Sei sulla pagina 1di 6

Química Inorgânica

Professora Kátia Gabriel


Professora Maria Gaspar

AULA PRÁTICA Nº02 – HIDROGÉNIO

1. Fundamentação Teórica

O hidrogénio é o elemento em maior abundância na crosta terrestre, representando


75% da massa do planeta Terra, além disso ele é de extrema importância para as
mais variadas actividades industriais e ciclos naturais. É um dos constituintes
do Sol e também, juntamente com o oxigénio compõe a molécula essencial para a vida
no planeta Terra, a água (H2O). O gás hidrogénio foi sintetizado pela primeira vez na
história por Von Hohenheim, também conhecido por Paracelso (1493-1591), através
da reacção química entre certos metais na presença de ácidos fortes. Sua fórmula
molecular (H2) é consideravelmente estável, porém raramente é encontrado na
natureza nesta forma. Normalmente o hidrogénio está ligado a outros elementos
sendo um elemento indispensável para a manutenção da vida como a conhecemos. O
H2 é incolor, inodoro, atóxico, mais leve que o ar e combustível.

Quimicamente, o hidrogénio, constituído por um protão e um electrão (sem neutrões)


possui propriedades físico-químicas únicas e desta forma não se enquadra claramente
em nenhum grupo periódico (família). Sua posição na Tabela Periódica acima do
elemento lítio é apenas uma convenção uma vez que o hidrogénio possui apenas um
electrão em sua camada de valência. O gás hidrogénio possui larga aplicação
industrial como a hidrogenação de óleos vegetais, na síntese de diversos compostos de
interesse tais como amónia, o ácido clorídrico, o metanol, e em maçaricos de oxicorte.
Actualmente sua aplicação como um combustível verde e economicamente viável tem
chamado a atenção da comunidade científica e maciças actividades de pesquisa e
desenvolvimento são feitas nesta área.
O H2 pode ser obtido industrialmente partindo-se da água dentre outras substâncias
através de processos electrolíticos (alto consumo de energia elétrica) ou ainda pelo
aquecimento do carvão na presença de água, gerando monóxido de carbono e H2. Em
laboratório, o hidrogénio molecular pode ser gerado facilmente através de reações

Página 1 de 6
Química Inorgânica
Professora Kátia Gabriel
Professora Maria Gaspar

químicas do tipo oxidorredução entre os iões H+ e metais de maior reatividade que


este catião. Desta forma, metais em podem ceder electrões (substância redutora) aos
iões H+ (substância oxidante) que são reduzidos ao hidrogénio molecular.

2. Objectivo Geral

Estudar as propriedades químicas do hidrogénio através de reacções características.

2.1 Objectivos Específicos

 Testar a reatividade de metais tais como zinco, alumínio e cobre na presença


de ácidos e bases fortes buscando a formação de gás hidrogénio;
 Estudar o poder redutor e oxidante do hidrogénio atómico e molecular.

3. Materiais e Métodos
3.1 Materiais e Reagentes Necessários
 02 balões volumétricos de 50 mL;
 02 béquer de 100 mL;
 Pipetas de 05 ou 10 mL;
 Espátula;
 Pinça;
 12 tubos de ensaio com estante por bancada;
 Beckers de 50 mL e 250 mL;
 Gelo;
 Funil de Buchner;
 Kitassato;
 Aparato completo para filtração a vacúco;
 Provetas de 5 mL, 10 mL, 25 mL e 100 mL;

Página 2 de 6
Química Inorgânica
Professora Kátia Gabriel
Professora Maria Gaspar

 NaOH(s)
 H2SO4 concentrado
 Alumínio metálico
 Cobre metálico
 Zinco metálico
 Água destilada
 Solução de KMnO4 0.001M;
 Solução de H2SO4 1.0M;
 Solução de H2SO4 2.0M;
 Solução de NaOH 4.0 M;
 Zinco metálico (em pedaços);
 Cobre metálico (em pedaços e em pó)
 Alumínio (em pedaços);
 Solução de H2SO4 5%;
 Peroxido de bário sólido;
 Solução de K2CrO4 0.1M;
 Solução de KOH 0.1M;
 MnO2 sólido;
 Solução de FeSO4 0.1M;
 Solução de Pb(CH3COO)2 0.1M;
 Solução de Na2S 0.1 M;
 Solução de AgNO3 0.1 M;
 Solução de NaOH 1.0 M;

Página 3 de 6
Química Inorgânica
Professora Kátia Gabriel
Professora Maria Gaspar

4. Procedimentos
4.1 Reactividade de Metais
1. Em dois tubos de ensaio adicionar a cada um destes uma pequena porção de
zinco metálico. Repitir o mesmo processo com o alumínio e com o cobre
metálico;
2. Adicionar 2 mL da solução de ácido sulfúrico 2.0 M em um dos tubos contendo
cada metal e repitir o procedimento utilizando a solução de hidróxido de sódio
4.0 M no tubo restante. Fazer o procedimento com calma e um tudo de cada
vez, anotando cuidadosamente todos os fenômenos observados.
3. Caso o metal não tenha sido consumido completamente, adicionar um pouco
mais da respectiva solução de ácido ou base necessária.

