Sei sulla pagina 1di 4

ANO II - nº 91 - 09 de Junho de 2019 - Ano C (São Lucas) - Solenidade - Cor: Vermelha

O Dia do Senhor Diocese da Campanha - MG

Solenidade de Pentecostes
A Páscoa encontra sua plenitude na festa de hoje, em que o Espírito Santo foi
derramado sobre os Apóstolos reunidos com Maria, a Mãe do Senhor. A plenitude do
Espírito é a caracterís ca dos tempos messiânicos e suscita a tudes de misericórdia,
bondade, jus ça, paz, esperança e reconciliação. O Espírito Santo é a fonte da unidade
e, onde quer que chegue, elimina o pecado. Iniciemos nossa celebração cantando.

Ritos Iniciais 2. Nós vos damos graças por vossa imensa glória!
(De pé)
/ Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, / Senhor
Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai!
P E 3. Vós que rais o pecado do mundo, tende
Versão e M.: Frei Joel Postma - CD Liturgia XVI .
R/. O amor de Deus / foi derramado em nossos piedade de nós! / Vós que rais o pecado do
corações / pelo seu Espírito que habita em mundo, acolhei a nossa suplica! / Vós que
nós, / Aleluia! estais a direita do Pai, tende piedade de nós!
Salmo 33 4. Só vós sois o Santo, só vós o Senhor, / só vós o
1. Comigo engrandecei ao Senhor Deus,/ exal- al ssimo, Jesus Cristo, / com o Espírito Santo,
temos todos juntos ao seu nome! / Todas as na glória de Deus Pai.
vezes que o busquei ele me ouviu / e de todos R/. Glória a Deus nas alturas, / e paz na terra aos
os temores me livrou. homens por ele amados! / Amém!
2. Contemplai a sua face e alegrai-vos/ e vosso
rosto não se cubra de vergonha!/ Provai e vede O D
quão suave é o Senhor!/ Feliz o homem que Pres.: OREMOS – Ó Deus que, pelo mistério da
tem nele seu refúgio!
3. Clamam os justos e o Senhor bondoso escuta/ festa de hoje, san ficais a vossa Igreja inteira,
e de todas as angús as os liberta./ Do coração em todos os povos e nações, derramai por toda
atribulado ele está perto/ e conforta os de a extensão do mundo os dons do Espírito
espírito aba do. Santo, e realizai agora no coração dos fiéis as
maravilhas que operastes no início da prega-
A ção do Evangelho. Por nosso Senhor Jesus
Pres.: Em nome do Pai e do Filho X e do Espírito Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito
Santo. Ass.: Amém. Santo.
Pres.: O Deus da esperança, que nos cumula de Ass.: Amém.
toda alegria e paz em nossa fé, pela ação do
Espírito Santo, esteja convosco.
Ass.: Bendito seja Deus que nos reuniu no amor Liturgia da Palavra
de Cristo! (Sentados)

A P 1ª L (At 2,1-11)
¹Quando chegou o dia de Pentecostes, os discí-
Pres.: Em Jesus Cristo, o Justo, que intercede por pulos estavam todos reunidos no mesmo lugar.
nós e nos reconcilia com o Pai, abramos o ²De repente, veio do céu um barulho como se
nosso espírito ao arrependimento para sermos
menos indignos de aproximar-nos da mesa do fosse uma forte ventania, que encheu a casa
Senhor (silêncio) onde eles se encontravam. ³Então apareceram
M.: Frei José Luiz Prim , CD Nsa. Sra. Conc. Aparecida (Cantando a Liturgia) línguas como de fogo que se repar ram e
Solo: Senhor, que, subindo ao céu, nos presen- pousaram sobre cada um deles. ⁴Todos ficaram
teastes com o dom do Espírito, tende piedade cheios do Espírito Santo e começaram a falar em
de nós. outras línguas, conforme o Espírito os inspirava.
