Sei sulla pagina 1di 213

TJ-SP

SEDE DO SEU NOVO EMPREGO


O que te motivou a estudar para Concurso Público?

Satisfação pessoal ou um bom salário?

Não importa qual seja a sua motivação para começar a estudar. Você
precisa ter uma.
É essa motivação que vai fazer você estudar enquanto seus amigos
estiverem se divertindo.
É essa motivação que vai ter fazer acordar mais cedo para estudar
um pouco mais...
É essa motivação que vai fazer você ir dormir mais tarde, ou até
mesmo fazer você não querer dormir.
É essa motivação que vai fazer você ficar em casa estudando tran-
cado em pleno feriado.
É essa motivação que vai fazer você deixar o futebol de lado para
continuar estudando.
Repito, não importa qual seja sua motivação. O importante é que ela
seja forte o suficiente para não deixar você desistir.

Muita gente sonha com a estabilidade do serviço público e se você


estiver lendo isso agora, com certeza você também tem esse sonho.
Sem dúvida alguma o serviço público atrai muitas pessoas. pois den-
tre as muitas vantagens, destaca-se além da estabilidade a remune-
ração que chega a ser bem mais elevada que a remuneração da ini-
ciativa privada.
Por exemplo o salário inicial do escrevente do Tribunal de Justiça de
São Paulo é de Aproximadamente 5 mil reais somando-se todos os
benefícios.
E é um cargo de nível mé-
dio.
Quem ganha esse salário
na iniciativa privada com
apenas o segundo grau
hoje em dia?
Como falei o cargo público é o sonho de muita gente, mas poucos
estão prontos para pagar o preço de realizar este sonho.

Tem uma frase que acho muito boa, infelizmente não sei quem é au-
tor. Que diz o seguinte: sonhar não custa nada, mas realizar um so-
nho tem o seu preço.

Você está disposto a pagar esse preço?


Essa reposta você deve dar a você mesmo.
A vida é feita de escolhas. Faça a sua!
Planejamento
Você tem um planejamento? Ou você só estuda quando sai um edi-
tal?
Muitas pessoas já me perguntaram quanto tempo
eu estudei para passar no concurso do Tribunal de
Justiça de São Paulo.
Geralmente eu digo que estudei as matérias espe-
cíficas depois que saiu o edital, ou seja, mais o me-
nos 3 meses.
Mas tem uma coisa que geralmente eu esqueço de
falar. Que eu sempre estudei português e matemá-
tica porque sempre soube que essas matérias
eram exigidas em todos os concursos de nível mé-
dio.
Ou seja, eu estudei a parte de direito apenas 3 me-
ses, porém a mais de 3 anos eu vinha estudando
português e matemática diariamente e isso fez
muita diferença. Lembro que errei apenas uma
questão de língua portuguesa.

Então, dificilmente você que só estuda apenas após a abertura do


edital conseguirá ser aprovado em um concurso. É lógico que há ex-
ceções.
Você precisa de um plano, de um projeto de estudo a médio ou longo
prazo.

Você prefere estudar ou ficar perdendo tempo


no facebook? O Facebook vai sempre ganhar
porque você ver o estudo como uma coisa
chata, como obstáculo.

Você já parou para pensar que estudar é o único caminho que pode
te levar a ser aprovado em um concurso público? Você já parou para
pensar que o estudo é a porta para realizar o tão sonhado sonho da
estabilidade?
Você acha que um Juiz de Direito, um promotor de Justiça, ou um
delegado foram aprovados porque tiveram sorte ou porque estuda-
ram até passar?
Você já parou para pensar quantas, baladas eles perderam, quantas
noites mal dormidas, quantos amores foram perdidos, quantas ami-
zades foram desfeitas só porque eles decidiram estudar até passar
em seus concursos?

Tenha um objetivo.
Você precisa ter um objetivo claro e a
sua visão sobre como alcançar esse
objetivo deve ser voltada para reali-
dade a partir daí é preciso ação pois
apenas ela transforma a realidade. O
primeiro passo é acreditar no seu so-
nho. Mas a realização de um sonho só
acontece quando nós agimos traba-
lhamos e nos esforçamos.

O mais importante é ter objetivos cla-


ros e trabalhar por eles se você não
sabe qual é o seu objetivo nunca vai
alcançá-lo.
Provavelmente a frase mais repetida pelos concurseiros seja:
Força, foco e fé.

Mas apenas compartilhar esta frase não vai adianta muito.


Você precisa sim ter força para estudar, quando poderia estar se divertido,
você precisa ter força para acordar cedo ou ir dormir para se preparar,
você precisa ter força para abrir mão das facilidades do dia-a-dia para não
parar de estudar.

Da mesma forma você precisa ter


foça na sua preparação para não
desviar do caminho e seguir aquele
objetivo que é a sua aprovação.
E precisa ter fé, ter fé é ter a certeza que você é
capaz é acreditar em si mesmo enquanto todos
desacreditam.

Quanto tempo estudar e como estudar?

Muita gente diz que vai estudar 12 horas por dia, ou 16 horas.
No entanto, estudos indicam que após 8 horas de estudo nosso cé-
rebro não aprende mais nada ou não absorve mais nada.

Então não adianta você ficar 12 horas se ma-


tando pois vai ficar mentalmente cansado e isso
vai prejudicar seu desempenho diário.
Você tem que cuidar do corpo e da mente. Pre-
cisa fazer um pouco de exercícios, se alimentar
bem e descansar um pouco por ninguém e de
ferro.
Como estudar?
Muita gente vende a ideia da fórmula mágica para ser aprovado em
concurso, se existisse uma fórmula mágica não haveria tantos cursi-
nhos com métodos diferentes de ensino.

Não há fórmula mágica porque as pessoas


são diferentes.
O que existe são pessoas determinadas e
com foco e que são inteligentes para esco-
lherem aquelas armas que melhor se ade-
quam às suas necessidades.

Por exemplo: há pessoas que precisam de uma simples leitura para


fixar um conteúdo, eu por exemplo, preciso copiar para poder fixar.
Você é quem tem que descobrir qual a melhor maneira de estudo
para você.
Você só vai descobrir isso tentando.
Tente estudar com vídeo aula, tente estudar fazendo resumos ou co-
piando a apostila, faça um teste com áudios das leis, tente fazer exer-
cícios de provas anteriores veja qual o melhor método para você.
Atenção! Nenhuma técnica vai ser eficiente se não se basear em
RESUMOS, REVISÕES, RESOLUÇÃO DE QUESTÕES E no famoso ciclo de es-
tudos. Dicas sobre isso você encontra facilmente no YouTube.

Você acredita em você ou acre-


dita no que dizem sobre você?
Antes de ser aprovado no con-
curso do Tribunal eu fui lavador
de carros e nessa época abriu
um concurso para oficial de
Justiça, escrevente e auxiliar
do Tribunal.
É lógico que fiz a inscrição para
auxiliar porque seria muita ousadia fazer um concurso para o cargo
de escrevente ou de oficial de justiça.
Veja que eu mesmo não acreditava em mim. Imagina só um lavador
de carros prestando concurso para Oficial de Justiça ou para Escre-
vente. Eu ganhava meio salário mínimo e o salário de escrevente era
equivalente, naquela época (1996-1998) a 10 salários mínimos.
E eu fui reprovado no concurso para auxiliar de serviços do tribunal
de justiça. Foi a partir dessa reprovação que eu acordei para a vida
dos concursos e decidi que na verdade eu não queria trabalhar como
auxiliar de serviços gerais (com o devido respeito aos colegas auxili-
ares ), eu queria ser Escrevente.
Isso pode acontecer com você também.
Você pode não estar acreditando em
você, você pode não se achar capaz,
pode estar dizendo que isso é demais
para mim.
Deixa eu te falar uma coisa: Nada é de-
mais para você, nada é impossível se al-
guém já conseguiu chegar lá. Você tam-
bém consegue.

Você pode dizer que é burro, que não entende nada, que não é ca-
paz!
Se você acredita nisso, ninguém vai te convencer do contrário.
Se eu continuasse acreditando que nunca iria conseguir ganhar
mais que meio salário, provavelmente estaria até hoje lavando
carros.

Então, reveja suas crenças, tenha


um plano, acredite em você, mas
acredite e faça a semeadura para
poder colher os frutos depois.
Acreditar em você e ficar espe-
rando algo cair do céu não parece
ser inteligente.

Falando em cair algo do céu, já vi muita gente dizendo que tem


certeza que vai passar porque Deus vai ajudá-la na aprovação.
Por que que Deus vai te ajudar
e não vai ajudar a outra pes-
soa? Será que você é tão es-
pecial assim?
Estude e Deus vai te mandar
as questões na proporção do
quanto você estudou.

Dificilmente você vai ser aprovado em um concurso apenas por meio


da sorte.
Uma coisa que sempre digo é
a seguinte: Quanto mais você
estudar mais sorte você terá.
Se você realmente quer ser um
funcionário público, comece a
se preparar desde já porque
muita gente está se preparando
há muito tempo.
Faça seu planejamento de estudo, veja se é possível estudar
pelo menos 4 horas por dia, veja se o concurso que você almeja
é exigido matérias como português, matemática, raciocínio ló-
gico e informática, por exemplo, porque você já pode começar a
estudar essas matérias desde já.
Não comenta o erro de só estudar
quando o edital for publicado, você só
vai perder tempo e dinheiro e colecionar
reprovações.

Repito: o segredo de quem passa em concurso é uma boa estratégia


e muito estudo.
E tudo isso só depende de você!

Estude!
Técnicas
de chute
Dicas sobre como "chutar" certo em
provas de concursos
Por mais que você estude, sempre haverá questões duvidosas. O que
fazer nesta hora? Muitas pessoas começam a chutar aleatoriamente as
questões, ou seja, atiram no escuro. Mas os concurseiros experientes usam
algumas técnicas para chutar as questões que não sabem de jeito ne-
nhum.
Esse tal "chute" que muita gente pratica por aí pode ter uma proba-
bilidade de acerto muito maior caso os candidatos utilizem algumas dicas
simples ao invés de simplesmente chutar ao acaso.

É claro que o ideal é que o candidato esteja sempre muito bem pre-
parado para que saiba responder todas as questões.
Mas isso é um pouco difícil, então na hora do desespero vale a pena chu-
tar, mas chutar com técnica.
Vejamos algumas dicas compartilhadas na web.

Dica 1 : Eliminação das al-


ternativas absurdas
Essa é primeira atitude que a maioria dos concurseiros tomam na hora de
responder uma questão.
A eliminação das respostas absurdas, ou seja, aquelas que atentam contra
a lógica, que não faz nenhum sentido. Isso aumenta a probabilidade de
acertos.
Veja um exemplo:
Provas: IADES - 2011 - PG-DF - Técnico Jurídico - Apoio Administrativo:
Quanto mais elevado o cargo que ocupa o servidor público, maior é sua
responsabilidade para com a idoneidade, entendida como aptidão técnica,
legal e moral para o acesso e exercício da função pública. Assinale a alter-
nativa que ilustra corretamente ação adequada de servidor do Distrito Fe-
deral frente aos princípios da conduta ética.
a) Ao deparar-se com uma crítica da imprensa, um servidor pú-
blico demonstrou um grau de tolerância maior que um cidadão
comum, atuando com sobriedade e moderação no trato com o
público.
b) Ao receber uma determinação de seu superior hierárquico, o
servidor público não deu cumprimento à mesma por não ser
sua obrigação ou responsabilidade.
c) Ao ser designado para um cargo para o qual não tinha aptidão,
o servidor público imediatamente prontificou-se a aceitar, com
base na legalidade e no privilégio do exercício da função.
d) Ao deparar-se com um processo administrativo interno, um ser-
vidor público optou pela adequação da solução legal para um
resultado mais justo, ainda que executado em contrariedade
aos fins perseguidos pela lei.
e) Um servidor público utilizou-se do veículo oficial de seu órgão
para fins particulares, uma vez que o bem estava confiado para
o desempenho de suas funções.
Veja que mesmo que você não tenha noção do código de ética dos ser-
vidores do DF, logo de cara vai perceber que as alternativas “B”, “C” e “E”
são completamente absurdas e ferem o bom senso.
Nesse caso, restariam DUAS alternativas, aumentando as chances de
acerto. A resposta certa seria a letra “A”. Note que mesmo que você não
saiba a letra “D”, a “A” é politicamente correta. E respostas politicamente
corretas tendem a estar certas.

Dica 2 : Repetição
Verifique se há respostas que se repetem, caso existam, estas ten-
dem a ser as corretas. Por exemplo:
Prova: Advogado - Ano: 2014 - Banca: FUNCAB Órgão: EMDAGRO-SE
Uma proposta de emenda constitucional, cuja iniciativa foi subscrita por
28 senadores, foi aprovada em dois turnos, nas duas casas legislativas,
com quórum nunca inferior a 3/5, mas também nunca superior a 2/3 dos
respectivos membros.
A proposta, imediatamente após a aprovação, foi promulgada pela mesa
do Senado e, em seguida, publicada.
No texto acima, pode-se identificar o desrespeito aos seguintes limites ao
poder constituinte derivado reformador:
a) procedimental e circunstancial.
b) material e circunstancial.
c) formal e de iniciativa.
d) procedimental.
e) implícito
Veja que a palavra procedimental aparece mais vezes, então provavel-
mente a resposta correta é a D, pois reúne as palavras mais citadas. E real-
mente o gabarito desta questão é letra D.
Dica 3: Semelhança
Geralmente o examinador tende a tentar confundir o candidato co-
locando alternativas parecidas ou próximas da resposta correta. Com isso
as alternativas que são muito semelhantes a outras provavelmente conte-
rão a alternativa correta.

Por exemplo:

Prova: Técnico - Área Administrativa - Ano: 2017Banca: FCC -Órgão: DPE-


RS:
A Lei Estadual n° 13.821/2011, que cria o Quadro de Pessoal dos Serviços
Auxiliares da Defensoria Pública do Estado, estabeleceu que a estrutura
dos cargos de Analista e de Técnico é composta por:

a) dois padrões de vencimentos que representam os estágios na


carreira, atingidos por meio de promoção.
b) três classes, A, B e C, que representam os estágios na carreira,
atingidos por meio de progressão.
c) três padrões de vencimentos que representam as progressões
atingidas por meio de avaliação de desempenho feita bimes-
tralmente.
d) três classes, A, B e C, que representam os estágios na carreira,
atingidos por meio de promoção.
e) três padrões de vencimentos que representam os estágios na
carreira, atingidos por meio de promoção anual.
Veja que as alternativas B e D são muito parecidas. Então, provavelmente
uma das duas é a correta. Sua chance de acerto sobe para 50%.
Dica 4 : Generalização
Desconfie de toda alternativa que generaliza um determinado as-
sunto, aqui vale a máxima que toda regra tem a sua exceção, quando hou-
ver alternativas desse tipo elas tem maior probabilidade de estarem erra-
das. Segue alguns exemplos de palavras que generalizam assuntos: nunca,
jamais, sempre, completamente, incondicional, ninguém, todos, definitiva-
mente, total, em qualquer hipótese etc...
Veja exemplo:
Provas Anteriores – OAB- 2005 (Terceiro) (128º Exame de Ordem SP) OAB
2005 (Terceiro) (128º Exame de Ordem SP) Direito Constitucional.
Eventuais distinções de tratamento entre brasileiros natos e naturalizados,
segundo a Constituição Federal,
a) não podem ser criadas em qualquer hipótese.
b) só podem ser criadas pela própria Constituição Federal.
c) podem ser criadas por lei ordinária.
d) podem ser criadas por Decreto Regulamentar do Presidente da
República.
Usando o bom senso o estudante acertaria esta questão facilmente.

Dica 5 : Distribuição
Estatisticamente, a banca examinadora tende a distribuir igual-
mente as respostas conforme a quantidade de alternativas e questões da
prova. Por exemplo, se cada questão contém 5 alternativas e a prova con-
tém 100 questões, provavelmente o examinador colocará 20 alternativas
A, 20 B, 20 C, 20 D e 20 E. Então, quando for chutar, vale a pena contar
quantas respostas já foram assinaladas para cada alternativa, a que tiver
menos respostas deve ser o palpite.
OBSERVAÇÃO: caso tenha já muitas respostas erradas na prova, essa dica
não funcionará bem.
Dica 6 - Letra A
Dizem as más línguas que os examinadores não gostam de colocar a res-
posta logo na primeira alternativa pois dá a impressão que está facilitando
muito a vida do candidato, então segundo essa teoria na dúvida não chute
na A.

Dica 7- Letra C
Já a letra C é contrário da letra A, dizem que geralmente o examinador
tem a tendência de colocar mais respostas na letra C de Coitado.

Dica 8 - Alternativas opostas.

Se houver duas alternativas em que uma diz exatamente o contrário da


outra, a tendência é a de que a alternativa certa seja uma das duas.
a) O Brasil é uma democracia
b) O Brasil é uma ditadura
c) O Brasil é um estado unitário
d) O Brasil é uma monarquia
e) O Brasil é parlamentarista

Resposta: Inicialmente, você chutaria “A” ou “B” porque são opostas uma
a outra. Obviamente que como nesse exemplo a letra “B” é absurda, a cor-
reta seria a letra “A”.
Dica 9 - Alternativa com
texto mais longo
Nas questões de Direito e Legislação há uma tendência de que a al-
ternativa com texto mais longo seja a correta. Isso acontece porque ao ex-
plicar melhor a alternativa o examinador corre menos risco de ter a sua
questão anulada. Como sempre, é apenas uma tendência e essa hipótese
pode não se confirmar. Mas na hora do desespero tudo é válido.
Resposta: marque a alternativa com texto mais longo.

Dica 10 - Redação de fácil


compreensão
Quando um examinador está elaborando uma questão, ele se preocupa
em fazer uma alternativa correta sem dar margem para dúvidas, evitando
assim uma tentativa de anulação posterior. Por isso, os examinadores ten-
dem a elaborar alternativas corretas bem redigidas e claras, ainda que se-
jam extensas. Algumas vezes para tornar uma alternativa incorreta o exa-
minador tira apenas uma palavra do texto. Assim, o texto fica mal redigido
e com dificuldade de compreensão.
Resposta: marque a alternativa com melhor redação e de mais fácil com-
preensão.

Atenção! Isso são apenas algumas dicas


deixadas na internet. Estude o bastante para não
precisar chutar nada.
Como tirar o
maior proveito
desta apostila?
1º - Tente resolver 10 questões;
2º - Faça a conferência;
3º - Copie em seu caderno as respostas das questões que você
errou;
4 º- Leia os artigos relacionados às questões que você errou;
5 º- Agora tente responder novamente as 10 primeiras ques-
tões;
6 º- Faça o mesmo procedimento com as próximas 10 questões;
7º - Só passe para as próximas 10 questões quando não tiver
mais errando as 10 questões anteriores.

Agora vamos testar o seu


nível de conhecimento.
Responda as ques-
tões seguintes sem
estudar nada!

VERSÃO COMPLETA
123413

PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

Concurso Público

001. Prova Objetiva

escrevente técnico judiciário

� Você recebeu sua folha de respostas e este caderno contendo 100 questões objetivas.
� Confira seus dados impressos na capa deste caderno e na folha de respostas.
� Quando for permitido abrir o caderno, verifique se está completo ou se apresenta imperfeições. Caso haja algum
problema, informe ao fiscal da sala.
� Leia cuidadosamente todas as questões e escolha a resposta que você considera correta.
� Marque, na folha de respostas, com caneta de tinta azul ou preta, a letra correspondente à alternativa que você escolheu.
� A duração da prova é de 5 horas, já incluído o tempo para o preenchimento da folha de respostas.
� Só será permitida a saída definitiva da sala e do prédio após transcorridas 2 horas e 30 minutos do início da prova.
� Ao sair, você entregará ao fiscal a folha de respostas e este caderno, podendo levar apenas o rascunho de gabarito,
localizado em sua carteira, para futura conferência.
� Até que você saia do prédio, todas as proibições e orientações continuam válidas.

Aguarde a ordem do fiscal para abrir este caderno de questões.

Nome do candidato

RG Inscrição Prédio Sala Carteira

02.07.2017
CONHECIMENTOS EM DIREITO

Direito Penal

25. O crime denominado “petrechos de falsificação” (CP, art.


294) tem a pena aumentada, de acordo com o art. 295
do CP, se

(A) praticado com intuito de lucro.



(B) cometido em detrimento de órgão público ou da
administração indireta.

(C) a vítima for menor de idade, idosa ou incapaz.

(D) causar expressivo prejuízo à fé pública.



(E) o agente for funcionário público e cometer o crime
prevalecendo-se do cargo.

26. Funcionário público municipal, imprudentemente, deixa a


porta da repartição aberta ao final do expediente. Assim
agindo, mesmo sem intenção, concorre para que outro
funcionário público, que trabalha no mesmo local, sub-
traia os computadores que guarneciam o órgão público.
O Município sofre considerável prejuízo. A conduta do
funcionário que deixou a porta aberta traduz-se em

(A) peculato culposo.

(B) fato atípico.



(C) prevaricação.

(D) peculato-subtração.

(E) mero ilícito funcional, sem repercussão na esfera penal.



27. A conduta de “dar causa à instauração de investigação
policial, de processo judicial, instauração de investigação
administrativa, inquérito civil ou ação de improbidade ad-
ministrativa contra alguém, imputando-lhe crime de que o
sabe inocente” configura

(A) denunciação caluniosa.

(B) condescendência criminosa.



(C) falso testemunho.

(D) comunicação falsa de crime.

(E) fraude processual.

tjsp1701/001-EscreventeTécnicoJudiciário 6
28. O crime de “impedimento, perturbação ou fraude de con- Direito Processual Penal
corrência”, do art. 335 do CP, está assim definido: “impe-
dir, perturbar ou fraudar concorrência pública ou venda
em hasta pública, promovida pela administração federal, 31. Nos exatos termos do art. 253 do CPP, nos juízos cole-
estadual ou municipal, ou por entidade paraestatal; afas- tivos, não poderão servir no mesmo processo os juízes
tar ou procurar afastar concorrente ou licitante, por meio que forem entre si parentes,
de violência, grave ameaça, fraude ou oferecimento de
vantagem.” (A) consanguíneos ou afins, em linha reta ou colateral
até o quarto grau, inclusive.
Incorre na mesma pena estabelecida para o crime citado,
nos termos do parágrafo único do mesmo artigo, quem (B) consanguíneos ou afins, em linha reta ou colateral
até o terceiro grau, inclusive, bem como amigos ín-
(A) sabendo da ocorrência do fato não o denuncia às timos.
autoridades públicas.
(C) consanguíneos ou afins, em linha reta ou colateral
(B) sendo agente público homologa certame sabendo-o até o terceiro grau, inclusive, bem como amigos ínti-
fraudado. mos ou inimigos capitais.
(C) se abstém de concorrer ou licitar, em razão da van- (D) consanguíneos, excluídos os parentes afins.
tagem oferecida.
(E) consanguíneos ou afins, em linha reta ou colateral
(D) sendo agente público deixa de inabilitar concorrente até o terceiro grau, inclusive.
sabendo-o fraudador.

(E) faz proposta em certame licitatório que, posterior-


32. Determina o art. 261 do CPP que
mente, deixa de cumprir.
(A) nenhum acusado, com exceção do foragido, será
processado ou julgado sem defensor.
29. Certos crimes têm suas penas estabelecidas em pata-
mares superiores quando presentes circunstâncias que (B) salvo nos processos contravencionais e nos de rito
aumentam o desvalor da conduta. São os denominados sumaríssimo, nenhum acusado será processado ou
“tipos qualificados”. julgado sem defensor.
Assinale a alternativa que indica o crime que tem como (C) salvo nos casos de força maior, nenhum acusado,
qualificadoras “resultar prejuízo público” e “ocorrer em lu- ainda que ausente ou foragido, será processado ou
gar compreendido na faixa de fronteira”. julgado sem defensor.
(A) Corrupção passiva. (D) nenhum acusado, ainda que ausente ou foragido,
será processado ou julgado sem defensor.
(B) Exercício arbitrário das próprias razões.
(E) nenhum acusado, com exceção do revel, será pro-
(C) Abuso de poder.
cessado ou julgado sem defensor.
(D) Violência arbitrária.

(E) Abandono de função. 33. Estabelece o CPP em seu art. 353 que, quando o réu
estiver fora do território da jurisdição do juiz processante,
será citado mediante
30. Imagine que um perito nomeado pelo juiz, em processo
judicial, mediante suborno, produza um laudo falso para (A) precatória.
favorecer uma determinada parte, praticando a condu-
(B) carta com aviso de recebimento, “de mão própria”.
ta que configura crime do art. 342 do CP (falsa perícia).
Ocorre que, arrependido e antes de proferida a sentença (C) edital.
no mesmo processo, o perito retrata-se, corrigindo a fal-
sidade. De acordo com o texto literal do art. 342, § 2o do (D) videoconferência.
CP, como consequência jurídica da retratação,
(E) qualquer meio que o juiz entenda idôneo.
(A) o perito fica isento de pena criminal, mas deverá in-
denizar o prejudicado pela falsidade que cometeu.
34. De acordo com o texto expresso do art. 397 do CPP, o
(B) o perito fica isento de pena criminal, mas deverá de- juiz deverá absolver sumariamente o acusado no proces-
volver os honorários recebidos em dobro. so penal quando verificar
(C) o fato deixa de ser punível. (A) extinta a punibilidade do agente.
(D) o perito, se condenado pelo crime de falsa perícia, (B) falta de justa causa para o exercício da ação penal.
terá a pena reduzida de 1/3 (um terço) a 2/3 (dois
terços). (C) que a denúncia é manifestamente inepta.

(E) o perito fica impedido, por 5 (cinco) anos, de prestar (D) falta de condição para o exercício da ação penal.
tal serviço.
(E) falta de pressuposto processual.
7 tjsp1701/001-EscreventeTécnicoJudiciário
35. No julgamento dos recursos de apelação, expressamen- Direito Processual Civil
te de acordo com os artigos 616 e 617 do CPP, poderá o
tribunal, câmara ou turma
38. Dr. Jonas era advogado da empresa MMC Ltda. Estu­
(A) analisar a matéria em toda a sua extensão sem, con- dioso, preparou-se com afinco para o concurso da
tudo, produzir novas provas. magistratura paulista e hoje é juiz da 1a Vara Cível da
Co­marca de Santos, local onde atuou como advogado
(B) agravar a pena, mesmo quando somente o réu hou- durante anos. Agora, ao analisar um processo, descobriu
ver apelado da sentença. que está sob seu julgamento um caso no qual a empresa
MMC é parte.
(C) analisar a matéria em toda a sua extensão sem, con-
tudo, produzir novas provas, exceto proceder a novo Nesse caso, é correto afirmar que Dr. Jonas
interrogatório do acusado.
(A) é suspeito para atuar na causa, por isso deverá re-
(D) condenar o acusado absolvido em sentença de pri- conhecer tal suspeição e remeter os autos para seu
meiro grau, mesmo que a parte acusatória não tenha substituto legal.
apelado.
(B) está apto a julgar a ação, pois o fato de ter advogado
(E) proceder a novo interrogatório do acusado, reinquirir para uma das partes antes de ser juiz em nada inter-
testemunhas ou determinar outras diligências. fere na sua atuação e imparcialidade.

(C) é impedido, e, se tal impedimento não for reconheci-


36. Assinale a alternativa correta no que concerne à revisão do de ofício, o tribunal fixará o momento a partir do
criminal, tratada nos artigos 621 a 630 do CPP. qual ele não poderia ter atuado.

(A) É possível a revisão de decisões que ainda não tran- (D) é suspeito, pois demonstra ser interessado em julgar
sitaram em julgado, ou seja, ainda não findos. a causa a favor do seu ex-cliente.

(B) É vedado arbitrar indenização em favor do beneficia- (E) é impedido, e poderá alegar que seu afastamento se
do por decisão que julgue procedente a revisão. dará em virtude de motivos de foro íntimo, sem ne-
cessidade de declarar suas razões.
(C) Quando, no curso da revisão, falecer a pessoa cuja
condenação tiver de ser revista, o processo será ex-
tinto.
39. Luís ingressou com uma ação contra Mirela. Em 09.03
(D) É pedido que pode ser articulado a qualquer tempo, (sexta-feira), na audiência de instrução e julgamento, o
antes da extinção da pena ou após. juiz julgou a ação improcedente, saindo as partes intima-
das de tal decisão nessa data. A parte sucumbente pre-
(E) Em seu julgamento, admite-se o agravamento da tende recorrer da decisão do juiz.
pena imposta na decisão revista.
Levando em consideração que, durante o prazo do recur-
so, não há qualquer feriado, é correto afirmar que
37. O processo perante o Juizado Especial Criminal objeti-
va, sempre que possível, a reparação dos danos sofridos (A) Luís deverá interpor recurso de agravo de instru-
pela vítima e a aplicação de pena não privativa de liber- mento, e terá, para isso, prazo fatal até 30.03 (sexta-
dade. -feira).

Nos literais e exatos termos do art. 62 da Lei no 9.099/95, (B) Luís deverá interpor recurso de apelação, e terá,
são critérios que orientam o processo no Juizado Espe- para isso, prazo fatal até 30.03 (sexta-feira).
cial Criminal:
(C) o recurso a ser manejado por Luís é o de agravo de
(A) oralidade, informalidade, economia processual e instrumento, e ele terá 15 dias úteis para fazer tal
cele­ridade. peça processual, contados a partir de 09.03.

(B) boa-fé, objetividade, economia processual e celeri- (D) Mirela deverá manejar recurso de apelação no pra-
dade. zo de 15 dias corridos, contados a partir de 12.03
(segunda-feira).
(C) oralidade, objetividade, economia processual e publi­
cidade. (E) tanto Luís quanto Mirela têm interesse de agir no re-
curso de apelação, e eles terão prazo comum de 15
(D) oralidade, informalidade, objetividade e celeridade. dias úteis, contados de 12.03 (segunda-feira), para
apresentar tal peça processual.
(E) oralidade, instrumentalidade, economia processual e
ce­leridade.

tjsp1701/001-EscreventeTécnicoJudiciário 8
40. Sobre a forma dos atos processuais, é correto afirmar 42. Numa audiência de instrução e julgamento, o juiz deter-
que minou que primeiro se ouvissem as testemunhas das par-
tes, e, após isso, fossem prestados os esclarecimentos
(A) o documento em língua estrangeira poderá ser jun- dos peritos. Além disso, no momento dos debates orais,
tado aos autos independentemente de tradução em numa ação em que havia interesse de menores, conce-
língua portuguesa firmada por tradutor juramentado. deu prazo de 40 minutos para o advogado do autor e
de 30 minutos para o advogado do réu e para o promotor
(B) é possível lançar nos autos físicos cotas marginais e de justiça se pronunciarem.
interlineares às quais o juiz mandará riscar quando
não tiver autorizado, impondo, inclusive, multa de até Diante dessa situação, é correto afirmar que o juiz
um salário-mínimo vigente a quem as fez.
(A) acertou em todos os seus atos, pois a ordem da oi-
(C) os atos meramente ordinatórios, como a juntada e a tiva é passível de modificação a critério do juiz, bem
vista obrigatória, dependem de despacho e devem como os prazos para debates orais devem ser esti-
ser revistos pelo juiz da causa. pulados pelo magistrado.

