Sei sulla pagina 1di 96

DESCRIÇÃO 1

Manual
do
Usuário

B|BRAUN
2 DESCRIÇÃO

Manual
do
Usuário

B|BRAUN Laboratórios B.Braun S.A.


Av. Eugênio Borges, 1092 - Arsenal
São Gonçalo - Rio de Janeiro
CEP:24751-000 - Brasil
DESCRIÇÃO 3

Fabricante : LABORATÓRIOS B. BRAUN S.A.

CGC : 31.673.254/0001-02

Tel. : (021) 602-3291


Fax : (021) 602-3183

Farmacêutico Responsável : Neide M. S. Kawabata


CRF : RJ-6233

Registro no Ministério da Saúde: N°. 10008530012

Os Laboratórios B.Braun S.A. se reservam o direito de introduzir melhorias e


alterações neste manual do usuário sem aviso prévio.

Nenhuma parte deste manual pode ser reproduzida ou transmitida sob qualquer
forma ou por qualquer meio, eletrônico ou mecânico, incluindo fotocópia e
gravação, para qualquer finalidade, sem a prévia autorização por escrito dos
Laboratórios B.Braun S.A.

Revisão deste Exemplar: 05


4 DESCRIÇÃO

ÍNDICE

1. DESCRIÇÃO 6
CARACTERÍSTICAS FUNCIONAIS 8
CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS 9
PRECAUÇÕES 10
FUNÇÕES 11
VISTA FRONTAL 12
VISTA TRASEIRA 13
SIMBOLOGIA 14

2. INSTALAÇÃO 16
COMPONENTES DO EQUIPAMENTO 17
INSTALAÇÃO DE ACESSÓRIOS 18
PREPARAÇÃO PARA INFUSÃO 19

3. OPERAÇÃO 23
MODOS DE OPERAÇÃO 24
PAINEL FRONTAL 25
LIGANDO O EQUIPAMENTO 26
ESTADO INICIAL 27

4. PROGRAMAÇÃO BÁSICA 28
VOLUME TOTAL A SER INFUNDIDO 29
VAZÃO DA BOMBA 30
CÁLCULO AUTOMÁTICO DO TEMPO 31

5. INICIANDO A INFUSÃO 33
INICIANDO A INFUSÃO ...
... APÓS A PROGRAMAÇÃO 33
PAUSA E REINICIO DA INFUSÃO 34
KVO 35

6. MANTENDO-SE INFORMADO DURANTE A INFUSÃO 36


INFORMAÇÕES SOBRE A INFUSÃO 37
MAIS INFORMAÇÕES 38
INFO. SOBRE ESTADO DAS BATERIAS 39
INFO. SOBRE TOTAL DE VOLUME INFUNDIDO 40
AINDA MAIS INFORMAÇÕES 41
INFO. SOBRE TEMPO DE INFUSÃO 41
VERIFICANDO A VERSÃO DO SOFTWARE 43

7. PROGRAMAÇÃO AVANÇADA 44
PROG. DE VAZÃO DA BOMBA EM gt/min. 45
PROG. POR TEMPO DE INFUSÃO 47

8. TITULAÇÃO 49
DESCRIÇÃO 5

9. DROGAS 52
SELEÇÃO DE UMA DROGA 54
MOSTRAR UMA DROGA SELECIONADA 56
TROCAR A DROGA 57

10. ALARMES 59
ROTOR TRAVADO 61
ERRO NA MEMÓRIA - CHAME ASS. TEC. 62
MUITO TEMPO PARA VOLUME PEQUENO 63
POUCO TEMPO PARA GRANDE VOLUME 64
VAZÃO MUITO ALTA PARA POUCO VOLUME 65
VAZÃO BAIXA PARA GRANDE VOLUME 66
VAZÃO ERRADA MÁXIMA 67
PROGRAMA INCOMPLETO 68
GOTEJAMENTO ACIMA DO MÁXIMO 69
GOTEJAMENTO ABAIXO DO MÍNIMO 70
AMPOLA VAZIA OU PINÇA FECHADA 71
FLUXO LIVRE OU SENSOR OBSTRUIDO 72
TEMPO DE INFUSÃO ESGOTADO 73
FIM DA INFUSÃO APÓS KVO 74
BATERIA FRACA 75
BATERIA ESGOTADA 76
NUTRIMAT CONECTADA A REDE 77
FLUXO ALTO PARA NÍVEL DE BATERIA BAIXO 78
LUZ INCIDENTE OU DEFEITO NO SENSOR 79
TECLA IMPRÓPRIA 80
AGUARDANDO INÍCIO DA INFUSÃO 81
INFUSÃO EM KVO 82
NENHUMA DROGA SELECIONADA 83
DROGA JÁ SELECIONADA 84

APÊNDICE A
MANUTENÇÃO DA NUTRIMAT II 85

APÊNDICE B
OUTRAS FUNÇÕES 90

APÊNDICE C
FILIAIS B.BRAUN 92

APÊNDICE D
CERTIFICADO DE GARANTIA 95
6 DESCRIÇÃO

CAPÍTULO

Descrição
DESCRIÇÃO 7

A NUTRIMAT II é uma bomba volumétrica peristáltica rotativa para infusão de


soluções por via enteral, possuindo diversos recursos que garantem facilidade de operação,
segurança e precisão.
Graças à aplicação de uma eletrônica moderna, a utilização da NUTRIMAT
II é simples e segura.
Através de um completo e eficiente sistema de monitoração e alarmes, a
NUTRIMAT II gera sinais sonoros e visuais que rapidamente indicam ao operador a provável
causa do problema.
8 DESCRIÇÃO

CARACTERÍSTICAS FUNCIONAIS

.Faixa de Infusão ............................................................................... 0.1 a 999.9 ml/h (conectada à rede)


0.1 a 600.0 ml/h (operação por baterias)

.Faixa de Volume a ser Infundido .......................................................0.1 a 999.9 ml (de 0.1 em 0.1ml)


1000 a 9999 ml (de 1 em 1 ml)

.Precisão ....................................................................................................................................................................... 5%

.Pressão de Infusão ............................................................................................................................................ 15 psi

.Tempo de Operação por Baterias ...................................................................... 5 horas (100% da carga)

.KVO para vazões acima de 2.9 ml/h .................................................................. 3ml/h durante 20 min.

.KVO para vazões até 2.9 ml/h ............................................................. igual a vazão, durante 20 min.

.Tempo Máximo de Programação de Infusão ............................................................999 horas, 59 min.

.Alarmes de Precisão .................................................................................. Gotejamento acima do máximo


Gotejamento abaixo do mínimo

.Alarmes da infusão ..................................................................................... Ampola vazia ou pinça fechada


Fluxo livre ou sensor obstruído
Bateria fraca
Bateria esgotada
Fim da Infusão em KVO
Tempo de Infusão Esgotado
KVO

.Alarmes de Programação ................................................................. Muito tempo para volume pequeno


Pouco tempo para volume grande
Vazão muito alta para pouco volume
Vazão baixa para muito volume
Programa incompleto
Vazão fora da faixa

.Alarmes Internos ......................................................................................................................... Erro na Memória


DESCRIÇÃO 9

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS

Alimentação elétrica........................................................................127/220 Vac(+/- 10%) 50/60 Hz ou


energizado internamente por bateria

Consumo máximo..................................................................................................................................................20 W

Dimensões em mm.....................................................................................................220 x 250 x 162 (AxPxL)

Peso..........................................................................................................................................................................4,65 Kg

Temperatura de operação............................................................................................................10 a 40 graus C

Temperatura de armazenamento...........................................................................................-10 a 60 graus C

Umidade relativa..................................................................................................20 a 80% (não condensado)

Tipo de bateria......................................................................................................2 x 6 V gel seladas de 3,2 Ah

Tempo de recarga das baterias.................................................................................................................20 horas

Método de recarga das baterias.............................................................Corrente constante e flutuação


ao atingir a tensão de stand-by

Detecção de gotas..................................................................................................................Interrupção de feixe


infravermelho

Princípio de bombeamento................................................................................................Peristáltico rotativo

Classificação NBR IEC 601-1.....................................................................................................................Classe I

Grau de proteção elétrica........................................................................................................................BF

Grau de proteção para líquidos.....................................................IPX1(protegido contra gotejamento)

Modo de operação.........................................................................................................................................Contínua

Ambiente de utilização.................................................................................Isento de agentes inflamáveis


10 DESCRIÇÃO

PRECAUÇÕES

Para garantir a precisão da infusão e mantê-la dentro do especificado devem ser


observados alguns ítens:

!Só devem ser utilizados equipos específicos para a NUTRIMAT II dos Laboratórios B.Braun S.A.

!A precisão declarada refere-se a infusões de mais de uma hora.

!Para vazões abaixo de 5 ml/h os valores declarados de precisão são atingidos após pelo menos
uma hora de infusão.

!Os equipos utilizados pela NUTRIMAT II são descartáveis (uso único) e devem ser trocados,
no máximo, a cada 24 horas.

!Os roletes devem girar livremente e estar livres de resíduos e sujeira. Para limpa-los proceder
como descrito no apêndice A.

!A ampola deve ser posicionada na haste que acompanha a NUTRIMAT II, que por sua vez
deve estar posicionada na bomba.

! Em infusões de pequenos volumes observe o volume de preenchimento do equipo


(aproximadamente 18 ml para o intrafix par) que pode ser significativo. Por exemplo, para um
volume de 50 ml 18 ml representam 36%, logo, se este volume não for considerado, a
diferença se refletirá no tempo de duração da infusão.

!Na infusão de pequenos volumes à taxas de infusão reduzidas, deve-se levar em consideração
o efeito de aproximação numérica relacionado com a existência de apenas uma casa decimal
para as taxas de infusão. Assim, uma infusão de 3,6 ml a uma taxa de infusão de 0,1 ml/h
ocorre em 36 horas, ao passo que na taxa de infusão imediatamente superior, 0,2 ml/h, esta
mesma infusão ocorre em 18 horas.

!Sempre que a NUTRIMAT II for utilizada em taxas de infusão reduzidas (menor ou igual a 5
ml/h), recomenda-se a utilização de equipos do tipo MICROFIX para o perfeito acompanhamento
do processo de infusão.

