Sei sulla pagina 1di 2

Crenças e religiosidade: candomblé, orixás e o jogo

dos búzios.
Quando as pessoas dizem a palavra “religião”, geralmente a gente pensa nas
mais comuns como o catolicismo, o judaísmo ou o islamismo, por nomear alguns
exemplos. Mas moramos num mundo muito diverso, cheio de tradições e
pensamentos diferentes entre eles, e uma dessas diferenças entre nós é o
conceito fé de uma ou várias divindades. Junto com a migração das pessoas
durante os séculos, essas crenças foram viajando junto com elas a diversas
localizações, como aconteceu com as deidades e cultos levados pelos africanos,
desde a suas terras, ao continente americano quando foram escravizados pelos
colonizadores europeus. Uma dessas crenças é o candomblé. Pode que seja a
primeira vez que o leitor escute sobre esta essa religião ou que já esteja
familiarizado com ela, mas vamos conhecer mais um pouco desta dessa crença.
O candomblé, que significa “dança” ou “dança com atabaques”, tem origem
africana e foi levado para o Brasil pelos escravos. Trata-se de uma religião
monoteísta com mais de 5000 anos de existência e que é uma das mais
praticada a nível mundial, com fieis dentro e fora do Brasil (no em Uruguai,
Argentina, Venezuela, Colômbia, Panamá México, Alemanha, Itália, França,
Portugal e Espanha, por nomear alguns países). É considerada como uma
religião tolerante e que está aberta a todos, sem distinção de sexos nas
jerarquiashierarquias. É assim que, a diferençasem contraste do com catolicismo
ou o judaísmo em que os líderes são homens, os rituais do candomblé são
liderados pela mãe-de-santo ou pelo pai-de-santo. Em algumas cerimonias
especificas são realizados os sacrifícios com animais e, em muitas ocasiões, os
rituais têm como características as danças em adoraçãoque cultuam aos orixás.
Mas, o que são essas deidades?
Os orixás são deidades divindades criadas por um ser superior chamado
Olodum, e cada uma delas deles representam diferentes forças e fenômenos da
natureza: o ar, a terra, o fogo e a água. O orixá, dentro do candomblé, nem fala
nem dá consulta, somente oferece o axé (a benção). Cada orixá tem seu próprio
sistema simbólico particular, como o seu color, comidas, cantos, rezas, inclusive
seus próprios horários. Pelo resultado da chegada dos escravos ao Brasil
durante uma época de câmbios culturais e religiosos, onde imperava o
catolicismo, cada orixá foi associado a um santo católico. Para poder manter a
seus santos com vida, os praticantes tinham que colocar os santos católicos nos
seus altares e esconder os pagãos. É estimado que existam e se alabam mais
de 400 entidades, são 16 delas as mais conhecidas; as mais notáveis são Ogum
(deus da guerra), Iemanjá (mãe dos orixás e a rainha do mar), Xangô (quem
partilha a justiça e decide sobre o bem e o mal), Oxalá (deus da criação,
geralmente associado com a cor branco), Exu (associado com a imagem do São
António), Omulú (o deus que dá a morte) e Oxossi (quem pertence ao reino dos
bosques e é o caçador do panteão dos deuses).
Segundo o candomblé, todas as pessoas são filhos e filhas de Orixás, e para
poder saber a qual orixá cada pessoa pertence, ela deve jogar o Éérìndínlógún,
o jogo dos búzios. Os búzios são conchas de diversos tipos e tamanhos com
uma abertura natural e com uma parte ovalada que, quando são jogados,
revelam as mensagens dos orixás. O jogo dos búzios trata-se de um oráculo
muito sagrado é preciso, que se faz em número de 16 (por tratar-se de 16
divindades principais) e geralmente as pessoas que procuram a sua leitura têm
como sua pergunta principal “o que vai ser meu futuro?”. Podem não ter
respostas direitas como podem obter respostas como sim ou não, mas a pessoa
deve ter em conta que através da leitura podem obter recomendações e
orientações, porque o futuro sempre é uma completa incógnita.

Se o leitor se encontra alguma vez no Brasil e decide conhecer mais sobre o seu
futuro ou se quer saber qual é seu orixá, pode procurar por uma mãe-de-santo
ou pai-de-santo e solicitar jogar o jogo dos búzios. Somente lembre-se de ter a
mente aberta e sempre respeitar as costumes e crenças diferentes.

Fontes:
https://www.todamateria.com.br/candomble/
https://www.efe.com/efe/america/sociedad/el-candomble-la-religion-en-que-ningun-
sexo-es-superior-a-otro/20000013-3860930#
http://www.viajeabrasil.com/cultura/caracteristicas-e-historia-de-los-orixas.php
http://www.wemystic.com.br/artigos/o-que-e-jogo-de-buzios/

Fontes (imagens):

Candomblé - https://www.servindi.org/node/56743 Formatted: Portuguese (Brazil)

Iemanjá - http://iemanjamae.blogspot.com/2015/11/iemanja-reina-del-mar-y-madre-de- Field Code Changed


los.html Formatted: Portuguese (Brazil)
Formatted: Portuguese (Brazil)
Búzios (concha) - https://ayudamistica.com/blog/oraculos/lectura-de-caracoles