Sei sulla pagina 1di 95

TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

prisionais para se proteger, os detentos se


1) SISTEMA CARCERÁRIO organizam em facções criminosas. Porém,
2) ISRAEL PALESTINA esses grupos evoluem criando redes de
advogados, formas de financiamento,
3) EDUCAÇÃO E GÊNERO obtenção de armas e assim elevam o crime
para um nível mais nocivo, que afeta toda a
4) VOTO sociedade. A sociedade brasileira
contemporânea enfrenta como um de seus
1) SISTEMA maiores desafios sociais e econômicos, a
precariedade do sistema carcerário
CARCERÁRIO brasileiro, situação que apresenta causas,
sobretudo ligadas à falta de estrutura, bem
como à ineficiência da ressocialização.
POSSÍVEIS MOÇÕES: Assim, é fundamental que o Poder Público e
• EC SEPARARIA OS PRESIDIÁRIOS a sociedade civil atentem para às causas e
BRASILEIRO EM PRESÍDIOS DE consequências.
ACORDO COM SUAS FACÇÕES
• EC IMPORIA AO PRESIDIÁRIO A princípio, o número de
TRABALHAR DURANTE O TEMPO detentos nas prisões brasileiras cresce a
DE SUA PENA cada ano de forma significativa, com a falta
• EC PRIVATIZARIA A de estrutura, esse crescente número gera
ADMINISTRAÇÃO E CONSTRUÇÃO superlotações nos presídios, situação
DE PRESÍDIOS NO BRASIL preocupante, pois há investimentos, mas os
mesmos não são suficientes, devido a
ineficiência do Estado na organização desses
lugares. Um exemplo claro disso, são as
https://jus.com.br/artigos/65792/sistema- rebeliões, que já acontecem há décadas, e a
carcerario-brasileiro-problemas-e-solucoes ausência de estrutura, é um agravante dessa
Na Idade Média, a igreja católica problemática.
utilizava as prisões para o cumprimento da
Além disso, é nítida a
pena eclesiástica, os religiosos eram
responsabilidade do Estado, frente ao
isolados para refletirem sobre os
problema, vez que a ressocialização não
pensamentos pecaminosos. Atualmente,
funciona em sua plenitude, fortalecendo o
esses lugares têm a finalidade de recuperar
crime, pois com o alto número de detentos,
um indivíduo para viver em sociedade, no
a cadeia tornou-se um ponto de venda e
entanto, a justiça brasileira enfrenta
distribuição de drogas. A principal
dificuldades para executar esse papel,
consequência dessa realidade, é o aumento
diante do número elevado de presos e da
da criminalidade, o que é alarmante, devido
influência do crime organizado. Logo, o
aos altos índices já existentes no país.
atraso nos julgamentos dos detentos e a
falta de segurança nos presídios agravam o Em termos internacionais, o
problema da segurança pública. Brasil é o terceiro país no mundo com maior
número de pessoas presas. Tem menos
O Estado falha em garantir a
presos que os Estados Unidos (2.145.100
integridade dos presos em muitas unidades

Página 1 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

presos) e a China (1.649.804 presos). O Uma parte dos juízes ainda remonta
quarto país com maior número de presos é entende que a prisão é como se fosse uma
a Rússia (646.085 presos). O total de pessoas obrigação, quando, na verdade, deveria ser
encarceradas no Brasil chegou a 726.712 em a última alternativa.
junho de 2016. Em dezembro de 2014, era
de 622.202. Houve um crescimento de mais A Lei de Drogas de 2006
de 104 mil pessoas. Cerca de 40% são presos (11.343) é uma das principais responsáveis
provisórios. Hoje o sistema prisional tem um pelo inchaço dos presídios no país. Desde
déficit de cerca de 250 mil vagas. A saída de que começou a ser aplicada, o número de
uma quantidade significativa de presos pessoas presas por tráfico de drogas cresceu
provisórios poderia diminuir a superlotação 348%. Segundo dados divulgados pelo
nos presídios, um fator que favorece Ministério da Justiça em 2014, 64% das
conflitos. A Justiça já realizou mutirões nos mulheres e 25% dos homens presos no Brasil
últimos anos para promover audiências de respondem a crimes relacionados às drogas.
custódia e tentar liberar pessoas, mas a Antes da lei, os índices eram,
iniciativa tem sido inconstante. respectivamente, de 24,7% e 10,3%.

É necessário reformar o Especialistas afirmam que, do


sistema de Justiça para combater a lentidão jeito que está, a lei endurece as penas para
da Justiça e permitir que os presos tenham pequenos traficantes (muitas vezes
acesso a formas adequadas de defesa, como dependentes químicos que comercializam
a defensoria pública – nem todos os Estados drogas) que nem sempre representam
contam com essa estrutura, que é ainda perigo para a sociedade. Para reduzir essas
mais rara em presídios. Segundo um distorções, os especialistas pedem ajustes
levantamento da Anadep (Associação na lei.
Nacional de Defensores Públicos), faltam
defensores públicos em 72% das comarcas Especialistas apontam que
do país. políticas eficientes de acesso ao trabalho e
educação nos presídios são uma forma
Outro fator para diminuir a eficaz de combater a reincidência no crime.
superlotação seria aumentar a aplicação de Mas faltam investimentos nessa área. No
penas alternativas ao encarceramento. Hoje Brasil, a percentagem de presos que
elas são apenas previstas para penas de até atendem atividades educacionais é de
quatro anos e raramente são aplicadas para apenas 11%. E só 25% dos presos brasileiros
casos envolvendo tráfico de drogas. O realizam algum tipo de trabalho interno ou
aumento da aplicação teria o efeito de evitar externo.
que muitos criminosos de baixa
periculosidade entrassem em contato com Um dos modelos elogiados é o
facções criminosas nos presídios. da Apac (Associação de Proteção e Amparo
aos Condenados), que funciona em três
A aplicação de penas dezenas de unidades prisionais de Minas
alternativas poderia substituir penas de Gerais e no Espírito Santo e abriga
prisão de até oito anos por medidas aproximadamente 2,5 mil detentos. Na
alternativas, seria possível reduzir a Apac, os presos ficam em contato constante
população carcerária brasileira em 53%. com suas famílias e comunidade e
aprendem novas profissões. O modelo tem

Página 2 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

uma forte ligação com a religião cristã – fato Unidades prisionais pequenas e próximas da
criticado por alguns especialistas. Suas comunidade com a qual o detento tem
características principais são proporcionar laços: essa é a melhor forma para colaborar
aos presos contato constante com suas com a sua recuperação.
famílias e comunidade, ensinar a eles novas
profissões - como a carpintaria e o Para especialistas, a atual
artesanato – e não usar agentes configuração dos presídios brasileiros
penitenciários armados na segurança. Uma escancara a ausência do Estado no interior
das principais vantagens do sistema é a das unidades. Como o Estado falha em
baixa taxa de reincidência dos detentos no prover os presos com proteção e produtos
crime – entre 8% e 15%, segundo o CNJ. Nos básicos, as facções acabam assumindo esse
presídios comuns ela pode chegar a 70%, de papel. A União Europeia, por exemplo,
acordo com a entidade. impõe uma série de princípios para as
prisões dos seus estados-membros. Os
Mas para que o modelo dê presos têm seu próprio espaço e chuveiro.
certo, os presos (dos regimes fechado e Têm privacidade. As condições são muito
semiaberto) que participam dele são similares às que se têm na vida exterior. Isso
cuidadosamente selecionados. Detentos é importante para ressocializar e combater
com histórico de violência e desobediência, a subcultura criminosa nas cadeias.
além de líderes de facções criminosas,
geralmente não têm acesso a essas A separação dos presos
unidades. Mesmo assim, segundo Santos, o provisórios dos condenados, e, entre os
índice de fugas ainda seria maior que o do condenados, a separação por periculosidade
sistema penitenciário comum. O modelo da ou gravidade do crime cometido está
Apac é interessante e funciona muito bem prevista na lei de execuções penais. Na
para os presos menos perigosos e eles são a prática, não é o que acontece por causa do
grande maioria (da população carcerária do sucateamento dos presídios e a
país). superlotação. Segundo especialistas, tais
medidas evitariam que réus primários
Apesar de encararem a convivessem com criminosos veteranos,
construção de novos presídios como uma diminuindo a entrada de novos membros
solução enganosa, especialistas afirmam nas "escolas internas do crime".
que as atuais unidades precisam passar por
reformas e ter seu gigantismo reduzido para Há pouco mais de dez anos as
que um controle mais efetivo seja exercido. unidades prisionais do Estado do Espírito
As Nações Unidas recomendam que um Santo viviam uma situação de caos, com um
presídio deve ter no máximo 500 vagas. Mas cenário de superlotação, escassez de
muitos presídios do Brasil extrapolam esse agentes penitenciários e falta de um modelo
número. O Complexo do Curado, No Recife, de gestão. Os detentos chegaram a ser
por exemplo, abriga mais de 7 mil presos. A colocados em penitenciárias provisórias, nas
primeira forma de mudar a realidade quais as celas eram feitas de contêineres – o
carcerária seria então fazer o Estado cumprir que gerava um calor insuportável e tornava
seu papel de garantir a segurança dos o ambiente insalubre.
detentos. Mas é mais difícil fazer isso em
unidades prisionais enormes e superlotadas. A situação caótica virou alvo
de críticas de juristas e ativistas, que

Página 3 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

chegaram a denunciar os abusos a depois de passar por uma avaliação


organismos internacionais de defesa de psicológica onde devem mostrar "vontade
direitos humanos. O governo local então de mudar de vida".
decidiu investir mais de R$ 450 milhões em
um processo de criação das atuais 26 Diferentemente da maioria
unidades prisionais capixabas. das prisões no Brasil, sobram vagas na
unidade, que foi construída para abrigar 155
A construção delas foi feita por detentos, mas tem atualmente pouco mais
empresas estrangeiras e seguiu um modelo de 130. Os detentos não podem usar
arquitetônico padronizado criado nos entorpecentes e todos eles trabalham na
Estados Unidos. Cada unidade abriga no manutenção da unidade e em empresas
máximo 600 detentos (Pedrinhas, por conveniadas. Até presos que cumprem pena
exemplo, tem cerca de 2,2 mil presos). Eles no regime fechado são autorizados a sair
ficam divididos em três galerias de celas e desacompanhados para trabalhar.
não se comunicam. Os edifícios têm ainda
salas específicas onde os detentos Ao acabarem de cumprir suas
participam de oficinas profissionalizantes ou penas, os detentos são encaminhados para
recebem atendimento odontológico e convênios do governo com empresas, para a
psicológico. O modelo diminuiu a colocação no mercado de trabalho.
quantidade de fugas e tumultos e dificultaria Conseguiu baixar o grau de reincidência para
ainda a organização das facções criminosas. 5%, porém, a realidade da unidade é muito
O esforço do Estado é visto pelo CNJ como diferente do restante do sistema prisional
um exemplo positivo. do Estado. É complicado aplicar esse modelo
em unidades grandes.
Estados como Alagoas, Goiás e
Mato Grosso do Sul, entre outros, estão Segundo o CNJ, uma unidade
apostando em unidades prisionais de prisional que aplica aspectos positivos no
excelência que investem na ressocialização regime semiaberto é o Centro Penal
dos presos. O alagoano Centro Agroindustrial da Gameleira, no Mato
Ressocializador da Capital é uma dessas Grosso do Sul. Sua principal característica é
prisões. Segundo o tenente-coronel Carlos a ênfase no trabalho, uma vez que a unidade
Luna, superintendente geral de possui nove oficinas de trabalho
administração penitenciária de Alagoas, a remunerado – em áreas como tapeçaria,
experiência se baseia em um modelo produção de contêineres e portões e
espanhol e parte do princípio de que um cozinha industrial.
tratamento respeitoso é essencial para a
ressocialização dos detentos. Muitos dos presos exercem
essas atividades fora do presídio e são as
Contudo, uma seleção próprias empresas que se responsabilizam
rigorosa faz com que apenas presos com pelo seu transporte e medidas de segurança.
bom comportamento, que nunca tenham Em paralelo, os detentos participam de
participado de motins e que aceitem tratamento para se livrar do vício em
participar da experiência sejam entorpecentes.
selecionados. Eles só são transferidos do
sistema carcerário comum para a unidade A educação prisional favorece
a reintegração do indivíduo na sociedade. É

Página 4 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

preciso desenvolver programas do problema, se aprisiona muito e mal. O


educacionais no sistema penitenciário que aprisionamento maciço está relacionado
visem alfabetizar e construir a cidadania dos com a guerra às drogas. O pobre, negro e
presos. A conscientização deve ser uma das favelado que está na cadeia. O menino
práxis para a transformação do mundo dos branco que mora em áreas privilegiadas vai
presos, pois através da ação-reflexão é que ser sempre considerado usuário. A maioria
formaremos novos cidadãos. Cabe ao poder das pessoas presas por tráfico foi pega em
público e a sociedade em geral se flagrante, estava sozinha, com pequena
preocuparem e se comprometerem com a quantidade, desarmada e não havia
educação. cometido nenhum ato violento. O sistema
foca no (traficante) do varejo, que logo será
A relevância da educação substituído por outro, e não vai atrás do
prisional como instrumento de grande responsável. Essas pessoas são
ressocialização e de desenvolvimento de jogadas dentro do sistema de horrores,
habilidades e de educação para a onde estão vulneráveis ao recrutamento
empregabilidade é notória no sentido de para o crime.
auxiliar os reclusos a reconstruir um futuro
melhor durante e após o cumprimento da A violência poderia ser
sentença. Os objetivos de encarceramento amenizada se a Lei de Execuções Penais
ultrapassam as questões de ‘punição, fosse cumprida. Quando o Estado está
isolamento e detenção. A educação auxilia e ausente, há um vácuo de poder. É evidente
permite a obtenção dos objetivos centrais que esses grupos se fortalecem, ocupam
de reabilitação que incidem em resgate esses espaços e passam a recrutar filiados. A
social e educação libertadora numa lei diz que o preso com ensino incompleto
dimensão de autonomia, sustentabilidade e tem de estudar (apenas 11% estuda) e que o
minimização de discriminação social. preso condenado é obrigado a trabalhar e
aprender um ofício (25% dos presos
Qualquer solução para o brasileiros realizam algum tipo de trabalho
sistema prisional, seja no curto ou longo interno ou externo), pensando na
prazo, depende de investimento e de possibilidade de se reintegrar à sociedade.
recursos federais. A ação mais urgente é
retomar o comando das unidades prisionais. Unidades prisionais pequenas,
Se o Estado quiser frear a violência nas estímulo do contato dos detentos com suas
unidades prisionais e evitar que a barbárie famílias e com a comunidade, trabalho,
tome as ruas, como aconteceu no Rio capacitação profissional e assistência
Grande do Norte, terá de retomar a ordem jurídica eficiente. Essas são algumas das
dentro das penitenciárias. características de prisões consideradas
modelo que já funcionam pelo país. Elas
As instalações em péssimas estão sendo tratadas pelas autoridades
condições, a superlotação, as situações de como possíveis soluções para os problemas
tortura e maus-tratos são um combustível do sistema prisional brasileiro.
para a violência. A solução passa pela
diminuição de presos provisórios. A forma https://www.politize.com.br/sistemas-
indiscriminada de aprisionar e de combater penitenciarios-outros-paises/
a violência com violência. o modelo é parte

Página 5 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

O estado das prisões brasileiras é alarmante. a partir dos anos 1980. Hoje, de acordo com
O debate sobre as soluções desse problema números federais e estaduais, são mais
suscita diferentes reflexões. Uma forma de de 206 mil pessoas cumprindo penas por
encontrar medidas que possam ajudar a crimes relacionados a drogas em presídios
mudar essa realidade é olhar para estaduais e outros 82 mil em prisões
experiências de outros países – tanto federais.
as boas, quanto as ruins. Neste post, O endurecimento geral da legislação, com
apresentamos números e informações penas mais longas para diversos crimes,
gerais sobre o estado dos sistemas levaram o país ao patamar de maior
penitenciários de cinco países. Três deles população carcerária do planeta. Hoje, uma
estão acima do Brasil em número absoluto em cada quatro pessoas privadas de
de encarcerados: Estados Unidos, China e liberdade no mundo encontra-se nos
Rússia. Os outros dois são considerados Estados Unidos. A política de
casos de sucesso e referência internacional: encarceramento também se relaciona às
Noruega e Holanda. Os dados básicos sobre tensões raciais existentes no país. Dados de
cada sistema prisional são da World Prison 2010 da Prison Policy Initiative revelam que
Brief, base de dados da International Centre os negros são 40% dos presos, enquanto
for Prison Studies. Confira! representam apenas 13% da população
norte-americana.
Para começar, veja alguns dados do sistema
Além do alto número de presos, o sistema
prisional brasileiro, que facilitarão a
prisional também se caracteriza pelo uso
comparação com os países listados:
de prisões privadas. Desde os anos 1980,
• Quantidade de presos: 622.202 (4º) muitas dependências privadas foram
• Taxa de encarceramento (presos por incorporadas ao sistema. Existem críticas ao
100 mil habitantes): 307 (32º) uso dessas prisões no país: elas teriam
• Taxa de ocupação de vagas: 157,2% pouco impacto na redução de custos, a
(48º) oferta de programas de reabilitação
Para saber mais sobre fatores que agravam seria menor e a frequência de motins,
o problema penitenciário no Brasil, veja este maior. Isso levou ao fim das prisões
post. privadas no sistema penitenciário federal
ESTADOS UNIDOS (que é menor do que os sistemas estaduais),
Celas em San Diego, Califórnia. Foto: em 2016. Apesar do histórico de políticas
Wikimedia Commons penais duras, dados dos últimos
• Quantidade de presos: 2.217.947 (1º) anos mostram tendência de redução do
• Taxa de encarceramento (presos por número de presos nos Estados Unidos.
100 mil hab.): 693 (2º) CHINA
• Taxa de ocupação de vagas: 102,7% Prisioneiros de Qingchuan. Foto: Peter
(110º) Parks/AFP/Getty Images.
Os Estados Unidos são conhecidos como o
país da lei e da ordem (“law and order“). Por • Quantidade de
lá, vigoram regras criminais duras e forte presos: 1.649.804 (2º)
policiamento. A chamada guerra às • Taxa de encarceramento: 118 (135º)
drogas também é uma política de segurança • Taxa de ocupação de vagas: não há
pública recorrente, e que levou a ondas dados
encarceramento em massa, principalmente

Página 6 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

Em números absolutos, a população humanos dos presos. Mesmo assim, houve


carcerária chinesa é a segunda maior do críticas de organizações não
mundo, apesar de a taxa de governamentais internacionais em relação
encarceramento ser relativamente baixa. às medidas. O governo chinês declarou
Ocorre que os dados apresentados pelo a abolição dos campos e a soltura de todos
Centro Internacional para Estudos os presos no fim de 2013.
Prisionais não incluem presos provisórios, Leia mais: educação como forma de
que seriam em torno de 650 mil. E, ao ressocialização dos presos: como é aplicada
contrário dos Estados Unidos, a quantidade no Brasil
de detentos tem crescido gradualmente: em RÚSSIA
2014, as prisões do país asiático contavam Prisão de Butyrka, em Moscou. Foto:
com 200 mil presos a mais do que em 2000. Stanislav Kozlovskiy.
O sistema prisional chinês é considerado um
dos mais brutais do mundo. Até
• Quantidade de presos: 633.826 (3º)
2013, muitos dos presos ainda
• Taxa de encarceramento: 439 (8º)
eram enviados a campos de trabalhos
• Taxa de ocupação de vagas: 82,2%
forçados (chamados oficialmente de
(159º)
“campos de reeducação pelo trabalho”),
onde permaneciam por até quatro anos. A Rússia possui a terceira maior população
Esse tipo de condenação remonta à época carcerária do mundo e uma das mais altas
da revolução comunista chinesa, que taxas de encarceramento. Os relatos sobre o
ocorreu em 1949. As penas eram aplicadas sistema penitenciário do país não costumam
originalmente a contrarrevolucionários, mas ser agradáveis. Abusos, arbitrariedades,
depois passaram a ser aplicadas a outros violações de direitos humanos e falta de
tipos de prisioneiros. Segundo relatos transparência no cuidado com presos são
coletados nos últimos anos, os frequentes.
moradores dos campos trabalhavam por
até 15 horas por dia, sem folgas em feriados A maior parte dos prisioneiros russos estão
ou fins de semana. em colônias corretivas de trabalho. Nessas
Mas outros problemas continuam a existir. instituições, os presos fazem trabalho
Ainda há falta de transparência e remunerado. Mas a maior parte da
desrespeito a direitos fundamentais dos remuneração é revertida para a
presos, como a garantia do devido processo manutenção da própria instituição. Em
legal para a condenação. Muitas das prisões 2013, uma das integrantes da banda Pussy
ainda são secretas e há relatos de Riot, Nadezhda Tolokonnikova, presa desde
detenções sem qualquer processo judicial. 2012 na colônia de trabalho de
Para piorar, a prática de tortura é Mordovia, escreveu uma carta em que
sistemática, até mesmo contra pessoas que denuncia violações de direitos
aguardam julgamento, conforme relata a humanos, condições análogas à escravidão
Anistia Internacional. e uma abusos sistemáticos cometidos por
Em 2012, em resposta a críticas de outros agentes penitenciários. As detentas de
países e observadores externos, a China Mordovia chegam a trabalhar por 17 horas
promoveu uma reforma do sistema ao dia, segundo Tolokonnikova, apesar de a
prisional, com o objetivo de diminuir lei limitar a jornada diária a oito horas. Dias
práticas que atentam contra os direitos de folga são quase inexistentes – cerca de

Página 7 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

um a cada 45 dias. A rotina é desgastante e NORUEGA


muitas presas são insultadas e humilhadas Prisão de Halden. Foto: Ministério da Justiça
pela administração da colônia. e Segurança Pública da Noruega.
O caso de Tolokonnikova também trouxe à
luz outro aspecto cruel do sistema

Quantidade de presos: 3.874 (128º)
penitenciário russo: o transporte dos
• Taxa de encarceramento: 74 (169º)
prisioneiros por trens. Segundo informações
• Taxa de ocupação de vagas: 89,8%
da Exame, Tolokonnikova passou quase um
(141º)
mês dentro de um vagão, em transferência
Na contramão dos países listados acima, a
para outra prisão. Como a Rússia é um país
Noruega consegue manter baixo nível de
de dimensões continentais, as viagens até as
encarceramento e garantir tratamento mais
prisões podem ser muito longas: chegam a
humano aos condenados. Parte do sistema
durar semanas ou até meses. Muitas vezes,
penitenciário do país é composto por “casas
essas viagens são feitas por meio de trens
de adaptação”, que são descritas como
penitenciários, que oferecem péssimas
algumas das melhores dependências para
condições aos transportados.
detentos no mundo. A filosofia adotada pela
Sem ventilação suficiente, nem espaço para Noruega é que a rotina na prisão deve ser a
abrigar adequadamente todos os mais normal possível, sem maiores
prisioneiros, os vagões são um ambiente diferenças com a vida fora dela. Por isso, os
extremamente degradante. Os presos presos podem fazer diversas
precisam dormir sentados, devido à falta de atividades: jogar videogame e xadrez, ver
espaço, recebem alimentação inadequada e televisão, cozinhar, praticar esportes, tocar
podem ir apenas duas vezes por dia ao instrumentos musicais, entre outras coisas.
banheiro. Durante essas viagens, o governo A Noruega também evita penas longas: a
não é obrigado a emitir informações sobre o maior parte dos presos não fica um ano – e
paradeiro dos presos. a sentença máxima é de 21 anos. Isso
também torna a reabilitação dos presos uma
Por todos esses motivos, o sistema questão de necessidade, pois rapidamente
penal russo também é citado eles voltam ao convívio social. As políticas
frequentemente como um dos mais cruéis prisionais da Noruega se refletem em
do mundo. Muitas das violações existentes baixa taxa de reincidência: está na casa de
remontam à época da União Soviética, 20%, entre as mais baixas do mundo.
época em que vigoravam os gulags HOLANDA
– campos de trabalhos forçados. O sistema • Quantidade de presos: 11.603 (85º)
de colônias de trabalho substituiu • Taxa de encarceramento: 69 (174º)
os gulags após a morte de Josef Stalin, que • Taxa de ocupação de vagas: 77%
liderou a União Soviética entre 1922 e (170º)
1953. É preciso destacar, porém, que a Assim como a Noruega, a Holanda também
população carcerária russa tem diminuído possui políticas mais liberais em relação ao
sistematicamente desde o início do século sistema penal. As cadeias holandesas em
XXI, resultado de reformas feitas ao longo nada lembram as do Brasil: contam com
das últimas décadas. A taxa de ocupação amplas áreas verdes, bibliotecas, mesas de
oficial é alta, mas menor que a dos Estados piquenique e redes de vôlei. Os detentos
Unidos, por exemplo. são autorizados a circular livremente por

Página 8 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

esses espaços e podem até usar facas para


cozinhar. Adota-se, novamente, a ideia de
que a rotina na cadeia não deve ser muito
diferente da rotina fora dela. Essa
abordagem ajudaria o preso a retomar a
vida mais facilmente ao sair da prisão. Por
fim, a recuperação do preso é personalizada
e procura abordar as causas que levaram a
pessoa a cometer o crime. Assim como na
Noruega, as sentenças também são
curtas: 91% dos condenados na Holanda
cumprem penas de um ano ou menos.

Com cada vez menos detentos, o governo


holandês tem fechado várias prisões. Estas
acabam servindo para outros fins:
viram centros de triagem de refugiados,
hotéis de luxo ou prisões para detentos de
países vizinhos. Além disso, penas
alternativas têm sido adotadas mais
frequentemente pelos juízes, especialmente
quando o indivíduo é pouco perigoso.
Mesmo assim, ainda existem reclamações
por parte da população. Uma delas é que a
polícia não tem dado conta de

Página 9 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

seu trabalho, o que diminui a capacidade de condições em que está preso violam seus
solucionar crimes. direitos humanos.

A Holanda foi um dos primeiros países a Contudo, uma imagem diferente se


promover a descriminalização das drogas – construiu ao redor do mundo: a de que as
apesar de que o tráfico continua a ser crime. prisões norueguesas são extremamente
Hoje, elas são vendidas com algumas cômodas.
restrições em coffee shops de várias cidades
holandesas. Essa política tem sido De fato, o sistema penitenciário da Noruega
revista nos últimos anos e muitos desses já foi descrito por visitantes e analistas como
estabelecimentos acabaram "a utopia das prisões".
sendo fechados. De todo modo, a Holanda
adota postura menos combativa às drogas Duas instituições carcerárias do país
do que outros países – dentre os quais o preferem usar outras denominações: "A
Brasil. mais humana das prisões" e "O cárcere mais
O infográfico abaixo traz uma série de dados agradável (do mundo)".
sobre os países citados acima (e
Na ilha de Bastoey, no sul de Oslo, por
comparações com o Brasil):
exemplo, os detentos podem caminhar ao
redor de uma prisão que parece um
CONCLUSÃO povoado cercado por sítios.

Os dados internacionais demonstram que a


situação das prisões é problemática na Lá praticam esqui, cozinham, jogam tênis e
maior parte do mundo. Os quatro países cartas. Possuem uma praia particular e
com maior número de detentos reúnem cuidam da balsa que faz a ligação com a ilha.
estatísticas e relatos muito negativos. No
entanto, também é possível constatar À tarde, quando a maioria dos funcionários
que caminhos alternativos existem e da cadeia vai embora, ficam apenas poucos
merecem ser observados. A despeito de guardas para cuidar dos 115 prisioneiros.
todas as diferenças existentes entre o Brasil
e países como Noruega e Holanda (com
população muito menor e com qualidade de “ Temos algo que chamamos 'princípio de
vida muito superior à nossa), é possível normalidade' dentro do sistema carcerário",
analisar e avaliar se medidas que esses disse à BBC Tom Eberhardt, diretor da
países adotaram poderiam ser aplicadas por prisão.
aqui também.
"Um dia na prisão não deve ser diferente do
https://www.bbc.com/portuguese/noticias que seria na vida diária, tanto como seja
/2016/03/160317_prisoes_noruega_tg possível", afirma.

Halden, a utopia
Anders Breivik, o homem que matou 77
Outra cadeia que impressionaria
pessoas na Noruega em junho de 2011 em
estrangeiros é a de Halden, no sul da
dois atentados, denunciou o governo de seu
Noruega, perto da fronteira com a Suécia.
país nesta semana por considerar que as

Página 10 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

Em 2014, uma TV finlandesa levou o ex- explicou Jan-Erik Sandlie, subdiretor do


diretor de prisões de Nova York James sistema prisional da Noruega.
Conway a uma visita a Halden.
"Logo se considera uma transferência a uma
"Não acho que seja possível ser mais prisão de menor segurança, com a ideia de
progressista e liberal, a não ser que criar uma transição gradual da prisão à
entreguem as chaves da prisão aos presos", liberdade", acrescentou.
foi sua avaliação após conhecer o lugar. E até o final da sentença os presos também
podem ser transferidos a casas de
adaptação, que permitem uma existência
O programa de TV mostra a oficina onde os mais parecida com a vida normal.
presos trabalham, cheia de serras e objetos
metálicos, além de facas afiadas que ficam
na cozinha. Nesta fase os detentos podem ter algumas
"concessões", como viagens para casa.
"Não é preciso mais fazer um bolo para levar
esses objetos para uma prisão", brinca
Conway. "Queremos que todos os presos tenham a
maior preparação possível para uma vida
No estúdio musical - onde há guitarras,
comum quando sejam colocados em
teclados e uma bateria -, o funcionário
liberdade", disse Tom Eberhardt, da prisão
americano se pergunta se não é um pouco
de Bastoey.
"além do limite" oferecer todas essas
comodidades aos condenados.

O mundo de Breivik
"Isso é a utopia das prisões. É a melhor
prisão que possa imaginar, caso seja um O autor dos piores atentados da história da
detento, claro", acrescentou. Noruega tem três celas: uma para dormir,
uma para estudar e outra para exercícios,
Mesmo que seja uma prisão de segurança além de acesso diário a um pátio. Acessa
máxima, rodeada por um muro, Halden está videogames, TV e jornais. Possui
longe de ser um presídio convencional. computador, mas sem acesso à internet. Faz
a própria comida e lava sua roupa.
E a maioria dos prisioneiros noruegueses
vivem, ao menos no começo de suas
condenações, em instalações que a maioria
Mantém conversas telefônicas com uma
reconheceria como cadeias: espaços com
amiga. Fala com funcionários da cadeia,
grades nas janelas em que os prisioneiros
advogados, padre e profissionais de saúde.
passam a maior parte do dia fechados em
Prefere não jogar xadrez com voluntários, e
celas.
já construiu uma casa de biscoitos para um
torneio na prisão.
Reabilitação

"A maioria dos presos começa a cumprir De acordo com o sistema penitenciário
suas penas em prisões de alta segurança", norueguês, a prisão deve impor uma
restrição de liberdade, mas nada além disso.

Página 11 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

Críticas

Isso significa que todos os presos têm os O sistema tem sido alvo de críticas, pois
mesmos direitos do que as outras pessoas muitos o consideram demasiadamente
que vivem na Noruega e que a vida na cadeia brando. Mas é difícil argumentar que não
deve ser semelhante à do mundo exterior. funcione.

Todos os réus noruegueses têm direito a Quando os presos deixam a cadeia, a


estudar e a votar. maioria se mantém fora das grades.

Sentenças curtas Direito de imagemGETTY

Outra coisa que ajuda a manter esse sistema Image caption


são as condenações. A média de duração das
Os prisioneiros da ilha-prisão de Bastoey
penas é de oito meses, e a maioria não
trabalham em uma propriedade rural
supera um ano.
A taxa de reincidência criminal na Noruega é
de 20%, a mais baixa do mundo.
Direito de imagemGETTY

Image caption
Em outros países, como o Reino Unido,
Andres Breivik é um dos 94 detentos na chega a 46%, e nos EUA 76% das pessoas
Noruega que são considerados perigosos que deixam a prisão voltam nos cinco anos
demais para voltarem à sociedade após a seguintes.
pena máxima de 21 anos

"Isso significa que mais presos irão voltar à


Há ainda a economia que significa não ter
sociedade em algum momento. Por isso a
tantas pessoas em cadeias.
reabilitação é tão importante", afirmou o
analista político Anders Giaever.

