Sei sulla pagina 1di 15

Doenças ao cólon.

Quando uma criança nasce ou é


e desenvolvem doença nos primeiros 6 anos, é o inconsciente da mãe
e seus programas que estão somatizando a criança. Nesses casos, é a
mãe quem deve comparecer a uma nomeação de Bioneuroemoción.

Todas as doenças do cólon que aparecem no cólon são conflitos


relacionados à sobrevivência: a pessoa vive situações em que se
sente encurralado, num beco sem saída. A fim de manter um fluxo
perfeito com a vida, nosso organismo deve manter o equilíbrio entre o
que comemos, o que assimilamos e o que eliminamos.

Biodescrição do cólon
Basicamente, os conflitos emocionais que dão origem a patologias no
cólon estão relacionados com:

Situações experimentado como desagradável que depois de


"engolido" e "digerida" não se soltá-las: "Eu não posso ir com este
revés", "o que é um trabalho que me fizeram", "merda vem até o
pescoço", "Eu não posso acredito que eles me traíram "," eles caíram
muito baixo, eu nunca teria imaginado que eles iriam jogar esse
truque em mim ".
Que vivemos como injustos porque somos acusados de algo que não
fizemos: "Estou cansado de você me culpar", "não fiz nada".
No cólon há uma reabsorção da água contida nos materiais, bem
como sua eliminação e acumulação. A água tem a ver com a mãe
(real ou simbólica). Se a patologia está relacionada com o processo de
re-absorção procurará um reenviado: "Eu quero recuperar o amor da
minha mãe", se a remoção: "Quero levar minha mãe off" e se ela está
relacionada com acumulação: "Eu preciso de mais amor da minha
mãe".

"Isso é um golpe baixo, eu não esperava isso de você", o que me traz Eu inevitavelmente
rompo um relacionamento com um ente querido, para me separar de alguém que é importante
para mim. Doenças comuns do cólon Agora vamos ver algumas das doenças mais comuns do
cólon com base nos conflitos expostos: Câncer de cólon Aqui estão as "grandes enfermarias"
que são vividas com medo e raiva. Vamos fazer uma diferenciação de acordo com o local onde
o tumor está localizado: Cólon ascendente. A bruxa faz de mim um dos meus ascendentes:
pai / mãe, avô, chefe, empregador ... Cólon transverso. O hooligan me faz alguém que está no
mesmo nível: irmão, primo, marido / esposa, colegas de trabalho, amigo ... Cólon descendente.
Alguns dos meus descendentes me fazem um desgraçado: filhos, sobrinhos, empregados ...
Cólon sigmóide Fala de "velhas esposas", situações que ocorreram há muito tempo, retidas por
causa do medo que nos liberta delas. Cólon inferior Esta seção do cólon é a única cujos
conflitos são de um tema diferente do da sobrevivência: eles estão ligados ao território. Quando
você mora em um feminino está relacionado a um conflito de identidade: "não sei onde fica
meu site", "o que estou fazendo aqui, se eu realmente não quero ser?", "Não sei quem sou
para minha família", "não tenho meu lugar no meu território "; no masculino com um conflito de
rancor e injustiça no território, situações em que tenho que "me submeter" (ao chefe, pai,
parceiro ...) mesmo que eu ache que me tratam como uma "merda". Constipação A constipação
pode resultar de dois conflitos: O
primeiro é aquele que tem a ver com a
reabsorção da água, que já vimos é "querer recuperar o amor do meu
re ".
O segundo está relacionado ao sentimento de falta. A pessoa vive
com uma grande desconfiança na vida que faz com que, dia após dia,
tenha medo de perder ou não ter o suficiente (= dinheiro, amor,
status, trabalho ...). Isso a leva a "salvar e não deixar ir" por medo de
perdê-lo.
Doença de Crohn
Esta doença inflamatória crônica afeta a última seção do intestino
delgado e parte da espessura. As situações que a pessoa vive estão
relacionadas a conflitos de:

