isso. Vou ligar para ele
agora e mandar ele vir te buscar. Aliás, eu vou com você agora no aeroporto, você vai
comprar a passagem e ir embora. Me espere aqui. Vou ao meu quarto guardar meus
matérias e pegar umas coisas.” Levantou ansioso e saiu. Eu sorri, tinha convicção que
ainda iria dobrá-lo.

Vinte minutos depois, Edward voltou estranho, distante e mais calado. “Faz assim,
Bella, você faz o que quiser. Se quiser ficar, fique. Pra mim, tanto faz.” Murmurou
introspectivo.

“Tudo bem, eu vou ficar com você.” Disse colocando os braços de volta em seu
pescoço.

“Eu não vou ficar com você. Fique no seu hotel, depois você compra a passagem e vai
embora.” Falou secamente, tirando sutilmente minha mão do seu pescoço.

“Você não vai ficar lá comigo?” Resmunguei com um biquinho.

“Não.” Sua voz era fria e distante.

“Poxa, Edward, eu não vou ficar aqui perdendo tempo. Já gastei quase dois mil, então
vou fazer valer à pena ter vindo. Não é só você quem eu conheço aqui!” Disse
teimosamente, vendo se ele tinha alguma reação.

“Tudo bem. Pra mim, tanto faz.” Deu de ombros, indiferente.

Insistente, pus a mão em seu cabelo e enfiei os dedos.

“Anjinho, pensa um pouco, eu cruzei o país porque estava com saudade de você,
quero ficar perto de você.” Disse carinhosamente.

“Ah é? Estava com saudade? Não parece...” Sorriu frio e debochado, tirando
educadamente minhas mãos do seu cabelo. Eu não estava entendendo por que não
podia acariciá-lo.

“Fica no hotel comigo. Lá é lindo. Pensa no tanto de coisa que poderemos fazer
juntos. Temos quase três dias para ficar lá. Já está pago... Não posso mais voltar. Eu
já estou aqui, então relaxa e me divirta.” Propus com uma piscada brincalhona.

“Relaxar e se divertir, Bella, é isso que você quer?” Ele me olhou duramente nos olhos.
“Rá! É você quem pede!” Disse uns decibéis a mais que o seu normal.

Ele ainda ficou parado, me olhando estranho uns minutos. Depois balançou a cabeça e
fez uma careta de frustração. Eu não estava conseguindo acreditar que ele estava com
tanta raiva só por eu ter vindo, mesmo assim, tinha certeza que depois que eu o
beijasse ele iria melhorar.

“Vou buscar umas roupas no meu quarto, espera que a gente vai se divertir muito.”
Sua voz foi sarcástica e estranha. Eu não consegui entender o que aconteceu desde
que ele voltou do quarto.

Alguns minutos depois, ele voltou e nos direcionamos ao carro. Durante todo o trajeto
ele não falou mais nada, e nem eu perguntei. O clima estava pesado e eu não estava

134 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

entendendo o motivo. Acreditei que depois ele ia melhorar, já que ele resolveu vir.

Estacionamos no hotel e ele estava mais distante ainda, sem ao menos encostar-se a
mim. Meu coração começou a palpitar ao sentir a frieza em seus olhos.

Chegamos ao quarto, ele foi direto para o banho, demorando lá mais tempo que o
normal. Ele saiu de boxer preta e deitou-se na cama, com os braços atrás da cabeça.
Achei tão estranha sua exposição. Geralmente ele era tão tímido.

Eu estava tão envergonhada com a situação que não tive nem coragem de olhá-lo. Se
fosse outra ocasião, eu não perderia um milímetro do seu corpo. Abaixei os olhos e
sentei em uma poltrona, abismada com o que estava acontecendo.

“Vai ficar aí parada? Pensei que você quisesse se divertir!!” Disse sarcástico
novamente, com um olhar esquisito, os dentes trincados. Eu ia ter um colapso se isso
continuasse. Isso era certeza.

“O que você quer que eu faça?” Levantei cautelosa, objetivando amenizar a situação.

Ele sorriu sem humor. “Tome banho!” Disse secamente, como se fosse o óbvio.

Não entendi o porquê disso, mas me convenci de que ele quisesse sair, e por isso eu
deveria tomar banho e me arrumar, por isso segui para o banho.

Minutos depois, saí de banheiro de roupão, e ele nem ao menos olhou para mim. Seu
semblante se transformou em puro ódio, me causando constrangimento. Fui para o
canto do quarto, passei creme nas pernas, perfume, penteei o cabelo, sequei, fiquei
só de calcinha e sutiã, e ele não me olhou em nenhum minuto. Era como se o Edward
que eu conhecia não estivesse presente ali. Aquilo apertava o meu coração.

Vesti uma calça jeans e uma blusinha solta preta. Ele olhou em minha direção e fez tsc
tsc irônico. “Prefiro vestido. Vista o que você estava.” Ordenou sombriamente.
Suspirei, sentindo a pulsação correr.

Estava insegura, mas pelo menos foi uma reação. Sinal que ele gostava de vestidos.
Peguei um outro, um para sair a noite, quase o mesmo modelo do de antes, de
botões, e vesti. Demorei um tempo abotoando e depois fui para frente do espelho.

“Não passe maquiagem, não quero.” Rosnou, sua voz grave.

Algum sinal. Ele estava se revelando. Talvez a raiva estivesse passando. Eu tinha que
crer nisso. “Você não vai se arrumar?” Sussurrei me perguntando por que ele ainda
continuava na cama, se nós íamos sair?

“Pra quê se arrumar?” Franziu o cenho.

Eu inspirei fundo, fechei os olhos, depois exalei pesadamente, buscando calma.

“O quê está acontecendo, Edward?” Sentei na poltrona de canto. “Você me mandou


tomar banho, vestir o vestido... Para quê, se nós não vamos sair para nos divertir?”

“Por que nós vamos nos divertir aqui. Vem aqui.” Bateu a mão na cama. Parecia que
ele estava somente me informando, não me chamando.

Algo em mim alertava que as coisas estavam bem ruins. Eu encostei perto da cama,
acreditando que a qualquer momento ele iria voltar ao normal. Ele se ajoelhou, pôs a
mão em minha cintura e, de repente, eu o senti me jogando em cima da cama, em

135 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

seguida sua boca se aproximou do meu pescoço. Rápido. Muito rápido. Longe do seu
normal.

Ele beijou-me famintamente no pescoço, com mordidas e grunhidos. Foi inesperado,


diferente, mas eu deitei a cabeça e dei espaço para sua boca, no mesmo instante que
minha mão desceu e acariciou o seu peito e abdômen. Ele estremeceu com meu
toque, me olhou com os olhos cerrados e respirou fundo. Em seguida, fechou os olhos
e abriu minha perna com a dele, me assustando quando arrastou a coxa entre as
minhas pernas. Olhei-o desentendida, ele sorriu maquiavélico, pegou rudemente em
meus cabelos e cheirou, enquanto se encaixava entre as minhas pernas, com seu
corpo muito estimulado.

Eu não estava entendendo a sua atitude, pois ele nunca tinha se comportado assim.
Também não estava entendendo a distância que eu sentia dele, e com isso meu
coração palpitava.

“O que você está fazendo?” Perguntei com a voz estrangulada enquanto minha
pulsação corria em frenesi.

“Tem certeza que você não sabe?” Disse com a voz ácoda, me causando arrepios de
dor.

Enquanto ele falava, pegou o meu vestido asperamente e levantou, subindo as mãos
até a lateral da minha coxa. Era bom, mas meu coração doía. Ele parou os olhos em
mim por segundos, tinha conflito em seus olhos. Não resisti e acariciei o seu rosto,
querendo descobrir o que ele tinha. Ele fechou os olhos, respirando difícil quando eu
o acariciava, em seguida tomou ar profundamente, se inclinou novamente e atacou
meu pescoço, com sugadas frenéticas.

Algo me dizia que tinha alguma coisa errada, não parecia ele. Eu queria meu anjinho
de volta. Ele começou a mordiscar minha orelha de uma maneira que em momentos
me causava dor. A mão que estava em minha coxa, subiu para minha cintura, por
dentro do vestido, me acariciando e me apertando contra si.

Meu corpo se erguia não obedecendo ao comando do meu cérebro, que mandava ficar
alerta. Involuntariamente, meu corpo ― gostando do prazer ―, me traia.

Ele mordiscou, como fome, meus ombros, passava a língua em meu pescoço, orelha,
soltando sonsinhos de ansiedade e desejo, no mesmo instante que sua mão acariciava
e apertava minha nádega. Ele mordeu e beijou meu queixo devagar, passando a língua
lentamente. Minha pele se arrepiava e tremia sem que eu deixasse, era como se eu
não tivesse no comando.

Em nenhum momento ele beijou a minha boca, não deixei de perceber, logo, decidida,
tentei puxá-lo para os meus lábios, contudo ele recuava, direcionando a boca para o
meu pescoço. Sua respiração estava bem irregular. Não havia só desejo, havia uma
espécie de raiva.

“Quer se divertir, Bella? Quer curtir o agora?” Disse sarcasticamente e abriu os botões
dos meus vestidos, velozmente, sem cautela. Por segundos pensei que fosse rasgar.

Ele ficou olhando perigosamente para o meu corpo embaixo do dele por minutos,
como um predador, depois passou a mão em minha barriga, subindo lento, passando
por cima do sutiã. Eu não conseguia olhar em seus olhos. Agora estava com medo da
pessoa que estava ali.

136 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Ele tirou meu vestido por completo e deu mordiscadas desde a lateral da minha coxa
até a minha cintura. Eu estava sem cérebro. Porém mais uma vez meu corpo me traiu
e se contorceu com aquele prazer.

Eu queria perguntar o que estava acontecendo, mas ele começou a beijar a minha
barriga coercivamente, lambendo por baixo das laterais da calcinha, e isso estava me
impedindo de falar, pois eu não sabia onde estava minha língua. O prazer que eu
sentia se misturava com tristeza, insegurança e medo.

Ele me deitou subitamente de costas, e passou as mãos por toda a extensão do meu
corpo, apertando a coxa. Ele mordeu as minhas costas de uma maneira que chegava a
me causar dor. “Você não vai mais brincar com um homem, Bella.” Grunhiu.

Eu não queria, mas meu corpo queimava e ao mesmo tempo uma dor me cortava por
dentro. Por não pensar que esse lado dele existia, eu estava com medo. Ele tirou meu
sutiã e começou a passar a língua libidinosamente nos ombros, braços, descendo com
a boca nas costas, devagar, até minha panturrilha. Arqueei e tremi, ele continuou
beijando, subindo a boca na perna, parando e mordiscando um tempo a nádega. Era
tudo contraditório em meu cérebro. Era boa a sensação do corpo queimando, mas ao
mesmo tempo era ruim saber que não estávamos bem e eu não sabia o que estava
acontecendo.

Ele beijou até o pescoço, arrastando o corpo no meu, mostrando a sua excitação. Por
conta própria meu corpo se erguia e ,sem que eu permitisse, gemidos baixinhos saiam
da minha boca.

Ele colocou os dedos em minha peça íntima, fazendo menção de descer, e sua língua
se abandonou em meu ouvido, fazendo com que eu ficasse muito tonta. Ofeguei e,
mesmo com o corpo derretendo, nessa hora eu entendi o que estava acontecendo e o
que ia acontecer.

Ele estava com raiva de mim, embora eu não soubesse exatamente qual era o real
motivo. Ele achava que eu tinha vindo aqui só para me divertir com ele, então ele iria
fazer logo o serviço.

Eu não consegui fazê-lo parar, só sentia os dedos dele dentro da minha calcinha,
passeando da cintura até a região baixa da minha barriga, bem baixa.

A dor que cortou o meu peito me deixou sem ação. Eu não o tinha deixado fazer aquilo
comigo, não permiti que ele me tocasse assim. Infeliz, bloqueei todos os meus
sentidos e me senti uma pedra, fria e dura. Não sei nem se continuei respirando.

Ele continuou beijando minhas costas com um desespero que não me dava chance de
pensar. Eu estava acabada. Nem todo o prazer do mundo valia a dor que me cortava.
Me senti horrível. Ele estava me tratando como uma qualquer. Não teve coragem nem
de me beijar na boca, agora iria me violar naquela posição!

Quando vi que aquilo estava acontecendo comigo, ouvi um soluço distante. Era meu
próprio choro que me assustava.

Repentinamente, Edward parou e sentou ao meu lado.

“Vista-se!” Disse ríspido, jogando o meu vestido na minha mão.

Aquilo doeu mais ainda. Peguei meu vestido, me tampei e corri para o banheiro. O
meu mundo ia acabar em choro. Enchi a banheira e fiquei dentro. Eu queria ficar ali até

137 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

amanhecer. Até tirar todo o rastro que ele deixou de saliva em mim. Não queria olhar
no seu rosto. A tristeza me invadia arrancando lágrimas dos meus olhos.

Porque ele estava agindo assim? O que eu fiz? - Eu me perguntava insistentemente.

Devo ter passado umas duas horas no banheiro. Saí cabisbaixa, envergonhada pela
situação, e ele estava arrumado, pronto para sair. Embaraçada, direcionei ao canto do
quarto e vesti um pijama.

“Bella, estou saindo.” Avisou com a voz baixa.

Ao ouvi-lo, arrisquei olhar para ele, encarando-o. Eu não estava com ódio dele, só
queria saber o que aconteceu. Ele sustentou o olhar por poucos minutos e saiu,
batendo a porta atrás de si.

Derrotada, deitei-me na cama, encolhida, e esperei as horas passarem, enquanto isso


as lágrimas desciam. Eu não sabia se ele ia voltar, então sentia meu peito doer, minha
cabeça girar.

Passaram-se algumas horas, a porta se abriu, ele entrou e ele na cama. Eu permaneci
de olhos fechados, não queria olhar para ele. Senti sua mão tirando o cabelo que
estava grudado no meu rosto molhado pelo choro e pelo suor. Ele não percebeu que
eu estava acordada, então abri os olhos.

Imediatamente, ele se retraiu e deitou de novo, fitando o vazio, com expressão dura.
Fiquei por longos minutos o observando. Ele não me olhou de volta. Eu estava infeliz
demais para tentar conversar, então as vagas lembranças da noite invadiram meu
cérebro e eu me virei para deixar as lágrimas cair, enquanto os pensamentos me
invadiam.

“Por que você voltou?” Sussurrei com a voz baixa e trêmula.

“Ainda não sei... Talvez porque não tenha saído realmente para ir embora. Eu só
queria pensar.”

“Sinceramente eu não entendi o que eu fiz...” Me virei para olhar para ele.

“Fui irracional, agi sem pensar, desculpe.” Respondeu sem emoção, como uma
máquina.

“Irracional? Você acabou com uma noite que poderia ser perfeito, e isso foi só ser
irracional!?” Balancei a cabeça, inconformada. “O quê que eu fiz?? Me fala!!”

“Você veio. Esse foi seu primeiro erro.” Disse calmo, mas duro.

“Ter vindo foi um erro tão grande que eu mereci ter sido tratada como uma qualquer,
com você repudiando meus beijos?!” Eu ainda chorava, completamente magoada.

“Você se comporta como uma qualquer.” Disse sem emoção. “Mas desculpe, não
tenho nada a ver com sua vida.” Falou secamente e continuou fitando o vazio.

“EU NÃO ESTOU ENTENDENDO DO QUE VOCÊ ESTÁ FALANDO!!!” Alterei o tom,
incapaz de suportar sua frieza.

“Você está louca!” Sentou alarmado. “Quer que chamem a polícia?”

“Me fala, por favor, o que eu fiz??” Implorei baixinho, tomando fôlego para tentar mais

138 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

uma vez.

“Você fez o que você tem feito desde que me conheceu.” Finalmente vi emoção em
seus olhos. “Me usa, acaba comigo e mente para mim. Só isso.”

Eu abri a boca, incrédula com o que ele disse. “Realmente eu tenho que desistir de
você, está me fazendo mal, estou perdendo a dignidade.” Suspirei. “Ainda bem que
você desistiu, se não a humilhação seria muito maior. Você ia me obrigar a ter a pior
primeira vez que alguém poderia ter. Seria a pior noite da minha vida, onde eu fui
tratada como uma vadia, sem ter forças para me soltar.” Solucei com o choro na
garganta. “Estou cansada de você. Você não tem respeito por mim, nem a mínima
consideração.” Sentei borboleta na cama “VAI EMBORA! EU TE ODEIO! EU NÃO
QUERO UMA PESSOA COMO VOCÊ RESPIRANDO O MESMO AR QUE EU.” Vociferava
enquanto as lágrimas desciam do meu rosto.

“Eu vou embora mesmo, Bella.” Levantou e me encarou. “Também estou cansado de
ser ludibriado por você! E para com esse show!! Porque as suas mentiras não me
convencem mais!” Se direcionou até a porta. “Só mais uma coisa: foi um erro o meu
ato irracional, não por você, mas por mim. A minha índole não condiz com a atitude
que eu tive. DESCULPE.” Falou a última palavra com sarcasmo e ódio.

Eu levantei de súbito, encostei-me à porta e fui escorregando até o chão, impedindo


ele de sair.

“Só me esclarece uma coisa antes de ir embora, por favor...” Tentei soar calma. “Por
quê? Eu sei que existe um porquê, mas algo não se encaixa. O que aconteceu que
agora sou tratada como vadia, sou chamada de mentirosa e está dizendo que te uso?”

“Ah, tem muito mais que isso, mas esses estão mais claros.” Continuou sarcástico.

“Tem como conversarmos como adultos?” Implorei. “Você me deve isso, depois você
pode ir que eu não te procuro mais.” Eu estava calma, criei uma parede me
bloqueando das ofensas que ele lançasse contra mim.

“É, você precisa ouvir mesmo. É bom que você saiba que não sou tão idiota como
pareço.” Ele se sentou na cama, eu me levantei do chão e fui sentar na cadeira de
canto.

“Sabe, Bella, você é pior do que eu pensei. É realmente muito pior... Você é o pior tipo
de todas as mulheres que eu já ouvi falar. Mas pior do que você sou eu, que sempre
acreditei em você.” Ele falou como se a pessoa alvo da conversa não fosse eu. “Eu
não pedi para você me enganar, eu nunca perguntei se você tinha beijado ou não, não
precisava mentir para mim! Eu não perguntei se você tinha namorado ou não. Mas
você SEMPRE quis vender uma imagem de boa moça, de puritana, de que ‘nunca beijei
ninguém, não namoro, não fico, não, não pode’!” Ele falava e passava as mãos
nervosamente pelo cabelo. Estava inquieto, como se quisesse esmurrar a si mesmo
por ter acreditado. “Tudo mentira!! Só um papel que você estava encenando para o
caipira aqui, não é? Putz! Eu nunca te cobrei nada!!! Se o seu objetivo é sexo, eu
dou.” Sorriu com deboche e me encarou. “No fundo eu sei quais suas intenções. Fica
dando uma de difícil pra mim, tentando me fazer de bobo, mas sai com qualquer outro
na esquina, inclusive o Ryan.”

Eu estava pasma com tudo que ele tinha dito. Ele não tinha o mínimo respeito e
confiança em mim.

139 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Não tem nada pra eu falar não é? Sua conclusão está pronta...” Eu disse calmamente
fitando os seus olhos.

“Eu já concluí, Bella, depois que o Ryan disse que passou uma noite com você, sua
máscara caiu.”

“O que?!” Olhei para ele boquiaberta e sem ação.

”Sim, eu perguntei de onde ele te conhecia, e ele disse que da Califórnia e que já
passou a noite com você. Eu sempre desconfiei, Bella, você era espertinha demais
para a imagem que queria vender. Mas sabe, eu não me importaria de saber que você
teve outros homens, outros namorados, eu só queria que você não mentisse tanto pra
mim.” Suspirou, chateado. “Eu vi você aos amassos no corredor com ele, e não quis
ligar, afinal só ficamos juntos nas férias. Mas o que é pior é que quando a gente
conversa, você insiste em dizer que só ‘gosta de mim, só gosta dos meus beijos’. É
muita mentira pra uma pessoa só! Só um otário para acreditar!! E eu fui esse otário!”
Ele parou um momento olhando para as mãos. “Você disse que me odeia... Eu
também odeio você, Bella. Odeio o modo como você me faz sentir pequeno. Odeio
quando você finge que gosta de mim. Odeio tudo em você.”

Conformada, eu entendi tudo, e não adiantava falar mais nada.

“Realmente eu estou desistindo de você, Edward. Você não me merece de um jeito


que me surpreende.” Sussurrei e fitei o chão.

“Rá! Agora sou eu quem não te mereço?” Sorriu cinicamente.

“Nada que eu falar vai mudar o que você pensa, pois sua opinião está formada. Você é
tão inseguro do que você é, que não consegue acreditar que alguém goste de você de
verdade. Se eu disser pela milésima vez que tudo que eu mostro para você é verdade,
você não vai acreditar, então vou poupar o meu argumento. Boa noite.”

Eu disse e deitei na cama, de costas para ele. Imediatamente, ele se levantou para
sair.

“Edward.” Chamei-o, ele se virou. “Está tarde, dorme aqui, amanhã você vai.” Foi o
que consegui falar, depois me virei e me acabei.

Passei a noite quase toda acordada, e por vezes eu ouvia um suspiro. Aparentemente
ele estava sofrendo, mas não mais do que eu. Ele não foi massacrado como eu fui. O
que doía mais agora era saber que podia ter sido tudo um mal entendido. Sim, eu
passei uma noite quase toda com o Ryan, mas foi dançando, nada mais do que isso.

Em alguns momentos na noite, eu cansei e me virei para o lado que ele estava. Ele me
olhava por longos minutos, mas eu não mantinha o olhar. Estávamos acordados,
torturados pela insônia, pela noite, pela distância, pela dor e pelos mal entendidos.
Ambos suspirávamos.

Quando o sol bateu na janela, eu já tinha me rendido ao ardor, fechando os olhos pela
exaustão. Foi quando senti um toque no meu rosto que fez meu coração inflar.
Passou-se longos minutos, ele continuou tocando meu rosto e respirando perto de
mim.

Controlei-me para não puxar o seu pescoço e falar que eu esquecia tudo, e que era
para ele ficar comigo. Quando abri os olhos, ele já estava pegando suas coisas e
saindo. A dor cortou meu peito e novamente me pus a chorar.

140 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Depois de mais algum tempo chorando, pensei: se eu ficar trancada no quarto, o meu
mundo iria acabar. Eu precisava me levantar. Assim, resolvi comprar a passagem e
encarar a realidade. Acessei a internet e só tinha vôo para quatorze horas, então eu
tinha muito tempo até lá, já que ainda era seis e meia da manhã.

Resolvi procurar algum ponto turístico na internet, algum monumento que eu pudesse
visitar, só assim minha manhã passaria. Também decidi que quando desse umas oito
horas eu iria ligar para Alice e avisar que até de noite estaria em casa.

Eu tinha que tentar manter as lembranças da noite afastada dos meus pensamentos se
eu quisesse manter minha sanidade. Quer saber? Eu que não iria sair daqui como
mentirosa. Não era pelo Edward, era por mim. O Ryan ia ter que me explicar o que
aconteceu.

“Ryan, Tudo bem? É Bella. Acordei você?”

“Oi, Bella, na verdade nem dormi. Tudo bem?” Perguntou solícito.

“Mais ou menos.” Suspirei.

“O que foi?” Perguntou interessado.

“Tô com um problema. O que você conversou exatamente com o Edward ontem à
noite?” Tentei ser o mais sutil possível.

“Nada demais, só que eu já te conhecia e que a gente passou uma noite quase toda
juntos na Califórnia.”

“Pois é, Edward entendeu tudo errado.”

“Como assim?”

“Nós dois, eu e ele, tipo ficamos, estamos juntos, aliás, estávamos, porque a gente
brigou feio essa noite e acho que terminamos. Só que eu fiquei como errada, tipo eu
saí como bandida, coisa assim. Ele acha que eu estava de amasso com você ontem à
tarde e acha que nós, eu e você, fomos para a cama na Califórnia, entendeu?”

“Nossa, Bella, que mal entendido, hein!” Ofegou desacreditado.

“Pois é, e eu sei que você é amigo dele, acho que o único aqui da Universidade. Então
eu queria que você fizesse um favor pra mim. Eu não queria que ele continuasse
achando que eu sou assim, entende?”

“Tudo bem. Eu converso com ele.”

“Mas não precisa ser hoje. Deixa para depois, na verdade eu só quero que as coisas
fiquem claras.”

“Tudo bem. Na semana eu falo com ele.”

“Obrigada, Ryan, você é legal.”

“Por nada. Você ainda vai embora amanhã?”

“Eu resolvi ir embora hoje. Vou pegar o vôo das quatorze.”

“Bella... Vocês estavam juntos há muito tempo?” Perguntou curioso.

141 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Sorri. “Era um rolo de anos.” Foi o que respondi.

“Hum... Por que você não fica e vai embora só amanhã? Você devia aproveitar que
está aqui e ir para festa em minha casa hoje á noite conhecer um pessoal.”

“Não. Já comprei a passagem.”

“Vai ao aeroporto trocar.” Insistiu, amistosamente.

“Não Ryan, realmente eu quero ir embora. Essa viagem não foi uma boa idéia.”

“De qualquer maneira, Bella, vou te mandar uma mensagem com o endereço. Assim
você tem a opção, caso decida.”

“Tudo bem, obrigada mesmo. Foi bom te rever.” Desligamos e eu fui me arrumar para
dar uma volta. Eu tinha que tentar levar a vida pra frente. Iria respirar um pouco pela
cidade, depois voltava, tomava banho, almoçava e iria embora. Podia ser que agora eu
aprendesse a lição do destino.

Edward POV

Estava deitado ao seu lado, em uma noite de insônia, cansado da nossa discussão em
que eu disse que a odiava, quando na verdade queria dizer que me odiava por gostar
e por querê-la mesmo assim.

A noite se passou lentamente, com o silêncio sendo rompido somente com os ruídos
dos nossos corpos se movendo no imenso e confortável colchão do hotel. ...Tinha
tudo para ser uma noite feliz de amor... Se não fosse por vê-la com meus próprios
olhos nos braços de outro, e se não fosse por saber que ela mente tanto com relação
a namorados e homens, eu não resistiria. Na verdade, não sei como resisti.
Principalmente depois de quase prová-la, depois de degustar sua pele, conhecer seu
corpo, saber que ela estava pronta para mim... Foi insano tocar o seu corpo de um
jeito tão voraz, quando na verdade eu queria me prostrar e adorá-lo pela sua
perfeição, pela sua textura e delicadeza.

Lembrar-me daqueles momentos me tira o juízo, leva-me a insensatez. Meu corpo


todo reage e fica revolto por não ter prosseguido. Foi sorte ter conseguido parar. Eu
não ia parar. Foi tortura. Uma loucura. Eu amei. Me odiei.

Queria não me sentir dominado assim. Não com ela deitada ao meu lado. O que me
abala é ela insistir em dizer que sou o único a quem ela quer. Rá! Sou o único que ela
quer enganar!

Preciso me alimentar das palavras do Ryan para não tocá-la novamente e para não
falar pra ela que eu a quero mesmo assim, que eu sou viciado nela e que sem seus
beijos não saberia viver.

Em alguns minutos eu ouvi o seu soluço na noite, não conseguia entender o motivo
que ela chorava. Será porque eu descobri? Talvez se ela assumisse e falasse a
verdade, eu não me importaria tanto assim. Ela só precisava parar de mentir, de
tentar me enganar.

142 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

As luzes do amanhecer invadiram o quarto, explicitando ser minha hora. Partir e


deixar Bella era uma tormenta pra mim. Mesmo não estando tão perto, o seu perfume
me invadia, a sua pele me hipnotizava e seu corpo me fascinava. Estava há horas
tentando me soltar da cama que me atraía como magnetismo, resolvi tocar seu rosto
pela última vez, aproveitar que ela caiu no sono e me despedir, pois não a veria mais.
Fazendo isso me libertaria. Eu cria nisso.

Ela estava linda, mesmo com o rosto cansado. Eu diria que ela era inocente, se não
soubesse quem realmente ela é. O rosto parecia de uma criança, a pele rosada e
delicada, e o cheiro... humm... Por minutos permiti-me inspirar a mecha de seu
cabelo, fechando os olhos e suprindo a saudade. Minha vontade era abraçá-la, cuidar
do seu sono, beijar seu rosto.

Idiota - meu cérebro gritou.

Consciente do quanto eu a queria e do quanto esse querer era errado por vários
motivos, resolvi sair.

Cansado da noite longa, peguei um coletivo e voltei para o campus. Sábado era vazio
na Universidade, pois muita gente voltava para casa. Satisfeito com o sossego, entrei
em meu quarto e organizei meus livros na escrivaninha, disposto a voltar a minha vida
normal de fins de semana, que se resumia a estudos sucessivos. Hoje não iria ser
diferente.

Era um quinhão ter como colega de quarto Ryan. Como ele tinha o próprio
apartamento na cidade, eu habitava praticamente exclusivo no dormitório
universitário. Isso me proporcionava singular liberdade. Caso fosse diferente, e ele
tivesse sido substituído por alguém dado à bagunça, era capaz de minar surtos em
mim, uma vez que não suporto desordem. A maneira que o Ryan ocupa o quarto não
proporciona incomodo algum: ele guarda seus materiais, às vezes dorme à tarde, e às
vezes toma banho após os exercícios pela universidade, assim, tudo decorre fácil para
mim.

Deitei em minha cama sentindo o peso da falta de sono durante a noite, sabendo ter
sido sensata a atitude de ter me afastado, pois daqui não há magnetismo me
prendendo a ela, e eu posso pensar com a razão. Senti muito tê-la deixado sozinha,
pois contudo, preocupo-me com ela longe de sua casa. Lamento profundamente tê-la
machucado, mesmo que ela merecesse cada palavra dita. Espero que ela supere e que
fique bem.

“O que você está fazendo aqui dia de sábado?” Fui tirado dos pensamentos ao ver
Ryan chegar todo amarrotado, em plena nove horas da manhã.

“Vim buscar umas coisas que deixei aqui.” Respondeu e fechou a porta atrás de si. “E
você? Sua amiga foi embora?”

“Não, ela deve ir só amanhã.” Respondi desinteressado em continuar.

“O que vocês têm?” Perguntou despreocupadamente e abriu seu armário. “Tem


alguma coisa com ela?”

“Nada, só amizade.” Não mudei o tom de voz e peguei um livro ao lado da cama.

“Ela é muito gatinha, se é só amizade me dá o telefone dela que eu vou ligar pra ela
para sairmos hoje à noite.”

143 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Pode pegar. Anota aí.” Entreguei o telefone para ele anotar. Ele anotou e me entregou
o telefone.

“Sabe, tem uns seis meses que eu a vi pela primeira vez. Foi em uma festa com mais
de trezentas mulheres. Sabe que ela foi a mais encantadora que eu vi. Só que ela nem
olhava para mim, ao contrário da irmã dela que faltava me comer com os olhos.”

Instantaneamente, lembrei da Jéssica. Ela tinha um jeitinho bem intimidador mesmo.

“É, eu conheço a irmã dela.” Comentei querendo ver aonde ele iria chegar.

“Aí eu chamei a sua amiga para dançar e ela timidamente foi. Passamos horas e horas
dançando enquanto conversávamos. Eu já estava cansado de tanto dançar. Ela não
era igual todas as mulheres que eu conhecia. Ela só queria conversar e dançar.
Quando eu comecei a alisar o braço dela mostrando que eu ia beijá-la, ela ficou bem
nervosa e saiu correndo da festa. Nossa foi a coisa mais estranha que eu já vi.” Ele
sorriu com a lembrança.

Algo que ele falou me cortou por dentro. Ele continuou.

“Então eu encontrei ela aqui ontem, e ela estava esperando por você sentada sozinha
em um banco. Eu a reconheci e fui falar com ela. Acredita que ela nem lembrava meu
nome? Eu até me senti ofendido, geralmente as mulheres não se esquecem de mim...”
Disse presunçoso e um turbilhão de emoções fervilhavam em minhas veias.

“...Então andamos pelo corredor e eu encostei ela na parede para ela não fugir de
mim. Até que ela tentou, olhou para baixo, e foi quando você chegou para atrapalhar.
Então já que vocês não tem nada, hoje vou atrás dela. Quem sabe eu consiga até que
enfim beijá-la.” Disse com uma piscada.

Eu estava chocado com a revelação dele. Não estava contendo os sentimentos de


imputação que se formavam dentro de mim.

“Edward, hoje à noite tem uma festa lá em casa, caso você queira ir... Eu vou ligar pra
Bella, vou ver se ela vai. Nem que eu tenha que buscá-la, ela vai.”

“Vou pensar.” Respondi automaticamente, com uma sensação horrível crescendo em


meu peito. Sem conseguir esconder minha aflição, coloquei minha cabeça nas mãos e
perdi a consciência da presença do Ryan no quarto enquanto repassava o que
aconteceu em minha mente.

“Cara, onde você está com a cabeça?” Perguntou depois de um tempo, provavelmente
tivesse falado várias coisas, sem obter respostas.

Respirei fundo e levantei olhar. “Ryan, você não falou que passou uma noite com a
Bella?” Mal consegui ouvir minha própria voz.

“Sim, mais de cinco horas dançando. Ela tem muito pique.” Disse sorrindo, colocando
uns livros nos braços.

Sua resposta caiu como uma bomba em minha cabeça. Céus, o que eu ia fazer? Eu fui
tolo, um idiota, precipitado, inconseqüente... Repulsivamente possessivo e cruel. Eu
precisava tomar uma atitude.

“Ryan, pra onde você está indo?” Sussurrei, pegando minha carteira e levantando.

144 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Para o Condado de Airlington. Por que? Resolveu sair?”

Eu estava sem ação. Sem palavras. “Estou... precisando... ir lá.” A voz saiu
embargada. Ele percebeu e não me perguntou mais nada.

Eu não sabia o que pensar... Não sabia o que falar... Eu fui rude... Impulsivo,
desnecessariamente cruel. Durante o trajeto eu não disse uma só palavra, algo que
talvez ele estivesse acostumado a vivenciar. Ele me olhou de lado vez ou outra, creio
que interessado em introduzir assuntos. Notavelmente viu minha indisposição em
conversas aleatórias, assim, deixou-me preso às minhas culpas.

Ele me deixou na porta do hotel, despedi-me sem calor e entrei rápido no hall. Estava
me sentindo péssimo. A mágoa a que a submeti, foi exorbitante. Ela não merecia tal
situação.