"Autoridades dos EUA e do Reino Unido


talvez deveriam se perguntar o que
Apenas 94 pessoas na Noruega, entre elas
aconteceu com milhões de dólares e libras
Breivik, estão condenadas a uma "prisão
esterlinas que gastaram trancando gente
preventiva" em uma unidade de alta
atrás de todas essas cercas e muros",
segurança.
afirmou Eberhardt.

Isso significa que podem permanecer na


As queixas de Breivik
cadeia por mais tempo do que a condenação
máxima prevista em lei, de 21 anos, caso o Está em uma cela isolada desde julho de
Estado considere que sejam um risco para a 2011
sociedade.
Não pode enviar cartas a membros de
organizações supremacistas e neonazistas

Página 12 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

Não pode receber correspondências de De acordo com o Infopen, número de


simpatizantes detentos é quase o dobro do número de
vagas
É algemado com frequência
Eduardo Barretto
Um vidro o separa de seus visitantes, com
exceção de sua mãe, antes de sua morte em 08/12/2017 - 11:05 / 09/12/2017 - 10:28
2013

Tudo isso, contudo, não quer dizer que o


Inspeção do Conselho Nacional do CNJ em
sistema prisional norueguês não enfrente
unidades prisionais de Sergipe.
problemas.
Foto: Luiz Silveira / Agência O Globo

Inspeção do Conselho Nacional do CNJ em


Cerca de 35% da população carcerária do
unidades prisionais de Sergipe. Foto: Luiz
país, por exemplo, é formada por cidadãos
Silveira / Agência O Globo
da Polônia, Lituânia e Romênia.
BRASÍLIA — O Brasil é o terceiro país com
mais presos no mundo. De acordo com o
"E isso traz desafios em termos de língua, Levantamento Nacional de Informações
comunicação, atitudes, segurança e muito Penitenciárias ( Infopen ) de 2015 e 2016,
mais", afirmou Jan-Erik Sandlie. divulgado nesta sexta-feira, a população
carcerária no ano retrasado foi de 698.618,
e de 726.712 em 2016. A comparação com
"A maioria dos presos passa o tempo outras nações só foi feita em 2015. O
estudando, estabelecendo contatos com o Infopen é um banco de dados do
mundo exterior e buscando trabalho", Departamento Penitenciário Nacional (
explicou o funcionário. Depen ) do Ministério da Justiça .

"Mas isso não necessariamente importa aos Naquele ano, o Brasil (698,6 mil) ultrapassou
estrangeiros, porque serão deportados a a Rússia (646,1 mil) e só ficou abaixo de
seus países quando terminarem suas penas Estados Unidos (2,14 milhões) e China (1,65
ou serão transferidos para terminar de milhão). Logo após o Brasil, vem a Índia, em
cumprir as sentenças." quinto, com 419,62 mil detentos. O
Marrocos tem a menor população carcerária
em números absolutos: 79,37 mil.

https://oglobo.globo.com/brasil/brasil-o-
O número de internos mais do que dobrou
terceiro-pais-com-mais-presos-no-mundo-
em relaçãõ a 2005, quando 316,4 mil
diz-levantamento-22166270
pessoas estavam presas. Em 1990, começo
Brasil é o terceiro país com mais presos no da série histórica, a quantidade era oito
mundo, diz levantamento vezes menor do que a de hoje: 90 mil.

Página 13 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

O Brasil é o terceiro em taxa de ocupação governo. Conforme a Lei de Execução Penal


das cadeias (188,2%), atrás apenas de (LEP), pessoas privadas de liberdade têm os
Filipinas (316%) e Peru (230,7%), e o quarto mesmos direitos de todos os brasileiros na
em taxa de aprisionamento por cem mil Constituição Federal — a não ser aqueles
habitantes. O índice brasileiro, ainda para modificados pela sentença ou lei, como o
2015, é de 342, menor somente do que direito de ir e vir, limitado para condenados.
Estados Unidos, Rússia e Tailândia. "Nos A LEP determina que detentos devem ter,
últimos cinco anos, Estados Unidos, Rússia e por exemplo, saúde integral, na forma de
China diminuíram suas taxas de atendimento "médico, farmacêutico e
aprisionamento, enquanto no Brasil esta odontológico". Ainda, sobre o trabalho do
taxa aumentou", ressalta o estudo. interno, a LEP manda que deve haver
remuneração de no mínimo três quartos do
salário mínimo. Este era de R$ 660 no ano
Essas comparações com outros países passado.
constam do Infopen 2015, cujos dados
também foram divulgados nesta quinta-
feira pelo Ministério da Justiça. Em 2016, TODOS OS ESTADOS SUPERLOTADOS
entretanto, não houve ranking
internacional.
Os estados com maior taxa de ocupação nas
prisões são: Amazonas, Ceará, Pernambuco,
O levantamento recebe, para cada item, Paraná e Alagoas. O Rio é o 18º,
quantidades diferentes de dados nos imediatamente atrás de São Paulo. O
estados. Por exemplo, o Rio não informou o Espírito Santo tem a menor taxa, mas
tempo das penas para os detentos mesmo assim enfrenta superlotação. Ou
condenados. Isso deve ser considerado na seja: todos os estados têm mais presos do
análise da pesquisa. que a lei manda.

Nos últimos três levantamentos desse tipo, No Amazonas, a taxa é de 484%. Isso
a população carcerária nacional foi de significa que onde deveria caber um
622.202 em 2014, 698.618 em 2015 e detento, há 4,8 presos. Os índices por
726.712 no ano passado. Destes estado, na ordem: no Ceará, 309%; em
contingentes havia 36.495 mulheres em Pernambuco, 301%; no Paraná, 282%; em
2014, 38.685 em 2015 e, por fim, 42.355 em Alagoas, 245%. No Rio, é de 177%; em São
2016.Segundo o Infopen mais recente, em Paulo, 183%; Em Minas, 187% e, no Distrito
2016, o Brasil registrou 726.712 presos para Federal, 210%.
368.049 vagas — déficit de 358.663 lugares.
A taxa de ocupação foi de 197,4%, isto é,
cerca de 20 pessoas no espaço destinado a
custodiar dez. É quase o dobro da lotação.

Presídio federal de Brasília está prestes a


Os dados do ministério apontam falhas e ficar pronto, após anos de problemas na
descumprimento de leis por parte do execução da obra

Página 14 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

Foto: Jorge William / Agência O Globo NEGROS

Presídio federal de Brasília está prestes a


ficar pronto, após anos de problemas na
A pesquisa do ano passado mostra que, a
execução da obra Foto: Jorge William /
despeito de 53% da população brasileira
Agência O Globo
acima de 18 anos ser negra, e 46% branca,
Apesar dos dados alarmantes, o diretor do na prisão a estatística é de 64% negros e 35%
Departamento Penitenciário Nacional brancos.
(Depen), Jefferson de Almeida, diz que os
recursos financeiros para o sistema
penitenciário são "bastante grandes". O estudo utiliza as cinco categorias
propostas pelo IBGE para classificação
quanto à cor ou raça: Branca, Preta, Parda,
— O governo continuará atuando de forma Amarela ou Indígena. O Infopen considerou
efetiva na qualificação da porta de entrada, a categoria Negra como a soma das
vagas ofertadas e porta de saída. Os categorias Preta e Parda.
recursos financeiros são bastante grandes.
No ano passado, foi repassado mais de R$
1,2 bilhão. A estimativa é que neste ano JOVENS
serão repassados R$ 678 milhões — diz o
diretor.
Se divididos por idade, os presos da maior
fatia serão os jovens, de 18 a 24 anos: 30%.
Em janeiro deste ano, três presídios tiveram A seguir, vêm as faixas de 25 a 29 anos, com
massacre de 130 detentos: no Amazonas, 25%; 30 a 34 anos, com 19%; e 35 a 45 anos,
Roraima e Rio Grande do Norte. À época, o com os mesmos 19%. Somando-se os dois
presidente Michel Temer demorou quatro maiores percentuais: 55% dos detentos
dias para comentar a primeira matança, na brasileiros têm de 18 a 29 anos.
carceragem de Manaus, com 60 presos
mortos barbaramente. O presidente
chamou o fato de "acidente pavoroso". A PUBLICIDADE
reação negativa fez Temer publicar no
Twitter sinônimos da palavra, tentando se
explicar. No mesmo mês, mais 70 detentos INCIDÊNCIA DE HIV
seriam assassinados brutalmente em
presídios de Roraima e Rio Grande do Norte.
Nas prisões do Brasil, a incidência do vírus da
Aids é 138 vezes maior do que a constatada
Em nota, o Fórum Brasileiro de Segurança na população geral. Em 2015, a proporção
Pública, que coletou os dados da pesquisa, nas carceragens da doença foi de 2.189,9
afirma que o quadro é "extremamente casos para cem mil detentos, enquanto em
grave" e cita crise que "apenas no ano geral foi de 15,8 para cem mil habitantes.
passado vitimou mais de 61 mil pessoas em Para este recorte, somente 52% das prisões
nosso país". enviaram dados ao Ministério da Justiça.

Página 15 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

PROFISSIONAIS DE SAÚDE brasileira total, conclui o Infopen 2015.


Nesse ano, foram anotados 5,5 suicídios
para cada cem mil habitantes, ao passo que
Em 2015, foram contabilizados 5.084 atrás das grades a taxa foi de 22,2 para cada
profissionais de saúde no sistema cem mil detentos.
penitenciário nacional. Destes, o maior naco
é de auxiliar e técnico de enfermagem
(2.245) e enfermeiro (1.096). Só havia 32
ginecologistas. No mesmo período, a
ESTUDO E TRABALHO
pesquisa aponta população carcerária total
de 698,6 mil. Isso dá uma razão de um
profissional de saúde para 137 detentos.
Oitenta e oito por cento dos presos não
Como em 2015 havia 38.685 presas no país
estão envolvidos em qualquer atividade
e 32 ginecologistas para todo o sistema, a
educacional, como ensino escolar e
proporção foi de um ginecologista para
atividades complementares. O dado é do
1.209 detentas.
Infopen do ano passado. Já em relação a
trabalho, dentro e fora das cadeias, a fatia
que fica alheia é de 85%.
CRIMES

SALÁRIO
São os três tipos mais comuns de crimes:
sem violência, contra o patrimônio e
relacionado a drogas. De 608.611 crimes
A Lei de Execuções Penais manda que o
tentados ou consumados no ano passado,
preso receba, em troca de atividade laboral,
271.413 foram contra o patrimônio, 81.393
a partir de três quartos do salário mínimo, o
contra a pessoa, e 172.241 com drogas.
equivante a R$ 660 no ano passado. Porém,
em 2016, 75% dos detentos que
trabalhavam não recebiam esse valor (41%
Os mais frequentes em cada categoria vêm
auferiam menos do que os três quartos,
a seguir. Contra o patrimônio: roubo
ante 33% que não ganhavam remuneração
qualificado, roubo simples e furto
alguma).
qualificado. Contra a pessoa: homicídio
qualificado, homicídio simples e violência
doméstica. Drogas: tráfico de drogas,
SENTENÇAS
associação para o tráfico e tráfico
internacional de drogas (esta categoria só
tem essas três divisões).
Quarenta por cento presos não foram
condenados, de acordo com o Infopen do
ano passado. De 2000 para cá, o percentual
SUICÍDIO
de presos provisórios tem crescido. Os 40%
atuais já foram 22% em 2003 e 35% em
2000. Os demais presos, que já foram
Os presos têm quatro vezes mais chances de
sentenciados se dividem da seguinte
cometer suicídio do que a população
maneira: 38% estão em regime fechado,

Página 16 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

15%, em semiaberto e 6%, em regime sistema estatal, que só piora o homem


aberto. preso.

A idéia é nova não só no Brasil, mas no


A maior fatia identificada pelo levantamento planeta. O mundo conhece os presídios
de 2016, em relação ao tempo de pena, foi privados há cerca de dez anos, havendo hoje
o de quatro a oito anos, com 31%. Em duas formas de privatização. Com o primeiro
seguida aparece a pena de oito a 15 anos, modelo, o americano, não se pode
com 23%, e de dois a quatro anos, com 16%. concordar, diante das nossas restrições
constitucionais. Ali, o preso é entregue pelo
Estado à iniciativa privada, que o
DEFICIENTES acompanhará até o final de sua pena,
ficando o preso inteiramente nas mãos do
administrador. No Brasil, é indelegável o
Entre as pessoas com deficiência física, 64% poder jurisdicional do Estado, que
estão em prisões que não foram adaptadas contempla o tempo que o homem fica
com acessibilidade. Isso influencia na encarcerado e suas infrações disciplinares
"capacidade de se integrar ao ambiente e, no cárcere.
especialmente, se locomover com
segurança pela unidade", afirma o Infopen Já no modelo francês, que preconizo para o
2016. Brasil, o Estado permanece junto à iniciativa
privada, numa co-gestão. O administrador
https://super.abril.com.br/ciencia/a- vai gerir os serviços daquela unidade
privatizacao-dos-presidios/ prisional – alimentação, vestimenta,
Luiz Flávio Borges D¿urso higiene, lazer etc. –, enquanto o Estado
administra a pena, cuidando do homem sob
Não é novidade que o sistema penitenciário o aspecto jurídico, punindo-o em caso de
brasileiro faliu e que não recupera ninguém. faltas ou premiando-o quando merecer. É o
Faltam ali mais de 130 000 vagas – só para Estado que, detendo a função jurisdicional,
aqueles que já estão presos, sem contar os continua a determinar quando o homem vai
outros 200 000 que deveriam ser presos em preso e quando será libertado. Trata-se de
face dos mandados de prisão expedidos. uma terceirização, em que a remuneração
Facilmente compreende-se que o Estado do empreendedor privado deve ser
não poderá, sozinho, resolver esse suportada pelo Estado, jamais pelo preso,
problema, que na verdade é de toda a que deve trabalhar e, com os recursos
sociedade. Daí surge a tese da privatização recebidos, ressarcir prejuízos causados pelo
dos presídios, tão-somente para chamar a seu crime, assistir a sua família e poupar
participação da sociedade, da iniciativa para quando for libertado.
privada, que viria a colaborar com o Estado
nessa importante e arriscada função de gerir No início, o custo do preso no sistema
nossas prisões. A vantagem da privatização, terceirizado era de aproximadamente 2 000
na modalidade da terceirização, é que ela reais por mês. Hoje já baixou para 1 200
faz cumprir a lei, dando efetivas condições reais, englobando toda a assistência ao
de o preso se recuperar, ao contrário do preso. Já no sistema estatal, é de cerca de
800 reais, sem qualquer assistência ou

Página 17 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

possibilidade de recuperação. O mesmo A segunda experiência no Brasil ocorre em


valor, investido no sistema estatal, não Juazeiro do Norte (CE), com os mesmos
resolveria? Penso que não, pois o sistema resultados satisfatórios, destacando-se que
estatal apresenta problemas estruturais os presos, que também trabalham, o fazem
intransponíveis, que jamais serão sanados a confeccionando jóias, sem que tenha havido
ponto de se ter o cumprimento integral da qualquer incidente. Enfim, penso que tais
Lei de Execuções Penais, com a efetiva experiências sejam um sucesso e que
possibilidade de recuperação do preso. precisam ser observadas, sem paixões, para
se constatar o óbvio: que essa nova forma
O preso deve apenas perder sua liberdade e de gerenciar cadeias é processo irreversível
nada mais. Todas as atrocidades e no Brasil diante do sucesso obtido. Basta de
humilhações sofridas por ele são de tanta injustiça e indiferença.
responsabilidade do Estado e têm de ser
evitadas. As unidades prisionais privadas LUIZ FLÁVIO BORGES D’UR é advogado
podem preservar a dignidade do preso, de criminalista, presidente da Academia
modo especial se estivermos tratando do Brasileira de Direito Criminal (ABDCRIM),
provisório, que ainda não foi julgado e que mestre e doutorando em Direito Penal pela
pode ser absolvido. Quem lhe restituirá o USP e membro do Conselho Penitenciário
que perdeu na cadeia, a dignidade que lhe Nacional e do Conselho Nacional de
foi aniquilada? Segurança Pública do Ministério da Justiça.

Quanto ao pessoal envolvido, só há https://www.politize.com.br/privatizacao-


vantagens. Se houver qualquer dos-presidios-e-a-solucao/
irregularidade, corrupção ou outro desvio, o
funcionário é demitido, resolvendo-se o Depois das rebeliões em presídios que
problema. Diferentemente do espaço ocorreram no início do ano de 2017, os
estatal, onde tudo depende de sindicância, veículos de comunicação passaram a dar
processo etc. mais atenção e relevância aos debates
acerca do sistema carcerário brasileiro.
Há hoje duas experiências de privatização de Percebeu-se a urgência em discutir essa
presídios, na modalidade de terceirização, questão, considerando principalmente o
existentes no país. A primeira na cidade de dado de que o Brasil tem, atualmente, a 4ª
Guarapuava (PR), onde se instalou, há dois maior população carcerária do mundo, com
anos, a primeira unidade prisional mais de 600 mil pessoas encarceradas –
terceirizada brasileira. Registre-se que, em dados de 2014.
dois anos, nenhuma rebelião ou fuga
ocorreram. Todos os presos trabalham,
muitos estudam e todas as condições de
higiene e saúde são garantidas pelo Estado e Nessas discussões, aflorou a ideia de investir
fornecidas pela administradora privada. A na privatização dos presídios do país,
comida é servida de forma que o preso consequentemente investindo em prisões e
abastece seu prato à vontade, terminando penitenciárias privadas no país, como uma
com o deplorável expediente, que nutre a possível solução para esse problema. Vamos
corrupção, de se ter que comprar um bife ou entender um pouco mais sobre as
duas batatas a mais. penitenciárias privadas e este contexto de
privatização dos presídios?
Página 18 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

trabalho estatal na condução dos presídios.


Os defensores da medida falam que é uma
O BRASIL JÁ PRIVATIZOU SEUS PRESÍDIOS? alternativa ao déficit de vagas no sistema
carcerário público, além de ser uma forma
Como já foi dito, a discussão sobre o sistema de garantir um tratamento mais digno aos
prisional brasileiro ficou nos holofotes presidiários, que muitas vezes passam por
midiáticos por conta de rebeliões nos violações graves de direitos humanos nesses
presídios no início de 2017. O debate em si ambientes.
sobre as questões que permeiam esse
sistema, a busca de soluções e alternativas,
porém, é bastante antigo para quem lida
com o sistema penal e carcerário. Assim Há diversos argumentos a respeito, tanto a
como é antiga a discussão sobre a operação favor como contra essa iniciativa, que
privada das prisões. Mas, afinal, o que traremos ao longo desse post, juntamente
significa isso? com informações sobre o que já acontece
em presídios que foram “privatizados” no
Brasil de alguma forma. O que se chama de
“privatização das prisões” é, na verdade,
A realidade brasileira na gestão dos uma parceria público-privada entre o Estado
presídios e uma empresa que tenha interesse. Vamos
entender melhor o que é isso?
No Brasil, a gestão é pública em mais de 90%
das suas unidades prisionais. A
administração é 100% pública ou perto disso
em 15 estados. Em contrapartida, existem
estados que contam com co-gestões –
contratam empresas privadas para alguns As PPPs nos presídios brasileiros
serviços específicos ou até mesmo para
auxiliar na organização do presídio –, como A Lei 11.079, de 2004, discorre sobre
o Amazonas e a Bahia, em que normas gerais para licitação e contratação
aproximadamente 25% das unidades de parceria público-privada no âmbito da
funcionam nesse regime. Mas o que Administração Pública. A PPP pode ser feita
realmente está em interesse quando se de duas maneiras: 1) na modalidade
comenta em “privatizar” os presídios, é a patrocinada; 2) na modalidade de concessão
criação de parcerias público-privadas, que administrativa.
apenas o estado de Minas Gerais possui no
momento.

sistemas-prisionais-mundo Você pode entender mais sobre essas


modalidades das PPPs neste post do
POR QUE SE FALA EM PRIVATIZAR OS Politize!.
PRESÍDIOS BRASILEIROS?

O principal objetivo em estabelecer uma


PPP é a de repassar certos serviços públicos A parceria com a iniciativa privada em
ao setor privado e “desafogar” parte do relação a um presídio é feita numa das
modalidades das PPPs, chamada concessão

Página 19 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

administrativa. Nela, uma empresa será Os objetivos do Estado, de acordo com o


responsável por tudo o que o Estado antes relatório de 2014 do Departamento
tinha dever de fornecer: desde a construção Nacional Penitenciário, são a diminuição de
da estrutura, até a contratação de gastos com o sistema prisional, buscando a
funcionários e administração da também diminuição do número de prisões.
penitenciária. Apesar disso, a PPP não anula Quanto aos presídios já existentes, o poder
a ação do poder público, que deve continuar público visa a um tratamento mais humano
fornecendo policiais para agir nas com os detentos, com a redução do déficit
penitenciárias e fiscalizando as ações da de vagas nas penitenciárias, fiscalização do
empresa responsável pela administração do trabalho dos agentes penitenciários e
local. devidas punições nos casos de abusos.

Para que haja essa parceria, deve haver um OS DEVERES DO ESTADO SERIAM
investimento da empresa privada de no CUMPRIDOS NOS PRESÍDIOS PRIVADOS?
mínimo R$ 20 milhões. Esse investimento
será pago de volta à empresa pelo Estado no O Estado tem obrigações constitucionais,
decorrer dos termos do contrato, que deve como a de fornecer e verificar a qualidade
ter duração de 5 a 35 anos. É importante de alimentos, roupas, da infraestrutura, de
salientar que cada contrato é realizado atendimento médicos, da educação
individualmente, podendo haver várias fornecida, do trabalho proposto, entre
diferenças entre eles. várias outras. Sendo um presídio público ou
um presídio privado, a fiscalização é uma
premissa do poder público, invariavelmente.

Ao Estado caberá zelar pelo cumprimento


do contrato, os serviços que assumiu e pela
qualidade da infraestrutura do presídio. Toda penitenciária deveria ser fiscalizada
Fora isso, cabe ao poder público pagar um pelos órgãos públicos. A fiscalização abrange
valor pela reclusão de cada detento à o recebimento e a alocação de recursos, a
empresa privada. sua gestão e administração e a prestação de
serviços. Só assim é possível saber se estão
sendo seguidas as recomendações
conforme mandam as leis.
Penitenciária de Piracicaba: Alexandre
Carvalho/Governo do Estado de São Paulo

O professor de direito Cláudio Suzuki,


expressa em seu artigo que “se o poder
crise-do-sistema-prisional-piracicaba público deixar de fiscalizar as exigências
contratuais como deixa de verificar suas
A PRIVATIZAÇÃO DOS PRESÍDIOS próprias penitenciárias, teremos como
SOLUCIONARIA OS PROBLEMAS DO resultado a mesma situação vivida nos
SISTEMA CARCERÁRIO? presídios públicos com o agravante do
prejuízo para o erário”. Portanto, sem a

Página 20 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

fiscalização, não seriam atingidos os em 9 vezes. Esse efeito foi um reflexo da


objetivos nem de melhorar as condições de política de “guerra às drogas” dos
vida dos presidiários e dar a eles um presidentes Nixon e principalmente Reagan,
tratamento mais humano, nem o de uma que adotou políticas punitivas muito
administração mais bem feita dos locais ou extremas no país. A superlotação de seus
da redução da taxa de encarceramento. presídios e constante demanda de vagas no
sistema prisional fez com que recorressem à
privatização de penitenciárias.

Por outro lado, o advogado criminalista Luiz


Flávio de Borges escreveu na Revista
Superinteressante que o modelo de co- Os números de encarceramento nos EUA
gestão dos presídios permite o Estado são 8 vezes maiores que de países como
administrar com mais zelo as questões França, Itália, Alemanha, 14 vezes do Japão
jurídicas relativas aos presos, como e o dobro da África do Sul no ápice da luta
punições e penas. Considera ainda que há contra o apartheid. Tendo estes resultados
uma vantagem na terceirização dos em vista muitos sustentam que os EUA vêm
presídios, pois “se houver qualquer provocando um inchaço de detentos com o
irregularidade, corrupção ou outro desvio, o passar dos anos.
funcionário é demitido, resolvendo-se o
problema. Diferentemente do espaço
estatal, onde tudo depende de sindicância,
processo, etc.”. Dos atuais 2,3 milhões de prisioneiros dos
EUA, 22.164 estão em presídios privados
federais. O restante das pessoas paga suas
penas em presídios federais públicos ou
Quanto ao bem-estar dos presidiários, presídios estaduais – públicos ou privados –
coloca que as atrocidades e humilhações e em cadeias públicas. Cerca de 10% das
sofridas têm de ser evitadas e que “as prisões americanas são privatizadas; a
unidades prisionais privadas podem criminalidade e a taxa de encarceramento,
preservar a dignidade do preso, de modo porém, não diminuiu com o serviço dos
especial se estivermos tratando do presídios privados.
provisório, que ainda não foi julgado e que
pode ser absolvido”.

Os Estados Unidos, porém, está revisando


todo o seu sistema prisional. Tem revisto
crise-do-sistema-prisional-superlotacao principalmente suas políticas de sentenças e
diretrizes de sentenças para crimes
A PRIVATIZAÇÃO RESOLVEU OS PROBLEMAS relacionados a drogas – devido às políticas
DO SISTEMA PENITENCIÁRIO EM OUTROS antidrogas rígidas seguidas por vários
PAÍSES? presidentes estadunidenses – e, por isso,
desde 2013 a população carcerária vem
Os Estados Unidos tiveram um aumento de declinando de forma progressiva e
800% da sua população carcerária entre os constante. A subsecretária de Justiça dos
anos de 1980 e 2013, portanto, aumentou EUA, Sally Yates, fez um pronunciamento no

Página 21 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

fim de 2016, sobre a intenção do trabalham dentro do presídio. O governo do


Departamento de Justiça em fechar Paraná, porém, paga para a empresa R$ 1,4
presídios privados no país. mil mensais por interno, de acordo com este
artigo.

“As prisões privadas tiveram papel


importante durante um período difícil, mas Ribeirão das Neves: Penitenciária
o tempo mostrou que têm desempenho totalmente privatizada
inferior se comparadas às nossas instalações
(administradas pelo governo). (…) Não Esse é o caso do presídio de Ribeirão das
oferecem o mesmo nível de serviços Neves – MG, que tem uma empresa
correcionais, programas e recursos, não responsável por toda a sua administração,
apresentam redução significativa de custos além dos serviços de controle,
e não mantêm o mesmo nível de segurança monitoramento e segurança dentro e fora
e proteção”, disse Yates. da unidade prisional. Devem promover a
educação dos presidiários e possibilitar a
eles um trabalho dentro da penitenciária. A
estrutura de organização do complexo conta
sistemas-prisionais-san-diego-estados- com dois diretores de segurança, um do
unidos setor público e outro do privado.

COMO FUNCIONAM OS CASOS DE


“PRIVATIZAÇÃO” DE PRESÍDIOS NO BRASIL?
O custo dos presos em penitenciárias
Saindo da teoria, vamos falar sobre dois públicas varia muito com relação ao estado,
casos aqui: os presídios que são mas a média nacional gira em torno de R$
administrados por empresas privadas, mas 2.400,00. Na PPP de Ribeirão das Neves, são
continuam sendo públicos; e o de um único pagos pelo governo estadual R$ 2.700,00
presídio brasileiro feito por uma PPP, que mensalmente por cada preso. Houve um
seria o caso de um presídio privado. investimento de R$ 280 milhões por parte
da empresa, segundo a reportagem da
Agência Pública, que deverá ser pago pelo
poder público dentro dos 27 anos de
Guarapuava: penitenciária com gestão
contrato – prorrogáveis por até 35.
privatizada

A penitenciária de Guarapuava, no Paraná,


tem uma reincidência criminal – pessoas O slogan do complexo penitenciário de
presas mais de uma vez – de 6%, bastante Ribeirão das Neves é “menor custo e maior
abaixo da média nacional, de 24,4%. No eficiência”. Mas o que significa essa
presídio, foi realizada uma licitação pelo eficiência? Dois casos de eficiência possível
direito de coordenar suas atividades no sistema prisional: diminuição do número
internas. A empresa vencedora do edital de prisões e efetiva ressocialização de um
contratou 140 funcionários e mantém um preso. Contudo, no caso de um presídio
regime em que quase todos os presidiários privado, a eficiência é exatamente o

Página 22 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

aumento do número de prisões. Tendo em organizada seria capaz de enfrentar as


mente o interesse público de menores taxas dificuldades e as vicissitudes que
de encarceramento, tratamento digno aos permeavam o dia a dia do presídio e assim
presos e menor gasto público com prisões, é foi instituída a APAC - Associação de
imprescindível o questionamento: quanto Proteção e Assistência aos Condenados,
uma empresa de fato estaria interessada na uma entidade jurídica sem fins lucrativos,
ressocialização de um preso frente ao lucro com o objetivo de auxiliar a Justiça na
que obtém de seu encarceramento? execução da pena, recuperando o preso,
protegendo a sociedade socorrendo as
vítimas e promovendo a Justiça restaurativa.

Por exemplo, uma das obrigações do estado


de Minas Gerais com relação ao presídio é
manter uma “demanda mínima de 90% da Portanto, a APAC (Associação de Assistência
capacidade do complexo penal, durante o aos Condenados), entidade juridicamente
contrato”. Ou seja, durante 27 anos, 90% constituída, amapara o trabalho da APAC
das 3336 vagas devem estar sempre (Amando o Próximo, Amarás a Cristo),
ocupadas. Em entrevista à Agência Pública, Pastoral Penitenciária, e também de outras
Robson Sávio, coordenador do Núcleo de Igrejas Cristãs junto aos condenados,
Estudos Sociopolíticos (Nesp) da PUC-Minas respeitando, pois, a crença de cada um, de
e membro do Fórum Brasileiro de Segurança acordo com as normas internacionais e
Pública, disse que acredita numa eficiência nacionais sobre direitos humanos.
não voltada à ressocialização dos presos,
mas sim a um maior número de prisões.

http://www.fbac.org.br/index.php/pt/com Uma ampara a outra, apesar de distintas. É


o-fazer/apac-o-que-e a jurídica que garante a espiritual, e a
espritual, a jurídica. Ambas têm a mesma
A APAC - Dupla finalidade finalidade: ajudar o condenado a se
recuperar e se reintegrar no convívio social.
A APAC nasce em 1972, na cidade de São
José dos Campos - SP, através de um grupo Enquanto o sistema penitenciário
de voluntários cristãos, sob a liderança do praticamente - existem excessões - mata o
advogado e jornalista Dr. Mário Ottoboni, homem e o criminoso que existe nele, em
no presídio Humaitá, para evangelizar e dar razão de suas falhas e mazelas, a APAC
apoio moral aos presos. A inexperiência no propugna acirradamente por matar o
mundo do crime, das drogas e das prisões criminoso e salvar o homem.
proporcionou a criação de uma experiência
Por isso, justifica-se a filosofia que prega
revolucionária. A sigla significava Amando o
desde os primórdios de sua existência:
Próximo Amarás a Cristo.
"Matar o criminoso e salvar o homem."