"É impossível para mim digerir tanto mal", "estou engolindo muita
porcaria familiar". Esses conflitos estão ligados a "não posso
assimilar" mais o "medo de ficar sem nada" (há um sentimento de
grande impotência em relação à falta de comida num contexto de
extrema sobrevivência).
Tem que calar a boca e engolir a crítica constante e / ou assédio
"indigesto" e injusto, a fim de evitar "as coisas da família piorar".
Pólipos
Por um lado, eles têm a ver com situações com as quais vivemos
ou "pequenos guardas" e, por outro lado, "apegados aos nossos
preconceitos, mesmo que gostássemos de nos libertar deles". É
preciso trabalhar um de cada vez, pois cada pólipo corresponde a
diferentes situações.
Colón irritável
É "junk regular", isto é, por trás de uma situação vem outra e outra.
Eles tendem a ser pessoas inseguras que vivem em estresse
contínuo. O sentimento que experimentam é de se sentir
"gerenciado", de "estar disponível para o outro".

Diverticles
Podem ocorrer numa situação em que me sinto pressionado e do qual
quero fugir, ou também algo que vivo como uma traição "muito suja"
que é melhor "mantida em casa".

Megacólon
Aparece quando "tenho que assimilar o máximo possível". Neste caso,
procuramos situações de privação na árvore genealógica, como a
falta de comida durante a guerra.

Colite
Toda vez que sentimos dor, é o produto de uma alteração no intestino
grosso, já que a magra não tem terminações nervosas. Nesta doença
idade há uma inflamação aguda ou crônica do cólon, o que indica (e é
importante ter em mente) que, em um nível psicoemocional, a pessoa
resolveu seu conflito.

Entre os conflitos que deram origem à nossa biologia respondendo a


uma colite, encontramos o "não pode digerir", a luta para manter
uma luta interna entre o que eu considero "bom ou ruim" para mim e,
finalmente, o conflito de "eu quero me livrar de para minha mãe de
cima ".

Existem vários tipos de colite


Colite crônica Aparece quando a pessoa vivencia situações
"indigestas" que se resolvem, mas repetem-se repetidas vezes, e
também naqueles casos em que sinto que "não quero ser isso sou,
mas não sei como me mostrar de outra maneira".
Colite espasmódica Conflito de não querer digerir essa "guarrada",
mas "não tenho outra escolha ... é o patrão", "como vou me opor, eu
lhe devo obediência", "ele aproveita porque é o patrão".
Colite ulcerativa Por trás dessa doença está o medo de "este ser o
fim", "acabou", vivido com impotência e resignação. Pode ser
acompanhado por sintomas depressivos.
Colite hemorrágica. A situação, que é vivida com grande medo
visceral, tem conotações "de traição e eu não consigo me livrar dela",
"que truque eles fizeram comigo". Como há sangue que temos que
procurar em relação à família, sempre real ou simbólico, porque
sabemos que o inconsciente não distingue entre os dois.

Biodescodificacion o Bioneuroemoción Santiago

BIODESCODIFICAÇÃO ABDÓMEN, CÓLON BLOCO FÍSICO: A barriga ou o abdome


é a parte anterior que contém o intestino. A definição que se segue refere-se à dor
abdominal sem causa aparente, não relacionada a outro desconforto ou a alguma
outra doença. BLOQUEIO EMOCIONAL: Quando a parte superior do abdômen dói,
isto é, a região do plexo solar, o corpo envia a mensagem de que essa pessoa se
preocupa demais com os outros e sente medo por eles. Quando a parte inferior do
abdômen dói (abaixo do umbigo), o corpo envia a mensagem de que essa pessoa se
importa demais com o que acontece no momento e sente medo por si mesma. Ele
pode ter a impressão de que alguém quer destruí-lo para alcançar seus objetivos.
BLOCO MENTAL: No primeiro caso, seu corpo lhe diz para parar de acreditar que
você veio à Terra para se preocupar constantemente com a felicidade de todos os
seus entes queridos. Você pode sentir compaixão por eles, mas ninguém lhe pede
para ficar doente por causa deles. Você deve aprender a deixá-los viver suas
experiências e ajudá-los somente quando eles lhe perguntarem, sempre respeitando
seus limites. Com relação à parte inferior do abdômen, seu corpo lhe diz que você
acha que se preocupando muito, você terá mais oportunidades de encontrar a solução
certa, porque dessa forma você permanecerá focado. Quando você se preocupa,
perde seu centro e suas decisões são baseadas no medo e não em suas reais
necessidades. COLON São questões de sobrevivência, algo que tem a ver com
"digerir" e "uma puta". O cólon recupera a água contida nos materiais. "Eu quero
recuperar todo o amor da minha mãe", então eu reabsorver a água. Conflito: Eles são
sempre expressões de merda. Grandes guardas. Reenviado: -A merda vem ao meu
pescoço " Localização: cólon ascendente: represas feitas por um ascendente. Cólon
Transversal: Maldições feitas por colaterais. Cólon Descendente: Maldições feitas por
descendentes (filhos). Se estiver em um ângulo, isso pode afetar ambos. E sempre
real ou simbólico. No cólon: Conflito provocado por uma ação vil, baixa, ignóbil,
infame, desagradável, um truque. A pessoa também pode ter experimentado muitos
guardas repetitivos (não um gatilho) e pode estar enchendo o copo.

