Sei sulla pagina 1di 5

MÓDULO II. Constantes de Equilíbrio EXERCÍCIOS DE REFORÇO 1 - aula 02. Constantes de Equilíbrio em Concentrações

Você vai precisar. Construir expressão da constante determinação do número de moles cálculo de concentrações –– relações estequiométricas equações de segundo grau e produtos notáveis.

Seja sistemático. Proceda sempre da mesma maneira.(1) Leia o problema buscando sempre o objetivo final, isto é, qual a expressão que você vai usar para achar a resposta.(2) Depois procure as equações que vão fornecer os valores intermediários.(3)Depois veja as unidades que são necessárias. Use sempre as unidades associadas aos valores, são elas que darão consistência aos seus resultados. A simplificação entre as unidades deve geral a unidade da resposta. Esteja atento aos sinais. Procure fazer a prova de seu resultado para ter certeza que está tudo correto, para isso aplique na expressão que você saiba previamente o resultado. Procure resolver o problema sempre por desconstrução. Veja quais são as grandezas da equação final, que transformações os dados do problema precisam para chegar nas grandezas que geram a resposta. Esta sistematização vai lhe agregar valores de habilidade de relação entre grandezas e isto vai lhe dar a capacidade necessária para chegar ao resultado com segurança.Ninguém tem o problema pronto na cabeça, todo problema precisa ser analisando antes de começar a solução.

EXERCÍCIOS DE REFORÇO EM NÍVEL 1. REFORÇO 1A- A mistura reacional da reação PCl 5(g)

equilíbrio está formada por [PCl 5 ]= 5,1 .10 -5 mol/L , [PCl 3 ] = 2,3 .10 -2 mol/L e [Cl 2 ] = 4,2.10 -3 mol/L.

Determine o valor de K c. Este é o caminho. Aplique os valores de concentração na expressão da constante.

PCl 3(g) +

Cl 2 na temperatura de 250 0 C no

RESPOSTA: 1,89

(2,3 .10 -2 )( 4,2 .10 -3 )

K = ------------------------------------ K = 1,89 (5,1 .10 -5 )

REFORÇO 1B- Determine a constante da reação 2 SO 2(g) + O 2(g)

seguinte mistura reacional a 900 K. [SO 2 ]= 3,5 .10 -3 mol/L; [O 2 ]= 4,1.10 -3 mol/L e

mol/L

2 SO 3(g) considerando a

[SO 3 ]= 4,0 .10 -3

Este é o caminho. Aplique os valores de concentração na expressão da constante. RESPOSTA: 318,6

(4,0 .10 -3 ) 2

K = ---------------------------------- K = 318,6 (3,5 .10 -3 ) 2 (4,1.10 -3 )

REFORÇO 1C- PARTE 1-Para a reação H 2(g)

os seguintes valores de concentração: [H 2 ] = ]CO 2 ] = 0,065 mol/L ; [H 2 O] = [CO]

[Qual o valor da constante.

Este é o caminho

+

CO 2(g)

H 2 O (v)

+

CO (g) no equilíbrio temos

0,16 mol/L

e

RESPOSTA: 6,06

(0,16) 2 K = -------------- K = 6,06 (0,065) 2

REFORÇO 1C-PARTE 2- Se no sistema reacional do reforço (1C) as concentrações de [H 2 ] = [CO 2 ] =

0,25 mol/L, qual a concentração do CO e do H 2 O ? Este é o caminho

RESPOSTA; 0,61 mol.L -1

1- Use o valor da constante já determinada no reforço (1C) para determinar o valor das concentrações de CO 2

e H 2 .

x 2

6,06 = ------------------------ x 2 = 0,37

(0,25)(0,25)

x = 0,61 Como ambos tem o mesmo coeficiente [H 2 ]=[CO 2 ]= 0,61

(0,61)(0,61)

2- Confira o seu resultado: 6,06 = ------------------- K = 6,06

(0,25)(0,25)

REFORÇO 1D- Uma mistura de CO e Cl 2 com as respectivas concentrações 0,105 mol/L e 0,062

mol/L foram colocados em um vaso de reação a 35 0 C. No equilíbrio mediu-se uma concentração de 0,032 mol/L. de Cl 2 . Calcule a constante de equilíbrio e o rendimento deste sistema.