Ass.: Kyrie, Kyrie, Kyrie eleison! (bis) ⁵Moravam em Jerusalém judeus devotos, de
Solo: Cristo, que dais vida a todas as coisas com o
poder de vossa palavra, tende piedade de nós. todas as nações do mundo. ⁶Quando ouviram o
Ass.: Christe, Christe, Christe eleison! (bis) barulho, juntou-se a mul dão, e todos ficaram
Solo: Senhor, Rei do universo e Senhor dos confusos, pois cada um ouvia os discípulos falar
séculos, tende piedade de nós. em sua própria língua. ⁷Cheios de espanto e
Ass.: Kyrie, Kyrie, Kyrie eleison! (bis) admiração, diziam: “Esses homens que estão
Pres.: Deus todo-poderoso tenha compaixão de falando não são todos galileus? ⁸Como é que nós
nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à os escutamos na nossa própria língua? ⁹Nós que
vida eterna. Ass.: Amém. somos partos, medos e elamitas, habitantes da
Mesopotâmia, da Judeia e da Capadócia, do
H L Ponto e da Ásia, da Frígia e da Pan lia, do Egito e
Versão: Pe. Ney Brasil Pereira, CD Partes Fixas. da parte da Líbia próxima de Cirene, também
R/. Glória a Deus nas alturas, / e paz na terra aos romanos que aqui residem; judeus e prosélitos,
homens por ele amados!
1. Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo- cretenses e árabes, todos nós os escutamos
poderoso: / nós vos louvamos, nós vos anunciarem as maravilhas de Deus na nossa
bendizemos, / nós vos adoramos, nós vos própria língua!” – Palavra do Senhor.
glorificamos, Ass.: Graças a Deus.
S R (Salmo 103) dons os corações dos fiéis; / e acendei neles o
R. Enviai o vosso Espírito, Senhor, amor como um fogo abrasador!
e da terra toda a face renovai. E (Jo 20,19-23)
1a
– b Bendize, ó minha alma, ao Senhor! * V/. O Senhor esteja convosco.
Ó meu Deus e meu Senhor, como sois grande! R/. Ele está no meio de nós.
– c24aQuão numerosas, ó Senhor, são vossas obras! X Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo,
Encheu-se a terra com as vossas criaturas! (R/.) segundo João.
29b
– 29c Se rais o seu respiro, elas perecem * R/. Glória a vós, Senhor.
30
e voltam para o pó de onde vieram. 19
Ao anoitecer daquele dia, o primeiro da
– Enviais o vosso espírito e renascem * semana, estando fechadas, por medo dos
e da terra toda a face renovais. (R/.) judeus, as portas do lugar onde os discípulos se
– 31Que a glória do Senhor perdure sempre, * encontravam, Jesus entrou e, pondo-se no 20
meio
e alegre-se o Senhor em suas obras! deles, disse: “A paz esteja convosco. ” Depois
– 34Hoje seja-lhe agradável o meu canto, * dessas palavras, mostrou-lhes as mãos e o lado.
pois o Senhor é a minha grande alegria! (R/.) Então os21 discípulos se alegraram por verem o
2ª L (Rm 8, 8-17)
Senhor. Novamente, Jesus disse: “A paz esteja
Leitura da8 Carta de São Paulo aos Romanos. convosco.22
Como o Pai me enviou, também eu vos
Irmãos: Os que vivem segundo a carne não envio. ” E depois de ter dito isso, soprou sobre
podem agradar a Deus. 9Vós não viveis segundo a eles e disse: “Recebei o Espírito Santo. 23A quem
carne, mas segundo o espírito, se realmente o perdoardes os pecados, eles lhes serão perdoa-
Espírito de Deus mora em vós. Se alguém não dos; a quem não os perdoardes, eles lhes serão
tem o Espírito de Cristo, não pertence a Cristo. re dos. ” – Palavra da Salvação.
10
Se, porém, Cristo está em vós, embora vosso Ass.: Glória a vós, Senhor!
(Sentados)
corpo esteja ferido de morte por causa do H
pecado, vosso
11
espírito está cheio de vida, graças Após a reflexão, momento de silêncio e meditação pessoal.