“Moça, por favor, o cartão do quarto 1011.”

“Seu nome?”

“Edward.”

Ela me entregou. A impaciência me tomou quando tive que esperar pelo tempo do
elevador. Eu queria vê-la. Queria me ajoelhar pedindo desculpas. Mesmo que ela não
quisesse mais falar comigo nunca mais, eu precisava implorar o seu perdão.

Entrei no quarto, e ele estava vazio. Procurei suas roupas e não as encontrei.
Angustiado, fui ao banheiro, ao closet, até que abri um armário e sua mochila estava
lá. Suspirei aliviado, abri a mochila, sentindo-me um delinqüente, e peguei uma blusa
sua, trazendo-a para o meu rosto. Afoguei-me em seu cheiro e deitei-me na cama.
Como eu poderia viver sem ela? Como eu poderia viver sem seu cheiro?

O tempo passou e Bella não chegou. Apercebi ser muita invasão eu estar ali dentro,
então peguei a sua blusa e me dirigi à porta. Sentei-me ao chão, encostado na porta,
até que ela chegasse. Se ela me permitisse entrar, eu entraria.

Bella POV

A manhã se passou rápida. Nada melhor do que compras para nos animar quando
tudo vai ruim. A cidade era mesmo linda, valeu à pena sair para pensar. Decidi que iria
tocar a vida, chegou ao limite viver em função de uma pessoa. Eu irei conseguir.
Como disse o papai: essas coisas passam. Vai passar mais rápido ainda se eu pensar
no tanto que ele me magoou. O segredo será me manter ocupada, principalmente nas
férias. Vou tentar sempre viajar e sair mais com meus amigos. Com certeza isso logo
vai passar.

Decidida, entrei no hall do hotel com as mãos cheias de sacolas, pensando nesse
tempo que só valia à pena subir carregando tudo àquilo porque comprei muita roupa
legal. Alice iria amar! Apertei o botão do décimo e esperei ansiosa a chegada ao meu
andar. Quando estivesse no quarto, a primeira coisa que iria fazer seria tomar um
banho, vestir uma roupa nova e depois descer para almoçar. Iria me permitir curtir um
pouquinho desde agora.

145 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Edward!!”Ofeguei e interrompi meu caminho. “O que faz aqui?” Ele estava sentado no
chão, na frente da porta do meu quarto.

“Bella, preciso falar com você.” Sua voz foi um murmúrio triste.

Atônita, abri a porta e entrei. Ele continuou do lado de fora.

“Entre!” Segurei a porta para ele entrar.

“Posso?” Como não?! Passou a noite aqui e agora pergunta se pode entrar! “Pode.” Foi
o que respondi, balançando a cabeça.

Sentei-me na cama, coloquei as sacolas na mesa e fiquei olhando para ele. Ele
segurava uma blusa minha. Tão estranho.

“Bella, eu quero te pedir desculpas.” Ele falou lentamente, cabisbaixo, olhando para o
bico do sapato.

“Pelo quê?” Realmente eu queria saber exatamente pelo que.

Será que em tão pouco tempo longe, ele percebeu que eu não era nada daquilo que
ele pensava? Duvido.

“Por tudo que eu falei, principalmente pelo que eu fiz.” Ele parecia envergonhado, sua
voz era sincera.

“Tudo bem.” Eu já tinha resolvido apagar da memória mesmo, então podia


desculpá-lo.

E não era porque ele estava me pedindo desculpas que eu ia me jogar nos seus
braços. Não mesmo. Eu ainda tinha um pouquinho de amor próprio. Além disso, ele só
tinha pedido desculpas. Isso não queria dizer que ele ainda estava disposto a ficar
comigo.

“Senta.” Disse ligando a televisão.

Ele sentou, mas continuou com semblante triste.

“Fique bem, Edward, eu estou bem. Você está desculpado.” Sorri educadamente.

Ele me olhou por alguns minutos, parecendo estar interessado em falar mais
algo.“Amigos então?” Ele arqueou uma sobrancelha, em expectativa.

É, se ele estava me propondo só isso, eu tinha que me conformar. Até porque, eu


também não o queria mais, não é? Não, sim, não! Eu. Não. O. Quero. Mais- Se
convença Bella.

“Sim. Nada mais que amigos.”

Ele melhorou o olhar, mas estávamos sem assunto.

“Então eu já vou.” Ele se levantou e se dirigiu à porta.

Pensei rápido, travando instantaneamente uma briga com meu restinho de amor
próprio. “Não quer almoçar comigo?” Falei num impulso, patética, tentando me
alimentar de mais doses do vício pela última vez.

146 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Podemos.” Colocou as mãos no bolso e sorriu torto, com os olhos verdes derretidos
em minha direção. “Onde você pretende ir?” Meu anjinho estava de volta, me fazendo
viajar em seus olhos por minutos, em seguida ofeguei.

Eu não deveria fazer isso, mas... “Podemos pedir e comer no quarto.” Disse sem
mudar o tom da voz, tentando não parecer uma obcecada.

“Tudo bem.” Ele sorriu mais satisfeito.

Eu não o queria mais... Tinha certeza. Eu só queria ficar perto mais um pouco, até me
libertar de vez. Eu juro...

Continua...

Notas Finais:
Um review não custa nada. Manda um oi e u tchau.

Voltar para o índice

147 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Capítulo 13- Atração escrita por BIA BRAZ


Capítulo 13-Atração by bia braz

Capítulo 13 – Atração

Minutos se passaram e o silêncio estava presente entre nós, porém o modo como ele
me olhava me reconfortava.

Olha Bella, sinceramente eu acho que é falta de amor próprio o que você está
fazendo. Ele só te pediu desculpas, você nem sabe pelo que, e já fica aí se derretendo
- meu cérebro me alertou.

Ele permaneceu na cadeira onde estava, assistindo TV, enquanto eu pedia o almoço.
Deitei na cama enquanto esperava a comida chegar e estava mentalmente agradecida
por ele estar ali, ainda que ambos não falássemos nada. Patética, estava incapaz de
coordenar idéias e acontecimentos com sua presença, o que me fazia encontrar seus
olhos com certo desconcerto. Não devia, mas estava feliz em vê-lo. Na verdade,
estava mesmo era torturando meu coração. Até quando ele iria agüentar?

Ele também me olhava com os pensamentos longes. Eu queria perguntá-lo


exatamente o que ele estava pensando. Mas estava com medo de ouvir algo que me
machucasse novamente.

O almoço chegou, eu recebi o carrinho na porta e agradeci e trouxe-o para perto da


cama.

“Ponha o seu e come aqui comigo.” Apontei para a cama, tentando deixá-lo mais a
vontade.

Comemos sentados na cama, sem nunca desgrudarmos os olhos da TV. Passava


desenho animado.

Estava uma situação chata, mas eu não queria que ele fosse embora. Estava sofrendo
um pouquinho com a distância, mas nem que ficássemos calados a tarde toda, eu
queria que ele continuasse lá. Isso era masoquismo. Eu sei.

Minutos depois, terminei de almoçar e fui escovar os dentes. “Tem escovas de dente
descartáveis aqui, você quer?” Ofereci, disposta a cortar o clima.

“Quero. Eu não trouxe minha mochila. Obrigado.” Respondeu em tom educado.

Escovei, depois organizei o resto de comida e pulei de volta na cama. Eu estava


cansada pela noite não dormida e pela manhã de passeios e compras, então precisava
descansar.

“Bella, eu já vou...” Disse sem certeza, ficando próximo à porta.

“Fica mais um pouco, depois você vai.” Pedi carinhosa. “Você tem que estudar?”

148 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Também... É que eu vou deixar você descansar, e eu também estou cansado.”


Hesitou, sem jeito.

“Fica aqui, eu prometo não tocar em você.” Escondi minhas mãos nas costas, fazendo
cara de anjo, depois sorri e bati duas vezes na cama, apontando para que ele viesse.

Ele sorriu tímido, indeciso.

“Fecha as persianas e abaixa a TV, ou melhor, desliga, senão, eu não paro de assistir.”
Sorri manhosamente.

“Tudo bem.” Assentiu e foi fechar as persianas.

Eu deitei encolhida em um canto da cama super king, assim deixaria um bom espaço
pra ele. Ele se deitou no outro canto, olhando depois para o teto.

“Já comprou sua passagem?” Perguntou baixo.

“Sim. Eu tinha comprado pra hoje duas da tarde, mas fui lá e troquei a passagem para
amanhã, às quatro. Acredita que os vôos de amanhã estavam todos cheios e quase
que eu não consigo?!” Balancei a cabeça admirada.

“Por que adiou?” Parecia querer manter um diálogo.

“Por que resolvi sair hoje à noite e aproveitar o passeio mais um pouquinho.”
Respondi sem hesitar.

Se ele já pensava que eu queria só aproveitar, agora que ele ia ter certeza. Uma
mulher querer sair sozinha na cidade grande, na cabeça moralista dele, devia ser um
absurdo. Mas eu não ia mentir, se ele perguntasse. Não tinha nada a esconder. Vou
pra casa do Ryan sim, vai que seja legal.

Uma pausa longa de silêncio se fez, um tempo depois ele o rompeu. “Bella, realmente
eu preciso ir.” Informou e se levantou para sair.

Será que ele se irritou porque eu vou sair? Não. Seria muita pretensão minha achar
isso.

“Por favor, não vá. Fique como meu amigo... Jasper não deixaria uma amiga aqui
sozinha, ainda mais eu.” Sorri tentando convencê-lo.

Complacente, ele sorriu de volta e deitou de lado na cama, de frente pra mim. Foi
fácil... Estranho. Fiquei calada, olhando para ele por longos minutos. Ele me olhava de
volta, com um olhar terno. Meu Edward relaxado e livre estava de volta. Mesmo que
ele estivesse receoso.

Vagas lembranças dos olhos dele na noite passada ainda queriam invadir a minha
mente, fazendo minha garganta cortar, enviando assim umidade aos meus olhos, mas
eu respirava fundo e olhava de novo para ele, me convencendo que aquele era o meu
Edward. Ainda que sua presença fosse uma caridade forçada, ele estava ali e eu
estava feliz. Hum... Acho que estou realmente abatendo o meu amor próprio.

“Bella... Podemos conversar?” Ele perguntou cautelosamente.

Pensei um pouco antes de responder. “Eu prefiro não...” Respondi pensando no que
poderia vir com a conversa. Com certeza seria algo que me magoaria. Ainda que
involuntariamente, me magoaria. Eu ainda não estava pronta para mexer em uma

149 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

ferida. Eu só queria ficar perto dele.

Edward POV

Sacrificava-me mais a cada minuto que ficávamos próximos. Era perceptível que ela
não tinha me perdoado de verdade, queria somente equilibrar a convivência. Eu
lamento não ter forças para afastar-me dela. Se eu fosse forte o suficiente e a
deixasse, tudo seria mais fácil para nós dois.

Depois dessa noite, tenho mais certeza que não é correto me aproximar, assim,
nenhum dos dois sofre com as armadilhas da nossa vida. Porém, recluso, não
consegui me afastar, principalmente quando ela pedia de modo tão persuasivo. Não
consigo lhe dizer não. Não consigo me desprender.

Imputo-me por tê-la julgado, por ter tomado medidas não calculadas e precipitadas.
Estou miseravelmente contrito, desejoso por expor minha falta. Mas ela nega-se a
falar sobre o assunto, mostrando assim, o quão magoada ainda está.

Logo, tive que conter-me e conformei-me em apreciá-la enquanto havia tempo.


Fascinado, admirava seus traços suaves, seu rostinho de criança. Seus olhos
despertavam sonhos em mim sonhos de ser feliz. Olhava-a lembrando dos momentos
nos quais eu fui tão feliz com ela. Ela tem o poder de me deixar tão bem, acreditando
que tudo é possível. Seu sorriso mostra esperança e ele me lança cordas,
prendendo-me todo. E com o seu toque, meu corpo desobedece aos meus comandos
e se torna um dependente. Viciado dependente. Tudo no meu chão treme,
predominando a sua vontade sempre. É perceptível o que se passa entre nós. Tenho a
alma sensível ao seu querer. Não tenho como fugir de perto dela. Ela não descobriu
isso. Mas eu sim.

Queria tocá-la e implorar-lhe pelo seu perdão. Mas de que adiantaria? Temo que
sejamos marcados para nos desentendermos. Assim como nossos pais.

Enquanto meus pensamentos divagavam, ela dormiu, e eu me permiti um duradouro


olhar para seu rosto. Ela suspirou por várias vezes e se moveu inquieta, exprimindo
com meiguice a sua exaustão. Ela não dormia profundamente.

Não devia, mas tirei minha camisa, coloquei-a sobre a cabeceira e trouxe Bella para os
meus braços, a fim de acalentar o seu sono e abafar a imensa saudade que me
invadia. Com o passar dos minutos, sua respiração foi se tornando branda em meu
peito. Esperei que ela se entregasse ao sono tranqüilo enquanto acariciava seu rosto e
seus cabelos com as pontas dos dedos. Além de tornar sereno o seu sono, eu
acalentava a dor enorme do meu coração por tê-la contundido.

Abracei-a forte e permiti-me novamente sentir o seu perfume, tocar sua pele. Por um
longo momento, me afoguei no abraço. Eu não conjecturava a idéia de tê-la em minha
vida, ocupando tanto espaço em mim. Não sou nem longe o planejei ser. Luto para
distinguir as emoções que nasceram em mim após tê-la conhecido, mas não consigo
transpor palavras para tais sentimentos, muito embora eu tenha consciência que devo
sufocá-los.

150 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Bella POV

Fiquei perdida entre o sono e a realidade. Por diversas vezes senti os lábios do Edward
na minha testa, nos meus cabelos. Mas o torpor e a exaustão não me permitiram
acordar para ver se era real. O quarto estava escuro quando despertei, sem nenhum
sinal de claridade pelas frestas. Devia ser noite, pensei. Por quantas horas dormi?

Deparei-me com o peito de Edward a centímetros do meu rosto. Ele ficou! Estava
perto de mim. Não sabia como fui parar ali, com a boca quase em seu peito nu, mas
não ia me permitir sair. Não, até que me tirassem.

O seu braço estava embaixo do meu pescoço, seu corpo em frente ao meu. Ele estava
dormindo profundamente, eu poderia ficar um pouco mais. Cautelosa, passeei a ponta
dos meus dedos pelo seu peito, só para provar que era real. Era tortura saber que ele
não era meu, não conseguiria viver pra sempre longe de tanta perfeição. Levantei a
cabeça para olhar o seu rosto, conferi se dormia e tive certeza, então encostei meu
rosto em seu peito e me permiti sentir o seu cheiro, a textura, acariciando lentamente
com um toque.

Perdi-me ali por vários minutos, sem me dar conta de ver o tempo passar. Foi quando
senti sua respiração descompassada, sinal que em alguns minutos ele acordaria, ou já
estaria acordado, e pela primeira vez eu tive vergonha do que estava fazendo.
Vergonha de mim mesma por me sentir tão fraca, tão vulnerável, quando eu não devia
estar ali, me permitindo sofrer novamente.

Eu não tive forças, nem coragem para me libertar, pelo contrário, eu não queria só
estar ali com a palma da mão e o rosto em seu peito. Eu queria tocá-lo com meus
lábios, queria beijá-lo, sentir o gosto de sua pele, por isso, fechei os olhos e deixei
meus lábios encostarem-se a sua pele, levemente, com beijinhos suaves. Era
necessidade sentir a temperatura, o tecido.

Senti uma respiração profunda, fazendo seu peito se erguer, depois ele depositou um
beijo em meu cabelo.

“Bella... Está tarde. Você tem compromisso.” Disse acariciando meu cabelo.

“Você tem horas?” Perguntei sem olhar nos seus olhos.

“Oito horas.” Informou com a voz rouca.

“Daqui a pouco eu levanto.”

Eu ainda estava encolhida perto dele. Eu ainda não queria sair dali. Na verdade, queria
me aconchegar mais. Ele cheirava os meus cabelos e pegava mechas. Era notável que
ele estava satisfeito em me ter tão perto. Eu não entendia por que ele se sentia assim,
quando nós estávamos decididos a sermos só amigos.

Mesmo assim, levantei os olhos e toquei em seu rosto, alisando sua pele. Eu não
conseguia me conter, apesar de estar com medo do que aconteceria depois. Meu
subconsciente sensato gritava que eu precisava conversar. Dizia que se
conversássemos, eu ficaria a par de tudo que tinha acontecido. Mas a minha parte
espontânea dizia ser melhor não. Se eu ainda queria desfrutar da presença dele era
melhor ser sábia e me conter. O meu juízo claro provavelmente era provindo do
desejo de permanecer com ele. Adiando a conversa, eu poderia ter direito a passar

151 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

mais algumas horas. Faria a ocasião oportuna durar por mais algum tempo.

“Vamos comigo? Quando terminar eu te deixo no campus.” Tentei prolongar a dose do


vício.

“Para onde você vai?”

“Vou para o ap. do Ryan.” Disse prontamente. Eu não precisava hesitar.

“Er, acho que não dá.” Titubeou. “Eu teria que tomar banho e me arrumar...” Ele não
tinha certeza e essa estava ganha para mim.

Imediatamente, fiquei animada com a possibilidade. “Está cedo ainda, a gente passa lá
no campus para você se arrumar.” Sugeri.

“Tudo bem.” Foi fácil. “Então está na hora de você se arrumar.” Me afastou um pouco.

“Ah... Aqui tá bom.” Nossa como eu era patética. Ao invés de me afastar, fiz foi me
encostar mais a ele.

“Você quem sabe.” Sorriu tímido, puxou mechas de cabelo e enrolou nos dedos.

Carente, queria que ele me abraçasse só mais um pouquinho. Não ligava se estava
sendo fácil e forçona, mas eu queria. “Edward...” O chamei. “Você me dá um abraço
de amigo?” Vergonhoso. Vergonhoso. Vergonhoso. Será que eu o pressionei demais
pedindo isso?

“Claro, Bella.”

Eu já estava deitada em seu braço, ele só fechou o corpo sobre mim e me cobriu toda
com o seu. Instintivamente coloquei minha perna dentro da dele, me aconchegando
mais. Ele me abraçou apertado, mostrando contentamento com a proximidade.

Sem que eu pudesse controlar, os pensamentos da noite anterior invadiram minha


cabeça novamente e eu não pude conter as lágrimas que sem permissão inundaram
os meus olhos. Sem um gemido ou suspiro, eu as deixei rolarem silenciosamente.
Edward as sentiu em seus braços e me afastou para me olhar, com indagação nos
olhos.

“Desculpa, não é nada.” Foi o que consegui dizer e me soltei do seu abraço. Respirei
fundo, limpando as lágrimas dos meus olhos, levantei e acendi a luz.

Recuperada, direcionei-me às sacolas com as roupas novas e escolhi um vestido


justo, tomara-que-caia e verde musgo. Seria casual e discreto para a ocasião.
Caminhei pelo quarto e percebi que hoje ele estava diferente, aonde eu ia, ele
acompanhava os meus passos. Eu queria que a noite anterior não tivesse existido,
assim eu não faria comparações. O olhar dele sobre mim hoje era diferente. Talvez
arrependimento. Mas como uma pessoa se arrependeria tão rápido? Talvez ele não
tivesse arrependido, quem sabe tivesse ficado com remorso por ter me dito tantas
coisas sem ter nada a ver com a minha vida. Poderia ser isso.

Pensativa, tomei banho e vesti o roupão para secar o cabelo. Sequei, passei
maquiagem, e fui vestir o vestido.

“Edward, faz favor. Se eu estivesse em casa, Alice subiria o zíper. E como aqui só tem
você, vai ser você.” Pedi e me virei pra que ele subisse o zíper do meu vestido.

152 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Eu não esperava, mas os seus dedos encostados em minhas costas me trouxeram


uma série de arrepios. Eu deveria sair rápido dali, mas ele demorou longos segundos
para fazer uma coisa que Alice demoraria só um. Quando ele terminou, eu olhei para
ele, que estava sério.

“Pensei que estava emperrado, eu comprei hoje!”

Voltei para as sacolas e encontrei a sandália, me sentando depois para calçar. Ele não
tirou os olhos de mim. Será que estava me achando feia ou bonita? Talvez fosse a
maquiagem. Ele não gosta de maquiagem... Não, Bella!! Não era que ontem à noite
ele não gostasse de maquiagem, era por que a maquiagem iria borrar. Por isso ele não
me deixou passar ontem! E não era que ele gostasse de vestido, é por que vestido era
mais fácil de tirar para o que ele queria fazer!

Essa epifânia trouxe de volta a dor cortante em meu peito que eu sufocava, levando
minha garganta a embargar e um novo soluço crescer. Imediatamente, olhei para
cima tentando conter a lágrima. Deus, eu precisava esquecer isso se eu ainda queria
ter alguma paz. Pelo menos por enquanto eu tinha que esquecer. Não podia deixar
isso me ofender daquela maneira.

Fiquei sentada, respirando, dominando meus sentidos. Depois de controlada voltei


para o espelho a fim de colocar os brincos. “Edward, tem com fazer outro favor? Vem
aqui...”

O chamei, e ao ver a gargantilha em minha mão, ele me olhou como se estivesse


sendo torturado. Ao ver sua hesitação, dei um risinho manhoso pelo espelho. “Você é
amigo da vez.” Coloquei em sua mão e me virei.

Devagar, ele levantou meus cabelos, olhando meu rosto pelo espelho, e, novamente,
aquela sensação me invadiu quando suas mãos tocaram meu pescoço e sua
respiração quente e descompassada alcançou meu ombro. Eu ia morrer se me
arrepiasse! Olhei para os braços e conferi. Graças. Eu não podia ficar assim a noite
toda. Tinha que me controlar.

Pude sentir o nervosismo em suas mãos que tremiam, ou talvez ele sempre tremesse
e eu nunca tivesse percebido. Ele fechou a gargantilha, inalou profundo e saiu rápido
do banheiro.

“Então vamos?” Saí do banheiro, jogando um pouco de perfume em mim e na roupa,


para tirar o cheiro de nova, e me direcionei a porta.

No elevador, só tinha nós dois descendo. Eu fiquei encostada em um lado e ele no


outro, olhando estranho em minha direção. Em todo o tempo eu sentia que tinha um
elevador dentro de mim, ou melhor, as famosas borboletas. Um frio percorria minhas
costas, fazendo com que eu ofegasse de ansiedade.

Desci na frente e o carro estava no estacionamento interno do hotel. “Você dirige?”


Levantei a chave para ele, quando chegávamos em frente ao carro. “Eu estou cansada
hoje e não conheço muito bem a cidade.” Ofereci, e ele aceitou sem demora.

Durante todo o trajeto, não conversávamos. Mas ele estava bem, eu pude sentir isso.
Eu era quem não estava. Não sabia se ia agüentar o meu coração apertado a noite
toda. E eu nem sabia o porquê. Chegava a ser uma dor mais intensa que ontem, pois
estávamos perto, aparentemente bem e sorrindo, mas era um perto que ao mesmo
tempo estava longe. Tê-lo como amigo iria doer muito mais. Poder vê-lo e não tocá-lo

153 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

era uma tormenta maior. Nunca senti uma dor assim. Imagino que fosse causada
pelas palavras não ditas, as que eu impedi ele de pronunciar com medo de me
magoar.

Covarde. Covarde. Covarde.

Creio não ser forte o suficiente para agüentar a noite toda. Só hoje Bella, depois a
vida vai voltar ao normal - minha parte espontânea e sem amor próprio insistia.
Estava em uma luta interna entre coração e consciência. A qualquer momento um dos
dois poderiam me matar.

Fazia uns vinte minutos que Edward tinha entrado no campus para se trocar. Eu fiquei
aguardando no carro, perdida em meus pensamentos. Nostálgica, estava com a
cabeça encostada na janela, quando o vi andando a metros do carro. Sua presença
nunca passaria despercebida. Ele estava lindo, com o cabelo molhado e espetado,
com uma calça apertada na medida do corpo, com uma blusa preta de mangas longas
e três botões na frente. Tudo se encaixando perfeitamente. Não consegui desviar os
olhos, e, fascinada, o acompanhei passar em frente ao carro, até entrar.

“Prontinho, vamos?” Entrou e engatou a marcha para sairmos do campus. Eu ainda


estava hipnotizada, viajando em sua beleza, admirando o conjunto.

“Er, estou querendo comprar um vinho. Me leva em algum lugar?” Murmurei com a
voz fraca, tentando sair do transe.

“Tudo bem. No caminho tem uma adega. Também vou comprar alguma bebida para
mim.” Disse quando passávamos em frente à Casa Branca. Eu estava deslumbrada
com seu cheiro.

“Nossa! Tomou banho de perfume?” Comentei tentando conter o meu desejo doentio
de voar em seu pescoço e me deliciar em seu cheiro.

“Você gosta?” Deu um sorriso torto, fazendo meus olhos pararem em sua boca
molhada.

“De que?”

“Do perfume?” Sorriu com a minha distração.

“Sim, muito bom.” Balancei a cabeça dos pensamentos.

“Também gosto do seu, é doce.” Disse contente, umedecendo mais os lábios. Deus,
eu precisava me distrair. Não podia dar margem àquela obsessão.

“Mas esse não é o que você usava antes.” Inventei um assunto. “O de antes tinha
cheiro de bebê.” Disse lembrando do seu cheirinho infantil.

“Ah, aquele outro é minha mãe que insiste que eu use. Ela esquece que eu cresci.”
Balançou a cabeça sorrindo. Seu humor estava ótimo. Sorri, morrendo de vontade de
atravessar o banco e deitar a cabeça em seu ombro.

“Qual o nome desse?” Eu queria prolongar a conversa, já que tínhamos encontrado


um assunto.

“Não sei. Nunca olhei.” Deu de ombros.

“Não foi você quem comprou?” Estava curiosa. Como alguém usa um perfume que

154 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

não sabe nem o nome? E como alguém usa perfume de bebê só porque a mãe
manda? Vai entender esse garoto!

“Não. Eu ganhei o perfume.”

“Da sua mãe também?”

“Não, de uma colega de classe... Bella, chegamos. Vamos comprar o vinho.” Avisou e
percebi que ele cortou o assunto do perfume.

Estacionamos e entramos na loja de bebidas. Olhei algumas prateleiras, e escolhi o


vinho.

“Sua amiga que te deu o perfume era de Forks?” Não queria dar a chance do assunto
esfriar.

“Por que você está levando esse vinho tão caro?” Olhou assustado para o preço do
vinho que escolhi.

“Por que meu pai disse que os mais caros são os melhores e não dão dor de cabeça.”
Expliquei com um dar de ombros.

“Não vai levar esse. Com certeza têm outros mais baratos e que não dão dor de
cabeça.” Disse, pegou o vinho da minha mão e voltou para escolher outro.

Teimosa, fui atrás dele e peguei um vinho do mesmo na adega.

“Edward, eu vou escolher, porque sou eu quem vai TOMAR e sou eu quem vai PAGAR.
Se você não quiser brigar agora até por causa de um vinho, não me enche!” Soltei e
me direcionei ao caixa.

Até eu fiquei surpresa com a atitude que eu tive. Não entendi o porquê. Na verdade,
acho que me irritei por ele cortar propositalmente o assunto do perfume. Mas por que
eu estava irritada mesmo? O quê que tem se alguém tiver dado um perfume para ele?
Ele é livre!

Ele me olhou de cima abaixo quando saímos do caixa, com ressentimento. Oh, Deus!
E agora, como resgatar a paz? Em silêncio constrangedor, nos dirigimos ao ap. do
Ryan. Estacionamos em frente a um prédio chiquérrimo e subimos sem trocar uma
palavra.

“Agora você não vai falar comigo por causa de um vinho?” Tentei amenizar o clima no
elevador. Ele me olhou de cima abaixo.

“Não. Eu estou falando com você, quem surtou e não quis mais falar foi você.” Sua
voz foi educada e controlada.

Desconfiada, fiquei olhando para o seu rosto. Não tinha traço de raiva. “Então tá
bom.” Aceitei sem jeito.

“Oi, Bella, que bom que você veio!” Era Ryan quem abria a porta nos recebendo e me
dei um beijo no rosto. “Resolveu vir, Edward?” Olhou-o de canto.

“Pois é.” Foi o que Edward respondeu quando o cumprimentava.

“Edward, você já conhece todo mundo. Vem Bella, vou te apresentar para a turma.”

155 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Edward ficou cumprimentando um pessoal, e Ryan pegou na minha mão e me


apresentou como amiga deles para os presentes. Depois foi me mostrar o
apartamento, que era imenso, uma cobertura completa. Era por isso que ele não
queria morar na Universidade!

O que me encantou foi uma aparelhagem de som na sala, que parecia ser muito
potente, mas que tocava no momento uma música ambiente. Nessa sala, tinha uma
instalação de jogos de luzes que parecia ser permanente.

“Pra quê isso?” Apontei boquiaberta para o som.

“Como dar uma festa todo fim de semana sem som!?” Sorriu com própria declaração.

“Nossa! você fez até isolamento acústico!!” Ofeguei. “Eu estou admirada. Se meu
irmão ver isso ele pira! Nós temos um sonzinho lá em casa, mas é bem simples.”
Continuei olhando a marca do som, das caixas e o tipo de isolamento que ele fez.

“Foi feito sob medida?” Perguntei ainda embasbacada.

“Sim. Eu controlo o volume todo no computador, assim distribuo o volume para a sala
de estar, cozinha e todos os cantos do ap. A concentração maior de caixas fica aqui,
mas em todos os cantos da casa tem pequenas caixas. Fui eu quem criou tudo.”

“Caramba!!! Que legal!! Faz um desses pra mim!” Eu estava encantada. Um desses
em minha casa ia ser muito bom. Eu iria poder dar mais festas lá também.

“Com certeza eu faço. É só me chamar.” Sorriu. “O que você está bebendo, Bella?”

“Pergunta para o Edward. Ele trouxe o meu vinho.”

Ele pegou minha mão e voltamos para a sala.

“Edward, trás vinho para Bella.” Ryan falou com Edward que estava sentado sozinho
no sofá. Acho que ele não gostou, pois torceu os lábios para mim. Mesmo assim, deu
de ombros e buscou o vinho.

“Você não vai tomar, não?” Perguntei para Edward, ao vê-lo trazer a garrafa dentro de
um vasilhame com um só copo.

“Não. É seu. Você quem tá PAGANDO.” Disse sarcástico e voltou para o sofá.

Nossa, estava vendo que a noite ia ser difícil. O implicante baixou.

“GENTE VAMOS AGITAR ISSO AQUI.” Era Ryan, que já devia estar alto pela bebida,
chamando as pessoas para dançar.

Ai, ai, ai. Eu estava numa fria. Geralmente quando danço por aí é perto das minhas
irmãs ou amigas. Aqui ia ser dose. Só com muito vinho.

Ryan foi receber mais umas pessoas que chegaram por último e me deixou. Na festa,
com as pessoas que chegaram, deviam ter umas quarenta pessoas, aparentemente
todos amigos. Quem chegou por último foram quatro mulheres. Bonitas elas. Elas
saíram cumprimentando as pessoas da festa e chegaram a mim.

“Essa é nova aqui, Ryan. Quem é?” Uma delas, a única loura e mais bonita,
perguntou.

156 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“É amiga em comum minha e do Edward. Bella o nome dela.” Ryan respondeu,


colocando depois o braço sobre o meu ombro.

“Oi, Bella, conhece esses caras da onde?” Uma das morenas tentou enturmar.

“Um da Califórnia e outro de Washington.” Fui cordial, tentando dar andamento à


conversa.

“Você é rodada, hein? Califórnia e Washington se encontrando aqui!” Pareceu uma


piada. Pareceu ter duplo sentido. Foi a loura quem disse, mas eu resolvi levar na
esportiva.

“Pois é, por coincidência eu morava na Califórnia depois me mudei para Washington.”

“Sorte sua conhecer os gatinhos mais cobiçados do curso.” Outra das morenas quem
disse sorrindo e olhou para Edward, que desviou o olhar. Eu não deveria ter sentido
ciúmes, mas eu senti.

“Pois é, são meus amigos.” Foi o que eu respondi torcendo para encerrar o assunto.

Percebi que uma das morenas não falava nada. Era mais quieta. Todas elas eram
bonitas.

“ENTÃO VAMOS DANÇAR GENTE!! SOLTA O SOM, DJ!!” Era Ryan que me puxou para a
sala de som.

Quase todos vieram. Comecei a dançar trance. Era muito fácil dançar quando se tinha
jogo de luzes. Dancei umas cinco músicas, mas as luzes estavam me fazendo ficar
tonta... Ou, era o vinho.

Sedenta, escapei e fui beber água. Quando olhei para o sofá, Edward estava com duas
das morenas que chegaram à festa por último. Elas estavam sentadas em um sofá em
frente a ele. Agindo como boba, bebi água e direcionei a eles. “Edward, vamos
dançar?” Me joguei no sofá ao lado dele e peguei sua mão, fazendo força para levá-lo
de lá. Eu sabia que não era dona dele, além disso, sabia estar agindo como
criança, porém, era maior que eu. Não queria deixar ele ali.

“Não, Bella, não sei dançar isso!” Ele puxou a mão e se soltou de mim. Não se
movendo do sofá.

“Ih, amiga, já é um milagre ele está aqui. Ele nunca vem! Imagine dançar!” Uma das
morenas tentou manter uma conversa comigo.

“Edward, eu não estou me divertindo. Ontem você disse que eu ia me ‘divertir’ muito.”
O olhei bem nos olhos para ver se a lembrança do divertir e de ontem fazia alguma
coisa com o seu cérebro.

“Bella, eu não sei dançar.” Sussurrou, suplicante. Estava na cara que ia ceder.

“Por favor...” Esqueci que tinha platéia e lancei um olhar manhoso.

“Tudo bem.” Suspirou vencido. “Mas vamos ficar no cantinho, eu não sei dançar isso.”
Ele se rendeu e eu sorri mentalmente da minha chantagem barata.

“Só se solta, Edward, vem!” Peguei sua mão e tirei-o de lá. Talvez elas fossem só
amigas dele, mas eu não consegui me controlar.

157 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Antes de ir para a pista de dança, resolvi colocar mais um pouco de vinho na minha
taça, aproveitando que o vasilhame estava em cima de uma mesinha no meio do
caminho.

“Tome um pouquinho do meu vinho, ele é gostoso.” Levantei minha taça para sua
boca, carinhosamente.

