Sei sulla pagina 1di 23

COMO REDUZIR EM

ATÉ 35% O
CUSTO DE EMBALAGEM
NA INDÚSTRIA?
INTRODUÇÃO

Que tal reduzir em até 35% o custo de embalagem


na sua indústria? Impossível? Nós vamos lhe mostrar,
através deste eBook, que foi preparado especialmente
para oferecer o melhor custo-benefício à sua indústria,
que isso pode acontecer.

Para alcançar o objetivo, levando em conta a diminuição


dos desperdícios, pesagem correta, aproveitamento
adequado da mão de obra, eliminação de retrabalhos
e automatização dos processos, as informações do
conteúdo são decisivas.

Então, vamos reduzir drasticamente os seus custos no


processo de embalagem? Continue lendo!
ÍNDICE

1. Número de pessoas envolvidas no processo de 04


empacotamento

2. Desperdício do produto na pesagem 06

3. Desperdício de embalagens no empacotamento 09

4. Realocação de pessoas 11

5. Análise de viabilidade 13

6. Assistência técnica 20
1. NÚMERO
DE PESSOAS
ENVOLVIDAS
NO PROCESSO DE
EMPACOTAMENTO

04
1. NÚMERO DE PESSOAS ENVOLVIDAS
NO PROCESSO DE EMPACOTAMENTO

O que a sua empresa vai receber em troca do investimento para gerenciar os demais colaboradores.
feito? Analisar o custo-benefício é uma das questões
mais importantes e tem muito a ver com a quantidade de Os equipamentos da Perfil Maq, conforme relatos de
pessoas envolvidas no seu processo de empacotamento. clientes, são capazes de substituir em mais de 50% a
Veja o que fazer: quantidade de mão de obra manual.

NÚMERO DE PESSOAS ENVOLVIDAS NO PROCESSO


DE EMPACOTAMENTO

"Quantas pessoas eu preciso para fazer o meu setor de


empacotamento funcionar?". Considere a quantidade
de colaboradores que você precisa hoje, e quantos vai
precisar com a implementação de um novo equipamento.

Faça uma comparação do "antes e depois"! A diferença


do tempo e quantas pessoas substituiu é o seu custo-
benefício. Deste modo, além da otimização do processo,
você vai sair ganhando com a eliminação de outros
custos, como: salarial, plano de saúde, PLE e mais líderes

05
2. DESPERDÍCIO
DO PRODUTO NA
PESAGEM

06
DESPERDÍCIO DO PRODUTO NA PESAGEM

O desperdício de produto é uma realidade em 100% das Como você sabe, existe um nível superior (Ns) e um nível
empresas, indiferentemente do processo utilizado para a inferior (Ni), que são considerados uma faixa de erro.
pesagem. Isso porque em todas elas existe uma margem Por sua vez, essa faixa deve ser minimizada ao máximo,
de erro, que pode ser causada pela operação, sistema buscando a menor perda de produto possível aliada a
elétrico, sistemas mecânicos ineficientes, métodos de qualidade de pesagem. Tudo isso deve ser feito com alta
pesagem inadequados, entre outros. produtividade e com qualidade padrão — percebe o quão
complexo é o setor de empacotamento e o quanto um
Porém, aí existem os dois lados da moeda: equipamento adequado é necessário?

Se colocar um produto a mais na embalagem a A melhor forma de ter um processo de embalagem


empresa estará perdendo; eficiente é utilizando equipamentos automatizados para
fazer a pesagem do produto. Além disso, é necessário
Se colocar um produto a menos o cliente estará selecionar o dosador adequado para cada um dos
perdendo. produtos. Preste atenção nos exemplos abaixo:

Essa situação é muito mais perigosa devido às políticas Exemplo 1: Um dosador volumétrico pode ser utilizado
de proteção ao consumidor que estão cada vez mais para dosar produtos que não variem o volume, como os
exigentes. farináceos e o café. Porém, se você utilizar na erva-mate,
não vai ter uma boa precisão na pesagem, afinal, este