(B) acertou ao inverter a ordem da colheita de provas


(D) de comum acordo, o juiz e as partes podem fixar ca-
em audiência, pois não há uma obrigatoriedade nes-
lendário para prática dos atos processuais, quando
se roteiro; mas errou ao fixar limite de tempo de 40
for o caso.
minutos para o pronunciamento em razões finais do
(E) o direito de consultar os autos do processo que tra- advogado do autor, prazo superior ao estabelecido
mita em segredo de justiça e de pedir certidões é em lei.
restrito aos advogados das partes, pois somente es-
(C) somente errou ao inverter a ordem de oitiva do pe-
ses possuem capacidade postulatória.
rito, tento em vista que a lei determina que, obriga-
toriamente, sejam ouvidos primeiro o perito e depois
as testemunhas.
41. Determinada lide esbarra numa súmula vinculante que (D) errou na questão da inversão da ordem das provas
favorece o réu na sua interpretação. Assim, pretende o em audiência, bem como ao conceder prazo maior
réu que essa discussão seja imediatamente soluciona- para uma das partes em detrimento das outras, fe-
da, requerendo tutela provisória nesse sentido, pelas vias rindo o princípio da igualdade processual.
processuais adequadas.
(E) errou unicamente ao conceder prazo para o minis-
Nesse caso, é correto afirmar que
tério público, tendo em vista que somente as partes
(A) para que seja concedida a tutela pretendida, será devem participar dos debates orais, cabendo ao pro-
necessária a presença dos requisitos da verossimi- motor apenas manifestar-se por escrito por meio de
lhança, da alegação e do risco de dano. memoriais.

(B) o réu não tem legitimidade para requerer tutela provi-


sória nesse caso, pois esse pedido deve ser formula- 43. Lucas Bastos propôs ação contra a empresa Limiar Ltda.,
do exclusivamente pelo autor dessa demanda. pois teve seu nome negativado indevidamente. Reque-
reu liminar, que foi indeferida pelo juiz de primeiro grau.
(C) o réu tem interesse em pleitear a provisória de evi- Fez agravo de instrumento contra a decisão do juiz sin-
dência, independentemente da presença dos requi- gular e requereu a declaração de efeito ativo ao recurso,
sitos da verossimilhança, da alegação e do risco de pois estava pretendendo comprar uma casa e precisava
dano. de seu nome sem restrições. O relator indeferiu monocra-
ticamente esse efeito.
(D) por se tratar de assunto que deve aguardar a cogni-
Diante dessa decisão do relator, é correto afirmar que
ção exauriente, o pedido de tutela provisória do réu
Lucas
deverá ser indeferido.
(A) poderá manejar outro agravo de instrumento, por
(E) só será concedida a tutela caso o réu a tenha plei­
se tratar de decisão interlocutória que analisa tutela
teado na forma de urgência antecipada antecedente.
provisória.

(B) poderá manejar agravo retido, pois, apenas com o


julgamento de outro recurso, essa situação poderá
ser rediscutida.

(C) por estar diante de uma decisão irrecorrível, não tem


meios de rediscutir a decisão do relator.

(D) tem como única forma recursal à sua disposição o


pedido de retratação, claramente prescrito na nova
sistemática processual.

(E) poderá manejar agravo interno, que é recurso cabí-


vel contra as decisões proferidas pelo relator.
9 tjsp1701/001-EscreventeTécnicoJudiciário
44. Sobre o que dispõe a Lei no 9.099/95, é correto afirmar: 47. Maria, brasileira, estava grávida quando viajou para a
Alemanha. Em virtude de complicações de saúde, seu
(A) Nas causas de valor de até vinte salários-mínimos, bebê nasceu antes do tempo, quando Maria ainda estava
as partes comparecerão pessoalmente, podendo ser na Alemanha. Considerando apenas os dados apresen-
assistidas por advogado; nas causas entre 20 e 40 tados, pode-se afirmar que, nos termos da Constituição
salários-mínimos, a assistência de advogado é obri- Federal, o filho de Maria será considerado
gatória.
(A) brasileiro nato, bastando que venha a residir na Re-
(B) O menor de dezoito anos poderá ser autor, indepen- pública Federativa do Brasil.
dentemente de assistência, inclusive para fins de
conciliação. (B) brasileiro nato se Maria estiver, na Alemanha, a ser-
viço da República Federativa do Brasil.
(C) Nos procedimentos que tramitam perante os Juiza-
dos Especiais Cíveis, o réu, sendo pessoa jurídica (C) brasileiro nato, bastando que o pai do bebê também
ou titular de firma individual, poderá ser represen- seja brasileiro, nato ou natura­lizado.
tado por preposto credenciado, munido de carta de (D) brasileiro naturalizado desde que opte, em qualquer
preposição com poderes para transigir, havendo ne- tempo, depois de atingida a maioridade, pela nacio-
cessidade de vínculo empregatício. nalidade brasileira.
(D) Dentre os meios de citação possíveis no âmbito dos (E) brasileiro nato, pois Maria é brasileira.
Juizados Especiais, incluem-se: carta, oficial de justi-
ça, edital e meios eletrônicos.
48. Luiz ocupa cargo em comissão como assessor em um ór-
(E) Registrado o pedido, após distribuição e autuação, a gão público federal para o qual foi nomeado sem se sub-
Secretaria do Juizado designará a sessão de conci- meter à aprovação prévia em concurso público de provas
liação, a realizar-se no prazo de quinze dias. ou de provas e títulos. Descontente em relação ao seu
vencimento, Luiz entrou em greve, seguindo orientação
do sindicato ao qual é associado. Sobre essa situação,
Direito Constitucional e levando-se em conta o que estabelece a Constituição
Federal, é correto afirmar que
45. Sempre que a falta de norma regulamentadora torne (A) Luiz, por ocupar cargo em comissão, não goza do
inviá­vel o exercício dos direitos e liberdades constitucio- direito à livre associação sindical.
nais, conceder-se-á
(B) a investidura de Luiz ao cargo não obedece aos pre-
(A) mandado de segurança coletivo. ceitos constitucionais.

(B) mandado de injunção. (C) Luiz, por ocupar cargo em comissão, não goza do
direito à greve.
(C) ação de descumprimento de preceito fundamental.
(D) Luiz, por ser servidor público, não goza do direito à
(D) habeas data. livre associação sindical.

(E) mandado de segurança. (E) Luiz, por ser servidor público, goza do direito à greve
nos termos e nos limites definidos em lei específica.

46. É direito constitucional dos trabalhadores urbanos e rurais:


49. Nos termos da Constituição Federal, extinto o cargo, o
(A) licença à gestante, sem prejuízo do emprego e do servidor público estável ficará em disponibilidade
salário, com a duração de cento e oitenta dias.
(A) sem remuneração, até seu adequado aproveitamen-
(B) remuneração do serviço extraordinário superior em, to em outro cargo.
no mínimo, trinta por cento à do serviço normal.
(B) com remuneração integral, até seu adequado apro-
(C) seguro contra acidentes de trabalho, a cargo do em- veitamento em outro cargo.
pregador, sem excluir a indenização a que este está
(C) com remuneração proporcional ao tempo de ser­viço,
obrigado quando incorrer em dolo ou culpa.
até serem preenchidas as condições necessárias
(D) aviso prévio proporcional ao tempo de serviço, no para sua aposentadoria.
máximo de trinta dias, nos termos da lei.
(D) com remuneração proporcional ao tempo de serviço,
(E) assistência gratuita aos filhos e dependentes desde até seu adequado aproveitamento em outro cargo.
o nascimento até os 06 (seis) anos de idade em cre- (E) com remuneração integral, até serem preenchidas
ches e pré-escolas. as condições necessárias para sua aposentadoria.

tjsp1701/001-EscreventeTécnicoJudiciário 10
50. Sobre os servidores públicos, a Constituição Federal 53. Dentre os deveres estabelecidos pelo Estatuto dos Fun-
estabelece expressamente que cionários Públicos Civis do Estado de São Paulo, encon-
(A) ato do chefe do Poder Executivo da União, dos Es- tra-se previsto expressamente o dever de
tados, do Distrito Federal e dos Municípios poderá
(A) levar as irregularidades de que tiver ciência em ra-
estabelecer a relação entre a maior e a menor remu-
zão do cargo ao conhecimento da primeira autorida-
neração dos servidores públicos.
de com a qual tiver contato.
(B) lei da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos
Municípios disciplinará a aplicação de recursos orça- (B) prestar, ao público em geral, as informações requeri-
mentários provenientes da economia com despesas das no prazo máximo de 48 (quarenta e oito) horas.
correntes em cada órgão, autarquia e fundação, para
aplicação no desenvolvimento de programas de qua- (C) estar em dia com as leis, regulamentos, regimentos,
lidade e produtividade. instruções e ordens de serviço que digam respeito às
suas funções.
(C) os detentores de mandato eletivo não poderão ser
remunerados exclusivamente por subsídio fixado em (D) atender com urgência e preferência à expedição de
parcela única. certidões requeridas para defesa de direito ou para
(D) a União, os Estados e o Distrito Federal manterão esclarecimento de situações de interesse pessoal.
escolas de governo para a formação e o aperfei­
çoamento dos servidores públicos, constituindo-se (E) cumprir as ordens superiores, mesmo quando ma-
a participação nos cursos um dos requisitos para a nifestamente ilegais, cabendo, nesse caso, todavia,
manutenção do servidor na carreira. representar contra elas.
(E) os Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário publi-
carão semestralmente os valores do subsídio e da
remuneração dos cargos e empregos públicos.
54. Considere a seguinte situação hipotética:
51. Assinale a alternativa que apresenta corretamente Funcionário público comete erro de cálculo, o que leva
órgão(s) do Poder Judiciário. ao recolhimento de valor menor do que o devido para a
(A) Conselho Nacional do Ministério Público. Fazenda Pú­blica Estadual. A responsabilização prescrita
pelo Estatuto dos Funcionários Públicos Civis do Estado
(B) Tribunais de Arbitragem. de São Paulo, nesse caso, determina que
(C) Tribunais e Juízes Militares.
(A) o funcionário seja obrigado a repor, de uma só vez,
(D) Juízes de Paz.
a importância do prejuízo causado, sem prejuízo das
(E) Tribunais de Contas dos Estados. sanções penais cabíveis.

(B) haja instauração de processo administrativo discipli-


Direito Administrativo nar e, comprovado o prejuízo, seja aplicada a pena
de demissão, independentemente de ter agido o fun-
52. Escrevente Técnico Judiciário apresenta recurso de mul- cionário com má-fé ou não.
ta de trânsito, recebida por seu esposo, perante o Depar-
(C) seja o caso remetido aos juízos civil e criminal,
tamento de Trânsito do Estado de São Paulo – DETRAN.
aguardando a resolução de ambos para decidir acer-
De acordo com o Estatuto dos Funcionários Públicos ca da conduta administrativa cabível.
Civis do Estado de São Paulo, a conduta descrita é
(A) permitida, pois o funcionário pode, excepcionalmente, (D) o valor do prejuízo seja apurado e descontado do
ser procurador ou servir de intermediário perante vencimento ou remuneração mensal, não excedendo
qualquer repartição pública, quando se tratar de inte- o desconto a 30% (trinta por cento) do valor desses.
resse de cônjuge ou parente até segundo grau.
(E) não tendo havido má-fé, seja aplicada a pena de re-
(B) proibida, pois ao funcionário público é vedado peti- preensão e, na reincidência, a de suspensão.
cionar perante qualquer repartição pública, não po-
dendo requerer, representar, pedir reconsideração
ou recorrer de decisões, ainda que em nome próprio.
(C) proibida, pois o funcionário público pode exercer o
direito de petição perante quaisquer repartições pú-
blicas, mas somente em nome próprio, não podendo
representar terceiros.
(D) indiferente ao Estatuto, que nada prevê em relação
à possibilidade do funcionário público peticionar, em
nome próprio ou de terceiros, perante repartições
públicas.
(E) permitida, pois o Estatuto expressamente permite
que o funcionário público exerça o direito de petição
em nome próprio ou de qualquer terceiro.

11 tjsp1701/001-EscreventeTécnicoJudiciário
55. Determinada a instauração de sindicância ou processo 57. Assinale a alternativa que corretamente discorre sobre
administrativo, ou no seu curso, havendo conveniência as penas previstas na Lei de Improbidade Administrativa.
para a instrução ou para o serviço, poderá o Chefe de
Gabinete, por despacho fundamentado, ordenar o afas- (A) No caso de condenação por ato de improbidade
tamento preventivo do servidor quando administrativa decorrente de concessão ou aplica-
ção indevida de benefício financeiro ou tributário,
(A) houver suspeita fundada de prejuízo ao Erário, sem não cabe a aplicação da pena de perda da função
prejuízo de vencimentos ou vantagens, por até 360 pública.
(trezentos e sessenta) dias, prorrogáveis uma única
vez por igual período. (B) A aplicação das penas previstas na Lei de Improbi-
dade Administrativa impede a aplicação das demais
(B) o recomendar a moralidade administrativa ou a apu- sanções penais, civis e administrativas previstas em
ração do fato, sem prejuízo de vencimentos ou van- legislação específica.
tagens, por até 180 (cento e oitenta) dias, prorrogá-
veis uma única vez por igual período. (C) Na fixação das penas previstas na Lei de Improbida-
de Administrativa, o juiz levará em conta a extensão
(C) necessário para a apuração do fato, com prejuízo de do dano causado, assim como o proveito patrimonial
vencimentos ou vantagens, pelo prazo improrrogável obtido pelo agente.
de 180 (cento e oitenta) dias, findo o qual o funcioná-
rio automaticamente retornará ao cargo ou função. (D) A pena de proibição de contratar com o Poder Pú-
blico ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou
(D) houver alcance, desfalque, remissão ou omissão em creditícios, direta ou indiretamente, ainda que por
efetuar recolhimento, com prejuízo de vencimentos intermédio de pessoa jurídica da qual seja sócio ma-
ou vantagens, por até 90 (noventa) dias, prorrogá- joritário, terá o prazo máximo de 2 (dois) anos.
veis uma única vez por igual período.
(E) As penas previstas na Lei de Improbidade Admi-
(E) o fato apurado também for previsto como crime no nistrativa deverão ser aplicadas cumulativamente,
Código Penal, com prejuízo de vencimentos ou van- exceto quando se tratar de ato de improbidade ad-
tagens, por até 180 (cento e oitenta) dias, prorrogá- ministrativa que atente contra os princípios da Admi-
veis uma única vez por igual período. nistração Pública.

56. Suponha que Secretário da Fazenda de um estado qual- 58. O procedimento administrativo previsto na Lei Federal
quer da Federação aceite exercer, nas horas vagas, con- no 8.429/92, destinado a apurar a prática de ato de im-
comitantemente ao exercício do cargo público, atividades probidade,
de consultoria a empresas sujeitas ao recolhimento do
ICMS, tributo estadual. Nesse caso, à luz do previsto na (A) será iniciado por representação, que será escrita ou
Lei Federal no 8.429/92, a conduta descrita pode ser con- reduzida a termo, podendo o representante perma-
siderada necer anônimo, se assim o desejar.

(A) ato de improbidade administrativa que atenta contra (B) poderá acarretar o exame e o bloqueio de bens, con-
os princípios da Administração Pública. tas bancárias e aplicações financeiras mantidas pelo
indiciado no exterior, se for o caso.
(B) ato de improbidade administrativa que importa enri-
quecimento ilícito. (C) poderá compreender o decreto de sequestro dos
bens do agente ou terceiro que tenha enriquecido
(C) indiferente, pois não caracteriza nenhuma das hipó- ilicitamente ou causado dano ao patrimônio público.
teses de ato de improbidade administrativa previstas.
(D) impedirá a apuração dos fatos pelo Ministério Público,
(D) ato de improbidade administrativa decorrente de caso se conclua pela improcedência das acusações.
concessão ou aplicação indevida de benefício finan-
ceiro ou tributário. (E) deverá ser levado ao conhecimento do Ministério
Público e do Tribunal ou Conselho de Contas, pela
(E) ato de improbidade administrativa que causa prejuízo Comissão Processante.
ao Erário.

tjsp1701/001-EscreventeTécnicoJudiciário 12
59. No processo judicial de improbidade administrativa, o Mi- 62. Em relação ao protocolo e à juntada de petições, as Nor-
nistério Público mas da Corregedoria de Justiça preveem que
(A) se não intervir no processo como parte, atuará obriga- (A) os ofícios de justiça não podem receber diretamente
toriamente, como fiscal da lei, sob pena de nulidade. petições de requerimento de juntada de procuração
ou de substabelecimento apresentadas pelo inte-
(B) atuará somente como fiscal da lei, mas promoverá
ressado, casos em que uma informação na petição
as ações necessárias à complementação do ressar-
mencionará essa circunstância.
cimento do patrimônio público.
(B) o lançamento do termo de juntada deverá ser efetua-
(C) atuará somente como autor, não intervindo se a pes-
do na própria petição ou no documento a ser encar-
soa jurídica interessada propuser a ação ordinária.
tado aos autos, sendo certificado o ato de juntada
(D) é o único legitimado a propor a ação ordinária, dentro nos autos e anotado no sistema informatizado oficial.
de trinta dias da efetivação da medida cautelar.
(C) os ofícios de justiça devem receber todas as petições
(E) poderá abster-se de contestar o pedido, ou poderá e juntá-las aos autos respectivos, remetendo ao pro-
atuar ao lado do autor, desde que isso se afigure útil tocolo aquelas que sejam pertinentes a processos
ao interesse público, a juízo do Procurador Geral de que tramitem em outros ofícios daquela Comarca.
Justiça.
(D) é vedado aos ofícios de justiça receber e juntar pe-
tições que não tenham sido encaminhadas pelo se-
Normas da Corregedoria Geral da Justiça tor de protocolo, salvo, em hipóteses excepcionais,
como quando houver, em cada caso concreto, ex-
pressa decisão fundamentada do juiz do feito dis-
60. As Normas da Corregedoria Geral de Justiça definem a pensando o protocolo no setor próprio.
correição ordinária como sendo a fiscalização
(E) se a petição inicial ou intermediária for acompanhada
(A) excepcional, realizada a qualquer momento e sem de objetos de inviável entranhamento aos autos do
prévio anúncio. processo, o escrivão deverá conferir, arrolar e quantifi-
(B) virtual, com vistas ao controle permanente das ativi- cá-los, lavrando certidão, na presença do interessado,
dades subordinadas à correição. a quem caberá mantê-los sob sua guarda e responsa-
bilidade até encerramento da demanda.
(C) para o saneamento de irregularidades constatadas
em visitas correcionais.
63. Acerca da consulta ao processo eletrônico no sítio do Tri-
(D) prevista e efetivada segundo as referidas normas e bunal de Justiça do Estado de São Paulo, as Normas da
leis de organização judiciária. Corregedoria Geral de Justiça preveem que
(E) direcionada à verificação da regularidade de funcio-
(A) o advogado, o defensor público e o membro do Mi-
namento da unidade.
nistério Público terão acesso a todo o conteúdo do
processo eletrônico se forem cadastrados e habilita-
dos nos autos, ou seja, somente se atuarem no pro-
61. Assinale a alternativa que corretamente aborda aspectos
cesso, independentemente de estarem os autos em
do sistema informatizado oficial previstos nas Normas da
segredo de justiça ou não.
Corregedoria Geral de Justiça.
(A) O sistema informatizado atribuirá, a cada processo (B) a consulta, no sítio do Tribunal de Justiça do Estado
distribuído, um número de controle interno da uni- de São Paulo, às movimentações processuais, ao in-
dade judicial, sem prejuízo do número do processo teiro teor das decisões, às sentenças, aos votos, aos
(número do protocolo que seguirá série única). acórdãos e aos mandados de prisão registrados no
BNMP – Banco Nacional de Mandados de Prisão não
(B) O funcionário credenciado poderá ceder a respectiva é livre, pois depende do recolhimento da taxa judicial.
senha do sistema ou permitir que outrem, funcionário
ou não, use-a, desde que seja para acesso de infor- (C) os defensores públicos, os procuradores e os mem-
mações abertas ao público em geral. bros do Ministério Público, não vinculados a processo,
previamente identificados, poderão acessar todos os
(C) As vítimas identificadas na denúncia ou queixa e as atos e documentos processuais armazenados, mes-
testemunhas de processo criminal não terão suas mo nos casos de processos em sigilo ou segredo de
qualificações lançadas no sistema informatizado ofi- justiça, prerrogativa não estendida aos advogados.
cial, exceto quando requererem expressamente ao
juízo tal providência. (D) os advogados, os defensores públicos, os procura-
dores e membros do Ministério Público, não vincula-
(D) Quando uma parte estiver vinculada a processos dos a processo, previamente identificados, poderão
que tramitam em outros ofícios de justiça, nos quais acessar todos os atos e documentos processuais ar-
tenha havido expedição de certidão de homonímia, mazenados, salvo nos casos de processos em sigilo
as eventuais retificações de seus dados deverão ser ou segredo de justiça.
aplicadas a todos os feitos.
(E) a indicação de sigilo ou segredo de justiça não impli-
(E) As cartas precatórias serão cadastradas no siste-
ca a impossibilidade de consulta dos autos por quem
ma informatizado diferentemente dos processos co-
não é parte no processo, a qual é presumida válida,
muns, consignando-se apenas a indicação completa
até decisão judicial em sentido contrário, de ofício ou
do juízo deprecante, a natureza da ação e a diligên-
a requerimento da parte.
cia deprecada.
13 tjsp1701/001-EscreventeTécnicoJudiciário
64. Na elaboração dos documentos, serão utilizados os mo- 66. A crise atual entre os EUA e a Coreia do Norte se inten-
delos de expediente institucionais padronizados, autori- sificou em 8 de abril, quando, após um teste de míssil
zados e aprovados pela Corregedoria Geral da Justiça, frustrado pela Coreia do Norte, Trump disse ter enviado
podendo ser criados modelos de grupo ou usuário no uma “armada muito poderosa” para a península coreana,
ofício de justiça, a partir dos modelos institucionais ou uma referência ao porta-aviões USS Carl Vinson e a um
da autoria intelectual do magistrado, o que somente será grupo tático.
permitido para, entre outras, as seguintes categorias: (G1, 23.04.17. Disponível em: <https://goo.gl/20hQJx>. Adaptado)

(A) instrução processual, provas documentais, senten- Entre as reações da Coreia do Norte a essa ação norte-
ças, termos de audiência, Setor Técnico – Assistente -americana, é correto identificar
Social e Setor Técnico – Psicologia.
(A) a decisão de interromper o programa nuclear, o con-
vite público a agentes de inspeção da ONU e a apro-
(B) respostas do réu, incidentes, instrução processual,
ximação com os países vizinhos.
despachos, decisões e sentenças.
(B) a ruptura com a moderada e conciliatória China, a
(C) ajuizamentos, certidões de cartório, despachos, de- ameaça de invasão da Coreia do Sul e a hostilização
cisões, requerimentos e sentenças. do Japão.
(D) contestações, incidentes, saneadores, requerimentos, (C) o seu desligamento da ONU, a expulsão dos diplo-
sentenças e termos de audiência. matas dos países ocidentais e a aliança com outros
países comunistas.
(E) respostas do réu, incidentes, ajuizamentos, atos or-
dinatórios, despachos e termos de audiência. (D) o pedido de intermediação da China, o recurso à
ONU para negociação e o aceno aos EUA com uma
proposta de acordo.

CONHECIMENTOS GERAIS (E) a exibição pública do seu arsenal militar, a realização


de novos testes de mísseis e a ameaça de um ata-
que nuclear preventivo.
Atualidades e Noções sobre Direitos
das Pessoas com Deficiência
67. Os chanceleres dos países fundadores do Mercosul
(Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai) farão uma reunião
65. Leia a notícia a seguir. de emergência neste sábado [1 de abril] em Buenos Aires
para discutir sua reação à situação da Venezuela. O tema
Marine Le Pen e Emmanuel Macron venceram o central deverá ser a suspensão do país do bloco econô-
pri­
meiro turno das eleições francesas neste domingo mico. É possível que se discuta uma medida ainda mais
[23 de abril], classificando-se para o embate final em 7 de dura: a expulsão.
maio. O resultado é histórico. É a primeira vez na história
(Estadão, 31.03.17. Disponível em: <https://goo.gl/w9Pv4N>. Adaptado)
moderna da França em que nenhum candidato dos prin-
cipais partidos chega ao segundo turno. Rejeitados nas Essa possível suspensão ou expulsão deve-se
urnas, eles deixam um espaço em aberto para a popula-
(A) à aplicação da cláusula democrática, que determina
ção testar outras forças.
alguma sanção nos casos de interrupção da ordem
(Folha de S.Paulo, 23.04.17. Disponível em: <https://goo.gl/Uuyp62>.
democrática, como estaria ocorrendo na Venezuela.
Adaptado)

O embate entre Le Pen e Macron marcou a disputa, res- (B) à realização de práticas irregulares de protecionismo
pectivamente, entre e renúncia fiscal na Venezuela, contrariando as polí-
ticas de livre comércio do bloco.
(A) um projeto de centro, economicamente liberal, e um (C) à recusa da Venezuela em aceitar as propostas que
projeto de esquerda, favorável à ampliação dos di- visam à construção de uma moeda única para o blo-
reitos sociais. co, o que atrasa o processo de integração.
(B) um projeto economicamente nacionalista, pautado (D) aos obstáculos impostos pela Venezuela às negocia-
na intervenção do Estado, e uma agenda reformista ções dos tratados de comércio com os EUA, desto-
socialdemocrata. ando das decisões dos outros países do bloco.

(C) os favoráveis ao acolhimento dos imigrantes de fora (E) à iminência de guerra civil por conta da profunda cri-
da Europa e os que defendem o fechamento das se social que atinge a Venezuela, retirando o país da
fronteiras. situação de paz interna exigida pelo bloco.

(D) os conservadores, que defendem o aprofundamento


da globalização, e a esquerda antieuropeísta.

(E) o nacionalismo xenófobo, associado à direita, e a de-


fesa da integração europeia, proposta pelo centro.

tjsp1701/001-EscreventeTécnicoJudiciário 14
68. O governo endureceu as negociações com os parlamen- 70. A Resolução no 230/2016 do Conselho Nacional de Jus-
tares e deu um basta a novas concessões na reforma da tiça prevê, para a inclusão da pessoa com deficiência no
Previdência, rejeitando assim o lobby pesado de algu- serviço público,
mas categorias do serviço público, sobretudo com altos
salários. (A) a criação de um banco de dados nacional, com ca-
(O Globo, 23.04.17. Disponível em: <https://goo.gl/E79kQQ>. Adaptado)
dastro de todos os servidores, serventuários extra­
judiciais e terceirizados com deficiência que traba-
Entre os direitos que alguns servidores públicos gosta- lham nos quadros do Poder Judiciário, contendo
riam de manter, é correto identificar especificações sobre suas deficiências e necessida-
des particulares e mantido pelo Conselho Nacional
(A) a aplicação do fator previdenciário para servidores de Justiça.
públicos e o direito à aposentadoria com menos anos
de contribuição do que os trabalhadores privados. (B) a possibilidade de a Administração obrigar o servidor
com mobilidade comprometida a utilizar o sistema
(B) a integralidade, que garante a aposentadoria com o home office, se comprovada a existência de muitos
último salário da carreira, e a paridade, que garante custos para a promoção da acessibilidade do servi-
ao servidor aposentado reajustes salarias iguais ao dor em seu local de trabalho.
do pessoal da ativa.
(C) a não extensão a servidor com deficiência de qual-
(C) o período mínimo de 25 anos de contribuição, que quer diminuição de jornada de trabalho, por libera-
passaria para 35 com a reforma, e o mínimo de 50 lidade do órgão, se a esse servidor já tenha sido
anos de idade para aposentar-se, que poderia au- concedido horário especial, nos termos da legislação
mentar para 60 anos. aplicável.
(D) a estabilidade após dez anos de serviço e o paga- (D) a colocação competitiva, em igualdade de oportuni-
mento, aos filhos, de pensão integral vitalícia no dades com as demais pessoas, nos termos da legis-
caso de servidores públicos que venham a falecer. lação trabalhista e previdenciária, na qual devem ser
atendidas as regras de acessibilidade, o fornecimen-
(E) a não contribuição dos servidores com o INSS, des-
to de recursos de tecnologia assistiva e a adaptação
tinado apenas à aposentadoria na iniciativa privada,
razoável no ambiente de trabalho.
e o direito ao aumento real anual no valor da apo-
sentadoria. (E) a restrição ao trabalho da pessoa com deficiência
em razão de sua condição, inclusive nas etapas de
recrutamento, seleção, contratação, admissão, exa-
mes admissional e periódico, permanência no em-
69. Nos termos da Lei Federal no 13.146/2015, a pessoa com
prego, ascensão profissional e reabilitação profissio-
deficiência
nal, sendo possível a exigência de aptidão plena.
(A) poderá ser obrigada a se submeter a intervenção clí-
nica ou cirúrgica, tratamento ou institucionalização
forçada, mediante prévia avaliação biopsicossocial,
realizada por equipe multiprofissional e interdisciplinar.

(B) em situação de curatela, não terá participação na


obtenção de consentimento para a prática dos atos
da vida civil, pois, em tal circunstância, não possui
qualquer capacidade civil.

(C) está obrigada à fruição de benefícios decorrentes de


ação afirmativa, a fim de que sejam construídos am-
bientes de trabalho acessíveis e inclusivos.

(D) somente será atendida sem seu consentimento pré-


vio, livre e esclarecido em casos de risco de morte e
de emergência em saúde, resguardado seu superior
interesse e adotadas as salvaguardas legais cabíveis.

(E) e seu acompanhante ou atendente pessoal têm di-


reito à prioridade na tramitação processual e nos
procedimentos judiciais em que forem partes ou in-
teressados.

15 tjsp1701/001-EscreventeTécnicoJudiciário
Veja o depoimento de
quem seguiu nossas dicas
TJ-SP

A sede do seu novo emprego.

"A maioria das pessoas desiste justamente quando estavam


quase alcançando o sucesso. Elas param na última linha do
campo. Elas desistem no último minuto do jogo, a meio metro de
um lance vencedor." H. Ross Perot”

Quando comecei a estudar para o concurso de escrevente do


Tribunal de Justiça de São Paulo, acreditava ser impossível eu ser aprovado
tendo em vista, dentre várias coisas, o fato de que centenas de pessoas
estavam se preparando em cursinhos de renome , além do fato de que
vários concorrentes eram formados , ou estavam cursando Direito e além
disso, tive medo da quantidade de inscritos. Pensei em desistir, mas depois
pensei : “ meus concorrentes que estudem , pois eu vou botar pra
quebrar...rs. Hoje vejo pessoas com os mesmos medos, as mesmas dúvidas,
com a mesma incerteza. Acredite! Se eu passei, você também passa!

1
Vou tentar mostrar aqui como eu estudei resolvendo questões. Não
se trata de nenhum passe de mágica e de nada extraordinário.
Meu método foi simples, eu tentava resolver as questões e logo em
seguida eu verificava o gabarito, as questões que eu errava eu copiava a
resposta correta e depois dava uma lida no conteúdo teórico relacionado
a aquele assunto ou artigo.

Sorte:
muita gente fala que para se passar em concurso é preciso
ter sorte.

Dificilmente você terá sorte sem estudar. Estude e quem


sabe você terá a sorte de cair o que você estudou.

"Para o verdadeiro sucesso, pergunte a si mesmo 4 questões: Por que?


