Sei sulla pagina 1di 2

Ebós Oferenda e Sacrifícios

Nos mais antigos tempos da raça humana, as pessoas tentavam barganhar; negociar com as
suas Divindades, através dos sacrifícios. Não sendo indiferentes as dificuldades da vida, era
fácil entender que o sacrifício era algo que um Deus apreciaria ( a palavra sacrifício, significa: "
SACRO OFÍCIO " ou seja: trabalho sagrado ou trabalho dos Deuses ). Para uma Divindade
protetora do rebanho de cabras, por exemplo, era apropriado sacrificar o mais perfeito cabrito
ou carneiro. Para o Deus do plantio de inhame, era apropriado o maior e mais perfeito inhame
da colheita. Todas as Divindades apreciavam alimentos, pois se acreditava que viviam na parte
espiritual dos mesmos- o grande espírito ancestral da terra. Como apenas a energia espiritual
do alimento, fosse para o Deus ofertado, a tribo não só podia como deveria comer a oferenda.
Compartilhar com seus irmãos, do alimento sagrada junto a Divindade. Com o tempo, os
antigos sacerdotes puderam perceber qual era a oferenda mais indicada, para se conseguir o
fim que se esperava o mais rapidamente possível. Na verdade a ideia em que se baseia o
sistema de oferendas, vem de um sistema de escrita, que como toda linguagem,possui
fundamentalmente o objetivo de transmitir mensagens (neste caso, "sacro ofício"- sacrifício,
era a mensagem destinada exclusivamente aos Deuses ). Vejamos melhor estes conceitos:
Apesar da ciência dita "oficial" , afirmar que os antigos Negros não possuíam nenhum sistema
de escrita, o que os caracterizava como algo próximo aos animais, na verdade, os antigos
Africanos da raça Negra, possuíam sim, não um , mas vários sistemas de escrita, como o
sistema ideográfico ( símbolos visuais capazes de transmitir ideias, como por exemplo: as
onifás do Oráculo de Ifá ) e entre outros, utilizavam-se muito de um sistema chamado escrita
fonológica, um exemplo bem claro está no aròkó yorùbá, um sistema complexo utilizado por
líderes militares, Reis e príncipes, o qual se consistia de arranjos de búzios e determinadas
penas que construíam, às vezes uma representação silábica e portanto fonológica das
palavras. A escrita fonológica representa graficamente os sons da linguagem (fonemas ou
sílabas) e não envolve a prática das oferendas (sacrifícios) dentro da cultura Yorùbá, está
intimamente ligada à ideia da escrita fonológica, como veremos; TODA OFERENDA É SEMPRE
UMA TRANSMISSÃO DE MENSAGEM, ATRAVÉS DE PENSAMENTOS, SONS E ELEMENTOS
MATERIAIS, seja estes elementos unidos ou separados. Dentro do sistema de oferendas os
Ofòs (encantamentos) dos materiais, diziam os antigos sacerdotes que cada pensamento de
um Orí (cabeça física e espiritual) tem um som especial, o qual equivale a uma forma; com
pensamento, som e movimento, aquele que conhecesse a técnica, poderia quebrar ossos,
provocar incêndios, destruir órgãos de um inimigo e também curar os doentes e fazer grandes
benefícios. Um nome (pensamento e som), poderia ser uma palavra mortal, principalmente se
acompanhada de seu elemento físico (oferenda), em seu pensamento, som, forma e
movimento. Por isto é importante perceber, o quanto pode ser difícil e ao mesmo tempo
importante, a prática correta de uma boa oferenda, para que se tenha um resultado final e
objetivo no que se busca. Que os bons pensamentos, seja nossa oferenda inicial aos Òrìsàs da
sabedoria, que Òrúnmìlà, nos oriente a cada dia somar mais e mais conhecimentos espirituais
e a desenvolver o bom caráter, até porque só ganha presentes o que merece, QUE SEJAMOS
MERECEDORES DE RECEBER AS BENÇÃOS AOS OLHOS DE ÒLÓDUMÀRÉ, QUANDO O
MENSAGEIRO LÁ ENTREGAR ,NOSSOS PEDIDOS, DESEJOS E AGRADECIMENTOS.

ASÉ IRE... OOOO!

Postado por Axé Odara às 14:03

Enviar por e-mailBlogThis!Compartilhar no TwitterCompartilhar no FacebookCompartilhar com


o Pinterest

Um comentário:

1.
Anônimo15 de setembro de 2012 07:40

Gostei muito de sua escrita nada sai fora do que falamos ontem,gostei muito em ler mais uma
msg sua que é sempre com grande sabedoria,e me faz lembrar muito Kardec que ao meu ver
não se afasta muito do que vc escreveu,pois o nosso penssamento é tudo realmente e as
aoferendas se faz como um grande complemento daquilo que se pede,e o mais importante
realmente é seber-mos se somos merecedores daquilo que pedimos,pois se não tivermos um
grande IWA PELE realmente nada faz sentido..
Grande abraço de um cara que lhe admira muito sobre tudo sua fé e seu conhecimento
grande Asé para o SR.........( vc sabe que sou eu )