Sei sulla pagina 1di 2

VIGAS INCLINADAS - EXEMPLO

Modelo de cálculo: Viga inclinada biapoiada com balanço superior submetida a uma força
vertical uniformemente distribuída ao longo da direção inclinada.

C
q
S2
B
s
L/2
S1

A
s L
(orientação do elemento estrutural)

Cálculo das reações de apoio: 3qL


(resultante)
2 Diagrama de
corpo livre
q

VB L/2

HA  L/4

VA 3L/4

F H = 0 (→)  HA = 0
3qL
F V = 0 ()  VA + VB −
2
=0
3qL 3L 9 qL 3qL
M ( A)
= 0 ( )  VB L cos  −
2 4
cos  = 0  VB =
8
 VA =
8

Cálculo dos esforços internos solicitantes:


S1: 0  s  L
3qL
N(s) = − H A cos  − VA sen  + qs sen  = − sen  + qs sen  Q
8 M
3qL
Q(s) = − H A sen  + VA cos  − qs cos  = cos  − qs cos  N
8
3qL q
M(s) = − H As sen  + VAs cos  − qs s cos  = s cos  − s 2 cos 
2 8 2

S2: 0  s  L/ 2
M
N(s) = −q(L/ 2 − s) sen  N
Q(s) = q(L/ 2 − s) cos 
(L/ 2 − s) q cos  Q
M(s) = −q(L/ 2 − s) cos  = − (L/ 2 − s)2
2 2
Diagramas dos esforços internos solicitantes:

5qL
sen 
8

D.E.N. qL
− sen 
2

3qL
− sen 
8
qL
cos 
2

D.E.C.
3qL 5qL
cos − cos 
8 8

9qL2 qL2
− cos  − cos 
128 32
qL2
2
− cos 
qL 128
− cos 
8

D.M.F.
0

qL2
cos
16
qL2
cos
16

Observações:
❑ Os valores dos esforços internos são cotados perpendicularmente ao eixo do elemento
estrutural.
❑ A projeção longitudinal da reação vertical no apoio B promove uma descontinuidade no
esforço normal.
❑ A projeção transversal da reação vertical no apoio B promove uma descontinuidade no
esforço cortante.
❑ A força vertical uniformemente distribuída ao longo da direção inclinada, apresentada no
modelo de cálculo, pode ser facilmente decomposta em forças uniformemente
distribuídas nas direções longitudinal e transversal. A partir das equações diferenciais de
equilíbrio, validam-se as distribuições lineares dos esforços normal e cortante. Dessa
forma, na ausência de momentos distribuídos, o momento fletor assume uma
distribuição quadrática.