Sei sulla pagina 1di 4

A farsa do “arrebatamento” antes do período de tribulação.

"Na primavera de 1830, na cidade escocesa de Port Glasgow, Margaret recebeu uma profecia
em que um grupo seleto de cristãos era arrebatado durante uma vinda secreta de Cristo. A
profecia foi preservada na íntegra em uma obra intitulada Memoirs (Memórias), escrita por
uma testemunha ocular dos acontecimentos, o médico e pastor escocês Robert Nolton. Na
obra, Nolton atesta que essa menina de 15 anos chamada Margaret foi a primeira pessoa a
dividir a vinda de Cristo em duas etapas. Edward Irving também pregou a doutrina de um
retorno secreto de Cristo. É incerto qual a relação entre a teologia de John N. Darby, a
profecia de Margaret MacDonald e os ensinos de Edward Irwing. O que se pode dizer é que
estes três personagens entraram para a História da Igreja como os difusores simultâneos de
uma nova doutrina, totalmente desconhecida antes do século XIX.
Darby visitou a América seis vezes e levou consigo a doutrina do “escapismo” (como é
conhecida entre alguns, em alusão ao fato de a Igreja “escapar” da Grande Tribulação). Nos
Estados Unidos, um erudito chamado Cyrus Ingerson Scofield (1843-1921) foi exposto aos
ensinos de Darby. Scofield considerava Darby “o mais profundo erudito bíblico dos tempos
modernos”.
Em 1909, Scofield publicou uma Bíblia com suas próprias notas marginais recheadas com o
pré-tribulacionismo darbinista – o famoso clássico da literatura dispensacionalista, intitulado A
Bíblia de Scofield. A Bíblia de Scofield é sem dúvida a maior responsável pela disseminação
da doutrina do escapismo nos EUA e, consequentemente, nos países evangelizados por
missionários americanos, entre eles o Brasil.
Ao ser indagado se cria na doutrina das duas vindas de Jesus Cristo no final dos tempos, uma
secreta e outra visível, o renomado avivalista G. Campbell Morgan (1863-1945) disse:
"Enfaticamente, não! Conheço muito bem esta doutrina. Nos primeiros anos de meu
ministério, cri nesta visão e a incorporei em um de meus livros. Mas, à medida que estudei
mais o assunto, percebi o erro deste ensino [...]. A idéia de uma vinda de Cristo secreta e à
parte é uma divagação da intepretação profética, e não dispõe de absolutamente nenhum
fundamento biblico."
Ou seja, o ensino do arrebatamento
antes da tribulação é uma invenção
humana e extra-bíblica.
Nossa ida aos céus com Yeshua será
após a Tribulação?
O Tribulum
Para iniciar, podemos analisar a
palavra Tribulação, sua origem vem
do latim Tribulum que era o nome de
um instrumento usado para separar o
joio do trigo. Sim! É isto que você
acaba de ler! Então verificando o
significado desta palavra, podemos
ver que a tribulação será um tempo de
aflição e perseguição para haver
separação entre o verdadeiro e o
falso, do seguidor dos mandamentos
do Eterno, que nasceu de novo, e vive
santidade, com o iníquo, que vive na
prática do pecado e não se submete a
Deus.
Vejamos então no livro de Daniel 7: 20: “E também a respeito dos dez chifres que tinha na
cabeça, e do outro que subiu, e diante do qual caíram três, isto é, daquele que tinha olhos, e
uma boca que falava grandes coisas, e cujo parecer era mais robusto do que o dos seus
companheiros.“ (este chifre é o anti-messias). 21 “Eu olhava, e eis que este chifre fazia guerra
contra os santos, ( a Igreja, a resistência) e prevaleceu contra eles.” 22 “Até que veio o Ancião
de dias, e fez justiça aos santos do Altíssimo; e chegou o tempo em que os santos possuíram
o reino.”
Apocalipse 13:5: “E foi-lhe dada uma boca (ao anti-Messias), para proferir grandes coisas e
blasfêmias; e deu-lhe poder para agir por quarenta e dois meses. (3 anos e meio)” 6 “E abriu
a sua boca em blasfêmias contra Deus, para blasfemar do seu nome, e do seu tabernáculo, e
dos que habitam no céu.” 7 “E foi-lhe permitido fazer guerra aos santos (aqueles que seguem
os mandamentos de Deus e vivem em santidade), e vencê-los (veja bem); e deu-lhe poder
sobre toda a tribo, e língua, e nação.”
Preciso falar mais alguma coisa?
