Sei sulla pagina 1di 256

LÍNGUA INGLESA I

Professor Dr. Silvio Ruiz Paradiso


Professora Me. Aline Priscilla Brancalhão Züge

GRADUAÇÃO

Unicesumar
Reitor
Wilson de Matos Silva
Vice-Reitor
Wilson de Matos Silva Filho
Pró-Reitor de Administração
Wilson de Matos Silva Filho
Pró-Reitor Executivo de EAD
William Victor Kendrick de Matos Silva
Pró-Reitor de Ensino de EAD
Janes Fidélis Tomelin
Presidente da Mantenedora
Cláudio Ferdinandi

NEAD - Núcleo de Educação a Distância


Diretoria Executiva
Chrystiano Mincoff
James Prestes
Tiago Stachon
Diretoria de Design Educacional
Débora Leite
Diretoria de Graduação e Pós-graduação
Kátia Coelho
Diretoria de Permanência
Leonardo Spaine
Head de Produção de Conteúdos
Celso Luiz Braga de Souza Filho
Gerência de Produção de Conteúdo
Diogo Ribeiro Garcia
Gerência de Projetos Especiais
Daniel Fuverki Hey
Supervisão do Núcleo de Produção
de Materiais
Nádila Toledo
Supervisão Operacional de Ensino
Luiz Arthur Sanglard
Coordenador de Conteúdo
Fabiane Carniel
Designer Educacional
Aguinaldo José Lorca Ventura Junior
Projeto Gráfico
Jaime de Marchi Junior
José Jhonny Coelho
C397 CENTRO UNIVERSITÁRIO DE MARINGÁ. Núcleo de Educação a
Arte Capa
Distância; PARADISO, Silvio Ruiz; ZÜGE, Aline Priscilla Brancalhão.
Arthur Cantareli Silva
Língua Inglesa I. Silvio Ruiz Paradiso; Aline Priscilla Brancalhão Ilustração Capa
Züge. Bruno Pardinho
Maringá-Pr.: UniCesumar, 2018.
Editoração
256 p.
“Graduação - EaD”. Victor Augusto Thomazini
Qualidade Textual
1. Letras. 2. Língua inglesa. 3. EaD. I. Título. Felipe Veiga da Fonseca
Ilustração
ISBN 978-85-459-1245-3
Marta Sayuri Kakitani
CDD - 22 ed. 420
CIP - NBR 12899 - AACR/2

Ficha catalográfica elaborada pelo bibliotecário


João Vivaldo de Souza - CRB-8 - 6828
Impresso por:
Em um mundo global e dinâmico, nós trabalhamos
com princípios éticos e profissionalismo, não so-
mente para oferecer uma educação de qualidade,
mas, acima de tudo, para gerar uma conversão in-
tegral das pessoas ao conhecimento. Baseamo-nos
em 4 pilares: intelectual, profissional, emocional e
espiritual.
Iniciamos a Unicesumar em 1990, com dois cursos
de graduação e 180 alunos. Hoje, temos mais de
100 mil estudantes espalhados em todo o Brasil:
nos quatro campi presenciais (Maringá, Curitiba,
Ponta Grossa e Londrina) e em mais de 300 polos
EAD no país, com dezenas de cursos de graduação e
pós-graduação. Produzimos e revisamos 500 livros
e distribuímos mais de 500 mil exemplares por
ano. Somos reconhecidos pelo MEC como uma
instituição de excelência, com IGC 4 em 7 anos
consecutivos. Estamos entre os 10 maiores grupos
educacionais do Brasil.
A rapidez do mundo moderno exige dos educa-
dores soluções inteligentes para as necessidades
de todos. Para continuar relevante, a instituição
de educação precisa ter pelo menos três virtudes:
inovação, coragem e compromisso com a quali-
dade. Por isso, desenvolvemos, para os cursos de
Engenharia, metodologias ativas, as quais visam
reunir o melhor do ensino presencial e a distância.
Tudo isso para honrarmos a nossa missão que é
promover a educação de qualidade nas diferentes
áreas do conhecimento, formando profissionais
cidadãos que contribuam para o desenvolvimento
de uma sociedade justa e solidária.
Vamos juntos!
Seja bem-vindo(a), caro(a) acadêmico(a)! Você está
iniciando um processo de transformação, pois quando
investimos em nossa formação, seja ela pessoal ou
profissional, nos transformamos e, consequentemente,
Pró-Reitor de
Ensino de EAD
transformamos também a sociedade na qual estamos
inseridos. De que forma o fazemos? Criando oportu-
nidades e/ou estabelecendo mudanças capazes de
alcançar um nível de desenvolvimento compatível com
os desafios que surgem no mundo contemporâneo.
O Centro Universitário Cesumar mediante o Núcleo de
Educação a Distância, o(a) acompanhará durante todo
Diretoria de Graduação
e Pós-graduação este processo, pois conforme Freire (1996): “Os homens
se educam juntos, na transformação do mundo”.
Os materiais produzidos oferecem linguagem dialógica
e encontram-se integrados à proposta pedagógica, con-
tribuindo no processo educacional, complementando
sua formação profissional, desenvolvendo competên-
cias e habilidades, e aplicando conceitos teóricos em
situação de realidade, de maneira a inseri-lo no mercado
de trabalho. Ou seja, estes materiais têm como principal
objetivo “provocar uma aproximação entre você e o
conteúdo”, desta forma possibilita o desenvolvimento
da autonomia em busca dos conhecimentos necessá-
rios para a sua formação pessoal e profissional.
Portanto, nossa distância nesse processo de cresci-
mento e construção do conhecimento deve ser apenas
geográfica. Utilize os diversos recursos pedagógicos
que o Centro Universitário Cesumar lhe possibilita.
Ou seja, acesse regularmente o Studeo, que é o seu
Ambiente Virtual de Aprendizagem, interaja nos fóruns
e enquetes, assista às aulas ao vivo e participe das dis-
cussões. Além disso, lembre-se que existe uma equipe
de professores e tutores que se encontra disponível para
sanar suas dúvidas e auxiliá-lo(a) em seu processo de
aprendizagem, possibilitando-lhe trilhar com tranqui-
lidade e segurança sua trajetória acadêmica.
CURRÍCULO

Professor Dr. Silvio Ruiz Paradiso


Pós-Doutorado em Letras/Literatura (USP). Doutor em Letras com ênfase
em Estudos Literários, pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), Mestre
em Letras pela UEL e graduado em Letras português / Inglês pelo Centro
Universitário Cesumar - Unicesumar. Atualmente cursa pós-graduação
em História, cultura e literatura indígena e afro-brasileira e graduação em
Psicologia pela Unicesumar. Sócio da AFROLIC - Associação Internacional de
Estudos Literários e Culturais Africanos, é avaliador do MEC na área de Letras
e professor dos cursos de pós-graduação e graduação da Unicesumar.

Para informações mais detalhadas sobre sua atuação profissional, pesquisas


e publicações, acesse seu currículo disponível no seguinte endereço: <http://
lattes.cnpq.br/0319529066801482>.

Professora Me. Aline Priscilla Brancalhão Züge


Mestra em Letras (Ensino-aprendizagem de línguas) pela Universidade
Estadual de Maringá (2016). Especialista em Ensino de Língua Estrangeira
e Práticas Tradutórias e graduada em Letras pela mesma Instituição. Tem
experiência no ensino de língua inglesa e coordenação pedagógica em
escolas de idiomas. Atuou no ensino fundamental e, atualmente, atua no
ensino superior - Centro Universitário Cesumar e Universidade Estadual de
Maringá. Trabalha também com traduções e versões (inglês/português).

Para informações mais detalhadas sobre sua atuação profissional, pesquisas


e publicações, acesse seu currículo disponível no seguinte endereço: <http://
lattes.cnpq.br/5542241162899736>
APRESENTAÇÃO

LÍNGUA INGLESA I

HELLO, DEAR STUDENT!


Bem-vindo(a) aos estudos de Língua Inglesa I. Este livro foi elaborado a fim de promover
o estudo das bases estruturais da língua inglesa (LI) e o desenvolvimento de competên-
cias e habilidades linguísticas nesse idioma, compreendendo desde o nível básico ao
pré-intermediário.
Antes de apresentarmos o que você verá neste material, em termos linguísticos, é im-
portante que você esteja consciente com relação à forma pela qual a Língua Inglesa
(LI) deve ser abordada nos cursos de Letras. A habilitação em LI não deve ser entendida
como um mero curso de idiomas, uma vez que deve ir além dos conteúdos linguísticos,
visando à formação de professores capazes de permitir aos alunos dos ensinos Funda-
mental e Médio a comunicação e interação nesta língua. Para tanto, é necessário que o
currículo do curso e das disciplinas de línguas possibilitem aos alunos a reflexão crítica
sobre a linguagem e seu ensino.
Refletir criticamente sobre a LI, atualmente, passa pelo fato de que esse idioma é um
dos mais utilizados mundialmente. Sem menosprezar a importância de outras línguas,
podemos afirmar que a LI, de forma especial, potencializa as possibilidades de interação,
pois dentro do cenário globalizado, atua como língua franca nas mais variadas esferas
sociais.
Sendo assim, aprender e ensinar LI é essencial nos dias de hoje. Enquanto aluno(a) e
futuro(a) professor(a) desse idioma, é preciso que você esteja preparado, não apenas
para utilizá-lo em diferentes situações, mas também para refletir acerca das diferentes
possibilidades de interação que ela pode promover, preocupando-se com quem, como,
quando, onde e a razão pela qual alguém aprende uma língua estrangeira (LE).
Este material foi elaborado visando atender as propostas atuais para o ensino-aprendi-
zado de LE. De acordo com os PCN para o Ensino Fundamental e Ensino Médio, o ensino
da LE deve ser balizado pela função social, focalizando, principalmente, o uso que se faz
do idioma na leitura, considerando, na medida do possível, outras habilidades comuni-
cativas, sempre enfatizando o engajamento discursivo.
Desta forma, este livro foca-se, em princípio, no trabalho com pequenos diálogos e ou-
tros gêneros que permitem a compreensão das estruturas linguísticas básicas da LI e
com o desenvolvimento das habilidades de compreensão e produção escrita (reading e
writing, respectivamente), com gradativa extensão para as habilidades de compreensão
e produção oral (listening e speaking, respectivamente). Nossas cinco unidades agregam
textos para compreensão e produção escrita, atividades de fixação, gramática, vocabu-
lário e elementos que proporcionam a compreensão e produção oral.
A Unidade I traz elementos basilares para aqueles que estão iniciando seus estudos em
LI. Primeiramente, trata das unidades mínimas de significado, associados à pronúncia
em LI: os símbolos fonéticos e transcrição fonética. Também é apresentada a transcrição
fonética do alfabeto em LI e, em seguida, são abordados os numerais e seus usos. Tam-
bém apresentamos dicas para a correta utilização de dicionários bilíngues e algumas
estratégias de leitura, indispensáveis para a aprendizagem de LI.
APRESENTAÇÃO

Na Unidade II, trazemos questões gramaticais essenciais da LI. Começamos pelos


Pronomes Sujeitos e pelo tempo verbal presente simples, com o verbo to be (ser,
estar). Veremos também formas de indicar posse, com os adjetivos possessivos, pro-
nomes possessivos e os possessivos com ‘s; ainda veremos os pronomes demons-
trativos. Ao final da unidade, apresentamos um estudo sobre os artigos da LI e seus
usos. Além desses aspectos estruturais da LI, serão abordados aspectos semânti-
cos - países e nacionalidades, atrelados a importantes funções comunicativas, que
incluem apresentar-se e iniciar um diálogo com uma pessoa que você acabou de
conhecer.
O foco gramatical da Unidade III são dois tempos verbais referentes ao presente: pri-
meiro, continuamos nossos estudos sobre o tempo verbal presente simples, agora
nos demais verbos; em seguida, abordaremos o presente contínuo. Também abor-
damos as estruturas There is/There are (há). Para aumentar seu vocabulário, trazemos
uma lista de jobs (profissões) e, ainda, mostramos como se dá a ordem dos adjetivos
em LI.
Na Unidade IV, nosso foco principal é o Passado Simples. Trazemos a conjugação dos
verbos nesse tempo verbal e seus usos, além de expressões temporais que se refe-
renciam ao passado. Também trabalhamos o verbo There was/There were (houve,
havia). No campo vocabular, são apresentados gêneros de filmes e cômodos e mó-
veis de uma casa em inglês. O final da unidade contempla as regras de pluralização
dos substantivos. Dentre as funções comunicativas abordadas, destacamos a leitura
e produção de biografias e a narração de fatos passados.
Na Unidade V, abordamos os padrões verbais da LI. Junto com eles, trazemos os
usos e a forma do verbo modal can/cannot (poder/não poder). O foco central da
lição é tempo futuro; na unidade, são trabalhadas duas formas de expressá-lo em
LI: o futuro com will e o futuro com be going to. Veremos, além dessas formas, as
situações em que cada uma deve ser utilizada. Também trazemos a forma superla-
tiva dos adjetivos. Ao final da lição, sistematizamos alguns usos das preposições in,
on e at. Algumas das funções comunicativas possibilitadas com tais conteúdos são:
descrever previsões, relatar planos, falar sobre suas habilidades, expressar o quanto
você gosta ou não gosta de algo etc.
Esteja atento(a) a todo o conteúdo e procure praticá-lo sempre: só se aprende uma
LE por meio das tentativas de interação mediadas por ela. Good luck!
09
SUMÁRIO

UNIDADE I

AN INTRODUCTION

15 Introdução

16 The Numerals (Os Numerais)

22 Phonetic Chart and Transcription (Quadro Fonético e Transcrição)

32 The Alphabet (O Alfabeto)

33 How Can I Use a Dictionary? (Como Posso Usar um Dicionário?) 

36 Reading in English (Lendo em Inglês)

42 Final Remarks (Considerações Finais)

49 Referências

50 Gabarito
10
SUMÁRIO

UNIDADE II

NICE TO MEET YOU!

55 Introdução

56 Introduce Yourself (Apresente-se)

58 The Subject Pronouns (Os Pronomes Sujeitos)

60 Verb “To Be” - (Verbo Ser / Estar)

73 Possessive Adjectives (Adjetivos Possessivos)

76 Possessive Pronouns (Pronomes Possessivos)

79 Possessives Case (’s) (O Caso de Posse com ’s)

81 Demonstratives Pronouns (Pronomes Demonstrativos)

84 Articles (Artigos)

89 Final Remarks (Considerações Finais)

103 Gabarito
11
SUMÁRIO

UNIDADE III

DO YOU LIKE AMERICAN FOOD?

111 Introdução

112 The Present Simple (O Presente Simples)

127 Present Continuous (Presente Contínuo)

131 There Is / Are (Verbo Haver / Há Presente)

135 Adjectives (Adjetivos)

140 Final Remarks (Considerações Finais)

150 Referências

151 Gabarito

UNIDADE IV

WE WATCHED A HORROR MOVIE (NÓS ASSISTIMOS A UM FILME DE


TERROR)

157 Introdução

158 The Past Simple (O Passado Simples)

183 There Was / Were (Haver /Passado/ – Houve / Havia)

188 Regular and Irregular Plural (Plural Regular e Irregular)

192 Final Remarks (Considerações Finais)

201 Referências

202 Gabarito
12
SUMÁRIO

UNIDADE V

WE’RE GOING TO TRAVEL TO BRAZIL!

207 Introdução

208 Verb Patterns (Padrões Verbais)

215 Modal Verb: Can/Cannot (Verbo Modal Can/Cannot: “Poder e não Poder”)

221 Future Tenses (Tempos Verbais Indicativos de Futuro)

236 Superlative Form (Grau Superlativo dos Adjetivos)

238 Prepositions: In, On, At (Preposições: In, On, At)

243 Final Remarks (Considerações Finais)

251 Referências

252 Gabarito

254 CONCLUSÃO
256 ANOTAÇÕES
Professor Dr. Silvio Ruiz Paradiso
Professora Me. Aline Priscilla Brancalhão Züge

I
UNIDADE
AN INTRODUCTION

Objetivos de Aprendizagem
■■ Aprender (ou relembrar) os numerais e o alfabeto em Língua Inglesa.
■■ Conhecer e reconhecer os símbolos fonéticos em inglês.
■■ Aprender a pronúncia isolada dos fonemas da Língua Inglesa.
■■ Otimizar a utilização de dicionários bilíngues.
■■ Aprender e praticar estratégias de leitura de textos em inglês.

Plano de Estudo
A seguir, apresentam-se os tópicos que você estudará nesta unidade:
■■ The numerals (Os numerais)
■■ Phonetic chart and transcription (Quadro fonético e transcrição)
■■ The alphabet (O alfabeto)
■■ How can I use a dictionary? (Como posso usar um dicionário?)
■■ Reading in English (Lendo em inglês)
15

INTRODUÇÃO

Nesta unidade introdutória vamos começar por alguns componentes básicos da


Língua Inglesa. Provavelmente, muito do que veremos nesta unidade já é conhe-
cido por você – é o caso dos numerals, por exemplo. Este, aliás, é o tópico que
inicia a nossa Unit 1.
O tópico The Numerals (“Os Numerais”) subdivide-se em cardinal numbers
e ordinal numbers. Além dos numerais em si, são apresentadas possibilidades de
uso desses elementos na Língua Inglesa, como, por exemplo, expressar quanti-
Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

dades, apresentar números de documentos e de telefone.


No segundo tópico da unidade, The Phonemes and the Alphabet, trazemos
um ‘quadro fonético’, com a representação fonética das vogais, das consoantes e
dos ditongos da Língua Inglesa. Aliado à aula conceitual, esse quadro irá auxi-
liar você na pronúncia das palavras na Língua Inglesa, e, ainda, proporcionará
uma maior autonomia na apreensão da pronúncia trazida nos bons dicionários
do idioma. Também é apresentada a pronúncia de cada uma as letras do alfa-
beto. Com isso, você estará instrumentalizado para soletrar palavras – seu nome,
por exemplo – em situações em que isso se faça necessário.
O uso do dicionário é o foco do tópico How can I use a dictionary?. Lá apre-
sentamos alguns procedimentos para você utilizar adequadamente um bom
dicionário bilíngue. Certifique-se de que você tenha um desses dicionários, pois
ele será essencial durante toda sua vida enquanto aprendiz de Língua Inglesa!
Por fim, o tópico Reading in English trará três estratégias de leitura que podem
ser aplicadas em diferentes situações, mas, em especial, quando abordamos um
texto em língua estrangeira, no nosso caso, o inglês. Tais estratégias são denomi-
nadas Skimming , Scanning e Detailed Reading. Com a prática dessas estratégias,
você poderá desenvolver suas estratégias próprias, para aprender não apenas a
Língua Inglesa, mas também por meio dela.
Are you ready? Let’s start! Three, two, one!

Introdução
16 UNIDADE I

THE NUMERALS (OS NUMERAIS)

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
Você se lembra dos numerais em Língua Inglesa? Se sim, aproveite este tópico para
fazer uma revisão. Caso contrário, não perca a oportunidade de aprendê-los. Aqui,
além dos numerais em si, vamos aprender os seus usos em diferentes contextos.

CARDINAL NUMBERS (NÚMEROS CARDINAIS)

Para iniciar nossa revisão dos numerais em Língua Inglesa, apresentamos os


números cardinais, com alguns de seus usos.
Quadro 1 - Numerals Chart (Quadro de Numerais)

1 one 2 two 3 three 4 four 5 five


6 six 7 seven 8 eight 9 nine 10 ten
11 eleven 12 twelve 13 thirteen 14 fourteen 15 fifteen
16 sixteen 17 seventeen 18 eighteen 19 nineteen 20 twenty
21 22 23 30
[...]
twenty-one twenty-two twenty-three thirty
40 forty 50 fifty 60 sixty 70 seventy 80 eighty
101 102
90 100
one hundred one hundred [...]
ninety one hundred
one two
130 131
1,000 10,000
one hundred one hundred [...]
one thousand ten thousand
thirty thirty one
Fonte: os autores.

AN INTRODUCTION
17

Seguem algumas formas de uso dos numerais em Língua Inglesa:


■■ Zero em inglês pode ser dito e escrito de várias formas: zero, o /ou/, nil.
■■ A partir do treze (thirteen) até o dezenove (nineteen), a sílaba tônica é a
segunda: thir.teen... four.teen... etc.
■■ Quanto aos números que terminam com as dezenas de 21 a 99 (desde
que o segundo dígito não seja zero, como trinta, quarenta, cinquenta...),
grafamos, normalmente, esses dois dois números separados por hífen:
(21) twenty-one, (27) twenty-seven, (59) fifty-nine, (84) eighty-four; (124)
one hundred twenty-four; (233) two hundred thirty-three; (467) four hun-
Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

dred sixty-seven.
■■ Quando o número se refere a um ano, é comum separá-lo em duas par-
tes. Exemplos:
(1981) = (19) / (81) = nineteen eighty-one.
“I was born in 1981” = “I was born in nineteen eighty-one” (Eu nasci em
mil novecentos e oitenta e um).
■■ Milhares com final 00 (dois zeros) são comumente lidos e escritos a partir
da quantidade de centos. Por exemplo, 1500 (mil e quinhentos) é comu-
mente apresentado como quinze centos: fifteen hundred, ao invés de one
thousand, five hundred.
■■ Números que não indicam, propriamente, uma quantidade, como núme-
ros de telefone e de documentos, são comumente utilizados separadamente
– dígito por dígito. Caso haja dois números iguais seguidos, pode-se uti-
lizar a palavra double (duplo).
Exemplos:
“The pizzeria telephone number is 567 7898” = “The pizzeria telephone num-
ber is five six seven [pause] seven eight nine eight” (O número de telefone
da pizzaria é cinco seis sete [pausa] sete oito nove oito).
“My telephone number is 561 8867” = “My telephone number is five six one
[pause] double eight six seven” (Meu número de telefone é cinco seis um
[pausa] duplo oito seis sete).

The Numerals (Os Numerais)


18 UNIDADE I

Essa, porém, não é uma regra, e, muitas vezes, a situação de uso e a praticidade
de pronúncia entre os falantes são os fatores determinantes da forma como os
numerais serão pronunciados. Veja os exemplos a seguir, com a indicação de
números de voos:
Exemplos:
“Flight 1267 to Miami” = “Flight twelve sixty seven to Miami” ou “Flight
one two six seven to Miami” (Voo doze sessenta e sete para Miami ou Voo
um dois seis sete para Miami).

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
“Flight 2050” = “Flight twenty fifty” ou “Flight two oh five oh”, ou ainda,
“Flight two zero five zero”.
■■ Em língua inglesa, as casas dos milhares são separadas por vírgula (“,”);
as casas decimais são separadas por ponto (“.”).
Exemplos:
1.5: one and a half ou one point five (um e meio)
2,400: two thousand, four hundred (dois mil e quatrocentos)

Tem dúvidas em escrever números por extenso em inglês? Acesse: <http://


www.englishexperts.com.br/numeros-em-ingles-por-extenso/>. Lá você
poderá digitar um número e obter sua forma por extenso.
Quer melhorar sua pronúncia dos numerais? Em <https://www.englishe-
xperts.com.br/forum/numeros-em-ingles-de-0-a-1-000-000-000-t1078.
html> você encontra, além dos numerais escritos por extenso, o áudio com
a pronúncia deles – de one a one billion!
Fonte: os autores.

AN INTRODUCTION
19

ORDINAL NUMBERS (NÚMEROS ORDINAIS)

Assim como em língua portuguesa, os números ordinais são usados para indi-
car uma sequência ou posição. O quadro abaixo apresenta os ordinal numbers;
perceba que, a partir do fourth (quarto), os ordinais em inglês têm uma regula-
ridade, que é o sufixo -th:
Quadro 2 - Ordinal numbers

1st – first – primeiro 17th – seventeenth – décimo sétimo


Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

2nd – second – segundo 18th – eighteenth – décimo oitavo


3rd – third – terceiro 19th – nineteenth – décimo nono
4th – fourth – quarto 20th – twentieth – vigésimo
5th – fifth – quinto 21st – twenty-first – vigésimo primeiro
6th – sixth – sexto 22nd – twenty-second – vigésimo segundo
7th – seventh – sétimo 30th – thirtieth – trigésimo
8th – eighth – oitavo 40th – fortieth – quadragésimo
9th – ninth – nono 50th – fiftieth – quinquagésimo
10th – tenth – décimo 60th – sixtieth – sexagésimo
11th – eleventh – décimo primeiro 70th – seventieth – septuagésimo
12th – twelfth – décimo segundo 80th – eightieth – octagésimo
13th – thirteenth – décimo terceiro 90th – ninetieth – nonagésimo
14th – fourteenth – décimo quarto 100th – one hundredth – centésimo
15th – fifteenth – décimo quinto 1000th – one thousandth – milésimo
16th – sixteenth – décimo sexto
Fonte: os autores.

Todos os números terminados com first, second e third terão o -st, -nd e o -rd res-
pectivamente acompanhando o numeral, quando não estiver na forma extensa.
Exemplos: 31st, 32nd, 51st, 53rd, 101st, 102nd, 103rd. Os demais números serão acom-
panhados de th. Exemplos: 30th, 56th, 98th.

The Numerals (Os Numerais)


20 UNIDADE I

Exemplos de frases em que usamos ordinal numbers (números ordinais):


■■ Sunday is the first day of the week. (Domingo é o primeiro dia da semana).
■■ Sara is the seventh girl in the line. (Sara é a sétima garota da fila).
■■ There is a third person in this relationship! (Há uma terceira pessoa nesta
relação!).
■■ Sabrina is the second winner (Sabrina é a segunda ganhadora).

Os números ordinais também são usados para indicar o dia nas datas:

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
Exemplos:
January 3rd: três de janeiro
My birthday is on November 10 th. (Meu aniversário é em 10 de novembro).
I got married on March 12th, 2007. (Eu me casei em 12 de março de 2017.)

Note, nos exemplos acima, que o mês, nas datas, aparece antes do dia. Entretanto
também é possível posicionar o dia antes do mês, assim:
January 3rd: três de janeiro
My birthday is on 10 November. (Meu aniversário é em 10 de novembro).
I got married on 12 March, 2007. (Eu me casei em 12 de março de 2017.)

E já que estamos falando de datas, que tal aproveitar para ver também alguns ter-
mos temporais? Preste atenção, assim, à seção de vocabular, que segue.

AN INTRODUCTION
21

VOCABULARY #1

The Months (Os Meses):

■■ January (Janeiro). ■■ July (Julho).

■■ February (Fevereiro). ■■ August (Agosto).

■■ March (Março). ■■ September (Setembro).

■■ April (Abril). ■■ October (Outubro).


Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

■■ May (Maio). ■■ November (Novembro).

■■ June (Junho). ■■ December (Dezembro).

The Week Days (Os dias da semana):

■■ Monday (Segunda-feira). ■■ Friday (Sexta-feira).

■■ Tuesday (Terça-feira). ■■ Saturday (Sábado).

■■ Wednesday (Quarta-feira). ■■ Sunday (Domingo).

■■ Thursday (Quinta-feira).

The Seasons (As Estações):

■■ Spring (Primavera). ■■ Summer (Verão).

■■ Autumn / Fall (Outono). ■■ Winter (Inverno).

The Numerals (Os Numerais)


22 UNIDADE I

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
PHONETIC CHART AND TRANSCRIPTION
(QUADRO FONÉTICO E TRANSCRIÇÃO)

Observe a figura apresentada. Essa é a forma como as palavras aparecem nos


bons dicionários de língua inglesa (e também de outras línguas): primeiro, a
palavra (ou o verbete) - no caso, English – e, logo a seguir, entre barras, a trans-
crição de sua pronúncia em língua inglesa, isto é, a sua transcrição fonética. Por
meio dessa transcrição, você poderá sanar grande parte de suas dúvidas relacio-
nadas à pronúncia. Mas atenção! Os dicionários trazem as palavras pronunciadas
isoladamente. No discurso oral, muitas delas têm a sua pronúncia “de dicioná-
rio” modificada.
Para que você, caro(a) aluno(a), possa reconhecer e praticar sua pronúncia
em Língua Inglesa, trazemos um phonemic chart baseado no quadro do livro New
English File: Student’s Book, da Oxford Press. Nos fonemas da Língua Inglesa,
temos vogais (vowels), ditongos (diphthongs), consoantes (consonants) e, semivo-
gais (semivowels) e, portanto, os quadros estão organizados de forma a apresentar,
separadamente, cada um desses tipos de fonemas. Cada quadro elenca o sím-
bolo fonético de cada fonema. O desenho ilustra a palavra que possui tal fonema
representado nela. Familiarizando-se com os símbolos, você poderá saber como
é a pronúncia das palavras nos melhores dicionários de língua inglesa, como o
Longman, Macmillan e Oxford, por exemplo.

AN INTRODUCTION
23

Exemplo:
■■ A figura a seguir representa o símbolo fonético do fonema /æ/. Repare que
é um gato, ou seja, cat. Na transcrição fonética, cat ficaria assim: /k æ t /.
A figura tenta reproduzir que aquele símbolo, no caso æ, está presente na
palavra cat. Geralmente, o fonema æ tem som de [é] sobreposto à articu-
lação do [a], letra a, ou seja, com o movimento da boca mais arredondado.
Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

Veja outros exemplos:

a. Sad (Triste) = / s æ d /
b. Fat (Gordo[a]) = / f æ t /
c. Mad (Maluco) = / m æ d /
d. Salad (Salada) = /’s æ l ə d/

■■ Em salad, observamos uma espécie de apóstrofo (‘) no início da palavra,


representando que a sílaba inicial é tônica. Esse símbolo é chamado de
stress; ele indica que a sílaba que vier logo em seguida será a sílaba tônica
da palavra. Assim, por exemplo, na palavra lagoon (lagoa) / l ə ’ g u: n /,
o stress indica que a segunda sílaba é a tônica.
■■ A próxima figura representa o símbolo fonético do fonema /e/. Repare
que a imagem é a de um ovo (egg). No dicionário, a transcrição fonética
de egg seria [ e g ]. O símbolo [e], na palavra egg, tem o som do nosso [é].
O fonema /e/ é praticamente o mesmo som do fonema /ɛ/.

Phonetic Chart and Transcription (Quadro Fonético e Transcrição)


24 UNIDADE I

Há muitas formas de sabermos como transcrever uma palavra foneticamen-


te. Além dos bons dicionários físicos e online, muitos sites, atualmente, tam-
bém permitem que você o faça. No site <https://easypronunciation.com/
en/english-phonetic-transcription-converter> você pode digitar uma palara
em inglês em descobrir como fica sua transcrição fonética.
Fonte: os autores.

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
Vowels (Vogais)

Fish
1- /i/ /fiʃ/
(Peixe)

Tree
2- / i: / / t r i: /
(Árvore)

Cat
3- /æ/ /cæt/
(Gato)

Car / k a: / (UK) ou
4- / a: /
(Carro) / k a r / (US)

AN INTRODUCTION
25

Clock
5- /ɒ/ /klɒl/
(Relógio)
Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

Horse / h ͻ: s / (UK) ou
6- / ͻ: /
(Cavalo) / h ͻ r s / (US)

Bull
7- /u/ /bul/
(Touro)

Boot
8- / u: / / b u: t /
(Bota)

Computer
9- /ǝ/ / k ǝ m p’ j u: t ǝ(r) /
(Computador)

Phonetic Chart and Transcription (Quadro Fonético e Transcrição)


26 UNIDADE I

Bird
10- / ɜ: / / b ɜ: d /
(Pássaro)

Egg
11- /e/ /eg/
(Ovo)

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
Up
12- /ʌ/ /ʌp/
(Em pé, acima)

Dipthongs (Ditongos)

Train
13- / ei / /trein/
(Trem)

Phone
14- / ǝu / /fǝun/
(Telefone)

AN INTRODUCTION
27

Bike
15- / ai / /baik/
(Bicicleta)

Owl
16- / au / /aul/
(Coruja)
Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

Boy
17- / ͻi / /bͻi/
(Menino)

Ear
18- / iǝ / / i ǝ (r) /
(Orelha)

Chair
19- / eǝ / / t ʃ e ǝ(r) /
(Cadeira)

Tourist
20- / uǝ / / ´t u ǝ r i s t /
(Turista)

Phonetic Chart and Transcription (Quadro Fonético e Transcrição)


28 UNIDADE I

Consonants (Consoantes)

Parrot
21- /p/ / ´p æ r ǝ t /
(Papagaio)

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
Bag
22- /b/ /bæg/
(Bolsa, sacola)

Key
23- /k/ /ki/
(Chave)

Girl
24- /g/ / g ɜ:(r) l /
(Menina)

Flower
25- /f/ / ´ f l a u ǝ (r) /
(Flor)

Vase / v e i z / (US) ou
26- /v/
(Vaso, jarra) / v a: z / (UK)

AN INTRODUCTION
29

Tie
27- /t/ /tai/
(Gravata)

Dog
28- /d/ /dɒg/
(Cachorro)
Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

Snake
29- /s/ /sneik/
(Cobra)

Zebra
30- /z/ /´zebrǝ/
(Zebra)

Shower
31- /ʃ/ (Chuveiro, / ´ ʃ a u ǝ(r) /
banho)

Television
32- /ʒ/ / ´t e l i v i ʒ n /
(Televisão)

Thumb
33- /θ/ /θʌm/
(Polegar)

Phonetic Chart and Transcription (Quadro Fonético e Transcrição)


30 UNIDADE I

Mother
34- /ð/ / m ʌ ð ǝ(r) /
(Mãe)

Chess
35- / tʃ / / tʃ e s /
(Xadrez)

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
Jazz
36- / dʒ / / dʒ æ z /
(Jazz)

Leg
37- /l/ /leg/
(Perna)

Right
38- /r/ /rait/
(Direita)

Monkey
39- /m/ /mʌŋki/
(Macaco)

AN INTRODUCTION
31

Nose
40- /n/ /nǝuz/
(Nariz)

Sing
41- /ŋ/ / ´s i ŋ /
Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

(Canto, cantar)

House
42- /h/ /haus/
(Casa)

Semivowels (Semivogais)

Witch
43- /w/ /witʃ/
(Bruxa)

Yatch
44- /j/ /jɒt/
(Iate)

Phonetic Chart and Transcription (Quadro Fonético e Transcrição)


32 UNIDADE I

THE ALPHABET (O ALFABETO)

Para praticar um pouco mais os fonemas da língua inglesa, observe como são
pronunciadas, isoladamente as letras do alfabeto. Observe a transcrição, ao lado

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
de cada letra, e tente reproduzir os sons, de acordo com as representações foné-
ticas que você aprendeu.
Atenção! A transcrição aqui apresentada diz respeito apenas à pronúncia
das letras de forma isolada, certo?
Quadro 3 - Phonetic transcription of the alphabet

A /ei/ H /eitʃ/ O /əʊ/ V /vi:/


B /bi:/ I /aɪ/ P /pi:/ W /‘dʌblju:/
C /si:/ J /dʒeɪ/ Q /kju:/ X /eks/
D /di:/ K /keɪ/ R /a:(r)/ Y /uaɪ/
E /i:/ L /el/ S /es/ Z /zi:/ or /zed/
F /ef/ M /em/ T /ti:/
G /dʒi:/ N /en/ U /ju:/
Fonte: Os autores.

Quer conferir se você pronunciou as letras corretamente? Gosta de cantar?


Então deixe seu “lado criança” aflorar e confira sua pronúncia com a canção
que você encontra em < https://www.youtube.com/watch?v=r8iGnwD8i9I>.
Já para saber mais sobre os símbolos fonéticos e os fonemas da Língua In-
glesa, visite o site da Oxford University Press: <http://elt.oup.com/student/
englishfile/elementary/c_pronunciation/?cc=br&selLanguage=pt>.
Fonte: os autores.

AN INTRODUCTION
33

HOW CAN I USE A DICTIONARY? (COMO POSSO


USAR UM DICIONÁRIO?)
Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

Ao usar um dicionário bilíngue, você deve ter ciência das especificidades deste
instrumento. Não se deve usá-lo para traduzir palavra por palavra, por exemplo:

How old are you?

Se formos ao dicionário Oxford Escolar (2002), encontraremos as seguintes


traduções:

How: / h a u /. adv. Interr. 1. como


Old: /o u l d /. adj. 1. velho
Are: verbo BE. 1. ser, estar nas conjugações dos pronomes you, we, they.
You: / j u:/. pron. Pess. 1. /como sujeito/ tu, você(s)

Se pudéssemos traduzir com o auxílio do dicionário, a frase ficaria:


Como velho está você?
Não há nenhuma coerência na frase. Continuamos com o exemplo:
- How old are you?
- I’m 30 years old.

A resposta ao pé da letra seria traduzida como: “Eu sou/estou 30 anos velho”.


Assim, pelo contexto, veremos que “How old are you?” equivale, em português,
a “Qual é a sua idade?”, e a resposta “I’m 30 years old” a “Eu tenho 30 anos”.

How Can I Use a Dictionary? (Como Posso Usar um Dicionário?)


34 UNIDADE I

Não se pode, tampouco, traduzir ao “pé da letra” palavras formadas a partir


da junção de dois termos, como no exemplo que segue:
Nightmare – Night: noite; Mare: égua = Égua da noite?
Não! A tradução de nightmare é pesadelo.

Mais um exemplo. Observe a frase: The early bird catches the worm.
Tradução literal: O pássaro madrugador pega a minhoca.
Está frase lhe é comum? Não? Nem a mim. E a frase: “Deus ajuda quem

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
cedo madruga”?

Pois bem, o dito popular “equivalente” a The early bird catches the worm em por-
tuguês é essa, pois trata-se, aqui, de questões culturais, muito mais do que de
questões que podem ser resolvidas apenas com o dicionário; logo, traduções
literais não fazem sentido. Por isso, sozinhas as palavras podem não significar
nada quando as lemos apenas nos dicionários; é preciso observá-las em contex-
tos, identificando o significado e as possibilidades de uso.
Ferro (2010) dá algumas dicas de como usar o dicionário bilíngue:
■■ Encontre a palavra que você busca, e caso ela se encontre no texto em
forma derivada, busque sua forma-base. Por exemplo: actually. Nesta
palavra, -ly é um sufixo para formação de advérbio, portanto você deverá
encontrar no dicionário a palavra-base: actual.
■■ Procure entender a definição da palavra buscada e volte ao texto para
confirmar se ela se encaixa. Caso o termo tenha vários significados, tra-
balhe por eliminação.
■■ Procure no texto dicas que permitam encaixar o significado, dentre os
muitos que encontrou no dicionário.
■■ Se a sua tradução não soa bem em português, possivelmente está errada.
Então, é necessário adaptá-la.
■■ Cuidado com expressões idiomáticas, provérbios e gírias. Muitas vezes,
elas têm traduções específicas.

AN INTRODUCTION
35

■■ Lembre-se de que os termos e seus significados podem variar de idioma


para idioma, sendo raro seu sinônimo 100% igual. Por exemplo, o verbo
jogar em português tem no inglês algumas variações:

a. to play: jogar no sentido geral, sem ser jogos de azar.


Ex: I play cards very well. (Eu jogo cartas muito bem.)

b. to gamble: jogar jogos de azar, como loteria, caça-níquel etc.


Ex: I like to gamble. (Eu gosto de jogar jogos de azar.)

c. to throw: jogar, no sentindo de arremessar, lançar algo.


Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

Ex: I throw the paper ball in the basket. (Eu jogo a bola de papel papel
no cesto.)

Também é no dicionário que podemos ver a classe gramatical da palavra, sua


divisão silábica e sua pronúncia. Veja a imagem a seguir:

As palavras lovable e love. Lovable é apresentada no dicionário com a divisão silá-


bica lov.able, sua pronúncia entre barras / ’l ʌ v ǝ b l / , seguida de adj., abreviação
de adjective (adjetivo), ou seja, sua classe gramatical. O mesmo acontece com o
termo love, divisão silábica, sua pronúncia / l ʌ v /, seguida de um n., abreviação
de noun (substantivo). Em um dicionário bilíngue, a tradução viria em seguida.
Portanto, ame seu dicionário, pois ele será seu grande amigo na disciplina.

How Can I Use a Dictionary? (Como Posso Usar um Dicionário?)


