Sei sulla pagina 1di 2

Hemostasia Revelada

Tradução do vídeo: Haemeostasis revealed (https://www.youtube.com/watch?v=-


F73CMjVuqg)

Esse é um dos muitos vasos sanguíneos pelos quais nosso sangue flui. O sangue é composto
por um líquido chamado plasma, no qual substâncias químicas e sais estão dissolvidos, e que
contém eritrócitos, leucócitos e plaquetas.

Na imagem você vê: Eritrócitos, Leucócitos e Plaquetas.

As plaquetas são essenciais para a coagulação sanguínea. A coagulação sanguínea é um


mecanismo de defesa natural do corpo para prevenir a perda sanguínea após ferimentos.

Como o sangue coagula? Quando o vaso sanguíneo sofre dano, por exemplo por uma farpa,
acontece o sangramento e o sangue começa a coagular. Primeiro as plaquetas agregam-se no
local do ferimento, então redes de fibrinas são formadas e reforçam o agregado plaquetário.
Eritrócitos e leucócitos ficam presos na rede de fibrina, o que leva a formação de um pequeno
tampão que eventualmente impede o sangramento.

Nas imagens você vê: Agregação plaquetária e a formação da rede de fibrinas

Vamos voltar e ver o momento em que o vaso é lesado. As plaquetas são ativadas pelo fator
de Von Willebrand e por fibras colágenas presentes no tecido subendotelial, onde formam-se
os agregados. Esse processo é chamado de Homeostase primária.

Nas imagens você vê: fibras colágenas, células endoteliais, Tecico subendotelial. Na sequência:
Homeostase primária. Gatilho: colágeno, fator Von Willebrand

O colágeno ativa as plaquetas, fazendo-as mudar sua estrutura e ativar receptores por toda
sua superfície. Liberando substâncias como tramboxano A2 e ADP e recrutando ao agregado
mais plaquetas. Simultâneo ao processo de agregação plaquetária, ou homeostase primária, o
processo de homeostase secundária inicia, o que levará a formação da rede de fibrinas.

Nas imagens você vê: Rede de fibrinas e fatores de coagulação.

Para visualizar esse processo de reações químicas entre os fatores de coagulação e o plasma,
nós precisamos nos aproximar ainda mais. Isso nos leva a superfície da célula perivascular,
onde nós encontramos os fatores de tecido.

Nas imagens você vê: Superfície da céula perivascular; Fatores de tecido. Também:
Homeostase Secundária. Gatilho: fatores de tecido

O fator de tecido inicia a homeostase secundária. O fator de tecido exposto ao sangue irá se
ligar ao Fator 7 de coagulação, resultando na formação de um complexo de fator de tecido 7
ativado. Esse complexo liga-se e ativa o fator 29 e também o fator 10. O fator 9 ativado liga-se
na membrana celular com os fatores de coagulação 8 e 10, resultando na ativação adicional do
fator 10. O fator10 ativado liga-se então ao fator 5 na superfície de, por exemplo, uma
plaqueta ativada. Esse complexo liga-se e ativa a protrombina, resultando na liberação de
trombinas.
Nas imagens você vê: Agregação de Fatores; Protrombina; Trombina; Fibrinogênio

As trombinas ligam-se a pequenos fragmentos de moléculas de fibrinogênio, para formar


dímeros, então elas unem-se e formam fibras dímero. As fibras juntam-se em múltiplas, o que
resulta em uma longa fibra que prende as células brancas e vermelhas.

Graças à formação do tampão sanguíneo no local de lesão do vaso, o volume sanguíneo


circulante nos vasos está seguro.