“Eu não vou tomar.” Virou o rosto. “Vou tomar qualquer outra coisa.” Disse
pausadamente e se direcionou a cozinha.

“Nossa, Edward, como você é difícil.” Reclamei quando ele voltou com uma cerveja.

“Foi você quem provocou lá na adega.” Disse com semblante sério. “Vir falar que o
dinheiro era seu e que era você quem está pagando foi absurdamente arrogante. Eu
odeio esnobes esbanjadores perto de mim.” Disse com desdém.

Eu respirei fundo. “Sabe, você devia aprender a arte da convivência.” Murmurei


brandamente. “Devia aprender a perdoar.” Olhei em seus olhos. “Sabia que por
diversas vezes eu te perdôo, mesmo que você não me peça perdão? Sabia que você
faz coisas comigo que me magoam e nem sabe, e eu te perdôo só para ficar perto de
você?” Encarei-o e ele desviou o olhar. Eu estava torcendo que minhas palavras
falassem além do motivo do desentendimento. Ele suspirou e olhou de volta, com o
semblante persuadido. Regozijei em sentir que as palavras tiveram o efeito desejado,
descendo cortando garganta abaixo dentro dele. “Tem como você experimentar o meu
vinho?” Perguntei e ofereci a taça para ele.

Olhando fixo para mim, ele pegou a taça e bebeu.

“É ruim?” Provoquei com um sorriso dançando em meu rosto.

“Não.” Respondeu chateado.

“Agora vamos dançar, é só se soltar.” Peguei sua mão e nos direcionamos a pista.

Espontânea, comecei a dançar perto dele, de uma distância segura e entrei no ritmo
da música, olhando fixo para ele, me sentindo poderosa. Se tinha uma coisa que sabia
era dançar. Ele se soltou, e depois de um tempo sorria quando eu levantava os braços
e, confiante, movia os quadris e tronco. Estávamos nos divertindo. Como amigos,
estávamos nos divertindo.

Para ele foi fácil. Era só se mexer um pouco que as luzes faziam o resto. De repente, o
estilo de música mudou.

“AGORA UMAS LENTINHAS PARA ACALMAR OS ÂNIMOS!” Ryan disse em um


microfone.

Após ouvir Ryan, olhei sem jeito para Edward. “Quer sentar?” Dei a opção.

“Não sei, você quem sabe.”

Por que ele sempre deixava em minhas mãos? Ele não sabia o quanto sou fraca, não?
Era muita tentação e tortura ficar assim tão perto dele.

“Pega mais uma taça de vinho e volta pra gente dançar.” Decidi. Enquanto ele foi ao
local onde estava o vinho, eu observei a mais calada das meninas que falaram comigo.
Ela não tirou os olhos dele. Ele voltou e eu pus o braço em seu ombro para dançar.

158 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

http://www.youtube.com/watch?v=9EHAo6rEuas

Tocava Bryan Adams. Please forgive-me.

[...] Ainda estou te esperando. Você ainda é a única. A primeira vez que nossos
olhos se encontraram, os mesmos sentimentos eu mantenho Apenas sentimentos
muito maiores [...]

A música se iniciou, eu pus a mão sobre o seu pescoço e pousei meu rosto sob o seu
queixo. Ele pegou suavemente em minha cintura e moveu os dedos devagar. Eu sentia
mil sensações, mas a maior delas era a dor da distância. Mesmo que estivéssemos
perto, dançando próximos, existia um muro nos separando.

Você ainda tem a chama interna? Então se você se sentir sozinha, não sinta. Você é a
única que eu sempre quis. Eu só quero fazer isso continuar. Portanto se eu gostar de
você um pouco mais do que devia, por favor, perdoe-me, eu não sei o que fazer.

Ele estava quente, sua respiração estava forte em meu ombro nu, e seus dedos
moviam-se gentilmente em minhas costas. Meu elevador particular subia e descia em
meu estômago, fazendo minha respiração descompassar.

Estava em seus braços, com meu corpo junto ao dele e tudo que eu sentia era a dor
me cortando. Ele me abraçou forte e cheirou o meu cabelo, e a dor que me cortava foi
maior por querê-lo tanto e não senti-lo acessível.

Quando senti sua mão subindo por trás da minha nuca, ele encostou seu rosto no meu
e inspirou uma mecha de cabelo que pegava nas mãos, eu perdi o controle da minha
situação. Instintivamente, virei meu rosto e deixei meus lábios tocar leve nos seus.

Por favor, perdoe-me, eu não posso parar de te querer. Não me negue essa dor que
eu estou sentindo. Por favor, me perdoe se eu precisar de você como eu preciso. Por
favor, acredite em mim tudo o que eu digo é verdade.

Ele parou um momento de mover-se e abriu os lábios nos meus, sem pressa,
característica sua. Mas meu corpo já fervia com o resultado do vinho em meu sangue,
não se contendo somente com beijo de lábios. Eu não planejei o meu ato, nem ele
esperava que fosse tão intenso, mas eu puxei o seu pescoço e esqueci que estava em
uma sala cheia de gente, exigindo sua língua com desejo, enquanto puxava os seus
cabelos e passava a mão em suas costas.

Alarmado, ele tentou conter o beijo, segurando minha nuca, todavia eu intensifiquei
inserindo levemente minha língua em seus lábios. Ele cedeu, gemeu baixinho e sugou,
depois apertou minha cintura contra o seu corpo, se deixando entregar a atração que
nos consumia.

A única coisa que eu dependo é de nós permanecermos fortes. A cada palavra e a


cada respiração eu estou rezando. É por isso que eu estou dizendo. Por favor,
perdoe-me, eu não sei o que fazer.

O desejo ardeu em meu corpo, sendo intensificado furiosamente pela resposta ativa
do seu, imprensado a mim. A mão que estava em meu cabelo apertou minha nuca,
conduzindo o beijo. Ofegamos, mas não nos soltamos. Mordisquei seu lábio enquanto

159 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

ganhava ar, para em seguida atacá-lo novamente. Ficamos longos minutos perdidos
nessa paixão, até que ele diminuiu o aperto, respirando com dificuldade.

“Bella, menos.” Murmurou e mordiscou vagarosamente, em seguida beijou lento o


canto dos meus lábios e a pele do meu rosto. Isso só me estimulou a virar o rosto,
buscando os seus lábios, não o deixando escapar de mim. Gentilmente, ele me
afastou um pouco e olhou-me, com os dedos mergulhados em minha nuca. “Bella, são
meus colegas de classe.” Explicou sem jeito. Nesse momento lembrei o quanto ele era
tímido e beijar assim em público já tinha extrapolado em muito o seu nível de
permissão.

“Desculpe, eu esqueci.” Murmurei com embaraço e olhei para os lados, procurando


ver se alguém nos observava. Ele continuou me abraçando e dançando enquanto eu
procurava algum olhar sobre nós.

“Não se preocupe, eles são discretos.” Sussurrou, pegou nos meus cabelos e cheirou
novamente. No seu olhar não havia traços de arrependimento ou censura. Pelo
contrário, tinha um risinho de satisfação em sua boca. Então resolvi não pensar nesse
momento. Só queria estar ali.

“A menina que te deu o perfume está aqui?” Perguntei novamente, consciente que iria
irritá-lo, mas não contive a minha curiosidade.

“Está.” Respondeu naturalmente, uma atitude que me surpreendeu.

“Você mostraria quem é?” Dei a opção, caso ele quisesse.

Ele continuava cheirando meu cabelo e beijando meu rosto. Sinal que estava bem em
ter me beijado.

“Estava sentada comigo quando você me buscou para dançar.”

“Você gosta dela?” Não sabia se queria ouvir a resposta.

“Ela é legal.” Foi o que respondeu.

Ele queria me matar, só podia ser. De curiosidade, é claro.

“Já ficou com ela?” Perguntei calmamente, tentando esconder qualquer sentimento
que estivesse por trás da pergunta.

Ele se demorou tempo demais calado, então eu me afastei para olhar seu rosto.
Queria ver se ele ia responder.

“Não.” Só moveu os lábios.

“Não?” Ergui a sobrancelha, desconfiada.

Ele balançou a cabeça, abraçou-me e continuou dançando. Eu sei que estava agindo
infantilmente, pois não tínhamos nada um com o outro. Mas eu estava insegura
demais, isso justificava minha atitude.

“Poxa, Edward, me dá alguma informação que valha a pena. Ameniza a minha vontade
de saber!” Implorei, matreiramente.

Ele sorriu.

160 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Ela foi a fim de mim, não sei se ainda é.” Sussurrou e beijou persuasivamente a pele
perto da minha orelha. “Ryan armou para eu ficar com ela, mas ela não faz o meu
tipo. Não rolou, igual você e o Mike. Ela é legal, mas só como colega de classe.”
Respondeu com uma lentidão deliberada.

“E qual é o seu tipo?” Eu não ia deixar essa escapar.

“Hum... Não sei... Não tinha pensado nisso.” Murmurou em meu pescoço, fazendo um
arrepio descer até a ponta dos pés.

“Não tinha pensado se gosta de algum tipo de mulher específico!” Perguntei


impaciente. “Como disse que ela não é o seu tipo, se você não sabe qual é?” Comecei
a falar muito, o álcool devia estar demais.

Ele me afastou e segurou meu queixo. “Bella, eu gosto do seu tipo, até agora.” Ele
quis encurtar a conversa, mas não me deu nenhuma resposta concreta.

“Eu sei que você não tem certeza.” Teimei, inconformada.

Ele me fez olhar em seu olho, segurando firme meu rosto com uma mão. “Nossa,
agora você fica argumentando com tudo, procurando problema em tudo.” Disse a uma
distância milimétrica dos meus lábios, mas me puxou de novo e voltou a cheirar meus
cabelos.

“Beije-me de novo.” Pedi levantando os olhos para olhá-lo.

“Só se você se comportar.” Impôs e tocou meus lábios com os seus.

“Só eu quem quero o meu mau comportamento?” Provoquei enquanto ele dava
selinhos em meus lábios.

“Eu quero... mas não aqui.” Sussurrou e abriu a boca, inserindo sua língua
astutamente na minha. O frio percorreu meu estômago e novamente ele me tirou do
chão com o beijo voraz. A saudade, a paixão, tudo alimentava o meu desejo,
fazendo-me lutar em apertá-lo. Porém ele controlava, segurando meu rosto. Ainda
assim, não deixou de ser um beijo quente e estendido por longos minutos.

“Deixa um pouquinho pra mim, Edward!” Era Ryan que nos separou e invadiu a frente
do Edward para dançar comigo. “Cara, eu estava preocupado contigo, pensei que
você não gostava da fruta. Vai buscar um vinho pra sua mulher e me deixa dançar
com ela um pouco.” Pediu e Edward saiu sorrindo.

Ryan parecia ser muito amigo de Edward. Se ontem eu tivesse dito para ele desde o
início que estava procurando Edward, teria sido tudo muito mais fácil.

“Se reconciliaram né?” Perguntou Ryan maliciosamente.

“Mais ou menos.” Sorri sem jeito.

“Imagino quando se reconciliarem...” Arregalou os olhos, se referindo ao beijo.


Sorrimos. “Eu nunca coloquei lenta aqui em casa, só coloquei por causa de vocês. Eu
percebi que estavam meio distantes.”

“Obrigada.”

“Fiquei feliz de saber que estão juntos, me senti menos mal pela sua rejeição. Pelo
menos você não me quis por um cara que eu acho demais. Ele é um amigo de

161 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

verdade, sem interesses. É ele quem me ajuda muito naquele curso. O cara é um
crânio.”

“Acho que ele se sente muito sozinho aqui, às vezes me preocupo.” Revelei. Ele me
girou pela mão.

“Ele gosta de ficar sozinho. Estuda muito tempo, e pra isso precisa ficar só. Tirar ele
daquele quarto é uma luta.” Sorriu. “Você gosta dele?” Perguntou interessado.

Eu estava gostando de conversar com Ryan, ele era muito mais legal do que eu
imaginei. Mesmo estando meio alto por causa da bebida, ele era um cara maneiro.

“Sim, e como!” Admiti, encabulada.

“Foi por causa dele que você fugiu de mim naquela festa?”

“Sim. Meu pai não aceita o nosso relacionamento, então eu tinha prometido tentar
com outra pessoa. Você apareceu bem na época, só que eu não consegui.” Fiz uma
careta, me desculpando.

“Que pena...” Sorriu. “Mas meu amigo merece uma garota como você.”

Edward estava com o vinho estendido a alguns metros, e eu fiz sinal para ele vir
trazer. Ele trouxe, eu peguei e continuei dançando com Ryan.

“Bella, aquela vez na Califórnia suas irmãs falaram que vocês têm uma banda, é isso?”

“É, mas agora a gente só toca nas férias.”

“E o que você faz?” Ele me girou novamente e eu sorri.

“Na banda toco teclado, mas eu sei tocar todos os instrumentos, menos bateria.
Também canto, às vezes.”

“Sério??” Ofegou. “Pois você vai cantar agora! Eu tenho um violão elétrico ali. Não é
sempre que eu tenho artista aqui em casa.” Disse entusiasmado.

“Não! Eu nem ensaiei! Nem me preparei!” Neguei preocupada em fazer feio.

“Estão quase todos bêbados. Qualquer coisa que você fizer, a gente aplaude.” Ele
sorriu e piscou.

“Tudo bem.” Aceitei com um suspiro. “Então me dá quinze minutos para eu me


preparar psicologicamente.”

Ele concordou, mostrou onde estava o violão e foi falar com o DJ para dar um tempo
no som. Eu peguei o violão e vi se estava afinado, enquanto isso pensar na música
que iria tocar. Eu tremi com a decisão da música que escolhi, mas tomei coragem. Eu
nunca me deixei faltar desembaraço, não seria hoje, em frente aos colegas do Edward
e em frente à menina que era a fim dele, que eu iria acanhar.

Destemida, preparei minha música e mais umas três. Eu tinha segurança, sempre
toquei em público, sempre tocava para Alice na escola e em eventos, então eu iria,
sim.

“PESSOAS, A MINHA AMIGA DE WASHINGTON VAI CANTAR UMAS MÚSICAS PRA


GENTE. VAI LÁ, BELLA!!” Ryan se empolgou.

162 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Entornei a taça de vinho e me direcionei ao microfone: “Bom, eu só arranho, mas


como Ryan pediu...”

Cantei três hits que era acostumada a cantar e tocar na escola pra Alice. Foi legal, o
pessoal cantou junto, bateram palmas e eu me animei. Ao terminar, olhei para o canto
e vi Edward com um brilho inexplicável nos olhos, logo eu tive coragem de cantar a
última música.

“Agora eu vou cantar a última música. Esta é uma composição própria que estou
concorrendo com ela no festival de música lá na minha cidade. Eu queria que vocês
ouvissem.” Olhei para Edward. “Essa música eu fiz para você, que é a pessoa que
inspira meu coração.”

Fiz as notas de introdução, iniciei a música, enquanto isso as pessoas só prestavam


atenção. Procurei não olhar em direção a Edward para não perder o equilíbrio
emocional.

Musica Jennifer Love

**********************************************************************

Anjo disfarçado.

Anjo disfarçado, histórias em seus olhos, há amor para cada coração verdadeiro que o
vê.

Foi um dia de sorte que girou para mim de uma maneira.

Ou então isto é o paraíso em frente aos meus olhos.

Você me mostrou todas as coisas, o brilho da meia-lua.

Eu estava cega, mais agora você me ajudou a enxergar.

Eu estava perdida, mas agora me achei.

Essa alegria me cerca e agora descobri que meus sonhos estão virando realidade.

Porque eu vou te querer pelo resto da minha vida e te manter bem seguro no meu
coração. Eu não posso viver sem você, porque minha alma morreria, você sabe que
estou falando a verdade.

163 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Passarei o resto da minha vida esperando por você.

Não começou deste jeito, aconteceu que um dia você sorriu para mim e eu te vi,
diferente. Agora estou tremendo, apenas por ser uma parte de você, em relação a nós.

Espero ter uma vida que com certeza nunca terá fim.

Porque eu vou te querer pelo resto da minha vida e te manter bem seguro no meu
coração. Eu não posso viver sem você, porque minha alma morreria.

Você sabe que estou falando a verdade,

Passarei o resto da minha vida esperando por você

******************************************************************

Os convidados podiam não entender o que a música estava dizendo, mas Edward
certamente saberia. Eu queria muito ter mostrado a minha música para ele, então ter
agarrado essa oportunidade foi a melhor escolha que fiz. Ao final, terminei lentamente
e agradeci. “Valeu gente.” O clima ficou meio suspenso, eu guardei o violão e me virei.

Inesperadamente, ele veio em minha direção e me abraçou. Eu estava meio tonta por
causa do vinho, mas me equilibrei e me entreguei ao abraço. Eu estava girando pela
adrenalina da apresentação, por estar presa em um abraço que eu não sabia o
significado, mas era perfeito. Tinha um turbilhão de sentimentos presentes naqueles
minutos intermináveis.

“Vamos comer alguma coisa...” Sugeriu depois de um tempo. “Eu acho que estou com
um pouco de fome.” Disse quando finalmente me soltou. O seu sorriso era largo, o seu
rosto bem rosado, irreconhecível.

“Você também está bebendo o meu vinho?” Perguntei admirada com o tanto que tinha
na garrafa.

“Não. Só você.” Sorriu, deixando o braço sobre o meu ombro.

“Então deixa eu aproveitar a última taça, ele é muito bom.” Enchi a taça e fomos à
cozinha procurar algo para comer.Quando chegamos lá, notei a mais calada das
meninas que falaram comigo.

164 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Ela logo me dirigiu a palavra. “Bonita a sua música.” Disse timidamente e olhou de
soslaio para Edward. Era essa. Tive certeza.

“Obrigada.” Sorri em agradecimento.

Quando ela saiu, eu o encostei ao balcão, pus as mãos em seu pescoço e como ele diz,
o ataquei com beijos molhados, suguei seu lábio com avidez. Sua mão desceu da
minha cintura para o quadril e me apertou. Eu me sentia tonta, vendo estrelinhas e
constelações. Estava eufórica e ao mesmo tempo ansiosa. O beijo cresceu, minha
língua moveu inquieta em sua boca, ele suspirava e acariciava minhas costas.

“Bella.” Interrompeu. “Acho que você já bebeu muito.” Disse ofegante, me afastando
do beijo. Encostei de novo e suguei o seu lóbulo, deslizando minha língua. Ele me
apertou mais, respirando descompassado.

“Dorme comigo hoje?” Sussurrei em seus ouvidos e mordisquei, provocante.

Ele demorou um tempo para responder. “Tudo bem, mas quero que você esclareça
antes de irmos suas reais intenções.” Disse e me abraçou.

“A mesma intenção de sempre.” Lambi atrás de sua orelha. “Eu não estou com a
intenção ainda de ir para ‘cama’ com você.” Suguei seu pescoço e ele gemeu,
apertando mais meu quadril.

“Tudo bem.” Sussurrou. “Eu só queria confirmar. É por que eu falei para você no carro
seu irmão que eu queria sempre que suas intenções ficassem claras, a fim de que eu
não tirasse conclusões precipitadas.” Lembrou e levou uma mão ao meu cabelo,
afagando com carinho.

“Como ontem à noite, né?!” Disse impulsivamente. Hum... acho que o álcool subiu,
deixei escapar essa sem querer. Arrependi no mesmo instante, pois a dor em seu rosto
ficou clara.

No mesmo instante, ele colocou meu rosto entre suas mãos e me fez olhar para ele.

“Bella, eu ainda quero conversar com você sobre isso. Tentei conversar hoje e você
não quis, mas como tocou nesse assunto...”

“Não, Edward!” Interrompi imediatamente. “Agora não, por favor, não estrague a
noite.” Pedi e dei selinhos em seu queixo. “Amanhã, meia hora antes do meu vôo sair,
a gente conversa. É menos sofrimento.” Disse tentando fugir de algo que me magoria
novamente.

165 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Tudo bem, mas quero adiantar só uma coisa, por favor, por mim...” Ele suplicou.

“Fala.”

“Eu estou muito mal pela noite passada, e me fere quando você fala dela. Sei que dói
muito mais em você. Mas, por favor, por favor, mesmo, vamos esquecer que ela um
dia existiu. Eu queria que ela fosse riscada da nossa memória, que a gente abrisse
aspas para falar dela amanhã e depois nunca mais nos referíssemos a ela, entende?”
Ele me abraçou aflito.

Eu não tive mais o que falar. O modo como ele se referiu ao futuro após a conversa,
entrou em meu coração de uma maneira que eu não devia deixar. Deixou-me feliz e eu
fiquei com medo. Estava com medo do modo como ele me fazia sentir com uma
simples esperança que me passava. Medo da influência que ele tinha sobre mim.

Edward POV

Despedimo-nos dos meus colegas e direcionamos ao hotel. Mesmo quase ébria,


notoriamente alterada pelo álcool, ela soube se portar com discrição e cordialidade.
Meus colegas não conseguiram perceber seu estado. Eu gostava dela assim, estava
ainda mais quente do que ela era. Se ela não tivesse esclarecido suas intenções, eu
não iria conseguir me controlar.

“Bella, estamos no elevador.” Soltei do beijo e tentei impedi-la de tirar minha blusa,
segurando sua mão.

“O quê que tem?” Disse e continuou passando a mão em meu peito por dentro da
blusa, beijando-me de um modo a deixar qualquer homem são fora do seu juízo pleno.
Estava tentadora demais. Perigosamente quente e a mercê da minha vontade.

“Vem.” A porta do elevador abriu, puxei-a e saí segurando em sua cintura, andando de
costas, beijando-a até entrarmos no quarto.

Mal entramos, e ela me jogou na cama, subindo e sentando em cima de mim. Deus!
Era muita tentação para um homem só. Será que estava pagando pelos meus pecados?

Sua boca invadiu a minha e ela terminou o que tinha começado no elevador, tirando
minha blusa por completo. Tremi, ansioso por me deixar levar, pensando em seu
vestido que era curto e tomara-que-caia. Tão fácil... Vulnerável... Ela já estava sentada
em mim... Prontinha. Céus, para onde foi minha parte pensante?

“Faz assim, Bella.” Busquei ar e a afastei um pouco. “Tome um banho, depois a gente
volta pra cá.” Tinha que conseguir me libertar dela em cima de mim, antes que eu não

166 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

dominasse mais a situação.

“Mas eu já tomei banho!” Retrucou a desgovernada, com o vestido quase na cintura.


Involuntariamente olhei para baixo, dando de olhos com a certeza de que ela era uma
criança, com suas peças íntimas de algodão com coraçõezinhos.

“Mas suou.” Tentei um argumento, abaixando contrariado seu vestido. Sofri em saber
que seu corpo estava protegido somente por uma pecinha íntima de algodão.

Edward, você está pensando nisso depois do lapso de ontem? Meu cérebro chamou
minha atenção.

Certo. Eu tinha que bolar uma estratégia para salvá-la de mim. Ela não estava em sã
consciência, e eu me sentia tentado demais, logo o melhor jeito era não atentar a
sorte.

“Vai, Bella.” Afastei-a de novo dos meus lábios.

“Só se você tomar banho comigo.” Propôs a bebinha. Agora eu estava numa fria. Como
se eu quisesse negar.

“Tudo bem, mas os dois de roupa.” Impus. Se ela quisesse que suas intenções iniciais
fossem respeitadas, era melhor buscar um fio de consciência e aceitar.

“Tudo bem, encha a banheira.” Se levantou zonza pelo quarto e foi para o armário.

Segurei o riso para que ela não percebesse a graça. Nenhum embriagado acha que
está bêbado.

Bella POV

Edward achava que eu estava bêbada, mas eu só estava um pouco tonta. Eu sabia o
que estava fazendo. Ele estava todo cauteloso, e eu queria beijá-lo, apertá-lo, senti-lo.

Peguei um conjuntinho de algodão preto e fiz uma breve avaliação no meu corpo. Achei
que ficou legal. Eu queria estar bem para o banho. Entrei na banheira e a água estava
bem quente. Ele colocou sais e espuma, então o banho ia ser bem relaxante. Ele já
estava lá, parecia que queria rir.

“Que foi?” Perguntei desentendida.

167 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Nada.” Respondeu prendendo o sorriso.

“Eu estou tão mal assim?” Apontei para o meu corpo, preocupada com as formas no
conjunto de algodão.

“Está linda.” Molhou os lábios.

“Então por que está segurando o riso?”

“Você está engraçada. Andando em câmera lenta, falando em câmera lenta. Mas está
linda mesmo assim.” Disse e me puxou pela mão para sentar ao seu lado.

“Liga a hidro.” Pedi.

“Tudo bem. Mas se passar mal, saia da banheira.”

“Ai, ai, essa é outra vantagem de pagar caro em um vinho. A gente não passa mal
quando o vinho é bom.” Sorri e ele também.

Ele ligou a hidromassagem e sentou perto do controle da hidro. Eu me deixei relaxar,


fechando os olhos e deitando a cabeça na borda.

“Vem pra perto de mim.” Pedi manhosamente, ao perceber que ele não voltou.

“Vem você pra cá, se conseguir.” Gargalhou.

Será que eu estava tão mal assim? Desloquei-me na banheira e sentei ao seu lado, de
lado, apoiando a cabeça no seu braço e as pernas em cima dele.

“Vamos experimentar beijos embaixo d’água.” Propus e mordi seu ombro.

“Hoje não. Acho que você não está legal.” Disse beijando ternamente o meu rosto.

“Eu estou bem!! Só estou feliz.” Retruquei.

“Bella, encosta aqui e relaxa.” Disse, puxou-me para o seu colo e apontou o ombro
para eu deitar. Contrariando-o totalmente, eu sentei de frente e o beijei.

168 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Edward POV

Respirei fundo, concentrando-me em não cometer uma loucura ao carregá-la nos


braços para cama, e, já com ela deitada, peguei a toalha e comecei a secar seu corpo,
começando pelas pernas. Será que era tortura demais se eu me permitisse secar as
gotas da barriga com a minha boca?

Enrijeci mais que do que já estava, e minha respiração acelerou com o meu
pensamento torpe. Vi que a qualquer momento poderia perder as faculdades mentais
claras. Só em pensar que deveria tirar as peças molhadas do seu corpo, se passou
uma pulsação corrente em minhas veias e meu desejo de tocá-la ficou maior que a
minha obrigação de responder pelas minhas ações.

Vulnerável, ajoelhei-me ao pé da cama e tentei me concentrar enquanto passava a


toalha sobre ela, pensando em alguma maneira de despi-la sem tocá-la... Não tinha
como provar meu domínio assim.

“Bella...” Tentei trazê-la daquele estado de insensibilidade dos sentidos, tocando seu
rosto e chamando seu nome.

“Hum...”

“Você consegue levantar?” Requeri aos céus que ela dissesse que sim.

Ela abriu os olhos.

“Pra quê?” Sua voz era arrastada.

“Para escovar os dentes.” Se eu a colocasse no banheiro, ela poderia se vestir.

“U-hum...”

Peguei a roupa que estava separada e levei Bella ao banheiro, segurando-a pelo braço.
Ajudei-a escovar os dentes com muito trabalho e, no mesmo instante, percebi que ela
não iria conseguir se trocar sozinha.

“Bella, você vai tirar essa roupa molhada agora. Eu vou te ajudar, tá?” Eu precisava do
seu consentimento.

“U-hum.”

169 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Agora era ficar calmo e levá-la para cama. Putz, eu não sou nenhum maníaco para ter
esses pensamentos com ela nesse estado. Não mesmo. Devo me controlar.

Ofegante, levei-a no colo para cama e encostei-a com a cabeça na cabeceira da cama.

“Tire a parte de cima.” Pedi, ela só baixou com pressa as alças e encostou de novo a
cabeça na cabeceira da cama. Suspirei e vesti sua blusa, não permitindo que meus
olhos a olhassem. Eu não permiti. Juro que não.

“Bella, a parte de baixo agora.” Ela abaixou, e eu fiquei olhando para cima para não ver
aquela cena. Era muita tentação. Muita tentação. Quando percebi que estava em zona
segura, arrisquei olhá-la. Tudo bem, a blusa era longa. Melhor para mim... Ou pior.

“Agora veste a outra.” Entreguei uma peça íntima na mão dela, mas ela estava quase
apagando. Tive que manter a compostura e tentar vesti-la.

Céus! Quanto tempo mais esta tortura iria durar?

Ajoelhei e subi a peça íntima desde os pés dela. Estava irritado comigo mesmo pela
direção que meus pensamentos vis estavam indo. Involuntariamente excitado, olhei
para o seu rosto, tentando manter RIGIDAMENTE a compostura. Assim, subi até sua
coxa, sentindo a pele por baixo dos meus dedos. Continuei olhando em seu rosto
sonolento, sentindo um desejo enorme de acariciá-la e beijá-la. Mas resignado, lembrei
que nunca mais deveria tocá-la assim. Não sem sua expressa autorização e
consciência. Nunca deveria tocá-la de uma maneira tão ignóbil como na noite anterior.

Com os pensamentos vagando, nem notei que tinha terminado de vestir a peça íntima.
Suspirei aliviado, afinal, agora estava mais fácil e menos invasivo. Só faltava
desabotoar a parte de cima que ela deixou para trás e lhe vestir a calça do pijama.

Depois que ela estava vestida e a minha situação estava sob controle, o desejo se foi,
e eu só tinha vontade de rir da minha debilidade. Além disso, tinha que me preocupar
com a minha própria peça que estava molhada.

Continua...

Notas Finais:
Gente comentem por favor.Obrigada por ler
Reviews lhes dão 100 pontinhos...Mandem um oi e um tchau.

Voltar para o índice

170 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Capítulo 14- Dona do meu coração escrita por BIA BRAZ

Capítulo 14- Dona do meu coração by bia braz

Capítulo 14 - Dona do meu coração

Bella POV

A última lembrança que tinha caía em minha mente como um sonho distante.
Recordava-me vagamente de estar na banheira, sentada no colo do Edward, beijando
sua boca, mas tudo não passava de um apontamento. Ainda brigava com a minha
consciência para saber se foi um sonho ou realidade.

Abri os olhos e olhei para as roupas que vestia, tentando lembrar como foi que eu pus
no corpo. Não estava em minha memória a hora em que as vesti. Levantei-me da
cama e direcionei ao espelho para ver como estava minha situação matinal. Estava
com o rosto cansado, ainda sentia o resultado do vinho que tomei. Não era uma
ressaca propriamente dita, mas um pouco de moleza, como se tivesse tomado algum
calmante.

Olhei para a cama e a imagem a minha frente inundou meu coração de alegria. Ele
estava lá, deitado em minha cama... Balancei a cabeça, tentando imaginar como foi o
restante da noite, mas não conseguia me lembrar de nada.

Dei um tapinha em meu rosto para terminar de acordar, lavei o rosto, escovei os
dentes, penteei os cabelos, passei um pouquinho de perfume e voltei para o quarto.
Feliz, queria acordá-lo para sair e tirar umas fotos. Era meu último dia na capital e eu
queria tirar proveito dele. Animada, peguei minha máquina na mochila e preparei-a
para tirar uma foto dele ali, como estava. Descoberto da cintura para baixo.
Olhando-o curiosamente, analisei detalhadamente a figura a minha frente e...
Comecei a rir... O lençol estava enrolado várias vezes em sua cintura,
proporcionando uma imagem hilária.

“EDWARD!! Você se enrolou tanto no lençol que parece que está de saia!!” Sorri e
tentei puxar o lençol que estava em volta dele.

“Sai, Bella. Não puxa.” Resmungou e apertou o lençol em volta de si.

“Você está parecendo Cristo, enrolado com um pano pela cintura!” Continuei rindo e
tentando puxar.

“Ai, Bella, dá um tempo!” Se enrolou mais e foi para o outro canto da cama.

171 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Tem mau-humor matinal é? Deixa eu ver se estamos brigados...” Pensei, colocando


o dedo na testa. “Acho que não, me comportei bem na festa e não estamos
brigados.” Sorri e sentei em suas costas, bagunçando o seu cabelo.

Ele ficou quieto. Eu continuei bagunçando seu cabelo, era domingo, amanhecemos
juntos, eu estava feliz e queria brincar.

“Tá gostando da saia é? Daqui a pouco vai usar meus vestidos também. Bem que
Jasper disse que você é...”

“Depois dessa noite, acho bom você não terminar a frase, porque se não...”
Ameaçou.

“Se não...” Fiz cócegas em suas costas, ele se contorceu e me derrubou na cama de
costas. Eu continuei rindo, nada ia tirar minha alegria.

“Bella, eu estou com sono, dormimos umas três, e não são nem oito ainda... Eu tô
cansado...” Resmungou e foi para o canto.

“Por que você está com sono? Eu não tô!!” Brinquei. Ele não ia tirar meu bom humor
com sua preguiça.

“Não tenho tido boas noites de sono... Essa então.” Murmurou baixinho.

“Edward, você está dormindo o mesmo tanto que eu, nem vem! E levanta que nós
vamos passear.” Disse decidida. Não era minha intenção perder mais tempo ali.

“Dá só mais um tempinho...” Ele suplicou e enfiou a cabeça no travesseiro.

“Eu daria todo o tempo do mundo pra você, se eu tivesse, só que eu não tenho. Eu
vou embora hoje e já são quase oito horas. Você dorme amanhã, dorme outro dia,
mas fica acordado comigo hoje, por favor.” Pedi com carinho, alisando suas costas.

Ele não se moveu.

“Ah não... Eu queria sair, tirar umas fotos... Mas tudo bem, vou assistir TV enquanto
você dorme.” Fiz um bico, liguei a TV e me encolhi, abraçando os joelhos.

“Ai, Bella... Eu estou sem roupa aqui...” Disse com uma voz melhor, mas sem se
movimentar.

172 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Eu compro! Na verdade eu queria comprar umas roupas bem legais que eu vi numa
loja ontem pra você, se você quiser.” Sugeri empolgada pensando no tanto de roupa
bonita que eu vi no dia anterior e que ia deixar ele mais lindo ainda.

“Bella, querida, derreteu o cérebro com o vinho? Acho que já percebeu que não
quero que compre nada para mim...” Podia ser brincadeira, mas soou como
grosseria.

“Já quer estragar o dia logo de manhã, é??” Subi em suas costas para tentar
novamente com carinho. “Vamos... A gente vai lá no seu quarto, bom que eu
aproveito e tiro umas fotos lá no campus, vamos, por favor, por favor, por favor!”
Insisti, brincalhona.

