Sei sulla pagina 1di 17

CITOLOGIA – membrana plasmática, citoplasma e núcleo

I. TEORIA CELULAR:
acreditava-se que todo ser vivo fosse composto por células, então foi desenvolvida a teoria:
todo ser vivo é composto por células (omnis celulla celulla),
contudo, hoje sabemos que os vírus são exceção a essa regra, visto que não possuem célula

CITOLOLOGIA: membrana plasmática, citoplasma e núcleo


II. MEMBRANA PLASMÁTICA
 Envolve a célula
 É lipoproteica, constituída principalmente de fosfolipídios e proteínas
 Permite a permeabilidade seletiva da célula

→ na membrana plasmática dos animais ocorre a presença de colesterol

1) Na parte externa da membrana plasmática:


 Glicocálix: ocorre em células animais e de alguns protistas; proporciona resistência à célula;
barreira contra agentes físicos e químicos externos à célula
→ células iguais possuem glicocálix com glicídios iguais

BIOLOGIA
 Parede celular: ocorre em fungos, bactérias e vegetais; diminui a capacidade da célula modificar sua forma; é permeável.

→ parede celular vegetal: presença de parede celular

CITOLOLOGIA: membrana plasmática, citoplasma e núcleo


primária (nas células jovens) e secundária (nas células
adultas) → é comum a presença de ‘pontes’ entre as células para que
troquem material. Chamamos essas pontes de plasmodesmos.

2) Trocas entre a célula e o meio externo


A célula faz intercâmbio de material com o meio externo

 Difusão: corresponde ao movimento de partículas de onde estão mais concentradas para onde estão menos concentradas.

note que na ilustração a concentração de “bolinhas azuis” e “bolinhas roxas” se igualou


após a difusão

BIOLOGIA
 Osmose: é o processo de difusão, só que este se refere à movimentação da água na entre o meio interno e externo à célula.
o Meio hipertônico (muito soluto, pouco solvente): a célula perde água para o meio e fica murcha, ou plasmolisada.
o Meio isotônico (equilíbrio entre a água e soluto no meio): célula fica em equilíbrio
o Meio hipotônico (pouco soluto, muito solvente): célula recebe água do meio e incha(túrgida). Pode acontecer da célula se romper, a esse
fenômeno chamamos plasmoptose
→ vejamos uma ilustração com uma hemácia (célula responsável pelo transporte dos gases O2 e CO2)

CITOLOLOGIA: membrana plasmática, citoplasma e núcleo


→ no caso de células vegetais não ocorre o rompimento da célula em meio hipotônico, Pois a parede celular impede esse rompimento.

BIOLOGIA
 Difusão facilitada: ocorre a favor do gradiente de concentração, ou seja, assim como na osmose e na difusão, vai de onde tem menos para onde
tem mais. Porém, nesse caso, enzimas agilizam o processo, facilitando a troca. Essas enzimas chamamos de permeases.

Difusão facilitada

 Transporte ativo: ocorre contra o gradiente de concentração; para esse processo ocorrer é preciso o fornecimento de energia.

CITOLOLOGIA: membrana plasmática, citoplasma e núcleo


→bomba de sódio e potássio: na célula o índice de potássio costuma ser superior ao do meio externo, e o índice de sódio, inferior ao meio
interno, para manter essa diferença é necessário gasto de energia.
observe o esquema:

BIOLOGIA
 Fagocitose: é o processo em que a célula engloba partículas sólidas; é empregado, por exemplo, por alguns protistas para a obtenção de alimentos

 Pinocitose: é similar ao processo de fagocitose, mas nesse caso a célula engloba partículas líquidas.

CITOLOLOGIA: membrana plasmática, citoplasma e núcleo


BIOLOGIA
III. CITOPLASMA

NOTA: antes de estudarmos essa estrutura devemos ter algumas informações.


são elas:

→ a célula pode ser procarionte ou eucarionte.


Célula procarionte: possui núcleo, mas este não está envolto por carioteca. Células procariontes são células ‘mais simples’. Em seu citoplasma estão dispersos os
íons e moléculas, além de ribossomos (organelas responsáveis pela síntese proteica)

Célula eucarionte: possui o núcleo envolto por carioteca. No citoplasma de células eucariontes, além de íons e outras moléculas, existem outras organelas, são
elas: lisossomos, ribossomos, complexo de golgi, centríolos etc..

→ no estudo do citoplasma, veremos:


os movimentos celulares;
a síntese, transporte e o armazenamento de substâncias na célula.

1) Citoesqueleto: numa comparação, pode-se dizer que é o ‘esqueleto da célula’, dando a ela formato e sustentação.

CITOLOLOGIA: membrana plasmática, citoplasma e núcleo


Ele é composto, principalmente, por microtúbulos e microfilamentos.
 Microtúbulos: pequenas estruturas cilíndricas, constituídos pela proteína tubulina.
organiza a a disposição interna das organelas
participa da organização de centríolos, cílios e flagelos.

