Sei sulla pagina 1di 2

Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Escola Politécnica
Curso de Engenharia Química
Disciplina de Físico-Química para Engenharia II
Professora Mônica Buffara Cecato Stocco

EXERCÍCIOS
EQUILÍBRIO QUÍMICO

1) Considere dois gases puros, A e B, cada um a 25 ºC e 1 atm de pressão. Calcular


a energia livre com relação aos gases em mistura de:

a) Uma mistura de 10 mols de A e 10 mols de B;


b) Uma mistura de 10 mols de A e 20 mols de B.

2) a) Calcular a variação de entropia da mistura de 3 mols de hidrogênio com 1 mol


de Nitrogênio;
b) Calcular a energia de Gibbs da mistura a 25ºC:

3) Calcular, a 25ºC, a energia livre da mistura de 1- mol de nitrogênio, 3-3. mols
de hidrogênio e 2. mols de amoníaco, em função de y. Represente graficamente
os valores de  = 0 a  = 1:

4) A energia livre padrão do amoníaco 25ºC é -3976 cal/mol. Calcular o potencial


químico a 0,5, 2, 10 e 100 atm. Explique a relação do potencial químico com a
pressão, o equilíbrio químico e a reversibilidade:

5) Misturaram-se quantidades equimolares de H2 e CO. Calcular a fração molar em


equilíbrio do formaldeído HCHO(g) a 25ºC, em função da pressão total de 1 atm:
Dados: GºCO = -32,8 kcal/mol e GºHCHO = -26,3 kcal/mol.

6) Para o ozônio a 25ºC, Gº = 39,06 kcal/mol.

3O2 (g) ⇄ 2O3 (g)

a) Calcular a constante de equilíbrio K para a reação:


b) Calcular a composição nestas condições a 1atm:

7) Considere o equilíbrio: 2NO(g) +Cl2 (g) ⇄ 2NOCl(g) . A 25ºC, para NOCl(g), Gº =
15,86 kcal/mol e para NO(g), Gº = 20,72 kcal/mol. Se NO e Cl2 se misturam em
uma relação molar 2:1.

3 2
a) Demostrar que no equilíbrio, yNO = √P.K (Suponha que yNOCl ≈1);
p

b) Calcular yNO a 1 e 10 atm.

Rua Imaculada Conceição, 1155 Prado Velho CEP 80215 901 Curitiba Paraná Brasil 1/2
Tel.: (41) 3271 1566 Fax.: 3271 1414 www.pucpr.br
Pontifícia Universidade Católica do Paraná
Escola Politécnica
Curso de Engenharia Química
Disciplina de Físico-Química para Engenharia II
Professora Mônica Buffara Cecato Stocco

8) Considere o seguinte equilíbrio químico a 25ºC:

PCl5 (g) ⇄ PCl3 (g) +Cl2 (g)

Gº (kJ/mol) a 25ºC Hº (kJ/mol) a 25ºC


PCl5 (g) -305 -375
PCl3 (g) -268 -287

a) Calcular Gº e Hº a 25ºC;


b) Calcular o valor de Kp a 600 K.

9) Para a formação da amônia, a reação deve ser realizada a 10 atm e 50 C.

N2(g) + H2(g)  NH3(g)

Substância H a 25 C (J/mol) G a 25 C (J/mol)


NH3(g) -4,57.104 -1,616.104

a) A reação é endotérmica ou exotérmica a 25ºC?


b) A reação é espontânea a 25ºC?
c) A reação está em equilíbrio químico a 25ºC?
d) Qual a constante de equilíbrio químico a 50ºC?
e) Qual a conversão de equilíbrio a 50ºC e 10 atm?

10) Para a reação hipotética em fase gasosa, A (g)  2B(g), que ocorre a 25C e 2,5
atm, determine a conversão e a variação na produção de B se a pressão aumentar
para 10 atm.

Substância H a 25C (kJ/mol) G a 25C (kJ/mol)


A(g) 65 -12
B(g) -25 -5

RESPOSTAS:

1) a) -3,4 kJ; b) -4,7 kJ; 3 2


7) a) xNO = √P.K ; b) 0,53%; 0,25%;
2) a) +18,7 J/K; b) -5,6 kJ; p
3) -7,8 kJ; 8) a) 7 kJ/mol; 88 kJ/mol; b) 3,4.106;
4) -4,4 kcal/mol; -3,6 kcal/mol; 9) a) exotérmica; b) sim; c) não;
-2,6 kcal/mol; -1,2 kcal/mol;  d) 2,7.104; e) 97,8%;
5) 0,00004%; 10) 10,5%, metade.
6) a) 2,3.10-29; b) 1; 0;

Rua Imaculada Conceição, 1155 Prado Velho CEP 80215 901 Curitiba Paraná Brasil 2/2
Tel.: (41) 3271 1566 Fax.: 3271 1414 www.pucpr.br