Para garantir a segurança observe os seguintes itens:

!Para segurança do operador e paciente, deve-se observar a integridade do aterramento


elétrico e, caso este não seja garantido, a NUTRIMAT II deve ser operada somente em bateria.

!NÃO utilize a NUTRIMAT II em atmosfera inflamável sob risco de explosão.

!A NUTRIMAT II é protegida somente contra respingos portanto NÃO aplique jatos de líquidos
diretamente sobre o equipamento.

!Para garantir a estabilidade, e evitar o tombamento do equipamento, a ampôla de 1 litro é


a de maior capacidade que pode ser utilizada na haste própria da NUTRIMAT II.
DESCRIÇÃO 11

FUNÇÕES

.Mostrador de mensagens com tecnologia de cristal líquido, que auxilia a programação e a


visualização de mensagens escritas de erro e de alarmes.

.Infusão linearizada para vazões de 0,1 ml/h até 5 ml/h

.Mostrador numérico luminoso para monitoração da infusão à distância.

.Teclado numérico completo (de 0 a 9) para agilizar a programação da infusão.

.Baterias recarregáveis que dispensam manutenção e mantêm a NUTRIMAT II em


funcionamento em caso de falta de energia elétrica ou transporte de pacientes.

.Sensor de Gotas que garante precisão na infusão e segurança ao paciente.

.Cálculo automático de alguns parâmetros da infusão a partir da programação feita pelo


usuário.

.Ajuste da Taxa de Infusão (ml/h) e do Total a Infundir com precisão de uma casa decimal.

.Sinais sonoros diferenciados para advertências e alarmes, com volume crescente até que
seja sanada a causa do alarme.

.Infusão em KVO (Keep Vein Open) após o término da infusão programada.

.Ajuste automático para a tensão de alimentação: 127V ou 220V.

.Memória do volume de infusão, que acumula o total já infundido desde que a NUTRIMAT
II foi ligada.

.Função TITULAÇÃO, que possibilita a alteração da taxa de infusão sem ser necessário
interromper o processo de infusão.

.Possibilidade de programar a taxa de infusão em ml/h ou em gotas/min.

.Possibilidade de programar a infusão por tempo.

.Modo transporte que ajusta a sensibilidade do sensor de gotas, permitindo o uso do


equipamento em situações de transporte do paciente.
12 DESCRIÇÃO

VISTA FRONTAL

MOSTRADOR DE CRISTAL LÍQUIDO


MOSTRADOR DIGITAL LUMINOSO

TECLAS DE
FUNÇÃO

TECLADO
ROTOR

SUPORTE
DO EQUIPO

INDICAÇÃO DO SENTIDO
DE INSTALAÇÃO DO EQUIPO
(AMPOLA-PACIENTE) TAMPA
DESCRIÇÃO 13

VISTA TRASEIRA

FIXADOR DA
HASTE
CONECTOR
DO SENSOR
DE GOTAS

LACRE
FUSÍVEIS

CHAVE LIGA/
DESLIGA

MANÍPULO DE
ETIQUETA DE FIXAÇÃO
IDENTIFICAÇÃO

CONECTOR DO CABO DE FORÇA


14 DESCRIÇÃO

SIMBOLOGIA

A seguir são apresentados vários símbolos que são encontrados no painel, na


etiqueta da NUTRIMAT II e ao longo deste manual.

Tecla de Entrada de Dados:

É através desta tecla que são confirmados os valores de


programação da infusão.
Ela também é utilizada na obtenção de informações sobre a
infusão e sobre o equipamento.

Tecla de Correção:

Esta tecla serve para corrigir valores da programação da infusão


que por ventura tenham sido teclados incorretamente.

Tecla de Eliminação de Alarme:

Esta tecla possui a função de eliminar os alarmes e


advertências, sendo utilizada em duas etapas. Ao ser
pressionada uma vez, o som do alarme é interrompido por
aproximadamente 2 minutos. Com o segundo toque o alarme
é desativado e a infusão pode ser reiniciada, até que outra
condição de alarme apareça.

Tecla de Partida/Parada:

Com esta tecla controla-se o início e a parada da infusão. Esta


parada pode ser uma pausa ou o término da infusão. Caso seja
uma pausa, basta pressioná-la outra vez para que a infusão se
reinicie.

Teclas Numéricas:

Teclas de Função:

São teclas especiais colocadas em torno


do mostrador de cristal líquido e que
assumem funções diferentes durante a
operação.
DESCRIÇÃO 15

Sinal de Ligado à Rede:

Este sinal luminoso indica que a NUTRIMAT II está ligada na


rede elétrica através de seu cabo de força.
É importante notar que sempre que este sinal, em forma de
tomada elétrica, estiver aceso, as baterias internas da
NUTRIMAT II estão sendo recarregadas, prolongando, desta
forma, sua vida útil.

Sinal de Alarme / Advertência:

Este sinal indica a ocorrência de um alarme ou de uma


advertência. Um sinal sonoro acompanha a iluminação desta
“sineta”. O motivo gerador do alarme aparece no visor de
cristal líquido.

Sinal de Gotejamento:

As três gotas acendem seqüencialmente indicando que a


infusão está em andamento. Este acendimento representa a
queda de uma gota. A velocidade com que esta “gota luminosa”
cai varia de acordo com o valor da vazão de infusão. Uma vazão
baixa faz com que os indicadores acendam lentamente. Com
uma vazão alta, tem-se a impressão que várias gotas estão
caindo rapidamente. Esta variação de velocidade nada tem a
ver com o número de gotas que efetivamente caem na câmara
de gotejamento.
Quando a função transporte está ligada estas "gotas" piscam
juntas, como descrito no APÊNDICE B.

Tipo de Sensor de Gotas:

Este símbolo indica que só pode ser utilizado, na NUTRIMAT II,


sensor de gotas do tipo "B", que possui uma anilha com a letra
"B" no fio próximo ao conector.

Indicação de ligado/desligado:

Este símbolo representa as posições ligado e desligado .


Esta representação também indica que parte do equipamento
permanece ligada, mesmo com a chave na posição desligada,
devido ao circuito de carga das baterias internas permanecer
funcionando, sempre que a NUTRIMAT II estiver conectada a
uma tomada de energia elétrica.
16 DESCRIÇÃO

CAPÍTULO

Instalação
DESCRIÇÃO 17

A instalação da NUTRIMAT II é bastante simples. É necessário apenas


verificar se os seguintes itens que a acompanham estão disponíveis: o cabo de força, o sensor
de gotas e a haste para ampolas. É necessário ainda uma tomada de energia elétrica com
voltagem de 127 ou 220V.

COMPONENTES DO EQUIPAMENTO

A tomada de energia elétrica deverá ser compatível à do cabo


de força do equipamento, ou seja, tomada de 2 pólos mais 1
terra (2P+1T) segundo a norma IEC 320.

Os LABORATÓRIOS B.BRAUN S.A. não se


responsabilizam por qualquer dano ao equipamento
e a terceiros se não forem observadas as
recomendações anteriores quanto ao uso do pino
de terra na tomada de energia elétrica.

ca.
Como a NUTRIMAT II possui um sistema automático de comutação de
voltagem, NÃO é necessária a verificação da voltagem existente na tomada. Ela pode ser de
127V ou 220V e não há necessidade de nenhum ajuste no equipamento.
Uma vez encontrada a tomada de energia elétrica apropriada, basta instalar
o cabo de força nesta tomada e a outra extremidade na NUTRIMAT II, no conector
correspondente localizado no painel traseiro do equipamento.
18 DESCRIÇÃO

INSTALAÇÃO DOS ACESSÓRIOS

Para instalar o sensor de gotas, indispensável para fazer qualquer infusão e


garantir a segurança e precisão, basta ligá-lo através do conector existente na extremidade
do cabo espiralado ao local correspondente no painel traseiro da NUTRIMAT II.

Para instalar a haste para ampolas que acompanha o equipamento, basta


introduzi-la no local apropriado, localizado no final da alça, na parte superior da
NUTRIMAT II, certificando que o encaixe entre alça e haste seja perfeito.

OBS.: Afim de preservar a precisão da infusão, utilizar sempre a haste própria que
acompanha o equipamento.
DESCRIÇÃO 19

Preparação para Infusão

Antes de iniciar a preparação deve-se testar o perfeito funcionamento do


sensor de gotas como segue:

Ligue a NUTRIMAT II e aguarde o término do auto-teste.


Obstrua o sensor de gotas, com o dedo por exemplo, e de início a infusão pressionando

a tecla . Deve ocorrer o alarme de "Fluxo Livre ou Sensor Obstruído".


Retire a obstrução do sensor e elimine o alarme pressionando duas vezes a tecla
.
Deixe o sensor sobre uma superfície qualquer sem que haja a obstrução do mesmo.
De início a infusão pressionando a tecla , após alguns segundos deve ocorrer o
alarme de "Ampola Vazia ou Pinça Fechada".
Elimine o alarme pressionando duas vezes a tecla .

Caso não ocorram os alarmes indicados a NUTRIMAT II não deve ser utilizada,
e a Assistência Técnica deve ser chamada para efetuar os acertos necessários ao perfeito
funionamento do equipamento.

Nesta etapa da preparação será mostrado como colocar equipo e solução


corretamente na NUTRIMAT II.

Inicialmente, coloque a ampola ou bolsa de


solução na haste própria da NUTRIMAT II,
verificando que esta fique sempre na vertical.

Segure o segmento de silicone do equipo


próprio para NUTRIMAT pelas extremidades,
na horizontal. Tome cuidado para não torcer o
equipo, o que prejudicará a precisão da
infusão.
Observe o sentido de colocação do equipo
conforme indicado na etiqueta localizada no
20 DESCRIÇÃO

"Envolva" o rotor da NUTRIMAT II, com o


segmento de silicone do equipo, sempre
tomando o cuidado de não torce-lo.

Posicione os terminais do segmento de sili-


cone sob o suporte, como mostrado ao lado.

Após ter colocado o segmento de silicone no


local correto, posicione o equipo nas aberturas
laterais, tomando o cuidade de não criar um
vinco no equipo, o que ocasionaria uma
obstrução ao fluxo de solução.
DESCRIÇÃO 21

Para encher a câmara de gotejamento,


pressione suas paredes e solte em seguida.