No ano de 1974, a equipe que constituía a


Pastoral Penitenciária, concluiu que
somente uma entidade juridicamente

Página 23 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

Rumos na Execução Penal, com o


objetivo de incentivar a criação e
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE MINAS GERAIS
expansão da Associação de Proteção e
O Tribunal de Justiça do Estado de
Assistência aos Condenados - Apac,
Minas Gerais - TJMG - lançou, em
como alternativa de humanização do
dezembro de 2001, o Projeto Novos
sistema prisional no Estado. O Método

Página 24 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

Apac, sem perder de vista a finalidade MINISTÉRIO PÚBLICO DE MG


punitiva da pena, trabalha a No ano de 2004, o Ministério Público de
recuperação do condenado e sua Minas Gerais fez constar em seu Plano
inserção no convívio social. Parte-se da de Atuação no item 24.2*:
premissa de que, recuperado o infrator, “Promover a criação de novas
protegida está a sociedade, prevenindo- Associações de Proteção e Assistência
se o surgimento de novas vítimas. aos Condenados (APACs), no Estado,
O projeto é coordenado pela Assessoria atuando em parceria com as
da Presidência para Assuntos organizações não governamentais.”
Penitenciários e de Execução Penal no *Referências Normativas
Estado de Minas Gerais e foi
regulamentado pela Resolução nº
433/2004 do TJMG, publicado no
"Minas Gerais" do dia 1º de maio de
2004.
- RESOLUÇÃO Nº 433/2004 - O texto na
íntegra, encontra-se
em:http://www.tjmg.jus.br/institucion
al/at/pdf/re04332004.PDF

GOVERNO DE MINAS E ASSEMBLÉIA


LEGISLATIVA
No ano de 2004, em face dos bons
resultados obtidos pelas APACs
(reduzido índice de reincidência, baixo
custo, ausência de rebeliões e atos de
violência, etc.), foi apresentado um
anteprojeto de Lei na Assembléia
Legislativa de MG e, após aprovação
unânime de todos os Deputados, foi
sancionada uma Lei pelo Governador do
Estado que acrescenta dispositivo à Lei
nº 11.404, de 25 de janeiro de 1994, que
contém normas de execução penal e
dispõe sobre a realização de convênio
entre o Estado e as APACs.
- LEI 15299/2004 de 09/08/2004 - O
texto na íntegra pode ser encontrado
em: www.almg.gov.br/index.asp?grupo
=legislacao&;diretorio=njmg&arquivo=l
egislacao_mineira

Página 25 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

reconhecer o óbvio", declarou


Trump. Segundo ele, os Estados
2) ISRAEL PALESTINA Unidos continuam "comprometidos
em viabilizar um acordo de paz
duradouro".
POSSÍVEIS MOÇÕES:
• EC RECONHECERIA JERUSALÉM Por sua vez, o presidente da
COMO CAPITAL DE ISRAEL Autoridade Palestina, Mahmoud
• EC INTERVERIA NO CONFLITO Abbas, descreveu a decisão de
• EC ACREDITA QUE OS USA DEVEM Trump como o "tapa na cara do
TER UM PAPEL MEDIADOR NO século" e disse que os Estados
CONFLITO Unidos não são mais considerados
por ele como um "mediador do
https://www.bbc.com/portuguese/i conflito no Oriente Médio".
nternacional-42268607
Astrônomos descobrem buraco
O reconhecimento de Jerusalém negro gigantesco que é o mais antigo
como capital de Israel pelos Estados e distante já observado
Unidos e a transferência da 6 indicadores de dar inveja e 3
embaixada americana de Tel Aviv curiosidades sobre a Finlândia, que
para a cidade, concretizada nesta comemora 100 anos de
segunda-feira, foram o estopim dos independência
confrontos mais mortíferos Jerusalém está no centro do conflito
registrados entre israelenses e que já dura mais de 70 anos entre
palestinos desde 2014. israelenses e palestinos - ambos
veem a cidade como sagrada e a
Autoridades palestinas condenaram reivindicam como capital. Os
o que chamaram de um "massacre" recentes desdobramentos abrem
cometido por forças israelenses, mais um capítulo na história de
acusadas de matar pelo menos 58 animosidade entre os dois povos.
manifestantes e deixar 2,7 mil
feridos, enquanto o governo de A disputa pela cidade, sagrada não só
Israel afirmou estar se defendendo para judeus e muçulmanos, mas
de 40 mil palestinos que também para cristãos, é quase tão
participavam de "atos de vandalismo antiga quanto a briga por territórios
violentos" e tentavam romper a entre israelenses e palestinos - e a
cerca de segurança que demarca seu decisão tomada pelo presidente
território na Faixa de Gaza. Trump foi vista como um risco às
negociações de paz na região.
O presidente americano, Donald
Trump, celebrou a medida em um A BBC responde a oito perguntas
pronunciamento. "Israel é uma básicas para entender por que esse
nação soberana que tem o direito de conflito é tão complexo e polarizado.
determinar qual é sua capital, mas
nós falhamos por muito tempo em 1. Como o conflito começou?

Página 26 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

O movimento sionista, que partilha do território controlado


procurava criar um Estado para os pelos britânicos entre judeus e
judeus, ganhou força no início do palestinos.
século 20, em reação ao
antissemitismo sofrido por eles na Decisão americana gerou prostetos
Europa. em diversos países, como nas
Filipinas
A região da Palestina, entre o rio Após a fundação de Israel, em 14 de
Jordão e o mar Mediterrâneo, maio de 1948, a tensão deixou de ser
considerada sagrada para local para se tornar uma questão
muçulmanos, judeus e cristãos, regional. No dia seguinte, Egito,
pertencia ao Império Otomano Jordânia, Síria, Iraque e Líbano
naquele tempo e era ocupada, invadiram o território. Foi a primeira
principalmente, por muçulmanos e guerra árabe-israelense, também
outras comunidades árabes. As conhecida pelos judeus como a
aspirações sionistas deram início a guerra de independência ou de
um forte movimento migratório libertação. Depois da guerra, vencida
judaico, que gerou resistência entre pelos israelenses, o território
as comunidades locais. originalmente planejado pela ONU
para um Estado árabe foi reduzido
Após a desintegração do Império pela metade.
Otomano, na Primeira Guerra
Mundial, o Reino Unido recebeu um Para os palestinos, começava ali a
mandato da Liga das Nações, órgão Nakba, palavra em árabe para
internacional antecessor da "destruição" ou "catástrofe". A data
Organização das Nações Unidas é relembrada anualmente como o
(ONU), para administrar o território dia em que 750 mil palestinos
da Palestina. deixaram suas casas e fugiram para
países vizinhos ou foram expulsos
Antes e durante a guerra, contudo, por tropas israelenses.
os britânicos fizeram, tanto aos
árabes quanto aos judeus, uma série Mas 1948 era apenas o início do
de promessas que não se longo confronto entre os dois povos.
cumpririam - entre outras razões, Em 1956, Israel enfrentou o Egito em
porque o Reino Unid já havia uma crise motivada pelo Canal de
repartido o Oriente Médio com a Suez, conflito que foi definido fora
França. Isso provocou um clima de do campo de batalha, com a
tensão entre os dois lados que confirmação pela ONU da soberania
acabou em confrontos entre grupos egípcia sobre a passagem naval, após
paramilitares judeus e árabes. forte pressão internacional sobre
Israel, França e Grã-Bretanha.
Após a Segunda Guerra Mundial e o
Holocausto, aumentou a pressão Em 1967, veio a batalha que mudaria
pelo estabelecimento de um Estado definitivamente o cenário na região:
judeu. O plano original previa a a Guerra dos Seis Dias. Iniciada por

Página 27 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

ofensivas de Egito e Síria, a disputa estabeleceu-se o domínio turco, que


terminou com vitória esmagadora de durou até a Primeira Guerra
Israel sobre uma coalizão árabe. Mundial, quando o mandato
Após o conflito, Israel ocupou a Faixa britânico foi imposto.
de Gaza e a Península do Sinai, no
Egito, tomou o controle da A Comissão Especial das Nações
Cisjordânia (incluindo Jerusalém Unidas para a Palestina disse em seu
Oriental) da Jordânia e das Colinas de relatório à Assembleia Geral em 3 de
Golã da Síria. Meio milhão de setembro de 1947 que as razões para
palestinos fugiram. estabelecer um Estado judeu no
Oriente Médio eram baseadas em
Israel e seus vizinhos voltaram a se "argumentos a partir de fontes
enfrentar em 1973. A Guerra do Yom bíblicas e históricas" e na Declaração
Kippur colocou novamente Egito e de Balfour de 1917, em que o
Síria contra Israel, numa tentativa governo britânico se posicionou
dos árabes de recuperar os favoravelmente a um "lar nacional"
territórios ocupados em 1967. Em para os judeus na Palestina.
1979, o Egito se tornou o primeiro
país árabe a chegar à paz com Israel, Reconheceu-se a ligação histórica do
que desocupou a Península do Sinai. povo judeu com a Palestina e as
A Jordânia chegaria a um acordo de bases para a constituição de um
paz em 1994. Estado judeu na região.

2. Por que Israel foi fundado no Após o Holocausto nazista contra


Oriente Médio? milhões de judeus na Europa
A religião judaica diz que a área em durante a Segunda Guerra Mundial,
que Israel foi fundado é a terra cresceu a pressão internacional para
prometida por Deus ao primeiro o reconhecimento.
patriarca, Abraão, e seus
descendentes. Localizada na parte antiga de
Jerusalém, a Cúpula da Rocha é uma
A região foi invadida pelos antigos construção sagrada para o islã
assírios, babilônios, persas, Sem conseguir resolver a polarização
macedônios e romanos. Roma foi o entre o nacionalismo árabe e o
império que nomeou a região como sionismo, o governo britânico levou
Palestina e, sete décadas depois de a questão à ONU. Em 29 de
Cristo, expulsou os judeus de suas novembro de 1947, a Assembleia
terras depois de lutar contra os Geral aprovou um plano de partilha
movimentos nacionalistas que da Palestina, que recomendou a
buscavam independência. criação de um Estado árabe
independente e de um Estado judeu,
Com o surgimento do islã, no século além de um regime especial para
7 d.C., a Palestina foi ocupada pelos Jerusalém.
árabes e depois conquistada pelas
cruzadas europeias. Em 1516,

Página 28 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

O plano foi aceito pelos israelenses, 1967 e desocupada apenas em 2005.


mas não pelos árabes, que o viam O país, no entanto, mantém um
como uma perda de seu território. bloqueio por ar, mar e terra que
Por isso, nunca foi implementado. restringe a circulação de
mercadorias, serviços e pessoas.
Um dia antes do fim do mandato
britânico da Palestina, em 14 de Em 2007, Gaza passou a ser
maio de 1948, a Agência Judaica para governada pelo Hamas, grupo
Israel, representante dos judeus islâmico que nunca reconheceu os
durante o mandato, declarou a acordos assinados entre Israel e
independência do Estado de Israel. outros grupos palestinos. Em
No dia seguinte, Israel solicitou a outubro daquele ano, um acordo de
adesão à ONU e foi aceito um ano reconciliação entre o Hamas e o laico
depois. Hoje, parte dos membros da Fatah - ambos grupos palestinos,
organização ainda não reconhece o porém rivais - deu à Autoridade
Estado israelense - o mesmo vale Palestina o controle administrativo
para a Palestina. de Gaza.

3. Por que há dois territórios 4. Israelenses e palestinos nunca se


palestinos? aproximaram da paz?
O relatório apresentado à Após a criação do Estado de Israel e
Assembleia Geral da ONU em 1947 o deslocamento de milhares de
recomendou que o Estado árabe pessoas que perderam suas casas, o
incluísse a área oeste da região da movimento nacionalista palestino
Galileia, a região montanhosa de começou a se reagrupar na
Samaria e Judeia, com a exclusão da Cisjordânia e em Gaza, controlados
cidade de Jerusalém e a planície pela Jordânia e pelo Egito,
costeira de Isdud até a fronteira com respectivamente, e nos campos de
o Egito. refugiados criados em outros países
árabes.
Mas a divisão do território foi
definida pela linha de armistício de Pouco antes da guerra de 1967,
1949, estabelecida após a primeira organizações palestinas como o
guerra árabe-israelense, criando Fatah, então liderado por Yasser
assim dois territórios palestinos: a Arafat, formaram a Organização para
Cisjordânia (incluindo Jerusalém a Libertação da Palestina (OLP) e
Oriental) e a Faixa de Gaza. A lançaram operações contra Israel -
distância entre eles é de cerca de 45 primeiro a partir da Jordânia e,
km. Têm uma área de 5.970 km2 e depois, do Líbano. Os ataques
365 km2, respectivamente. também incluíram alvos israelenses
em solo europeu.
Originalmente ocupada por Israel,
que ainda mantém o controle de sua Direito de imagemCASA BRANCA
fronteira, Gaza foi tomada pelo Image caption
Exército israelense na guerra de

Página 29 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

Os acordos de Camp David, em 2000, 5. Quais são os principais pontos de


foram a última tentativa mais conflito?
consistente de negociação de paz A demora na criação de um Estado
Em 1987, teve início o primeiro palestino independente, a
levante palestino contra a ocupação construção de assentamentos
israelense, a intifada. A violência se israelenses na Cisjordânia e o
arrastou por anos e deixou centenas bloqueio de Israel a Gaza, condenada
de mortos. Um dos efeitos da pelo Tribunal Internacional de Haia,
intifada foi a assinatura, entre a OLP complicam o andamento de um
e Israel em 1993, dos Acordos de Paz processo de paz.
de Oslo, nos quais a organização
palestina renunciou à "violência e ao Mas esses não são os únicos
terrorismo" e reconheceu o "direito" obstáculos, como ficou claro no
de Israel "de existir em paz e fracasso das últimas negociações de
segurança", algo que o Hamas nunca paz sérias, em Camp David, nos
aceitou. Estados Unidos, em 2000, quando o
então presidente americano Bill
Após os acordos assinados em Oslo, Clinton não conseguiu mediar um
foi criada a Autoridade Nacional acordo entre Arafat e o então
Palestina (ANP), que representa os primeiro-ministro de Israel, Ehud
palestinos nos fóruns internacionais. Barak.
O presidente é eleito por voto direto.
Ele, por sua vez, escolhe um As diferenças que parecem
primeiro-ministro e os membros de irreconciliáveis são:
seu gabinete. Suas autoridades civis
e de segurança controlam áreas - Jerusalém: Israel reivindica
urbanas (a chamada "zona A"). soberania sobre a cidade inteira e
Somente representantes civis - e não afirma que a cidade é sua capital
militares - governam áreas rurais "eterna e indivisivel", após ocupar
("zonas B"). Jerusalém Oriental em 1967. A
reivindicação não é reconhecida
Jerusalém Oriental, considerada a internacionalmente. Os palestinos
capital histórica pelos palestinos, querem Jerusalém Oriental como
não está incluída nesse acordo e é sua capital.
uma das questões mais polêmicas
entre as partes. - Fronteiras: os palestinos exigem
que seu futuro Estado seja
Em 2000, a violência voltou a se delimitado pelas fronteiras
intensificar na região, quando teve anteriores a 4 de junho de 1967,
início a segunda intifada palestina. antes do início da Guerra dos Seis
Desde então, israelenses e Dias, o que incluiria Jerusalém
palestinos vivem num estado de Oriental, algo rejeitado por Israel.
tensão e conflito permanentes.
- Assentamentos: ilegais sob a lei
internacional, foram construídos

Página 30 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

pelo governo israelense nos presidente americano retirar o apoio


territórios ocupados após a guerra a Israel.
de 1967. Na Cisjordânia e em
Jerusalém Oriental, há mais de meio De acordo com uma pesquisa
milhão de colonos judeus. encomendada pela BBC em 2013 em
22 países, os Estados Unidos foram a
- Refugiados palestinos: os única nação ocidental com opinião
palestinos dizem que os refugiados favorável a Israel e a única com uma
(10,6 milhões, de acordo com a OLP, maioria de avaliações positivas
dos quais cerca de metade são (51%). Além disso, ambos os países
registrados na ONU) têm o direito de são aliados militares: Israel é um dos
voltar ao que é hoje Israel. Mas, para maiores receptores de ajuda
o governo israelense, permitir seu americana, em grande parte
retorno destruiria sua identidade destinada a subsídios para a compra
como um Estado judeu. de armas.

6. A Palestina é um país? Já os palestinos não têm apoio


A ONU reconheceu a Palestina como declarado de nenhuma potência. Na
um "Estado observador não região, o Egito deixou de apoiar o
membro" no final de 2012, deixando Hamas, cujo apoio principal hoje
de ser apenas uma "entidade" vem do Catar.
observadora.

Nas últimas décadas, Israel tem construído


A mudança permitiu aos palestinos
assentamentos em território palestino,
participar de debates da Assembleia
como este em Har Homa
Geral e melhorar as chances de
filiação a agências da ONU e outros 8. O que falta para que haja uma
organismos. oportunidade de paz duradoura?
Israelenses teriam de aceitar a
Mas o voto não criou um Estado criação de um Estado soberano para
palestino. Um ano antes, os os palestinos, o fim do bloqueio à
palestinos tentaram, mas não Faixa de Gaza e o término das
conseguiram apoio suficiente no restrições à circulação de pessoas e
Conselho de Segurança. mercadorias nas três áreas que
formariam o Estado palestino:
7. Por que os EUA são o principal Cisjordânia, Jerusalém Oriental e
parceiro de Israel? Quem apoia os Faixa de Gaza.
palestinos?
A existência de um importante e Grupos palestinos precisariam
poderoso lobby pró-Israel nos renunciar à violência e reconhecer o
Estados Unidos e o fato de a opinião Estado de Israel. Além disso, teriam
pública ser frequentemente de chegar a acordos razoáveis sobre
favorável aos israelenses torna fronteiras, assentamentos e o
praticamente impossível a um retorno de refugiados.

Página 31 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

No entanto, desde 1948, ano da em prática, porque era necessária a


criação do Estado de Israel, muitas aprovação da Presidência.
coisas mudaram, especialmente a
configuração dos territórios Desde então, em todos os
disputados após as guerras entre semestres, o ato do Congresso foi
árabes e israelenses. Para Israel, encaminhado aos presidentes
esses são fatos consumados, mas os americanos, mas a praxe sempre foi
palestinos insistem que as fronteiras renunciar à mudança.
a serem negociadas devem ser
aquelas existentes antes da guerra Apesar de parecer contraditório, foi
de 1967. o que o próprio Trump fez
inicialmente. O republicano também
Além disso, enquanto no campo assinou a renúncia, para que
militar a tensão é constante na Faixa houvesse tempo de iniciar a
de Gaza, há uma espécie de guerra transferência da embaixada, mas
silenciosa na Cisjordânia, com a anunciou publicamente o
construção de assentamentos reconhecimento da cidade como
israelenses, o que reduz, na prática, capital israelense.
o território palestino nestas áreas.
Agora, a transferência da embaixada
Mas talvez a questão mais foi consumada com sua inauguração
complicada pelo seu simbolismo seja na segunda-feira, o que intensificou
Jerusalém. Tanto a Autoridade ainda mais a tensão na região na
Palestina, que governa a Cisjordânia, véspera da celebração da Nakba.
quanto o Hamas, em Gaza,
reinvindicam a parte oriental como a
https://pt.wikipedia.org/wiki/Conflito_israe
capital de um futuro Estado
lo-palestino
palestino, apesar de Israel tê-la
ocupado em 1967. Conflito israelo-palestino

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.


Um pacto definitivo dificilmente será
possível sem resolver esse ponto, Saltar para a navegaçãoSaltar para a
questão agora ainda mais complexa pesquisa
após a decisão americana de
Conflito israelo-palestino
reconhecer a cidade como capital de
Israel e transferir sua embaixada Conflito árabe-israelense
para lá.
West Bank & Gaza Map 2007
(Settlements).png
A decisão de Trump é a
concretização de uma medida Central de Israel ao lado da Cisjordânia e da
aprovada em 1995 pelo Congresso Faixa de Gaza, 2007
americano, prevendo a mudança da
Data Início do século XX - presente
embaixada para Jerusalém. No
entanto, isso nunca havia sido posto Local territórios palestinos

Desfecho Em andamento

Página 32 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

Beligerantes remanescentes das invasões históricas.


Sendo os judeus um dos povos do mundo
Flag of Palestine.svg Palestina Flag of
que não tinham um Estado próprio, tendo
Israel.svg Israel
sempre sofrido por isso várias perseguições,
foram movidos pelo projeto do sionismo -
cujo objetivo era refundar na Palestina um
Processo de Paz
estado judeu. Entretanto, a Palestina que já
Acordos de Camp David · Conferência de era habitada há milênios por judeus, nos
Madrid últimos séculos foi habitada por uma
maioria árabe, muitos oriundos da Síria e
Acordos de Oslo / Oslo II · Protocolo de
outros locais vizinhos dentro também do
Hebron
império Turco-otomano em busca de
Wye River / Sharm el-Sheikh Memorandos pastoreio e outros trabalhos.
2000 Camp David Summit · Taba Summit

Roteiro · Conferência de Annapolis

Índice
Primário/Preocupações/Negociações 1 História
Incitações anti-semita · Assentamentos 1.1 Fim do Século XIX - 1920: Origens
israelenses
1.2 1920 - 1948: Mandato Britânico da
Muro da Cisjordânia · Estado judeu Palestina
Violência política palestina 1.3 1948 - 1967
Refugiados palestinos · Estado palestiniano 1.4 1967 - 1993
Estatuto de Jerusalém 1.5 1993 - 2000: processo de paz de Oslo
Solução de Um Estado 1.6 2000-2009

1.7 2010-presente

2 Histórico demográfico
Total de mortos (ambos os lados): 2.1 Século XIX - 1948
21 500 (1965–2013)[1] 2.2 1949 - 1967

2.3 1967 - até hoje


O conflito israelo-palestino (português 3 Ver também
brasileiro) ou conflito israelo-palestiniano
4 Referências
(português europeu) é a designação dada à
luta armada entre israelenses e palestinos, 5 Ligações externas
sendo parte de um contexto maior, o
História
conflito árabe-israelense. As raízes remotas
do conflito remontam aos fins do século XIX Fim do Século XIX - 1920: Origens
quando colonos judeus começaram a migrar
para a região e se juntar a outros judeus
Página 33 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

Ver artigos principais: Sionismo, Declaração nacional para o Povo Judeu…". A pedido de
Balfour e Correspondência Hussein- Edwin Samuel Montagu e de Lord Curzon,
McMahon uma linha foi inserida na declaração
afirmando "que seja claramente entendido
que nada será feito que possa prejudicar os
Zonas de influência francesa e britânica direitos civis e religiosos das comunidades
estabelecidas pelo Acordo Sykes-Picot não-judaicas na Palestina, ou os direitos e
estatuto político usufruídos pelos judeus em
As tensões entre judeus e árabes
qualquer outro país".[4] A Legião Judaica,
começaram a emergir a partir da década de
um grupo de batalhões compostos
1890, após a fundação do movimento
sobretudo de voluntários sionistas, havia
sionista, e principalmente quando judeus
assistido os britânicos na reconquista da
provenientes da Europa começaram a
Palestina.[5] A utilização do termo ambíguo
emigrar, formando e aumentando
"lar nacional" alarmou os árabes e, de forma
comunidades judaicas na Palestina, quer por
a aplacá-los, em 7 de novembro de 1918 o
compra de terras dos otomanos, quer por
Reino Unido assinou com a França a
compra direta a árabes proprietários de
Declaração Anglo-Francesa,[6] declarando
terrenos. No século XIX, quando propagava
como objetivo comum a ambos os países "a
a ideia da migração em massa para o Oriente
libertação final e completa dos povos que há
Médio, o movimento sionista cunhou um
muito vêm sendo oprimidos pelos turcos, e
slogan famoso: "a Palestina é uma terra sem
o estabelecimento de governos nacionais e
povo para um povo sem terra". A ideia não
administrações (na Síria, Iraque e Palestina)
era de que o local estava vazio, mas sim de
cuja autoridade deriva do livre exercício da
que os quase 500 mil habitantes do local no
iniciativa e escolha por parte das populações
meio do século XIX, sendo cerca de 350 mil
indígenas".[7] No entanto, em 1919, num
árabes 80 mil judeus e ainda outros grupos
memorando governamental interno,
nunca haviam formado um estado soberano
Balfour declarou que não tinha intenção de
naquele território, tendo sempre sido terras
consultar os habitantes da Palestina sobre as
colonias de grandes impérios. Mas o que
suas aspirações, contrariando assim a
deixou os árabes residentes na região da
Declaração de 1918 e a Declaração Balfour
palestina especialmente furiosos, foi o fato
na sua promessa de não prejudicar os
de que fosse fundado um estado onde a
direitos civis e religiosos das comunidades
religião não fosse a islâmica.[2]
não-judaicas da Palestina.[6] A oposição
Estabeleceram-se assim comunidades
árabe a este plano levou aos motins de 1920
agrícolas nas terras históricas da Judeia e de
na Palestina e à formação da organização
Israel, que eram então parte do Império
judaica conhecida como Haganah ("a
Otomano.[3]
Defesa", em hebraico), da qual mais tarde se
separaram os grupos Irgun e Lehi.[8]
Em 2 de novembro de 1917, durante a
Primeira Guerra Mundial, o Ministro
Assinado em janeiro de 1919, o Acordo
Britânico de Relações Exteriores, Arthur
Faysal-Weizmann promovia a cooperação
Balfour, emitiu o que ficou conhecido como
árabe e judaica para o desenvolvimento de
a Declaração Balfour, que diz: "O governo de
uma Terra de Israel na Palestina e uma
Sua Majestade encara favoravelmente o
estabelecimento na Palestina de um lar

Página 34 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

nação árabe numa larga parte do Oriente violência continuou a aumentar durante as
Médio. décadas de 30 e 40, resultando em perdas
de vidas em ambos os lados. Alguns dos
fatos mais marcantes nesse período foram o
1920 - 1948: Mandato Britânico da Palestina Massacre de Hebron de 1929, as atividades
da organização islâmica Mão Preta, a grande
Ver artigos principais: Mandato Britânico da
revolta árabe (1936-1939), os ataques
Palestina e Declaração de Independência do
realizados pelo grupo militante Irgun, os
Estado de Israel
massacres como o de Ein al Zeitun e o
Em 1920, a Conferência de San Remo, atentado do Hotel Rei Davi em 1946.[carece
suportada em grande medida pelo Acordo de fontes]
Sykes-Picot (acordo anglo-francês de 1916),
alocava ao Reino Unido a área que
presentemente constitui a Jordânia, a área
entre o rio Jordão e o mar Mediterrâneo e o
Mapa do Plano de Partilha da Palestina em
Iraque. A França recebeu a Síria e o Líbano.
novembro de 1947.
Em 1922, a Liga das Nações concedeu ao
Reino Unido um mandato na Palestina em A recém-criada Organização das Nações
condições semelhantes à Declaração Unidas recomendou a aplicação do Plano de
Balfour.[9] A população da área neste partição da Palestina, aprovado pela
momento era predominantemente Assembleia Geral das Nações Unidas através
muçulmana, enquanto na maior área da Resolução 181, de 29 de novembro de
urbana da região, Jerusalém, era 1947, propondo a divisão do país em dois
majoritariamente judaica.[10] Estados, um árabe e um judeu, baseando-se
nas populações até então estabelecidas na
região. Assim, os judeus receberam 55% da
área, sendo que, deste percentual, 60% era
constituída pelo deserto do Negueve.
A Grande revolta árabe
Segundo esta proposta, a cidade de
O líder religioso muçulmano Mohammad Jerusalém, fundada pelos judeus, teria um
Amin al-Husayni opôs-se à ideia da estatuto de cidade internacional - um corpus
independência de parte da região da separatum - administrada pelas Nações
Palestina no Estado de Israel, objetando a Unidas para evitar um possível conflito
qualquer forma de Terra de Israel. Durante sobre o seu estatuto.[11] A Agência Judaica
a década de 1920 do Século XX, as tensões aceitou o plano nos termos acordados. Em
aumentaram dando lugar a episódios de 30 de novembro de 1947, a Alta Comissão
violência tais como as revoltas de Nebi Musa Árabe rejeitou o plano, na esperança de que
(1920) e as revoltas de Jaffa (1921). Para o assunto fosse revisto e uma proposta
satisfazer os árabes e devido à inabilidade alternativa apresentada. Nesta altura, a Liga
britânica para controlar a violência instalada Árabe não considerava ainda uma
no Mandato, foi criado, em todos os intervenção armada na Palestina, à qual se
territórios a leste do rio Jordão, o semi- opunha a Alta Comissão Árabe.[12] Em 14
autônomo Emirado Árabe da Transjordânia de maio de 1948, um dia antes do fim do
(correspondente a cerca de 80% do Mandato Britânico, a Agência Judaica
território do Mandato). Apesar disso, a proclamou a independência, nomeando o

Página 35 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

país de Israel nos territórios acordados e campos nos países vizinhos tais como o
votados na partilha.[carece de fontes] Líbano, a Jordânia, a Síria, a Cisjordânia e
para a área que mais tarde se tornaria
conhecida como a Faixa de Gaza. Aos
1948 - 1967 palestinos que abandonaram ou foram
expulsos das áreas ocupadas pelos israelitas
Ver artigos principais: Guerra árabe-
não foi permitido o regresso às suas casas.
israelense de 1948 e Guerra dos Seis Dias
As Nações Unidas estimam que cerca de
711.000 [14] árabes tornaram-se refugiados
como consequência do conflito. O destino
Fronteiras de Israel em 1949
dos refugiados palestinos de hoje é um
Tropas da Transjordânia, Egito, Síria, Líbano grande ponto de discórdia no conflito
e Iraque atacaram o recém-criado Estado de israelo-palestino.[15][16] Com a não
Israel. Os estados árabes declararam o absorção dos árabes palestinos pelos países
propósito de proclamar um "Estado Unido árabes e a não criação do Estado Palestino,
da Palestina" em todo o território [13] em os árabes palestinos se auto-constituíram
detrimento de um estado árabe e de um povo e passaram a exigir o seu retorno a
estado judaico. Eles consideravam que o suas antigas casas, apesar de a grande
plano das Nações Unidas era ilegal porque maioria já não ter nascido nas regiões
vinha em oposição à vontade da população reivindicadas.
árabe da Palestina.[carece de fontes]

Durante as décadas seguintes ao fim da


As lutas terminaram com a assinatura do guerra de 1948, entre 700 mil e 900 mil
Armistício de Rodes, que formalizou o judeus foram igualmente expulsos dos
controle israelita das áreas alocadas ao países árabes onde viviam. Em muitos casos
estado de Israel juntamente com mais de isto foi devido a um sentimento anti-judeu,
metade da área alocada ao estado árabe. A ou devido a expulsão (no caso do Egito) ou
Faixa de Gaza foi ocupada pelo Egito e a ainda devido a opressões legais (no Iraque).
Cisjordânia foi ocupada pela Transjordânia Deste número, cerca de dois terços
(que passou a se chamar simplesmente de acabaram por se deslocar para campos de
Jordânia), até junho de 1967, altura em que refugiados em Israel, enquanto que os
Israel voltou a conquistar esses territórios restantes migraram para França, Estados
durante a Guerra dos Seis Dias.[carece de Unidos e para outros países ocidentais
fontes] (incluindo a América Latina).[carece de
fontes]

Cerca de dois terços dos árabes da Palestina


fugiram ou foram expulsos dos territórios Durante a década de 1950, Israel foi atacado
que ficaram sob controle judaico (68% constantemente por militantes,
destes estimulados pelos próprios governos principalmente a partir da Faixa de Gaza,
dos países árabes para que os seus exércitos que estava sob controle egípcio.[17] Em
pudessem "arrasar mais facilmente" o novo 1956, Israel criou uma aliança secreta com o
Estado que surgia) criando uma grande onda Reino Unido e a França destinada a
de refugiados que se abrigaram para recapturar o canal do Suez, que os egípcios

Página 36 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

tinham nacionalizado (ver Guerra do Suez). mais importante a Organização de


Apesar da captura da Península do Sinai, Libertação da Palestina (OLP), que foi
Israel foi forçado a recuar devido à pressão concebida sob o lema "a luta armada como
dos Estados Unidos e da União Soviética, em única forma de libertar a pátria.".[20][21] No
troca de garantias de direitos marítimos de final da década de 1960 e início da década
Israel no Mar Vermelho e no Canal.[18] de 1970, grupos palestinos lançaram uma
onda de ataques[22] contra alvos
israelenses ao redor do mundo,[23]
Em 1964 os estados árabes estabeleceram a incluindo um massacre de atletas israelitas
OLP. O artigo 24º da carta (ou pacto) de nos Jogos Olímpicos de Verão de 1972, em
fundação da OLP, de 1964 [19] estabelecia: Munique, na Alemanha. Israel reagiu com a
"Esta Organização não exerce qualquer Operação Cólera de Deus, no qual os
soberania territorial sobre a Cisjordânia, responsáveis pelo massacre de Munique
sobre a Faixa de Gaza e sobre a Área de foram encontrados e executados.[24]
Himmah." Em 1967 o Egito bloqueia o canal
de Suez aos navios israelenses e inicia
manobras militares na península do Sinai, ao Em 1973 começa a Guerra do Yom Kippur.
mesmo tempo que a Jordânia e Síria Entre 1977 e 1979, Israel e Egito fazem um
mobilizavam seus exércitos, na fronteira acordo de paz: Israel retirou-se da Península
com Israel. Prevendo um ataque iminente, do Sinai e concordou em iniciar negociações
Israel inicia a guerra preventiva (Guerra dos sobre uma possível autonomia para
Seis Dias).[carece de fontes] palestinos em toda a Linha Verde, um plano
que nunca foi executado. O governo
israelense começou a encorajar
1967 - 1993 assentamentos judeus no território da
Cisjordânia, criando atritos com os
Ver artigos principais: Operação Litani,
palestinos que viviam nessas áreas.[25] Em
Guerra do Líbano de 1982 e Primeira
1978, Israel invade o sul do Líbano
Intifada
(Operação Litani) e chegaram até o rio Litani,
Em consequência da guerra, Israel expandiu- com o objetivo de liquidar as bases da
se territorialmente, ocupando a Cisjordânia Organização de Libertação da Palestina no
(conquistada da Jordânia), a Faixa de Gaza e país, já que a guerrilha palestina costumava
a Península do Sinai (conquistadas do Egito) contra-atacar o norte de Israel. A invasão foi
e as Colinas de Golã (conquistados da Síria). um sucesso militar, já que as forças da OLP
A parte da Cidade Antiga de Jerusalém foram empurrados para norte do rio. No
(também chamada Jerusalém Oriental), entanto, o clamor internacional levou à
tomada a 7 de junho por Israel da Jordânia, criação das forças de paz FINUL e de uma
seria reunificada por Israel com a Cidade retratação parcial israelita.[carece de
Nova, formando um município sob fontes]
jurisdição israelita.