Vencido, ele levantou com o lençol enrolado na cintura e foi ao banheiro. O que me
despertou risos de novo. Ainda bem que eu tinha fotografado isso. Sem camisa e de
lençol na cintura, era uma delícia!

Depois de alguns minutos, ele saiu com os pés no chão, de calça jeans, sem camisa e
com a carinha melhor, vindo se deitar com a cabeça no meu colo.

“Edward, você estava com vergonha de ficar de cueca na minha frente? Eu já te vi


sexta-feira.” Brinquei admirada com o porquê de sua timidez, quando já tínhamos
evoluído.

“Eu não lembro nenhuma sexta feira...” Fingiu estar pensando. Ele tinha razão. Na
verdade combinamos de esquecer que sexta-feira existiu. Depois ele me olhou e
sorriu sem graça. “Bobinha, o problema não era a cueca, o problema é que eu estava
sem. Mas é chocantemente difícil ser discreto com você. Você não consegue conter a
sua curiosidade.” Explicou com a voz dramática.

Engraçado, fiquei sem graça.

“Rá!! Enfim a Bella teve vergonha de alguma coisa!!!” Começou a sorrir e me jogou
na cama para me devolver as cócegas.

Lutei para me libertar, até que me vi sem ar de tanto que me contorcia de rir. Ele
parou as cócegas sorrindo, e nos seus olhos havia brilho de humor. Ele se deitou na
cama e me puxou para o seu abraço, beijando contente o meu cabelo. Não tinha
como me libertar por vontade própria de um lugar que me trazia tanto aconchego,
mas se eu não saísse, a gente iria passar o dia ali e eu ainda queria tirar umas fotos
com ele.

“Vou programar a máquina e a gente vai tirar umas fotos na cama.” Avisei e levantei
para colocar a máquina em um local onde tivesse um bom ângulo.

173 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Fomos a Forks no meu carro. Dirigi para o meu pai e adorei isso. Ele nos deixou na
casa da Esme e avisou que mais tarde nos buscaria após ver alguns amigos. Estavam
em casa somente Rosalie e Jasper, pois Esme estava trabalhando. O garoto estava
deitado no sofá com a aparência pálida.

“Oi, irmão!! Por que está deitado? Nunca vi o pimentinha quietinho assim?” Perguntei e
o abracei. Preocupei-me com o seu semblante. A pele estava sem cor e olhos e meio
caídos.

“Estou cansado. Não estou na rua porque estou sentindo algumas dores.” Resmungou
e deitou a cabeça no meu colo. Estranhei. Ele nunca foi de reclamar de fraqueza.

“Como estão os remédios? Está indo ao médico?” Perguntei preocupada com o


resultado dos exames que eu tinha visto há dez meses, que dizia que a doença dele
poderia virar leucemia.

“Sim, mas minha mãe disse que não estou conseguindo melhorar. Eu também sinto
isso.” Sua expressão estava triste.

“Edward sabe que você está assim?” Perguntei imaginando o motivo do mau humor do
meu anjinho.

“Sabe, minha mãe disse para ele semana passada.”

Minhas suspeitas foram confirmadas. Alice estava conosco, mas estava quieta. Acho
que estava triste de ver o implicante naquele estado.

“O que os médicos dizem?” Acariciei seu rosto.

“Ah, Bella. Os médicos daqui não sabem dizer nada, só sabem que é um problema no
sangue e não estão conseguindo resolver.”

Na sala tinha um vídeo game, e eu o chamei para jogar. Achei melhor não continuar
no assunto para não ficarmos tristes. Ele ficou super animado, devia estar sendo difícil
para ele que era hiper-ativo não poder jogar bola e sair. Jogamos o restante da manhã
e Rosalie ofereceu almoço. Ela tinha feito macarronada. Almoçamos e assistimos um
filme, esparramados no sofá.

Durante todo o tempo, Alice olhava com os olhos tristes e passava as mãos nos
cachinhos de ouro do garoto. Penso que minha irmã sente muito carinho por ele. É
ruim vê-lo no estado em que se encontra, ainda mais quando estamos acostumados a
vê-lo sempre aprontando.

Na metade do filme o telefone tocou, Jasper atendeu.

“Oi, cabeção... Tô bem, estou com duas gatas aqui me alisando... sua mulher e
Alice... Não, ainda não chegou... Deve estar chegando, dia de sábado ela chega mais
cedo... Jogamos, assistimos, agora vamos para o quarto dormir os três
abraçadinhos... Almoçamos... Almoçaram... A Rose fez macarronada... Eu estou bem,
sim, não se preocupe... Tá... Pára de ser bicha!... Pra você também.”

“Bella, quer falar com você.” Jasper me entregou o telefone.

“Oi, Edward.” Atendi e sentei desconcertada no sofá.

“O que vocês estão fazendo aí?” Ele parecia surpreso.

174 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Nossa, Edward! Isso são modos de começar a falar com alguém no telefone?”
Brinquei. “Eu não conheço só você nessa casa. Vim visitar o meu irmão. Ele nunca
disse pra você que somos irmãos não? Eu estava com saudade dele.” Disse e sorri
para Jasper.

“Como ele está? Como está a cara dele?” Em sua voz havia excesso de preocupação.

Disposta a falar mais à vontade, peguei o telefone e fui para a cozinha.

“Hum... Acho que não tão bem. Se ele está fazendo algum tratamento, não tem
adiantado. Ele está muito pálido e sentindo dor.” Segundos depois de ter falado,
arrependi de ter sido tão sincera.

Ele ficou um tempo calado, depois quebrou o silêncio. “Eu me sinto mal, Bella, por não
poder fazer algo. Eu não estou conseguindo fazer nada, estou preocupado com ele.”
Disse extremamente chateado.

“Não. Você tem que se concentrar aí. Você tem que tirar notas boas, se não você
perde a bolsa.” Tentei reanimá-lo.

“As minhas notas estão boas, eu é que não estou bem. É tanta preocupação que
minha cabeça vai explodir.”

“Não se preocupe... Aqui vai dar tudo certo.” Queria acalmá-lo, mesmo que eu mesma
estivesse bem preocupada.

“Como não me preocupar, Bella? A minha família não tem ninguém, a minha mãe não
tem tempo. Eu estou de cabeça quente. Dá vontade de desistir de tudo e voltar pra
casa para ajudá-la.” Sua voz estava carregada de dor.

“Não faz isso... Lembra dos seus planos, lembra de quem você vai ser. Isso aqui vai
passar, no final vai dar tudo certo.” Disse carinhosamente. Eu não podia deixá-lo
desistir.

Segundos se passaram, e eu ouvi um suspiro longo.

“Bella... Obrigado por ter ido aí. Agora eu vejo que vocês não são umas riquinhas
mimadas, e... Obrigado por ter me ouvido. Você é a melhor amiga do mundo.” Disse
com uma voz um pouco melhor.

Pelo menos consegui animá-lo um pouco. Só não entendi por que ele disse que nós
não éramos umas ‘riquinhas mimadas.’

“Edward, você nem abriu o presente que eu te mandei...” Comentei manhosamente,


mas depois percebi que não era uma boa hora.

“Bella, não vamos falar sobre isso agora, por favor.” Pediu sem mudar o tom de voz.

“Faz assim, eu já comprei, e é importante pra mim que você use, mas se você não
gostar, dê tudo ao Jasper. De qualquer maneira eu vou deixá-los na sua cama.”

Ele suspirou. “Tudo bem, não quero mais brigar por isso. Você quem sabe.” Ele
queria encerrar o assunto.

“Edward... Estou com saudade...” Murmurei. Ele não respondeu. “Eu vou deitar na sua
cama, abraçar as suas roupas e mexer nas suas coisas pra matar a saudade de você.”
Disse manhosa.

175 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Você não existe, Bella...” Sussurrou com o ar mais descontraído. “...E eu também
estou com muita saudade de você. De uma maneira quase insuportável.” Disse
sussurrado.

Isso eu sabia que era verdade.

“Fique bem, tá? Aqui vai dar tudo certo... Depois eu vou te ligar. Um beijo.”

“Pra você também.” A sua voz estava melhor. “Bella, manda um beijo para Alice,
estou devendo umas pra ela. Tchau.”

Desliguei e fiquei parada com o telefone na mão por uns instantes. Pensando.
Segundos depois, olhei para trás e Rosalie estava me olhando parecia ter algum
tempo.

“Você gosta dele né, Bella.” Ela afirmou, não perguntou.

“Sim, e muito.” Respondi suspirando. “Rose, eu posso ir ao quarto dele?”

“Lógico. Fica à vontade.”

Dirigi-me ao quarto dele, sentei em sua cama e coloquei os presentes em cima. Era
um relógio, um óculos e um perfume. Eu sei que eu exagerei, não precisava comprar
tanta coisa. Mas é que sempre que vou comprar algo para mim, estou com ele nos
pensamentos, logo lembro algo que ele não tem, ou do que eu não gosto nele, por
isso acabei comprando. Não foi muito caro, não tem motivo para o exagero. O
Ray-Ban comprei porque ele não tem, o relógio porque eu não gostei do dele e o
pólo... Ciúmes não, mas se ele pode aceitar presentes de uma colega de classe, ele
pode aceitar o meu, ou, os meus.

Deitei em sua cama e abracei o seu travesseiro, me entregando a saudade.

“Oi, Bella, seu pai avisou que daqui a pouco busca vocês aqui.” Era Esme, que me
pegou cochilando na cama de Edward. Fiquei sem graça, mas ela foi discreta e agiu
como se eu não tivesse feito nada.

Resolvi fazer amizade com ela introduzindo um assunto que interessava a nós duas.
“Esme, queria falar com você sobre o meu pai.” Sentei na cama e ela puxou a cadeira
para sentar em minha frente. “Sabe, meu pai é bom, ele pensa que aquilo que ele fez
foi para o meu bem.” Comecei.

“Mas ele não deve controlar a vida dos outros como quer fazer com você.”

Esse era um bom momento para aprofundar a conversa, eu precisava defendê-lo.

“Sabe, Esme, ele é meu pai e quer me controlar porque acha que é o melhor para
mim, mas eu estou conseguindo lidar com ele, lentamente, mas estou.” Dei uma
pausa para continuar “Mas agora eu queria falar com você sobre a história de vocês.
Papai me contou que vocês se relacionaram quando jovens...” Parei e organizei
minhas idéias. “Não tem nada a ver eu falar isso, é até egoísmo meu, mas eu fico
pensando que se meus avós não tivessem implicado com vocês e se você não tivesse
terminado com o meu pai, eu não teria Edward hoje, e ele ia me fazer muita falta.”
Disse torcendo que ela entendesse onde eu queria chegar. Não queria que a amiga do
meu pai ficasse com raiva dele.

“Eu percebo que você está dividida né, Bella, entre o amor do seu pai e o que sente

176 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

pelo meu filho.” Ela disse ternamente.

“Eu sei como lidar com o meu pai, com Edward é que às vezes eu tenho dúvidas.”
Murmurei triste.

“Se você gosta do Edward, tenha paciência com ele. Eu sei que ele gosta de você. Ele
se prende assim por minha culpa, talvez eu não tenha mostrado um retrato do amor e
do relacionamento como uma coisa boa para ele.”

“Estou tentando ter... Estou lidando com uma pessoa não se permite se entregar
totalmente, e ele tem que aprender a confiar em mim.”

Esme não disse nada, saiu e eu deitei de novo, abraçando ao seu travesseiro.

Algum tempo depois ela apareceu na porta. “Seu pai já chegou, está lá fora.”

Saí do quarto e meu pai estava na porta da sala.

“Onde estava Bella?” Perguntou com o semblante desnecessariamente agitado.

“No quarto.” Não tinha a intenção de provocá-lo.

“Ele está aqui?” Apontou para o quarto com um estranho nervosismo.

“Não, pai!” Eu só estava deitada na cama dele.

“Estava curtindo a dor de cotovelo.” Jasper comentou divertido e continuou jogando


com Alice. Tinha que ser ele! Olhei-o com olhar fulminante, e ele brincou. “O quê que
tem, Bella? Só por que estava dormindo abraçadinha com o travesseiro do meu
irmão?” Ele gargalhou. Ô garoto bocudo viu!

Meu pai me olhou alguns minutos depois relaxou. Talvez começasse a ver que não
podia fazer nada. Que mesmo Edward estando longe, eu tinha uma ligação forte com
ele.

“Carlisle, senta que eu estou fazendo um lanche.” Esme ofereceu e ele sentou sem
hesitar.

Carlisle ficou olhando para Jasper por longos minutos então perguntou para
Esme: “Como está o tratamento?”

“Parece que está devagar. Os remédios não estavam ajudando e agora os médicos
testam outro. Mas não está fazendo muito efeito também.” Respondeu e sentou-se ao
meu lado.

“Ele ainda está se tratando em Seattle?”

“Não, ele está se tratando aqui em Forks mesmo.”

“Por quê? Todo mundo sabe que os tratamentos de Seattle são de primeiro mundo.”
Papai franziu o cenho.

“Por que ficou muito difícil e caro levá-lo pra lá, então resolvi voltar o tratamento pra
Forks mesmo.”

“Difícil e caro?!” Ele mostrou indignação. “É saúde, Esme! Com saúde não tem isso!”
Retrucou chateado.

177 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Sim, mas eu não moro em Seattle e nem tenho como bancar o custo.” Retrucou na
mesma altura. Todos viramos os rostos para eles.

“E da outra vez, você teve que se preocupar com isso?” Ele se levantou nervoso, mas
falando baixo. “Jasper, se arruma que você vai pra minha casa.” Todos nós
assustamos com a sua reação. “Esme, eu pensei que nós fossemos amigos, isso que
você fez é até um pouco de falta de consideração. Eu não me prontifiquei em tudo que
fosse necessário? Custava você ligar? Até as meninas podiam vir buscar ele aqui, se
não tivesse ninguém para levar. Estou te desconhecendo!” Disse indignado.

Esme estava pasma, mas o encarou com aparente sinal de stress nos olhos.

“Carlisle, não fala assim comigo porque aqui é minha casa, e Jasper só vai sair daqui
por que ele está precisando. Você não pode mandar na gente aqui.” Disse calma, mas
sem deixar de encará-lo.

Eles se olharam calados uns minutos.

“Desculpe, é que se fosse um filho meu eu estaria desesperado, então como se trata
de saúde...” Se justificou mais calmo.

Como a Esme conseguiu isso? Já era a segunda vez que eu a via falar com ele, e ele
ficar todo amuado. Que coisa!

Minutos se passaram e os ânimos se acalmaram.

“Como ele está na escola?” Meu pai perguntou quando estávamos saindo.

“Talvez ele perca o ano, está tendo muita falta por estar com dores.”

“Organize a documentação escolar dele para estudar em casa e ir a escola só fazer


provas. Quando uma criança está em tratamento existe um regime escolar especial.
Você já sabia disso, né?” Ela assentiu. “Já devia estar fazendo.” Disse sério e calmo,
em sua voz havia preocupação.

“Sim, mas eu estou sem tempo de resolver essas coisas.”

“Então tire folga. Com certeza tem algum dia na semana que é de menor movimento,
então tire. É seu filho.” Disse sério. Ela suspirou resignada e concordou.

Estávamos cada uma de um lado de Jasper, eufóricas por que ele ia para nossa casa,
então nos despedimos e saímos. Esme ficou com uma expressão diferente, acho que
admirando a reação dele. Eu também o admirei.

Na segunda seguinte, meu pai pediu que o motorista levasse Jasper ao hospital com
um pedido de exame que ele conseguira no domingo mesmo com seu amigo médico.
Eu precisava avisar para Edward que estava tudo bem com Jasper.

“Oi.” Ele atendeu sussurrado após o quarto toque.

“Oi, Edward.”

“Fala rápido, Bella, por que eu estou em aula e saí da sala para te atender.”

“Ah, tá. Meu pai trouxe o Jasper pra minha casa. Ele pediu sua mãe para trazê-lo
naquele dia que eu fui à sua casa.” Disse eufórica, eu queria dar mais um pouco de
esperança para ele.

178 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Ele ficou calado.

“Está aí, Edward?”

“Sim, Bella.” Assentiu com uma voz sem emoção.

“Hoje ele foi fazer os exames, e ele vai começar outro tratamento aqui com o amigo
do meu pai. Você está mais feliz?”

“Sim... E surpreso. Pensei que o seu pai estava com problemas com a minha mãe e
não faria isso nunca.”

“Eu estou feliz, as coisas estão dando certo, eu não disse que ia dar?” Eu era só
felicidade.

“Sim, você disse.” Concordou com a voz mais leve.

“Vou deixar você voltar para sala. Se você quiser conversar com o Jasper, liga no
telefone residencial, eu vou te mandar o número por mensagem. Ah, se você não
quiser ligar em um horário em que meu pai esteja em casa, é só ligar antes das oito,
tá!?”

“Tudo bem.”

Por um instante, fiquei chateada com o monólogo. “Poxa, eu pensei que você ia ficar
mais feliz, mas você está tão monossílabo.” Era triste ele não gostar muito de
conversar no telefone.

“Bella, eu estou fora de sala, no corredor.” Disse sussurrado. Ele é muito estranho,
nossa, como é possível!?

“Tudo bem, você não vai tirar o meu bom humor. De qualquer maneira, eu estou
contando as horas pra te ver. Vou te dar muitos, milhares de beijos.” Disse sorrindo e
ele finalmente sorriu.

“Eu também.” Respondeu sem jeito.

“Eu também o que? Está contando as horas ou vai me encher de beijos.” Perguntei
feliz de novo.

“Os dois.”

Vi que não ia arrancar nada mais que meia dúzia de palavras, então resolvi me
despedir. “Então beijos e tchau.”

Nos dias que se seguiram a agitação voltou a minha casa. Não como antes, da
primeira vez que Jasper veio, mesmo assim, tinha movimento de novo. O garoto tinha
que estudar sozinho, então eu e Alice, quando chegávamos da escola, ensinávamos
algumas coisas que ele não sabia. Também passávamos muito tempo jogando com
ele. E assim a semana se passava.

A minha música ganhou em 3º lugar no festival de música da cidade, na categoria


romântica. Fiquei feliz. Mas o meu maior objetivo já tinha sido alcançado, que foi
mostrá-la ao Edward.

Com duas semanas que o garoto estava em minha casa, fui ao hospital com Esme
pegar os resultados dos exames e levá-lo para consultar. Após pegar os resultados no

179 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

laboratório nos dirigimos ao consultório do hematologista.

“Bom dia, você sumiu hein, rapaz!” O médico cumprimentou Jasper com um tapinha
nas costas. “Ficou de vir de dois em dois meses e não veio.”

“Pois é, ficou um pouco difícil para mim.” Jasper respondeu se sentando.

“As senhoritas são as irmãs?” Referiu-se a mim e Esme. Lógico que foi uma cantada.

“Não! Eu sou a mãe.” Esme respondeu sem graça.

“Eu sou Charlie, eu quem acompanhei seu filho no inverno passado.”

Cumprimentaram-se e eu observei que o médico era muito charmoso e estava


olhando para Esme de uma maneira diferente. Ela parecia estar sem graça enquanto
conversavam sobre o tratamento do garoto.

“Bom, as coisas agravaram no estado do rapaz aqui. Eu havia dito que os remédios
poderiam adiantar ou não. Nesse caso, acelerou.” O médico falava enquanto
prestávamos atenção. “Vou falar na linguagem técnica, o que ele tem. Caso vocês não
entendam me interrompam.” O médico adotou olhar bem sério. “Ele está com uma
doença que é caracterizada pela produção excessiva de células brancas anormais, que
superpovoam a medula óssea. A infiltração da medula óssea resulta na diminuição da
produção e funcionamento de células sanguíneas normais. Dependendo do tipo, a
doença pode se espalhar para o baço, fígado, sistema nervoso central e outros órgãos
e tecidos, causando inchaço na área afetada. Você esta sentindo dor de vez em
quando Jasper?” Perguntou para Jasper e ele assentiu. “Pois é, por esse motivo. Os
danos à medula óssea resultam na falta de plaquetas no sangue, as quais são
importantes para o processo de coagulação. Isso significa que pessoas com essa
doença podem sangrar excessivamente. As células brancas do sangue, que estão
envolvidas no combate a agentes patogênicos, podem ficar suprimidas ou sem função,
colocando o paciente sob risco de infecções. Por esse motivo todos os cuidados
devem ser dobrados.”

Esme estava sem sangue no rosto e eu estava pasma, boquiaberta.

“Mas há um tratamento?” Esme perguntou desesperançada.

“Há, é um tratamento caro, longo e dependemos muito das respostas do corpo do


paciente.” O médico respondeu cauteloso.

“Qual vai ser o tipo de tratamento?”

“Nós vamos começar com pílulas, elas vão dar enjôos matinais e os cabelos dele
podem começar a cair.”

“Mas é certeza que agora vai melhorar?”

“Todo tratamento depende do organismo do paciente.” Ele fitou-a com bastante


cuidado. “De qualquer maneira ele vai ficar aqui na casa do Carlisle, sim? Por que ele
pode precisar de atendimentos emergenciais.”

Esme começou a chorar, e Jasper ficou sem ação.

“As coisas vão dar certo, Esme.” Abracei.

O médico explicou mais uns cuidados e procedimentos para então nos dispensar da

180 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

consulta.

“Desculpe, doutor, eu não esperava que fosse grave assim.” Ela se justificou e nos
despedimos para sair.

O caminho para minha casa foi tenso. Esme estava nervosa, mas Jasper parecia não
ter entendido a gravidade da situação. Eu sabia o que o médico tinha dito. Jasper está
com leucemia e os comprimidos são quimioterapia. Esme não foi embora, ficou o
restante da tarde com o filho deitado em seu colo. Por horas ela suspirava e deixava
uma lágrima cair. O clima estava muito tenso.

“O que aconteceu, Bella?” Alice me perguntou quando fui à cozinha.

“Ele está com uma doença grave.”

“Nossa! O meu pai podia chegar logo para conversar com ela, acho que ela está
sofrendo muito e conversar com a gente não vai adiantar.” A baixinha comentou
preocupada.

“Já liguei para ele, deve estar chegando.” Respondi e voltei com um copo d’água para
Esme.

Meu pai chegou, viu como ela estava e a chamou para conversar no
escritório. Passaram uma hora lá dentro, depois ela saiu um pouquinho melhor.

“Jasper, você vai ficar aqui mesmo até terminar o tratamento.” Ela informou.

“Tudo bem.” Para ele nada estava mal, ele não tinha se dado conta da gravidade da
situação ainda.

“E sua mãe vai vir ficar com você pelo menos uma vez por semana. Não é Esme?” Ele
tocou em seu ombro como um bom amigo. Gostei de ver a cena.

Mais dias se passaram e Jasper começou a ter enjôos matinais pelo efeito dos
remédios. Também emagreceu, mas o médico avisou que isso seria previsto. Alguns
dias ele ficou febril, trazendo muita preocupação para nós e para Esme, que estava
vindo regularmente por conta do seu estado, mas Jasper não perdeu o bom humor.
Pelo contrário, ele nos dava forças.

O médico vinha sempre que meu pai ligava, mas eu estava percebendo que depois
que ele encontrou Esme em uma quarta-feira, ele começou a vir exatamente as
quartas ver o menino. Penso que ele estava tentando se encontrar com Esme. Talvez
fosse só impressão.

Estávamos conversando na sala eu e Esme, então resolvi verificar se a minha suspeita


era fundamentada. “Esme, é impressão minha ou Dr. Charlie está te... Sei lá... De
olho em você?”

Ela sorriu com a minha pergunta. “Ai, Bella, você é muito observadora, mas eu não
estou interessada, por enquanto. Estou com muita preocupação na vida.”

“Mas você respondeu ‘por enquanto’, sinal que você corresponde ao interesse.”

“Talvez... Talvez eu deva tentar novamente. Estou cansada de ficar só.”

181 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Curiosa, eu queria perguntar se ela ainda gostava do meu pai, se ela ainda sentia
algo. “Esme... Você sabia que eu passei um fim de semana com Edward na capital?”
Ela disse que não e, se ficou surpresa, disfarçou. “Pois é, Edward me explicou o
motivo de não gostar do meu pai...” Parei para observá-la. Ela pareceu surpresa com
o fato do Edward ter me contado isso, seus olhos arregalaram-se. Tentei continuar
calmamente. “Então... Eu queria saber se você não gosta mais do meu pai, se você
desistiu dele.” Disse preocupada em ter entregado Edward quando ele confiou em
mim.

“ Edward contou tudo?”

“Sim. Que você saiu com meu pai algumas vezes, mesmo depois de terem suas
famílias.”

Ela me pareceu aliviada.

“Bella, eu acredito que eu continuei saindo com o seu pai, gostando dele todos
aqueles anos por me sentir culpada da nossa separação na adolescência e por ter
saído tão rápido com alguém e ter engravidado. Mas hoje eu sei que nunca íamos ficar
juntos, por isso me libertei desses sentimentos que classifico só como culpa. Todo o
amor de adolescente que eu tive por ele foi enterrado.” Disse convicta.

Fiquei surpresa com a declaração e resolvi mudar de assunto. “Esme, Edward sabe da
situação real do Jasper?”

“Não exatamente, achei melhor não preocupá-lo.”

“Eu também acho melhor.” Concluí.

Nos decorrer dos dias, Mike veio regularmente em minha casa. Quando ele estava
namorando a Lauren vinha menos, mas como terminou, voltou ao normal. Ele
ultimamente estava diferente, menos pegajoso comigo. Mas eu não me importava,
sinal que ele evoluiu em sua paixonite por mim.

Mike sempre dava muita atenção ao Jasper. Quando tínhamos tempo, ficávamos no
estúdio e eu tentava ensinar Jasper a tocar baixo. Já que o menino era obrigado a ficar
em casa o dia todo, pelo menos ele tinha alguma coisa para fazer. Mike adorou a idéia.
Ele não queria um concorrente para a bateria.

Acho que Jasper tinha futuro com o baixo, ele era muito dedicado. Todos os dias
quando eu chegava da escola, ele estava com o violão nas mãos tentando
aprender. Se o garoto aprendesse, nós teríamos uma banda completa.

Era mais um dia de aula e eu me arrumava para descer quando entrou no meu quarto
uma figura muito eufórica.

“BELLA!! Eu tenho uma coisa pra te contar que você vai ficar abismada.” Era minha
irmã Jéssica, que estava elétrica e ria de alguma coisa sem parar.

“Conta Jéssica...” Achei tão estranho, ela não era muito de segredos.

“Você não sabe o que eu fiz ontem à noite??!!” Comentou animada demais, como se
tivesse cometido um assalto.

182 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Conta logo que está me deixando muito curiosa!!!” Sentei mandando ela ficar
quieta.

“Advinha com quem eu fiquei??” Disse como se fosse uma coisa de outro planeta.

“Não sei!! Fala logo!” Estava impaciente de curiosidade.

“Com o Mike!” Respondeu rindo muito.

“Sério? Mas o menino é dois anos mais novo que você!!” Fiquei admirada.

“Sim, mas o quê que tem? Eu sou uma alma caridosa.” Disse sem parar de rir.

Minha irmã não é normal.

“Me conta, como foi?” Eu queria mesmo saber. Minha irmã mais velha com o meu
amigo era muito estranho.

“Ah, eu estava conversando com ele lá na cozinha, perguntando sobre as namoradas


e se ele ainda gostava de você. E você acredita que eu descobri que ele era virgem???
Então fiquei com dó dele e fiz o favor!!” Gargalhou descontrolada. Eu fiquei admirada.
Meu Deus!! Ela é pirada! Um favor!?! Como está o mundo!!!

“Então vocês não estão ficando, foi só uma noite?” Comentei cética.

“Uma noite nada, quinze minutos!!” Gargalhou de novo. “Mas eu estou pensando em
ensiná-lo, ele é muito gatinho e com o tempo vai ficar bem gostosinho.” Sorriu.

“Credo Jéssica!! Que horror!!” Censurei admirada com a declaração.

“Qual é Bella? Para de ser certinha! A vida passa. A juventude não dura para sempre.
A gente tem que aproveitar!” Sorriu de novo como se estivesse explicando o óbvio.

“Coitado do meu amigo... Foi usado...” Fingi dó.

“Pára de ser boba, Bella, ele gostou.” Sorriu e se preparou para sair.

Antes dela deixar a porta, lembrei de algo importante. “Jéssica, você se cuida?”
Perguntei preocupada com suas saídas.

“Lógico Bella, sou estudante de biologia, se eu não me cuidasse, né!” Rolou os olhos
e saiu.

Mesmo a minha irmã tendo esse jeitinho voado dela, ela é muito legal. Não se
preocupa com nada, não quer nem saber quem passou o verniz na barata, só sabe
que a barata está brilhando. Ela não perturba, não briga, não fala mal de ninguém, não
se envolve em problemas. Na verdade ela é uma alma livre. Falar com ela essa manhã
descontraiu o meu dia.

Fazia mais de um mês que Jasper estava em minha casa e Edward não tinha dado
sequer um telefonema. Nem para mim, nem para o irmão. Isso me deixava indignada.

Cansada da esperar, resolvi ligar. Chamou uma vez e ele atendeu.

“Fala, Bella.”

183 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Oi, Edward. Por que não ligou para o seu irmão?” Cobrei friamente, sem enrolação.

“Por que liguei para minha mãe e ela disse que ele estava bem.” Respondeu sem
perceber o meu tom.

“Mas ele é seu irmão, você devia ligar para ele.” Continuei a cobrança.

“Mas eu não queria incomodar mais ainda vocês.”

“Realmente, o que incomoda mais é o seu orgulho!” Disse com dureza.

Ele ficou calado.

“Sabe, Edward, eu gosto do Jasper, de verdade, e ele não nos incomoda em nada.
Amo-o como irmão. Todos aqui o adoram, ele alegra a minha casa. Não considere o
que estamos fazendo como ‘um favor’, por que a gente faz de coração. Tem outra
coisa, até sua mãe está se dando bem com a gente, até dorme aqui em casa alguns
dias sem problema. Só você que não esquece as diferenças!! Por favor, liga pro seu
irmão. Se você não quer ligar na minha casa, pode deixar que eu vou comprar um
celular para ele hoje. É isso que você quer?” Disse esperando que ele tenha absorvido
metade do que eu queria falar.

Deu-se uma pausa de silêncio, e eu já achava que a ligação tinha caído, mas então
ouvi um suspiro.

“Bella, pede para Jasper atender lá em baixo que eu vou ligar.” Disse pausadamente.

“Nossa, Edward! Você só pega no tranco! Tchau.” Desliguei sem esperar que ele
respondesse e desci para avisar ao Jasper. Ah, qual é?! Ter que implorar para o cara
ligar para o irmão que está doente!! Só eu mesma para agüentar!

“Jasper, seu irmão vai te ligar daqui a pouco.” Avisei e fui para a cozinha fazer um
lanche. Minutos depois o telefone da sala tocou e Jasper atendeu. Eu ouvi a conversa
sentada no balcão.

“Oi... Tô bem... Um pouco enjoado... Ah, ele me mimam mais que vocês... Todos são
muito bons para mim... Não tem coisa melhor que isso, já acordo ganhando beijo da
tua mulher. Se você não casar com ela, eu caso.” Sorriu. “Ah, o Mike voltou a beirar a
casa, viu! Se eu fosse você cuidava mais dela... Tá bom, tá bom, eu tô me cuidando.
Vou melhorar, pode deixar... Cara! Já te falei que tu é muito gay? Tá bom, também
estou com saudade... Está na cozinha... Vou chamá-la. BELLA!!! QUER FALAR COM
VOCÊ.” Me gritou.

Voltei para sala e atendi com a boca cheia de biscoito. “Fala...” Eu ainda estava
chateada com as frescuras dele.

“Bella, desculpe, eu não estou sendo correto. Obrigado por tudo. Eu sei que você está
dando uma força para minha família. Sei que por trás do gesto do seu pai tem alguma
influência sua. Obrigado.” Disse carinhosamente pausado e porque eu sou fácil, me
desarmou.

“Pode deixar, não faço nada de graça. Eu vou cobrar.” Disse já derretendo.

“Um dia eu pago tudo com juros e correção.” Ele não entendeu minhas segundas
intenções.

184 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Não é algo que o dinheiro possa pagar.” Comentei insinuante.

“E o que seria?” Sorriu malicioso.

“Daqui um mês você vai saber. Quando mesmo você vem?”

“Eu já estou quase dispensado, alguns professores já me liberaram, mas eu vou


aproveitar e fazer o curso de aperfeiçoamento em língua italiana. Talvez demore mais
de um mês.”

“Ah... Já vou fazer dezessete, estamos completando quatro anos. Podíamos ter uma
comemoração especial.” Sugeri maliciosamente.

“Não vai dar... Vou chegar aí depois do seu aniversário.” Disse chateado.

“Comemoramos no seu então, o seu é uma semana depois do meu.”

“Eu não vou garantir. Não tenho certeza de quando chego.”

“Tudo bem, isso a gente vê depois.” Dei uma pausa. “Edward... Você tem pensado
em mim... Tem sentido minha falta?” Perguntei com voz manhosa.

Ele suspirou. “Até mais do que eu queria.” Disse matreiramente.

“Então tá bom, você já alegrou o meu dia. Mil beijos molhados na sua boca, no seu
rosto, no pescoço, no ouvido...”

“Hum... Onde mais?” Perguntou sorrindo.

“Onde você quiser.” Sugeri brincalhona.

“Maluquinha!” Sorriu.

“Por você. E eu? Não vou ganhar?” Fingi chateação.

“Só um... Não estou me agüentando, estou recebendo mil beijos e é muita coisa.
Então um beijão na boca.”

“Tchau.”

Suspirei e desliguei, com um sorrisão no rosto. Eu me contentava com muito pouco.


Jasper ao me olhar pôs o dedo na garganta fazendo careta, fingindo que ia vomitar.
Sorrimos.

No fim de semana seguinte, Emmett veio passar o fim de semana em casa. No


mínimo devia estar com muita saudade, já que faltava menos de um mês para as
aulas terminarem.

Cheguei da rua com Alice e Jasper e encontrei o meu pai sério, subindo a escada.

“Bella, vá ao meu escritório que eu quero falar com você em cinco minutos.”

“Tudo bem, pai, estou indo.”

“Ih, fudeu.” Jasper brincou ao notar o tom de voz do meu pai.

“Nossa, Bella, o que será?” Perguntou a baixinha medrosa.

185 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Não sei. Eu não aprontei nenhuma esses dias.” Falei e subi para o meu quarto.