36 UNIDADE I

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
READING IN ENGLISH (LENDO EM INGLÊS)

Como vimos na introdução de nosso livro, um dos focos de nossa disciplina são
as habilidades de writing e reading, sendo esta última procurada em cursos de
idiomas em função das necessidades do mercado de trabalho, a inserção nos cur-
sos de extensão no exterior, bem como em cursos de mestrado e de doutorado.
Para uma boa leitura de um texto em inglês, é inviável, como abordado no
item anterior, a tradução palavra por palavra do texto. Antes de começar a ler um
texto em língua estrangeira, leia o título, o subtítulo, os cabeçalhos e observe as
ilustrações, os cognatos e palavras-chave etc. Esses elementos fornecerão pistas
para sua compreensão. Conforme você for adquirindo conhecimentos linguís-
ticos, a leitura, aos poucos, irá fluir com mais facilidade.
Muito comumente, quando nos deparamos com um texto escrito no ambiente
escolar, seja ele em língua materna ou em língua estrangeira, temos a tendência de
fazer uma leitura única, na tentativa de “ganhar tempo” para realizar as ativida-
des relacionadas ao texto que normalmente o acompanham. Esse hábito, porém,
muitas vezes, se constitui em um equívoco, especialmente quando se trata de
uma língua estrangeira. Quantas vezes, talvez, você mesmo(a), já não tentou ler
um texto em língua inglesa e desistiu, por julgar essa tarefa muito complicada?
Isso ocorre, porque quando tentamos ler um texto e esperamos que ele nos dê
todas as informações de que precisamos, estamos nos esquecendo de que, quando
usamos uma língua, muito outras coisas estão em jogo, além da materialidade lin-
guística – as palavras impressas em si. Esperamos que o próprio texto traga, em si,

AN INTRODUCTION
37

os significados que buscamos, nos esquecendo de que, na verdade, nós mesmos


temos conhecimentos que podem (e devem!) ser ativados durante a leitura, e que
vão nos auxiliando na construção dos sentidos. Vale, assim, o que está no texto,
mas valem, igualmente, nossos conhecimentos prévios sobre a linguagem que ele
usa, o gênero ao qual ele pertence, o assunto que ele aborda etc.
Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

Quando você tem um texto escrito em sua língua materna, você procura
ativar seus conhecimentos prévios para poder compreendê-lo. Esse proces-
so não pode ser diferente quando você lê um texto em língua estrangeira,
certo?

Para evitar uma leitura totalmente centrada “no sentido que o texto traz”, é pos-
sível fazer uso de diversas estratégias de leitura, que vão auxiliar você na tarefa
de ler textos em língua inglesa. Enquanto estratégias, você vai adotá-las de forma
consciente, fazendo com que o processo de leitura seja aprimorado pouco a
pouco. Você pode adotar tais estratégias como um “passo a passo”, ou seja, utilizar
uma após a outra, até que você consiga ler e interpretar o texto adequadamente.
Dependendo, ainda, de seu propósito com relação ao texto a ser lido, você pode
escolher uma ou outra estratégia – embora não seja recomendado partir dire-
tamente para o processo de Detailed Reading, como veremos adiante. Vejamos,
então, três estratégias de leitura:

■■ Skimming (Leitura superficial)


■■ Scanning (Leitura objetiva)
■■ Detailed Reading (Leitura detalhada)

Skimming é a leitura rápida, um “passar de olhos”. O verbo to skim é “desnatar”,


isto é, termo análogo com a ideia de tirar “a nata” do texto, só o que está em cima,
por cima. A fase de skimming é uma leitura rápida, explorando o texto de forma
geral, focando-se no título, em figuras, gráficos e no tema.

Reading in English (Lendo em Inglês)


38 UNIDADE I

Read the text below, using the skimming strategy. Check the title and the theme
(Leia o texto abaixo, usando a estratégia de skimming. Cheque o título e o tema).

TEXT #1

EDUCATION IN BRAZIL

Education in Brazil is marked by impressive figures. The country has 199,800 public and
private schools offering preschool, basic and secondary education. There are currently

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
52.6 million students in basic education, which additionally counts on 2 million teachers.

Brazil also runs the world’s largest public school meal and free textbook distribution
programs. Such impressive figures are the result of a historic effort to achieve universal
quality education, currently funded by 5% of Brazil’s Gross Domestic Product.
The size of education in the country is as large as its challenges, which run from
improving the quality of education to using new technologies like distance education.

Disponível em: <http://www.brasil.gov.br/para/press/reference-texts/education-


-in-brazil-1/br_model1?set_language=en>. Acesso em: 22 ago. 2013.

AN INTRODUCTION
39

EXERCISE #1

Agora, responda: What is the text about? (Sobre o que é o texto?)

_______________________________________________________________

Scanning (do verbo scan, “escanear”, examinar em busca de algo específico) é


uma estratégia que envolve uma leitura em que buscamos informações especí-
ficas dentro de um texto. Podem ser, por exemplo, ideias centrais, ou mesmo
Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

informações que são requeridas em exercícios relacionados a um texto, no caso


de contexto escolar. Além disso, pode-se também buscar por elementos textu-
ais que nos permitam compreender o texto, como as palavras cognatas, isto é,
as palavras que se parecem com as do nosso idioma.
Read Text #1 again using the scanning strategy. Check the image, the keywords,
the cognate words (Leia novamente o texto #1, usando a estratégia de scanning.
Cheque a ilustração, as palavras-chave, os termos cognatos).
Did you have difficulty to understand the text? (Você teve dificuldade para
entender o texto?)
Check out the following cognate words (Cheque a seguir as palavras cognatas):
Quadro 4 - Cognate words in the text

Education Educação
Brazil Brasil
Marked Marcada(o)
Public Público(a)
Private Privado(a)
Offering Oferecendo
Preschool Pré-escola
School Escola
Secondary Education Educação secundária
Million Milhão
Students Estudantes
Basic Education Educação básica

Reading in English (Lendo em Inglês)


40 UNIDADE I

Distribution Programs Programa de distribuição


Result Resultado
Historic Histórico(a)
Effort Esforço
Universal Universal
Quality Qualidade
Funded Fundado(a)
Using Usando

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
Technologies Tecnologias
Distance Education Educação a distância
Fonte: os autores.

Pode até parecer que não, mas muitos termos em inglês se parecem com pala-
vras em português. Precisamos nos atentar, é claro, para os falsos cognatos (os
chamados “false friends” – amigos falsos), mas eles são exceções. Além disso,
mesmo que você tenha pouco conhecimento da língua inglesa, com certeza é
capaz de reconhecer muitas expressões dessa língua, e, além da língua, carrega
muito conhecimento de mundo! Utilize estratégias de leitura e mobilize seus
conhecimentos quando se deparar com um texto “impossível de entender”. Com
certeza você conseguirá construir sentidos a partir dele.
A terceira estratégia que apresentamos aqui é a chamada detailed reading.
Trata-se de uma leitura “completa”, detalhada do texto. Como afirmamos ante-
riormente, não é adequado iniciar a leitura de um texto por ela. Ela consiste
numa leitura profunda, com consulta ao dicionário e questionamentos sobre
o texto. Isso significa que, primeiro, é necessário que você esteja familiarizado
com o texto de uma forma mais geral, que você conheça o tema que ele aborda,
o gênero ao qual ele pertence, suas ideias centrais e que você seja capaz de reco-
nhecer, ainda que por dedução, uma boa parte de seu vocabulário, já que seria
inviável buscar todas as palavras em um dicionário, não é mesmo? A sugestão,
portanto, é a de que você leia o texto utilizando as duas estratégias menciona-
das anteriormente antes de realizar a detailed reading. Faça o exercício a seguir
por meio da leitura mais detalhada do texto lido anteriormente.

AN INTRODUCTION
41

EXERCISE #2

Mark True (T) or False (F) (Marque Verdadeiro (T) ou Falso (F))
( ) O Brasil tem 199,800 escolas públicas.
( ) 52,6 milhões de estudantes estão na educação básica.
( ) O Brasil gasta mais de 5% do PIB em Educação.
( ) O Brasil tem o maior programa de distribuição gratuita de livros didá-
ticos do mundo.
Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

( ) Educação a distância é, segundo o texto, uma forma de nova tecnologia.

Assinale a alternativa correta:


a) T, F, T, F, F
b) T, T, F, F, T
c) F, T, F, T, T
d) T, T, F, T, F
e) F, F, F, T, T

Você conhecia essas estratégias de leitura? Já havia pensado que, mesmo que
seja pouco proficiente em língua inglesa, você pode compreender um texto,
por meio da ativação de seus conhecimentos prévios e do reconhecimento de
elementos não-linguísticos, de palavras cognatas e de outros elementos conhe-
cidos? É importante, caro(a) aluno(a), que você, ao realizar a leitura em língua
inglesa, procure se concentrar naquilo que já conhece, ao invés de se preocupar
com apenas com o desconhecido. Aos poucos, você descobrirá que consegue
compreender muito mais do que imagina! Continue com essa atitude no estudo
das unidades seguintes, sempre associando aquilo que você seguramente já sabe
com os novos conteúdos que estão por vir.

Reading in English (Lendo em Inglês)


42 UNIDADE I

FINAL REMARKS (CONSIDERAÇÕES FINAIS)

Nesta unidade, você pôde aprender e/ou revisar alguns elementos lexicais bási-
cos da língua inglesa, noções elementares de pronúncia e, ainda, teve acesso a
instruções práticas que lhe ajudarão em seu processo de aprendizagem.
Dentre os elementos lexicais, os numerais e seus usos, que lhe permitirão
reconhecer e expressar contagens, numerações variadas e datas – função esta
complementada com o vocabulário acerca dos meses do ano. Ademais, foram
acrescentados vocábulos referentes aos dias da semana e às estações do ano.

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
No âmbito fonológico, foram apresentados os fonemas da língua inglesa.
Isso significa que você terá mais facilidade para reconhecer a pronúncia isolada
das palavras em bons dicionários, o que trará mais autonomia para seus estudos.
Porém, cuidado! Saber a transcrição fonética e a reprodução dos sons isolados
de cada palavra não garante uma pronúncia satisfatória em língua inglesa. É
importante ter contato direto e constante com o idioma, seja por meio de vídeos,
séries, músicas, podcasts, ou por qualquer outro recurso em que a língua inglesa
possa ser escutada.
E já que você aprendeu os símbolos fonéticos e os sons que eles represen-
tam na língua inglesa, trouxemos também a pronúncia das letras do alfabeto.
Para quê? Para que você possa soletrar, por exemplo, seu nome, quando alguém
lhe perguntar: How do you spell your name? ou, ainda, seu sobrenome, quando
alguém lhe perguntar How do you spell your last name?. Há muitas situações em
que um aprendiz de língua inglesa tem que soletrar alguma palavra. Saber a pro-
núncia de cada letra é essencial para realizar essa tarefa!
Além de “conteúdos de língua” propriamente ditos, também vimos estratégias
para que você possa desenvolver ainda melhor seu processo de aprendizagem: o
uso do dicionário e as estratégias de leitura. Esses instrumentos, unidos aos seus
estudos e à sua dedicação, serão de grande valia para que você seja bem-suce-
dido em seu aprendizado de língua inglesa.

AN INTRODUCTION
43

EXERCISE #3
Write all the numbers and dates below using only words. (Escreva os números e
datas abaixo utilizando apenas palavras.)
a) 86: ___________________________________________________________
b) 93: ___________________________________________________________
c) 294: __________________________________________________________
d) 836: __________________________________________________________
e) 1,049: _________________________________________________________
f ) 12,984: ________________________________________________________
g) October 7: _____________________________________________________
h) April 30, 1990: __________________________________________________
i) July 12, 2013: ___________________________________________________

EXERCISE #4
Use a good bilingual dictionary. Translate the sentences below. (Use um bom
dicionário bilíngue. Traduza as frases abaixo.)
a) Those flowers are exquisite!
______________________________________________________

b) Actually, they live in Brazil.


______________________________________________________

c) The dog is in on the balcony.


______________________________________________________

d) The fabric is blue.


______________________________________________________

e) “ The White Lady” is an urban legend.


______________________________________________________
44

EXERCISE #5
Complete the chart below, using the words that you translated in Exercise #4.
Pay especial attention to the “false friends”! (Complete o quadro abaixo, usando
as palavras que você traduziu no Exercício #4. Preste atenção especial aos falsos
cognatos).

WORD IN ENGLISH (PALAVRA EM INGLÊS) TRANSLATION (TRADUÇÃO)


exquisite
actually
balcony
fabric
legend

EXERCISE #6
Read the text and answer the questions. (Leia o texto e responda as questões que
seguem.)

BRAZILIAN KIDS
Brazil is a very big country. Because of that, its people has a huge variety of cultures,
habits and ways of living. It is not different when we are talking about children.
Therefore, it is not possible to define only one specific profile of Brazilian children.
In general, Brazilian kids
are seen as happy and
playful. However, those
characteristics may be
dimmed by the fact that
many of them, especially
in poorer Brazilian states,
still do not have access to
proper sanitary conditions,
potable water, healthy food
or schools.
Fortunately, though, most Brazilian kids get what they need to live at least minimally
comfortably and happily – enough water, good food, proper housing and education.
We hope that, in the near future, all kids can have all of those things.
Fonte: os autores.
45

1. Sobre o que é o texto?


________________________________________________________________

2. De acordo com o texto, qual é a visão geral que se tem das crianças brasileiras?
________________________________________________________________

3. Quais são os problemas enfrentados pelas crianças brasileiras, especialmente


aquelas que vivem em estados mais pobres?
________________________________________________________________
________________________________________________________________

EXERCISE #7
Consider the text you read in Exercise #6. Read it again and decide whether the
sentences below are true (T) or false (F). (Considere o texto que você leu no exer-
cício #6. Leia-o novamente e decida de as sentenças abaixo são verdadeiras (T) ou
falsas (F).)
( ) No texto, a palavra “huge” (linha 1) pode ser substituída pelo termo “very
big”, sem que haja uma mudança significativa no sentido da oração.
( ) De acordo com o texto, as crianças brasileiras podem ser definidas de
acordo com um único perfil.
( ) A palavra “Fortunately” pode ser traduzida como “Felizmente”.
( ) O texto afirma que todas as crianças brasileiras sofrem por não ter acesso
a condições sanitárias adequadas.
Now choose the correct answer:
a) T, F, F, T.
b) T, T, F, F.
c) T, F, T, F.
d) F, F, T, T.
e) F, T, F, T.
46

“Teacher,” (em Língua Inglesa, o termo “teacher” refere-se apenas à profissão professor
e não é usado como um vocativo. Porém, no Brasil, é comum os alunos fazerem uso
dessa palavra como um título; nós aceitamos, já que, normalmente, ele é utilizado de
forma muito respeitosa e carinhosa), “você fala inglês britânico ou americano?”. Já perdi
as contas de quantas vezes já ouvi essa pergunta, como professora de inglês. Talvez você
mesmo(a) já tenha tido essa curiosidade com relação a algum professor. Lembro-me de
responder que meu sotaque era “britânico”, já que estudara em um instituto de línguas
que ensinava o “inglês da rainha”. E, não raro, precisava explicar que o material que utili-
závamos tinha o áudio com o “inglês americano”, que era diferente do jeito que eu falava.
Pois bem! Com o passar do tempo, fui aprofundando meus estudos na área de linguís-
tica e me dei conta do quão reducionistas podemos ser ao considerarmos apenas esses
dois “ingleses”. Perguntamos e respondemos se o inglês é britânico ou americano como
se houvesse apenas essas duas possibilidades. Como se o inglês fosse falado apenas
nos EUA e na Inglaterra. Como se, mesmo nesses países, a língua não tivesse inúmeras
variedades (nos estados, condados, cidades, vilas...). O inglês, global, que é visto, inclusi-
ve, por muitos estudiosos, como uma língua praticamente franca (RAJAGOPALAN, 2012;
SIQUEIRA & BARROS, 2013; CALVO, EL KADRI,& GIMENEZ, 2011) pode ter vários sotaques,
várias nuances, várias manifestações. A língua inglesa varia e funciona muito bem entre
seus mais variados falantes!
Sendo assim, não faz mais sentido, hoje, no contexto do ensino-aprendizagem de lín-
guas, tentar ensinar e aprender a falar como um nativo da língua inglesa. Isso porque
seria difícil até mesmo escolher esse nativo. Nativo de onde? Das Bahamas? Da Jamaica?
Da Austrália? Do Canadá? (...). Se não temos sequer referência de um “inglês-nativo-mo-
delo” a ser seguida, não há motivo algum para nos desdobrarmos para imitá-lo a todo
custo.
O que quero dizer com isso? Que podemos usar a língua de qualquer jeito? Falar e escre-
ver fora de qualquer padrão, sem nos importarmos com gramática, pronúncia, sintaxe e
outras formalidades? Não! De maneira alguma! Pois, se assim fosse, você poderia fechar
este livro e desistir desta disciplina e deste curso. Professores de língua inglesa seriam
desnecessários e eu e você perderíamos nossa razão de existir.
O que quero dizer é que, quando aprendemos a língua inglesa, o ideal é que tenha-
mos um padrão mais ou menos definido de regras a serem seguidas para que possamos
estabelecer interações em diferentes níveis. Quanto mais variadas forem as interações
estabelecidas por meio da LI, mais possibilidade de acesso teremos a variados tipos de
comunidades, de culturas, de conhecimento, de oportunidades. Em suma: quanto me-
lhor pudermos interagir com as pessoas em inglês, maiores serão nossas chances de
sermos pessoas melhores. E isso, de modo algum, significa ter que soar como um nativo.
47

Os documentos oficiais para a educação básica no Brasil (MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO


& SECRETARIA DA EDUCAÇÃO BÁSICA, 2016; MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO, 2016) ressal-
tam que o processo de ensino-aprendizagem de LI não pode pretender apagar a iden-
tidade do aluno, fazendo com que ele valorize a cultura “do outro” em detrimento de
sua própria cultura. Reconhece-se, assim, a necessidade de se respeitar o que é de fora,
aprender a língua, a cultura, os costumes, pelos motivos já mencionados, sem, porém,
abrir mão daquilo que nos é próprio, do que nos identifica como brasileiros, falantes
da língua portuguesa, que tem tantos jeitos e sotaques também, não é mesmo? Se no
português essas variações acontecem, por que no inglês seria diferente?
Então, hoje, quando alguém me pergunta “Teacher, você fala inglês britânico ou ameri-
cano? ”, eu encho os pulmões, e respondo, com muito orgulho: eu falo o inglês brasileiro,
do norte do Paraná. E capricho no “r” retroflexo.
Fonte: os autores.
MATERIAL COMPLEMENTAR

Marcel and the Shakespeare’s Letters


Stephen Rabley
Editora: Pearson
Sinopse: livro escrito em linguagem simplificada, que conta a história de
dois ratinhos muito inteligentes, um francês e outros britânico, preocupados
com o que pode acontecer com o patrimônio cultural de Shakespeare.
Comentário: já que você teve dicas de como utilizar o dicionário e aprendeu
algumas estratégias de leitura nesta unidade, nada melhor do que praticar
lendo! O texto do livro é bastante simples e se você se dedicar um
pouquinho a essa leitura, você conseguirá aprimorar essa habilidade, tão
importante no aprendizado de qualquer língua.

O terminal (The Terminal)


Ano: 2004
Sinopse: Viktor Navorski, personagem vivido por Tom Hanks, é um viajante
vindo da nação de Krakozhia, que chega ao aeroporto Internacional John
F. Kennedy, em Nova Iorque. Por problemas diplomáticos entre seu país
e os Estados Unidos, o passaporte de Navorski não é mais reconhecido.
Por isso, ele não consegue deixar os EUA nem sair do aeroporto, onde o
personagem começa a improvisar um novo lar, encontra um trabalho, faz
novas amizades e aprende uma nova língua – o inglês.
Comentário: o enredo do filme é bastante cativante, mas, como aluno de
Letras e aprendiz de Língua Inglesa, procure prestar atenção também à
forma como Navorski aprende o novo idioma, por meio do uso.

Muitos alunos gostam de referências para aprender inglês de maneiras diferentes, de preferência,
online. O professor Mairo Vergara oferece essas aulas, com vídeos curtos, em seu canal do YouTube.
Para assistir o vídeo, acesse: <https://www.youtube.com/user/MairoVergara>.
49
REFERÊNCIAS

BRASIL. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Base Nacional Comum Curricular. 2. ed. Bra-


sília, 2016. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/book_volu-
me_01_internet.pdf>. Acesso em: 18 jun. 2018.
______. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO; SECRETARIA DA EDUCAÇÃO BÁSICA. Orienta-
ções Curriculares para o Ensino Médio. Vol. 1: Linguagens, Códigos e suas Tec-
nologias. Brasília: MEC/SEM, 2006. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/seb/
arquivos/pdf/book_volume_01_internet.pdf>. Acesso em: 18 jun. 2018.
CALVO, L. C. S; EL KADRI, M. S.; GIMENEZ, T. (Org.). Inglês como língua franca:ensi-
no-aprendizagem e formação de professores. Campinas: Editora Pontes, 2011. p.
221-252.
DICIONÁRIO OXFORD ESCOLAR PARA ESTUDANTES BRASILEIROS DE INGLÊS.
Oxford: OUP, 2002.
FERRO, J. Around The World: introdução à leitura em língua inglesa. Edição n.3. Edi-
tora IBPEX, 2006.
LATHAM-KOENING, C.; OXENDEN, C.; SELIGSON, P. New English File Elementary
Studen’ts Book. 3. ed. Oxford: OUP, 2012. 3 ed.
RAJAGOPALAN, K. ‘World English’ or ‘World EnglisheS’? Does it make any difference?.
International Journal of Applied Linguistics, v. 22, n. 4, p.374-391, 2012.
SIQUEIRA, D.S.P.; BARROS, K.S. Por um ensino intercultural de inglês como língua
franca. Estudos linguísticos e literários, n. 48, jul-dez, 2013, Salvador: p. 5-39.
GABARITO

EXERCISE #1
O texto é sobre a educação no Brasil.

EXERCISE #2
c) F, T, F, T, T.

EXERCISE #3
a) 86: eighty-six.
b) 93: ninety-three.
c) 294: two hundred ninety-four.
d) 836: eight hundred thirty-six.
e) 1,049: one thousand, forty-nine.
f ) 12,984: twelve thousand, nine hundred eighty-four.
g) October 7: October (the) seventh or The seventh of October.
h) April 30, 1990: April (the) thirtieth (or the thirtieth of April), nineteen ninety.
i) July 12, 2013: July (the) twelfth (or the twelffh of July), twenty thirteenth.

EXERCISE #4
a) Aquelas flores são/estão primorosas!
b) Na verdade, eles (elas) moram no Brasil.
c) O cachorro está na sacada.
d) O tecido é azul.
e) A “Dama Branca” é uma lenda urbana.
51
GABARITO

EXERCISE #5

WORD IN ENGLISH (PALAVRA EM INGLÊS) TRANSLATION (TRADUÇÃO)


exquisite primoroso, requintado
actually realmente, na verdade
balcony sacada
fabric tecido
legend lenda

EXERCISE #6
1. Sobre as crianças brasileiras.
2. Em geral, elas são vistas como alegres e brincalhonas.
3. Elas ainda não têm acesso a condições sanitárias adequadas, a água potável, a
alimentos saudáveis ou a escolas.

EXERCISE #7
c) T, F, T, F.
Professor Dr. Silvio Ruiz Paradiso
Professora Me. Aline Priscilla Brancalhão Züge

II
UNIDADE
NICE TO MEET YOU!

Objetivos de Aprendizagem
■■ Aprender a apresentar-se, dando informações essenciais sobre si
mesmo(a) em Língua Inglesa.
■■ Aprender os Subject Pronouns (Pronomes Sujeitos) da Língua Inglesa.
■■ Aprender os usos e as conjugações do verbo to be no tempo verbal
Present Simple (Presente Simples), nas formas afirmativa, negativa e
interrogativa.
■■ Aprender nomes de países e nacionalidades em Língua Inglesa.
■■ Responder à pergunta: “Where are you from?”
■■ Conhecer e utilizar diferentes formas de representação de posse em
Língua Inglesa.
■■ Conhecer e utilizar os pronomes demonstrativos da Língua Inglesa.
■■ Conhecer e utilizar os artigos da Língua Inglesa.

Plano de Estudo
A seguir, apresentam-se os tópicos que você estudará nesta unidade:
■■ Introduce yourself (apresente-se)
■■ The Subject Pronouns (os pronomes sujeitos)
■■ Verb “to be” – (verbo ser / estar)
■■ Possessive Adjectives (adjetivos possessivos)
■■ Possessive Pronouns (pronomes possessivos)
■■ Possessives case (‘s) (o caso de posse com ‘s)
■■ Demonstratives pronouns (pronomes demonstrativos)
■■ Articles (artigos)
55

INTRODUÇÃO

Na maioria dos livros didáticos de Língua Inglesa, os tópicos que abordaremos


aqui costumam aparecer na primeira unidade. Isso ocorre porque, normalmente,
quando iniciamos nossos estudos em uma língua estrangeira, “começamos pelo
começo”: nos apresentando. Isso quer dizer que, via de regra, a contextualização
dada nos livros didáticos parte do princípio de que os aprendizes estrangeiros
da língua em uma sala de aula não se conhecem, e, para poderem começar a
interagir, precisam ter uma conversa inicial, na qual um se apresenta ao outro.
Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

Em nosso material, a primeira unidade destinou-se a oferecer instrumentos


essenciais para seus estudos de Língua Inglesa. Assim, trouxemos as apresen-
tações para a unidade dois. Nesta unidade, você conhecerá alguns personagens
fictícios, que, por meio de diálogos, introduzirão, de modo contextualizado, as
estruturas gramaticais a serem abordadas. Eles nos acompanharão até o final
de nosso livro. Os diálogos estão em Língua Inglesa, mas a tradução aparece
após cada fala, entre parênteses. Fazemos isto para não dificultar a aprendiza-
gem de alunos menos proficientes. Porém, independentemente do seu nível de
conhecimento de inglês, recomendamos fortemente que você tente, primeiro,
compreender o diálogo em inglês, sem recorrer às traduções.
Os diálogos, então, introduzirão os tópicos gramaticais a serem estudados,
a saber: os subject pronouns (pronomes sujeito) da língua inglesa; a conjugação
e os usos do verbo to be, em suas formas afirmativa, negativa e interrogativa;
formas de cumprimentos (good morning, good afternoon, good evening e good
night); vocabulário referente a países e nacionalidades, focalizando a resposta
à pergunta “Where are you from?”; modos de indicar posse em língua inglesa,
abordando o possessive adjectives, possessive pronouns e possessive with ‘s; demons-
trativos this, these, that, those. Finalizando a lição, apresentamos o uso dos artigos
em língua inglesa.
Enfim, agora sim... Nice to meet you!

Introdução
56 UNIDADE II

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
INTRODUCE YOURSELF (APRESENTE-SE)

O título desta Unidade é Nice to Meet You, que significa Prazer em Conhecer
você! Para conhecermos alguém, ou nos apresentar a alguém, algumas frases-
-chave são recorrentes em inglês.
A seguir, temos um pequeno diálogo de introdução pessoal em Língua
Inglesa. Este é o contexto: Juan e Emilia estão se vendo pela primeira vez, em
uma escola para alunos estrangeiros nos Estados Unidos. Esses dois persona-
gens, dentre outros, vão nos acompanhar ao longo das unidades deste livro. Leia
o diálogo e tente compreender as informações sobre eles – antes de ler as frases
traduzidas! Combinado?
Quadro 1 - Dialogue #1

Emilia: Hello! (Olá!)

Juan: Hi! (Oi!)

Emilia: What is your name? (Qual é seu nome?)

Juan: My name is Juan. What is your name? (Meu nome é Juan. Qual é o seu nome?)

Emilia: My name is Emilia (Meu nome é Emilia).

Juan: How are you, Emilia? (Como está você, Emilia?)

Emilia: I am fine, thanks. And you? (Eu estou bem, obrigada. E você?)
Juan: Not bad, thank you. I’m missing my family. (Mais ou menos, obrigado. Eu
estou sentindo falta da minha família).

NICE TO MEET YOU!


57

Emilia: Oh, I’m sorry to hear that. Where are they now? (Oh, sinto muito por isso.
Onde eles estão agora?)
Juan: They’re on vacation in Italy, but we’re from Mexico originally. And where are
you from? (Eles estão de férias na Itália, mas nós somos do México, originalmente.
E de onde você é?)
Emilia: I’m from Spain. (Eu sou da Espanha)
Juan: Wow! It’s a beautiful country! But please, let’s not speak Spanish here! (Uau! É
um país bonito! Mas, por favor, não vamos falar espanhol aqui!)
Emilia: Yes, it is a beautiful country. And Spanish? No way! (Sim, é um país bonito. E
espanhol? De jeito nenhum!)
Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

Juan: How old are you? (Quantos anos você tem?)

Emilia: I am 17 years old. And you? (Eu tenho 17 anos. E você?)

Juan: I’ m 17, too! (Eu tenho 17, também!)

Emilia: Nice to meet you, Juan! (Prazer em conhecer você, Juan.)


Juan: Nice to meet you, too. Well, I have a lesson now. Bye! (Prazer em conhecer
você também. Bem, eu tenho uma aula agora. Tchau!).
Emilia: Good bye! (Tchau!).
Fonte: os autores.

Se você tiver um colega, um amigo ou alguém da sua família que possa prati-
car esse diálogo com você, será ótimo! Você pode praticar algumas vezes, não
para decorar o diálogo, mas para ficar cada vez mais familiarizado(a) com essas
estruturas e para conseguir apresentar-se para alguém em uma situação real de
fala em língua inglês.
Perceba que no diálogo, deixamos algumas palavras destacadas em negrito,
Você se lembra o que essas palavras significam? Talvez você as tenha estudado
várias vezes no decorrer do ensino fundamental e médio, não? Tais palavras são
as conjugações de um mesmo verbo, o famoso verbo to be, no tempo verbal cha-
mado Present Simple (Presente Simples). Em língua portuguesa, o verbo to be
pode ser traduzido tanto como ser quanto como estar. O sentido será determi-
nado pelo contexto.

Introduce Yourself (Apresente-se)


58 UNIDADE II

THE SUBJECT PRONOUNS (OS PRONOMES


SUJEITOS)

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
Como vamos trabalhar, a partir de agora, com a conjugação de um verbo, pre-
cisamos relembrar, também os chamados Subject Pronouns (Pronomes Sujeitos)
da língua inglesa. Como o próprio nome sugere, eles desempenharão o papel
de sujeito nas orações em língua inglesa. Eles são mais ou menos equivalentes
aos pronomes pessoais da língua portuguesa, podendo ser assim comparados:
Quadro 2 - Subject Pronouns

SUBJECT PRONOUNS PRONOMES PESSOAIS


I Eu
You Você (“Tu”)
He Ele
She Ela
It Ele/ela
We Nós
You Vocês (“Vós”)
They Eles/Elas
Fonte: os autores.

Precisamos ressaltar alguns pontos aqui. São casos diferentes da Língua Inglesa
o uso da terceira pessoa do singular. Salvo algumas exceções, o pronome he é
usado apenas para fazer referência a um ser humano do gênero masculino. O
pronome she é utilizado apenas para nos referirmos a um ser humano do gênero
feminino. O pronome it é usado para fazermos referência a animais em geral (não
animais de estimação, que entram, como exceção, na categoria he/she), a coisas
inanimadas em geral e, ainda, como sujeito nas chamadas “orações sem sujeito”

NICE TO MEET YOU!


59

da língua portuguesa e como sujeito em muitas orações com sujeito oculto. You
pode se referir à segunda pessoa do singular ou do plural; they refere-se à terceira
pessoa do plural, tanto para homens (e) mulheres, animais e seres inanimados.
Veja os exemplos a seguir, com a equivalência dos substantivos e expressões
e seus respectivos pronomes sujeitos:
Quadro 3 - Examples of expressions and their equivalent subject pronouns

SUBSTANTIVO/EXPRESSÃO PRONOME SUJEITO EQUIVALENTE NO INGLÊS


Julie and I (Julie e eu) We
The table (a mesa) It
Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

The dogs (os cachorros) They


The cat (o gato) It
Paul and you You
The pens (as canetas) They
Fonte: os autores.

Antes de mostramos a conjugação do verbo to be com cada um dos pronomes sujei-


tos, é preciso apresentar a estrutura básica das orações afirmativas da Língua Inglesa.
Perceba, é a estrutura básica, vamos partir dela para fazer estruturas mais complexas.
As frases afirmativas em inglês iniciam-se com um sujeito, depois vem um verbo, e,
por fim, se necessário, um complemento. Uma “fórmula” que pode ser assim expressa:

Subject + verb + complement(s)


[Sujeito + verbo + complemento(s)]

Aos poucos, vamos adicionando outros elementos à essa estrutura, modificando


a posição de alguns desses elementos, adicionando outros etc. Mas, por enquanto,
é nessa “fórmula” que vamos nos basear. Por exemplo:

My name is Emilia.

Onde:
My name: subject
is: verb
Emilia: complement

The Subject Pronouns (Os Pronomes Sujeitos)


60 UNIDADE II

Nas frases afirmativas, quando houver um pronome sujeito, ele estará no iní-
cio da frase:
I am fine.
I: subject
am: verb
fine: complement

Ah! Mais um detalhe: o pronome I sempre será escrito em letra maiúscula, inde-

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
pendentemente de sua posição na oração.
Agora que você sabe sobre os pronomes sujeito, podemos, enfim, aprender
a conjugar o verbo to be, no Present Simple.

VERB “TO BE” - (VERBO SER / ESTAR)

O verbo to be tem dois significados, equivalente aos verbos em língua portu-


guesa ser e estar. Desta forma, tanto para dizer a frase “Eu sou um professor”
(I am a teacher), quanto para a frase “Eu estou em casa” (I am at home), utili-
za-se o mesmo verbo, o to be.

Para fins didáticos, costuma-se traduzir o verbo to be como “ser” ou “estar”.


Precisamos, para além da simples tradução, estar atentos aos sentidos que
ele é capaz de veicular em diferentes contextos de uso.

NICE TO MEET YOU!


61

A conjugação do verbo to be, no tempo presente, varia em três formas: am, is e are.
Quadro 4 - Verb to be: Present Simple

SUBJECT PRONOUNS TO BE (PRESENT SIMPLE)


I am (Sou / Estou)
You are (É / Está)
He is (É / Está)
She is (É / Está)
It is (É / Está)
We are (Somos / Estamos)
Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

You are (São / Estão)


They are (São / Estão)
Fonte: Os autores.

Alguns exemplos:
a. I am Brazilian (Eu sou brasileiro).
b. You are a student (Você é um aluno).
c. She is a good girl (Ela é uma boa garota).
d. He is my brother (Ele é meu irmão).
e. She is in Italy (Ela está na Itália).
f. The dog is here (O cão está aqui).
g. Sarah and Thiago are friends (Sara e Thiago são amigos).
h. We are friends (Nós somos amigas).
i. You are my enemies (Vocês são meus inimigos).
j. You are my enemy (Você é meu inimigo).
k. They are my friends (Eles são meus amigos).
l. They are outside (Eles estão lá fora).
m. Jorge and I are tall (Jorge e eu somos altos).

Verb “To Be” - (Verbo Ser / Estar)


62 UNIDADE II

Perceba que, nos exemplos, you é usado tanto no sentido de você quanto no sen-
tido de vocês. Nos exemplos i. e j., o que diferencia o pronome singular (you/
você) do plural (you/vocês) é o substantivo enemy (inimigo, no singular) e ene-
mies (inimigos, no plural). Assim, sabemos que o you do exemplo i. equivale
à segunda pessoa do plural (vocês), enquanto o you do exemplo j refere-se à
segunda pessoa do singular (você).
O substantivo dog (cachorro/cão) no exemplo f. equivale ao pronome it, por
ser um animal. Logo, a conjugação do verbo to be é is.
Sara and Thiago equivalem ao pronome eles, ou seja, ao they. Da mesma

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
forma que Jorge and I equivale ao pronome nós (we), tendo, portanto, conjuga-
ção do verbo to be como are.
Na linguagem informal, tanto escrita quanto falada, o verbo to be normal-
mente é contraído junto ao sujeito. Observe as formas longas (long forms) e as
formas contraídas, ou curtas (short forms) do verbo to be no quadro abaixo:
Quadro 5 - Present Simple of be (Affirmative form)

LONG FORM SHORT FORM


I am I’m
You are You’re
He is He’s
She is She’s
It is It’s
We are We’re
You are You’re
They are They’re
Fonte: os autores.

Alguns exemplos de contrações também aparecem no diálogo entre Emilia e Juan:

They’re on vacation in Italy, but we’re from Mexico originally

I’m from Spain.

It’s a beautiful country!

NICE TO MEET YOU!


63

Certo. Até aqui, vimos afirmações com o verbo to be - coisas que são, ou estão.
Mas e se quisermos dizer que algo não é, ou não está? Para isso, precisamos da
partícula not, que é a partícula negativa usada com os verbos na Língua Inglesa.
Essa partícula será inserida após o verbo to be (conjugado, claro!) naquela “fór-
mula” que vimos no início desta seção. Assim, as frases negativas com o verbo
to be ficam, basicamente, assim:

Subject + verb to be + not + complement(s)


Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

Exemplo:

I am not a nurse. (Eu não sou uma enfermeira.)

Onde:
I: Subject
am: verb
not: partícula negativa
a nurse: complement

O verbo to be pode ser contraído junto à partícula not, como apresentado no


quadro abaixo:
Quadro 6 - Present Simple of be (Negative form)

NEGATIVE LONG FORM NEGATIVE SHORT FORM


I am not I’m not
You are not You aren’t
He is not He isn’t
She is not She isn’t
It is not It isn’t
We are not We aren’t
You are not You aren’t
They are not They aren’t
Fonte: os autores.

Verb “To Be” - (Verbo Ser / Estar)


64 UNIDADE II

Vejamos mais alguns exemplos:

a. I am not Brazilian (Eu não sou brasileiro).


b. You are not an Italian teacher (Você não é um professor de italiano).
c. She is not a good patriot (Ela não é uma boa patriota).
d. He is not my brother (Ele não é meu irmão).
e. She is not in France (Ela não está na França).
f. The cat is not here (O gato não está aqui).

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
g. The cats are not here (Os gatos não estão aqui).
h. We are not American (Nós não somos estadunidenses).
i. You are not my parents (Vocês não são meus pais).
j. You are not my friend (Você não é meu amigo)
k. They are not my best friends (Eles não são meus melhores amigos).
l. They are not here (Eles não estão aqui).
m. Eric and I are not short (Eric e eu não somos baixos).

Você já ouviu falar da expressão ain’t? Ela é uma forma contraída para todas
as formas negativas do verbo to be (e para outras negativas, também). Assim,
ao invés, de dizermos I’m not, You aren’t, He/She/It isn’t, We aren’t, They aren’t,
é possível dizer apenas I ain’t, You ain’t, He/She/It ain’t, We ain’t, They ain’t. Mas
atenção! Não é em toda e qualquer situação que podemos usar ain’t. O uso
dessa expressão é adequado apenas em situações bastante informais, mais
até do que as situações em que poderíamos utilizar as contrações mais tra-
dicionais. Assim, tome cuidado para não utilizar ain’t onde ele não deveria
ser usado.
Fonte: os autores.

NICE TO MEET YOU!


65

E como fazemos perguntas utilizando o verbo to be? Primeiro, precisamos vol-


tar à nossa fórmula da frase afirmativa:

Subject + verb to be + complement

Nas frases interrogativas, posicionamos o verbo to be antes do sujeito da frase.


Por exemplo:

Para afirmar que você é um estudante, nós diríamos: You are a student.
Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

Para perguntar se você é um estudante, diríamos: Are you a student?

Percebe? O verbo to be (conjugado) ficou antes do sujeito da oração (you). Assim,


a “fórmula” básica das orações interrogativas com o verbo to be no Present Simple
pode ser assim expressa:

Verb to be + subject + complement(s)

Observe no Quadro 7 como fica a forma interrogativa, em comparação com a


forma afirmativa:
Quadro 7 - Present Simple of be (Affirmative and interrogative forms)

AFFIRMATIVE FORM INTERROGATIVE FORM


I am... Am I...?
You are... Are you...?
He is.... Is he...?
She is... Is she...?
It is... Is it...?
We are... Are we...?
You are... Are you...?
They are... Are they...?
Fonte: os autores.

Verb “To Be” - (Verbo Ser / Estar)


66 UNIDADE II

Exemplos:
a. Are you Spanish? (Você é espanhol?)

b. How are you? (Como está você?)

c. Are you Greek? (Vocês são gregos?)

d. Is she a bad girl? (Ela é uma garota má?)

e. Are we lost? (Estamos perdidos?)

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
f. Is it a black cat? (Ele é um gato preto?)

g. Is he the new teacher? (Ele é o novo professor?)

Se você observar as perguntas dos exemplos, perceberá que há, (teoricamente),


apenas duas possibilidades de respostas para elas: sim ou não. Por esse motivo,
as perguntas que começam diretamente com o verbo to be (ou com um verbo
auxiliar, como veremos mais adiante), são chamadas de Yes/No questions. Elas
podem ser respondidas de uma forma mais ou menos padronizada na língua
inglesa, conforme mostra o quadro:
Quadro 8 - Present Simple of be (Interrogative form and short answers)

QUESTION POSSIBLE ANSWERS (YES OR NO)


Yes, you are. (Sim, você está.)
Am I late?
No, you are not./No, you aren’t.
(Eu estou atrasado?)
(Não, você não está)
Yes, I am. (Sim, eu estou.)
Are you in this class?
No, I am not./No, I’m not.
(Você está nesta turma?)
(Não, eu não estou.)
Yes, he is. (Sim, ele é.)
Is he an engineer?
No, he is not. No, he isn’t.
(Ele é um engenheiro?)
(Não, ele não é.)
Yes, she is. (Sim, ela é.)
Is she your sister?
No, she is not./No, she isn’t.
(Ela é sua irmã?)
(Não, ela não é.)

