Sei sulla pagina 1di 14

Simulado_Pio XI (2019) - 1º.

Bimestre

1ª. Série do Ensino Médio

1) (ENEM) Os números e cifras envolvidos, quando lidamos com dados sobre produção
e consumo de energia em nosso país, são sempre muito grandes. Apenas no setor
residencial, em um único dia, o consumo de energia elétrica e da ordem de 200 mil
MWh (onde 1 MWh = 106 Wh). Para avaliar esse consumo, imagine uma situação em
que o Brasil não dispusesse de hidrelétricas e tivesse de depender somente de
termoelétricas, onde cada kg de carvão, ao ser queimado, permite obter uma quantidade
de energia da ordem de 10 kWh (onde 1 kWh = 103 Wh). Considerando que um
caminhão transporta, em média, 10 toneladas de carvão, a quantidade de caminhões de
carvão necessária para abastecer as termoelétricas, a cada dia, seria da ordem de

a) 20.
b) 200.
c) 1000.
d) 2000.
e) 10000.

R.: d

2) (UFC; adaptado) Uma esfera de cobre com raio da ordem de micrômetros [onde 1
micrômetro (1 μm) equivale a 10-6 metros (10-6 m)] possui uma carga da ordem de dez
mil cargas elementares, distribuídas uniformemente sobre sua superfície. Considere que
a densidade superficial (ρA) é mantida constante. Assinale a alternativa que contém a
ordem de grandeza do número de cargas elementares em uma esfera de cobre com raio
da ordem de milímetros.
(Considere em adição que ρA = Q/A, onde “Q” é a carga distribuída sobre a superfície
da esfera de raio “r” e “A”, a área da superfície esférica, tal que A = 4 π r2.)

a) 1019. b) 1016. c) 1013.


d) 1010. e) 101.

R.: d

3) No mundo de ficção de Harry Potter, criado pela


autora J. K. Rowling, as vassouras voadoras são um
dos meios de transporte mais populares entre os
bruxos e bruxas, sendo, também, usadas para os jogos
no mundo mágico, dentre os quais podemos citar o
chamado “quadribol”. Assim como, no mundo dos
“trouxas”, há os aficcionados por carros, no mundo
dos bruxos, há toda uma cultura relacionada às
vassouras.

No quadro abaixo, temos algumas vassouras com suas


velocidades, em módulo, máximas.

Vassoura Velocidade
Oakshaft 79 34000 m/h
Cleansweep 11 80 km/h
Comet 140 3000000 cm/h
Firebolt 4 km/min
Moontrimmer 0,0277 km/s
Twigger 90 2030 hm/h
Nimbus 2000 44,5 m/s
Shooting Star 800 dam/h

Sendo assim, podemos afirmar que a vassoura mais veloz é a:

a) Oakshaft 79.
b) Comet 140.
c) Nimbus 2000.
d) Firebolt.
e) Twigger 90.

R.: d

4) (OBF) Uma lombada eletrônica, utilizada para controlar a velocidade dos veículos,
funciona basicamente da seguinte maneira: na rua, há dois sensores, separados por uma
distância conhecida, que são acionados pela passagem do veículo sobre eles. O primeiro
sensor inicia a marcação de tempo gasto para percorrer essa distância conhecida e o
segundo a finaliza. Uma vez determinado o intervalo de tempo e como o deslocamento
é conhecido, um circuito eletrônico calcula a velocidade do veículo. Se a velocidade
ultrapassar o limite permitido, um dispositivo registra a imagem do veículo. De acordo
com a legislação de trânsito, as multas por excesso de velocidade são emitidas quando o
veículo supera em 10%, no mínimo, o valor máximo permitido para a velocidade.

Numa dessas lombadas eletrônicas, em que a velocidade máxima permitida é de 60


km/h e a distância entre os sensores é de 1,0 m, dois veículos, A e B, tiveram seus
tempos registrados. Para o veículo A o registro foi 0,05 s e, para o veículo B, 0,1 s.

Assinale a afirmativa correta:

a) A velocidade do veículo A é igual a 20 km/h e seu condutor não será multado.


b) Somente o veículo A ultrapassou o limite de velocidade e seu condutor será multado.
c) Somente o veículo B ultrapassou o limite de velocidade e seu condutor será multado.
d) A velocidade do veículo B é igual a 10 km/h e seu condutor não será multado.
e) Ambos os veículos ultrapassaram o limite de velocidade e seus condutores serão
multados.