Assim que entrei, percebi que meu computador estava ligado. Alguém havia mexido.
Deixei a bolsa na cama, saí para o escritório do meu pai, e lá estava Emmett e
ele. Qual será o motivo da reunião? – Pensei.

“Bella, hoje nós vamos ter uma conversa sem rodeios e definitiva.” Papai disse.

“Tudo bem.” Concordei sem entender o objetivo.

“Depois daquele dia que eu vi aquela foto no seu computador, fiquei querendo saber
se era montagem ou real, então como Emmett está em casa eu lembrei e pedi para ele
dar uma olhada no seu PC...”Começou, pegou um pen-drive e colocou em seu
notebook.

Furiosa, olhei para Emmett com o fim de encará-lo por ter cometido mais essa
traição, mas ele estava cabisbaixo, amuado. Não consegui entender a sua expressão.

Imediatamente, as fotos se abriram uma a uma. Olhar aquelas fotos me deu vontade
de rir. A primeira foto era a de Edward deitado na cama, com um lençol na cintura, a
segunda de nós dois deitados no quarto do hotel. Olhei para os dois e eles estavam
desconcertados. Naquele instante caí na real. Agora sim, ele descobriu. As fotos foram
se passando devagar e eu estava com a mente perdida, raciocinando o que iria fazer.
Será que meu pai iria prejudicar a vida do menino agora? Será que ele ia fazer alguma
ocorrência policial?

“Bella, eu estou admirado com o que estou vendo...” Meu pai me olhava com uma
expressão de decepção.

Não tinha mais o que esconder. Eu tinha que enfrentar a realidade. Estava até achando
bom que ele tivesse descoberto, no fundo foi para isso que deixei as fotos lá. Porém,
eu tinha que primeiro ouvir aonde ele queria chegar.

“Sabe, filha, o que está me decepcionando é a situação... Você não precisa disso.” Ele
pensava longe enquanto as fotos iam passando. Emmett não teve coragem de
levantar os olhos para mim. Ah, um dia eu mato meu irmão!

“O Emmett tinha me contado que era você quem vivia atrás dele, quem o forçava.
Disse também que viu a briga de vocês na festa, e que o filho da Esme disse que era
você quem ficava atrás dele. Você precisa mesmo disso?” Meu pai me olhava com
misto de preocupação e decepção ao mesmo tempo.

Pronto, agora eu podia arrumar minhas defesas, sabia pelo menos como
começar.“Pai, ele gosta de mim...” Tentei começar assim.

“Você acha mesmo, Bella, que ele gosta de você? Se ele gostasse mesmo de você não
teria permitido as duas vezes que você saiu escondida para ir atrás dele.” Disse
indignado.

“Mas ele não queria, aliás, nessa última vez ele nem sabia!” Tentei defendê-lo.

Ele parou um tempo pensando, apertando o dedo na testa. “É pior do que eu


pensava. O problema aqui não é mais classe social, é amor próprio. Você não está se
valorizando!” Meu pai falava com o tom educado, de quem ensinava.

“Pai, eu gosto dele.”

186 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Sim, e isso é um problema muito grande. Eu vejo que você gosta demais dele, ao
ponto de estar enfrentando um desejo do seu pai e da sua família. Mas o que ele tem
feito por você?” Ele resolveu jogar baixo.

Abaixei o olhar, triste. “Não há nada que ele possa fazer, pai.” Disse me referindo a
nossa situação atual de distância e de dinheiro.

“Quantas vezes ele já ligou para você? Para a Bella, falar com a Bella?” Tentou mais
uma vez e dessa vez doeu, ele conseguiu me atingir.

Não respondi.

“É isso! É exatamente como pensamos, Emmett!!” Ele olhou para Emmett, e Emmett
torceu a boca, levantou as sobrancelhas e abaixou a cabeça de novo.

Se eu conhecia bem o meu irmão, ele estava sofrendo com a situação. Ele estava
entre o coração e a razão. Eu sou o coração e meu pai a razão. Mas eu não ia deixar
meu pai me convencer.

“Pai... sabia que quando gostamos de alguém, devemos lutar para ficar com ela?
Mesmo que haja adversidades, mesmo que ninguém acredite, devemos lutar? Eu não
quero chegar à velhice frustrada por não ter lutado por algo que eu queria.” Olhei em
seus olhos falando calmamente, torcendo que caísse algum fio de consciência naquela
memória atrofiada pelo tempo.

“Bella, ninguém luta sozinho. Se um não quer, não tem como lutar.” Agora não
parecia estar falando do mesmo assunto.

“Mas quem disse que ele não me quer?”

“Você! Você mesma. Por diversas vezes você tem me dito que se ele te quisesse,
você namoraria com ele. Agora o que eu acho um absurdo é como ele fala que não te
quer e está se aproveitando de você!”

“No que ele está aproveitando de mim?” Arqueei a sobrancelha boquiaberta com sua
insinuação.

“Ficar em um quarto de hotel né, Bella. Eu não nasci ontem.” Respondeu chateado.

Meu pai achava que eu tinha ‘dormido’ com Edward e não me matou, nem me
mandou para uma turnê com a minha mãe?! Meu pai me assusta!

“Pai, o senhor já pensou que eu posso estar aproveitando dele?” Estou mesmo louca.
Como eu posso ter feito uma pergunta dessas?

Bom, já que ele agora queria ser meu amigo e que estávamos conversando
abertamente, não tinha por que não falar assim.

Ele me olhou atônito por longos minutos. “Então é isso. É o ‘ficar’ moderno, sem
compromisso, sem cobranças...”

“Sim, muitas pessoas ficam anos assim... sem cobranças, sem planos.” Joguei.

Ele congelou, provavelmente fazendo uma análise de si. Nossa, eu estou ficando
bandida mesmo. Eu mesma assustei com o meu poder de lidar com a situação. Que
cara-de-pau!

187 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Tudo bem, Bella, eu só espero que você não sofra com isso. Vou te avisar... As
coisas não mudaram, eu não aceito. E espero não vê-lo, nem pegar vocês dois juntos
por aí. Ou eu não respondo pelas minhas ações.” Ameaçou.

Eu não respondi mais nada. Já tinha enfrentado o bastante, dali em diante, se


continuasse, o magoaria.

“Bella... Mais uma coisa... Não fique com raiva do seu irmão.” Ele olhou com
condescendência para Emmett “Ele faz o que eu peço, e eu sei o que é melhor para a
família.” Passou a mão no ombro do Emmett.

“Tudo bem.” Olhei para Emmett para encará-lo. “Eu já estou acostumada com isso.”

Levantei-me para sair e lembrei de algo. “Pai, você sabe se Esme saiu com Dr.
Charlie? Jasper disse que ela chegou e eu estava procurando ela e não a achei.” Falei
com o intuito de acordá-lo. Se ele ainda tivesse algum pequeno interesse nela, iria
reagir.

Eu sabia onde ela estava.

“Não.” Respondeu pensativo. “Eles estão saindo?” Perguntou admirado.

“Não sei, mas eu vejo que ele não tira os olhos dela. Ela bem que podia namorá-lo
né? Ela é tão sozinha.” Comentei e saí despreocupada, aliviada por ter menos uma
mentira encoberta e por ter colocado a cabeça do homem para funcionar.

Edward POV

Em meio aos livros na biblioteca da Universidade, estava mergulhado em uma dúvida


me assolando. Bom, fui indicado pelos professores como principiante na assistência
política. É um terceiro degrau da escada para onde eu quero chegar. Uma pessoa em
mil é indicada pelo curso, e eu fui escolhido. Não devia ter dúvidas, pois é o caminho
que optei para mim. Só não acreditei que acontecesse tão rápido. Porém, isso põe de
lado meus planos de ir em casa semestralmente, pois me exigiria mais dedicação por
não ter um período de recesso que acompanhe as folgas escolares. Seriam só três
dias na semana à tarde, mas se eu quiser me destacar, terei que dedicar com
exclusividade, buscar ser o melhor.

O meu questionamento se faz por saber que devo sacrificar meus sentimentos. Não é
justo com ela pedir mais isso: Ver-me uma vez por ano, isso se ver, pois a dedicação
aos cursos extras de línguas talvez não me permita mais.

Portanto, concluo que não há esperança para nós, é certeza. Não nesse momento. Só
não sei como me despedir se não consigo lhe dizer adeus. Não com o tanto que ela
significa para mim. Não com as memórias que se fixaram em minha mente. Eu a vejo
em tudo. No meu quarto, em minha cama, nos jardins da Casa Branca, em cada
parque que eu vou, em cada jardim... Sou um fraco e temo ficar louco com essa
obsessão.

Fui tirado da perturbação inconsciente das faculdades mentais pelo som do telefone.

“Edward, Ryan tudo bem?”

188 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Tudo, e você? O que te faz me ligar em período de férias?” Sussurrei para não
incomodar os estudantes das cabines na biblioteca.

“Estou ligando para o meu amigo, não posso?” Sorriu.

“Pode, é que não é comum.” Fiquei pensando em que motivo o faria me ligar.

“Edward, vou logo ao assunto. Falei de você para o meu pai e ele se interessou muito
em te conhecer. Vem aqui na minha casa?”

“Não posso, estou fazendo um curso extra, termina em duas ou no máximo três
semanas.”

Na verdade não sabia por que devia conhecer o pai do Ryan, quando não queria
apadrinhamento de ninguém.

“Edward, meu pai pode te ajudar em alguma coisa, conseguir um lugar em que você
aprenda muito e se destaque. Cara, tudo ali é indicação. Não pense que vai para o
melhor lugar de lá se você não aceitar um empurrãozinho. Eu sei que é só uma
espécie de estágio, mas você tem que se destacar.” Insistiu.

Ele tinha razão. Um direcionamento ajudaria muito, além disso, o pai dele já era um
senador, com certeza tinha muita coisa para passar.

“Eu vou ver. Se eu resolver te ligo.” Ainda queria um tempo para pensar.

“Edward, eu sei que você não tem como bancar o custo de vir à Califórnia, então vou
pedir para o meu pai para você vir com ele de jatinho. Ele vem toda quarta e sexta.
Decide aí e me liga.” Despedimo-nos e desligamos.

Bella POV

Uma semana depois

Estava trocando de roupa para descer para o café da manhã. Era meu niver de
dezessete anos e eu marquei com a família de sairmos à noite para
comemorar. Convidei Esme para vir, pedi que ela trouxesse Rosalie, mas não sabia
ainda se elas iriam vir, já que a Rose parece que não gosta de vir. Queria saber o
porquê.

Ainda estava de calcinha, sem o top quando uma figura abusada entrou no meu
quarto sem bater antes. No susto, me tampei com as mãos e gritei.

“É louco!! Eu tô quase nua. Bate na porta!! Num tá vendo que eu estou trocando de
roupa?!” Era o atentado, que agora estava careca por causa dos remédios.

Ele nem ligou e se sentou na cama.

“Bella, vim te dar os parabéns.” Continuou sentado. Ai ai, mas era muito abusado!
Praguejando, fui ao banheiro e coloquei o roupão. Ele sorriu cínico, apontando a mão
com desdém para mim. “Eu já enjoei de ver isso. Sabe que eu tô preocupado
comigo... Tô com medo de quando sair com uma mulher e ela for fazer streep pra
mim, eu falar só assim: veste a roupa que isso não me atrai mais. Eu vejo tanta

189 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

mulher pelada! É você, minha mãe, a Rose, Jéssica, Alice. Xiii, enjoei!” Ele sorriu
cinicamente. Ô garoto atentado!

Terminei de me vestir no banheiro e fui receber meu abraço de feliz aniversário. Não
tinha como não ficar feliz em ver o meu amigo alto astral.

“Vamos sair agora de manhã para comprar umas coisas pra gente?” O chamei
empolgada.

“Tudo bem, estou com três mil em uma conta e não sei o que fazer.” Ele disse com o
olhar de quem sugeria me devolver.

“Não. Se você não está precisando, guarde. Compre um notebook pra você.” Sugeri.

“E o que você quer de presente? Eu posso comprar alguma coisa pra você com o seu
dinheiro?”

“Pode.” Dei de ombros.

Nos últimos meses Jasper me pediu para não depositar mais o dinheiro, pois meu pai
arcava com todo o tratamento. Então lhe sobrou esse dinheiro que ele não gastou nos
meses passados. Nada mais justo do que deixá-lo aproveitar.

Descemos as escadas e logo vi um buquê de flores na mesa de centro. No cartão


estava o nome do Mike. ‘Para alguém que eu vou amar incondicionalmente a vida
toda... Como amiga.’

Suspirei. Mike estava muito legal, estava mais livre e eu estava gostando de vê-lo
assim. Guardei as flores e saímos, eu, Jasper e Alice. Em três semanas seria o Natal,
então as lojas estavam cheias de gente e de opções. Eu queria muito comprar roupas
para Edward, mas ele não aceitou nem mesmo os que eu já tinha dado.

Andamos de loja em loja, e, à medida que o dia passava, eu estava ficando mais
chateada com ele. Queria ter recebido uma mensagem de aniversário dele logo ao
amanhecer. Não custava nada. Chateada, eu começava a aceitar que tudo que o meu
pai me disse era verdade. Edward realmente nunca ligou para mim. Sempre sou eu
quem o procuro. Talvez eu me cansasse um dia disso.

No decorrer do dia, recebi muitas mensagens e telefonemas dos meus amigos. Deu
sete horas da noite e Edward não tinha me ligado ainda. Eu é que não ia ligar para ele.
Era meu aniversário, poxa! Mais horas se passaram, então me arrumei e deitei no
sofá, esperando dar a hora de sairmos para comemorar. Era sábado e iríamos sair dez
horas para dançar.

Enquanto Jasper jogava com Emmett e Alice, fiquei olhando para o visor do meu
celular o tempo todo, deixando-me oprimir pelas horas que se seguiam, vendo a
esperança dele ligar sendo perdida minuto após minuto. Todos perceberam minha
espera, inclusive o meu pai.

“Oi, Mike! Você vai!?” Falei surpresa quando Mike apareceu arrumado e me abraçou
dando os parabéns na hora que estávamos saindo.

“Lógico! Você não me convidou?” Respondeu o meu amigo sem me soltar do abraço.

“Sim. Então vamos!!” Decidi me animar.

190 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Antes que chegássemos à porta, o telefone da casa tocou.

“Bella, pra você...” Meu pai atendeu e me entregou com uma careta de desgosto.

“Quem é?” Perguntei sem esperança, pois Edward nunca ligaria no telefone da casa.

“É o filho da Esme.” Disse olhando para Esme que estava perto da porta e me pediu
para depois falar com ele.

Peguei o telefone toda desconcertada e segui para um canto. Ninguém tirou os olhos
de mim.

“Oi.” Falei baixo e sem graça.

“Parabéns, Bella!” Sua voz estava alegre. Esse não era um comportamento normal.

“Por que não me ligou no celular?” Sussurrei desconcertada, com cuidado sobre
aquela atitude singular.

“Por que eu quis que soubessem que eu te liguei. Fiz mal?” Pareceu ter dúvida.

“Não! Só fiquei surpresa. Mas obrigada duas vezes então, por isso e pelos parabéns.”
Relaxei mais, bastante contente.

“Espero que você continue assim: esperta, resolvida, determinada e que não desista
de mim.” Desejou sorrindo.

“Com certeza.” Sorri satisfeita, porém um pouco constrangida pelos olhares sobre
mim.

“Sua mãe está aqui, estão todos aqui na sala me esperando para sair. Ela quer falar
com você.” Disse tentando mostrar pra ele que eu não estava em um bom momento
para conversar.

“Vocês vão sair?”

“Sim, um beijo e eu vou passar para ela, tá?”

“Poxa, Bella! só um beijo?” Insistiu e fingiu chateação.

Creio que meus olhos deviam estar brilhando de felicidade. Geralmente ele nunca agia
assim. Esme já estava ao meu lado para falar.

“Mil.” Sorri, disfarçando. Jasper já fazia careta fingindo enjôo.

“Onde?” Ele estava persistente, devia estar percebendo que eu estava sem graça e
estava gostando disso.

“Não posso falar...”

“Então mil para você, dividido em quatro partes iguais, da cabeça aos pés.”
Gargalhou.

“Acho que prefiro que fique devendo.”

“O quê? Não quer meus beijos, dona beijoqueira?!!” Ele sorria sem fim.

“Não por telefone.” Todos me olhavam boquiabertos, inclusive meu pai.

191 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Então põe na minha conta.” Respondeu divertindo-se.

“Vai ficar cara. Está com saldo bem devedor.” Tentei soar séria.

“Em no máximo duas semanas chego aí e pago.” Sorriu de novo.

“Não vai chegar antes do seu aniversário?”

“Acredito que não. Ainda vou ver com a professora de língua italiana. Estamos em
aulas ainda, pode ser que ela me dispense, mas ainda vou ver.” Deu uma pausa. “Eu
queria muito estar com você hoje, estou morrendo de saudades.” Disse
carinhosamente.

Ele estava muito estranho parecia ter bebido, ele não era de se abrir assim sem que
eu forçasse. “O que tem você hoje? Bebeu?” Perguntei desconfiada.

“Não muito, por quê? Só estou feliz. As coisas estão dando certo finalmente, você está
se tornando quase adulta, meu irmão está se tratando, minha vida está andando,
então é isso.” Explicou.

Contente, sentei no braço do sofá. “Faz quatro anos.” Queria ver se ele se lembrava.

“O quê? Que eu me apaixonei por você?” Sorriu. Agora eu tinha certeza, ele devia
estar pra lá de Bagdá.

“Idem.” Sorri desconcertada.

“Estou te atrapalhando, né? Você quer sair... O Mike vai?” Mudou o tom na última
frase. Eu não entendi o motivo da pergunta.

“Sim, todos aqui em casa.”

“Ah...Então pode ir... Parabéns de novo... Até logo, minha Bella.” Continuou amável.

“Até. Vou passar para sua mãe.” Entreguei para Esme e saí saltitante de alegria.

Meu pai não tirou os olhos de mim. Ele que não falasse nada perto da Esme!
Esperamos no carro por ela, enquanto ela conversava.

Primeiro fomos a uma pizzaria expressa, pois estávamos com pressa para chegar logo
a boate. Já na boate, dançamos bastante então fui ao banheiro e Esme foi atrás.

“Bella, Edward não estava bêbado, se ele disse algo, é verdade.”

Sorri sem jeito, mas esperançosa por ele ter feito algo que quebrou as regras. Ele
ligou para mim e disse sem pressão que era apaixonado por mim, além de tudo, que
estava com saudade. Ele está evoluindo. Talvez haja esperança para nós.

“Eu vou acreditar, Esme.” Foi o que respondi.

A noite foi perfeita. Esme, meu pai, Alice e Jasper foram embora umas duas da
manhã. Emmett, Mike, Jéssica e eu, dançamos até cansar.

192 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Continua...

Notas Finais:
Deixe um recadinho please. 100 pontinhosbjsBia

Voltar para o índice

193 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Capítulo 15- Telefonemas escrita por BIA BRAZ


Capítulo 15 - Telefonemas

Bella POV

Lutei para esconder o pânico em saber que ele poderia ter notado. Era lógico que ele
tinha notado. Estava lá para qualquer um ver.

“Tudo bem pai, pode usar quando precisar.” Tentei esconder o nervosismo, mas eu
sabia que a intenção não foi pedir minha permissão.

“Você quer conversar, Bella?” Seu olhar estava cauteloso.

Alice medrosa sumiu, me deixou sozinha.

Pensa rápido... Pensa rápido! Bom... Não deveria mentir. Isso era certeza.

“Pai... Er... Eu preciso... Eu... Eu não consegui... não estou conseguindo.” Disse
gaguejando, tentando, encontrar palavras para ter aquela conversa.

“Eu sabia que você não estava conseguindo completamente, mas eu acho que você
parou de tentar. Manter fotos de vocês dois, é se iludir.” Não parecia chateado.

Meu pai não se atentou aos detalhes da foto, podia ser que ele nem tivesse aberto a
pasta das minhas fotos.

“Pai... Eu não vou mais tentar...” Disse abaixando o olhar.

“Bella, só vou te falar uma coisa, eu vou ligar para Esme agora e esclarecer que eu
não aceito isso...” Ele ameaçou de alguma maneira, mas eu não entendi onde ele
queria chegar.

“O senhor não acha que já fez muito mal a Esme não?” Encarei-o firmemente.

“O quê? Do que você está falando?” Uma ruga de tensão invadir o seu rosto.

“Só acho que ela não vai ficar feliz em ver o senhor de marcação com o filho dela.
Acho que a amizade de vocês é longa demais para o senhor acabar com uma
implicância em cima de uma coisa tão simples assim.” Esperei que as minhas palavras
falassem mais do que foi dito.

“Você está envolvida com ele de novo? Estão saindo? Eu pensei que era só uma
foto...” Não alterou o tom.

Meu pai realmente não percebeu onde eu estava, então, eu podia continuar
preparando o terreno para a verdade.

“O senhor não iria entender... Mas eu só posso falar que eu gosto dele e ele gosta de
mim. Só até aqui. Não sabemos o que vai ser de nós, só que nos gostamos e eu não
quero mais mentir para você.” Joguei tudo em cima dele e sentei.

“Não. E não é por que eu não queira, eu já falei isso para o senhor.”

“De qualquer maneira, Bella, eu ainda não aceito, não quero ele aqui, você não vai a
casa dele, então não vejo como isso ir pra frente.” Concluiu e se preparou para sair.

194 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Pai... Eu amo o senhor, e o senhor é um bom amigo, merece saber a verdade. Eu


queria que me entendesse... Se eu perceber que ele me quer, eu enfrentarei tudo para
ficar com ele, eu venceria qualquer preconceito para ficar com a pessoa que eu
escolhi.” Disse a última parte pausadamente para que minhas palavras falassem além
dessa conversa. Esperava que naquele momento meu pai soubesse do que eu estava
falando.

Ele me olhou por longos minutos, me analisando e saiu chateado.

Três semanas depois – O 3º mês do 2º semestre de Edward.

Tinha uns três meses que não falava com Jasper, pois meus dias estava bem corridos.
Desde que voltei da capital, liguei para Edward três vezes. Ele, como sempre, estava
ocupado. O que acalmava a minha ansiedade era saber que em poucos meses ele
voltaria, restando somente tentar mais uma vez acalmar minha saudade com um
telefonema. Deitei em minha cama e mais uma vez disquei.

“Oi, Edward! Saudade de você!” Falei entusiasmada.

“Oi, Bella” Respondeu sério e desanimado.

“Recebeu meu presente?” Eu tinha mandado uns presentes para ele dias antes e
queria saber como ele tinha recebido.

“Recebi e já devolvi, você deve estar recebendo de volta aí.” Sua voz era fria.

“Por que eu não posso te dar presente e a sua colega de classe pode?” Eu sabia que já
ia começar uma briga por telefone.

“Porque eu sei que o presente dela não custou cem e o seu com certeza foi mais de
mil. O preço é o primeiro motivo, o outro é que você sabe que eu não quero que
compre nada pra mim.” Não alterou o tom de voz.

“Foram comprados com carinho, eu vi você em cada um deles. Era importante que
você usasse.” Tentei convencê-lo manhosamente.

“De qualquer maneira, eu já devolvi. Os dê ao seu pai.” Sua frase no fim tinha
escárnio.

“Tudo bem, então até mais.” Chateei e já queria desligar. Eu não precisava ficar
ouvindo piadinhas em relação ao meu pai.

“Bella... Desculpe, estou cheio de trabalhos, de cabeça quente, em semana de prova,


então deixa que eu te ligo depois.” Pediu aparentemente arrependido.

“Edward, você nunca liga...” Disse com a voz triste.

“Eu vou ligar.”

“Não precisa diga algo que não vai fazer. Se é pra me deixar esperando, melhor não
prometer.” Tentei ser carinhosa, mas estava chateada.

“Bella, por favor, não seja difícil.” Ele disse mais carinhosamente.

Suspirei derretida. “Tá... Seu coração ainda está aqui?” Deitei na cama, com o coração
apertado de saudade.

195 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Enquanto o seu estiver aqui, o meu vai estar aí.” Sua voz estava inanimada.

“Então tá. Estuda! Vê se melhora esse humor, eu estou morrendo de saudade de


você.”

“Eu também.” Sussurrou carinhoso.

“Um beijo, aliás, mil beijos da cintura pra cima.” Voltei ao entusiasmo inicial da
conversa.

“Obrigado, Bella, só você mesmo para alegrar o meu dia... Outros pra você.” Ele
sorriu triste. Meu anjinho estava tão pra baixo... Não entendi o motivo, e não era por
causa dos presentes. Só tendo muita paciência!

Na semana seguinte recebi os presentes de volta pelo Fedex e os guardei. Sabia que
um dia ele aceitaria. Desci e encontrei Alice deitada no sofá da preguiça.

“Alice você tem falado com Jasper?”

Eu estava com um pouco de culpa por não ter ligado para o meu amigo há meses. O
que aliviava é que pelo menos continuei depositando o dinheiro dos remédios como
prometi.

“Falei ontem, ele está doente de novo.”

“Nossa, tem o maior tempão que eu não o vejo, acho que eu vou lá amanhã, é sábado
e eu vou aproveitar para matar a saudade. Vamos?” Sentei no sofá em sua frente.

“E o que nós vamos falar para o meu pai?”

“Eu não vou mentir.” Foi o que eu respondi e deitei para assistir um filme com ela.

...

“Oi, pai!” O beijei e abracei quando ele apareceu na sala, chegando do trabalho.
“Amanhã eu vou a Forks.” Avisei.

Ele me olhou com olhar de desaprovação. De certo imaginou que Edward estava em
casa.

“Bella, nós já conversamos sobre isso...” Me olhou sério.

“Pai, ele não está em casa, está na Universidade, milhas daqui. Eu vou ver o Jasper,
ele está doente de novo.” Informei.

Ele me olhou surpreso.

“Estranho... A Esme nem me disse nada.” Refletiu.

“Vai ver ela não quer mais o incomodar depois daquele último episódio na casa dela...”
Dei de ombros. “Talvez vocês não sejam mais tão amigos como eram antes daquilo.”
Sugeri propositalmente.

“Mas ela me trata normal quando a gente se encontra.” Continuou pensando.

“Lógico pai, amigos, amigos, negócios a parte. Ela na empresa é só sua funcionária e
funcionário é funcionário.” Repeti as palavras dele da nossa última conversa.

196 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Meu querido pai tinha que pensar nas coisas que andava fazendo na vida, tinha que
colocá-lo para raciocinar.

“Bella vou com vocês amanhã, que horas vocês vão?”

“Umas nove saímos daqui.” Respondi desacreditada com o efeito instantâneo.

Meu pai não era de faltar serviço no sábado!

“Eu vou à empresa de Forks, depois vou aproveitar e visitar uns amigos, estou
precisando relaxar.” Explicou satisfeito.

“Isso!! Esse é o meu pai!” Voei em seu pescoço e o abracei.

Fomos a Forks no meu carro. Dirigi para o meu pai e adorei isso. Ele nos deixou na
casa da Esme e avisou que mais tarde nos buscaria após ver alguns amigos. Estavam
em casa somente Rosalie e Jasper, pois Esme estava trabalhando. O garoto estava
deitado no sofá com a aparência pálida.

“Oi, irmão!! Por que está deitado? Nunca vi o pimentinha quietinho assim?” Perguntei e
o abracei. Preocupei-me com o seu semblante. A pele estava sem cor e olhos e meio
caídos.

“Estou cansado. Não estou na rua porque estou sentindo algumas dores.” Resmungou
e deitou a cabeça no meu colo. Estranhei. Ele nunca foi de reclamar de fraqueza.

“Como estão os remédios? Está indo ao médico?” Perguntei preocupada com o


resultado dos exames que eu tinha visto há dez meses, que dizia que a doença dele
poderia virar leucemia.

“Sim, mas minha mãe disse que não estou conseguindo melhorar. Eu também sinto
isso.” Sua expressão estava triste.

“Edward sabe que você está assim?” Perguntei imaginando o motivo do mau humor do
meu anjinho.

“Sabe, minha mãe disse para ele semana passada.”

Minhas suspeitas foram confirmadas. Alice estava conosco, mas estava quieta. Acho
que estava triste de ver o implicante naquele estado.

“O que os médicos dizem?” Acariciei seu rosto.

“Ah, Bella. Os médicos daqui não sabem dizer nada, só sabem que é um problema no
sangue e não estão conseguindo resolver.”

Na sala tinha um vídeo game, e eu o chamei para jogar. Achei melhor não continuar
no assunto para não ficarmos tristes. Ele ficou super animado, devia estar sendo difícil
para ele que era hiper-ativo não poder jogar bola e sair. Jogamos o restante da manhã
e Rosalie ofereceu almoço. Ela tinha feito macarronada. Almoçamos e assistimos um
filme, esparramados no sofá.

Durante todo o tempo, Alice olhava com os olhos tristes e passava as mãos nos

197 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

cachinhos de ouro do garoto. Penso que minha irmã sente muito carinho por ele. É
ruim vê-lo no estado em que se encontra, ainda mais quando estamos acostumados a
vê-lo sempre aprontando.

Na metade do filme o telefone tocou, Jasper atendeu.

“Oi, cabeção... Tô bem, estou com duas gatas aqui me alisando... sua mulher e
Alice... Não, ainda não chegou... Deve estar chegando, dia de sábado ela chega mais
cedo... Jogamos, assistimos, agora vamos para o quarto dormir os três
abraçadinhos... Almoçamos... Almoçaram... A Rose fez macarronada... Eu estou bem,
sim, não se preocupe... Tá... Pára de ser bicha!... Pra você também.”

“Bella, quer falar com você.” Jasper me entregou o telefone.

“Oi, Edward.” Atendi e sentei desconcertada no sofá.

“O que vocês estão fazendo aí?” Ele parecia surpreso.

“Nossa, Edward! Isso são modos de começar a falar com alguém no telefone?”
Brinquei. “Eu não conheço só você nessa casa. Vim visitar o meu irmão. Ele nunca
disse pra você que somos irmãos não? Eu estava com saudade dele.” Disse e sorri
para Jasper.

“Como ele está? Como está a cara dele?” Em sua voz havia excesso de preocupação.

Disposta a falar mais à vontade, peguei o telefone e fui para a cozinha.

“Hum... Acho que não tão bem. Se ele está fazendo algum tratamento, não tem
adiantado. Ele está muito pálido e sentindo dor.” Segundos depois de ter falado,
arrependi de ter sido tão sincera.

Ele ficou um tempo calado, depois quebrou o silêncio. “Eu me sinto mal, Bella, por não
poder fazer algo. Eu não estou conseguindo fazer nada, estou preocupado com ele.”
Disse extremamente chateado.

“Não. Você tem que se concentrar aí. Você tem que tirar notas boas, se não você
perde a bolsa.” Tentei reanimá-lo.

“As minhas notas estão boas, eu é que não estou bem. É tanta preocupação que
minha cabeça vai explodir.”

“Não se preocupe... Aqui vai dar tudo certo.” Queria acalmá-lo, mesmo que eu mesma
estivesse bem preocupada.

“Como não me preocupar, Bella? A minha família não tem ninguém, a minha mãe não
tem tempo. Eu estou de cabeça quente. Dá vontade de desistir de tudo e voltar pra
casa para ajudá-la.” Sua voz estava carregada de dor.

“Não faz isso... Lembra dos seus planos, lembra de quem você vai ser. Isso aqui vai
passar, no final vai dar tudo certo.” Disse carinhosamente. Eu não podia deixá-lo
desistir.

Segundos se passaram, e eu ouvi um suspiro longo.

“Bella... Obrigado por ter ido aí. Agora eu vejo que vocês não são umas riquinhas
mimadas, e... Obrigado por ter me ouvido. Você é a melhor amiga do mundo.” Disse
com uma voz um pouco melhor.

198 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Pelo menos consegui animá-lo um pouco. Só não entendi por que ele disse que nós
não éramos umas ‘riquinhas mimadas.’

“Edward, você nem abriu o presente que eu te mandei...” Comentei manhosamente,


mas depois percebi que não era uma boa hora.

“Bella, não vamos falar sobre isso agora, por favor.” Pediu sem mudar o tom de voz.

“Faz assim, eu já comprei, e é importante pra mim que você use, mas se você não
gostar, dê tudo ao Jasper. De qualquer maneira eu vou deixá-los na sua cama.”

Ele suspirou. “Tudo bem, não quero mais brigar por isso. Você quem sabe.” Ele
queria encerrar o assunto.

“Edward... Estou com saudade...” Murmurei. Ele não respondeu. “Eu vou deitar na sua
cama, abraçar as suas roupas e mexer nas suas coisas pra matar a saudade de você.”
Disse manhosa.

“Você não existe, Bella...” Sussurrou com o ar mais descontraído. “...E eu também
estou com muita saudade de você. De uma maneira quase insuportável.” Disse
sussurrado.

Isso eu sabia que era verdade.

“Fique bem, tá? Aqui vai dar tudo certo... Depois eu vou te ligar. Um beijo.”

“Pra você também.” A sua voz estava melhor. “Bella, manda um beijo para Alice,
estou devendo umas pra ela. Tchau.”

Desliguei e fiquei parada com o telefone na mão por uns instantes. Pensando.
Segundos depois, olhei para trás e Rosalie estava me olhando parecia ter algum
tempo.

“Você gosta dele né, Bella.” Ela afirmou, não perguntou.

“Sim, e muito.” Respondi suspirando. “Rose, eu posso ir ao quarto dele?”

“Lógico. Fica à vontade.”

Dirigi-me ao quarto dele, sentei em sua cama e coloquei os presentes em cima. Era
um relógio, um óculos e um perfume. Eu sei que eu exagerei, não precisava comprar
tanta coisa. Mas é que sempre que vou comprar algo para mim, estou com ele nos
pensamentos, logo lembro algo que ele não tem, ou do que eu não gosto nele, por
isso acabei comprando. Não foi muito caro, não tem motivo para o exagero. O
Ray-Ban comprei porque ele não tem, o relógio porque eu não gostei do dele e o
pólo... Ciúmes não, mas se ele pode aceitar presentes de uma colega de classe, ele
pode aceitar o meu, ou, os meus.

Deitei em sua cama e abracei o seu travesseiro, me entregando a saudade.

“Oi, Bella, seu pai avisou que daqui a pouco busca vocês aqui.” Era Esme, que me
pegou cochilando na cama de Edward. Fiquei sem graça, mas ela foi discreta e agiu
como se eu não tivesse feito nada.