Por que não? Por que não eu? Por que não agora?"
James Allen

LEGISLAÇÃO
PROVAS
EM ÁUDIO ANTERIORES

2
Grupo de psicólogos norte-americanos analisou 10 técnicas de estudo
de acordo com o nível de eficiência de cada uma

De acordo com os pesquisadores norte -americanos , hábitos como


grifar textos ou fazer resumos , por exemplo , têm pouca eficácia na
hora dos estudos. De acordo com a análise, as técnicas mais úteis
são a realização de testes práticos , como os simulados , e a
distribuição organizada dos estudos, ou seja, não deixar tudo
para a véspera das provas.

A pesquisa analisou, no total, a utilidade de dez métodos de estudo e


dividiu cada um deles em três categorias , de acordo com a sua
eficiência : utilidade baixa , moderada e alta. O trabalho foi publicado
pela Association for Psychological Science , uma organização norte-
americana não lucrativa.

Os especialistas tiveram a preocupação de escolher técnicas que


pudessem ser implantadas sem nenhum tipo de assistência adicional,
ou seja , sem a necessidade de equipamentos de última geração ou
sem a ajuda de um professor particular , por exemplo . "Pode requerer
algum treinamento para aprender a usar as técnicas com fidelidade ,
mas, a princípio , os estudantes estão aptos a usar as propostas sem
supervisão", explicam os pesquisadores.

ATENÇÃO!

ESTA É A VERSÃO GRÁTIS DAS 700


QUESTÕES.
Direito Administrativo

Direito Processual Penal

Direito Constitucional

Direito Penal

Normas da Corregedoria Geral da Justiça de SP

Direito processual civil 300 questões

Atenção ! as únicas mudanças no conteúdo programático de 2017 em


comparação ao conteúdo programático do edital de 2014 no que tange a
as matérias de Direito ficou por conta do Código de processo civil que foi
alterado . O contéudo exigido teve apenas os acrécimos dos artigos 294 a
311 . Também houve uma pequena alteração em relação as normas da
corregedoria tendo em vista que se retirou o TOMO I - CAPÍTULO II - SEÇÃO
II e foi acrescentado o TOMO I - CAPÍTULO II - SEÇÃO I – SUBSEÇÕES I e II.

Atenção! informe possíveis erros de digitação.

e-mail:
antoniodotribunal@gmail.com;
antonio.barboza@tjsp.jus.br
(11) 95033 5826

segunda à sexta em horário comercial

3
Direito Administrativo

Reforçando:

1 - Tente resolver 10 questões;


2 - Faça a conferência;
3 - Copie em seu caderno as respostas das questões que você errou;
4 - Leia os artigos relacionados às questões que você errou;
5 - Agora tente responder novamente as 10 primeiras questões;
6 - Faça os mesmo procedimento com as próximas 10 questões;

4
1. (TJ SP - ESCREVENTE - 2010). Nos termos da Lei nº. 10.261/68, é
correto afirmar que:
a) É assegurado a qualquer pessoa, física ou jurídica, desde que
recolhida a respectiva taxa, o direito de petição contra ilegalidade ou abuso
de poder e para defesa de direitos.
b) É dever de o agente público recusar-se a protocolar ou encaminhar
petições que contenham pedidos manifestamente ilegais.
c) É dever de o funcionário proceder na vida pública e privada na forma
que dignifique a função pública.
d) Ao funcionário é proibido empregar material particular no serviço
público.
e) Ao funcionário é proibido tratar com urbanidade os companheiros de
serviço e as partes.

RESPOSTA: Artigo 241 , XIV da Lei nº. 10.261/68

É dever do funcionário proceder na vida pública e privada


na forma que dignifique a função pública.

5
2 - (TJ-SP - ESCREVENTE - 2011) Das responsabilidades dos
funcionários públicos, pode-se afirmar que:
I. A responsabilidade administrativa exime o funcionário da
responsabilidade civil que no caso couber;
II. nos casos de indenização à Fazenda Estadual, o funcionário será obrigado
a repor, de forma parcelada, a importância do prejuízo causado em virtude
do desfalque;
III. o funcionário que adquirir materiais em desacordo com disposições
legais e regulamentares será responsabilizado pelo respectivo custo, sem
prejuízo das penalidades disciplinares cabíveis, podendo-se proceder ao
desconto no seu vencimento ou remuneração;
IV. o processo administrativo só poderá ser sobrestado para aguardar
decisão Judicial por despacho motivado da autoridade competente para aplicar
a pena.

Está correto o contido em:

a) I e II, apenas.
b) III e IV, apenas.
c) I, II e III, apenas.
d) II, III e IV, apenas.
e) I, II, III e IV

Artigo 246 - O funcionário que adquirir materiais em desacordo


com disposições legais e regulamentares, será responsabilizado
pelo respectivo custo, sem prejuízo das penalidades disciplinares
cabíveis, podendo-se proceder ao desconto no seu vencimento
ou remuneração.

6
(A) deve ser feita de uma só vez.
§ 3º - O processo administrativo só poderá ser sobrestado para
aguardar decisão judicial por despacho motivado da autoridade
competente para aplicar a pena.

(B)III e IV, apenas.

3. TJ SP - ESCREVENTE - 2010 Nos casos de indenização à Fazenda


Estadual, o funcionário será obrigado a repor a importância do
prejuízo causado em virtude de alcance, desfalque, remissão ou
omissão em efetuar recolhimento ou entrada nos prazos legais.
Nessas hipóteses, o Estatuto dos Funcionários Públicos Civis do
Estado de São Paulo dispõe que a reposição do valor devido
a) Deve ser feita de uma só vez.
b) Pode ser feita em até cinco vezes.
c) Poderá ser descontada do vencimento ou remuneração, não excedendo
o desconto à décima parte do valor destes.
d) Poderá ser parcelada em até dez vezes.
e) Deve ser recolhida no prazo de até trinta dias, contados da decisão final
do processo administrativo que apurou o valor da dívida.

Artigo 247 - Nos casos de indenização à Fazenda Estadual, o


funcionário será obrigado a repor, de uma só vez, a importância
do prejuízo causado em virtude de alcance, desfalque, remissão
ou omissão em efetuar recolhimento ou entrada nos prazos
legais.

(A) deve ser feita de uma só vez.

7
4. TJ SP - ESCREVENTE - 2010 - A responsabilidade administrativa do
funcionário público
a) Exime a sua responsabilidade civil.
b) Exime a sua responsabilidade criminal.
c) Exime o pagamento de indenização por parte do funcionário.
d) Depende da responsabilidade criminal.
e) É independente da civil e da criminal.

Artigo 250 - A responsabilidade administrativa não exime o


funcionário da responsabilidade civil ou criminal que no caso
couber, nem o pagamento da indenização a que ficar obrigado,
na forma dos art. 247 e 248, o exame da pena disciplinar em que
incorrer.
§ 1º - A responsabilidade administrativa é independente da civil e da criminal.

(E) é independente da civil e da criminal.

8
4. TJ SP - ESCREVENTE – 2003 - Nos termos da Lei n.o 10.261/68 e suas
alterações, o funcionário é responsável por todos os prejuízos que, nessa
qualidade, causar à Fazenda Estadual,
a) só por dolo, devidamente apurado.
b) só por culpa, devidamente apurada.
c) independentemente de dolo ou culpa, mas com averiguação preliminar
para indicar o causador do dano.
d) por dolo ou culpa, devidamente apurados.
e) por mera culpa levíssima, independentemente de prévia apuração.

Artigo 245 - O funcionário é responsável por todos os prejuízos que, nessa


qualidade, causar à Fazenda Estadual, por dolo ou culpa devidamente apurados.

(D) por dolo ou culpa, devidamente apurados.

9
6. TJ SP - ESCREVENTE – 2003 - De acordo com a Lei n.o 10.261/68 e suas
alterações, incluídas as modificações introduzidas pela Lei Complementar
n.o 942/03, é assegurado a qualquer pessoa física ou jurídica,
independentemente de pagamento, o direito de petição contra
ilegalidade ou abuso de poder e para defesa de direitos, sendo correto
afirmar que:
a) a Administração pode, em determinadas hipóteses fixadas nessa Lei,
recusar-se a protocolar, encaminhar ou apreciar essa petição.
b) a Administração pode, em virtude do seu poder discricionário, recusar-se
a protocolar, encaminhar ou apreciar essa petição.
c) em nenhuma hipótese, a Administração pode recusar-se a protocolar,
encaminhar ou apreciar essa petição, sob pena de responsabilidade do
agente.
d) em uma única hipótese, prevista na Lei n.o 10.261/68 e suas alterações,
pode a Administração recusar-se a protocolar essa petição.
e) não há dispositivo expresso nessa Lei a respeito da possibilidade de a
Administração recusar-se a protocolar essa petição, sendo essa matéria
disciplinada pela Constituição Federal.

Artigo 239 - É assegurado a qualquer pessoa, física ou jurídica,


independentemente de pagamento, o direito de petição contra
ilegalidade ou abuso de poder e para defesa de direitos. (NR)
§ 1º - Qualquer pessoa poderá reclamar sobre abuso, erro,
omissão ou conduta incompatível no serviço público.(NR)

§ 2º - Em nenhuma hipótese, a Administração poderá recusar


- se a protocolar, encaminhar ou apreciar a petição, sob pena
de responsabilidade do agente. (NR)

(C) em nenhuma hipótese, a Administração pode recusar-se a protocolar,


encaminhar ou apreciar essa petição, sob pena de responsabilidade do agente.

10
11
Direito
Processual Penal

108) TJ-SP - Escrevente - 2011 - Considere os seguintes crimes: peculato


(CP, art. 312, caput), pena de reclusão de dois a doze anos e multa;
prevaricação (CP, art. 319), pena de detenção de três meses a um ano e
multa; comunicação falsa de crime ou contravenção (CP, art. 340), pena
de detenção de um a seis meses ou multa. Assinale a alternativa que,
respectivamente, traz a espécie do rito procedimental adotado (CPP, art.
394 e Lei n.° 9.099/95, art. 61) para o processo e julgamento de cada um
dos três crimes citados. Considere que os Crimes Sérgio isoladamente
processados.
a) Ordinário; sumaríssimo; sumaríssimo.
b) Ordinário; ordinário; sumaríssimo.
c) Ordinário; sumário; sumaríssimo.
d) Sumário; sumário; sumaríssimo.
e) Sumário; sumário; sumário.

(CPP, art. 394 e Lei n.° 9.099/95, art. 61)

Art. 61. Consideram-se infrações penais de menor potencial


ofensivo, para os efeitos desta Lei, as contravenções penais e os
crimes a que a lei comine pena máxima não superior a 2 (dois)
anos, cumulada ou não com multa. (Redação dada pela Lei nº
11.313, de 2006)

Art. 62. O processo perante o Juizado Especial orientar-se-á pelos


critérios da oralidade, informalidade, economia processual e
celeridade, objetivando, sempre que possível, a reparação dos

120
danos sofridos pela vítima e a aplicação de pena não privativa de
liberdade.

art. 394. O procedimento será comum ou especial. (Redação


dada pela Lei nº 11.719, de 2008).

§ 1o O procedimento comum será ordinário, sumário ou


sumaríssimo: (Incluído pela Lei nº 11.719, de 2008).

I - ordinário, quando tiver por objeto crime cuja sanção máxima


cominada for igual ou superior a 4 (quatro) anos de pena
privativa de liberdade; (Incluído pela Lei nº 11.719, de 2008).

II - sumário, quando tiver por objeto crime cuja sanção máxima


cominada seja inferior a 4 (quatro) anos de pena privativa de
liberdade; (Incluído pela Lei nº 11.719, de 2008).

III - sumaríssimo, para as infrações penais de menor potencial


ofensivo, na forma da lei. (Incluído pela Lei nº 11.719, de 2008).

§ 2o Aplica-se a todos os processos o procedimento comum,


salvo disposições em contrário deste Código ou de lei
especial. (Incluído pela Lei nº 11.719, de 2008).

§ 3o Nos processos de competência do Tribunal do Júri, o


procedimento observará as disposições estabelecidas nos arts.
406 a 497 deste Código. (Incluído pela Lei nº 11.719, de 2008).

§ 4o As disposições dos arts. 395 a 398 deste Código aplicam-se a


todos os procedimentos penais de primeiro grau, ainda que não
regulados neste Código. (Incluído pela Lei nº 11.719, de 2008).

§ 5o Aplicam-se subsidiariamente aos procedimentos especial,


sumário e sumaríssimo as disposições do procedimento
ordinário. (Incluído pela Lei nº 11.719, de 2008).

a) Ordinário; sumaríssimo; sumaríssimo.

121
109) TJ-SP-Escrevente-2011 - Se por ocasião do interrogatório
o acusado indica seu defensor (advogado), o qual não traz por escrito o
instrumento de mandato (procuração),
a) deverá o juiz nomear defensor público ao acusado.
b) referida constituição é válida, não sendo necessária outra
providência de regularização.
c) deverá o advogado providenciar a juntada do instrumento de
mandato no próximo ato processual que realizar.
d) deverá o juiz conceder prazo de 2 (dois) dias, a fim de que a
representação processual seja regularizada.
e) deverá o juiz declarar o acusado indefeso, intimando-o a indicar por
escrito novo defensor no prazo de 2 (dois) dias.

Cód.Processo Penal

Art. 265. O defensor não poderá abandonar o processo senão


por motivo imperioso, comunicado previamente o juiz, sob pena
de multa de 10 (dez) a 100 (cem) salários mínimos, sem prejuízo
das demais sanções cabíveis. (Redação dada pela Lei nº 11.719,
de 2008).

§ 1o A audiência poderá ser adiada se, por motivo


justificado, o defensor não puder comparecer. (Incluído pela Lei
nº 11.719, de 2008).

§ 2o Incumbe ao defensor provar o impedimento até a


abertura da audiência. Não o fazendo, o juiz não determinará o
adiamento de ato algum do processo, devendo nomear defensor
substituto, ainda que provisoriamente ou só para o efeito do
ato. (Incluído pela Lei nº 11.719, de 2008).

122
Art. 266. A constituição de defensor independerá de
instrumento de mandato, se o acusado o indicar por ocasião do
interrogatório.

Art. 267. Nos termos do art. 252, não funcionarão como


defensores os parentes do juiz.

B) referida constituição é válida, não sendo necessária outra


providência de regularização.

110) TJ-SP-Escrevente-2001 Considere as seguintes assertivas:


I.o Ministério Público poderá desistir de recurso que haja interposto;
II.não se admitirá recurso da parte que não tiver interesse na reforma ou
modificação da decisão;
III.salvo a hipótese de má-fé, a parte não será prejudicada pela interposição
de um recurso por outro.

De acordo com o CPP em suas disposições gerais sobre os recursos (arts.


574 a 580), é correto apenas o que se afirma em
a) II.
b) III.
c) I e II.
d) I e III.
e) II e III.

Código de processo penal

123
Art. 576. O Ministério Público não poderá desistir de recurso que
haja interposto.

Art. 577. O recurso poderá ser interposto pelo Ministério Público,


ou pelo querelante, ou pelo réu, seu procurador ou seu defensor.

Parágrafo único. Não se admitirá, entretanto, recurso da parte


que não tiver interesse na reforma ou modificação da decisão.

Art. 578. O recurso será interposto por petição ou por termo nos
autos, assinado pelo recorrente ou por seu representante.

§ 1o Não sabendo ou não podendo o réu assinar o nome, o termo


será assinado por alguém, a seu rogo, na presença de duas
testemunhas.

§ 2o A petição de interposição de recurso, com o despacho do juiz,


será, até o dia seguinte ao último do prazo, entregue ao escrivão,
que certificará no termo da juntada a data da entrega.

§ 3o Interposto por termo o recurso, o escrivão, sob pena de


suspensão por dez a trinta dias, fará conclusos os autos ao juiz, até
o dia seguinte ao último do prazo.

Art. 579. Salvo a hipótese de má-fé, a parte não será prejudicada


pela interposição de um recurso por outro.

Parágrafo único. Se o juiz, desde logo, reconhecer a


impropriedade do recurso interposto pela parte, mandará
processá-lo de acordo com o rito do recurso cabível.

e) II e III

124
111) TJ-SP-Escrevente2010 - Normatiza o arL 274 do Código de Processo
Penal: as prescrições sobre suspeição dos juízes estendem-se aos
serventuários e funcionários da justiça, no que lhes for aplicável. Nos
exatos termos do art. 254 do mesmo Código de Processo Penal, o juiz é
considerado suspeito se
I. for amigo íntimo ou inimigo capital de qualquer das partes;
II. tiver aconselhado qualquer das partes;
III. tiver funcionado como juiz de outra instância, pronunciando-se, de fato
ou de direito, sobre a questão.
É correto o que se afirma em
a) I, apenas.
b) I e II, apenas.
c) I e m, apenas.
d) II e III, apenas.
e) I, II e III
Cód. Processo Penal

Art. 254. O juiz dar-se-á por suspeito, e, se não o fizer, poderá ser
recusado por qualquer das partes:

I - se for amigo íntimo ou inimigo capital de qualquer deles;

II - se ele, seu cônjuge, ascendente ou descendente, estiver


respondendo a processo por fato análogo, sobre cujo caráter
criminoso haja controvérsia;

III - se ele, seu cônjuge, ou parente, consangüíneo, ou afim, até o


terceiro grau, inclusive, sustentar demanda ou responder a
processo que tenha de ser julgado por qualquer das partes;

IV - se tiver aconselhado qualquer das partes;

V - se for credor ou devedor, tutor ou curador, de qualquer das


partes;

Vl - se for sócio, acionista ou administrador de sociedade


interessada no processo.

125
b) I e II, apenas.

112) TJ-sp-Escrevente-2010 - Considere as seguintes situações com


relação à citação: réu militar; réu que não é encontrado; réu que se oculta
para não ser citado. Assinale a alternativa que traz, correta e
respectivamente, as modalidades de citação que estão adequadas às três
situações mencionadas, nos termos dos art. 351 a 369 do Código de
Processo Penal.
a) Por correio; por hora certa; por edital.
b) Por carta de ordem; por edital; por rogatória.
c) Pessoal, por mandado; por hora certa; por hora certa.
d) Por intermédio do chefe de serviço; por edital; por hora certa.
e) Por intermédio do chefe de serviço; por hora certa; por correio.

Cód.Processo Penal

Art. 357. São requisitos da citação por mandado:

I - leitura do mandado ao citando pelo oficial e entrega da


contrafé, na qual se mencionarão dia e hora da citação;

II - declaração do oficial, na certidão, da entrega da contrafé, e


sua aceitação ou recusa.

Art. 358. A citação do militar far-se-á por intermédio do chefe do


respectivo serviço.

Art. 359. O dia designado para funcionário público comparecer


em juízo, como acusado, será notificado assim a ele como ao
chefe de sua repartição.

126
Art. 360. Se o réu estiver preso, será pessoalmente
citado. (Redação dada pela Lei nº 10.792, de 1º.12.2003)

Art. 361. Se o réu não for encontrado, será citado por edital,
com o prazo de 15 (quinze) dias.

Art. 362. Verificando que o réu se oculta para não ser citado, o
oficial de justiça certificará a ocorrência e procederá à citação
com hora certa, na forma estabelecida nos arts. 227 a 229 da Lei
no5.869, de 11 de janeiro de 1973 - Código de Processo Civil.
(Redação dada pela Lei nº 11.719, de 2008).

Parágrafo único. Completada a citação com hora certa, se o


acusado não comparecer, ser-lhe-á nomeado defensor
dativo. (Incluído pela Lei nº 11.719, de 2008).

d) Por intermédio do chefe de serviço; por edital; por hora certa.

113) TJ-SP-Escrevente 2011 - Estabelece o art.366 do CPP que


o acusado citado por edital que não comparece nem nomeia defensor
a) será declarado revel, com consequente nomeação de defensor
dativo, o qual acompanhará o procedimento até seu final.
b) será declarado revel, admitindo-se verdadeiros os fatos articulados
na denúncia ou queixa.
c) terá, obrigatoriamente, decretada prisão preventiva em seu desfavor.
d) terá o processo e o curso do prazo prescricional suspensos.
e) será intimado por hora certa.

127
Cód.Processo Penal

Art. 365. O edital de citação indicará:

I - o nome do juiz que a determinar;

II - o nome do réu, ou, se não for conhecido, os seus sinais


característicos, bem como sua residência e profissão, se
constarem do processo;

III - o fim para que é feita a citação;

IV - o juízo e o dia, a hora e o lugar em que o réu deverá


comparecer;

V - o prazo, que será contado do dia da publicação do edital na


imprensa, se houver, ou da sua afixação.

Parágrafo único. O edital será afixado à porta do edifício onde


funcionar o juízo e será publicado pela imprensa, onde houver,
devendo a afixação ser certificada pelo oficial que a tiver feito e a
publicação provada por exemplar do jornal ou certidão do
escrivão, da qual conste a página do jornal com a data da
publicação.

Art. 366. Se o acusado, citado por edital, não comparecer, nem


constituir advogado, ficarão suspensos o processo e o curso do
prazo prescricional, podendo o juiz determinar a produção
antecipada das provas consideradas urgentes e, se for o caso,
decretar prisão preventiva, nos termos do disposto no art. 312.
(Redação dada pela Lei nº 9.271, de 17.4.1996)

128
d) terá o processo e o curso do prazo prescricional suspensos.

114) TJ-SP/Escrevente-2011 - Considere o tratamento atual dado pelo


CPP ao registro audiovisual dos depoimentos realizados em audiência.
Trata-se de
a) modalidade expressamente vetada.
b) inovação desejável, mas que ainda não é expressamente autorizada.
c) providência obrigatória para todos os juízos de primeiro grau.
d) possibilidade prevista legalmente, a fim de obter maior fidelidade das
informações.
e) salutar medida de economia processual, mas que só tem validade se
realizada a posterior e integral transcrição por escrito das gravações.

Cód. Processo Penal

art. 405. Do ocorrido em audiência será lavrado termo em livro


próprio, assinado pelo juiz e pelas partes, contendo breve
resumo dos fatos relevantes nela ocorridos. (Redação dada pela
Lei nº 11.719, de 2008).

§ 1o Sempre que possível, o registro dos depoimentos do


investigado, indiciado, ofendido e testemunhas será feito pelos
meios ou recursos de gravação magnética, estenotipia, digital ou
técnica similar, inclusive audiovisual, destinada a obter maior
fidelidade das informações. (Incluído pela Lei nº 11.719, de
2008).

129
§ 2o No caso de registro por meio audiovisual, será encaminhado
às partes cópia do registro original, sem necessidade de
transcrição. (Incluído pela Lei nº 11.719, de 2008).

d) possibilidade prevista legalmente, a fim de obter maior fidelidade das


informações.

115) TJ-SP/Escrevente-2010 - Nos estritos termos do art. 395 do Código


de Processo Penal, a denúncia ou queixa será rejeitada quando
a) o agente for inimputável.
b) faltar justa causa para o exercido da ação penal.
c) existir manifesta causa excludente de ilicitude do fato.
d) ficar patente a incompetência do juízo a que fora oferecida.
e) existir manifesta causa excludente da culpabilidade do agente.

Cód.Processo Penal

Art. 395. A denúncia ou queixa será rejeitada quando: (Redação dada


pela Lei nº 11.719, de 2008).

I - for manifestamente inepta; (Incluído pela Lei nº 11.719, de 2008).

II - faltar pressuposto processual ou condição para o exercício da ação


penal; ou (Incluído pela Lei nº 11.719, de 2008).

III - faltar justa causa para o exercício da ação penal. (Incluído pela Lei
nº 11.719, de 2008).

Parágrafo único. (Revogado). (Incluído pela Lei nº 11.719, de 2008).

Art. 396. Nos procedimentos ordinário e sumário, oferecida a


denúncia ou queixa, o juiz, se não a rejeitar liminarmente, recebê-la-á
e ordenará a citação do acusado para responder à acusação, por
escrito, no prazo de 10 (dez) dias. (Redação dada pela Lei nº 11.719, de
2008).

130
Parágrafo único. No caso de citação por edital, o prazo para a defesa
começará a fluir a partir do comparecimento pessoal do acusado ou do
defensor constituído. (Redação dada pela Lei nº 11.719, de 2008).

b) faltar justa causa para o exercido da ação penal.

116) Oficial de Justiça 2009 - Os jurados sorteados, preferencialmente,


serão convocados para comparecerem ao Tribunal do Júri
a) pessoalmente.
b) por meio do oficial de justiça.
c) pelo correio ou qualquer outro meio hábil.
d) por telefone.
e) Por e-mail.

Cód.Processo Penal

Art. 434. Os jurados sorteados serão convocados pelo correio ou por


qualquer outro meio hábil para comparecer no dia e hora designados
para a reunião, sob as penas da lei. (Redação dada pela Lei nº 11.689, de
2008)

Parágrafo único. No mesmo expediente de convocação serão transcritos


os arts. 436 a 446 deste Código. (Incluído pela Lei nº 11.689, de 2008)

131
c) pelo correio ou qualquer outro meio hábil.

117) Oficial de Justiça – 2009 - Os atos processuais previstos na Lei n.°


9.099/95
a) serão realizados em segredo de justiça.
b) obedecerão a todas as formalidades expressamente previstas em lei.
c) serão devidamente registrados a termo nos autos.
d) deverão seguir a conveniência do juiz da causa.
e) poderão ser realizados em horário noturno.

Lei n.° 9.099/95

Da Competência e dos Atos Processuais

Art. 63. A competência do Juizado será determinada pelo lugar em


que foi praticada a infração penal.

Art. 64. Os atos processuais serão públicos e poderão realizar-se


em horário noturno e em qualquer dia da semana, conforme
dispuserem as normas de organização judiciária.

e) poderão ser realizados em horário noturno.

132
"Você nunca sabe a força que
tem, até que a sua única
alternativa é ser forte".
Johnny Depp

Direito Constitucional

219) TJ-SP/Escrevente 2011 - Assinale a alternativa que está de acordo


com o texto da Constituição Federal.

233
a) Ninguém será preso senão em flagrante delito ou por ordem escrita e
fundamentada de autoridade judiciária competente, salvo nos casos de
transgressão militar ou crime propriamente militar, definidas cm lei.
b) Conceder-se-á habeas data para assegurar o conhecimento de
informações relativas à pessoa do impetrante ou de terceiros, constantes
de registras ou bancos de dados de entidades governamentais ou de
caráter privado.
c) São gratuitas as ações de habeas corpus e mandado de segurança, e,
na forma da lei, os atos necessários ao exercido da cidadania.
d) A todos, no âmbito judicial e administrativo, são assegurados a célere
decisão do processo e os meios que garantam a igualdade de sua
tramitação.
e) Os tratados e convenções internacionais sobre direitos humanos que
forem aprovados, em cada Casa do Congresso Nacional, em
dois turnos, por maioria absoluta dos votos dos respectivos membros,
serão equivalentes às emendas constitucionais.

CF. ART. 5º
LXI - ninguém será preso senão em flagrante delito ou por ordem
escrita e fundamentada de autoridade judiciária competente,
salvo nos casos de transgressão militar ou crime propriamente
militar, definidos em lei;
LXXI - conceder-se-á mandado de injunção sempre que a falta de
norma regulamentadora torne inviável o exercício dos direitos e
liberdades constitucionais e das prerrogativas inerentes à
nacionalidade, à soberania e à cidadania;
LXXII - conceder-se-á "habeas-data":
a) para assegurar o conhecimento de informações relativas à
pessoa do impetrante, constantes de registros ou bancos de
dados de entidades governamentais ou de caráter público;
b) para a retificação de dados, quando não se prefira fazê-lo por
processo sigiloso, judicial ou administrativo;

234
LXXVII - são gratuitas as ações de "habeas-corpus" e "habeas-
data", e, na forma da lei, os atos necessários ao exercício da
cidadania.
LXXVIII a todos, no âmbito judicial e administrativo, são
assegurados a razoável duração do processo e os meios que
garantam a celeridade de sua tramitação. (Incluído pela Emenda
Constitucional nº 45, de 2004)
§ 1º - As normas definidoras dos direitos e garantias
fundamentais têm aplicação imediata.
§ 2º - Os direitos e garantias expressos nesta Constituição não
excluem outros decorrentes do regime e dos princípios por ela
adotados, ou dos tratados internacionais em que a República
Federativa do Brasil seja parte.
§ 3º Os tratados e convenções internacionais sobre direitos
humanos que forem aprovados, em cada Casa do Congresso
Nacional, em dois turnos, por três quintos dos votos dos
respectivos membros, serão equivalentes às emendas
constitucionais.(Incluído pela Emenda Constitucional nº 45, de
2004) (Atos aprovados na forma deste parágrafo)
§ 4º O Brasil se submete à jurisdição de Tribunal Penal
Internacional a cuja criação tenha manifestado adesão. (Incluído
pela Emenda Constitucional nº 45, de 2004)

220) TJ-SP/Escrevente 2011 - Assinale a alternativa que contempla


somente órgãos integrantes do Poder Judiciário.
a) Supremo Tribunal Federal; Conselho Nacional de Justiça; Tribunais e
Juízes Militares.

235
b) Superior Tribunal de Justiça; Defensoria Pública; Tribunais e Juízes do
Trabalho.
c) Tribunais e Juízes dos Estados e do Distrito Federal e Territórios;
Ministério Público dos Estadas; Conselho Nacional de Justiça.
d) Procuradoria Geral do Estado; Tribunais e Juízes Militares; Tribunais e
Juízes do Distrito Federal e Territórios.
e) Tribunais e Juízes do Trabalho; Tribunais e Juízes Militares; Conselho
Nacional do Ministério Público.

DO PODER JUDICIÁRIO
Seção I
DISPOSIÇÕES GERAIS

Art. 92. São órgãos do Poder Judiciário:

I - o Supremo Tribunal Federal;

I-A o Conselho Nacional de Justiça; (Incluído pela Emenda


Constitucional nº 45, de 2004)

II - o Superior Tribunal de Justiça;

III - os Tribunais Regionais Federais e Juízes Federais;

IV - os Tribunais e Juízes do Trabalho;

V - os Tribunais e Juízes Eleitorais;

236
VI - os Tribunais e Juízes Militares;

VII - os Tribunais e Juízes dos Estados e do Distrito Federal e


Territórios.

§ 1º O Supremo Tribunal Federal, o Conselho Nacional de Justiça e


os Tribunais Superiores têm sede na Capital Federal. (Incluído pela
Emenda Constitucional nº 45, de 2004)

§ 2º O Supremo Tribunal Federal e os Tribunais Superiores têm


jurisdição em todo o território nacional. (Incluído pela Emenda
Constitucional nº 45, de 2004)

221) TJ-SP/Escrevente 2010 - Assinale a alternativa que está em


consonância com o texto da Constituição Federal Brasileira.
a) A casa é asilo inviolável do indivíduo, ninguém nela podendo
penetrar sem consentimento do morador, salvo cm caso de flagrante delito
ou desastre, ou para prestar socorro, ou, durante a noite, por
determinação judicial.
b) É inviolável o sigilo da correspondência, salvo por ordem judicial para
fins de investigação criminal ou instrução processual penal.
c) É assegurado a todas o acesso à informação, sendo vedado, em
qualquer hipótese, o sigilo da fonte.

237
d) Todos podem reunir-se pacificamente, sem armas, em locais abertos
ao público, desde que obtida, previamente, a devida autorização do órgão
competente.
e) A criação de associações e, na forma da lei, a de cooperativas
independem de autorização, sendo vedada a interferência estatal em seu
funcionamento.