à jus ça. E, se o Espírito daquele que ressus- (De pé)
citou Jesus dentre os mortos mora em vós, então P F -N
aquele que ressuscitou Jesus Cristo dentre os Pres.: Creio em um só Deus, Pai todo-poderoso,
mortos vivificará também vossos corpos mortais Ass.: criador do céu e da terra, / de todas as
por
12
meio do seu Espírito que mora em vós. coisas visíveis e invisíveis. / Creio em um só
Portanto, irmãos, temos uma dívida, mas não Senhor, Jesus Cristo, / Filho Unigênito de Deus,
para com 13
a carne, para vivermos segundo a / nascido do Pai antes de todos os séculos: /
carne. Pois, se viverdes segundo a carne, Deus de Deus, luz da luz, / Deus verdadeiro de
morrereis, mas se, pelo espírito, matardes 14
o Deus verdadeiro, / gerado, não criado, /
procedimento carnal, então vivereis. Todos consubstancial ao Pai. / Por ele todas as coisas
aqueles que se deixam conduzir 15
pelo Espírito de foram feitas. / E por nós, homens, / e para
Deus são filhos de Deus. De fato, vós não nossa salvação, / desceu dos céus: / e se
recebestes um espírito de escravos, para encarnou pelo Espírito Santo, / no seio da
recairdes no medo, mas recebestes um espírito
de filhos ado vos, no qual todos nós clamamos: Virgem Maria, / e se fez homem. / Também
Abá – ó Pai! 16O próprio Espírito se une ao nosso por nós foi crucificado sob Pôncio Pilatos; /
espírito para nos atestar que somos filhos de padeceu e foi sepultado. / Ressuscitou ao
Deus. 17 E, se somos filhos, somos também terceiro dia, conforme as Escrituras, / e subiu
herdeiros, herdeiros de Deus e co-herdeiros de aos céus, onde está sentado à direita do Pai. / E
Cristo; se realmente sofremos com ele, é para de novo há de vir, em sua glória, / para julgar
sermos também glorificados com ele. – Palavra os vivos e os mortos; / e o seu reino não terá
do Senhor. fim. / Creio no Espírito Santo, / Senhor que dá
Ass.: Graças a Deus! a vida, e procede do Pai e do Filho; / e com o
(Sentados)
Pai e o Filho é adorado e glorificado: / ele que
S falou pelos profetas. / Creio na Igreja, / una,
M.: Joel Postma, CD Liturgia XVI
Mulheres: Espírito de Deus, / enviai dos céus / santa, católica e apostólica. / Professo um só
um raio de luz! Homens: Pai dos miseráveis, / ba smo para remissão dos pecados. / E
com vossos dons afáveis, / vinde aos corações! espero a ressurreição dos mortos / e a vida do
Mulheres: Consolo que acalma, / hóspede da mundo que há de vir. / Amém.
alma, / doce alívio, vinde! Homens: No labor
descanso, / na aflição remanso, / no calor O A
aragem. Mulheres: Enchei, luz bendita, / chama Pres.: Irmãos e irmãs, neste dia em que Deus
que crepita, / o ín mo de nós! Homens: Sem a derramou o seu Divino Espírito sobre a Igreja,
luz que acode, / nada o homem pode, / nenhum apresentemos-lhe confiantes a nossa oração,
bem há nele. Mulheres: Lavai o que há impuro, / suplicando (cantemos) juntos:
regai o seco e o duro, / curai o que é doente. R/. Enviai o vosso Espírito, Senhor,
Homens: Dobrai toda a dureza, / o frio se aqueça, e da terra toda a face renovai!
/ no escuro conduzi. Mulheres: Dai à vossa 1. Senhor, enviai-nos o Espírito Santo, para que
Igreja, / que espera e deseja, / vossos sete dons! plenifique sempre mais a Igreja com vossos
Homens: Dai em prêmio ao forte / uma santa dons na unidade e na paz, nós vos pedimos:
morte, / alegria eterna. 2. Senhor, enviai-nos o Espírito Santo, para que
Ass.: Amém, amém! ilumine o Santo Padre, o Papa Francisco, os
(De pé)
A E bispos, os sacerdotes e diáconos, dando-lhes
CD Liturgia XV cada vez mais o dom da sabedoria, nós vos
R. Aleluia, aleluia, aleluia! pedimos:
V/. Vinde, Espírito Divino, e enchei com vossos 3. Senhor, enviai-nos o Espírito Santo, para que
entre todos os povos reinem a concórdia, a (dizendo) a uma só voz: Ass.: Santo, Santo, Santo...
prudência, a jus ça, a caridade e a paz Pres.: Pai de misericórdia, a quem sobem nossos
duradoura, nós vos pedimos: louvores, nós vos pedimos por Jesus Cristo,
4. Senhor, enviai-nos o Espírito Santo, para que vosso Filho e Senhor nosso, que abençoeis X
os pobres e os doentes, os tristes e abando- estas oferendas apresentadas ao vosso altar.
nados, os migrantes e os perseguidos recebam Ass.: Abençoai nossa oferenda, ó Senhor!
em abundância a vossa consolação, nós vos Pres.: Nós as oferecemos pela vossa Igreja santa
pedimos: e católica: concedei-lhe paz e proteção,
(Outras preces podem ser feitas pela comunidade) unindo-a num só corpo e governando-a por
Pres.: Senhor, que prometestes dar aos Após- toda a terra. Nós as oferecemos também pelo
tolos o Espírito Santo, para que fossem vossas vosso servo o Papa Francisco, por nosso bispo
testemunhas até aos confins do mundo, Pedro e por todos os que guardam a fé que
robustecei também o nosso testemunho receberam dos apóstolos.
cristão com a força do mesmo Espírito. Por Ass.: Conservai a vossa Igreja sempre unida!