Resolvi fazer amizade com ela introduzindo um assunto que interessava a nós duas.
“Esme, queria falar com você sobre o meu pai.” Sentei na cama e ela puxou a cadeira
para sentar em minha frente. “Sabe, meu pai é bom, ele pensa que aquilo que ele fez

199 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

foi para o meu bem.” Comecei.

“Mas ele não deve controlar a vida dos outros como quer fazer com você.”

Esse era um bom momento para aprofundar a conversa, eu precisava defendê-lo.

“Sabe, Esme, ele é meu pai e quer me controlar porque acha que é o melhor para
mim, mas eu estou conseguindo lidar com ele, lentamente, mas estou.” Dei uma
pausa para continuar “Mas agora eu queria falar com você sobre a história de vocês.
Papai me contou que vocês se relacionaram quando jovens...” Parei e organizei
minhas idéias. “Não tem nada a ver eu falar isso, é até egoísmo meu, mas eu fico
pensando que se meus avós não tivessem implicado com vocês e se você não tivesse
terminado com o meu pai, eu não teria Edward hoje, e ele ia me fazer muita falta.”
Disse torcendo que ela entendesse onde eu queria chegar. Não queria que a amiga do
meu pai ficasse com raiva dele.

“Eu percebo que você está dividida né, Bella, entre o amor do seu pai e o que sente
pelo meu filho.” Ela disse ternamente.

“Eu sei como lidar com o meu pai, com Edward é que às vezes eu tenho dúvidas.”
Murmurei triste.

“Se você gosta do Edward, tenha paciência com ele. Eu sei que ele gosta de você. Ele
se prende assim por minha culpa, talvez eu não tenha mostrado um retrato do amor e
do relacionamento como uma coisa boa para ele.”

“Estou tentando ter... Estou lidando com uma pessoa não se permite se entregar
totalmente, e ele tem que aprender a confiar em mim.”

Esme não disse nada, saiu e eu deitei de novo, abraçando ao seu travesseiro.

Algum tempo depois ela apareceu na porta. “Seu pai já chegou, está lá fora.”

Saí do quarto e meu pai estava na porta da sala.

“Onde estava Bella?” Perguntou com o semblante desnecessariamente agitado.

“No quarto.” Não tinha a intenção de provocá-lo.

“Ele está aqui?” Apontou para o quarto com um estranho nervosismo.

“Não, pai!” Eu só estava deitada na cama dele.

“Estava curtindo a dor de cotovelo.” Jasper comentou divertido e continuou jogando


com Alice. Tinha que ser ele! Olhei-o com olhar fulminante, e ele brincou. “O quê que
tem, Bella? Só por que estava dormindo abraçadinha com o travesseiro do meu
irmão?” Ele gargalhou. Ô garoto bocudo viu!

Meu pai me olhou alguns minutos depois relaxou. Talvez começasse a ver que não
podia fazer nada. Que mesmo Edward estando longe, eu tinha uma ligação forte com
ele.

“Carlisle, senta que eu estou fazendo um lanche.” Esme ofereceu e ele sentou sem
hesitar.

Carlisle ficou olhando para Jasper por longos minutos então perguntou para
Esme: “Como está o tratamento?”

200 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Parece que está devagar. Os remédios não estavam ajudando e agora os médicos
testam outro. Mas não está fazendo muito efeito também.” Respondeu e sentou-se ao
meu lado.

“Ele ainda está se tratando em Seattle?”

“Não, ele está se tratando aqui em Forks mesmo.”

“Por quê? Todo mundo sabe que os tratamentos de Seattle são de primeiro mundo.”
Papai franziu o cenho.

“Por que ficou muito difícil e caro levá-lo pra lá, então resolvi voltar o tratamento pra
Forks mesmo.”

“Difícil e caro?!” Ele mostrou indignação. “É saúde, Esme! Com saúde não tem isso!”
Retrucou chateado.

“Sim, mas eu não moro em Seattle e nem tenho como bancar o custo.” Retrucou na
mesma altura. Todos viramos os rostos para eles.

“E da outra vez, você teve que se preocupar com isso?” Ele se levantou nervoso, mas
falando baixo. “Jasper, se arruma que você vai pra minha casa.” Todos nós
assustamos com a sua reação. “Esme, eu pensei que nós fossemos amigos, isso que
você fez é até um pouco de falta de consideração. Eu não me prontifiquei em tudo que
fosse necessário? Custava você ligar? Até as meninas podiam vir buscar ele aqui, se
não tivesse ninguém para levar. Estou te desconhecendo!” Disse indignado.

Esme estava pasma, mas o encarou com aparente sinal de stress nos olhos.

“Carlisle, não fala assim comigo porque aqui é minha casa, e Jasper só vai sair daqui
por que ele está precisando. Você não pode mandar na gente aqui.” Disse calma, mas
sem deixar de encará-lo.

Eles se olharam calados uns minutos.

“Desculpe, é que se fosse um filho meu eu estaria desesperado, então como se trata
de saúde...” Se justificou mais calmo.

Como a Esme conseguiu isso? Já era a segunda vez que eu a via falar com ele, e ele
ficar todo amuado. Que coisa!

Minutos se passaram e os ânimos se acalmaram.

“Como ele está na escola?” Meu pai perguntou quando estávamos saindo.

“Talvez ele perca o ano, está tendo muita falta por estar com dores.”

“Organize a documentação escolar dele para estudar em casa e ir a escola só fazer


provas. Quando uma criança está em tratamento existe um regime escolar especial.
Você já sabia disso, né?” Ela assentiu. “Já devia estar fazendo.” Disse sério e calmo,
em sua voz havia preocupação.

“Sim, mas eu estou sem tempo de resolver essas coisas.”

“Então tire folga. Com certeza tem algum dia na semana que é de menor movimento,
então tire. É seu filho.” Disse sério. Ela suspirou resignada e concordou.

201 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Estávamos cada uma de um lado de Jasper, eufóricas por que ele ia para nossa casa,
então nos despedimos e saímos. Esme ficou com uma expressão diferente, acho que
admirando a reação dele. Eu também o admirei.

Na segunda seguinte, meu pai pediu que o motorista levasse Jasper ao hospital com
um pedido de exame que ele conseguira no domingo mesmo com seu amigo médico.
Eu precisava avisar para Edward que estava tudo bem com Jasper.

“Oi.” Ele atendeu sussurrado após o quarto toque.

“Oi, Edward.”

“Fala rápido, Bella, por que eu estou em aula e saí da sala para te atender.”

“Ah, tá. Meu pai trouxe o Jasper pra minha casa. Ele pediu sua mãe para trazê-lo
naquele dia que eu fui à sua casa.” Disse eufórica, eu queria dar mais um pouco de
esperança para ele.

Ele ficou calado.

“Está aí, Edward?”

“Sim, Bella.” Assentiu com uma voz sem emoção.

“Hoje ele foi fazer os exames, e ele vai começar outro tratamento aqui com o amigo
do meu pai. Você está mais feliz?”

“Sim... E surpreso. Pensei que o seu pai estava com problemas com a minha mãe e
não faria isso nunca.”

“Eu estou feliz, as coisas estão dando certo, eu não disse que ia dar?” Eu era só
felicidade.

“Sim, você disse.” Concordou com a voz mais leve.

“Vou deixar você voltar para sala. Se você quiser conversar com o Jasper, liga no
telefone residencial, eu vou te mandar o número por mensagem. Ah, se você não
quiser ligar em um horário em que meu pai esteja em casa, é só ligar antes das oito,
tá!?”

“Tudo bem.”

Por um instante, fiquei chateada com o monólogo. “Poxa, eu pensei que você ia ficar
mais feliz, mas você está tão monossílabo.” Era triste ele não gostar muito de
conversar no telefone.

“Bella, eu estou fora de sala, no corredor.” Disse sussurrado. Ele é muito estranho,
nossa, como é possível!?

“Tudo bem, você não vai tirar o meu bom humor. De qualquer maneira, eu estou
contando as horas pra te ver. Vou te dar muitos, milhares de beijos.” Disse sorrindo e
ele finalmente sorriu.

“Eu também.” Respondeu sem jeito.

“Eu também o que? Está contando as horas ou vai me encher de beijos.” Perguntei
feliz de novo.

202 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Os dois.”

Vi que não ia arrancar nada mais que meia dúzia de palavras, então resolvi me
despedir. “Então beijos e tchau.”

Nos dias que se seguiram a agitação voltou a minha casa. Não como antes, da
primeira vez que Jasper veio, mesmo assim, tinha movimento de novo. O garoto tinha
que estudar sozinho, então eu e Alice, quando chegávamos da escola, ensinávamos
algumas coisas que ele não sabia. Também passávamos muito tempo jogando com
ele. E assim a semana se passava.

A minha música ganhou em 3º lugar no festival de música da cidade, na categoria


romântica. Fiquei feliz. Mas o meu maior objetivo já tinha sido alcançado, que foi
mostrá-la ao Edward.

Com duas semanas que o garoto estava em minha casa, fui ao hospital com Esme
pegar os resultados dos exames e levá-lo para consultar. Após pegar os resultados no
laboratório nos dirigimos ao consultório do hematologista.

“Bom dia, você sumiu hein, rapaz!” O médico cumprimentou Jasper com um tapinha
nas costas. “Ficou de vir de dois em dois meses e não veio.”

“Pois é, ficou um pouco difícil para mim.” Jasper respondeu se sentando.

“As senhoritas são as irmãs?” Referiu-se a mim e Esme. Lógico que foi uma cantada.

“Não! Eu sou a mãe.” Esme respondeu sem graça.

“Eu sou Charlie, eu quem acompanhei seu filho no inverno passado.”

Cumprimentaram-se e eu observei que o médico era muito charmoso e estava


olhando para Esme de uma maneira diferente. Ela parecia estar sem graça enquanto
conversavam sobre o tratamento do garoto.

“Bom, as coisas agravaram no estado do rapaz aqui. Eu havia dito que os remédios
poderiam adiantar ou não. Nesse caso, acelerou.” O médico falava enquanto
prestávamos atenção. “Vou falar na linguagem técnica, o que ele tem. Caso vocês não
entendam me interrompam.” O médico adotou olhar bem sério. “Ele está com uma
doença que é caracterizada pela produção excessiva de células brancas anormais, que
superpovoam a medula óssea. A infiltração da medula óssea resulta na diminuição da
produção e funcionamento de células sanguíneas normais. Dependendo do tipo, a
doença pode se espalhar para o baço, fígado, sistema nervoso central e outros órgãos
e tecidos, causando inchaço na área afetada. Você esta sentindo dor de vez em
quando Jasper?” Perguntou para Jasper e ele assentiu. “Pois é, por esse motivo. Os
danos à medula óssea resultam na falta de plaquetas no sangue, as quais são
importantes para o processo de coagulação. Isso significa que pessoas com essa
doença podem sangrar excessivamente. As células brancas do sangue, que estão
envolvidas no combate a agentes patogênicos, podem ficar suprimidas ou sem função,
colocando o paciente sob risco de infecções. Por esse motivo todos os cuidados
devem ser dobrados.”

Esme estava sem sangue no rosto e eu estava pasma, boquiaberta.

“Mas há um tratamento?” Esme perguntou desesperançada.

“Há, é um tratamento caro, longo e dependemos muito das respostas do corpo do

203 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

paciente.” O médico respondeu cauteloso.

“Qual vai ser o tipo de tratamento?”

“Nós vamos começar com pílulas, elas vão dar enjôos matinais e os cabelos dele
podem começar a cair.”

“Mas é certeza que agora vai melhorar?”

“Todo tratamento depende do organismo do paciente.” Ele fitou-a com bastante


cuidado. “De qualquer maneira ele vai ficar aqui na casa do Carlisle, sim? Por que ele
pode precisar de atendimentos emergenciais.”

Esme começou a chorar, e Jasper ficou sem ação.

“As coisas vão dar certo, Esme.” Abracei.

O médico explicou mais uns cuidados e procedimentos para então nos dispensar da
consulta.

“Desculpe, doutor, eu não esperava que fosse grave assim.” Ela se justificou e nos
despedimos para sair.

O caminho para minha casa foi tenso. Esme estava nervosa, mas Jasper parecia não
ter entendido a gravidade da situação. Eu sabia o que o médico tinha dito. Jasper está
com leucemia e os comprimidos são quimioterapia. Esme não foi embora, ficou o
restante da tarde com o filho deitado em seu colo. Por horas ela suspirava e deixava
uma lágrima cair. O clima estava muito tenso.

“O que aconteceu, Bella?” Alice me perguntou quando fui à cozinha.

“Ele está com uma doença grave.”

“Nossa! O meu pai podia chegar logo para conversar com ela, acho que ela está
sofrendo muito e conversar com a gente não vai adiantar.” A baixinha comentou
preocupada.

“Já liguei para ele, deve estar chegando.” Respondi e voltei com um copo d’água para
Esme.

Meu pai chegou, viu como ela estava e a chamou para conversar no
escritório. Passaram uma hora lá dentro, depois ela saiu um pouquinho melhor.

“Jasper, você vai ficar aqui mesmo até terminar o tratamento.” Ela informou.

“Tudo bem.” Para ele nada estava mal, ele não tinha se dado conta da gravidade da
situação ainda.

“E sua mãe vai vir ficar com você pelo menos uma vez por semana. Não é Esme?” Ele
tocou em seu ombro como um bom amigo. Gostei de ver a cena.

Mais dias se passaram e Jasper começou a ter enjôos matinais pelo efeito dos
remédios. Também emagreceu, mas o médico avisou que isso seria previsto. Alguns
dias ele ficou febril, trazendo muita preocupação para nós e para Esme, que estava
vindo regularmente por conta do seu estado, mas Jasper não perdeu o bom humor.

204 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Pelo contrário, ele nos dava forças.

O médico vinha sempre que meu pai ligava, mas eu estava percebendo que depois
que ele encontrou Esme em uma quarta-feira, ele começou a vir exatamente as
quartas ver o menino. Penso que ele estava tentando se encontrar com Esme. Talvez
fosse só impressão.

Estávamos conversando na sala eu e Esme, então resolvi verificar se a minha suspeita


era fundamentada. “Esme, é impressão minha ou Dr. Charlie está te... Sei lá... De
olho em você?”

Ela sorriu com a minha pergunta. “Ai, Bella, você é muito observadora, mas eu não
estou interessada, por enquanto. Estou com muita preocupação na vida.”

“Mas você respondeu ‘por enquanto’, sinal que você corresponde ao interesse.”

“Talvez... Talvez eu deva tentar novamente. Estou cansada de ficar só.”

Curiosa, eu queria perguntar se ela ainda gostava do meu pai, se ela ainda sentia
algo. “Esme... Você sabia que eu passei um fim de semana com Edward na capital?”
Ela disse que não e, se ficou surpresa, disfarçou. “Pois é, Edward me explicou o
motivo de não gostar do meu pai...” Parei para observá-la. Ela pareceu surpresa com
o fato do Edward ter me contado isso, seus olhos arregalaram-se. Tentei continuar
calmamente. “Então... Eu queria saber se você não gosta mais do meu pai, se você
desistiu dele.” Disse preocupada em ter entregado Edward quando ele confiou em
mim.

“ Edward contou tudo?”

“Sim. Que você saiu com meu pai algumas vezes, mesmo depois de terem suas
famílias.”

Ela me pareceu aliviada.

“Bella, eu acredito que eu continuei saindo com o seu pai, gostando dele todos
aqueles anos por me sentir culpada da nossa separação na adolescência e por ter
saído tão rápido com alguém e ter engravidado. Mas hoje eu sei que nunca íamos ficar
juntos, por isso me libertei desses sentimentos que classifico só como culpa. Todo o
amor de adolescente que eu tive por ele foi enterrado.” Disse convicta.

Fiquei surpresa com a declaração e resolvi mudar de assunto. “Esme, Edward sabe da
situação real do Jasper?”

“Não exatamente, achei melhor não preocupá-lo.”

“Eu também acho melhor.” Concluí.

Nos decorrer dos dias, Mike veio regularmente em minha casa. Quando ele estava
namorando a Lauren vinha menos, mas como terminou, voltou ao normal. Ele
ultimamente estava diferente, menos pegajoso comigo. Mas eu não me importava,
sinal que ele evoluiu em sua paixonite por mim.

Mike sempre dava muita atenção ao Jasper. Quando tínhamos tempo, ficávamos no
estúdio e eu tentava ensinar Jasper a tocar baixo. Já que o menino era obrigado a ficar

205 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

em casa o dia todo, pelo menos ele tinha alguma coisa para fazer. Mike adorou a idéia.
Ele não queria um concorrente para a bateria.

Acho que Jasper tinha futuro com o baixo, ele era muito dedicado. Todos os dias
quando eu chegava da escola, ele estava com o violão nas mãos tentando
aprender. Se o garoto aprendesse, nós teríamos uma banda completa.

Era mais um dia de aula e eu me arrumava para descer quando entrou no meu quarto
uma figura muito eufórica.

“BELLA!! Eu tenho uma coisa pra te contar que você vai ficar abismada.” Era minha
irmã Jéssica, que estava elétrica e ria de alguma coisa sem parar.

“Conta Jéssica...” Achei tão estranho, ela não era muito de segredos.

“Você não sabe o que eu fiz ontem à noite??!!” Comentou animada demais, como se
tivesse cometido um assalto.

“Conta logo que está me deixando muito curiosa!!!” Sentei mandando ela ficar
quieta.

“Advinha com quem eu fiquei??” Disse como se fosse uma coisa de outro planeta.

“Não sei!! Fala logo!” Estava impaciente de curiosidade.

“Com o Mike!” Respondeu rindo muito.

“Sério? Mas o menino é dois anos mais novo que você!!” Fiquei admirada.

“Sim, mas o quê que tem? Eu sou uma alma caridosa.” Disse sem parar de rir.

Minha irmã não é normal.

“Me conta, como foi?” Eu queria mesmo saber. Minha irmã mais velha com o meu
amigo era muito estranho.

“Ah, eu estava conversando com ele lá na cozinha, perguntando sobre as namoradas


e se ele ainda gostava de você. E você acredita que eu descobri que ele era virgem???
Então fiquei com dó dele e fiz o favor!!” Gargalhou descontrolada. Eu fiquei admirada.
Meu Deus!! Ela é pirada! Um favor!?! Como está o mundo!!!

“Então vocês não estão ficando, foi só uma noite?” Comentei cética.

“Uma noite nada, quinze minutos!!” Gargalhou de novo. “Mas eu estou pensando em
ensiná-lo, ele é muito gatinho e com o tempo vai ficar bem gostosinho.” Sorriu.

“Credo Jéssica!! Que horror!!” Censurei admirada com a declaração.

“Qual é Bella? Para de ser certinha! A vida passa. A juventude não dura para sempre.
A gente tem que aproveitar!” Sorriu de novo como se estivesse explicando o óbvio.

“Coitado do meu amigo... Foi usado...” Fingi dó.

“Pára de ser boba, Bella, ele gostou.” Sorriu e se preparou para sair.

Antes dela deixar a porta, lembrei de algo importante. “Jéssica, você se cuida?”
Perguntei preocupada com suas saídas.

206 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Lógico Bella, sou estudante de biologia, se eu não me cuidasse, né!” Rolou os olhos
e saiu.

Mesmo a minha irmã tendo esse jeitinho voado dela, ela é muito legal. Não se
preocupa com nada, não quer nem saber quem passou o verniz na barata, só sabe
que a barata está brilhando. Ela não perturba, não briga, não fala mal de ninguém, não
se envolve em problemas. Na verdade ela é uma alma livre. Falar com ela essa manhã
descontraiu o meu dia.

Fazia mais de um mês que Jasper estava em minha casa e Edward não tinha dado
sequer um telefonema. Nem para mim, nem para o irmão. Isso me deixava indignada.

Cansada da esperar, resolvi ligar. Chamou uma vez e ele atendeu.

“Fala, Bella.”

“Oi, Edward. Por que não ligou para o seu irmão?” Cobrei friamente, sem enrolação.

“Por que liguei para minha mãe e ela disse que ele estava bem.” Respondeu sem
perceber o meu tom.

“Mas ele é seu irmão, você devia ligar para ele.” Continuei a cobrança.

“Mas eu não queria incomodar mais ainda vocês.”

“Realmente, o que incomoda mais é o seu orgulho!” Disse com dureza.

Ele ficou calado.

“Sabe, Edward, eu gosto do Jasper, de verdade, e ele não nos incomoda em nada.
Amo-o como irmão. Todos aqui o adoram, ele alegra a minha casa. Não considere o
que estamos fazendo como ‘um favor’, por que a gente faz de coração. Tem outra
coisa, até sua mãe está se dando bem com a gente, até dorme aqui em casa alguns
dias sem problema. Só você que não esquece as diferenças!! Por favor, liga pro seu
irmão. Se você não quer ligar na minha casa, pode deixar que eu vou comprar um
celular para ele hoje. É isso que você quer?” Disse esperando que ele tenha absorvido
metade do que eu queria falar.

Deu-se uma pausa de silêncio, e eu já achava que a ligação tinha caído, mas então
ouvi um suspiro.

“Bella, pede para Jasper atender lá em baixo que eu vou ligar.” Disse pausadamente.

“Nossa, Edward! Você só pega no tranco! Tchau.” Desliguei sem esperar que ele
respondesse e desci para avisar ao Jasper. Ah, qual é?! Ter que implorar para o cara
ligar para o irmão que está doente!! Só eu mesma para agüentar!

“Jasper, seu irmão vai te ligar daqui a pouco.” Avisei e fui para a cozinha fazer um
lanche. Minutos depois o telefone da sala tocou e Jasper atendeu. Eu ouvi a conversa
sentada no balcão.

“Oi... Tô bem... Um pouco enjoado... Ah, ele me mimam mais que vocês... Todos são
muito bons para mim... Não tem coisa melhor que isso, já acordo ganhando beijo da
tua mulher. Se você não casar com ela, eu caso.” Sorriu. “Ah, o Mike voltou a beirar a
casa, viu! Se eu fosse você cuidava mais dela... Tá bom, tá bom, eu tô me cuidando.

207 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Vou melhorar, pode deixar... Cara! Já te falei que tu é muito gay? Tá bom, também
estou com saudade... Está na cozinha... Vou chamá-la. BELLA!!! QUER FALAR COM
VOCÊ.” Me gritou.

Voltei para sala e atendi com a boca cheia de biscoito. “Fala...” Eu ainda estava
chateada com as frescuras dele.

“Bella, desculpe, eu não estou sendo correto. Obrigado por tudo. Eu sei que você está
dando uma força para minha família. Sei que por trás do gesto do seu pai tem alguma
influência sua. Obrigado.” Disse carinhosamente pausado e porque eu sou fácil, me
desarmou.

“Pode deixar, não faço nada de graça. Eu vou cobrar.” Disse já derretendo.

“Um dia eu pago tudo com juros e correção.” Ele não entendeu minhas segundas
intenções.

“Não é algo que o dinheiro possa pagar.” Comentei insinuante.

“E o que seria?” Sorriu malicioso.

“Daqui um mês você vai saber. Quando mesmo você vem?”

“Eu já estou quase dispensado, alguns professores já me liberaram, mas eu vou


aproveitar e fazer o curso de aperfeiçoamento em língua italiana. Talvez demore mais
de um mês.”

“Ah... Já vou fazer dezessete, estamos completando quatro anos. Podíamos ter uma
comemoração especial.” Sugeri maliciosamente.

“Não vai dar... Vou chegar aí depois do seu aniversário.” Disse chateado.

“Comemoramos no seu então, o seu é uma semana depois do meu.”

“Eu não vou garantir. Não tenho certeza de quando chego.”

“Tudo bem, isso a gente vê depois.” Dei uma pausa. “Edward... Você tem pensado
em mim... Tem sentido minha falta?” Perguntei com voz manhosa.

Ele suspirou. “Até mais do que eu queria.” Disse matreiramente.

“Então tá bom, você já alegrou o meu dia. Mil beijos molhados na sua boca, no seu
rosto, no pescoço, no ouvido...”

“Hum... Onde mais?” Perguntou sorrindo.

“Onde você quiser.” Sugeri brincalhona.

“Maluquinha!” Sorriu.

“Por você. E eu? Não vou ganhar?” Fingi chateação.

“Só um... Não estou me agüentando, estou recebendo mil beijos e é muita coisa.
Então um beijão na boca.”

“Tchau.”

208 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Suspirei e desliguei, com um sorrisão no rosto. Eu me contentava com muito pouco.


Jasper ao me olhar pôs o dedo na garganta fazendo careta, fingindo que ia vomitar.
Sorrimos.

No fim de semana seguinte, Emmett veio passar o fim de semana em casa. No


mínimo devia estar com muita saudade, já que faltava menos de um mês para as
aulas terminarem.

Cheguei da rua com Alice e Jasper e encontrei o meu pai sério, subindo a escada.

“Bella, vá ao meu escritório que eu quero falar com você em cinco minutos.”

“Tudo bem, pai, estou indo.”

“Ih, fudeu.” Jasper brincou ao notar o tom de voz do meu pai.

“Nossa, Bella, o que será?” Perguntou a baixinha medrosa.

“Não sei. Eu não aprontei nenhuma esses dias.” Falei e subi para o meu quarto.

Assim que entrei, percebi que meu computador estava ligado. Alguém havia mexido.
Deixei a bolsa na cama, saí para o escritório do meu pai, e lá estava Emmett e
ele. Qual será o motivo da reunião? – Pensei.

“Bella, hoje nós vamos ter uma conversa sem rodeios e definitiva.” Papai disse.

“Tudo bem.” Concordei sem entender o objetivo.

“Depois daquele dia que eu vi aquela foto no seu computador, fiquei querendo saber
se era montagem ou real, então como Emmett está em casa eu lembrei e pedi para ele
dar uma olhada no seu PC...”Começou, pegou um pen-drive e colocou em seu
notebook.

Furiosa, olhei para Emmett com o fim de encará-lo por ter cometido mais essa
traição, mas ele estava cabisbaixo, amuado. Não consegui entender a sua expressão.

Imediatamente, as fotos se abriram uma a uma. Olhar aquelas fotos me deu vontade
de rir. A primeira foto era a de Edward deitado na cama, com um lençol na cintura, a
segunda de nós dois deitados no quarto do hotel. Olhei para os dois e eles estavam
desconcertados. Naquele instante caí na real. Agora sim, ele descobriu. As fotos foram
se passando devagar e eu estava com a mente perdida, raciocinando o que iria fazer.
Será que meu pai iria prejudicar a vida do menino agora? Será que ele ia fazer alguma
ocorrência policial?

“Bella, eu estou admirado com o que estou vendo...” Meu pai me olhava com uma
expressão de decepção.

Não tinha mais o que esconder. Eu tinha que enfrentar a realidade. Estava até achando
bom que ele tivesse descoberto, no fundo foi para isso que deixei as fotos lá. Porém,
eu tinha que primeiro ouvir aonde ele queria chegar.

“Sabe, filha, o que está me decepcionando é a situação... Você não precisa disso.” Ele
pensava longe enquanto as fotos iam passando. Emmett não teve coragem de
levantar os olhos para mim. Ah, um dia eu mato meu irmão!

“O Emmett tinha me contado que era você quem vivia atrás dele, quem o forçava.
Disse também que viu a briga de vocês na festa, e que o filho da Esme disse que era

209 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

você quem ficava atrás dele. Você precisa mesmo disso?” Meu pai me olhava com
misto de preocupação e decepção ao mesmo tempo.

Pronto, agora eu podia arrumar minhas defesas, sabia pelo menos como
começar.“Pai, ele gosta de mim...” Tentei começar assim.

“Você acha mesmo, Bella, que ele gosta de você? Se ele gostasse mesmo de você não
teria permitido as duas vezes que você saiu escondida para ir atrás dele.” Disse
indignado.

“Mas ele não queria, aliás, nessa última vez ele nem sabia!” Tentei defendê-lo.

Ele parou um tempo pensando, apertando o dedo na testa. “É pior do que eu


pensava. O problema aqui não é mais classe social, é amor próprio. Você não está se
valorizando!” Meu pai falava com o tom educado, de quem ensinava.

“Pai, eu gosto dele.”

“Sim, e isso é um problema muito grande. Eu vejo que você gosta demais dele, ao
ponto de estar enfrentando um desejo do seu pai e da sua família. Mas o que ele tem
feito por você?” Ele resolveu jogar baixo.

Abaixei o olhar, triste. “Não há nada que ele possa fazer, pai.” Disse me referindo a
nossa situação atual de distância e de dinheiro.

“Quantas vezes ele já ligou para você? Para a Bella, falar com a Bella?” Tentou mais
uma vez e dessa vez doeu, ele conseguiu me atingir.

Não respondi.

“É isso! É exatamente como pensamos, Emmett!!” Ele olhou para Emmett, e Emmett
torceu a boca, levantou as sobrancelhas e abaixou a cabeça de novo.

Se eu conhecia bem o meu irmão, ele estava sofrendo com a situação. Ele estava
entre o coração e a razão. Eu sou o coração e meu pai a razão. Mas eu não ia deixar
meu pai me convencer.

“Pai... sabia que quando gostamos de alguém, devemos lutar para ficar com ela?
Mesmo que haja adversidades, mesmo que ninguém acredite, devemos lutar? Eu não
quero chegar à velhice frustrada por não ter lutado por algo que eu queria.” Olhei em
seus olhos falando calmamente, torcendo que caísse algum fio de consciência naquela
memória atrofiada pelo tempo.

“Bella, ninguém luta sozinho. Se um não quer, não tem como lutar.” Agora não
parecia estar falando do mesmo assunto.

“Mas quem disse que ele não me quer?”

“Você! Você mesma. Por diversas vezes você tem me dito que se ele te quisesse,
você namoraria com ele. Agora o que eu acho um absurdo é como ele fala que não te
quer e está se aproveitando de você!”

“No que ele está aproveitando de mim?” Arqueei a sobrancelha boquiaberta com sua
insinuação.

“Ficar em um quarto de hotel né, Bella. Eu não nasci ontem.” Respondeu chateado.

210 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Meu pai achava que eu tinha ‘dormido’ com Edward e não me matou, nem me
mandou para uma turnê com a minha mãe?! Meu pai me assusta!

“Pai, o senhor já pensou que eu posso estar aproveitando dele?” Estou mesmo louca.
Como eu posso ter feito uma pergunta dessas?

Bom, já que ele agora queria ser meu amigo e que estávamos conversando
abertamente, não tinha por que não falar assim.

Ele me olhou atônito por longos minutos. “Então é isso. É o ‘ficar’ moderno, sem
compromisso, sem cobranças...”

“Sim, muitas pessoas ficam anos assim... sem cobranças, sem planos.” Joguei.

Ele congelou, provavelmente fazendo uma análise de si. Nossa, eu estou ficando
bandida mesmo. Eu mesma assustei com o meu poder de lidar com a situação. Que
cara-de-pau!

“Tudo bem, Bella, eu só espero que você não sofra com isso. Vou te avisar... As
coisas não mudaram, eu não aceito. E espero não vê-lo, nem pegar vocês dois juntos
por aí. Ou eu não respondo pelas minhas ações.” Ameaçou.

Eu não respondi mais nada. Já tinha enfrentado o bastante, dali em diante, se


continuasse, o magoaria.

“Bella... Mais uma coisa... Não fique com raiva do seu irmão.” Ele olhou com
condescendência para Emmett “Ele faz o que eu peço, e eu sei o que é melhor para a
família.” Passou a mão no ombro do Emmett.

“Tudo bem.” Olhei para Emmett para encará-lo. “Eu já estou acostumada com isso.”

Levantei-me para sair e lembrei de algo. “Pai, você sabe se Esme saiu com Dr.
Charlie? Jasper disse que ela chegou e eu estava procurando ela e não a achei.” Falei
com o intuito de acordá-lo. Se ele ainda tivesse algum pequeno interesse nela, iria
reagir.

Eu sabia onde ela estava.

“Não.” Respondeu pensativo. “Eles estão saindo?” Perguntou admirado.

“Não sei, mas eu vejo que ele não tira os olhos dela. Ela bem que podia namorá-lo
né? Ela é tão sozinha.” Comentei e saí despreocupada, aliviada por ter menos uma
mentira encoberta e por ter colocado a cabeça do homem para funcionar.

Edward POV

Em meio aos livros na biblioteca da Universidade, estava mergulhado em uma dúvida


me assolando. Bom, fui indicado pelos professores como principiante na assistência
política. É um terceiro degrau da escada para onde eu quero chegar. Uma pessoa em
mil é indicada pelo curso, e eu fui escolhido. Não devia ter dúvidas, pois é o caminho
que optei para mim. Só não acreditei que acontecesse tão rápido. Porém, isso põe de
lado meus planos de ir em casa semestralmente, pois me exigiria mais dedicação por
não ter um período de recesso que acompanhe as folgas escolares. Seriam só três

211 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

dias na semana à tarde, mas se eu quiser me destacar, terei que dedicar com
exclusividade, buscar ser o melhor.

O meu questionamento se faz por saber que devo sacrificar meus sentimentos. Não é
justo com ela pedir mais isso: Ver-me uma vez por ano, isso se ver, pois a dedicação
aos cursos extras de línguas talvez não me permita mais.

Portanto, concluo que não há esperança para nós, é certeza. Não nesse momento. Só
não sei como me despedir se não consigo lhe dizer adeus. Não com o tanto que ela
significa para mim. Não com as memórias que se fixaram em minha mente. Eu a vejo
em tudo. No meu quarto, em minha cama, nos jardins da Casa Branca, em cada
parque que eu vou, em cada jardim... Sou um fraco e temo ficar louco com essa
obsessão.

Fui tirado da perturbação inconsciente das faculdades mentais pelo som do telefone.

“Edward, Ryan tudo bem?”

“Tudo, e você? O que te faz me ligar em período de férias?” Sussurrei para não
incomodar os estudantes das cabines na biblioteca.

“Estou ligando para o meu amigo, não posso?” Sorriu.

“Pode, é que não é comum.” Fiquei pensando em que motivo o faria me ligar.

“Edward, vou logo ao assunto. Falei de você para o meu pai e ele se interessou muito
em te conhecer. Vem aqui na minha casa?”

“Não posso, estou fazendo um curso extra, termina em duas ou no máximo três
semanas.”

Na verdade não sabia por que devia conhecer o pai do Ryan, quando não queria
apadrinhamento de ninguém.