Verifique que o nível de solução na câmara


de gotejamento esteja de acordo com a
marcação existente nas paredes externas da
câmara.
22 DESCRIÇÃO

Posicione o sensor de gotas na câmara,


introduzindo-o de baixo para cima.

O sensor de gotas deve ser posicionado no topo


da câmara de gotejamento.
DESCRIÇÃO 23

CAPÍTULO

Operação
24 DESCRIÇÃO

MODOS DE OPERAÇÃO

A NUTRIMAT II possui dois modos de operação, um utilizando a rede


elétrica e o outro utilizando as baterias internas do próprio equipamento.

Operação com Rede Elétrica

Quando a NUTRIMAT II estiver conectada à rede elétrica, como mostrado


no capítulo anterior, o mostrador em forma de tomada elétrica existente no painel frontal se
acende indicando que, além da conexão à rede ter sido efetuada, as baterias estão sendo
recarregadas.

Operação com Baterias Internas

Quando a NUTRIMAT II estiver utilizando as baterias internas como fonte


de energia, a vazão máxima de infusão não deve ultrapassar os 600 ml/h. Caso isto ocorra,
uma mensagem de erro aparecerá no mostrador e o valor da vazão de infusão deve ser
ajustado, ou o equipamento conectado à rede elétrica.
DESCRIÇÃO 25

PAINEL FRONTAL

O painel da NUTRIMAT II é dividido em três áreas: o teclado, a região do


mostrador de cristal líquido e a região dos mostradores luminosos.

. Teclado

Visando proporcionar maior agilidade na programação da


infusão, a NUTRIMAT II foi dotada de um teclado numérico
completo. Este teclado é composto por uma tecla para cada
número (de 0 a 9), uma tecla para o ponto decimal e uma
tecla para correção. Na região do teclado existem ainda três
teclas com funções bem definidas, uma para entrada de dados,
uma para inibição do alarme acústico, e uma para iniciar e
parar a infusão.

. Mostrador de Cristal Líquido

O mostrador de cristal líquido é utilizado na NUTRIMAT II por


sua versatilidade, possibilitando a escrita de mensagens e
alarmes. Através dele pode-se alterar qualquer configuração e
obter informação antes e durante a infusão.

A luz de fundo do cristal líquido acende por 10 segundos


sempre que uma tecla é pressionada.

Em torno do mostrador existem 4 (quatro) teclas que são


utilizadas em conjunto com mensagens apresentadas em cada
uma de suas regiões.Este sistema possibilita ainda a
monitoração de todos os pontos da NUTRIMAT II envolvidos
com a infusão.

. Mostradores Luminosos

A NUTRIMAT II possui um mostrador luminoso que permite a


monitoração à distancia de uma grandeza escolhida entre
taxa de infusão (ml/h), volume total a infundir (ml), e volume
já infundido, o que facilita o trabalho de enfermagem em
locais onde existem mais de um leito. Este mostrador é composto
de 4 dígitos e só possibilita a visualização de valores numéricos.
26 DESCRIÇÃO

Abaixo deste mostrador existe um conjunto de sinais luminosos (ícones) que indicam o
modo de funcionamento da NUTRIMAT II.

O sinal verde em forma de tomada elétrica indica que a


NUTRIMAT II está ligada à rede elétrica. Este sinal luminoso
permanece aceso mesmo quando o equipamento estiver
desligado, indicando que as baterias internas estão sendo
carregadas. É importante observar que caso este indicador
esteja apagado, a carga das baterias internas está sendo
consumida.

O sinal em forma de sineta indica a presença de um alarme ou


advertência.

As três gotas alinhadas na vertical acendem seqüencialmente,


representando a queda de uma gota, quando a infusão está
em andamento.

LIGANDO O EQUIPAMENTO

Para ligar a NUTRIMAT II, acione o interruptor localizado no painel traseiro


do equipamento. Neste momento terá início uma série de testes internos que garantirão a
confiabilidade dos componentes da NUTRIMAT II. Estes testes devem ser acompanhados
pelo operador; verificando as mensagens que o painel e seus mostradores enviam.

No mesmo instante em que for ligada a NUTRIMAT II, aparecerá


no mostrador de cristal líquido uma mensagem indicando o
início dos testes internos.

A seguir, o mostrador luminoso começa a exibir valores variando de 0 a 9, seqüencialmente.


Este teste, além de verificar componentes internos, mostra ao operador se existe algum
problema com o mostrador luminoso, caracterizado pelo acendimento incorreto de algum dos
números.
DESCRIÇÃO 27

Em seguida o mostrador apresenta o nome do equipamento


seguido da versão na qual o software se encontra. Este dado é
importante para o Pessoal de Assistência Técnica B.Braun.

Após o teste do mostrador luminoso, o sinal das três gotas, o sinal de alarme
e a luz de fundo do mostrador de cristal líquido acendem, e um sinal sonoro curto indica o fim
dos testes internos com sucesso.
Caso algo saia errado, verifique a mensagem que aparece no mostrador de
cristal líquido e siga as instruções ou recorra ao CAPÍTULO 10 - ALARMES.

Em seguida teste o sensor de gotas da seguinte forma:


1- Com o sensor fora da câmara de gotejamento de partida na bomba

precionando a tecla , após alguns segundos deve ocorrer o alarme de "AMPOLA VAZIA
OU PINÇA FECHADA".
2- Elimine o alarme apertando duas vezes a tecla .
3- Obstrua o sensor colocando o dedo no seu interior . Inicie a infusão

precionando a tecla , o alarme de "FLUXO LIVRE OU SENSOR OBSTRUIDO" deve ocorrer


quase instantaneamente.

Somente utilize a NUTRIMAT II quando não for verificada nenhuma


anomalia durante a fase de autoteste do equipamento, caso contrário contate a Assistência
Técnica dos Laboratórios B.Braun S.A.

ESTADO INICIAL

É importante notar que, após os testes internos, a NUTRIMAT II assume


valores iniciais de operação que podem ser alterados. São eles:

Volume Total a Ser Infundido: 2400 ml

Tempo de Infusão: 24h00 min.

Taxa de Infusão: 100.0 ml/h ou 33gt/min.


28 DESCRIÇÃO

CAPÍTULO

Programação
Básica
DESCRIÇÃO 29

A etapa de programação da NUTRIMAT II está dividida em duas partes,


visando facilitar e agilizar a operação. Em uma etapa inicial, programa-se as duas grandezas
necessárias ao início da infusão, o volume total a infundir (ml) e Taxa de Infusão (ml/h).
Nesta altura, a NUTRIMAT II permite que seja iniciada a infusão ou sejam acessados
recursos extras, utilizados apenas em algumas ocasiões.
Devido à facilidade oferecida pelo mostrador de cristal líquido, é muito
simples fazer a programação da infusão na NUTRIMAT II.

VOLUME TOTAL A SER INFUNDIDO

Volume Total a Ser Infundido é a quantidade de solução que será infundida em um paciente.
Esta quantidade é medida em mililitros (ml).
Quando a infusão é iniciada a NUTRIMAT II vai “acumulando” quantos mililitros de
solução já foram infundidos. Quando este valor se torna igual ao valor de Volume Total a Ser
Infundido um alarme é acionado indicando o término da infusão e o início do modo de
infusão em KVO.

A seqüência de programação é a seguinte:

Após o teste interno inicial, aparecerá no mostrador de cristal


líquido a mensagem de VOLUME TOTAL.

Isto indica que o valor definido para volume total a infundir


é de 2400 ml (ver item ESTADO INICIAL). Para alterar este
valor basta recorrer ao teclado numérico e digitar o valor
desejado.

Neste exemplo foram pressionadas as teclas 3 6 0 0, nesta


seqüência.
30 DESCRIÇÃO

Pressionando a tecla de entrada de dados o valor é confirmado


e a programação avança para o próximo item.

Caso ocorra um erro no momento em que se estiver teclando


os valores, (por exemplo, ao invés de 3600 teclar 3610), basta
pressionar a tecla de correção e novamente digitar o valor
certo.

Obs.: A opção <INFO> que aparece no mostrador será abordada mais à frente.

VAZÃO DA BOMBA

A próxima etapa da programação é a escolha da vazão da bomba. A


NUTRIMAT II possui duas maneiras de fazer a programação da vazão da infusão. A primeira
utiliza valores em mililitros por hora (ml/h) e a outra utiliza valores em gotas por minuto (gt/
min.).
A faixa de valores que a NUTRIMAT II aceita para vazão vai de 0.1 ml/h até
999.9 ml/h, ou de 1 a 333 gt/min., quando conectada a rede elétrica e de 0.1ml/h até 600.0
ml/h, ou 1 a 200gt/min. quando em operação por baterias.
É importante notar que todo o controle interno e todas as grandezas
apresentadas nos mostradores utilizarão valores em ml/h. A programação feita em gotas por
minuto é apenas uma maneira de facilitar a entrada dos valores, evitando que o usuário
precise efetuar cálculos. Outro ponto importante a respeito da programação feita em gotas
por minuto é que ela é limitada em termos de valores. Por exemplo, uma vazão programada
em 40 gt/min. equivale a 120 ml/h; uma vazão de 41 gt/min. equivale a 123 ml/h.
Nesta etapa veremos apenas a programação de vazão da bomba em mililitros
por hora. A programação em gotas por minutos fica para o Capítulo 7 - Programação
Avançada.

A seqüência de programação, considerando que a programação de VOLUME TOTAL (item


anterior) foi efetuada, é a seguinte:

O valor apresentado no mostrador, 100.0 ml/h, corresponde ao


Estado Inicial da NUTRIMAT II, e é alterado simplesmente
pressionando-se os algarismos desejados no teclado numérico.
DESCRIÇÃO 31

Por exemplo, para programar um valor para taxa de infusão de


420.0ml/h deve-se pressionar a teclas 4 2 0 . 0, nesta seqüência.

Pressionando a tecla de entrada de dados, o valor é confirmado


e a programação avança para o próximo item.

Caso ocorra um erro no momento em que se estiver teclando os


valores, por exemplo, ao invés de 420.0 aparecer 421.0, basta
pressionar a tecla de correção e novamente teclar o valor
certo.

Obs.: Neste último exemplo, como o valor decimal era igual a 0, a tecla poderia ter sido
pressionada logo após a entrada do valor inteiro (420). A NUTRIMAT II assume que o valor
decimal, quando não teclado, é 0.