NICE TO MEET YOU!


67

QUESTION POSSIBLE ANSWERS (YES OR NO)


Yes, it is. (Sim, ele é.)
Is it your book?
No, it is not./No, it isn’t.
(Ele é seu livro?)
(Não, ele não é.)
Yes, you are. (Sim, vocês são.)
Are we lazy?
No, you are not./No, you aren’t.
(Nós somos preguiçosos?)
(Não, vocês não são.)
Yes, we are. (Sim, nós somos.)
Are you doctors?
No, we are not./No, we aren’t.
(Vocês são médicos?)
Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

(Não, nós não somos)


Yes, they are. (Sim,eles estão.)
Are they at school?
No, they are not. No, they aren’t.
(Eles estão na escola?)
(Não, eles não estão.)

Fonte: os autores.

Por vezes, porém, queremos fazer perguntas que requerem mais informações
do que simplesmente “sim” ou “não”, como, por exemplo, as perguntas que apa-
recem em nosso diálogo:
What is your name?
How are you?
Where are you from?
How old are you?

Nesses casos, colocamos uma palavra interrogativa, uma Question word antes
do verbo to be, mas mantemos o restante da estrutura da oração interrogativa.
Procure aprender essas perguntas e como respondê-las, para poder manter, pelo
menos, uma pequena conversa em inglês. Utilize o diálogo no início desta uni-
dade para ajudá-lo a compreender e a responder a essas perguntas.
No referido diálogo, aliás, nossos personagens cumprimentam-se utili-
zando Hi e Hello. Na seção de vocabulário a seguir, veremos outras alternativas
de greetings, ou seja, de cumprimentos em Língua Inglesa.

Verb “To Be” - (Verbo Ser / Estar)


68 UNIDADE II

VOCABULARY #1

Good morning, good afternoon, good evening/good night (Bom dia, Boa tarde e
Boa noite) são expressões que podemos utilizar para cumprimentar as pessoas.

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
Good morning: cumprimento utilizado no período da manhã, tal como costu-
mamos fazer com o nosso “bom dia”.
Good afternoon: utilizado no período da tarde, como usamos, em Língua
Portuguesa, “boa tarde”. Fácil, não?
Mas atenção! Para dizermos “boa noite”, em Língua Inglesa”, devemos estar
atentos ao contexto. No período noturno, quando encontramos alguém, e quere-
mos dizer “boa noite”, na chegada, no sentido de “olá”, utilizamos Good evening.
Exemplos:

1. Good evening everyone, let’s start the class? (Boa noite pessoal, vamos
começar a aula?)
2. Good evening! (O apresentador do telejornal iniciando o programa, dizendo
boa noite!)

Na hora de dizer “boa noite” para nos despedir (no sentido de “tchau”), ou quando
estamos indo dormir, utilizamos Good night.

1. Good night, class! See you tomorrow (Boa noite, classe. Vejo vocês amanhã).
2. Good night! (O apresentador do telejornal terminando o programa, dizendo
boa noite!)

NICE TO MEET YOU!


69

VOCABULARY #2

Countries and Nationalities (Países e Nacionalidades)


No diálogo entre Emilia e Juan, temos a seguinte passagem:
Juan: They’re on vacation in Italy, but we’re from Mexico originally. And
where are you from?
Emilia: I’m from Spain.
Para responder à pergunta “Where are you from?”, utilizamos a frase “I’m from…”
Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

seguida do nome do nosso país de origem. Se você é do Brasil, você diria: “I’m
from Brazil”. A pergunta também poderia ser sobre sua nacionalidade: “What’s
your nationality?”, ou, ainda, “What nationality are you?”. Enquanto brasileiro(a),
sua resposta seria a frase “I’m” (sem “from”), seguida de uma nacionalidade, no
caso, “Brazilian”: “I’m Brazilian”.
O termo nationality também pode ser entendido como “adjetivo pátrio” – e
indica, portanto, a nacionalidade, a origem de algo ou alguém. Na Língua Inglesa,
como os outros adjetivos, eles não variam em gênero (feminino ou masculino),
nem em número (singular ou plural). E mais um detalhe: as nationalities devem
ser grafadas com a letra inicial maiúscula. Em muitos casos, o nome da língua
falada em um determinado país coincide com o nome da nacionalidade de seu
povo, como demonstrado no quadro a seguir.
Quadro 9 - Vocabulary: countries, nationalities and languages

FLAG COUNTRY NATIONALITY LANGUAGE

Brazil Brazilian Portuguese


(Brasil) (brasileiro/a/) (Português)

Mexico Mexican Spanish


(México) (mexicano/a/) (Espanhol)

Verb “To Be” - (Verbo Ser / Estar)


70 UNIDADE II

FLAG COUNTRY NATIONALITY LANGUAGE

United States American English


(Estados Unidos) (estadunidense) (Inglês)

Germany German German

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
(Alemanha) (alemão, alemã) (Alemão)

Italy Italian Italian


(Itália) (italiano/a/) (Italiano)

Portugal Portuguese Portuguese


(Portugal) (português/a/) (Português)

England English English


(Inglaterra) (inglês/a/) (Inglês)

Japan Japanese Japanese


(Japão) (japonês/a/) (Japonês)

NICE TO MEET YOU!


71

FLAG COUNTRY NATIONALITY LANGUAGE

France French French


(França) (francês/a/) (Francês)

Spain Spanish Spanish


Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

(Espanha) (espanhol/a/) (Espanhol)

Israel Israeli Hebrew


(Israel) (israelense) (Hebraico)

Australia Australian English


(Austrália) (australiano/a/) (Inglês)

Greece Greek Greek


(Grécia) (grego/a/) (Grego)

Turkey Turkish Turkish


(Turquia) (turco/a/) (Turco)

Fonte: os autores.

Verb “To Be” - (Verbo Ser / Estar)


72 UNIDADE II

Vejamos alguns exemplos em que esses vocábulos são usados. Primeiramente,


em um diálogo.
Amy: - So, Tony, you’re a new student, right? Where are you from? (Então,
Tony, você é um aluno novo, certo? De onde você é?)
Tony: - I’m from Italy. But my parents are Greek. (Eu sou da Itália, mas meus
pais são Gregos.)
Amy: - Really? What languages do you speak? Can you speak Greek? (Verdade?
Quais línguas você fala? Você sabe falar grego?)

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
Tony: - I speak Italian, Spanish, English, and just a little Greek. (Eu falo ita-
liano, espanhol, inglês e apenas um pouco de grego).
Agora, vejamos como uma pessoa poderia dar algumas informações básicas
sobre si mesma, incluindo seu país de origem, nacionalidade e as línguas que fala.

Hello! My name’s Erna. I’m from Germany. My mother and my sister are German,
too, but my father is French. I’m 20 years old and I’m a student. I speak German
and English. Can you speak these languages too?

(Olá! Meu nome é Erna. Eu sou da Alemanha. Minha mãe e minha irmã são ale-
mãs também, mas meu pai é francês. Eu tenho 20 anos e sou uma estudante. Eu
falo alemão e inglês. Você também sabe falar essas línguas?)

NICE TO MEET YOU!


73

POSSESSIVE ADJECTIVES (ADJETIVOS POSSESSIVOS)


Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

Você está lembrado(a) dos dois personagens do início desta lição, Emilia e Juan?
São dois estudantes estrangeiros, em período de adaptação em uma escola esta-
dunidense. No diálogo a seguir, eles irão apresentar um ao outro dois de seus
novos amigos. Acompanhe o diálogo atentamente.
Quadro 10 - Dialogue #2

Emilia: Good morning, Juan! How are your lessons? (Bom dia, Juan! Como estão
suas aulas?)
Juan: They’re great! My favorite one is Math! (Estão ótimas! A minha aula favorita é
a de matemática!)
Emilia: Math? I don’t like it very much. Mine is English. (Matemática? Eu não gosto
muito. A minha favorita é inglês.).
Juan: Oh, let me introduce you my friend, Elif. Elif, this is Emilia. (Ah! Deixe-me apre-
sentar-lhe minha amiga, Elif. Elif, esta é Emilia).
Elif: Nice to meet you. (Prazer em conhecer você).
Emilia: Nice to meet you, too. (Prazer em conhecer você também.)
Juan: Elif and her family are from Turkey. (Elif e sua família são da Turquia.)
Emilia: Wow! You’re Turkish! What a coincidence! Can you see that boy over there?
He’s my new friend, Yusef. He’s from Turkey, too! (Uau! Que coincidência! Vocês conse-
guem ver aquele rapaz ali? Ele é meu novo amigo, Yusef. Ele é da Turquia também.)
Elif: Well, actually, he’s my brother. (Bem, na verdade, ele é meu irmão.)
Emilia: Haha! It’s funny! (Hahaha! Isso foi engraçado.)
Juan: Well, Emilia, it’s always good to talk to you, but our math lesson starts in one
minute! See you later! (Bem, Emilia, é sempre bom falar com você, mas nossa aula
de matemática começa em um minuto! Vejo você mais tarde.)
Emilia: All right! See you Juan! See you, Elif! (Tudo bem. Até mais, Juan! Até mais, Elif!)
Fonte: os autores.

Possessive Adjectives (Adjetivos Possessivos)


74 UNIDADE II

Releia o diálogo, prestando atenção às palavras em negrito. Você consegue reconhe-


cer o que essas palavras significam? Essas palavras são, o que chamamos, em Língua
Inglesa, de Possessive Adjectives (Adjetivos Possessivos). Não temos essa classe na
língua portuguesa, a qual apresenta apenas os pronomes possessivos (possessive
pronouns). Tanto os possessive adjectives como os possessive pronouns são usados
para dizer que algo ou alguém tem a posse de um objeto ou de uma outra pessoa.
Equivalem, semanticamente, na Língua Portuguesa, ao “meu, teu (seu), nosso, deles”.
Os possessive adjectives, como o próprio nome sugere, são adjetivos. Em lín-
gua inglesa, os adjetivos aparecem sempre ANTES do substantivo. Isso explica o

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
fato de eles virem sempre antes do possuído (normalmente um substantivo, ou
um substantivo precedido de um outro adjetivo), não tendo variação de gênero
(masculino ou feminino) nem de número (singular e plural).
Observe nos exemplos do diálogo:
a) How are your lessons?
b) My favorite one is Math!
c) (…) let me introduce you my friend
d) Elif and her family are from Turkey.
e) He’s my new friend
f) (…) our math lesson starts in one minute
Perceba que, logo após a palavra em negrito, que é o possessive adjective, temos
sempre um substantivo (ou uma combinação adjetivo+substantivo):
a) your lessons = “suas aulas” (your refere-se à primeira pessoa do singular, o
que, teoricamente, seria “equivalente” a “teu”, “tua”, “teus”, “tuas” em por-
tuguês, pronomes possessivos não utilizados comumente).
b) My favorite one = Minha aula favorita (a palavra “one” aqui, retoma “les-
son”, aula)
c) my friend = minha amiga
d) Elif and her family = Elif e sua família (no sentido de “Elif e a família dela”)
e) my new friend = meu novo amigo
f) our math lessons = nossas aulas de matemática

NICE TO MEET YOU!


75

No quadro 11, apresentamos todos os possessive adjectives da língua inglesa, em


comparação aos subject pronouns:
Quadro 11 - Possessive adjectives

SUBJECT POSSESSIVE
TRADUÇÃO
PRONOUNS ADJECTIVES
I My Meu(s), minha(s)
You Your Teu(s), tua(s), seu(s), sua(s), de você
He His Dele(s), seu(s), sua(s)
Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

She Her Dela(s), seu(s), sua(s)


Dele(s), dela(s), seu(s), sua(s) –
It Its
pertencentes a algo
We Our Nosso(s), nossa(s)
Vosso(s), vossa(s), seu(s), sua(s), de
You Your
vocês
They Their Dele(s), dela(s), seu(s), sua(s)
Fonte: os autores.

Veja mais alguns exemplos com possessive adjectives (em negrito):


a. My house is big (Minha casa é grande).
b. Your name is cool! (Seu nome é legal!).
c. Her balloons are red (Os balões dela são vermelhos).
d. His car is crashed (O carro dele está quebrado).
e. You have a beautiful chair, but its color is ugly. (Você tem uma bela cadeira,
mas a cor dela é feia.)
e are helping to paint our school. (Nós estamos ajudando a pintar nossa
f. W
escola.)
g. You are students and must respect your teacher. (Vocês são alunos e devem
respeitar o professor de vocês.) (O “seu” professor.)
h. They need someone to take care of their dog. (Eles precisam de alguém
para cuidar do cachorro deles / do seu cachorro.)

Possessive Adjectives (Adjetivos Possessivos)


76 UNIDADE II

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
POSSESSIVE PRONOUNS (PRONOMES POSSESSIVOS)

Lembram dos nossos personagens? Juan, Emilia, e, mais recentemente, Elif e


Yusef. Chegou a hora do intervalo na escola e eles estão conversando sobre seus
artistas favoritos.
Quadro 12 - Dialogue #3

Emilia: Elif, Yusef, tell me, do you like pop music? (Elif, Yusef, vocês gostam de músi-
ca pop?)
Yusef: Of course we do! My favorite Turkish singer is Tarkan. (Claro que gostamos!
Meu cantor turco favorito é Turkan.)
Elif: And mine is Murat Boz. (E o meu é Murat Boz).
Juan: And who is your favorite international singer? (E quem é o(a) seu (sua) can-
tor(a) internacional favorito(a)?).
Elif: His is Ariana Grande! Hahaha. (A dele é Adriana Grande! Hahaha).
Yusef: No way! I don’t like her! Mine is Adele. (De jeito nenhum! Eu não gosto dela!
A minha favorita é Adele.)
Elif: Actually, mine is Ariana Grande. And Yusef hates her because I listen to her
songs too much! (Na verdade, a minha favorita é Ariana Grande. E Yusef a odeia
porque eu escuto demais as músicas dela!)
Fonte: os autores.

Você consegue perceber que os termos em negrito também fazem e/ou indicam
posse? Todavia essas palavras não são iguais aos possessive adjectives que vimos
anteriormente. Trata-se, aqui, dos possessive pronouns (pronomes possessivos).

NICE TO MEET YOU!


77

Como vimos na seção anterior, os possessive adjectives, em língua inglesa,


indicam posse e, por serem adjetivos, aparecem sempre antes de um substantivo.
Os possessive pronouns (pronomes possessivos), por sua vez, além de indicarem
posse, têm a função de substituir o substantivo ao qual se referem.
Veja o exemplo:

Your house is very big. Mine is small. (Sua casa é muito grande. A minha é
pequena.

Nesse exemplo, your é um adjetivo possessivo (observe, ele aparece ANTES do


Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

substantivo house. Mine é um pronome possessivo: além de indicar posse (minha),


retoma, também, o termo house, evitando a repetição dessa palavra.
O quadro 13 apresenta os possessive pronouns, junto de sua correspondên-
cia com os possessive adjectives.
Quadro 13 - Possessive adjectives and possessive pronouns

POSSESSIVE
POSSESSIVE PRONOUNS TRADUÇÃO
ADJECTIVES
My Mine Meu(s), minha(s)
Teu(s), tua(s), seu(s), sua(s),
Your Yours
de você
His His Dele(s), seu(s), sua(s)
Her Hers Dela(s), seu(s), sua(s)
Its - Dele(s), dela(s), seu(s), sua(s)
Our Ours Nosso(s), nossa(s)
Vosso(s), vossa(s), seu(s),
Your Yours
sua(s), de vocês
Their Theirs Dele(s), dela(s), seu(s), sua(s)
Fonte: os autores.

Note que a tradução mantém a mesma para ambas as classes de possessivos.


O que difere uma classe da outra é a função que elas exercem dentro da frase.
Perceba também que não há um possessive pronoun equivalente a its.

Possessive Pronouns (Pronomes Possessivos)


78 UNIDADE II

Veja outros exemplos. Aqui, as frases possuem uma grande proximidade


semântica, sendo que a diferença gramatical mais marcante entre elas é o uso
de um possessive adjective na primeira e de um possessive pronoun na segunda.
This is my pencil. (Este é o meu lápis.) = This pencil is mine. (Este lápis é meu.)
That is your teacher. (Aquele é seu professor.) = That teacher is yours. (Aquele
professor é seu.)
Those are his newspapers. (Aqueles são os seus /dele/ jornais.) = Those
newspapers are his. (Aqueles jornais são dele.)

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
These are her magazines. (Estas são as suas /dela/ revistas.) = These magazines
are hers. (Estas revistas são dela.)
This is our classroom. (Esta é a nossa sala de aula.) = This classroom is ours.
(Esta sala de aula é nossa.)
That is their school. (Aquela é a escola deles.) = That school is theirs. (Aquela
escola é deles.)

Perceba que no diálogo que introduz esta seção, os personagens utilizam os pos-
sessive pronouns nesse mesmo sentido: indicar posse, ao mesmo tempo em que
se retoma um termo mencionado anteriormente.
Observe:
Quadro 14 - Possessive pronouns in Dialogue #3

Yusef: (...) My favorite Turkish singer is Tarkan. (Meu cantor turco favorito é
Turkan.)
Elif: And mine is Murat Boz. (E o meu é Murat Boz – Aqui, mine retoma o termo
“cantor favorito”, mencionado na primeira fala).
Juan: And who is your favorite international singer? (E quem é o(a) seu (sua) can-
tor(a) internacional favorito(a)?).
Elif: His is Ariana Grande! Hahaha. (A dele é Ariana Grande! Hahaha – Neste caso,
His retoma o termo international singer, da fala anterior, ao mesmo tempo em
que indica posse, no caso, dele, pertencente à Yousef ).
Fonte: os autores.

Aproveitando que estamos abordando o pronome possessivo, que tal apren-


dermos um outro caso possessivo da Língua Inglesa, o chamado genitive case?

NICE TO MEET YOU!


79
Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

POSSESSIVES CASE (’S) (O CASO DE POSSE COM ’S)

A partir do diálogo anterior, sobre os cantores favoritos de Yusef e Elif, poderí-


amos deduzir as seguintes informações:

Elif ’s favorite Turkish singer is Murat Boz.


(O cantor turco favorito de Elif é Murat Boz.)

Yusef ’s favorite Turkish singer is Tarkan.


(O cantor turco favorito de Yusef é tarkan.)

Elif ’s favorite international singer is Ariana Grande.


(A cantora internacional favorita de Elif é Ariana Grande.)

Yusef ’s favorite international singer is Adele.


(A cantora internacional favorita de Yusef é Adele.)

O possessive case, também conhecido como genitive case, é um possessivo pró-


prio da Língua Inglesa. É usado para demonstrar que alguém possui algo, isto é,
posse. Para demonstrar que o objeto é possuído pelo sujeito, acrescente o após-
trofo (’) mais a letra s ao sujeito. Por exemplo, para dizer que este livro (book)
é da Mary, escrevemos: This is Mary’s book. O possessive case com apóstrofo e s
tem o mesmo valor do uso da preposição of.
Exemplo: Mary’s book tem o mesmo valor que The book of Mary.

Possessives Case (’s) (O Caso de Posse com ’s)


80 UNIDADE II

Outros exemplos:
a. This is Jhonny’s dog (Este é o cachorro do Jhonny).
b. That is Luke’s car (Aquele é o carro do Luke).
c. Those are Kátia’s papers (Aqueles são os papéis da Kátia).
d. This is my mother’s house (Esta é a casa da minha mãe).
e. That is Jessica’s boyfriend (Aquele é o namorado da Jéssica).
O possessive case pode ser empregado quando pessoas ou animais são os sujei-

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
tos possuidores. Para inanimados, não utilizamos ’s, mas sim a preposição of.
Exemplo:

The rays of Sun (Os raios de sol).

Ou também, pode-se colocar o possuidor antes do possuído. Exemplo:

The Sun rays (Os raios de sol).

Quando o sujeito possuidor não for um nome próprio (pessoa ou animal) e esti-
ver no plural terminado em s, usa-se apenas o apóstrofo (’), sem o s. Exemplo:
a. The boys’ books (Os livros dos rapazes).
b. These are the cows’ farm. (Esta é a fazenda das vacas).

Entretanto quando o sujeito possuidor for um nome próprio (pessoa ou animal)


terminado em s, usa-se apóstrofo (’) e pode-se usar o s ou não, ficando faculta-
tivo. Exemplo:
a. Lucas’ book ou Lucas’s book (O livro de Lucas).

Quando houver dois (ou mais) sujeitos possuidores, possuindo o(s) mesmo(s)
objetos, utilizamos o apóstrofo apenas no último elemento que marca os pos-
suidores. Exemplo:
a. David and Rebeca’s cat is from India. (O gato de David e Rebeca é da Índia).

Aqui percebemos que David e Rebeca possuem um gato (o mesmo gato), e que
o animal é da Índia.

NICE TO MEET YOU!


81

Quando houver dois sujeitos possuidores e duas ou mais coisas possuídas


por ambos (cada qual com o seu), usa-se apóstrofo + s (’s) para todos os pos-
suidores. Exemplo:
b. Roger’s and Victor’s videogames are new (Os videogames do Roger e os
videogames do Victor são novos).

Já aqui, percebemos que tanto Roger quanto Victor têm videogames (cada um
possui videogames diferentes) e que ambos os aparelhos são novos.
Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

DEMONSTRATIVES PRONOUNS (PRONOMES


DEMONSTRATIVOS)

Para introduzir esta seção, vamos retomar um excerto do DIALOGUE #2. Observe
atentamente:
Quadro 15 - Demonstrative pronouns in Dialogue #2

Juan: Oh, let me introduce you my friend, Elif. Elif, this is Emilia. (Ah! Deixe-me apre-
sentar-lhe minha amiga, Elif. Elif, esta é Emilia).
Elif: Nice to meet you. (Prazer em conhecer você).
Emilia: Nice to meet you, too. (Prazer em conhecer você também.)
Juan: Elif and her family are from Turkey. (Elif e sua família são da Turquia.)
Emilia: Wow! You’re Turkish! What a coincidence! Can you see that boy over there?
He’s my new friend, Yusef. He’s from Turkey, too! (Uau! Que coincidência! Vocês
conseguem ver aquele rapaz ali? Ele é meu novo amigo, Yusef. Ele é da Turquia
também.)
Fonte: os autores.

As palavras em negrito, this e that, indicam, pessoas que serão introduzidas no


diálogo entre Emilia e Juan. No caso de Elif, ela está perto de Juan, e ele a apre-
senta a Emilia: This is Emilia. That, por sua vez, refere-se a Yusef, amigo de Emilia,
que não está próximo ao grupo, ele está “over there”, ou seja, lá, ali.

Demonstratives Pronouns (Pronomes Demonstrativos)


82 UNIDADE II

Tanto this quanto that são demonstrativos usados para fazer referência a uma
coisa/pessoa no singular; this quando essa coisa/pessoa está perto do falante; that
quando essa coisa/pessoa está longe do falante. Vejamos, a seguir, a explicação
sobre estes e outros demonstrativos da Língua Inglesa.

THIS / THAT – THESE / THOSE

Os pronomes demonstrativos (demonstrative pronouns) têm a função indica-

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
tiva, isto é, de indicar algo perto ou longe. Há quatro pronomes indicativos em
Língua Inglesa: this, that, these e those.

■■ THIS – É usado para indicar algo próximo, no singular. Equivale ao isto,


este(a), isso, esse(a) do português. Exemplo:
a. This is a car (Isto é um carro).
b. This wine is cheap (Este vinho é barato).
c. This is my new computer (Este é meu novo computador).
d. This is an apple (Isso é uma maçã).

NICE TO MEET YOU!


83

■■ THAT – usado para indicar, no singular, coisas distantes. O equivalente


em português é o aquele, aquilo, aquela. Exemplo:
a. That is my girlfriend (Aquela é a minha namorada).
b. That man is a hero (Aquele homem é um herói).
c. That house is old (Aquela casa é velha).
d. Is that a lemon? (Aquilo é um limão?).
e. That is an apple (Aquela é uma maçã).
Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

No plural utilizamos these e those.

■■ THESE – Usado para indicar, no plural, coisas próximas ao falante.


Exemplo:
a. These magazines are dirty (Estas revistas estão sujas).
b. These DVDs are interesting (Estes DVDs são interessantes).
c. These drinks are hot (Estas bebidas estão quentes).

■■ THOSE – Usado para indicar coisas, no plural, que estão distantes do


falante. Exemplo:
a. Those are my teachers (Aqueles são os meus professores).
b. Those are Jenny’s books (Aqueles são os livros de Jenny).
c. Those kids are funny (Aquelas crianças são engraçadas).
d. Those animals are wild (Aqueles animais são selvagens).

Demonstratives Pronouns (Pronomes Demonstrativos)


84 UNIDADE II

ARTICLES (ARTIGOS)

DEFINITE AND INDEFINITE ARTICLES (ARTIGOS DEFINIDOS E


INDEFINIDOS)

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
Emília encontrou uma pessoa desconhecida na escola e pensou que ela precisava
de ajuda para encontrar sua sala. Acompanhe o diálogo entre elas.
Quadro 16 - Dialogue #4

Emilia: Excuse me. Are you a student? Can I help you? (Com licença. Você é uma
aluna? Posso ajudar você?)
Julia: Oh, hello. Thank you. Actually, I’m a teacher. The math teacher. (Oh, olá. Na
verdade, eu sou uma professora. A professora de matemática.)
Emilia: I’m really sorry! (Sinto muito mesmo!)
Julia: No problem, dear! (Sem problemas, querida!)
Fonte: os autores.

Observe as palavras em negrito: elas são artigos da língua inglesa. “A”, é um


artigo indefinido; “the”, artigo definido.
Tal qual na Língua Portuguesa, portanto, Língua Inglesa são classificados
em definidos e indefinidos.
O artigo definido é o the (o, a, os, as) e os indefinidos são a / an (um, uma).
O artigo definido the refere-se a algo específico, próprio, enquanto os arti-
gos indefinidos a / an não específicos, genéricos. Exemplo:
a. A car (Um carro) /Um carro qualquer/.
b. An egg (Um ovo) /Um ovo qualquer/.
c. The car stopped (O carro parou) /É um carro específico/.
d. The egg is on the table (O ovo está em cima da mesa) /É um ovo especí-
fico o qual o falante reporta/.

NICE TO MEET YOU!


85

O artigo definido the é usado antes de substantivos com ou sem adjetivo.


Exemplo:
a. The boy (O garoto).
b. The Russian boy (O garoto russo).
c. The cat (O gato).
d. The Egyptian cat (O gato egípcio).

No singular, como no plural:


Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

a. The boys (Os garotos).


b. The cats (Os gatos).

Antes de nomes de famílias:


a. The Simpsons (Os Simpsons).
b. The Kennedys (Os Kennedys).
c. The Silvas (Os Silvas).

Antes de instrumentos musicais com o verbo play:


a. (Play) the piano (O piano).
b. (Play) the drum (O tambor).
c. (Play) the harp (A harpa).

Antes de um representante de uma classe ou espécie:


a. The poor (Os pobres).
b. The humans (Os humanos).
c. The Asians (Os asiáticos).
d. The colonized (Os colonizados).

Articles (Artigos)
86 UNIDADE II

Antes de um substantivo único na espécie ou classe:


a. The fire (O fogo).
b. The Sun (O sol).
c. The moon (A lua).

Antes de nomes de mares, rios e oceanos; ilhas e montanhas:


a. The Caspian sea (O mar Cáspio).
b. The Amazon River (O rio Amazonas).

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
c. The Atlantic (O Atlântico).
d. The Antilles (As Antilhas).
e. The Everest Mountain (O monte Everest).

NÃO se usa o artigo the:

Antes de nomes próprios:


a. Amanda, Henry, William…

Antes de nomes da maioria dos países.


a. Brazil, Italy, Holland, China…

Mas atenção: utilizamos the com os nomes de países que representam uma
coletividade (ilhas, reino, estados...), países cujo nome está no plural e quando
utilizamos o termo “Republic” (República) para nos referirmos a um dado país.
a. The United States, The United Kingdon, The Maldives, The Philipines, The
Czech Republic…

Antes de pronome possessivo:


a. My book (Meu livro).
b. Her car (O carro dela).
c. Their pen (A caneta deles).

NICE TO MEET YOU!


87

Antes de substantivos incontáveis e/ou comuns, quando tratados de modo geral:


a. Silver (Prata).

b. Gold (Ouro).

c. Money (Dinheiro).

d. Water (Água).

Os artigos a/an são indefinidos. Eles podem ser traduzidos como “um, uma”, e sem-
pre antecedem uma palavra no singular. O artigo indefinido refere-se a algo genérico.
Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

Embora a/an tenham o mesmo significado, eles são utilizados de formas diferentes.
O artigo a é usado antes de sons de consoantes.
a. A car (Um carro).
b. A job (Um emprego).
c. A flag (Uma bandeira).
d. A university (Uma universidade).

No exemplo d., o artigo a precede uma palavra iniciada, aparentemente, por uma
vogal (university). Entretanto a palavra tem som que permanece entre vogal e
consoante, sendo, assim, classificada como uma semivogal (tem a sonoridade
parecida com a de uma vogal, mas exerce função de consoante), e não como uma
vogal: / y u n əˈv ɜ r s ɪ t i /.
O artigo an é usado antes de sons de vogais.
a. An egg (Um ovo).
b. An honest man (Um homem honesto).
c. An umbrella (Um guarda-chuva).

Percebeu que no exemplo b., an precede de uma palavra iniciada pela letra h? Isso
é porque o artigo indefinido a / an deve ser usado a partir do SOM da palavra pos-
terior, e não da grafia em si. A palavra honest na transcrição fonética ficaria assim:
/ˈɑnəst/, logo, inicia-se com som de vogal /ɑ/. Na língua inglesa, o h mudo aparece
em palavras como heir (herdeiro), honest (honesto), hour (hora) e honor (honra).

Articles (Artigos)
88 UNIDADE II

Lembre-se que quando tiver uma sigla no contexto, identifique o som da


primeira letra da sigla. Exemplo:
a. I’m a PHD in Literature (Sou um doutor em Literatura) / PHD = /ˈpiː ˈeɪtʃ
ˈdiː//.
b. I’ll study an MBA at Oxford (Vou estudar um MBA em Oxford) / MBA
=ˈem ˈbiː ei//.

Quanto ao uso, lembre-se: the para substantivos específicos (no singular ou plu-
ral),e an / a para substantivos gerais, não específicos e no singular. Exemplo:

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
a. Give me the chocolate cookie (Dê-me o biscoito de chocolate) / Biscoito
específico/.
b. Give me a cookie (Dê-me um biscoito) / Qualquer biscoito/.

Com essas explicações sobre os artigos e seus usos na língua inglesa, encerra-
mos a parte de conteúdo de nossa segunda unidade. Como você está se saindo?
Para você, foi uma revisão ou a maior parte dos assuntos aqui tratados foram
novidade? Independentemente de sua resposta, é importante que você continue
bastante focado em seus estudos, não se esquecendo de fazer todos os exercícios
propostos e de buscar sempre mais fontes para estar em contato constante com
a língua inglesa e praticá-la. Na Unidade III você vai encontrar a continuação
do tempo verbal abordado aqui (present simple), agora, com os demais verbos
da língua inglesa. Are you ready? So let’s keep studying!

NICE TO MEET YOU!


89

FINAL REMARKS (CONSIDERAÇÕES FINAIS)

Entendemos que esta unidade configura-se, neste livro, como aquela em que ini-
ciamos o trabalho com a Língua Inglesa propriamente dita. Se você observar os
tópicos abordados nesta lição, verá que eles estão assim listados: Diálogo básico
para apresentar-se a alguém; Subject Pronouns; Verb “to be” – Present Simple Tense;
Países e Nacionalidades; Possessive Adjectives; Possessive Pronouns; Possessives
with ‘s; Demonstratives – this, that, these, those; Definite and indefinite articles.
Aparentemente, são tópicos que podem ser trabalhados separadamente, sem
Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

conexão alguma entre eles. Porém, fique atento(a)! Essa divisão é meramente
logística (e necessária!), feita para facilitar o estudo da língua. O funcionamento
dela vai muito além dessa divisão, e nossa tentativa de ilustrar esse fato está nos
diálogos que aparecem na introdução de cada tópico.
Tais diálogos, embora fictícios, criados especificamente para fins didáti-
co-pedagógicos, simulam possíveis conversações reais entre falantes de língua
inglesa – falas que você mesmo pode utilizar em interações, que lhe permitirão
realizar tarefas nessa língua, por exemplo, apresentar-se, falar de si mesmo(a) e
fazer perguntas para obter informações básicas sobre alguém.
Assim, convidamos você a considerar esta disciplina como um todo. Veja
os diálogos com cuidado, atenção e dedicação. Tente, de alguma forma, praticar
sua pronúncia, esforce-se para fazer os exercícios propostos e produzir textos
(orais e escritos) em inglês. Assista aos vídeos e filmes e leia os livros sugeridos
nas seções “Saiba mais”.
Aproveite todas as oportunidades e plataformas que estão à sua disposição.
Ao longo de seus estudos, em cada uma das lições, você perceberá que tanto
as habilidades de escuta, fala, leitura e escrita quanto a sistematização grama-
tical acabarão por complementar-se, pouco a pouco, consolidando, assim, seu
aprendizado.

Final Remarks (Considerações Finais)


90

EXERCISE #1
Write a dialogue between two people, in which they:
• Greet each other
• Ask and answer what their names are
• Ask and answer where they are from
• Ask and answer how old they are
(Escreva um diálogo entre duas pessoas, no qual elas:
• Cumprimentam-se
• Perguntam e respondem quais são seus nomes
• Perguntam e respondem de onde elas são
• Perguntam e respondem qual é a idade delas.)

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________
91

EXERCISE #2
Complete the sentences with the articles (a), (an) or (the) when necessary. Use
x where no articles are used (Complete as frases com os artigos /a/, /an/ ou /the/
quando necessário. Use x quando nenhum artigo é usado).
a) I like ____ blue T-shirt.
b) I love ____ flowers in your garden.
c) Where’s ____ my USB drive?
d) What do you eat for ____ breakfast?
e) ____ Pacific Ocean is big.
f ) She is ____ doctor.
g) I’m working in ____ old office.
h) Carol works as ____ electrician.
i) Do you prefer ____ apples or ____ oranges?

EXERCISE #3
Complete the sentences using the correct possessive adjectives (Complete as fra-
ses usando os possessive adjectives corretos).
1. I’m Lawrence and this is ______ car. (Eu sou o Lawrence e este é ______ carro).
92

2. My sister is Erica and this is ______ yellow coat. (Minha irmã é Erica e este é
______ casaco amarelo).

3. He is Felipe and this is ______ house. (Este é Felipe e esta é ______ casa).

4. They are Adam and Eve, and that is ______ apple. (Eles são Adão e Eva, e aque-
la é maçã ______).
93

5. We are Batman and Robin and ______ enemies are The Joker, The Riddler and
Penguin. (Nós somos Batman e Robin e ______ inimigos são o Coringa, o
Charada e o Pinguim).

6. This is Rachel and ______ sister Ruth. They are twins. (Esta é Rachel e ______
irmã Ruth. Elas são gêmeas).

7. This is my dog and ______ ball. (Este é meu cachorro e ______ bola).
94

EXERCISE #4
Complete the sentences using the correct possessive adjective or possessive
pronoun. (Complete as frases usando o possessive adjective ou o possessive
pronoun correto).
a) Andy, is this notebook __________? (Andy, este caderno é __________?)
No, it’s not mine. (Não, ele não é meu.)
b) Tamy lives in a beautiful place. __________ house is enormous! (A Tamy mora
em um lugar bonito. A casa __________ é enorme.)
c) George forgot __________ books on the desk. (O George esqueceu __________
livros sobre a mesa.)
d) In my hometown, the air is very polluted. And in __________? Is your city
clean? (Na minha cidade, o ar é muito poluído. E na __________? A sua cidade
é limpa?)
e) We told Amy that the books were not __________. They’re Jim’s books. (Nós
dissemos à Amy que os livros não eram __________. Eles são do Jim.)

EXERCISE #5
Write each sentence in the negative form, interrogative form and translate it.
(Passe a frase para a forma negativa, interrogativa e traduza-a).

a) The telephone is old.


Neg. The telephone is not old.
Inter. Is the telephone old?
Trans. O telefone é velho (antigo).

b) You are Brazilian.


Neg._____________________________________________
Inter._____________________________________________?
Trans.____________________________________________

c) The coffee is hot.


Neg._____________________________________________
Inter._____________________________________________?
Trans.____________________________________________
95

d) I am an intelligent boy.
Neg._____________________________________________
Inter._____________________________________________?
Trans.____________________________________________

e) John and Helen are my students.


Neg._____________________________________________
Inter._____________________________________________?
Trans.____________________________________________

f ) Carlos is hungry.
Neg._____________________________________________
Inter._____________________________________________?
Trans.____________________________________________

g) They are from England.


Neg._____________________________________________
Inter._____________________________________________?
Trans.____________________________________________

EXERCISE #6
Complete the sentences using the correct alternative. (Complete as frases usando
a alternativa correta).

1. Lucy and Peter ______ British, but Lurdes ______. She ___ Spanish .
a) Are – isn’t – is
b) Is – is – is
c) Are – is – isn’t
d) Aren’t – isn’t – is
96

2. I ___ Brazilian, but my brother ___ from Bolivia. He ___ Bolivian. My brother and I
_____ South-American.
a) Am – isn’t – are – is
b) Are – is – is – am
c) Am – is – is – are
d) Is – is – are – am

3. Amanda: Hello, Érica. How ___ you?


Érica: ___ fine, thanks. And you?
Amanda: ___ very well, thank you.
a) Are – I’m – you’re
b) Are – you’re – I’m
c) Is – I’m – I’m
d) Are – I’m – I’m

4. Paulo: Good morning, Jorge. This ___ Mary.


Jorge: Hello, Mary. Nice to meet you.
Mary: Nice to meet you, ____.
a) Is – are
b) Are – too
c) Is – too
d) Is – is

5. Henry: Good afternoon, sir.


Mister Brown: Good afternoon, boy. ____ you sleepy?
Henry: No, ____ not.
a) Are – I’m
b) Are – You’re
c) Is – Is
d) Are – Is
97

6. Tom: Hi, I’m Professor Tom. What ___ your name?


Eduardo: ____ name ___ Eduardo.
Tom: How old ____ you, Eduardo?
Eduardo: I’m 20 years old.
a) Is – My – are – are
b) Is – Your – is – are
c) Is – My – is – are
d) Is – Your – is – is

EXERCISE #7
Read the texts about these people (Leia os textos sobre estas pessoas).

Raj is a Hindi man. He is from India. He is


the owner of a naja snake. He is a snake
charmer. His wife is named Mani and they
have 8 children. Raj likes colorful clothes.

Mister Smith is British. He is an important


politician. He is not a good-humored man,
and he is married to Laura. He is 55 years
old and he likes to drink tea everyday.

Lucy is an Afroamerican young woman.


She is a florist. She is married to Eric and
has three children, Luke, James and
Maggie. She has two sisters, Mary and
Martha. Lucy is a good professional and
she loves flowers.

Anthony D’Angelo is the real name of


Tony. He is an Italian man. Tony is a
gangster and the boss of a mafia. He is
married to Anna. He likes to eat pizza and
pasta.
98

Now, answer the questions using the verb to be in the correct form (Agora, responda as
questões usando o verbo to be na forma correta).
1. Lucy ______ a doctor. She ______ a florist.
2. Mister Smith and Lucy ______ from English-speaking countries.
3. Tony ______ Italian.
4. Raj ______ Indian. He ______ from India.
5. Lucy, Raj, Tony and Mister Smith ______ married.
6. Lucy, Mani, Laura and Ana ______ women and Raj, Smith, Tony and Eric ______
men.
7. Martha and Mary ______ Raj’s sisters. They ______ Lucy’s sisters.

EXERCISE #8
Correct the sentences (Corrija as frases).
Exemplo: Queen Elisabeth is American (British)
Queen Elisabeth isn’t American. She is British.

1. Rome is the capital of Brazil (Italy)


_____________________________________

2. You’re in the room number 303 (203)


_____________________________________

3. I’m Russian (Brazilian)


_____________________________________

4. Champagne is a German drink (French)


_____________________________________

5. Pope Francis is from Italy (Argentina)


_____________________________________
99

EXERCISE #9
Order the words to make questions (Ordene as palavras para fazer perguntas).
Exemplo:

1. name / what / your / ‘s


What’s your name?