Este é o caminho

CO (g)

+

Cl 2(g) COCl (g)

RESPOSTA: 12,5 mol.L -1

1- Construa uma tabela estequiométrica e determine a concentração consumida dos reagentes

 

CO

Cl

2

COCl

Inicial

0,105

0,062

----

Equilibrio

* 0,105- 0,030 =0,075

* 0,062 -0,032=0,030

0,030

* Como no equilíbrio é medido 0,032 mol.L -1 de cloro a quantidade consumida é a diferença entre a concentração de cloro inicial menos a concentração residual, que é a concentração medida. A concentração

de cloro que reage é de 0,030 mol.L

Cl 2 consumido é igual a concentração de CO que reagiu; 0,030 mol de Cl 2 reage com 0,030 mol de CO e vão

Como os coeficientes entre CO e Cl 2 são os mesmos, a quantidade de

formar 0,030 mol de COCl.

2- Coloque os valores na equação da constante

(0,030)

K = --------------------- K= 12,5

(0,075)(0,032)

REFORÇO 1E- O butano (C 4 H 10 ) sofre isomerização de cadeia, cuja constante é 4,15. Se for colocado 0,020 mol de butano em um frasco de 5,0 L, qual o percentual de cada componente na mistura

reacional no equilíbrio? Este é o caminho

RESPOSTA: 84% de isobutano e 17% de butano

1-

Calcule a concentração de butano Conc.butano. 0,020mol butano / 5,0 L = 4,0 .10 -3 mol.L -1

2-

Na reação de isomerização faça a relação estequiométrica para calcular a constante.

CH 3 - CH 2 - CH 2 CH 3 butano

x

CH 3 CH 2 CH CH 3

isobutano

CH 3

4,15 = ----------------x = 0,0166 mol/L de isobutano 4 .10 3

3-

Calcule os percentuais:

Percentual de isobutano:

Percentual de butano: 0,020 0,0166 = 0,0034

0,0166 / 0,020 .100 = 84 % é de isobutano 0,0034/0,020 . 100 = 17%

EXERCÍCIOS DE REFORÇO EM NÍVEL 2.

REFORÇO 2A - Quando 0,0172 mol de HI é aquecido até 500 K em um recipiente fechado de 2,00 L, a mistura resultante em equilíbrio contém 1,90 g de HI. Calcule Kc para que a reação de

decomposição de 2 HI Este é o caminho

H 2

+

I 2

RESPOSTA. 6,5 .10 -3

1-Os dados apresentados no problema devem ser convertidos para concentrações em quantidade de matéria por volume, (molaridade), uma vez que a constante é calculada por unidades padrão, mol.L -1

Concentração inicial de HI =

0,0172 mol HI x

1

------------- = 8,6 .10 -3

2,00 L

mol HI.L -1

Concentração de equilíbrio HI [HI] eq = 1,90 g HI x

1

------------- x ---------- = 7,4 .10 -3 mol HI.L -1

1 mol HI

128 g HI

2,00L

As concentrações, no equilíbrio, estão estequiometricamente relacionadas à concentração consumida do reagente. Se há 7,4 .10 -3 mol. L -1 de HI é porque foram consumidos 1,2 .10 -3 mol L -1 de HI

[HI] i [HI] eq = 8,6 .10 -3

7,4 .10 -3 = 1,2 .10 -3 mol HI.L -1 concentração de HI consumida na reação

Os produtos H 2 e I 2 são formados a partir da quantidade de reagente consumido, então o que precisamos fazer é converter a concentração de ácido iodídrico, consumida, às concentrações de produtos formados. As concentrações obtidas serão as concentrações de equilíbrio.

