Sei sulla pagina 1di 42

CÉLULAS E TECIDOS DO

SISTEMA IMUNOLÓGICO

Profa. Dra. Elayne Pereira


IMUNOLOGIA
Definição: estudo do sistema imune (SI) e
dos mecanismos que os seres humanos e
outros animais usam para defender seus
corpos da invasão de microorganimos
Células e órgãos
especializados em
defesa

Resposta imune
Inata Resposta imune
específica

Prof. Aguinaldo R. Pinto 3


FUNÇÕES DA RESPOSTA IMUNE

1) Reconhecimento imunológico:
- detecção da infecção através das
células;

2) Conter a infecção e se possível eliminá-la:


- sistema complemento, anticorpos, granulócitos e
linfócitos;

3) Proteger o indivíduo contra reinfecção a partir de


um mesmo patógeno: MEMÓRIA IMUNOLÓGICA
(FORTE E IMEDIATA)
MEDULA ÓSSEA
MEDULA ÓSSEA
MEDULA ÓSSEA
GRANULÓCITOS
(densa coloração dos grânulos)

OU
POLIMORFONUCLEARES
(forma estranha do núcleo)

Circulam no sangue
Núcleo
multilobulado

Núcleo
bilobulado/reniforme

Núcleo em forma de
ferradura
BASÓFILOS EOSINÓFILOS
Alergias Parasitoses/vermes;
 Alergias.

ADCC: citotoxicidade mediado por Anticorpo


MASTÓCITOS

-Localizados nas vizinhanças dos vasos sanguíneos


-Grânulos (histamina, heparina e outras) no citoplasma;
-Respostas alérgicas;
-Não encontram-se circulantes.
NEUTRÓFILOS

– Neutrófilos: (PMN): São as mais numerosas durante uma RI

– Não é uma APC; FAGÓCITO que destrói o Ag em vesículas


intracelulares através de enzimas de degradação;

– Grânulos contém enzimas: Ex: lisozima, elastase,


colagenase e outros;

– Primeiro tipo celular a migrar em resposta à maioria das


infecções bacterianas e fúngicas;

Vida curta (12h) após fagocitose dos patógenos  PUS


Monócitos/Macrófagos
 Monócito sai da medula óssea  aproximadamente 1 dia na
corrente sanguínea  se estabelece em algum tecido
(macrófago)  2 - 4 meses;

 1° Linha de defesa, sendo rapidamente ajudados pelos

neutrófilos (IMUNIDADE INATA);


 Destruição de patógenos (FAGOCITOSE);

 Liberação de citocinas ativando outras células;

 São células “limpadoras”: eliminam células mortas e restos


celulares;

 É uma APC (APRESENTA ANTÍGENOS - IMUNIDADE


ADQUIRIDA).
Neutrófilos e Macrófagos

-Papel chave na IMUNIDADE INATA:

-- Ambos reconhecem, ingerem e destróem


os patógenos sem a ajuda da imunidade adaptativa.

Ambos são fagócitos, porém somente


os macrófagos são APCs.
CÉLULAS APRESENTADORAS DE
ANTÍGENOS (APC)

• Portas de entrada para micróbios:


– a pele, área gastrointestinal e área respiratória;

• Abaixo do epitélio há células especializadas


localizadas que capturam Ag e os transportam para os
tecidos linfóides secundários (linfonodo);

– CÉLULAS DENDRÍTICAS E MACRÓFAGOS;


MACRÓFAGO

Micrografia de varredura de um macrófago fagocitando


uma Leishmania
MACRÓFAGO + PSEUDÓPODES
OUTRAS DENOMINAÇÕES DO MACRÓFAGO
CÉLULAS DENDRÍTICAS
CÉLULAS DENDRÍTICAS
 As células dendríticas saem da medula óssea e
colonizam diversos tecidos;

 Sua principal função é a captura e apresentação


de antígenos proteicos (peptídeo) para os
linfócitos T  IMUNIDADE ADQUIRIDA;

 Fazem uma ligação crucial entre a

IMUNIDADE INATA E ADQUIRIDA.