Cristo, nosso Senhor. Pres.: Lembrai-vos, ó Pai, dos vossos filhos e
Ass.: Amém. filhas N. N. (silêncio) e de todos os que circundam
este altar, dos quais conheceis a fidelidade e a
Liturgia Eucarística dedicação em vos servir. Eles vos oferecem
(Sentados) conosco este sacri cio de louvor por si e por
A O todos os seus, e elevam a vós as suas preces
L.: J. Thomaz Filho, M.: Frei Fabre , CD Espírito Santo II. para alcançar o perdão de suas faltas, a
1. Ó Pai que pelo Espírito, / dás vida e san dade / segurança em suas vidas e a salvação que
a toda criatura / recebe e que te agrade / a esperam.
oferta que trazemos / o nosso vinho e pão, / Ass.: Lembrai-vos, ó Pai, de vossos filhos!
esforço que fizemos / e dom de tua mão. Pres.: Em comunhão com toda a Igreja
R/. Transforma nossa oferta / no dom do Filho celebramos o dia santo de Pentecostes em que
teu / e os passos do teu povo / em luz que se o Espírito Santo em línguas de fogo mani-
acendeu! festou-se aos Apóstolos. Veneramos também a
2. Ó Pai que pelo Espírito / em rios de água viva / Virgem Maria e seu esposo São José, os santos
transforma nossa sede / recebe sem esquiva / Apóstolos e Már res: Pedro e Paulo, André
a oferta que trazemos / o nosso vinho e pão, / (Tiago e João, Tomé, Tiago e Filipe, Bartolomeu e Mateus,
sinais do compromisso / plantar um mundo Simão e Tadeu, Lino, Cleto, Clemente, Sisto, Cornélio e
Cipriano, Lourenço e Crisógono, João e Paulo, Cosme e
irmão. Damião), e todos os vossos Santos. Por seus
3. Ó Pai que pelo Espírito / nos fazes renascer / e
tudo nos ensinas / recebe com prazer / a oferta méritos e preces concedei-nos sem cessar a
que trazemos / o nosso vinho e pão, / firmeza vossa proteção.
dos que aprendem / a força do perdão. Ass.: Em comunhão com toda a Igreja aqui
(De pé) estamos!
C O Pres.: Recebei, ó Pai, com bondade, a oferenda
Pres.: Orai, irmãos e irmãs, para que esta nossa dos vossos servos e de toda a vossa família;
família, reunida em nome de Cristo, possa dai-nos sempre a vossa paz, livrai-nos da
oferecer um sacri cio que seja aceito por Deus condenação e acolhei-nos entre os vossos
Pai todo-poderoso. eleitos. Dignai-vos, ó Pai, aceitar e san ficar
Ass.: Receba o Senhor por tuas mãos este estas oferendas, a fim de que se tornem para
sacri cio, / para glória do seu nome, / para nós o Corpo e o Sangue de Jesus Cristo, vosso
nosso bem / e de toda a santa Igreja. Filho e Senhor nosso.
Ass.: San ficai nossa oferenda, ó Senhor!
O O Pres.: Na noite em que ia ser entregue, ele tomou
Pres.: Concedei-nos, ó Deus, que o Espírito Santo o pão em suas mãos, elevou os olhos a vós, ó
nos faça compreender melhor o mistério deste Pai, deu graças e o par u e deu a seus
sacri cio e nos manifeste toda a verdade, discípulos, dizendo:
segundo a promessa do vosso Filho. Que vive e TOMAI, TODOS, E COMEI: ISTO É O MEU
reina para sempre. CORPO, QUE SERÁ ENTREGUE POR VÓS.
Ass.: Amém. Pres.: Do mesmo modo, ao fim da ceia, ele tomou
o cálice em suas mãos, deu graças novamente
O E I e o deu a seus discípulos, dizendo:
Prefácio - O Mistério de Pentecostes
TOMAI, TODOS, E BEBEI: ESTE É O CÁLICE DO
Pres.: O Senhor esteja convosco. MEU SANGUE, O SANGUE DA NOVA E ETERNA
Ass.: Ele está no meio de nós. ALIANÇA, QUE SERÁ DERRAMADO POR VÓS E
Pres.: Corações ao alto. POR TODOS PARA REMISSÃO DOS PECADOS.