Cólon inferior: Conflito de identidade feminina: "Não me sinto reconhecido em minha


família". Não sabendo onde seu site está Conflito de situação no território, mal vivido
"Estar entre duas águas". "Eu não sei quem eu sou nesta família, ninho, casa, clã."
Canhoto: Conflito de rancor no território. Você pode perguntar: "Pode ser que você
tenha sentido algo muito gordo no nível digestivo feito por um (ascendente, colateral,
descendente) de 6 meses a um ano antes do diagnóstico". Os intestinos:
(especialmente o espesso, o cólon): minha capacidade de deixar ir, deixar o que é
inútil fluir e deixar os eventos da minha vida fluírem. Cólon, muco: Causa provável:
insegurança. Representa a facilidade de abandonar o que é superado. Novo modelo
mental: faço parte do ritmo e do fluxo perfeito da vida. Tudo está dentro da Ordem
Divina correta. COLITE 1ª Etapa (Sobrevivência) Inflamação do cólon. Todas as dores
no ventre estão no intestino grosso, porque a magra não tem terminações nervosas.
Nós estaríamos no mesmo. Conflito: coisas indigestas que consertamos e repetimos.
No reto: Porquerías do clã, na família. Causa provável: insegurança. Representa a
facilidade de abandonar o que é superado. COLÓN IRRITÁVEL 1ª Etapa
(Sobrevivência) O cólon recupera a água contida nos materiais. "Eu quero recuperar
todo o amor da minha mãe", então eu reabsorver a água. Conflito: Eles são uma
porcaria regular um após o outro. É uma gaveta de alfaiate, quando todos os testes
possíveis foram feitos e tudo foi descartado, o paciente é colocado nessa categoria. As
pessoas com intestino irritável muitas vezes têm medo de relaxar e se sentem
inseguras.

Un Curso de Milagros Biodescodificación y Liberación de Emociones


Todas as doenças do cólon que aparecem no cólon são conflitos
relacionados à sobrevivência: a pessoa
viver situações em que ela se sente encurralada, num beco sem
saída.

A fim de manter um fluxo perfeito com a vida, nosso organismo deve


manter o equilíbrio entre o que comemos, o que assimilamos e o que
eliminamos. O cólon é responsável por liberar e liberar tudo que não é
mais útil e, basicamente, os conflitos emocionais que levam a
patologias no cólon estão relacionados a:

Situações experimentadas como muito ruim que após "engolido" e


"digerida" não se soltá-las: "Eu não posso ir com este revés", "o que é
um trabalho que me fizeram", "merda vem até o pescoço", "não Eu
posso acreditar que eles me traíram "," eles caíram muito baixo, eu
nunca teria imaginado que eles iriam jogar esse truque em mim ".
Situações que vivemos como injustas porque somos acusados de algo
que não fizemos: "Eu não fiz nada".