Veja outro texto em Apocalipse 7:13 em diante: "E um dos anciãos me falou, dizendo: Estes
que estão vestidos de vestes brancas, quem são, e de onde vieram? E eu disse-lhe: Senhor,
tu sabes. E ele disse-me: Estes são os que vieram da grande tribulação, e lavaram as suas
vestes e as branquearam no sangue do Cordeiro. Por isso estão diante do trono de Deus, e o
servem de dia e de noite no seu templo; e aquele que está assentado sobre o trono os cobrirá
com a sua sombra. Nunca mais terão fome, nunca mais terão sede; nem sol nem calma
alguma cairá sobre eles. Porque o Cordeiro que está no meio do trono os apascentará, e lhes
servirá de guia para as fontes das águas da vida; e Deus limpará de seus olhos toda a
lágrima."
Yeshua fala sobre o fim dos tempos no Evangelho. Leia Mateus 24:29 “Logo em seguida à
tribulação daqueles dias, o sol escurecerá, a lua não dará a sua claridade, as estrelas cairão
do firmamento, e os poderes dos céus serão abalados.” 30 “Então, aparecerá no céu o sinal
do Filho do Homem; todos os povos da terra se lamentarão e verão o Filho do Homem vindo
sobre as nuvens do céu, com poder e muita glória.” 31 “E ele enviará os seus anjos, com
grande clangor de trombeta, os quais reunirão os seus escolhidos, dos quatro ventos, de uma
a outra extremidade dos céus.” – O nosso Salvador nos deixa claro que Ele virá resgatar os
seus após ao período de tribulação.
Temos o texto de 1ª Tessalonicenses 4:13-18 que diz: "Não quero, porém, irmãos, que sejais
ignorantes acerca dos que já dormem, para que não vos entristeçais, como os demais, que
não têm esperança. Porque, se cremos que Yeshua morreu e ressuscitou, assim também aos
que em Yeshua dormem, Deus os tornará a trazer com ele. Dizemo-vos, pois, isto, pela
palavra do Senhor: que nós, os que ficarmos vivos para a vinda do Senhor, não
precederemos os que dormem. Porque o mesmo Jesus descerá do céu com alarido, e com
voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão
primeiro. Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas
nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor. Portanto,
consolai-vos uns aos outros com estas palavras."
A declaração do apóstolo Paulo: "Deus os tornará a trazer com ele.", está sendo interpretada
por alguns de forma isolada, como a igreja sendo arrebatada antes da aniquilação do homem
do pecado (anticristo); mas note o amado irmão, que Paulo incluiu-se entre os vivos, se ele
estivesse vivo em tal época: "nós, os que ficarmos vivos, seremos...". Ora, como poderia o
apóstolo Paulo ter ficado para trás? Pois se ele estivesse vivo por ocasião do arrebatamento,
iria ao encontro de Yeshua como ele mesmo disse: "arrebatados juntamente com eles nas
nuvens, a encontrar o Senhor nos ares...". Quem são eles no texto? Não são porventura os
mortos no Messias, os que dormem no Senhor?
Bem, há uma outra possibilidade de explicação para a declaração: "Deus os tornará a trazer
com ele.", mas teríamos que admitir que o arrebatamento e a ressurreição é somente para os
mortos pós Cristo, que todos os servos do Senhor desde o tempo de Adão até Yeshua não
necessitam ser ressuscitados, pois ao morrerem foram diretamente para o céu. Assim, o
arrebatamento e a ressurreição dos mortos no Messias estariam reservados somente para a
igreja e o juízo final, o que não mudaria o fato de a igreja estar aqui na terra no tempo do
anticristo.
O texto em Apocalipse 20:4-6 diz: "E vi tronos; e assentou-se sobre eles, e foi-lhes dado o
poder de julgar; e vi as almas daqueles que foram degolados pelo testemunho de Yeshua, e
pela palavra de Deus e que não adoraram a besta, nem a sua imagem, e não receberam o
sinal em suas testas nem em suas mãos; e viveram, e reinaram com Cristo durante mil anos.
Mas os outros mortos não reviveram, até que os mil anos se acabaram. Esta é a primeira
ressurreição. Bem aventurado e santo aquele que tem parte na primeira ressurreição; sobre
estes não tem poder a segunda morte; mas serão sacerdotes de Deus e de Cristo, e reinarão
com Ele mil anos."
Praticamente todos concordam que a igreja não entrará em juízo (julgamento para a morte, e
não do galardão), e que só haverá duas ressurreições: a dos salvos pelo Messias e a do
mundo, que serão julgados por suas obras, pensamentos e consciência; e que na primeira
ressurreição não tem poder a segunda morte (morte espiritual e eterna no lago de fogo).