Constituição Federal

XVIII - a criação de associações e, na forma da lei, a de


cooperativas independem de autorização, sendo vedada a
interferência estatal em seu funcionamento;

222) TJ-SP/Escrevente 2010 - A Constituição Federal Brasileira


a) veda a proteção legal aos locais de cultos religiosos.
b) impede que haja prestação de assistência religiosa nas entidades civis
e militares de internação coletiva.
c) não contempla em seu texto a possibilidade de certos crimes serem
tidos como inafiançáveis.
d) não permite a extradição de estrangeiro por crime político ou de
opinião.
e) veda a imposição legal da pena de interdição de direitos.

Constituição Federal

238
LI - nenhum brasileiro será extraditado, salvo o naturalizado, em
caso de crime comum, praticado antes da naturalização, ou de
comprovado envolvimento em tráfico ilícito de entorpecentes e
drogas afins, na forma da lei;

LII - não será concedida extradição de estrangeiro por crime


político ou de opinião;

223) TJ-SP/Escrevente 2011 - Conforme o que estabelece expressamente


a Constituição Federal, todos têm direito a receber dos órgãos públicos
informações de seu interesse particular, ou de interesse coletivo ou
federal, que serão prestadas no prazo da lei, sob pena de
responsabilidade, ressalvadas aquelas:
a) cujo sigilo tenha sido decretado pela autoridade administrativa
competente.
b) relativas a direitos individuais indisponíveis.
c) de interesse exclusivo da Administração Pública.
d) cujo interesse esteja relacionado à segurança ou à saúde públicas.
e) cujo sigilo seja imprescindível à segurança da sociedade e do Estado.

Constituição Federal

239
XXXIII - todos têm direito a receber dos órgãos públicos
informações de seu interesse particular, ou de interesse coletivo
ou geral, que serão prestadas no prazo da lei, sob pena de
responsabilidade, ressalvadas aquelas cujo sigilo seja
imprescindível à segurança da sociedade e do Estado;

224) TJ-SP/Escrevente 2011 - Considerando o disposto na Carta Magna


Brasileira, assinale a alternativa correta.
a) A investidura em cargo ou emprego público depende de aprovação
prévia em concurso público de provas, ou de provas e títulos, sendo vedado
o tratamento diferenciado em razão da natureza ou da complexidade do
cargo ou emprego.
b) As funções de confiança, exercidas exclusivamente por servidores
ocupantes de cargo efetivo, e os cargos em comissão, a serem preenchidos
por servidores de carreira nos casos, condições e percentuais mínimos
previstos em lei, destinam-se apenas às atribuições de direção, chefia e
assessoramento.
c) A lei reservará percentual dos cargos públicos efetivos, dos cargos de
livre nomeação e exoneração e dos empregos públicos para as pessoas
portadoras de deficiência e para os grupos considerados como minoria e
definirá os critérios de sua admissão.

240
d) Os vencimentos dos cargos do Poder Legislativo e do Poder
Executivo, incluídas na remuneração as vantagens e direitos a qualquer
título, consideradas as semelhanças de atribuições de funções, não
poderão ser superiores aos pagos pelo Poder Judiciário.
e) A administração do Poder Judiciário e seus servidores terão, dentro
de suas áreas de competência e jurisdição, precedência sobre os demais
setores administrativos dos outros Poderes, na forma da lei.

Constituição Federal

DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA
Seção I
DISPOSIÇÕES GERAIS
Art. 37. A administração pública direta e indireta de qualquer dos
Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos
Municípios obedecerá aos princípios de legalidade,
impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência e, também,
ao seguinte: (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 19,
de 1998)
I - os cargos, empregos e funções públicas são acessíveis aos
brasileiros que preencham os requisitos estabelecidos em lei,
assim como aos estrangeiros, na forma da lei; (Redação dada
pela Emenda Constitucional nº 19, de 1998)
II - a investidura em cargo ou emprego público depende de
aprovação prévia em concurso público de provas ou de provas e
títulos, de acordo com a natureza e a complexidade do cargo ou
emprego, na forma prevista em lei, ressalvadas as nomeações
para cargo em comissão declarado em lei de livre nomeação e
exoneração;(Redação dada pela Emenda Constitucional nº 19, de
1998)
III - o prazo de validade do concurso público será de até dois
anos, prorrogável uma vez, por igual período;
IV - durante o prazo improrrogável previsto no edital de
convocação, aquele aprovado em concurso público de provas ou
de provas e títulos será convocado com prioridade sobre novos
concursados para assumir cargo ou emprego, na carreira;
V - as funções de confiança, exercidas exclusivamente por
servidores ocupantes de cargo efetivo, e os cargos em
comissão, a serem preenchidos por servidores de carreira nos
casos, condições e percentuais mínimos previstos em lei,
destinam-se apenas às atribuições de direção, chefia e

241
assessoramento; (Redação dada pela Emenda Constitucional nº
19, de 1998)

225) TJ-SP/Escrevente 2011 - O servidor público, da administração


direta, autárquica e fundacional, no exercício de mandato eletivo de
Prefeito,

a) deverá pedir demissão do seu cargo, emprego ou função, trinta dias


antes de assumir o mandato eletivo.
b) poderá acumular os cargos, desde que haja compatibilidade de
horários, sem prejuízo da remuneração do cargo efetivo.
c) será afastado do cargo, emprego ou função, sendo-lhe facultado
optar pela sua remuneração.
d) será demitido do cargo, emprego ou função, sem direito a qualquer
vantagem.
e) não poderá manter o seu cargo, emprego ou função, devendo ser
remunerado, necessariamente, pelo cargo eletivo.

Constituição Federal

Art. 38. Ao servidor público da administração direta, autárquica e


fundacional, no exercício de mandato eletivo, aplicam-se as
seguintes disposições: (Redação dada pela Emenda
Constitucional nº 19, de 1998)

242
I - tratando-se de mandato eletivo federal, estadual ou distrital,
ficará afastado de seu cargo, emprego ou função;
II - investido no mandato de Prefeito, será afastado do cargo,
emprego ou função, sendo-lhe facultado optar pela sua
remuneração;
III - investido no mandato de Vereador, havendo compatibilidade
de horários, perceberá as vantagens de seu cargo, emprego ou
função, sem prejuízo da remuneração do cargo eletivo, e, não
havendo compatibilidade, será aplicada a norma do inciso
anterior;
IV - em qualquer caso que exija o afastamento para o exercício
de mandato eletivo, seu tempo de serviço será contado para
todos os efeitos legais, exceto para promoção por merecimento;
V - para efeito de benefício previdenciário, no caso de
afastamento, os valores serão determinados como se no
exercício estivesse.

226) - TJ-SP/Escrevente 2011 - Assinale a alternativa que está de acordo


com o que dispõe a Constituição Federal a respeito do agente público.
a) São estáveis após três anos de efetivo exercício os servidores
nomeados para cargo de confiança de provimento de livre nomeação.

243
b) Invalidada por sentença judicial a demissão do servidor estável, será
ele readmitido, com o eventual ocupante da vaga reconduzido ao cargo de
origem, com direito a indenização.
c) O servidor público estável só perderá o cargo em virtude de sentença
judicial de segunda instância da qual ainda caiba recurso.
d) Extinto o cargo ou declarada a sua desnecessidade, o servidor estável
ficara em disponibilidade, com remuneração proporcional ao tempo de
serviço, até seu adequado aproveitamento em outro cargo.
e) Ao servidor ocupante, exclusivamente, de cargo em comissão
declarado em lei de livre nomeação e exoneração, aplica-se o regime
próprio de previdência dos servidores públicos do respectivo ente
federativo.
Constituição Federal

Art. 41. São estáveis após três anos de efetivo exercício os


servidores nomeados para cargo de provimento efetivo em
virtude de concurso público. (Redação dada pela Emenda
Constitucional nº 19, de 1998)

§ 1º O servidor público estável só perderá o cargo: (Redação dada


pela Emenda Constitucional nº 19, de 1998)

I - em virtude de sentença judicial transitada em julgado; (Incluído


pela Emenda Constitucional nº 19, de 1998)

II - mediante processo administrativo em que lhe seja assegurada


ampla defesa; (Incluído pela Emenda Constitucional nº 19, de
1998)

III - mediante procedimento de avaliação periódica de


desempenho, na forma de lei complementar, assegurada ampla
defesa. (Incluído pela Emenda Constitucional nº 19, de 1998)

§ 2º Invalidada por sentença judicial a demissão do servidor


estável, será ele reintegrado, e o eventual ocupante da vaga, se
estável, reconduzido ao cargo de origem, sem direito a
indenização, aproveitado em outro cargo ou posto em
disponibilidade com remuneração proporcional ao tempo de

244
serviço. (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 19, de
1998)

§ 3º Extinto o cargo ou declarada a sua desnecessidade, o servidor


estável ficará em disponibilidade, com remuneração proporcional
ao tempo de serviço, até seu adequado aproveitamento em outro
cargo. (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 19, de 1998)

§ 4º Como condição para a aquisição da estabilidade, é obrigatória


a avaliação especial de desempenho por comissão instituída para
essa finalidade. (Incluído pela Emenda Constitucional nº 19, de
1998)

227) - TJ-SP/Escrevente 2010 - Conforme a Constituição Federal, é


privativo de brasileiro nato o cargo de
a) Senador da República.
b) Deputado Federal.
c) Ministro do Supremo Tribunal Federal.
d) Governador de Estado.
e) Juiz Federal.

245
Constituição Federal

CAPÍTULO III
DA NACIONALIDADE

Art. 12. São brasileiros:

I - natos:

a) os nascidos na República Federativa do Brasil, ainda que de pais


estrangeiros, desde que estes não estejam a serviço de seu país;

b) os nascidos no estrangeiro, de pai brasileiro ou mãe brasileira,


desde que qualquer deles esteja a serviço da República Federativa
do Brasil;

c) os nascidos no estrangeiro de pai brasileiro ou de mãe


brasileira, desde que sejam registrados em repartição brasileira
competente ou venham a residir na República Federativa do Brasil
e optem, em qualquer tempo, depois de atingida a maioridade,
pela nacionalidade brasileira; (Redação dada pela Emenda
Constitucional nº 54, de 2007)

II - naturalizados:

a) os que, na forma da lei, adquiram a nacionalidade brasileira,


exigidas aos originários de países de língua portuguesa apenas
residência por um ano ininterrupto e idoneidade moral;

b) os estrangeiros de qualquer nacionalidade, residentes na


República Federativa do Brasil há mais de quinze anos
ininterruptos e sem condenação penal, desde que requeiram a
nacionalidade brasileira. (Redação dada pela Emenda
Constitucional de Revisão nº 3, de 1994)

§ 1º Aos portugueses com residência permanente no País, se


houver reciprocidade em favor de brasileiros, serão atribuídos os
direitos inerentes ao brasileiro, salvo os casos previstos nesta
Constituição. (Redação dada pela Emenda Constitucional de
Revisão nº 3, de 1994)

§ 2º - A lei não poderá estabelecer distinção entre brasileiros


natos e naturalizados, salvo nos casos previstos nesta
Constituição.

246
§ 3º - São privativos de brasileiros natos os cargos:
I - de Presidente e Vice-Presidente da República;
II - de Presidente da Câmara dos Deputados;
III - de Presidente do Senado Federal;
IV - de Ministro do Supremo Tribunal Federal;
V - da carreira diplomática;
VI - de oficial das Forças Armadas.
VII - de Ministro de Estado da Defesa (Incluído pela Emenda
Constitucional nº 23, de 1999)

228) - TJ-SP/Escrevente 2010 - As funções de confiança, exercidas


exclusivamente por servidores ocupantes de cargo efetivo, e os cargos em
comissão, a serem preenchido por servidores de carreira nos casos,
condições e percentuais mínimos previstos em lei, destinam-se apenas.

a) aos cargos técnicos e de professor.


b) às atribuições de direção, chefia e assessoramento.
c) aos cargos técnicos e de assessoramento.
d) aos cargos das áreas de saúde e da educação.
e) os cargos do Poder Judiciário.

247
Constituição Federal

Art. 37. A administração pública direta e indireta de qualquer dos


Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos
Municípios obedecerá aos princípios de legalidade,
impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência e, também,
ao seguinte: (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 19,
de 1998)
V - as funções de confiança, exercidas exclusivamente por
servidores ocupantes de cargo efetivo, e os cargos em comissão,
a serem preenchidos por servidores de carreira nos casos,
condições e percentuais mínimos previstos em lei, destinam-se
apenas às atribuições de direção, chefia e
assessoramento; (Redação dada pela Emenda Constitucional nº
19, de 1998)

229) - TJ-SP/Escrevente 2010 - O servidor público abrangido pelo regime


próprio de previdência social poderá aposentar-se, voluntariamente,
desde que cumprido tempo mínimo de dez ano de efetivo exercício no

248
serviço público e cinco anos no cargo efetivo em que se dará a
aposentadoria, observadas as seguintes condições:
a) sessenta e cinco anos de idade e trinta e cinco de contribuição, se
homem, e cinquenta e cinco anos de idade e trinta de contribuição, se
mulher.
b) sessenta anos de idade e trinta e cinco de contribuição, se
homem, e cinquenta e cinco anos de idade e trinta de contribuição, se
mulher.
c) setenta anos de idade e trinta de contribuição, se homem, e sessenta
anos de idade e trinta de contribuição, se mulher.
d) sessenta anos de idade e trinta e cinco de contribuição, se homem, e
cinquenta anos de idade e trinta de contribuição, se mulher.
e) Sessenta anos de idade e trinta e cinco de contribuição, se , homem,
e sessenta anos de idade e vinte e cinco de contribuição, se mulher.

Constituição Federal

Art. 40. Aos servidores titulares de cargos efetivos da União, dos


Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, incluídas suas
autarquias e fundações, é assegurado regime de previdência de
caráter contributivo e solidário, mediante contribuição do
respectivo ente público, dos servidores ativos e inativos e dos
pensionistas, observados critérios que preservem o equilíbrio
financeiro e atuarial e o disposto neste artigo. (Redação dada
pela Emenda Constitucional nº 41, 19.12.2003)
§ 1º Os servidores abrangidos pelo regime de previdência de que
trata este artigo serão aposentados, calculados os seus
proventos a partir dos valores fixados na forma dos §§ 3º e
17:(Redação dada pela Emenda Constitucional nº 41, 19.12.2003)

I - por invalidez permanente, sendo os proventos proporcionais


ao tempo de contribuição, exceto se decorrente de acidente em
serviço, moléstia profissional ou doença grave, contagiosa ou
incurável, na forma da lei; (Redação dada pela Emenda
Constitucional nº 41, 19.12.2003)

249
II - compulsoriamente, aos setenta anos de idade, com proventos
proporcionais ao tempo de contribuição; (Redação dada pela
Emenda Constitucional nº 20, de 15/12/98)
III - voluntariamente, desde que cumprido tempo mínimo de dez
anos de efetivo exercício no serviço público e cinco anos no
cargo efetivo em que se dará a aposentadoria, observadas as
seguintes condições: (Redação dada pela Emenda Constitucional
nº 20, de 15/12/98)
a) sessenta anos de idade e trinta e cinco de contribuição, se
homem, e cinqüenta e cinco anos de idade e trinta de
contribuição, se mulher; (Redação dada pela Emenda
Constitucional nº 20, de 15/12/98)
b) sessenta e cinco anos de idade, se homem, e sessenta anos de
idade, se mulher, com proventos proporcionais ao tempo de
contribuição. (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 20,
de 15/12/98)

230) - TJ-SP/OFICIAL DE JUSTIÇA 2009 - É correto afirmar que


a) a lei penal não retroagirá, mesmo para beneficiar o réu.
b) haverá tribunal de exceção.
c) é assegurado a todos o acesso à informação, mas não o sigilo da
fonte.
d) será concedida a extradição de estrangeiro, desde que o crime seja
político.
e) o preso tem direito à identificação dos responsáveis por sua prisão.

250
CF
LXI - ninguém será preso senão em flagrante delito ou por ordem
escrita e fundamentada de autoridade judiciária competente,
salvo nos casos de transgressão militar ou crime propriamente
militar, definidos em lei;

LXII - a prisão de qualquer pessoa e o local onde se encontre serão


comunicados imediatamente ao juiz competente e à família do
preso ou à pessoa por ele indicada;

LXIII - o preso será informado de seus direitos, entre os quais o de


permanecer calado, sendo-lhe assegurada a assistência da família
e de advogado;

LXIV - o preso tem direito à identificação dos responsáveis por sua


prisão ou por seu interrogatório policial;

LXV - a prisão ilegal será imediatamente relaxada pela autoridade


judiciária;

LXVI - ninguém será levado à prisão ou nela mantido, quando a lei


admitir a liberdade provisória, com ou sem fiança;

LXVII - não haverá prisão civil por dívida, salvo a do responsável


pelo inadimplemento voluntário e inescusável de obrigação
alimentícia e a do depositário infiel;

251
Direito Penal

Preste atenção nos verbos de cada artigo.

305) -TJ-SP/Escrevente/Guarulhos - Nos termos do quanto determina


O art. 293 do Código Penal, aquele que recebe de boa-fé selo destinado a
controle tributário, descobre que se trata de papel falso e o restitui à
circulação
I. comete crime de falsidade ideológica;
II. recebe a mesma pena daquele que falsificou o selo;
III. comete crime contra a fé pública.
Completa adequadamente a proposição o que se afirma em
a) I, apenas.
b) II, apenas.
c) III, apenas.
d) II e III, apenas.
348
e) I, II e III.

Falsificação de papéis públicos

Art. 293 - Falsificar, fabricando-os ou alterando-os:

Pena - reclusão, de dois a oito anos, e multa.

§ 4º - Quem usa ou restitui à circulação, embora recibo de boa-


fé, qualquer dos papéis falsificados ou alterados, a que se
referem este artigo e o seu § 2º, depois de conhecer a falsidade
ou alteração, incorre na pena de detenção, de seis meses a dois
anos, ou multa.

306) -TJ-SP/Escrevente/2011-Guarulhos - O médico que, no exercício de


Sua profissão, dá atestado falso comete crime de
a) falsidade de atestado médico (CP, art. 302).
b) falsificação de documento público (CP, art. 297).
c) falsificação de documento particular (CP, art. 298).
d) certidão ou atestado ideologicamente falso (CP, art. 301).
e) falsidade material de atestado ou certidão (CP, art. 301, §1.°).

Falsidade de atestado médico

Art. 302 - Dar o médico, no exercício da sua profissão, atestado


falso:

Pena - detenção, de um mês a um ano.

349
Parágrafo único - Se o crime é cometido com o fim de lucro,
aplica-se também multa.

307) -TJ-SP/Escrevente/2011-Guarulhos - A pena do Crime de Corrupção


passiva é aumentada se o funcionário público, em consequência da
vantagem ou promessa, infringe dever funcional
I. retardando ou deixando de praticar qualquer ato de ofício;
II. . praticando qualquer ato de ofício;
III. de forma intencional ou premeditada.

É correto o que se afirma em


a) I, apenas.
b) II apenas.
c) III, apenas.
d) I e II, apenas.
e) I, II e III.

Art. 317 - Solicitar ou receber, para si ou para outrem, direta ou


indiretamente, ainda que fora da função ou antes de assumi-la,
mas em razão dela, vantagem indevida, ou aceitar promessa de
tal vantagem:

Pena – reclusão, de 2 (dois) a 12 (doze) anos, e multa. (Redação


dada pela Lei nº 10.763, de 12.11.2003)

§ 1º - A pena é aumentada de um terço, se, em conseqüência da


vantagem ou promessa, o funcionário retarda ou deixa de

350
praticar qualquer ato de ofício ou o pratica infringindo dever
funcional.

§ 2º - Se o funcionário pratica, deixa de praticar ou retarda ato


de ofício, com infração de dever funcional, cedendo a pedido ou
influência de outrem:

Pena - detenção, de três meses a um ano, ou multa.

351
3
30088)) -TJ-SP/Escrevente/2010-Capital - Imagine que, por erro, um
cidadão entrega a um funcionário público, determinada quantia em
dinheiro. O funcionário, ciente de tal circunstância, não devolve o
dinheiro ao cidadão, não informa o ocorrido aos seus superiores e,
finalmente, apropria-se do dinheiro.
Diante disso, é correto afirmar que o funcionário
a) não comete crime, mas apenas uma infração funcional.
b) comete crime de peculato mediante erro de outrem.
c) comete crime de corrupção passiva.
d) comete crime de excesso de exação.
e) comete crime de prevaricação.

Peculato mediante erro de outrem

Art. 313 - Apropriar-se de dinheiro ou qualquer utilidade que, no


exercício do cargo, recebeu por erro de outrem:

Pena - reclusão, de um a quatro anos, e multa.

3
3009
9)) -TJ-SP/Escrevente/2010-Capital - Configura-se o crime de advocacia
administrativa (C.P, art. 321) quando o funcionário público, valendo-se
dessa qualidade, patrocina interesse privado perante a administração
pública.
Considerando tal crime, analise os itens seguintes:
I. a pena cominada é menor se o interesse patrocinado for ilegítimo;
II. o crime acontecerá ainda que o patrocínio se dê de modo indireto;
III. se o interesse patrocinado é ilegítimo, as penas de detenção e multa
aplicam-se alternativamente, ou seja, aplica-se a de detenção ou a de
multa.

352
É correto o que se afirma em
a) II, apenas.
b) III, apenas.
c) I e II, apenas.
d) II e III, apenas.
e) I, II e III.

Advocacia administrativa

Art. 321 - Patrocinar, direta ou indiretamente, interesse privado


perante a administração pública, valendo-se da qualidade de
funcionário:

Pena - detenção, de um a três meses, ou multa.

Parágrafo único - Se o interesse é ilegítimo:

Pena - detenção, de três meses a um ano, além da multa.

353
310) -TJ-SP/Escrevente/2011-Guarulhos - Ao agente do Crime de
denunciação caluniosa (C.P, art. 339), a pena é
I. aumentada, se ele se serve de anonimato;
II. aumentada, se ele se serve de nome suposto;
III. diminuída, se a imputação é de prática de contravenção.
É correto o que se afirma em
a) II, apenas.
b) I e II, apenas.
c) I e III, apenas.
d) II e III, apenas.
e) I, II e III.

Denunciação caluniosa

Art. 339. Dar causa à instauração de investigação policial, de


processo judicial, instauração de investigação administrativa,
inquérito civil ou ação de improbidade administrativa contra
alguém, imputando-lhe crime de que o sabe inocente: (Redação
dada pela Lei nº 10.028, de 2000)

Pena - reclusão, de dois a oito anos, e multa.

§ 1º - A pena é aumentada de sexta parte, se o agente se serve


de anonimato ou de nome suposto.

§ 2º - A pena é diminuída de metade, se a imputação é de prática


de contravenção.

354
311) -TJ-SP/Escrevente/2011-Guarulhos - O Crime de exploração de
prestígio está inserido no capítulo dos crimes praticados
a) contra a moralidade pública.
b) contra a administração da justiça.
c) por particular, contra a administração em geral.
d) por funcionário público, contra a administração em geral.
e) por particular, contra a administração pública estrangeira.

Exploração de prestígio

Art. 357 - Solicitar ou receber dinheiro ou qualquer outra


utilidade, a pretexto de influir em juiz, jurado, órgão do Ministério
Público, funcionário de justiça, perito, tradutor, intérprete ou
testemunha:

Pena - reclusão, de um a cinco anos, e multa.

Parágrafo único - As penas aumentam-se de um terço, se o agente


alega ou insinua que o dinheiro ou utilidade também se destina a
qualquer das pessoas referidas neste artigo.

312) -TJ-SP/Escrevente/2011-Guarulhos - O ato de fazer justiça pelas


próprias mãos para satisfazer pretensão, embora legítima, mas sem
permissão legal, configura o crime de
a) fraude processual.
b) violência arbitrária.
c) condescendência criminosa.

355
d) coação no curso do processo.
e) exercício arbitrário das próprias razões.

Exercício arbitrário das próprias razões

Art. 345 - Fazer justiça pelas próprias mãos, para satisfazer


pretensão, embora legítima, salvo quando a lei o permite:

Pena - detenção, de quinze dias a um mês, ou multa, além da pena


correspondente à violência.

Parágrafo único - Se não há emprego de violência, somente se


procede mediante queixa.

3
31133)) -TJ-SP/Escrevente/2010-Capital - O crime de abandono de função,
figura típica do art. 323 do Código Penal, toma-se qualificado - e
consequentemente tem penas mais elevadas - se
I. do fato resulta prejuízo público;
II. o fato ocorre em lugar compreendido na faixa de fronteira;
III. o agente realiza a conduta de forma premeditada.
Está correto o contido em
a) I, apenas.
b) II, apenas.
c) I e II, apenas.
d) II e IIl, apenas.
e) I, II e III.

356
Abandono de função

Art. 323 - Abandonar cargo público, fora dos casos permitidos em


lei:

Pena - detenção, de quinze dias a um mês, ou multa.

§ 1º - Se do fato resulta prejuízo público:

Pena - detenção, de três meses a um ano, e multa.

§ 2º - Se o fato ocorre em lugar compreendido na faixa de


fronteira:

Pena - detenção, de um a três anos, e multa.

3
31144)) -TJ-SP/Escrevente/2010-Capital - O crime de falso testemunho, do
art. 342 do Código Penal,
a) pode ser praticado no âmbito de inquérito policial; somente pode ser
praticado por conduta positiva.
b) pode ser praticado no âmbito de processo administrativo; somente
pode ser praticado por conduta negativa.
c) somente pode ser praticado no âmbito de processo judicial; pode ser
praticado tanto por conduta positiva como por conduta negativa.
d) somente pode ser praticado no âmbito de processo judicial; somente
pode ser praticado por conduta negativa.
e) pode ser praticado no âmbito de juízo arbitrai; pode ser praticado
tanto por conduta positiva como por conduta negativa.

357
Falso testemunho ou falsa perícia

Art. 342. Fazer afirmação falsa, ou negar ou calar a verdade


como testemunha, perito, contador, tradutor ou intérprete em
processo judicial, ou administrativo, inquérito policial, ou em
juízo arbitral:(Redação dada pela Lei nº 10.268, de 28.8.2001)

Pena - reclusão, de 2 (dois) a 4 (quatro) anos, e


multa. (Redação dada pela Lei nº 12.850, de 2013) (Vigência)

§ 1o As penas aumentam-se de um sexto a um terço, se o


crime é praticado mediante suborno ou se cometido com o fim
de obter prova destinada a produzir efeito em processo penal, ou
em processo civil em que for parte entidade da administração
pública direta ou indireta.(Redação dada pela Lei nº 10.268, de
28.8.2001)

§ 2o O fato deixa de ser punível se, antes da sentença no


processo em que ocorreu o ilícito, o agente se retrata ou declara
a verdade.(Redação dada pela Lei nº 10.268, de 28.8.2001)

3
3115
5)) -TJ-SP/Escrevente/2010-Capital - Analise as seguintes afirmações
com relação aos crimes de exercício arbitrário das próprias razões (CP, art.
345) e fraude processual (CP, art. 347):
I. ambos estão inseridos no capítulo dos Crimes Praticados por
Funcionário Público Contra a Administração em Geral;
II. no primeiro deles, caso não haja emprego de violência, somente se
procede mediante queixa;
III. no segundo deles, as penas são aplicadas em dobro se a inovação se
destina a produzir efeito em processo penal.

358
É correto apenas o que se afirma em

a) I.
b) II.
c) III.
d) I e II.
e) II e III.

Exercício arbitrário das próprias razões

Art. 345 - Fazer justiça pelas próprias mãos, para satisfazer


pretensão, embora legítima, salvo quando a lei o permite:

Pena - detenção, de quinze dias a um mês, ou multa, além da pena


correspondente à violência.

Parágrafo único - Se não há emprego de violência, somente se


procede mediante queixa.

Art. 346 - Tirar, suprimir, destruir ou danificar coisa própria, que se


acha em poder de terceiro por determinação judicial ou
convenção:

Pena - detenção, de seis meses a dois anos, e multa.

Fraude processual

Art. 347 - Inovar artificiosamente, na pendência de processo civil


ou administrativo, o estado de lugar, de coisa ou de pessoa, com o
fim de induzir a erro o juiz ou o perito:

Pena - detenção, de três meses a dois anos, e multa.

Parágrafo único - Se a inovação se destina a produzir efeito em


processo penal, ainda que não iniciado, as penas aplicam-se em
dobro.

359
316) TJ-SP/ oficial de Justiça /2009 - Com relação aos crimes
relacionados à falsidade documental, pode-se afirmar que
I. é criminosa a conduta daquele que exibe, voluntariamente, à polícia,
carteira de motorista que sabe ser falsa;
II. o médico, não funcionário público, que emite atestado falso, pratica
crime específico chamado de falsidade de atestado médico;
III. o crime de falsidade ideológica prevê uma causa de aumento de pena
na hipótese de o agente ser funcionário público e cometer o crime
prevalecendo-se do cargo.
Está correto o contido em
a) I, somente.
b) I e II, somente.
c) I e III, somente.
d) II e III, somente.
e) I, II e III.

Falsidade ideológica

Art. 299 - Omitir, em documento público ou particular, declaração


que dele devia constar, ou nele inserir ou fazer inserir declaração
falsa ou diversa da que devia ser escrita, com o fim de prejudicar
direito, criar obrigação ou alterar a verdade sobre fato
juridicamente relevante:

Pena - reclusão, de um a cinco anos, e multa, se o documento é


público, e reclusão de um a três anos, e multa, se o documento é
particular.

360
Parágrafo único - Se o agente é funcionário público, e comete o
crime prevalecendo-se do cargo, ou se a falsificação ou alteração é
de assentamento de registro civil, aumenta-se a pena de sexta
parte.

Falsidade de atestado médico

Art. 302 - Dar o médico, no exercício da sua profissão, atestado


falso:

Pena - detenção, de um mês a um ano.

Parágrafo único - Se o crime é cometido com o fim de lucro,


aplica-se também multa.

Uso de documento falso

Art. 304 - Fazer uso de qualquer dos papéis falsificados ou


alterados, a que se referem os arts. 297 a 302:

Pena - a cominada à falsificação ou à alteração.

317) TJ-SP/ oficial de Justiça /2009 - O crime de falsificação de selo ou


sinal público consiste
a) tão somente na alteração do documento.
b) tão somente da adulteração do documento.
c) tão somente na fabricação do documento.
d) na fabricação ou alteração do documento.
e) tão somente na criação do documento.

361
Falsificação do selo ou sinal público

Art. 296 - Falsificar, fabricando-os ou alterando-os:

I - selo público destinado a autenticar atos oficiais da União, de


Estado ou de Município;

II - selo ou sinal atribuído por lei a entidade de direito público, ou


a autoridade, ou sinal público de tabelião:

Pena - reclusão, de dois a seis anos, e multa.

§ 1º - Incorre nas mesmas penas:

I - quem faz uso do selo ou sinal falsificado;

II - quem utiliza indevidamente o selo ou sinal verdadeiro em


prejuízo de outrem ou em proveito próprio ou alheio.

III - quem altera, falsifica ou faz uso indevido de marcas,


logotipos, siglas ou quaisquer outros símbolos utilizados ou
identificadores de órgãos ou entidades da Administração
Pública. (Incluído pela Lei nº 9.983, de 2000)

§ 2º - Se o agente é funcionário público, e comete o crime


prevalecendo-se do cargo, aumenta-se a pena de sexta parte.