“Edward, meu pai pode te ajudar em alguma coisa, conseguir um lugar em que você
aprenda muito e se destaque. Cara, tudo ali é indicação. Não pense que vai para o
melhor lugar de lá se você não aceitar um empurrãozinho. Eu sei que é só uma
espécie de estágio, mas você tem que se destacar.” Insistiu.

Ele tinha razão. Um direcionamento ajudaria muito, além disso, o pai dele já era um
senador, com certeza tinha muita coisa para passar.

“Eu vou ver. Se eu resolver te ligo.” Ainda queria um tempo para pensar.

“Edward, eu sei que você não tem como bancar o custo de vir à Califórnia, então vou
pedir para o meu pai para você vir com ele de jatinho. Ele vem toda quarta e sexta.
Decide aí e me liga.” Despedimo-nos e desligamos.

Bella POV

Uma semana depois

Estava trocando de roupa para descer para o café da manhã. Era meu niver de

212 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

dezessete anos e eu marquei com a família de sairmos à noite para


comemorar. Convidei Esme para vir, pedi que ela trouxesse Rosalie, mas não sabia
ainda se elas iriam vir, já que a Rose parece que não gosta de vir. Queria saber o
porquê.

Ainda estava de calcinha, sem o top quando uma figura abusada entrou no meu
quarto sem bater antes. No susto, me tampei com as mãos e gritei.

“É louco!! Eu tô quase nua. Bate na porta!! Num tá vendo que eu estou trocando de
roupa?!” Era o atentado, que agora estava careca por causa dos remédios.

Ele nem ligou e se sentou na cama.

“Bella, vim te dar os parabéns.” Continuou sentado. Ai ai, mas era muito abusado!
Praguejando, fui ao banheiro e coloquei o roupão. Ele sorriu cínico, apontando a mão
com desdém para mim. “Eu já enjoei de ver isso. Sabe que eu tô preocupado
comigo... Tô com medo de quando sair com uma mulher e ela for fazer streep pra
mim, eu falar só assim: veste a roupa que isso não me atrai mais. Eu vejo tanta
mulher pelada! É você, minha mãe, a Rose, Jéssica, Alice. Xiii, enjoei!” Ele sorriu
cinicamente. Ô garoto atentado!

Terminei de me vestir no banheiro e fui receber meu abraço de feliz aniversário. Não
tinha como não ficar feliz em ver o meu amigo alto astral.

“Vamos sair agora de manhã para comprar umas coisas pra gente?” O chamei
empolgada.

“Tudo bem, estou com três mil em uma conta e não sei o que fazer.” Ele disse com o
olhar de quem sugeria me devolver.

“Não. Se você não está precisando, guarde. Compre um notebook pra você.” Sugeri.

“E o que você quer de presente? Eu posso comprar alguma coisa pra você com o seu
dinheiro?”

“Pode.” Dei de ombros.

Nos últimos meses Jasper me pediu para não depositar mais o dinheiro, pois meu pai
arcava com todo o tratamento. Então lhe sobrou esse dinheiro que ele não gastou nos
meses passados. Nada mais justo do que deixá-lo aproveitar.

Descemos as escadas e logo vi um buquê de flores na mesa de centro. No cartão


estava o nome do Mike. ‘Para alguém que eu vou amar incondicionalmente a vida
toda... Como amiga.’

Suspirei. Mike estava muito legal, estava mais livre e eu estava gostando de vê-lo
assim. Guardei as flores e saímos, eu, Jasper e Alice. Em três semanas seria o Natal,
então as lojas estavam cheias de gente e de opções. Eu queria muito comprar roupas
para Edward, mas ele não aceitou nem mesmo os que eu já tinha dado.

Andamos de loja em loja, e, à medida que o dia passava, eu estava ficando mais
chateada com ele. Queria ter recebido uma mensagem de aniversário dele logo ao
amanhecer. Não custava nada. Chateada, eu começava a aceitar que tudo que o meu
pai me disse era verdade. Edward realmente nunca ligou para mim. Sempre sou eu
quem o procuro. Talvez eu me cansasse um dia disso.

213 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

No decorrer do dia, recebi muitas mensagens e telefonemas dos meus amigos. Deu
sete horas da noite e Edward não tinha me ligado ainda. Eu é que não ia ligar para ele.
Era meu aniversário, poxa! Mais horas se passaram, então me arrumei e deitei no
sofá, esperando dar a hora de sairmos para comemorar. Era sábado e iríamos sair dez
horas para dançar.

Enquanto Jasper jogava com Emmett e Alice, fiquei olhando para o visor do meu
celular o tempo todo, deixando-me oprimir pelas horas que se seguiam, vendo a
esperança dele ligar sendo perdida minuto após minuto. Todos perceberam minha
espera, inclusive o meu pai.

“Oi, Mike! Você vai!?” Falei surpresa quando Mike apareceu arrumado e me abraçou
dando os parabéns na hora que estávamos saindo.

“Lógico! Você não me convidou?” Respondeu o meu amigo sem me soltar do abraço.

“Sim. Então vamos!!” Decidi me animar.

Antes que chegássemos à porta, o telefone da casa tocou.

“Bella, pra você...” Meu pai atendeu e me entregou com uma careta de desgosto.

“Quem é?” Perguntei sem esperança, pois Edward nunca ligaria no telefone da casa.

“É o filho da Esme.” Disse olhando para Esme que estava perto da porta e me pediu
para depois falar com ele.

Peguei o telefone toda desconcertada e segui para um canto. Ninguém tirou os olhos
de mim.

“Oi.” Falei baixo e sem graça.

“Parabéns, Bella!” Sua voz estava alegre. Esse não era um comportamento normal.

“Por que não me ligou no celular?” Sussurrei desconcertada, com cuidado sobre
aquela atitude singular.

“Por que eu quis que soubessem que eu te liguei. Fiz mal?” Pareceu ter dúvida.

“Não! Só fiquei surpresa. Mas obrigada duas vezes então, por isso e pelos parabéns.”
Relaxei mais, bastante contente.

“Espero que você continue assim: esperta, resolvida, determinada e que não desista
de mim.” Desejou sorrindo.

“Com certeza.” Sorri satisfeita, porém um pouco constrangida pelos olhares sobre
mim.

“Sua mãe está aqui, estão todos aqui na sala me esperando para sair. Ela quer falar
com você.” Disse tentando mostrar pra ele que eu não estava em um bom momento
para conversar.

“Vocês vão sair?”

“Sim, um beijo e eu vou passar para ela, tá?”

“Poxa, Bella! só um beijo?” Insistiu e fingiu chateação.

214 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Creio que meus olhos deviam estar brilhando de felicidade. Geralmente ele nunca agia
assim. Esme já estava ao meu lado para falar.

“Mil.” Sorri, disfarçando. Jasper já fazia careta fingindo enjôo.

“Onde?” Ele estava persistente, devia estar percebendo que eu estava sem graça e
estava gostando disso.

“Não posso falar...”

“Então mil para você, dividido em quatro partes iguais, da cabeça aos pés.”
Gargalhou.

“Acho que prefiro que fique devendo.”

“O quê? Não quer meus beijos, dona beijoqueira?!!” Ele sorria sem fim.

“Não por telefone.” Todos me olhavam boquiabertos, inclusive meu pai.

“Então põe na minha conta.” Respondeu divertindo-se.

“Vai ficar cara. Está com saldo bem devedor.” Tentei soar séria.

“Em no máximo duas semanas chego aí e pago.” Sorriu de novo.

“Não vai chegar antes do seu aniversário?”

“Acredito que não. Ainda vou ver com a professora de língua italiana. Estamos em
aulas ainda, pode ser que ela me dispense, mas ainda vou ver.” Deu uma pausa. “Eu
queria muito estar com você hoje, estou morrendo de saudades.” Disse
carinhosamente.

Ele estava muito estranho parecia ter bebido, ele não era de se abrir assim sem que
eu forçasse. “O que tem você hoje? Bebeu?” Perguntei desconfiada.

“Não muito, por quê? Só estou feliz. As coisas estão dando certo finalmente, você está
se tornando quase adulta, meu irmão está se tratando, minha vida está andando,
então é isso.” Explicou.

Contente, sentei no braço do sofá. “Faz quatro anos.” Queria ver se ele se lembrava.

“O quê? Que eu me apaixonei por você?” Sorriu. Agora eu tinha certeza, ele devia
estar pra lá de Bagdá.

“Idem.” Sorri desconcertada.

“Estou te atrapalhando, né? Você quer sair... O Mike vai?” Mudou o tom na última
frase. Eu não entendi o motivo da pergunta.

“Sim, todos aqui em casa.”

“Ah...Então pode ir... Parabéns de novo... Até logo, minha Bella.” Continuou amável.

“Até. Vou passar para sua mãe.” Entreguei para Esme e saí saltitante de alegria.

Meu pai não tirou os olhos de mim. Ele que não falasse nada perto da Esme!
Esperamos no carro por ela, enquanto ela conversava.

215 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Primeiro fomos a uma pizzaria expressa, pois estávamos com pressa para chegar logo
a boate. Já na boate, dançamos bastante então fui ao banheiro e Esme foi atrás.

“Bella, Edward não estava bêbado, se ele disse algo, é verdade.”

Sorri sem jeito, mas esperançosa por ele ter feito algo que quebrou as regras. Ele
ligou para mim e disse sem pressão que era apaixonado por mim, além de tudo, que
estava com saudade. Ele está evoluindo. Talvez haja esperança para nós.

“Eu vou acreditar, Esme.” Foi o que respondi.

A noite foi perfeita. Esme, meu pai, Alice e Jasper foram embora umas duas da
manhã. Emmett, Mike, Jéssica e eu, dançamos até cansar.

Continua...

Notas Finais:
Seria bom se eu soubesse quem está lendo por aqui...obrigada por
ler.deixem um recado

Voltar para o índice

216 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Capítulo 16- Não quer...Qualquer desculpa serve escrita por BIA


BRAZ

Notas do Autor:
Aqui Edward dá mais um fora, mas coitado, está descobrindo que
gosta dela... Entendam o ponto de vista dele.

Capítulo 16- Quando não quer, qualquer desculpa serve by bia braz

Edward POV

Terça Feira - Três dias depois do aniversário de Bella.

Aula de aperfeiçoamento em língua italiana- 3ª semana- Período integral.

Em sala de aula, sentei à minha mesa e esperei que a Sra. May entrasse enquanto
folheava o livro de língua italiana. Logo que ela entrou, dispensou uma aluna de suas
aulas e se aproximou da minha mesa.

“Sr. Hale, o senhor está dispensado das últimas aulas. Caso queira, pode se retirar a
partir de agora.” Informou.

“Obrigado, Sra. May, mas eu prefiro ficar até completar a semana.” Respondi baixo.

“Não vejo motivo para estar aqui, essa é uma turma para iniciantes. Você já fez esse
curso antes?” Indagou-me pensativa.

“Não senhora, mas eu venho estudando a língua em períodos vagos. Além disso, a
língua falada aprendi com minha avó.” Disse desconcertado por causa dos olhos
especulativos que estavam sobre mim.

“Bom, de qualquer maneira eu não vejo motivo para o senhor estar aqui, fique como
quiser.” Voltou-se à frente da sala.

Passei o resto da manhã entediado por estar estudando algo que eu já li e reli, além de
saber a língua prática. Esperei o horário do almoço e procurei encontrar a Sra. May em
um local onde eu pudesse esclarecer uma dúvida, longe dos olhares curiosos.

“Posso falar com a Senhora?” Parei-a no corredor. Ela assentiu. “Se eu me retirar das
aulas, vou perder os créditos?”

“Com certeza não.”

“E o diploma pelo curso, ainda vou receber?” Estava tentado a aceitar a proposta que
ela fizera.

“Sim, Sr. Hale. Eu estou dispensando o senhor por que não acho necessária a sua
presença até o fim do curso, o senhor já está apto, não vejo por que não lhe conceder
o diploma.”

“Obrigado, Sra. May, então eu aceito ser dispensado. Boas férias.”

217 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Despedi-me e fui para o meu quarto. Bom, era terça-feira, então eu poderia ir à
Califórnia antes de ir para Washington, restava-me ligar para Ryan.

“Ryan, Edward. Tudo bem?”

“Oi, Edward! Resolveu vir?”

“Se não for incomodo, sim.”

“Ah, qual é cara! Aqui é minha casa! Vou falar com o meu pai e te ligo confirmando o
horário que ele sai daí. Nós vamos curtir pra caramba o fim de semana aqui!” Disse
empolgado.

“Ryan, eu não vou ficar o resto da semana, tenho que ir para casa porque em menos
de um mês eu volto.” Avisei.

“Tudo bem. Você vai fazer outro curso é?” Admirou-se.

“Sim, vou só esperar a confirmação do meu nome na lista.”

“Cara, tu tem que relaxar!”

“Ligue-me mais tarde para confirmar. Amanhã conversaremos com tempo.” Finalizei e
desliguei.

A viagem no jatinho de luxo do senador Jonathan Evans foi tranqüila. Ele conversou
em boa parte do tempo com os seus assessores. Saímos da capital às três da tarde,
em duas horas chegamos ao destino. O motorista da família nos recebeu no aeroporto
da cidade. De lá, nos dirigimos à residência.

Ryan nos recebeu e eu fiquei perplexo pela grandeza e beleza do local de sua morada.
Era de um fino acabamento e de decoração arrojada. Ele me levou ao quarto de
hóspedes e se despediu, pedindo que eu descesse para o jantar às sete horas.
Arrumei-me e desci antes.

“Por que não quer ficar o resto da semana?” Ryan insistia na pergunta.

“Por estar sentindo falta de casa.” Argumentei, tomando um drink que ele tinha
preparado.

“Eu podia ir com você, conhecer aquelas bandas.” Sugeriu empolgado.

“Hmmm, creio não ter boas acomodações.” Torci os lábios em uma careta.

“Eu fico no hotel. Você mora perto da Bella?”

“Em Forks não tem hotéis de boa qualidade e eu não moro perto dela. Ela mora a duas
horas da minha casa.” Queria fazê-lo desistir dessa idéia.

“Eu posso ficar na casa dela, ela pediu para eu construir um som pra ela.” Ele mal
terminou a frase e pegou o celular para ligar.

“Oi, Bella!... Tudo... Tem um quartinho sobrando aí na sua casa?... Estou querendo
passar uns dias por ae. Eu estava pensando em montar o seu som... Que bom!!...
Tudo bem, devo chegar aí amanhã a tarde... Não, eu vou saber chegar aí... Beijo!”

218 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Desligou.

“Resolvido. Amanhã cedo saímos daqui.” Disse satisfeito.

Ainda estava me perguntando o motivo de sua ida a Washington, mas não conseguia
responder nem o motivo de eu ter ido à Califórnia!

“Tudo bem. Você vai de carro?” Perguntei preocupado com as horas de viagem que se
seguiriam.

“Sim.” Respondeu e nos dirigimos à mesa de jantar.

A família se reuniu e o jantar foi servido. Eram seis pessoas sentadas à mesa. Durante
o jantar o pai do Ryan falou sobre o andamento de projetos de lei, a perspectiva das
futuras eleições, sobre a faculdade que estudamos, George Washington. Disse que
estudou na mesma, e que lá estudou grande parte dos políticos renomados dos
Estados Unidos.

Bom, eu sempre soube disso. Era esse um dos motivos da minha escolha por ela.

O tema conversado era interessante ao meu ponto de vista. Consegui visualizar


através do ponto levantado o dia a dia no poder americano. Algum tempo depois,
percebi que durante o jantar a irmã do Ryan me fitava insistentemente. Ela estava
sentada entre namorado e o pai, e por mais que eu me esforçasse em mudar a direção
do meu olhar, meus olhos se encontravam com os dela atuando contra a minha
vontade. Ela sorria de canto, me deixando mais incomodado.

Terminamos de jantar e nos dirigimos eu, Ryan e seu pai a uma sala de estar, onde
bebemos e conversamos. Realmente o assunto política não interessava ao meu amigo,
mas ele nos acompanhou. O senador mostrou interesse em meus pontos de vista,
ouvindo minhas idéias e aprovando os meus fundamentos. Após algumas horas de
diálogo, nos despedimos e me dirigi ao meu quarto.

Entrei e fechei a porta, quando me virei, um vulto se jogou em meu pescoço,


encontrando a minha boca e me forçou com a língua. Tentei afastá-la com delicadeza
e ela se apertava mais. Empurrei-a com força, então ela me soltou, caindo ao chão.
Acendi a luz. Era a irmã do Ryan.

“Desculpe-me.” Estendi a mão para levantá-la.

Ela deu um sorriso de canto e se levantou. Nenhum segundo se passou e ela sem falar
me empurrou na cama e subiu em cima de mim, tentando beijar a minha boca. Eu a
segurava, tentando afastá-la e ela apertava forte o meu pescoço invadindo a minha
boca num movimento impetuoso, enquanto puxava os meus cabelos. Por um segundo
ela conseguiu atuar contra a minha vontade. Se eu não tomasse entendimento pelo
qual se afirma a relação de minhas idéias, meu corpo iria me trair.

“Sai!” Empurrei-a com força, ela se desequilibrou, mas parou em pé.

Meu desejo era insultá-la de todos os nomes possíveis, mas controlei a minha fúria.

“Tem como a senhorita dar licença que eu preciso dormir?”

Ela me olhava cinicamente. “Você não gosta de mulher?” Perguntou a individua


impertinente.

219 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Não... Estou a fim.” Respondi abrindo a porta pra que ela saísse. Se eu dissesse que
o problema era ela, eu não poderia prever a próxima reação.

“Você é gay?” Ela sorriu. “Você e meu irmão...” Interrompeu-se sugestivamente.

“Tem como me dar licença?” Eu já estava perdendo a paciência.

“Eu sei que você não é gay.” Apontou para minha calça, fechou a porta que eu
segurava e tirou a roupa, ficando de calcinha e sutiã, deitando em seguida de lado na
cama, de frente para mim.

A única mulher que tinha presenciado naqueles trajes foi Bella. Tão diferentes... Essa
era bonita, mas Bella tem um corpo que me atrai como ímã, meus olhos se perdem,
meu corpo responde mais que imediato. Será amor o que eu sinto por ela?

Fui acordado daquele questionamento quando senti minha blusa sendo arrancada de
dentro da calça. Imediatamente tomei forças para consegui me soltar dela e saí
rapidamente do quarto, direcionando-me ao banheiro social.

“Ryan, eu estou com um problema, tem como você descer?” Liguei ofegante do
banheiro.

Minutos depois ele apareceu lá.

“Não tem como dormir naquele quarto...” Disse calmamente, passando a mão no
cabelo.

“O que aconteceu? Você parece que viu um fantasma!” Ryan sorria.

“Sua... irmã foi... lá...” Balbuciei desconcertado.

“Rá!! Esqueci de te avisar! Ela sempre faz isso! Mas geralmente ninguém fica assim!”
Ele sorria sem fim.

Eu estava descomposto com a situação, e ele rindo, então me chamou para o seu
quarto.

“Você precisava ter visto a sua cara!! A roupa amarrotada e torta, o cabelo
bagunçado. Estava hilário!!” Ryan ainda sorria.

“Tá, Ryan, que horas sairemos daqui?” Tentei cortar o assunto que estava
constrangedor por demais. Nunca um homem em sã consciência iria fugir como eu
daquele quarto.

“Você achou minha irmã feia?” Perguntou sem responder a minha pergunta anterior.

“Não.”

“Você ofendeu o ego dela. Ela sempre foi cobiçada em qualquer lugar que foi, duvido
se ela vá engolir essa.” Disse refletindo.

“Sorte que não vou vê-la mais.” Sentei-me ao sofá.

“Sabia que meu pai faz tudo que ela quer? Por isso ela é assim, tão geniosa. Acha que
pode ter tudo!” Disse pensando longe.

“Ryan, eu vou dormir aqui, me empresta um travesseiro.” Tentei cortar o assunto.

220 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Cara, eu estou assustado com você. Está com medo dela?” Gracejou boquiaberto.

“Não, só não estou a fim.”

Ele sentou na cama e me olhou sério. “Edward, você não costuma sair com mulheres
né? É por causa da Bella?” Perguntou me jogando o travesseiro.

“Talvez.” Eu não queria conversar.

“O que vocês sentem é muito forte, né?” Insistiu.

Estaria disposto a falar de qualquer assunto, menos desse, que revelava a delicadeza
no meu relacionamento. “Ryan, me desculpe, mas esse não é um assunto que eu
goste de conversar.” Tentei ser agradável. Esperava que ele entendesse. Ele me
entregou o lençol e apagou a luz.

A viagem que se seguiria, seria de aproximadamente sete horas. Como saímos de


Berkeley – Califórnia- às sete horas da manhã, até às duas da tarde estaríamos em
Washington.

Conversamos quase todo o percurso sobre o curso, que por sinal, Ryan odiava.
Cansei e me permiti encostar a cabeça no vidro enquanto a estrada se passava. Eu
não sabia como seria meu futuro. Pensar, fazia meu peito comprimir. Eu não queria
continuar falhando e estragando tudo, tinha um interesse especial que ela tomasse as
decisões do tempo que havia de vir.

“Edward, você vai a Seattle também?” Perguntou Ryan me tirando do ponto distante
dos meus pensamentos à existência de fato.

“Ainda estou decidindo. Forks localiza-se no caminho de Seattle, talvez eu passe em


casa e pegue o carro.” Disse não estando convencido do que de fato se seguiria.

“Você não devia ir ver sua namorada?” Arqueou a sobrancelha com interesse.

Ele não queria me importunar, só queria conversar. “Não somos namorados. A família
dela não me aceita.” Respondi já me arrependendo de ter entrado nesse assunto.

Ryan pareceu ter consciência do assunto, mas me olhou e tentou aprofundar no


assunto. “Por que eles não te aceitam?” Ele queria mesmo conversar.

“Imagine...” Preferi que ele pensasse.

“Classes sociais?” Ele perguntou, mas já sabia.

“Um dos motivos, mas... Eu realmente não gosto de falar nesse assunto, Ryan.”

Chegamos à minha casa, peguei o carro e nos dirigimos a Seattle. Durante as duas
horas seguintes era um bom momento para pensar no que fazer. Não podia ir a casa
dela, isso era fato, pois já era férias e isso iria prejudicá-la com o irmão e a família.
Porém, já fora mostrado com o último telefonema que não nos afastamos. Logo, eu
poderia ir á casa dela...

Mas, e depois? Ela ficaria só todo o tempo em que eu estivesse fora?

Estávamos a dois quarteirões de sua casa, quando decidi, por fim, ir vê-la. Meu
coração pedia. Tudo em mim pedia. Sentia-me afortunado pela simples sensação de
reencontrá-la. Meu cérebro era invadido pelo êxtase que só a felicidade proporciona.

221 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Uma sensação que ultimamente só a sua presença me tornava oportuna.

Encostei perto do parque, próximo a casa dela e esperei Ryan para conversarmos
antes de irmos.

“Você vai ou não?” Ele encostou o carro ao lado do meu.

“Sim, só que tenho que ligar para ver se é uma ocasião favorável para mim.” Peguei
meu celular no banco, pensando em confirmar antes com ela se era um bom momento
para visitas. Preparava-me para ligar, quando algo que me chamou a atenção no
parque. Na quadra coberta tinha umas pessoas, duas sentadas e duas andando de
patins. Meus olhos logo as reconheceram e a realidade bateu em minha porta. Eram
Mike e Bella, andando de patins despreocupados, e Alice e Jasper sentados próximos
com um notebook nas mãos. Uma imagem real demais para ser confundida.

"Vamos?!” Disse Ryan impaciente, pois ocupávamos a rua.

“Encosta ali e me espera.” Apontei para o local que ele deveria encostar e voltei os
meus olhos para onde me chamara atenção.

Bella estava descontraída ao andar de patins com o amigo. Parecia estar à vontade em
se encontrar ali... No lugar onde deveria estar... Com quem lhe é proporcional...O
Mike... Ele é a pessoa ideal para ela. Se por uma armadilha do destino eu não tivesse
entrado na vida dela, era com ele que ela estaria. Eles apostavam corrida, e ela sorria
alegremente, se entregando a um abraço que por um minuto tive inveja de ser ele e
não eu.

Meu corpo estremeceu com a minha decisão. Uma dor lacerante me atravessou,
mostrando-me que eu deveria ser forte o bastante para vê-la seguir o seu caminho
feliz.

Imediatamente, acelerei o carro e Ryan me seguiu. Paramos em frente à residência


dos Cullens.

“Ryan, eu vou embora. Você liga para Bella e fala que já chegou.” Tentei não mostrar
minha tristeza.

“Você não vai vê-la?” Perguntou Ryan descrente.

“Não. E eu queria te pedir um favor...” Disse sem certeza se era realmente isso que eu
queria. Mas respirei fundo e decidi por fim. “Não fala para ela que eu vim aqui, nem
que eu cheguei ou coisa assim...”

Senti-me um covarde, um fraco. Mas eu não iria conseguir me despedir. Não iria
conseguir explicar os meus motivos, o meu pessimismo, a minha falta de fé. Não iria
conseguir dizer que descobri que a amo de um modo tão grande que não quero vê-la
mais, que quero que ela seja feliz, coisa que ela não tem sido comigo, motivada pelo
meu medo da derrota. Entregá-la de mão beijada ao Mike é perceber que não sou
digno dela, quando ela tem tão próximo alguém que a merece muito mais do que eu.
Alguém que a família dela ama, que faz parte da mesma classe social, alguém que está
sempre presente na vida dela, desde as aulas, até em casa, em seus aniversários,
viajando, tocando em sua banda. Quando eu poderia fazer isso com ela?? Eu não o
odeio, pelo contrário, o admiro pela persistência e o invejo pela proximidade.

222 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Bella POV

Sexta

Estava no quarto do Emmett com Ryan, pois eles estavam projetando um som
para casa. Mais tarde deveríamos sair para comprar acessórios e equipamentos.
Faminta, desci para preparar um lanche, encontrando Esme na sala.

“Oi, Esme! Estão indo para o hospital?” Perguntei e só depois percebi que Jasper
estava com uma mochila nas costas. “O Jasper vai embora??” Assustei.

“Eu vou levá-lo para o fim de semana.” Respondeu aparentemente desconcertada.

“Por quê? Passa o fim de semana aqui você! Bom que a gente sai de novo. Semana
passada foi tão bom. Chama a Rose e vem.” Insisti.

“Tenho umas coisas para fazer.” Esme respondeu muito estranha. Ah se ela queria ir,
tudo bem.

“Edward deu notícia? Queria saber quando ele vem.” Sentei em cima da mesinha de
centro. Estava pensando que quando ele chegasse, com certeza iria trazê-lo em casa,
não iria esconder mais.

“Ele chegou ontem, Bella.” Esme respondeu sem graça e eu olhei admirada para ela.

“Por que ele não veio buscar o Jasper então?” Disse para ela, mas foi um pensamento
alto.

“Não sei.” Não quis prolongar o assunto.

Minha mente vagou sem direção. Não estava entendendo... No meu aniversário ele
ligou, me deu altas esperanças e uma semana depois chega e nem me avisa! Além de
tudo não veio buscar o irmão, que seria uma boa estratégia para me ver. Rá! Com
certeza ele estava bêbado aquele dia... E realmente ele nunca... nunca... Vem...
Atrás... De mim!

Que ódio! Respira, sem pânico.

“O médico deixou Jasper ir?” Perguntei com o tom levemente alterado.

“Eu falei com Charlie que se Jasper passasse mal, ele voltaria. Com Edward em casa
fica mais fácil de locomovê-lo.”

“Mas Jasper vai ficar lá nas férias?” Perguntei chateada, gostávamos demais do garoto
para ficar longe.

“Estou pensando ainda. Ele está melhor esses dias, e como está indo ao hospital só
uma vez na semana, tem como o irmão dele trazê-lo, se preciso.”

“Meu pai já sabe?” Perguntei pensando que ele talvez pudesse impedir isso.

“Sim, eu já liguei para ele.”

Conformada, levantei e fiquei em frente ao meu amigo. “Jasper, se cuida tá.” O


abracei carinhosamente, estava triste porque meu amigo não ia estar mais sob os

223 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

nossos cuidados. No instante seguinte, Alice veio se despedir dele com um abraço
também.

“Qual é gente!! Que clima de velório é esse!?! Eu estou indo pra casa!! Vocês agora
querem me aprisionar aqui, é?!” Comentou rindo. O atentado se divertia as nossas
custas.

Chateadas, os deixamos no portão e eles se foram. Instantes depois voltei para a sala
pensativa.

“Bella, Edward chegou e não te ligou!?” Perguntou minha irmãzinha indignada.

“Pois é, eu não consigo entendê-lo.” Respondi desanimada e deitei no sofá.

“Você não vai ligar pra ele né, Bella?!”

“Eu acho que não... Ainda estou pensando... Acho que isso está me cansando
demais.” Respondi infeliz.

“Amanhã é niver dele, né?”

“É sim, vou mandar um telegrama.”

Imediatamente, subi para o meu quarto e encomendei um telegrama com a


telefonista: Feliz Aniversário. Tudo de bom.

Nada mais que isso. Seria frio o suficiente.

Mais tarde, saímos para comprar os equipamentos para a montagem do som e


almoçamos na rua. Passamos o resto da tarde envolvidos em montar o som.

“Bella, Edward acabou de me ligar para ir a casa dele amanhã para o aniversário dele,
você vai?” Era Ryan quem me perguntava. Ah, iria ter comemoração e ele não me
convidou! Mais essa!

Instantaneamente, senti um frio cortar o meu estômago. “Não.” Sussurrei tentando


não deixar transparecer a minha dor.

Saímos à noite para mostrar a cidade para Ryan, e o passeio foi muito legal. Ryan se
deu muito bem com Emmett. Depois saímos para dançar todos de casa, inclusive
Mike. Nos divertimos até, mas voltamos cedo.

No dia seguinte, embora eu estivesse p, eu queria muito ligar. Mas me convenci de


evitar fazer isso, seria uma afronta ao meu amor próprio. O correto era procurar
alguma coisa para fazer, já que o nosso hóspede tinha saído para ‘a festinha’.

“Emmett, hoje o sol tá lindo, vamos sair para fazer uma trilha?” O chamei na mesa do
café da manhã.

“Eu também quero!!” Alice disse saltitando de entusiasmo.

“Não sei... Pra onde vocês querem ir?” Perguntou desinteressado.

“Vamos para a praia da reserva??!” Disse a caçula saltitante.

“Não, lá é longe demais e não tem infra estrutura nenhuma!!” Neguei na hora, era
muita tortura pra mim.

224 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“A gente leva as coisas, Bella!” Alice disse e eu lancei um olhar de poucos amigos.

“Se vamos sair, prefiro ir à praia mesmo, estou cansado e não estou a fim de fazer
trilha.” Emmett disse ainda em dúvida.

“Então vou me arrumar. É praia mesmo, viu, Bella!?!” Alice saiu regozijando.

Deitei sobre os braços na mesa. “Tudo bem.” Concordei desanimada.

“Vou levar o Mike.” Emmett informou com mais empolgação e pegou o telefone para
ligar. Agora era relaxar e curtir.

Levamos um violão e fui tocando enquanto Alice cantava. Jéssica também foi.
Interessante, Mike agora dividia a atenção entre eu e Jéssica. Ele estava uma graça,
com uma amizade impagável. Analisei os dois e me perguntei se eles ainda estavam
ficando. Estavam meio suspeitos.

Chegamos à praia onze horas, estava cheia. Arrumamos um local para ficar e partimos
para a curtição. Fui até umas rochas com Mike, onde caminhávamos e admirávamos a
paisagem.

Após um tempo de passeio, meu telefone tocou.

“Oi, Bella.” Era Edward. Ofeguei de ansiedade.

“Oi.” Falei sem entusiasmo.

“Obrigado pelo telegrama.”

“De nada.” O frio cortava meu estômago.

Um silêncio se fez.

“Está tudo bem?” Perguntou após o silêncio.

“Está, e você?” Eu queria que ele sentisse como era bom conversar com uma pessoa
monossílaba.

“Estou bem.” Respondeu sem graça.

Outra pausa de silêncio.

“Então tá, até mais.” Se despediu.

“Até.” Despedi e desliguei o telefone rapidamente, respirando fundo.

Após uns minutos consegui recuperar o bom humor e fui dar um mergulho com a
turma. Estava adorando a companhia do Mike, ele voltou a ser o mesmo menino
carinhoso comigo. Não como antes, pois eu sentia que não havia mais interesse, hoje
eu acreditava que ele me considerava como sua família.

Paramos para retocar o protetor solar, e Mike espalhava pelo meu rosto.

“Bella!” Era Jake quem passava perto da gente e parou para falar comigo.

“Oi!”

“Perdida por aqui?”

225 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Não. Vim a passeio com meus irmãos e com Mike.” Apresentei Mike, e ele o
cumprimentou. “Aquelas são minhas irmãs e meu irmão.” Disse apontando para os
outros e levantei.

Ele cumprimentou meus irmãos e Jéssica faltou ter um colapso com a imagem do
quileute à sua frente. Deixei meus irmãos lá e sentei em um canto para conversar com
Jake.

“Aquele dia você sumiu, nem me despedi.” Referi ao meu último dia na praia.

“Pois é, com você e Edward discutindo a relação, a gente tinha que vazar mesmo!” Ele
sorriu. “Tem visto ele?”

“Não. Tem uns meses que não o vejo.” Respondi desinteressada. Eu tinha que sair
desse assunto imediatamente.

“Estou indo para a casa dele daqui a pouco, vai ter uma reuniãozinha de amigos lá.”

“Legal.” Tentei soar descontraída. “A minha irmã ficou interessada em você.” Apontei
para Jéssica. Era a melhor maneira de mudar de assunto.

“Dá o meu telefone para ela, anota aí.” Ele me deu o telefone, se despediu da turma e
foi embora.

O resto da tarde se passou lentamente. Eu estava entediada de estar ali. As


lembranças da última vez na praia pairavam em minha mente e eu me deixei abater
pela tristeza que me rodeava.

“O que foi, Bella? Você ficou pra baixo de repente!” Mike perguntou colocando o braço
em meu ombro.

“Eu estou bem, é impressão.”

Inventei um assunto para conversar com ele, e o tempo foi passando. Ao fim da tarde,
o meu telefone tocou. Olhei o visor e era Edward de novo. Atender ou não atender?
Eis a questão.

“Oi.” Atendi fria.

“Bella, você está na reserva?” Perguntou com a voz animada.

“Sim.” Respondi sem mudar o tom.

“Por que não veio aqui?” De novo um frio percorreu meus estômago ao ouvir sua voz.

