Sei sulla pagina 1di 8

Sequência didática: Brincadeiras tradicionais e

movimento
PROJETO: JOGOS E BRINCADEIRAS TRADICIONAIS
EIXO TEMÁTICO: MOVIMENTO
CONTEÚDO: BRINCADEIRAS TRADICIONAIS E MOVIMENTO
DURAÇÃO: Anual
PERÍODO: I E II

1 – JUSTIFICATIVA:

“Grande parte dos jogos e brincadeiras tradicionais que encantam e fazem parte do
cotidiano de várias gerações de crianças estão desaparecendo na atualidade devida às
transformações do ambiente urbano, da influência da televisão e dos jogos eletrônicos.
Pesquisas atuais mostram a importância de resgatar os jogos tradicionais na educação e
socialização da infância, pois brincando e jogando a criança estabelece vínculos sociais,
ajusta-se ao grupo e aceita participação de outras crianças com os mesmos direitos.
Obedece a regras traçadas pelo grupo, aprende a ganhar e aceita as perdas, cultiva a
fantasia, vivencia a amizade e a solidariedade,”. Desenvolve a atenção, equilíbrio e a
coordenação motora. Facilita muito sua aprendizagem, dos demais conteúdos escolares
e ajuda a formar pessoas mais solidárias.

2 – OBJETIVOS PARA O ALUNO:

. Aprender algumas brincadeiras da nossa tradição popular, ampliando seu repertório;


. A partir das situações de brincadeiras, desenvolver e ampliar habilidades motoras,
cognitivas e sociais;
. Sentir prazer ao interagir com o outro e superar seus próprios limites;
. Respeitar e seguir regras;
. Expressar-se intencionalmente de diferentes modos através dos movimentos do
corpo.

2 – CONTEÚDOS:

. Conhecer e brincar, brincadeiras tradicionais;


. Exploração das diferentes partes do corpo e suas possibilidades de movimento;
. Exploração das diferentes formas de equilíbrio variando apoio do corpo e das
superfícies;
. Exploração de gestos, expressões faciais, ritmos e movimentos corporais para
expressar-se e comunicar-se com intenção;
. Participação em brincadeiras e jogos em que seja necessário utilizar diferentes
possibilidades de movimentar-se como: cores, saltar, dançar, balançar-se, subir, descer,
rodar, etc.;
. Utilização das possíveis variações do movimento, como a velocidade, lateralidade,
força, a intensidade, resistência, flexibilidade, etc., para brincar e jogar.

PROPOSTAS DE ATIVIDADES:

. Iniciar com a leitura de um texto (poético) que fale de brincadeira;


. Rodas de conversa nas quais a professora apresente as atividades a serem realizadas,
procurando despertar nas crianças o desejo de brincar e se envolver, nas brincadeiras a
serem executadas pela turma, sendo que a professora é um participante ativo, podendo
envolver até outros funcionários da escola na execução da atividade.
. Situações de brincadeiras e jogos, em que as crianças possam vivenciar diferentes
práticas da cultura corporal;
. Situações em que as crianças possam aprender, apreciar e participar ativamente de
jogos, brincadeiras e danças.
. Realizar brincadeiras de contar e dançar, explorando-se os movimentos adequados, o
ritmo da música.
. Realizar pesquisa junto aos pais, para saber quais suas brincadeiras favoritas, quando
criança e se ainda podem registrar o nome e os passos.
. Em sala pode ser feito uma lista com os nomes das brincadeiras citadas pelos pais,
comparar com as que a turma conhece. As brincadeiras podem ser ensinadas e
realizadas com a turma, podendo haver a troca de experiências entre as turmas, uma
turma brinca e ensina brincadeiras a outra.
. Convidar um pai, mãe, tia, tio, avô, avó, ou outros familiares para vir à escola em dia e
horário pré-determinado para falar sobre suas brincadeiras de criança e ensinar
pessoalmente alguma(s) desta(s) às crianças.
. A cada dia da semana, no horário do movimento, ou em outro momento planejado
organizado pela professora, ou até em momento oportuno, convidar a turma para
aprender, ensinar e brincar, brincadeiras novas ou já conhecidas pelas crianças.

SUGESTÕES DE BRINCADEIRAS:

Toca do Coelho: Dispor bambolês no pátio da escola de forma que fiquem duas crianças
em cada um e que sobre uma fora do bambolê. Ao sinal do professor, as crianças
deverão trocar de toca, entrando duas em cada um. Sempre sobrará uma criança fora
da toca.

De onde vem o cheiro? A professora irá passar perfume em um paninho e o esconderá


na sala, num lugar fácil, onde os alunos deverão descobrir de onde vem o cheiro.

