Sei sulla pagina 1di 2

IGREJA PRESBITERIANA DE MARANGUAPE I • O CORDEIRO DA PÁSCOA

PEQUENOS GRUPOS – ENCONTRO: 08/02/2019


Mesmo Deus tendo demonstrado claramente seu
TEMA: poder sobre o faraó e todos os deuses do Egito por
“O ÊXODO E A REDENÇÃO” meio das nove primeiras pragas, foi a décima praga que
(Adaptado Do Livro “Multiplique” – Francis Chan) finalmente obteve a atenção do rei egípcio. Deus
advertiu que, a menos que o faraó libertasse seu povo,
EXALTAÇÃO todo primogênito na terra do Egito seria morto.
Tragicamente, o faraó recusou, e as consequências
O GRANDE AMOR DE DEUS – HNC 42 foram devastadoras: “Então, à meia-noite, o Senhor
matou todos os primogênitos do Egito, desde o filho
A Deus demos glória por seu grande amor, mais velho do faraó, herdeiro do trono, até o filho mais
O Filho bendito por nós todos deu velho do prisioneiro que estava no calabouço, e também
E graça concede ao mais vil pecador, todas as primeiras crias do gado. No meio da noite o
Abrindo-lhe a porta de entrada no céu. faraó, todos os seus conselheiros e todos os egípcios
se levantaram. E houve grande pranto no Egito, pois
Exultai! Exultai! Vinde todos louvar não havia casa que não tivesse um morto.”Ex 12.29-30.
A Jesus, Salvador, a Jesus, Redentor! É difícil visualizar uma cena dessa. É algo triste e
A Deus demos glória, porquanto do céu duro de digerir, mas nos ensina uma importante lição
Seu Filho bendito por nós todos deu! sobre Deus. Assim como ele é fiel para manter suas
promessas de abençoar, também é fiel para cumprir
Oh! Graça real! Foi assim que Jesus, suas advertências de ira. É importante ter isso em
Morrendo, seu sangue por nós derramou. mente num momento em que tantos duvidam da
Herança nos céus, com os santos em luz, intenção divina de punir e até a ridicularizam. Perceba
Legou-nos aquele que o preço pagou. que antes de chegar a esse ponto Deus havia
bondosamente oferecido aos egípcios uma alternativa:
Tal prova de amor nos persuade a confiar o faraó poderia ter se submetido ao chamado divino, e
Nos merecimentos do Filho de Deus! sua nação seria preservada. Deus também concedeu
E quem, a Jesus, pela fé se entregar, uma alternativa para seu povo. Todo israelita que
Vai vê-lo na glória eterna dos céus. pusesse o sangue de um cordeiro no batente de sua
casa seria “passado adiante” — o anjo da morte iria
• DEIXE O MEU POVO IR para a casa seguinte. Imagine como deve ter sido para
os israelitas. Imagine pegar um pobre cordeiro de sua
Deus, então, enviou Moisés de volta ao Egito para casa, um cordeiro que você e seus filhos alimentaram e
tirar seu povo da escravidão e levá-lo à terra que havia do qual cuidaram. E então, justamente quando seus
prometido dar aos descendentes de Abraão. Quando filhos estão acostumados com esse amável cordeirinho,
Moisés chegou, deu ao faraó uma ordem simples vinda você o abate. Depois, pega o sangue dele e, enquanto
de Deus: “Deixe o meu povo ir para celebrar-me uma seus filhos assistem, você o passa em todo o batente
festa no deserto". Êxodo 5:1. O faraó não somente de sua casa. É uma imagem impressionante para uma
recusou deixar o povo de Israel sair, como também criança — e para uma família. E agora imagine seu
intensificou o trabalho dos israelitas a ponto de estes filhinho ou filhinha perguntando: “Por que o senhor fez
ficarem com raiva de Moisés por ter provocado o faraó. isso, papai?”. Sua resposta seria: “O cordeiro foi um
Até o próprio Moisés pareceu perder o ânimo a essa substituto. Em vez de alguém de nossa família
altura. Mas Deus continuou a executar seu plano de morrer, o cordeiro morreu. Olhe para seu irmão: o
redenção, mostrando sua determinação em manter sua cordeiro morreu em lugar dele”.
aliança com Abraão e libertar seu povo da escravidão. A dura realidade daquela noite reside no fato de
Entenda que essa batalha é nada menos que um que os únicos que estavam isentos do julgamento eram
confronto entre Yahweh, o Deus de Israel, e o faraó, o os que puseram sangue em seus batentes, e, ao fazêlo,
suposto filho do deus-sol, Rá. Os egípcios acreditavam confiaram que a morte passaria ao largo delas. Os
fervorosamente que seu rei era um deus e, como tal, israelitas não passaram pelo julgamento de Deus
era responsável por manter a ordem no mundo natural. porque eram melhores. Eles escaparam do julgamento
Quando usou Moisés para liberar as dez pragas, divino simplesmente porque confiaram no sacrifício
Deus estava demonstrando seu poder absoluto sobre providenciado por Deus. E todo mundo — mesmo os
tudo que o deus-rei egípcio alegava ter controle. Ao que escravos — que confiou no sacrifício foi poupado
parece, muitas das pragas se dirigiam contra divindades naquela noite. Vemos essa imagem por toda a Bíblia, e
egípcias específicas (por exemplo, a praga das trevas é importante tê-la em mente para a lição seguinte,
teria sido um constrangimento para Rá, o deus-sol), quando você lerá sobre a aliança de Deus com Moisés
mas todas elas foram minando a proclamação de e as leis que Deus deu para reger seu povo. Tenha em
divindade do faraó. Assim como vimos nos relatos da mente que desde o início a única maneira de receber o
criação, do dilúvio e da torre de Babel, estamos vendo perdão era mediante a confiança naquele que perdoa. A
que Deus controla cada aspecto do mundo que ele única maneira de receber as promessas de Deus é
criou, e Ele não dividirá sua autoridade com ninguém. confiando nele. As pessoas foram salvas somente
Ele luta por sua glória e prova que tem o poder porque confiaram em Deus quando viram o cordeiro
definitivo e é o único Deus verdadeiro. sem mácula no batente das portas.
Aquela noite foi a primeira Páscoa, um evento que PERGUNTAS PARA MEDITAR-MOS!
os judeus celebram uma vez por ano desde então. É
cheio de significado o fato de que Jesus, na noite em 1. Como a provisão divina do cordeiro pascal para os
que foi traído, remodelou a celebração da Páscoa em israelitas nos ajuda a entender o sacrifício de Jesus por
termos de sua própria morte e ressurreição. Jesus não nós?
poderia deixar mais claro que estava entregando sua
vida por seus seguidores, como seu cordeiro pascal. 2. O que as ações divinas (pragas, abertura do mar)
Paulo explicita essa conexão no Novo Testamento, no êxodo de Israel nos ensinam a respeito de Deus?
ao dizer: “Pois Cristo, nosso Cordeiro pascal, foi
sacrificado” (1Co 5.7). 3. O que a tendência israelita de esquecer a redenção
de Deus e começar a reclamar nos ensina sobre a
• NO MEIO DO MAR VERMELHO humanidade?