→ centríolos: organelas responsáveis pela divisão celular e pela formação de cílios e flagelos.
→ cílios e flagelos: promovem a movimentação da célula.

BIOLOGIA
REPRODUÇÃO HUMANA
os flagelos permitem a movimentação do espermatozóide
após a fecundação do óvulo, o movimento de cílios determinam a migração do óvulo fecundado até o útero.
 Microfilamentos: constituído das proteínas actina e miosina, são responsáveis pela contração e distensão das células musculares e pelo
movimento de ciclose e movimento amebóide.
→ ciclose: correntes citoplasmáticas capazes de deslocar organelas
→ movimento amebóide: movimento do citoplasma alterando o formato da célula; ocorre com pseudópodes.

2) Síntese, transporte e armazenamento de substâncias


Analisemos as estruturas responsáveis por esses processos

 Ribossomos: responsáveis pela síntese de proteínas na célula; presente em células procariontes e eucariontes
é formado por duas subunidades.

CITOLOLOGIA: membrana plasmática, citoplasma e núcleo


 Retículo endoplasmático(RE): é composto de canais delimitados por membranas. Esses canais comunicam-se com a carioteca. O RE pode ser
considerado uma rede de distribuição, transportando materiais dentro da célula.

o RE liso: com sistemas de túbulos cilíndricos, é responsável pelo transporte de substâncias.


participa de síntese de esteróides, fosfolipídios e outros lipídios.
é ele quem digere o álcool ingerido em bebidas alcoólicas
é abundante nas células do fígado e das gônadas

o RE rugoso: possui ribossomos presos ao seu corpo, o que permite a ele sintetizar proteínas.
é bastante desenvolvido em células com função secretora.

BIOLOGIA
 Complexo golgiense(CG):
tem função de transporte, armazenamento, secreção e modificação de substâncias.
o CG recebe proteínas ‘fabricadas’ no RE rugoso e as modifica.
o CG libera vesículas que podem ser grânulos de secreção ou lisossomos.

 Lisossomos: são vesículas membranosas arredondadas com grande quantidade de enzimas em seu
interior.
essas enzimas permitem a digestão intracelular.

o Função heterofágica: os lisossomos digerem partículas alimentares que entraram na célula


por fagocitose ou pinocitose.

o Função autofágica: os lisossomos digerem estruturas citoplasmáticas que não realizam mais
suas funções.
→ são os lisossomos que determinam a perda da cauda dos anfíbios durante sua
metamorfose.

CITOLOLOGIA: membrana plasmática, citoplasma e núcleo


 Peroxissomos: tem função de oxidar substâncias orgânicas, em especial ácidos graxos.

essa degradação pode gerar um substrato tóxico: H2O2 (água oxigenada), mas este é logo degradado
pela enzima catalase, dentro do próprio peroxissomo.
são importantes para desintoxicar o organismo.
cerca de 25% do etanol ingerido é degradado pelos peroxissomos das células hepáticas, o resto é

degradado pelo RE liso.

 Vacúolos: presentes em células vegetais


são numerosos em células jovens e se fundem a medida que esta “envelhece”
são importantes nos fenômenos osmóticos
em seu interior há: sais, carboidratos e proteínas
são responsáveis pela coloração azul, violeta, vermelha e púrpura de flores e folhas

BIOLOGIA
3) Mitocôndrias:
são responsáveis pela síntese de energia, ou seja, respiração celular,
o coletivo de mitocôndria é condrioma.
na matriz mitocondrial estão presentes enzimas que participam de uma das etapas da respiração.
a mitocôndria possui DNA próprio, o que a permite que faça autoduplicação.

CITOLOLOGIA: membrana plasmática, citoplasma e núcleo


BIOLOGIA
4) Plastos:
são encontrados somente em células de plantas e alguns protistas.
podem ser leucoplastos ou cromoplastos.

 Leucoplastos ( tem função de armazenamento)


* oleoplastos: armazenam óleos
* proteoplastos: armazenam proteínas
* amiloplastos: armazenam amido

 Cromoplastos (atuam na fotossíntese e na pigmentação)


* xantoplastos: coloração amarelada (possui xantofila)
* eritroplastos: coloração avermelhada até o marrom escuro (possuem caroteno)
* cloroplastos: são eles que realizam a fotossíntese. Eles têm a capacidade de conservar as substâncias, além de possuírem clorofila (pigmento
verde).

→ os cloroplastos: são formados por três elementos: envelopes, tilacóides (granum é o conjunto de tilacóides) e estroma.
assim como as mitocôndrias, os cloroplastos também tem DNA próprio.

CITOLOLOGIA: membrana plasmática, citoplasma e núcleo


BIOLOGIA
IV. NÚCLEO E S ÍNTESE PROTEICA

Este coordena e comanda as funções celulares.