2. from / she / Scotland / is


_________________________________ ?

3. Kingdom / from / they / United / are / the


_________________________________ ?

4. a ‘dance club’ / you / in / are


_________________________________ ?

5. eight / room / we / are / in


_________________________________ ?

6. is / from / he / where
_________________________________ ?

Match the answers to the questions in exercise #9 (Combine as respostas com as


perguntas do exercício #9).
1. No, we aren’t. ( )
2. My name is Jhonny. ( 1 )
3. He is from China. ( )
4. Yes, they are. ( )
5. No, I’m not. ( )
6. Yes, she is. ( )
100

EXERCISE #10
Observe the chart and answer the questions (Observe o quadro e responda as
questões).

NAME REBECA
HANNAH RICHARD AND ROSA JEAN PAULO
NATIONALITY DAVID
Arabiac X
French X
Israeli X
English X
Brazilian X
Spanish X

a. Where is Hannah from?


Hannah is from Arabia. She is Arabic.

b. Where is Richard from?


__________________________________________________

c. Where are Rebeca and David from?


__________________________________________________

d. Where is Rosa from?


__________________________________________________

e. Where is Jean from?


__________________________________________________

f. Where is Paulo from?


__________________________________________________
101

Seja você um aluno que está iniciando seus estudos da língua inglesa, seja alguém com
uma maior proficiência no idioma, provavelmente já deve ter se perguntado quais são
as melhores formas de se aprender o idioma, ou mesmo qualquer outro idioma estran-
geiro. Essa é uma pergunta que os professores de inglês também costumam responder
com frequência. Qual será, afinal, a melhor forma de aprender LI? Como obter fluência
na oralidade, na escrita, saber ouvir bem e ler, interpretando os textos de forma adequa-
da? Como utilizar a gramática precisamente? Como fazer tudo isso ao mesmo tempo?
Bom, se você está pensando que encontrará, aqui, a resposta definitiva para todas essas
questões, sinto muito! Não a trago. E não o faço por um simples motivo: não sei! E por
que não sei? Porque cada aprendiz tem suas particularidades, cada pessoa aprende de
modos diferentes e, muitas vezes, um mesmo destino pode ser alcançado por meio de
diferentes caminhos.
Quando ligamos a TV, navegamos na Internet, lemos uma revista, saímos para um pas-
seio, saltam à nossa vista um sem-número de anúncios de diferentes escolas de idiomas,
que prometem a conversação dos sonhos em um tempo cada vez mais reduzido. Isso
sem falar da enorme quantidade de sites, plataformas e canais online dedicados, exclu-
sivamente, ao ensino de língua inglesa, além de livros e materiais físicos especialmen-
te dedicados ao chamado self-study. São milhares de fontes e possibilidades, inclusive
gratuitas, que temos disponíveis, hoje em dia, para aprendermos a língua inglesa. Todas
elas podem, sem dúvida, funcionar muito bem como ferramentas de aprendizagem; po-
rém, pode ser que, para muitos aprendizes, elas não sejam suficientes por si só.
Para mim, o que funcionou de verdade foi procurar uma escola de idiomas e fazer um
curso regular. Sinto, até hoje, a necessidade de ter um professor que me ofereça a língua
de forma contextualizada, que me faça ter contato com ela, por meio da escuta e da
leitura e que me ajude a produzi-la de modo significativo, oralmente e por escrito. No
meu caso, esse jeito de aprender e ensinar inglês, talvez considerado por muitos o jeito
“tradicional”, foi o mais eficaz, foi o que tem me levado mais longe em termos de apren-
dizado da língua. Para mim, esse jeito é o melhor!
Já tive alunos que aprenderam inglês com games na Internet. Outros, assistindo a séries.
Outros, com música. Outros, com YouTubers. Eu mesma, aprendi muito espanhol ouvin-
do músicas da Shakira, à época em que a cantora começou a ficar famosa no Brasil e
cantava em sua língua materna. Dentre tantas fontes, tantos jeitos, tantas informações,
tanto inglês, disponível hoje em dia, em suas mais diversas nuances, você precisa en-
contrar o seu jeito! Não pense que “encontrar o seu jeito” significa achar uma fórmula
mágica que o faça fluente em inglês do jeito que a abóbora da Gata Borralheira virou
carruagem. Não vai ser assim. Jamais cansarei de afirmar que, independentemente da
forma como você aprende, você precisa trabalhar – e muito! - para alcançar o tão alme-
jado “inglês fluente”.
Fonte: os autores.
MATERIAL COMPLEMENTAR

Meus Primeiros Passos No Inglês - Aprenda a Falar, Entender,


Ler e Escrever
Jihad A. B. Ghouche
Editora: Disal
Sinopse: Jihad A. Ghouche em seu livro Meus Primeiros Passos No Inglês -
Aprenda a Falar, Entender, Ler e Escrever elabora um manual de primeiros
passos para quem quer começar a aprender a Língua Inglesa em suas
quatro habilidades: conversação, compreensão, leitura e escrita. Contém
cinco lições com seis passos cada, em que o inglês é ensinado nos
três principais tempos verbais: presente, passado e futuro. Apresenta
vocabulários com temas do dia a dia ao longo das lições. Cada novo conteúdo é explicado passo
a passo, ilustrado com exemplos e seguido de exercícios de fixação, além de conter dois CDs. Um
excelente livro para quem está iniciando no mundo da Língua Inglesa.

Minha Querida Dama (My Fair Lady)


Ano: 1964
Sinopse: o filme se passa na cidade de Londres. Ele conta a história de
uma humilde florista, Eliza Doolittle. Ela tem um sotaque e um modo de
falar inglês característico de sua classe social. Quando um conceituado
e famoso linguista, Henry Higgins, a conhece, ele se engaja na tarefa de
ensiná-la a falar e a portar-se como uma dama da alta sociedade, num
espaço de seis meses.
Comentário: esse filme, além de ser um clássico, é uma excelente
oportunidade para você refletir acerca das variações linguísticas e o
quanto elas podem influenciar as formas como as pessoas são vistas em
sociedade.

O site News in levels apresenta notícias mundiais com textos escritos com diferentes níveis de
complexidades. Além da leitura, o site também disponibiliza material de áudio com as notícias,
para você também praticar a habilidade de listening. Acesse: <https://www.newsinlevels.com/>.
103
GABARITO

EXERCISE #1
Answers may vary. One possibility is:
A: -Hello.
B: -Hi. What’s your name?
A: -My name is Peter. What’s your name?
B: -I’m Mary. Nice to meet you.
A: -Nice to meet you, too.
B: -Where are you from?
A: -I’m from Brazil. And you?
B: -I’m from Iraq.
A: - How old are you?
B: -I’m thirty. And you?
A: -I’m twenty three.

EXERCISE #2
Complete the senteces with the articles (a), (an) or (the) when necessary. Use x
where no articles are used.
a) the.
b) the.
c) x.
d) x.
e) the.
f ) a.
g) an / the.
h) an.
i) x / the – x / the.
GABARITO

EXERCISE #3
Complete the sentences using the correct possessive adjectives.
a) my.
b) her.
c) his.
d) their.
e) our.
f ) her.
g) its.

EXERCISE #4
Complete the sentences using the correct possessive adjective or possessive pro-
noun.
a) yours.
b) Her.
c) his.
d) In my hometown, the air is very polluted. And in yours? Is your city clean?
e) We told Amy that the books were not ours. They’re Jim’s books.

EXERCISE #5
Write each sentence to the negative form, interrogative form and translate it.
a) The telephone is old.
Neg.: The telephone is not /isn’t/ old.
Inter.: Is the telephone old?
Trans.: O telefone é velho (antigo).

b) You are Brazilian.


Neg.: You are not /aren’t/ Brazilian.
Inter.: Are you Brazilian?
Trans.: Você é brasileiro.
105
GABARITO

c) The coffee is hot.


Neg.: The coffee is not /isn’t/ hot.
Inter.: Is the coffee hot?
Trans.: O café está quente.
d) I am a cute boy.
Neg.: I’m not a cute boy.
Inter.: Am I a cute boy? / Are you a cute boy?
Trans.: Eu sou um garoto bonitinho.
e) John and Helen are my students.
Neg.: John and Helen are not /aren’t/ my students.
Inter.: Are John and Helen my students?
Trans.: John e Helen são meus alunos.
f ) Carlos is hungry.
Neg.: Carlos is not /isn’t/ hungry.
Inter.: Is Carlos hungry?
Trans.: Carlos está com fome.
g) They are from England.
Neg.: They are not /aren’t/ from England
Inter.: Are they from England?
Trans.: Eles(as) são da Inglaterra.

EXERCISE #6
Complete the sentences using the correct alternative.
1. a.
2. c.
3. d.
4. c.
5. a.
6. c.
GABARITO

EXERCISE #7
Read the texts about these people and answer the questions using the verb to be.
a) isn’t / is.
b) are.
c) is.
d) is / is.
e) are.
f ) are / are.
g) aren’t / are.

EXERCISE #8
Correct the sentences.
1. Rome isn’t the capital of Brazil. It is the capital of Italy.
2. You aren’t in the room number 303. You are in the room number 203.
3. I’m not Russian. I am Brazilian.
4. Champagne is not a German drink. It is a French drink.
5. Pope Francis is not from Italy. He is from Argentina.

EXERCISE #9
Order the words to make questions.
1. What’s your name?
2. Is she from Scotland?
3. Are they from the United Kingdom?
4. Are you in a ‘dance club’?
5. Are we in room eight?
6. Where is he from?
107
GABARITO

Match the answers to the question in exercise #9.


a) No, we aren’t. /5/
b) My name is Jhonny. /1/
c) He is from China. /6/
d) Yes, they are. /3/
e) No, I’m not. /4/
f ) Yes, she is. /2/

EXERCISE #10
Observe the chart and answer the questions.

NAME REBECA
HANNAH RICHARD AND ROSA JEAN PAULO
NATIONALITY DAVID
Arabiac X
French X
Israeli X
English X
Brazilian X
Spanish X

a. Hannah is from Arabia. She is Arabic.


b. Richard is from English. He is English.
c. Rebeca and Davi are from Israel. They are Israeli.
d. Rosa is from Spain. She is Spanish.
e. Jean is from France. He is French.
f. Paulo is from Brazil. He is Brazilian.
Professor Dr. Silvio Ruiz Paradiso
Professora Me. Aline Priscilla Brancalhão Züge

DO YOU LIKE AMERICAN

III
UNIDADE
FOOD?

Objetivos de Aprendizagem
■■ Aprender a estrutura e os usos do tempo verbal Present Simple
(Presente Simples).
■■ Conhecer e utilizar os Frequency Adverbs (Advérbios de Frequência).
■■ Aprender a estrutura e os usos do tempo verbal Present Continuous
(Presente Contínuo).
■■ Verbo haver em Língua Inglesa (Present Simple – There is/There are).
■■ Aprender as regras de uso dos adjetivos em Língua Inglesa.
■■ Vocabulário: jobs (trabalhos/profissões).

Plano de Estudo
A seguir, apresentam-se os tópicos que você estudará nesta unidade:
■■ The Present Simple (O Presente Simples)
■■ Present Continuous (Presente Contínuo)
■■ There Is / Are (Verbo Haver / Há Presente)
■■ Adjectives (Adjetivos)
111

INTRODUÇÃO

Nesta unidade, continuaremos a nos ater no estudo dos verbos. Para tanto, tra-
zemos uma lista com verbos comumente utilizados em Língua Inglesa, para que
você possa, aos poucos, ampliar seu vocabulário. Em termos estruturais, tratare-
mos especificamente de dois tempos verbais da Língua Inglesa: o Present Simple
(Presente Simples) e o Present Continuous (Presente Contínuo), com suas devi-
das conjugações.
Você perceberá que, na conjugação de verbos da Língua Inglesa, em alguns
Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

tempos verbais, como é o caso do Present Simple, temos os chamados verbos


“auxiliares”, que merecem nossa especial atenção. Lembramos, ainda, que, além
das estruturas dos tempos verbais, abordamos seus possíveis significados e
modos de uso.
Sendo assim, ao trabalharmos com o Present Simple, inserimos também o
uso dos Frequency adverbs (advérbios de frequência), a frequência com a qual
algo ocorre é comumente referenciada por esse tempo verbal. Na sequência,
trazemos o tempo verbal Present Continuous, que é utilizado para expressar ati-
vidades que estão em andamento, inconclusas, no tempo presente.
Outra estrutura considerada essencial nos usos corriqueiros da Língua Inglesa
é o verbo There be, tratado, nesta unidade, no Present Simple, ou seja, nas for-
mas There is e There are – que podem ser traduzidas, em Língua Portuguesa,
simplesmente como “há”.
Em seguida, abordamos uma questão sobre a qual muitos aprendizes bra-
sileiros de Língua Portuguesa têm dúvidas: a posição dos adjetivos em relação
aos adjetivos. Como dizem algumas crianças, falantes de português, na relação
entre substantivo e adjetivo em Língua Inglesa, “é tudo invertido”! Será mesmo?
Para finalizar a lição, na seção específica de vocabulário, trazemos uma lista de
jobs – empregos/profissões.
What do you think?
We hope you’re ready!

Introdução
112 UNIDADE III

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
THE PRESENT SIMPLE (O PRESENTE SIMPLES)

É hora do almoço na escola dos nossos personagens. O que será que eles gostam
de comer? Acompanhem o diálogo que segue. Procure compreendê-lo sem ler
as traduções. Vamos abordar, nesta seção, a estrutura utilizada nas frases mar-
cadas em negrito.
Quadro 1 - Dialogue #5

Emilia: Finally, lunch time! Do you like American food, Juan? (Finalmente, hora
do almoço! Você gosta da comida estadunidense, Juan?)
Juan: Yes, I do. But I miss some tortillas… (Sim, eu gosto. Mas sinto falta de umas
tortillas!)
Emilia: Look! Elif is coming. What does she usually eat for lunch? (Olhe! Elif está
vindo! O que ela usualmente como na hora do almoço?)
Juan: I think that in Turkey she eats salad, chicken, beans… I think she doesn’t
like American food like pizza, pasta, hamburguers, french fries (Eu acho que ela
come salada, frango, feijão... eu acho que ela não gosta de comida como pizza,
massas, hambúrgueres, batata frita...)
Elif: Hey, guys! Are you hungry? (Oi, pessoal! Vocês estão com fome?)
Emilia: Starving! (Morrendo de fome!)
Elif: So let’s eat! I love this American food! (Então vamos comer! Eu adoro essa
comida estadunidense!)
Emilia: I guess you’re wrong, Juan! (Acho que você está errado, Juan!)
Fonte: os autores.

DO YOU LIKE AMERICAN FOOD?


113

Perceba que, na tradução do diálogo acima, não traduzimos o termo American


como “americano(a)”, mas como “estadunidense”. Entendemos que “america-
no(a)” envolve todo o continente, e este não é o significado que se pretende
aqui. Vale a pena refletir sobre esse detalhe, para perceber que a tradução não
depende apenas da(s) palavra(s) em si, mas também das escolhas daquele(s)
que realiza(m) a tradução.

Todas as frases marcadas em negrito, no texto, estão em um mesmo tempo verbal:


o Present Simple. Isso significa que todas elas fazer referência a um fato habitual,
Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

corriqueiro, na vida de nossos personagens.


“- Do you like American food?” “Yes, I do.”
“What does she usually eat for lunch?”
“She eats salad”
“(...) she doesn’t like American food”
“I love this American food”
Se pudermos falar em “correspondência” entre a Língua Inglesa e em Língua
Portuguesa, poderíamos dizer que o Present Simple corresponde ao presente do
indicativo na língua portuguesa. O uso desse tempo verbal está associado à des-
crição de hábitos, eventos cotidianos, ações que ocorrem com uma determinada
frequência e verdades universais (“A Terra gira em torno do Sol”, por exemplo). É
comum neste tempo verbal o uso de advérbios de frequência e de outras expres-
sões que indicam frequência, como, sometimes (às vezes), always (sempre), never
(nunca), everytime (toda hora/toda vez), everyday (todo dia) etc.
A base para a composição frásica das orações afirmativas no Present Simple é:

Sujeito + Verbo (forma básica – ou com –s/-es/-ies)


+ complementos (se necessário).

Você já conhece essa estrutura, que é a mesma que você aprendeu na lição ante-
rior, com a frase afirmativa com o verbo to be. Entretanto o que seria essa “forma
básica” do verbo?

The Present Simple (O Presente Simples)


114 UNIDADE III

É simples! Na língua inglesa, os verbos na forma infinitiva são antecedidos


da partícula “to”. Por exemplo:

To go: ir
To eat: comer
To speak: falar

Quando tiramos o “to” desses verbos, temos sua forma básica. Essa é a forma
que servirá de base (com perdão do trocadilho!) para a formação das frases no

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
Present Simple.
Segue o quadro 2 com uma lista com alguns dos verbos mais usados na Língua
Inglesa, nas formas infinitiva (infinitive form) e básica (base form).
Quadro 2 - Verbs: infinitive form and base form

VERB – INFINITIVE FORM VERB – BASE FORM TRANSLATION


to arrive arrive chegar
to ask ask pedir, perguntar
to become become tornar-se
to begin begin começar, iniciar
to break break quebrar
to bring bring trazer
to buy buy comprar
to call call ligar, chamar
to clean clean limpar
to close close fechar, encerrar
to come come vir
to cut cut cortar
to dance dance dançar
to do do fazer
to drink drink beber
to eat eat comer
to fall fall cair

DO YOU LIKE AMERICAN FOOD?


115

VERB – INFINITIVE FORM VERB – BASE FORM TRANSLATION


to find find encontrar
to finish finish terminar
to forget forget esquecer
to get get obter, conseguir, ganhar. (...)
to give give dar
to go go ir
to grow grow crescer
to have have ter, possuir; tomar
Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

to help help ajudar


to jump jump pular
to keep keep manter
to know know saber, conhecer
to learn learn aprender
to leave leave deixar, sair
to like like gostar
to live live viver, morar
to make make fazer
to meet meet encontrar, conhecer (uma pessoa)
to open open abrir
jogar, brincar, tocar (um instru-
to play play
mento musical)
to put put colocar, por
to reach reach alcançar
to read read ler
to run run correr
to show show mostrar, apresentar
to sit sit sentar(-se)
to start start começar, iniciar
to stay stay ficar, permanecer
to stop stop parar

The Present Simple (O Presente Simples)


116 UNIDADE III

VERB – INFINITIVE FORM VERB – BASE FORM TRANSLATION


to take take pegar, tomar
to talk talk falar, conversar
to understand understand compreender, entender
to walk walk andar, caminhar
to wash wash lavar
to watch watch assistir (a)
to write write escrever

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
Fonte: os autores.

Voltemos, então, à estrutura frásica básica da forma afirmativa do Present Simple:

Sujeito + Verbo (forma básica – ou com –s/-es/-ies)


+ complementos (se necessário).

Usando um exemplo do Dialogue #5, temos:


“I love this American food”, em que:
I: Sujeito.
Love: verbo to love, na forma básica, ou seja, sem o “to”.
This American food: o complemento ao verbo love.

Em outro exemplo do mesmo diálogo, temos:


“She eats salad”. Aqui:
She: sujeito.
Eats: verbo to eat na forma básica, sem o “to”. Com um detalhe, que explica-
remos mais adiante: a letra –s. Ela faz parte da conjugação do verbo.
Salad: complemento.

Vamos, então, às explicações mais aprofundadas sobre a conjugação do Present


Simple, começando com essa forma, a afirmativa.

DO YOU LIKE AMERICAN FOOD?


117

PRESENT SIMPLE – AFFIRMATIVE FORM

Observe o quadro abaixo. O que você pode notar com relação à conjugação dos
verbos no Present Simple?
Quadro 3 - Present Simple of write, make and drink

TO WRITE
SUBJECT PRONOUN TO MAKE (FAZER) TO DRINK (BEBER)
(ESCREVER)
I I write I make I drink
You You write You make You drink
Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

He He writes He makes He drinks


She She writes She makes She drinks
It It writes It makes It drinks
We We write We make We drink
You You write You make You drink
They They write They make They drink
Fonte: os autores.

A estrutura do Simple Present é assim, com uma conjugação diferenciada para a


3ª pessoa do singular (he, she, it), que veremos mais adiante.
Vejamos alguns exemplos:
1. I drink Coke everyday (Eu bebo Coca-cola todos os dias).
2. You drink beer with your friends (Você bebe cerveja com seus amigos).
3. We drink champagne on special occasions (Nós bebemos champanhe em
ocasiões especiais).
4. Bertha and Fritz drink beer at a German pub (Bertha e Fritz bebem cer-
veja em um bar alemão).
5. I make my sandwich every day (Eu faço meu sanduíche todos os dias).
6. We make our costumes for the party (Nós fazemos nossas fantasias para
a festa).
7. Friends, you make me feel happy! (Amigos, vocês me fazem feliz!).

The Present Simple (O Presente Simples)


118 UNIDADE III

8. I always* write letters to my boyfriend (Eu sempre escrevo cartas para


meu namorado).
9. You hardly ever write fast! (Você quase nunca escreve rápido!).
10. I love you so much! (Eu amo tanto você!).
11. You play the piano very well (Você toca piano muito bem).
12. They go to school by bus (Eles vão à escola de ônibus).
13. Babies cry because they are hungry (Os bebês choram porque estão
famintos).

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
*As palavras sublinhadas nos exemplos são advérbios de frequência (frequency
adverbs).

SIMPLE PRESENT – THE THIRD PERSON OF SINGULAR (PRESENTE


SIMPLES – TERCEIRA PESSOA DO SINGULAR)

Como vimos, nas frases afirmativas no present simple em língua inglesa, fazemos
uso da sequência básica sujeito+verbo (forma básica)+complemento (se neces-
sário). Quando o sujeito está na terceira pessoa do singular, a forma básica do
verbo no present simple fica um pouco diferente. Isso significa dizer que o verbo,
quando está na terceira pessoa do singular, é conjugado de forma diferente.
Veja o exemplo que temos no Dialogue #5:

“She eats salad.”

Note que, após o verbo “eat”, que é a forma básica do verbo comer, foi acrescida
a letra –s. A letra –s é marca da conjugação do verbo na terceira pessoa do sin-
gular – mas isso só vale para o present simple, ok?
Via de regra, dependendo da terminação do verbo em sua forma básica, a
ele pode simplesmente ser acrescido -s, ou, ainda -es, ou –ies. Exceções a essas
regras são os verbos “to be” (que tem uma conjugação própria no present simple
como vimos na Unit 2) e do verbo “to have” (que fica “has” na terceira pessoa
do singular).

DO YOU LIKE AMERICAN FOOD?


119

Vejamos, então, as regras ortográficas para a conjugação do verbo no present


simple: quando devemos acrescentar –s, -es ou –ies no verbo?
No caso de verbos terminados em -s, -sh, -ch, -x, -z e -o, adiciona-se -es para
conjugá-los. Exemplos:
a. go -> goes
b. wash -> washes
c. kiss -> kisses
Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

d. watch -> watches


e. mix -> mixes
f. fizz -> fizzes

No caso de verbos terminados em consoantes + y, retira-se o “y” e acrescenta-se


-ies. Exemplos:
a. f ly -> flies
b. study -> studies
c. cry -> cries

Nos demais verbos, acrescenta-se o -s.


d. buy -> buys
e. play -> plays
f. dance -> dances
g. love-> loves
h. drink -> drinks
i. walk -> walks
j. sleep -> sleeps
k. eat -> eats

The Present Simple (O Presente Simples)


120 UNIDADE III

Exceções:
Quadro 4 - Verb to have (Ter) Quadro 5 - Verb to be (Ser/estar)

I Have Eu tenho I Am Eu sou (estou)


You Have Você tem You Are Você é (está)
He Has Ele tem He Is Ele é (está)
She Has Ela tem She Is Ela é (está)
It Has Ele/ela tem It Is Ele/ela é (está)
We Have Nós temos We Are Nós somos (estamos)

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
You Have Vocês têm You Are Vocês são (estão)
They Have Eles(as) têm They Are Eles(as) são (estão)
Fonte: os autores.

Veja alguns exemplos do simple present na terceira pessoa:


a. He goes to the shopping mall every Saturday (Ele vai ao shopping todo
sábado).
b. The bird flies to the top of that tree (O pássaro voa para o topo daquela árvore).
c. She often kisses the boy (Ela frequentemente beija o garoto).
d. Jorge washes his car on Sunday (Jorge lava seu carro no domingo).
e. Mary watches soap opera at nine o’clock (Mary assiste novela às 9 horas).
f. M
y mother mixes many ingredients to cook (Minha mãe mistura vários
ingredientes para cozinhar).
g. The baby cries (O bebê chora).
h. He always studies from Monday to Friday (Ele sempre estuda de segunda
a sexta).
i. The doll dances in the music box (A boneca dança na caixa de música).
j. S ometimes Ana plays the guitar in her band (Às vezes, Ana toca violão em
sua banda).

k. The owl never sleeps during the night (A coruja nunca dorme durante a noite).
l. Paul eats fast food when he goes out (Paul come fast food quando sai).

DO YOU LIKE AMERICAN FOOD?


121

VOCABULARY #1

FREQUENCY ADVERBS (ADVÉRBIOS DE FREQUÊNCIA)

São palavras que dão ideia de frequência ao verbo. Exemplos:


1. I never eat pork (Eu nunca como carne de porco).
2. She often goes to bed at 10 p.m. (Ela com frequência vai dormir às 22h).

100% Always (Sempre)


Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

Usually (Usualmente)
Frequently (Frequentemente)
Often (Com frequência)
50% Sometimes (Às vezes)
Occasionally (Ocasionalmente)
Rarely (Raramente)
Hardly ever (Quase nunca)
0% Never (Nunca)

Normalmente, para acrescentarmos um advérbio de frequência a uma oração,


seguimos a seguinte regra: com a maior parte dos verbos, o advérbio de frequ-
ência é posicionado entre o sujeito e o verbo. Exemplos:
I never drink vodka (Eu nunca bebo vodka).
They often play cards on the weekends (Eles jogam cartas com frequência).

Quando a oração contém o verbo “to be”, porém, o advérbio de frequência cos-
tuma aparecer depois desse verbo. Exemplos:
She’s always late for work (Ela está sempre atrasada para o trabalho).
We’re usually at home at night (Nós usualmente estamos em casa à noite).

É importante ressaltar, porém, que estas regras não são fixas, sendo comum a
utilização do advérbio de frequência em outras posições, principalmente o advér-
bio sometimes. Exemplo:
I sometimes go to the movies (Eu às vezes vou ao cinema).

The Present Simple (O Presente Simples)


122 UNIDADE III

THE PRESENT SIMPLE – NEGATIVE AND INTERROGATIVE FORMS


(PRESENTE SIMPLES – FORMAS NEGATIVA E INTERROGATIVA)

O present simple, quando em frases na forma interrogativa e negativa, precisa de


verbos auxiliares. Estes auxiliares são o “do” (para os pronomes I, you, we, they)
e o “does” (para os pronomes he, she, it).
Iniciemos com a forma negativa. Nessa forma, o auxiliar “do” ou “does” ante-
cederá a partícula negativa “not” na construção das orações. A construção fica
assim:

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
Sujeito + verbo auxiliar + not + verbo principal
+ complementos (se necessário).

Portanto:

Sujeito + do (ou does) + not + verbo principal


+ complementos (se necessário).

Perceba que, agora, precisamos diferenciar, na frase, quem será nosso verbo
auxiliar (no caso, aqui, “do” ou “does”) de nosso verbo principal. O verbo auxi-
liar não tem uma tradução em si: ele indica o tempo verbal em que a frase
(tanto a negativa como a interrogativa) se encontra. Na frase afirmativa, o
tempo verbal é marcado diretamente no verbo. O mesmo não ocorre na nega-
ção e na pergunta.
Observe um exemplo do Dialogue #5:
“She doesn’t like American food”.

Talvez, por já conhecer a Língua Inglesa, ou por alguma associação, você seja
capaz de perceber que a frase acima significa “Ela não gosta de comida estaduni-
dense”. Vamos focar nessa parte: “Ela não gosta”. Ou, em inglês, “She doesn’t like”.
Pode ser que você esteja se perguntando: por que eu não posso dizer,
simplesmente, “she not likes”? Bom, poder você pode, porém, mas não seria
gramaticalmente correto.

DO YOU LIKE AMERICAN FOOD?


123

Se, ao invés de “she”, suponhamos, nosso sujeito fosse “I”, a frase ficaria: “I
don’t like American food”. Daí você se perguntaria: e por que eu não posso dizer
simplesmente “I not like ...”? Mais uma vez, respondemos que poder, você até
pode. Mas, neste caso, além de não ser gramaticalmente correto, não sabería-
mos o tempo verbal em que a frase está! É isso mesmo, caro(a) aluno(a)! Como
dito anteriormente, em língua inglesa, especialmente nas frases negativas e inter-
rogativas do present simple e do past simple (veremos na próxima unidade), só
conseguimos saber o tempo verbal da frase se utilizarmos um verbo auxiliar!
Assim, não adianta querer “dar um jeitinho”. É preciso aprender a usá-lo, e usá-
Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

-lo corretamente! Calma, porque estamos aqui justamente para ajudar você a
fazer isto.
Já que estamos usando o verbo like, vamos partir desse mesmo verbo para
mostrar como fica, então, o padrão para a maior parte dos verbos no present
simple na forma negativa.
Quadro 6 - Present Simple of like: negative form

NEGATIVE FORM (LONG NEGATIVE FORM (SHORT


AFFIRMATIVE FORM
FORM) FORM/CONTRACTIONS)
I like I do not like I don’t like
You like You do not like You don’t like
He likes He does not like He doesn’t like
She likes She does not like She doesn’t like
It likes It does not like It doesn’t like
We like We do not like We don’t like
You like You do not like You don’t like
They like They do not like They don’t like
Fonte: os autores.

O mesmo padrão se repete para outros verbos. Perceba que, quando utiliza-
mos um verbo auxiliar, o verbo principal volta ao seu “estado natural” ou seja,
à sua forma básica. Assim, é gramaticalmente incorreto e considerado redun-
dante dizer: “She doesn’t likes...”. O –s da conjugação da terceira pessoa do
singular já está no verbo auxiliar “does”, e, portanto, não se deve repeti-lo no
verbo principal.

The Present Simple (O Presente Simples)


124 UNIDADE III

Nas frases interrogativas, os mesmos auxiliares “do” e “does” são utilizados.


Nesse tipo de frase, devemos posicionar o auxiliar antes do sujeito da oração:

Verbo auxiliar + Sujeito + Verbo principal


+ complementos (se necessário)

Portanto:

Do (ou does) + Sujeito + Verbo principal + Complementos (se necessário)

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
Vejamos exemplos do Dialogue #5:
-Do you like American food, Juan?
-Yes, I do.
-What does she usually eat for lunch?
-(…) She eats salad, chicken, beans.

Em Do you like American food?, temos uma pergunta já iniciada com o verbo
auxiliar. Assim, o interlocutor quer saber se Juan gosta da comida estadunidense.
Já em “What does she usually eat for lunch?” o interlocutor pede uma infor-
mação a mais, e a resposta “yes” ou “no” não a responde; é necessário dizer o
quê ela come no almoço usualmente. De toda forma, a posição do verbo auxi-
liar “does” não foi alterada: a question word “what” foi adicionada, mas, ainda
assim, “does” permaneceu antes do sujeito da frase.
No quadro a seguir, apresentamos o padrão para as frases interrogativas,
no present simple, para a maioria dos verbos em inglês, tendo como exemplo o
verbo principal “like”:
Quadro 7 - Present Simple of like: yes/no questions

INTERROGATIVE FORM – PRESENT SIMPLE


Do I like…?
Do you like…?
Does he like…?

DO YOU LIKE AMERICAN FOOD?


125

INTERROGATIVE FORM – PRESENT SIMPLE


Does she like…?
Does it like…?
Do we like…?
Do you like…?
Do they like…?
Fonte: os autores.

Assim como nas frases negativas, a utilização de “does” torna desnecessário o


Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

acréscimo de –s no verbo na conjugação do verbo na terceira pessoa do singular.


Um detalhe importante: você percebeu o modo como se responde “Do you
like American food, Juan?”, no Dialogue #5? Nosso personagem responde, ini-
cialmente, com um:
-Yes, I do.

Isso ocorre porque, em Língua Inglesa, quando temos uma yes/no question (per-
gunta que pode ser respondida com sim ou não), é comum utilizarmos o verbo
auxiliar referente àquele usado na pergunta. Veja outros exemplos:

-Do you live in Brazil? (Você vive no Brasil?)


-Yes, I do (Sim, eu vivo).

-Do they study at Unicesumar? (Eles estudam na Unicesumar?)


-Yes, they do (Sim, eles estudam).

-Do you like to eat fast food? (Você gosta de comer fast food?)
-No, I don’t (Não, eu não gosto).

-Does he work downtown? (Ele trabalha no centro da cidade?)


-No, he doesn’t (Não, ele não trabalha).

-Does she dance all the night in the club? (Ela dança a noite toda na balada?)
-Yes, she does (Sim, ela dança).

The Present Simple (O Presente Simples)


126 UNIDADE III

O quadro a seguir traz uma síntese dessas possíveis respostas afirmativas/nega-


tivas com os verbos auxiliares “do” e “does”.
Quadro 8 - Present Simple: interrogative forms and short answers

INTERROGATIVE FORM – PRESENT SIMPLE SHORT ANSWERS


Yes, I do.
Do I …?
No, I do not./No, I don’t.
Yes, I do.
Do you …?
No, I do not./No, I don’t.
Yes, he does.
Does he…?

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
No, he does not./No, he doesn’t.
Yes, she does.
Does she…?
No, she does not./No, she doesn’t.
Yes, it does.
Does it…?
No, it does not./No, it doesn’t.
Yes, we do.
Do we…?
No, we do not./No, we don’t.
Yes, we do.
Do you…?
No, we do not./No, we don’t.
Yes, they do.
Do they…?
No, they do not./No, they don’t.
Fonte: os autores.

Para que você possa estabelecer uma relação mais direta entre os três tipos de
frase (affirmative, negative, interrogative), colocamos alguns exemplos de cons-
truções nas três formas, uma após a outra. Observe:

Affirmative: Jessica studies Math everyday.


Negative: Jessica doesn’t study Math everyday.
Interrogative: Does Jessica study Math everyday?

Affirmative: I drink orange juice for breakfast.


Negative: I don’t drink orange juice for breakfast.
Interrogative: Do I drink orange juice for breakfast? / Pergunta autorreflexiva
– eu pergunto a mim mesmo(a) /
Interrogative: Do you drink orange juice for breakfast? / Pergunta direta /

DO YOU LIKE AMERICAN FOOD?


127

Affirmative: My friends work on weekends (Meus amigos trabalham no fim


de semana).
Negative: My friends don’t work on weekends (Meus amigos não trabalham
no fim de semana).
Interrogative: Do my friends work on weekends? (Meus amigos trabalham
no fim de semana?)
Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

PRESENT CONTINUOUS (PRESENTE CONTÍNUO)

Na história dos nossos personagens, a aula do dia terminou. Emilia está em um


dos alojamentos oferecidos pela escola, onde ela mora com outras alunas. Elif
está em um apartamento, que ela divide com Yusef, seu irmão. As duas amigas
estão conversando ao telefone.
Quadro 9 - Dialogue #6

Emilia: Hey, Elif! What’s up? Long day, uh? (Oi, Elif. E aí? Dia longo, né?)
Elif: Tell me about it! Are you doing homework? (Se foi! Você está fazendo lição
de casa?)
Emilia: No, not yet. I’m watching a series on TV. What are you doing? (Não, ainda
não. Estou assistindo a uma série na TV. O que você está fazendo?)
Elif: I’m eating popcorn... and watching a series on TV, too! Yusef is taking a
shower. After he finishes, I’ll take mine and finally do my homework. Then, I’ll go to
bed! (Eu estou comendo pipoca... e assistindo a uma série na TV também! Yusef
está tomando banho. Depois que ele terminar, eu vou tomar o meu e finalmente
fazer minha lição de casa. Depois, vou dormir.)
Emilia: OK. Oh! The doorbell is ringing. I have to answer it. Bye, Elif! See you in class
tomorrow. (OK. Oh! A campainha está tocando. Eu preciso atender. Tchau, Elif.
Vejo você na aula amanhã.)
Elif: Bye!! (Tchau!)
Fonte: os autores.

Present Continuous (Presente Contínuo)


128 UNIDADE III

No diálogo do quadro 9, as frases destacadas em negrito marcam atividades que


estão ocorrendo no exato momento em que as amigas estão conversando, ou
seja, ações que estão em progresso enquanto as duas estão ao telefone. Observe
alguns exemplos:

I’m watching a series on TV.


Yusef is taking a shower.
The doorbell is ringing.

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
Aqui, sabemos que Emilia está assistindo à uma série na TV, que Yusef está
tomando banho e que a campainha da casa de Emilia está tocando, respecti-
vamente. Todas essas atividades estão ocorrendo concomitantemente, durante
o tempo em que Elif e Emilia conversam.
Em Língua Inglesa, o tempo verbal que descreve atividades que estão em anda-
mento, em progresso, no momento presente, é chamado Present Continuous (Presente
Contínuo). Em português, utilizamos gerúndio, isto é, uma forma verbal em que
o verbo assume os finais “-ando”, “-endo” e “-indo”/”-ondo” (andando, comendo,
saindo, compondo etc.) para fazer essa mesma indicação: Meus amigos estão andando;
Carol está comendo; O cachorro está saindo, Simon está compondo, por exemplo.
Essa forma verbal à qual chamamos “gerúndio” no português, é chamada de
present participle em inglês. Ela caracteriza-se pelo acréscimo da partícula –ing
ao verbo – à forma básica do verbo, considerando-se algumas regras ortográficas:
Na maior parte dos verbos, acrescenta-se –ing:
walk (andar) > walking (andando).
look (olhar) > looking (olhando).
eat (comer) > eating (comendo).

Em verbos terminados em –e, essa letra é retirada, e, só então, acrescenta-se o –ing.


take (pegar) > taking (pegando).
make (fazer) > making (fazendo).
place (colocar) > placing (colocando).

DO YOU LIKE AMERICAN FOOD?


129

Em verbos terminados em consoante + vogal + consoante (CVC), em que a última


sílaba é a sílaba tônica, a última letra é repetida, e só então o –ing é acrescentado.
run (correr) > running (correndo).
swim (nadar) > nadando (fazendo).
regret (lamentar-se) > regretting (lamentando-se).

Em verbos terminados em –ie, substitui-se essas duas letras por –y, e só então
acrescenta-se o –ing.
Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

lie (mentir) > lying (mentindo).


tie (amarrar) > tying (amarrando).
die (morrer) > dying (morrendo).

A construção frásica básica para as orações no Present Continuous é:

Sujeito + verbo to be (Present Simple) + verbo principal (Present Participle)


+ complementos (se necessário)

Assim, conforme nosso exemplo do Dialogue #6:


Yusef is taking a shower
Yusef: é o sujeito
Verb to be: is – conjugado no Present Simple, de acordo com o sujeito, que
está na terceira pessoa do singular.
Verbo principal no present participle: taking
Complemento: a shower
No Present Continuous, o verbo to be exercerá a função de verbo auxiliar nas fra-
ses negativas e nas frases interrogativas. Isso significa dizer que é esse verbo que
aparecerá com a partícula not, nas negativas, e, nas perguntas, ele será posicio-
nado antes do sujeito da oração (veja na Unit 2 a formação das frases negativas
e interrogativas com o verbo to be).

Present Continuous (Presente Contínuo)


130 UNIDADE III

Veja alguns exemplos de construções nas formas afirmativas, negativas e


interrogativas com o Present Continuous:

Affirmative: She is talking to me (Ela está conversando comigo).


Negative: She isn’t talking to me (Ela não está conversando comigo).
Interrogative: Is she talking to me? (Ela está conversando comigo?).

Affirmative: He is studying English now (Ele está estudando inglês agora).


Negative: He isn’t studying English now (Ele não está estudando inglês agora).

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
Interrogative: Is he is studying English now? (Ele está estudando inglês agora?).

Affirmative: She is listening to music (Ela está ouvindo música).


Negative: She is not listening to music (Ela não está ouvindo música).
Interrogative: Is she listening to music? (Ela está ouvindo música?).

Affirmative: They are watching TV (Eles estão assistindo à TV).


Negative: They aren’t watching TV (Eles não estão assistindo à TV).
Interrogative: Are they are watching TV? (Eles estão assistindo à TV?).

Nas frases em presente contínuo, é comum o uso de advérbios como now (agora)
ou at the moment (no momento), por exemplo.