CÁLCULO AUTOMÁTICO DO TEMPO

Neste momento ocorre uma das grandes facilidades de operação


da NUTRIMAT II, o cálculo automático do tempo. Este cálculo
é feito com base nos valores digitados anteriormente, volume
total a infundir (ml) e vazão da bomba (ml/h).

Neste momento pode-se seguir por três caminhos diferentes:

1.
Caso deseje confirmar se a programação está completa, pressione
a tecla de entrada de dados. O mostrador indicará:
32 DESCRIÇÃO

Se a tecla de entrada de dados for pressionada novamente, o


mostrador apresentará duas opções:

Esta opções serão esclarecidas no capítulo 6.


Pressionando-se a tecla de entrada de dados, volta-se ao início
da programação.

2.
Caso seja necessário fazer alguma alteração na programação
de Vazão da Bomba pressione a tecla de correção, e o mostrador
volta a apresentar o valor programado para Vazão da Bomba.

3.
Se tudo estiver correto, a infusão pode ser iniciada.
(Capítulo 5).
DESCRIÇÃO 33

CAPÍTULO

Iniciando
a Infusão
34 DESCRIÇÃO

INÍCIO DA INFUSÃO APÓS A PROGRAMAÇÃO

Uma vez terminada a programação básica da NUTRIMAT II,


inicia-se a infusão pressionando a tecla PARTIDA/PARADA.

O andamento da infusão se caracteriza pela rotação do rotor e


pelo acendimento seqüencial dos sinais de gotas. Esta
sinalização luminosa, que representa a queda das gotas na
câmara de gotejamento, é muito útil no decorrer da infusão, já
que o rotor fica protegido e portanto invisível.

O mostrador de cristal líquido apresenta o valor programado


para Volume Total a Ser Infundido.
Este mesmo valor é apresentado no mostrador luminoso,
permitindo assim que a infusão seja acompanhada ao longe.
Outras mensagens podem ser vistas no mostrador (ver Capítulo
6).

PAUSA E REINÍCIO DA INFUSÃO

Para fazer uma pausa, ou terminar a infusão basta pressionar a


tecla de PARTIDA/PARADA. Para reiniciar a infusão pressione
novamente a mesma tecla.

Se durante uma pausa pressionar-se a tecla e sendo o


volume infundido diferente de zero , aparecerá a tela

que pergunta se deseja-se reprogramar a infusão. A


reprogramação da infusão acarreta na perda dos dados
acumulatos antes da pausa.

Alguns alarmes gerados pela NUTRIMAT II fazem uma pausa


na infusão para que a causa do problema seja resolvida.
Utilize a tecla de PARTIDA/PARADA para reiniciar a infusão,
após resolver a causa do alarme.
DESCRIÇÃO 35

KVO

KVO é a abreviação da expressão da língua inglesa KEEP VEIN OPEN, e pode


ser traduzida como Taxa de Manutenção de Veia Aberta. A taxa de KVO neste caso é útil para
se manter o acesso enteral do paciente aberto, enquanto o usuário não tomar as atitudes
necessárias, como troca de solução, por exemplo. Em termos práticos o modo de operação em
KVO é utilizado quando a infusão termina e a troca do modo de operação, de normal para
KVO, é feita automaticamente e, em nenhum caso, o usuário pode programar ou utilizar este
modo de operação.
Quando a infusão termina, a NUTRIMAT II continua infundindo só que
com um valor de Vazão da Infusão igual a 3.0 ml/h* e durante um período máximo de 20
minutos. Neste tempo, um sinal sonoro com intervalos de 2 minutos indica que alguma
providência deve ser tomada para que a integridade do acesso enteral seja mantida.

A mensagem ao lado aparece no mostrador indicando que o


modo de infusão é KVO, e indica também quanto tempo falta
para que a infusão seja totalmente interrompida.

* - O valor da vazão de KVO é 3.0 ml/h quando a vazão de infusão for maior que esta grandeza.
Quando a vazão de infusão for menor ou igual a 3.0 ml/h a função KVO mantem esta vazão.
Por exemplo:

Vazão de infusão: 100 ml/h ----- Vazão de KVO: 3.0 ml/h

Vazão de infusão: 1.8 ml/h ----- Vazão de KVO: 1.8 ml/h

Para desligar o alarme acústico pressione a tecla de inibição


do alarme acústico.
Obs.: Após 2 minutos, se nenhuma atitude for tomada, o
alarme voltará a tocar.

Para interromper a infusão em KVO pressione a tecla de partida/


parada. O mostrador volta a apresentar a mensagem de Total a
Infundir. Neste momento a NUTRIMAT II estará pronta para
uma nova programação.
36 DESCRIÇÃO

CAPÍTULO

Mantendo-se
Informado
Durante a
Infusão
DESCRIÇÃO 37

Durante o processo de infusão a NUTRIMAT II fornece uma completa lista


de informações sobre o estado do equipamento, parâmetros de programação e sobre a própria
infusão. Estas informações aparecem no mostrador de cristal líquido, e estão arrumadas de
forma a tornar a sua leitura o mais simples e completa possível.

INFORMAÇÕES SOBRE A INFUSÃO

A NUTRIMAT II apresenta as informações sobre os parâmetros principais da


infusão de forma seqüencial. Para receber as informações basta pressionar a tecla .
A seqüência abaixo mostra as informações apresentadas no mostrador:

Pressionando a tecla .

Pressionando a tecla .

Pressionando a tecla .

Esta tela indica se o modo transporte está ligado ou desligado


e só permanece ativa por 10 segundos, caso não seja pressionada
a tecla , após os quais retorna-se a tela do total a infundir.
Pressionando a tecla .
38 DESCRIÇÃO

Estas opções serão abordadas no item abaixo. Pressionando a


tecla volta-se a mensagem de TOTAL A INFUNDIR.

MAIS INFORMAÇÕES?

Como mostrado anteriormente, pressionando-se a tecla após a


mensagem de MODO TRANSPORTE, aparece no mostrador a seguinte mensagem:

Esta mensagem é uma pergunta. Toda a programação avançada


e toda informação que se quer obter da NUTRIMAT II foi ajustada
de modo que basta responder às perguntas feitas pelo
equipamento, que novas opções de programação entram em
operação ou novas informações aparecem no mostrador.

Para responder às perguntas, ou seja para escolher as opções basta verificar qual tecla
corresponde à opção desejada. Na mensagem anterior, a opção SIM está posicionada na área
próxima a tecla F1, e a opção NÃO está posicionada na área próxima à tecla F2. Este tipo de
disposição permite que sejam atribuídas várias funções à mesma tecla. Neste momento a
tecla F1 tem a função de SIM. Mais adiante esta tecla possuirá uma outra função, sempre
especificada por um texto escrito próximo a ela. O mesmo acontece com as teclas F2, F3 e F4.
Sendo assim, pressionando a tecla F2, correspondente à resposta NÃO, o
mostrador volta a apresentar a mensagem TOTAL A INFUNDIR. Pressionando a tecla F1
obtemos a seguinte mensagem:

Neste momemto pode-se obter informações sobre as baterias


internas através da tecla F3, ou do somatório de volume já
infundido através da tecla F4. A tecla F1 corresponde ao pedido
de mais informações e a tecla F2, se pressionada, retorna à
mensagem TOTAL A INFUNDIR.
DESCRIÇÃO 39

INFORMAÇÕES SOBRE O ESTADO DAS BATERIAS INTERNAS

A partir da mensagem anterior, pressionando-se a tecla F3


obtém-se a seguinte mensagem:

Esta mensagem permite que seja observado


o tempo em que a NUTRIMAT II
permanecerá em funcionamento sem que
seja necessário ligá-la à rede elétrica.

NOTA: Esta informação só estará disponível caso a


NUTRIMAT II não esteja ligada na tomada de energia elétrica.

Durante o período em que a NUTRIMAT II não estiver ligada na tomada de energia elétrica,
as barras verticais mais grossas que aparecem no mostrador indicam o nível de carga das
baterias. Se as 5 barras verticais estiverem no mostrador, as baterias possuem plena carga.

Obs.: As barras verticais não representam linearmente o tempo estimado de operação por
baterias, ou seja cada barra não representa uma hora de operação.
A opção <tensão>, que aparece no mostrador acima da tecla F1, serve para verificar
o nível de tensão, ou seja a voltagem das baterias internas. Esta opção será mais utilizada
pelo pessoal da Assistência Técnica dos Laboratórios B.Braun em uma revisão do funcionamento
do equipamento.

Pressionando a tecla F2, correspondente à


opção <sai>, retorna-se à mensagem anterior.

Pressionando a tecla de entrada de dados


retorna-se à mensagem de TOTAL A
INFUNDIR.
40 DESCRIÇÃO

INFORMAÇÕES SOBRE TOTAL DE VOLUME INFUNDIDO

A partir da mensagem:

Pressione a tecla F1 correspondente à opção <sim>.

Pressione a tecla F4 correspondente à <Σml>.

Este valor, no exemplo de 430 ml, vai aumentando conforme a


infusão prossegue. Não importa se for alterado algum parâmetro
da infusão ou mesmo se a infusão for interrompida, o valor de
memória de volume sempre aumentará, enquanto a NUTRIMAT
II estiver ligada.
Este recurso é bastante útil quando é necessário saber o total
de líquido que um paciente recebeu desde que inicou o programa
de infusão com a NUTRIMAT II, facilitando o cálculo do balanço
hídrico.
O valor de memória de volume só volta a 0 (zero) quando a
NUTRIMAT II for desligada e ligada novamente.

Pressionando-se a tecla F2, correspondente à opção <sai>,


retorna-se à mensagem anterior.

Pressionando-se a tecla de entrada de dados retorna-se à


mensagem de TOTAL A INFUNDIR.
DESCRIÇÃO 41

AINDA MAIS INFORMAÇÕES

Na mensagem mostrada abaixo já foram apresentadas as funções de <bat.>


e <Σml>, correspondentes às teclas F3 e F4 respectivamente.

A tecla F1, que corresponde à opção <mais>, indica que há


mais informações disponíveis e basta pressionar esta tecla
para obtê-las.

Esta mensagem nos oferece informações sobre TEMPO DE


INFUSÃO, e nos permite fazer a alteração do idioma das
mensagens.