1 mol H 2

obtidas serão as concentrações de equilíbrio. 1 mol H 2 C oncentração de equilíbrio H 2

Concentração de equilíbrio H 2 [H 2 ] eq = 1,2 .10 -3 mol HI .L -1 x -------------- = 6.10 -4 mol H 2 . L -1

2

mol HI
mol HI
x -------------- = 6.10 -4 mol H 2 . L -1 2 mol HI 1 mol

1 mol I 2 [I 2 ] eq = 1,2 .10 -3 mol HI .L -1 x -------------- = 6.10 -4 mol I 2 . L -1 2 mol HI

x -------------- = 6.10 -4 mol I 2 . L -1 2 mol HI 3,6 .10
x -------------- = 6.10 -4 mol I 2 . L -1 2 mol HI 3,6 .10

3,6 .10 -7

Concentração de equilíbrio I 2

4- Calculando a constante

Kc

=

[I 2 ] [H 2 ]

( 6.10 -4 ) 2

As frações em negrito convertem a unidade de entrada (mol HI) na unidade de resposta. Estes são chamados de fatores de conversão.

------------- ----------------- ------------- K = 6,5 .10 -3

[HI] 2

(7,4 .10 -3 ) 2

5,5 .10 -5

REFORÇO 2B- A reação de 0,010 mol.L -1 de hidrogênio (H 2 ) reage com nitrogênio (N 2 ) na concentração de 0,020 mol.L -1 . Determine a as concentrações presentes no equilíbrio,

considerando de K c = 0,105.

N 2

+

3 H 2

2 NH 3

RESPOSTAS: [N 2 ] = 0,010, [H 2 ] = 0,020, [NH 3 ] = 9,16 .10 -5 todos em mol.L -1

Este é o caminho

1-

Construa a tabela das estequiometrias.

 

N 2

+

3 H 2

2 NH 3

   

N

2

 

3 H 2

2 NH 3

Inicial

0,010 mol.L -1

   

0,020 mol.L -1

--------

Consumido/formado

(0,010 x )

   

(0,020 3x )

2x

2-Coloque na expressão da constante as relações obtidas e determine o valor de x. ( 2x) 2 0,105 = ---------------------------------- (0,010 x ) (0,020 3x) 3

É difícil a solução para x; mas é possível contornarmos esta dificuldade se fizermos a seguinte hipótese: Vou supor que a constante é pequena o suficiente para que se possa esperar que o valor de x é muito pequeno em relação as concentrações iniciais.Nesta suposição estou pensando que se a constante é pequena, muito pouco de reagente será consumido. Vou representar a minha hipótese da seguinte maneira.

X<< 0,010 (0,010 x ) = 0,010

e 3x << 0,020 ( 0,020 x ) = 0,020

Leia da seguinte maneira: x é muito menor 0,010, então,(0,010 x) é igual a 0,010, em outras palavras significa que x é insignificante em relação ao valor mencionado. Com esta hipótese a equação fica mais simples.

(2x) 2 0,105 = ------------------- (0,010)(0,020) 3

4x 2 = 8,4 .10 -9

x = 4,58 .10 -5 (em unidades de mol/L)

Com o valor de x posso testar a minha hipótese:

0,010 4,58.10 -5 = 0,010

e 0,020 2 . 4,56.10 -5 = 0,020. Hipótese aceitada, cálculo correto.

3-Concentrações no equilíbrio. [N 2 ] = 0,010 mol.L -1

[H 2 ] = 0,020

mol.L -1

[NH 3 ] = 2 . 4,58 .10 5 = 9,16 .10 -5 mol.L -1

4-Conferindo o resultado.

K c =

(9,16 .10 -5 ) 2 ------------------- = 0,1049

8.10 -8

ou 0,105

Esta simplificação nem sempre é possível, por que o valor de x depende tanto valor da constante como de sua própria natureza. Por esse motivo se fizer esta hipótese, ela deve ser testada. Caso a hipótese não se cumpra o problema é resolver sem qualquer simplificação.