"Estou cansado de você me culpar"


No cólon há uma reabsorção da água contida nos materiais, assim
como sua eliminação e acumulação, a água tem a ver com a mãe
(real ou simbólico). Se a patologia está relacionada com o processo
de re-absorção procurará um reenviado: "Eu quero recuperar o amor
da minha mãe", se a remoção: "Quero levar minha mãe off" e se ela
está relacionada com acumulação: "Eu preciso de mais amor da
minha mãe".
Situação vivida como "isso é um golpe baixo, eu não esperava isso de
você", o que inevitavelmente me leva a romper um relacionamento
com um ente querido, para me separar de alguém que é importante
para mim.

DOENÇAS COMUNS DO COLO

Agora vamos ver algumas das doenças mais comuns do cólon com
base nos conflitos expostos:

Câncer de cólon: Aqui estão os "grandes guardas" que são vividos


com medo e raiva. Vamos fazer uma diferenciação de acordo com o
local onde o tumor está localizado.

-Colon ascendente. A bruxa faz de mim um dos meus ascendentes:


pai / mãe, avô, chefe, empregador ...

-Colon transverso. O hooligan me faz alguém que está no mesmo


nível: irmão, primo, marido / esposa, colegas de trabalho, amigo ...

-Colon descendente. Alguns dos meus descendentes me fazem um


desgraçado: filhos, sobrinhos, empregados ...

-Simoide do cólon. Fala de "velhas esposas", situações que ocorreram


há muito tempo, retidas por causa do medo que nos liberta delas.

-Colon inferior. Esta seção do olon é a única cujos conflitos são de um tema diferente
do da sobrevivência: eles estão ligados ao território. Quando você mora em um
feminino está relacionado a um conflito de identidade: "não sei onde fica meu site", "o
que estou fazendo aqui, se eu realmente não quero ser?", "Não sei quem sou para
minha família", "não tenho meu lugar no meu território "; no masculino com um conflito
de rancor e injustiça no território, situações em que tenho que "me submeter" (ao
chefe, pai, parceiro ...) mesmo que eu ache que me tratam como uma "merda". Prisão
de ventre: A constipação pode resultar de dois conflitos: O primeiro é aquele que tem a
ver com a reabsorção da água, que já vimos "querer recuperar o amor da minha mãe".
O segundo está relacionado ao sentimento de falta. A pessoa vive com uma grande
desconfiança na vida que faz com que, dia após dia, tenha medo de perder ou não ter
o suficiente (= dinheiro, amor, status, trabalho ...). Isso a leva a "salvar e não deixar ir"
por medo de perdê-lo. Doença de Crohn: Esta doença inflamatória crônica afeta a
última seção do intestino delgado e parte do espesso. As situações que a pessoa vive
estão relacionadas a conflitos de: "É impossível para mim digerir tanto mal", "estou
engolindo muita porcaria familiar". Esses conflitos estão ligados a "não posso
assimilar" mais o "medo de ficar sem nada" (há um sentimento de grande impotência
em relação à falta de comida num contexto de extrema sobrevivência). Tem que calar
a boca e engolir a crítica constante e / ou assédio "indigesto" e injusto, a fim de evitar
"as coisas da família piorar".

Pólipos: Por um lado, têm a ver com situações em que vivemos como "pequenos
guardas" e, por outro lado, com "apego aos nossos preconceitos, apesar de gostarmos
de nos libertar deles". É preciso trabalhar um de cada vez, pois cada pólipo
corresponde a diferentes situações.

Cólon irritável: Isso é "porcaria normal", isto é, por trás de uma


situação vem outra e outra. Eles são geralmente pessoas
inseguro que vive em um estresse contínuo. O sentimento que
experimentam é de se sentir "gerenciado", de "estar disponível para o
outro".

Divertículos: Podem ocorrer numa situação em que me sinto


pressionado e do qual quero fugir, ou também algo que vivo como
uma traição "muito suja" que é melhor "mantida em casa".

Megacolo: Aparece quando "eu tenho que assimilar o máximo


possível". Neste caso, procuramos situações de privação na árvore
genealógica, como a falta de comida durante a guerra.

Colite: Toda vez que sentimos dor é o resultado de uma alteração no


intestino grosso, uma vez que a magra não tem terminações
nervosas. Nesta doença há uma inflamação aguda ou crônica do
cólon, o que indica (e isso é importante ter em mente) que em um
nível psico-emocional a pessoa resolveu seu conflito.