INFORMAÇÕES SOBRE TEMPO DE INFUSÃO

Pressionando a tecla F3 correspondente à função TEMPO, aparecem no mostrador as opções:


-Tempo programado (<prog.>) ou Tempo Restante (<rest.>)?

Pressionando-se a tecla F1 correspondente à opção <prog.>,


tem-se acesso a informações sobre o tempo de infusão
programado.

Pressionando-se a tecla F2 correspondente à opção <rest.>,


tem-se acesso a informações sobre o tempo que resta para o
término da infusão.
42 DESCRIÇÃO

Tempo Programado

Pressionando-se a tecla F1 obtém-se o tempo programado.

Este tempo corresponde àquele que foi calculado pelo operador


na programação básica da NUTRIMAT II.

Pressionando-se a tecla F1 obtém-se a informação sobre o


tempo que resta para o término da infusão (veja item abaixo).

Pressionando-se a tecla F2 volta-se à mensagem anterior.

Pressionando-se a tecla de entrada de dados retorna-se à


mensagem da TOTAL A INFUNDIR.

Tempo Restante

Pressionando-se a tecla F2 na mensagem que faz a pergunta Tempo Programado ou Tempo


Restante, obtém-se o tempo que resta para o término da infusão, com base no tempo
programado e no tempo em que a NUTRIMAT II permaneceu infundindo.

Este valor vai sendo reduzido a cada minuto, dando uma


estimativa precisa de quando a infusão terminará.
DESCRIÇÃO 43

Pressionando-se a tecla F1 obtém-se a informação sobre o


tempo programado para a infusão (veja item acima).

Pressionando-se a tecla F2 volta-se à mensagem anterior.

Pressionando-se a tecla de entrada de dados retorna-se à


mensagem da TOTAL A INFUNDIR.

VERIFICANDO A VERSÃO DO SOFTWARE

A partir da mensagem:

Presione a tecla F1 até surgir a mensagem

Pressione a tecla F4 surgirá a tela

que mostra a versão do software instalada e o tipo de


sensor de gotas utilizado.

Pressionando-se a tecla F2 volta-se à mensagem anterior.

Pressionando-se a tecla de entrada de dados retorna-se à


mensagem da TOTAL A INFUNDIR.
44 DESCRIÇÃO

CAPÍTULO

Programação
Avançada
DESCRIÇÃO 45

Tendo em vista a necessidade de tornar a programação da infusão executada na


NUTRIMAT II simples e rápida, a programação foi dividida em básica e avançada. A programação
básica foi abordada no capítulo 4, e neste capítulo será apresentada a programação avançada.
Apesar de terem sido agrupadas em um capítulo, para efeito de estudo, as
funções avançadas da NUTRIMAT II estão sempre disponíveis durante a programação e
operação do equipamento. Funções Avançadas são:

- Programação da vazão em gotas por minuto


- Programação da infusão por tempo

PROGRAMAÇÃO DE VAZÃO DA BOMBA EM gt/min.

Programar a vazão de infusão utilizando a unidade de gotas por minutos é uma


grande facilidade oferecida pela NUTRIMAT II, porém deve-se tomar alguns cuidados. Como
já foi explicado no capítulo 4, todo o controle da precisão da infusão é realizado em mililitros
por hora (ml/h). No instante em que se confirma o valor programado de gotas por minuto, a
NUTRIMAT II executa os cálculos necessários para transformar este valor em ml/h para
utilizá-lo na infusão. Para efeitos de cálculo considera-se que 20 gotas correspondem a 1ml.
Outro ponto que merece atenção é com relação aos valores possíveis de
programação em gt/min.. Como não existe como medir outro valor menor do que uma gota
(meia gota por exemplo), os valores em ml/h correspondentes aos valores gt/min. são restritos.

Por exemplo:

Deseja-se programar 44 gt/min.. Este valor corresponde à 132 ml/h. Se houver


necessidade de aumentar um pouco este valor de vazão da infusão, para 45 gt/min., o valor
correspondente em ml/h será de 135. Toda a faixa de valores entre 132.1 ml/h e 134.9 ml/h
que está disponível na programação da vazão em ml/h, não pode ser acessada quando a
programação é feita em gotas por minuto.

Para acessar à programação da vazão de infusão em gotas por minuto, pressione a tecla de
entrada de dados , até que a mensagem VAZÃO DA BOMBA apareça no mostrador.

Pressione a tecla F2 correspondente à opção <prg>, abreviação


de programa.
46 DESCRIÇÃO

Pressione a tecla F2 correspondente à opção <gt/min>.

Obs.: O valor que é apresentado, 33 gt/min, é o valor que a


NUTRIMAT II assume para vazão da bomba, quando é ligada
(vide item ESTADO INICIAL).

Para Programar:
Basta utilizar o teclado numérico e teclar o valor desejado.
Neste exemplo 140.

Caso ocorra algum erro no momento da digitação do valor,


aperte a tecla de correção, e tecle o valor correto.

Se tudo estiver correto, confirme o valor programado através da


tecla de entrada de dados.

NOTA:
Após o valor da vazão da bomba ter sido confirmado através da
tecla de entrada de dados, aparecerá no mostrador uma
mensagem indicando que foi feito o cálculo do tempo de
infusão.
Este cálculo indica que a programação da infusão está completa
e a bomba está pronta para iniciar a infusão.
DESCRIÇÃO 47

PROGRAMAÇÃO DO TEMPO DE INFUSÃO

Uma outra inovação da NUTRIMAT II é a possibilidade de programar a infusão


utlizando como valores apenas o Volume Total a Infundir e o Tempo de Infusão.
Até agora toda a programação feita pelo usuário na NUTRIMAT II utilizava o
valor da vazão de infusão para determinar o tempo que o processo de infusão levaria para
terminar. Com esta nova opção é possível estabelecer, e não apenas calcular, o tempo que se
deseja para a infusão. Esta maneira de programar é útil quando se deseja, por exemplo, que um
determinado paciente receba uma quantidade de solução ( Volume Total a Infundir ) durante,
por exemplo, 24 horas ( Tempo de Infusão ). Neste caso a NUTRIMAT II efetuará os cálculos
necessários para determinar qual a vazão de infusão necessária para satisfazer as condições
programadas.

Para acessar a programação do Tempo de Infusão, pressione a tecla de entrada de


dados , até que a mensagem VAZÃO DA BOMBA apareça no mostrador.

Pressione a tecla F2 correspondente à opção <prg>, abreviação


de programa.

Pressione a tecla F1 correspondente à opção <tempo>.

Obs.: O valor que é apresentado no mostrador, 024h00min., é


o que a NUTRIMAT II assume para tempo de infusão, quando é
ligada (vide item ESTADO INICIAL).
48 DESCRIÇÃO

Para Programar:
Basta recorrer ao teclado numérico e teclar o valor desejado.
Neste exemplo 007h20min.

Obs: Como a NUTRIMAT II adimite uma programação de infusão de até 999 horas e 59
minutos, o número correspondente às horas deve ser digitado com três algarismos. Desta
forma sete horas, por exemplo, deve ser digitado 007.

Caso ocorra algum erro no momento da digitação do valor,


aperte a tecla de correção, e tecle o valor correto.

Se tudo estiver correto, confirme o valor programado através


da tecla de entrada de dados.

NOTA:
Após o valor de Tempo de Infusão ter sido confirmado através
da tecla de entrada de dados, aparecerá no mostrador uma
mensagem indicando que foi feito o cálculo da vazão da
bomba.
Este cálculo indica que a programação da infusão está completa
e a bomba está pronta para iniciar a infusão.
DESCRIÇÃO 49

CAPÍTULO

Titulação
50 DESCRIÇÃO

TITULAÇÃO é o nome da função que permite a alteção da vazão de infusão


SEM interromper o andamento da infusão. A função TITULAÇÃO só é apresentada no mostrador
quando a infusão está em andamento.
Para ter acesso à função Titulação, pressione a tecla de entrada de dados ,até que a
mensagem MAIS INFORMAÇÕES apareça no mostrador.

Pressione a tecla F1 correspondente à opção <sim>.

Pressione repetidamente a tecla F1, correspondente à opção


<mais>, até surgir a tela

Pressione a tecla F4 correspondente à opção <titul.>.

Para aumentar a vazão, pressione F3 e o valor aumentará de


0.1 em 0.1 ml/h.

Para diminuir a vazão, pressione F1 e o valor diminuirá também


de 0.1 em 0.1 ml/h.
DESCRIÇÃO 51

NOTAS:
Se as teclas F1 ou F3 permanecerem pressionadas para diminuir ou aumentar a vazão, o valor
começará a variar, em incrementos ou decrementos de 1,0 ml/h, até que a tecla pare de ser
pressionada. Isto torna mais fácil e rápida a alteração do valor de Vazão de Infusão.

Termine as alterações e sempre pressione a tecla F2 para desabilitar a função.

Toda vez que a função TITULAÇÃO for utilizada, o tempo de infusão é novamente calculado
para que a informação sobre o Tempo Restante de Infusão continue precisa.

