Sei sulla pagina 1di 5

Como o pastor cristão deve tratar os que creem e ensinar sua congregação as

verdadeiras características de uma comunidade cristã autêntica e saudável:

Não repreenda asperamente ao homem idoso, mas exorte-o como se ele fosse seu
pai; trate os jovens como a irmãos; as mulheres idosas, como a mães; e as moças,
como a irmãs, com toda a pureza.
Trate adequadamente as viúvas que são realmente necessitadas.
Mas se uma viúva tem filhos ou netos, que estes aprendam primeiramente a
colocar a sua religião em prática, cuidando de sua própria família e retribuindo o
bem recebido de seus pais e avós, pois isso agrada a Deus.
A viúva realmente necessitada e desamparada põe sua esperança em Deus e
persiste dia e noite em oração e em súplica.
Mas a que vive para os prazeres, ainda que esteja viva, está morta.
Ordene estas coisas para que sejam irrepreensíveis.
Se alguém não cuida de seus parentes, e especialmente dos de sua própria família,
negou a fé e é pior que um descrente. 1 Timóteo 5:1-8(NVI)

Paulo escreveu esta primeira carta ao jovem pastor Timóteo, líder da igreja de
Éfeso. Escreveu também para Timóteo uma segunda carta, anos depois, e ainda
mais outra ao pastor Tito, líder da igreja em Creta. Estas são chamadas de Cartas
Pastorais devido ao seu conteúdo instrutivo e pelo ministério dos destinatários.

Encontramos aqui aspectos muito interessantes sobre a igreja local, sua


composição e convivência, os quais desejo compartilhar com os nossos queridos
ouvintes.

Vamos, porém, dividir em duas partes a reflexão deste trecho da carta:

1- AS ORIENTAÇÕES PASTORAIS:

Numa primeira análise, do ponto de vista da preocupação do apóstolo em


orientar corretamente o procedimento do verdadeiro líder cristão, o texto
prescreve o correto modo de tratar as diferentes pessoas que integram uma
congregação. Fala, então, da ética dos relacionamentos.

Ainda que o pastor tenha e seja autoridade na igreja há que se pautar


ministerialmente pelo amor, respeito e carinho na condução do rebanho sem,
entretanto, negligenciar a firmeza, a manutenção da ordem e da doutrina bíblica.
A qualidade preciosa do relacionamento descrita no texto é comparada ao que
uma família saudável deve ter. O respeito aos mais velhos e o procedimento
íntegro e cordial entre os mais jovens são exaltados por Paulo, além da igualdade
de atenção dentro dos limites da sã doutrina e administração fiel e eficiente dos
recursos comuns .

Chama-nos a atenção a predominância das recomendações sobre o cuidado das


viúvas. Isto era um problema social sério naquele contexto cultural e social da
época. Os maridos eram os exclusivos provedores da esposa e, morrendo este, as
viúvas pobres e sem filhos ficavam a mercê da caridade alheia.

Inclusive, na igreja recém-manifestada ao mundo com a descida do Espírito Santo,


em Atos 2, este foi o primeiro problema comunitário a ser registrado. Havia
tantas viúvas na igreja primitiva que foi necessário instituir a diaconia para evitar
que algumas fossem omitidas na distribuição diária do alimento (At 6.1-3).

“Ora, naqueles dias, crescendo o número dos discípulos, houve uma murmuração
dos gregos contra os hebreus, porque as suas viúvas eram desprezadas no
ministério cotidiano.
E os doze, convocando a multidão dos discípulos, disseram: Não é razoável que
nós deixemos a palavra de Deus e sirvamos às mesas.
Escolhei, pois, irmãos, dentre vós, sete homens de boa reputação, cheios do
Espírito Santo e de sabedoria, aos quais constituamos sobre este importante
negócio.” Atos 6:1-3

Pedro e os demais apóstolos tinham em alta conta a situação das viúvas.

A religião genuína alcança os necessitados. A Bíblia diz em Tiago 1:27:

“A religião pura e imaculada diante de nosso Deus e Pai é esta: Visitar os órfãos e
as viúvas nas suas aflições e guardar-se isento da corrupção do mundo.”

Tiago era irmão de Jesus, que se converteu após a ressurreição do Senhor e se


mostra bem objetivo, assertivo e prático sobre a vida cristã:

Ajudar os necessitados (amor ao próximo) e integridade na obediência a Palavra


de Deus.

Este cuidado reiterado de Deus em sua Palavra pelas viúvas e órfãos, certamente
é devido a tendência egocêntrica do ser humano que, via de regra, mormente a
sociedade ocidental que considera as pessoas nesta condição um peso e um
entrave às suas agendas, prioridades, valores e desejos na vida.
Havia tantas viúvas em Israel que foi necessário garantir a sobrevivência delas por
força das leis (Dt 24.19-22; 26.12-13; 27.19).

Voltando ao texto, por outro lado, temos o alerta sobre possíveis abusos de
viúvas que tinham filhos ou netos, assim portadores da responsabilidade de
sustento das mesmas e, ainda vigilância sobre aquelas não se comportavam
dignamente, dando escândalo ao evangelho. Nestas situações, a comunidade
cristã não deveria ser injustamente sobrecarregada, fato que acarretaria numa
desigualdade de tratamento, suspeição da liderança e eventualmente faltarem
recursos para os realmente necessitados.

2 - UM RETRATO DA COMUNIDADE CRISTÃ:

Agora, sob outro ponto de vista, a descrição dos diferentes tipos de pessoas
mencionadas por Paulo nos dá uma ideia de um modelo comum da igreja de
Cristo.

Ou seja, a igreja de Cristo é composta de pessoas de todas as faixas etárias.