362
363
Regimentos Internos / Normas
da Corregedoria Geral
da Justiça de SP

373. ESCREVENTE TÉCNICO JUDICIÁRIO- TJ/SP / 2013 / VUNESP -


Em relação aos livros dos ofícios de justiça em geral, assinale a
alternativa correta.
a) O encerramento do livro Ponto deverá ser diário, mediante
assinatura do escrivão-diretor ou de seu substituto legal.
b) No livro Registro Geral de Feitos, serão registrados todos os feitos
distribuídos ao ofício de justiça, inclusive as execuções fiscais e os
inquéritos judiciais falimentares.
c) No livro de Visitas e Correições, serão transcritos resumidamente os
termos de correições realizadas pelo Juiz Corregedor Permanente ou pelo
Corregedor Geral da Justiça.

419
d) O livro Ponto deverá ser assinado semanalmente por
todos os servidores, excetuando-se aqueles que registram
o ponto em relógio mecânico, consignando-se horários de entrada e saída.
e) É obrigatória a organização do Registro Geral de Feitos em folhas
soltas, datilografadas, sempre, porém, protegidas por capa dura e
encadernadas ao término do livro formado (modelo próprio).

374. ESCREVENTE TÉCNICO JUDICIÁRIO/TJ/SP / 2013 / VUNESP -


No que tange à ordem geral dos serviços, é correto afirmar que
a) após revisados e decorrido 1 (um) ano do último registro efetuado,
os livros de carga e demais papéis, desde que reputados sem utilidade para
conservação em arquivo, poderão ser, por qualquer modo, inutilizados
mediante prévia autorização do Juiz Corregedor Permanente.
b) deverão ser atendidos no prazo de 5 (cinco) dias os pedidos de
certidões de objeto e pé formulados pelo e-mail institucional de um
cartório judicial para outro. A certidão será elaborada e encaminhada pelo
cartório judicial diretamente à unidade solicitante.

420
c) as certidões em breve relatório ou de inteiro teor
deverão ser expedidas no prazo de 10 (dez) dias, contados
da data do recebimento em cartório do respectivo pedido.
d) após revisados e decorridos 2 (dois) anos do último registro
efetuado, os livros de carga e demais papéis, desde que reputados sem
utilidade para conservação em arquivo, poderão ser, por qualquer modo,
inutilizados mediante prévia autorização do Juiz Corregedor Permanente.
e) as certidões em breve relatório ou de inteiro teor serão expedidas no
prazo de 8 (oito) dias, contados da data do recebimento em cartório do
respectivo pedido.

375. ESCREVENTE TÉCNICO JUDICIÁRIO/TJ/SP / 2013 / VUNESP -


Excetuados os casos especiais, decididos pelo juiz, os autos de
processos não poderão exceder-se de
a) 100 (cem) folhas em cada volume.
b) 500 (quinhentas) folhas em cada volume.
c) 200 (duzentas) folhas em cada volume.
d) 50 (cinquenta) folhas em cada volume.
e) 30 (trinta) folhas em cada volume.

421
467- ESCREVENTE TÉCNICO JUDICIÁRIO/TJ/SP / 2013 / VUNESP - Mediante
controle de movimentação física para garantia do direito de acesso aos
autos que não corram em segredo de justiça, poderá ser deferida ao
advogado ou estagiário de Direito, regularmente inscritos na OAB, que
não tenham sido constituídos procuradores de quaisquer das partes, a
carga rápida, pelo período de
a) 24 (vinte e quatro) horas.
b) 1 (uma) hora.
c) 48 (quarenta e oito) horas.
d) 2 (duas) horas.
e) 6 (seis) horas.

468 - ESCREVENTE TÉCNICO JUDICIÁRIO /TJ/SP / 2013 / VUNESP - O


acesso aos autos judiciais e administrativos, por meio do exame em

422
balcão do Ofício Judicial ou Seção Administrativa, de
processos em andamento ou findos, quando não estejam
sujeitos a segredo de justiça, é
a) vedado aos estagiários de Direito.
b) assegurado somente aos advogados e estagiários de Direito que
possuam procuração juntada aos autos.
c) assegurado somente aos advogados que possuam procuração
juntada aos autos.
d) vedado ao público em geral.
e) assegurado ao público em geral.

469 - ESCREVENTE TÉCNICO JUDICIÁRIO-TJ/SP / 2011 / VUNESP - De


acordo com as Normas da Corregedoria Geral da Justiça, os Ofícios de
Justiça em geral deverão possuir, dentre outros, os seguintes livros:
a) Ponto dos Servidores, Cargas de Autos, Registro de Autos Destruídos.
b) Registro de Sentença, Precatórias, Cargas de Mandados.
c) Registro Geral de Feitos, Cargas de Autos, Caixa.
d) Pontos dos Servidores, Protocolo de Autos e Papéis em Geral,
Pedidos de Explicação.

423
e) Registro de Autos Destruídos, Visitas e Correições,
Sustação de Protesto.

470 - ESCREVENTE TÉCNICO JUDICIÁRIO/TJ-SP / 2011 / VUNESP - Nos


Ofícios de Justiça ainda não informatizados ou que, apesar de
informatizados, não estejam integrados ao sistema oficial, será elaborado
um
a) Fichário Individual, destinado às pessoas físicas residentes na
Comarca.
b) Fichário Individual, destinado aos feitos distribuídos por ano.
c) Fichário Individual, destinado aos mandados e ofícios.
d) Fichário Individual, destinado ao controle e registro da
movimentação dos feitos.
e) Fichário Individual, destinado a cada um dos escreventes.

471 - ESCREVENTE TÉCNICO JUDICIÁRIO/TJ/SP / 2011 / VUNESP - Assinale


a alternativa correta.

424
a) Nos livros dos Ofícios de Justiça, as anotações de
“sem efeito” deverão estar datadas e carimbadas, não
havendo necessidade de assinatura de quem as haja lançado.
b) A escrituração, nos livros e papéis, deve ser sempre feita em
vernáculo, com tinta preta ou azul, indelével.
c) As certidões de inteiro teor terão de ser expedidas no prazo de 10
(dez) dias, contados da data do recebimento em cartório do respectivo
pedido.
d) As certidões, alvarás, termos e precatórias serão subscritos pelos
escreventes.
e) É permitida a utilização de chancela da assinatura do juiz.

472 - ESCREVENTE TÉCNICO JUDICIÁRIO/TJ/SP / 2011 / VUNESP - As


entidades que reconhecidamente prestam serviços de assistência
judiciária poderão
a) autorizar que estagiários não inscritos na OAB retirem do Cartório os
processos que tramitam em segredo de justiça.
b) mediante deferimento do Juiz, permitir que os processos que
tramitam em segredo de justiça sejam franqueados à imprensa, quando
uma das partes for profissional de reconhecimento público.

425
c) por intermédio de advogados com procuração nos
autos, autorizar que acadêmicos de direito consultem
processos que tramitam em segredo de justiça.
d) retirar uma única vez os autos do cartório, devolvendo-os no prazo
de 30 (trinta) dias úteis.
e) quando houver fluência de prazo comum, desde que devidamente
autorizada pelo Diretor do Serviço do Ofício, fazer carga rápida dos autos
pelo período de 2 (duas) horas.

473 - ESCREVENTE TÉCNICO JUDICIÁRIO- TJ/SP / 2011 / VUNESP -


Nenhum processo deverá permanecer paralisado em cartório, além dos
prazos legais ou fixados, tampouco deverá ficar sem andamento, no
aguardo de diligências, por mais de
a) 15 dias.
b) 30 dias.
c) 45 dias.
d) 60 dias.
e) 180 dias.

426
474 - ESCREVENTE TÉCNICO JUDICIÁRIO/TJ-SP / 2011 / VUNESP - O
desentranhamento de documentos do processo
a) deverá ser efetuado mediante termo ou certidão nos autos,
constando o nome e documento de identificação de quem os recebeu em
devolução, além do competente recibo.
b) deverá ser substituído por folha em branco onde conste apenas a
data do desentranhamento.
c) necessitará de autorização do Oficial do Cartório quando estes se
prestarem à propositura de nova ação com idêntico objeto.
d) ultimar-se-á com anotação, em folha apensa à contracapa dos autos,
do teor do documento desentranhado.
e) somente será permitido à parte vencedora da demanda.
conhecimentos gerais.

427
475 - ESCREVENTE TÉCNICO JUDICIÁRIO/TJ-SP / 2010 /
VUNESP - Com base nas Normas da Corregedoria Geral da
Justiça, assinale a alternativa correta.
a) O livro Ponto deverá ser assinado diariamente por todos os
servidores, excetuando-se os escreventes-chefes, o escrivão-diretor e o
oficial maior do Cartório, consignando-se horários de entrada e saída.
b) Nos Ofícios de Justiça não informatizados ou que, apesar de
informatizados, não estejam integrados ao sistema informatizado oficial,
será elaborado um FICHÁRIO POR NOME DO RÉU, exceto nos ofícios de
justiça criminais, do JECRIM, do júri e das execuções criminais.
c) No livro Registro Geral de Feitos serão registrados todos os feitos
distribuídos ao ofício de justiça, exceto as execuções fiscais e os inquéritos
judiciais falimentares que serão registrados em livros especiais.
d) É expressamente vedada a organização do Registro Geral de Feitos
em folhas soltas.
e) Nos cartórios integrados ao sistema informatizado oficial será
obrigatória a impressão do livro de Registro Geral de Feitos.

428
Para adquirir a versão completa clique aqui!

447
448
01 - O escrivão, o chefe de secretaria, o oficial de justiça, o perito, o
depositário, o administrador, o intérprete, o tradutor, o mediador, o conciliador
judicial, o partidor, o distribuidor, o contabilista e o regulador de avarias, são
considerados:
a) partes do procedimento
b) partes no processo
c) auxiliares dajustiça
d) todas as alternativas estão corretas

Art. 149. São auxiliares da Justiça, além de outros cujas atribuições sejam
determinadas pelas normas de organização judiciária, o escrivão, o chefe de
secretaria, o oficial de justiça, o perito, o depositário, o administrador, o
intérprete, o tradutor, o mediador, o conciliador judicial, o partidor, o
distribuidor, o contabilista e o regulador de avarias.

02 - Há impedimento do juiz, sendo-lhe vedado exercer suas funções


no processo:
a) em que interveio como mandatário da parte, oficiou como perito, funcionou
como membro do Ministério Público ou prestou depoimento como
testemunha
b) quando nele estiver postulando, como defensor público, advogado ou
membro do Ministério Público, seu cônjuge ou companheiro, ou qualquer
parente, consanguíneo ou afim, em linha reta ou colateral, até o terceiro
grau, inclusive
c) em que figure como parte cliente do escritório de advocacia de seu cônjuge,
companheiro ou parente, consanguíneo ou afim, em linha reta ou colateral,
até o terceiro grau, inclusive, mesmo que patrocinado por advogado de
outro escritório
d) todas as alternativas estão corretas
DOS IMPEDIMENTOS E DA SUSPEIÇÃO
Art. 144. Há impedimento do juiz, sendo-lhe vedado exercer suas funções no
processo:
I - em que interveio como mandatário da parte, oficiou como perito, funcionou
como membro do Ministério Público ou prestou depoimento como testemunha;
II - de que conheceu em outro grau de jurisdição, tendo proferido decisão;
III - quando nele estiver postulando, como defensor público, advogado ou membro
do Ministério Público, seu cônjuge ou companheiro, ou qualquer parente,
consanguíneo ou afim, em linha reta ou colateral, até o terceiro grau, inclusive;
IV - quando for parte no processo ele próprio, seu cônjuge ou companheiro, ou
parente, consanguíneo ou afim, em linha reta ou colateral, até o terceiro grau,
inclusive;
V - quando for sócio ou membro de direção ou de administração de pessoa jurídica
parte no processo;
VI - quando for herdeiro presuntivo, donatário ou empregador de qualquer das
partes;
VII - em que figure como parte instituição de ensino com a qual tenha relação de
emprego ou decorrente de contrato de prestação de serviços;
VIII - em que figure como parte cliente do escritório de advocacia de seu cônjuge,
companheiro ou parente, consanguíneo ou afim, em linha reta ou colateral, até o
terceiro grau, inclusive, mesmo que patrocinado por advogado de outro escritório;
IX - quando promover ação contra a parte ou seu advogado.

03 - Há suspeição do juiz:
a) amigo íntimo ou inimigo de qualquer das partes ou de seus advogados
b) que receber presentes de pessoas que tiverem interesse na causa antes ou
depois de iniciado o processo, que aconselhar alguma das partes acerca do
objeto da causa ou que subministrar meios para atender às despesas do
litígio
c) quando qualquer das partes for sua credora ou devedora, de seu cônjuge
ou companheiro ou de parentes destes, em linha reta até o terceiro grau,
inclusive
d) todas as alternativas estão corretas

Art. 145. Há suspeição do juiz:


I - amigo íntimo ou inimigo de qualquer das partes ou de seus advogados;
II - que receber presentes de pessoas que tiverem interesse na causa antes ou
depois de iniciado o processo, que aconselhar alguma das partes acerca do objeto
da causa ou que subministrar meios para atender às despesas do litígio;
III - quando qualquer das partes for sua credora ou devedora, de seu cônjuge ou
companheiro ou de parentes destes, em linha reta até o terceiro grau, inclusive;
IV - interessado no julgamento do processo em favor de qualquer das partes.

04 - A lista de processos recebidos deverá ser disponibilizada, de forma


permanente, para:
a) conferência prévia
b) consulta pública
c) consulta exclusiva de advogados com procuração
d) todas as alternativas estão corretas

art.153 - § 1o A lista de processos recebidos deverá ser disponibilizada, de forma


permanente, para consulta pública.

05 - Quando 2 (dois) ou mais juizes forem parentes, consanguíneos ou afins,


em linha reta ou colateral, até o terceiro grau, inclusive, o primeiro que
conhecer do processo impede que o outro nele atue, caso em que o segundo
se escusará, remetendo os autos ao:
a) seu substituto legal
b) seu superior hierárquico
c) Tribunal de Justiça
d) todas as alternativas estão corretas
Art. 147. Quando 2 (dois) ou mais juízes forem parentes, consanguíneos ou afins,
em linha reta ou colateral, até o terceiro grau, inclusive, o primeiro que
conhecer do processo impede que o outro nele atue, caso em que o segundo
se escusará, remetendo os autos ao seu substituto legal.

06 - O perito pode escusar-se ou ser recusado por:

a) vontade do réu
b) vontade do autor
c) impedimento ou suspeição
d) todas as alternativas estão corretas

Art. 467. O perito pode escusar-se ou ser recusado por impedimento ou suspeição.
Parágrafo único. O juiz, ao aceitar a escusa ou ao julgar procedente a
impugnação, nomeará novo perito.

07 - O laudo pericial deverá conter:

a) a exposição do objeto da perícia


b) a análise técnica ou científica realizada pelo perito
c) a indicação do método utilizado, esclarecendo-o e demonstrando ser
predominantemente aceito pelos especialistas da área do conhecimento da
qual se originou
d) todas as alternativas estão corretas

Art. 473. O laudo pericial deverá conter:


I - a exposição do objeto da perícia;
II - a análise técnica ou científica realizada pelo perito;
III - a indicação do método utilizado, esclarecendo-o e demonstrando ser
predominantemente aceito pelos especialistas da área do conhecimento da qual se
originou;
IV - resposta conclusiva a todos os quesitos apresentados pelo juiz, pelas partes e
pelo órgão do Ministério Público.
§ 1o No laudo, o perito deve apresentar sua fundamentação em linguagem simples
e com coerência lógica, indicando como alcançou suas conclusões.
§ 2o É vedado ao perito ultrapassar os limites de sua designação, bem como emitir
opiniões pessoais que excedam o exame técnico ou científico do objeto da perícia.
§ 3o Para o desempenho de sua função, o perito e os assistentes técnicos podem
valer-se de todos os meios necessários, ouvindo testemunhas, obtendo
informações, solicitando documentos que estejam em poder da parte, de terceiros
ou em repartições públicas, bem como instruir o laudo com planilhas, mapas,
plantas, desenhos, fotografias ou outros elementos necessários ao esclarecimento
do objeto da perícia.

08 - Assinale a alternativa correta:


a) o Oficial de Justiça não está sujeito a horário no que concerne ao
cumprimento da diligência
b) as diligências deverão ser realizadas em dias úteis, das 11 às 19 horas
c) as diligências deverão ser realizadas em dias úteis, das 6 às 20 horas
d) as diligências deverão ser realizadas sempre em período diurno

Art. 212. Os atos processuais serão realizados em dias úteis, das 6 (seis) às 20
(vinte) horas.

09 - O juiz e as partes podem fixar calendário para a prática dos atos


processuais, quando for o caso:
a) somente com o Autor
b) sempre de acordo com o advogado
c) de comum acordo
d) todas as alternativas estão corretas

Art. 191. De comum acordo, o juiz e as partes podem fixar calendário para a
prática dos atos processuais, quando for o caso.
§ 1o O calendário vincula as partes e o juiz, e os prazos nele previstos somente
serão modificados em casos excepcionais, devidamente justificados.
§ 2o Dispensa-se a intimação das partes para a prática de ato processual ou a
realização de audiência cujas datas tiverem sido designadas no calendário.

10 - automação em página própria na rede mundial de computadores, gozando


a divulgação de presunção de:
a) autenticidade
b) veracidade e confiabilidade
c) fidelidade
d) todas as alternativas estão incorretas

Art. 197. Os tribunais divulgarão as informações constantes de seu sistema de


automação em página própria na rede mundial de computadores, gozando a
divulgação de presunção de veracidade e confiabilidade.
Parágrafo único. Nos casos de problema técnico do sistema e de erro ou omissão
do auxiliar da justiça responsável pelo registro dos andamentos, poderá ser
configurada a justa causa prevista no art. 223, caput e § 1o.

11 - As unidades do Poder Judiciário deverão manter gratuitamente, à


disposição dos interessados:
a) equipamentos necessários à prática de atos processuais
b) equipamentos necessários à consulta
c) equipamentos necessários ao acesso ao sistema e aos documentos dele
constantes
d) todas as alternativas estão corretas
Art. 198. As unidades do Poder Judiciário deverão manter gratuitamente, à
disposição dos interessados, equipamentos necessários à prática de atos

12 - Aplicam-se os motivos de impedimento e de suspeição:


a) ao membro do Ministério Público
b) aos auxiliares dajustiça
c) aos demais sujeitos imparciais do processo
d) todas as alternativas estão corretas

Art. 148. Aplicam-se os motivos de impedimento e de suspeição:


I - ao membro do Ministério Público;
II - aos auxiliares da justiça;
III - aos demais sujeitos imparciais do processo.

13 - São auxiliares da Justiça, além de outros, cujas atribuições são


determinadas pelas normas de organização judiciária:
a) o intérprete, o administrador, e o escrivão
b) o escrivão, o oficial de justiça, o perito e o depositário
c) apenas o oficial de justiça
d) o escrivão, o chefe de secretaria, o oficial de justiça, o perito, o depositário,
o administrador, o intérprete, o tradutor, o mediador, o conciliador judicial, o
partidor, o distribuidor, o contabilista e o regulador de avarias.

Art. 149. São auxiliares da Justiça, além de outros cujas atribuições sejam
determinadas pelas normas de organização judiciária, o escrivão, o chefe de
secretaria, o oficial de justiça, o perito, o depositário, o administrador, o intérprete,
o tradutor, o mediador, o conciliador judicial, o partidor, o distribuidor, o contabilista
e o regulador de avarias.
14 - Em cada juízo haverá um ou mais ofícios de justiça, cujas atribuições
serão determinadas pelas:
a) Normas de Organização Judiciária
b) Leis Estaduais
c) Normas do Tribunal de Justiça de cada Estado
d) todas as alternativas estão corretas

Art. 150. Em cada juízo haverá um ou mais ofícios de justiça, cujas atribuições
serão determinadas pelas normas de organização judiciária.

15 - Constatada a preterição, o juiz determinará o imediato cumprimento do


ato e
a) a instauração de processo criminal contra o distribuidor
b) a instauração de processo administrativo disciplinar contra o servidor
c) a instauração de processo administrativo disciplinar contra o patrocinador
d) todas as alternativas estão corretas

§ 5o Constatada a preterição, o juiz determinará o imediato cumprimento do ato e a


instauração de processo administrativo disciplinar contra o servidor.

16 - Em cada comarca, seção ou subseção judiciária haverá, no mínimo:


a) dois oficiais de justiça
b) três oficiais de justiça
c) tantos oficiais de justiça quantos sejam os juízos
d) todas as alternativas estão corretas.
Art. 151. Em cada comarca, seção ou subseção judiciária haverá, no mínimo,
tantos oficiais de justiça quantos sejam os juízos.

17 - O Oficial de Justiça será civilmente responsável quando:


a) com motivo justo, se recusar a cumprir, dentro do prazo, os atos que lhes
impõe a Lei, ou os que o juiz, a que estão subordinados lhes cometer
b) quando não praticaram ato nulo com dolo ou culpa
c) sem justo motivo, se recusarem a cumprir no prazo os atos impostos pela lei
ou pelo juiz a que estão subordinado e praticarem ato nulo com dolo ou
culpa
d) n.d.a.

Art. 155. O escrivão, o chefe de secretaria e o oficial de justiça são responsáveis,


civil e regressivamente, quando:
I - sem justo motivo, se recusarem a cumprir no prazo os atos impostos pela lei ou
pelo juiz a que estão subordinados;
II - praticarem ato nulo com dolo ou culpa.

18 - Incumbe ao escrivão ou ao chefe de secretaria:


a) redigir, na forma legal, os ofícios, os mandados, as cartas precatórias e os
demais atos que pertençam ao seu ofício
b) efetivar as ordens judiciais, realizar citações e intimações, bem como
praticar todos os demais atos que lhe forem atribuídos pelas normas de
organização judiciária
c) comparecer às audiências ou, não podendo fazê-lo, designar servidor para
substituí-lo
d) todas as alternativas estão corretas
Art. 152. Incumbe ao escrivão ou ao chefe de secretaria:
I - redigir, na forma legal, os ofícios, os mandados, as cartas precatórias e os
demais atos que pertençam ao seu ofício;
II - efetivar as ordens judiciais, realizar citações e intimações, bem como praticar
todos os demais atos que lhe forem atribuídos pelas normas de organização
judiciária;
III - comparecer às audiências ou, não podendo fazê-lo, designar servidor para
substituí-lo;
IV - manter sob sua guarda e responsabilidade os autos, não permitindo que saiam
do cartório, exceto:
a) quando tenham de seguir à conclusão do juiz;
b) com vista a procurador, à Defensoria Pública, ao Ministério Público ou à
Fazenda Pública;
c) quando devam ser remetidos ao contabilista ou ao partidor;
d) quando forem remetidos a outro juízo em razão da modificação da competência;
V - fornecer certidão de qualquer ato ou termo do processo, independentemente
de despacho, observadas as disposições referentes ao segredo de justiça;
VI - praticar, de ofício, os atos meramente ordinatórios.
§ 1o O juiz titular editará ato a fim de regulamentar a atribuição prevista no inciso
VI.
§ 2o No impedimento do escrivão ou chefe de secretaria, o juiz convocará
substituto e, não o havendo, nomeará pessoa idônea para o ato.

19 - O escrivão ou chefe de secretaria atenderá, preferencialmente:


a) a ordem numérica de recebimento parta publicação e efetivação dos
pronunciamentos judiciais
b) a ordem cronológica de recebimento parta publicação e efetivação dos
pronunciamentos judiciais
c) a ordem hierárquica de recebimento parta publicação e efetivação dos
pronunciamentos judiciais
d) todas as alternativas estão corretas
Art. 153. O escrivão ou o chefe de secretaria atenderá, preferencialmente, à ordem
cronológica de recebimento para publicação e efetivação dos pronunciamentos
judiciais.
§ 1o A lista de processos recebidos deverá ser disponibilizada, de forma
permanente, para consulta pública.
§ 2o Estão excluídos da regra do caput:
I - os atos urgentes, assim reconhecidos pelo juiz no pronunciamento judicial a ser
efetivado;
II - as preferências legais.
§ 3o Após elaboração de lista própria, respeitar-se-ão a ordem cronológica de
recebimento entre os atos urgentes e as preferências legais.
§ 4o A parte que se considerar preterida na ordem cronológica poderá reclamar,
nos próprios autos, ao juiz do processo, que requisitará informações ao servidor, a
serem prestadas no prazo de 2 (dois) dias.
§ 5o Constatada a preterição, o juiz determinará o imediato cumprimento do ato e a
instauração de processo administrativo disciplinar contra o servidor.

20 - Fazer pessoalmente as citações, prisões, penhoras, arrestos e mais


diligências próprias de seu ofício, sempre que possível na presença de 2
(duas) testemunhas, certificando no mandado o ocorrido, com menção de
lugar, dia e hora, incumbe:
a) delegado de polícia
b) investigador de polícia
c) oficial de justiça
d) escrivão de cartório
Art. 154. Incumbe ao oficial de justiça:
I - fazer pessoalmente citações, prisões, penhoras, arrestos e demais diligências
próprias do seu ofício, sempre que possível na presença de 2 (duas) testemunhas,
certificando no mandado o ocorrido, com menção ao lugar, ao dia e à hora;
II - executar as ordens do juiz a que estiver subordinado;
III - entregar o mandado em cartório após seu cumprimento;
IV - auxiliar o juiz na manutenção da ordem;
V - efetuar avaliações, quando for o caso;
VI - certificar, em mandado, proposta de autocomposição apresentada por
qualquer das partes, na ocasião de realização de ato de comunicação que lhe
couber.
Parágrafo único. Certificada a proposta de autocomposição prevista no inciso VI, o
juiz ordenará a intimação da parte contrária para manifestar-se, no prazo de 5
(cinco) dias, sem prejuízo do andamento regular do processo, entendendo-se o
silêncio como recusa.

21 - O pronunciamento por meio do qual o juiz, com fundamento na lei, põe fim
à fase cognitiva do procedimento comum, bem como extingue a execução,
denomina-se:
a) remessa
b) sentença
c) parecer
d) todas as alternativas estão corretas

Art. 203. Os pronunciamentos do juiz consistirão em sentenças, decisões


interlocutórias e despachos.
§ 1o Ressalvadas as disposições expressas dos procedimentos especiais,
sentença é o pronunciamento por meio do qual o juiz, com fundamento nos arts.
485 e487, põe fim à fase cognitiva do procedimento comum, bem como extingue a
execução.

22 - Auxiliar o juiz na manutenção da ordem, incumbe ao:


a) escrivão
b) promotor de justiça
c) policial militar
d) oficial de justiça
Art. 154. Incumbe ao oficial de justiça:
I - fazer pessoalmente citações, prisões, penhoras, arrestos e demais diligências
próprias do seu ofício, sempre que possível na presença de 2 (duas) testemunhas,
certificando no mandado o ocorrido, com menção ao lugar, ao dia e à hora;
II - executar as ordens do juiz a que estiver subordinado;
III - entregar o mandado em cartório após seu cumprimento;
IV - auxiliar o juiz na manutenção da ordem;
V - efetuar avaliações, quando for o caso;
VI - certificar, em mandado, proposta de autocomposição apresentada por
qualquer das partes, na ocasião de realização de ato de comunicação que lhe
couber.
Parágrafo único. Certificada a proposta de autocomposição prevista no inciso VI, o
juiz ordenará a intimação da parte contrária para manifestar-se, no prazo de 5
(cinco) dias, sem prejuízo do andamento regular do processo, entendendo-se o
silêncio como recusa.

23 - Os atos e os termos processuais independem de forma determinada,


salvo quando a lei expressamente a exigir, considerando-se válidos os que,
realizados de outro modo, lhe preencham:
a) a finalidade essencial
b) a finalidade primária
c) a finalidade secundária
d) qualquer das seus propósitos

Art. 188. Os atos e os termos processuais independem de forma determinada,


salvo quando a lei expressamente a exigir, considerando-se válidos os que,
realizados de outro modo, lhe preencham a finalidade essencial.

24 - Os atos processuais são públicos, todavia tramitam em segredo de


justiça os processos:
a) em que o exija o interesse público ou social
b) que versem sobre casamento, separação de corpos, divórcio, separação,
união estável, filiação, alimentos e guarda de crianças e adolescentes
c) em que constem dados protegidos pelo direito constitucional à intimidade
d) todas as alternativas estão corretas
Art. 189. Os atos processuais são públicos, todavia tramitam em segredo de justiça
os processos:
I - em que o exija o interesse público ou social;
II - que versem sobre casamento, separação de corpos, divórcio, separação, união
estável, filiação, alimentos e guarda de crianças e adolescentes;
III - em que constem dados protegidos pelo direito constitucional à intimidade;
IV - que versem sobre arbitragem, inclusive sobre cumprimento de carta arbitral,
desde que a confidencialidade estipulada na arbitragem seja comprovada
perante o juízo.

25 - Versando o processo sobre direitos que admitam autocomposição, é


lícito às partes plenamente capazes estipular mudanças no procedimento
para ajustá-lo às especificidades da causa e convencionar sobre os seus:
a) ônus, poderes, faculdades e deveres processuais, antes ou durante o
processo
b) ônus ou deveres processuais, durante o processo
c) efeitos, faculdades e obrigações processuais, antes do processo
d) todas as alternativas estão corretas

Art. 190. Versando o processo sobre direitos que admitam autocomposição, é lícito
às partes plenamente capazes estipular mudanças no procedimento para ajustá-lo
às especificidades da causa e convencionar sobre os seus ônus, poderes,
faculdades e deveres processuais, antes ou durante o processo.
Parágrafo único. De ofício ou a requerimento, o juiz controlará a validade das
convenções previstas neste artigo, recusando-lhes aplicação somente nos
casos de nulidade ou de inserção abusiva em contrato de adesão ou em que
alguma parte se encontre em manifesta situação de vulnerabilidade.

26 - O documento redigido em língua estrangeira somente poderá ser


juntado aos autos quando:
a) acompanhado de versão para a língua portuguesa tramitada por via
diplomática
b) acompanhado de versão para a língua portuguesa tramitada
pela autoridade central
c) firmada por tradutor juramentado
d) todas as alternativas estão corretas

Parágrafo único. O documento redigido em língua estrangeira somente poderá ser


juntado aos autos quando acompanhado de versão para a língua portuguesa
tramitada por via diplomática ou pela autoridade central, ou firmada por tradutor
juramentado.

27 - O documento redigido em língua estrangeira somente poderá ser o


juntado aos autos quando acompanhado de:
a) versão para a língua portuguesa tramitada por via diplomática
b) versão para a língua portuguesa tramitada por autoridade g 851) central
c) versão firmada por tradutor juramentado
d) todas as alternativas estão corretas

Parágrafo único. O documento redigido em língua estrangeira somente poderá ser


juntado aos autos quando acompanhado de versão para a língua portuguesa
tramitada por via diplomática ou pela autoridade central, ou firmada por tradutor
juramentado.