NÃO SE DEVE DEIXAR A FUNÇÃO TITULAÇÃO NO MOSTRADOR SEM A


PRESENÇA DE UM OPERADOR QUALIFICADO, EVITANDO ASSIM ALGUMA
ALTERAÇÃO ACIDENTAL NA TAXA DE INFUSÃO. SEMPRE QUE SEJA NECESSÁRIO
RECORRER À FUNÇÃO TITULAÇÃO, DEVE-SE FAZER AS ALTERAÇÕES E TERMINAR
A FUNÇÃO (COM A TECLA F2).
52 DESCRIÇÃO

CAPÍTULO

Drogas
DESCRIÇÃO 53

A NUTRIMAT II possui uma função que permite escolher o nome da droga


que está sendo infundinda e apresenta-lo no mostrador de cristal líquido. Esta função se
torna muito útil quando, em um mesmo paciente, estão conectadas várias bombas de
infusão NUTRIMAT II, cada uma infundindo uma droga diferente com valores de vazão de
infusão diferentes. Se esta função estiver habilitada, rapidamente é identificada qual bomba
infunde qual droga e em qual taxa de infusão.
Existe um número limitado de drogas que podem ser apresentadas no
mostrador. As drogas que já estão na memória do equipamento são as seguintes:

DROGA................................................................................ABREVIAÇÃO

CLORIDRATO DE AMIODARONA..............................AMIOD.
ANFOTERICINA B. ..........................................................ANF.B.
BLOQUEADOR DE HISTAMINA.................................BL.HIS
DIAZEPAM...........................................................................DIAZ.
DOBUTAMINA...................................................................DOBUT.
DOPAMINA.........................................................................DOPAM.
SOLUÇÃO ELETROL. .......................................................ELETR.
HEMODERIVADO.............................................................HEMO.
HEPARINA...........................................................................HEPA.
HIDRATAÇÃO VENOSA.................................................H.VEN.
INSULINA............................................................................INSUL.
ISOPROTERENOL..............................................................ISOPR.
ISOXSUPRINA...................................................................ISOXS.
CLORETO DE POTÁSSIO................................................KCl
NORADRENALINA...........................................................NORAD.
NUTRIÇÃO ENTERAL......................................................N.ENT.
NUTRIÇÃO PARENTERAL..............................................N.PAR.
NITROPRUSSIATO DE SÓDIO.....................................N.SOD.
OCITOCITO..........................................................................OCIT.
QUIMIOTERÁPICO...........................................................QT.
SANGUE................................................................................SG.
SULFATO DE TERBUTALINO.........................................S.TER.
SOLUÇÃO TROMBOLITICA...........................................S.TRO.
TIOPENTAL SÓDICO.........................................................THIOP.
CLORIDRATO DE LIDOCAINA......................................XYLOC.

Obs.: As abreviações indicadas acima serão utilizadas no momento da escolha


da droga a ser apresentada no mostrador.
A opção de indicação de que droga está sendo infundida pela NUTRIMAT
II é meramente informativa, não interferindo em nada no controle do processo de infusão.
54 DESCRIÇÃO

SELEÇÃO DE UMA DROGA

Para que o nome de uma droga fique visível no mostrador durante a infusão,
é necessário que este nome seja selecionado previamente.

Recomenda-se que seja iniciada a infusão antes da escolha do nome da droga.


Isto vai facilitar a operação e garantir que, quando a droga for selecionada, a bomba já estará
em processo de infusão, sem o risco de uma troca de soluções entre várias bombas.

Para selecionar o nome da droga, pressione a tecla de entrada de dados, até que a
mensagem MAIS INFORMAÇÕES apareça no mostrador.

Pressione a tecla F1 correspondente à opção <sim>.

Pressione a tecla F1 correspondente à opção <mais>.

Pressione a tecla F1 correspondente à opção <mais>.


DESCRIÇÃO 55

Pressione a tecla F3 correspondente à opção <drogas>.

Como exemplo, para mostrar como selecionar uma droga, será escolhida a droga NITROPRUSSIATO
DE SÓDIO, que segundo a tabela de drogas mostrada anteriormente possui a abreviação de
N.SOD..

Pressione a tecla F4 correspondente à opção <selec.>,


abreviação de selecionar.

Neste momento várias opções de drogas são apresentadas, sempre duas a duas. Para selecionar
a droga desejada (NITROPRUSSIATO DE SÓDIO), pressione a tecla F1 correspondente à opção
<mais> até que a mensagem abaixo apareça no mostrador.

Pressionando a tecla F1 mais opções de drogas são apresentadas.


Pressionando a tecla F2 o mostrador apresenta a mensagem
anterior.
Pressionando a tecla F3 a droga METOTREXATO é selecionada.
Pressionando a tecla F4 a droga NITROPRUSSIATO DE SÓDIO é
selecionanda e passa a ser apresentada no mostrador.

Esta mensagem fica no mostrador até que a tecla de entrada


de dados ou a tecla de partida/parada seja
pressionada. Neste caso o mostrador volta a apresentar a
mensagem de total a infundir.
56 DESCRIÇÃO

MOSTRAR UMA DROGA SELECIONADA

Caso a droga já tenha sido selecionada, como mostrado no item anterior, e


por algum motivo não estiver mais no mostrador, será necessário ativar o modo de visualização
de drogas, o que pode ser feito de duas formas:

Se a infusão estiver em andamento basta pressionar a tecla até que apareça no cristal
líquido o nome da droga previamente selecionada.

Se a NUTRIMAT II estiver parada, deve-se seguir os passos abaixo:

Pressione a tecla de entrada de dados até que a mensagem de MAIS INFORMAÇÕES


apareça no mostrador.

Pressione a tecla F1 correspondente à opção <sim>.

Pressione repetidamente a tecla F1, correspondente à opção


<mais>, até surgir a tela abaixo

Pressione a tecla F3 correspondente à opção <drogas>.


DESCRIÇÃO 57

Pressione a tecla F3 correspondente à opção <mostra>.

O mostrador apresenta o nome da droga que havia sido


selecionada anteriormente.
Apartir deste momento esta mensagem passa a fazer parte das
informações apresentadas no Capítulo 6, logo após a informação
de VAZÃO.

TROCAR A DROGA

Caso já exista alguma droga selecionada, estando visível ou não, a NUTRIMAT


II não permite que esta seja alterada. É necessário primeiro “limpar” o nome
da droga já selecionada da memória do equipamento para depois selecionar outra droga.

Para limpar o nome da droga pressione a tecla de entrada de dados até que a mensagem
de MAIS INFORMAÇÕES apareça no mostrador.

Pressione a tecla F1 correspondente a opção <sim>.

Pressione a tecla F1 correspondente a opção <mais>.


58 DESCRIÇÃO

Pressione a tecla F1 correspondente a opção <mais>.

Pressione a tecla F3 correspondente a opção <drogas>.

Pressione a tecla F1 correspondente à opção <limpa>.

A NUTRIMAT II mantém no mostrador a mesma mensagem


para que o usuário possa escolher a opção de selecionar outra
droga ou sair sem selecionar nada.
DESCRIÇÃO 59

CAPÍTULO

10

Alarmes
60 DESCRIÇÃO

A NUTRIMAT II possui um completo sistema de alarmes que tornam o


processo de infusão bastante seguro. Estes alarmes indicam desde problemas internos, que
necessitam de um chamado de Assistência Técnica, até operação indevida por parte do
usuário.
A NUTRIMAT II também possui um sistema de advertência que gera um
sinal sonoro diferente do sinal de alarme. O sinal de advertência alerta o usuário, entre
outras coisas, para um problema eminente que, se não for resolvido, se tornará um alarme
podendo interromper a infusão. O sinal sonoro de advertência se caracteriza por um tom
agudo seguido de um tom grave, enquanto o sinal de alarme é apenas um tom agudo
intermitente.
Nos dois casos, alarme e advertência, o sinal luminoso em forma de “sineta”
acende na cor vermelha e o mostrador de cristal líquido apresenta uma
mensagem indicando a causa do alarme.
Para eliminar os alarmes e advertências é necessário pressionar duas vezes
a tecla de eliminação de alarme . Na primeira vez que é pressionada, a tecla elimina
temporariamente o alarme acústico. O tempo que o som do alarme fica desabilitado é de 2
minutos. Somente na segunda vez em que a tecla é pressionada, a NUTRIMAT II volta ao
estado normal e pode ser reiniciada a infusão, se for o caso.
A seguir são apresentadas todas as mensagens de alarme e advertência que
podem aparecer no mostrador de cristal líquido, indicando as possíveis causas e soluções.
DESCRIÇÃO 61

ROTOR TRAVADO OU PROBLEMA TÉCNICO

ALARME
Só ocorre para valores de vazão menores que 5 ml/h.
Ocorre por problemas com o posicionador interno do rotor que
garante a linearidade da infusão.

Solução:
Procure a palavra B|BRAUN no painel frontal e pressione em cima da letra “A”. O mostrador
de cristal líquido apresentará os telefones da Assistência Técnica dos Laboratórios B.Braun em
vários estados do Brasil; basta pressionar repetidamente a letra “A” para obter a lista
completa de telefones das filiais. Entre em contato com a filial mais próxima e descreva o
ocorrido. Serão tomadas as providências o mais rápido possível.
62 DESCRIÇÃO

ERRO NA MEMÓRIA - CHAME A ASS. TEC.

ALARME:
Ocorre durante os testes iniciais da NUTRIMAT II e indica um
problema interno somente reparável pelo pessoal de Assistência
Técnica.

Solução:
Desligue a NUTRIMAT II, recorra ao manual do usuário, no apêndice “A”, procure a
Filial dos Laboratórios B.Braun S.A. mais próxima. Entre em contato com o pessoal de Assistência
Técnica e descreva o problema para que sejam tomadas as providências. Caso o manual do
usuário não esteja disponível e existam outras bombas NUTRIMAT II por perto, os telefones
das várias filiais serão apresentados no mostrador de cristal líquido toda vez que for pressionada
a letra “A” da palavra B|BRAUN.
DESCRIÇÃO 63

MUITO TEMPO PARA VOLUME PEQUENO

ADVERTÊNCIA:
Ocorre quando o valor programado para Total a infundir é
pequeno e o Tempo programado para a infusão é muito grande.
Quando são feitos os cálculos do valor da vazão de infusão o
resultado é menor que 0.1 ml/h.
Por Exemplo:

Total a Infundir: 1 ml
Tempo de Infusão: 20 horas

Vazão Calculada: 0.05 ml/h (valor inválido)

Soluções:

Aumente o valor do Total a Infundir;

Diminua o valor do Tempo de Infusão;

Caso deseje uma vazão muito baixa, escolha o modo de programação da infusão pela vazão
em ml/h e entre direto com o valor desejado.
64 DESCRIÇÃO

POUCO TEMPO PARA GRANDE VOLUME

ADVERTÊNCIA
Ocorre quando o valor programado para Total a infundir é
grande e o Tempo programado para a infusão é muito pequeno.
Quando são feitos os cálculos do valor da vazão de infusão o
resultado é maior que 999.9 ml/h.
Por Exemplo:

Total a Infundir: 1700 ml


Tempo de Infusão: 1 hora

Vazão Calculada: 1700.0 ml/h (valor inválido)

Soluções:

Diminua o valor do Total a Infundir;

Aumente o valor do Tempo de Infusão;

Caso deseje uma vazão alta, escolha o modo de programação da infusão pela vazão em ml/
h e entre direto com o valor desejado.
DESCRIÇÃO 65