ATTENTION! (ATENÇÃO!)
Há verbos em inglês considerados non-continuous verbs, ou seja, verbos não
contínuos. Eles não podem ser usados em tempos verbais progressivos (contí-
nuos). Dentre eles, há verbos abstratos, como: to want (querer), to cost (custar),
to need (precisar), to exist (existir); verbos de posse, como to belong (pertencer),
to possess (possuir), to have (no sentido de possuir) e verbos de emoção, como:
to love (amar), to hate (odiar), to dislike (não gostar), to fear (ter medo) etc.
Fonte: os autores.

DO YOU LIKE AMERICAN FOOD?


131

THERE IS / ARE (VERBO HAVER / HÁ PRESENTE)


Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

E eis que chega o fim de semana para os nossos personagens. Juan e Yusef estão
conversando, tentando decidir algum lugar para sair no sábado à noite. Vamos
acompanhar a conversa entre os dois amigos.
Quadro 10 - Dialogue #7

Yusef: Hey, man! Let’s do something tonight. (Oi, cara! Vamos fazer algo hoje à
noite. )
Juan: Sure. There’s a new movie on at the movie theater near here. We could see it.
(Há um novo filme em cartaz no cinema perto daqui. Poderíamos assistir.)
Yusef: Good idea. And then we could go to that restaurant behind the school. There
are some finger foods there I’d like to try. (Boa ideia. Depois poderíamos ir até
aquele restaurante atrás da escola. Há uns petiscos lá que eu gostaria de provar.)
Juan: Yummy! So we meet at 7? (Huumm! Então nos encontramos às 7?)
Yusef: Deal! See you later. (Combinado. Vejo você mais tarde.)
Fonte: os autores.

Notou as expressões em negrito no Dialogue #7? Observe:


There’s a new movie on (…)
There are some finger foods (…)
As expressões em destaque são as formas afirmativas do verbo “There be”, no
present simple. “There is” (no exemplo acima, com a contração ‘s) e “there are”
são expressões que equivalem ao verbo haver em português. Assim, “there’s a
new movie on” significa “há um novo filme em cartaz”. Por sua vez, “there are
some finger foods”, significa “há alguns petiscos”.

There Is / Are (Verbo Haver / Há Presente)


132 UNIDADE III

Desta forma, there is equivale ao haver no singular, enquanto There are


equivale ao haver no plural. O verbo (is ou are) deverá concordar, em número,
com a o substantivo que aparece depois dele. Vejamos mais alguns exemplos:

a. There is a romantic couple in the movie (Há um casal romântico no filme).

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
A expressão “a romantic couple” está no singular. Portanto, utilizamos
“There is a couple” para dizer “Há um casal”.

b. There are delicious finger foods in that restaurant (Há petiscos deliciosos
naquele restaurante).

A expressão “delicious finger foods” está no plural (a palavra que se con-


sidera, aqui, é o substantivo, foods). Portanto, para dizer “Há petiscos
deliciosos”, dizemos “There are delicious finger foods”.

DO YOU LIKE AMERICAN FOOD?


133

Veja outros exemplos:

c. There are singers on the stage (Há cantores no palco).


Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

d. There is a cat on the couch (Há um gato no sofá).

There Is / Are (Verbo Haver / Há Presente)


134 UNIDADE III

Lembre-se de que em Língua Portuguesa não há flexão de número para o


verbo haver:
a. Há um cupido.
b. Há dez cupidos.

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
Em inglês, contudo, há flexão:
a. There is one cupid.
b. There are ten cupids.

Alguns detalhes sobre o uso do “there be” no Present Simple:


O verbo “to be” (is; are) podem ser contraídos. Assim, podemos dizer:
■■ There is a cat on the couch, ou There’s a cat on the couch.
■■ There are singers on the stage ou There’re singers on the stage.

As formas negativas de There is e There are são, respectivamente, There is not


e There are not; elas também podem ser contraídas: There isn’t e There aren’t.
Exemplos:
■■ There isn’t an air conditioner in my bedroom (Não há um aparelho de ar
condicionado em meu quarto).
■■ There aren’t students in the classroom (Não há alunos na sala de aula).

DO YOU LIKE AMERICAN FOOD?


135

Nas frases interrogativas, a palavra “there” funcionará como o sujeito da


oração. Isso significa que, nas perguntas, o verbo “to be” (is, are) deverá ser
posicionado antes de “there”. Exemplos:
■■ Is there a dog in the yard? (Há um cachorro no quintal?).
■■ Are there teachers in the classroom? (Há professores na sala?).
Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

ADJECTIVES (ADJETIVOS)

Observe alguns excertos dos diálogos que apareceram nesta lição:

Do you like American food? (Dialogue #5).

Long day, uh? (Dialogue #6).

There’s a new movie on (Dialogue #7).

As palavras destacadas em negrito pertencem à classe dos adjetivos. Em Língua


Inglesa, via de regra, o adjetivo deve ser posicionado antes do substantivo. Assim,
“American food” significa “comida estadunidense”; Long day, “dia longo”; “new
movie”, “filme novo”. Na tradução para a Língua Portuguesa, nem sempre tere-
mos essa ordem substantivo + adjetivo, já que em nossa língua materna essa
ordem, muitas vezes, pode variar.
Em Língua Inglesa, além dessa característica de o adjetivo ser posicionado
antes do substantivo, temos regras para quando utilizamos mais de um adjetivo
para um mesmo substantivo.
Observe os exemplos:
a) She is a beautiful, young, blond, Russian girl (Ela é uma garota bonita,
jovem, loira e russa).
b) I drink a delicious, big, cold Coke, everyday (Eu bebo uma deliciosa,
grande e gelada Coca-Cola todo dia).

Adjectives (Adjetivos)
136 UNIDADE III

c) They are arrogant, rich, famous people (Eles são pessoas arrogantes, ricas
e famosas).
d) He bought a luxury big wooden chest to his father (Ele comprou um
luxuoso, grande baú de madeira para seu pai).

A ordem para o posicionamento dos adjetivos que antecedem um substantivo


se baseia no que está apresentado no quadro 11. A ordem ao elencar os adjeti-
vos é do um (one) ao nove (nine). Primeiro, utilizamos um adjetivo que remete a
nossa opinião (ou julgamento) sobre o substantivo em questão; depois, o adjetivo
referente ao seu tamanho, forma, idade, cor, nacionalidade, material, e propó-

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
sito, respectivamente.
Quadro 11 - Order of adjectives

1 2 4 4 5 6 7 8
Opinion Size Shape Age Color Nationality Material Purpose
Fonte: os autores.

Veja alguns exemplos de adjetivos que se enquadram em cada categoria:


a. Opinion or judgement (opinião ou julgamento): beautiful (bonito/a),
ugly (feio/a), difficult (difícil), fast (rápido), cool (legal) etc.
b. Size (tamanho): small (pequeno), short (curto), large (largo), big (grande),
tall (alto/a), little (pequeno/a) etc.
c. Age (idade): young (jovem), old (velho), new (novo) etc.
d. Shape (forma): flat (achatado), round (redondo), square (quadrado), oval
(oval) etc.
e. Color (cor): red (vermelho), silver (prata), dark (escuro) etc.
f. N
ationality (nacionalidade): Brazilian (brasileiro), American (estaduni-
dense), Japanese (japonês/a) etc.
g. Material (material): plastic (plástico), wooden (de madeira), metallic
(metálico), golden (de ouro) etc.
h. Purpose (propósito): swimming clothes (roupa de natação), fishing boat
(barco de pesca), racing car (carro de corrida) etc.

DO YOU LIKE AMERICAN FOOD?


137

Os adjetivos dão qualidade aos substantivos, e isso pode mudar totalmente os


sentidos dados às palavras. Adjetivar alguém, por exemplo, é dar sentido à pes-
soa, caracterizando-a a partir da altura, forma do corpo, cor da pele, profissão,
sentimento etc.

VOCABULARY #2

JOBS AND OCCUPATIONS (PROFISSÕES E OCUPAÇÕES)


Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

Em inglês, temos duas palavras para o termo “trabalho”: job e work.


JOB: é um substantivo (noun). É o termo utilizado para a palavra “profis-
são”. Exemplo:
What is your job? (Qual é sua profissão?)
– I’m a teacher. (Eu sou professor).

WORK: é um substantivo (noun) e um verbo (verb /to work/). É a atividade que


o indivíduo realiza para produzir ou realizar algo, não necessariamente a fim de
pagamento. Exemplo:
a) She works all day (Ela trabalha o dia inteiro).
b) He is working in the garden (Ele está trabalhando no jardim).
c) Did you finish your work? (Você terminou seu trabalho?).
d) Students, you have a lot of work to do! (Classe, vocês têm muito trabalho
a fazer!).

Nas frases a) e b), work aparece como verbo (to work / trabalhar), enquanto nos
demais exemplos como substantivo (trabalho).
O quadro 12 apresenta algumas profissões. Portanto, são vocábulos que pode-
riam ser usados para responder à pergunta:
-What’s your job?
-I’m a/an _____________________.

Adjectives (Adjetivos)
138 UNIDADE III

Quadro 12 - Jobs

Accountant Contador(a) Actor / Actress Ator/Atriz


Administrative Auxiliar
Architect Arquiteto(a)
Assistant Administrativo
Artist Artista Assembler Montador(a)
Author Autor(a) Driver Motorista
Auto Mechanic Mecânico Babysitter Babá
Baker Padeiro Butcher Açougueiro(a)
Carpenter Carpinteiro Cashier Caixa

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
Software Engenheiro(a) de Computer Técnico em
Engineer software Technician Computadores
Técnico de
Electronics Repair
Delivery Person Entregador(a) equipamentos
Person
eletrônicos
Comissário de
Engineer Engenheiro(a) Flight Attendant
Bordo / Aeromoça
Firefighter Bombeiro Florist Florista
Gardener Jardineiro(a) Graphic Designer Designer Gráfico
Enfermeiro(a)
Hairdresser Cabeleireiro(a) Home Care Aide
Particular
Homemaker / Empregada
Dona de Casa Housekeeper
Housewife Doméstica
Lawyer Advogado(a) Manicurist Manicure
Machine Operador(a) de
Model Modelo
Operator Máquina
Carregador de Occupational Terapeuta
Mover
mudança Therapist ocupacional
Musician Músico, Musicista Painter Pintor(a)
Nurse Enfermeiro(a) Police Policial
Postman Carteiro Receptionist Recepcionista
Reporter Repórter Retail Clerk Vendedor(a)
Sanitation
Lixeiro Singer Cantor(a)
Worker
Social Worker Assistente Social Soldier Soldado

DO YOU LIKE AMERICAN FOOD?


139

Stock Clerk Almoxarife Teacher Professor


Operador de
Telemarketer Vet Veterinário
Telemarketing
Waiter Garçom Waitress Garconete
Welder Soldador Writer Escritor(a)
Fonte: os autores.

É com essa lista de vocábulos referentes a profissões que encerramos nossa Unit
three. Você consegue perceber o quanto aprendeu até aqui? Se quiser fazer uma
revisão geral do conteúdo, tenha especial atenção aos verbos e seus significados.
Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

Procure saber uma quantidade grande de verbos, para que, na unidade seguinte,
você consiga ter ainda mais êxito em seus estudos do tempo verbal que trata do
passado: o past simple. Do you think you can do it? We are sure you can!

Adjectives (Adjetivos)
140 UNIDADE III

FINAL REMARKS (CONSIDERAÇÕES FINAIS)

Nesta unidade, você teve a oportunidade de conhecer (ou, talvez, revisar) uma
parte essencial da Língua Inglesa: Present Simple. Em termos estruturais, este
tempo verbal permite-nos conhecer o funcionamento dos verbos auxiliares, que
nos acompanharão durante toda nossa jornada de estudo do inglês. Se você con-
seguir compreender como se dá o uso dos verbos auxiliares na composição do
Present Continuous, você certamente não encontrará dificuldade para lidar com
a composição frásica de outros tempos verbais da Língua Inglesa.

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
Com relação às possibilidades de produção linguística, podemos afirmar
que, juntamente com os estudos iniciados na Unit 2, tem, agora, mais instru-
mentos para falar e escrever sobre si mesmo(a), sobre sua rotina, sobre seus
hábitos. Você pode, ainda, complementar essas informações com a frequência
com que realiza suas atividades, utilizando os frequency adverbs. Perceba que são
informações básicas que costumamos trocar em conversas corriqueiras; com o
vocabulário e as estruturas gramaticais oferecidas nesta lição, você pode com-
partilhá-las em inglês.
Seguindo as estruturas básicas da Língua Inglesa, vimos também o Present
Continuous, tempo verbal que permite descrever ações que estão ocorrendo para-
lelamente ao momento da fala. Ainda vimos “There is” e “There are”, que você pode
utilizar, por exemplo, para descrever cenas, lugares, para dizer o que existe ou
não em determinado local. Tente olhar em volta e fazer, mentalmente, em inglês,
a descrição do que você vê. Use o “there is/are” para fazer isso. Interessante, não?
Estudamos, ainda, os adjetivos, e você agora pode ter menos dúvidas com
relação à ordem que deve seguir para posicioná-los. Por fim, você pôde incre-
mentar o seu vocabulário, com a lista de vocábulos relacionados a profissões
apresentada ao fim da unidade.

DO YOU LIKE AMERICAN FOOD?


141

EXERCISE #1
Make sentences with the verbs below in the simple present tense, using the
subject pronouns I, you, we, they. (Faça frases com os verbos abaixo no presente
simples, usando os pronomes I, you, we, they).
1. To love (Amar). ____________________________________________________
2. To sleep (Dormir). __________________________________________________
3. To travel (Viajar). ___________________________________________________
4. To eat (Comer). ____________________________________________________
5. To walk (Andar). ___________________________________________________
6. To cook (Cozinhar). _________________________________________________
7. To dance (Dançar). _________________________________________________
8. To drive (Dirigir). ___________________________________________________

EXERCISE #2
Fill in the blanks with the correct form of the verbs in parenthesis. (Complete as
frases com a forma correta dos verbos entre parênteses).
a. Dorothy kills (to kill) the witch in the book The Wizard of Oz.
b. Helen is a teacher. She _______ (to teach) History and Geography every week. She
______ (to love) her work.
c. Fernando _______ (to study) Languages at university.
d. William and Alan ______ (to like) to read books. William _______ (to prefer)
English plays, but Alan _______ (to like) horror novels.
e. Professor Silvio ______ (to have) a goatee.
f. Mom and Daddy ________ (to drink) coffee after they _____ (to wake up).
g. Thays and Marcia ______ (to have) a dog.
142

EXERCISE #3
Choose the correct verb form to complete the sentences (Escolha a forma verbal
correta para completar as frases).
a. You _______ [do / does] your homework because you are smart.
b. Marcia ______ [wax / waxes] her house one day a week.
c. Luis ____ [pass / passes] in front of my house on his way to school.
d. Our dog _____ [eat / eats] meat.
e. Our rabbit and our mouse _____ [eat / eats] vegetables.
f. That airplane ________ [fly / flys / flies] to England every Wednesday.

EXERCISE #4
Look at the pictures and make sentences in the Present Continuous tense. What
are people doing? (Observe as figuras e faça frases no Presente Contínuo. O que
essas pessoas estão fazendo?)
1.

________________________________________
________________________________________
________________________________________

2.

________________________________________
________________________________________
________________________________________

3.
________________________________________
________________________________________
________________________________________
143

4.

________________________________________
________________________________________
________________________________________

5.
________________________________________
________________________________________
________________________________________

EXERCISE #5
Fill in the gaps with There is or There are. (Complete as frases com There is ou
There are).
a. ________________ two presenters in that show.
b. _________________ a table in our kitchen.
c. _________________ glass of water in the fridge.
d. _________________ good reasons to stay here.
e. _________________ hard work to do this week.
f. _________________ job offers in the newspaper.
g. _________________ a beautiful song in this CD.
144

EXERCISE #6
Put the verbs in parentheses in the present continuous tense. Don’t forget the
verb to be (Coloque o verbo em parênteses no presente contínuo. Não se esqueça
do verbo to be).
a. Paul ________________ (read) a magazine now.
b. What _________________(you do) now?
c. Joseph and Marina ______________ (work) late today.
d. Rebeca ________________ (not listen) to the music.
e. Thiago ________________ (sit) next to Paul.
f. How many other friends _______________ (study) with you?
g. The mobile _________________ (not ring).

EXERCISE #7
Write a short letter to your best friend. Describe yourself, your feelings, your life,
your job etc. (Escreva uma pequena carta ao seu amor. Descreva-se, descreva seus
sentimentos, sua vida, sua profissão etc.).

Dear _______________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
145

Que tal praticar mais um pouco do que você aprendeu nesta lição? Faça a leitura do
texto abaixo. Faça uma pré-leitura antes, observando as figuras; depois, faça uma leitura
superficial, tentando reconhecer palavras que você já sabe. Por fim, faça uma leitura
mais detalhada, tentando construir sentidos com o texto. Se você ficar muito ansioso(o)
para saber se compreendeu o texto, leia uma tradução dele no final do gabarito desta
unidade.

THE MOST FAMOUS LANDMARKS AND MONUMENTS IN THE WORLD


Do you know any famous landmarks or monuments in the world?
In the next lines, you will find some of the famous landmarks and monuments around the
world. They are cultural icons. Symbols with various meanings, they may represent an epoch,
an area, a belief, a culture, a country or a city.
OS MARCOS E OS MONUMENTOS MAIS FAMOSOS DO MUNDO
Você conhece algum marco ou monumento famoso no mundo? Do you know any fa-
mous landmarks or monuments in the world?
Nas próximas linhas, você encontrará alguns dos mais famosos marcos e monumentos
ao redor do mundo. Eles são ícones culturais. Símbolos com variados significados, eles
podem representar uma época, uma área, uma crença, uma cultura, um país ou uma
cidade.

GIZA PYRAMID AND THE GREAT SPHINX


Cairo, Egypt.
The pyramids are a symbol of the high culture of dynastic ancient Egypt.
146

TAJ MAHAL
Agra, India.
The Taj Mahal is a monument of love, and a symbol for India.

STONEHENGE
Wiltshire county, United Kingdom.
The world’s most famous prehistoric monument. People around the world consider it as a
sacred site and they associate the ceremonial place with the supernatural world.
147

GREAT WALL OF CHINA


China.
The Long Wall is really an amazing landmark and today the most celebrated symbol of Chi-
na. In premodern times the Great Wall was also recognized as a symbol of the futility and
cruelty of the first emperor’s political and military ambitions.

ACROPOLIS
Athens, Greece.
The Acropolis of Athens can be seen as a symbol for the Ancient Greek World, the classical
period of the Hellenic civilization.
148

COLOSSEUM
Rome, Italy.
The Flavian Amphitheater is an iconic symbol for Rome the “Eternal City” as well as for the
civilization of the Imperial Roman Empire.

STATUE OF LIBERTY
New York City, USA.
The Statue of Liberty, since 1924 a National Monument, is recognized as a universal symbol
of freedom and democracy.

Fonte: adaptado de Nations Online, ([2018], on-line)1.


MATERIAL COMPLEMENTAR

Interchange – Intro (Fourth Edition)


Jack C. Richards
Editora: Cambridge
Sinopse: o livro Interchange Intro é o primeiro de uma série de quatro
volumes, destinados à aprendizagem de Língua Inglesa. Com ele, você
pode praticar as quatro habilidades linguísticas de forma gradativa e
constante.
Comentário: para que você possa usufruir plenamente do material,
é interessante adquirir também os CDs de áudio que acompanham a
coleção. Assim, você pode praticar adequadamente as atividades de
Listening.

Toy Story
Ano: 1995
Sinopse: o filme mostra a história de Woody, um bondoso boneco
cowboy, que é o brinquedo favorito de um menino chamado Andy.
Entretanto, Buzz Lightyear, um boneco astronauta arrogante, é dado
de presente a Andy, fazendo com que Woody se sinta ameaçado.
Comentário: animações em geral são uma ótima opção para quem
está aprendendo inglês. Como a linguagem desses filmes é voltada
para o público infantil, os aprendizes de inglês podem aproveitar para
praticar a habilidade de listening, além de, é claro, divertirem-se com
um filme mais leve, mais relaxante. Então deixe o áudio em inglês, tire
as legendas (ou, no máximo, deixe as legendas em inglês), faça a pipoca
e aproveite!

O site English Experts compila diferentes tipos de informações ligadas à Língua Inglesa, além de trazer
um fórum com perguntas e respostas sobre temáticas que vão de regras gramaticais a expressões
idiomáticas. Acesse: <www.englishexperts.com.br>.

Material Complementar
150
REFERÊNCIAS

REFERÊNCIA ON-LINE

1 Em: <http://www.nationsonline.org/oneworld/most_famous_landmarks.htm>.
Acesso em: 20 jun. 2018.
151
GABARITO

EXERCISE #1
Personal answer.

EXERCISE #2
a) teaches / loves.
b) studies.
c) like / prefers / likes.
d) has.
e) drink / wake up.
f ) have.

EXERCISE #3
a) do.
b) waxes.
c) passes.
d) eats.
e) eat.
f ) flies.

EXERCISE #4
1. They are kissing.
2. He is eating pizza.
3. They are shopping.
4. He is seeing a 3D movie. / He is getting scared.
5. He is studying.
GABARITO

EXERCISE #5
a) There are.
b) There is.
c) There is.
d) There are.
e) There is.
f ) There are.
g) There is.

EXERCISE #6
a) Paul is reading a magazine now.
b) What are you doing now?
c) Joseph and Marina are working late today.
d) Rebeca isn’t listening to the music.
e) Thiago is sitting next to Paul.
f ) How many other friends are studying with you?
g) The mobile is not ringing.

EXERCISE #7
Personal answer.
153
GABARITO

Tradução do texto “The most famous landmarks and monuments in the world”

OS MARCOS E OS MONUMENTOS MAIS FAMOSOS DO MUNDO

Você conhece algum marco ou monumento famoso no mundo? Do you know any
famous landmarks or monuments in the world?
Nas próximas linhas, você encontrará alguns dos mais famosos marcos e monumen-
tos ao redor do mundo. Eles são ícones culturais. Símbolos com variados significa-
dos, eles podem representar uma época, uma área, uma crença, uma cultura, um
país ou uma cidade.

A PIRÂMIDE DE QUÉOPS E A GRANDE ESFINGE


Cairo, Egito.
As pirâmides são um símbolo da alta cultura do antigo Egito dinástico.

TAJ MAHAL
Agra, Índia.
O Taj Mahal é um monumento de amor, e um símbolo para a Índia.

STONEHENGE
Condado de Wiltshire, Reino Unido.
É o monumento pré-histórico mais famoso do mundo. Pessoas de todo o mundo
consideram-no um local sagrado e associam o lugar de cerimônias com o mundo
sobrenatural.

A GRANDE MURALHA DA CHINA


China.
A Grande Muralha é um marco realmente incrível, e hoje é o mais celebrado símbolo
da China. Nos tempos pré-modernos, a Grande Muralha também foi reconhecida
como um símbolo de futilidade e crueldade das ambições políticas e militares do
primeiro imperador.

ACRÓPOLE
Atenas, Grécia.
A Acrópole de Atenas pode ser vista como um símbolo do mundo da Grécia Antiga,
o período clássico da civilização helênica.
GABARITO

COLISEU
Roma, Itália.
O Anfiteatro Flaviano é um símbolo icônico, tanto para de Roma, a “cidade eternal”
quanto para a civilização do Império Romano.

ESTÁTUA DA LIBERDADE
Nova Iorque, Estados Unidos.
A Estátua da Liberdade, desde 1924 um Monumento nacional, é reconhecida como
um símbolo universal de liberdade e democracia.
Professor Dr. Silvio Ruiz Paradiso
Professora Me. Aline Priscilla Brancalhão Züge

IV
WE WATCHED A HORROR

UNIDADE
MOVIE (NÓS ASSISTIMOS A
UM FILME DE TERROR)

Objetivos de Aprendizagem
■■ Aprender a conjugação do verbo to be no Past Simple Tense (Passado
Simples) – formas afirmativa, negativa e interrogativa.
■■ Aprender a conjugação de outros verbos (regulares e irregulares)
Past Simple Tense (Passado Simples) – formas afirmativa, negativa
e interrogativa e conhecer expressões de tempo indicativas de
passado.
■■ Aprender e utilizar o verbo There be no Past Simple.
■■ Aprender vocabulário referente a gêneros de filmes e aos cômodos
de uma casa.
■■ Aprender as regras da pluralização dos substantivos.

Plano de Estudo
A seguir, apresentam-se os tópicos que você estudará nesta unidade:
■■ The past simple (O passado simples)
■■ There was / were (Haver /Passado/ - Houve / Havia)
■■ Regular and irregular plural (Plural regular e irregular)
157

INTRODUÇÃO

Nas Unidades 2 e 3, oferecemos instrumentos para que você, aluno(a), pudesse


compreender e produzir, em Língua Inglesa, textos que tinham como foco o
tempo presente – hábitos, rotina, fatos em processo durante o momento da fala
etc. Agora, na Unidade 4, temos como foco inicial e principal, o passado. Trata-se
do tempo verbal Past Simple (Passado Simples), que é utilizado para fazer refe-
rência a fatos que iniciaram e foram concluídos em algum momento do passado.
Assim como no Present Simple, o verbo “to be”, no Past Simple, funciona de
Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

forma diferente da maioria dos outros verbos, por não requerer um verbo auxi-
liar. Por esse motivo, esse verbo, também aqui, é trabalhado separadamente dos
demais. Assim, logo no início da lição, trazemos as conjugações e os usos do
verbo “to be” no Past Simple.
Em seguida, trazemos o funcionamento da maioria dos outros verbos no Past
Simple. A grande novidade, aqui, é que teremos uma nova classificação entre os
verbos: os regulares e os irregulares. Essa diferença aparece especificamente nas
orações afirmativas. Apresentaremos uma lista desses verbos, com suas diferen-
tes formas no Past Simple, para que você possa otimizar seus estudos. Também
veremos o verbo auxiliar “did”, que é usado nas orações negativas e interrogati-
vas no Past Simple. Como vocabulário essencial para o uso desse tempo verbal,
trazemos as principais expressões que fazem referência temporal ao passado.
Já que o “dialogue” inicial desta unidade (como você verá adiante) fala sobre
uma ida ao cinema, você também verá o nome dos principais gêneros de filme
em inglês.
Para complementar os usos relacionados ao Past Simple, você verá como
funciona o verbo “There be” nesse tempo verbal, interligado com o vocabulário
referente às partes da casa. Finalizando a unidade, trazemos as regras de plura-
lização dos substantivos em inglês.

Introdução
158 UNIDADE IV

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
THE PAST SIMPLE (O PASSADO SIMPLES)

Você se lembra que, no Dialogue #7, na Unit 3, Juan e Yusef combinaram de


ir ao cinema em um sábado? Agora, no Dialogue #8, já é domingo. Emilia se
encontra com Juan para o almoço e quer saber como foi esse passeio entre os
dois amigos e também conta o que ela e Elif fizeram enquanto os meninos iam
ao cinema e ao restaurante.
Quadro 1 - Dialogue #8

Emilia: Hello, Juan. How was the movie last night? (Olá, Juan. Como foi o filme
ontem à noite?)
Juan: It was OK. But we were a bit disappointed. We thought it would be better.
But after the movies we went to that restaurant, you know, behind the school? And
the food there was simply delicious! We ate a lot! And what about you? What
did you and Elif do? (Foi OK. Mas nós ficamos um pouco desapontados. Nós
pensávamos que o filme seria melhor. Mas depois nós fomos àquele restaurante,
sabe, atrás da escola? E a comida lá estava simplesmente deliciosa! Nós come-
mos muito! E você? O que você e Elif fizeram?)
Emilia: We didn’t want to go out, because we were too tired. So we stayed home
and talked a lot! Later, we decided to watch a movie on TV. We watched a horror
movie. So scary! (Nós não queríamos sair, porque estávamos cansadas demais.
Então nós ficamos em casa e conversamos muito! Mais tarde, decidimos assistir a
um filme. Nós assistimos a um filme de terror. Muito assustador!)
Juan: You and Elif? A horror movie? Tell me another one! (Você e Elif? Um filme de
terror? Conta outra!)
Emilia: That’s true! And we loved it! (É verdade! E nós amamos!)
Fonte: os autores.

WE WATCHED A HORROR MOVIE (NÓS ASSISTIMOS A UM FILME DE TERROR)


159

No diálogo, Juan e Emilia falam de atividades que já ocorreram, mais precisa-


mente que aconteceram na noite anterior. Isso quer dizer que eles estão falando
sobre atividades ocorridas em um tempo passado. No texto, estão destacados
em negrito os trechos em que aparecem verbos no passado dentro do diálogo:

How was the movie (…)?


It was OK.
But we were a bit disappointed. We thought (…)
Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

(…) we went to that restaurant (…)


(…) the food there was simply delicious!
We ate a lot (…)
What did you and Elif do?
We didn’t want to go out
(…) we were too tired
(…) we stayed home and talked a lot
(…) we decided to watch a movie on TV
We watched a horror movie
(…) we loved it

Essas frases estão no tempo verbal chamado Past Simple (Passado Simples).
Esse tempo verbal, em Língua Inglesa, refere-se a ações que iniciaram em algum
momento do passado e também foram concluídas em algum momento do pas-
sado. Dessa forma, podemos afirmar que o Past Simple é equivalente aos tempos
verbais Pretérito Perfeito e Pretérito Imperfeito da Língua Portuguesa. Além
disso, é importante ressaltar que, quando utilizamos esse tempo verbal, preci-
samos ter uma referência clara (que pode ser marcada linguisticamente ou pelo
menos extralinguisticamente, pelo contexto) de quando a ação ou o evento
ocorreu. Essa marca precisa referenciar um tempo passado que tenha, necessa-
riamente, sido finalizado.

The Past Simple (O Passado Simples)


160 UNIDADE IV

A exemplo do que fizemos com o Present Simple, iniciaremos as explicações


acerca do Past Simple com o verbo “to be”, dadas suas características específi-
cas nesses dois tempos verbais: um maior número de conjugações do que nos
outros verbos e a não utilização de um verbo auxiliar na composição das frases
negativas e interrogativas.

PAST SIMPLE – VERB TO BE (PASSADO SIMPLES – VERBO TO BE)

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
Reveja a seguinte parte do Dialogue #8:
Quadro 2 - Dialogue #8

Emilia: Hello, Juan. How was the movie last night?


Juan: It was OK. But we were a bit disappointed. We thought it would be better.
But after the movies we went to that restaurant, you know, behind the school? And
the food there was simply delicious!
Fonte: os autores.

As frases destacadas em negrito contém as palavras was e were. Essas palavras


são o verbo to be, conjugados no Past Simple.
Conforme estudamos na Unit 2, o verbo to be possui dois significados, equi-
valentes aos verbos “ser” e “estar”. Estudamos também que a conjugação desse
verbo no Present Simple varia em três formas: “am”, “is” e “are”.
No passado, em vez de três formas, o “to be” apresenta apenas duas: was e
were. Veja na tabela a seguir:
Quadro 3 - To be - Present Simple and Past Simple tenses

SUBJECT TO BE: PRESENT SIMPLE


TO BE: PAST SIMPLE TENSE
PRONOUN TENSE
I Am (sou; estou) Was (era; estava; fui; estive)
You Are (é; está) Were (era; estava; foi; esteve)
He Is (é; está) Was (era; estava; foi; esteve)
She Is (é; está) Was (era; estava; foi; esteve)
It Is (é; está) Was (era; estava; foi; esteve)
We Are (somos; estamos) Were (éramos; estávamos; fomos; estivemos)

WE WATCHED A HORROR MOVIE (NÓS ASSISTIMOS A UM FILME DE TERROR)


161

SUBJECT TO BE: PRESENT SIMPLE


TO BE: PAST SIMPLE TENSE
PRONOUN TENSE
You Are (são; estão) Were (eram; estavam; foram; estiveram)
They Are (são; estão) Were (eram; estavam; foram; estiveram)
Fonte: os autores.

Veja mais alguns exemplos:

a. I was very shy as a child (Eu era muito tímida quando criança).
b. You were a good student at school (Você era/foi um bom aluno na escola).
Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

c. She was my teacher years ago (Ela era/foi minha professora anos atrás).
d. Judy and I were confident about the test last Friday (Judy e eu estávamos
confiantes a respeito da prova da sexta-feira passada).
e. You were close friends when you were tenaggers (Vocês eram amigos ínti-
mos quando vocês eram adolescentes).
f. Th
ey were late for the meeting yesterday (Eles estavam atrasados para a
reunião ontem).
g. He was my childhood friend (Ele era meu amigo de infância).

Assim como no Present Simple, o verbo “to be” no Past Simple também não requer
um verbo auxiliar nas formas negativa e interrogativa. Assim, a forma negativa do
“to be” no Past Simple se constrói apenas com o uso da partícula negativa “not”
após o verbo.
Quadro 4 - Past Simple of be: Affirmative and negative forms

AFFIRMATIVE FORM NEGATIVE FORM


I was I was not
You were You were not
He was He was not
She was She was not
It was It was not
We were We were not
You were You were not
They were They were not
Fonte: os autores.

The Past Simple (O Passado Simples)


162 UNIDADE IV

Alguns exemplos em frases:


a. I was not happy that day (Eu não estava feliz naquele dia).
b. You were not at the hospital when I called you (Você não estava no hospi-
tal quando eu liguei para você).
c. She was not a good actress when she started working (Ela não era uma boa
atriz quando ela começou a trabalhar).
d. He was not married until last year (Ele não era casado até o ano passado).

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
e. Laura and Pedro were not directors before you arrived (Laura e Pedro não
eram diretores antes de você chegar).
f. W
e were not at the movies last night (Nós não estávamos no cinema na
noite passada).
g. Julia was not in the bedroom at dinner time (Julia não estava no quarto na
hora do jantar).
h. You were not in the yard when I called you (Vocês não estavam no quin-
tal quando eu chamei vocês).
i. They were not late for class (Eles não estavam atrasados para a aula).
j. W
e were not prepared to travel in the morning (Nós não estávamos prepa-
rados para viajar de manhã).
Assim como a forma negativa do “to be” no Present Simple, a forma do “to be”
no Past Simple também possui uma forma contraída. Lembre-se, porém, que a
forma contraída é mais informal; embora ela seja, de fato, a mais utilizada, há
casos em que seu uso não é adequado – em especial, situações mais formais,
tanto na modalidade oral quanto na escrita.
Quadro 5 - Past Simple of be: negative form and contractions

CONTRACTIONS
I was not = I wasn’t It was not = It wasn’t
You were not = You weren’t We were not = We weren’t
He was not = He wasn’t You were not = You weren’t
She was not = She wasn’t They were not = They weren’t
Fonte: os autores.

WE WATCHED A HORROR MOVIE (NÓS ASSISTIMOS A UM FILME DE TERROR)


163

Da mesma forma que no Present Simple, a forma interrogativa no Past Simple


do “to be” é construída com a inversão da a posição do verbo: ele é posicionado
antes do sujeito da oração. Assim, as “yes/no questions” seguem a “fórmula”

Verb to be + Subject + Complements?

Portanto,

Was/were + Subject + Complements?


Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

Quadro 6 - Past Simple of be: interrogative form

AFFIRMATIVE FORM INTERROGATIVE FORM


I was Was I...?
You were Were you...?
He was Was he...?
She was Was she...?
It was Was it...?
We were Were we...?
You were Were you..?
They were Were they...?
Fonte: os autores.

Exemplos:
a. Were you in the living room? (Você estava na sala?)
b. What was her name? (Como era o nome dela?)
c. Was it under the couch? (Ele /ela/ estava debaixo do sofá?)
d. Were they unemployed? (Eles estavam desempregados?)
e. Were we right? (Nós estávamos certos?)
f. Was I snoring? (Eu estava roncando?)
g. Was she a teacher? (Ela era/foi professora?)

The Past Simple (O Passado Simples)


164 UNIDADE IV

As perguntas que começam diretamente com o verbo “to be” no Past Simple tam-
bém podem ser respondidas com o próprio verbo to be no passado, conforme
mostra o quadro:
Quadro 7 - Past Simple of to be – Replying to yes/no questions

QUESTION POSSIBLE ANSWERS (YES OR NO)

Was I late for the evening class? Yes, you were. (Sim, você estava.)
(Eu estava atrasado para a aula da No, you were not./No, you weren’t.
noite?) (Não, você não estava)
Were you in my class last year? Yes, I was. (Sim, eu estava.)

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
(Você estava na minha turma no ano No, I was not./No, I wasn’t.
passado?) (Não, eu não estava.)
Yes, she was. (Sim, ela estava.)
Was your sister with you at the party?
No, she was not./No, she wasn’t.
(Sua irmã estava com você na festa?)
(Não, ela não estava.)

Was your brother nice when you were Yes, he was. (Sim, ele era.)
kids? (Seu irmão era legal quando No, he was not./No, he wasn’t.
vocês eram crianças?) (Não, ele não era.)

Was your book at school the whole Yes, it was. (Sim, ele estava.)
weekend? (O seu livro estava na escola No, it was not./No, it wasn’t.
o fim de semana todo?) (Não, ele não estava.)
Yes, you were. (Sim, vocês eram).
Were we lazy kids?
(Nós éramos crianças preguiçosas?) No, you were not./No, you weren’t. (Não,
vocês não eram.)
Yes, we were. (Sim, nós estivemos.)
Were you in China last year? (Vocês
No, we were not./No, we weren’t.
estiveram na China no ano passado?)
(Não, nós não estivemos)
Were they at school when the fire star- Yes, they were. (Sim,eles estavam.)
ted? (Eles estavam na escola quando o No, they are not. No, they aren’t. (Não, eles
incêndio começou?) não estavam.)
Fonte: os autores.

Não se esqueça! A exemplo da frase “How was the movie last night?”, do Dialogue
#8, ao adicionarmos uma question word à pergunta, devemos posicioná-la antes
do verbo to be.

WE WATCHED A HORROR MOVIE (NÓS ASSISTIMOS A UM FILME DE TERROR)


165

PAST SIMPLE: OTHER VERBS (PASSADO SIMPLES: OUTROS VERBOS)

Para a maior parte dos verbos, o Past Simple tem uma forma específica para as
frases afirmativas. Nas frases negativas e interrogativas, os verbos ficam em sua
forma básica, graças ao uso de um verbo auxiliar como veremos adiante. Por
enquanto, vamos aprender, primeiro, a forma afirmativa, na qual veremos os
verbos regulares e os irregulares.

Past Simple: Affirmative Form (Passado Simples: Forma Afirmativa)


Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

Observe novamente o Dialogue #8:


Quadro 8 - Dialogue #8

Emilia: Hello, Juan. How was the movie last night?


Juan: It was OK. But we were a bit disappointed. We thought it would be better. But
after the movies we went to that restaurant, you know, behind the school? And the
food there was simply delicious! We ate a lot! And what about you? What did you
and Elif do?
Emilia: We didn’t want to go out, because we were too tired. So we stayed home
and talked a lot! Later, we decided to watch a movie on TV. We watched a horror
movie. So scary!
Juan: You and Elif? A horror movie? Tell me another one!
Emilia: That’s true! And we loved it!
Fonte: os autores.

Agora, todas as palavras destacadas em negrito são verbos na forma afirmativa do


Past Simple. São eles: thought, went, ate, stayed, talked, decided, watched, loved.
Sabendo que todos esses verbos estão no Past Simple, você consegue estabelecer
algum padrão estrutural entre eles?
Talvez você chegue a essa conclusão:
Quadro 9 - Verbos no Past Simple – Alguns exemplos

VERBOS TERMINADOS EM -ED VERBOS NÃO TERMINADOS EM -ED


stayed thought
watched
talked went
loved
decided ate
Fonte: os autores.

The Past Simple (O Passado Simples)


166 UNIDADE IV

Agora, dê mais uma olhada nos verbos terminados em –ed: “stayed”, “talked”,
“talked”, “decided”, “watched”, “loved”. Eles lhe soam familiares? Fácil, não? Eles
são os verbos stay, talk, decide, watch e love, respectivamente, conjugados no Past
Simple. E os verbos não terminados em –ed? Você consegue reconhecer? Esses
verbos, “thought”, “went”, “ate”, são, respectivamente, os verbos “think”, “go”, “eat”,
conjugados no Past Simple. Como assim? Entenda agora como isso funciona.
Na Língua Inglesa, existem verbos regulares e irregulares. Os aprendizes do
idioma normalmente só ficam sabendo disso quando começam a aprender o Past
Simple. Os verbos regulares, como o próprio nome sugere, seguem um padrão

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
para sua formação no Past Simple: via de regra, o acréscimo da partícula –ed,
como os exemplos do Dialogue #8 que você acabou de ver.
Tome o verbo “talk”, como exemplo, na conjugação do Present Simple:
Quadro 10 - verb talk: Present Simple, affirmative form

AFFIRMATIVE FORM POSSIBLE TRANSLATION

I talk Eu falo
You talk Você fala
He talks Ele fala
She talks Ela fala
It talks Ele/ela fala
We talk Nós falamos
You talk Vocês falam
They talk Eles falam
Fonte: os autores.

