Sei sulla pagina 1di 9

UNIVERSIDADE VIRTUAL DO ESTADO DE SÃO PAULO

ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

YURY RODRIGUES SHELKOVSKY

PRINCÍPIOS DA TEXTUALIDADE

Ibiúna
2018
YURY RODRIGUES SHELKOVSKY

PRINCÍPIOS DA TEXTUALIDADE

Trabalho desenvolvido para a


disciplina de Produção de texto,
do curso de Engenharia de
Produção da Universidade
Virtual do estado de São Paulo

Ibiúna
2018
RESUMO
Com o passar do tempo e o estudo da língua tanto verbal quanto não verbal,
foi analisado as estruturas presentes nas produções textuais e foi percebido que as
mesmas continham diversas semelhanças em sua composição, com isso, foram
percebidos diversos princípios presentes em seu desenvolvimento os quais podiam
facilitar tanto sua escrita como entendimento, como a coesão e a coerência presente
em diversas obras do nosso dia-a-dia, ou até princípios mais profundos que vão além
do próprio texto que nos mostra como aquele texto se insere na sociedade atual, ou
se o mesmo é capaz de nos transmitir algum grau de informação.

Palavras Chave: Língua; Produções Textuais; Princípios; Sociedade; Informação.


SUMÁRIO

INTRODUÇÃO .........................................................................................................................4

1 TEXTUALIDADE ................................................................................................................5

1.1 COESÃO......................................................................................................................5

1.2 INTERTEXTUALIDADE ............................................................................................5

1.3 INTENCIONALIDADE................................................................................................5

1.4 INFORMATIVIDADE ..................................................................................................5

1.5 COERÊNCIA ...............................................................................................................6

1.5.1 METARREGRA DA PROGRESSÃO ...............................................................6

1.5.2 METARREGRA DA RELAÇÃO ........................................................................6

2 PINCÍPIO LINGUISTICO E EXTRALINGUISTICO ......................................................6

2.1 PRINCÍPIOS LINGUÍSTICOS ..................................................................................6

2.2 PRINCÍPIOS EXTRALINGÍSTICOS .......................................................................7

3 LÍNGUA PORTUGUESA DE EXPRESSÃO BRASILEIRA .........................................7

REFERENCIAS ........................................................................................................................8
4

INTRODUÇÃO

A linguagem se vê presente em nosso cotidiano de forma muito constante e


um dos tipos mais comuns é através de textos. Sejam eles livros ou artigos de jornais,
eles sempre estão dispostos como forma de informar ou entreter o leitor. Porém, um
texto não é somente um texto, existem princípios por trás de toda a sua produção e é
sobre isso que esse trabalho se trata, sendo assim, a seguir você será apresentado(a)
a alguns dos diversos conceitos que regem toda a produção de texto.
5

1 TEXTUALIDADE

Diferente do que algumas pessoas pensam, textos não são apenas ideias
colocadas num papel de forma a fazerem sentido, na verdade, existe toda uma
concepção por trás dos princípios de construção da língua escrita e como ela deve
ser regida.

1.1 COESÃO

Os textos em sua estrutura aparente, por muitas vezes seguem o princípio da


coesão, onde os elementos presentes se mostram conectados seguindo uma
sequencia que nos faz captar o sentido do mesmo.

1.2 INTERTEXTUALIDADE

Dados diversos textos presentes em diversas culturas, a intertextualidade se


dá pela conexão que muitos textos atuais têm com outros e suas influencias na
produção do mesmo, assim, duas produções textuais podem falar sobre um mesmo
tema, mas sem usas exatamente as mesmas palavras ou definições.

1.3 INTENCIONALIDADE

Sempre que redigimos algo, um texto, um poema, etc., o fazemos com alguma
intenção, isso se dá pelo princípio da intencionalidade, onde o enfoque é o propósito
do autor e qual a razão dele ao dizer algo ou escrever tal produção.

