Sei sulla pagina 1di 32

LOQ 4083 - Fenômenos de

Transporte I

FT I 02
Conceitos básicos

Prof. Lucrécio Fábio dos Santos


Departamento de Engenharia Química
LOQ/EEL

Atenção: Estas notas de aula destinam-se exclusivamente a servir como roteiro de estudo. Figuras
e tabelas de outras fontes foram reproduzidas estritamente com fins didáticos.
Objetivos

Ao terminar o estudo desta unidade você deverá ser capaz de:

Compreender os conceitos básicos de mecânica dos fluidos e


reconhecer os tipos de escoamento de fluidos encontrados na prática

Modelar problemas de engenharia e resolvê-los de maneira sistemática

Ter conhecimento sobre condições de não-escorregamento

Diferenciar sistema de volume de controle

2
Introdução

Tradicionalmente, a disciplina de Fenômenos de transportes I


já foi chamada de MECÂNICA DOS FLUIDOS

Ampliação do conceito de fenômenos de transporte, surgiu com o


desenvolvimento dos conceitos de transferência de:

 Quantidade de movimento (momentum)


 Calor
 Massa

 Há similaridades entre os fenômenos envolvidos nestas disciplinas;


 Em geral, ocorrem simultaneamente;
 As equações básicas que descrevem os três fenômenos estão intimamente
relacionadas.
Equações básicas

Equações de balanço

Massa Momento

Momento
Energia
angular

Macroscópico Microscópico Molecular

Níveis
Q = calor adicionados ao sistema

1 W = trabalho feito no sistema pelo


ambiente, por meio de pás móveis

(a)

(b) (c)

a) Sistema macroscópico que contém N2 e O2;


b) Região microscópica dentro do sistema macroscópico, contendo N2 e O2;
c) Colisão entre uma molécula de N2 e uma molécula de O2 .
Aplicações da mecânica dos fluidos

Por que estudar esse negócio de


Fenômenos de Transporte?

Quais são os tópicos abordados nesse “negócio?


Tentar compreender ...

Comportamento de um furação

Fluxo de fluido através de um


canal/tubulação
Tentar compreender ...

Os fenômenos de transferência de


calor e massa

As características
aerodinâmicas de um avião
Tentar compreender ...

 Corpo Humano

Equipamento ventricular

Bomba de sangue
Teste aerodinâmico
Igor Amorelli é o 1º a realizar teste aerodinâmico no país no túnel de vento
do IPT em São Paulo/SP

Fonte: https://www.redbull.com/br-pt/igor-amorelli-no-t%C3%BAnel-de-vento-do-ipt-usp
Mecânica
É a ciência física que trata de corpos tanto estacionários como em movimento
sob influência de forças.

Sua divisão Cinemática: Descreve o movimento dos objetos sem se


preocupar com suas causas.
- Movimento retilíneo
- Movimento uniformemente variado
- Movimento circular

Estática: Estuda o equilíbrio de um sistema sob ação de forças

Dinâmica: Estuda o movimento dos fluidos e suas causas. Tem


como base as Leis de newton.
Assim, a MECÂNICA DOS FLUIDOS (FT I)

É a ciência que estuda o comportamento físico dos fluidos, assim como


as leis que regem esse comportamento.

Pode ser subdividida em:


Estática dos fluidos (fluido em repouso), e

Dinâmica dos fluidos (fluido em movimento).

O que será Oh Sccoby, é


isso??? Mecânica dos Fluidos
!!!

12
Definição de fluido

O que é um fluido?

Fluido é uma substância que não tem forma própria, assume o


formato do recipiente que o contém, conforme ilustrado abaixo.

Da física...

Superfície livre

Sólido Líquido Gás

Fluidos 13
A distinção entre um fluido e um sólido é clara quando se
compara seus comportamentos.

Considere a Experiência das Duas Placas, descrita a seguir:

Ft = cte Ft = cte

sólido sólido

(a) (b)

(a) Força tangencial constante aplicada ao sólido;


(b) Mantida a força, o sólido se deforma angularmente até alcançar uma nova posição
de equilíbrio estático (nessa posição, as tensões internas equilibram a força externa
aplicada).
14
Repetindo-se a Experiência das duas placas, agora colocando um
fluido entre as placas, como ilustrado abaixo:

Ft = cte Ft = cte
A D A D
fluido fluido
B C B C

(a) (b)

Ft = cte
A D
fluido
B C

(c)
15
Então,

Fluido é uma substância que não tem forma própria, e que, se


estiver em repouso, não resiste a tensões de cisalhamento.

