Sei sulla pagina 1di 1

A CRIAÇÃO TEATRAL A PARTIR DA ADAPTAÇÃO DE CONTOS DE

TERROR: Processos cênicos com os alunos do Grupo de Teatro “Mímesis”


do IFMA/Campus Grajaú.
Modalidade do trabalho (pesquisa em andamento)
GUIMARÃES, Rafaela Maria França
Universidade Federal do Maranhão - UFMA
rafaela.guimaraes@ifma.edu.br

Palavras-chave: Teatro-educação. Contos de Terror. Edgar Allan Poe.

Introdução estudos e oficina de jogos teatrais. A segunda, visa apresentar


aos alunos os contos de Edgar Allan Poe, através do livro
Os contos são narrativas ricas em sua estrutura e temáticas. Histórias Extraordinárias. E a terceira etapa compreende a
Sendo assim entende-se que estes podem ser importantes retextualização dos contos escolhidos pelos alunos para o
aliados para a criação de cenas teatrais. Por tanto, para este processo de criação de cenas teatrais (Figura 1).
estudo, pretende-se investigar o processo de criação teatral
envolvendo 30 alunos entre 1º e 2º ano Integrado do Ensino
Básico, Técnico e Tecnológico, que compõem o Grupo de Teatro
“Mímesis” do IFMA/Campus Grajaú, a partir da utilização de
alguns contos de Edgar Alan Poe, escritor conhecido por
criações textuais que envolvem temáticas de mistério e terror.

Objetivos
Desenvolver a pesquisa a partir dos instrumentos que serão Figura 1 – Participantes do Grupo de Teatro “Mímesis”.
coletados sobre as atividades desenvolvidas pelos alunos Durante o processo acontecerá a observação direta
integrantes do Grupo Teatral. participante com o intuito de coordenar as atividades e
Verificar de que forma os contos de mistério e terror dialogam exercícios propostos na oficina teatral, além de observação
com os integrantes do grupo no processo de criação na indireta. Espera-se que o resultado da pesquisa seja uma
linguagem cênica. criação com base na ressignificação dos contos de Edgar Alan
Analisar os dados coletados e sistematizar o registro final da Poe, como forma de experiência artístico-teatral.
pesquisa.
Considerações finais
Referenciais teóricos
Esta pesquisa está inserida no meu projeto de mestrado
Usarei na construção do estudo pretendido, o livro Histórias iniciado no segundo semestre deste ano na Universidade
Extraordinárias (2008), do escritor Edgar Alan Poe. Proporei ao Federal do Maranhão -UFMA/Campus Bacanga, sob orientação
grupo a retextualização dos contos e uma possível nova da Prof.ª Dr.ª Gisele Soares de Vasconcelos. Desta forma,
abordagem na criação de cenas. entende-se a importância da investigação em questão como
Utilizarei o livro Teoria do Conto (2006), para melhor uma forma de fomentar avanços no âmbito do teatro-educação
fundamentação da pesquisa com relação aos elementos que no ensino técnico e tecnológico, entendendo que na
compõem o gênero conto de terror, da autora Nádia Gotlib. ressignificação dos contos de terror de Edgar Allan Poe, pode-
Para o processo de retextualização utilizarei os jogos propostos se vivenciar experiências de criação, imaginação e inventividade
por Maria Lúcia Pupo, em Entre o Mediterrâneo e o Atlântico: para a linguagem teatral.
uma aventura teatral (2005), partindo da leitura à criação cênica.
A experiência teatral de forma prática já iniciada, utiliza o livro Referências
Jogos Teatrais na sala de aula (2017), de Viola Spolin, que trata
GOTLIB, Nádia Batelha. Teoria do conto. 4 ed, São Paulo:
da improvisação e jogos teatrais realizados em grupo. Ática, 1988.
As obras entrelaçam os aspectos principais da pesquisa, a POE, Edgar Allan. Histórias extraordinárias. São Paulo:
saber: ensino de teatro na escola; contos; processo criativo; Companhia das Letras, 2008.
retextualização. Sendo pontos de partidas para o estudo do PUPO, Maria Lúcia de Souza Barros. Entre o mediterrâneo e
fazer teatral pelo pesquisador, mas não as únicas. o atlântico: uma aventura teatral. São Paulo: Perspectiva, 2005.
SPOLIN, Viola. Improvisação para o teatro. São Paulo: Ed.
Metodologia e Resultados Perspectiva, 2006.
SPOLIN, Viola. Jogos Teatrais na sala de aula: um manual
A pesquisa consiste em três etapas: a primeira, já iniciada, para o professor. Trad. Ingrid Koudela. 1 reimpr. Da 3.ed.- São
abrange o contato dos alunos com a linguagem teatral, através Paulo: Ed. Perspectiva, 2017.