28 - Serão publicados editais:

a) na ação de usucapião de imóvel


b) na ação de recuperação ou substituição de título ao portador
c) em qualquer ação em que seja necessária, por determinação £
legal, a provocação, para participação no processo, de ^ interessados incertos
ou desconhecidos
d) todas as alternativas estão corretas

Art. 259. Serão publicados editais:


I - na ação de usucapião de imóvel;
II - na ação de recuperação ou substituição de título ao portador;
III - em qualquer ação em que seja necessária, por determinação legal, a
provocação, para participação no processo, de interessados incertos ou
desconhecidos.

29 - Os atos processuais podem ser total ou parcialmente digitais, de M


forma a permitir que sejam produzidos, comunicados, armazenados e
validados por:
a) rede interna de computadores
b) rede externa dos Tribunais
c) meio eletrônico
d) todas as alternativas estão corretas

Art. 193. Os atos processuais podem ser total ou parcialmente digitais, de forma a
permitir que sejam produzidos, comunicados, armazenados e validados por meio
eletrônico, na forma da lei.
Parágrafo único. O disposto nesta Seção aplica-se, no que for cabível, à prática de
atos notariais e de registro.

30 - Os termos de juntada, vista, conclusão e outros semelhantes constarão


de notas datadas e rubricadas pelo:
a) escrivão ou pelo chefe de secretaria
b) juiz
c) escrevente
d) todas as alternativas estão corretas

Art. 208. Os termos de juntada, vista, conclusão e outros semelhantes constarão


de notas datadas e rubricadas pelo escrivão ou pelo chefe de secretaria.

31 - Os sistemas de automação processual respeitarão:


a) as normas gerais de procedimento físico juntamente com dados e
informações que o Poder Judiciário administre no exercício de suas funções
b) a publicidade dos atos e dados e informações que o Poder Judiciário
administre no exercício de suas funções
c) a publicidade dos atos, o acesso e a participação das partes e de seus
procuradores, inclusive nas audiências e sessões de julgamento,
observadas as garantias da disponibilidade, independência da plataforma
computacional, acessibilidade e interoperabilidade dos sistemas, serviços,
dados e informações que o Poder Judiciário administre no exercício de suas
funções
d) todas as alternativas estão corre

Art. 194. Os sistemas de automação processual respeitarão a publicidade dos


atos, o acesso e a participação das partes e de seus procuradores, inclusive nas
audiências e sessões de julgamento, observadas as garantias da disponibilidade,
independência da plataforma computacional, acessibilidade e interoperabilidade
dos sistemas, serviços, dados e informações que o Poder Judiciário administre no
exercício de suas funções.

32 - O registro de ato processual eletrônico deverá ser feito em padrões


abertos, que atenderão aos requisitos de autenticidade, integridade,
temporalidade, não repúdio, conservação e, nos casos que tramitem em
segredo de justiça, confidencialidade, observada a:
a) infraestrutura de chaves públicas unificada nacionalmente
b) infraestrutura de chaves públicas unificada estadualmente
c) infraestrutura de chaves públicas unificada juridicamente
d) todas as alternativas estão incorretas

Art. 195. O registro de ato processual eletrônico deverá ser feito em


padrões abertos, que atenderão aos requisitos de autenticidade, integridade,
temporalidade, não repúdio, conservação e, nos casos que tramitem em segredo
de justiça, confidencialidade, observada a infraestrutura de chaves públicas
unificada nacionalmente, nos termos da lei.
A (art.195/CPC)

33 - As unidades do Poder Judiciário assegurarão às pessoas com deficiência


acessibilidade :
a) aos seus sítios na rede mundial de computadores
b) ao meio eletrônico de prática de atos judiciais
c) à comunicação eletrônica dos atos processuais e à assinatura eletrônica
d) todas as alternativas estão corretas

Art. 199. As unidades do Poder Judiciário assegurarão às pessoas com deficiência


acessibilidade aos seus sítios na rede mundial de computadores, ao meio
eletrônico de prática de atos judiciais, à comunicação eletrônica dos atos
processuais e à assinatura eletrônica.

34 - Os atos das partes consistentes em declarações unilaterais ou bilaterais


de vontade produzem imediatamente:
a) a constituição de direitos processuais
b) a modificação de direitos processuais
c) a extinção de direitos processuais
d) todas as alternativas estão corretas

Art. 200. Os atos das partes consistentes em declarações unilaterais ou bilaterais


de vontade produzem imediatamente a constituição, modificação ou extinção de
direitos processuais.
Parágrafo único. A desistência da ação só produzirá efeitos após homologação
judicial.

35 - As partes poderão exigir recibo de petições, arrazoados, papéis e


documentos que entregarem:
a) as qualquer pessoa
b) ao advogado
c) em cartório
d) todas as alternativas estão corretas

Art. 201. As partes poderão exigir recibo de petições, arrazoados, papéis e


documentos que entregarem em cartório.

36 - Consistirão em sentenças, decisões interlocutórias e despachos os


pronunciamentos do:
a) Ministério Público
b) Advogado
c) Juiz
d) todas as alternativas estão corretas

Art. 203. Os pronunciamentos do juiz consistirão em sentenças, decisões


interlocutórias e despachos.
§ 1o Ressalvadas as disposições expressas dos procedimentos especiais,
sentença é o pronunciamento por meio do qual o juiz, com fundamento nos arts.
485 e487, põe fim à fase cognitiva do procedimento comum, bem como extingue a
execução.

37 - A juntada e a vista obrigatória, independem de despacho, devendo ser


praticados de ofício pelo servidor e revistos pelo juiz quando necessário,
denominam-se:
a) atos meramente ordinatórios
b) despachos
c) remessas
d) todas as alternativas estão corretas

Art. 203. Os pronunciamentos do juiz consistirão em sentenças, decisões


interlocutórias e despachos.
§ 1o Ressalvadas as disposições expressas dos procedimentos especiais,
sentença é o pronunciamento por meio do qual o juiz, com fundamento nos arts.
485 e487, põe fim à fase cognitiva do procedimento comum, bem como extingue a
execução.
§ 2o Decisão interlocutória é todo pronunciamento judicial de natureza decisória
que não se enquadre no § 1°.
§ 3o São despachos todos os demais pronunciamentos do juiz praticados no
processo, de ofício ou a requerimento da parte.
§ 4o Os atos meramente ordinatórios, como a juntada e a vista obrigatória,
independem de despacho, devendo ser praticados de ofício pelo servidor e
revistos pelo juiz quando necessário.
38 - Ojulgamento colegiado proferido pelos tribunais, denomina-se:
a) Sentença
b) Acórdão
c) Súmula
d) todas as alternativas estão corretas

Art. 204. Acórdão é o julgamento colegiado proferido pelos tribunais.

39 - Os despachos, as decisões, as sentenças e os acórdãos serão redigidos,


datados e assinados pelos:
a) escrivães
b) juízes
c) escreventes
d) todas as alternativas estão corretas

Art. 205. Os despachos, as decisões, as sentenças e os acórdãos serão redigidos,


datados e assinados pelos juízes.
§ 1o Quando os pronunciamentos previstos no caput forem proferidos oralmente, o
servidor os documentará, submetendo-os aos juízes para revisão e assinatura.
§ 2o A assinatura dos juízes, em todos os graus de jurisdição, pode ser feita
eletronicamente, na forma da lei.
§ 3o Os despachos, as decisões interlocutórias, o dispositivo das sentenças e a
ementa dos acórdãos serão publicados no Diário de Justiça Eletrônico.
40 - Ao receber a petição inicial de processo, o escrivão ou o chefe de
secretaria a autuará, mencionando o juízo, a natureza do processo, o número
de seu registro, os nomes das partes e a data de seu inicio, e procederá do
mesmo modo em relação:
a) aos volumes em formação
b) a guarda dos volumes
c) ao arquivamento
d) todas as alternativas estão corretas

Art. 206. Ao receber a petição inicial de processo, o escrivão ou o chefe de


secretaria a autuará, mencionando o juízo, a natureza do processo, o número de
seu registro, os nomes das partes e a data de seu início, e procederá do mesmo
modo em relação aos volumes em formação.

41 - À parte, ao procurador, ao membro do Ministério Público, ao defensor


público e aos auxiliares da justiça é facultado rubricar as folhas
correspondentes aos:
a) atos praticados por qualquer das partes
b) atos que eles intervierem
c) atos que eles não intervierem
d) todas as alternativas estão corretas

Art. 207. O escrivão ou o chefe de secretaria numerará e rubricará todas as folhas


dos autos.
Parágrafo único. À parte, ao procurador, ao membro do Ministério Público, ao
defensor público e aos auxiliares da justiça é facultado rubricar as folhas
correspondentes aos atos em que intervierem.
DIREITO PENAL MAPEADO

Código Penal
com as alterações vigentes até a publicação do Edital
- artigos 293 a 305; 307; 308; 311-A; 312 a 317; 319
a 333; 335 a 337; 339 a 347; 350; 357 e 359.
Inserção de dados falsos em sistema de informações

Art. 313-A. Inserir ou facilitar, o funcionário autorizado, a


inserção de dados falsos, alterar ou excluir indevidamente dados
corretos nos sistemas informatizados ou bancos de dados da
Administração Pública com o fim de obter vantagem indevida
para si ou para outrem ou para causar dano:

Pena – reclusão, de 2 (dois) a 12 (doze) anos, e multa.

Esqueci o mapa.
Desculpe-me!
123413

PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

Concurso Público

001. Prova Objetiva

escrevente técnico judiciário

� Você recebeu sua folha de respostas e este caderno contendo 100 questões objetivas.
� Confira seus dados impressos na capa deste caderno e na folha de respostas.
� Quando for permitido abrir o caderno, verifique se está completo ou se apresenta imperfeições. Caso haja algum
problema, informe ao fiscal da sala.
� Leia cuidadosamente todas as questões e escolha a resposta que você considera correta.
� Marque, na folha de respostas, com caneta de tinta azul ou preta, a letra correspondente à alternativa que você escolheu.
� A duração da prova é de 5 horas, já incluído o tempo para o preenchimento da folha de respostas.
� Só será permitida a saída definitiva da sala e do prédio após transcorridas 2 horas e 30 minutos do início da prova.
� Ao sair, você entregará ao fiscal a folha de respostas e este caderno, podendo levar apenas o rascunho de gabarito,
localizado em sua carteira, para futura conferência.
� Até que você saia do prédio, todas as proibições e orientações continuam válidas.

Aguarde a ordem do fiscal para abrir este caderno de questões.

Nome do candidato

RG Inscrição Prédio Sala Carteira

02.07.2017
LÍNGUA PORTUGUESA 02. Assinale a alternativa em que a nova redação dada ao
seguinte trecho do primeiro parágrafo apresenta concor-
dância de acordo com a norma-padrão:
Leia o texto, para responder às questões de números 01 a 09.
Há quatro anos, Chris Nagele fez o que muitos executi-
vos no setor de tecnologia já tinham feito.
Há quatro anos, Chris Nagele fez o que muitos executi-
vos no setor de tecnologia já tinham feito – ele transferiu sua (A) Muitos executivos já havia transferido suas equipes
equipe para um chamado escritório aberto, sem paredes e para o chamado escritório aberto, como feito por
divisórias. Chris Nagele.
Os funcionários, até então, trabalhavam de casa, mas
ele queria que todos estivessem juntos, para se conectarem e (B) Mais de um executivo já tinham transferido suas
colaborarem mais facilmente. Mas em pouco tempo ficou claro equipes para escritórios abertos, o que só aconteceu
que Nagele tinha cometido um grande erro. Todos estavam com Chris Nagele fazem mais de quatro anos.
distraídos, a produtividade caiu, e os nove empregados esta- (C) O que muitos executivos fizeram, transferindo suas
vam insatisfeitos, sem falar do próprio chefe. equipes para escritórios abertos, também foi feito por
Em abril de 2015, quase três anos após a mudança para Chris Nagele, faz cerca de quatro anos.
o escritório aberto, Nagele transferiu a empresa para um
espaço de 900 m² onde hoje todos têm seu próprio espaço, (D) Devem fazer uns quatro anos que Chris Nagele
com portas e tudo. transferiu sua equipe para escritórios abertos, tais
como foi transferido por muitos executivos.
Inúmeras empresas adotaram o conceito de escritório
aberto – cerca de 70% dos escritórios nos Estados Unidos (E) Faz exatamente quatro anos que Chris Nagele fez
são assim – e até onde se sabe poucos retornaram ao modelo o que já tinham sido feitos por outros executivos do
de espaços tradicionais com salas e portas. setor.
Pesquisas, contudo, mostram que podemos perder até
15% da produtividade, desenvolver problemas graves de
concentração e até ter o dobro de chances de ficar doentes 03. É correto afirmar que a expressão – até então –, em des-
em espaços de trabalho abertos – fatores que estão contri- taque no início do segundo parágrafo, expressa um limi-
buindo para uma reação contra esse tipo de organização. te, com referência
Desde que se mudou para o formato tradicional, Nagele
(A) temporal ao momento em que se deu a transferência
já ouviu colegas do setor de tecnologia dizerem sentir falta do
da equipe de Nagele para o escritório aberto.
estilo de trabalho do escritório fechado. “Muita gente concor-
da – simplesmente não aguentam o escritório aberto. Nunca (B) espacial aos escritórios fechados onde trabalhava
se consegue terminar as coisas e é preciso levar mais traba- a equipe de Nagele antes da mudança para locais
lho para casa”, diz ele. abertos.
É improvável que o conceito de escritório aberto caia em
(C) temporal ao dia em que Nagele decidiu seguir o
desuso, mas algumas firmas estão seguindo o exemplo de
exemplo de outros executivos, e espacial ao tipo de
Nagele e voltando aos espaços privados.
escritório que adotou.
Há uma boa razão que explica por que todos adoram um
espaço com quatro paredes e uma porta: foco. A verdade é (D) espacial ao caso de sucesso de outros executivos
que não conseguimos cumprir várias tarefas ao mesmo tempo, do setor de tecnologia que aboliram paredes e divi-
e pequenas distrações podem desviar nosso foco por até 20 sórias.
minutos.
(E) espacial ao novo tipo de ambiente de trabalho, e
Retemos mais informações quando nos sentamos em
temporal às mudanças favoráveis à integração.
um local fixo, afirma Sally Augustin, psicóloga ambiental e de
design de interiores.
(Bryan Borzykowski, “Por que escritórios abertos podem ser ruins 04. É correto afirmar que a expressão – contudo –, destaca-
para funcionários.” Disponível em:<www1.folha.uol.com.br>. da no quinto parágrafo, estabelece uma relação de senti-
Acesso em: 04.04.2017. Adaptado)
do com o parágrafo

01. Segundo o texto, são aspectos desfavoráveis ao trabalho (A) anterior, confirmando com estatísticas o sucesso
em espaços abertos compartilhados das empresas que adotaram o modelo de escritórios
abertos.
(A) a impossibilidade de cumprir várias tarefas e a restri-
ção à criatividade. (B) posterior, expondo argumentos favoráveis à adoção
do modelo de escritórios abertos.
(B) a dificuldade de propor soluções tecnológicas e a
transferência de atividades para o lar. (C) anterior, atestando a eficiência do modelo aberto
com base em resultados de pesquisas.
(C) a dispersão e a menor capacidade de conservar con-
teúdos. (D) anterior, introduzindo informações que se contra-
põem à visão positiva acerca dos escritórios abertos.
(D) a distração e a possibilidade de haver colaboração
de colegas e chefes. (E) posterior, contestando com dados estatísticos o for-
mato tradicional de escritório fechado.
(E) o isolamento na realização das tarefas e a vigilância
constante dos chefes.
tjsp1701/001-EscreventeTécnicoJudiciário 2
05. Iniciando-se a frase – Retemos mais informações quan- Leia o texto dos quadrinhos, para responder às questões de
do nos sentamos em um local fixo... (último parágrafo) – números 10 a 13.
com o termo Talvez, indicando condição, a sequência que
apresenta correlação dos verbos destacados de acordo
com a nor­ma-padrão será:
(A) reteríamos ... sentarmos
(B) retínhamos ... sentássemos
(C) reteremos ... sentávamos
(D) retivemos ... sentaríamos
(E) retivéssemos ... sentássemos

06. O termo privado está em relação de sentido com


público, seu antônimo, da mesma forma que estão as
palavras
(A) insatisfeitos e desabonados.
(B) tradicional e usual.
(C) distraídos e atentos.
(D) conectar e interligar.
(E) improvável e inaceitável.

07. Na frase – É improvável que o conceito de escritório (Charles M. Schulz. Snoopy- Feliz dia dos namorados!)
aberto caia em desuso ... (7o parágrafo) – a expressão
em destaque tem o sentido de
10. É correto afirmar que, na fala da personagem, no último
(A) sofra censura.
quadrinho, está implícita a ideia de que
(B) torne-se obsoleto.
(A) é irrelevante que seu advogado tenha a competência
(C) mostre-se alterado.
reconhecida.
(D) mereça sanção.
(B) sua causa está perdida de antemão, graças à amea­ça
(E) seja substituído. que fez.

(C) a garota se convence da opinião de quem ela quer


08. Assinale a frase do texto em que se identifica expressão
processar.
do ponto de vista do próprio autor acerca do assunto de
que trata. (D) a representação de seu advogado é garantia de
(A) “Nunca se consegue terminar as coisas e é preciso sucesso na ação.
levar mais trabalho para casa”, diz ele. (6o parágrafo). (E) o processo, para ela, não passa de um artifício para
(B) Inúmeras empresas adotaram o conceito de escritó- ganhar tempo.
rio aberto... (4o parágrafo).
(C) Retemos mais informações quando nos sentamos
11. Assinale a alternativa que dá outra redação à fala dos
em um local fixo, afirma Sally Augustin... (último pa-
quadrinhos, seguindo a norma-padrão de regência, con-
rágrafo).
jugação de verbos e emprego do sinal indicativo de crase.
(D) Os funcionários, até então, trabalhavam de casa,
mas ele queria que todos estivessem juntos... (A) Espero que você nomeie à alguém que trata disso
(2o parágrafo). melhor do que seu advogado.

(E) É improvável que o conceito de escritório aberto caia (B) Se você não se dispor em ajudar à fazer a lição de
em desuso... (7o parágrafo). casa, vou processar você.

(C) Vou acionar à polícia se você não vir me ajudar com


09. O trecho destacado na passagem – Todos estavam dis- à lição de casa.
traídos, a produtividade caiu, e os nove empregados es-
(D) Caso você não me acuda quando eu fizer a lição de
tavam insatisfeitos, sem falar do próprio chefe.– tem
casa, apelarei à justiça.
sentido de:
(A) até mesmo o próprio chefe. (E) Pergunto à você onde está seu advogado; não creio
que ele resolva ao caso.
(B) apesar do próprio chefe.
(C) exceto o próprio chefe.
(D) diante do próprio chefe.
(E) portanto o próprio chefe.
3 tjsp1701/001-EscreventeTécnicoJudiciário
12. A relação de sentido que há entre as partes sinalizadas no Abriu-os e viu bem junto de sua cara dois olhos de estátua
período – (I) Se você não me ajudar com a lição de casa, fitando-o e viu que era a estátua de uma mulher e que era da
(II) eu vou processar você – é: boca da mulher que saía a água.
(A) (I) expressa uma causa; (II) expressa o momento da E soube então que havia colado sua boca na boca da
ação. estátua da mulher de pedra. A vida havia jorrado dessa boca,
de uma boca para outra.
(B) (I) expressa uma condição; (II) expressa uma possí- Intuitivamente, confuso na sua inocência, sentia-se intri-
vel ação consequente. gado. Olhou a estátua nua.
(C) (I) expressa modo da ação já realizada; (II) expressa Ele a havia beijado.
sua causa. Sofreu um tremor que não se via por fora e que se iniciou
bem dentro dele e tomou-lhe o corpo todo estourando pelo
(D) (I) expressa uma comparação; (II) expressa seu efeito
rosto em brasa viva.
futuro.
(Clarice Lispector, “O primeiro beijo”. Felicidade clandestina. Adaptado)
(E) (I) expressa uma ação possível; (II) expressa uma
ação precedente realizada.
14. É correto afirmar que o texto tem como personagem um
garoto, descrevendo
13. Assinale a alternativa em que a frase baseada nas falas
dos quadrinhos apresenta emprego e colocação de pro- (A) a confusão mental ocasionada pela sede não saciada.
nomes de acordo com a norma-padrão. (B) o trajeto percorrido pela alma infantil em busca de
(A) O garoto respondeu à menina, perguntando-a onde amizade.
estava o advogado dela. (C) experiências sensoriais que o levam a provar a sen-
(B) A menina afirmou ao garoto que poderá processar sualidade.
ele, caso este não ajudar-lhe com a lição de casa. (D) a perda da inocência provocada pela gritaria dos
(C) A menina afirmou ao garoto que poderia processá-lo, companheiros.
se este não a ajudasse com a lição de casa. (E) uma viagem de ônibus em que ele ficou indiferente
(D) Em resposta à menina, o garoto resolveu perguntá-la ao que acontecia.
onde estava o advogado dela.
(E) A menina ameaçou processar-lhe, caso o garoto não 15. Assinale a alternativa em que o pronome em destaque
ajudasse-a com a lição de casa. está empregado com o mesmo sentido de posse que tem
o pronome “lhe”, na passagem – Ele, um dos garotos no
meio da garotada em algazarra, deixava a brisa fresca
Leia o texto, para responder às questões de números 14 a 18.
bater-lhe no rosto e entrar-lhe pelos cabelos...
O ônibus da excursão subia lentamente a serra. Ele, um (A) Faça-a ver que ninguém está questionando sua atitude.
dos garotos no meio da garotada em algazarra, deixava a
(B) Pegou-me a mão, tentando encorajar-me a tomar
brisa fresca bater-lhe no rosto e entrar-lhe pelos cabelos com
uma decisão.
dedos longos, finos e sem peso como os de uma mãe. Ficar
às vezes quieto, sem quase pensar, e apenas sentir – era tão (C) Não vá forçá-lo a assumir função para a qual não se
bom. A concentração no sentir era difícil no meio da balbúrdia acha preparado.
dos companheiros. (D) Não esperávamos entregar-lhes nossos documen-
E mesmo a sede começara: brincar com a turma, falar tos naquele momento.
bem alto, mais alto que o barulho do motor, rir, gritar, pensar,
sentir, puxa vida! Como deixava a garganta seca. (E) Chegou-nos a notícia do desaparecimento do heli-
cóptero.
A brisa fina, antes tão boa, agora ao sol do meio-dia
tornara-se quente e árida e ao penetrar pelo nariz secava
ainda mais a pouca saliva que pacientemente juntava. 16. Assinale a alternativa cuja frase contém apenas palavras
Não sabia como e por que mas agora se sentia mais perto empregadas em sentido próprio.
da água, pressentia-a mais próxima, e seus olhos saltavam
para fora da janela procurando a estrada, penetrando entre os (A) O ônibus da excursão subia lentamente a serra. Ele,
arbustos, espreitando, farejando. um dos garotos no meio da garotada em algazarra...
O instinto animal dentro dele não errara: na curva inespe- (B) Era a vida voltando, e com esta encharcou todo o
rada da estrada, entre arbustos estava... o chafariz de pedra, seu interior arenoso até se saciar.
de onde brotava num filete a água sonhada.
(C) ... deixava a brisa fresca bater-lhe no rosto e entrar-
O ônibus parou, todos estavam com sede mas ele con- -lhe pelos cabelos com dedos longos...
seguiu ser o primeiro a chegar ao chafariz de pedra, antes
de todos. (D) ... e seus olhos saltavam para fora da janela, procu-
De olhos fechados entreabriu os lábios e colou-os feroz- rando a estrada, penetrando entre os arbustos...
mente no orifício de onde jorrava a água. O primeiro gole (E) Sofreu um tremor que [...] se iniciou bem dentro dele
fresco desceu, escorrendo pelo peito até a barriga. e tomou-lhe o corpo todo estourando pelo rosto em
Era a vida voltando, e com esta encharcou todo o seu brasa viva.
interior arenoso até se saciar. Agora podia abrir os olhos.
tjsp1701/001-EscreventeTécnicoJudiciário 4
17. Na passagem do 4o parágrafo – Não sabia como e por que 20. Assinale a alternativa contendo uma ideia implícita a
mas agora se sentia mais perto da água, pressen­tia-a mais partir dos fatos retratados na charge.
próxima – as expressões destacadas trazem ao contexto,
(A) As pessoas sorriem para a câmera.
correta e respectivamente, as ideias de
(B) O corpo está estendido no chão.
(A) modo, dúvida e lugar.
(C) A violência está banalizada.
(B) comparação, causa e tempo.
(D) O pau de selfie permite fotografar várias pessoas.
(C) modo, causa e lugar.
(E) O grupo familiar posa unido.
(D) comparação, dúvida e tempo.

(E) modo, causa e intensidade.


Leia o texto, para responder às questões de números 21 a 24.

18. Redigida com base em passagem do texto, a frase que O problema de São Paulo, dizia o Vinicius, “é que você
apresenta emprego da vírgula de acordo com a norma- anda, anda, anda e nunca chega a Ipanema”. Se tomarmos
-padrão é: “Ipanema” ao pé da letra, a frase é absurda e cômica. Toman-
do “Ipanema” como um símbolo, no entanto, como um exem-
(A) No meio da balbúrdia dos amigos, a concentração no plo de alívio, promessa de alegria em meio à vida dura da
sentir era difícil. cidade, a frase passa a ser de um triste realismo: o problema
(B) Antes tão boa a brisa fina, tornara-se quente e árida de São Paulo é que você anda, anda, anda e nunca chega a
ao sol do meio-dia. alívio algum. O Ibirapuera, o parque do Estado, o Jardim da
Luz são uns raros respiros perdidos entre o mar de asfalto, a
(C) Do chafariz de pedra entre arbustos brotava num floresta de lajes batidas e os Corcovados de concreto armado.
filete, a água sonhada. O paulistano, contudo, não é de jogar a toalha – prefere
(D) Ele conseguiu ser, o primeiro a chegar antes de todos estendê-la e se deitar em cima, caso lhe concedam dois me-
ao chafariz de pedra. tros quadrados de chão. É o que vemos nas avenidas abertas
aos pedestres, nos fins de semana: basta liberarem um pe-
(E) Sentia-se intrigado intuitivamente confuso, na sua dacinho do cinza e surgem revoadas de patinadores, mara-
inocência. catus, big bands, corredores evangélicos, góticos satanistas,
praticantes de ioga, dançarinos de tango, barraquinhas de
yakissoba e barris de cerveja artesanal.
Para responder às questões de números 19 e 20, observe a Tenho estado atento às agruras e oportunidades da ci-
charge que retrata uma cena em que uma família faz selfie ao dade porque, depois de cinco anos vivendo na Granja Viana,
lado de um corpo caído no chão. vim morar em Higienópolis. Lá em Cotia, no fim da tarde, eu
corria em volta de um lago, desviando de patos e assustando
jacus. Agora, aos domingos, corro pela Paulista ou Minhocão
e, durante a semana, venho testando diferentes percursos.
Corri em volta do parque Buenos Aires e do cemitério da Con-
solação, ziguezagueei por Santa Cecília e pelas encostas do
Sumaré, até que, na última terça, sem querer, descobri um in-
suspeito parque noturno com bastante gente, quase nenhum
carro e propício a todo tipo de atividades: o estacionamento
do estádio do Pacaembu.
(Antonio Prata. “O paulistano não é de jogar a toalha. Prefere estendê-la
e deitar em cima.” Disponível em:<http://www1.folha.uol.com.br/colunas>.
(João Montanaro. Disponível em:<https://www.facebook.com>. Acesso em: 13.04.2017. Adaptado)
Acesso em 21.04.2017)

19. Assinale a alternativa que expressa ideia compatível com 21. É correto afirmar que, do ponto de vista do autor, o pau-
a situação representada na charge. listano

(A) Hoje, a tecnologia leva a uma compreensão mais (A) busca em Ipanema o contato com a natureza exube-
ética da realidade circundante. rante que não consegue achar em sua cidade.

(B) Não se pode condenar a postura ética das pessoas (B) sabe como vencer a rudeza da paisagem de São
que se deixam encantar com os modismos. Paulo, encontrando nesta espaços para o lazer.

(C) O verdadeiro sentido da solidariedade está em como- (C) se vê impedido de realizar atividades esportivas, no
ver-se com o semelhante desamparado. mar de asfalto que é São Paulo.

(D) A novidade tecnológica reforça a individualidade, le- (D) tem feito críticas à cidade, porque ela não oferece
vando as pessoas a ficar alheias à realidade que as atividades recreativas a seus habitantes.
cerca.
(E) toma Ipanema como um símbolo daquilo que se
(E) Um fato violento corriqueiro não justifica a preocupa- pode alcançar, apesar de muito andar e andar.
ção com a desgraça alheia.
5 tjsp1701/001-EscreventeTécnicoJudiciário
22. Assinale a alternativa que dá nova redação à passagem – CONHECIMENTOS EM DIREITO
O paulistano, contudo, não é de jogar a toalha – prefere
estendê-la e se deitar em cima, caso lhe concedam dois
metros quadrados de chão. – atendendo à norma-padrão Direito Penal
de concordância.

(A) Cem por cento dos paulistanos não joga a toalha – 25. O crime denominado “petrechos de falsificação” (CP, art.
acha preferível estendê-la para que se deite sobre 294) tem a pena aumentada, de acordo com o art. 295
elas, caso seja dado a eles dois metros quadrados do CP, se
de chão.
(A) praticado com intuito de lucro.
(B) Os paulistanos não jogam a toalha – acham preferí-
veis estendê-la e se deitar em cima, caso lhes deem (B) cometido em detrimento de órgão público ou da
dois metros quadrados de chão. administração indireta.
(C) Mais de um paulistano não são de jogar a toalha –
(C) a vítima for menor de idade, idosa ou incapaz.
acham preferíveis estendê-la e se deitarem em cima,
caso se dê a eles dois metros de chão. (D) causar expressivo prejuízo à fé pública.
(D) Para os paulistanos, não se joga a toalha – é prefe-
rível que seja estendida, para que possam deitar-se (E) o agente for funcionário público e cometer o crime
sobre ela, caso lhes sejam dados dois metros qua- prevalecendo-se do cargo.
drados de chão.

(E) A maior parte dos paulistanos, contudo, não são de 26. Funcionário público municipal, imprudentemente, deixa a
jogarem a toalha – acha preferível elas serem esten- porta da repartição aberta ao final do expediente. Assim
didas e deitar-se em cima, caso lhe seja dado dois agindo, mesmo sem intenção, concorre para que outro
metros de chão. funcionário público, que trabalha no mesmo local, sub-
traia os computadores que guarneciam o órgão público.
O Município sofre considerável prejuízo. A conduta do
funcionário que deixou a porta aberta traduz-se em
23. Assinale a alternativa cuja frase contém palavras em-
pregadas em sentido figurado, no contexto em que se (A) peculato culposo.
encontram.
(B) fato atípico.
(A) Corri em volta do parque Buenos Aires e do cemitério
da Consolação... (C) prevaricação.
(B) O Ibirapuera, o parque do Estado, o Jardim da Luz
(D) peculato-subtração.
são uns raros respiros perdidos entre o mar de as-
falto... (E) mero ilícito funcional, sem repercussão na esfera penal.
(C) ... parque noturno com bastante gente, quase nenhum
carro e propício a todo tipo de atividades...
27. A conduta de “dar causa à instauração de investigação
(D) Lá em Cotia, no fim da tarde, eu corria em volta de policial, de processo judicial, instauração de investigação
um lago, desviando de patos... administrativa, inquérito civil ou ação de improbidade ad-
ministrativa contra alguém, imputando-lhe crime de que o
(E) É o que vemos nas avenidas abertas aos pedestres, sabe inocente” configura
nos fins de semana...
(A) denunciação caluniosa.