Idosos, adultos, jovens, adolescentes e crianças. Cada faixa etária tem diferentes
necessidades, anseios e expectativas. Portanto, a liderança e a membresia devem
ter amor e equilíbrio nos relacionamentos. Devemos verdadeiramente nos
interessar por cada indivíduo e dar ouvidos aos seus problemas. Uma excelente
terapia muitas vezes é apenas ouvir com atenção. Um simples abraço e um mero
sorriso sincero faz muito bem às pessoas.

“Levai as cargas uns dos outros, e assim cumprireis a lei de Cristo.” Gl 6.2

Uma abordagem adequada a cada idade, boa convivência e um ambiente


favorável são muito benéficos na congregação.

A igreja também é composta de pessoas com realidades econômico/sociais


diferentes.

Havendo pessoas necessitadas e existindo recursos para ajudá-los nos mostra que
haviam crentes na igreja com capacidade financeira de proporcionar esta ajuda.

Daí, a importância de exercermos a liberalidade, a generosidade e fidelidade nos


dízimos e ofertas e também nos auxílios individuais, dependendo do caso ou da
direção de Deus.
De novo, chamando Tiago:

“E, se o irmão ou a irmã estiverem nus, e tiverem falta de mantimento quotidiano,


E algum de vós lhes disser: Ide em paz, aquentai-vos, e fartai-vos; e não lhes
derdes as coisas necessárias para o corpo, que proveito virá daí?”
Tiago 2:15-16

Então, a igreja nos iguala socialmente também. Não há maior ou menor em


distinção, posição, raça e status social.

O grande empresário é irmão do pedreiro. A juíza conceituada é irmã da


empregada doméstica. Todos se assentam juntos, cultuam ao mesmo Deus em pé
de igualdade.

A igreja também é composta de pessoas conscientes, racionais e responsáveis.

Atualmente, convivemos com tristes exemplos de igrejas ditas “evangélicas” que


submetem seus membros a abusos e manipulações, cerceando seu senso crítico e
liberdade de pensamento. Tais lugares, infelizmente, tem produzido gente ferida,
doente e prejudicada em suas emoções e provocado na sociedade uma postura
cada vez mais avessa e resistente a crer no verdadeiro Evangelho.

Talvez, entre nossos leitores, haja pessoas que foram abusadas espiritual e
psicologicamente por lideres religiosos despreparados, fanáticos ou fraudulentos
e precisam urgentemente recuperar a sua fé e confiança em Deus. Jesus quer
levantar você, passar um bálsamo em seu coração, remover esta amargura e
tristeza infligida por igrejas falsas ou doentes.

Você precisa encontrar uma comunidade cristã fiel aos princípios bíblicos onde o
amor, o carinho e o respeito sejam marcas prioritárias do verdadeiro caráter
cristão.

Também, é possível que existam outras pessoas que não se decidiram por
entregar sua vida a Cristo e integrar-se a uma comunidade evangélica por receio
de caírem vítimas destes que a Bíblia chama de obreiros fraudulentos.

“Porque tais falsos apóstolos são obreiros fraudulentos, transfigurando-se em


apóstolos de Cristo”. 2 Coríntios 11:13

A essência então desta mensagem é assegurar que no meio de tanta confusão


religiosa presente em nosso tempo, que a igreja de Cristo ainda tem gente séria,
fiel a Deus. Embora sejamos sujeitos a falhas por nossa humanidade, mas
estamos pregando e buscando viver o Evangelho de Cristo com pureza e
autenticidade. Queremos, de coração e de verdade, ser cristãos que refletem
sinceramente estas palavras de Jesus:

“Um novo mandamento vos dou: Que vos ameis uns aos outros; como eu vos amei a
vós, que também vós uns aos outros vos ameis. Nisto todos conhecerão que sois
meus discípulos, se vos amardes uns aos outros.” João 13:34,35

Não é solução afastar-se do convívio de uma igreja e tentar viver um cristianismo


autônomo e desvinculado da sua congregação.

A vontade de Deus e alvo de sua bênção é a união dos irmãos!

Oh! Quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união.


É como o óleo precioso sobre a cabeça, que desce sobre a barba, a barba de Arão,
e que desce à orla das suas vestes.
Como o orvalho de Hermom, e como o que desce sobre os montes de Sião, porque
ali o Senhor ordena a bênção e a vida para sempre. Salmos 133:1-3

Bênçãos preciosas de se viver em comunidade são reveladas neste salmo:


1- Paz e bem estar pela manifestação do amor freternal.
2 - Óleo. Simboliza a cura da mente e do coração pela presença do Espírito Santo.
3 - Orvalho. Refrigério e renovação espiritual e emocional.
4 - Segurança eterna da alma.

Um outro aspecto importantíssimo é o valor que o cristianismo autêntico atribui a


família. (1 Tm 5.8). as Escrituras Sagradas ensinam sobejamente a vida em família
co papéis definidos de pai, mãe e filhos como fonte de paz, felicidade e segurança
emocional. Estar na igreja é uma sábia atitude de defender seus entes queridos
da avassaladora e crescente ofensiva de um mundo dominado pelo diabo contra
os valores morais e princípios cristãos.

Finalizando, queremos dizer por você decepcionado, ferido e magoado por


experiências negativas na religião: hoje o Senhor Jesus vai ao seu encontro, onde
você estiver e curar a sua alma, trazendo de volta a alegria preciosa de
novamente fazer parte da família de Deus. Abra o seu coração e o Espírito Santo
irá encher de paz o seu coração e há de dirigir você a encontrar um lugar
semelhante ao que lemos neste texto da palavra de Deus.
Pr. Anselmo Nunes- Igreja Missionária Evangélica Maranata. / Glória a Jesus!