Sei sulla pagina 1di 1
transmitida por meio de contato próximo e prolongado compete com o ácido paraminobenzoico pela dihidropteroato
transmitida por meio de
contato próximo e
prolongado
compete com o ácido
paraminobenzoico pela
dihidropteroato sintetase,
impedindo a formação de
ácido fólico pela bactéria
Rifampicina
erupções cutâneas
Nervos periféricos,
Inibe a atividade do
RNA polimerase
hepatite
olhos e órgãos
internos
Inibe o crescimento do
Mycobacterium leprae
trombocitopenia
Rifampicina
Dapsona
Clofazimina
Mycobacterium
leprae
Febre, coriza,
dor no corpo
Mecanismo de ação
insuficiência
Fisiopatologia
respiratória
Classificação
de Madrid
Choque
Poliquimioterapia (PQT)
Hanseníase
Efeitos Colaterais
Anemia hemolítica
Paucibacilar (PB)
Rifampicina
Dapsona
Interações dos fármacos
Insuficiência renal
Dapsona
Clofazimina
Indeterminada
Rifampicina
com a Dapsona
Clofazimina
Anemia
PB
Tuberculóide
Hemolítica
Dose mensal
supervisionada
Dores abdominais
Queixas
(600 mg
de
gastrointestinais
Multibacilar (MB)
Rifampicina) +
dose diária em
casa (100 mg
de Dapsona)
MB
Dose mensal
superv. (600 mg
de Rifamp.),100
mg de Daps. e
300 mg de
Clofaz. + dose
diária de 100
mg de Daps. e
50 mg de
Clorof.
Inibe o efeito dos
anticoncepcionais
orais
Náuseas
erupções
cutâneas
Diarréia
Dimorfa
neuropatias
Obstrução intestinal
Virchowiana
6 meses de
tratamento
neuropatias
12 meses