Então, se em Apocalipse 20:4, foram vistos no céu a alma dos salvos degolados por não
aceitarem a marca da besta e nem adorarem a sua imagem, e em I Tessalonicenses 4:13,
Paulo afirma que nossa ida aos céus não precederá a ressurreição daqueles que morreram
em Yeshua, então facilmente podemos afirmar que o ‘arrebatamento’ será após, ou no
mínimo durante o tempo de tribulação, após a imposição da marca da besta pelo anticristo.
Já o texto de Paulo em 2ª Tessalonicenses 2:1-12, expressa tão claramente a seqüência dos
acontecimentos relacionados a esse assunto que, para mim, não haveria a necessidade de
outros, mas quanto mais, melhor. Vejamos:"Ora, irmãos, rogamo-vos, pela vinda de nosso
Messias, e pela nossa reunião com ele, que não vos movais facilmente do vosso
entendimento, nem vos perturbeis, quer por espírito, quer por palavra, quer por epístola, como
de nós, como se o dia de Yeshua estivesse já perto. Ninguém de maneira alguma vos
engane; porque não será assim sem que antes venha a apostasia, e se manifeste o homem
do pecado, o filho da perdição, o qual se opõe, e se levanta contra tudo o que se chama
Deus, ou se adora; de sorte que se assentará, como Deus, no templo de Deus, querendo
parecer Deus. Não vos lembrais de que estas coisas vos dizia quando ainda estava
convosco? E agora vós sabeis o que o detém, para que a seu próprio tempo seja
manifestado. Porque já o mistério da injustiça opera; somente há um que agora resiste até
que do meio seja tirado; e então será revelado o iníquo, a quem o Senhor desfará pelo
assopro da sua boca, e aniquilará pelo esplendor da sua vinda; a esse cuja vinda é segundo a
eficácia de Satanás, com todo o poder, e sinais e prodígios de mentira, e com todo o engano
da injustiça para os que perecem, porque não receberam o amor da verdade para se
salvarem. E por isso Deus lhes enviará a operação do erro, para que creiam a mentira; para
que sejam julgados todos os que não creram a verdade, antes tiveram prazer na iniqüidade
(palavra originada da expressão ‘anomia’, que significa, viver sem lei)."
Está claro?
Como já disse: ótimo se a igreja não mais estiver aqui na terra no tempo do homem do
pecado; mas os textos, para mim, são claros e contrários a esta tradição. Digo tradição pois
nos foi transmitido de geração em geração, sem que verifiquemos nas Escrituras se tal
sucederá como nos foi ensinado. E tenho certeza de que, dia a dia, mais e mais servos de
Cristo se levantarão com este mesmo entendimento, para que, como já disse, toda Palavra
seja confirmada. É uma questão de interpretação? Que seja! Você terá que escolher qual irá
seguir. Mas lembre-se, não poderá escolher as consequências, pois elas já estão
determinadas para cada caminho que seguimos.
Mas agora veja: Mateus 24:42 “Portanto, vigiai, porque não sabeis em que dia vem o vosso
Senhor.” Não sabemos a hora certa, mas a Palavra de Deus nos sinaliza que devemos estar
preparados para a tribulação e para a Sua vinda.
Isto não é “linha teológica” construída pela religião, é a palavra de Deus! E isto já basta!
Você viu bem? A Palavra fala em Apocalipse 13 que o anti-messias irá perseguir o povo santo
de Deus e vencê-los! Você ama ao Senhor ao ponto de entregar a sua vida por amor à Ele?
Sem delongas, peço para que pense nisto.
Então irmãos, devemos nos preparar para estes últimos dias, e estarmos vigilantes, sempre
na busca constante da prática da fé, do amor, e das boas obras que Jesus nos ensina em
Seu evangelho, e nas demais cartas dirigidas à Igreja.
Mateus 10:17 “E acautelai-vos dos homens; porque vos entregarão aos tribunais e vos
açoitarão nas suas sinagogas; 18 “por minha causa sereis levados à presença de
governadores e de reis, para lhes servir de testemunho, a eles e aos gentios.” 22 “ Sereis
odiados de todos por causa do meu nome; aquele, porém, que perseverar até ao fim, esse
será salvo.”
E depois no capítulo 16, versículo 24: “Então, disse Yeshua a seus discípulos: Se alguém
quer vir após mim, a si mesmo se negue, tome a sua cruz e siga-me.
Então qual é o destino da sua vida? A salvação em Yeshua através da renúncia a si mesmo?
Pense.

http://www.libertar.in/p/quero-tratar-agora-sobre-um-tema-que.html