R.: b

5) (OBF) O Planeta Terra gira em torno do Sol - sistema heliocêntrico - realizando uma
volta completa em 365 dias e seis horas - movimento de translação da Terra. Kepler
observou que as órbitas dos planetas em torno do Sol são elípticas. No entanto, para o
caso da Terra, iremos considerar este tipo de trajetória orbital um circulo com raio
médio de 1,50 x 108 km (na realidade é quase um círculo). A velocidade média da Terra
no movimento de translação é aproximadamente:
a) 4,0 x105 km/h.
b) 2,0 x105 km/h.
c) 1,5 x105 km/h.
d) 3,0 x105 km/h.
e) 1,0 x105 km/h.

R.: e

6) (UFGD) “A observação foi feita por físicos do Ópera, um dos experimentos em


andamento no Centro Europeu de Pesquisas Nucleares (Cem), localizado entre a Suíça e
a França. Eles lançaram os neutrinos do Cem em direção ao Laboratório Nacional Gran
Sasso, na Itália. Ao percorrer a distância de 730 km por baixo da terra, essas partículas
chegaram ao seu destino 60 nanossegundos (ou 60 bilionésimos de segundo) antes do
que deveriam ter chegado caso tivessem respeitado o limite da velocidade da luz. Os
resultados foram recebidos com bastante ceticismo pela comunidade científica
internacional. Afinal está em jogo uma teoria que vem sendo confirmada por evidências
há mais de cem anos. E, menos de um dia depois do anúncio, já se pode ver na internet
uma ‘chuva’ de críticas aos pesquisadores e à forma como os resultados foram
divulgados. As reações têm sido, em muitos casos, bastante acaloradas.”
(Adaptado de:<http://cienciahoje.org.br/acervo/sobre-neutrinos-ciencia-e-sua-divulgacao/>.
Acesso em: 7 out. 2011.)

Suponha que um feixe de luz e um feixe desses neutrinos partam do Cem em um


mesmo instante. Com auxílio das informações desse texto, calcule a que distância do
Laboratório Nacional de Gran Sasso estará o feixe de luz no momento em que o feixe de
neutrinos for detectado. Considere a velocidade da luz nessa trajetória como sendo
300000 km/s.

a) 18 km
b) 4,5 m
c) 18 m
d) 1,2 km
e) 1,8 km

R.: c

7) (ENEM) O gráfico abaixo modela a distância percorrida, em km, por uma pessoa em
certo período de tempo. A escala de tempo para ser adotada para o eixo das abcissas
depende da maneira como essa pessoa se desloca.
Qual é a opção que apresenta a melhor associação entre meio ou forma de locomoção e
unidade de tempo, quando são percorridos 10 km?

a) carroça - semana
b) carro - dia
c) caminhada - hora
d) bicicleta - minuto
e) avião - segundo

R.: c

8) (ENEM) Em uma prova de 100 metros rasos, o desempenho típico de um corredor


padrão é representado pelo gráfico a seguir:

Baseado no gráfico, em que intervalo de tempo a velocidade do corredor é


aproximadamente constante?

a) Entre 0 e 1 segundo
b) Entre 1 e 5 segundos
c) Entre 5 e 8 segundos
d) Entre 8 e 11 segundos
e) Entre 12 e 15 segundos.

R.: c

2ª. Série do Ensino Médio

1) (UECE; adaptado) Um método antigo para medir a velocidade da luz utiliza uma
roda dentada girando com velocidade angular constante em torno do seu eixo de
rotação. Um feixe de luz incidindo perpendicularmente à roda passa por uma fenda
entre dois dentes consecutivos de sua borda e atinge um espelho plano distante, também
perpendicular ao feixe. O feixe reflete no espelho e retorna à roda num intervalo de
tempo exato para passar através da fenda seguinte. Medidas tomadas com uma destas
rodas contendo 500 dentes e distando 500 metros do espelho indicaram uma velocidade
de 3,0 x 108 m/s para a luz. A velocidade angular da roda, em radianos por segundo, era:

a) 3,8 x 105.
b) 3,8 x 103.
c) 7,6 x 105.
d) 7,6 x 103.
e) 3,6 x 105.

R.: b

2) (UECE; adaptado) As frequências de vibração dos átomos em sólidos, à temperatura


ambiente, são da ordem de 1013 Hz. Considerando que no movimento de vibração cada
átomo se desloca linearmente, o tempo, em segundos, necessário para completar mil
ciclos deste movimento é aproximadamente

a) 10-3.
b) 10-10.
c) 1016.
d) 10-16.
e) 10-19.