Em 1982, Israel invade o Líbano, em uma


O fracasso dos Estados Árabes na guerra de tentativa de remover os militantes do Fatah,
1967 levou ao surgimento de organizações liderados por Yasser Arafat do sul do Líbano,
não-estatais árabes no conflito, sendo a onde tinham estabelecido, durante a guerra

Página 37 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

civil do país, um enclave semi-independente comando de Yasser Arafat, mas os termos


utilizado para lançar ataques terroristas a do acordo jamais foram cumpridos por
civis israelenses. A invasão, que levou à ambas as partes. A intenção era o
morte de 20 mil civis libaneses, foi reconhecimento do direito do estado de
amplamente criticada tanto dentro como Israel existir e uma forma de dar fim ao
fora de Israel, especialmente após o ataque terrorismo. O apoio público dos árabes aos
da milícia cristã aos palestinos da região, no Acordos foi danificado pelo Massacre da
episódio que ficou conhecido como Gruta dos Patriarcas, pela continuação dos
massacre de Sabra e Shatila, perpetrado assentamentos judeus e pela deterioração
pela milícia maronita com apoio logístico de das condições econômicas. O apoio da
Israel. O ataque obteve sucesso em exilar opinião pública israelense aos Acordos
Arafat na Tunísia. Em 1985, Israel se retirou diminuiu quando Israel foi atingido por
do território libanês, exceto por uma ataques suicidas palestinos.[30]
estreita faixa de terra designado por Israel
como a Zona de Segurança Israelense. A
partir de 16 de junho de 2000, Israel tinha Em novembro de 1995 o assassinato de
retirado completamente as suas tropas do Yitzhak Rabin por um militante de extrema-
Líbano. direita judeu, chocou o país.[31] No final da
década de 1990, Israel, sob a liderança de
Benjamin Netanyahu, desistiu de
A Primeira Intifada, um levante palestino Hebron,[32] assinando o Memorando de
contra Israel,[26] eclodiu em 1987, com Wye River, dando maior controle da região
ondas de violência nos territórios ocupados. para a Autoridade Nacional Palestina.[33]
Ao longo dos seis anos seguintes, mais de
mil pessoas foram mortas, muitas das quais
por atos internos de violência dos Ehud Barak, eleito primeiro-ministro em
palestinos.[27] Durante a Guerra do Golfo 1999, começou por retirar forças israelenses
em 1991, a OLP e os palestinos apoiaram os do sul do Líbano, realizando negociações
ataques de mísseis lançados contra Israel com a Autoridade Palestina de Yasser Arafat
pelo líder iraquiano Saddam Hussein, na e o Presidente dos Estados Unidos Bill
tentativa de provocar a entrada de Israel Clinton durante a Cúpula de Camp David de
para a guerra.[28][29] 2000. Durante esta cimeira, Ehud Barak
ofereceu um plano para o estabelecimento
de um Estado palestino na Faixa de Gaza e
1993 - 2000: processo de paz de Oslo 91% da Cisjordânia, retendo porém o
controlo sobre todas as fronteiras e
Ver artigo principal: Acordos de Oslo
principais cursos de água, e anexando
definitivamente 12% do Vale do Jordão, a
região mais fértil da Cisjordânia, a favor de
Yitzhak Rabin e Yasser Arafat dão as mãos,
Israel, reservando-se ainda o direito de
acompanhados por Bill Clinton, quando
permanecer entre 12 a 30 anos em outros
ocorreu a assinatura dos Acordos de Oslo,
10% dessa região.[34] Yasser Arafat rejeitou
em 13 de setembro de 1993.
o acordo, exigindo, como pré-condição para
Em 1993, com o Acordo de Paz de Oslo, é as negociações, a retirada de Israel para as
criada a Autoridade Palestina, sob o fronteiras de Junho de 1967.[35] Após o

Página 38 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

colapso das negociações, começou a


Segunda Intifada.[36]
Em 2004, morre Yasser Arafat. A Autoridade
Palestina passa ao eleito Mahmud Abbas.
Em 2005, Israel evacuou e destruiu de forma
2000-2009
unilateral os assentamentos judeus e os
Ver artigos principais: Segunda Intifada, postos militares avançados israelenses da
Plano de retirada unilateral de Israel, Muro Faixa de Gaza e do norte da Cisjordânia
da Cisjordânia e Operação Chumbo Fundido (Plano de retirada unilateral de Israel).
Entretanto, apesar de ter conquistado a
soberania sobre Gaza (mas não sobre a
O percurso da barreira israelense da Cisjordânia), os palestinos entraram em um
Cisjordânia aprovada em maio de 2005 conflito interno que ocasionou a tomada de
poder pelo Hamas da Faixa de Gaza e o
A Intifada de Al-Aqsa começou no fim de
recrudescimento dos ataques com mísseis
setembro de 2000, na época em que o líder
caseiros contra Israel a partir desta região,
da oposição israelense Ariel Sharon e um
paralisando novamente as conversações de
grande contingente de guardas armados
paz. Em 2006 o Hamas, grupo terrorista
visitaram o complexo Monte do Templo em
fundamentalista que não reconhece a
Jerusalém. Amplos motins e ataques
existência de Israel, é eleito
eclodiram em Jerusalém e em muitas das
democraticamente através de voto popular
grandes cidades israelenses, e se
e obtém a maioria das cadeiras no
espalharam por toda a Cisjordânia e a Faixa
Parlamento Palestino.[carece de fontes]
de Gaza. Um grupo israelense de direitos
humanos, B'Tselem, estimou o número de
mortos em 3.396 palestinos e 994
No final de dezembro de 2008, o cessar-fogo
israelenses,[37] embora esse número seja
entre o Hamas e Israel acabou após foguetes
criticado por não mostrar toda a imagem, e
serem disparados a partir da Faixa de Gaza,
não distinguir entre combatentes e civis
controlada pelo Hamas. Israel respondeu
(terroristas suicidas, por exemplo, são
com uma série de intensos ataques
contados entre os mortos).[38][39]
aéreos.[40] Em 3 de Janeiro de 2009, tropas
israelitas entraram em Gaza marcando o
início de uma ofensiva terrestre.[41]
Ariel Sharon foi escolhido como novo
primeiro-ministro em 2001 durante uma
eleição especial. Durante seu mandato,
Ficheiro:Daily Life in Southern Israel under
Sharon realizou seu plano de retirada
rocket fire.wmv.ogv
unilateral da Faixa de Gaza e também
liderou a construção da barreira israelense Video de um ataque com foguetes no sul de
da Cisjordânia, para dificultar os atentados Israel, Março de 2009
terroristas de homens-bombas palestinos.
Com a eleição de Ariel Sharon, o Estado
israelense passou a negar qualquer
negociação com os palestinos sem antes
cessar os frequentes ataques terroristas aos
civis israelenses.[carece de fontes]

Página 39 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

Um foguete Qassam disparado por um civil uma semana na Faixa de Gaza terminou com
na Faixa de Gaza para o sul de Israel, janeiro a morte de mais de 200 pessoas (a maioria
de 2009 palestinos). Em 2014, o governo israelense
lançou uma nova ofensiva contra Gaza que
deixou centenas de mortos. Os recentes
conflitos são caracterizados por
bombardeios aéreos maciços por parte de
Uma explosão causada por um ataque aéreo
Israel a áreas palestinas residenciais
israelense na Faixa de Gaza durante o
densamente povoadas,[44] que fazem
conflito de 2008-2009 entre Israel e Gaza,
várias vítimas inocentes, e pelo lançamento
janeiro de 2009
de foguetes, majoritariamente Foguete
Qassam, pelos militantes palestinos, que
acabam atingindo primordialmente áreas
2010-presente
desabitadas,[45] embora foquem a
Ver artigos principais: Conversações de Paz população civil israelense.[46][47]
entre Israelenses e Palestinos em 2013,
Operação Pilar Defensivo e Operação
Margem Protetora Segundo o jornalista Pepe Escobar,
especialista em questões geopolíticas, os
últimos grandes ataques de Israel à Faixa de
Um míssil sendo disparado do sistema de Gaza (Operação Chumbo Fundido, entre
defesa anti-aéreo Cúpula de Ferro durante a 2008 e 2009, e sobretudo a Operação
Operação Margem Protetora, de 2014. Margem Protetora, em 2014) constituem
Em 2 de setembro de 2010, sob a mediação uma espécie de mini solução final, que
do presidente norte-americano, Barack consiste em expulsar os palestinos de Gaza,
Obama, e em meio a muito ceticismo, o despovoando gradativamente a zona e
primeiro-ministro de Israel, Benjamin convertendo seus antigos residentes em
Netanyahu e o presidente da Autoridade refugiados. Para o jornalista, a vitória,
Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, definida pelos israelenses como 'destruição
concordaram em retomar negociações de
paz diretas, após uma interrupção de 20
meses.[42] Contudo, a irredutibilidade do
governo Netanyahu e a proteção
diplomática americana impedindo na ONU
punições a Israel pela transgressão das
normativas internacionais têm reduzindo as
margens de manobra dos negociadores,
colocando mais uma vez um impasse numa
solução final.[43]

Os últimos anos têm sido marcados por


acentuados confrontos entre o Hamas e
Israel, enquanto as negociações com a ANP
estagnavam. Em 2012, um único conflito de

Página 40 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

do Hamas', significa a inexistência de The four years of the Palestinian intifada have cost more
qualquer poder político capaz de impedir 4,000 lives. B'tselem, an Israeli human rights group, has
Israel de ter acesso à "terra econômica tracking casualty figures on both sides.
prometida", a saber, os jazimentos de gás
natural do território de Gaza. "Trata-se de Most of the statistics cover the period from 29 September
uma guerra energética disfarçada de to 15 January 2005.
limpeza étnica em câmara lenta", diz
Escobar.[48]

http://news.bbc.co.uk/2/hi/middle_east/3694350.stm
PALESTINIANS KILLED BY ISRAELIS*
Intifada toll 2000-2005
3,135 killed by security forces in the West Bank
Gaza including 627 aged under 18, 181 killed in extraju

Página 41 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

executions and 288 (including at least 29 aged under 18) killed in


the course of these assassinations.
O presidente também determinará que se
prepare a transferência da embaixada
https://www.correiobraziliense.com.br/app americana de Tel-Aviv para Jerusalém, mas
/noticia/mundo/2017/12/06/interna_mund este movimento poderá exigir "alguns
o,645841/qual-o-problema-de-donald- anos".
trump-reconhecer-jerusalem-capital-de-
israel.shtml
Entenda o contexto e as possíveis
Entenda as consequências de Trump
consequências de sua decisão.
reconhecer Jerusalém a capital de Israel
Qual é o contexto?
O estatuto de Jerusalém é um tema-chave
no conflito israelense-palestino, e ambas as Continua depois da publicidade
partes reivindicam a cidade como sua Jerusalém fica no centro do conflito
capital. Trump anunciará, nesta quarta-feira israelense-palestino e seu status é uma das
(6/12), a decisão de reconhecer Jerusalém questões mais difíceis de resolver.
como capital de Israel e de levar a
embaixada americana para esta cidade

CB Correio Braziliense O plano de divisão da Palestina de 1947,


então sob poder britânico, previa sua
postado em 06/12/2017 09:44 partilha em três entidades: um Estado
Jerusalém fica no centro do conflito judeu, um Estado árabe e Jerusalém como
israelense-palestino e seu status é uma das um "corpo separado" sob regime
questões mais difíceis de resolver(foto: internacional especial. Este plano foi aceito
Thomas Coex/AFP ) pelos dirigentes sionistas, mas rejeitado
pelos líderes árabes.
Jerusalém fica no centro do conflito
israelense-palestino e seu status é uma das
questões mais difíceis de resolver Após a saída dos britânicos e a primeira
(foto: Thomas Coex/AFP ) guerra árabe-israelense, cria-se o Estado de
Israel em 1948, que faz de Jerusalém
Ocidental sua capital. Jerusalém Oriental
Os países árabes e os dirigentes palestinos já fica sob o controle da Jordânia. Israel toma e
advertiram o presidente de Estados Unidos, anexa Jerusalém Oriental durante a Guerra
Donald Trump, sobre o risco de reconhecer dos Seis Dias, em 1967. Uma lei aprova em
Jerusalém como capital de Israel e de levar a 1980 o status de Jerusalém como capital
embaixada americana para esta cidade. "eterna e indivisível" de Israel.
Mesmo assim, Trump anunciará, nesta
Por que Jerusalém é tão importante para
quarta-feira (6/12), a decisão e ignorará
israelenses e palestinos?
décadas de uma diplomacia cautelosa de
Washington sobre este tema sensível para o Os judeus consideram Jerusalém sua capital
Oriente Médio e as advertências de líderes histórica há mais de 3.000 anos por razões
regionais. religiosas e políticas. O judaísmo sempre
mencionou o retorno a Jerusalém. A cidade

Página 42 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

é a antiga capital do reino de Israel do rei capital indivisível do Estado de Israel". Seu
David (século X a.C.) e mais tarde do reino embaixador em Israel, David Friedman, é um
judeu Asmoneu (século II a.C). empenhado partidário.

Os palestinos, que representam cerca de um Apesar de suas promessas, Trump seguiu o


terço da população da cidade, reivindicam exemplo de seus antecessores pela primeira
Jerusalém como a capital de seu futuro vez em junho, quando bloqueou a
Estado. Além do conflito, a questão tem uma transferência. Trump foi alertado por
dimensão religiosa essencial: a cidade abriga diversas partes sobre o potencial explosivo
os principais lugares santos do cristianismo da medida, mas também está submetido à
e do judaísmo, e é o terceiro lugar santo do pressão de uma parte de seu eleitorado
islã. cristão favorável a Jerusalém como capital.

Que decisão é esperada? Quais seriam as consequências?

A comunidade internacional não reconhece Continua depois da publicidade


a soberania israelense em Jerusalém e
O transferência da embaixada seria
considera Jerusalém Oriental como
interpretada como um reconhecimento de
território ocupado. Todas as embaixadas
Jerusalém como capital. Se Trump adiar sua
estrangeiras estão em Tel Aviv.
mudança, mas reconhecer Jerusalém como
capital, Dan Shapiro, embaixador americano
em Israel durante o governo de Barack
Em 1995, o Congresso americano adotou o
Obama, considera que isso não terá "um
"Jerusalem Embassy Act", que pede ao
efeito significativo" no funcionamento
executivo a transferência da embaixada. "A
diplomático, "mas indicaria sua intenção de
cidade de Jerusalém é desde 1950 a capital
respeitar seu compromisso no futuro de
do Estado de Israel", diz o texto.
transferir a embaixada". Para os Estados
Unidos, isso significaria adotar "uma nova
linguagem", declarou à AFP.
A lei é vinculante para o governo americano,
mas uma cláusula permite aos presidentes 09:36 - 06/12/2017
adiar sua aplicação durante seis meses em
Palestinos declaram "três dias de fúria"
virtude de "interesses de segurança
contra reconhecimento de Jerusalém
nacional".
07:13 - 06/12/2017

Trump ignora diplomacia para reconhecer


Bill Clinton, George W. Bush e Barack Obama
Jerusalém como capital de Israel
acionaram sistematicamente a cláusula a
cada seis meses. Trump deverá se Entretanto, os analistas se perguntam como
pronunciará sobre o assunto nesta quarta- reagiriam os palestinos, as capitais e as ruas
feira. árabes. Também duvidam da capacidade
dos países árabes de enfrentar Trump. O
Que decisão será adotada por Trump?
presidente da Liga Árabe, Ahmed Abul
Donald Trump se comprometeu durante sua Gheit, se mostrou preocupado sobre o risco
campanha a reconhecer Jerusalém "como a de alimentar "o fanatismo e a violência".

Página 43 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

O movimento islâmico palestino Hamas


convocou uma nova Intifada caso Trump
reconheça Jerusalém como capital de Israel.
O secretário-geral da Organização para a
Libertação da Palestina (OLP), Saeb Erakat,
advertiu que Estados Unidos perderiam a
credibilidade em seu papel de mediador.

Uma grande parte da classe política


israelense dá boas-vindas à perspectiva de
um reconhecimento considerando-o como
um fato histórico.

Página 44 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

biológico. Existem sim, anomalias genéticas


na concepção que podem fazer um
indivíduo sexo masculino possuir
3) EDUCAÇÃO E cromossomos femininos, ou vice-versa, ou
sexo masculino com mais cromossomos que
GÊNERO esperado e vice-versa, mas são
acontecimentos raríssimos e podem ser
POSSÍVEIS MOÇÕES: comprovados por estudo do dna do
indivíduo, e não por sua identificação sexual.
• EC COLOCARIA NO CURRÍCULO
ESCOLAR A EDUCAÇÃO DE GÊNERO Venho com este post mostrar o quanto essa
• EC ACREDITA QUE A EDUCAÇÃO DE ideologia é conturbada e contraditória, além
GÊNERO DEVE SER DE COMPETÊNCIA de não ter nenhuma base científica para que
DOS PAIS AO INVÉS DA ESCOLA possa ser reproduzido em escolas. O debate
sobre orientação sexual deve existir, para
https://edemocracia.camara.leg.br/express
que diminua o preconceito e discriminação.
ao/t/contra-a-ideologia-de-genero-na-
Mas a ideologia de gênero deve ser
cartilha-do-mec/56540
dissipada de nossa educação já que não há
A ideologia de gênero foi rejeitada no base nenhuma para este tipo de assunto.
congresso nacional e supremo tribunal por Síndromes que podem ter efeito em
extrema rejeição do povo brasileiro, o mec fenótipos (masculino e feminino) - mutações
por sua vez a incluiu no currículo nacional genéticas:
contra a vontade dos brasileiros. Abaixo os Pesquise -
argumentos que uso contra esta ideologia Síndrome de Klinefelter
prejudicial: Síndrome de Jacobs
__*Ideologia de gênero é um achismo, não Trissomia do X, entre outras,..
há bases científicas nenhuma para que seja Taxa de incidência dessas síndromes na
reproduzido numa escola, em âmbito população mundial, estão entre 1,18 a 20
nacional obrigatório. em 1000 nascimentos (*aproximadamente).
*Teóricos da “ideologia de gênero” afirmam
que ninguém nasce homem ou mulher, mas Contra fatos, não há argumentos.
que cada indivíduo deve construir sua
própria identidade, isto é, seu gênero, ao http://www.ebc.com.br/educacao/2015/07
longo da vida. “Homem” e “mulher"; No /entenda-por-que-e-importante-discutir-
entanto, Sabemos que gênero é HUMANO, igualdade-de-genero-nas-escolas
e sexo é feminino e masculino, e
Entenda a polêmica sobre a discussão de
independente de nossa opção sexual,
gênero nos planos de educação
nascemos homens ou mulheres. Não há um
sexo comum. Existe sim, humano no geral Criado em 23/07/15 19h20 e atualizado em
mas o nosso sexo nos diferencia sim, tanto 07/07/16 14h52
na nossa estrutura física quanto psicológica, Por De Olho nos Planos
e isto é comprovado pela nossa fisiologia
corporal e biologia dentre outras ciências,
não há como se apagar estes conceitos sem Polêmicas tanto no Plano Nacional de
destruir a cognição educacional no âmbito Educação (PNE) quanto nos Planos Estaduais

Página 45 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

e Municipais, as metas relacionadas ao No âmbito escolar, segundo a


combate à discriminação e desigualdade de coordenadora, é necessário estabelecer
gênero tem provocado intenso debate estratégias para que a igualdade de gênero
público em todo o país. As discussões se possa estar presente no currículo e no
intensificaram desde que, em junho de planejamento pedagógico da unidade
2014, foi instituído o prazo de um ano para educacional.
que estados e municípios aprovassem
documentos para sua educação nos
próximos dez anos. “A igualdade de gênero deve ser discutida
no âmbito dos direitos humanos, abordando
o respeito entre as pessoas e garantindo o
Podendo contribuir com o combate à direito a sua identidade de gênero, racial e
exclusão escolar e com a garantia do direito de pertencimento religioso”, citou.
à educação para toda a população, este
tema tem sofrido resistências de setores
conservadores e, em alguns municípios e Para além de garantir o que está
estados, tem sido retirado dos Planos de determinado na lei em âmbito nacional e
Educação. Mas o que é possível fazer caso a internacional, a igualdade de gênero na
igualdade de gênero não tiver sido aprovada educação possibilita que a escola dialogue e
no Plano? trabalhe com temas e conflitos presentes no
dia a dia das salas de aula. “São as situações
do cotidiano que pressionam para que
Sala de aula na Bahia sejam promovidas atividades e formações
de professores para esta temática”, afirmou
Creative Commons - CC BY 3.0 - Especialistas
o doutor em educação pela Universidade de
defendem que a igualdade de gênero deve
São Paulo (USP) e coordenador da
ser discutida em sala de aula, no âmbito dos
organização Corsa (Cidadania, Orgulho,
direitos humanos
Respeito, Solidariedade e Amor), Lula
Ramires.

Apesar de ressaltar a importância do Plano Lula defende que a escola deve propor as
de Educação como instrumento para o mesmas oportunidades para meninos e
planejamento educacional a longo prazo, a meninas, contribuindo com sua autonomia e
socióloga e coordenadora do programa de com a construção de uma sociedade sem
educação do Geledés – Instituto da Mulher violência de gênero física e psicológica. “No
Negra, Suelaine Carneiro, aponta que tanto âmbito da escola, é possível realizar projetos
a Constituição Federal quanto os tratados interdisciplinares, eventos, apresentações
internacionais*, dos quais o Brasil é artísticas, concurso de cartazes e programas
signatário, fundamentam e possibilitam a de rádio sobre este tema”, exemplifica o
presença da igualdade de gênero nas coordenador.
políticas educacionais e no cotidiano da
escola.
Por que falar de gênero?

Página 46 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

"A escola é um campo fértil para “Não falar sobre as questões de gênero
identificação das questões que envolvem a permite que uma pessoa não se reconheça
opressão, os preconceitos, a homofobia, o no ambiente da escola. E isso pode
sexismo, o racismo e outras iniquidades”, de favorecer a evasão escolar que é um dos
acordo com a coordenadora da Rede de grandes problemas da educação brasileira”,
Gênero e Educação em Sexualidade (Reges), apontou Suelaine Carneiro.
Sylvia Cavasin.

“As situações de racismo, homofobia,


“Essas questões estão postas no dia a dia lesbofobia e demais violências que ocorrem
escolar e não há como a escola ignorar essa no ambiente escolar não contribuem com
realidade. A intervenção é um uma educação de qualidade e podem levar
procedimento educativo e necessário e está ao sofrimento, à repetência e à evasão
diretamente relacionada à garantia e escolar”, reforçou a coordenadora do
reconhecimento das diversidades e dos Geledés.
direitos de cidadania”, destacou a
coordenadora que é também coordenadora
da organização Ecos – Comunicação em Disputa acirrada
Sexualidade.
“Essa é uma disputa que a gente vai ter que
fazer dentro das Secretarias de Educação
para que prevaleçam estes compromissos
Para Sylvia, a recusa e a omissão na
[da igualdade de gênero] nas diretrizes
discussão sobre a igualdade de gênero é
educacionais”, destacou Suelaine. E
uma posição política que não contribui com
complementou: “agora é o momento para
a garantia do direito à educação para toda a
que ocorra a mobilização da sociedade civil,
população.
movimentos sociais, organizações,
sindicatos, professores, mães, pais, alunos e
demais pessoas da comunidade que estejam
“Não podemos esquecer que a questão de
comprometidos com a garantia de uma
gênero vai para além da discussão sobre
educação de qualidade para todas e todos”.
sexualidade. É preciso desconstruir o
discurso retrógrado e alienante sobre a
denominada ‘ideologia de gênero’. É preciso
Em meio a este embate ideológico, Lula
deixar claro que essa é uma invenção que vai
Ramires recordou a importância do
contra as conquistas civilizatórias da
movimento feminista para que a
sociedade brasileira. É preciso dialogar
Constituição Federal garantisse a igualdade
sobre isso, dentro e fora de escola, em todas
entre homens e mulheres perante a lei.
as oportunidades e reuniões, nas famílias,
“Com a aprovação dos Planos, ficou
na comunidade e na escola”, defendeu.
evidente a necessidade dos movimentos
feministas e de mulheres voltarem suas
ações para a área da educação e exigirem da
Mas quais seriam as consequências de uma
escola determinados princípios da igualdade
educação que não aborde as temáticas
e da laicidade”, observou.
relacionadas à igualdade de gênero?

Página 47 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

Janot inicia ofensiva contra leis municipais


que proíbem discussão sobre gênero em
* Convenção Internacional sobre os Direitos
escolas
das Crianças, a Convenção Relativa à Luta
contra a Discriminação no Campo do Ensino, Pela primeira vez, uma advogada transexual
a Convenção para a Eliminação de Todas as fala no STF
Formas de Discriminação contra a Mulher, a
Violência relacionada a identidade de
Convenção Internacional sobre a Eliminação
gênero e orientação sexual faz alunos
de Todas as Formas de Discriminação Racial
abandonarem escola
e o Pacto Internacional dos Direitos
Econômicos, Sociais e Culturais, entre A decisão em caráter liminar, que precisa
outros. passar pelo plenário do Supremo,
representa uma vitória da Procuradoria-
https://oglobo.globo.com/sociedade/stf-
Geral da República (PGR) que, somente no
suspende-lei-que-proibia-ensino-sobre-
último mês, protocolou sete ações na Corte,
genero-nas-escolas-do-parana-21491015
incluindo a de Paranaguá, contra leis
STF suspende lei que proibia ensino sobre municipais que vetam conteúdos
gênero nas escolas do Paraná relacionados à sexualidade e gênero nas
escolas.
Para Barroso, norma é inconstitucional e
perpetua estigmas e preconceito

Renata Mariz e Carolina Brígido Na decisão, Barroso afirma que a lei de


Paranaguá é inconstitucional porque
19/06/2017 - 04:30 / 19/06/2017 - 18:21
somente a União teria competência para
legislar sobre diretrizes educacionais e
normas gerais de ensino. Mas também pelo
O ministro do Supremo Tribunal Federal Luís
fato de, ao impedir o acesso a conteúdos
Roberto Barroso Foto: Jorge William /
sobre uma dimensão fundamental da
Agência O Globo
experiência humana e para a vida em
O ministro do Supremo Tribunal Federal Luís sociedade, viola o princípio constitucional
Roberto Barroso Foto: Jorge William / da proteção integral da criança e do
Agência O Globo adolescente.

BRASÍLIA — A controvérsia em torno da


chamada "ideologia de gênero" ganhou um
"Não tratar de gênero e de orientação
novo e importante capítulo nos tribunais.
sexual no âmbito do ensino não suprime o
Uma decisão ainda inédita do ministro do
gênero e a orientação sexual da experiência
Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto
humana, apenas contribui para a
Barroso obtida pelo GLOBO suspendeu lei de
desinformação das crianças e dos jovens a
Paranaguá (PR) que proíbe informações
respeito de tais temas, para a perpetuação
sobre gênero e orientação sexual nas
de estigmas e do sofrimento que deles
escolas mantidas pela prefeitura do
decorre", aponta Barroso na decisão.
município paranaense e até mesmo a
utilização de tais termos.

Página 48 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

"Por óbvio, tratar de tais temas não implica promoção de valores culturais e da
pretender influenciar os alunos, praticar igualdade, e que a mera separação
doutrinação sobre o assunto ou introduzir contribuía para a perpetuação da
práticas sexuais. Significa ajudá-los a discriminação racial", destacou Barroso em
compreender a sexualidade e protegê-los sua argumentação.
contra a discriminação e a violência", pontua
o ministro. "Impedir a alusão aos termos
gênero e orientação sexual na escola Ele mencionou ainda que o Tribunal
significa conferir invisibilidade a tais Constitucional Alemão reconheceu a
questões. (...) Significa valer-se do aparato constitucionalidade da introdução da
estatal para impedir a superação da educação sexual no currículo do ensino
exclusão social e, portanto, para perpetuar a fundamental, observando que "a missão das
discriminação". escolas não é apenas a de transmitir
conhecimento geral, mas sobretudo de
possibilitar uma educação mais ampla e
Barroso citou dados sobre violência contra preparar o cidadão para a vida em
transgêneros no Brasil, mencionando que sociedade", esclarecendo que "a educação
eles têm expectativa de vida em torno de 30 sexual é parte da formação do indivíduo e
anos no país, contra os quase 75 anos do que o Estado tem o dever de oferecer aos
brasileiro médio. O ministro colocou a jovens uma educação compatível com a vida
escola como local fundamental para que os contemporânea".
estigmas sejam rompidos, até mesmo
porque em geral é onde o preconceito
começa. Barroso encaminhou a liminar para o
plenário do Supremo, que pode referendar
ou derrubar a decisão, e pediu ao prefeito e
"Nesse sentido, o mero silêncio da escola à Câmara Municipal de Paranaguá que se
nessa matéria, a não identificação do manifestem, assim como a Advovacia-Geral
preconceito, a omissão em combater a da União. Além do caso de Paranaguá, a PGR
ridicularização das identidades de gênero e protocolou no último mês ações
orientações sexuais, ou em ensinar o questionando leis semelhantes editadas
respeito à diversidade, é replicadora da pelas prefeituras de Novo Gama (GO),
discriminação e contribui para a Cascavel (PR), Blumenau (SC), Palmas (TO),
consolidação da violência às crianças homo Tubarão (SC) e Ipatinga (MG).
e trans", afirma ele.