Dentro e Fora: Fazer uma forma geométrica bem grande no chão e pedir que as
crianças entrem na delimitação desse espaço. Se quiser o professor poderá fazer outra
forma dentro da que já fez onde irá pedir que os alunos adentrassem também,
explorando ainda que se a forma é pequena eles irão ficar apertados.

Arremesso: O professor fará uma linha no chão, usando fita crepe e as crianças deverão
arremessar garrafinhas plásticas cheias de areia, para frente. O professor irá medir as
distâncias e verificar quem conseguiu arremessar mais longe. Depois, em sala de aula,
poderá fazer um gráfico explicativo.

Que som é esse?: Com faixas de tnt preto, vendar os olhos dos alunos e fazer diferentes
barulhos usando instrumentos musicais, latas, brinquedos, etc., a fim de que as
crianças identifiquem os mesmos.

Adoleta: Várias pessoas formam uma roda. Juntam-se as mãos e vão batendo na mão
de cada membro conforme vai passando a música.

Amarelinha: Essa brincadeira tão tradicional entre as crianças brasileiras também é


chamada de maré, sapata, avião, academia, macaca etc. A amarelinha tradicional é
desenhada no chão com giz e tem o formato de uma cruz, com um semicírculo em uma
das pontas, onde está a palavra céu, lua ou cabeça.

SUGESTÕES DE ATIVIDADES PARA TRABALHAR COM O EIXO DE MOVIMENTO

 Coelhinho sai da toca;

 Cabo de guerra;

 Músicas com gestos;

 Amarelinha;

 Brincadeiras de roda;

 Passa a bola;

 Pai Francisco;
 Brincadeiras livres (dentro ou fora da sala de aula);

 Boca de forno;

 Dança das cadeiras;

 Melancia;

 Pega-pega;

 Pimentinha – pimentão;

 Anelzinho;

 Cabra-cega;

 Queimado;

 Esconde-esconde;

 Bandeirinha.

AVALIAÇÃO: Observar o empenho e a participação das turmas nas atividades.


Pontuar pontos positivos e negativos do projeto, para replanejamento futuro.

BIBLIOGRAFIA: Referencial Curricular Nacional de Educação Infantil.

Sequência didática: Brincadeiras tradicionais e movimento

ESCOLA Dr.ª ANA TURAN MACHADO FALCÃO

PROJETO: JOGOS E BRINCADEIRAS TRADICIONAIS

EIXO TEMÁTICO: MOVIMENTO

CONTEÚDO: BRINCADEIRAS TRADICIONAIS E MOVIMENTO

DURAÇÃO: DE FEVEREIRO A DEZEMBRO DE 2013.

PERÍODO: I E II

1 – JUSTIFICATIVA:
“Grande parte dos jogos e brincadeiras tradicionais que encantam e fazem parte do cotidiano
de várias gerações de crianças estão desaparecendo na atualidade devida às transformações
do ambiente urbano, da influência da televisão e dos jogos eletrônicos. Pesquisas atuais
mostram a importância de resgatar os jogos tradicionais na educação e socialização da infância,
pois brincando e jogando a criança estabelece vínculos sociais, ajusta-se ao grupo e aceita
participação de outras crianças com os mesmos direitos. Obedece a regras traçadas pelo grupo,
aprende a ganhar e aceita as perdas, cultiva a fantasia, vivencia a amizade e a solidariedade,”.
Desenvolve a atenção, equilíbrio e a coordenação motora. Facilita muito sua aprendizagem,
dos demais conteúdos escolares e ajuda a formar pessoas mais solidárias.

2 – OBJETIVOS PARA O ALUNO:

. Aprender algumas brincadeiras da nossa tradição popular, ampliando seu repertório;

. A partir das situações de brincadeiras, desenvolver e ampliar habilidades motoras, cognitivas


e sociais;

. Sentir prazer ao interagir com o outro e superar seus próprios limites;

. Respeitar e seguir regras;

. Expressar-se intencionalmente de diferentes modos através dos movimentos do corpo.

2 – CONTEÚDOS:

. Conhecer e brincar, brincadeiras tradicionais;

. Exploração das diferentes partes do corpo e suas possibilidades de movimento;

. Exploração das diferentes formas de equilíbrio variando apoio do corpo e das superfícies;

. Exploração de gestos, expressões faciais, ritmos e movimentos corporais para expressar-se e


comunicar-se com intenção;

. Participação em brincadeiras e jogos em que seja necessário utilizar diferentes possibilidades


de movimentar-se como: cores, saltar, dançar, balançar-se, subir, descer, rodar, etc.;

. Utilização das possíveis variações do movimento, como a velocidade, lateralidade, força, a


intensidade, resistência, flexibilidade, etc., para brincar e jogar.