Quando submetido a tensões de cisalhamento (tangenciais), por


pequenas que sejam, deforma-se continuamente.

Tendem a escoar (ou fluir) e os sólidos tendem a se deformar ou


dobrar quando interagimos com eles.

Os fluidos compreendem as fases líquidas e gasosas (ou de vapor).

16
Fluido ideal

Fluido ideal é aquele cuja viscosidade é nula. Por esta definição, conclui-se
que é um fluido que escoa sem perdas de energia por atrito.

É claro que nenhum fluido possui essa propriedade, entretanto, em algumas


situações será interessante admitir esta hipótese por razões didáticas ou pelo
fato de a viscosidade ser um efeito secundário do fenômeno.

Fluido ou escoamento incompressível

Fluido incompressível é aquele que seu volume não sofre variação com a
alteração da pressão. Isso implica em dizer que sua massa específica não se
altera com a pressão.
Condição de não-escorregamento

O escoamento do fluido geralmente é confinado por superfícies sólidas e é


importante compreender como a presença de superfícies sólidas afeta o
escoamento do fluido."

Um fluido em contato direto com um sólido “adere” na superfície devido aos efeitos
viscosos e não há escorregamento. Tal fato é conhecido como condição de não-
escorregamento, que é responsável pelo perfil de velocidade.

A região de escoamento adjacente à


parede na qual os efeitos viscosos (e
portanto os gradientes de velocidade)
são significativos é chamada de
camada limite.

O fluido movendo-se sobre uma superfície


estacionária atinge parada total na superfície
devido à condição de não-escorregamento.
Sistema e Volume de controle
Para resolução de um problema em mecânica dos fluido é necessário definir o
sistema ou volume de controle. Assim,

Sistema
Um sistema é definido como uma quantidade de
massa fixa e identificável; é separado do ambiente
pelas fronteiras. As fronteiras podem ser fixas ou
móveis; contudo, nenhuma massa cruza essas
fronteiras.
conjunto cilindro pistão

Volume de controle
Volume de controle é um volume arbitrário no
espaço através do qual o fluido escoa. A fronteira
geométrica do volume de controle é denominado
superfície de controle.
Escoamento de um fluido através
de uma junção de tubos
Atenção!
É importante tomar cuidado na seleção do volume de controle, pois a
escolha tem um grande efeito sobre a formulação matemática das leis
básicas, as quais são:
Aplicáveis a qualquer fluido:

1- A equação da conservação da massa


2- A segunda lei do movimento de Newton
3- O princípio da quantidade de movimento angular
4- A primeira e segunda leis da termodinâmica
O fluido como um contínuo

Todos os fluidos são formados por moléculas em constante


movimento.

Um fluido é uma substância infinitamente divisível, um continuum, e


deixamos de lado o comportamento das moléculas individuais.

Considere, por exemplo, como determinamos a massa específica em


um ponto.
a) Região do espaço preenchida por um
fluido estacionário
b) Definição da massa específica em um
ponto

campo de massa

𝛿𝑉 = 0,001 𝑚𝑚3 (𝑔𝑟ã𝑜 𝑑𝑒 𝑎𝑟𝑒𝑖𝑎) 2,5 x 1013 moléculas

 Massa específica
É a massa (m) de uma amostra do fluido divida pelo seu volume (V):

m
ρ (1 ) [ρ] = kg.m-3; g.cm-3
V
 Gravidade Específica (SG)
ou Densidade Relativa

 
SG  D (2 )
 H 2O  H 2O
(Adimensional)

 Peso específico (γ : gama)


É definido como o peso (P) de uma substância por unidade de volume (V):

P Como P = m.g, em que g é a


γ  (3)
V aceleração da gravidade, tem-se:

γ  ρ.g (4 ) [γ] = N.m-3; kgf.m-3


Campo de velocidade
A hipótese do contínuo levou diretamente à noção de campo de massa
específica, bem como outras propriedades dos fluidos podem ser descritas por
campos.

