Sei sulla pagina 1di 13

RESÍDUOS COMO FONTE

DE MATERIAIS E ENERGIA
DISCIPLINA: ENGENHARIA AMBIENTAL
DOCENTE: DISCENTE:
INTRODUÇÃO
 O que é resíduo?

Resíduo é tudo aquilo que não foi aproveitado nas atividades de indústrias,
comércios e residências, como o lixo e demais materiais e que devem ser
descartados. Podem ser orgânicos ou não.
Tipos de Resíduos
 Os resíduos podem ser:
▪ RESÍDUOS SÓLIDOS: são partes de resíduos que são gerados após a produção,
utilização ou transformação de bens de consumos como por exemplos:
computadores, automóveis, televisores, aparelhos celulares,
eletrodomésticos, etc.
▪ RESÍDUOS LÍQUIDOS: mais comuns e também muito sérios é o chorume, que é
a lixiviação dos materiais do lixão, é um resíduo muito perigoso, pode
contaminar o solo e o lençol freático, que abastece os rios, córregos.
▪ RESÍDUOS GASOSOS: são comuns na natureza, eles são fruto da eliminação de
materiais e elementos químicos naturalmente por plantas, animais e toda e
qualquer espécie de matéria sobre a terra. Esse tipo de resíduo é resultado de
grandes indústrias e os processos químicos que acontecem dentro delas.
Tipos de Resíduos
 RESÍDUOS SÓLIDOS  RESÍDUOS LÍQUIDOS:

 RESÍDUOS GASOSOS:
Classificação de Resíduos
 Existe diversas classificações de resíduos:
1. Quanto a sua destinação
▪ RESÍDUOS RECICLÁVEIS: são aqueles que podem passar por um co-
processamento, dando a ele uma nova utilidade. Como por exemplo: metais,
pneus, vidro, papel, plástico.
▪ RESÍDUOS NÃO RECICLÁVEIS OU REJEITO: São aqueles que não possuem
nenhuma forma de co-processamento ou recicláveis que estão contaminados.
Classificação de Resíduos
 Existe diversas classificações de resíduos:
2. Quanto a sua periculosidade:
▪ Resíduos Perigosos (Classe I): são aqueles que por sua características podem
apresentar riscos para sociedade ou para o meu ambiente, ou que apresentam
características como inflamabilidade, corrosividade, reatividade, toxicidade e
patogenicidade.
▪ Resíduos Não Perigosos (Classe II): não apresentam nenhuma das
características acima, podem ainda ser classificados em dois subtipos.
➢ Classe II A – não inertes
➢ Classe II B - Inertes
Fonte de Materiais
 Os resíduos recicláveis podem servir como fonte de materiais.
 Um exemplo é a reciclagem de pneus inservíveis, materiais esses que
depois de tratado pode servir para vários setores da economia.
 O pneu triturado pode servir como fonte para fabricação de vários
materiais como:
▪ Mantas acústicas
▪ Pisos
▪ Placas de impacto
▪ Coxins
▪ Elementos ligante para fabricação de asfalto
▪ E até como fonte energética de fornos da indústria cimenteira.
▪ Elemento de suporte para gramado sintético
Fonte de Materiais
▪ Mantas acústicas ▪ Pisos

▪ Elemento de suporte para gramado sintético ▪ Placas de impacto


Fonte de Energia

Bioenergia
 Bioenergia é a energia renovável derivada de fontes biológicas. Essa forma
de energia é obtida da biomassa que, por sua vez, é a matéria orgânica
produzida pelos seres vivos

 A bioenergia pode ser aproveitada para produzir calor, combustíveis e gerar


eletricidade.
Bioeletricidade

 É uma fonte termelétrica renovável, obtida a partir da queima


de resíduos de madeira, carvão vegetal, casca de arroz, entre outros.
Biocombustível
 É o combustível produzido a partir de matéria orgânica, especialmente de
vegetais e também pode ser feito de recursos naturais como adubo, terra ou
lixo.
 Ex: Biodiesel, Bioetanol
Biogás
Biogás: é o gás que é gerado durante o processo de digestão de biomassa na
forma anaeróbica. Pode tanto ser utilizado em fogões como para a geração de
energia.
Conclusão
 Com tudo que foi trabalhado, se pode notar a importância do
processamento de resíduos para usa-los como fonte de materiais e
energia.
 Esse processamento dá destino a materiais que seriam inservíveis para o
consumo ou qualquer outra utilização, transformando eles em materiais
uteis e de alto desempenho para o mercado consumidor.
 Hoje o que dificulta investimentos em tratamentos desses resíduos,
principalmente como fonte de materiais é as altas cargas tributarias,
existe isenções de alguns impostos, no entanto, mesmo com esses
benefícios o tratamento tem um preço bastante alto.
 Apesar dos problemas citados, usar os materiais como fonte energética
vem se tornando cada vez mais eficiente, principalmente no setor
agrícola, que economiza bastante dinheiro com energia e ainda da destino
ao resíduos.