No caso do Novo Gama (GO), o relator da


O ministro citou um caso famoso da ação, o ministro Alexandre de Moraes,
Suprema Corte dos Estados Unidos, Brown determinou que o processo não seguisse no
versus Board of Education, no qual foi Supremo porque entendeu que a PGR
reconhecida a inconstitucionalidade da deveria ter acionado o Tribunal de Justiça de
imposição de escolas separadas para Goiás para questionar a lei do município.
brancos e negros. Um dos fundamentos foi Nas demais ações, distribuídas a diferentes
de que "as escolas são um ambiente ministros, não houve decisão ainda.
essencial para a formação da cidadania, para

Página 49 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

A decisões divergentes de Alexandre e Brasil no início deste mês; mas é de um dos


Barroso em relação a ações semelhantes muitos que protestavam em frente ao
mostram um longo caminho no Supremo Ministério da Educação em Lima, capital do
para a ofensiva da PGR contra leis que Peru, em meados de março.
proíbem conteúdos relacionados a gênero
nas escolas país afora. Além dos processos
recentes que questionam normas Na ocasião, milhares de peruanos saíram às
municipais, há duas ações diretas de ruas em defesa da família e contra a
inconstitucionalidade no STF para derrubar educação sexual nas escolas, em um
uma lei estadual de Alagoas com o mesmo processo semelhante ao que ocorre em
tipo de proibição. outros países na América Latina. A
mobilização teve apoio de setores religiosos
https://www.brasildefato.com.br/2017/11/
e parlamentares.
29/do-mexico-ao-uruguai-campanha-
contra-ideologia-de-genero-mobiliza-
conservadores/ Um levantamento feito pelo coletivo
Do México ao Uruguai, campanha contra Actantes, em parceria com o Brasil de Fato,
"ideologia de gênero" mobiliza analisou as ocorrências dos termos
conservadores "Ideologia de Gênero" em páginas de
Facebook de 1º de agosto a 20 de
Estudo realizado pelo Brasil de Fato mapeia
novembro. Além do Brasil e Peru, o termo
interações em redes sociais em torno do
teve destaque no Uruguai, Paraguai,
termo em países da América Latina
Equador, Chile, Bolívia, Costa Rica e Panamá.
Rute Pina

Brasil de Fato | São Paulo (SP), 29 de


Grafo acima mostra interações na América
Novembro de 2017 às 08:47
Latina em torno do termo "ideologia de
Cartaz repudia a palestra de Judith Butler no gênero"; em verde claro, temos o principal
Brasil no início deste mês - Créditos: Pedro grupo formado no período, que reuniu as
Biava/Pavio principais páginas da campanha
"#ConMisHijosNoTeMetas"; em verde água,
Cartaz repudia a palestra de Judith Butler no
temos a nova direita brasileira, com
Brasil no início deste mês / Pedro
articulações em torno de Eduardo
Biava/Pavio
Bolsonaro, MBL e Frota; no terceiro maior
"Somos contra a 'ideologia de gênero' grupo, em rosa, estão páginas progressistas
porque ela busca distorcer a mente dos que representam a reação ao debate.
nossos filhos, confunde as crianças e mete
na cabeça delas conceitos equivocados de
sexualidade." No período, foram mais de 8,4 mil
publicações em 1.288 páginas na rede social,
que geraram quase 3,8 milhões de
A declaração poderia ter sido de qualquer compartilhamentos no Facebook. A
manifestante que estava no SESC Pompeia, principal hashtag usada pelos grupos
em São Paulo (SP), contra uma conferência conservadores #ConMisHijosNoTeMetas
da filósofa estadunidense Judith Butler no [Com meus filhos, não te metas, em

Página 50 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

espanhol], é também nome de um dos livros didáticos. As edições haviam sido


principais coletivos que têm articulado distribuídas há pouco menos de seis meses
manifestações no Peru. em mais de 11 mil escolas públicas do país.

Gráfico sobre o aumento da busca do termo Manifestação em Lima, Peru, em março


"ideologia de gênero" no Google nos últimos deste ano. Crédito:
dez anos e quais os países que mais Divulgação/ConMisHijosNoTeMetas
procuram no buscador. Fonte: Google
Trends
Os livros foram alvo de uma ação popular
encabeçada pelo coletivo Padres en Acción
O levantamento também explicitou a [Pais em Ação]. A ministra da Educação à
aproximação temática entre a nova direita e época, Marilú Martens, foi destituída do
os grupos evangélicos e católicos. Eles têm cargo. Ela defendia a resolução ministerial
na agenda a pauta da defesa da família e dos que inseriu no glossário do currículo escolar
valores tradicionais. A pesquisa palavras como igualdade de gênero,
encomendada pelo Brasil de Fato mostra as sexualidade e orientação sexual.
palavras mais utilizadas nas redes nesse
contexto:
Liz Medrano, da Marcha Mundial de
Mulheres do Peru, explicou que as
Ideologia gênero, mulher, criança, direito, mobilizações começaram a tomar corpo em
pais, violência, homen, governo, família, novembro de 2016, com a criação da
feminista estão entre as palavras mais Coordinadora Nacional Pro Familia
utilizadas [Coordenação Nacional Pró-Família],
formada por grupos conservadores e
entidades religiosas como a Alianza Cristiana
Retrocessos na Educação y Misionera [Aliança Cristã e Missionária] e
o Movimiento Misionero Mundial
[Movimento Missionário Mundial], cujo
Em todo o continente, as publicações fundador, Rodolfo González, é proprietário
contrárias à "ideologia de gênero" nas redes da Bethel Televisión, cadeia televisa
sociais têm em comum as críticas aos planos peruana religiosa de sinal aberto, que fez
de educação e o boicote a instituições, campanha abertamente contra a reforma
empresas, artistas e intelectuais julgados curricular, como é possível ver no vídeo
como promotores da diversidade sexual. abaixo (em espanhol):

"É sabido que os organizadores desta


campanha são líderes de igrejas cristãs,
Por causa da pressão das mobilizações que
radicais e fundamentalistas no Peru, que
ocorreram no país, no final do agosto, a
agora integram a Coordenação Nacional
Suprema Corte de Justiça do Peru anulou o
Pró-família", diz Medrano.
enfoque à igualdade de gênero no currículo
escolar de 2017. Com isso, o governo
peruano recolheu os novos exemplares de

Página 51 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

Mas, para a militante feminista, as a métodos anticonceptivos e à Pílula do Dia


mobilizações no Peru também revelaram a Seguinte.
falta de conhecimento da população sobre
os estudos de gênero: "A única resposta que
te davam quando se perguntava o motivo Relação de palavras entre grupos de
pelo qual estavam se mobilizando era que o esquerda revela principais termos utilizados
governo — impulsionado pela esquerda nas redes para fazer frente à ofensiva
peruana e pelos movimentos de lésbicas, de conservadora
gays e transsexuais — tinha interesse de
'homossexualizar' nossos alunos, tirar o
domínio dos pais para convertê-los em A influência conservadora também foi
homossexuais através do novo currículo". marcante no contexto das discussões
constitucionais em 2008. Na época, grupos
autointitulados pró-vida elegeram diversos
Medrano afirmou ainda que as conquistas representantes para redigir a nova
concretas do conservadorismo mostram a Constituição do país, inclusive dentro do
influência direta dos grupos religiosos. "Vale Alianza País, partido governista de
ressaltar que o Peru é um estado laico esquerda, e inseriram, na Carta Magna, o
somente na teoria. Os resultados de agosto que no Brasil chamamos de direitos do
nos permitiram reafirmar que não: não nascituro.
somos um estado laico. A opinião da Igreja
Católica (e de outras igrejas) tem um grande
peso sobre as decisões políticas", adicionou "Existiu um lobby político para que, dentro
a feminista. da última Constituição, não apenas se
excluísse o direito ao aborto e a métodos
que dizem respeito ao direito que mulheres
Conceito distorcido têm de decidir quando e quantos filhos vão
ter, como também incluiu um artigo que
protege a vida desde sua concepção",
Manifestações contra a "ideologia de contou Varea.
gênero" também foram convocadas no
Equador em outubro deste ano. No país, o
alvo mais recente foi a proposta da lei de Para a professora equatoriana, o uso da
prevenção e erradicação da violência de expressão "ideologia de gênero" é
gênero contra as mulheres. depreciativo e tem como objetivo
deslegitimar estudos históricos feitos nas
áreas da sociologia, antropologia e ciências
Mas a professora da Universidad Central del sociais: "Eles utilizam a palavra ideologia
Ecuador Soledad Varea ponderou que o como uma ameaça e o que fazem é, de
discurso está presente no país desde 2004, alguma maneira, esconder ou desconhecer
pelo menos, quando começam as discussões todos os estudos de gênero, todo o processo
do Código Orgânico de Saúde — um histórico que houve de investigações porque
conjunto de leis que englobavam os direitos eles o colocam como uma ideologia e
sexuais e reprodutivos e permitiam o acesso ideologia entraria em outro plano, se
afastaria do plano científico".

Página 52 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

Manifestante protesta contra a vinda da Movimento feminista também cresceu no


filósofa Judith Butler ao Brasil. Crédito: último período. Na foto, movimento Ni Una
Pedro Biava/Pavio Menos na Argentina. Crédito: Emergentes

Jimena Hernández, militante feminista e No Brasil, a polêmica em torno do termo


doutoranda de psicologia social na cresceu a partir da tramitação do Plano
Universidade Estadual do Rio de Janeiro Nacional de Educação, em 2014, quando as
(UERJ), apontou que a confusão fomenta a bancadas religiosas conseguiram retirar as
construção de um inimigo político comum referências a gênero e sexualidade do texto
entre os grupos conservadores. que dita as diretrizes e metas da educação.

"Eles usam a palavra ideologia como um Como estratégia de mobilização, os grupos


[sinônimo para um] doutrinamento que de direita contra a chamada “ideologia de
estaria ocorrendo nas escolas de forma gênero” apostam em abaixo-assinados
totalmente distorcida, falando que as virtuais para marcar posição.
professoras e professores que trabalham
com esse tema estão querendo que as
crianças mudem de sexo e sejam Essas petições online são, em sua maioria,
homossexuais; quando, na verdade, a encampadas pela plataforma espanhola
proposta é sempre discutir violência, CitizenGo, organização não-governamental
discriminação e identidade em um sentido com foco em pautas ultra-conservadoras.
mais amplo." Ela reúne os principais abaixo-assinados
que, em alguns casos, chegaram a coletar
cerca de 400 mil assinaturas.
Hernández observa que a emergência dos
https://www.revistaforum.com.br/rio-vota-
movimentos contra a "ideologia de gênero"
projeto-que-proibe-ensino-sobre-genero-e-
está relacionada à ascensão do feminismo e
orientacao-sexual-nas-escolas/
de coletivos LGBTs a partir da década de
1990, quando começa a ser construir noções Rio vota projeto que proíbe ensino sobre
de direitos reprodutivos e sexuais na pauta gênero e orientação sexual nas escolas
de entidades internacionais como a
"É mais um ataque contra a educação como
Organização das Nações Unidas (ONU). "Na
um recurso transformador da socedade", diz
América Latina, a década de 1990 foi de
ativista trans
crescimento reflexivo na questão dos
direitos em um período pós-ditaduras, com Deputados votam na Alerj projeto que pode
o crescimento econômico, que também imedir educação para a diversidade. Foto:
começava… Então, isso é um porquê de a Divulgação
América Latina ser tão importante para
Por Felipe Martins
esses movimentos conservadores e do
quanto eles estão investindo em todos esses Os profissionais de educação das escolas
movimentos de rua." públicas e privadas do Estado do Rio podem
ser proibidos de ensinar sobre questões de

Página 53 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

gênero, orientação sexual e temas similares. coordenadora do curso de formação para a


Essa é a proposta do projeto de lei dos diversidade da instituição federal.
deputados Samuel Malafaia, Dr. Deodalto,
https://www.geledes.org.br/nao-e-
Filipe Soares (todos do DEM), Tia Ju, Carlos
ideologia-de-genero-e-educacao-e-deve-
Macedo (ambos do PRB), Flavio Bolsonaro
ser-discutido-nas-escolas-diz-pesquisadora/
(PSL), do deputado afastado Edson
Albertassi e do ex-deputado Milton Rangel. NÃO É ‘IDEOLOGIA DE GÊNERO’, É
O texto será votado na Assembleia EDUCAÇÃO E DEVE SER DISCUTIDO NAS
Legislativa do Estado do Rio de Janeiro ESCOLAS, DIZ PESQUISADORA
(Alerj) nesta quinta-feira (24), em primeira
discussão.
Pesquisa realizada pela Universidade
Federal de São Carlos (UFSCar), no interior
de São Paulo, mostrou que 32% dos
O projeto também impede a utilização de
homossexuais entrevistados afirmaram
qualquer meio pedagógico, como livros,
sofrer preconceito dentro das salas de aula
cartilhas e panfletos, que aborde os
e também que os educadores ainda não
assuntos. Segundo o texto, os Planos
sabem reagir apropriadamente diante das
Municipais de Educação deverão adequar-se
agressões, que podem ser físicas ou verbais,
às exigências. “Especular a introdução na
no ambiente escolar.
grade curricular de ensino o lecionamento
da ideologia de gênero e congênere foge das
Os dados, segundo os pesquisadores,
atribuições do estado e invade o âmago das
convergem com aqueles apresentados em
famílias”, afirmam os autores.
pesquisa do Ministério da Educação que
ouviu 8.283 estudantes na faixa etária de 15
a 29 anos, no ano letivo de 2013, em todo o
A ativista trans Jaqueline Gomes de Jesus,
país, e constatou que 20% dos alunos não
professora de psicologia do Instituto Federal
quer colega de classe homossexual ou
do Rio de Janeiro, enxerga a votação que
transexual.
acontecerá nesta quinta-feira no Rio como
parte de um projeto coordenado
A professora do Departamento de Ciências
nacionalmente por setores conservadores
Humanas e Educação (DCHE) da Ufscar, que
da sociedade contra avanços obtidos em
é uma das autoras do estudo, Viviane Melo
respeito à diversidade.
de Mendonça, afirma que o entendimento
desse cenário e a busca por estratégias
capazes de revertê-lo não são questões do
“É mais um ataque contra a educação como
movimento LGBT, mas sim umaquestão da
um recurso transformador da sociedade. É
educação que deve ser defendida e
uma proposta antiquada conduzido por
compreendida por todos os educadores.
fundamentalistas religiosos e conservadores
que vêm mobilizando as pautas de Câmara “A educação para a diversidade não é uma
de Vereadores e Assembleias Legislativas doutrinação capaz de converter as pessoas à
por todo o país. Grupos que têm um projeto homossexualidade, como se isso fosse
de poder. É uma parcela que quer impor os possível. O objetivo é criarmos condições
seus dogmas aos restante da soeiedade”, dentro das escolas para que professores e
disse Jaqueline, que também é alunos possam aprender e ensinar o

Página 54 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

convívio com as diferenças que de lei que trata do PME foi aprovado pela
naturalmente existem entre todos”, disse a Câmara Municipal de São Paulo, em agosto
pesquisadora. de 2015, mas o texto não incluiu questões
de gênero e sexualidade.
Segundo ela, este e outros estudos de
gênero e sexualidade “contribuem para Na época, o vereador Ricardo Nunes se
levantar questões e pensar em ações na referiu ao assunto como “ideologia de
escola em uma perspectiva da educação gênero” e justificou a retirada do tema do
para diversidade e, desse modo, para uma PME com referências a Deus e à
educação que combata a discriminação e religiosidade. Ele acredita que a educação
preconceitos, as violências de gênero, relacionada à sexualidade cabe à família.
violência contra mulher e a violência homo,
lesbo e transfóbica”. Já a vereadora Juliana Cardoso ressaltou os
diferentes modelos de família que existem
Para a pesquisadora, a escola tem que ser hoje. Algumas têm mulheres como chefes
um espaço aberto à reflexão e de de família, pais homossexuais ou
acolhimento aos alunos em sua heterossexuais, somente pai ou somente a
individualidade e liberdade de expressão. mãe, avós como referência materna e
paterna, entre outros casos. “Essas famílias
Para a promoção da diversidade e dos precisam ser visibilizadas na escola, porque
direitos humanos nas escolas, de acordo refletem a realidade brasileira”, disse na
com a pesquisadora, é necessária a ocasião.
formação de educadores para a questão.
Ela elencou ainda algumas mentiras, que
“É necessário que a formação de estariam sendo disseminadas sobre a
professoras e professores tenham um inclusão de gênero no PME, e disse que a
debate mais aprofundado sobre as questões exclusão de banheiros separados, os
de gênero e sexualidade, com disciplinas professores ensinando os alunos a serem
obrigatórias que tratem do tema. É transexuais e a destruição da família não
fundamental também que se desconstruam correspondem à realidade: “queremos
as resistências para se falar da diversidade discutir gênero nas escolas para garantir
sexual e das diferenças, bem como das respeito à diversidade.”
desigualdades persistentes e estruturais em
nossa sociedade que são, sim, produtoras A pesquisa da Ufscar apontou ainda que os
das violências”, disse. ambientes familiar e religioso também são
locais predominantemente de discriminação
Plano Municipal de Educação devido à orientação sexual. Com isso, os
pesquisadores acreditam que a análise das
O tema da educação para a diversidade foi questões familiares e religiosas como
bastante debatido no ano passado durante causadoras da violência homofóbica deve
a formulação dos Planos Municipais de estar na agenda de proposições e ações para
Educação (PME), projeto que tem o objetivo que haja superação desses problemas no
de nortear o planejamento da educação cotidiano escolar.
para a cidade nos próximos 10 anos. Na
capital paulista, após muitas discussões e
protestos favoráveis e contrários, o projeto

Página 55 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

“Apenas aceitando o desafio de um debate entre os sexos com os alunos. O nível de


mais aprofundado sobre as questões de apoio varia de acordo com algumas
gênero e diversidade sexual é que se torna variáveis, como idade, escolaridade, classe
possível superar as dificuldades de se social e religião.
implantar uma perspectiva de gênero nas
escolas e, assim, trazer para a cena a família
e a comunidade de seu entorno”, disse Questionados sobre alunos de escolas
Mendonça. públicas receberem aulas de educação
sexual, 88% dos entrevistados se mostraram
https://www.huffpostbrasil.com/2017/06/ a favor. Desse montante, 42% acreditam
24/84-dos-brasileiros-apoiam-discutir- que tal conteúdo deva ser abordado a partir
genero-nas-escolas-diz-pesq_a_22583250/ dos 13 anos, 36% a partir dos 10 anos e 10%
antes dos dez anos. Outros 9% acham que o
84% dos brasileiros apoiam discutir gênero
assunto não deve ser abordado e 3% não
nas escolas, diz pesquisa Ibope
soube ou não respondeu.
“É uma questão civilizatória reconhecer que
pessoas vivem sexualmente de forma
diferente”, diz Regina Soares, da Católicas De acordo com a sondagem, 87%
pelo Direito de Decidir. concordam total ou parcialmente que aulas
e livros informem sobre DST e prevenção. Já
By Marcella Fernandes
80% concorda com o uso de material sobre
Manifestação em São Paulo contra estupro métodos contraceptivos modernos como
coletivo de adolescente no Rio de Janeiro. pílula, injeção e DIU.

Manifestação em São Paulo contra estupro Na avaliação de Regina Soares, doutora em


coletivo de adolescente no Rio de Janeiro. Sociologia da Religião e uma das
coordenadoras da organização Católicas
Na contramão de projetos de lei que pregam
pelo Direito de Decidir, a pesquisa indica
a Escola Sem Partido, a maior parte dos
que, em geral, não há resistência dos pais
brasileiros é a favor de discutir assuntos
em tratar desses assuntos na escola. "As
ligados a gênero em sala de aula. É o que
pessoas estão querendo que o Estado
revela pesquisa Ibope encomendada pela
cumpra essa função", afirmou ao HuffPost
instituição Católicas pelo Direito de Decidir.
Brasil.

De acordo com a sondagem, feita em


Ela destacou que os indicadores em todas as
fevereiro e a qual o HuffPost Brasil teve
perguntas são em torno de 80% e que não
acesso com exclusividade, 72% concordam
há grandes oscilações entre diferentes
total ou em parte que professores
regiões, faixas etárias, classes sociais ou
promovam debates sobre o direito de cada
religião. A maior resistência aos temas de
pessoa viver livremente sua sexualidade,
gênero aparece entre os evangélicos
sejam elas heterossexuais ou homossexuais.
entrevistados, na pergunta sobre liberdade
sexual, em que 59% concordam em
abordam em sala de aula direito de cada
Já 84% concordam totalmente ou em parte
pessoa viver livremente sua sexualidade.
que professores discutam sobre a igualdade

Página 56 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

tem a quinta maior taxa de feminicídios do


mundo.
Essa ideia de chamar isso de ideologia de
gênero quando não é uma questão de
ideologia. Existe a diversidade sexual e
Quanto à violência sexual, de acordo com o
agora está sendo mais enfatizada pela
Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
sociedade. É uma questão civilizatória
(Ipea), o número de estupros tentados ou
reconhecer que pessoas vivem sexualmente
consumados por ano no Brasil fica em torno
de forma diferente, não só heterosexual.
de 527 mil. Dados do Fórum Brasileiro de
Na avaliação da especialista, a pesquisa Segurança Pública divulgados em 2015
aponta que o pensamento das pessoas está mostram que mulheres são violentadas a
deslocado da base da Igreja Católica e que cada onze minutos no País.
"seria fundamental uma revisão". Na
interpretação dela, a atuação das bancadas
evangélica e católica no Congresso não A pesquisa Ibope foi realizada entre os dias
representa a visão dos religiosos. 16 e 20 de fevereiro de 2017 com 2002
brasileiros com 16 anos ou mais, em 143
municípios. A margem de erro estimada é de
Nossas leis no que tange à sexualidade e à 2 pontos percentuais para mais ou para
educação não estão caminhando para o que menos e o nível de confiança utilizado é de
a maioria da população espera. 95%.

De acordo com Regina Sousa, "quanto mais


tem sociedade educada e informada desde
"Só uma roupa"
os pequenos anos mais possibilidade tem de
diminuir os indíces de violência contra a Desde os três anos, Chico, 7 anos, usa
mulher, gravidez indesejada e aborto". vestidos. Em casa, ele brincava com toalha,
camisetão, lençol. "Qualquer coisa mais
longa virava um vestido", contou a mãe, a
O Brasil é o país com maior número de jornalista Carol Patrocínio, ao HuffPost
assassinatos a pessoas LGBT. Nos quatro Brasil. Na escola, foi em uma brincadeira
primeiros meses desse ano, 117 pessoas com fantasias em que ele escolheu a peça de
lésbicas, gays, bissexuais e transexuais roupa pela primeira vez.
(LGBT) foram assassinadas no Brasil devido
à discriminação à orientação sexual, de
acordo com levantamento do Grupo Gay da
Bahia. É uma morte a cada 25 horas.
"A gente nunca antecipou as coisas, sabe?
Sempre fomos conversando conforme elas
aconteceram e com as escolas seguintes
Relatório da Humans Right Watch (HRW)
também foi assim. A gente sempre buscou
divulgado neste mês mostra que a média
lugares que estariam, pelo menos
nacional é de 4,4 mulheres assassinadas
teoricamente, abertos a esse
para cada 100 mil mulheres.De acordo com
comportamento", conta Carol.
dados do Mapa da Violência 2015:
Homicídio de mulheres no Brasil, o Brasil

Página 57 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

Na classe atual, outros meninos usam saias No estado de São Paulo, a Secretaria de
ou vestidos. "A relação com outras crianças Educação organizou, em maio, uma série de
varia, mas tem um padrão que é bem documentos para orientar educadores a
interessante: rola o estranhamento, Chico respeito das normas que proíbem
explica que é só uma roupa ou só um discriminação de gênero nas escolas.
brinquedo e que nada é só de menino ou de
menina, a criança entende numa boa e curte
junto. Depois de ir pra casa a gente vê que O Decreto 55.588/10 define o direito ao uso
algumas crianças voltam a estaca zero do do nome social e o respeito à identidade de
papo, mas outras já entendem que não tem gênero de travestis e transexuais. A
nada de errado em brinquedos e roupas", Deliberação 125 de 2014 do Conselho
afirma a mãe. Estadual da Educação e a Resolução da
Secretaria da Educação 45 de 2014
regulamentam esses direitos no âmbito do
Chico já estudou em quatro escolas, sendo sistema de ensino.
três na capital paulista e uma em Santo
Antônio do Pinhal, no interior do estado. Na
atual, os educadores seguem a pedagogia Já a Lei 10.948/2001 estabelece que é
democrática e os alunos participam das proibida toda manifestação discriminatória
decisões por meio de assembléias. por razão de orientação sexual e identidade
de gênero e que ninguém pode ser exposto
a constrangimento ou ser impedido de
Nessa escola Chico se sente a vontade o acessar locais públicos ou privados por
tempo todo, usa as roupas que quer, brinca conta de suas identidades. A norma permite
com os brinquedos que quer... E ele tem o uso do banheiro de acordo com a
uma professora incrível que trabalha identificação de gênero.
questões de respeito às diferenças com as
crianças. Então tudo que poderia ser um
problema vira um aprendizado, sabe? De acordo com informações do governo do
estado, 365 alunos se identificam como
Ao contar a história do filho nas redes
transgêneros e usam o nome social nas listas
sociais, Carol fala da mudança que Chico faz
de chamadas.
ao redor ao quebrar os estereótipos de
gênero.

No Distrito Federal, o projeto Mulheres


Inspiradoras, da professora Gina Vieira
Meu filho não é uma criança incrível porque
Ponte ganhou projeção e foi expandido para
ele usa vestido e brinca de boneca. Meu
15 escolas da rede de ensino. A ideia surgiu
filho é uma criança incrível porque ele
em 2014, quando a pedagoga compartilhou
mostra para as pessoas ao redor dele que as
biografias de mulheres como Eu sou Malala,
coisa não tem que ser como elas são. Tudo
e Quarto de despejo: diário de uma
pode melhorar. As pessoas podem olhar
favelada. Adolescentes de cinco turmas
para as outras com mais generosidade.
contaram então, a história de mulheres ao
seu redor, como mães, avós e amigas.

Página 58 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

No Rio de Janeiro, o Colégio Pedro II ganhou em sala de aula porque podem ser
destaque ao abolir a distinção do uniforme considerados contrários aos valores morais
escolar por gênero, o que permite meninos ou religiosos dos pais.
usarem saias, em setembro do ano passado.
Um dos mais tradicionais do estado, o
colégio tem quase 13 mil alunos e conta com O projeto deve ser votado na comissão
14 campi, sendo 12 na capital, um em especial da Câmara sobre o tema em agosto.
Niterói e um em Duque de Caxias. Se for aprovado, segue para o plenário da
Casa.

Em 2016, a ONU Mulheres lançou o


programa Escola Sem Machismo, com Leis similares foram aprovadas no âmbito
financiamento bancado pela União regional, mas cercadas por controvérsias.
Europeia. O objetivo é que professores Em março, o ministro Luís Roberto Barroso,
abram espaço no currículo do Ensino Médio do Supremo Tribunal Federal (STF),
para o debate sobre os papéis de gênero. suspendeu a lei do estado de Alagoas que
proibia professores da rede pública de
opinarem sobre diversos temas em sala de
O programa conta com seis planos de aula aula e determinava que os docentes
fornecidos gratuitamente que abordam: mantivessem neutralidade política,
sexo, gênero e poder; violência e suas ideológica e religiosa.
interfaces; estereótipos de gênero e
esportes; estereótipos de gênero, raça/etnia
e mídia; estereótipos de gênero, carreiras e Para o ministro, a Constituição assegura
profissões e vulnerabilidade e prevenção. "uma educação emancipadora, que habilite
a pessoa para os mais diversos âmbitos da
vida, como ser humano, como cidadão,
Escola sem Partido como profissional. Com tal propósito, define
as diretrizes que devem ser observadas pelo
Em discussão na Câmara dos Deputados, o
ensino, a fim de que tal objetivo seja
PL 7180/14 altera o artigo 3º da Lei de
alcançado, dentre elas a mencionada
Diretrizes Básicas da Educação (9.394/1996)
liberdade de aprender e de ensinar; o
e acrescenta como base do ensino o
pluralismo de ideias e de concepções
"respeito às convicções do aluno, de seus
pedagógicas; a valorização dos profissionais
pais ou responsáveis, tendo os valores de
da educação escolar."
ordem familiar precedência sobre a
educação escolar nos aspectos relacionados
à educação moral, sexual e religiosa, vedada
O próprio Ministério da Educação (MEC) já
a transversalidade ou técnicas subliminares
se mostrou contra a proposta. "Defendo que
no ensino desses temas".
cada um defenda suas ideias. Mas não é um
debate que se estruture como um tipo de
tribunal de ideias", afirmou ou ministro da
De acordo com o fundador do movimento
Educação, Mendonça Filho.
Escola sem Partido, Miguel Nagib temas
como combate à homofobia e à violência
contra a mulher não poderão ser tratados

Página 59 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

Por outro lado, o MEC suprimiu da base


nacional curricular comum as expressões
"identidade de gênero" e "orientação
sexual". O documento serve como
referência para o conteúdo nas salas de
aula. O tema também foi retirado do Plano
Nacional de Educação.

Página 60 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

Às vezes, muito se fala, pouco se explica.


4) VOTO Bem, para ajudar a entender esse tal de voto
distrital, fizemos o seguinte infográfico que
POSSÍVEIS MOÇÕES: facilitará a sua compreensão.
• EC ACABARIA COM O VOTO
OBRIGATÓRIO
Que tal baixar esse infográfico em alta
• EC IMPLEMENTARIA VOTO DISTRITAL
resolução?
(FINAL II OPEN MINAS)
• EC VOTARIA EM BRANCO (FINAL II COMO FUNCIONA O SISTEMA ELEITORAL
CAPIXABA) PROPORCIONAL NO BRASIL?

O sistema eleitoral vigente no Brasil para


COMO FUNCIONA O VOTO DISTRITAL vereadores e deputados é o proporcional,
diferente daqueles para senadores,
Este é o quarto texto de uma trilha de
governadores, prefeitos, presidentes. No
conteúdos sobre reforma política. Confira os
sistema proporcional, os partidos ou
demais posts:
coligações mais votados receberão um
número maior de cadeiras. Portanto, quanto
Ao terminar de ler este conteúdo você terá maior o número de votos destinado a um
concluído 33% desta trilha partido ou coligação, maior seu número de
representantes. Os candidatos mais bem
votados dentro de cada partido, são eleitos.
No texto anterior, apresentamos o sistema Dê uma olhada no exemplo:
eleitoral usado no Brasil e por que motivos
muitos concordam que ele deve ser
mudado. Vimos que o sistema de escolha O Partido 1 recebeu x votos e o Partido 2
dos deputados e vereadores, que é recebeu o dobro de votos, portanto, 2x. O
proporcional, é o que mais incomoda os que Partido 2 é grande e expressivo, recebendo
pedem mudanças. uma boa média de votos entre os vários
candidatos que teve.

O Partido 1 é menor e tem menos


Agora vamos mostrar para você quais são as candidatos, mas o seu Candidato A foi o mais
principais propostas de mudança da eleição votado na eleição inteira.
para deputado e vereador. Primeiro, neste
post, vamos falar do voto distrital. Nos O Candidato B, do Partido 2, foi o mais
próximos, vamos apresentar o distritão, o votado dentro do partido, mas mesmo assim
distrital misto, e por fim o voto em lista teve metade dos votos do Candidato A, do
fechada. partido rival.

O Candidato A pode não ser eleito, pois seu


partido teve x votos. É provável que o eleito
VOTO DISTRITAL: COMO FUNCIONA seja o B, por conta do grande número de
Vamos entender? votos destinado ao seu partido, 2x, mesmo
tendo sido diretamente menos votado que
outro candidato.