(B) condescendência criminosa.


24. Assinale a alternativa em que a substituição dos trechos
destacados na passagem – O paulistano, contudo, não (C) falso testemunho.
é de jogar a toalha – prefere estendê-la e se deitar em
cima, caso lhe concedam dois metros quadrados de (D) comunicação falsa de crime.
chão. – está de acordo com a norma-padrão de crase,
regência e conjugação verbal. (E) fraude processual.

(A) prefere mais estendê-la do que desistir – põe à dis-


posição.

(B) prefere estendê-la à desistir – ponham a disposição.

(C) prefere estendê-la a desistir – põe a disposição.

(D) prefere estendê-la do que desistir – põem a dispo-


sição.

(E) prefere estendê-la a desistir – ponham à disposição.

tjsp1701/001-EscreventeTécnicoJudiciário 6
28. O crime de “impedimento, perturbação ou fraude de con- Direito Processual Penal
corrência”, do art. 335 do CP, está assim definido: “impe-
dir, perturbar ou fraudar concorrência pública ou venda
em hasta pública, promovida pela administração federal, 31. Nos exatos termos do art. 253 do CPP, nos juízos cole-
estadual ou municipal, ou por entidade paraestatal; afas- tivos, não poderão servir no mesmo processo os juízes
tar ou procurar afastar concorrente ou licitante, por meio que forem entre si parentes,
de violência, grave ameaça, fraude ou oferecimento de
vantagem.” (A) consanguíneos ou afins, em linha reta ou colateral
até o quarto grau, inclusive.
Incorre na mesma pena estabelecida para o crime citado,
nos termos do parágrafo único do mesmo artigo, quem (B) consanguíneos ou afins, em linha reta ou colateral
até o terceiro grau, inclusive, bem como amigos ín-
(A) sabendo da ocorrência do fato não o denuncia às timos.
autoridades públicas.
(C) consanguíneos ou afins, em linha reta ou colateral
(B) sendo agente público homologa certame sabendo-o até o terceiro grau, inclusive, bem como amigos ínti-
fraudado. mos ou inimigos capitais.
(C) se abstém de concorrer ou licitar, em razão da van- (D) consanguíneos, excluídos os parentes afins.
tagem oferecida.
(E) consanguíneos ou afins, em linha reta ou colateral
(D) sendo agente público deixa de inabilitar concorrente até o terceiro grau, inclusive.
sabendo-o fraudador.

(E) faz proposta em certame licitatório que, posterior-


32. Determina o art. 261 do CPP que
mente, deixa de cumprir.
(A) nenhum acusado, com exceção do foragido, será
processado ou julgado sem defensor.
29. Certos crimes têm suas penas estabelecidas em pata-
mares superiores quando presentes circunstâncias que (B) salvo nos processos contravencionais e nos de rito
aumentam o desvalor da conduta. São os denominados sumaríssimo, nenhum acusado será processado ou
“tipos qualificados”. julgado sem defensor.
Assinale a alternativa que indica o crime que tem como (C) salvo nos casos de força maior, nenhum acusado,
qualificadoras “resultar prejuízo público” e “ocorrer em lu- ainda que ausente ou foragido, será processado ou
gar compreendido na faixa de fronteira”. julgado sem defensor.
(A) Corrupção passiva. (D) nenhum acusado, ainda que ausente ou foragido,
será processado ou julgado sem defensor.
(B) Exercício arbitrário das próprias razões.
(E) nenhum acusado, com exceção do revel, será pro-
(C) Abuso de poder.
cessado ou julgado sem defensor.
(D) Violência arbitrária.

(E) Abandono de função. 33. Estabelece o CPP em seu art. 353 que, quando o réu
estiver fora do território da jurisdição do juiz processante,
será citado mediante
30. Imagine que um perito nomeado pelo juiz, em processo
judicial, mediante suborno, produza um laudo falso para (A) precatória.
favorecer uma determinada parte, praticando a condu-
(B) carta com aviso de recebimento, “de mão própria”.
ta que configura crime do art. 342 do CP (falsa perícia).
Ocorre que, arrependido e antes de proferida a sentença (C) edital.
no mesmo processo, o perito retrata-se, corrigindo a fal-
sidade. De acordo com o texto literal do art. 342, § 2o do (D) videoconferência.
CP, como consequência jurídica da retratação,
(E) qualquer meio que o juiz entenda idôneo.
(A) o perito fica isento de pena criminal, mas deverá in-
denizar o prejudicado pela falsidade que cometeu.
34. De acordo com o texto expresso do art. 397 do CPP, o
(B) o perito fica isento de pena criminal, mas deverá de- juiz deverá absolver sumariamente o acusado no proces-
volver os honorários recebidos em dobro. so penal quando verificar
(C) o fato deixa de ser punível. (A) extinta a punibilidade do agente.
(D) o perito, se condenado pelo crime de falsa perícia, (B) falta de justa causa para o exercício da ação penal.
terá a pena reduzida de 1/3 (um terço) a 2/3 (dois
terços). (C) que a denúncia é manifestamente inepta.

(E) o perito fica impedido, por 5 (cinco) anos, de prestar (D) falta de condição para o exercício da ação penal.
tal serviço.
(E) falta de pressuposto processual.
7 tjsp1701/001-EscreventeTécnicoJudiciário
35. No julgamento dos recursos de apelação, expressamen- Direito Processual Civil
te de acordo com os artigos 616 e 617 do CPP, poderá o
tribunal, câmara ou turma
38. Dr. Jonas era advogado da empresa MMC Ltda. Estu­
(A) analisar a matéria em toda a sua extensão sem, con- dioso, preparou-se com afinco para o concurso da
tudo, produzir novas provas. magistratura paulista e hoje é juiz da 1a Vara Cível da
Co­marca de Santos, local onde atuou como advogado
(B) agravar a pena, mesmo quando somente o réu hou- durante anos. Agora, ao analisar um processo, descobriu
ver apelado da sentença. que está sob seu julgamento um caso no qual a empresa
MMC é parte.
(C) analisar a matéria em toda a sua extensão sem, con-
tudo, produzir novas provas, exceto proceder a novo Nesse caso, é correto afirmar que Dr. Jonas
interrogatório do acusado.
(A) é suspeito para atuar na causa, por isso deverá re-
(D) condenar o acusado absolvido em sentença de pri- conhecer tal suspeição e remeter os autos para seu
meiro grau, mesmo que a parte acusatória não tenha substituto legal.
apelado.
(B) está apto a julgar a ação, pois o fato de ter advogado
(E) proceder a novo interrogatório do acusado, reinquirir para uma das partes antes de ser juiz em nada inter-
testemunhas ou determinar outras diligências. fere na sua atuação e imparcialidade.

(C) é impedido, e, se tal impedimento não for reconheci-


36. Assinale a alternativa correta no que concerne à revisão do de ofício, o tribunal fixará o momento a partir do
criminal, tratada nos artigos 621 a 630 do CPP. qual ele não poderia ter atuado.

(A) É possível a revisão de decisões que ainda não tran- (D) é suspeito, pois demonstra ser interessado em julgar
sitaram em julgado, ou seja, ainda não findos. a causa a favor do seu ex-cliente.

(B) É vedado arbitrar indenização em favor do beneficia- (E) é impedido, e poderá alegar que seu afastamento se
do por decisão que julgue procedente a revisão. dará em virtude de motivos de foro íntimo, sem ne-
cessidade de declarar suas razões.
(C) Quando, no curso da revisão, falecer a pessoa cuja
condenação tiver de ser revista, o processo será ex-
tinto.
39. Luís ingressou com uma ação contra Mirela. Em 09.03
(D) É pedido que pode ser articulado a qualquer tempo, (sexta-feira), na audiência de instrução e julgamento, o
antes da extinção da pena ou após. juiz julgou a ação improcedente, saindo as partes intima-
das de tal decisão nessa data. A parte sucumbente pre-
(E) Em seu julgamento, admite-se o agravamento da tende recorrer da decisão do juiz.
pena imposta na decisão revista.
Levando em consideração que, durante o prazo do recur-
so, não há qualquer feriado, é correto afirmar que
37. O processo perante o Juizado Especial Criminal objeti-
va, sempre que possível, a reparação dos danos sofridos (A) Luís deverá interpor recurso de agravo de instru-
pela vítima e a aplicação de pena não privativa de liber- mento, e terá, para isso, prazo fatal até 30.03 (sexta-
dade. -feira).

Nos literais e exatos termos do art. 62 da Lei no 9.099/95, (B) Luís deverá interpor recurso de apelação, e terá,
são critérios que orientam o processo no Juizado Espe- para isso, prazo fatal até 30.03 (sexta-feira).
cial Criminal:
(C) o recurso a ser manejado por Luís é o de agravo de
(A) oralidade, informalidade, economia processual e instrumento, e ele terá 15 dias úteis para fazer tal
cele­ridade. peça processual, contados a partir de 09.03.

(B) boa-fé, objetividade, economia processual e celeri- (D) Mirela deverá manejar recurso de apelação no pra-
dade. zo de 15 dias corridos, contados a partir de 12.03
(segunda-feira).
(C) oralidade, objetividade, economia processual e publi­
cidade. (E) tanto Luís quanto Mirela têm interesse de agir no re-
curso de apelação, e eles terão prazo comum de 15
(D) oralidade, informalidade, objetividade e celeridade. dias úteis, contados de 12.03 (segunda-feira), para
apresentar tal peça processual.
(E) oralidade, instrumentalidade, economia processual e
ce­leridade.

tjsp1701/001-EscreventeTécnicoJudiciário 8
40. Sobre a forma dos atos processuais, é correto afirmar 42. Numa audiência de instrução e julgamento, o juiz deter-
que minou que primeiro se ouvissem as testemunhas das par-
tes, e, após isso, fossem prestados os esclarecimentos
(A) o documento em língua estrangeira poderá ser jun- dos peritos. Além disso, no momento dos debates orais,
tado aos autos independentemente de tradução em numa ação em que havia interesse de menores, conce-
língua portuguesa firmada por tradutor juramentado. deu prazo de 40 minutos para o advogado do autor e
de 30 minutos para o advogado do réu e para o promotor
(B) é possível lançar nos autos físicos cotas marginais e de justiça se pronunciarem.
interlineares às quais o juiz mandará riscar quando
não tiver autorizado, impondo, inclusive, multa de até Diante dessa situação, é correto afirmar que o juiz
um salário-mínimo vigente a quem as fez.
(A) acertou em todos os seus atos, pois a ordem da oi-
(C) os atos meramente ordinatórios, como a juntada e a tiva é passível de modificação a critério do juiz, bem
vista obrigatória, dependem de despacho e devem como os prazos para debates orais devem ser esti-
ser revistos pelo juiz da causa. pulados pelo magistrado.

(B) acertou ao inverter a ordem da colheita de provas


(D) de comum acordo, o juiz e as partes podem fixar ca-
em audiência, pois não há uma obrigatoriedade nes-
lendário para prática dos atos processuais, quando
se roteiro; mas errou ao fixar limite de tempo de 40
for o caso.
minutos para o pronunciamento em razões finais do
(E) o direito de consultar os autos do processo que tra- advogado do autor, prazo superior ao estabelecido
mita em segredo de justiça e de pedir certidões é em lei.
restrito aos advogados das partes, pois somente es-
(C) somente errou ao inverter a ordem de oitiva do pe-
ses possuem capacidade postulatória.
rito, tento em vista que a lei determina que, obriga-
toriamente, sejam ouvidos primeiro o perito e depois
as testemunhas.
41. Determinada lide esbarra numa súmula vinculante que (D) errou na questão da inversão da ordem das provas
favorece o réu na sua interpretação. Assim, pretende o em audiência, bem como ao conceder prazo maior
réu que essa discussão seja imediatamente soluciona- para uma das partes em detrimento das outras, fe-
da, requerendo tutela provisória nesse sentido, pelas vias rindo o princípio da igualdade processual.
processuais adequadas.
(E) errou unicamente ao conceder prazo para o minis-
Nesse caso, é correto afirmar que
tério público, tendo em vista que somente as partes
(A) para que seja concedida a tutela pretendida, será devem participar dos debates orais, cabendo ao pro-
necessária a presença dos requisitos da verossimi- motor apenas manifestar-se por escrito por meio de
lhança, da alegação e do risco de dano. memoriais.

(B) o réu não tem legitimidade para requerer tutela provi-


sória nesse caso, pois esse pedido deve ser formula- 43. Lucas Bastos propôs ação contra a empresa Limiar Ltda.,
do exclusivamente pelo autor dessa demanda. pois teve seu nome negativado indevidamente. Reque-
reu liminar, que foi indeferida pelo juiz de primeiro grau.
(C) o réu tem interesse em pleitear a provisória de evi- Fez agravo de instrumento contra a decisão do juiz sin-
dência, independentemente da presença dos requi- gular e requereu a declaração de efeito ativo ao recurso,
sitos da verossimilhança, da alegação e do risco de pois estava pretendendo comprar uma casa e precisava
dano. de seu nome sem restrições. O relator indeferiu monocra-
ticamente esse efeito.
(D) por se tratar de assunto que deve aguardar a cogni-
Diante dessa decisão do relator, é correto afirmar que
ção exauriente, o pedido de tutela provisória do réu
Lucas
deverá ser indeferido.
(A) poderá manejar outro agravo de instrumento, por
(E) só será concedida a tutela caso o réu a tenha plei­
se tratar de decisão interlocutória que analisa tutela
teado na forma de urgência antecipada antecedente.
provisória.

(B) poderá manejar agravo retido, pois, apenas com o


julgamento de outro recurso, essa situação poderá
ser rediscutida.

(C) por estar diante de uma decisão irrecorrível, não tem


meios de rediscutir a decisão do relator.

(D) tem como única forma recursal à sua disposição o


pedido de retratação, claramente prescrito na nova
sistemática processual.

(E) poderá manejar agravo interno, que é recurso cabí-


vel contra as decisões proferidas pelo relator.
9 tjsp1701/001-EscreventeTécnicoJudiciário
44. Sobre o que dispõe a Lei no 9.099/95, é correto afirmar: 47. Maria, brasileira, estava grávida quando viajou para a
Alemanha. Em virtude de complicações de saúde, seu
(A) Nas causas de valor de até vinte salários-mínimos, bebê nasceu antes do tempo, quando Maria ainda estava
as partes comparecerão pessoalmente, podendo ser na Alemanha. Considerando apenas os dados apresen-
assistidas por advogado; nas causas entre 20 e 40 tados, pode-se afirmar que, nos termos da Constituição
salários-mínimos, a assistência de advogado é obri- Federal, o filho de Maria será considerado
gatória.
(A) brasileiro nato, bastando que venha a residir na Re-
(B) O menor de dezoito anos poderá ser autor, indepen- pública Federativa do Brasil.
dentemente de assistência, inclusive para fins de
conciliação. (B) brasileiro nato se Maria estiver, na Alemanha, a ser-
viço da República Federativa do Brasil.
(C) Nos procedimentos que tramitam perante os Juiza-
dos Especiais Cíveis, o réu, sendo pessoa jurídica (C) brasileiro nato, bastando que o pai do bebê também
ou titular de firma individual, poderá ser represen- seja brasileiro, nato ou natura­lizado.
tado por preposto credenciado, munido de carta de (D) brasileiro naturalizado desde que opte, em qualquer
preposição com poderes para transigir, havendo ne- tempo, depois de atingida a maioridade, pela nacio-
cessidade de vínculo empregatício. nalidade brasileira.
(D) Dentre os meios de citação possíveis no âmbito dos (E) brasileiro nato, pois Maria é brasileira.
Juizados Especiais, incluem-se: carta, oficial de justi-
ça, edital e meios eletrônicos.
48. Luiz ocupa cargo em comissão como assessor em um ór-
(E) Registrado o pedido, após distribuição e autuação, a gão público federal para o qual foi nomeado sem se sub-
Secretaria do Juizado designará a sessão de conci- meter à aprovação prévia em concurso público de provas
liação, a realizar-se no prazo de quinze dias. ou de provas e títulos. Descontente em relação ao seu
vencimento, Luiz entrou em greve, seguindo orientação
do sindicato ao qual é associado. Sobre essa situação,
Direito Constitucional e levando-se em conta o que estabelece a Constituição
Federal, é correto afirmar que
45. Sempre que a falta de norma regulamentadora torne (A) Luiz, por ocupar cargo em comissão, não goza do
inviá­vel o exercício dos direitos e liberdades constitucio- direito à livre associação sindical.
nais, conceder-se-á
(B) a investidura de Luiz ao cargo não obedece aos pre-
(A) mandado de segurança coletivo. ceitos constitucionais.

(B) mandado de injunção. (C) Luiz, por ocupar cargo em comissão, não goza do
direito à greve.
(C) ação de descumprimento de preceito fundamental.
(D) Luiz, por ser servidor público, não goza do direito à
(D) habeas data. livre associação sindical.

(E) mandado de segurança. (E) Luiz, por ser servidor público, goza do direito à greve
nos termos e nos limites definidos em lei específica.

46. É direito constitucional dos trabalhadores urbanos e rurais:


49. Nos termos da Constituição Federal, extinto o cargo, o
(A) licença à gestante, sem prejuízo do emprego e do servidor público estável ficará em disponibilidade
salário, com a duração de cento e oitenta dias.
(A) sem remuneração, até seu adequado aproveitamen-
(B) remuneração do serviço extraordinário superior em, to em outro cargo.
no mínimo, trinta por cento à do serviço normal.
(B) com remuneração integral, até seu adequado apro-
(C) seguro contra acidentes de trabalho, a cargo do em- veitamento em outro cargo.
pregador, sem excluir a indenização a que este está
(C) com remuneração proporcional ao tempo de ser­viço,
obrigado quando incorrer em dolo ou culpa.
até serem preenchidas as condições necessárias
(D) aviso prévio proporcional ao tempo de serviço, no para sua aposentadoria.
máximo de trinta dias, nos termos da lei.
(D) com remuneração proporcional ao tempo de serviço,
(E) assistência gratuita aos filhos e dependentes desde até seu adequado aproveitamento em outro cargo.
o nascimento até os 06 (seis) anos de idade em cre- (E) com remuneração integral, até serem preenchidas
ches e pré-escolas. as condições necessárias para sua aposentadoria.

tjsp1701/001-EscreventeTécnicoJudiciário 10
50. Sobre os servidores públicos, a Constituição Federal 53. Dentre os deveres estabelecidos pelo Estatuto dos Fun-
estabelece expressamente que cionários Públicos Civis do Estado de São Paulo, encon-
(A) ato do chefe do Poder Executivo da União, dos Es- tra-se previsto expressamente o dever de
tados, do Distrito Federal e dos Municípios poderá
(A) levar as irregularidades de que tiver ciência em ra-
estabelecer a relação entre a maior e a menor remu-
zão do cargo ao conhecimento da primeira autorida-
neração dos servidores públicos.
de com a qual tiver contato.
(B) lei da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos
Municípios disciplinará a aplicação de recursos orça- (B) prestar, ao público em geral, as informações requeri-
mentários provenientes da economia com despesas das no prazo máximo de 48 (quarenta e oito) horas.
correntes em cada órgão, autarquia e fundação, para
aplicação no desenvolvimento de programas de qua- (C) estar em dia com as leis, regulamentos, regimentos,
lidade e produtividade. instruções e ordens de serviço que digam respeito às
suas funções.
(C) os detentores de mandato eletivo não poderão ser
remunerados exclusivamente por subsídio fixado em (D) atender com urgência e preferência à expedição de
parcela única. certidões requeridas para defesa de direito ou para
(D) a União, os Estados e o Distrito Federal manterão esclarecimento de situações de interesse pessoal.
escolas de governo para a formação e o aperfei­
çoamento dos servidores públicos, constituindo-se (E) cumprir as ordens superiores, mesmo quando ma-
a participação nos cursos um dos requisitos para a nifestamente ilegais, cabendo, nesse caso, todavia,
manutenção do servidor na carreira. representar contra elas.
(E) os Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário publi-
carão semestralmente os valores do subsídio e da
remuneração dos cargos e empregos públicos.
54. Considere a seguinte situação hipotética:
51. Assinale a alternativa que apresenta corretamente Funcionário público comete erro de cálculo, o que leva
órgão(s) do Poder Judiciário. ao recolhimento de valor menor do que o devido para a
(A) Conselho Nacional do Ministério Público. Fazenda Pú­blica Estadual. A responsabilização prescrita
pelo Estatuto dos Funcionários Públicos Civis do Estado
(B) Tribunais de Arbitragem. de São Paulo, nesse caso, determina que
(C) Tribunais e Juízes Militares.
(A) o funcionário seja obrigado a repor, de uma só vez,
(D) Juízes de Paz.
a importância do prejuízo causado, sem prejuízo das
(E) Tribunais de Contas dos Estados. sanções penais cabíveis.

(B) haja instauração de processo administrativo discipli-


Direito Administrativo nar e, comprovado o prejuízo, seja aplicada a pena
de demissão, independentemente de ter agido o fun-
52. Escrevente Técnico Judiciário apresenta recurso de mul- cionário com má-fé ou não.
ta de trânsito, recebida por seu esposo, perante o Depar-
(C) seja o caso remetido aos juízos civil e criminal,
tamento de Trânsito do Estado de São Paulo – DETRAN.
aguardando a resolução de ambos para decidir acer-
De acordo com o Estatuto dos Funcionários Públicos ca da conduta administrativa cabível.
Civis do Estado de São Paulo, a conduta descrita é
(A) permitida, pois o funcionário pode, excepcionalmente, (D) o valor do prejuízo seja apurado e descontado do
ser procurador ou servir de intermediário perante vencimento ou remuneração mensal, não excedendo
qualquer repartição pública, quando se tratar de inte- o desconto a 30% (trinta por cento) do valor desses.
resse de cônjuge ou parente até segundo grau.
(E) não tendo havido má-fé, seja aplicada a pena de re-
(B) proibida, pois ao funcionário público é vedado peti- preensão e, na reincidência, a de suspensão.
cionar perante qualquer repartição pública, não po-
dendo requerer, representar, pedir reconsideração
ou recorrer de decisões, ainda que em nome próprio.
(C) proibida, pois o funcionário público pode exercer o
direito de petição perante quaisquer repartições pú-
blicas, mas somente em nome próprio, não podendo
representar terceiros.
(D) indiferente ao Estatuto, que nada prevê em relação
à possibilidade do funcionário público peticionar, em
nome próprio ou de terceiros, perante repartições
públicas.
(E) permitida, pois o Estatuto expressamente permite
que o funcionário público exerça o direito de petição
em nome próprio ou de qualquer terceiro.

11 tjsp1701/001-EscreventeTécnicoJudiciário
55. Determinada a instauração de sindicância ou processo 57. Assinale a alternativa que corretamente discorre sobre
administrativo, ou no seu curso, havendo conveniência as penas previstas na Lei de Improbidade Administrativa.
para a instrução ou para o serviço, poderá o Chefe de
Gabinete, por despacho fundamentado, ordenar o afas- (A) No caso de condenação por ato de improbidade
tamento preventivo do servidor quando administrativa decorrente de concessão ou aplica-
ção indevida de benefício financeiro ou tributário,
(A) houver suspeita fundada de prejuízo ao Erário, sem não cabe a aplicação da pena de perda da função
prejuízo de vencimentos ou vantagens, por até 360 pública.
(trezentos e sessenta) dias, prorrogáveis uma única
vez por igual período. (B) A aplicação das penas previstas na Lei de Improbi-
dade Administrativa impede a aplicação das demais
(B) o recomendar a moralidade administrativa ou a apu- sanções penais, civis e administrativas previstas em
ração do fato, sem prejuízo de vencimentos ou van- legislação específica.
tagens, por até 180 (cento e oitenta) dias, prorrogá-
veis uma única vez por igual período. (C) Na fixação das penas previstas na Lei de Improbida-
de Administrativa, o juiz levará em conta a extensão
(C) necessário para a apuração do fato, com prejuízo de do dano causado, assim como o proveito patrimonial
vencimentos ou vantagens, pelo prazo improrrogável obtido pelo agente.
de 180 (cento e oitenta) dias, findo o qual o funcioná-
rio automaticamente retornará ao cargo ou função. (D) A pena de proibição de contratar com o Poder Pú-
blico ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou
(D) houver alcance, desfalque, remissão ou omissão em creditícios, direta ou indiretamente, ainda que por
efetuar recolhimento, com prejuízo de vencimentos intermédio de pessoa jurídica da qual seja sócio ma-
ou vantagens, por até 90 (noventa) dias, prorrogá- joritário, terá o prazo máximo de 2 (dois) anos.
veis uma única vez por igual período.
(E) As penas previstas na Lei de Improbidade Admi-
(E) o fato apurado também for previsto como crime no nistrativa deverão ser aplicadas cumulativamente,
Código Penal, com prejuízo de vencimentos ou van- exceto quando se tratar de ato de improbidade ad-
tagens, por até 180 (cento e oitenta) dias, prorrogá- ministrativa que atente contra os princípios da Admi-
veis uma única vez por igual período. nistração Pública.

56. Suponha que Secretário da Fazenda de um estado qual- 58. O procedimento administrativo previsto na Lei Federal
quer da Federação aceite exercer, nas horas vagas, con- no 8.429/92, destinado a apurar a prática de ato de im-
comitantemente ao exercício do cargo público, atividades probidade,
de consultoria a empresas sujeitas ao recolhimento do
ICMS, tributo estadual. Nesse caso, à luz do previsto na (A) será iniciado por representação, que será escrita ou
Lei Federal no 8.429/92, a conduta descrita pode ser con- reduzida a termo, podendo o representante perma-
siderada necer anônimo, se assim o desejar.

(A) ato de improbidade administrativa que atenta contra (B) poderá acarretar o exame e o bloqueio de bens, con-
os princípios da Administração Pública. tas bancárias e aplicações financeiras mantidas pelo
indiciado no exterior, se for o caso.
(B) ato de improbidade administrativa que importa enri-
quecimento ilícito. (C) poderá compreender o decreto de sequestro dos
bens do agente ou terceiro que tenha enriquecido
(C) indiferente, pois não caracteriza nenhuma das hipó- ilicitamente ou causado dano ao patrimônio público.
teses de ato de improbidade administrativa previstas.
(D) impedirá a apuração dos fatos pelo Ministério Público,
(D) ato de improbidade administrativa decorrente de caso se conclua pela improcedência das acusações.
concessão ou aplicação indevida de benefício finan-
ceiro ou tributário. (E) deverá ser levado ao conhecimento do Ministério
Público e do Tribunal ou Conselho de Contas, pela
(E) ato de improbidade administrativa que causa prejuízo Comissão Processante.
ao Erário.

tjsp1701/001-EscreventeTécnicoJudiciário 12
59. No processo judicial de improbidade administrativa, o Mi- 62. Em relação ao protocolo e à juntada de petições, as Nor-
nistério Público mas da Corregedoria de Justiça preveem que
(A) se não intervir no processo como parte, atuará obriga- (A) os ofícios de justiça não podem receber diretamente
toriamente, como fiscal da lei, sob pena de nulidade. petições de requerimento de juntada de procuração
ou de substabelecimento apresentadas pelo inte-
(B) atuará somente como fiscal da lei, mas promoverá
ressado, casos em que uma informação na petição
as ações necessárias à complementação do ressar-
mencionará essa circunstância.
cimento do patrimônio público.
(B) o lançamento do termo de juntada deverá ser efetua-
(C) atuará somente como autor, não intervindo se a pes-
do na própria petição ou no documento a ser encar-
soa jurídica interessada propuser a ação ordinária.
tado aos autos, sendo certificado o ato de juntada
(D) é o único legitimado a propor a ação ordinária, dentro nos autos e anotado no sistema informatizado oficial.
de trinta dias da efetivação da medida cautelar.
(C) os ofícios de justiça devem receber todas as petições
(E) poderá abster-se de contestar o pedido, ou poderá e juntá-las aos autos respectivos, remetendo ao pro-
atuar ao lado do autor, desde que isso se afigure útil tocolo aquelas que sejam pertinentes a processos
ao interesse público, a juízo do Procurador Geral de que tramitem em outros ofícios daquela Comarca.
Justiça.
(D) é vedado aos ofícios de justiça receber e juntar pe-
tições que não tenham sido encaminhadas pelo se-
Normas da Corregedoria Geral da Justiça tor de protocolo, salvo, em hipóteses excepcionais,
como quando houver, em cada caso concreto, ex-
pressa decisão fundamentada do juiz do feito dis-
60. As Normas da Corregedoria Geral de Justiça definem a pensando o protocolo no setor próprio.
correição ordinária como sendo a fiscalização
(E) se a petição inicial ou intermediária for acompanhada
(A) excepcional, realizada a qualquer momento e sem de objetos de inviável entranhamento aos autos do
prévio anúncio. processo, o escrivão deverá conferir, arrolar e quantifi-
(B) virtual, com vistas ao controle permanente das ativi- cá-los, lavrando certidão, na presença do interessado,
dades subordinadas à correição. a quem caberá mantê-los sob sua guarda e responsa-
bilidade até encerramento da demanda.
(C) para o saneamento de irregularidades constatadas
em visitas correcionais.
63. Acerca da consulta ao processo eletrônico no sítio do Tri-
(D) prevista e efetivada segundo as referidas normas e bunal de Justiça do Estado de São Paulo, as Normas da
leis de organização judiciária. Corregedoria Geral de Justiça preveem que
(E) direcionada à verificação da regularidade de funcio-
(A) o advogado, o defensor público e o membro do Mi-
namento da unidade.
nistério Público terão acesso a todo o conteúdo do
processo eletrônico se forem cadastrados e habilita-
dos nos autos, ou seja, somente se atuarem no pro-
61. Assinale a alternativa que corretamente aborda aspectos
cesso, independentemente de estarem os autos em
do sistema informatizado oficial previstos nas Normas da
segredo de justiça ou não.
Corregedoria Geral de Justiça.
(A) O sistema informatizado atribuirá, a cada processo (B) a consulta, no sítio do Tribunal de Justiça do Estado
distribuído, um número de controle interno da uni- de São Paulo, às movimentações processuais, ao in-
dade judicial, sem prejuízo do número do processo teiro teor das decisões, às sentenças, aos votos, aos
(número do protocolo que seguirá série única). acórdãos e aos mandados de prisão registrados no
BNMP – Banco Nacional de Mandados de Prisão não
(B) O funcionário credenciado poderá ceder a respectiva é livre, pois depende do recolhimento da taxa judicial.
senha do sistema ou permitir que outrem, funcionário
ou não, use-a, desde que seja para acesso de infor- (C) os defensores públicos, os procuradores e os mem-
mações abertas ao público em geral. bros do Ministério Público, não vinculados a processo,
previamente identificados, poderão acessar todos os
(C) As vítimas identificadas na denúncia ou queixa e as atos e documentos processuais armazenados, mes-
testemunhas de processo criminal não terão suas mo nos casos de processos em sigilo ou segredo de
qualificações lançadas no sistema informatizado ofi- justiça, prerrogativa não estendida aos advogados.
cial, exceto quando requererem expressamente ao
juízo tal providência. (D) os advogados, os defensores públicos, os procura-
dores e membros do Ministério Público, não vincula-
(D) Quando uma parte estiver vinculada a processos dos a processo, previamente identificados, poderão
que tramitam em outros ofícios de justiça, nos quais acessar todos os atos e documentos processuais ar-
tenha havido expedição de certidão de homonímia, mazenados, salvo nos casos de processos em sigilo
as eventuais retificações de seus dados deverão ser ou segredo de justiça.
aplicadas a todos os feitos.
(E) a indicação de sigilo ou segredo de justiça não impli-
(E) As cartas precatórias serão cadastradas no siste-
ca a impossibilidade de consulta dos autos por quem
ma informatizado diferentemente dos processos co-
não é parte no processo, a qual é presumida válida,
muns, consignando-se apenas a indicação completa
até decisão judicial em sentido contrário, de ofício ou
do juízo deprecante, a natureza da ação e a diligên-
a requerimento da parte.
cia deprecada.
13 tjsp1701/001-EscreventeTécnicoJudiciário
64. Na elaboração dos documentos, serão utilizados os mo- 66. A crise atual entre os EUA e a Coreia do Norte se inten-
delos de expediente institucionais padronizados, autori- sificou em 8 de abril, quando, após um teste de míssil
zados e aprovados pela Corregedoria Geral da Justiça, frustrado pela Coreia do Norte, Trump disse ter enviado
podendo ser criados modelos de grupo ou usuário no uma “armada muito poderosa” para a península coreana,
ofício de justiça, a partir dos modelos institucionais ou uma referência ao porta-aviões USS Carl Vinson e a um
da autoria intelectual do magistrado, o que somente será grupo tático.
permitido para, entre outras, as seguintes categorias: (G1, 23.04.17. Disponível em: <https://goo.gl/20hQJx>. Adaptado)

(A) instrução processual, provas documentais, senten- Entre as reações da Coreia do Norte a essa ação norte-
ças, termos de audiência, Setor Técnico – Assistente -americana, é correto identificar
Social e Setor Técnico – Psicologia.
(A) a decisão de interromper o programa nuclear, o con-
vite público a agentes de inspeção da ONU e a apro-
(B) respostas do réu, incidentes, instrução processual,
ximação com os países vizinhos.
despachos, decisões e sentenças.
(B) a ruptura com a moderada e conciliatória China, a
(C) ajuizamentos, certidões de cartório, despachos, de- ameaça de invasão da Coreia do Sul e a hostilização
cisões, requerimentos e sentenças. do Japão.
(D) contestações, incidentes, saneadores, requerimentos, (C) o seu desligamento da ONU, a expulsão dos diplo-
sentenças e termos de audiência. matas dos países ocidentais e a aliança com outros
países comunistas.
(E) respostas do réu, incidentes, ajuizamentos, atos or-
dinatórios, despachos e termos de audiência. (D) o pedido de intermediação da China, o recurso à
ONU para negociação e o aceno aos EUA com uma
proposta de acordo.