Outra propriedade muito importante definida por campo é o campo de


velocidade, dado por:

𝐯 = 𝐯 x, y, z, t (5)

A velocidade é uma quantidade vetorial, exigindo um módulo e uma direção


para uma completa descrição. Assim, o campo vetorial (equação 5) é um
campo vetorial.

O vetor velocidade (v) também pode ser escrito em termos de suas três
componentes escalares. Denotando os componente nas direções x, y, z por ,
, , tem-se:
μ : mi
vμi  ν j  ωk (6)
ν : ni
ω : ômega 24
Se as propriedades em cada ponto de um campo de escoamento não mudam
com o tempo, o escoamento é dito em regime permanente.

𝜕𝐯
𝐯 = 𝐯 x, y, z ou =0 (7)
𝜕t
( Regime permanente )

Se mudam, o escoamento é dito em regime transiente.

𝜕𝐯
𝐯 = 𝐯 x, y, z, t ou ≠0 (8)
𝜕t
( Regime transiente )

25
Escoamento Uni, Bi e Tridimensionais
Um escoamento é classificado como uni, bi ou tridimensional de acordo com o
número de coordenadas espaciais necessárias para especificar seu campo de
velocidade.

 Escoamento unidimensional
O escoamento é dito unidimensional quando uma única coordenada é
suficiente para descrever as propriedades do fluido. Para que isso aconteça, é
necessário que as propriedades sejam constantes em cada seção.

Observa-se que em cada seção a


velocidade é a mesma, em
qualquer ponto, sendo suficiente
fornecer o seu valor em função da
coordenada x para se obter sua
variação ao longo do escoamento.

26
 Escoamento bidimensional

Num escoamento bidimensional, a variação da velocidade é função


das duas coordenadas x e y (Figura abaixo).

Nesse escoamento, o diagrama de velocidade repete-se identicamente em


planos paralelos ao plano x, y.

27
 Escoamento tridimensional

Num escoamento tridimensional, a variação da velocidade é função


das três coordenadas x, y e z (Figura abaixo).

v  v (x, y, z, t) ( Escoamento tridimensional e transiente )

v  v (x, y, z) ( Escoamento tridimensional e permanente )


28
Exercícios:

1. A massa específica do mercúrio é dada como 26,3 slug/ft3.


Calcule a densidade relativa e o volume específico do mercúrio
em m3/kg. Calcule o seu peso específico em lbf/ft3 na terra e na
lua. A aceleração da gravidade na lua é 5,47 ft/s2.

Dados: ρHg = 26,3 slug/ft3 e gLua = 5,47 ft/s2

Encontrar:
a) Gravidade específica (SG) do mercúrio;
b) Volume específico (ʋ), em m3/kg;
c) Peso específico (ϒ) na terra e na lua.
Solução:

Aplicar definições: ϒ=ρg; ʋ = 1/ρ; SG = ρ/ρH2O


29
a) Gravidade específica (SG) do mercúrio
 slug ft 3
SG   26,3 3 x  13,6
H 2O ft 1,94slug

b) Volume específico (ʋ), em m3/kg

1 ft 3 3 m
3
slug lb m 5 m
3

υ= = x (0,3048) 3 x x = 7,37 x10


ρ 26,3 slug ft 32,2 lb m 0,4536 kg kg

c) Peso específico (ϒ) na terra e na lua


slug ft lb f .s 2 lb
Na terra:  T  26,3 3 x32,2 2 x  847 3f
ft s slug.ft ft

slug ft lb f .s 2 lb
Na lua:  L  26,3 3 x5,47 2 x  144 3f
ft s slug.ft ft

30
2. Numa tubulação escoa hidrogênio. Numa seção (1) a pressão (p1) é igual a
3 x 105 N/m2 e a temperatura (T) é igual a 30oC. Ao longo da tubulação a
temperatura permanece constante. Qual a massa específica do gás numa
seção (2), em que a pressão (p2) neste ponto é igual a 1,5 x 105 N/m2?
Dado: R = 4122m2/s2.K

Solução:

Resposta: ρ2 = 0,12 kg/m3


31