1) número e forma:
a maioria das células humanas é mononucleada, ou seja, possui um só núcleo, mas há também:
binucleadas (com dois núcleos): alguns protistas ciliados
multinucleadas (com vários núcleos): várias células musculares estriadas
anucleadas (sem núcleo): as hemácias

CITOLOLOGIA: membrana plasmática, citoplasma e núcleo


BIOLOGIA
2) Carioteca
separa o material nuclear do citoplasma
a membrana externa da carioteca comunica-se com o RE granuloso
possui poros por ocorre troca de substâncias entre o citoplasma e o núcleo

3) Nucléolo
local onde é formado o ácido ribonucléico ribossômico (RNAr)
logo após a formação do RNAr , este se associa a proteínas formando grão de ribonucleoproteínas, que formarão os ribossomos.

CITOLOLOGIA: membrana plasmática, citoplasma e núcleo


BIOLOGIA
4) Cromossomos, genes e DNA
“O menor de todos é o gene. A partir daí, a coisa aumenta: vários genes em seqüência formam o DNA, um conjunto de moléculas que carrega a
informação genética de todos os seres vivos. "Uma comparação ajuda a entender essa diferença. Se imaginarmos que o DNA é um colar, cada uma das
contas que formam o colar será um gene", afirma a geneticista Mayana Zatz, da Universidade de São Paulo (USP).[...] Aí é que entram os cromossomos.
Eles são estruturas presentes em cada uma das 100 trilhões de células do organismo que servem justamente para armazenar o DNA. Dentro dos
cromossomos, a fita enorme fica supercondensada, enrolada em forma de mola num espaço minúsculo.
DNA, gene e cromossomo servem no fundo para a mesma coisa: determinar e passar adiante as características que moldam o jeitão de cada espécie viva.
É esse conjunto de informações genéticas que vai indicar desde a espécie a que o ser vivo pertence (se vai ser um homem, um camelo ou um peixe) até
traços mais individuais, como cor dos olhos, tipo sanguíneo e o formato dos dedos do pé. O mais impressionante é que uma pequena mudança nesse
material genético já é o suficiente para alterar totalmente um ser vivo. Vale lembrar um conhecido exemplo: o homem e o chimpanzé compartilham 98%
de seu DNA. Apenas os 2% restantes é que determinam o mundo de diferenças que há entre nós e nossos parentes peludos.”
FONTE: revista mundo estranho on line

5) Duplicação do DNA
a célula, para originar outras, passa por processos de divisão que pode ser mitose ou meiose; mas para que isso aconteça, deve ocorrer a duplicação do
DNA.
uma molécula de DNA originará outras duas por um processo chamado duplicação semiconservativa.
As novas moléculas formadas serão idênticas a molécula mãe.

CITOLOLOGIA: membrana plasmática, citoplasma e núcleo


BIOLOGIA
6) Síntese de RNA: transcrição
o RNA é formado por um processo denominado transcrição.
um trecho de DNA com o gene a ser transcrito abre-se e, então, inicia-se o emparelhamento com os nucleotídeos do RNA por ação da enzima RNA-
polimerase.
O RNA pode ser: transportador (RNAt), ribossomal (RNAr), mensageiro (RNAm)

CITOLOLOGIA: membrana plasmática, citoplasma e núcleo


7) O código genético
cada proteína é formada por uma sequência específica de aminoácidos, que é determinada pelo gene.
cada gene possui uma sequencia de aminoácidos
cada trinca de bases nitrogenadas(códon) determina um aminoácido.
um mesmo aminoácido pode ser formado a partir de trincas diferentes: o código genético é degenerado.

BIOLOGIA
8) Síntese de proteínas: tradução.
a proteína é formada por um processo denominado tradução.
os três tipos de RNA participam do processo.
a tradução ocorre em três etapas sucessivas: iniciação, alongamento e terminação

 Iniciação:
*a porção menor do ribossomo associa-se ao RNAt da metionina e juntos percorrem a molécula de RNAm até encontrarem o códon de iniciação.

CITOLOLOGIA: membrana plasmática, citoplasma e núcleo


BIOLOGIA
 Alongamento:
*um RNAt correspondente ao códon seguinte do RNAm encaixa-se no sítio vago da porção maior do ribossomo.
*uma ligação peptídica une os dois aminoácidos.
*o RNAt da metionina é liberado
*O ribossomo desloca-se no RNAm e o RNAt do próximo códon chega
*o ciclo se repete até a proteína ser formada

CITOLOLOGIA: membrana plasmática, citoplasma e núcleo


BIOLOGIA
 Terminação
*o sitio A é ocupado por proteínas citoplasmáticas cessando a síntese da molécula
*a molécula é liberada do ribossomo
*as duas subunidades do ribossomo de dissociam.

CITOLOLOGIA: membrana plasmática, citoplasma e núcleo


NOTA: os tipos de RNA
→ RNAr: ocorre associado a proteínas, formando os ribossomos
→RNAm: é formado por filamento simples que contém várias sequências de três bases nitrogenadas.
este RNA leva a informação do DNA dos cromossomos para a produção da proteína no citoplasma
→RNAt: é o menor RNA da célula e tem formato de trevo
em uma de suas extremidade há uma sequência de bases nitrogenadas

BIOLOGIA