Sei sulla pagina 1di 2

Agentes químicos

A legislação de segurança do trabalho brasileira considera como riscos


ambientais, agentes físicos, químicos e biológicos. Para que sejam
considerados fatores de riscos ambientais estes agentes precisam estar
presentes no ambiente de trabalho em determinadas concentrações ou
intensidade, e o tempo máximo de exposição do trabalhador a eles é
determinado por limites pré-estabelecidos.
Agentes químicos: são aqueles decorrentes da manipulação e
processamento de matérias-primas e destacam-se: Poeiras e fumos, Névoas e
neblinas, Gases e vapores. Os agentes químicos são substâncias usadas no
local de trabalho para diversos fins. Entre eles, alguns são utilizados na
produção de produtos farmacêuticos, solubilizantes para reações químicas e
antissépticos para minerais usados nas grandes indústrias.
A indústria farmacêutica utiliza reagentes químicos para a fabricação de
produtos farmacêuticos, equipamentos para limpeza e esterilização do meio
ambiente. Além disso, outras indústrias exigem o uso de produtos químicos
para pesquisa científica, separação de amostras biológicas e drogas para
compostos purificados quimicamente.

As substâncias químicas podem causar efeitos no nosso organismo,


como os que estão relacionados a seguir:
Asfixia: causada por gases (hidrogênio, nitrogênio, hélio, metano, acetileno,
dióxido de carbono, monóxido de carbono). Alguns sintomas são comuns neste
caso, como dor de cabeça, sonolência, enjôo, convulsões e coma, podendo
levar à morte.

Irritação: alguns produtos como os ácidos clorídricos e a soda cáustica,


podem causar irritação nas vias aéreas.

Anestesia: gases como acetona, benzeno, butano e outros podem atuar


como depressores do sistema nervoso central.
É necessário avaliar o risco de todas as substâncias químicas e
introduzir medidas de controle coletivo e equipamentos de proteção individual.
No primeiro caso, recomenda-se ventilação e sistema de exaustão no ambiente
laboral, lava-olhos e chuveiros de emergência e, indispensavelmente,
extintores de incêndio apropriados.

Como equipamento de proteção individual recomenda-se o uso de


máscaras, touca, óculos de proteção, jalecos impermeabilizantes, avental e
calçados apropriados. A empresa é responsável pelo descarte e limpeza
desses itens.

Como medidas preventivas, podem-se realizar treinamentos com os


colaboradores que irão realizar as operações com os produtos químicos. Você
também fazer uso dos DDS – Diálogo Diário de Segurança, com intuito de
fortificar a estratégia e conscientização quanto às formas de prevenir acidentes
do trabalho causados pela exposição aos riscos químicos. O treinamento deve
incluir parte teórica e atividades práticas com os funcionários. Além disso, é
necessário desenvolver constantemente procedimentos para substituir
substâncias nocivas e promover rodízio de trabalho/descanso, a fim de reduzir
a exposição.

Para evitar acidentes com funcionários e reduzir a produtividade dos


negócios, é necessário analisar constantemente os riscos químicos nos
ambientes de trabalho. Para isso, é importante conhecer as características da
substância química, limite de tolerância, forma de prevenção coletiva e
individual. Além disso, o treinamento contínuo é recomendado para reduzir
significativamente os acidentes no ambiente de trabalho.