Ass.: O nosso coração está em Deus. FAZEI ISTO EM MEMÓRIA DE MIM.
Pres.: Demos graças ao Senhor, nosso Deus. Pres.: Eis o mistério da fé! (De pé)
Ass.: É nosso dever e nossa salvação. Ass.: Anunciamos, Senhor...
Pres.: Na verdade, é justo e necessário, é nosso dever Pres.: Celebrando, pois, a memória da paixão do
e salvação dar-vos graças, sempre e em todo o vosso Filho, da sua ressurreição dentre os
lugar, Senhor, Pai santo, Deus eterno e todo- mortos e gloriosa ascensão aos céus, nós,
poderoso. Para levar à plenitude os mistérios vossos servos, e também vosso povo santo, vos
pascais, derramastes, hoje, o Espírito Santo oferecemos, ó Pai, dentre os bens que nos
prome do, em favor de vossos filhos e filhas. destes, o sacri cio perfeito e santo, pão da vida
Desde o nascimento da Igreja, é ele quem dá a eterna e cálice da salvação.
todos os povos o conhecimento do verdadeiro Ass.: Recebei, ó Senhor, a nossa oferta!
Deus; e une, numa só fé, a diversidade das raças e Pres.: Recebei, ó Pai, esta oferenda, como
línguas. Por essa razão, transbordamos de alegria recebestes a oferta de Abel, o sacri cio de
pascal, e aclamamos vossa bondade, cantando Abraão e os dons de Melquisedeque. Nós vos
suplicamos que ela seja levada à vossa 4. No Senhor nós esperamos confiantes, / porque ele
presença, para que, ao par ciparmos deste é nosso auxílio e proteção! / Por isso o nosso
altar, recebendo o Corpo e o Sangue de vosso coração se alegra nele, / seu santo nome é para nós
Filho, sejamos repletos de todas as graças e uma esperança.
bênçãos do céu. Após a comunhão, momento de silêncio para oração pessoal.
Ass.: Recebei, ó Senhor, a nossa oferta! (De pé)
Pres.: Lembrai-vos, ó Pai, dos vossos filhos e O C
filhas N. N. que par ram desta vida, marcados Pres.: OREMOS – Ó Deus, que enriqueceis a
com o sinal da fé. (Silêncio) A eles, e a todos os vossa Igreja com os bens do céu, conservai a
que adormeceram no Cristo, concedei a feli- graça que lhe destes, para que cresçam os dons
cidade, a luz e a paz. do Espírito Santo; e o alimento espiritual que
Ass.: Lembrai-vos, ó Pai, dos vossos filhos! recebemos aumente em nós a eterna reden-
Pres.: E a todos nós, pecadores, que confiamos na ção. Por Cristo, nosso Senhor.
vossa imensa misericórdia, concedei, não por Ass.: Amém.
nossos méritos, mas por vossa bondade, o
convívio dos Apóstolos e Már res: João Ba sta Ritos Finais
e Estêvão, Ma as e Barnabé, (Inácio, Alexandre,
Marcelino e Pedro; Felicidade e Perpétua, Águeda e Luzia,
Inês, Cecília, Anastácia) e todos os vossos santos. Por R C P
Na úl ma celebração do dia, terminada a oração depois da comunhão,
Cristo, Senhor nosso. quem preside se dirige para junto do Círio ainda aceso e diz:
Ass.: Concedei-nos o convívio dos eleitos! Pres.: Irmãos e irmãs, na noite na qual se deu vida ao
Pres.: Por ele não cessais de criar e san ficar alegre Tempo Pascal, o “dia de cinquenta dias”, no
estes bens e distribuí-los entre nós. momento de acender o Círio, nós aclamamos a
Pres.: Por Cristo, com Cristo, em Cristo, a vós, Cristo nossa Luz. E a luz do Círio pascal nos
Deus Pai todo-poderoso, na unidade do acompanhou nestes cinquenta dias e contribuiu
Espírito Santo, toda a honra e toda a glória, não pouco a nos fazer recordar a grande realidade
agora e para sempre. Ass.: Amém. do Mistério Pascal. Hoje, no dia de Pentecostes, ao
fechar-se o Tempo da Páscoa, o Círio é apagado, este
Ritos da Comunhão sinal nos é rado, também porque, educados na
escola pascal do Mestre Ressuscitado e cheios do
P N fogo dos dons do Espírito Santo, agora, devemos ser
Pres.: O Senhor nos comunicou o seu Espírito. nós, “Luz de Cristo” que se irradia, como uma coluna
Com a confiança e a liberdade de filhos, luminosa que passa no mundo, em meio aos
digamos juntos: Ass.: Pai nosso... irmãos.