“Por quê?” Sorri sem humor. “Talvez por que eu não tenha sido convidada.” Ironizei.

"Foi por isso ou por você estar com Mike?” Devolveu com sarcasmo.

“Talvez seja por isso também.” Queria cortar logo o assunto, estava cansada disso.

Uma pausa de silêncio se fez, ele o interrompeu. “Bella... Eu sei que não é...
Desculpe.”

“Edward, pare de se desculpar por tudo! Você só tem dado fora!” Respirei um pouco.
Ao meu lado meus irmãos me olhavam atônitos. “Olha, esse assunto já encheu, então
esquece e tudo bem.” Concluí.

226 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Passa aqui...” Ele pediu e eu sentia meu peito arder. Rá! Só faltava essa! Respirar e
pensar.

“Edward... Por que você não me ligou quando chegou?” Perguntei pausadamente, não
contendo a indignação na voz. Ele não respondeu. Eu continuei. “Por que não estava
com saudade de mim, não é?” Dei uma pausa. “Por que eu não tenho tanta
importância assim para você, não é?” Soou seco e triste. Ele não respondeu. “Edward,
eu não vou passar aí. Estou cansada de ficar atrás de você, estou cansada de forçar
uma situação que você não quer. Sinceramente, eu não consigo te entender, então:
eu.estou.desistindo.de.você.” Pontuei enfaticamente as últimas frases. “Parabéns e
até mais.”

Desliguei o telefone, suspirei e todos me olhavam.

Eu não estou nem aí. Não tenho nada para esconder de ninguém. É isso mesmo que
vocês ouviram, acabou!

“Você está bem, Bella?” Mike me abraçou.

“Eu vou melhorar. Obrigada, Mike.” O abracei de volta.

Estávamos nos organizando para ir embora, eu já tinha entrado no carro, quando


encostou ao lado do carro do Emmett o carro do Ryan, com Rosalie sentada ao lado.

“Já vai, gente?” Ryan falou com Emmett. “Tá cedo! Tem um pessoal vindo aqui para
fazer um luau.” Informou empolgado.

“Estamos cansados, acho que não vai dar.” Emmett respondeu sem ânimo.

“Então não vou voltar para terminar de montar o som.” Ryan fez drama e sorriu. “Qual
é gente!! Eu não estou aqui o ano todo! Fica aí, vamos curtir a noite!”

“Vocês querem ficar, gente?” Emmett perguntou para nós.

Eu não respondi. Jéssica e Alice gritaram empolgadas que sim.

“Quem vem?” Emmett perguntou.

“Uns colegas dela.” Disse apontando para Rosalie que não tinha me visto ainda.

“Tá, a gente vai ficar um pouco.” Emmett concordou e falou baixo conosco que
estávamos dentro do carro. “Caramba! O cara mal chegou e já está desfilando com
um lourão desses!”

No mesmo instante, belisquei Alice e tive vontade de sorrir. Minutos depois chegaram
umas doze pessoas com um violão. Entre elas, Edward, Jasper e Jake. Apática, desci
do carro e Mike me ajudou a esticar as esteiras novamente no chão, perto do local
onde o pessoal sentou. Emmett se animou e pegou o violão, não se importando com a
presença de Edward. Fiquei admirada em vê-lo ali, não era bem a cara dele estar lá.

Alice sentou de um lado meu e Mike do outro. Jéssica deitou no colo do Mike.
Cantaram inicialmente músicas antigas do Michael Jackson, então Alicinha exibida se
jogou. Eu não levantei os olhos um minuto para encontrar os olhos de Edward. Já era
tortura demais estar ali. Se meus olhos encontrassem os dele, eu não iria resistir.
Jéssica sentou e começou a encarar Jake. Como eu sou uma boa irmã, passei na hora
o telefone dele para ela, e ela mandou uma mensagem. Logo ele a chamou para sentar

227 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

perto dele.

Estava anoitecendo e era noite de lua cheia. O tempo esfriava. Alice chamou Jasper
para sentar ao lado dela. Eu estava com frio, porque estava só de short e biquíni,
então me aproximei mais do Mike, e ele passou o braço em volta mim ao perceber o
meu frio. Deitei a cabeça no ombro dele e o tempo foi passou.

Inesperadamente, meu telefone vibrou no bolso do short, me assustando. Olhei no


visor e era uma mensagem do Edward.

Mensagem Edward 19:55 PM

Pelo amor de Deus, não me torture assim...

Levantei os olhos para fitá-lo, e ele estava mandando outra.

Mensagem Edward 19:56 PM

Eu nunca te pedi nada... Eu preciso de você... Fica comigo hoje...

Realmente ele nunca me pediu nada. A não ser no começo para esquecê-lo, para
deixá-lo em paz. Rá! Se ele queria ficar comigo por que não me procurou quando
chegou!?

Escrevi uma resposta.

Acho que não é uma boa idéia... Melhor não...

Recebi outra.

Mensagem Edward 19:58 PM

Um beijo e nada mais... Finja que ainda me quer... É meu aniversário...

Suspirei com o frio percorrendo meu estômago. Como eu queria beijá-lo, ele nem
sabia o quanto, mas isso não ia ajudar em nada.

Escrevi mais uma e enviei.

Podemos nos magoar mais...

Mensagem Edward 20:00 PM.

Jipe do seu irmão.

Ele devia estar mesmo a fim. Meu Deus! E agora? Será que eu queria mesmo fazer
isso? Onde estava meu amor próprio em uma hora dessas?

“Me empresta a chave que eu vou lá no carro buscar uma blusa de frio.” Cochichei no
ouvido do Emmett. Ele parou de tocar, enfiou a mão no bolso e me entregou a chave.

“Quer que eu vá com você?” Mike perguntou.

“Não. Por favor, fique.” Olhei nos olhos dele para que ele entendesse. “Eu vou
demorar um pouco.” Falei e saí. Percebi Mike me olhando até o momento em que
chequei ao carro.

Encostei-me ao jipe e esperei Edward chegar. Ele chegou e não disse nada, só me

228 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

puxou em seus braços e me beijou violentamente, enfiando rápido sua língua em


minha boca. Ofeguei, e as famosas borboletas começaram a subir e descer em meu
estômago com a sensação de seu abraço e de seu aperto. Ele estava diferente, nunca
foi de tomar iniciativas. Ele apertou o meu corpo rudemente no carro do Emmett, sem
me dar chance de pensar. Eu estava confusa, mas estava gostando de sua iniciativa,
embora se eu pensasse com a razão saberia que era só um momento.

O seu beijo estava faminto, ansioso, enquanto passava as mãos pela extensão do meu
corpo. Meu sangue fervia e meu corpo respondia rapidamente, motivado pela saudade
que nos rodeava e pelo desejo fundamentado pela distância. Eu o queria muito, meus
lábios o pediam e se entregavam de uma maneira arrebatadora. Mil sensações
misturadas passavam pelo meu corpo e pelo meu cérebro, me fazendo perder o ar.

Minutos depois afastei-o em busca de ar.

Sem perda de tempo, ele pegou atrás da minha nuca, me olhou quente e não queria
me soltar. Ele continuou beijando ardentemente minha orelha, inserindo a língua,
mordiscando, passando as mãos em minha barriga, cintura, braços. Eu estava ficando
tonta, vendo estrelinha em todos os lados. Uma mão sua foi para os meus seios, por
cima do biquíni, me apertando, a outra segurava possessivamente no meu quadril, me
moldando as suas formas. Eu estava sem ar novamente, me sentindo mole, mas voltei
para os seus lábios.

Ficamos ali por vários minutos, nessa ânsia um pelo outro. Meu corpo e meu cérebro
só pediam mais.

“Bella!” Me virei em direção a voz enquanto ofegava. Era Emmett. “Eu... Eu vou fingir
que não vi.” Falou e voltou para onde estava o pessoal.

Edward me apertou ao carro e me abraçou forte ao seu corpo.

“Feliz Aniversário, Edward... Você é muito importante para mim.” O afastei para olhar,
sorri e o abracei novamente, apertado, esquecendo por um minuto da distância que
nos separava. Mas antes que eu permitisse, senti a dor da distância me cortar.

“Vamos voltar?” O chamei.

“Tem certeza...” Não era uma pergunta, era um lamento enquanto ele me apertava
mais no abraço. Meu coração estava apertado, eu poderia ficar com ele para sempre
que eu não me sentiria satisfeita... Mas eu não dava conta mais...Eu não agüentava.
Tinha que existir algum orgulho em mim.

“Eu vou indo...” Falei, me soltei devagar e me virei para sair.

Ele segurou minha mão. “Bella... O que você espera de mim?” Seus olhos estavam
implorativos, algo que eu realmente não entendia. Também não entendi muito bem a
sua pergunta, mas o que eu esperava dele? Talvez o que eu esperei fosse segurança,
mas isso ele não conseguiu me dar. Agora talvez eu não esperasse muita coisa.

“Eu acho melhor não conversarmos. Quanto mais conversarmos, mais iremos nos
magoar...” Falei sem olhar para ele. Ele não me soltou, como se ainda esperasse. “É...
Eu queria que você pensasse o que você quer de mim, Edward...” Comecei. “Por que
eu já falei várias vezes o que eu queria de você...” Disse pausadamente. “Isso está me
matando... Eu enfrento meu pai para ficar com você, fu faço mil coisas para ficar com
você... E você não faz nada por mim...” Disse infeliz. “Eu até te esperaria para
sempre, se soubesse que você quer que eu te espere, mas eu não vou mais esperar

229 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

em vão...” Respirei fundo. “Foi um choque ontem quando sua mãe disse que você
voltou...Pense comigo: eu te esperei três meses e no dia que você voltou nem um
telefonema você me deu!! Eu não quero isso pra mim! É doentio! Todo mundo percebe
que você não está nem aí pra mim, até Alice pediu para eu não te ligar ontem!
Chega... Eu já cansei! Não adianta eu acreditar na sua mudança, quando você não
muda... Sabe, eu aprendi uma coisa esses dias: ‘quando a gente não quer, qualquer
desculpa serve’. Você vive inventando desculpas... Então eu já sei que você não me
quer... Você é tudo pra mim, mas eu desisto.” Resoluta, não olhei em seus olhos e
voltei para a praia me sentando a seguir ao lado do Mike.

Eu queria chorar, mas o meu restinho de amor próprio não me permitiu. Após isso,
ficamos meia hora na praia, e Emmett resolveu ir embora. Eu fui antes para o carro,
para não ter que me despedir de ninguém. No caminho, todos perceberam que eu
estava mal, inclusive Emmett, que não comentou nada sobre o ocorrido.

Melancólica, deitei no ombro do Mike e segurei pra que as lágrimas não caíssem ali,
mas logo o silêncio do carro enfim se quebrou.

“Até que os caipiras são legais né, gente?” Era Emmett querendo inventar assunto.

“Muitos gatinhos reunidos.” Jéssica se pronunciou sorrindo. “Esses quileutes que


chegaram por último... Uns saradões, né!? Nunca pensei que existissem índios bonitos
assim.” Jéssica tagarelava.

“Bonita é a menina que estava com Ryan, caramba! Que corpo!” Emmett disse e eu
belisquei Alice. Enfim uma coisa que teve graça.

“Pena que é uma caipira né, Emmett!!” Eu tinha que soltar algum veneno.

“Pois é né, Bella, tem gente que gosta.” Disse com escárnio.

“O Ryan gostou, espero que eles fiquem juntos.”

O meu irmão não sabe que ela é a irmã do Edward.

“Se fosse só para ficar, eu ficava com ela também.” Emmett se defendeu.

“Rá! Você acha que ela vai ficar com o filho do senador ou com você? Ryan é muito
mais gatinho e legal!” Provoquei e ele não gostou.

“Bella, querida, é só eu querer! Só que eu não vou gastar tempo vindo nessa
distância.” Retrucou.

“Você se acha! Tomara que ela fique com Ryan! Até por que você não vai vê-la nunca
mais, então abaixa a sua bola de machão que tu não tem nem chance! Ela nem olhou
para você, nem sabe que você estava ali!” Falei! Eu queria descontar a minha raiva em
alguém.

Emmett olhou para trás e percebeu a minha animosidade. Ninguém falou mais nada, e
até que enfim fiquei com vontade de rir. Olhei para Alice e ela se segurava.

Ryan ficou o fim de semana em Forks e veio segunda para minha casa, acompanhado
por Rosalie. Conversamos um pouco e combinamos de sair para comer e ir ao cinema.

“Pronta!” Pulei da escada, depois de arrumada. “Chamei Alice e Mike, tem problema?”
Perguntei, empolgada com o passeio.

230 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Pra onde vocês vão?” Emmett descia as escadas na hora e perguntou para Ryan.

“Não sei, as meninas querem comer e ir ao cinema.” Ryan respondeu.

“Vou chamar Jéssica e vou também.” Se ofereceu o meu irmão.

Ele devia estar muito sem o que fazer para estar forçando assim. Já no Centro,
lanchamos e assistimos um filme. Do cinema resolvemos ir a um barzinho perto do
lago. Emmett não tirou os olhos um segundo de cima de Rosalie. Rá! Eu estava
achando era bom!!

“Bella, faz favor.” Ryan me chamou em um canto. “O que você tem com esse cara?”
Referiu-se ao Mike. “E o que quê tá rolando entre você e Edward que ele não está
vindo aqui? Que bagunça é essa? Eu me desgastei a toa lá na capital! Vocês pareciam
estar tão bem!” Ryan disparou a falar.

“Eu desisti.” Dei de ombros. “Então acho que acabou. Era só eu quem queria.”

“Por quê desistiu?”

“Por vários motivos, mas o principal é por ele nunca me procurar.”

“Mas você está bem?” Me olhou com interesse.

“Sim, e vou melhorar mais.” Disse com a convicção que eu não tinha. “Eu só preciso
não vê-lo.”

Voltamos para a mesa e nos descontraímos. Eu não tinha dificuldade com isso. Percebi
que Mike saiu da mesa por alguns minutos, então fui dar uma volta com Alice para ver
se o encontrávamos. Encontrei-o agarrado com uma menina perto de uma árvore.
Depois que minha irmã o inaugurou, ele virou um pegador. Devia ser contagioso isso!!

Ryan não estava bebendo muito porque ainda ia pegar a estrada. Antes de sair, ele
combinou de voltar no final da semana para terminar de montar o som.

“Rose, você podia vir no sábado com Ryan. Enquanto eles montam o som, a gente
pega um sol e toma banho de piscina.” A convidei.

“Vou pensar...” Respondeu sem mostrar interesse.

Nossa, o único normal dessa família é Jasper. Que povinho indeciso! Por que será que
ela não gosta de vir aqui em casa? Eles se despediram e voltaram a Forks.

“Emmett, você podia disfarçar! Quase que você baba na mulher! Ainda bem que Ryan
não percebeu.” Alice ironizou e me beliscou.

Meu irmão iria ter um troço quando descobrisse que a mulher que ele estava babando
era uma caipira filha de funcionário, exatamente o tipo de pessoa que ele achava que
não servia para nós. Rezei para que ela viesse sábado!Se ele a visse passeando de
biquíni pela nossa casa iria morrer.

Os dias se passaram rapidamente, e eu estava tentando não me deixar abater. É


lógico que quando ficava sozinha em casa, a primeira coisa que fazia era olhar para o
telefone. Se ele ao menos me ligasse...

Como combinado, sábado Ryan veio e estava lá em cima com Emmett tentando
terminar a montagem do som. Rosalie resolveu vir, colocou um biquíni minúsculo e

231 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

nos expomos ao sol, na beira da piscina.

“Rosalie, você está namorando Ryan?”

“Não! É só companhia. Ele é legal, mas não rolou. Não gosto de relacionamentos
impossíveis.”

“Mas por que não daria certo?” Eu queria mesmo saber.

“Por tudo, é só pensar.” Deu de ombros.

“Você é outra que se preocupada com diferenças?” Perguntei desacreditada. Só


podiam ser irmãos.

“Fomos criados acreditando que cada um tem seu lugar, Bella.” Nossa! Só não
conseguiram fazer a lavagem cerebral no Jasper.

“Mas você gostou dele?”

“Bella, eu só gosto de quem eu quero.”

Cada minuto ficava mais boquiaberta. Que personalidade que eles tinham!

“Mas você não sente nenhuma atração por ele?” Insisti.

“Não!” Respondeu como se fosse o óbvio.

O som foi instalado bem mais simples que o do Ryan, mesmo assim em todos os
cômodos tinham pequenas caixas instaladas, com uma concentração maior na sala de
festas. Emmett ficou empolgado e convidou uns amigos para curtir o som novo em
nossa casa. O Ryan ficou.

Percebi que novamente Emmett não tirou os olhos da Rosalie, e, pela primeira vez em
muitas festas, ele não ficou com ninguém. Ela agiu como se ele não existisse. A vida
dá o troco tão rápido...

Uma semana depois era o Natal. Meu pai convidou Esme para cear conosco, mas ela
não veio. Mandei antes os presentes em nome da família: um celular para Jasper, uma
sandália para Rose e uma blusa para Esme. Para Edward mandei um livro sobre a
biografia de Roosevelt. Se ele quiser devolver, que devolva. Foi bom que Esme não
tenha vindo mesmo, não quero que ele culpe minha família também por deixá-lo
sozinho em dia de Natal.

“Bella, Jasper acabou de ligar agradecendo os presentes.” Disse Alice.

“Que bom, eles disseram se gostaram?” Deitei no sofá da preguiça enquanto o jantar
ficava pronto.

“Sim, Jasper disse que adorou.”

“Legal.”

“Você está tão pra baixo, Bella. É por causa dele, né?” Pegou minha mão. Meleca, eu
não queria estar assim. “Mesmo que você esteja querendo esconder, eu estou
percebendo.” Pressionou.

“É só impressão.”

232 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Eu te conheço. Você não tem sorrido mais como antes, está parecendo um corpo
sem alma.”

“Eu tenho que conseguir, Alice, não vou levar isso a vida toda nas costas.” Suspirei.

“Se você acha que consegue...” Colocou minha cabeça em seu colo.

A noite foi tediosa para mim. Não consegui ficar feliz. Nostálgica, a vontade de desistir
de ficar longe me invadia. Sem fome, jantei e me preparei para deixar a mesa.

“O que você tem, Bella?” Meu pai perguntou, ainda comendo o chester.

“Vou deitar, pai, estou cansada.” Levantei.

“Seu cansaço tem alguma coisa a ver com a família da Esme?” Inquiriu o meu pai.

“Não!” Respondi sem humor e me virei para sair.

“Filha, você é boa demais para ele.”

“Não se preocupe, já acabou.” Murmurei tristemente, de costas para ele.

“Com tantos garotos você foi gostar justo dele...” Eu não entendia a implicância do
meu pai com ele. O fato dele querer continuar conversar com todos presentes na
mesa era muito chato! A minha família toda me olhava com compaixão, mas eu não
precisava que tivessem pena de mim.

“Aconteceu, a gente não escolhe de quem gostar... Boa noite.” Falei desanimada e
subi.

Com baixo astral, telefonei para minha mãe para desejá-la um bom Natal, depois
acessei minha caixa de e-mail. Tinha uma mensagem do Edward de dois dias atrás.

Mensagem Edward 22 de dezembro

Oi...

Bella, eu demoro a me acostumar a ficar longe de você então quando chego


novamente aqui, eu tenho certeza que não vou conseguir. Tenho vontade de desistir
de tudo para ficar com você, mas desistir de tudo seria a arma que nos separaria
futuramente, pois tiraria as minhas chances de um dia te merecer.

Penso e escrevo um monte de coisas, e não escrevo nada, simplesmente porque eu


estou sem chão. Não sei o que pensar... Só não quero te perder.

É injusto esse pensamento, porque não quero perder algo que sei que não é meu. E
não sei o que fazer! Não sei o que te pedir... Eu só queria que esquecesse tudo e
ficasse comigo novamente... E ao mesmo tempo estou lutando para te dizer adeus.

Não sei o que acontece comigo. Na capital, vejo você em tudo, conto as horas para te
ver... Mas quando chego aqui, dou de cara com a realidade de quem você é e vejo
que estou lutando contra o destino.

Eu estou sentindo sua falta, quero muito você.

Eu nunca planejei me casar, ter muitos filhos e ser feliz para sempre como muitos
caipiras daqui, mas quando estou com você esse é o meu desejo, nem que eu

233 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

continuasse sendo um caipira baixa-renda para sempre... E é disso que eu tenho


medo. Do que sinto quando estou com você.

E eu não posso perder o foco.

Desculpe...

Edward.

O que eu respondo? O certo será responder sem prolongar.

Não entendi o objetivo da mensagem, mas não importa. Siga os seus planos.

Fui fria e objetiva. Sinceramente eu não estava entendendo qual era a dele. Acho que
ele quis dizer que gosta de mim, mas não quer casar, ou seja, não me quer no futuro
dele.

Quem disse que eu estou pedindo ele em casamento? Ele disse tanta coisa com coisa
que eu não entendi foi nada! Aliás, eu não quero mais entender. Ele deve querer ser
rico, poderoso e SOLTEIRO. É isso! Disso eu já sabia.

Segunda-feira

Dois dias depois do Natal

“Bella, acorda... Vim te dar um beijo.” Era a voz do Jasper que me tirava do sono.

“Oi, Jasper...” Disse sonolenta, descobrindo a cabeça. “Espera um pouco.”

Levantei e fui ao banheiro me arrumar, enquanto ele esperava deitado na minha


cama.

“Pronto! Novinha em folha.” Pulei para o abraço. “O que faz aqui?”

“Vim consultar e passei aqui para ver vocês.” Respondeu sorridente.

“Veio com quem?” Perguntei já imaginando a resposta.

“Com o meu irmão. Ele está lá fora no carro.”

“Humm, já viu Alice?” Queria desviar o assunto.

“Sim, acordei ela também. Ela foi ficar com o meu irmão lá fora.”

Bom, vou perguntar pela Esme, com certeza ela também não está ‘lá fora’ com o
irmão dele.

Continua...

Notas Finais:
Obrigada pelos comentários...bjão

Voltar para o índice

234 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Capítulo 17-finja que me quer escrita por BIA BRAZ


Capítulo 17-Finja que me quer by bia braz

Capítulo 17 - Finja que me quer

Bella POV

“Vamos descer e lanchar?” Perguntei e puxei as mãos do Jasper para descer as


escadas. Encontramos Emmett, que estava se preparando para sair, mas sentou-se à
mesa conosco, fazendo companhia para Jasper. Meu irmão também gosta do
pentelho, todos aqui em casa sentem carinho e preocupação com o seu estado.

“Como estão os enjôos matinais?” Perguntei e coloquei pães na torradeira.

“Bem melhor.” Respondeu o garoto. Ele estava meio pra baixo.

“Mas você está comendo direito, está seguindo a dieta?” Perguntei solícita.

“Pára, Bella... Está parecendo minha mãe!” Sorriu um pouco.

Imediatamente, o abracei, morrendo de saudade do garoto.

“Você podia ter vindo no Natal, minha casa estava tão ruim sem você. Pelo menos
você agita esse lugar.” Disse acariciando seu rosto.

“Você queria ele ou o irmão dele, Bella?” Emmett queria brincar, mas não gostei da
brincadeira.

“Jasper, em tão pouco tempo eu já gosto mais de você do que de um irmão traidor
que eu tenho.” Olhei para Emmett para provocar, mas no fundo eu não sentia assim,
não tinha raiva do meu irmão.

“Eu também gosto de vocês como meus irmãos, vocês são muito bons para mim.”
Seu sorriso estava tão triste que estava me abalando.

“O que há com você hoje? Está sério... Nenhuma brincadeira...” Fiquei o analisando,
desconfiada.

"Estou chateado. Eu pensei que nós íamos ser parentes, mas você e o meu irmão não
se resolvem...” Poxa, ele estava mesmo chateado com isso?

Emmett continuou sentado à mesa sem mudar a expressão. Eu sinceramente não


queria desenvolver esse assunto.

“E você e Alice? Podem namorar.” Tentei descontrair, mas eu nunca percebi nada
anormal entre os dois.

“É doida, Bella! Edward me mata!” Disse de sobressalto.

Mais essa agora! Além de tudo vai se intrometer na felicidade do irmão!? Cada minuto
que se passa Edward me decepciona mais. Será ainda por não gostar do meu pai?
Será por causa de diferenças sociais? Vejo que Edward é mais preconceituoso que
qualquer um de nós!

235 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

“Jasper, você é dono da sua vida, você escolhe com quem você quer ficar. Não é por
que o seu irmão é assim que você tem que ser.” Não escondi a raiva da voz.

“Com quem você veio, Jasper?” Perguntou Emmett.

“Com o meu irmão, ele está lá fora.”

“E por que ele não entra?” O traidor teve a audácia de perguntar.

Mas é cara de pau! Só por que sabia que eu desisti fazia essa pergunta.

“Esqueceu, Emmett?! ‘cem metros de distância’ e ‘nunca vou atrás dela?’’’ Ironizei.
Não devia tratar meu irmão assim, mas estava muito irritada. Emmett me olhou
surpreso, como se não esperasse a minha lembrança daquele momento.

“Tchau, gente, tenho que ir.” Emmett subiu as escadas para ir ao quarto dele.

Aquele momento me trouxe uma lembrança do Edward. Ele realmente prometeu ao


Emmett nunca vir atrás de mim no dia em que brigamos na minha festa. Será por isso
que ele nunca veio atrás de mim por conta própria? Mas por que aquela atitude na
praia? Por que enfim ele tomou uma iniciativa? Inclusive a de me beijar sem que eu
tomasse a iniciativa... Não consigo entendê-lo.

Saber que ele estava lá fora era uma tortura. Tudo em mim pedia para ir vê-lo,
encontrá-lo. Eu queria pelo menos vê-lo. Mas não iria lá fora- decidi. Isso era pedir
demais, era mexer com o meu domínio.

“Jasper, espera aqui que eu vou vestir uma roupa, não devo passar o dia de pijama.”
Brinquei e fui ao meu quarto trocar de roupa.

Da varanda do meu quarto avistei Emmett conversando com Edward, mas não parecia
que eles estavam brigando ou discutindo. Achei estranho. Desci e Jasper já estava
jogando.

“Eita vício!” Sentei ao seu lado para jogar. “Leva para sua casa.” Apontei para o game,
pois o da casa dele não era tão moderno.

“Não dá, talvez Edward não fique as férias todas aqui e se ele for embora eu tenho que
voltar pra cá.” Respondeu sem tirar os olhos da tela.

“Quando ele vai?” Perguntei involuntariamente chateada em saber que ele se ia.

“Depois do Réveillon, mas ele não tem certeza ainda. Está dependendo de uma
confirmação de vaga no dia dois.” Explicou e não parou de jogar.

Mesmo chateada, não deixei a tristeza me invadir. Ele tinha que seguir com a sua vida
mesmo.

“Há!! Eu sou o bom!!” O garoto estava melhorando o humor enquanto disputávamos.

“Bella, vai lá fora que Edward quer falar com você.” Alice apareceu na sala e avisou.

Eu não quero ir.- resmunguei internamente e continuei jogando como se ela não
tivesse falado.

“Ele está quase três semanas atrasado.” Disse com acidez e continuei jogando.

236 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

Jasper me olhou com olhar de crítica e voltou a jogar. Jogamos mais algumas
partidas.

“Bella, eu já vou.” Jasper se levantou para sair.

“Tá bom, se cuida.” O abracei.

“Você não vai lá fora, não?” Perguntou em tom de cobrança.

“Para o meu bem, é melhor não. Mande um beijo para sua mãe e para Rose.”

“Tudo bem, avisa para Jéssica que eu não fui acordar ela porque Alice disse que ela
chegou quase de manhã.”

“Ela vai entender.” Acompanhei-o até a porta da sala.

Ele hesitou, olhando triste para mim. “Bella, vocês dois vão continuar nesse clima?”

Parecia que ele estava ligando mesmo para a minha situação com Edward.

“Jasper, eu não vou mais insistir.” Expliquei cansada do assunto.

“Ele quer falar com você, ele é doido por você, Bella.” Insistiu, um friozinho percorreu
meu estômago ao ouvir isso.

“Bastava-me saber que ele gosta e me quer, mas não é isso o que acontece. Para ele,
gostar não é o mesmo que querer, e ainda que ele me queira, não é no futuro dele. Ele
é muito fissurado nesse futuro e esquece-se de construí-lo a partir do presente. E se
eu não me encaixo, não vou mais insistir.” Conclui chateada.

“Você podia pelo menos ser educada. Ele não entraria aqui nunca sem a presença ou o
convite do seu pai, então você podia ir lá, já que ele quer falar com você.”
Argumentou o garoto, sério. Onde Jasper atentado arrumou esse poder de persuasão?

Pensei por uns minutos... Eu podia conviver com ele. Eu sou uma pessoa educada e
não tenho raiva dele. Realmente seria falta de educação não ir lá fora. Se eu não
fosse, estaria fugindo, quando deveria enfrentar.

“Tá, você ganhou.” Sorri e saímos abraçados.

Edward estava na rua, encostado em seu carro. Alice conversava com ele, sentada no
meio fio.

“Oi, Edward.” Forcei o sorriso. Eu estou bem, se convença, Bella.

“Oi, Bella.” Disse timidamente, olhando sem jeito para mim.

“Alice, você viu meu boné da Nike?” Perguntou Jasper.

“Sim, vamos lá buscar.” Alice levantou e puxou Jasper de lá.

Ficar sozinha com ele não foi uma idéia boa. Isso não estava planejado. Comecei a
sentir uma dor cortante, que oscilava entre a boca do estômago e meu peito. Algo
dizia que eu não fiz uma boa escolha, estava ferida e minha incisão não cicatrizara
ainda. Estar tão próxima dele não era permissivo, estava despertando um mar de
sentimentos que dentro de casa pensei estar acalmado. Abalada pela sua presença,
encostei-me ao carro, com medo de cair com a depressão que se alojara em meu

237 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

peito.

Bom, já que estava no fogo, o certo era me queimar. “Queria falar comigo?” Tentei ser
educada.

“Sim... Só dar um oi e me despedir.” Sua voz foi baixa e controlada.

“Já vai embora para capital?” Estava prolongando o assunto para não deixar o clima
tenso.

“Sim, estou com uma sensação de perda de tempo. Vou tentar fazer outro curso.”

Bem a sua cara Edward! Não dar valor em coisas realmente importantes.

“Ficar com sua família é perda de tempo?” O encarei para acusar.

Queria falar muito mais que aquilo, mas estava despertando uma raiva que eu não
queria sentir, porque atrás da raiva viria a decepção e atrás da decepção viria a
tristeza.

“Não!” Respondeu assustado com a minha pergunta e com o meu olhar. “Mas você
sabe que quanto mais cursos extras eu fizer, melhor para o meu currículo e mais
rápido eu termino o curso.” Se explicou.

“Ah, eu tinha esquecido que você vive no futuro.” Disse sarcasticamente.

Eu devia aproveitar o momento e falar tudo que pensava, mas a minha real implicância
não era com os projetos dele, era com a sua atitude.

“Eu não estou te entendendo, Bella.” Ele me olhou magoado.

“Você não vive o presente, você vive no futuro. Espero que o seu futuro seja tão bom
como você planeja. Espero que quando chegar lá, consiga se satisfazer
financeiramente, familiarmente e emocionalmente, porque hoje, nada disso é
satisfatório para você!” Joguei em cima dele, incapaz de esconder minha frustração.

“Por que você está falando isso?” Ficou de lado no carro, frente para mim, com o olhar
chateado.

“Não sei, só acho que as pessoas devem deixar o futuro acontecer.” Disse
educadamente. Na verdade não sabia nem como tinha chegado naquele assunto. Nem
eu estava entendendo o objetivo do meu argumento.

Uma pausa longa de silêncio de fez, e eu estava me perguntando o que estava


fazendo ali, já que eu não tinha assunto com ele. Ele suspirou, pensativo, passando a
mão no cabelo. “Bella, você quer sair comigo hoje à tarde?” Perguntou com
delicadeza, parecendo hesitante.

Olhei para ele espantada. Ele não se deu conta da parte não dá?! Como ele fica três
semanas sem me procurar e agora aparece me chamando para sair?!?

Respirei fundo, segurei a minha raiva e respondi calmamente. “Não... Não posso, não
quero e não devo.”

“Por quê?” Ele queria mesmo saber? Ele devia estar meio louco, só podia ser!

“Não posso, porque vou ter ensaio pra tocar hoje à noite em uma festa, não quero,

238 de 1595 26/05/2011 20:45


Edward e Bella- Entre O Amor E O Poder escrita por BIA BRAZ http://www.fanfiction.com.br/viewstory.php?action=printabl...

porque não temos mais nada, aliás, nunca tivemos! E não devo, porque não vou me
permitir iludir novamente.” Disse certa da minha decisão, olhando fixamente para
algum ponto na minha unha do pé. Não olhei para ele, era o melhor jeito de me
proteger, não sabia até quando poderia agüentar.

“Então tudo bem, Bella... Eu já vou... Vem me dar um abraço.” Sua voz soou meio
triste e ele me puxou, sem me deixar pensar, para um abraço forte.

Meu cérebro gritou: alerta, ficar assim tão próximo não é tolerável. Não sei quanto
tempo consigo suportar.

“Você vai quando?” Afastei-me do abraço para me proteger novamente.

“Ainda vou confirmar meu nome na internet, mas provavelmente em cinco ou seis
dias.”

“Então tá, você volta daqui a sete meses, né?” Tentei soar amigável.

“Talvez eu não volte em sete meses também... Fui indicado pelos professores para
assistência política e o pai do Ryan vai ver se me encaixa em um lugar oportuno no
Senado. Não sei quando volto.” Finalizou, puxando os lábios em um sorriso triste.
Uma dor cortou meu coração e eu percebi que não ia agüentar. Era isso... Por isso ele
não veio me ver... Em todo o tempo o que ele queria era me dizer adeus.

“Então é isso...” Suspirei, controlando a ansiedade. “Por isso me chamou... Hoje é a


despedida de verdade.” Eu estava sofrendo em pronunciar essas palavras. Até agora
eu estava presa na mágoa e não tinha dado conta de que ele iria, e que eu não o veria
mais tão cedo. Em um ano, quando ele voltasse, eu deveria ir para alguma
universidade na Califórnia, e se dependêssemos do destino, não nos veríamos nunca
mais. Esse realmente era o fim.

Até agora eu ainda sonhava que ele iria simplesmente me procu