CÉLULAS DENDRÍTICAS
 Podem capturar substâncias particuladas por fagócitos e
ingerir grandes quantidades de fluido extracelular por um
processo chamado de MACROPINOCITOSE
CÉLULAS
DENDRÍTICAS
CÉLULAS DENDRÍTICAS
CÉLULAS APRESENTADORAS DE
ANTÍGENOS

Células de
Langerhans

Macrófagos
(pulmão, peritônio)

Linfócito B

Célula dendrítica
CÉLULAS DENDRÍTICAS

Importante!!!
COMO AS APC RECONHECEM O AG?

PRRs- Receptores de Reconhecimento Padrão


PAMP: Padrões moleculares associados aos patógenos

Scavangers receptors
Receptores de Fc
Manose
CD14
TLR –Toll Like
receptors
MARCADORES CELULARES
• Células separadas por proteínas de superfície:
anticorpos de monoclonais;
– A nomenclatura standard é o " CD " (“cluster of
differentiation” = agrupamento de diferenciação)

• A designação numérica que é usada para


delinear proteínas de superfície que definem uma
fase de diferenciação de célula e são
reconhecidas por um grupo de anticorpos.
MARCADORES CELULARES
LINFÓCITOS

LB LT NK
POPULAÇÕES DE LINFÓCITOS

CLP Células B
Células
T CELLST
B CELLS
Common
Precursor
linfóide
lymphoid
T comum
precursor B

Th CTL PC
Linfócitos
Activate B T helper
cells Kill virus-
Linfócitos T citotóxico Plasmócitos
Produce antibodies
- Ativação de LB - Morte de células - Produção de
and macrophages
-Ativação de macrófagos
infected cells PLASMA CELLS
anticorpos
infectadas por vírus
T HELPER CELLS CYTOTOXIC T
LYMPHOCYTES
Células efetoras
LINFÓCITOS

B T-CD4+ T-CD8 +

LINFÓCITOS T LINFÓCITOS T
ANTICORPOS
HELPERS CITOTÓXICOS

-Migram para o local de infecção;


-Outras permanecem nos órgãos linfóides 2ários para
ativar LB;
- Outras se diferenciam em células de memória.
LINFÓCITOS B
• São as únicas células capazes de produzir
anticorpos
– Imunidade humoral.
-- Expressão de anticorpo de superfície – IgM
(Receptor LB)
– Receptores que reconhecem antígenos
» Antígenos solúveis e antígenos na superfície de micróbios e
outras células;
» Ativação celular;
LINFÓCITOS B

Ativação dos LB:


1) Ligação do Ag através de uma APC
2) Cooperação dos LT auxiliar.
LINFÓCITO T
• Imunidade Celular
– Receptores reconhecem fragmentos de peptídeos de ag
• Ligados ao complexo de histocompatibilidade principal-
(MHC);

– T CD4+ = helper ou auxiliares


• Ajudam B a produzir anticorpos
• Fagócitos a destruir micróbios fagocitados;

– T CD8+ = citotóxicos ou citolíticos


• Destroem células que abrigam microorganismos
intracelulares.

Ativação LT: apresentação do Ag via APC


LT CD4
ATIVAÇÃO LT:

- A CROMATINA TORNA-SE MENOS DENSA;


- O NUCLÉOLO APARECE;
- AUMENTO DO VOLUME DO NÚCLEO E CITOPLASMA;
- NOVOS RNAm E NOVAS PROTEÍNAS SÃO
SINTETIZADAS.

LINFOBLASTO

Expansão clonal
INTERAÇÃO ENTRE
CÉLULAS DENDRÍTICAS
E LINFÓCITOS T
CÉLULAS NATURAL KILLER
OU LINFÓCITOS NK
(ASSASSINAS NATURAIS)

Linfócitos grandes e cheios de grânulos


CÉLULAS NK
– Mediadores de
imunidade inata;
– Não expressam
receptores de antígeno
como os LT e LB;
– Importantes contra
vírus e tumores;
– Células não específicas
aos Antígenos.

NK
CÉLULAS NK

 Corresponde a 10% dos linfócitos do sangue e dos órgãos


linfóides periféricos;
 Reconhecem alterações na membrana celular de células
anormais (células infectadas e tumorais);
 Destruição da célula alvo NÃO É POR FAGOCITOSE, mas pela
LIBERAÇÃO DE GRÂNULOS;
 Ativam os macrófagos
CÉLULAS HEMATOPOIÉTICAS
Fim