PROPOSTAS DE ATIVIDADES:

. Iniciar com a leitura de um texto (poético) que fale de brincadeira;

. Rodas de conversa nas quais a professora apresente as atividades a serem realizadas,


procurando despertar nas crianças o desejo de brincar e se envolver, nas brincadeiras a serem
executadas pela turma, sendo que a professora é um participante ativo, podendo envolver até
outros funcionários da escola na execução da atividade.

. Situações de brincadeiras e jogos, em que as crianças possam vivenciar diferentes práticas da


cultura corporal;

. Situações em que as crianças possam aprender, apreciar e participar ativamente de jogos,


brincadeiras e danças.

. Realizar brincadeiras de contar e dançar, explorando-se os movimentos adequados, o ritmo da


música.

. Realizar pesquisa junto aos pais, para saber quais suas brincadeiras favoritas, quando criança
e se ainda podem registrar o nome e os passos.

. Em sala pode ser feito uma lista com os nomes das brincadeiras citadas pelos pais, comparar
com as que a turma conhece. As brincadeiras podem ser ensinadas e realizadas com a turma,
podendo haver a troca de experiências entre as turmas, uma turma brinca e ensina
brincadeiras a outra.

. Convidar um pai, mãe, tia, tio, avô, avó, ou outros familiares para vir à escola em dia e horário
pré-determinado para falar sobre suas brincadeiras de criança e ensinar pessoalmente
alguma(s) desta(s) às crianças.

. A cada dia da semana, no horário do movimento, ou em outro momento planejado


organizado pela professora, ou até em momento oportuno, convidar a turma para aprender,
ensinar e brincar, brincadeiras novas ou já conhecidas pelas crianças.

SUGESTÕES DE BRINCADEIRAS:

Toca do Coelho: Dispor bambolês no pátio da escola de forma que fiquem duas crianças em
cada um e que sobre uma fora do bambolê. Ao sinal do professor, as crianças deverão trocar de
toca, entrando duas em cada um. Sempre sobrará uma criança fora da toca.

De onde vem o cheiro? A professora irá passar perfume em um paninho e o esconderá na sala,
num lugar fácil, onde os alunos deverão descobrir de onde vem o cheiro.

Dentro e Fora: Fazer uma forma geométrica bem grande no chão e pedir que as crianças
entrem na delimitação desse espaço. Se quiser o professor poderá fazer outra forma dentro da
que já fez onde irá pedir que os alunos adentrassem também, explorando ainda que se a forma
é pequena eles irão ficar apertados.

Arremesso: O professor fará uma linha no chão, usando fita crepe e as crianças deverão
arremessar garrafinhas plásticas cheias de areia, para frente. O professor irá medir as distâncias
e verificar quem conseguiu arremessar mais longe. Depois, em sala de aula, poderá fazer um
gráfico explicativo.

Que som é esse?: Com faixas de tnt preto, vendar os olhos dos alunos e fazer diferentes
barulhos usando instrumentos musicais, latas, brinquedos, etc., a fim de que as crianças
identifiquem os mesmos.

Adoleta: Várias pessoas formam uma roda. Juntam-se as mãos e vão batendo na mão de cada
membro conforme vai passando a música.

Amarelinha: Essa brincadeira tão tradicional entre as crianças brasileiras também é chamada
de maré, sapata, avião, academia, macaca etc. A amarelinha tradicional é desenhada no chão
com giz e tem o formato de uma cruz, com um semicírculo em uma das pontas, onde está a
palavra céu, lua ou cabeça.

SUGESTÕES DE ATIVIDADES PARA TRABALHAR COM O EIXO DE MOVIMENTO

· Coelhinho sai da toca;

· Cabo de guerra;

· Músicas com gestos;

· Amarelinha;

· Brincadeiras de roda;

· Passa a bola;

· Pai Francisco;

· Brincadeiras livres (dentro ou fora da sala de aula);

· Boca de forno;

· Dança das cadeiras;

· Melancia;

· Pega-pega;

· Pimentinha – pimentão;

· Anelzinho;

· Cabra-cega;

· Queimado;
· Esconde-esconde;

· Bandeirinha.

AVALIAÇÃO: Observar o empenho e a participação das turmas nas atividades. Pontuar pontos
positivos e negativos do projeto, para replanejamento futuro.

BIBLIOGRAFIA: Referencial Curricular Nacional de Educação Infantil.