REFORÇO 2C- 1 mol de H 2 e 2,0 mol I 2 reagem para formar ácido iodídrico com K c = 50,5, qual a

composição da mistura reacional. H 2

1- Tabela estequiométrica

+

I 2 2HI

RESPOSTA : [H 2 ] =0,065

H 2

+

I 2

[I 2 ] = 1,065 [HI] = 1,870

2 HI

(mol.L -1 )

 

H

2

I

2

HI

Moles Inicial

1,0 mol

2,0 mol

0

Relação consumido/formado

x

x

2x

Relação de equilíbrio

(1 x )

(2 x )

2x

2-Calculando a constante [HI] 2

(2x) 2

4x 2

K c = --------------- ----------------- = 50,5 --------------- 50,5 x 2 151,5x + 101= 4x 2

[H 2 ] [I 2 ]

(1- x)(2 x )

x 2 3x + 2

(151,5)

(1- x)(2 – x ) x 2 – 3x + 2  (  151,5) 

(151,5) 2 4 (46,5)(101)

46,5 x 2 151,5 x + 101 = 0 x = --------------------------------------------------------- x 1 = 2,323 2 ( 46,5)

x 2 = 0,935

3-Concentrações no equilíbrio. [H 2 ] = 1,0 0,935 = 0,065

[I 2 ] = 2,0 0,935 =1,065

4-Conferindo o resultado (1,870) 2 K c = ------------------- K c =50,5

(0,065)(1,065)

[HI] = 2 (0,935) = 1,870

REFORÇO 2D- Mistura-se Bromo e cloro para formar BrCl, conforme mostra a reação: Br 2 +

com uma constante K c =3,1 .10 -2 . Se o cloro e bromo estiverem com concentração

composição da mistura reacional?

Cl 2 2 BrCl

de 2,0 mol.L -1 , qual a

RESPOSTA :[Br 2 ] = [Cl 2 ] = 1,84 mol.L -1 , [BrCl] = 0,320 mol.L -1

1-

2-

Tabela estequiométrica

Br 2 +

Cl 2 2 BrCl

 

Br 2

 

Cl

2

BrCl

Moles Inicial

2,0 mol.L -1

 

2,0

0

Relação consumido/formado

 

x

 

x

2X

Relação de equilíbrio

2,0 x

2,0 x

2x

Calculando o valor de x.

(2x) 2 3,1 .10 -2 = ------------ (2,0 x) 2

2x

0,176 = -------------0,356 0,176x -2x =0 x = 0,160 (2,0 x)

3-

No equilíbrio

2,0 0,160

2,0 0,160

2,0 . 160

( 2,0 .160) 2

Validando os seus valores; K = -----------------

(2,0 0,160) 2

0,31

FAÇA VOCE MESMO.

REFORÇO 3 - Na reação de I 2

equilíbrio há 1,87 ,10 -3 mol de HI. Qual o valor da constante. RESPOSTA: K c =50,5

+

H 2 2 HI. A reação inicia com 10 -3 mol de H 2 e 2,0 .10 -3 de I 2 .No

REFORÇO 4- Quando 1,00 g de gás I 2 é aquecido até 1000 K em um recipiente fechado de 1 litro, a mistura resultante em equilíbrio contem 0,830 g de I 2 .

Calcule Kc para a reação de dissociação I 2(g) 2 I (g)

RESPOSTA : Kc= 1,32 .10 -2

REFORÇO 5- Foram colocados1,87 .10 -3 mol SO 3 em um frasco de 5 litros para formar SO 2 a 900 K. No equilíbrio foi determinado a formação de 0,072 mol.L -1 de O 2 . Determine a constante Kc do

sistema 2SO 3(g) 2SO 2(g) + O 2

RESPOSTA: 2,82 .10 -2

REFORÇO 6- Num balão de reações de 5,0 litros foram colocados 0,510 moles de N 2 e 0,800

moles de oxigênio para que a

temperatura de 700 0 C. Se a constante, deste sistema for 2,1.10 -19 , qual a concentração do N 2 O. RESPOSTA. [N 2 O] = 1,87 . 10 -11

2 N 2

+

O 2

2 N 2 O

se desenvolve até o equilíbrio, na

===========================================================================