Sei sulla pagina 1di 5

BIOLOGIA

Biologia Molecular II
BIOLOGIA
 Biologia Molecular II 

Proteínas
São macromoléculas compostas basicamente por cadeias de aminoácidos unidas por meio de
ligações peptídicas. São, ainda, as macromoléculas mais abundantes e versáteis.

Fórmula geral dos aminoácidos:

As proteínas estão relacionadas com quase tudo o que ocorre nas células. Em cada célula
existem vários tipos de proteínas, cada uma cumprindo uma função específica. Para cada
proteína existe um gene para codificá-la.

É muito interessante saber que toda a variedade de proteínas é formada pelo mesmo grupo
de 20 aminoácidos.

Funções das proteínas

As proteínas desempenham um papel muito importante em nosso organismo, pois fornecem


material tanto para a construção como para a manutenção de todos os nossos órgãos e tecidos.

As principais funções das proteínas são:

 Estrutural (estrutura dos componentes celulares)


 Energética (reservas)
 Hormonal (insulina, glucagon, etc)
 Defesa (anticorpos)
 Enzimática (biocatalisadores de reações biológicas)
 Transporte (moléculas específicas como hemoglobina)

Estrutura das proteínas

As proteínas podem ser de origem vegetal ou animal. No caso das primeiras, elas são
consideradas incompletas por serem pobres em variedade de aminoácidos essenciais (aqueles
que o corpo não é capaz de produzir). Já a proteína de origem animal, é considerada completa
por conter todos os aminoácidos essenciais.

Há quatro tipos de estrutura proteica:


primária, secundária, terciária e
quaternária.

Estrutura primária
O seu sonho é o nosso sonho! ______________
daumaforca.com
Todos os direitos reservados

2
BIOLOGIA
 Biologia Molecular II 

Corresponde à sequência dos aminoácidos que formam aquela proteína.

Como resultado de interações intermoleculares entre as partes de uma mesma proteína ou


entre várias cadeias de proteína, temos a formação das demais estruturas (secundária,
terciária e quaternária).

Estrutura secundária
Geralmente é resultante de ligações de
hidrogênio que ocorrem entre o
hidrogênio do grupo – NH e o oxigênio
do grupo C ═ O. Assim, formam-se
estruturas em forma de -hélice ou
folha  pregueada.

Estrutura terciária
Ocorre quando as estruturas secundárias das proteínas se
dobram sobre si mesmas, geralmente como resultado de ligações
de enxofre, conhecidas como pontes de dissulfetos. Mas, podem
ocorrer outras ligações espaciais também, como as realizadas por
átomos de metais.

Estrutura quaternária
É a união de várias estruturas terciárias que
assumem formas espaciais bem definidas. Por
exemplo, temos a hemoglobina humana, que no
organismo assume a estrutura quaternária.

Desnaturação proteica

Corresponde a uma perda da estrutura tridimensional da proteína, suficiente para causar perda
de sua função biológica. Isso ocorre através de condições adversas daquelas presentes no
interior da célula como calor, variações de pH e contato com algumas substâncias (ureia,
guanidina, entre outras).

A maioria das proteínas pode ser desnaturada pelo calor, que afeta as interações fracas em
uma proteína (especialmente entre as ligações de hidrogênio) de forma complexa.

O seu sonho é o nosso sonho! ______________


daumaforca.com
Todos os direitos reservados

3
BIOLOGIA
 Biologia Molecular II 

Ácidos nucleicos
Os ácidos nucléicos são moléculas gigantes (macromoléculas), formadas por unidades
menores conhecidas como nucleotídeos.

É da associação dos diferentes nucleotídeos que se formam os dois tipos de ácidos nucléicos:
o ácido ribonucléico (RNA) e o ácido desoxirribonucléico (DNA).

Cada nucleotídeo, por sua vez, é formado por três partes:

 um açúcar do grupo das pentoses (monossacarídeos com


cinco átomos de carbono);

um radical fosfato

 uma base nitrogenada.

De seus três componentes (açúcar, fosfato e base nitrogenada) apenas o fosfato não varia no
nucleotídeo. Os açúcares e as bases nitrogenadas são variáveis.

 Quanto aos açúcares, dois tipos de pentoses podem fazer parte de um nucleotídeo:

Ribose: presente na molécula de RNA

Desoxirribose: presente na molécula de DNA

 Quanto às bases nitrogenadas, há dois grupos:

Bases púricas: adenina (A) e guanina (G);

Bases pirimídicas: timina (T), citosina (C) e uracila (U).

Outra diferença importante entre as moléculas de DNA e a de RNA diz respeito às bases
nitrogenadas:

No DNA, as bases são: adenina, No RNA, no lugar da timina, encontra-se a uracila.


timina, citosina, guanina. Portanto, as bases são:
DNA = ATCG adenina, uracila, citosina, guanina.
RNA = AUCG

O DNA
 É formado por duas fitas (ou filamentos) enroladas em forma de
hélice.

 As moléculas de DNA são encontradas, na sua maioria, no núcleo ou


na região nucleoide da célula, sendo que também são encontradas nas
mitocôndrias e nos cloroplastos.

 É o responsável pela transmissão de características


(hereditariedade) e pelo controle e comando das funções celulares.

 Quanto à sua estrutura, já vimos que o DNA apresenta as bases


adenina, timina, citosina e guanina. No entanto, existe uma
complementariedade entre as fitas de modo que a Citosina se liga à
Guanina (por meio de 3 ligações de hidrogênio), enquanto que a
O seu sonho é o nosso sonho! ______________
daumaforca.com
Todos os direitos reservados

4
BIOLOGIA
 Biologia Molecular II 

Adenina se liga com a Timina (por meio de 2 ligações de hidrogênio). Então, é só pensarmos:
Se em uma cadeia há uma quantidade maior de Citosinas e Guaninas, teremos uma cadeia
mais resistente à desnaturação, já que teremos mais ligações de hidrogênio!

Esquema da complementariedade
das bases nitrogenadas no DNA.

O RNA

 As moléculas de RNA são constituídas por uma sequência de nucleotídeos, formando


uma fita simples.

 É o responsável pela síntese de proteínas da célula.

 Existem três tipos básicos de RNA, que diferem um do outro no peso molecular:
o RNA ribossômico, representado por RNAr, o RNA mensageiro, representado por
RNAm e o RNA transportador, representado por RNAt (ou tRNA).

 O RNA ribossômico é o de maior peso molecular e constituinte majoritário do


ribossomo, organoide relacionado à síntese de proteínas na célula.
 O RNA mensageiro é o de peso molecular intermediário e atua conjuntamente
com os ribossomos na síntese proteica.
 O RNA transportador é o mais leve dos três e encarregado de transportar os
aminoácidos que serão utilizados na síntese de proteínas.

O material genético representado pelo DNA contém uma mensagem em código que precisa ser
decifrada e traduzida em proteínas, muitas das quais atuarão nas reações metabólicas da
célula. A mensagem contida no DNA deve, inicialmente, ser passada para moléculas de RNA
que, por sua vez, orientarão a síntese de proteínas. O controle da atividade celular pelo DNA,
portanto, é indireto e ocorre por meio da fabricação de moléculas de RNA, em um processo
conhecido como transcrição. Veremos mais sobre esse assunto em aulas futuras!

O seu sonho é o nosso sonho! ______________


daumaforca.com
Todos os direitos reservados