Sei sulla pagina 1di 32

ANATOMIA DO

SISTEMA ÓSSEO
FUNÇÕES

2
PROTEÇÃO

3
ARMAZENAMENTO DE ÍONS
HEMATOPOIESE

4
Sistema de Alavancas
NÚMERO DE OSSOS

• Indivíduo adulto - 206 ossos

• Fatores de variação:

– etários

– individuais

– critérios de contagem
6
DIVISÃO DO ESQUELETO

ESQUELETO AXIAL

ESQUELETO APENDICULAR

7
ESQUELETO AXIAL

8
ESQUELETO APENDICULAR

ESQUELETO APENDICULAR

Membros superiores e inferiores


9
CÍNGULOS
CINTURA ESCAPULAR CINTURA PÉLVICA

Escápula e Clavícula Ilíacos 10


CLASSIFICAÇÃO MORFOLÓGICA
OSSOS PLANOS

Frontal
Parietal Escápula
Ilíaco
Occipital 11
OSSOS CURTOS

ossos do carpo ossos do tarso


12
OSSOS IRREGULARES

– Morfologia complexa, sem correspondência em


formas geométricas conhecidas

• vértebras
• osso temporal

13
OSSOS PNEUMÁTICOS

– Apresenta cavidades revestidas de


mucosa e contendo ar

• frontal
• maxilar
• esfenóide
• etmóide

14
OSSOS SESAMÓIDES

Patela

15
OSSOS LONGOS

16
CARACTERÍSTICAS
DOS OSSOS LONGOS

• Diáfise
• Epífise
• Cartilagem epifisial
– Crescimento do osso
em comprimento

17
COMPONENTES DOS OSSOS LONGOS

• VASCULARIZAÇAO

• PERIÓSTEO

• CANAL MEDULAR

• MEDULA ÓSSEA

18
TIPO DE SUBSTÂNCIA ÓSSEA

SUBSTÂNCIA ÓSSEA COMPACTA

Lamínulas de tecido ósseo


encontram-se fortemente unidas
umas às outras, sem que haja
espaço livre interposto.
19
TIPO DE SUBSTÂNCIA ÓSSEA
SUBSTÂNCIA ÓSSEA ESPONJOSA

Lamínulas de tecido ósseo


Se arranjam de forma a deixar
lacunas entre si que se
comunicam umas com as outras.

20
Osteoporose
OSTEOPOROSE

24
OSTEOPOROSE
Densitometria Óssea

25
Modulação do metabolismo do Ca

Calcitonina
c

Estrógeno

Paratormônio
(Pth)
Exercício Físico – Força
mecânica
ELEMENTOS DESCRITIVOS
ACIDENTES ÓSSEOS

• SALIÊNCIAS: processos, cristas, bordas e côndilos;

• REENTRÂNCIAS: sulcos, fossas, fóveas e incisuras;

• ABERTURAS: forames, fissuras, canais e meatos.

28
Acidentes Anatômicos Ósseos
SUPERFÍCIES ARTICULARES
Uma extremidade articular globosa. Ex.: cabeça do úmero e do
Cabeça
fêmur.
Uma projeção articular de grande porte, de aspecto arredondado.
Côndilo Ex.: côndilos femorais.
Acidentes Anatômicos Ósseos

Superfícies não-articulares
Crista Eminência estreita e alongada. Ex.: crista ilíaca do osso ilíaco.
Espinha Uma projeção delgada e pontiaguda. Ex.: espinha da escápula.
Epicôndilo É um processo proeminente acima do côndilo. Ex.: epicôndilos do úmero.
Linhas As linhas são cristas pequenas e rasas. Ex.: linha trapezóidea
Processo Refere-se a uma saliência óssea acentuada. Ex.: processo coronóide da ulna.
Um grande processo para inserção muscular. Ex.: trocanter maior e menor do
Trocanter
fêmur.
Tuberosidade Um grande processo de superfície áspera e rugosa. Ex.: tuberosidade ulnar.
Um pequeno processo de formato arredondado. Ex.: tubérculo maior e menor
Tubérculo
do úmero.
Acidentes Anatômicos Ósseos
Cavidades, depressões, aberturas
Cavidades
São ora rasas, ora profundas. Cavidade glenóide da escápula
articulares
São cavidades de transmissão, para passagem de vasos e nervos.
Forame
Ex.: forame nutrício do úmero.
Fossa Refere-se a uma cavidade rasa. Ex.: fossa do olécrano.
Uma pequena escavação formando uma cavidade, normalmente
Fóvea
circular. Ex.: fóvea da cabeça do rádio.
Seio Cavidade ou espaço oco. Ex.: seio frontal do osso frontal.
Depressão alongada em forma de canaleta; são cavidades onde
Sulco deslizam os tendões, acomodam um vaso ou um nervo. Ex.: sulco do
nervo radial
CAPELA DOS OSSOS
Évora, Portugal, Igreja de São Francisco

Nós ossos que aqui estamos pelos vossos


esperamos
32