Sei sulla pagina 1di 1

ESCÓRIA E FUNDENTES

O fato dos processos pirometalúrgicos envolverem elevadas temperaturas torna freqüente


a presença de escórias.

A escória se constitui, essencialmente, em misturas de óxidos em fusão, sobrenadando o


composto metálico, também em fusão.

Geralmente, a escória é encontrada em algum estágio da extração de metais importantes


como o ferro, chumbo, zinco, cobre e níquel, dentre outros.

A escória pode preencher as seguintes funções:


a) Proteger e isolar termicamente o banho metálico, aumentando, assim, o rendimento
térmico do processo;
b) Atuar ativamente no processo de extração, como receptor da ganga e de outras
impurezas;
c) Atuar ativamente no processo de refino, como receptor das impurezas indesejáveis que
ainda acompanham o metal após a sua extração.

Para cumprir eficientemente essas funções, a escória deve apresentar as seguintes


características:
a) Ser suficientemente fluida (baixa viscosidade) para que possa ser facilmente separada
da superfície do banho metálico;
b) Fundir a uma temperatura suficientemente baixa para ser compatível com as
temperaturas do processo e, também, por razões de consumo de combustível;
c) Ter densidade menor que o banho metálico fundido;
d) Ter composição química apropriada para que possa dissolver a ganga e as impurezas
do banho metálico.

Os fundentes são adicionados à escória com o objetivo principal de formar uma liga de
óxidos que apresente baixas temperaturas de transformação.

A escória é principalmente formada por dois tipos de óxidos: Si02 e RO, onde o RO pode
ser qualquer dos seguintes óxidos: CaO, MnO, MgO, FeO, PbO, CU 20, ZnO, Na20 e K20.

Portanto a escória pode ser classificada, principalmente, em escória básica e escória


ácida.

A escória básica é aquela que apresenta um excesso de óxidos básicos (RO) em relação à
proporção de sílica, ou seja, apresenta um excesso de íons de oxigênio em solução.

A escória ácida é aquela que apresenta excesso de sílica, ou seja, excesso de íons silicatos.

Assim sendo, podemos determinar o índice de Basicidade da escória através da formula:

B = NRO – { [3 (N Al203 + N P205)] / 2 N Si02}


onde:
N = número de mol de cada óxido indicado
=
B basicidade
Assim,
B > 1 Escória básica
B < 1 Escória ácida
B = 1 Escória neutra
A basicidade da escória é da maior importância, não só para indicar a sua atividade química
com o banho metálico, mas, também, para indicar sua reatividade química com o material
refratário do forno.
Maiores informações sobre escória e fundentes acesse http://equilibriumtrix.net/parte8.pdf