1.4 INFORMATIVIDADE

Em textos, é comum nos surpreendermos com ao menos alguma informação


nova ou que não sabíamos tanto a respeito e é isso que torna diversas leituras únicas
e tudo isso parte do princípio da informatividade, que parte da possibilidade do texto
em te trazer novos dados e novas informações.
6

1.5 COERÊNCIA

Dentre os diversos princípios, talvez o mais importante seja o da coerência,


afinal, é importante que as informações presentes num texto façam sentido para nós
que o lemos, e é justamente esta a função deste princípio, por isso, dentro dele
também existem algumas regras que facilitam o entendimento do leitor, as chamadas
metarregras da coerência textual.

1.5.1 METARREGRA DA PROGRESSÃO

Desde cedo somos ensinados que a estrutura de um texto se baseia numa


sequencia simples, “introdução, desenvolvimento e conclusão”, o que não deixa de
estar correto, sendo assim, o a criação de um texto deve ter uma sequencia de ideias
a serem apresentadas de forma fácil de entender e, para isso, existe a metarregra da
progressão, na qual as ideias seguem um fluxo sequencial de ideias simplificando o
entendimento através da antecipação da adição de novos tópicos, sentidos, etc.

1.5.2 METARREGRA DA RELAÇÃO

É importante saber que o mundo dentro de um texto difere do mundo real,


então quando informado fatos do “nosso mundo”, do cotidiano, da história, é
importante saber relacionar esse tema com o texto interligando ambos referenciando
e facilitando o entendimento.

2 PINCÍPIO LINGUISTICO E EXTRALINGUISTICO

Como já apresentado, existem alguns princípios que regem a produção


textual, estes, que podem ser classificados como princípios linguísticos e
extralinguísticos.

2.1 PRINCÍPIOS LINGUÍSTICOS

São os princípios que são mais fáceis de se perceber pois estão presentes no
próprio texto e em sua estrutura aparente, eles regem a aparência e progressão do
texto e são utilizados de forma a facilitar o entendimento durante a leitura.
Dentre os princípios linguísticos estão: O princípio da coesão, o princípio da
coerência e o princípio da intertextualidade.
7

2.2 PRINCÍPIOS EXTRALINGÍSTICOS

Assim como textos podem ser divididos entre estrutura aparente e estrutura
profunda, os princípios da textualidade trabalham de forma semelhante, sendo os
princípios linguísticos a parte presente no texto e de fácil entendimento, e os princípios
extralinguísticos, estes que estão relacionados ao que não se encontra de forma
objetiva dentro do texto, eles dizem respeito a aceitação das pessoas com as ideias
que o autor quer passar, com qual intenção ele quer passar, e até mesmo qual a
capacidade daquele texto de transmitir informação.
Dentre os princípios extralinguístico estão: o princípio da aceitabilidade,
princípio da intencionalidade, princípio da situacionalidade e o principio da
informatividade.

3 LÍNGUA PORTUGUESA DE EXPRESSÃO BRASILEIRA

Quando referido a língua portuguesa no brasil, percebemos que no decorrer


da história a mesma sofreu diversas modificações e adaptações, tornando-a
integralmente nossa e se distinguindo bastante da falada em seu país de origem. Tudo
isso se deve as questões culturais envolvidas na construção da forma de falar com o
decorrer do tempo, visto a miscigenação ocorrida na chegada dos portugueses ao
nosso país, era corriqueiro que a língua viesse a se modificar, modificação essa que
não se vê somente comparando Brasil com Portugal, mas até mesmo entre os estados
do nosso próprio país.
8

REFERENCIAS

PRODUÇÂO de textos. Produção: Universidade Virtual do Estado de São Paulo. São


Paulo:UNIVESP,2018.14 vídeos. Disponível em: < https://www.youtube.com/playlist
?list=PLxI8Can9yAHfC3n3sx6U0p4kS1v-gBxck >. Acesso em: ago-out. 2018