VAZÃO MUITO ALTA PARA POUCO VOLUME

ADVERTÊNCIA:
Ocorre quando o valor programado para Total a infundir é
pequeno e a Vazão programada para a infusão é muito grande.
Quando são feitos os cálculos do tempo de infusão o resultado
é menor que 1 minuto.
Por Exemplo:

Total a Infundir: 10.0 ml


Vazão de Infusão: 700.0 ml/h

Tempo Calculado: 0.8 minutos (valor inválido)

Soluções:

Aumente o valor do Total a Infundir;

Diminua o valor da Vazão de Infusão;

Caso deseje um tempo muito baixo, escolha o modo de programação da infusão por tempo e
entre direto com o valor desejado.
66 DESCRIÇÃO

VAZÃO BAIXA PARA GRANDE VOLUME

ADVERTÊNCIA:
Ocorre quando o valor programado para Total a infundir é
grande e a Vazão programada para a infusão é muito baixa.
Quando são feitos os cálculos do valor do tempo de infusão o
resultado é maior que 999h59min.
Por Exemplo:

Total a Infundir: 9999 ml


Vazão de Infusão: 9 ml/h

Tempo Calculado: 1111 horas (valor inválido)

Soluções:

Aumente o valor da Vazão de Infusão;

Diminua o valor do Total a Infundir;

Caso deseje um tempo muito grande, escolha o modo de programação da infusão por tempo
e entre direto com o valor desejado.
DESCRIÇÃO 67

VAZÃO ERRADA MÁXIMA

ADVERTÊNCIA:
Quando a NUTRIMAT II estiver operando por baterias, o maior
valor de vazão de infusão possível é 600.0 ml/h. Qualquer
valor acima deste gera esta advertência.

Soluções:

Escolha um valor para vazão de infusão inferior a 600.0 ml/h;

Conecte a NUTRIMAT II na rede elétrica.


68 DESCRIÇÃO

PROGRAMA INCOMPLETO

ADVERTÊNCIA:
Ocorreu uma tentativa de iniciar a infusão, através da tecla
, sem que todos os valores necessários à programação
tenham sido especificados.
Para ter certeza que a programação foi feita corretamente,
programe a infusão até que a seguinte mensagem apareça no
mostrador.

Soluçâo:

Volte à etapa de programação e complete os valores necessários à infusão.


DESCRIÇÃO 69

GOTEJAMENTO ACIMA DO MÁXIMO

ALARME:
Ocorre quando o sensor de gotas detecta mais de 50 gotas em
um intervalo de 1 ml. A NUTRIMAT II utiliza o valor da vazão
de infusão para determinar quanto tempo leva para infundir 1
ml. Se durante este tempo forem detectadas mais de 50 gotas
no sensor, o alarme é disparado.
Este alarme interrompe a infusão.

Soluções:

Troque o equipo por um novo, observando sempre a marca B.BRAUN PARA NUTRIMAT.

Posicione a ampola ou bolsa na haste própria da NUTRIMAT II afim de que a altura entre
ampola e bomba seja a correta (capítulo 2).

Promova a limpeza dos roletes do rotor, que podem estar travados. Para isto siga as intruções
do APÊNDICE A.

Obs: Este alarme é desativado quando o MODO TRANSPORTE está ligado, como descrito no
APÊNDICE B.
70 DESCRIÇÃO

GOTEJAMENTO ABAIXO DO MÍNIMO

ALARME:
Ocorre quando o sensor de gotas detecta menos de 10 gotas
em um intervalo de 1 ml. A NUTRIMAT II utiliza o valor da
vazão de infusão para determinar quanto tempo leva para
infundir 1 ml. Se durante este tempo forem detectadas menos
de 10 gotas no sensor, o alarme é disparado.
Este alarme interrompe a infusão.

Soluções:

Troque o equipo por um novo, observando sempre a marca B.BRAUN PARA NUTRIMAT.

Posicione a ampola ou bolsa na haste própria da NUTRIMAT II a fim de que a altura entre
ampola e bomba seja a correta (capítulo 2).

Verifique se não existem oclusões no sistema, tais como dobras no equipo, desde a ampola
até o paciente.

Promova a limpeza dos roletes do rotor, que podem estar travados. Para isto siga as intruções
do APÊNDICE A.

Obs: Este alarme é desativado quando o MODO TRANSPORTE está ligado, como descrito no
APÊNDICE B.
DESCRIÇÃO 71

AMPOLA VAZIA OU PINÇA FECHADA

ALARME:
Não houve queda de nenhuma gota durante o intervalo de
0.2 ml. A NUTRIMAT II utiliza o valor da vazão de infusão para
saber quanto tempo leva para infundir 0.2 ml. Se durante este
tempo não passa nenhuma gota pelo sensor o alarme é
disparado.
Isto pode ocorrer porque a ampola está vazia, a pinça do
equipo está fechada ou existe alguma oclusão no sistema
impedindo o fluxo correto de solução. Este alarme interrompe
a infusão.

Soluções:

Troque a ampola vazia por outra contendo solução;

Abra a pinça, desobstruindo o equipo;

Verifique se não há nenhuma oclusão no sistema, desde a ampola até o paciente.

Obs: Quando a NUTRIMAT II está operando com o MODO TRANSPORTE ligado (APÊNDICE B)
o intervalo de detecção de queda de pelo menos uma gota passa de 0,2 ml para 1 ml.
72 DESCRIÇÃO

FLUXO LIVRE OU SENSOR OBSTRUÍDO

ALARME:
Ocorre quando o sensor detecta um fluxo contínuo na câmara
de gotejamento, isto é, não existem gotas e sim um “filete
de solução. Pode ocorrer também quando pequenas gotículas
de solução ficam depositadas nas paredes da câmara de
gotejamento ou por algum defeito no sensor de gotas.

Soluções:

Verificar se não existe um rompimento no equipo entre a ampola e o rotor de bombeamento;

Verificar se o segmento de silicone do equipo não se soltou do rotor de bombeamento;

Verificar se a câmara de gotejamento apresenta gotículas de solução em suas paredes. Em


caso afirmativo, retire as gotículas aplicando leves batidas na câmara de gotejamento;

Verificar se o fio do sensor de gotas está bem conectado em seu local apropriado na bomba;

Verificar a integridade física do sensor e caso haja algum problema entre em contato com a
Ass. Técnica dos Laboratórios B.Braun S.A.
DESCRIÇÃO 73

TEMPO DE INFUSÃO ESGOTADO

ALARME:
Este alarme é disparado quando for feita uma tentativa de
reiniciar a infusão após a seção anterior ter sido terminada.

Solução:

No caso de uma nova infusão utilizando os mesmos valores, é necessário voltar a fase de
programação e apenas pressionar a tecla de entrada de dados, aceitando assim os valores
selecionados anteriormente. Somente depois de ter feito isto pode-se iniciar a infusão.
74 DESCRIÇÃO

FIM DA INFUSÃO APÓS KVO

ALARME:
Terminada a Infusão a NUTRIMAT II, entra no modo de
operação de KVO. Após 20 minutos em KVO, a infusão é
interrompida e este alarme é disparado.

Solução:

Voltar à fase de programação, programar novos valores e iniciar nova infusão.


DESCRIÇÃO 75

BATERIA FRACA

ALARME:
As baterias internas da NUTRIMAT II estão quase
descarregadas. A infusão prossegue, por aproximadamente 30
minutos quando outro alarme indicará falta completa de carga
nas baterias.

Solução:

Ligar a NUTRIMAT II na rede elétrica para que, além de garantir a continuidade da infusão,
as baterias internas sejam recarregadas.
76 DESCRIÇÃO

BATERIA ESGOTADA

ALARME:
Não existe mais energia suficiente nas baterias internas da
NUTRIMAT II para continuar o processo de infusão. A infusão
é imediatamente interrompida, a fim de proteger as baterias
de uma deterioração irreversível.

Solução:

Ligar a NUTRIMAT II na rede elétrica para que, além de poder continuar a infusão, as baterias
internas sejam recarregadas.
DESCRIÇÃO 77

NUTRIMAT CONECTADA A REDE

ADVERTÊNCIA:
Esta advertência aparece no mostrador quando o usuário quer
verificar o estado das baterias internas com a NUTRIMAT II
conectada à rede elétrica.

Solução:

Se houver necessidade da verificação do estado das baterias internas, desligue a NUTRIMAT


II da tomada de energia elétrica e obtenha a informação. Não esqueça de ligá-la novamente
na rede elétrica.
78 DESCRIÇÃO

FLUXO ALTO PARA NÍVEL DE BATERIA BAIXO

ALARME:
Ocorre algum tempo depois da NUTRIMAT II ser desconectada
da rede elétrica, durante uma infusão em que o valor da
vazão de infusão é superior a 600.0 ml/h.
Este alarme interrompe a infusão.

Solução:

Conecte a NUTRIMAT II na rede elétrica;

Diminua o valor da vazão de infusão para menos de 600.0 ml/h


DESCRIÇÃO 79

LUZ INCIDENTE OU DEFEITO NO SENSOR

ALARME:
Ocorre por defeito no sensor de gotas, que não consegue detectar
as gotas, ou por que existe uma iluminação intensa na direção
do sensor.

Soluções:

Verificar a integridade física do sensor de gotas. No caso de qualquer irregularidade, entrar em


contato com a Assistência Técnica dos Laboratórios B.Braun S.A..

Verificar se não existe uma fonte de luz intensa, como o sol por exemplo, incidindo diretamente
sobre o sensor de gotas.

Obs: Este alarme ocorre somente nas bombas de série "A" que não tenham sido alteradas para
utilização do sensor de gotas das bombas série "B".
80 DESCRIÇÃO

TECLA IMPRÓRIA

ALARME:
Ocorre quando um tecla é pressionada em um instante que ela
não possui função alguma.
Por exemplo: quando, durante a infusão, qualquer tecla de
número for pressionada.
Este alarme NÃO interrompe a infusão.
DESCRIÇÃO 81

AGUARDANDO INÍCIO DA INFUSÃO

ADVERTÊNCIA:
Ocorre quando a NUTRIMAT II fica ligada durante 4 minutos
sem que a infusão esteja em andamento. Esta advertência
previne que a infusão não seja iniciada após a preparação do
paciente e programação da infusão.

Soluções:

Inicie a infusão;

Desligue a NUTRIMAT II.