O diácono ou o presidente re ra o Círio do cas çal e diz ou canta:
Pres.: Livrai-nos, de todos os males... Diác./Pres.: Cristo, Luz do mundo!
Ass.: Vosso é o reino, o poder Ass.: Demos graças a Deus!
e a glória para sempre! Depois, quem preside apaga o Círio, coloca-o no cas çal e, voltado
Pres.: Senhor Jesus Cristo, dissestes aos vossos para o povo, diz ou canta a oração:
apóstolos: Eu vos deixo a paz, eu vos dou a Pres.: Dignai-vos, ó Cristo, nosso dulcíssimo
minha paz. Não olheis os nossos pecados, mas Salvador, de acender as nossas lâmpadas da fé; que
a fé que anima a vossa Igreja; dai-lhe segundo em vosso templo elas refuljam constantemente,
o vosso desejo a paz e a unidade. Vós que sois alimentadas por vós, que sois a luz eterna; sejam
Deus, com o Pai e o Espírito Santo. iluminados os ângulos escuros do nosso espírito e
Ass.: Amém! sejam expulsas para longe de nós as trevas do
mundo. Fazei que vejamos, contemplemos,
S P desejemos somente a vós, que só a vós amemos,
Pres.: A paz do Senhor esteja sempre convosco! sempre no fervente aguardo de vós. Que viveis e
Ass.: O amor de Cristo nos uniu! reinais pelos séculos dos séculos. Ass.: Amém!
(Se for oportuno, o pres. convida para o abraço da paz.)
B S
C D Pres. O Senhor esteja convosco!
Ass.: Cordeiro de Deus que rais... Ass.: Ele está no meio de nós.
Pres.: Felizes os convidados para a Ceia do Pres.: Deus, o Pai das luzes, que (hoje) iluminou
Senhor! Eis o Cordeiro de Deus que ra o os corações dos discípulos, derramando sobre
pecado do mundo! eles o Espírito Santo, vos conceda a alegria de
Ass. Senhor, eu não sou digno (a)... sua bênção e a plenitude dos dons do mesmo
(Sentados) Espírito. Ass.: Amém.
C C Pres.: Aquele fogo, descido de modo admirável
Versão e M.: Joel Postma, CD Liturgia XVI. sobre os discípulos, purifique os vossos cora-
R/. Todos ficaram cheios do Espírito Santo / e ções de todo mal e vos transfigure em sua luz.
proclamavam as maravilhas de Deus! Aleluia! Ass.: Amém.
Salmo 33(32)
1. Ó justos, alegrai-vos no Senhor / aos retos fica bem Pres.: Aquele que na proclamação de uma só fé
glorificá-lo. / Dai graças ao Senhor ao som da reuniu todas as línguas vos faça perseverar na
harpa, / na lira de dez cordas celebrai-o! mesma fé, passando da esperança à realidade.
2. A Palavra do Senhor criou os céus / e o sopro de Ass.: Amém.
seus lábios, as estrelas. / Como num odre junta as Pres. Abençoe-vos Deus todo-poderoso, X Pai e
águas do oceano / e mantém no seu limite as Filho e Espírito Santo. Ass.: Amém.
grandes águas. Pres.: Ide em paz e o Senhor vos acompanhe!
3. Adore ao Senhor a terra inteira / e o respeitem os Aleluia! Aleluia!
que habitam o universo! / Ele falou e toda a terra foi Ass.: Graças a Deus! Aleluia! Aleluia!
criada, / ele ordenou e as coisas todas exis ram. C F
www.liturgiadacampanha.com
O DIA DO SENHOR - Elaborado pela Equipe Diocesana de Animação Litúrgica
Direção Editorial: Dom Pedro Cunha Cruz | Coordenação Geral: Pe. Daniel Menezes Fernandes
Mitra Diocesana da Campanha | Rua Maestro Pompeu, 150 - Campanha - MG | (35) 3261-1217
Diagramação: Pedro Reis Pereira Neto | Impressão: GrafMinas - Três Corações/MG | atendimento@grafminas.com
Ilustrações: SDEC Secretariado Diocesano de Evangelização e Catequese da Diocese de Coimbra