R.: b

3) (CPS) Em um antigo projetor de cinema, o filme a ser projetado deixa o carretel F


seguindo um caminho que o leva ao carretel R, onde será rebobinado. Os carretéis são
idênticos e se diferenciam apenas pelas funções que realizam. Pouco depois do início da
projeção, os carretéis apresentam-se como mostrado na figura, na qual observamos o
sentido de rotação que o aparelho imprime ao carretel R.

Nesse momento, considerando as quantidades de filme que os carretéis contêm e o


tempo necessário para que o carretel R dê uma volta completa, é correto concluir que o
carretel F gira em sentido

a) anti-horário e dá mais voltas que o carretel R.


b) anti-horário e dá menos voltas que o carretel R.
c) horário e dá mais voltas que o carretel R.
d) horário e dá menos voltas que o carretel R.
e) horário e dá o mesmo número de voltas que o carretel R.
R.: d

4) (UNICAMP) Considere um computador que armazena informações em um disco


rígido que gira a uma frequência de 120 Hz. Cada unidade de informação ocupa um
comprimento físico de 0,2 μm na direção do movimento de rotação do disco. Quantas
informações magnéticas passam, por segundo, pela cabeça de leitura, se ela estiver
posicionada a 3 cm do centro de seu eixo, como mostra o esquema simplificado
apresentado abaixo?
(Considere π  3.)

a) 1,62 x 106.
b) 1,80 x 106.
c) 64,8 x 108.
d) 1,08 x 108.
e) 1,00 x 108.

R.: d

5) (FUVEST) É conhecido o processo utilizado por povos primitivos para fazer fogo.
Um jovem, tentando imitar parcialmente tal processo, mantém entre suas mãos um lápis
de forma cilíndrica e com raio igual a 0,40 cm de tal forma que, quando movimenta a
mão esquerda para a frente e a direita para trás, em direção horizontal, imprime ao lápis
um rápido movimento de rotação. O lápis gira, mantendo seu eixo fixo na direção
vertical, como mostra a figura a seguir. Realizando diversos deslocamentos sucessivos e
medindo o tempo necessário para executá-los, o jovem conclui que pode deslocar a
ponta dos dedos de sua mão direita de uma distância L = 15 cm, com velocidade
constante, em aproximadamente 0,30 s. Podemos afirmar que, enquanto gira num
sentido, o número de rotações por segundo executadas pelo lápis é aproximadamente
igual a:
a) 5.
b) 8.
c) 10.
d) 12.
e) 20.

R.: e

6) (UFBA) Um indivíduo, preocupado com as constantes multas que tem recebido por
dirigir seu automóvel em excesso de velocidade, relata o fato a dois companheiros. Os
três amigos não conseguem compreender a razão das multas, sendo que todos eles
observam os limites de velocidade nas vias públicas por meio do velocímetro de seus
carros. Os seus veículos, de mesmo modelo, têm nos pneus a única
característica distinta. O carro A usa os pneus indicados pelo fabricante do veículo; o
carro B usa pneus com diâmetro maior que o indicado, pois o seu proprietário visita,
periodicamente, seus familiares no interior, viajando por estradas e caminhos
irregulares; o carro C usa pneus com diâmetro menor que o indicado, uma vez que seu
proprietário gosta de veículos rebaixados, com aspecto esportivo. Os três amigos
decidem fazer um experimento: alugam um aparelho de radar e vão para uma estrada
deserta. Após realizarem várias medições, construíram o gráfico a seguir.
Com base na análise do gráfico, identifique a correspondência existente entre os carros
A, B e C e as linhas 1, 2 e 3, que representam as velocidades desses carros, verificando
qual dos três amigos deve ser mais precavido ao circular em estradas e avenidas
vigiadas pelo radar.

a) Carro A - 3 (deve ser mais precavido); Carro B - 2; Carro C - 1.


b) Carro A - 2; Carro B - 3 (deve ser mais precavido); Carro C - 1.
c) Carro A - 1; Carro B - 2; Carro C - 3 (deve ser mais precavido).
d) Carro A - 2; Carro B - 1 (deve ser mais precavido); Carro C - 3.
e) Carro A - 1 (deve ser mais precavido); Carro B - 3; Carro C - 2.