4.2 Comparação do Poder Redutor do Hidrógenio Molecular e Atómico


1. Colocar 1mL da solução de KMnO4 0.001M e 1mL da solução de H2SO4
1.0M em dois tubos de ensaio;
2. Depositar um pedaço de Zn no Tubo Nº01;
3. Observar o que ocorre em cada tubo de ensaio e faça o registo fotográfico.

4.3 Obtenção do Peróxido de Hidrogénio


1. Colocar 20 mL da solução de H2SO4 5% num copo de 50 mL. Coloque o copo
com a solução num banho de gelo durante 10 minutos;
2. Adicionar cerca de 1,00g de peroxido de bário em pequenas porpoções e agitar
a mistura;
3. Deixar a mistura no copo no banho de gelo durante 30 minutos com agitação
constante;
4. Filtrar num funil de bucner;
5. Guardar a solução de peróxido de hidrogénio para utilizar nas experiencias
seguintes.
4.3.1 Propriedades do Peróxido de Hidrogénio
1. Colocar 1mL de peróxido de hidrogénio recém obtido em três tubos de ensaio;

Página 4 de 6
Química Inorgânica
Professora Kátia Gabriel
Professora Maria Gaspar

2. Ao tubo Nº01, adicionar algumas gotas de K2CrO4 0.1M;


3. Ao tubo Nº02, adicionar algumas gotas de KOH 0.1M;
4. Ao tubo Nº03, adicionar uma pequena quantidade de MnO2 sólido;
5. Observar o que ocorre em cada tubo de ensaio e faça o registo fotográfico.

4.3.2 Poder Oxidante do Peróxido de Hidrogénio em Meio Ácido


1. Colocar num tubo de ensaio 1mL da solução de FeSO4 0.1M, algumas gotas de
H2SO4 1.0M e outras tantas de peróxido de hidrogénio recém obtido;
2. Colocar num tubo de ensaio algumas gotas da solução de Pb(CH3COO)2 0.1M e
outras tantas da solução de Na2S 0.1M. Lavar suavemente o precipitado
formado PbS em algumas porções de água destilada; Adicionar ao precipitado
algumas gotas de peróxido de hidrogénio recém obtido, até que se torne branco;
3. Observar o que ocorre em cada tubo de ensaio e faça o registo fotográfico.

4.3.3 Poder Redutor do Peróxido de Hidrogénio em Meio Ácido


1. Colocar num tubo de ensaio algumas gotas de KMnO4 0.001M, outras tantas
da solução de H2SO4 1.0M e 1mL do peróxido de hidrogénio recém obtido;
2. Observar o que ocorre no tubo de ensaio e faça o registo fotográfico.

4.3.4 Poder Redutor do Peróxido de Hidrogénio em Meio Básico


1. Colocar num tubo de ensaio 2mL da solução de AgNO3 0.1M, 6mL de peróxido
de hidrogénio recém obtido e 2mL da solução de NaOH 1.0M;
2. Observar o que ocorre no tubo de ensaio e faça o registo fotográfico.

5. Tratamento de Dados

1. Escreva e explique todas as reacções químicas envolvidas em todos processos;

Página 5 de 6
Química Inorgânica
Professora Kátia Gabriel
Professora Maria Gaspar

6. Bibliografia
 LEE, J. D. Química Inorgânica não tão concissa. 4ª ed. São Paulo: Edgar
Blücher ltda, 1996.
 PEIXOTO, E M. A. Elemento Químico. Química Nova na escola, n° 4, novembro
1996.
 - Peixoto, E. M. A.. Alumínio, Química. Nova na escola n° 13, maio, 2001.
 SHRIVER, D. F. e ATKINS, P. W. Química Inorgânica, 3ª ed., Porto Alegre:
Bookman, 2003.
 ELEOTÉRIO, I.C.; KIILL, K.B.; SENE, J.J.; FERREIRA, L.H.; HARTWIG,
D.R. Experimentos para a identificação de iãos ferro em medicamentos
comerciais. Química Nova na Escola, N° 26, Novembro, 2007, p. 37-39.
 BROWN, T.L.; LEMAY JR, H.E.; BURSTEN, B.E.; BURDGE, J.R. Química, a
ciência central. São Paulo, Pearson Prentice Hall, 2005.
 ATKINS, P.; JONES, L. Princípios de química questionando a vida moderna e
o meio ambiente. Porto Alegre, Bookman, 2001.

Página 6 de 6