Página 61 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

Os eleitores podem votar em qualquer Apesar das suas vantagens, tem muita gente
candidato a vereador no seu município e a que critica o voto distrital. Uma crítica
qualquer candidato a deputado dentro de comum é que o sistema reforça o
seu estado. Com o sistema distrital, essa clientelismo eleitoral, que é quando o
dinâmica muda bastante. político se promove na sua carreira
atendendo somente demandas pontuais e
de curto prazo, ao invés de fazer
o-livro-urgente-da-politica-banner planejamento de longo prazo para as
cidades, para a saúde, a educação e o
COMO FUNCIONA O SISTEMA DISTRITAL?
desenvolvimento econômico, que é o papel
No voto distrital, deputados e vereadores mais importante do poder legislativo.
são eleitos por maioria simples, assim como
presidentes e governadores. Se você vota
num candidato, esse voto irá diretamente Outra crítica ao sistema distrital é que não
para ele; se ele for o mais votado, será eleito faria sentido categorizar a população de
– não dependerá da quantidade de votos de acordo com os territórios que ela ocupa. Isso
seu respectivo partido ou coligação. é tão ruim quanto separar os eleitores por
idade (candidatos para jovens; candidatos
para idosos) ou renda (candidatos para
O estado ou município é “recortado” de ricos; candidatos para pobres). Cada cidadão
acordo com o número de cadeiras pertence ao mesmo tempo a várias
disponíveis. Se há 10 cargos a serem categorias (ou segmentos) dentro da
preenchidos para vereador, a cidade será sociedade e tentar separá-los por um
dividida em 10 regiões, os distritos. Essa critério só não seria uma boa ideia.
divisão procurará números similares de
população em cada distrito, para que não
haja tanta disparidade de um distrito para Por fim, o sistema distrital também pode
outro. Cada distrito terá o direito de eleger criar distorções. Por exemplo: um partido
um representante. que ganha 40% dos votos em todo o
território nacional pode não eleger nenhum
deputado, se nenhum de seus candidatos
Cada partido poderá designar um candidato conseguir a maioria dos votos em seu
para concorrer em cada distrito. A maior distrito. Outro exemplo: partidos com ideias
mudança do sistema atual, o proporcional, mais diferentes e menos apoiadas também
para o distrital seria: os eleitores não perderiam completamente a representação,
poderiam mais votar em quaisquer já que os eleitores desses partidos não
candidatos, só naqueles concorrendo costumam se concentrar em um distrito,
dentro do seu distrito – ou seja, de uma estando dispersos ao longo do território.
região da cidade. As eleições seriam para
eleger o representante de um bairro, O QUE É VOTO?
praticamente. O voto é uma forma de demonstrar opinião,
vontade ou preferência por algo que está
sendo colocado em votação. Por exemplo,
CRÍTICAS AO SISTEMA DE VOTO DISTRITAL nas eleições municipais, ao votarmos em um
candidato, expressamos a nossa vontade de

Página 62 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

que ele seja eleito. Essa decisão é feita com tem o direito de votar. Sendo apenas
base em nossas crenças, valores e no que consideradas especificidades, como a idade
acreditamos que será melhor para nosso mínima de 16 anos, por exemplo.
ambiente. Mas o voto está presente em
nossas vidas além das eleições para os
cargos de governo. Você, provavelmente, já Para saber mais: Voto universal e voto
votou em grêmios estudantis, centros censitário: qual a diferença?
acadêmicos, associações de bairro e
condomínios, não é mesmo?
O QUE É VOTO DIRETO E INDIRETO?

Você já ouviu falar em Diretas já? Esse foi um


Neste conteúdo vamos explicar um pouco
movimento que lutou pela volta das eleições
mais sobre o voto eleitoral, uma ferramenta
diretas para o cargo de presidência da
muito importante em uma democracia. Se
República no Brasil após a ditadura militar,
interessou? Vamos lá!
mas afinal, o que é voto direto?

SUFRÁGIO E VOTO, QUAL A DIFERENÇA?


O voto direto é aquele em que a população
Talvez você já tenha ouvido falar em vota diretamente no candidato que deseja
sufrágio, não é mesmo? Mas afinal, voto e que a represente. Para ficar mais claro,
sufrágio são a mesma coisa? Bom, o sufrágio vamos pegar como exemplo a eleição para
está mais relacionado ao poder do voto, é presidente no Brasil. A população vota
um direito do cidadão. O voto é o diretamente nos candidatos e quem obtiver
instrumento, é a maneira pela qual mais votos será o representante do povo. No
exercitamos o sufrágio. Ou seja: o sufrágio é caso das eleições indiretas e,
o direito de votar e o voto é como esse consequentemente, do voto indireto os
direito se concretiza. É uma diferença candidatos são eleitos por um colégio
teórica, na prática podemos entendê-los eleitoral ou uma assembléia, e não pela
como a mesma coisa. população. Se pensarmos no caso da
presidência da República, em uma eleição
indireta, quem escolheria nosso presidente
Sufrágio universal e restrito seria o Congresso Nacional. Ficou claro?

Quando se fala em sufrágio universal,


significa que não há restrições para a
VOTO FACULTATIVO X VOTO OBRIGATÓRIO
votação. Ou seja, todos os cidadãos que
estiverem dentro das normas legais têm O voto no Brasil não é facultativo, segundo
direito ao voto. O sufrágio restrito é aquele o artigo 14 da Constituição, ele é obrigatório
que impõe restrições para votar, que podem para todos os cidadãos entre 18 e 70 anos.
estar relacionadas a critérios sociais e de Caso você esteja nessa faixa e não vote no
gênero, por exemplo. Em diversos dia da eleição, precisará justificar. Por esse
momentos da história do Brasil, apenas fato, há quem fale que o voto em si não é
homens com uma renda mínima poderiam obrigatório no Brasil; mas sim a justificativa
exercer o direito do voto. Hoje, o sufrágio é à Justiça Eleitoral, é o que diz o professor
universal, ou seja, todo cidadão brasileiro Humberto Dantas. No entanto, isso não

Página 63 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

acontece em todos os países. Na verdade, Confuso? Calma, o Politize! te ajuda: Votos


cerca de 85% dos países já adotam o voto brancos e nulos: tudo o que você precisa
facultativo, modelo em que o cidadão pode saber.
optar por votar ou não.

Voto do preso: os presos que ainda não


Mas afinal, qual modelo é melhor para o foram condenados têm o direito de votar e,
país? Existem argumentos contra e a favor de acordo com alguns critérios, são
ao voto facultativo, para entender mais instaladas seções eleitorais nos
sobre essas duas opções veja nosso texto: estabelecimentos prisionais. Já os presos
voto facultativo: por que não temos no condenados, como têm seus direitos
Brasil? políticos suspensos, não podem votar;

Votos válidos: aqueles em que o eleitor


manifesta seu desejo de votar em algum
TIPOS DE VOTO NO BRASIL
candidato ou partido, ou seja, todos os
Você já deve ter ouvido falar em diferentes votos, excluindo os nulos e em branco;
tipos de votos, como os nulos, brancos e os
Voto de legenda: neste caso, o eleitor, em
em legenda, não é mesmo? Segundo o TRE-
vez de escolher um candidato específico,
PE existem cinco tipos de votos, vamos
manifesta seu desejo de que qualquer
explicar cada um deles para você!
candidato de um determinado partido
exerça a função. Neste caso, vota no número
do partido.
Votos nulos : é considerado por alguns um
voto de protesto diante de uma insatisfação O VOTO NA HISTÓRIA DO BRASIL
coletiva. Na prática, um voto nulo não entra
O voto no Brasil já sofreu diversas restrições,
na contagem dos votos válidos, ou seja, é
mudanças de regras e até foi suspenso em
considerado inválido. Para votar nulo o
alguns momentos. Nas primeiras
eleitor deve digitar um número de candidato
experiências de eleições, durante os
inexistente e apertar “confirma”;
períodos colonial e imperial, apenas homens
Votos brancos: pode ser considerado mais que possuíam um determinado nível de
conformista, ou seja, o eleitor estará renda poderiam exercer esse direito. Após a
satisfeito com qualquer candidato que promulgação da República, ainda havia
vencer as eleições. Porém, os votos em várias restrições ao direito em votar, pois
branco também são considerado inválidos e eram proibidos de votar analfabetos,
não entram na contagem. mendigos, menores de 21 anos, mulheres,
soldados do baixo escalão, indígenas e
Na prática, os votos brancos e nulos se
membros do clero.
equivalem nos efeitos, são “descartados”,
pois no somatório total de votos apenas
serão considerados aqueles que votaram em
Tivemos momentos em que as eleições
algum candidato ou legenda.
foram suspensas, como durante o período
do Estado Novo (1937-1945) e períodos em
que as eleições diretas para presidência
foram canceladas, como durante a ditadura

Página 64 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

militar (1964 – 1985). Em 1985 assistimos ao governo da maioria e não se pode pensar em
grande movimento chamado Diretas Já pelo democracia sem a participação da sociedade
voto direto para presidente e em 1988, com nas decisões políticas.
a promulgação da Constituição, tivemos a
instituição do sufrágio universal, com
eleições diretas, secretas e obrigatórias. Hoje, no Brasil, nós vivemos em uma
democracia representativa, na qual
escolhemos representantes e damos a eles
Saiba mais: a história do voto no Brasil o direito de nos representar nas instituições
políticas. É por isso que precisamos
entender bem quais são os posicionamentos
GOSTANDO DO NOSSO CONTEÚDO? dos nossos candidatos e se eles estão de
acordo com o que acreditamos.
Ficamos felizes em ver que o Politize! está
Infelizmente, há uma desvalorização do voto
fazendo a diferença para a democracia
no Brasil, isso é resultado de muitas
brasileira, mas para chegarmos a todos os
insatisfações e descrenças com a política,
brasileiros com nossos projetos, precisamos
porém nós podemos contribuir para
de SEU auxilio! Entre para o Clube Politize!
melhorar a democracia do país se
você pode fazer uma colaboração pontual
entendermos a importância desse
ou ser um colaborador mensal.
instrumento e fizermos um voto consciente.

CONFIRA OS BENEFÍCIOS
E então, entendeu, de fato, o que significa
O voto no Brasil hoje voto e sua importância? Deixe seu
comentário.
Hoje o voto no Brasil é direto, secreto e
obrigatório. Direto porque votamos
diretamente nos candidatos que vão nos
Aviso: mande um e-mail para
representar; secreto pois não precisamos
contato@politize.com.br se os anúncios do
dizer para ninguém em quem vamos votar;
portal estão te atrapalhando na experiência
e obrigatório porque precisamos votar ou
justificar se não comparecermos às urnas. de educação política. 🙂
Vale lembrar que o voto é obrigatório para
todo cidadão entre 18 e 70 anos. Os jovens
de 16 e 17 anos de idade, as pessoas com https://g1.globo.com/politica/eleicoes/2018/n
mais de 70 anos e os analfabetos podem oticia/como-serao-as-regras-para-a-
optar por votar ou não. eleicao-de-2018.ghtml

A IMPORTÂNCIA DO VOTO E A DEMOCRACIA

O voto não é a única ferramenta para


exercício da democracia, mas é talvez o
instrumento mais importante de
participação popular. A democracia é
entendida como um governo do povo,

Página 65 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

COMO SERÃO AS REGRAS PARA A ELEIÇÃO As emissoras de rádio e televisão têm que
DE 2018 veicular dois blocos diários de 10 minutos
para cada eleição.
Com aprovação de projetos de reforma
política nesta semana pelo Congresso Propaganda 'cinematográfica'
Nacional, as regras para o pleito do ano que
vem estão definidas. Nas propagandas eleitorais, não poderão ser
usados efeitos especiais, montagens,
pós meses de negociações, o Congresso trucagens, computação gráfica, edições e
Nacional aprovou mudanças nas regras desenhos animados.
eleitorais, incluindo a criação de uma
cláusula de barreira para os partidos terem Veículo com jingles
acesso ao Fundo Partidário e um fundo com
Fica proibido o uso de qualquer tipo de
dinheiro público para financiamento das
veículo, inclusive carroça e bicicleta, no dia
campanhas eleitorais. O presidente
das eleições.
Michel Temer sancionou com vetos as novas
regras. Cabos eleitorais

A um ano das eleições gerais de 2018, o Podem ser contratados como cabos
prazo para aprovar alterações nas regras eleitorais um número limite de
eleitorais valendo para o ano que vem trabalhadores de até 1% do eleitorado por
venceu nesta sexta-feira (6). candidato nos municípios de até 30 mil
eleitores. Nos demais, é permitido um cabo
Outras regras, que já estavam em vigor nas
eleitoral a mais para cada grupo de mil
eleições de 2016, foram mantidas, como a
eleitores que exceder os 30 mil.
duração da campanha eleitoral, de 45 dias.
Propaganda em carros
Reforma Política - Novas Regras para eleição
de 2018 Só com adesivos comuns de até 50 cm x 40
cm ou microperfurados no tamanho
Veja abaixo as regras das eleições de 2018:
máximo do para-brisa traseiro.
Data da eleição “Envelopamentos” estão proibidos.

O pleito será realizado no dia 7 de outubro Propaganda em vias públicas


de 2018. Nos casos de 2º turno, será
Permitidas bandeiras e mesas para
realizado no dia 28 do mesmo mês.
distribuição de material, desde que não
Tempo de campanha atrapalhem o trânsito e os pedestres.
Bonecos e outdoors eletrônicos estão
A duração da campanha eleitoral será de 45 vetados.
dias.
Carro de som
Período de propaganda eleitoral no rádio e
na TV Os carros de som e minitrios só poderão ser
O período de propaganda em cadeia de usados em carreatas, caminhadas e
rádio e televisão será de 35 dias. passeatas ou durante reuniões ou comícios,

Horário eleitoral no segundo turno

Página 66 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

observado o limite de 80 decibéis, medido a Cláusula de barreira


7 metros de distância do veículo.
Haverá uma cláusula de desempenho nas
Horários de comícios urnas para a legenda ter acesso ao Fundo
Partidário e ao tempo de propaganda
Comícios de encerramento de campanhas gratuita no rádio e na TV. As regras
podem ir até as 2h da madrugada. Nos começam a valer em 2018 e ficarão mais
demais dias, das 8h à meia-noite. Nas rigorosas gradativamente até 2030.
eleições anteriores, os comícios de
encerramento de campanha também Candidatura avulsa
deviam acabar à meia-noite.
Fica vedado o registro de candidatura
Adesivos em carros avulsa, ainda que a pessoa tenha filiação
partidária. A questão, porém está em
Serão permitidas, mas só com adesivos discussão no Supremo Tribunal Federal
comuns de até 50 cm x 40 cm ou (STF).
microperfurados no tamanho máximo do
para-brisa traseiro. “Envelopamentos” Arrecadação prévia
estão proibidos.
Os candidatos poderão começar no 15 de
Participação nas eleições maio do ano eleitoral a fazer a arrecadação
prévia de recursos por meio de
O partido terá que estar com seu estatuto financiamento coletivo ("vaquinhas") na
registrado no Tribunal Superior Eleitoral internet. A liberação dos recursos, porém,
(TSE) até seis meses antes do pleito. fica condicionada ao registro da
candidatura. A arrecadação prévia não irá
Domicílio eleitoral
configurar propaganda antecipada.
O candidato deverá informar o domicílio
Limite para doações
eleitoral pelo menos seis meses antes das
eleições. Pessoas físicas podem fazer doações até o
limite de 10% dos seus rendimentos brutos
Multas eleitorais
no ano anterior à eleição.
As multas podem ser parceladas em até 60
Recibo para doador na 'vaquinha' online
meses, mas desde que a parcela não
ultrapasse 5% da renda mensal no caso de Será obrigatória a emissão de recibo para o
pessoa física ou 2% do faturamento de doador relativo a cada doação feita em site
pessoa jurídica. Se passar, o prazo poderá de financiamento coletivo, conhecido como
ser ampliado. “vaquinha”.

Os partidos políticos também poderão Participação em debate


parcelar multas eleitorais por 60 meses, mas
o valor da parcela não pode passar do limite As emissoras de rádio ou televisão que
de 2% do repasse mensal do Fundo fizerem debates entre candidatos serão
Partidário. Nos 90 dias após a publicação da obrigadas a convidar os candidatos dos
lei, qualquer devedor terá direito a 90% de partidos com mais de cinco deputados na
desconto sobre o valor se pagar à vista. Câmara.

Página 67 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

Propaganda na internet morte). A foto do candidato será substituída


na urna eletrônica.
Partidos e candidatos poderão contratar o
impulsionamento de conteúdos (uso de
ferramentas, gratuitas ou não, para ter
maior alcance nas redes sociais). Está TSE LANÇA TÍTULO DE ELEITOR DIGITAL
proibido o impulsionamento feito por QUE PODE SUBSTITUIR DOCUMENTO
pessoa física. IMPRESSO NA VOTAÇÃO

Gastos nas campanhas E-título foi apresentado nesta sexta (1º) pelo
presidente do tribunal, ministro Gilmar
● Presidente da República: haverá um teto de Mendes. Documento virtual exibe a foto dos
R$ 70 milhões em gastos na campanha (se eleitores que já passaram pelo cadastro
houver segundo turno, o limite será de R$ 35 biométrico.
milhões);

● Governador: o teto será definido de acordo


com o número de eleitores de cada unidade https://g1.globo.com/politica/noticia/tse-
da federação apurado no dia 31 de maio, e lanca-titulo-de-eleitor-digital-que-pode-
poderá variar de R$ 2,8 milhões a R$ 21 substituir-documento-impresso-na-
milhões; votacao.ghtml

● Senador: o teto será definido de acordo com


o número de eleitores de cada unidade da
presidente do Tribunal Superior Eleitoral
federação apurado no dia 31 de maio, e
(TSE), ministro Gilmar Mendes, lançou nesta
poderá variar de R$ 2,5 milhões a R$ 5,6
sexta-feira (1º) o E-título, documento digital
milhões
que pode substituir no dia da eleição o título
● Deputados federais: haverá um teto de R$ de eleitor. A novidade já valerá na eleição do
2,5 milhões; ano que vem para qualquer eleitor.

● Deputados estaduais: o teto será de R$ 1 Os eleitores podem acessar o E-título


milhão. diretamente em um aplicativo que pode ser
baixado gratuitamente por smartphone ou
Propaganda do TSE tablet por meio da App Store (sistema IOS) e
do Google Play (sistema Android).
O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) tem que
realizar campanha em todo ano eleitoral Por enquanto, somente os celulares ou
destinada a incentivar a participação tablets que rodam o sistema Android podem
feminina. A campanha também terá que baixar o aplicativo do TSE. Nos casos de
incentivar a participação eleitoral dos jovens equipamentos com IOS, informou a
e da comunidade negra. assessoria do tribunal, o aplicativo estará
disponível para download em dez dias, na
Substituição de candidatos
loja da App Store.
Fica limitada a substituição de candidatos. O
A versão digital do título de eleitor
pedido de troca deve ser apresentado até 20
apresenta novidades em relação ao
dias antes do pleito (excetuado caso de
documento tradicional. O E-título exibe

Página 68 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

informações sobre quitação eleitoral, dados No caso de o eleitor optar pelo título de
sobre cadastramento biométrico e endereço eleitor, ele terá que apresentar, como já é
do local de votação, disponibilizando, exigido atualmente pela Justiça Eleitoral, um
inclusive, um mapa com geolocalização. documento com foto, como carteira de
identidade ou de habilitação.
Além disso, para quem já passou pelo
cadastramento biométrico na Justiça A versão impressa do título continuará sem
Eleitoral, o E-título exibirá a foto do eleitor, foto, mesmo para os eleitores que já tenham
que é tirada na mesma ocasião em que é feito o cadastro biométrico.
coletada a biometria. Para quem não fez
cadastramento biométrico, a foto não Os eleitores que comparecerem à seção
aparece. eleitoral com o E-título só precisarão
apresentar o documento digital.
O documento digital de identificação dos
eleitores também terá um QR Code para a https://www.cartacapital.com.br/politica/a
validação na zona eleitoral. Ao inserir no -corrida-dos-partidos-por-votos-e-recursos-
aplicativo o número do título eleitoral, o na-internet-em-2018
nome do eleitor, a filiação e a data de
A corrida dos partidos por votos e recursos
nascimento, o E-título será validado e
na internet em 2018
liberado.
por Beatriz Drague
Segundo a assessoria do TSE, o novo
Ramos — publicado 30/01/2018
documento digital foi desenvolvido
00h14, última modificação 29/01/2018
integralmente pela Justiça Eleitoral, uma
12h46
iniciativa do Tribunal Regional Eleitoral do
Acre (TRE-AC) adotada por Gilmar Mendes Com teto de gastos e sem doações
para distribuição nacional. empresariais, o 'crowdfunding' é uma das
apostas dos partidos para bancarem
A implementação do E-título foi feita em
campanhas
conjunto pelos servidores da área de TI do
Tribunal Superior Eleitoral e do TRE do Acre.
Conforme a assessoria do TSE, a iniciativa
não gerou custos extras para os cofres A internet e as redes sociais certamente
públicos. serão arenas disputadas pelos candidatos às
eleições de 2018, mas transformar o apoio
virtual de eleitores em recursos de
campanha não será nada fácil. Com a
TSE lança título de eleitor em versão digital
proibição das doações empresariais de
Título de eleitor impresso campanha em 2015, teremos pela primeira
vez uma eleição a presidente com veto a
Apesar de os eleitores passarem a ter a contribuições de pessoa jurídica. As
possibilidade de apresentar na hora da dificuldades de arrecadação, já explícitas na
votação apenas o celular ou o tablet com o campanha de 2016, devem ser ainda
E-título, o documento tradicional, impresso, maiores este ano, dado o alto valor das
continuará valendo. campanhas à Presidência e aos governos
estaduais.

Página 69 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

A falta de recursos empresariais exigirão dos reais de sua própria fortuna em sua
candidatos criatividade e um investimento campanha vitoriosa.
maior em ações de crowdfunding, a
"vaquinha" virtual. As primeiras Em relação ao crowdfunding, o PSOL seguiu
experiências no País ainda são incipientes e como protagonista em arrecadação. No Rio
tem sido conduzida principalmente por de Janeiro, Marcelo Freixo bateu o recorde
partidos do campo progressista, a exemplo de maior financiamento coletivo no Brasil,
do PSOL. com mais de 1 milhão de reais doados pela
internet por pessoas físicas.
Em 2014, a candidata Luciana Genro (PSOL)
apostou no crowdfunding. À época, ela Segundo Daniel Falcão, professor de Direito
conquistou perto de 11% de sua Eleitoral da USP e do Instituto Brasiliense de
arrecadação total por meio de doações Direito Público (IDP), o caso de Freixo “é
digitais. A prática ajudou a candidata a uma exceção à regra”, disse. “Há candidatos
dobrar a arrecadação em relação ao que diante de seu carisma, de seu notório
candidato do PSOL em 2010, Plínio de conhecimento de como utilizar as redes
Arruda Sampaio. As principais campanhas sociais, e fazer recursos utilizando esse
negligenciaram o mecanismo: menos de nicho, vão arrecadar algum dinheiro para as
0,3% das doações de Dilma Rousseff e campanhas. Freixo é um exemplo, Jean
Marina Silva vieram por meio de doações de Willys é outro. Os demais candidatos não
pessoas físicas na internet. têm conhecimento do uso da internet”,
completou.
As campanhas faraônicas das eleições de
2014, em que Aécio Neves (PSDB) informou
ter gasto 227,4 milhões e Dilma Rousseff
Freixo (PSOL-RJ) virou referência em
(PT) 350,2 milhões de reais, não devem se
arrecadação de recursos via crowdfunding
repetir no próximo pleito, tanto pelas
dificuldades de arrecadação como pelo teto Para o especialista a tradição de doação de
de gastos imposto pelo Tribunal Superior dinheiro de pessoa física para campanhas
Eleitoral (TSE). O limite para o cargo de ainda é muito pequena no País. “Teremos
presidente é de 70 milhões de reais no uma relevância maior no uso das redes
primeiro turno, e mais 35 milhões em caso sociais do que nas eleições anteriores, mas
de segundo turno. não tão grande em relação ao montante que
será arrecadado em campanhas”, alegou.
Leia também:
Como vai funcionar a cláusula de barreira Há quatro anos, o custo total de 5,1 bilhões
aprovada pelo Congresso de reais das eleições foi mobilizado,
Novas regras eleitorais e o projeto dos sobretudo, por empresas. Um bilhão de
ultrarricos reais veio de contribuições das dez maiores
empresas doadoras. JBS, Odebrecht,
A ausência de recursos de empresas já foi
Bradesco, Andrade Gutierrez e OAS, grande
posta à prova nas eleições municipais de
parte delas envolvidas na Lava Jato,
2016. A falta de doações de pessoas jurídicas
bancaram as principais legendas. Todavia,
fortaleceu os candidatos milionários, a
em 2018 o cenário ainda será ambíguo. O
exemplo de João Doria, atual prefeito de São
fundo que deve financiar as legendas ainda
Paulo, que despejeou quase 3 milhões de
continuará farto, mas terá um volume

Página 70 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

reduzido em razão do congelamento dos dotações orçamentárias da União e doações


gastos públicos. de pessoas físicas. Em dezembro de 2017, o
valor dos repasses já havia chegado a 721,8
Para o professor Falcão, a maior milhões de reais.
preocupação deverá ser com a fiscalização
adequada dos gastos de campanha, A distribuição destina 5% aos partidos em
sobretudo, em como o dinheiro entra na partes iguais, os outros 95% distribuem-se
campanha e como o dinheiro sai. Os gastos na proporção dos votos obtidos na última
com a propaganda na internet demandarão eleição para a Câmara dos Deputados.
vigilância do TSE.
Ainda sob decisão do TSE, o teto para
“Em 2014 os gastos de campanha foram o autofinanciamento de
absurdos se comparados com a campanha campanhas permitia que os candidatos
de 2002. Na primeira campanha de Lula e de utilizassem 10% dos rendimentos brutos
Serra gastaram-se por volta de 35 milhões a verificados no ano anterior à eleição para
40 milhões de reais cada. Em 2014, Dilma e doar às suas próprias campanhas. No
Aécio, por volta de 300 milhões cada. Ali o entanto, Temer vetou tal medida e o
fluxo de juros aumentou de uma forma Congresso derrubou o veto apenas em
absurda. O controle foi malfeito”, afirma. dezembro de 2017. A controvérsia está na
Constituição Federal, que prevê que
Criado pela Lei nº 13.487/2017, o novo qualquer alteração só valerá para a eleição
Fundo Eleitoral custará 1,7 bilhão de reais seguinte se estiver em vigor um ano antes
aos cofres públicos. A distribuição do do pleito.
chamado “Fundão” terá apenas 2% de seus
recursos divididos igualmente por todos os As dificuldades para financiamento de
partidos. O restante da divisão terá como campanhas está gerando grande
critério o tamanho das representações nas preocupação nos grandes partidos. A crise
bancadas no Congresso, considerandas com da política formal deverá ser enfrentada
base na representanção existente em pelas grandes legendas, caso estas se
agosto de 2017. arrisquem na tentativa de obter de recursos
por meio de canais virtuais.
Será destinado um montante de 35% aos
partidos com deputados eleitos, na Secretário-geral do PSDB, legenda que mais
proporção dos votos recebidos para a arrecadou nas últimas eleições municipais, o
Câmara dos Deputados; 15% serão divididos deputado federal Marcus Pestana discorda
na proporção da bancada no Senado e 48% da distribuição do fundo eleitoral e do teto
divididos na proporção das bancadas na de gastos.
Câmara.
“Os grande partidos têm candidato a
O Fundo Partidário já existente cobre, por presidente, a governador, e agora têm
exemplo, a manutenção das sedes dos menos dinheiro, então isso é um paradoxo.
partidos, a propaganda política, as Os partidos pequenos têm condições muito
campanhas eleitorais, a educação política e superiores, pois eles não são partidos com
o pagamento de pessoal. Sua verba provém vida orgânica, não têm gastos com diretores
da arrecadação de multas eleitorais, regionais, assessoria jurídica ou mesmo
recursos financeiros destinados por lei, assessoria de imprensa. Do ponto de vista

Página 71 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

do financiamento, os partidos médios e doações físicas pela internet, dentro do


pequenos têm condições superiores”, anúncio de um total de 500 milhões de
lamentou. dólares. Mesmo assim, o professor de
direito eleitoral Daniel Falcão encontra
Segundo o Secretário Nacional de Assuntos contradições no discurso da “novidade
Institucionais, José Guimarães, do PT, o Obama”.
partido deve apostar mais nas plataformas
virtuais nestas eleições, tendo como “Realmente, as empresas são proibidas de
prioridade a eleição do cargo de presidente doar dinheiro para campanhas, mas lá existe
e de deputados federais. uma coisa totalmente distinta do Brasil, os
Comitês de Ação Política (PAC). Essas
organizações foram criadas por pessoas
comuns, defendendo ou atacando um
Segundo o petista, o partido deverá priorizar
candidato, e eles podem receber dinheiro de
o uso dos recursos com a campanha de Lula
empresas, porque eles não fazem parte da
(Foto: Alex Ferreira/Câmara dos Deputados)
campanha dos candidatos. Por exemplo, no
“Vamos fazer o mesmo que Obama fez, algo ano retrasado, o comitê de Hillary, a favor
muito inovador no processo de mobilização dela ou contra Trump, recebeu dinheiro de
virtual e de arrecadação para a campanha de empresas para fazer a campanha dela. As
Lula. Nós vamos seguir rigorosamente a empresas participam, sim, das eleições
legislação eleitoral, lutamos muito por ela, o americanas, mas de forma indireta”, explica
financiamento público com teto foi uma Falcão.
grande vitória. Vamos pedir dinheiro ao
Leia também: A crise política e o desânimo
povo, contribuições individuais com
do povo com seus representantes
transparência e com monitoramento pela
direção nacional e pelo TSE”, explicou.
O bom uso das redes sociais, utilizadas pelo
Convergindo com o petista, Marcus Pestana, PSOL, trouxe efeitos positivos nos últimos
cujo partido teve perda de 10 mil filiados ao anos. O partido de esquerda liderou
longo do ano de 2017, também pretende o ranking de novos filiados em 2017. No
utilizar-se do exemplo americano. “Nós total, foram 24 mil novos filiados. A legenda
vamos ter de mudar as estratégias, vai ter de é, porém, o 25º partido nesse quesito.
ser uma coisa ‘à americana’, utilizar
Cientista social e tesoureira do PSOL,
o crowdfunding”, disse.
Mariana Riscali afirma que o descrédito com
a política tradicional vem atraindo muitas
pessoas para o partido, na medida em que
'Do ponto de vista do financiamento, os este não foi citado pela Lava Jato, e tem os
partidos médios e pequenos têm condições parlamentares mais bem avaliados todos os
superiores', disse o Psdbista (Foto: PSDB) anos na Câmara dos Deputados.

