Sei sulla pagina 1di 4

Ambientes de Trabalho – Iluminação

A iluminação nos locais de trabalho deve ser cuidadosamente planejada desde as etapas iniciais de
projeto, fazendo-se aproveitamento adequado da luz natural e suplementando a com luz artificial,
sempre que necessário. A claridade do ambiente é determinada não apenas pela intensidade da luz,
mas também pelas distâncias e pelo índice de reflexão das paredes, tetos, piso, máquinas e
mobiliário. Um bom sistema de iluminação com o uso adequado dos contrastes pode produzir um
ambiente agradável, onde as pessoas trabalham confortavelmente, com pouca fadiga, monotonia e
produzem com maior eficiência.

Existem duas formas básicas de iluminação: a iluminação natural é quando existe o aproveitamento
direto ou indireto da luz solar e a iluminação artificial é quando é utilizado um sistema de iluminação.
A iluminação artificial pode ser de dois tipos: iluminação geral é para se obter o aclaramento de todo
ambiente e iluminação suplementar é para reforçar o aclaramento de determinada superfície ou
tarefa.

Limites de Tolerância da Iluminação

Os níveis mínimos de iluminamento a serem observados nos locais de trabalho são os valores de
iluminância estabelecidos na NBR 5413. Esta NBR dispõe de valores definidos tanto para grupos de
tarefas visuais quanto para tipo de atividade exercida.
Seleção de Iluminâncias

Para determinar a iluminância conveniente é recomendável considerar o seguinte procedimento: na


tabela acima, constam três valores de iluminância para cada grupo de tarefas visuais. O uso
adequado de iluminância específica é determinado por três fatores, de acordo com a tabela abaixo.

Tabela 2 - Fatores determinantes da iluminância adequada

Fonte: NBR5413
Avaliação da Iluminação em interiores

As avaliações de iluminação têm por objetivo quantificar a iluminância nos postos de trabalho,
visando à sua posterior comparação com os valores mínimos estabelecidos pela legislação brasileira,
bem como fornecer recomendações gerais, para se obter a adequação das condições de iluminação
às atividades desenvolvidas nesses locais.

Valores de iluminâncias em lux por tipo de atividade em serviço para iluminação artificial em interiores:

Fonte: NBR5413
Instrumental Necessário

O equipamento utilizado para as avaliações de iluminância deve ser o iluminancímetro, chamado


usualmente de “luxímetro”. Alguns recursos mínimos devem ser seguidos para que um equipamento
possa permitir uma medição adequada e representativa.

Consequências da Iluminação

O nível de iluminamento interfere diretamente no mecanismo fisiológico da visão e também na


musculatura que comanda os movimentos dos olhos. Quando a iluminância está inadequada, e, na
maioria das vezes, a inadequação se refere à deficiência da iluminação, poderemos perceber
algumas consequências, tais como: maior fadiga visual, alteração no sistema nervoso, menor
produtividade e qualidade além de um ambiente psicologicamente negativo. Além das consequências
diretas mencionadas acima, podemos verificar alguns riscos associados ao aspecto de iluminação,
como, maior probabilidade de acidentes.

Medidas Preventivas

A iluminação deve ser uniformemente distribuída e deve ser projetada e instalada de forma a evitar
ofuscamento, reflexos incômodos, sombras e contrastes excessivos.

Um sistema de iluminação deve possuir foco luminoso que forneça a quantidade necessária de luz a
cada tipo de trabalho. Este foco deve ser constante e uniformemente distribuído.