CONHECIMENTOS GERAIS (E) a exibição pública do seu arsenal militar, a realização


de novos testes de mísseis e a ameaça de um ata-
que nuclear preventivo.
Atualidades e Noções sobre Direitos
das Pessoas com Deficiência
67. Os chanceleres dos países fundadores do Mercosul
(Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai) farão uma reunião
65. Leia a notícia a seguir. de emergência neste sábado [1 de abril] em Buenos Aires
para discutir sua reação à situação da Venezuela. O tema
Marine Le Pen e Emmanuel Macron venceram o central deverá ser a suspensão do país do bloco econô-
pri­
meiro turno das eleições francesas neste domingo mico. É possível que se discuta uma medida ainda mais
[23 de abril], classificando-se para o embate final em 7 de dura: a expulsão.
maio. O resultado é histórico. É a primeira vez na história
(Estadão, 31.03.17. Disponível em: <https://goo.gl/w9Pv4N>. Adaptado)
moderna da França em que nenhum candidato dos prin-
cipais partidos chega ao segundo turno. Rejeitados nas Essa possível suspensão ou expulsão deve-se
urnas, eles deixam um espaço em aberto para a popula-
(A) à aplicação da cláusula democrática, que determina
ção testar outras forças.
alguma sanção nos casos de interrupção da ordem
(Folha de S.Paulo, 23.04.17. Disponível em: <https://goo.gl/Uuyp62>.
democrática, como estaria ocorrendo na Venezuela.
Adaptado)

O embate entre Le Pen e Macron marcou a disputa, res- (B) à realização de práticas irregulares de protecionismo
pectivamente, entre e renúncia fiscal na Venezuela, contrariando as polí-
ticas de livre comércio do bloco.
(A) um projeto de centro, economicamente liberal, e um (C) à recusa da Venezuela em aceitar as propostas que
projeto de esquerda, favorável à ampliação dos di- visam à construção de uma moeda única para o blo-
reitos sociais. co, o que atrasa o processo de integração.
(B) um projeto economicamente nacionalista, pautado (D) aos obstáculos impostos pela Venezuela às negocia-
na intervenção do Estado, e uma agenda reformista ções dos tratados de comércio com os EUA, desto-
socialdemocrata. ando das decisões dos outros países do bloco.

(C) os favoráveis ao acolhimento dos imigrantes de fora (E) à iminência de guerra civil por conta da profunda cri-
da Europa e os que defendem o fechamento das se social que atinge a Venezuela, retirando o país da
fronteiras. situação de paz interna exigida pelo bloco.

(D) os conservadores, que defendem o aprofundamento


da globalização, e a esquerda antieuropeísta.

(E) o nacionalismo xenófobo, associado à direita, e a de-


fesa da integração europeia, proposta pelo centro.

tjsp1701/001-EscreventeTécnicoJudiciário 14
68. O governo endureceu as negociações com os parlamen- 70. A Resolução no 230/2016 do Conselho Nacional de Jus-
tares e deu um basta a novas concessões na reforma da tiça prevê, para a inclusão da pessoa com deficiência no
Previdência, rejeitando assim o lobby pesado de algu- serviço público,
mas categorias do serviço público, sobretudo com altos
salários. (A) a criação de um banco de dados nacional, com ca-
(O Globo, 23.04.17. Disponível em: <https://goo.gl/E79kQQ>. Adaptado)
dastro de todos os servidores, serventuários extra­
judiciais e terceirizados com deficiência que traba-
Entre os direitos que alguns servidores públicos gosta- lham nos quadros do Poder Judiciário, contendo
riam de manter, é correto identificar especificações sobre suas deficiências e necessida-
des particulares e mantido pelo Conselho Nacional
(A) a aplicação do fator previdenciário para servidores de Justiça.
públicos e o direito à aposentadoria com menos anos
de contribuição do que os trabalhadores privados. (B) a possibilidade de a Administração obrigar o servidor
com mobilidade comprometida a utilizar o sistema
(B) a integralidade, que garante a aposentadoria com o home office, se comprovada a existência de muitos
último salário da carreira, e a paridade, que garante custos para a promoção da acessibilidade do servi-
ao servidor aposentado reajustes salarias iguais ao dor em seu local de trabalho.
do pessoal da ativa.
(C) a não extensão a servidor com deficiência de qual-
(C) o período mínimo de 25 anos de contribuição, que quer diminuição de jornada de trabalho, por libera-
passaria para 35 com a reforma, e o mínimo de 50 lidade do órgão, se a esse servidor já tenha sido
anos de idade para aposentar-se, que poderia au- concedido horário especial, nos termos da legislação
mentar para 60 anos. aplicável.
(D) a estabilidade após dez anos de serviço e o paga- (D) a colocação competitiva, em igualdade de oportuni-
mento, aos filhos, de pensão integral vitalícia no dades com as demais pessoas, nos termos da legis-
caso de servidores públicos que venham a falecer. lação trabalhista e previdenciária, na qual devem ser
atendidas as regras de acessibilidade, o fornecimen-
(E) a não contribuição dos servidores com o INSS, des-
to de recursos de tecnologia assistiva e a adaptação
tinado apenas à aposentadoria na iniciativa privada,
razoável no ambiente de trabalho.
e o direito ao aumento real anual no valor da apo-
sentadoria. (E) a restrição ao trabalho da pessoa com deficiência
em razão de sua condição, inclusive nas etapas de
recrutamento, seleção, contratação, admissão, exa-
mes admissional e periódico, permanência no em-
69. Nos termos da Lei Federal no 13.146/2015, a pessoa com
prego, ascensão profissional e reabilitação profissio-
deficiência
nal, sendo possível a exigência de aptidão plena.
(A) poderá ser obrigada a se submeter a intervenção clí-
nica ou cirúrgica, tratamento ou institucionalização
forçada, mediante prévia avaliação biopsicossocial,
realizada por equipe multiprofissional e interdisciplinar.

(B) em situação de curatela, não terá participação na


obtenção de consentimento para a prática dos atos
da vida civil, pois, em tal circunstância, não possui
qualquer capacidade civil.

(C) está obrigada à fruição de benefícios decorrentes de


ação afirmativa, a fim de que sejam construídos am-
bientes de trabalho acessíveis e inclusivos.

(D) somente será atendida sem seu consentimento pré-


vio, livre e esclarecido em casos de risco de morte e
de emergência em saúde, resguardado seu superior
interesse e adotadas as salvaguardas legais cabíveis.

(E) e seu acompanhante ou atendente pessoal têm di-


reito à prioridade na tramitação processual e nos
procedimentos judiciais em que forem partes ou in-
teressados.

15 tjsp1701/001-EscreventeTécnicoJudiciário
Matemática R A S C U N H O

71. A empresa Alfa Sigma elaborou uma previsão de receitas


trimestrais para 2018. A receita prevista para o primeiro
trimestre é de 180 milhões de reais, valor que é 10% in-
ferior ao da receita prevista para o trimestre seguinte. A
receita prevista para o primeiro semestre é 5% inferior
à prevista para o segundo semestre. Nessas condições,
é correto afirmar que a receita média trimestral prevista
para 2018 é, em milhões de reais, igual a

(A) 200.

(B) 203.

(C) 195.

(D) 190.

(E) 198.

72. A figura seguinte, cujas dimensões estão indicadas em


metros, mostra as regiões R1 e R2, ambas com formato
de triângulos retângulos, situadas em uma praça e desti-
nadas a atividades de recreação infantil para faixas etá-
rias distintas.

Se a área de R1 é 54 m², então o perímetro de R2 é, em


metros, igual a

(A) 54.

(B) 48.

(C) 36.

(D) 40.

(E) 42.

tjsp1701/001-EscreventeTécnicoJudiciário 16
73. Sabe-se que 16 caixas K, todas iguais, ou 40 caixas Q, R A S C U N H O
todas também iguais, preenchem totalmente certo com-
partimento, inicialmente vazio. Também é possível preen­
cher totalmente esse mesmo compartimento completa-
mente vazio utilizando 4 caixas K mais certa quantidade
de caixas Q. Nessas condições, é correto afirmar que o
número de caixas Q utilizadas será igual a

(A) 10.

(B) 28.

(C) 18.

(D) 22.

(E) 30.

74. Para segmentar informações, de modo a facilitar consul-


tas, um painel de formato retangular foi dividido em 3 re-
giões quadradas, Q1, Q2 e Q3, e uma região retangular
R, conforme mostra a figura, com dimensões indicadas
em metros.

A área, em m², da região retangular R é corretamente


representada por:

(A)

(B)

(C)

(D)

(E)

17 tjsp1701/001-EscreventeTécnicoJudiciário
75. As figuras seguintes mostram os blocos de madeira A, R A S C U N H O
B e C, sendo A e B de formato cúbico e C com formato
de paralelepípedo reto retângulo, cujos respectivos volu-
mes, em cm³, são representados por VA, VB e VC.

Se , então a medida da altura do bloco C,

indicada por h na figura, é, em centímetros, igual a

(A) 15,5.

(B) 11.

(C) 12,5.

(D) 14.

(E) 16.

76. Os preços de venda de um mesmo produto nas lojas X, Y


e Z são números inteiros representados, respectivamen-
te, por x, y e z. Sabendo-se que x + y = 200, x + z = 150
e y + z = 190, então a razão é:

(A)

(B)

(C)

(D)

(E)

tjsp1701/001-EscreventeTécnicoJudiciário 18
Informática 79. No sistema operacional Windows 10, em sua configu-
ração padrão, um usuário clicou com o botão direito do
mouse em um espaço livre da Área de Trabalho, e a se-
77. No sistema operacional Windows 10, em sua configura- guinte lista de opções surgiu na tela.
ção padrão, um usuário aciona o Explorador de Arquivos,
seleciona um arquivo e pressiona a tecla F3. Em seguida,

(A) o arquivo será deletado definitivamente.

(B) as propriedades do arquivo serão exibidas.

(C) o arquivo será deletado e colocado na Lixeira.

(D) a Ajuda do Windows 10 será ativada.

(E) o cursor será colocado no campo de busca da Ferra-


menta de Pesquisa.

78. A Área de Transferência do MS-Office 2016 permite


que dados sejam transferidos entre os diversos aplica-
tivos. Suponha que um usuário tenha aberto um arquivo
do MS-Excel 2016 e outro do MS-Word 2016 e que, no
Excel, algumas células tenham sido copiadas com o co-
Esse usuário deseja criar um atalho para um arquivo na
mando Ctrl + C. Observe a figura do MS-Word 2016.
Área de Trabalho, e, para isso, ele deve clicar em

(A) “Exibir”, em seguida, selecionar “Atalho” na lista de


opções que surge na tela, e seguir as orientações na
janela “Criar Atalho”.

(B) “Novo”, em seguida, digitar o nome do atalho na ja-


nela que surge na tela.

(C) “Novo”, em seguida, selecionar “Atalho” na lista de


opções que surge na tela, e seguir as orientações na
janela “Criar Atalho”.

(D) “Atualizar”, em seguida, selecionar “Atalho” na lista


de opções que surge na tela, e seguir as orientações
na janela “Criar Atalho”.

(E) “Exibir”, em seguida, digitar o nome do atalho na ja-


Caso a seta ao lado do texto “Área de Transferência” na nela que surge na tela.
figura seja clicada,

(A) todo o conteúdo da Área de Transferência será co- 80. No sistema operacional Windows, em sua configuração
piado para a posição após o cursor no texto. padrão, os nomes de arquivos ou pastas seguem algu-
mas regras, sobre as quais é correto afirmar que
(B) uma janela lateral será aberta, exibindo todos os ele-
mentos colocados na Área de Transferência, além (A) o tamanho máximo de caracteres que pode ser utili-
de botões diversos. zado no Windows 10 inclui o nome do arquivo e do
seu caminho.
(C) o último elemento copiado para a Área de Transfe­
(B) o nome do arquivo no Windows 10 não pode ter ca-
rência será copiado para a posição após o cursor no
racteres como \ / : * ? “ < > |, mas a sua extensão
texto, na forma “Manter Formatação Original”.
pode incluí-los.
(D) o último elemento copiado para a Área de Transfe­
(C) os nomes dos arquivos no Windows 10 podem ter
rência será copiado para a posição após o cursor no
até 128 caracteres.
texto, na forma “Colar Especial”.
(D) caracteres como \ / : * ? “ < > | podem ser utilizados
(E) a Área de Transferência será limpa. nos nomes no Windows 10.

(E) o nome do arquivo no Windows 10 não pode ter ca-


racteres como \ / : * ? “ < > |, mas o nome do seu
caminho pode incluí-los.

19 tjsp1701/001-EscreventeTécnicoJudiciário
81. No MS-Word 2016, são elementos gráficos do tipo Observe a planilha a seguir, elaborada no MS-Excel 2016,
SmartArt que podem ser inseridos em um documento: em sua configuração padrão, para responder às questões de
números 85 e 86.
(A) Imagem, Processo e Gráfico.

(B) Ciclo, Caixa de Texto e Vídeo Online.

(C) Matriz, Link e Comentário.

(D) Pirâmide, Imagem Online e Forma.

(E) Processo, Ciclo e Hierarquia.

82. Durante o processo de edição de um documento no 85. Suponha que a seguinte fórmula tenha sido colocada na
MS-Word 2016, um usuário decidiu formatar um parágrafo célula D4 da planilha:
selecionado, clicando sobre o botão “Justificar”, presente
no grupo Parágrafo da guia Página Inicial. Essa ação fará =MÁXIMO(A1;A1:B2;A1:C3)
com que o texto do parágrafo selecionado seja O resultado produzido nessa célula é:
(A) distribuído uniformemente entre as margens superior (A) 6
e inferior.
(B) 3
(B) distribuído uniformemente entre as margens esquerda
e direita. (C) 9

(C) centralizado na página. (D) 8

(D) alinhado apenas à margem esquerda. (E) 7

(E) alinhado apenas à margem direita.


86. Na célula E4 da planilha, foi digitada a seguinte fórmula:

83. A colocação de um cabeçalho em um documento editado =CONCATENAR(C3;B2;A1;A3;C1)


no MS-Word 2016 pode ser feita por meio da guia O resultado produzido nessa célula é:

(A) Layout da Página, no grupo Margens, no botão Inserir (A) 36899


Cabeçalho.
(B) 8+6+3+9+9
(B) Inserir, no grupo Comentários, no botão Cabeçalho
e Rodapé. (C) 86399

(C) Layout da Página, no grupo Design, no botão Cabe- (D) 8;6;3;9;9


çalho e Rodapé.
(E) 3689
(D) Inserir, no grupo Cabeçalho e Rodapé, no botão Ca-
beçalho.
87. No MS-Excel 2016, por meio do ícone Área de Impressão,
(E) Design, no grupo Efeitos, no botão Cabeçalho. localizado no grupo Configuração de Página da guia Layout
da Página, tem-se acesso ao recurso “Limpar área de im-
pressão”, utilizado quando se deseja
84. Um usuário do MS-Word 2016 selecionou uma letra de
uma palavra e, em seguida, pressionou simultaneamente (A) imprimir toda a planilha.
duas teclas: Ctrl e =. Essa ação aplicará, no caractere
selecionado, a formatação (B) imprimir uma planilha vazia.

(A) Itálico. (C) retirar todas as fórmulas calculadas automaticamen-


te na planilha.
(B) Sobrescrito.
(D) retirar todas as planilhas colocadas na fila de impres-
(C) Sublinhado. são.

(D) Tachado. (E) esvaziar a área de transferência do aplicativo.

(E) Subscrito.

tjsp1701/001-EscreventeTécnicoJudiciário 20
88. Considerando o uso de correio eletrônico, ao se preparar Raciocínio Lógico
uma mensagem para envio,

(A) se esta for um encaminhamento de uma mensagem 91. Uma negação lógica para a afirmação “João é rico, ou
recebida, não é possível enviá-la a destinatários em Maria é pobre” é:
cópia oculta.
(A) Se João é rico, então Maria é pobre.
(B) o número de destinatários em cópia oculta não pode
ser superior ao número de destinatários em cópia
(B) João não é rico, e Maria não é pobre.
aberta.

(C) se esta for um encaminhamento de uma mensagem (C) João é rico, e Maria não é pobre.
recebida, não é possível alterar o assunto presente
(D) Se João não é rico, então Maria não é pobre.
na mensagem original.

(D) o número de destinatários em cópia aberta deve ser (E) João não é rico, ou Maria não é pobre.
igual ao número de destinatários em cópia oculta.

(E) é possível enviá-la sem a especificação de seu


assunto. 92. “Existe um lugar em que não há poluição” é uma negação
lógica da afirmação:

89. Em geral, a especificação completa do Uniform Resource (A) Em todo lugar, não há poluição.
Locator (URL) apresenta os seguintes campos:
(B) Em alguns lugares, há poluição.
esquema://domínio:porta/caminhorecurso?querystring#fragmento

Sobre esses campos, é correto afirmar que (C) Em todo lugar, há poluição.

(A) o caminho especifica as redes por meio das quais a (D) Em alguns lugares, pode não haver poluição.
solicitação será encaminhada.
(E) Em alguns lugares, não há poluição.
(B) o fragmento é uma parte obrigatória, presente em
qualquer URL.

(C) o esquema pode ser apenas http ou https. 93. Considerando falsa a afirmação “Se Ana é gerente, então
(D) o domínio determina o servidor que torna disponível Carlos é diretor”, a afirmação necessariamente verdadei-
o recurso ou o documento solicitado. ra é:

(E) a porta sempre será um número menor ou igual a 40. (A) Ana é gerente.

(B) Carlos é diretor.


90. Alguns navegadores utilizados na internet, como o
Microsoft Edge e o Chrome, permitem um tipo de nave- (C) Ana não é gerente, e Carlos não é diretor.
gação conhecida como privada ou anônima. Sobre esse
(D) Ana não é gerente, ou Carlos é diretor.
recurso, é correto afirmar que ele foi concebido para, nor-
malmente,
(E) Ana é gerente, e Carlos é diretor.
(A) não permitir o armazenamento de “favoritos” durante
uma navegação.

(B) não permitir que sejam realizados downloads de 94. Uma afirmação equivalente para “Se estou feliz, então
quaisquer tipos de arquivos. passei no concurso” é:
(C) substituir os dados do usuário por outros fictícios, de- (A) Se passei no concurso, então estou feliz.
finidos pelo próprio usuário, e evitar que propaganda
comercial e e-mails do tipo spam sejam posterior- (B) Se não passei no concurso, então não estou feliz.
mente encaminhados ao usuário.
(C) Não passei no concurso e não estou feliz.
(D) permitir que sites sejam acessados sem que sejam
guardados quaisquer dados ou informações que (D) Estou feliz e passei no concurso.
possam ser usados para rastrear, a partir do navega-
dor, as visitas efetuadas pelo usuário. (E) Passei no concurso e não estou feliz.
(E) impedir que o provedor de internet e os sites visita-
dos tenham acesso aos dados relativos à navegação
do usuário.

21 tjsp1701/001-EscreventeTécnicoJudiciário
95. Sabendo que é verdadeira a afirmação “Todos os alunos R A S C U N H O
de Fulano foram aprovados no concurso”, então é neces-
sariamente verdade:

(A) Fulano foi aprovado no concurso.

(B) Se Elvis foi aprovado no concurso, então ele é aluno


de Fulano.

(C) Se Roberto não é aluno de Fulano, então ele não foi


aprovado no concurso.

(D) Fulano não foi aprovado no concurso.

(E) Se Carlos não foi aprovado no concurso, então ele


não é aluno de Fulano.

96. Se Débora é mãe de Hugo, então Marcelo é baixo. Se


Carlos não é filho de Débora, então Neusa não é avó
dele. Sabendo-se que Marcelo é alto ou que Neusa é avó
de Carlos, conclui-se corretamente que

(A) Hugo e Carlos são irmãos.

(B) Débora não é mãe de Hugo, e Carlos é filho de Dé-


bora.

(C) Hugo e Carlos não são irmãos.

(D) Débora não é mãe de Hugo, ou Carlos é filho de Dé-


bora.

(E) Neusa é mãe de Débora.

97. Em um edifício com apartamentos somente nos andares


de 1o ao 4o, moram 4 meninas, em andares distintos:
Joana, Yara, Kelly e Bete, não necessariamente nessa
ordem. Cada uma delas tem um animal de estimação
diferente: gato, cachorro, passarinho e tartaruga, não
necessariamente nessa ordem. Bete vive reclamando
do barulho feito pelo cachorro, no andar imediatamente
acima do seu. Joana, que não mora no 4o, mora um an-
dar acima do de Kelly, que tem o passarinho e não mora
no 2o andar. Quem mora no 3o andar tem uma tartaruga.
Sendo assim, é correto afirmar que

(A) Kelly não mora no 1o andar.

(B) Bete tem um gato.

(C) Joana mora no 3o andar e tem um gato.

(D) o gato é o animal de estimação da menina que mora


no 1o andar.

(E) Yara mora no 4o andar e tem um cachorro.

tjsp1701/001-EscreventeTécnicoJudiciário 22
98. Carlos é o único atleta que tem patrocínio de 3 empresas: R A S C U N H O
A, B e C. Em se tratando de atletas que recebem patro-
cínios de apenas 2 dessas empresas, temos: Leandro e
Hamilton, das empresas A e B; Marta e Silas, das empre-
sas A e C; e Amanda, Renata e Sérgio, das empresas B
e C. Se esses atletas fazem parte de um grupo contendo,
ao todo, 18 atletas que recebem patrocínio das empresas
A, B ou C, e cada empresa tem, pelo menos, 1 atleta re-
cebendo patrocínio somente dela, então é correto afirmar
que os números mínimo e máximo de atletas que a em-
presa B pode patrocinar são, respectivamente,

(A) 6 e 12.

(B) 5 e 10.

(C) 8 e 16.

(D) 7 e 14.

(E) 4 e 8.

99. Na sequência numérica 2, 3, 5, 9, 17, 33, 65, 129, ...,


mantida a ordem preestabelecida, o próximo elemento é

(A) 273.

(B) 257.

(C) 249.

(D) 281.

(E) 265.

100. Observe as 4 primeiras figuras de uma sequência, em


que cada figura contém 5 símbolos:

Nessa sequência, as figuras 5, 6, 7 e 8 correspondem,


respectivamente, às figuras 1, 2, 3 e 4, assim como as
figuras 9, 10, 11 e 12, e assim por diante, mantendo-se
essa correspondência. Com relação à ordem dos sím-
bolos, o 1o dessa sequência é , o 8o é , o 15o é , e
assim por diante. Nestas condições, o 189o símbolo é

(A)

(B)

(C)

(D)

(E)

23 tjsp1701/001-EscreventeTécnicoJudiciário
Disponibilização: terça-feira, 4 de julho de 2017 Diário da Justiça Eletrônico - Caderno Administrativo São Paulo, Ano X - Edição 2380 69

Subseção VII - Editais e Recursos de Concursos/Provas Seletivas

EDITAL DE DIVULGAÇÃO DO GABARITO DA PROVA OBJETIVA –


CONCURSO PÚBLICO DA 1ª E 4ª REGIÕES ADMINISTRATIVAS JUDICÁRIAS

ESCREVENTE TÉCNICO JUDICIÁRIO

O Desembargador PAULO DIMAS DE BELLIS MASCARETTI, Presidente do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, no
uso de suas atribuições, DIVULGA o Gabarito Oficial das provas objetivas realizadas no dia 02 de julho de 2017.

V ERSÃO 1
1-D 2-A 3-E 4-C 5-B 6-B 7-C 8-D 9-D 10 - E
11 - B 12 - A 13 - E 14 - A 15 - D 16 - B 17 - D 18 - E 19 - C 20 - A
21 - D 22 - B 23 - A 24 - A 25 - B 26 - E 27 - C 28 - E 29 - A 30 - A
31 - D 32 - E 33 - C 34 - B 35 - C 36 - A 37 - E 38 - D 39 - D 40 - C
41 - B 42 - E 43 - C 44 - C 45 - D 46 - A 47 - C 48 - D 49 - B 50 - C
51 - A 52 - E 53 - E 54 - B 55 - D 56 - E 57 - A 58 - B 59 - C 60 - B
61 - C 62 - E 63 - A 64 - D 65 - A 66 - B 67 - E 68 - A 69 - C 70 - C
71 - B 72 - D 73 - B 74 - E 75 - A 76 - C 77 - D 78 - C 79 - E 80 - B
81 - D 82 - D 83 - A 84 - D 85 - B 86 - E 87 - E 88 - A 89 - C 90 - E
91 - C 92 - B 93 - E 94 - A 95 - B 96 - E 97 - A 98 - C 99 - D 100 - B

V ERSÃO 2
1-C 2-C 3-A 4-D 5-E 6-C 7-B 8-E 9-A 10 - A
11 - D 12 - B 13 - C 14 - C 15 - B 16 - A 17 - E 18 - A 19 - D 20 - C
21 - B 22 - D 23 - B 24 - E 25 - E 26 - A 27 - A 28 - C 29 - E 30 - C
31 - E 32 - D 33 - A 34 - A 35 - E 36 - D 37 - A 38 - C 39 - B 40 - D
41 - C 42 - B 43 - E 44 - A 45 - B 46 - C 47 - B 48 - E 49 - D 50 - B
51 - C 52 - A 53 - C 54 - E 55 - B 56 - B 57 - C 58 - E 59 - A 60 - D
61 - A 62 - D 63 - D 64 - C 65 - E 66 - E 67 - A 68 - B 69 - D 70 - D
71 - C 72 - B 73 - E 74 - A 75 - C 76 - D 77 - E 78 - B 79 - C 80 - A
81 - E 82 - B 83 - D 84 - E 85 - C 86 - C 87 - A 88 - E 89 - D 90 - D
91 - B 92 - C 93 - A 94 - B 95 - E 96 - D 97 - E 98 - D 99 - B 100 - D

VERSÃO 3
1-E 2-E 3-D 4-A 5-C 6-D 7-E 8-B 9-E 10 - C
11 - A 12 - C 13 - D 14 - B 15 - E 16 - E 17 - C 18 - D 19 - A 20 - B
21 - C 22 - A 23 - E 24 - B 25 - D 26 - D 27 - B 28 - A 29 - B 30 - E
31 - C 32 - A 33 - D 34 - E 35 - B 36 - C 37 - B 38 - B 39 - A 40 - E
41 - D 42 - C 43 - A 44 - B 45 - A 46 - D 47 - A 48 - C 49 - A 50 - D
51 - E 52 - B 53 - B 54 - C 55 - C 56 - A 57 - E 58 - D 59 - B 60 - C
61 - E 62 - B 63 - E 64 - A 65 - D 66 - C 67 - D 68 - E 69 - B 70 - B
71 - A 72 - E 73 - A 74 - C 75 - D 76 - B 77 - C 78 - E 79 - A 80 - D
81 - A 82 - E 83 - B 84 - A 85 - E 86 - D 87 - C 88 - D 89 - B 90 - A
91 - D 92 - E 93 - B 94 - E 95 - D 96 - C 97 - C 98 - A 99 - E 100 - C

V ERSÃO 4
1-A 2-D 3-B 4-E 5-D 6-A 7-D 8-C 9-C 10 - B
11 - E 12 - E 13 - A 14 - D 15 - C 16 - D 17 - B 18 - B 19 - E 20 - E
21 - A 22 - E 23 - D 24 - C 25 - C 26 - C 27 - E 28 - B 29 - D 30 - B
31 - A 32 - C 33 - E 34 - D 35 - D 36 - E 37 - C 38 - A 39 - C 40 - B
41 - E 42 - A 43 - D 44 - D 45 - C 46 - B 47 - E 48 - A 49 - E 50 - A
51 - B 52 - C 53 - A 54 - D 55 - E 56 - C 57 - B 58 - C 59 - E 60 - E
61 - D 62 - A 63 - B 64 - E 65 - C 66 - D 67 - B 68 - C 69 - A 70 - A
71 - D 72 - A 73 - D 74 - B 75 - B 76 - E 77 - B 78 - D 79 - B 80 - E
81 - C 82 - A 83 - E 84 - B 85 - D 86 - A 87 - B 88 - C 89 - A 90 - B
91 - E 92 - D 93 - C 94 - C 95 - A 96 - A 97 - D 98 - E 99 - C 100 - A

E, para que ninguém possa alegar desconhecimento é expedido o presente Edital.

São Paulo, 03 de julho de 2017.

(a) PAULO DIMAS DE BELLIS MASCARETTI


Presidente do Tribunal de Justiça

Publicação Oficial do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo - Lei Federal nº 11.419/06, art. 4º
Quero a comprar a versão completa

www.aprendendodireito.org