Sei sulla pagina 1di 2

ET75H - SINAIS E SISTEMAS 1 - 2sem13

Prof.: Rafael Souto - Aula 03

1 Representação de um Sistema

2 Classificação dos Sistemas


2.1 Sistemas Contínuos
Sistemas contínuos são sistemas cujas entradas e saídas são sinais (reais ou complexos) contínuos no
tempo.

2.2 Sistemas Lineares


Sistemas lineares são sistemas que satisfazem o princípio da superposição. Em outras palavras, um
sistema é linear se ele possui as seguintes propriedades:
• Aditividade: T {x1 (t) + x2 (t)} = T {x1 (t)} + T {x2 (t)}.
• Homogeneidade: T {αx(t)} = αT {x(t)}, para todo α real ou imaginário.
De uma forma geral, para o sistema linear, tem-se

T {α1 x1 (t) + α2 x2 (t) + · · · + αn xn (t)} = α1 T {x1 (t)} + α2 T {x2 (t)} + · · · + αn T {xn (t)}.

Uma consequência direta dessas propriedades é que T {0} ≡ 0 em qualquer sistema linear, ou seja,
um entrada nula para todo instante de tempo resulta em uma saída nula para todo instante de tempo.

Exemplos: y(t) = Ax(t) e y(t) = tx(t) representam sistemas lineares, enquanto que y(t) = x2 (t),
y(t) = Ax(t) + B e y(t) = sen (x(t)) representam sistemas não lineares.

2.3 Sistemas Invariantes no Tempo


Sistemas invariantes no tempo são sistemas cujos parâmetros (características, comportamento) são
fixos ao longo do tempo. Para tais sistemas, se a entrada for atrasada por T segundos, então a saída
será a mesma anterior, mas atrasada também por T segundos. Em outras palavras, um deslocamento
na entrada produz igual deslocamento na saída, ou seja, y(t − T ) = T {x(t − T )}. A figura abaixo
ilustra o comportamento de um sistema invariante no tempo.

Figura 1: O sistema e o atraso de tempo são comutativos se o sistema for invariante no tempo.
ET75H - SINAIS E SISTEMAS 1 - 2sem13
Prof.: Rafael Souto - Aula 03

Exemplo 1: O sistema y(t) = sen (x(t)) é invariante no tempo. Note que atrasar a saída do sistema
para uma entrada x(t) produz y1 = sen (x(t − T )). Por outro lado, atrasar a entrada x(t) antes de
aplicá-la ao sistema produzirá uma saída y2 = sen (x(t − T )). Como y1 = y2 , a propriedade de
invariância foi satisfeita.

Exemplo 2: O sistema y(t) = x(t2 ) é variante no tempo. Note que atrasar a saída do sistema para
uma entrada x(t) produz y1 = x((t − T )2 ) = x(t2 − 2T t + T 2 ). Por outro lado, atrasar a entrada x(t)
antes de aplicá-la ao sistema produzirá uma saída y2 = x(t2 − T ). Como y1 6= y2 , a propriedade de
invariância não foi satisfeita.

2.4 Sistemas sem Memória


Sistemas sem memória são sistemas cujos valores das saídas em qualquer instante de tempo t0 não
dependem dos valores das entradas em instantes anteriores a t0 , isto é, não dependem de x(t) para
t < t0 . Diz-se então que a história passada é irrelevante na determinação da resposta desses sistemas.

Exemplos: A relação tensão-corrente no resistor (y(t)= Rx(t)) representa um


 sistema sem memória,
1
Rt
enquanto que a relação tensão-corrente no capacitor y(t) = C −∞ x(τ )dτ representa um sistema
com memória.

2.5 Sistemas Causais


Sistemas causais (ou não antecipativos) são sistemas cujos valores das saídas em qualquer instante de
tempo t0 não dependem dos valores das entradas em instantes futuros a t0 , isto é, não dependem de
x(t) para t > t0 . Em outras palavras, em um sistema causal, a saída não pode começar antes de a
entrada ser aplicada.
Rt
Exemplos: y(t) = −∞ x(τ )dτ e y(t) = x(t) cos (t + 1) representam sistemas causais, enquanto
R t+1
que y(t) = t−1 x(τ )dτ e y(t) = x(t + 1) representam sistemas não causais.

2.6 Sistemas Instantâneos


Um sistema é dito instantâneo se sua saída a qualquer instante t depender, no máximo, de sua entrada
no mesmo instante t, e não de qualquer valor passado ou futuro da entrada. Caso contrário, o sistema
é chamado de dinâmico.

2.7 Sistemas BIBO Estáveis


Sistemas BIBO estáveis (ou externamente estáveis) são sistemas cuja saída é limitada para toda en-
trada limitada. Matematicamente, tem-se

|x(t)| < b ⇒ |y(t)| < ∞.

Exemplos: y(t) = ex(t) representa um sistema BIBO estável, enquanto que y(t) = tx(t) não repre-
senta um sistema BIBO estável