82 DESCRIÇÃO

INFUSÃO EM KVO

ADVERTÊNCIA:
Esta mensagem aparece no mostrador de cristal líquido quando
a infusão termina, isto é, quando o valor programado para
Volume Total a Infundir se iguala ao Volume Total já
Infundido.
A NUTRIMAT II entra automaticamente em KVO (capítulo 5)
durante 20 minutos.
Um sinal sonoro é emitido a cada dois minutos indicando que
alguma providência deve ser tomada.

Solução:

Para interromper a infusão em KVO pressione a tecla de partida/parada.


DESCRIÇÃO 83

NENHUMA DROGA SELECIONADA

ADVERTÊNCIA:
Ocorre quando a opção de mostrar o nome da droga que a
NUTRIMAT II está infundindo é ativada, sem que o nome
desta droga tenha sido selecionado.

Solução:

Selecione o nome de uma das drogas disponíveis, de acordo com o capítulo 9, e depois utilize
a opção de torná-la visível.
84 DESCRIÇÃO

DROGA JÁ SELECIONADA

ADVERTÊNCIA:
Ocorre quando, durante a infusão, tenta-se selecionar o nome
de uma droga, quando outra droga já havia sido selecionada.

Solução:

Escolha a opção de mostrar a droga selecionada. Caso a droga mostrada não seja a desejada,
siga as instruções do capítulo 9 na seção Trocar a Droga .
DESCRIÇÃO 85

APÊNDICE

Manutenção
da
NUTRIMAT II
86 DESCRIÇÃO

MANUTENÇÃO PREVENTIVA

A NUTRIMAT II requer pouca manutenção para manter-se em perfeito


funcionamento.
O cabeçote de bombeamento deve ter os roletes limpos, pelo menos, semestralmente
ou quando se fizer necessário. Esta limpeza deve ser feita pelo próprio usuário procedendo
como descrito no item LIMPEZA DOS ROLETES deste mesmo APÊNDICE.
Verificar logo após ligar o equipamento, durante o autoteste, se os leds, display e
luz de fundo do cristal líquido acendem como descrito no item LIGANDO O EQUIPAMENTO
do CAPÍTULO 3, e caso contrário providenciar a manutenção corretiva do equipamento.
Verificar a integridade do condutor de aterramento do cabo de força como descrito
no item VERIFICANDO O CABO DE ATERRAMENTO deste mesmo ANEXO.
Proceder mensalmente, ou quando se fizer necessário, à limpeza da lente do sensor
de gotas, usando um algodão levemente umedecido em água morna com sabão neuto. NÃO
USE ALCOOL OU SOLVENTES PARA LIMPAR O SENSOR.
As baterias internas não necessitam de manutenção. Entretanto é conveniente
que o equipamento, quando não utilizado, fique ligado à rede elétrica para mantê-las
carregadas, prolongando a sua vida útil.
As baterias utilizadas na NUTRIMAT II possuem uma vida útil estimada de 3 a 5
anos, permitindo aproximadamente 1000 ciclos de recarga. A capacidade de carga das
baterias diminui com o número de ciclos de recarga a que ela é submetida, chegando a
aproximadamente 60% da sua capacidade total após os 1000 ciclos. Caso seja notado que
a capacidade das baterias está muito baixa, a troca deve ser providenciada junto a uma das
Filiais de Assistência Técnica, relacionadas no Apêndice C deste manual.

A troca das baterias só deve ser realizada


por pessoal autorizado pelos Laboratórios
B.Braun S.A.

MANUTENÇÃO CORRETIVA

Manutenções corretivas só devem ser feitas pelo pessoal de Assistência Técnica ou


por técnico autorizado pelos Laboratórios B.Braun S.A.

Qualquer violação do lacre ou alteração


não autorizada do equipamento acarreta em
perda da garantia e exime os Laboratórios
B.Braun S.A. de qualquer responsabilidade
sobre os riscos, ao paciente ou a terceiros,
que este possa provocar.

Os fusíveis da NUTRIMAT II só devem ser


substituídos por outros de mesma capacidade
e características, indicadas na etiqueta do
equipamento.
DESCRIÇÃO 87

Informações detalhadas do equipamento e o manual de manutenção podem


ser obtidos com os Laboratórios B.Braun S.A. mediante acordo e assinatura de têrmo de
responsabilidade de sigilo.

LIMPEZA DA NUTRIMAT II

IMPORTANTE ! Antes de iniciar o processo de limpeza


das partes externas do equipamento, desconecte-o
da rede elétrica !

NUNCA UTILIZAR germicidas ou desinfetantes que


possam conter grupamentos químicos aromáticos,
clorados, básicos ou ácidos, em qualquer concentra-
ção, como, por exemplo : água sanitária (hipoclorito
de sódio), GERMPOL, benzina, acetona, etc. Estes com-
postos atacam todos os materiais plásticos constitu-
intes da máquina.

A limpeza das superfícies externas da NUTRIMAT II deve ser feita utilizando-se um


pano umedecido em água morna com sabão neutro. Caso necessário pode se utilizar um pano
umedecido em alcool etílico ou isopropílico.

Em hipótese alguma devem ser usados jatos d'agua contra a bomba, principalmente
no painel traseiro onde estão posicionados os orifícios de ventilação, sob risco de segurança
e dano permanente do equipamento.
88 DESCRIÇÃO

LIMPEZA DOS ROLETES

Para efetuar a limpeza dos roletes e do próprio cabeçote, não é necessário retirá-lo da bomba.

Utilizando-se de uma moeda, solte os parafusos (1) de fixação dos roletes, girando-os no
sentido anti-horário.

Retire os roletes (2) e limpe-os em sua parte externa e interna até que toda a sujeira tenha
sido retirada. Aplique uma pequena porção de graxa de silicone na parte interna dos roletes
para lubrificar e evitar vibrações.

Coloque os roletes nos parafusos de fixação e recoleque-os no cabeçote (3), girando-os no


sentido horário. Tome cuidado para não apertar demais os parafusos na hora da montagem,
pois isto poderá danificá-los permanentemente.

Verifique se os roletes estão girando livremente. Caso não estejam, repita a operação.

IMPORTANTE: Não execute a operação de limpeza dos roletes do cabeçote com a NUTRIMAT
II em operação. A rotação forçada do rotor com a bomba em operação pode causar um sério
problema interno, somente resolvido pela Ass. Técnica Autorizada.
DESCRIÇÃO 89

VERIFICANDO O CABO DE ATERRAMENTO

Para verificar a continuidade, item de extrema relevância para a segurança do


paciente, medir com um ohmímetro a continuidade do condutor de aterramento, entre o
pino cilíndrico do conector macho do cabo de força e o orifício central do conector femea do
mesmo cabo.
Outra forma de verificar-se a continuidade do cabo de aterramento é utilizar-se do
dispositivo abaixo

caso a lâmpada não acenda, substituir o cabo por outro em perfeito funcionamento.
90 DESCRIÇÃO

APÊNDICE

b
Outras
Funções
DESCRIÇÃO 91

Função transporte

Esta função foi incluída na NUTRIMAT II a partir da versão de software 2.0, e


consiste, quando ligada, em modificar a forma como a NUTRIMAT II detecta as gotas. Ou seja,
ao invés de verificar se ocorreu a queda de pelo menos uma gota a cada 0,2 ml esta
verificação passa a ser feita a cada 1 ml, além de desabilitar os alarmes de gotejamento acima
do máximo e abaixo do mínimo. Com isso reduz-se a ocorrência de alarmes durante o
transporte da NUTRIMAT II.

É importante salientar que a ativação desta função reduz a segurança oferecida pela
NUTRIMAT II e portanto só deve ser ativada quando for estritamente necessária.

Para ativar a função transporte pressione a tecla até aparecer a tela

pressionar então a tecla F1 até visualizar a tela

pressionar a tecla F3 , a função transporte será ligada e a mensagem


aparecerá por alguns segundos.

Quando a função transporte está ligada e a NUTRIMAT II infundindo,os indicadores em


forma de gotas passam a piscar juntos e não mais seqüencialmente.

Para desligar a função transporte seguir os mesmos passos e, ao ser pressionada a tecla F3, a

função é desligada e a mensagem aparecerá por alguns segundos.


92 DESCRIÇÃO

APÊNDICE

c
Filiais
B. Braun
DESCRIÇÃO 93

MATRIZ
Laboratórios B. Braun S.A.
Av. Eugênio Borges, 1092 e Av.Jequitibá 09, Arsenal
São Gonçalo - RJ - Brasil
CEP: 24751-000
Tel. (021) 602.3294
Fax. (021) 602.3183
S.A.C.: 0800-227286
Fax.: (21) 2602-3104
www.bbraun.com.br

FILIAIS DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA

BELO HORIZONTE
Rua Minas Novas, 14 - Cruzeiro
CEP. 30310 - 090 - Minas Gerais
Tel.: 31 - 3281-4788
Fax.: 31 - 3281-2420

CURITIBA
Rua Papa João XXIII, 50/3º andar
Centro Cívico
80530-030 - Curitiba - PR
Tel.: 41 - 352-2234
Fax.: 41 - 352-2234

PORTO ALEGRE
Rua General Caldwell, 1113
Azenha
90130-051 – Porto Alegre - RS
Tel.: 51 - 3217-1655
Fax.: 51 - 3217-1434
94 DESCRIÇÃO

RECIFE
Rua Demócrito de Souza Filho, 423 - Madalena
CEP. 50610 - 120 - Recife - PE
Tel.: 81 - 3227-2915
Fax.: 81 - 3228-4487

RIO DE JANEIRO
Av. Eugênio Borges, 1092 (Parte)
CEP. 24751-000
São Gonçalo - RJ
Tel.: 21 - 2602-3102
Fax.: 21 - 2602-3104

SALVADOR
Rua Prof. Bezerra Lopes, 23 A
Acupe de Brotas
40290-270 - Salvador - BA
Tel.: 71 - 357-0928
Fax.: 71 - 356-1393

SÃO PAULO
Rua Tenente Gomes Ribeiro, 57
Conj. 31 a 36
Vila Clementino
CEP. 04038-040 - São Paulo - SP
Tel.: 11 - 5549-9444
Fax.: 11 - 5575-8309
DESCRIÇÃO 95

APÊNDICE

d
Certificado
de
Garantia
96 DESCRIÇÃO