R.: b

7) (FGV-SP) Toda caneta esferográfica possui em sua ponta uma pequena esfera feita
de liga de tungstênio, cuja finalidade é transferir a tinta do reservatório para o papel.
Quando um desenhista traça uma linha reta, transladando sua caneta com velocidade
constante v = 0,2 m/s, a pequena esfera de 0,8 mm de diâmetro gira sobre seu centro
com velocidade angular ω, em rad/s, de valor:

a) 160.
b) 200.
c) 250.
d) 400.
e) 500.

R.: e
8) (UNESP) A figura representa, de
forma simplificada, parte de um
sistema de engrenagens que tem a
função de fazer girar duas hélices, H1
e H2. Um eixo ligado a um motor gira
com velocidade angular constante e
nele estão presas duas engrenagens,
A e B. Esse eixo pode se movimentar
horizontalmente assumindo a posição
1 ou 2. Na posição 1, a engrenagem
B acopla-se à engrenagem C e, na
posição 2, a engrenagem A acopla-se
à engrenagem D. Com as
engrenagens B e C acopladas, a
hélice H1 gira com velocidade
angular constante ω1 e, com as
engrenagens A e D acopladas, a
hélice H2 gira com velocidade
angular constante ω2.

Considere rA, rB, rC, e rD os raios das


engrenagens A, B, C e D,
respectivamente. Sabendo que rB = 2
rA e que rC = rD, é correto afirmar que
a relação ω1/ω2 é igual a

a) 1,0.
b) 0,2.
c) 0,5.
d) 2,0.
e) 2,2.

R.: d

3ª. Série do Ensino Médio

1) (FGV) Um brinquedo muito simples de construir, e que vai ao encontro dos ideais de
redução, reutilização e reciclagem de lixo, é retratado na figura.

A brincadeira, em dupla, consiste em mandar o bólido de 100 g, feito de garrafas


plásticas, um para o outro. Quem recebe o bólido, mantém suas mãos juntas, tornando
os fios paralelos, enquanto que, aquele que o manda, abre com vigor os braços,
imprimindo uma força variável, conforme o gráfico.
Considere que:

- a resistência ao movimento causada pelo ar e o atrito entre as garrafas com os fios


sejam desprezíveis;
- o tempo que o bólido necessita para deslocar-se de um extremo ao outro do brinquedo
seja igual ou superior a 0,60 s.

Dessa forma, iniciando a brincadeira com o bólido em um dos extremos do brinquedo,


com velocidade nula, a velocidade de chegada do bólido ao outro extremo, em m/s, é de

a) 16.
b) 20.
c) 24.
d) 28.
e) 32.

R.: c

2) (UFSCar; adaptado) O airbag tem provado salvar vidas. De acessório opcional, é


agora um dispositivo de segurança que deverá estar presente em todos os automóveis.

Mas essa inovação tecnológica não é privilégio da humanidade. Há séculos, a natureza


emprega os mesmos princípios mecânicos em uma ave, o atobá, mais conhecido como
mergulhão.
(Rodrigo Maia Nogueira, Google imagens.)

Em vôo, após ter avistado um cardume, esta ave fecha suas asas e se atira verticalmente
em direção às águas, atingindo-as com velocidades próximas a 150 km/h. Assim como
os carros modernos, o atobá possui um pequeno airbag natural. Trata-se de uma bolsa
em seu peito, que é inflada com ar momentos antes do choque violento com a água.
(Animal Planet/documentários. Adaptado.)

Suponha que, durante o choque do atobá contra a água, a força de interação tenha as
intensidades representadas pelo gráfico:

Determine qual seria o impulso sofrido pela ave e a intensidade da força média (se o
choque não envolvesse a variação de intensidades de força) no processo de entrada na
água.

a) 1100 N
b) 100 N
c) 1 N
d) 1000 N
e) 2000 N

R.: e

3) (VUNESP; adaptado) Um atleta, com massa de 80 kg, salta de uma altura de 3,2 m
sobre uma cama elástica, atingindo exatamente o centro da cama, em postura ereta,
como ilustrado na figura a seguir. Devido à sua interação com a cama, ele é lançado
novamente para o alto, também em postura ereta, até a altura de 2,45 m acima da
posição em que a cama se encontrava. Considerando que o lançamento se deve
exclusivamente à força de restituição da cama elástica e que a interação do atleta com a
cama durou 0,4 s, calcule o valor médio da força que a cama aplica no atleta. Considere
g = 10 m/s2.

a) 3,0 x 103 N
b) 3,8 x 103 N
c) 7,0 x 100 N
d) 8,0 x 100 N
e) 3,0 x 100 N

R.: b

4) (UNICAMP; adaptado) As histórias de super-heróis estão sempre repletas de feitos


incríveis. Um desses feitos, é o salvamento, no último segundo, da mocinha que cai de
uma grande altura.