O financiamento eleitoral popular via Ademais, Riscali não acredita que os novos
internet passou a ser defendido, em 2008, modelos de financiamento eleitoral possam
após a vitória de Barack Obama nas eleições democratizar o processo, e vê a permissão
para a Casa Branca. O ex-presidente obteve para impulsionamento de posts e a
mais de 3 milhões de dólares de pequenas distribuição do fundo eleitoral como forma

Página 72 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

de reprodução de uma estrutura desigual de “Há essa perspectiva. Evidentemente, o


acesso dos partidos às ferramentas de MDB, com a capilaridade que tem em todo
campanha. Por isso, a política de o país, pensa numa candidatura própria”,
financiamento físico de campanhas faz parte disse Temer. O emedebista revelou também
do estatuto do partido. que seu desejo é ser lembrado pela gestão
atual. “Meu desejo, e vou ser um pouco
“O impulsionamento de postagens deverá pretensioso, é fazer uma gestão histórica.
ser acompanhado com atenção, pois acaba De um presidente que pôs o país nos trilhos.
interferindo um pouco na ideia de Isso é mais que suficiente”.
engajamento espontâneo das pessoas pelas
redes sociais, e pode correr o risco de ter um Na entrevista, o presidente alegou que o
direcionamento muito grande e uma governo está reduzindo despesas e que,
distorção da campanha nas redes. com a regra do teto de gastos, há a
Campanhas com máquina maior têm maior expectativa de o valor arrecadado se igualar
financiamento, podendo colocar muito ao valor gasto em aproximadamente dez
dinheiro no impulsionamento e acabar anos.
levando também para o campo da internet
essa maior desigualdade”, conclui.
Reforma da Previdência

Questionado sobre a expectativa de


http://www.correiobraziliense.com.br/app/ aprovação da reforma da Previdência,
noticia/politica/2018/02/06/interna_politic Temer disse que o governo não pode ficar
a,658116/michel-temer-afirma-que-nao- discutindo o projeto ao longo do ano inteiro
sera-candidato-a-presidencia-em- e ressaltou a importância de ser votado
2018.shtml ainda nas próximas semanas,
independentemente do resultado.
Michel Temer afirma que não será candidato
à Presidência em 2018

Além de acreditar que o partido queira “Nós estamos chegando à conclusão de que
lançar um nove nome nestas eleições, o não há como deixar esse tema
presidente justificou que a primeira-dama, permanentemente o ano todo”, disse. “Qual
Marcela Temer, não gostaria que ele se é a nossa tese? Isso tem que ser votado pelo
reelegesse este ano menos em primeiro turno até o final de
fevereiro, começo de março. Se não for
O presidente Michel Temer afirmou que não votado, aí realmente nós reconhecemos que
será candidato ao Planalto nas eleições fica difícil”, completou.
deste ano. Ele explicou, em entrevista
exibida na segunda-feira (5/2), pela
RedeTV!, que o MDB pensa em lançar um
novo nome para a disputa eleitoral. Temer Ele reforçou que, a partir de junho, o
disse ainda acreditar que a primeira-dama, Congresso deve se voltar principalmente à
Marcela Temer, não gostaria que ele questão eleitoral e lembrou que o governo
tentasse a reeleição. precisa tocar outras reformas. “E temos que
ir para outras pautas. Agora, se não votar [a
Previdência], já fizemos [outras] reformas

Página 73 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

fundamentais para o país. E vamos será mais indigesta aos olhos do eleitor
continuar com a chamada simplificação especialmente se o líder petista continuar
tributária”. sendo o único político de calibre realmente
inabilitado pela Lava Jato.
O sistema político em crise de legitimidade
enfrenta agora o ‘vácuo Lula’ O historiador brasileiro Daniel Aarão Reis, da
UFF (Universidade Federal Fluminense) está
Especialistas falam sobre a possibilidade ou entre os mais preocupados. Para ele, "o
não do sistema político perder legitimidade sistema político brasileiro é um cadáver,
caso o ex-presidente, favorito nas pesquisas, apodrecendo a céu aberto" e a condenação
seja impedido de concorrer em outubro do ex-presidente "poderá aprofundar o
ceticismo e o pessimismo quanto às
https://brasil.elpais.com/brasil/2018/01/29
possibilidades da democracia brasileira".
/politica/1517255243_938991.html
"Desde a eleição de Dilma Rousseff, em
Há meia década o sistema político do Brasil 2014, há um processo crescente de
avança de crise em crise. O primeiro marco desconfiança nas instituições democráticas,
é 2013, com as maiores manifestações da estimulando tendências autoritárias e
história recente contra o poder. Depois veio messiânicas. Se estas tendências
a acirrada eleição de 2014, que pela prevalecerem, e demolirem a pobre e frágil
primeira vez em anos teve seu resultado democracia brasileira, a condenação de Lula
questionado. Daí, em meio à exposição crua terá sido um marco importante na marcha
da corrupção pela Operação Lava Jato, veio para este despenhadeiro", aposta o
o traumático impeachment, rejeitado por acadêmico. Por outro lado, ele fala que o
parte do eleitorado como "golpe". Por isso, desfecho no TRF-4 é "um marco na história
muitos miravam as eleições presidenciais de política brasileira" e está inserido "num
2018 como um momento de reendosso do contexto, inédito, de prisão de lideranças
sistema, a hora de reinvesti-lo plenamente políticas e empresariais". "Trata-se de saber
de legitimidade com um novo pacto entre até que ponto a corrupção entranhada nas
sociedade e políticos pelo voto. Mas eis que instituições brasileiras sofrerá um baque
a perspectiva, pelo menos até agora, é de com esta condenação. Tenho minhas
mais um processo de alta tensão e incerteza, dúvidas", diz.
com o candidato líder nas pesquisas, o ex-
Michael Reid, autor do livro Brasil: A
presidente Luiz Inácio Lula da Silva,
turbulenta ascensão de um país e colunista
virtualmente excluído da disputa por causa
sobre América Latina da revista liberal
da confirmação de sua condenação por
britânica The Economist, pondera que é
corrupção.
preciso distinguir entre a percepção de
os possíveis efeitos do vácuo deixado pela parte da população de que falta legitimidade
provável ausência de Lula, o EL PAÍS à democracia e a própria realidade. "O fato
conversou com intelectuais dentro e fora do é que houve uma investigação bastante
Brasil. Muitos consideraram que a minuciosa[contra Lula] e a sentença foi
democracia brasileira pode aprofundar sua confirmada de forma enfática e unânime. Se
crise de legitimidade, ainda que divergiram Lula acaba sendo o único político
na avaliação de gravidade do atual condenado, temos um problema. Se haverá
panorama. A maioria prevê que a situação um dano significativo na legitimidade da
democracia, isso dependerá muito de que a

Página 74 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

Justiça chegue finalmente a ser igual para O jornalista e especialista norte-americano


todos. Mas aí precisamos ver o que ainda acredita que o julgamento de Lula será
acontece, por exemplo, com Michel Temer e visto como "o fim de uma época que
Aécio Neves", argumenta Reid. O jornalista começou em 1994", quando "cada eleição
e escritor britânico não vê uma conspiração no Brasil passou a ser uma briga entre FHC e
de parte da Justiça contra Lula, mas sim um Lula ou entre seus postes". O encerramento
problema relacionado ao foro privilegiado do ciclo, acrescenta ele, "abre espaço para
daqueles que ainda tem um mandato. Até o outras coisas, para o bem e para o mal": para
momento, o presidente Temer conseguiu uma direita mais extrema, para uma
barrar as duas denúncias da Lava Jato contra esquerda mais extrema e para uma época
ele mostrando força política na Câmara. Já o mais polarizada e menos estável.
tucano também mantém o cargo graças à
decisão de seus pares no Senado enquanto O historiador britânico e brasilianista
seu processo repousa no Supremo Tribunal Kenneth Maxwell, autor de O Livro de
Federal. "Acredito que a democracia Tiradentes (2013), também crê que a
brasileira é mais forte do que as pesquisas polarização veio para ficar e é um dos
sugerem. E acredito, de todas as maneiras, ingredientes da crise de legitimidade. "A
que o PT vai participar de alguma forma ou polarização feroz entre apoiadores de Lula e
outra nessas eleições, assim outros inimigos dele, e a incapacidade de
candidatos de esquerda", pondera Reid. conciliação entre as facções, agravado pela
condenação do ex-presidente, fazem que
Para Brian Winter, editor-chefe da uma solução política seja extremamente
revista Americas Quartely, um ponto central improvável". Maxwell afirma que o
na crise será a entrada em jogo de um Judiciário, e especialmente o STF, vêm se
candidato capaz de representar os pouco transformando em uma espécie de poder
mais de 30% que declaram intenção de votar moderador do sistema político, semelhante
em Lula, que se situam majoritariamente ao que os militares detinham antes do golpe
entre os mais pobres. "Muitos ainda veem de 1964. "Mas isso acontece mais
Lula como o único político na história que fez por default do que por intenção", diz o
algo por eles. Se não encontram um historiador. "Mas também é verdade que
candidato que os represente, acredito que a grande parte da população desconfia muito
fé na democracia vai diminuir ainda mais. Já das atuação de juízes, e de Moro em
é a mais baixa da América Latina, segundo particular", acrescenta. Para ele, Lula será
uma pesquisa do Latinobarômetro", diz lembrado como "um homem que era uma
Winter. Ele diz não acreditar na tese de que grande esperança e também, no fim, como
o sistema judiciário brasileiro esteja um grande desapontamento".
totalmente politizado, como dizem
militantes petistas. Até porque, recorda, "A credibilidade já se perdeu"
políticos de outros partidos foram presos. E
O cientista político Carlos Melo, do Insper,
acrescenta: "É certo que há uma forte
vê na crise algo muito mais estrutural do que
preponderância do PT, mas era quem estava
circunstancial e aponta para a falta de
no poder nos últimos 14 anos. Mas isso
credibilidade do sistema político e de seus
tampouco quer dizer que o sistema judicial
atores, "que já se perdeu, seja por conta dos
seja perfeito ou inquestionável".
escândalos, seja por conta do
hiperfisiologismo", diz ele. Prova disso é o

Página 75 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

aumento da abstenção e dos votos brancos para Dilma Rousseff, o resultado das
nulos nas últimas três eleições. "Tem havido eleições de 2014 no TSE — para “encher o
uma progressão aritmética. Mas com os saco do PT”, segundo disse o tucano para
escândalos todos, com impeachment, com Joesley Batista posteriormente.
o caso Joesley, com a condenação de Lula...
Essa progressão pode não ser aritmética, O DESTINO TRÁGICO DOS PRESIDENTES
mas sim geométrica. Pode haver um grau de ELEITOS NO BRASIL
abstenção muito grande para as eleições
Em postagem recente no Twitter, o cientista
majoritárias, e um aumento ainda maior nas
político Maurício Santoro lembrou que, ao
eleições proporcionais. Isso por si só já tira a
longo da história recente, a maioria dos
legitimidade do processo", argumenta o
presidentes popularmente eleitos tiveram
especialista. Nova rodada de pesquisas deve
destinos trágicos. Getúlio Vargas se
sair neste semana, mas a mais recente do
suicidou, JK foi exilado pela ditadura, Jânio
Datafolha apontava aumento do voto nulo
Quadros renunciou, Jango foi deposto,
sem Lula no páreo.
Fernando Collor e Dilma Rousseff sofreram
Melo diz ainda que "existe uma forçação de um impeachment e Lula foi condenado. As
barra do PT quando diz que eleição sem Lula exceções são Dutra e FHC. Apesar de que
é fraude". "Essa questão é um discurso todos esses personagens pertençam a
político do PT para o seu eleitor. E se os 40% períodos históricos distintos, qual é a
dos eleitores do Lula vão aderir essa tese, relação entre eles? O que suas histórias
ninguém pode afirmar isso. Primeiro porque indicam sobre o Brasil?
a realidade precisa acontecer. Segundo, não
"São conjunturas e casos muito distintos.
tem nem pesquisa ainda a respeito disso.
Sem embargo, é clara uma tendência forte
Antes disso ou é chute ou uma adesão ao
em certas elites brasileiras de cultivar uma
discurso político", acrescenta ele. "O
hostilidade aberta e sectária contra
sistema é legitimo no sentido de que ele está
lideranças populares ou mesmo contra
no campo da lei. Se estamos falando de
líderes de elite mas que manifestam
legitimidade política, isso é sempre muito
simpatia pelas reivindicações e interesses
discutível. Porque isso está baseado numa
populares", explica o historiador Daniel
visão política de mundo. Mas uma coisa que
Aarão Reis. "Não podemos esquecer (muita
realmente complica é o aumento constante,
gente esqueceu disso) que a sociedade
que pode vir acelerado, da abstenção",
brasileira é profundamente conservadora",
argumenta.
acrescenta.
Para completar, o processo eleitoral que se
Já o historiador britânico Kenneth Maxwell
avizinha também promete trazer mais um
diz tratar-se de uma "história de destinos
elemento para arena: o questionamento do
infelizes" com algo em comum: "o baixo
próprio sistema de votação. Segundo lugar
clero fica". Existe "uma continuidade
nas pesquisas, o presidenciável de extrema
impressionante na baixa esfera", diz ele. Por
direita Jair Bolsonaro (PSL) e grupos afins
sua vez, o norte-americano Brian Winter
alimentaram essa descrença quando dizem,
acredita que todos os casos indicam "falta
por exemplo, que as urna eletrônicas não
de paciência e certa falta de respeito com as
são seguras e exigem a impressão do
instituições e as leis, tanto por parte dos
voto. Foi o senador Aécio Neves quem abriu
mandatários como de seus oponentes",
o caminho, quando contestou, após perder

Página 76 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

argumenta. "E o que estamos vendo agora é instância, que não pode ser candidato, a lei
o regresso ao velho Brasil menos estável", é clara, liderar as pesquisas. Isso no mínimo
conclui. é estranho — disse o ministro responsável
pela articulação política do Palácio do
https://oglobo.globo.com/brasil/e-surreal- Planalto com o Congresso.
lula-liderar-as-pesquisas-para-eleicao-diz-
Em conversa com jornalistas, o ministro
marun-22369891
explicou que não se trata de uma defesa do
É ‘SURREAL’ LULA LIDERAR AS PESQUISAS ex-presidente Lula. Ele afirmou que a lei é
PARA ELEIÇÃO, DIZ MARUN clara e não permite que condenados em
segunda instância sejam candidatos.
Ministro da Secretaria de Governo atribui
Durante o evento, Marun voltou a defender
resultado a ‘ativismo político’ do Judiciário
a nomeação da deputada Cristiane Brasil
— O ministro da Secretaria de (PTB-RJ) para o Ministério do Trabalho.
Governo, Carlos Marun, classificou como
https://g1.globo.com/politica/eleicoes/201
“surreal” o líder das pesquisas de intenções
8/noticia/2018/08/30/ministro-do-tse-
de votos para a Presidência da República
nega-pedido-para-proibir-divulgacao-de-
estar condenado em segunda instância pela
pesquisas-com-lula.ghtml
Justiça. Em uma referência ao ex-presidente
Luiz Inácio Lula da Silva, Marun atribui essa Ministro do TSE nega pedido que visava
situação ao que chamou de “ativismo proibir divulgação de pesquisas eleitorais
político” de setores do judiciário. com Lula
— Começam essas interpretações baseadas Tarcisio Neto argumentou que resolução da
em criatividade, começa a gerar uma dúvida Corte garante participação na pesquisa de
a respeito do assunto. E nós vivemos essa políticos que pediram o registro de
situação surreal, onde um condenado, que candidatura. Lula está preso e o tribunal
não pode ser candidato, lidera as pesquisas ainda vai decidir se ele poderá concorrer.
de intenção de voto para a presidência da
República — disse Marun, após participar de Por Renan Ramalho e Vladimir Netto, G1 e
evento da Associação Brasileira de Relações TV Globo — Brasília
Institucionais e Governamentais (Abrig).
Pesquisa Datafolha divulgada semana
30/08/2018 12h31 Atualizado há 1 mês
passada mostra que o ex-presidente Lula,
mesmo condenado pelo Tribunal Regional
Federal da 4ª Região (TRF-4), manteve O ministro Tarcisio Viera de Carvalho Neto,
vantagem sobre os demais pré-candidatos à
do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), negou
Presidência da República. Segundo o nesta quinta-feira (30) pedido para impedir
levantamento, que foi realizado na segunda
a divulgação de pesquisas de intenção de
e na terça-feira, o petista tem até 37% das voto com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da
intenções de voto. Silva, candidato do PT à Presidência da
— Existem setores do Judiciário que hoje República.
praticam ativismo político que traz o risco de
que a credibilidade da Justiça fique abalada.
Cito como exemplo disso o fato de que um A ação foi apresentada na semana passada
condenado pela Justiça em segunda pelo Instituto Democracia e Liberdade e

Página 77 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

argumentava que a divulgação tem “sério eleitoral causaria insegurança jurídica às


impacto nos meios de comunicação e efeitos entidades e aos institutos de pesquisa”,
inequívocos na construção de tendências no escreveu na decisão.
eleitorado”.

O registro de candidatura de Lula é alvo de


O ministro Tarcisio Vieira de Carvalho Neto, mais de uma dezena de impugnações
durante julgamento no TSE em junho — (questionamentos) no TSE. O tribunal ainda
Foto: Evaristo Sa/AFP O ministro Tarcisio vai decidir se ele pode concorrer nas
Vieira de Carvalho Neto, durante eleições.
julgamento no TSE em junho — Foto:
https://www.sabedoriapolitica.com.br/pro
Evaristo Sa/AFP
ducts/democracia-representativa-e-
O ministro Tarcisio Vieira de Carvalho Neto, democracia-participativa-em-locke-e-
durante julgamento no TSE em junho — rousseau/
Foto: Evaristo Sa/AFP
Democracia representativa e democracia
participativa em Locke e Rousseau
A entidade disse que, como Lula foi Democracia representativa e democracia
condenado, está preso e inelegível pela Lei participativa em Locke e Rousseau
da Ficha Limpa, pesquisas com ele “passam
John Locke e Jean-Jacques Rousseau
a influir pela desinformação, pelo
são dois dos pensadores mais influentes da
falseamento ideológico da realidade, como
Teoria Política Moderna. Locke destaca-se
que projetando uma pós-verdade que não é
por defender a representação político-
a verdade”.
parlamentar, a Democracia Representativa,
enquanto Rousseau se notabiliza por ser
contrário à representação política e propor
Na decisão, o ministro Tarcisio Neto citou
a democracia “participativa”, direta,
resolução do TSE que garante que nas
sobretudo no que diz respeito ao Poder
entrevistas de pesquisa estejam presentes
Legislativo: “a denúncia dos limites
“os nomes de todos os candidatos cujo
inerentes à representação política tem
registro tenha sido requerido”, mesmo que
origem em Rousseau, considerado também
não haja decisão sobre a aprovação ou
um dos primeiros formuladores da ideia de
rejeição da candidatura, como é o caso de
democracia participativa” (SELL, 2006, p.
Lula.
103).

O ministro ainda disse que a regra foi


Locke, caracterizando o Poder
discutida em audiência pública com
Legislativo, define a democracia
participação da sociedade e não poderia ser
representativa vinculada ao poder dos
alterada “a esta altura do processo
representantes eleitos pelo povo:
eleitoral”.

Se o legislativo ou qualquer parte dele


“A alteração dos critérios exigidos pela
compõe-se de representantes escolhidos
resolução em fase avançada do processo

Página 78 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

pelo povo para esse período, os quais


voltam depois para o estado ordinário de
Podemos perceber como estas ideias
súditos e só podendo tomar parte no
influenciaram de alguma forma o contexto
legislativo mediante nova escolha, este
de sua época se levarmos em consideração
poder de escolher também será exercido
as duas grandes revoluções ocorridas na
pelo povo (1973, p. 101).
Inglaterra e na França. Por um lado,
podemos dizer que de alguma forma Locke
é considerado um dos grandes defensores
Rousseau, por outro lado, defende a
da Revolução Gloriosa (1688), através da
Democracia Participativa, direta, ao afirmar
qual a burguesia britânica assumiu o poder
que: “Na verdade, as leis são as condições da
do Estado estabelecendo o primado do
associação civil. O povo submetido às leis
Poder Legislativo sobre a Coroa Britânica,
deve ser o seu autor, só aos que se associam
originando na Inglaterra a “monarquia
cabe reger as condições da sociedade”
constitucional limitada”. Este contexto nos
(1995, p. 99). Pateman afirma que
ajuda a entender porque Locke pode ser
“Rousseau pode ser considerado o teórico
considerado um partidário da causa
por excelência da participação. A
parlamentar, em uma época caracterizada
compreensão da natureza do sistema
pela disputa entre do exercício do poder
político que ele descreve em O contrato
político entre a Monarquia e o Parlamento.
social é vital para a teoria da democracia
Rousseau, por sua vez, inspirou os ideais da
participativa” (1992, p. 35 - grifo nosso). E
Revolução Francesa (1789), movimento no
também o pensador italiano Norberto
qual a burguesia, com o apoio dos
Bobbio afirma que:
trabalhadores urbanos e camponeses,
depôs o Rei Luís XVI e tomou o poder na
França: nesse sentido, o Contrato Social
Parto de uma constatação sobre a qual
rousseauniano pode ser entendido como
podemos estar todos de acordo: a exigência,
uma “arma” nas mãos dos revolucionários
tão frequente nos últimos anos, de maior
inspirados pelos ideais iluministas contra a
democracia exprime-se como exigência de
estrutura político-ideológica do Antigo
que a democracia representativa seja
Regime.
ladeada (...) pela democracia direta. Tal
exigência não é nova: já a havia feito, como
se sabe, o pai da democracia moderna, Jean
Locke e Rousseau são pensadores
Jacques Rousseau, quando afirmou que “a
vitais da teoria política e, ao repelirem o
soberania não pode ser representada”
absolutismo monárquico como uma forma
(1987, p. 41).
legítima de organização política da
sociedade estabelecem os fundamentos do
pensamento político sobre as democracias
Esta se configura uma das principais
representativa e participativa,
distinções entre estes dois filósofos, além
respectivamente. Ambos transferem a
daquelas relativas às ideias Contratualistas:
legitimidade do poder do monarca para o
enquanto que para Locke o Poder Legislativo
consentimento individual que deve ser feita
deve ser exercido por representantes, para
através de normas e regras para orientar a
Rousseau o legislativo deve ser assumido
vida coletiva, mediante a celebração de um
diretamente pelo soberano, o povo.

Página 79 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

convênio ou contrato: o pacto social. A nenhum toca na questão filosófica


proposta de Locke é a eleição de fundamental: votar é um direito ou um
representantes para o exercício do poder dever?
político que deverão possuir a prerrogativa De modo geral, eles não se confundem. A
de elaborar leis para o amparo e ninguém ocorreria tornar compulsória uma
regulamentação, através do Estado, do outra garantia essencial como a liberdade de
direito à propriedade privada e à liberdade expressão. Analogamente, é raro alguém
dos indivíduos. Já a proposta de Rousseau reclamar para si o "direito" de pagar
advoga que o poder Legislativo seja impostos.
praticado diretamente pelos cidadãos, sem Uma forma de contornar a ambiguidade
intermediários. “Jean-Jacques, cidadão de direito-dever seria dizer que o voto é uma
Genebra, partidário do voto direto das leis, obrigação e ponto. Nesse caso, evitaríamos
sente aversão pelo regime representativo, a armadilha lógica, mas poríamos a perder a
preconizado por Montesquieu, um feudal noção de liberdade que subjaz ao conceito
mal disfarçado, e o exemplo da Inglaterra de direito.
não o seduz” (CHEVALIER, 1999, p. 171). O A distinção fundamental foi proposta pelo
autor suíço repele a representação política, filósofo Immanuel Kant. Para ele, há duas
por considerar que a soberania, que é o formas de cumprir um dever. Podemos agir
exercício da vontade geral, que se expressa "de acordo com o dever", ou "pelo sentido
através da lei, não pode ser alienada ou do dever".
transferida e, por isso, não pode ser Quando respeitamos a velocidade máxima
representada. É o próprio povo quem deve de uma via por medo de receber uma multa,
fazer uso da prerrogativa de elaborar suas estamos agindo "de acordo com o dever".
próprias leis que regularão o pacto social Mas podemos ainda observar o limite por
configurando, desta forma, uma espécie de acreditar que ele está de acordo com a
democracia participativa no que diz racionalidade humana, que proporciona
respeito, sobretudo, ao poder Legislativo. segurança. Nesse caso, agimos "pelo sentido
“Rousseau pode ser considerado o teórico do dever".
por excelência da participação” (PATEMAN, Para Kant, quem age "pelo sentido do
1992, p. 35 - grifo nosso). E, sendo assim, a dever" é mais livre e mais moral do que
Democracia se exerceria de forma direta, quem atua apenas em conformidade com as
um sistema onde os cidadãos são os normas. Transpondo a distinção para o voto,
executores de suas próprias leis, portanto, pode-se dizer que os que vão às urnas
um sistema direto e não representativo. convencidos da importância do sufrágio são
eleitores mais livres e morais do que quem
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_
comparece só para cumprir formalidades.
arttext&pid=S0102-64451992000200003
Para os defensores do voto facultativo, pôr
um fim à obrigatoriedade resultaria em
A questão é definir se votar é um direito ou
votações de melhor qualidade. Já para seus
um dever
críticos, seria só um modo de apartar os
mIdentidade, oposição e pragmatismo: uma
HÉLIO SCHWARTSMAN
teoria política do voto
ARTICULISTA DA FOLHA
J. A. Guilhon Albuquerque
Existem vários argumentos sociológicos a
favor da obrigatoriedade do sufrágio, mas

Página 80 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

Professor do Departamento de Ciência temos conhecimento, entretanto, de


Política e coordenador do Programa de Pós- qualquer tentativa de construção de
Doutorado em Relações Internacionais da tipologia do eleitorado no sentido estrito
USP aqui mencionado.

A construção de uma tipologia do eleitorado


tem por objeto definir tipos de
comportamento eleitoral. Ela consiste na Por outro lado, as pesquisas acadêmicas de
definição de um conjunto de variáveis comportamento eleitoral já realizadas não
capazes de identificar tipos diferentes de podem ser consideradas pesquisas
eleitores com comportamentos eleitorais nacionais no sentido estrito, já que não se
distintos, de modo que, com base nessa basearam em surveys com amostras
tipologia, seja possível predizer o voto estratificadas por região, Estado e
futuro desses grupos. município. As pesquisas dos Institutos de
opinião, algumas das quais podem ser
aceitas, com restrições, como sendo
baseadas em amostras probabilísticas da
A referência mais usual para tipologias dessa população nacional, padecem de outra
natureza está na literatura norte- ordem de limitações.
americana1. A predição do voto do
eleitorado norte-americano baseia-se
essencialmente em três tipos de variáveis, a
saber, atitudes políticas, tais como a Com efeito, essas pesquisas tendem a
identificação partidária e as orientações de empregar exclusivamente, como variáveis
tipo liberal ou conservador; pertinência explicativas, as dimensões demográficas e
cultural, como a filiação religiosa e a origem ecológicas. Além do mais, as análises
étnica; e as variáveis demográficas, como geralmente divulgadas restringem-se à
idade, sexo, nível de renda e grau de associação de variáveis duas a duas, sempre
instrução. As correlações entre essas uma variável explicativa e uma variável de
variáveis foram estabelecidas há muito e comportamento eleitoral. São praticamente
sofrem constantes correções que inexistentes as análises e projeções que
aumentam o poder preditivo das tipologias incluam associações das variáveis
daí resultantes, em que a identificação explicativas ou das variáveis "dependentes"
partidária desempenha, sem dúvida, o papel entre si. Tampouco tenho conhecimento de
determinante. análises ou projeções das associações entre
as variáveis demográficas ou ecológicas e as
variáveis de comportamento eleitoral, com
o emprego de variáveis de controle, o que
No Brasil, as pesquisas acadêmicas têm reduz enormemente, quando não anula, o
trabalhado com conjuntos complexos de poder preditivo das projeções feitas.
variáveis que, além das dimensões
apontadas no que se refere à literatura
norte-americana, incluem participação e
informação política, opiniões sobre as Nessas análises, baseadas nos dados de
instituições e a classe política, atitudes com surveys nacionais dos institutos de pesquisa
relação às instituições e ao regime, etc. Não de opinião, prevalecem, portanto, o que se

Página 81 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

poderia chamar de tipologias de uma só Ornstein, Kohut e McCarthy2 no estudo


variável: "o voto do interior" por oposição realizado para a Times-Mirror, com vistas às
ao das capitais e regiões metropolitanas, o eleições presidenciais de 1988. Nesse
"voto jovem" por oposição ao dos adultos e estudo, baseado em surueys conduzidos
idosos, o "voto das classes D e E" por pela Gallup Organization, a tipologia
oposição às demais, e assim por diante. resultou da combinação de nove dimensões
(basic values and personal orientations)- . fé
religiosa, alienação e pressão financeira
(orientações pessoais); e tolerância, justiça
A tipologia que pretendemos construir social, anti-comunismo militante, atitudes
apresenta, com relação a esses estudos, para com o governo, excepcionalismo
pelo menos dois aspectos inovadores. Em americano e atitudes para com o big
primeiro lugar, trata-se de definir uma business americano (valores básicos).
tipologia do eleitorado no sentido estrito: a
combinação de um conjunto de variáveis
que defina um número determinado de
tipos, isto é, grupos coletivamente Confrontando as dimensões daquele estudo
exaustivos e mutuamente excludentes de com as variáveis presentes no questionário
eleitores, cujos comportamentos de escolha Cedec/Data-Folha e na literatura brasileira,
eleitoral sejam significativamente distintos e levando em conta minhas próprias
uns dos outros do ponto de vista teórico, e hipóteses teóricas, particularmente no que
passíveis de ser empiricamente diz respeito às dimensões do voto3, cheguei
discriminados entre si. a uma lista de 10 dimensões. Essas
dimensões compreendem um total de 22
variáveis.

Em segundo lugar, trata-se de conferir


prioridade teórica e peso empírico
preponderante às variáveis de 1. ENVOLVIMENTO/NÃO-ENVOLVIMENTO
comportamento político. Isto significa que, COM AS INSTITUIÇÕES - Minha hipótese é
ao invés de priorizarmos as variáveis que o baixo ou nenhum envolvimento com
demográficas e contextuais para explicar o as instituições políticas está associado ao
comportamento eleitoral, daremos desinteresse e à desinformação sobre o
prioridade às variáveis de comportamento processo eleitoral e ao voto nulo ou em
político. Isto equivale a evitar a redução do branco e ao voto "cacareco". Também está
comportamento eleitoral a dimensões não- associado à inclinação por candidatos que se
políticas, explicando e predizendo o apresentam como anti-sistema ou como
comportamento eleitoral a partir do outsiders e a movimentos "contra tudo e
comportamento político prévio. contra todos".

O ponto de partida para este projeto foi a 2. PARTICIPAÇÃO - Minha hipótese é que
crítica à tipologia tradicional do eleitorado uma alta participação é independente da
americano - em termos de Liberais, maioria das dimensões do comportamento
Conservadores e Independentes - feita por eleitoral e permite, numa tipologia,

Página 82 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

qualificar as orientações resultantes de


outras dimensões. A hipótese mais geral,
neste caso, é que, quanto maior a 6. JUSTIÇA SOCIAL/DESEMPENHO
participação, mais forte será o efeito dessas INDIVIDUAL Agrupamos aqui um conjunto
variáveis. de indicadores que dizem respeito à
expectativa de proteção social e,
particularmente, estatal, por oposição à
confiança no desempenho individual.
3. ORIENTAÇÃO DO VOTO - Esta dimensão
compreende dois grupos de questões: o Minha hipótese é que a experiência de
primeiro diz respeito diretamente à razão do migração, de afluência, de sucesso na
voto e da inclinação partidária, competição determine orientações políticas
interpretadas em termos das categorias de que levem ao voto em candidatos ou
Identidade, Oposição e Totalidade, partidos identificados com propostas
propostas por Touraine para interpretar as empresariais ou de restrição às políticas
orientações da ação coletiva4. sociais de caráter assistencial.

7. TOLERÂNCIA/RIGIDEZ - São duas


questões distintas que pretendem avaliar a
Neste caso, trata-se das razões do voto no tolerância à diferença, à dissidência e a
segundo turno das últimas eleições eventual quebra de normas, tanto pessoais
presidenciais, e da razão da preferência quanto sociais.
partidária.
Minha hipótese é que em ambos os casos a
tolerância ou a rigidez levará à identificação
com determinados candidatos e, sobretudo,
4. IDENTIDADE PARTIDÁRIA - Trata-se de à rejeição de outros.
um indicador bastante eficiente de
identidade partidária, uma vez que a 8. AUTORITARISMO - Além da clássica
resposta foi espontânea e única a pergunta: oposição à democracia, juntam-se aqui
"Qual o partido político de sua preferência?" indicadores de atitudes com relação ao
A identificação partidária deve, portanto, governo militar e de preferência por um
ser entendida no seu sentido mais estrito, e partido único.
o fato de que a amostra revele cerca de
metade dos entrevistados com identidade 9. OTIMISMO/PESSIMISMO - Temos, aqui,
partidária é inesperado em face da literatura uma escala de auto-avaliação do sucesso
sobre a questão5. pessoal. São duas questões em que o
entrevistado se coloca por referência ao seu
próprio ideal de sucesso no presente e no
futuro (o máximo que poderá atingir).
5. ORIENTAÇÃO IDEOLÓGICA - Nesta Minha hipótese é que o contraste entre as
dimensão inclui-se a auto-definição e a duas avaliações determina diferentes
definição do partido de preferência numa orientações eleitorais.
escala de direita- esquerda com sete
posições.

Página 83 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

10. ALIENAÇÃO - Trata-se aqui do mudarão de idéia: tão certo quanto dois
sentimento de alienação política, medido mais dois são quatro.
por indicadores da percepção de ser
influenciado ou de influenciar a política, A solução está em prever como votarão
questões mantidas apenas na primeira e grupos ou categorias de eleitores. Se for
segunda ondas de entrevistas. possível descobrir que uma categoria de
eleitores tem características que tendem a
TIPOLOGIA: PRIMEIROS PASSOS inclinar os eleitores a ela pertencentes a
votar desta ou daquela maneira, estaremos
A análise das variáveis explicativas, isto é, a um passo da solução. Isto porque não
das dez dimensões com que pretendemos dependeremos mais das variações
construir a tipologia do voto, encontra-se individuais e, portanto, contornaremos dois
num estágio bem menos avançado. Um problemas: os que ainda não sabem em
primeiro levantamento foi feito, quem votarão, mas pertencem àquela
compreendendo as variáveis demográficas, categoria, muito provavelmente votarão
sexo, idade, instrução e renda, o que não como os demais; e os que mudarem de voto,
sugeriu nenhum caminho em particular. O muito provavelmente saíram daquela
fato promissor é que, das variáveis já categoria, porque perderam alguma de suas
analisadas, a maioria se apresenta características. Estes serão substituídos por
independente das variáveis demográficas, o outros que vierem a adquirir aquela
que permite esperar que elas se prestem à característica que os inclui no grupo em
função de definir uma tipologia. questão.