Compare, agora, a conjugação do mesmo verbo no Past Simple:


Quadro 11 - Verb talk: Past Simple, affirmative form

AFFIRMATIVE FORM POSSIBLE TRANSLATION


I talked Eu falei/falava
You talked Você falou/falava
He talked Ele falou/falava
She talked Ela falou/falava

WE WATCHED A HORROR MOVIE (NÓS ASSISTIMOS A UM FILME DE TERROR)


167

AFFIRMATIVE FORM POSSIBLE TRANSLATION


It talked Ele/ela falou/falava
We talked Nós falamos/falávamos
You talked Vocês falaram/falavam
They talked Eles falaram/falavam
Fonte: os autores.

Perceba que, para todas as pessoas do discurso, o verbo no Past Simple mantém
a mesma forma. Nos verbos regulares, a regra geral, portanto, é que se acres-
cente o sufixo –ed para sua conjugação no Past Simple na forma afirmativa. Há,
Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

porém, algumas regras de ortografia (spelling) que precisamos observar.


No caso de verbos terminados em –/e/, acrescenta-se apenas o –/d/:
a. to arrive – arrived (chegar)

b. to live – lived (viver)

Nos verbos monossilábicos, ou com mais de uma sílaba em que a última seja
tônica, terminados em consoante, vogal e consoante (CVC), duplica-se a con-
soante final:
a. to stop – stopped (parar)

Nos verbos que terminam em –l precedido de uma única vogal, também há a


duplicação do –l no inglês britânico:
a. to travel – travelled (viajar)
(No inglês americano, porém, não se adiciona o segundo –l)

Em verbos que terminam em –/y/ precedido de uma consoante, deve-se trocar


o –y por –i antes de acrescentar –/ed/:
a. to fry – fried (fritar)

b. to study –studied (estudar)

Atenção! Em verbos que terminam em –/y/ precedido de uma vogal, deve-se


simplesmente seguir a regra geral: acrescentar –/ed/:
a. To play – played (brincar, jogar, tocar)

The Past Simple (O Passado Simples)


168 UNIDADE IV

A lista abaixo traz alguns verbos regulares para você possa estudar. Mas lembre-
-se: há muito, muito mais verbos regulares do que esses!
Quadro 12 - Regular Verbs – Past Simple

BASE FORM TRANSLATION PAST SIMPLE


accept aceitar accepted
achieve alcançar, conquistar achieved
admit admitir admitted
affect afetar affected

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
agree concordar agreed
answer responder answered
arrive chegar arrived
ask perguntar, pedir asked
believe acreditar believed
call chamar called
change mudar changed
chegar ajudar helped
close fechar closed
compare comparar compared
create criar created
dance dançar danced
decide decidir decided
develop desenvolver developed
discover descobrir discovered
explain explicar explained
finish terminar finished
follow seguir followed
jump pular jumped
kill matar killed
kiss beijar kissed
live viver, morar lived

WE WATCHED A HORROR MOVIE (NÓS ASSISTIMOS A UM FILME DE TERROR)


169

BASE FORM TRANSLATION PAST SIMPLE


need precisar needed
open abrir opened
jogar, brincar, tocar (um instru-
play played
mento musical)
prepare preparar prepared
Fonte: os autores.

Veja alguns exemplos de construções com verbos regulares no Past Simple.


Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

a. Tina arrived late last night (Tina chegou tarde na noite passada).
b. I lived in a small town when I was a child (Eu morava em uma cidade
pequena quando eu era criança).
c. Luke opened all the windows when we arrived home (Luke abriu todas as
janelas quando nós chegamos em casa).
d. We danced a lot when we were young (Nós dançávamos muito quando
éramos jovens).
e. Carol played soccer on the weekend and twisted her ankle (Carol jogou
futebol no fim de semana e torceu o tornozelo).
f. Th
e teacher explained how to do the homework last class (O professor ensi-
nou como fazer a tarefa na aula passada).
g. The boy kissed his mother on the cheek and went to bed (O garoto beijou
sua mãe no rosto e foi dormir).
h. They followed Megan on Instagram until she closed her account (Eles seguiam
Megan no Instagram até ela encerrar sua conta).
i. I finished my homework before my father arrived home (Eu terminei minha
lição antes de meu pai chegar em casa).

No caso dos verbos irregulares, o passado simples é por vezes bastante diferente
do Present Simple, por vezes exatamente igual à forma do Present Simple. Não há
uma regra a ser seguida e, por isso, no caso desses verbos, é necessário aprendê-
-los, memorizá-los. Alguns exemplos:

The Past Simple (O Passado Simples)


170 UNIDADE IV

a. to go – went (ir)
b. to eat – ate (comer)
c. to have – had (ter)
d. to hit – hit (bater, atingir)
e. to take – took (pegar, levar)

A lista abaixo traz alguns exemplos de verbos irregulares.

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
SOME IRREGULAR VERBS
(ALGUNS VERBOS IRREGULARES)
Quadro 13 - Irregular verbs

PRESENT TENSE SIMPLE PAST TRANSLATION


awake awoke acordar, despertar-se
become became se tornar; se transformar
begin began começar
quebrar; romper; violar; interromper;
break broke
cancelar; falir
bring brought trazer
build built construir; edificar; fabricar
burn burnt queimar; incendiar
buy bought comprar
catch caught pegar
choose chose escolher; selecionar
come came vir; chegar
cut cut cortar; partir
do did fazer
draw drew desenhar
dream dreamt sonhar
drink drank beber
drive drove dirigir

WE WATCHED A HORROR MOVIE (NÓS ASSISTIMOS A UM FILME DE TERROR)


171

PRESENT TENSE SIMPLE PAST TRANSLATION


fall fell cair; descer; abaixar-se
feel felt sentir; perceber; experimentar
find found achar; encontrar
fly flew voar; viajar (aérea)
forget forgot esquecer
get got receber; conseguir; obter
give gave dar; entregar
go went ir
Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

grow grew crescer


hear heard escutar; ouvir
know knew saber; conhecer
learn learnt estudar; aprender
leave left deixar; largar; sair
deixar; permitir; dar; alugar; fretar;
let let
conceder; descobrir
lose lost perder
make made fazer; criar; causar; tornar
pay paid pagar
put put colocar; pôr
read read ler
run ran correr; fugir
say said dizer
see saw ver; observar
sell sold vender
sing sang cantar
sleep slept dormir; descansar
speak spoke falar; dizer
gastar; tirar; perceber; divertir-se;
spend spent
passar (tempo)
steal stole roubar; furtar; infiltrar-se

The Past Simple (O Passado Simples)


172 UNIDADE IV

PRESENT TENSE SIMPLE PAST TRANSLATION


swim swam nadar
take took pegar; tirar; tomar
teach taught ensinar; educar
tell told contar
think thought pensar; acreditar
throw threw jogar (sentido de lançar algo)
win won vencer; ganhar
write wrote escrever; anotar; compor; inscrever

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
Fonte: os autores.

Agora, veja alguns exemplos de construções feitas com verbos irregulares no


Past Simple:
a. Mark made us lunch last weekend (Mark fez almoço para nós no fim de
semana passado).
b. They went to Toronto on their vacations (Eles foram para Toronto nas
férias).
c. I heard a loud noise last night (Eu ouvi um barulho alto na noite passada).
d. Carla saw you at the mall last week (Carla viu você no shopping center na
semana passada).
e. We were at school when we became best friends (Nós estávamos na escola
quando nos tornamos melhores amigos).
f. I parked the car near the supermarket and someone stole it! (Eu estacionei
o carro perto do supermercado e alguém o roubou!)
g. Our teacher brought us a chocolate cake last clas! It was great! (Nossa profes-
sora nos trouxe um bolo de chocolate na aula passada! Ele estava ótimo!)
h. You gave me a beautiful gift on my birthday. Thank you! (Você me deu um
belo presente no meu aniversário. Obrigado!).
i. O
ur team won the competition two years ago (Nosso time ganhou a com-
petição dois anos atrás).

WE WATCHED A HORROR MOVIE (NÓS ASSISTIMOS A UM FILME DE TERROR)


173

Você sabe como pronunciar corretamente os verbos regulares no past simple?


Não queremos, aqui, adentrar nos pormenores fonológicos dessa questão, mas
temos uma dica bastante prática para que você realize a pronúncia correta do
-ed indicativo de passado: na maior parte dos verbos, você deve, simplesmen-
te, ignorar a presença do “e”. Por exemplo, pronuncie stopped como se fosse
apenas “stoppd”; dance, como se fosse apenas “dancd”; traveled, como se fosse
apenas “traveld”; cleaned, como se fosse apenas “cleand”. Essa regra só não vale
para aqueles verbos que, na forma básica, terminam com os fonemas /t/ ou /d/,
como ended, needed, counted, waited. Nesses casos, o “e” é pronunciado com o
Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

som de /i/.
Fonte: os autores.

Past Simple: Negative Form

Observe o seguinte excerto do Dialogue #8:


“We didn’t want to go out”

Aqui, temos a forma negativa do verbo want. Nessa forma, temos o verbo auxi-
liar “did”, contraído com a partícula negativa “not”. Assim, você já pode perceber
qual é o verbo auxiliar do Past Simple: did.
Seguimos a mesma “fórmula” que a negativa no Present Simple, ou seja:

Sujeito + verbo auxiliar + not + verbo principal (forma básica)


+ complementos (se necessário)

Assim, no caso do exemplo:


Sujeito: We
Verbo auxiliar: did (já contraído com o not)
Verbo principal: want
Complemento: to go out

The Past Simple (O Passado Simples)


174 UNIDADE IV

O padrão Sujeito + verbo auxiliar (did) + not + verbo principal + complemen-


tos, é o mesmo para todas as construções negativas no Past Simple - tanto em
verbos regulares com em verbos irregulares. Os quadros a seguir exemplificam
esse padrão, para o verbo “want” e “think”, regular e irregular, respectivamente
– tanto na forma longa como na forma contraída.
Quadro 14 - Past Simple - Negative form (regular verb want)

NEGATIVE FORM NEGATIVE FORM


AFFIRMATIVE FORM
(LONG FORM) (SHORT FORM/CONTRACTIONS)
I want I did not want I didn’t want

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
You want You did not want You didn’t want
He wants He did not want He didn’t want
She wants She did not want She didn’t want
It wants It did not want It didn’t want
We want We did not want We didn’t want
You want You did not want You didn’t want
They want They did not want They didn’t want
Fonte: os autores.

Quadro 15 - Past Simple - Negative form (irregular verb think)

NEGATIVE FORM NEGATIVE FORM


AFFIRMATIVE FORM
(LONG FORM) (SHORT FORM/CONTRACTIONS)
I thought I did not think I didn’t think
You though You did not think You didn’t think
He thought He did not think He didn’t think
She thought She did not think She didn’t think
It thought It did not think It didn’t think
We thought We did not think We didn’t think
You thought You did not think You didn’t think
They thought They did not think They didn’t think
Fonte: os autores.

Lembre-se: quando você usa o verbo auxiliar “did”, (assim como os auxiliares
“do” e “does”), o verbo principal fica na forma básica, e não no Past Simple.

WE WATCHED A HORROR MOVIE (NÓS ASSISTIMOS A UM FILME DE TERROR)


175

Seguem alguns exemplos de construções no Past Simple, na forma negativa:


a. I didn’t like to wear flip-flops when I was a child (Eu não gostava de usar
chinelos quando eu era criança).
b. He didn’t learn Math at school. He learnt at college (Ele não aprendeu mate-
mática na escola. Ele aprendeu na faculdade).
c. The computer didn’t work in the morning, but now it’s OK. (O computa-
dor não funcionou de manhã, mas agora está OK).
d. You didn’t come to class yesterday, but I got the homework for you (Você
Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

não veio à aula ontem, mas eu peguei a tarefa para você).


e. Lydia didn’t go to the movies last weekend because she had a test on Monday
(Lydia não foi ao cinema no fim de semana passado porque ela tinha uma
prova na segunda-feira).
f. Th
ey didn’t speak English when they moved to England (Eles não falavam
inglês quando eles mudaram para a Inglaterra).
g. Our mother didn’t keep a journal when she was a teenager (Nossa mãe não
mantinha/escrevia um diário quando ela era adolescente).
h. Alice and Toby didn’t have their own house when they got married (Alice
and Toby não tinham uma casa própria quando eles se casaram).
i. L
ia and I didn’t do the exercises so our teacher was angry (Lia e eu não fize-
mos os exercícios, então nosso professor ficou zangado).

Past Simple: Interrogative Form

Observe o exemplo do Dialogue #8:


What did you and Elif do?

Perceba que temos, aqui, uma pergunta com o verbo auxiliar “did”, em que o verbo
“do” (fazer) é o verbo principal. Conforme o exemplo apresenta, nas frases inter-
rogativas no Past Simple, posicionamos o auxiliar “did” antes do sujeito da oração:

Verbo auxiliar (did) + Sujeito + Verbo principal (forma básica)


+ complementos (se necessário)

The Past Simple (O Passado Simples)


176 UNIDADE IV

Portanto:
Verbo auxiliar: did
Sujeito: you and Elif
Verbo principal: do

Lembre-se de que, aqui, não estamos lidando com uma yes/no questions: a per-
gunta começa com uma question word – what (o que), que requer uma resposta
mais complexa. O interlocutor, nesse caso, precisa responder o que fez no fim

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
de semana.
Veja alguns exemplos de yes/no questions no Past Simple:
a. Did you eat the meal I made for lunch? (Você comeu a refeição que eu fiz
para o almoço?)
b. Did Bruno and you sleep well last night? (O Bruno e você dormiram bem
na noite passada?)
c. Did Mary work a lot yesterday? (Mary trabalhou muito ontem?)
d. Did they close the front door after they went out? (Eles fecharam a porta
da frente depois que eles saíram?)
e. Did you learn how to swim when you were a child? (Você aprendeu a nadar
quando você era criança?)
f. D
id Patricia and Anna drink enough water before going to the gym? (Patricia
e Anna beberam água o suficiente antes de ir para a academia?)
g. Did you ride a motorcycle when you were a teenager? (Você pilotava uma
moto quando você era um adolescente?)
h. Did he teach English before he became a singer? (Ele ensinou inglês antes
de se tornar cantor?)
i. D
id you move to Orlando after the hurricane? (Você se mudou para Orlando
após o furacão?)

Precisamos lembrar que, quando se trata de yes/no questions, normalmente


damos as respostas com o verbo auxiliar que foi utilizado na pergunta inicial.

WE WATCHED A HORROR MOVIE (NÓS ASSISTIMOS A UM FILME DE TERROR)


177

Assim, no Past Simple, o padrão de respostas das yes/no questions deve conter
“did”, conforme apresentamos no quadro abaixo.
Quadro 16 - Past Simple: Yes/No questions and Short answers

INTERROGATIVE FORM – PRESENT SIMPLE SHORT ANSWERS


Yes, I did.
Did I …?
No, I did not./No, I didn’t.
Yes, I did.
Did you …?
No, I did not./No, I didn’t.
Yes, he did.
Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

Did he…?
No, he did not./No, he didn’t.
Yes, she did.
Did she…?
No, she did not./No, she didn’t.
Yes, it did.
Did it…?
No, it did not./No, it didn’t.
Yes, we did.
Did we…?
No, we did not./No, we didn’t.
Yes, we did.
Did you…?
No, we did not./No, we didn’t.
Yes, they did.
Did they…?
No, they did not./No, they didn’t.
Fonte: os autores.

Assim como fizemos no estudo do Present Simple, colocamos alguns exemplos de


construções nas três formas (affirmative, negative, interrogative) no Past Simple,
uma após a outra, para que você possa ter uma noção geral delas. Observe:

Affirmative: John ate a hamburger yesterday (John comeu um hamburguer


ontem).
Negative: John didn’t eat a hamburger yesterday (John não comeu um ham-
burguer ontem).
Interrogative: Did John eat a hamburger yesterday? (John comeu um ham-
burguer ontem?)

The Past Simple (O Passado Simples)


178 UNIDADE IV

Affirmative: Mary worked on Wednesday (Mary trabalhou quarta-feira).


Negative: Mary did not work on Wednesday (Mary não trabalhou quarta-feira).
Interrogative: Did Mary work on Wednesday? (Mary trabalhou quarta-feira?)

Affirmative: You sang at the pub last night (Você cantou no barzinho na
noite passada).
Negative: You didn’t sing at the pub last night (Você não cantou no barzinho
na noite passada).
Interrogative: Did you sing at the pub last night? (Você cantou no barzinho

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
na noite passada?)

Affirmative: Karen lost ten kilos in the last two months (Karen perdeu dez
quilos nos dois últimos meses).
Negative: Karen didn’t lose ten kilos in the last two months (Karen não per-
deu dez quilos nos dois últimos meses).
Interrogative: Did Karen lose ten kilos in the last two months? (Karen per-
deu dez quilos nos dois últimos meses?)

PAST SIMPLE: USES (PASSADO SIMPLES: USOS)

No início deste tópico, sobre o Past Simple, afirmamos que esse tempo verbo
equivaleria ao pretérito perfeito e ao pretérito imperfeito da língua portuguesa.
Nesta seção, seguindo essa lógica, veremos seus usos. Basicamente, utilizamos
o simple past nas seguintes situações:

Ações completas no passado

Usamos o Past Simple para falar sobre uma ação que começou e terminou em
um momento específico do passado. Às vezes, o falante pode não mencionar
esse momento específico (a hora, o dia etc.), mas esse momento é marcado, ao
menos contextualmente.

WE WATCHED A HORROR MOVIE (NÓS ASSISTIMOS A UM FILME DE TERROR)


179

a. I saw a movie yesterday (Eu vi um filme ontem).


b. Last year, I didn’t travel to India (Ano passado, eu não viajei para a Índia).
c. Did you have dinner last night? (Você jantou noite passada?)
d. She washed her hair in the morning (Ela lavou seu cabelo pela manhã).

Uma série de ações completas no passado

Também usamos o Past Simple para listar uma série de ações que foram reali-
Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

zadas (e concluídas) no passado. Essas ações geralmente são apresentadas na


sequência em que ocorreram.
a. I finished work, walked to the park and found a nice place to rest (Eu ter-
minei o trabalho, caminhei para o parque e encontrei um bom lugar para
descansar).
b. He arrived from the airport at 8:00, checked into the hotel at 9:00, and met
the others at 10:00 (Ele chegou do aeroporto às 8h, deu entrada no hotel
às 9h e encontrou com os outros às 10h).

Duração no passado

O Past Simple pode ser usado para tratar de um período de tempo que iniciou e
terminou no passado. Essa duração é frequentemente indicada por expressões
como for two years (por dois anos), for five minutes (por cinco minutos), all day
(o dia inteiro), all year (o ano inteiro) etc.
a. I lived in Brazil for two years (Eu vivi no Brasil por dois anos).
b. Sally studied French for five years (Sally estudou francês por cinco anos).
c. They swam in the pool all day (Eles nadaram na piscina o dia todo).

The Past Simple (O Passado Simples)


180 UNIDADE IV

Hábitos no passado

O Past Simple também pode ser usado para falar sobre algum hábito antigo que
foi abandonado. Como se trata de um hábito (mesmo que já deixado), frequen-
temente utilizamos palavras como “always” (sempre), “often” (frequentemente),
“usually” (normalmente), “never” (nunca), “when I was a child” (quando eu era
criança) etc. É nesse uso que o Past Simple pode ser comparado ao pretérito
imperfeito da Língua Portuguesa. Exemplos:

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
a. I studied English when I was a child (Eu estudei/estudava inglês quando
eu era criança).
b. He usually played the violin at night (Ele usualmente tocava violino à
noite).
c. He always worked at the bakery after school (Ele sempre trabalhava na
padaria depois da escola).
d. They never went to school, they always skipped classes (Eles nunca iam à
escola, eles sempre “matavam” aula).

Fatos passados ou generalizações

O Past Simple também pode ser usado para descrever fatos passados ou gene-
ralizações que já não são mais tidas como verdades. Aqui também o significado
do Past Simple pode ser associado ao do pretérito imperfeito. Exemplos:
a. Marion was shy as a child, but now she is very outgoing (Marion era tímida
quando criança, mas agora ela é muito extrovertida).
b. He didn’t like beer before (Ele não gostava de cerveja antes).
c. Internet was much slower in the past (A Internet era muito mais lenta no
passado).

WE WATCHED A HORROR MOVIE (NÓS ASSISTIMOS A UM FILME DE TERROR)


181

VOCABULARY #1 – EXPRESSIONS OF PAST TIME (EXPRESSÕES


DE TEMPO PASSADO)

Se você prestou atenção aos exemplos que demos ao longo das explicações sobre
o Past Simple, você deve ter percebido que utilizamos várias expressões indicati-
vas de tempo passado. Note que tais expressões indicam um tempo que começou
no passado, e que, igualmente, terminou no passado. No quadro a seguir, além
dos termos já usados nos exemplos, compilamos algumas outras expressões que
indicam tempo passado mais comuns na Língua Inglesa.
Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

Quadro 17 - Past time expressions

PAST TIME EXPRESSION TRANSLATION

Yesterday Ontem

Last week Semana passada

Last month Mês passado

Last year Ano passado

Before Antes
Era uma vez; em algum tempo; mo-
Once upon a time
mento do passado
Ten years ago Dez anos atrás

Six days ago Seis dias atrás

Twenty minutes ago Vinte minutos atrás

The day before O dia anterior

A long time ago/Long ago Há muito tempo

That day/month/year Aquele dia/mês/ano


Fonte: os autores.

The Past Simple (O Passado Simples)


182 UNIDADE IV

VOCABULARY #2 – MOVIE GENRES (GÊNEROS DE FILMES)

Você se lembra que, no Dialogue #8, Emilia diz que assistiu a um horror movie
com Elif? A essa altura, com certeza você já sabe que horror movie é um filme
de terror, não? Vamos ampliar esse vocabulário? O quadro a seguir traz o nome
de outros gêneros de filmes.
Quadro 18 - Movie genres

GENRE TRANSLATION

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
Action Ação
Adventure Aventura
Animation Animação (Desenho animado)
Biography Biografia
Comedy Comédia
Crime Crime
Documentary Documentário
Drama Drama
Fantasy Fantasia
History Histórico
Horror Terror
Musical Musical
Mystery Mistério (Filme de detetive)
Romance Romance
Sci-Fi (Science Fiction) Ficção científica
Sport Esporte
Thriller Suspense
War Guerra
Western Velho Oeste
Fonte: os autores.

WE WATCHED A HORROR MOVIE (NÓS ASSISTIMOS A UM FILME DE TERROR)


183

THERE WAS / WERE (HAVER /PASSADO/ – HOUVE /


HAVIA)
Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

Mais uma semana começa na escola de nossos personagens, Emilia, Juan, Yusef
e Elif. É segunda-feira de manhã, e Juan e Elif se encontram antes da aula.
Quadro 19 - Dialogue #9

Juan: Hey, Elif! Did you have a nice weekend? (Oi, Elif! Você teve um bom fim de
semana?)
Elif: Yes, the weekend was fine. But the problem was last night. There were some
neighbors playing loud music in the building next ours. It was so hard to sleep.
I feel very tired and sleepy! (Sim, o fim de semana foi bom. Mas o problema foi a
noite passada. Havia alguns vizinhos tocando música alta no prédio ao lado do
nosso. Foi tão difícil dormir. Eu me sinto muito cansada e sonolenta.)
Juan: I’m sorry for you. What about Yusef? Did he sleep well? (Sinto muito por você.
E Yusef? Ele dormiu bem?)
Elif: Yes, he did! There was a great movie on TV last night, but he didn’t even watch
it. He went to bed and slept sound! (Sim, dormiu. Havia um ótimo filme na TV na
noite passada, mas ele nem assistiu. Ele foi para a cama e dormiu “pesado”!)
Juan: Well, lucky him, uh? (Bem, sorte dele, né?)
Fonte: os autores.

Observe as duas frases destacadas no texto:


There were some neighbors playing loud music
There was a great movie on TV
Essas estruturas lhe parecem familiares? Elas são algo que você já viu na Unit 3,
mas, agora, no Past Simple. Lembrou? Sim, é o verbo “There be”, ou, em portu-
guês, “haver”, mas, agora, no passado.

There Was / Were (Haver /Passado/ – Houve / Havia)


184 UNIDADE IV

No Present Simple, o “there be” se manifesta nas formas “there is” e “there are”;
agora, no Past Simple, ele é conjugado como “there was” / “there were”. Em por-
tuguês, esses dois termos equivalem a “havia”. Mas atenção! Nós já explicamos,
mas vale repetir: em Língua Portuguesa, o verbo “haver” não varia em número.
Exemplos:
1. Havia um vizinho fazendo barulho.

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
2. Havia vários vizinhos fazendo barulho.

Em inglês, porém, devemos utilizar “There was” quando o substantivo que apa-
rece depois está no singular, e “There were” quando o substantivo está no plural,
tal qual a lógica do “There is” e “There are”, respectivamente.

WE WATCHED A HORROR MOVIE (NÓS ASSISTIMOS A UM FILME DE TERROR)


185

Note esses usos nos exemplos abaixo:

a. There was a woman waiting for me in front of the movies.


(Havia uma mulher esperando por mim na frente do cinema).

b. There was just one police officer there that night.


(Havia apenas um oficial de polícia lá naquela noite).

c. There was a dog crying somewhere near here.


Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

(Havia um cachorro chorando em algum lugar aqui perto).

d. There were three apples in the basket.


(Havia três maçãs na cesta.)

O funcionamento de There was e There were nas frases negativas e interrogativas


segue o mesmo padrão daqueles utilizados para There is e There are, respectiva-
mente. Caso você precise relembrar, busque na Unit 3 tais explicações, lembrando
que “is/isn’t” fica “was/wasn’t” e “are/aren’t” fica “were/weren’t” no Past Simple.
Alguns exemplos, nas formas afirmativa, negativa e interrogativa:

Affirmative: There was a bird on the kitchen table (Havia um pássaro sobre
a mesa da cozinha).
Negative: There wasn’t a bird on the kitchen table (Não havia um pássaro
sobre a mesa da cozinha).
Interrogative: Was there a bird on the kitchen table? (Havia um pássaro sobre
a mesa da cozinha?).

Affirmative: There was a car in the garage when we arrived (Havia um carro
na garagem quando nós chegamos).
Negative: There wasn’t a car in the garage when we arrived (Não havia um
carro na garagem quando nós chegamos).
Interrogative: Was there a car in the garage when we arrived? (Havia um
carro na garagem quando nós chegamos?).

There Was / Were (Haver /Passado/ – Houve / Havia)


186 UNIDADE IV

Affirmative: There were pillows on my bed (Havia travesseiros sobre minha cama).
Negative: There weren’t pillows on my bed (Não havia travesseiros sobre
minha cama).
Interrogative: Were there pillows on my bed? (Havia travesseiros sobre minha
cama?).

Affirmative: There were enough towels in the bathroom. (Havia toalhas sufi-
cientes no banheiro).
Negative: There weren’t enough towels in the bathroom. (Não havia toalhas
suficientes no banheiro).

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
Interrogative: Were there enough towels in the bathroom? (Havia toalhas sufi-
cientes no banheiro?).

VOCABULARY #3: PARTS OF A HOUSE AND FURNITURE (PARTES


DA CASA E MOBÍLIA)

Você prestou bastante atenção aos exemplos dados na seção anterior, quando expli-
camos There was/There were? Dê uma olhada lá de novo. Percebeu que utilizamos
algumas palavras referentes a partes da casa e mobília? Agora, então, vamos incre-
mentar seu vocabulário nesse campo semântico, por meio do quadro a seguir.
Quadro 20 - Parts of a house and furniture

PART OF THE HOUSE/FURNITURE TRANSLATION


Kitchen Cozinha
Living room Sala de estar
Dining room Sala de jantar
Garage Garagem
Attic Sótão
Basement Porão

WE WATCHED A HORROR MOVIE (NÓS ASSISTIMOS A UM FILME DE TERROR)


187

PART OF THE HOUSE/FURNITURE TRANSLATION


Bedroom Quarto
Bathroom Banheiro
Pantry Despensa
Bathtub Banheira
Toilet Vaso sanitário
Mirror Espelho
Sink Pia
Faucet Torneira
Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

Bed Cama
Mattress Colchão
Wardrobe Guarda-roupas
Rug Tapete
Cabinet Armário
Bedside table/night table Criado-mudo (mesinha do lado da cama)
Cupboard Armário (cozinha)
Cooker, Stove Fogão
Oven Forno
Microwave oven Forno micro-ondas
Kitchen sink Pia (cozinha)
Table Mesa
Chair Cadeira
Refrigerator Geladeira
Curtain Cortina
Bookshelf Estante para livros
Door Porta
Window Janela
Couch Sofá
Armchair Poltrona
Television Televisão
Shelf Estante
Fonte: os autores.

There Was / Were (Haver /Passado/ – Houve / Havia)


188 UNIDADE IV

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
REGULAR AND IRREGULAR PLURAL (PLURAL
REGULAR E IRREGULAR)

Tanto na Unit 2 quanto na Unit 3 trouxemos alguns detalhes referentes a deter-


minadas classes gramaticais da Língua Inglesa. Na verdade, das unidades 2 a 5,
todas focalizam os verbos, afinal, em todas elas explicamos sobre tempos verbais
e seus usos. Além dos verbos, trazemos especificidades sobre os artigos (Unit 2)
e sobre os adjetivos (Unit 3). Nesta lição, focalizamos os substantivos, mais exa-
tamente as regras de pluralização dos substantivos. Com certeza absoluta não é
a primeira vez que você verá substantivos no singular ou no plural neste livro;
porém, este é o momento em que apresentamos a sistematização das regras que
você utilizará para reconhecer e formar o plural das palavras em inglês.
Antes de mais nada, é preciso que você saiba que, salvo algumas situações
bem específicas, que não vêm ao caso agora, apenas os substantivos variam em
número na Língua Inglesa. Isso significa que não podemos pensar analogamente
ao português, traduzindo construções ao “pé da letra” sem pensar em como elas
ocorrem na Língua Inglesa. Por exemplo, um aprendiz iniciante, em suas pri-
meiras tentativas de utilizar a Língua Inglesa, quer dizer que tem duas bolsas
amarelas. Assim, ele diz:
-I have two yellows bags.

Qual foi a hipótese que o aluno elaborou, aqui? Ele colocou “yellows bags” na
ordem correta em inglês (adjetivo + substantivo), porém, o adjetivo (“yellows”)
foi colocado no plural. Isso porque, em português, os adjetivos concordam em

WE WATCHED A HORROR MOVIE (NÓS ASSISTIMOS A UM FILME DE TERROR)


189

número com o substantivo. Entretanto essa regra não se aplica à Língua Inglesa:
o adjetivo não varia em número nesse tipo de colocação, apenas o substantivo.
Assim, a construção gramaticalmente correta seria:
-I have two yellow bags.

Dito isto, podemos passar, então, às regras de pluralização dos substantivos, já


que apenas essa classe, em princípio, varia em número.

■■ No geral, o plural em inglês se faz com o acréscimo do -s aos substantivos:


Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

a. Cat – Cats (Gato - gatos)


b. Notebook – Notebooks (Caderno - cadernos)
c. House – Houses (Casa - casas)
d. Airplane- Airplanes (Avião - Aviões)

■■ Nos substantivos terminados em -ch, -sh, -ss, -x/, -z e -o acrescentamos


/es/:
a. Church – Churches (Igreja - igrejas)
b. Bush – Bushes (Arbusto - arbustos)
c. Class – Classes (Aula – Aulas)
d. Fox – Foxes (Raposa - Raposas)
e. Tomato – Tomatoes (Tomate - tomates)

■■ Atenção! Algumas palavras terminadas em /o/ tem seu plural formado


apenas com o acréscimo de -s:
a. Piano – Pianos (piano - pianos)
b. Photo – Photos (foto - fotos)
c. Video – Videos (vídeo - vídeos)
d. Radio - Radios (rádio - rádios)

Regular and Irregular Plural (Plural Regular e Irregular)


190 UNIDADE IV

■■ Quando o substantivo terminar em consoante + -y, o -y deve ser remo-


vido, e o sufixo –ies adicionado:
a. City – Cities (Cidade - cidades)
b. Family – Families (Família - famílias)
c. Story – Stories (Estória - estórias)
d. Baby – Babies (Bebê - bebês)

■■ Os substantivos terminados em vogal + /-y/ seguem a regra geral:

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
a. Boy – Boys (Garoto - garotos)
b. Day – Days (Dia - dias)

■■ Os substantivos abaixo terminados em -f ou -fe, mudam o -f para -v e


recebem –es para formar o plural.
a. Wife – Wives (Esposa - esposas)
b. Calf – Calves (Bezerro - bezerros)
c. Life – Lives (Vida - vidas)
d. Leaf – Leaves (Folha - folhas (de árvore, de planta))
e. Knife – Knives (Faca - facas)
f. Loaf – Loaves (Pão - pães)
g. Wolf – Wolves (Lobo - lobos)
h. Thief – Thieves (Ladrão - ladrões)
i. Shelf – Shelves (Prateleira - prateleiras)
j. Dwarf – Dwarves or Dwarfs (Anão - anões)
k. Sheaf – Sheaves (Maço - maços)

■■ Os demais substantivos terminados em -f ou –fe fazem plural com o


acréscimo de -f:
a. Cliff – Cliffs (Penhasco - penhascos)
b. Roof – Roofs (Telhado - telhados)
c. Belief – Beliefs (Crença - crenças)

WE WATCHED A HORROR MOVIE (NÓS ASSISTIMOS A UM FILME DE TERROR)


191

■■ Alguns substantivos têm o plural formado de forma irregular, ou seja,


não seguem nenhuma das regras mencionadas acima. É o caso dos exem-
plos que seguem:
a. Tooth – Teeth (Dente - dentes)
b. Foot – Feet (Pé - pés)
c. Child – Children (Criança - crianças)
d. Mouse – Mice (Camundongo - camundongos)
e. Woman – Women (Mulher - mulheres)
Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

f. Man – Men (Homem - homens)


g. Ox – Oxe (Boi - bois)
h. Goose – Geese (Ganso - gansos)

Apenas as regras ortográficas do plural dos substantivos e da conjugação


verbal da terceira pessoa do singular no Present Simple são as mesmas. As
adições de -s/-es/-ies têm funções distintas no verbo e no substantivo.

Pois é, caro(a) aluno(a). Você já deve ter ouvido falar que a Língua Inglesa é mais
fácil que a Portuguesa. Ou que é mais difícil. Ou que as duas são igualmente
fáceis ou difíceis. E tantas outras comparações. Na verdade, cada língua apre-
senta suas facilidades e dificuldades. É claro que, como nativos de determinada
língua, via de regra, teremos mais facilidade para aprendê-la, já que estaremos
expostos a ela desde a mais tenra idade. Nesta lição, você pôde perceber uma
das partes da Língua Inglesa que podem ser consideradas como uma das mais
desafiadoras, dada a sua irregularidade: os verbos irregulares. Todavia podemos
garantir que, se você se dedicar a estudar bastante e memorizar (por que não?)
uma grande quantidade desses verbos e de verbos regulares também, grande
parte do seu percurso de aprendizado de Língua Inglesa terá sido feito. Por ora,
com essa dica sobre o passado, nos despedimos, para, na Unit 5, nossa unidade
final, podermos dar destaque ao futuro. Até lá!

Regular and Irregular Plural (Plural Regular e Irregular)


192 UNIDADE IV

FINAL REMARKS (CONSIDERAÇÕES FINAIS)

Nesta penúltima unidade, aprendemos o tempo verbal Past Simple. Ele trata de
atividades/ações que iniciaram e foram concluídas no passado. Por isso, apren-
demos também expressões específicas de tempo passado para acompanhar as
construções nesse tempo verbal.
Vimos também que a conjugação dos verbos no passado requer uma aten-
ção redobrada. Precisamos saber se o verbo é regular, e, portanto, deve receber
o sufixo –ed, ou se é irregular, e, assim, temos que aprender sua conjugação de

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
forma individual. Apesar dessa irregularidade nas construções afirmativas, nas
frases negativas e interrogativas utilizamos o auxiliar “did”, e, com ele, o verbo
principal fica na forma básica, não importando se é regular ou irregular.
A partir do Past Simple, você pode realizar uma gama de atividades comunica-
tivas, como, ouvir e contar histórias, fazer narrativas e relatos, dar um testemunho,
tanto nas modalidades oral e escrita. Mais um leque de possibilidades está aberto!
Para complementar nossos estudos associados ao Past Simple, vimos “There
was” e “There were”, equivalentes ao “havia” da língua portuguesa. Dentre as várias
possibilidades de uso dessa estrutura, está a descrição de cenas em narrativas.
Para aprimorar nosso arcabouço vocabular, acompanhando o diálogo intro-
dutório da unidade, vimos também uma lista de gêneros de filmes em inglês.
Ainda no campo lexical, vimos palavras referentes a partes da casa e sua mobí-
lia, utilizadas em conjunto com as construções “There was” e “There were”.
Por fim, vimos como se dá o plural na Língua Inglesa. É importante lembrar
que as regras de pluralização que apresentamos valem apenas para os substanti-
vos, embora sejam as mesmas regras de ortografia utilizadas para a conjugação
dos verbos na terceira pessoa do singular no Present Simple (vide Unit 3). Estamos
prontos agora para avançar à nossa última unidade, cujo tempo verbal se foca
no futuro.
Vamos lá?

WE WATCHED A HORROR MOVIE (NÓS ASSISTIMOS A UM FILME DE TERROR)


193

EXERCISE #1
Complete the dialogues with was or were (Complete os diálogos com was ou were).
1. Julia: Hello, Mary! How _____ your weekend? (Olá, Mary! Como _____ seu fim de
semana?
Mary: It _____ very nice, thanks. And yours? (Ele _____ muito bom, obrigada. E
o seu?)
Julia: Very good. I _____ very tired last week, and this weekend I _____ able to rest
a lot! (Muito bom. Eu _____ muito cansada a semana passada, e neste fim de
semana eu _____ apta a descansar muito!)

2. Henry: Who _____ the lady with you yesterday? (Quem _____ a mulher que
estava contigo ontem?)
Jorge: My aunt Alice. My uncle and she _____ visiting my mother. (Minha tia Alice.
Meu tio e ela ____ visitando minha mãe.)
Henry: Nice! I think she _____ my teacher at school! (Legal! Eu acho que ela ____
minha professora da escola!)

3. Harry: My parents ______ at the Cinema yesterday night. (Harry: Meus pais ____
ao Cinema ontem à noite.)
Ray: Yeah? What kind of movie did they watch? (Sério? Que tipo de filme eles
assistiram?)
Harry: It _____ a comedy. (Foi uma comédia.)

EXERCISE #2
Turn the sentences to the negative and to the interrogative forms. Then, translate
the affirmative form. (Coloque as frases nas formas negativa e interrogativa.
Depois, traduza a forma afirmativa.).

a) The party was good last night.


Neg. The party wasn’t good last night.
Inter. Was the party good last night?
Trans. A festa estava boa na noite passada.
194

b) You were late that day.


Neg. ____________________________
Inter. ____________________________
Trans. ___________________________

c) She was afraid of the movie.


Neg. ____________________________
Inter. ____________________________
Trans. ___________________________

d) Minutes ago, the dog was in its house.


Neg. ____________________________
Inter. ____________________________
Trans. ___________________________

e) Last month, Lucy and I were at the movies.


Neg. ____________________________
Inter. ____________________________
Trans. ___________________________

f ) A long time ago, my mother was an actress.


Neg. ____________________________
Inter. ____________________________
Trans. ___________________________

g) He was here twenty-five minutes ago.


Neg. ____________________________
Inter. ____________________________
Trans. ___________________________
195

EXERCISE #3
Turn the sentences to the negative form and the interrogative form. Then
translate the affirmative form. (Escreva as frases nas formas negativa e
interrogativa. Depois, traduza a frase afirmativa).

a) There were two beds in the bedroom.


Neg. There weren’t two beds in the bedroom.
Inter. Were there two beds in the bedroom?
Trans. Havia duas camas no quarto.

b) There were eight chairs in my dining room.


Neg.____________________________
Inter.____________________________
Trans.___________________________

c) There was a yellow refrigerator in the kitchen.


Neg.____________________________
Inter.____________________________
Trans.___________________________

d) There were two cups on the shelf.


Neg.____________________________
Inter.____________________________
Trans.___________________________

e) There was a very interesting movie on TV on Friday.


Neg.____________________________
Inter.____________________________
Trans.___________________________

f ) There were books on the shelf.


Neg.____________________________
Inter.____________________________
Trans.___________________________
196

g) There was a supermarket behind my house.