Considere a situação em que a desafortunada caia, a partir do repouso, de uma altura de


81,0 m e que nosso super-herói a intercepte quando ela se encontra a 1 m do solo,
demorando 0,05 s para detê-la, isto é, para anular sua velocidade vertical. Considere que
a massa da mocinha é de 50,0 kg. Despreze a resistência do ar e considere g = 10 m/s2.
Calcule a força média aplicada pelo nosso super-herói sobre a mocinha, para detê-la.

a) 40 kN
b) 40 N
c) 40,5 kN
d) 40,5 N
e) 4,5 kN

R.: c

5) (VUNESP; adaptado) Em países com poucos recursos hídricos ou combustíveis


fósseis, a construção de usinas nucleares pode ser uma alternativa para produção de
energia. A energia nuclear é obtida pela fissão de núcleos como o de urânio e, dessa
fissão, além de calor, são produzidos nêutrons, que, por sua vez, serão responsáveis pela
fissão de outros núcleos de urânio. Dessa reação em cadeia é extraída a energia nuclear.
No entanto, para uma fissão controlada, é necessário diminuir a energia dos nêutrons
que tiverem energias cinéticas altas. Para isso, elementos moderadores são introduzidos
para que os nêutrons, em interações com esses núcleos, tenham sua energia diminuída.
A escolha do material moderador depende de quanta energia os nêutrons devem perder.
Considere uma colisão elástica frontal entre um nêutron e um átomo moderador, que
possua massa quatro vezes maior que a do nêutron e esteja inicialmente em repouso.
Calcule a razão entre as energias cinéticas final e inicial do nêutron.

a) 0,22
b) 0,36
c) 1,00
d) 0,00
e) 0,78

R.: b

6) (VUNESP) Em um dia muito chuvoso, em que o atrito entre os pneus de dois carros
de massas iguais e a estrada é muito baixo, ocorre uma colisão traseira. Sabendo que um
dos carros (carro 2) estava parado no momento da colisão, a qual, nas condições do
problema, pode ser tomada como perfeitamente elástica, qual das descrições
corresponderia à melhor representação do que ocorre após o choque entre os dois
carros?

a) O carro 1 fica parado e o carro 2 segue com a velocidade original do carro 1.


b) O carro 1 volta com a mesma velocidade em módulo e o carro 2 continua parado.
c) O carro 2 segue com o dobro da velocidade original do carro 1, mas a soma das duas
velocidades continua sendo igual à original do carro 1.
d) Os dois carros seguem em sentidos opostos com metade da velocidade original em
módulo do carro 1.
e) Os dois carros seguem juntos no mesmo sentido com metade da velocidade original
do carro 1.

R.: a

7) (VUNESP; adaptado) Em um acidente de trânsito, um veículo, com massa de 600 kg,


bateu na lateral de um outro veículo, com massa de 1800 kg, parado em um cruzamento.
A perícia verificou que o veículo mais leve ficou parado após o choque, enquanto que o
mais pesado deslizou horizontalmente 10 m, em linha reta, antes de parar, e determinou
como sendo 0,5 o coeficiente de atrito entre o asfalto e os pneus. Com essas
informações e considerando a aceleração da gravidade como sendo 10 m/s2, estime o
valor da velocidade do veículo mais pesado imediatamente após a colisão.

a) 30 km/h
b) 30 m/s
c) 20 km/h
d) 10 km/h
e) 10 m/s

R.: e
8) (MACK) Dispõe-se de um conjunto de fios e polias ideais para um determinado
experimento. Quatro dessas polias são associadas conforme a ilustração a seguir, sendo
três móveis e uma fixa. No fio que passa pela polia fixa, suspende-se o corpo de massa
m e o conjunto é mantido em repouso por estar preso ao solo, por meio de fios e de um
dinamômetro (d) de massa desprezível, que registra 400 N. Num determinado instante,
corta-se o fio no ponto onde se mostra a tesoura (t) e o corpo de massa m cai livremente.
Após 1,00 segundo de queda, esse corpo possui quantidade de movimento de módulo
igual a:

a) 5,0 kg . m/s
b) 10 kg . m/s
c) 40 kg . m/s
d) 50 kg . m/s
e) 80 kg . m/s

R.: d