Entre os conflitos que deram origem à nossa biologia respondendo


com uma colite, encontramos o de "não ser capaz de digerir", o de
manter uma luta interna entre o que eu considero "bom ou ruim" para
mim e, finalmente, o conflito de:

"Eu quero tirar minha mãe."

Existem vários tipos de colite:

-Colite crônica. Aparece quando a pessoa vivencia situações "indigestas" que se


resolvem, mas repetem-se repetidas vezes, e também naqueles casos em que sinto
que "não quero ser isso sou, mas não sei como me mostrar de outra maneira".
- Colite espasmódica. Conflito de não querer digerir essa "guarrada", mas "não tenho
outra escolha ... é o patrão", "como vou me opor, eu lhe devo obediência", "ele
aproveita porque é o patrão".

- colite ulcerativa. Por trás dessa doença está o medo de "este ser o fim", "acabou", vivido com
impotência e resignação. Pode ser acompanhado por sintomas depressivos.

- Hemorrágica A situação, que é vivida com grande medo visceral, tem conotações "de traição e
eu não consigo me livrar dela", "que truque eles fizeram comigo". Como há sangue que temos
que procurar em relação à família, sempre real ou simbólico, porque sabemos que o
inconsciente não distingue entre os dois.

No final, o mais importante para você como paciente é procurar a origem, descobrir que ela
levou você a viver a doença; pois descobrindo isso, você estará criando a consciência
necessária e dando o primeiro passo para uma cura.

https://memoriaemocional.com/biodescodificacion-colon/?
fbclid=IwAR0s2mc0C3Zpw7GXcFPjtkKgHYLVBndAzsAvSfVi-d5QAmiv1hlrJPbfiW4

BIODESCODIFICAÇÃO - COLON

1ª Etapa (Sobrevivência)

O cólon representa minha capacidade de liberar e liberar o que não preciso mais. Para se
adaptar ao ritmo perfeito do fluxo da vida, o corpo precisa de um equilíbrio entre ingestão,
assimilação e eliminação. E a única coisa que bloqueia a eliminação do antigo são os meus
medos.

Embora as pessoas constipadas não sejam literalmente mesquinhas, elas geralmente não
confiam que sempre haverá o suficiente. Por isso, eles sempre compram o mais barato,
compram sempre quando há liquidações ou descontos, sempre compram pouco ou de baixa
qualidade, etc. Posso estarme também segurando em uma relação antiga que me fez sofrer, eu
não posso querer se livrar de coisas acumuladas eu não usar, eu posso estar trabalhando há
anos em um trabalho que você realmente odeio, eu posso ser ganancioso e não querer gastar,
porque é apenas me, etc . Preciso aprender a confiar que o processo da vida sempre me trará o
que preciso: amor, dinheiro, comida, casa, roupas etc. E eu devo deixar de lado o velho.

COLÓN IRRITÁVEL

1ª Etapa (Sobrevivência)

O cólon recupera a água contida nos materiais. "Eu quero recuperar todo o amor da minha
mãe", então eu reabsorver a água.
Que conflito emocional estou experimentando?

Se tenho intestino irritável, significa necessariamente que constantemente, estou vivendo


"lixo", um após o outro.

As pessoas com intestino irritável muitas vezes têm medo de relaxar e se sentem inseguras.

Portanto, não deixe ir, não deixe a vida fluir, os eventos da vida. Eles se sentem inseguros de
que pode haver algo melhor.

Qual é a emoção biológica oculta?

Medo para relaxar.

Insegurança

POLYPS NO COLON

1ª Etapa (Sobrevivência)

Que conflito emocional estou experimentando?

Pequenas marranadas imundas.

No caso dos pólipos, eles devem ser biodegrodados um por um, pois cada um corresponde a
um feijão diferente e em diferentes momentos da vida.Como os marrandas podemos
contemplar: traições, roubos, mentiras, chantagens, abusos, etc.

Como libero essa emoção biológica?

- Eu devo deixar as ofensas que me fazem, perdoar e esquecer o fluxo.

