Sei sulla pagina 1di 2

ANÁLISES VOLUMÉTRICAS

A análise volumétrica, ou volumetria, é o procedimento prático utilizado para


encontrar a concentração desconhecida de uma solução, pela interação com certa
quantidade de outra solução, previamente conhecida. Um dos procedimentos mais
utilizados dentro da volumetria é a titulação, a qual utiliza o instrumento chamado
bureta. A titulação termina quando atinge-se o ponto de equivalência, que pode ser
determinado visualmente pela mudança de cor de substâncias indicadoras adicionadas
à solução a se determinar. De um modo geral, as análises volumétricas exigem os
seguintes requisitos:

a) recipientes de medida calibrados, incluindo buretas, pipetas e balões volumétricos;

b) balanças analíticas, para pesar quantidades relativamente pequenas com grande


precisão;

c) substâncias de pureza conhecida para o preparo de soluções padrão;

d) indicadores visuais ou métodos instrumentais para detectar o fim da reação.

Os quatro tipos mais importantes de volumetria são: Neutralização, precipitação,


complexação e oxirredução. A volumetria de neutralização consiste em reagir um
ácido com uma base, formando sal e água. Pode-se reagir ácidos fortes com bases
fortes, ácidos fracos com bases fortes, ácidos fracos com bases fracas e ácidos fortes
com bases fracas. É um método utilizado, por exemplo, na determinação da
concentração de soluções de hidróxido de sódio, pela reação com ácido clorídrico ou
ácido sulfúrico, em solução-padrão. Solução-padrão é uma solução de concentração
exatamente conhecida, com erro inferior a 0,1%, usada para comparação das
concentrações. A titulação consiste em adicionar controladamente, por intermédio de
uma bureta, uma solução, chamada de titulante, sobre outra solução, chamada
titulado, que normalmente está em um erlenmeyer até que a reação se complete. O
titulante possui concentração conhecida e volume gasto desconhecido, já o titulado
tem volume conhecido e concentração e se determinar. Outra utilização do método é
para determinação da acidez do vinagre, reagindo ácido acético com hidróxido de
sódio, em presença do indicador orgânico fenolftaleína.
Outro tipo de análise volumétrica é a volumetria de precipitação. Reagindo-se dois
sais, o produto irá criar um corpo de fundo, ou seja, vai precipitar o sólido da reação,
geralmente sais de prata ou de bário. Dentre os métodos utilizados estão: Método de
Mohr, método de Volhard e método de Fajans. O final da titulação também é indicado
por mudança de cor da solução resultante. Uma utilização clássica desse método é a
determinação do teor de cloreto no sal de cozinha, reagindo com nitrato de prata pelo
método de Mohr, ou determinação indireta pelo método de Volhard.

A volumetria de complexação é um método que utiliza o EDTA como reagente, na


determinação de íons Ca e Mg em soluções, como por exemplo, para determinar a
dureza da água. Tais íons reagem com o EDTA formando um complexo polidentado,
chamado de quelato. O indicador utilizado é o negro de Eriocromo T, na presença de
uma solução-tampão para evitar a queda do pH e favorecer a ocorrência da reação.

Por fim, a titulometria de oxirredução baseia-se em reações onde ocorre transferência


de elétrons, ou seja, uma substância se oxida e a outra se reduz. A reação deve ser
rápida e reversível, isto é, o equilíbrio químico é atingido durante toda a titulação.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

BACCAN, Nivaldo; ANDRADE, João Carlos de. Química Analítica Quantitativa Elementar.
3 ed. Edgard blucher, 2001.

Métodos volumétricos. Disponível em https://quimicauepg.files.word-


press.com/2014/03/aula-volumetria-contextualizada.pdf. Acesso em 04 de dezembro
de 2018.

SKOOG, WEST, HOLLER, CROUCH, Fundamentos de Química Analítica, Tradução da 8ª


Edição norte-americana, Editora Thomson, São Paulo-SP, 2006.

Titrimetria, análise volumétrica ou volumetria – Universidade Federal do Pará.


Disponível em http://www.ufpa.br/quimicanalitica/introtitrimetria.htm. Acesso em 04
de dezembro de 2018.