Neg.____________________________
Inter.____________________________
Trans.___________________________

EXERCISE #4
Complete the sentences with the correct form of the verb in parentheses. (Com-
plete as frases com a forma correta do verbo entre parênteses).

1. I ___________ to church last Sunday. (go).


2. Me and my husband ___________ drama movies on TV last weekend (watch).
3. My cat ___________ on the sofa this afternoon (sleep).
4. Peter ___________ and ___________ at the same school for 30 years before he
retired (study/work).
5. Martha ___________ pasta for lunch, even though she’s allergic to gluten (eat).

EXERCISE #5
Choose the word with the correct plural form to complete each sentence. (Esco-
lha a palavra com a forma plural correta para completar cada frase).

1. They go to different ________ to pray. (church)


a) Churches.
b) Church.
c) Churchs.

2. The thief had three _______ when the police caught him. (knife)
a) Knifes.
b) Knives.
c) Knife.

3. Islamic men can have two or more ______ . (wife)


a) Wifes.
b) Wife.
c) Wives.
197

4. Do you think ________ believe in Santa Claus? (child)


a) Childrens.
b) Childs.
c) Children.

5. I asked her to wash the ____ . (dish)


a) Dishs.
b) Dishes.
c) Dish.

6. The frog loves all the _______ near the river. (mosquito)
a) Mosquitos.
b) Mosquitoes.
c) Mosquitous.

7. I broke four ______ when I fell. (tooth)


a) Tooths.
b) Teeth.
c) Teeths.

8. Does Snow White like _______ nowadays? (apple)


a) Apples.
b) Apple.
c) Applees.

9. There are a lot of _________ in São Paulo. (disco)


a) Discoes.
b) Discos.
c) Disco.
198

EXERCISE #6
Read the text below. It’s a personal description of a bad day that a person has
had. (Leia o texto a seguir. Utilize as estratégias de leitura que você aprendeu na
Unit 1. Ele é um relato pessoal de um mau dia que uma pessoa teve).

The Horrible Day


One morning I woke up and I fell off my bed! I walked downstairs and I almost fell
over my dog. Next I fell asleep in my cereal and my brother stole my toast!
Then I had to walk to school because our car ran out of gas. I was late for school,
and I got stuck outside in the rain! Guess what? I really didn’t like this day at all.
Fonte: adaptado de Thoughtful Learning, (2018, on-line)1.

Now, it’s your turn! Write your own text, describing a horrible day that you had.
(Agora é sua vez! Escreva seu próprio texto, descrevendo um dia horrível que você
teve).

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
_________________________________________________________________
_________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
_________________________________________________________________
_________________________________________________________________
_________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
199

Você gosta de biografias? Este é um gênero em que são usados muitos verbos no pas-
sado. Agora que você já conhece pelo menos alguns verbos no Past Simple, trouxemos,
para sua leitura, a biografia da atriz Marilyn Monroe. Faça a leitura do texto utilizando as
estratégias apresentadas na Unit 1. Não se preocupe em compreender o texto em seus
menores detalhes. Leia e procure focar em tudo aquilo que você já sabe, tanto com rela-
ção a aspectos linguísticos quanto aos não linguísticos. Enjoy it!

MARILYN MONROE – THE AMERICA’S GOLDEN GIRL

The story of Marilyn Monroe began on June first, 1936. Norma Jean Baker was born that
day in the West Coast city of Los Angeles, California. Her birthplace was not far from the
Hollywood movie studios where she would someday be a star.
Her mother, Gladys Baker, suffered from mental problems. Often the mother had to be
treated in a hospital for long periods of time. Her daughter was sent to live with a number
of different people.
The actress later described her stays with these foster families as sometimes very
unhappy. At age 16 Norma Jean married a sailor. But she soon ended that marriage.
She changed her hair color from brown to shining gold. And she changed her name to
Marilyn Monroe. She wanted to be an actress.
MATERIAL COMPLEMENTAR

Nelson Mandela
Coleen Degnan-Veness
Editora: Pearson English
Sinopse: esta biografia de Nelson Mandela relata a trajetória de um dos
mais importantes líderes mundiais – desde seu nascimento, como um
garoto sul-africano simples, do interior, sua luta contra o apartheid, seus
anos na prisão, até sua chegada à presidência da África do Sul, como o
primeiro presidente negro de seu país.

Palavrões (Bad Words)


Ano: 2013
Sinopse: nessa comédia, Guy Trilby é um homem de quarenta anos que,
nunca tendo vencido concursos para soletrar palavras quando criança,
resolve se inscrever em um desses concursos. Entretanto a presença de
Trilby, um adulto em meio a uma competição destinada a crianças, vai
causar muitos problemas.
Comentário: apesar do título, o filme não traz à tona o uso de palavras
de baixo calão, mas mostra o vocabulário rebuscado característico de
competições de spelling, além de expressões populares norte-americanas.
Uma forma leve e divertida de aprender inglês!

Neste link, você encontra a biografia de várias celebridades, escritas em Língua Inglesa; cada uma delas
vem acompanhada de um arquivo em áudio, que você pode ouvir enquanto lê a biografia, ou, ainda,
utilizar para treinar sua habilidade de listening. Acesse: <http://www.manythings.org/voa/people/>.
201
REFERÊNCIAS

REFERÊNCIA ON-LINE

1 Em: <http://www.manythings.org/voa/people/Marilyn_Monroe.html>. Acesso em:


21 jun. 2018.
2 Em: <http://www.manythings.org/voa/people/Marilyn_Monroe.html>. Acesso em:
21 jun. 2018.
GABARITO

EXERCISE #1

1. was / was / was / was.


2. was / was / was.
3. were / was.

EXERCISE #2

b. You were late that day.


Neg. You weren’t late that day.
Inter. Were you late that day?
Trans. Você estava atrasado(a) naquele dia.

c. She was afraid of the movie.


Neg. She wasn’t afraid of that movie.
Inter. Was she afraid of that movie?
Trans. Ela tinha medo daquele filme.

d. Minutes ago, the dog was in its house.


Neg. Minutes ago, the dog wasn’t in its house.
Inter. Minutes ago, was the dog in its house?
Trans. Minutos atrás, o cachorro estava em sua casa.

e. Last month, Lucy and I were at the movies.


Neg. Last month, Lucy and I weren’t at the movies.
Inter. Last month, were Lucy and I at the movies?
Trans. No mês passado, Lycy e eu estivemos no cinema.

f. A long time ago, my mother was an actress.


Neg. A long time ago, my mother wasn’t an actress
Inter. A long time ago, was my mother an actress?
Trans. Muito tempo atrás, minha mãe era uma atriz.

g. He was here twenty-five minutes ago.


Neg. He wasn’t here twenty-five minutes ago.
Inter. Was he here twenty-five minutes ago?
Trans. Ele estava aqui vinte e cinco minutos atrás.
203
GABARITO

EXERCISE #3

b. There were eight chairs in my dining room.


Neg. There weren’t eight chairs in my dining room
Inter. Were there eight chairs in my dining room
Trans. Havia oito cadeiras e minha sala de jantar.

c. There was a yellow refrigerator in the kitchen.


Neg. There wasn’t a yellow refrigerator in the kitchen.
Inter. Was there a yellow refrigerator in the kitchen?
Trans. Havia uma geladeira amarela na cozinha.

d. There were two cups on the shelf.


Neg. There weren’t two cups on the shelf
Inter. Were there two cups on the shelf?
Trans. Havia duas xícaras na prateleira.

e. There was a very interesting movie on TV on Friday.


Neg. There wasn’t a very interesting movie on TV on Friday.
Inter. Was there a very interesting movie on TV on Friday?
Trans. Havia um filme muito interessante na TV na sexta-feira.

f. There were books on the shelf.


Neg. There weren’t books on the shelf.
Inter. Were there were books on the shelf.
Trans. Havia livros na prateleira.

g. There was a supermarket behind my house.


Neg. There wasn’t a supermarket in front of my house.
Inter. Was there a supermarket behind my house?
Trans. Havia um supermercado atrás da minha casa.
GABARITO

EXERCISE #4
1. went.
2. watched.
3. slept.
4. studied / worked.
5. ate.

EXERCISE #5
1. a) Churches.
2. b) Knives.
3. c) Wives.
4. c) Children.
5. b) Dishes.
6. b) Mosquitoes.
7. b) Teeth.
8. a) Apples.
9. b) Discos.

EXERCISE #6
(Personal answer)
Professor Dr. Silvio Ruiz Paradiso
Professora Me. Aline Priscilla Brancalhão Züge

WE’RE GOING TO TRAVEL

V
UNIDADE
TO BRAZIL!

Objetivos de Aprendizagem
■■ Compreender e utilizar os Verb Patterns (padrões verbais) da Língua
Inglesa.
■■ Aprender as formas e os usos do verbo modal can/cannot
■■ Estudar duas formas verbais para expressar futuro em Língua Inglesa
(will e be going to).
■■ Aprender o uso do Superlative (Superlativo) na Língua Inglesa.
■■ Aprender vocabulário referente a atividades de lazer e a partes do
corpo.
■■ Aprender o uso de algumas preposições.

Plano de Estudo
A seguir, apresentam-se os tópicos que você estudará nesta unidade:
■■ Verb patterns (Padrões verbais)
■■ Modal verb: can/cannot (Verbo modal can/cannot: “poder e não
poder”)
■■ Future tenses (Tempos verbais indicativos de futuro)
■■ Superlative Form (Grau superlativo dos adjetivos)
■■ Prepositions: IN, ON, AT (Preposições: IN, ON, AT)
207

INTRODUÇÃO

Enfim, chegamos à Unit Five. Depois de vermos os tempos verbais no presente


e no passado simples, nesta última unidade, temos, como foco principal, formas
verbais que indicam o futuro em Língua Inglesa. Antes, porém, de adentrar-
mos a questão do futuro, apresentaremos dois outros tópicos referentes ao uso
de verbos: os chamados verb patterns, os padrões verbais da Língua Inglesa, e o
modal verb can, com sua forma negativa cannot (mais conhecida como can’t).
Complementando esses dois assuntos, a unidade traz uma seção de vocabulário
Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

referente a atividades que comumente são realizadas no tempo livre das pessoas
(free time activities).
A seguir, exploramos o tempo futuro, conforme anunciado. Há formas diver-
sas para expressarmos o futuro em Língua Inglesa; aqui, trabalharemos com
as duas mais conhecidas: o futuro com o verbo modal “will” e o futuro com a
construção “be going to”. É importante salientar, desde já, que, além de diferen-
ças estruturais, essas duas formas de expressar o futuro têm, também diferenças
em termos semânticos. Tais diferenças serão abordadas no decorrer da unidade.
Em consonância com o diálogo introdutório para o trabalho com o futuro com
“will”, traremos, em seguida, uma seção de vocabulário referente às partes do
corpo. Complementando o diálogo introdutório ao futuro com “be going to”, tra-
balharemos com a estrutura do Superlative (superlativo dos adjetivos da Língua
Inglesa), que, apesar da nomenclatura, difere-se semanticamente do superlativo
que temos na Língua Portuguesa.
Ao final da lição, trazemos um apanhado geral de três preposições muito
comuns em Língua Inglesa: in, at e on. Sem pretensão de esgotar o assunto, que,
de fato, é bastante complexo, traremos as principais regras de uso dessas prepo-
sições, em diferentes contextos.
Vamos, então, à Unit Five: the last, but not the least!

Introdução
208 UNIDADE V

VERB PATTERNS (PADRÕES VERBAIS)

Nas Units 2, 3 e 4 você pôde conhecer várias construções possíveis com os ver-
bos em língua inglesa. Nessas construções, muitas vezes, partimos da forma
básica, para, então, realizar alterações nos verbos, por exemplo, na conjugação
da terceira pessoa do singular do present simple, a adição de –ing ao verbo na
composição do present participle para a composição do present continuous e a
adição de –ed aos verbos regulares no past simple. Quando nos deparamos com
os verbos irregulares no past simple, você percebeu, em vários casos, mudanças

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
drásticas na forma básica do verbo: de “go” para “went”, por exemplo.
Todavia o que essas formas verbais têm a ver com o tópico a ser abordado
agora, os chamados verb patterns (padrões verbais)?
Primeiramente, precisamos compreender o que são verb patterns. Em lín-
gua inglesa, há algumas regras a serem seguidas quando há a colocação de um
verbo logo após o outro. Logo explicaremos melhor esse tópico. Antes, porém,
acompanhe mais um diálogo entre os nossos personagens.
Em mais um dia na escola, Elif está na biblioteca, fazendo um trabalho em
seu laptop. De repente, o aparelho para de funcionar. Juan está por perto e tal-
vez possa ajudar a amiga. Veja:
Quadro 1 - Dialogue #10

Elif: Oh, no! Not now! (Ah, não! Não agora!)


Juan: What’s the problem, Elif? Can I help you? (O que houve, Elif? Posso ajudar você?)
Elif: My computer stopped working! I was writing my history essay. (Meu compu-
tador parou de funcionar! Eu estava escrevendo meu trabalho de história.)
Juan: Let me see. I can fix it. Wait a minute. OK. Done! It’s working again. (Deixe-me
ver. Eu posso consertar. Espere um minuto. OK. Feito! Está funcionando de novo.)
Elif: Hey! How come? Thanks, Juan! I hope to be close to you next time my compu-
ter stops working! (Ei! Como assim? Obrigada, Juan! Eu espero estar perto de você
na próxima vez que meu computador parar de funcionar.)
Juan: You’re welcome, Elif. Keep working, now. Your history class starts in 20 minu-
tes. (De nada, Elif. Continue trabalhando agora. Sua aula de história começa em
20 minutos.)
Elif: Oh, What? OK, I’ll hurry! And thanks again. (Ah, o quê? OK, vou me apressar! E
obrigada de novo.)
Fonte: os autores.

WE’RE GOING TO TRAVEL TO BRAZIL!


209

Reveja os excertos em destaque:

1. My computer stopped working!


2. I hope to be close to you next time
3. Keep working

Vamos utilizar esses exemplos para iniciar as explicações sobre os verb patterns.

■■ Em a., temos a sequência de dois verbos: stop + work.


Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

Perceba que, após o verbo stop, o verbo work apareceu na forma –ing
(working).

■■ Em b., temos a sequência dos verbos hope + be.


Após o verbo hope, o verbo to be aparece no infinitivo (to be).

■■ Em c., temos a sequência de verbo keep + work.


Após o verbo keep, o verbo work também aparece na forma –ing.

A forma que o segundo verbo deve assumir quando posicionado após um outro
verbo é chamada de verb pattern. Mas o que determina essa forma? Simples!
O primeiro verbo! É ele que vai definir a forma que deve ter o verbo que o
acompanha.
Antes de continuarmos, precisamos esclarecer um ponto importante: nem
sempre um verbo é precedido de outro, OK? As regras que explicaremos valem
para casos em que um verbo se segue ao outro, mas, muitas vezes, um verbo é
seguido de um substantivo, pronome etc.
Bom, dito isto, é preciso retomar a ideia de que, quando um verbo se segue
a outro, o primeiro verbo é o que vai determinar a forma que o segundo verbo
deve assumir. Trazemos, aqui, apenas as formas –ing e o infinitivo, que são as
formas mais comuns dentro dos verbs patterns.
Há verbos que requerem que seus sucessores apareçam no infinitivo; há ver-
bos que requerem que seus sucessores estejam com –ing. Existem, ainda, verbos
que aceitam ambas as formas. E há aqueles que aceitam ambas as formas, mas
com mudanças de significado entre uma forma e outra.

Verb Patterns (Padrões Verbais)


210 UNIDADE V

A seguir, apresentamos quadros com verbos em cada uma dessas categorias,


com exemplos deles em orações, para que você possa compreender melhor o
funcionamento dos verb patterns. Perceba, porém, que são apenas alguns exem-
plos. Você precisa ficar atento(a) sempre que precisar utilizar um verbo seguido
de outro, para que possa utilizar o padrão verbal correto, especialmente aqueles
em que há mudança de sentido na adoção de uma forma e de outra.
No quadro abaixo, você encontra alguns verbos que, quando são seguidos de
um outro verbo, requerem que o segundo verbo esteja na forma infinitiva. Veja:
Quadro 2 - Verbs followed by infinitive form

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
VERB TRANSLATION SAMPLE SENTENCE TRANSLATION
Daniel agreed to Daniel concordou em nos
agree concordar
take us to the airport. levar ao aeroporto.
We arranged to meet Nós combinamos de nos en-
arrange combinar
next week. contrar na próxima semana.
Junior doesn’t care to Junior não se importa em
care importar(se)
help with the baby. ajudar com o bebê.
My father chose to
Meu pai escolheu viajar de
choose escolher travel by plane last
avião nas últimas férias.
vacations.
Gordon decided to Gordon decidiu permane-
decide decidir
stay at the bus stop. cer no ponto de ônibus.
They deserve to get Eles merecem ganhar o
deserve merecer
the prize. prêmio.
esperar (ter a Julia expects to finish Julia espera terminar sua
expect
expectativa de) her homework soon. lição logo.
esperar (ter a I hope to get a job Eu espero conseguir um
hope
esperança de) next month. emprego no próximo mês.
Nicky intends to be in Nicky pretende estar na
intend pretender
Europe for summer. Europa para o verão.
I learned to swim Eu aprendi a nadar quando
learn aprender
when I was 10. eu tinha 10 anos.
Miguel managed to Miguel conseguiu subir na
manage conseguir climb the tree, but he árvore, mas caiu depois
fell off after that. disso.
We plan to arrive Nós planejamos chegar em
plan planejar
home before lunch, casa antes do almoço.

WE’RE GOING TO TRAVEL TO BRAZIL!


211

VERB TRANSLATION SAMPLE SENTENCE TRANSLATION


Kids always pretend Crianças sempre fingem ser
pretend fingir
to be monsters. monstros.
Matt refused to work Matt recusou-se a trabalhar
refuse recusar(-se)
for free. de graça.
She wants to paint Ela quer pintar sua casa de
want querer
her house blue. azul.
Fonte: os autores.

O próximo quando apresenta alguns verbos que, quando precedidos de um outro,


Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

requerem que o segundo estejam na forma –ing. Observe:


Quadro 3 - Verbs followed by a verb in the -ing form

VERB TRANSLATION SAMPLE SENTENCE TRANSLATION


Sion admitted stealing Sion admitiu ter roubado
admit admitir
the money. o dinheiro.
Mandy avoids speaking Mandy evita falar com
avoid evitar
to Henry. Henry.
I’m considering moving Estou considerando mu-
consider considerar
to New York. dar-me para Nova Iorque.
The athletes denied Os atletas negaram terem
deny negar
taking the drug. usado a droga.
gostar, My friends and I enjoy Meus amigos e eu gosta-
enjoy
aproveitar going surfing. mos de ir surfar.
If you keep studying Se você continuar estu-
permanecer,
keep hard, you’ll pass your dando com afinco, você
continuar
exams. passará em seus exames.
Imagine having a beach Imagine ter uma casa de
imagine imaginar
house! What a dream! praia! Que sonho!
I don’t mind staying Eu não me importo de ficar
mind importar-se
home on Saturday night. em casa no sábado à noite.
They miss going to the Eles sentem falta de ir à
miss sentir falta de
gym every day. academia todos os dias.
Peter quitted smoking Peter deixou de fumar
quit deixar, parar
five years ago. cinco anos atrás.
Helena suggested Helena sugeriu ir ao
suggest sugerir
going to the park. parque.
Fonte: os autores.

Verb Patterns (Padrões Verbais)


212 UNIDADE V

Conforme afirmamos anteriormente, há verbos que aceitam ser seguidos de


verbos no infinitivo ou de verbos na forma –ing, sem que haja mudança no sig-
nificado das construções. Veja no quadro abaixo alguns exemplos desses verbos.
Quadro 4 - Verbs that can be followed by a verb in the infinitive or in the -ing form (without a change in meaning)

VERB TRANSLATION SAMPLE SENTENCE TRANSLATION


(Infinitive) When they began to Quando eles
speak, the students got very silent. começaram a
começar, (forma mais comum)
Begin falar, os alunos
iniciar
(-ing form) When they began speaking, ficaram muito

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
the students got very silent. silenciosos.

(Infinitive) Laura continued to walk, Laura conti-


even though it was raining. nuou a andar,
Continue continuar
(-ing form) Laura continued walking, apesar de estar
even though it was raining. chovendo.

(Infinitive) The girls started to play As meninas


começar, after school começaram a
start
iniciar (-ing form) The girls started playing brincar depois
after school. da escola.
Fonte: os autores.

O quadro a seguir apresenta verbos que podem ser seguidos de um verbo no


infinitivo ou de um verbo na forma –ing. Essa escolha, porém, interfere no sig-
nificado da construção, conforme explicitamos nos exemplos do quadro.
Quadro 5 - Verbs that can be followed by a verb in the infinitive or in the -ing form (with a change in meaning)

SAMPLE SENTENCE AND


VERB TRANSLATION TRANSLATION
EXPLANATION
(Infinitive) Bob forgot to tell Bob esqueceu-se
the students that the lessons de dizer aos alunos
were canceled. que as aulas estavam
forget + infinitivo significa canceladas.
esquecer-se de fazer algo
forget esquecer
(-ing form) Leonard forgot Leonard esqueceu-se
locking the door, so he went de que havia tranca-
back home to check it. do a porta, então ele
forget + -ing significa es- voltou para casa para
quecer-se de ter feito algo checá-la.

WE’RE GOING TO TRAVEL TO BRAZIL!


213

SAMPLE SENTENCE AND


VERB TRANSLATION TRANSLATION
EXPLANATION
(Infinitive) We regret to Nós lamentamos
inform that the flight will be informar que o voo
delayed. estará atrasado.
regret + infinitivo significa
lamentar. É uma construção
comumente utilizada em
lamentar, situações formais, quando
regret
arrepender-se temos que dar alguma
notícia ruim a alguém
Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

(-ing form) Katy regrets Katy arrepende-se de


leaving school earlier ter deixado a escola
regret + -ing arrepender-se mais cedo.
de algo que foi feito
(Infinitive) Please remember Por favor, lembre-se
to do your homework. de fazer sua tarefa.
remember + infinitivo
significa lembrar-se de
fazer algo
Remember lembrar-se
(-ing form) I remember Eu me lembro de
wearing a uniform when I ter usado unifor-
was a child. me quando eu era
remember + -ing significa criança.
lembrar-se de ter feito algo
(Infinitive) Claire needed Claire precisava de
a break, so she stopped to uma pausa, então ela
smoke. parou para fumar.
stop + infinitivo significa
interromper (parar) uma
atividade, com a finalidade
de executar uma outra
Stop Parar
atividade.

(-ing form) I’m proud of Eu estou orgulhoso


George, for he said that he de George, pois ele
stopped smoking. disse que parou de
fumar.
stop + -ing significa parar
de fazer algo
Fonte: os autores.

Verb Patterns (Padrões Verbais)


214 UNIDADE V

Verbos que indicam gostar, não gostar, odiar, amar, não passam por uma mudança
significativa em termos de significado quando o verbo que os acompanha está
no infinitivo ou na forma –ing. Em alguns casos, porém, afirma-se que há dife-
renças em relação ao seu uso. Como esses verbos são muito utilizados, deixamos
uma subseção específica para explicar essa diferença.

LIKE +TO/LIKE + ING

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
Caso o verbo like (gostar) (assim como outros que serão vistos adiante), seja
sucedido por um outro verbo, este segundo verbo pode tanto estar no infinitivo
quanto na forma –ing. Conforme afirmamos anteriormente, a escolha entre uma
forma e outra não causa uma diferença semântica propriamente dita, mas alguns
autores sugerem que cada forma seja usada em contextos diferentes.
Assim, a construção like + forma –ing seria utilizada quando se tratar de coi-
sas das quais alguém gosta de maneira geral, não importando a situação.
Exemplos:
a. I like painting flowers (Eu gosto de pintar flores, isto é, de modo geral, em
qualquer situação).

b. I like listening to music (Eu gosto de ouvir música, isto é, também, de modo
geral, em qualquer situação).
O like sucedido de um verbo no infinitivo seria usado para expressar pre-
ferência ou gosto sobre algo específico.

a. I like to paint flowers when I’m anxious. (Eu gosto de pintar flores quando
estou ansioso, isto é, agora, há uma situação específica para eu gostar de
pintar flores: os momentos em que eu estou ansioso).

b. I like to listen to music while I clean my house (Eu gosto de ouvir música
enquanto eu limpo minha casa, isto é, expresso aqui uma situação especí-
fica para quando eu gosto de ouvir música: o momento em que eu estou
limpando a casa).

WE’RE GOING TO TRAVEL TO BRAZIL!


215

O mesmo ocorre com outros verbos que indicam diferentes “níveis’ de gostar e
não gostar, como “love” (amar), “dislike” (não gostar), “hate” (odiar). Utilizamos
um verbo no infinitivo quando mencionamos uma atividade em um contexto
específico, ou o verbo na forma –ing para fazer referência a uma atividade em
um contexto mais generalizado.
Em todos os casos, porém, é importante que você saiba que essa regra não
é tão rígida, para nenhum dos verbos mencionados nesta subsseção - “like”,
“love”, “dislike”, “hate”. O que você precisa realmente saber é que, se for utili-
zar um verbo após qualquer um desses verbos, você pode utilizar tanto a forma
Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

infinitiva quanto o –ing – independente de estar fazendo referência a uma situ-


ação específica ou não.
No próximo tópico, apresentaremos o verbo modal “can”. Com ele, sim, você
precisará se preocupar com a forma do verbo que deve sucedê-lo – mais do que
isso, deverá se preocupar em sempre utilizar um outro verbo com ele. Como
assim? Continue a ler, e você entenderá.

MODAL VERB: CAN/CANNOT (VERBO MODAL CAN/


CANNOT: “PODER E NÃO PODER”)

Via de regra (salvo algumas exceções), com verbos modais, em inglês, não pre-
cisamos nos preocupar com a forma verbal dos verbos: utilizaremos, nas frases
afirmativas, a “fórmula”

Sujeito + modal + verbo (forma básica) + complementos (se necessário).

Reveja os seguintes excertos do Dialogue #10:

Can I help you?


I can fix it.

Modal Verb: Can/Cannot (Verbo Modal Can/Cannot: “Poder e não Poder”)


216 UNIDADE V

Utilizando esse último trecho como exemplo, voltemos à “fórmula” da constru-


ção geral com verbos modais em frases afirmativas:

Sujeito + modal + verbo (forma básica) + complementos (se necessário).

Aqui, portanto:

Sujeito: I

Modal: can

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
Verbo: fix

Complemento: it (referindo-se ao laptop)

Você consegue, então, perceber a posição do verbo modal na construção frá-


sica? Ele deve ser posicionado (nas frases afirmativas!) entre o sujeito e o verbo
principal da oração. Nesse sentido, podemos afirmar que “can” funciona como
um verbo auxiliar, mesmo nas frases afirmativas. Essa é uma característica dos
verbos modais (modal verbs).
Observe o quadro a seguir e veja um resumo de como fica a estrutura de
uma oração com can, em frases afirmativas. Utilizamos como exemplo o pró-
prio verbo fix.
Quadro 6 - Can: affirmative form

SUBJECT PRONOUN MODAL VERB VERB (BASE FORM)


I
You
He
She
can fix (…)
It
We
You
They
Fonte: os autores.

WE’RE GOING TO TRAVEL TO BRAZIL!


217

Perceba que “can” mantém sua estrutura inalterada em todas as pessoas do dis-
curso. E o que é “can”, em termos semânticos? “Can” confere à frase o teor de
habilidade, possibilidade, permissão, entre outros. Assim, quando o personagen
Juan afirma “I can fix it”, ele indica que é capaz, ou seja, que possui a habili-
dade de consertar o computador de Elif. Dependendo do contexto, linguístico
ou extralinguístico, é que sabemos o significado de “can” em cada construção.
Observe os exemplos:
a. I can swim – Eu posso nadar (isto é: eu sei, eu consigo, eu tenho a habi-
lidade de nadar).
Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

b. You can play on the street – Você pode brincar na rua (isto é: você tem a
possibilidade, a permissão de brincar na rua).
c. Teachers can go on a strike next Monday – Os professores podem entrar
em greve na próxima segunda-feira (isto é: existe uma possibilidade de
os professores entrarem em greve na próxima segunda-feira).
d. I can help you, if you want me to – Eu posso ajudar você se você quiser
(isto é: eu tenho a possibilidade, a habilidade e/ou a disposição em aju-
dar você, caso você queira).

É possível perceber, assim, que o significado, ou mesmo a tradução de “can” pode


variar, de acordo com o contexto em que esse modal verb aparece. Em termos
gerais, porém, podemos traduzi-lo como “poder”.
A forma negativa de “can” é “cannot”. Normalmente, em situações mais infor-
mais, utilizamos a forma contraída, “can’t”. Em princípio, “cannot/can’t” pode
ser traduzido como “não poder”. A negativa de “can” pode, assim, indicar, den-
tre outras possibilidades:

a. Falta de habilidade para realizar algum tipo de ação.


Exemplo: I can’t dance – Eu não posso dançar (isto é: eu não sei, eu não
consigo, eu não tenho a habilidade de dançar).

b. Falta de possibilidade, de permissão; proibição.


Exemplo: You can’t fight with your brother – Você não pode brigar com
seu irmão (isto é: você não pode, não tem a permissão de brigar com seu
irmão).

Modal Verb: Can/Cannot (Verbo Modal Can/Cannot: “Poder e não Poder”)


218 UNIDADE V

c. Ausência de possibilidade
Exemplo: Dorothy can’t be on the phone with you, she’s on the phone with
me! – Dorothy não pode estar ao telefone com você, ela está ao telefone
comigo! (isto é: não existe possibilidade de Dorothy estar ao telefone com
você, há uma evidência que me permite afirmar isso).

No quadro abaixo sintetizamos as formas afirmativa e negativa de can, em cons-


truções exemplificadas com o verbo write (escrever). Observe:
Quadro 7 - Can: affirmative and negative forms

CAN: AFFIRMATIVE FORM (WRITE) CAN: NEGATIVE FORM (WRITE)

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
I can write a letter. I can’t write a letter.
You can write a letter. You can’t write a letter.
He / She / It can write a letter. He / She / It can’t write a letter.
We can write a letter. We can’t write a letter.
You can write a letter. You can’t write a letter.
They can write a letter. They can’t write a letter.
Fonte: os autores.

O modal “can” funciona como uma espécie de verbo auxiliar, certo? Por isso,
não requer um auxiliar como “do”, “does” ou “did”. “Can” é seu próprio auxilia-
res, como podemos ver no fato de a forma negativa usar o not unido diretamente
ao can (e não a outro auxiliar) e também na forma interrogativa, observada no
excerto do Dialogue #10: Can I help you?, bem como nos outros exemplos a
seguir, em que “can” é posicionado antes do sujeito da oração:

a. Can I go to the bathroom? (Posso ir ao banheiro? – isto é, me dá a per-


missão de tal?)
b. Can you play the guitar? (Você pode tocar violão? – isto é, tem habili-
dade de fazê-lo?)

Assim como um verbo auxiliar, nas yes/no questions, o “can” deve ser utilizado
nas respostas curtas, positivas e negativas, conforme apresentamos no quadro a
seguir, ainda utilizando o verbo “write” como exemplo.

WE’RE GOING TO TRAVEL TO BRAZIL!


219

Quadro 8 - Questions and short answers with can (write)

SHORT FORM SHORT FORM


QUESTIONS
POSITIVE NEGATIVE

No, you can’t.


Can I write a letter? Yes, you can.
(Não, você não
(Posso escrever uma carta?) (Sim, você pode).
pode).
Can you write a letter? Yes, I can. No, I can’t.
(Você pode escrever uma carta?) (Sim, eu posso). (Não, eu não posso).
No, he / she / it can’t.
Can he / she / it write a letter? Yes, he / she / it can.
(Não, ele/a/ não
Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

(Ele/a/ pode escrever uma carta?) (Sim, ele/a/ pode).


pode).
Can we write a letter? No, you can’t.
Yes, you can.
(Nós podemos escrever uma (Não, vocês não
(Sim, vocês podem).
carta?) podem).
Can you write a letter? No, we can’t.
Yes, we can.
(Vocês podem escrever uma (Não, nós não pode-
(Sim, nós podemos).
carta?) mos).
No, they can’t.
Can they write a letter? Yes, they can.
(Não, eles não po-
(Eles podem escrever uma carta?) (Sim, eles podem).
dem).
Fonte: os autores.

Vamos aproveitar que estamos falando de um verbo modal que nos permite
expressar habilidades e possibilidades para fornecer a você uma lista de ativida-
des/verbos que você pode utilizar para complementar as construções iniciadas
com “I can...”. Preste atenção à seção vocabular que segue.

VOCABULARY #1

Free time activities (Atividades de tempo livre)

O que você gosta de fazer em seu tempo livre? Quais são as suas habilidades?
Quais atividades você desempenha bem? No quadro a seguir, apresentamos várias
possibilidades para você responder, em inglês, a essas perguntas. Só fique aten-
to(a) às formas verbais que você vai usar!

Modal Verb: Can/Cannot (Verbo Modal Can/Cannot: “Poder e não Poder”)


220 UNIDADE V

Quadro 9 - Free time activities

Clean the house Limpar a casa


Cook Cozinhar
Cycle Andar de bicicleta
Dance Dançar
Dive Mergulhar
Do a magic trick Fazer mágica
Do the ironing Passar roupa

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
Draw Desenhar
Drive Dirigir
Embroider Bordar
Fish Pescar
Jump Pular
Paint Pintar
Parachute Saltar de paraquedas
Play chess Jogar xadrez/Videogame
Play soccer Jogar futebol
Play the drums Tocar bateria
Play the guitar Tocar violão
Read Ler
Run Correr
Sew Costurar
Sing Cantar
Skateboard Andar de skate
Swim Nadar
Take fotos Tirar fotos
Watch TV Assistir à TV
Write Escrever
Fonte: os autores.

WE’RE GOING TO TRAVEL TO BRAZIL!


221

FUTURE TENSES (TEMPOS VERBAIS INDICATIVOS


Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

DE FUTURO)

Em língua inglesa, não há apenas uma forma de se expressar o tempo futuro.


Dependendo da situação, podemos utilizar o Present Simple, o Present Continuous, o
modal “will” e a estrutura “be going to” para expressar o futuro em inglês. Nesta lição,
abordaremos essas duas últimas: o futuro com “will” e o futuro com “be going to”.

Ficou curioso(a) para saber como utilizar o Present Simple e o Present


Continuous para expressar o futuro em inglês? Nos links a seguir você en-
contra vídeos com essas explicações.
Link 1: <https://www.youtube.com/watch?v=CzIKCFtjYO8>
Link 2: <https://www.youtube.com/watch?v=bwlHDJwfvUg>
Fonte: os autores.

FUTURE WITH WILL (FUTURO COM WILL)

Neste tempo verbal, o futuro é formado pelo verbo modal “will” antes do verbo prin-
cipal em sua forma básica. Como vimos anteriormente com “can”, os verbos modais
em língua inglesa têm o funcionamento parecido com o de um verbo auxiliar, que
aparece tanto em construções afirmativas quanto nas negativas e interrogativas.

Future Tenses (Tempos Verbais Indicativos de Futuro)


222 UNIDADE V

Antes de nos atermos à forma e aos usos de will, vejamos mais um diálogo
entre os personagens que nos acompanham em nosso material.
Mais um dia de aula. No caminho para sua sala, Emilia encontra Yusef, que
não parece muito bem de saúde. Veja a conversa entre os dois amigos.
Quadro 10 - Dialogue #11

Emilia: Yusef? Is everything OK?! (Yusef? Está tudo bem?)


Yusef: I don’t know. My back hurts, my eyes are sore too… (Eu não sei. Minhas cos-
tas doem, meus olhos estão doloridos também...)
Emilia: Do you have a fever? A sore throat? (Você está com febre? Dor de garganta?)

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
Yusef: I don’t think I have a fever, but I have a sore throat. And my head, it is hurting,
too. (Eu não acho que esteja com febre, mas estou com dor de garganta. E minha
cabeça, está doendo também.)
Emilia: OK, come with me. I’ll take you to the nurse’s office. (OK, venha comigo.
Eu vou levar você até a enfermaria.)
Yusef: To the nurse’s office? (Para a enfermaria?)
Emilia: Yes, of course! They’ll probably say you have a flu or something, give you
some medicine and ask you to take some rest. Let’s go! (Sim, claro! Eles provavel-
mente dirão que você está com uma gripe, ou algo assim, lhe darão alguma
medicação e pedirão para você descansar. Vamos!)
Fonte: os autores.

Como de costume, os trechos ressaltados contém o tópico gramatical que pre-


tendemos enfocar nesta seção. Observe:
I’ll take you to the nurse’s office
They’ll probably say you have a flu

Aparentemente, o “will” não está presente nessas construções, não é mesmo?


Entretanto ele aparece, de forma contraída: I’ll e they’ll. Contraído ou não, o
modal “will” confere ao verbo principal que vem após ele o tempo futuro. Observe
outros exemplos:
a. I will love you (Eu amarei você). Na sua forma contraída: I’ll love you.
b. You will dream of me tonight (Você sonhará comigo esta noite). Na forma
contraída: You’ll dream of me tonight.

WE’RE GOING TO TRAVEL TO BRAZIL!


223

Nas construções afirmativas, utilizamos “will” para todas as pessoas do discurso;


também podemos, em contextos mais informais, utilizar a forma contraída, ‘ll,
em todas elas. Veja o modelo dessa construção no quadro abaixo:
Quadro 11 - Will – affirmative form

FUTURE WITH WILL FUTURE WITH WILL


(LONG FORM) (CONTRACTED FORM)
I will I’ll
You will You’ll
He will He’ll
Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

+ MAIN VERB
She will She’ll (BASE FORM)
It will It ’ll
We will We’ll
You will You’ll
They will They’ll
Fonte: Os autores.

Em suma, as construções afirmativas com “will” seguem a “fórmula”

Sujeito + will (ou ‘ll) + verbo principal (forma básica) + complementos


(se necessário).

E como fica a forma negativa de “will”? E a forma interrogativa?


Bem, se você prestou atenção às explicações sobre o modal “can”, vai se lembrar
que a partícula “not” fica atrelada ao “can” nas frases negativas, e que “can” deve ser
posicionado antes do sujeito da oração nas perguntas. Com “will”, não será diferente.
Nas frases negativas, seguimos a “fórmula”

Sujeito + will not + verbo (forma básica) + complementos (se necessário)

Na forma contraída, porém, há um detalhe importante a ser ressaltado. O termo


“will” not fica “won’t”, uma forma que pode ser um pouco mais difícil de ser
reconhecida do que as demais contrações. Veja no quadro abaixo um resumo
da forma negativa com “will”.

Future Tenses (Tempos Verbais Indicativos de Futuro)


224 UNIDADE V

Quadro 12 - Will – negative form

FUTURE WITH WILL FUTURE WITH WILL


(LONG FORM) (CONTRACTED FORM)
I will not I won’t
You will not You won’t
He will not He won’t + MAIN VERB
She will not She won’t (BASE FORM)
It will not It won’t
We will not We won’t

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
You will not You won’t
They will not They won’t
Fonte: os autores.

Veja alguns exemplos de construções com “will” na forma negativa:

a. She will not buy that house (Ela não comprará aquela casa).
b. I think I will not travel on my vacation (Eu acho que eu não viajarei em
minhas férias).
c. Brazil will not win the World Cup (O Brasil não ganhará a Copa do Mundo).
d. The new principal will not work hard (O novo diretor não vai se esforçar).
e. We won’t accept new users (Não iremos aceitar novos usuários).

Na forma interrogativa, o “will” é posicionado antes do sujeito da oração, como


a maioria dos verbos auxiliares em outros tempos verbais.

a. Will you go to the club? (Você irá ao clube?)


b. Will Brazil win the next soccer match? (O Brasil ganhará o próximo jogo
de futebol?)
c. Will she buy that house? (Ela comprará aquela casa?)

Nas yes/no questions, o “will” é utilizado nas respostas curtas, tal como apresen-
tado no quadro a seguir:

WE’RE GOING TO TRAVEL TO BRAZIL!


225

Quadro 13 - Will: interrogative form and replies to yes/no questions

QUESTION SHORT ANSWER

Will I? Yes, I will. / No, I won’t.

Will you...? Yes, you will. / No, you won’t.

Will he...? Yes, he will. / No, he won’t.

Will she...? Yes, she will. / No, she won’t.


Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

Will it...? Yes, it will. / No, it won’t.

Will we...? Yes, we will. / No, we won’t.

Will you...? Yes, you will. / No, you won’t.

Will they...? Yes, they will. / No, they won’t.

Fonte: os autores.

Além desses aspectos estruturais, é fundamental que você saiba quais são os
tipos de eventos futuros que são comumente expressos com “will”. É o que tra-
zemos na próximo tópico.