- Eu devo aceitar que passado, histórias passadas são.

- Preciso aprender a responder, a me defender, a me respeitar.

- Eu devo parar de acumular (roupas, sapatos, ódios, rancores, etc).


- Eu devo deixar o dinheiro fluir, aproveitar, aproveitar, não ser ganancioso.

Maria Emilia Sanchez

Todas as doenças do cólon que aparecem no cólon são conflitos


relacionados à sobrevivência: a pessoa vive situações em que se sente
encurralado, num beco sem saída. A fim de manter um fluxo perfeito com
a vida, nosso organismo deve manter o equilíbrio entre o que comemos, o
que assimilamos e o que eliminamos.

Biodescrição do cólon

Basicamente, os conflitos emocionais que dão origem a patologias no


cólon estão relacionados com:

 Situações experimentado como desagradável que


depois "engolido" e "digerida" , não se solte -os : "Eu não posso ir
com este revés", "o que um trabalho que eles me fizeram",
"merda vem até o pescoço", "Eu não posso acredito que eles me
traíram "," eles caíram muito baixo, eu nunca teria imaginado que
eles iriam jogar esse truque em mim ".
 Que vivemos como injustos porque somos acusados de algo que
não fizemos: "Estou cansado de você me culpar", "não fiz nada".
 No cólon há uma reabsorção da água contida nos materiais, bem
como sua eliminação e acumulação. A água tem a ver com a mãe
(real ou simbólica). Se a patologia estiver relacionada com o
processo de reabsorção, procuraremos um ressentimento
de: "Quero recuperar o amor da minha mãe" , se for com a
eliminação: "Quero tirar a minha mãe" , e se está relacionado com
a acumulação: "Eu preciso de mais amor da minha mãe".
 "Este é um golpe baixo, eu não esperava isso de você", o que
inevitavelmente me leva a romper um relacionamento com um ente
querido, me separar de alguém que é importante para mim.
Doenças comuns do cólon

Agora vamos ver algumas das doenças mais comuns do cólon com base
nos conflitos expostos:

Câncer de cólon

Aqui estão as "grandes enfermarias" que são vividas com medo e


raiva. Vamos fazer uma diferenciação de acordo com o local onde o
tumor está localizado:

 Cólon ascendente. A bruxa faz de mim um dos meus ascendentes:


pai / mãe, avô, chefe, empregador ...
 Cólon transverso. O hooligan me faz alguém que está no mesmo
nível: irmão, primo, marido / esposa, colegas de trabalho, amigo ...
 Cólon descendente. Alguns dos meus descendentes me fazem um
desgraçado: filhos, sobrinhos, empregados ...
 Cólon sigmóide Fala de "velhas esposas", situações que ocorreram
há muito tempo, retidas por causa do medo que nos liberta delas.
 Cólon inferior Esta seção do cólon é a única cujos conflitos são de
um tema diferente do da sobrevivência: eles estão ligados ao
território. Quando você vive em mulheres é relacionado a um
conflito de identidade: "Eu não sei onde o meu lugar", "O que estou
fazendo aqui, se você realmente não quer ser", "Eu não sei quem eu
sou para a minha família", "Eu tenho meu lugar no meu território
"; no masculino com um conflito de rancor e injustiça no território,
situações em que tenho que "me submeter" (ao chefe, pai,
parceiro ...) mesmo que eu ache que me tratam como uma "merda".

Constipação

A constipação pode resultar de dois conflitos:

 O primeiro é aquele que tem a ver com a reabsorção da água, que


já vimos "querer recuperar o amor da minha mãe".
 O segundo está relacionado ao sentimento de falta. A pessoa vive
com uma grande desconfiança na vida que faz com que, dia após
dia, tenha medo de perder ou não ter o suficiente (= dinheiro, amor,
status, trabalho ...). Isso a leva a "salvar e não deixar ir" por medo
de perdê-lo.
Doença de Crohn

Esta doença inflamatória crônica afeta a última seção do intestino


delgado e parte da espessura. As situações que a pessoa vive estão
relacionadas a conflitos de:

 "É impossível para mim digerir tanto mal", "estou engolindo muita
porcaria familiar". Esses conflitos estão ligados a "não posso
assimilar" mais o "medo de ficar sem nada" (há um sentimento de
grande impotência em relação à falta de comida num contexto de
extrema sobrevivência).
 Tem que calar a boca e engolir a crítica constante e / ou assédio
"indigesto" e injusto, a fim de evitar "as coisas da família piorar".