Embora a morte de todos os primogênitos no Egito 4. Torne isto mais pessoal. Separe algum tempo
tenha convencido o faraó a libertar os israelitas, ele logo para descrever as vezes em que Deus o resgatou. O
mudou de ideia e foi atrás deles. Isso serviu de cenário que você pode fazer para se manter focado em
para um dos acontecimentos mais memoráveis na quem Deus é e no que ele tem feito?
história da salvação. Enquanto o povo de Israel estava
à frente do mar Vermelho, o exército do faraó se
aproximava rapidamente. Parecia certo que o êxodo da MOMENTO DE ORAÇÃO
escravidão havia acabado logo depois de começar.
Mas nada é difícil demais para Deus; nada pode
impedi-lo de cumprir suas promessas. Ele provou isso
ao dividir as águas do mar Vermelho, permitindo que
seu povo atravessasse em terra seca e depois
destruindo o faraó e seu exército quando as águas se
fecharam em torno deles. Ao redimir seu povo tirando-o
da escravidão, Deus demonstrou dramaticamente que o
Deus de Israel é diferente de qualquer outro pretenso
deus. Separe um minuto para analisar o relato do
êxodo. Embora Deus às vezes faça declarações diretas
sobre quem ele é e como devemos nos relacionar com
ele, muitas vezes ele se revela a nós através de suas
ações. Reflita no que Deus fez ao chamar seu povo do
Egito e responda às perguntas da seção abaixo.

• UM POVO ESQUECIDO

Antes de encerrarmos este estudo, pode ser útil


tomar nota da reação de longo prazo de Israel à incrível
libertação divina. O que eles fizeram, vez após vez, em
resposta à graça redentora de Deus? Eles se
esqueceram! Reclamaram! Sentiram saudade dos dias
em que viviam no Egito!
Quando lemos esses relatos, parece inacreditável.
Como pode esse povo que tinha visto a mão de Deus
agir tão claramente, parar de confiar n’Ele e começar a
reclamar de suas circunstâncias?
Porém, antes de nos tornarmos demasiadamente
críticos dos israelitas, olhemos para nossa vida. Talvez
não tenhamos sido salvos de um exército em marcha
depois de atravessar o mar em terra seca, mas esses
acontecimentos são parte de nossa herança. Não só
isso, mas nós vimos Deus nos aparecer de formas
incrivelmente poderosas e pessoais. Não importa em
que tentemos acreditar durante nossos momentos mais
sombrios, todos nós já vimos a mão de Deus agir de
forma inegável em nossa vida. Mas nós esquecemos.
Nós reclamamos. Reserve algum tempo para aprender
com o exemplo de Israel e concentrar-se em lembrar da
provisão de Deus nas circunstâncias mais difíceis da
vida.