FUTURE WITH WILL: USES (FUTURO COM WILL: USOS)

Nós usamos o modal “will” para indicar o futuro quando:


■■ Prevemos uma ação, tendo como base nossa própria opinião sobre algo,
e não em evidências:
Exemplos:
1. I think I will go to the club tomorrow (Eu acho que irei ao clube amanhã).
2. I guess Brazil will win the next soccer match (O Brasil ganhará o pró-
ximo jogo de futebol).
3. Judith will buy her house soon (Judite comprará sua casa logo).

Future Tenses (Tempos Verbais Indicativos de Futuro)


226 UNIDADE V

A opinião do locutor pode ser marcada linguisticamente por expressões


como:
I think: Eu acho/Eu penso.
I guess: Eu acho/Eu penso.
I reckon: Eu calculo.
I suppose: Eu suponho.

■■ Tomamos decisões no momento da fala, ou expressamos situações em

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
que as ações futuras não foram planejadas previamente.
Exemplos:
1. Mary: I need to wash the dishes (Eu preciso lavar a louça).
Joseph: I will help you (Eu vou ajudar você).

2. Dear, they just called from the office. I will be back in some hours (Querida,
acabaram de ligar do escritório. Eu voltarei em algumas horas).

3. Jeff: How are you planning to get to the interview? (Como você está pla-
nejando chegar à entrevista?)
Lucy: I don’t know yet. I’ll probably get a taxi. (Eu ainda não sei. Eu pro-
vavelmente vou pegar um táxi).

Há algumas marcas linguísticas que dão “pistas” do não planejamento da


ação pelo locutor. Dentre elas, podemos mencionar:
Maybe/Perhaps: Talvez.
I don’t know (yet): Eu não sei (ainda).
Possibly: Possivelmente.
Probably: Provavelmente.
I haven’t decided it yet: eu ainda não decidi isso.

WE’RE GOING TO TRAVEL TO BRAZIL!


227

■■ Fazemos referências a probabilidades, comumente com advérbios que as


indiquem: probably (provavelmente), possibly (possivelmente), certainly
(certamente), surely (seguramente).
Exemplos:
1. We both have blue eyes. Our baby will surely have blue eyes, too (Nós dois
temos olhos azuis. Nosso bebê seguramente terá olhos azuis também.)
2. They’ll probably get married in May (Eles provavelmente se casarão em
maio).
Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

Você está lembrado(a) do diálogo que introduz a seção que aborda o futuro com
“will”? Nele, o personagem Yusef apresenta alguns problemas de saúde, e sua
amiga Emilia diz que irá levá-lo até a enfermaria da escola – nesta parte, inclu-
sive, apresentamos o uso do “will”. Na conversa, há a menção de palavras como
“eyes” (olhos), “back” (costas) e “throat” (gargata). Para ampliar seu vocabulário
nesse campo semântico, trazemos, na seção a seguir, uma lista com mais partes
do corpo humano em língua inglesa.

VOCABULARY #2

Can you identify the parts of your body? (Você pode identificar as partes de
seu corpo?)
No Dialogue #11, Yusef queixa-se de dores em algumas partes do corpo,
como nos excertos a seguir:
My back hurts, my eyes are sore
A sore throat?
And my head, it is hurting, too.

Depois da breve introdução a algumas partes do corpo em língua inglesa que


você teve no diálogo, chegou a hora de ver uma lista mais longa com essa cate-
goria de palavras.

Future Tenses (Tempos Verbais Indicativos de Futuro)


228 UNIDADE V

Quadro 14 - The human body

Ankle Tornozelo
Arms Braços
Back Costas
Belly Barriga
Breast Seio
Butt Nádegas
Cheek Bochecha
Chest Peito

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
Chin Queixo
Ears Orelhas
Elbow Cotovelo
Eyebrows Sobrancelhas
Eyelashes Cílios
Eyelids Pálpebras
Eyes Olhos
Fingers Dedos (da mão)
Foot / Feet Pé / Pés
Forehead Testa
Hair Cabelo
Hands Mãos
Head Cabeça
Heel Calcanhar
Hip Quadril
Knee Joelho
Leg Perna
Lips Lábios
Mouth Boca
Nail Unha
Neck Pescoço
Shoulder Ombro
Thigh Coxa

WE’RE GOING TO TRAVEL TO BRAZIL!


229

Thumb Dedão (da mão)


Toes Dedos (do pé)
Tongue Língua
Waist Cintura
Wrist Pulso
Fonte: os autores.

FUTURE WITH BE GOING TO (FUTURO COM “BE GOING TO”)


Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

Uma outra forma de se fazer referência ao futuro em inglês é por meio da estru-
tura “be going to”. Para introduzi-la, vamos nos valer do Dialogue #12.
E eis que chega o fim do ano letivo na escola de Emilia, Juan, Elif e Yusef.
Os quatro amigos têm planos para as férias, e já estão conversando, quase em
clima de despedida. Acompanhe.
Quadro 15 - Dialogue #12

Emilia: Hey, guys! The school year is about to end. Do you have plans for vacations?
(Oi, pessoal. O ano escolar está para terminar. Vocês têm planos para as férias?).
Juan: My parents called me yesterday to tell me the news. We’re going to travel to
Brazil. I just can’t wait! Being in Rio is my biggest dream. I think it’s the most beauti-
ful place in the world! I’m so excited! (Meus pais me ligaram ontem para me contar
a novidade. Nós vamos viajar para o Brasil. Eu mal posso esperar! Estar no Rio é o
meu maior sonho. É o lugar mais lindo do mundo! Eu estou tão animado!).
Emilia: Wow, Rio! I bet you are! Elif? Ysef? What about you? Any plans? (Uau! Rio!
Aposto que sim! Elif? Yusef? E vocês? Algum plano?).
Yusef: We’re going to see our parents in Turkey. They have a small restaurant, so
I’m going to help them there. (Nós vamos ver nossos pais na Turquia. Eles têm
um pequeno restaurante, então eu vou ajudá-los lá).
Elif: And I’m going to take a cooking course. And you, Emilia? Tell us about your plans.
(E eu vou fazer um curso de culinária. E você, Emilia? Conte-nos sobre seus planos).
Emilia: Well, I have no plans. I’ll probably sleep and eat a lot when I’m in Spain.
Maybe I’ll do something else, but I’ll decide later! (Bem, meu não tenho planos. Eu
provavelmente vou dormir e comer bastante quando estiver na Espanha. Talvez
eu faça algo mais, mas vou decidir depois!).
Fonte: os autores.

Future Tenses (Tempos Verbais Indicativos de Futuro)


230 UNIDADE V

Novamente, trazemos em negrito partes do diálogo que abordam o tópico gra-


matical que queremos focar. Nesse caso:
We’re going to travel to Brazil.
We’re going to see our parents in Turkey
I’m going to help them there
I’m going to take a cooking course

Nos excertos, você pode perceber uma constante: o uso de um sujeito, seguido

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
do verbo “to be” conjugado no Present Simple, a partícula “to”, seguida de um
verbo e seus complementos. Essa é a estrutura frásica do chamado “futuro com
be going to” da língua inglesa.
Para não perdermos a lógica da “fórmula” frásica desse tempo verbal, vamos
já descrevê-la aqui:

Sujeito + to be (Present Simple) + going to + verbo (forma básica)


+ complementos (se necessário).

Por exemplo: I’m going to take a cooking course


Sujeito: I
Verbo to be (Present Simple): ‘m + going to
Verbo principal: take
Complementos: a cooking course

Além da estrutura, o que difere o futuro com “be going to” do futuro com “will”
são os usos, que veremos mais adiante. Quanto à estrutura, não é necessário fazer
longas explicações: basta lembrarmos que o verbo “to be” será nosso verbo auxi-
liar. Sendo assim, é preciso lembrar que, nas fases negativas, a partícula “not”
ficará diretamente associada ao “be”. A construção, assim, ficará:

Sujeito + be (am, is, are) + not + going to + verb (base form)


+ complementos

WE’RE GOING TO TRAVEL TO BRAZIL!


231

O quadro abaixo sintetiza essa “fórmula”, utilizando, como exemplo, o verbo eat.
Quadro 16 - Verb eat: Future with be going to (affirmative and negative forms)

AFFIRMATIVE FORM NEGATIVE FORM


I am going to eat I am not going to eat
You are going to eat You are not going to eat
He is going to eat He is not going to eat
She is going to eat She is not going to eat
It is going to eat It is not going to eat
Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

We are going to eat We are not going to eat


You are going to eat You are not going to eat
They are going to eat They are not going to eat
Fonte: os autores.

As contrações (I’m, You’re, He’s, They aren’t, She isn’t etc), evidentemente, podem
ser usadas aqui também.
Nas frases interrogativas, o verbo “to be” é posicionado antes do sujeito:

To be + sujeito + going to + verbo + complementos

O quadro abaixo mostra como ficam as yes/no questions no futuro com o “be
going to”, seguidas das possíveis “short answers”, dadas com o verbo “to be”.
Quadro 17 - Future with be going to (yes/no questions and short replies)

QUESTIONS REPLIES
Yes, I am./Yes, you are.
Am I going to…?
No, I am not./No, you are not. /No, you aren’t.
Yes, I am.
Are you going to…?
No, I am not.
Yes, he is.
Is he going to…?
No, he is not./No, he isn’t.
Yes, she is.
Is she going to…?
No, she is not./No, she isn’t.
Yes, it is.
Is it going to…?
No, it is not./No, it isn’t.

Future Tenses (Tempos Verbais Indicativos de Futuro)


232 UNIDADE V

QUESTIONS REPLIES
Yes, we are./Yes, you are.
Are we going to…? No, we are not./ No, we aren’t
No, you are not. /No, you aren’t
Yes, we are.
Are you going to…?
No, we are not./ No, we aren’t.
Yes, they are.
Are they going to…?
No, they are not./No, they aren’t.
Fonte: os autores.

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
Para que você possa ter uma melhor percepção da estrutura das frases no futuro
com “be going to”, observe essas construções, nas formas afirmativa, negativa e
interrogativa, respectivamente:

Afirmativa: I’m going to get sick (Eu vou ficar doente).


Negativa: I’m not going to get sick (Eu não vou ficar doente).
Interrogativa: Am I going to get sick? (Eu vou ficar doente?).

Afirmativa: It’s going to rain tonight (Vai chover hoje à noite).


Negativa: It’s not going to rain tonight (Não vai chover hoje à noite).
Interrogativa: Is it going to rain tonight? (Vai chover hoje à noite?).

Afirmativa: She is going to buy a new car (Ela vai comprar um carro novo).
Negativa: She is not going to buy a new car (Ela não vai comprar um carro
novo).
Interrogativa: Is she going to buy a new car? (Ela vai comprar um carro
novo?).

Você pode perceber, caro(a) aluno(a), que não há muito segredo em termos
estruturais com relação a esse tipo de futuro, não é mesmo? Mas qual é, afinal,
a diferença de uso entre o futuro com “will” e o futuro com “be going to”? Veja
a seguir.

WE’RE GOING TO TRAVEL TO BRAZIL!


233

FUTURE WITH BE GOING TO: USES (FUTURO COM “BE GOING TO”:
USOS)

Se você retornar ao Dialogue #12, vai perceber que quando os personagens fize-
ram referência ao que iriam fazer nas férias, todos utilizaram o futuro com “be
going to”. Veja:
Juan: We’re going to travel to Brazil.
Yusef: We’re going to see our parents in Turkey.; I’m going to help them there.
Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

Elif: I’m going to take a cooking course.

A única personagem que não relatou seus planos futuros com “be going to” foi
Emilia. Ela disse: Well, I have no plans. I’ll probably sleep and eat a lot when I’m
in Spain. Maybe I’ll do something else, but I’ll decide later!
Essa diferença se deve ao fato de Juan, Yusef e Elif quererem deixar claro
aos seus interlocutores que já têm planos previamente definidos para o futuro
(nas férias). Emilia afirma não ter planos, e, portanto, ainda não decidiu previa-
mente o que irá fazer.
Eis, então, uma das diferenças de uso entre “will” e “be going to”. Conforme
vimos anteriormente, utilizamos “will” para descrever ações futuras não plane-
jadas, ou, ainda, decisões que tomamos no momento da fala. “Be going to”, por
sua vez, é comumente usado para falar de ações futuras que foram planejadas
antes do momento da fala.
Vamos, então, sistematizar os usos mais comuns do futuro com o “be going to”,
tal qual fizemos com o futuro com “will”, para facilitar seus estudos. Acompanhe as
explicações a seguir. Nós usamos a estrutura “be going to” para indicar o futuro quando:
■■ (Conforme já afirmamos) Expressamos ações que serão executadas no
futuro, mas que já foram previamente planejadas. Exemplos:
a. Lia: What are you going to do tonight? (O que você fará hoje à noite?
Isto é: o que você planeja fazer hoje à noite?)
Ginna: I’m going to have a pizza with some friends (Eu vou comer uma pizza
com uns amigos. – Isto é: eu já planejei comer uma pizza com uns amigos).

Future Tenses (Tempos Verbais Indicativos de Futuro)


234 UNIDADE V

■■ Prevemos uma ação ou um evento, tendo como base alguma evidência,


algum indício de que esse fato ocorrerá. Exemplos:

a. Após ver sua amiga Hellen grávida, (indício de que ela terá um bebê),
Maurice conta à sua mãe:
-Hellen is going to have a baby! I’m so happy for her! (Hellen terá um
bebê! Estou muito feliz por ela!).

b. Diane observa as nuvens no céu, e constata que logo vai chover (indí-
cio de chuva). Ela chama seu irmão Pedro, mostra as nuvens e diz:

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
- Look at those dark clouds. It’s going to rain, (Olhe essas nuvens escu-
ras. Vai chover).

Muitas vezes, caro(a) aluno(a), esses indícios não são marcados linguistica-
mente, ou podem ser entendidos de forma subjetiva – tanto no uso do “will”
como no uso do “be going to”. Por isso, pode ser que você se depare com explica-
ções e usos diferentes para essas regras. Já que estamos lidando com uma língua
viva, utilizada por tantas pessoas, nem sempre podemos afirmar que tais regras
serão seguidas em todas as vezes que tratarmos do futuro, OK? Em suma: o que
apresentamos aqui são as regras gerais, que funcionam na teoria. Entretanto na
prática, a língua funciona de formas diferentes – seja para o futuro ou para qual-
quer outro aspecto linguístico.

Escolher “will” ou “be going to” pode mostrar o quanto você planejou uma
ação ou não. Sabendo disso, você tem mais possibilidades de escolhas para
dizer (apenas) o que lhe interessar.

WE’RE GOING TO TRAVEL TO BRAZIL!


235

EXPRESSIONS OF FUTURE TENSE (EXPRESSÕES PARA INDICAR


FUTURO)

À medida em que apresentamos a formação e os usos do futuro com “will” e


do futuro com “be going to”, você pôde notar a utilização de expressões tempo-
rais que são usadas com esses tempos verbais. Nesta seção, trazemos o quadro a
seguir, com o intuito de sistematizar algumas dessas expressões que você pode
utilizar para fazer referência ao futuro, facilitando, assim, seus estudos.
Quadro 18 - Expressions of future tense
Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

EXPRESSION TRANSLATION

tomorrow amanhã

on the day after tomorrow depois de amanhã


na segunda-feira (terça-feira, quarta-
on Monday (Tueday, Wednesday etc.)
-feira etc.)
no natal (páscoa, dia de ação de graças
at Christmas (Easter, Thanksgiving etc.)
etc.)
next week (month/year) na próxima semana (mês, ano)

in January (February, March ect.) em janeiro (fevereiro, março etc.)

in 2030 (2034, 2040 etc.) em 2030 (2034, 2049 etc.)


in five days (a week, two months, three dentro de cinco dias (uma semana, dois
years etc) meses, três anos etc.)
Fonte: os autores.

Muitas vezes, quando pensamos no futuro, tendemos a planejar nossas tão


sonhadas férias, que normalmente chegam depois de um ano de muito traba-
lho e estudos, não é mesmo? E, para muitos, férias é sinônimo de viajar! Você
se lembra que, no Dialogue #12, Juan está se preparando para conhecer o lugar
que, em sua opinião é o mais bonito de todos? Mas o que isso tem a ver com o
grau superlativo dos adjetivos em inglês, o nosso próximo tópico? É o que você
está prestes a descobrir. Vamos lá?

Future Tenses (Tempos Verbais Indicativos de Futuro)


236 UNIDADE V

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
SUPERLATIVE FORM (GRAU SUPERLATIVO DOS
ADJETIVOS)

No Dialogue #12, o personagem Juan está super animado! Afinal, ele está pres-
tes a realizar o seu maior sonho: conhecer o Rio de Janeiro, lugar que ele pensa
ser o mais bonito do mundo. Onde ele afirma tudo isso? No seguinte trecho:

Being in Rio is my biggest dream. I think it’s the most beautiful place in the world!

Nesse excerto, temos, por duas vezes, a utilização do que é chamado de Superlative
(Superlativo) na língua inglesa. Diferentemente do superlativo da língua portu-
guesa, o grau superlativo do inglês não equivale a expressões como, “boníssimo”,
“mínimo”, “nobilíssimo”. Em inglês, o superlative é utilizado para intensificar uma
determinada característica de algo ou de alguém, ou seja, quando queremos dizer
que alguém ou algo é “o mais ...” dentre os outros de seu grupo.
Portanto, quando Juan afirma: “Being in Rio is my biggest dream”, ele quer
dizer que, dentre todos os seus sonhos, estar no Rio é o maior deles. Quando ele
diz que acha que o “Rio is the most beautiful place in the world”, ele quer dizer
que, dentre todos os lugares do mundo, o Rio de janeiro é o mais bonito.
O superlative que veremos aqui é especificamente aplicado aos adjetivos.
Para isso, precisamos pensar no tamanho deles, ou seja, no número de sílabas
que cada adjetivo contém. Para saber o número de sílabas das palavras em inglês,
basta contar o número de vogais e de ditongos que são efetivamente pronuncia-
dos em cada palavra. Para cada vogal ou ditongo pronunciada(o), contamos uma
sílaba. As regras para a formação do superlative são as seguintes:

WE’RE GOING TO TRAVEL TO BRAZIL!


237

■■ Em adjetivos curtos (com apenas uma sílaba), adicione –est ao final da


palavra. Exemplos:
a. cold (frio) > the coldest (o mais frio)
b. tall (alto) > the tallest (o mais alto)
c. old (velho) > the oldest (o mais velho)
d. long (longo) > the longest (o mais longo)

■■ Em adjetivos monossilábicos terminados em vogal, -e, acrescente ape-


Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

nas –st:
a. nice (legal, agradável) > the nicest (o mais legal, o mais agradável)
b. late (atrasado) > the latest (o mais atrasado, o último, o mais recente)

■■ Em adjetivos curtos, que possuem sequência CVC, isto é, consoante +


vogal + consoante, dobra-se a última consoante e acrescenta-se -est:
a. fat (gordo) > the fattest (o mais gordo)
b. big (grande) > the biggest (o maior)
c. hot (quente) > the hottest (o mais quente)

■■ Se o adjetivo terminar com um -y, independentemente do número de


sílabas, exclui-se o -y e acrescenta-se –iest:
a. easy (fácil) > the easiest (o mais fácil)
b. pretty (belo)> the pretiest (o mais belo)
c. busy (ocupado)> the busiest (o mais ocupado)

■■ Já em adjetivos mais longos (com mais de uma sílaba), acrescentamos,


antes do adjetivo, a expressão the most:
a. beautiful (bonito) > the most beautiful (o mais bonito)
b. interesting (interessante) > the most interesting (o mais interessante)
c. handsome (bonito) > the most handsome (o mais bonito)
d. important (importante) > the most important (o mais importante)

Superlative Form (Grau Superlativo dos Adjetivos)


238 UNIDADE V

■■ Todavia, alguns adjetivos mudam totalmente sua forma, não obedecendo


às regras acima. Estes adjetivos são irregulares em suas formas superla-
tivas. Exemplos:
a. good (bom) > the best (o melhor)
b. bad (ruim)> the worst (o pior)

Conhecer a forma superlativa dos adjetivos na língua inglesa permite que você
tenha uma melhor compreensão de diversos tipos de textos, além de ser mais
uma ferramenta para que você possa expressar, por exemplo, coisas pelas quais

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
você tem um maior ou menor nível apreço.
Vamos, agora, à uma mudança de foco, para uma das áreas que, talvez, cause
mais dúvidas entre os aprendizes da língua inglesa: as preposições. Esse é o tópico
da última seção da Unit Five.

PREPOSITIONS: IN, ON, AT (PREPOSIÇÕES: IN, ON, AT)

Uma das questões que mais incomodam os aprendizes de qualquer língua estran-
geira é o uso das preposições. Isso porque, quando aprendemos nossa língua
materna, as preposições vêm “embutidas” às construções, e nós não paramos muito
para refletir sobre como e por que as utilizamos: nós simplesmente as utilizamos.
Para quem está aprendendo uma língua estrangeira, é natural que haja dúvi-
das, muitas dúvidas quanto ao uso das preposições. Especificamente com relação
à língua inglesa, muitas vezes, uma mesma preposição pode ter vários sentidos
e ser utilizada em diversos contextos, o que pode dificultar ainda mais a assimi-
lação pelos seus aprendizes. Todavia nem tudo é tão difícil assim, e há formas
de tornar essa aprendizado mais fácil, e até mais prazeroso.
Primeiramente, como sempre, é importante que você esteja sempre exposto
à língua inglesa falada e escrita. Isso permitirá que você se acostume com o uso
das preposições, e consiga determinar a que está certa ou errada em determinada

WE’RE GOING TO TRAVEL TO BRAZIL!


239

situação simplesmente porque lhe “soa” bem ou mal. Entretanto também é neces-
sária uma sistematização. E ela deve ser feita aos poucos, em “doses homeopáticas”.
Não é produtivo, nem didaticamente adequado, muito menos possível, explo-
rar, de uma vez só, todas as preposições da língua inglesa e todos os seus usos.
Portanto, para nosso estudo, por agora, selecionamos três preposições bas-
tante comuns na língua inglesa: in, on e at. Vamos explicar alguns de seus usos,
para, a partir deles, você aprender outros, e, assim, aumentar seu arcabouço
“preposicional”.
Iniciemos, então, pela preposição on.
Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

THE PREPOSITION ON (A PREPOSIÇÃO ON)

Quando a preposição on é seguida pelo artigo definido the (on the), seu signifi-
cado é “na, no, sobre (em cima de)”. Nesse caso, ela pode indicar o contato com
uma superfície. Por exemplo:
1. The picture is on the wall (O quadro está na parede).
2. The book is on the table (O livro está na /sobre a/ mesa).
3. There is a carpet on the floor (Há um tapete no assoalho).
4. My plates are on the shelf (Meus pratos estão na prateleira).
5. There are rats on the roof (Há ratos no telhado).
6. Your shoes are on the ground (Seus sapatos estão no chão).

Usa-se o on antes de datas:


1. My birthday is on November 10th (Meu aniversário é no dia 10 de
novembro).
2. Christmas is on December 25th (O Natal é no dia 25 de dezembro).
3. On July 20th 1969, a man walked on the moon (No dia 20 de julho de
1969, um homem pisou na lua).

Prepositions: In, On, At (Preposições: In, On, At)


240 UNIDADE V

Usa-se o on antes de dizer do nome de ruas, avenidas*:


1. I live on MainStreet (Eu moro na Main Street).
2. I live on St. Dumont Avenue (Eu moro na avenida Santos Dumont).
*No inglês britânico, nesses casos, costuma-se utilizar in.

Atenção! Todavia, se colocarmos o número da residência, flat ou apartamento,


a proposição deverá ser at e não mais on. Por exemplo:

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
1. I live at 666 Park Avenue (Eu moro na Avenida Park, número 666).
2. I live at 231 Gustavo Adolfo St. (Eu moro na rua Gustavo Adolfo, número
231).

THE PREPOSITION IN (A PREPOSIÇÃO IN)

A preposição in pode significar “em”, “dentro de”:


1. I have coins in the pocket (Eu tenho moedas no bolso).
2. There are students in the classroom (Há alunos na sala de aula).
3. The cat is in the box (O gato está na caixa /dentro da/).

Utiliza-se a preposição in antes de nomes de cidades, países e lugares em geral.


Por exemplo:
1. I’m in Boa Vista (Eu estou em Boa Vista).
2. There is a good beach in Santos (Há uma boa praia em Santos).
3. I want to visit Maracanã in Rio de Janeiro (Eu quero visitar o Maracanã
no Rio de Janeiro).
4. I live in Brazil (Eu moro no Brasil).

WE’RE GOING TO TRAVEL TO BRAZIL!


241

Usamos IN antes das partes do dia*:


1. I eat cereal and fruit in the morning (Eu como cereal e fruta de manhã).
2. In the afternoon, Judith and I go to school (De tarde, Judith e eu vamos
para a escola).
3. I go out with my dog every day in the evening (Eu saio com meu cachorro
todo dia de noite).
*Com uma exceção: antes de night, utilizamos at:
Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

Exemplo: He writes his novels at night (Ele escreve seus romances à noite).

THE PREPOSITION AT (A PREPOSIÇÃO AT)

Usamos a preposição at antes de locais específicos ou determinados em que se


faz algo já explícito. Por exemplo:
■■ I study at Unicesumar (Eu estudo na Unicesumar).
■■ Let’s dance at the party (Vamos dançar na festa).
■■ We celebrate the mass at church (Nós celebramos a missa na Igreja).
■■ Francis teaches Portuguese at school (Francis ensina português na escola).

Também se utiliza a preposição at antes das horas:


■■ British drink tea at 5 ‘o clock (Britâncios bebem chá às cinco em ponto).
■■ The movie is going to start at 8:45 p.m. (O filme começará às 20h45m).
■■ I’m waiting for you in my office at 7 a.m. (Estou esperando por você em
meu escritório às 7 da manhã).

Prepositions: In, On, At (Preposições: In, On, At)


242 UNIDADE V

O sistema de horas na Língua Inglesa é conhecido como 12 hour-clock (reló-


gio de 12 horas). As 24 horas do dia são divididas em dois períodos denomi-
nados em latim: ante meridiem (“antes do meio-dia”), cuja sigla é A.M., e post
meridiem (“depois do meio-dia”), cuja sigla é P.M.
Fonte: os autores.

Esses são, caro(a) aluno(a), os principais usos das preposições in, on e at, que,

Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
por sinal, nos acompanharam em todas as lições deste livro, não é? Se você ficar
atento a esses usos específicos, e, depois, ir notando outros usos e outras pre-
posições, certamente conseguirá construir um conhecimento que lhe permitirá
não apenas reconhecer, mas também utilizar as preposições de maneira cada vez
mais adequada. Essa dica vale para qualquer coisa que você almejar aprender
em língua inglesa. E, com ela, encerramos essa nossa última unidade. We hope
that you have learnt a lot!

WE’RE GOING TO TRAVEL TO BRAZIL!


243

FINAL REMARKS (CONSIDERAÇÕES FINAIS)

Chegamos ao fim dos conteúdos de nossa última unidade. Depois de, nas pri-
meiras unidades, você ter sido apresentado, basicamente, aos tempos verbais
para fazer referência ao presente e passado, agora, você está instrumentalizado(a)
também para falar sobre o futuro. Das duas formas estudadas, você aprendeu
que, em inglês, “will” e “be going to” são estruturas utilizadas para relatar dife-
rentes situações futuras, dependendo, essencialmente, do nível de planejamento
das ações e do tipo de indício em que você se baseia para afirmar que algo vai
Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.

ou não vai acontecer no futuro.


Apesar do foco principal da lição ter sido o tempo futuro, houve também
muitas outras estruturas e vocábulos de relevância para sua vida como falante e
futuro professor de língua inglesa. Aqui incluímos os verb patterns, estruturas
que conferem mais fluência à sua fala e, quando usadas corretamente, podem
evitar a ambiguidade de sentido no uso da sequência verbo + verbo.
Você também viu o modal can, que, apesar de ser traduzido simplesmente
como “poder”, apresenta um amplo espectro semântico, que depende muito de
seu entorno linguístico e extralinguístico, ao qual você precisa estar atento(a).
A unidade trouxe ainda alguns usos das preposições: in, on e at. Por serem
preposições bastante comuns na língua inglesa, você poderá verificar sua apa-
rição em vários contextos, e, assim, ampliar seus conhecimentos acerca delas e
de outras preposições.
No que tange o aspecto vocabular, você viu duas listas: uma com ativida-
des de lazer e outra com as partes do corpo; ainda no âmbito semântico, aliado
ao estrutural, você aprendeu o superlative, que, de certa forma, contribuiu para
aumentar o seu arcabouço semântico com relação aos adjetivos. Vale salientar
que as seções de vocabulário estiveram atreladas aos Dialogues utilizados na
lição, que orientaram e contextualizaram, não apenas ao longo da unidade, mas
de todo o livro, os conteúdos trabalhados.

Final Remarks (Considerações Finais)


244

EXERCISE #1
Choose the alternative that has the correct translation of each sentence. (Escolha a
alternativa que contém a tradução correta de cada frase).

1. Eu gosto de cantar.
a) I like of sing.
b) I like sing.
c) I like of singing.
d) I like singing.

2. Matthew quer comer um bolo de cenoura.


a) Matthew wants eating a carrot cake.
b) Matthew wants eat a carrot cake.
c) Matthew wants to eat a carrot cake.
d) Matthew wants to eating a carrot cake.

3. Meu tio parou de fumar dois anos atrás.


a) My uncle stopped to smoke two years ago.
b) My uncle stopping to smoke two years ago.
c) My uncle stopped smoking two years ago.
d) My uncle to stopped to smoke two years ago.

4. Nós gostávamos de ir à praia quando éramos crianças.


a) We enjoyed going to the beach when we were children.
b) We enjoyed to go to the beach when we were children.
c) We enjoyed to go to the beach when we were children.
d) We enjoyed go to the beach when we were children.

5. Nós pretendemos abrir nosso próprio negócio.


a) We to intend to open our own business.
b) We to intend to opening our own business.
c) We intend opening our own business.
d) We intend to open our own business.
245

6. No passado, algumas meninas fingiam ser meninos para se juntar ao exército.


a) In the past, some girls pretended to being boys to join the army.
b) In the past, some girls pretended to be boys to join the army.
c) In the past, some girls pretended be boys to join the army.
d) In the past, some girls pretended being boys to join the army.

EXERCISE #2
Look at the pictures and make adequate sentences using can or can’t choose the best
answer (Observe as figuras e escreva frases adequadas, usando can ou can’t.)
Exemplo:

He cant’ swim.

1. _____________________

2. _____________________
246

3. _____________________

4. _____________________

EXERCISE #3
Complete the sentences with the correct form of the superlative of the adjectives in
parentheses (Complete as frases com a forma correta do superlative dos adjetivos
em parênteses).
a) Dogs are ____________________ (smart) animals.
b) Kelly is _______________ (beautiful) girl in my family.
c) Jorge makes ________________ (good) chocolate cake!
d) The monkeys did ____________________ (crazy) things when we were at the
zoo.
e) Antony was the ___________________ (fast) marathoner. He won the compe-
tition.
f ) Luke is _________ (intelligent) student in our classroom.
247

EXERCISE #4
Complete the sentences using /to be/ going to or will (Complete as frases usando
/to be/ going to ou will).

1. Louis: I __________ order a pizza. (Pedirei uma pizza)


Rudolph: OK, I ___________ help you to pay for it. (Eu ajudarei você a pagá-la)

2. Jhonny: What color are you going to paint your bedroom? (De que cor você pin-
tará seu quarto?)
Raul: I ____________ paint it green. I already bought the paint. (Pintarei de verde.
Eu já comprei a tinta)

3. It is drizzling. It __________ rain. (Está chuviscando. Vai chover.)

4. Maybe I ___________ go to the theater tonight. (Talvez eu vá ao teatro hoje à


noite)

5. She thinks that she ____________ spend her vocations in Brazil. (Ela acha que
passará as férias no Brasil)

EXERCISE #5
Complete the sentences below with in / on / at (Complete as frases abaixo com in / on
/ at).
a) Debby was born ___ 1970.
b) John lives ____ Macapá city, and his sister lives ___ São Paulo.
c) Heleonor wakes up ___ 7 o’clock.
d) We study Biology ____ Wednesdays.
e) She lives ___ 44 Ever Green Avenue.
f ) They’re going to a rock concert, they should arrive there ___ 10 o’clock.
g) My father was born ________ March 2nd 1950.
h) That thin man called Eduardo is living _______ 879 Sumaré Street.
i) Jessica is late, because she woke up _____ 8 o’clock this morning.
j) I am Brazilian. I live ________ Curitiba.
248

Nosso material abordou, no decorrer de suas lições, vários tópicos, tanto de cunho gra-
matical como de cunho vocabular, assim como aspectos de uso da Língua Inglesa. Na
Unit Five, o foco gramatical principal foram as formas de expressar o tempo futuro. O
texto a seguir é um texto técnico, que descreve como provavelmente será o carro do
futuro. Você acha que ele será realmente assim?

The Car of the Future ?


Is this “snail car” the car of the future? It does not resemble any of the cars we use today, and
indeed it is very different.... and totally high-tech. But you won’t see a car like this on the roads
tomorrow. The future is coming, but not quite so fast.

Is this “snail car” what tomorrow’s car will look like?

Here is the car of the future! This car is the opposite of todays’ cars; today’s cars are noisy and
dirty, this one is silent and clean. Today’s cars have wheels, this one does not. It moves like a
snail, but much faster than a snail !
This car will use electric energy, not petrol or gasoline; it will have batteries that can be re-
charged instantly from chargers on the road. It will also be very easy to drive.
In fact, you won’t need to drive it; it will drive itself. You will just need to tell the computer: “Go
to X” and the car will go there. Also, it will reach X very quickly, much faster than today’s cars.
It will also be very safe and comfortable.
A lot of the technology already exists, but it is very experimental.
Nowadays, scientists are developing new materials for the surface of roads: in fifty years
from now, perhaps sooner, some new roads will capture solar energy : they will store this
energy under the road, and some cars will be able to use it.
249

However you probably won’t ever drive a “snail car”, even if you’re under 20 today. This,
perhaps, is the car of the year 2100, the car that your grandchildren will maybe drive.
Driving will be nice in the 22nd century ! No pollution, no traffic-jams, no stress.
If, of course, we reach the 22nd century.... With all today’s problems of global warming, pollu-
tion, and natural resources, nothing is certain any more.
Scientists have lots of ideas about the car of the future: but the future itself is perhaps less
sure…
Fonte: Lingua Press ([2018], on-line).
MATERIAL COMPLEMENTAR

Slang
Jack Scholes
Editora: Disal
Sinopse: o livro Slang oferece ao brasileiro a chance de se aproximar da
língua inglesa falada no dia a dia. As gírias, cuidadosamente selecionadas,
têm tradução para o português e exemplos de seu uso em frases completas
e de aplicação prática. O livro traz também um valioso Glossário Português -
Inglês, que auxilia o leitor a se comunicar com mais desenvoltura no idioma.

The King’s Speech (O discurso do Rei)


Ano: 2010
Sinopse: o filme retrata o problema de gagueira do Príncipe Albert, da
Inglaterra, que deve ascender ao trono como Rei George VI. Para que ele
possa desempenhar essa função, ele precisa ser capaz de se comunicar
perfeitamente. Para isso, passa a contar com a ajuda de Lionel Logue, um
ator e fonoaudiólogo que usa meios não convencionais para ensinar o
monarca a falar com segurança.
Comentário: para o aprendiz de língua inglesa, o filme traz à tona,
além das nuances do sotaque britânico, problemas associados à fala – e
algumas formas de resolvê-los, por meio da adequação de estruturas de
frase, pontuação e entonação.

Agora que você já conhece as estruturas básicas da língua inglesa, propomos um desafio em nível
metalinguístico: que tal aprender inglês com professores que apresentam as explicações em inglês?
Um bom canal para essa prática é o Smrt English, no YouTube, que você encontra no link abaixo.
Além de aulas gravadas, o canal ainda oferece aulas interativas ao vivo semanais. Acesse: <https://
www.youtube.com/user/smrtenglish?pbjreload=10>
251
REFERÊNCIAS

REFERÊNCIA ON-LINE

1 Em: <https://linguapress.com/intermediate/car-of-the-future.htm/>. Acesso em:


25 jun. 2018.
GABARITO

EXERCISE #1
1. d) I like singing.
2. c) Matthew wants to eat a carrot cake.
3. c) My uncle stopped smoking two years ago.
4. a) We enjoyed going to the beach when we were children.
5. d) We intend to open our own business.
6. b) In the past, some girls pretended to be boys to join the army.

EXERCISE #2
1. He can play soccer.
2. She can’t sing.
3. They can’t cook.
4. She can’t sleep.

EXERCISE #3
a) the smartest.
b) the most beautiful.
c) the best.
d) the craziest.
e) the fastest.
f ) the most intelligent.

EXERCISE #4
1. will, will.
2. am going to.
3. is going to.
4. will.
5. will.
253
GABARITO

EXERCISE #5
a) in.
b) in, in.
c) at.
d) on.
e) at.
f ) at.
g) on.
h) at.
i) at.
j) in.
CONCLUSÃO

Chegamos ao final dos estudos de Língua Inglesa neste livro. Nele pudemos abor-
dar temáticas e habilidades importantes para sua formação. Começamos trazendo
elementos básicos da língua inglesa, na Unidade I. Trata-se dos símbolos fonéticos
e transcrição fonética, os numerais e seus usos e a pronúncia isolada das letras do
alfabeto em inglês. Vimos também algumas questões voltadas à sua aprendizagem:
o uso do dicionário bilíngue e algumas estratégias de leitura, para que você pudesse
ter uma maior autonomia em seus estudos.
Na Unidade II, iniciamos nossos estudos sobre os tempos verbais da língua inglesa,
da forma como, tradicionalmente, eles são iniciados em contextos de ensino-apren-
dizagem sistematizados: pelo Present Simple do to be. Na mesma unidade também
foram abordadas diferentes formas de indicar posse (possessive adjectives, possessive
pronouns e possessives with ‘s) e os usos dos artigos definidos e indefinidos (a/an -
the). No que tange questões semânticas, vimos países e nacionalidades em inglês.
Na Unidade III, continuamos a exposição sobre as estruturas e os usos do present simple
em outros verbos, e introduzimos um novo tempo verbal, o present continuous. Foram
estudadas, ainda, as as estruturas There is/There are, a ordenação dos adjetivos; no cam-
po vocabular, vimos uma lista de jobs.
Depois de estudarmos o presente, foi a vez do passado, foco principal da Unidade IV,
com as formas e os usos do past simple, na qual também vimos o verbo There was/
There were. Além disso, estudamos as regras de pluralização dos substantivos, e, no
campo semântico, foram abordados gêneros de filmes e cômodos e móveis de uma
casa em inglês.
Do passado, ao futuro. Na Unidade V, vimos duas formas de indicar futuro em língua
inglesa: a construção be going to e o verbo will. Também contemplamos o verbo
modal can/cannot, os verb patterns, o superlative da língua inglesa e alguns usos das
preposições in, on e at.
Dentre esses tópicos de cunhos gramatical e semântico, aqui, resumidamente elen-
cados, você aprendeu várias outras estruturas e elementos vocabulares, podendo
desenvolver habilidades comunicativas na disciplina de Língua Inglesa I, conforme
ressaltamos nas Considerações Finais de cada Unidade. Se tivéssemos, porém, que
resumir, em três palavras todo o conteúdo aprendido nesta disciplina, talvez devês-
semos escolher essas três: presente, passado, futuro.
Presente, passado, futuro. Com esses tempos verbais, você pode realizar muitos fei-
tos por meio da Língua Inglesa! Uma maior ou menor desenvoltura para fazê-lo de-
pende de vários fatores; dentre eles, eis o mais importante: você! O quanto você tem
estudado, praticado e estado em contato com o inglês escrito e falado. Dissemos
alhures, e reafirmamos: não há milagres, mas sim, muito esforço e prática.
Assim, esse final é apenas um começo. O elevado número de alunos que temos,
dada a abrangência da EaD, nos leva a uma grande heterogeneidade linguística. Por
isso, talvez, para você, este material tenha sido um início de seus estudos do inglês.
255
CONCLUSÃO

Quem sabe, tenha sido uma revisão; ou, ainda, o material tenha conteúdos que você
já conheça bem. Independentemente de seu conhecimento de língua, queremos
ressaltar o fato de que os estudos jamais devem ser interrompidos. Sempre há algo
novo a aprender, ou, até mesmo, a re-aprender, pois a língua, é viva e constante-
mente nos trará novos desafios (ainda bem, aliás!).
Por isso, no momento de finalização deste material, desejamos a você um bom co-
meço. Ou, melhor, uma boa continuação. Bons estudos e muito sucesso!
ANOTAÇÕES