Pólipos

Por um lado, têm a ver com situações em que vivemos como "pequenos
guardas" e, por outro lado, "agarrando-se aos nossos preconceitos,
embora desejemos nos libertar deles". É preciso trabalhar um de cada
vez, pois cada pólipo corresponde a diferentes situações.

Colón irritável

É "junk regular", isto é, por trás de uma situação vem outra e outra. Eles
tendem a ser pessoas inseguras que vivem em estresse contínuo. O
sentimento que experimentam é de se sentir "gerenciado", de "estar
disponível para o outro".

Diverticles

Podem ocorrer numa situação em que me sinto pressionado e do qual


quero fugir, ou também algo que vivo como uma traição "muito suja" que
é melhor "mantida em casa".

Megacólon

Aparece quando "tenho que assimilar o máximo possível". Neste caso,


procuramos situações de privação na árvore genealógica, como a falta
de comida durante a guerra.

Colite

Toda vez que sentimos dor, é o produto de uma alteração no intestino


grosso, já que a magra não tem terminações nervosas. Nesta doença há
uma inflamação aguda ou crônica do cólon, o que indica (e isso é
importante ter em mente) que em um nível psico-emocional a pessoa
resolveu seu conflito.

Entre os conflitos que deram origem à nossa biologia respondendo a uma


colite, encontramos o "não pode digerir", a luta para manter uma luta
interna entre o que eu considero "bom ou ruim" para mim e, finalmente, o
conflito de "eu quero me livrar de para minha mãe de cima ".

Existem vários tipos de colite

 Colite crônica Aparece quando a pessoa vivencia situações


"indigestas" que se resolvem, mas repetem-se repetidas vezes, e
também naqueles casos em que sinto que "não quero ser isso sou,
mas não sei como me mostrar de outra maneira".
 Colite espasmódica O conflito não querem digerir esta "guarrada",
mas "eu não tenho escolha ... é o chefe", "como vou resistir, devo-
lhe obediência", "ele leva vantagem porque ele é o chefe."
 Colite ulcerativa Por trás dessa doença está o medo de "este ser o
fim", "acabou", vivido com impotência e resignação. Pode ser
acompanhado por sintomas depressivos.
 Colite hemorrágica. A situação, que é vivida com grande medo
visceral, tem conotações "de traição e eu não consigo me livrar
dela", "que truque eles fizeram comigo". Como há sangue que temos
que procurar em relação à família, sempre real ou simbólico, porque
sabemos que o inconsciente não distingue entre os dois.

https://www.infomistico.com/portal/enfermedades-del-colon-biodescodificacion/?
fbclid=IwAR1O9GaN7_SyBff75zf5iwLQ_B2FLsSVo47kF9xYVjngho1hVv6b7ThDRF0

COLÓN IRRITÁVEL

1ª Fase (Sobrevivência) O cólon recupera a água contida nos materiais. "Eu quero recuperar
todo o amor da minha mãe", então eu reabsorver a água.

Conflito:

Eles são uma porcaria normal, um após o outro. É uma gaveta de alfaiate, quando todos os
testes possíveis foram feitos e tudo foi descartado, o paciente é colocado nessa categoria.
Pessoas com

Colón irritável

, eles geralmente têm medo de relaxar e se sentem inseguros.

Dicionário Jacques Martel:

Intestinos

: (especialmente o grosso, o cólon): minha capacidade de deixar ir, deixar o que é inútil fluir e
deixar os eventos da minha vida fluírem.

Louise L. Hay:

Causa provável:

Medo para relaxar. Insegurança (V. COLITE, NTESTINAS)

Novo modelo mental:

Eu estou vivendo seguro. A vida sempre me sustenta. Tudo está bem.


Diccionario_de_Biodescodificacion