Os resultados que apresentamos aqui Isto permite tratar o problema em termos


constituem um estudo da dimensão de probabilísticos, problema para o qual
orientação do voto com vistas à definição de existem soluções técnicas relativamente
seu papel na construção de uma tipologia do simples, e há muito tempo estabelecidas. A
comportamento eleitoral, que permita técnica do survey probabilístico permite
predizer o sucesso ou o insucesso nas estudar as características de uma parcela
eleições. bastante pequena da população e
estabelecer, com que precisão - muitas
vezes superior à 99% de chances de acerto -
essas características serão encontradas na
Saber quem irá ganhar as próximas eleições,
população em geral.
ou saber quem irá perdê-las, o que pode dar
na mesma, é um problema extremamente O QUE DETERMINA O VOTO?
simples, mas de difícil solução. A rigor, basta
saber em quem irá votar cada eleitor. A Portanto, o problema é simples. Quanto à
dificuldade consiste em que é praticamente solução, agora é que ela começa a
impossível saber de antemão o voto de cada complicar: como escolher de antemão essas
eleitor, não somente pela massa que características que eu preciso observar na
representa nos grandes Estados mas, parcela da população estudada, para
principalmente porque muitos eleitores comprovar que elas determinam a escolha
ainda não sabem em quem vão votar, e eleitoral? Podemos observar a fase da lua no
muitos outros, dentre os que já sabem, momento do survey ou a cor dos olhos do
eleitor, seu sexo, idade, maneiras à mesa,

Página 84 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

enfim, tudo! Quais as características Por exemplo: a riqueza está ligada à


pertinentes? instrução que, por sua vez, geralmente leva
a uma abertura mental para idéias, o que
O que estou sugerindo é que o problema provavelmente está. ligado a uma visão
técnico é simples, mas a solução é liberal do mundo e, portanto, leva o rico a
extremamente difícil, porque depende de votar, em determinadas circunstâncias, em
uma teoria do comportamento eleitoral. As candidatos progressistas. Isto parece bastar
pessoas experientes se guiam por um para que o nível de renda se torne uma das
punhado de idéias adquiridas a respeito dos variáveis mais universalmente aceitas para
eleitores. Uns dizem que as pessoas votam prever o comportamento eleitoral, mas
por gratidão, outros, que se vota em quem baseia-se num equívoco. No exemplo acima,
vai ganhar; para uns, a maioria vota no não é a característica sócio-econômica que
governo, para outros vota para protestar; determina o voto "progressista ", mas uma
uns afirmam que o povo vota com o bolso, certa atitude mental ou comportamento
outros que vota com a barriga. social, que geralmente estão associados a
um modo de vida; o qual é mais comum
entre pessoas de um certo nível de
instrução; o que, por sua vez, no caso de
Os estudiosos do comportamento eleitoral
sociedades como a nossa, depende do nível
se guiam por um punhado de conclusões
de renda.
empíricas bem estabelecidas. Uns dirão que
os mais velhos votam conservadoramente e, Portanto, pode-se dizer que o voto é
os mais jovens, ao contrário; que os mais determinado por características sócio-
instruídos são mais liberais, e os mais econômicas como nível de renda, grau de
ignorantes são autoritários; que os pobres instrução, idade, sexo, local de moradia,
querem mudanças, e os ricos querem voltar região geográfica, mas desde que ocorram
ao passado. Tomada isoladamente cada todas essas condições estabelecendo a
uma dessas previsões é rigorosamente ligação entre, digamos nível de renda, e o
correta, mas que fazer dos jovens pobres, comportamento social ou atitude mental
dos ricos jovens e instruídos e dos velhos que de fato determina que o eleitor vote
pobres e ignorantes? assim ou assado. Desgraçadamente, idade,
sexo, local de moradia e, em menor medida,
UMA TEORIA DO VOTO
grau de instrução e nível de renda, são
Não bastam, portanto, nem a experiência facílimos de observar em um survey, mas
dos políticos, nem as generalizações extremamente difíceis de interpretar com
baseadas em correlações demográficas, é rigor, enquanto o comportamento eleitoral
preciso uma teoria do voto para indicar propriamente dito - tal tipo de atitude que
quais são as características que eu preciso fará escolher tal tipo de candidato - seria
procurar na amostra - isto é, na parcela da facílimo de interpretar se se soubesse qual é
população estudada no survey - que sejam e como observá-lo por meio de surveys.
diretamente associadas ao ato de votar e
A construção de uma tipologia de
não, características fáceis de observar, mas
comportamento eleitoral visa precisamente
ligadas ao voto de modo muito indireto.
dar uma resposta simples para um problema
simples: se basta saber como as pessoas

Página 85 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

votam para prever quem irá vencer ou No segundo turno, o perfil do eleitorado de
perder as eleições, por que não tentar, por Collor se manteve e, o de Lula, foi reforçado.
meio de um survey, que autoriza predições Com isso, Collor praticamente dividiu com
probabilísticas com margem de erro Lula a tendência do voto por identificação e
conhecida, descobrir como e por que as por oposição, mas arrebanhou sozinho o
pessoas votam, em vez de se ater a voto por expectativa de realizações (80,3%),
constatar que idade têm, quanto ganham e o que explica, desse ponto de vista, seu
onde moram? sucesso.

A tipologia do eleitorado, cujo primeiro TIPOLOGIA: TROCANDO EM MIÚDOS


esboço está sendo apresentado aqui, parte
de uma descoberta bem simples, mas O primeiro passo para a construção de uma
essencial: sabendo como votam tipologia do eleitorado consiste na definição
determinados tipos de eleitor, será possível do comportamento mais próximo do ato de
explicar por que eles escolhem votar. É o que chamaremos de orientação ou
determinados tipos de candidatos. estratégia do voto. Incluímos nesta
categoria dois conjuntos de indicadores: um
No exemplo mais simples, baseado no referente à razão da escolha do candidato e,
survey USP/Cedec/Data- Folha de março de o outro, referente à razão da preferência
1990, podemos considerar três tipos de partidária.
eleitor. Os que votaram em função da
expectativa de desempenho do candidato
praticamente consagraram, no primeiro
turno, Fernando Collor (58,9%), em As questões referentes à escolha do
detrimento de todos os demais (Brizola candidato e do partido foram pré-
9,4%, Lula 18,3%, Covas 6,2% e, codificadas de modo a reproduzir as três
curiosamente, Maluf 7,2%). orientações da ação social de acordo com A.
Touraine: Identidade, Oposição e
Os que votaram em função de sua Totalidade6. Os entrevistados foram
identificação com o candidato, dividiram-se perguntados se teriam votado, no segundo
entre Collor (37,2%) e Lula (30,2%), mas turno das eleições presidenciais,
foram muito importantes para o candidato principalmente porque: o candidato
petista, pois representaram 62,7% do seu escolhido "prometeu realizar as melhorias
eleitorado, e apenas 43,6% dos que (de) que o Brasil precisa; porque ele
declararam ter votado em Collor. combate os inimigos do Brasil; porque ele
era o candidato que melhor representa
Quanto aos que escolheram seu candidato pessoas como você; ou porque queria
por oposição aos demais, dividiram-se entre derrotar outro candidato ".
Brizola, Covas e Maluf. De fato,. eles
representaram pouco mais de 10% dos AÇÃO ESTRATÉGICA
eleitorados de Collor e Lula, mas
constituíram uma proporção até três vezes O pressuposto dessas categorias é que as
maior dos que votaram nos outros três pessoas votam por identificação, por
(respectivamente 24,7%, 32,5% e 30,0%). oposição ou por expectativa de
desempenho.Isto equivale a entender o
voto como uma ação racional estratégica.

Página 86 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

Que quer dizer isso? Uma ação racional já que não posso obter o que quero, trato de
estratégica contém três elementos: um ator, evitar o que eu não quero. Do ponto de vista
o objeto de sua ação e um obstáculo entre psicológico o voto por oposição ou voto
ator e objeto. Ela é estratégica porque o ator negativo envolve mecanismos mais
tem que medir seu objetivo não só à sua complexos do que a identificação e, do
capacidade ou interesse em atingi-lo, mas ponto de vista político, representa a
também à oposição posta pelo obstáculo ou passagem de mecanismos puramente
adversário. E é racional porque o ator psicológicos para mecanismos
precisa comparar o beneficio de possuir o institucionais. Ou, para manter as categorias
objeto ao custo da transposição do de Montesquieu, a passagem da paixão para
obstáculo. a virtude.

No voto por identificação, o eleitor valoriza No voto por expectativa de desempenho, o


sobretudo o ator e sua ação, em detrimento eleitor valoriza mais os resultados do que a
dos obstáculos existentes e da realização do questão de saber quem os produziu ou quais
objetivo. Eu voto em alguém como eu e que, eram e como foram removidos os
portanto, pensa como eu penso, quer o que obstáculos porventura existentes. Eu voto
eu quero e vai agir como eu agiria. Pode ser em quem irá realizar o que eu espero, fazer
alguém que encarne as minhas expectativas o que eu preciso. Aqui, pouco me importa
ou, ao contrário, as minhas carências; o meu em quem eu voto, como na escolha por
sucesso ou, ao contrário, o meu fracasso. Em oposição mas, diferentemente desta, não
suma, o eleitor vota em alguém de sua basta saber quem não se elege, e sim o que
profissão, de sua região, de seu partido. Essa será feito. É o que podemos chamar de voto
identificação pode, portanto, ser material e pragmático.
imediata, ou espiritual e mediada por idéias
ou instituições. Essas três categorias não são excludentes.
Na prática elas se combinam, mas há
Temos, nessa categoria, o voto corporativo, sempre predominância de uma sobre as
o voto regional mas, também, um dos demais. Assim, pode haver uma
sustentáculos do voto partidário e do voto identificação negativa ou pragmática, isto é,
ideológico. Isto significa que se trata apenas posso me identificar com o candidato que
de uma das dimensões do voto, que deve ser mais se opõe aos meus adversários, ou com
combinada com outras para que se possa aquele que mais tem chances de se eleger e
estabelecer uma tipologia válida trazer os benefícios que espero.
empiricamente.
ORIENTAÇÃO PARTIDÁRIA
No voto por oposição, a dimensão
estratégica está mais presente, e o eleitor Quanto à razão da preferência partidária,
valoriza mais a remoção do obstáculo, ou a perguntou-se ao entrevistado se ele preferia
derrota do adversário, do que a questão de o Seu partido principalmente porque: "é o
saber quem realiza a ação, ou a própria partido que tem o melhor programa para o
concretização do objetivo. Eu voto em quem Brasil; é o partido que tem os melhores
tem os mesmos adversários que eu. Trata-se homens para dirigir o país; ou é o partido
de uma identificação indireta, mediada pelo que melhor combate os males do Brasil".
outro, e que tem um conteúdo pragmático: Temos aqui novamente as três categorias de
identificação, oposição e totalidade.

Página 87 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

Entretanto, elas têm um significado próprio, AS ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS DE 89 E A


diferente do que se observa na escolha do TIPOLOGIA DO ELEITOR
candidato. Além disso, as duas variáveis são
estatisticamente independentes entre si7, o Vejamos em que medida podemos explicar
que nos permite um primeiro esboço de o voto nas eleições presidenciais passadas
tipologia. em função da tipologia do voto. Para tanto
vamos considerar, primeiramente, o voto no
É o que podemos observar na Tabela 1, a primeiro turno, para o qual retivemos
seguir: apenas alguns candidatos mais
significativos, seja pela sua importância nas
Como vemos, qualquer que seja a razão da eleições presidenciais de 1989, seja pelo
escolha partidária, os eleitores escolhem interesse de avaliar seu atual desempenho
seus candidatos indiferentemente por nas eleições estaduais de 1990.
identidade, oposição ou desempenho.
A Tabela 2 resume esses resultados e
Assim, se o candidato é escolhido por confirma claramente a importância decisiva
identificação, as três possibilidades são a - o da tipologia baseada na estratégia do voto
voto ideológico (identificação com o na escolha do candidato.
candidato e referência ao programa), b- o
voto corporativo (identificação com o A tabela apresenta os eleitores de Fernando
candidato e referência aos quadros que o Collor, Leonel Brizola, Lula, Mário Covas e
cercam), e c- o voto sectário ou maniqueísta Paulo Maluf, de acordo com a razão que os
(identificação por oposição). levou a escolher seu candidato no primeiro
turno.
Se a escolha do candidato é por oposição,
temos a - o protesto simbólico (oposição ao Podemos observar que Collor foi o
candidato e referência ao programa), b - a candidato que melhor soube catalisar o voto
oposição ou protesto pragmático (oposição dos eleitores que fizeram a escolha que
ao candidato e referência aos quadros estamos chamando de pragmática, isto é, os
partidários), e c- o protesto ressentido que tendem a escolher o seu candidato
(oposição ao candidato e referência aos muito mais em função do que ele prometeu
adversários). realizar do que por qualquer outra razão. De
fato, enquanto 26,3% dos que votaram por
Analogamente, podemos ter três tipos de oposição, e 37,2% dos que votaram por
escolha do candidado pelas realizações que identificação admitiram votar em Collor,
ele promete, isto é, três tipos de voto quase 60% (58,9%) do voto pragmático
pragmático: a - quando a referência ao recaiu sobre o atual Presidente.
partido é devida ao seu programa, temos um
apoio plebiscitário; b - se a referência é aos Quanto a Brizola, arrebanhou sobretudo
quadros partidários, temos o voto votos daqueles que se decidem
pragmático propriamente dito; c- se é por principalmente por oposição, isto é, para
oposição, temos a contestação. derrotar outro candidato ou para combater
os problemas do País (19,3%). Dos eleitores
O quadro a seguir mostra a construção da que orientam sua escolha pelas realizações
tipologia e como ela funciona para explicar do candidato, apenas 9,4% votaram em
o voto nas eleições presidenciais passadas: Brizola. Essa tendência dos eleitores que

Página 88 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

votaram negativamente no primeiro turno imagem individual. Mas o sucesso de ambos


se repete com Mário Covas e Paulo Maluf. O também redundou em resultados
primeiro recebeu 21,5% do voto negativo, diferenciados. Lula, que concentrou no voto
contra 11,1% do voto por identificação, e por identificação dois terços do seu
apenas 6,2% do voto pragmático. O eleitorado, obteve, ao final, apenas 30,2% -
segundo, embora tenha- se caracterizado quase o dobro do que obteve do voto por
pelo fazismo em eleições passadas ( "Maluf oposição e do voto por expectativa de
faz "), recebeu apenas 7,2% do voto por desempenho (pragmático) - mas, ainda
realizações, e o dobro (15,8%) do voto por assim, menos do que os 37,2% obtidos por
oposição. Collor naquela categoria, que, por outro
lado, representou menos da metade do
Quanto ao Lula, o resultado é ainda mais eleitorado total desse outro candidato.
impressionante, porque, além de uma forte
associação com o voto por identificação - A ILUSÃO DO PROTESTO
isto é, em cada três eleitores que votaram
no candidato que mais representava alguém O voto por oposição foi, em 1989, bem
como eles, um escolheu Lula - este menos numeroso no eleitorado nacional do
candidato apresenta uma associação que se imaginava, e distribuído de modo
negativa, tanto com o voto pragmático desigual entre as regiões. Embora
quanto com o voto por oposição. Como represente 17,0% na Tabela 2, dados
podemos observar, apenas 18,3% do voto desagregados por Estado e Município
pragmático, e 17,1% do voto negativo mostram que, na Capital de São Paulo, o
vieram para Lula. voto negativo sobe para 27,7%. Os
resultados das eleições municipais de 1988,
CANDIDATOS INDIFERENCIADOS sobretudo nas capitais, permitiram pensar
que essa seria uma boa via para o sucesso
Um primeiro conjunto de constatações se eleitoral. Entretanto, seria desconsiderar a
impõe do ponto de vista da análise das estratégia dos demais candidatos: tomando-
estratégias eleitorais. O voto por se o conjunto dos candidatos aqui
identificação, embora fosse o mais examinados, o voto por oposição se
numeroso nas últimas eleições distribuiu entre todos de maneira
presidenciais, foi também o mais disputado praticamente homogênea, de modo que,
pelos candidatos. Como se pode observar na entre o que obteve maior votação nessa
Tabela 2, 49,9% dos eleitores escolheram categoria - de novo o Presidente eleito - e o
seus candidatos dessa maneira, e todos os menos escolhido por oposição, Paulo Maluf,
candidatos que estamos aqui considerando, a diferença é de cerca de 10 pontos
obtiveram entre 40% e 50% de sua votação percentuais, enquanto foi de 30 pontos
nessa categoria. No caso do Lula, essa percentuais no voto por identificação!
proporção sobe para 62,7%.
COLLOR CORRE SOZINHO
O sucesso dos candidatos nessa disputa pela
identificação com o eleitor foi, entretanto, Ao contrário dos demais, o voto pragmático,
desigual: Collor e Lula obtiveram, juntos, comportamento adotado por um em cada
mais de dois terços do total de votos por três eleitores, concentrou-se no candidato
identificação, praticamente inviabilizando Fernando Collor, o que representou um
os demais candidatos que apostaram na ganho excelente, já que o atual Presidente

Página 89 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

retirou daí 45,8, menos da metade, psicológicas, e sua candidatura, com a


portanto, de seu cacife eleitoral. Nesta estratégia que ela veicula. Tentou-se vender
categoria Collor reinou absoluto, pois todos ao eleitor um espelho para sua identificação,
os demais parecem ter concentrado suas um Narciso, mas o povo esperava um
estratégias em outras direções, obtendo, Prometeu.
aqui, parcos percentuais. Neste tipo de voto,
a diferença entre Collor e o menos escolhido Podemos avançar aqui novos comentários.
por escolha pragmática sobe para mais de Lula parece ter concentrado toda sua
50 pontos percentuais! estratégia no voto por identificação, pois daí
obteve nada menos de 408 dos 649 "votos "
PROMETEU VERSUS NARCISO nesta amostra (62,8%), isto é, praticamente
dois terços do total que lhe coube.
A Tabela 3 é ainda mais clara quanto à Entretanto, todo esse desempenho não
utilidade da dimensão da orientação do voto bastou sequer para que igualasse Collor
para explicar as estratégias e os resultados junto a esse tipo de eleitor, embora o
eleitorais. resultado seja equilibrado entre ambos,
como de resto o é também na categoria dos
No segundo turno, cujos resultados estão eleitores por oposição (Lula 43,2% e Collor
apresentados nesta tabela, a exclusão dos 56,8%). O que desequilibra dramaticamente
demais candidatos tornou mais clara ainda a o escore de ambos é o voto pragmático, isto
natureza do voto que se distribuiu entre Lula é, por expectativa de realizações: a
e Collor. As tendências apontadas para o diferença a favor de Collor sobe para mais de
primeiro turno se reforçaram 60 pontos percentuais.
vigorosamente: um se beneficiou sobretudo
do voto por identificação e, o outro, do voto Isto já bastaria para confirmar que a
por expectativa de realização (voto atribuição, ao candidato Fernando Collor, de
pragmático). uma estratégia grosseira mas eficaz,
baseada numa imagem simplificada de
De fato, enquanto 48,4% dos eleitores que xerife é, pelo menos, resultado de uma
orientaram sua escolha pela identificação análise precipitada. De fato, Collor
votaram em Lula, apenas 43,2% do voto transmitiu ao eleitorado uma imagem
negativo e 19,7% do voto pragmático se complexa que conjugou as três dimensões
concentraram no candidato do PT. do voto: alguém que se opunha ao estado de
coisas vigente, de quem se poderia esperar
Em compensação, enquanto 51,6% do voto
realizações, e com quem a massa poderia
por identificação e 56,8% do voto por
identificar-se. Ele obteve a maioria de cada
oposição couberam a Collor, ele arrebanhou
tipo de eleitor, mas seu resultado mais
4 em cada 5 eleitores que se baseiam na
significativo, e o que lhe garantiu a vitória,
expectativa de desempenho dos candidatos
foi o fato de disputar sozinho um tipo de
(80,3%).
eleitor que representou quase um terço do
Estes resultados confirmam uma vez mais o eleitorado, o eleitor que espera benefícios
grande equívoco de basear análises políticas ou realizações.
nas aparências. Sobretudo, obriga a
PARTIDO PARA, GOVERNAR OU PARA
distinguir claramente entre a pessoa do
MILITAR
candidato, com suas características

Página 90 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

Vamos agora introduzir a outra variável da No que se refere aos outros tipos, isto é, à
tipologia do voto, que traduz a razão da escolha pragmática (referência ao programa
preferência partidária que, como se vê na partidário), e à escolha por oposição
Tabela 1, independe da estratégia do voto, (combater os males do País), não
isto é, da razão pela qual o eleitor escolhe interferiram diretamente na escolha dos
seu candidato. Na Tabela 4, apresentada em candidatos, ou, como veremos adiante, no
seguida, podemos examinar até que ponto a caso do Lula, tiveram sua influência
razão da preferência partidária influencia a compensada por outras variáveis.
escolha de alguns candidatos.

Uma rápida leitura desta tabela mostra que


apenas dois candidatos, dentre os que SEGUNDO TURNO ZERA REFERÊNCIA A
foram votados no primeiro turno, tiveram PARTIDOS
sua escolha influenciada pela maneira como
seus eleitores se orientam na preferência É fácil prever o que ocorre quando
partidária: Covas e Lula, sendo este de procuramos analisar os resultados do
maneira negativa. Para os demais, Collor, segundo turno: as transferências de votos
Brizola e Maluf, a proporção de eleitores dos reforçaram as tendências já observadas e,
três tipos é estatisticamente invariável. nos casos em que havia discrepâncias (por
exemplo, entre Mário Covas e Lula quanto à
Quanto a Lula, vemos que a relação referência aos quadros governativos),
significativa está no fato de que seus anularam- se.
eleitores são menos inclinados a escolher o
partido por referência aos quadros O resultado, como podemos observar na
governativos que possa possuir. De fato, Tabela 5, é que o voto no segundo turno não
enquanto Lula obteve, no total, 30,5% dos foi influenciado pela orientação partidária,
"votos" nesta amostra, a proporção de isto é, pela razão da preferência partidária
eleitores seus que escolhem o partido em dos eleitores.
função de seus quadros é de apenas
PROGRAMA, QUADROS, MILITÂNCIA
20,3%11.
Vamos examinar, agora, a orientação
O outro candidato para quem contou a
partidária de modo mais aprofundado.
referência partidária foi Mário Covas. Os
eleitores que se referem aos quadros Analisaremos sua consistência com a
governativos do partido representam até preferência partidária e tentaremos extrair
quase o dobro dos outros tipos dentre os mais informações que nos ajudem a
que escolheram Covas no primeiro turno. compreender o voto nas últimas eleições, e
Além disso, enquanto Covas obteve, nesta a prever futuros comportamentos eleitorais.
amostra 10,0% dos "votos", couberam-lhe
15,3%, isto é, 50% a mais, entre os eleitores A Tabela 6 se presta a essa análise porque
que escolhem o partido preocupados com indica a preferência partidária combinada
quadros governativos12. Por outro lado, com a orientação da escolha, isto é, a razão
esse tipo de eleitor representou quase a que levou o entrevistado a preferir este ou
metade, isto é, 45,7% dos que declararam aquele partido.
ter votado em Covas no primeiro turno.

Página 91 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

A primeira constatação de ordem geral que eventuais quadros governativos do partido


se pode fazer é a de que existe uma para justificar sua escolha -
associação significativa entre a escolha e a respectivamente, 29,7% contra 11,7% - os
orientação partidária, isto é, de que a simpatizantes do PSDB, ao contrário, são os
escolha dos partidos é diferente conforme o mais propensos a escolher o partido em
eleitor se refira ao programa, aos quadros função de seus quadros governativos e os
governativos ou a capacidade de combate que menos se referem a uma escolha por
ou de oposição do partido, isto é, sua oposição (respectivamente, 10,7% contra
capacidade de militância14. Em segundo 0,9%).
lugar, o grau de importância da orientação
partidária varia bastante entre os partidos e, Vemos, assim, que o simpatizante do PT e o
para alguns, como o PDT e o PFL, eleitor do Lula no pleito presidencial
simplesmente não pesa. De fato, neste combinam as mesmas variáveis de modo
último, a proporção de simpatizantes dos inverso. Enquanto o eleitor do Lula escolhe
três tipos é praticamente idêntica (8,0, 8,1 e seu candidato por identificação, o
8,0%) e, no PDT, a pequena variação de 4,9 simpatizante do PT escolhe o seu partido por
pontos percentuais não é significativa15. oposição. Enquanto o eleitor do Lula
minimiza a dimensão oposicional (e também
Em três outros partidos existe uma programática) na escolha do candidato, o
associação que não pode ser descartada simpatizante do PT minimiza a identidade,
estatisticamente, embora muito tênue. No isto é, a composição de seus quadros, na
caso do PMDB, o número de simpatizantes escolha do partido.
que se orientam pelo programa, isto é, de
modo pragmático, é significativamente No segundo turno das eleições
inferior ao dos demais. No PDS, a referência presidenciais, essa inversão foi bastante
aos quadros governativos é superior às atenuada. Enquanto os eleitores de Lula no
demais razões de preferência partidária e, primeiro turno davam importância clara à
no caso do PRN, a referência pragmática, sua identificação com o candidato, em
opostamente ao que ocorre com o PMDB, é detrimento das dimensões de oposição e
ligeiramente superior às demais razões de desempenho, os eleitores do segundo turno
preferência partidária. apenas ressaltam seu descompromisso com
os eventuais quadros governativos do
PARTIDO PARA COMBATER partido, sem conferir importância maior às
outras dimensões: capacidade de combate e
As associações mais importantes são com o realizações. Isto se deve, provavelmente, ao
PT e o PSDB, partidos cujos simpatizantes grande contingente de eleitores no segundo
têm a orientação partidária mais definida de turno com outros tipos de orientação
acordo com os dados encontrados. O mais partidária, diferentes dos simpatizantes do
importante a notar é que as orientações PT.
partidárias dos dois são simétricas e
opostas: enquanto os simpatizantes do PT Embora o eleitor de Lula no primeiro turno
são mais propensos a escolher o seu partido represente um contingente do eleitorado
por oposição, isto é, porque o consideram o muito próximo do típico eleitor petista, e
melhor instrumento de combate aos males suas orientações possam ser consideradas
do País, e menos propensos a referir- se aos uma boa aproximação das orientações do

Página 92 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

simpatizante petista, não devemos Neste caso, entretanto, não podemos


confundi-los inteiramente. considerar equivalentes os dois
contingentes - eleitor de Covas=eleitor do
PSDB - e teremos que tratá-los
separadamente17. Tanto o simpatizante do
Consideradas essas diferenças, podemos PSDB quanto o eleitor de Covas escolhem o
dizer que o eleitor petista compreende dois partido por referência aos seus quadros, em
contingentes distintos. O primeiro, escolhe detrimento da referência ao combate a
o candidato e o partido por razões adversários. Isto, com maior nitidez para a
opostas16. O candidato, por sua capacidade orientação partidária do peessedebista do
de representá-lo e, o partido, por sua que para o eleitor de Covas em geral.
capacidade de opor-se aos adversários. A
esta combinação (identificação por Quanto ao voto, tanto o simpatizante do
oposição) chamaremos identificação PSDB quanto o eleitor de Covas no primeiro
sectária ou maniqueísta (ver Quadro 1). turno, escolhem o candidato por oposição,
em claro detrimento das suas promessas de
O segundo escolhe o candidato e o partido realização, e com relativa indiferença
por oposição. Ao primeiro, escolhe para quanto à sua identificação. Trata-se,
derrotar seus adversários, particularmente portanto, de um grupo de eleitores, mais
outro candidato, opção curiosamente muito amplo do que o universo peessedebista,
mais freqüente entre os petistas do que mas de perfil idêntico, que escolhe partido e
entre os eleitores do Lula em geral. E candidato por razões diferentes: o primeiro,
justificam sua preferência pelo PT por sua por sua capacidade de abrigar quadros
capacidade de expressar sua insatisfação. A capazes de governar e, o segundo, por sua
essa combinação de orientação do voto e imagem oposta à de outros políticos.
orientação partidária, ambas negativas,
chamaremos de protesto ressentido (ver A referência aos quadros do partido,
Quadro 1). "capazes de governar o País " é essencial
para entendermos esta orientação. A
PARTIDO PARA GOVERNAR referência negativa ao programa é, na
verdade, uma referência pragmática, isto é,
Como já havíamos avançado, a orientação
o eleitor refere-se às idéias do candidato de
partidária dos simpatizantes do PSDB é
maneira indireta e subordinada: referir-se
bastante clara: eles preferem o partido em
aos quadros partidários, por exclusão da
função da capacidade governativa de seus
referência ao programa do candidato
quadros, em detrimento da dimensão
significa subordinar o programa aos homens
oposicional do partido. Esse é o mesmo
que irão realizá-lo.
perfil do eleitor de Covas no primeiro turno
das eleições de 1989, no que diz respeito à DOIS PRAGMATISMOS
preferência partidária. A discrepância
aparece com relação à escolha do candidato Esse aspecto é importante para distinguir' o
Covas, referida, como vimos na Tabela 2, a PSDB do PDS. Ambos são partidos "para
um voto negativo ou por oposição, em governar", e seus simpatizantes enfatizam a
detrimento da dimensão de realização. existência de quadros governativos para
definir sua preferência partidária. Além
disso, o PDS, como o PSDB, tende a escolher

Página 93 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

seu candidato por oposição aos demais, de eleitor. Podemos pensar que a referência
assim como Covas divide com Maluf a aos quadros governativos, quando
escolha por oposição no primeiro turno. Por associada a uma rejeição do partido
essa razão ambos os partidos estão enquanto máquina de combate, tem por
classificados no voto de oposição horizonte a governabilidade. Na falta disso,
pragmática. a referência aos quadros pode ser
personalista ou particularista.

A diferença entre os dois está mais no que o


PSDB rejeita do que naquilo que ambos os Analogamente, podemos pensar que a
partidos afirmam. Das três dimensões da escolha do candidato por oposição, quando
estratégia do voto, o simpatizante do PSDB associada a uma rejeição do líder realizador,
recusa, mais do que os outros, a expectativa tem por referência negativa o populismo. Na
de desempenho do candidato, isto é, a falta disso, a escolha por oposição pode ser
liderança forte, que o simpatizante do PDS ressentida ou carismática ou ambas.
não parece descartar. E das três dimensões
da orientação partidária, o peessedebista No primeiro caso, é a diferença entre dizer:
recusa, mais do que os demais, o partido "Eu quero eleger os melhores quadros para
como arma de combate, que o pedessista governar" ou dizer: "Eu quero no governo os
também não descarta. quadros do meu partido". No segundo caso,
é a diferença entre dizer: "Eu quero alguém
Por isso, temos que qualificar que se oponha a esse estado de coisas" ou
diferentemente o pragmatismo desse tipo
Página 94 de 95
TORNEIO RIO – SP DE DEBATES

dizer: "Meu candidato é contra tudo e


contra todos".

Em suma, parecemos estar em face de dois


tipos de eleitor pragmático, um que se
refere à governabilidade, que chamaríamos
de pragmatismo estratégico, e que se
distingue do pragmatismo tout-court
porque. tende a não apoiar simplesmente as
lideranças realizadoras; outro, que só se
distingue do apoio pragmático (referência às
realizações do candidato e aos quadros do
partido) porque não está no governo: é o
pragmatismo particularista.ais pobres do
processo.

Página 95 de 95