07
DESPERDÍCIO DO PRODUTO NA PESAGEM

produto varia seu volume durante o processo. em um pacote de 1 kg gira em torno de 10 a 15 gramas.
Com o sistema de dosagem da empacotadora, a variação
Exemplo 2: Outra situação refere-se aos salgadinhos. máxima é de 2 gramas. Então, se multiplicarmos essa
Como não possui uniformidade, não podemos utilizar um diferença pela produção diária e pelo valor do produto,
dosador volumétrico, mas sim um dosador de cabeçotes podemos saber o quanto vai ser economizado. Ao
múltiplos. final, com esse valor em mãos, você terá um poder de
investimento maior, o que também será utilizado como
Existem diversos modelos de dosadores na indústria barganha no momento da venda.
de empacotamento, mas os mais utilizados são os que
trabalham com pesagem através de célula de carga. Outra possibilidade de verificação de pesagem é quanto à
Isso aumenta sua precisão, tendo menos desperdício de utilização de conferidores de pesagem, mais conhecidos
produto durante a produção. com checkweighers, que podem ser utilizados logo após
o processo de empacotamento nas embaladoras ou na
Para evitar este desperdício de produto, o processo de linha de direcionamento — passando pelas esteiras de
pesagem deve ser automatizado, o que vai trazer uma enfardamento. Este sistema faz a pesagem estática ou
vantagem muito grande para e empresa. Acompanhe o dinâmica do produto empacotado e, caso o peso esteja
exemplo prático: fora dos parâmetros pré-definidos, o pacote é descartado.
Sendo assim, o processo torna-se automatizado e livre
Exemplo: sem a empacotadora, a diferença de pesagem de incertezas de pesagem.

08
3. DESPERDÍCIO DE
EMBALAGENS NO
EMPACOTAMENTO

09
DESPERDÍCIO DE EMBALAGENS NO EMPACOTAMENTO

O desperdício de embalagens refere-se a não de embalagens é a qualidade na qual estas foram


padronização dos produtos! Muitas vezes, a empresa seladas. Pode-se dizer, inclusive, que a qualidade na
realiza o processo de soldagem nas embalagens, solda é a “cara do produto”!
danificando-as e exigindo um novo empacotamento. O
resultado? Mais trabalhos e gastos de embalagens.

Outra situação relevante é quanto aos pacotes


embalados à vácuo. Se o sistema de solda não for
eficiente, os vazamentos vão aparecer! Um equipamento
mal ajustado pode representar de 20% a 30% o valor do
produto, o que no final acaba sendo um valor bastante
representativo.

Então, se você analisar, vai chegar à conclusão de que


todo o produto que está nos pacotes que vazaram terão
de ser colocados na linha de produção novamente. E
mais: misturado e re-empacotado!

A grande sacada das empresas que evitam o desperdício

10
4. REALOCAÇÃO
DE PESSOAS

11
REALOCAÇÃO DE PESSOAS

Você, que é um empresário responsável, sabe que deve


ter bastante cuidado em relação às pessoas que serão
substituídas pelo equipamento. Uma das alternativas é
reavaliar o processo de produção interno, verificando
as possibilidades de realocação de colaboradores ou
até mesmo do desenvolvimento de novos setores e
segmentos na indústria.

Como sabemos, não é tão simples encontrar a mão


de obra qualificada, portanto, deve ser valorizada e
oportunizada para melhor convívio social da empresa.

Uma empresa que demite seus funcionários para


automatizar o processo não é vista com bons olhos pela
sociedade — nada de se empolgar com os equipamentos
e sair demitindo colaboradores.

12
5. ANÁLISE DE
VIABILIDADE

13
ANÁLISE DE VIABILIDADE

Para implementar um equipamento no setor de Estes itens nada mais são do que os critérios de avaliação
empacotamento é necessário fazer o levantamento da de viabilidade dos pontos citados anteriormente,
viabilidade de implementação do projeto. portanto, cabe ao gestor quantificá-los.

Através da visita de um consultor técnico, deve-se fazer Para exemplificar ainda melhor o que estamos falando,
a avaliação do processo produtivo, buscando pontos veja os números abaixo:
que podem ser melhorados e render bons frutos no
futuro. Afaste de vez quem apenas quer "empurrar" uma
máquina, mesmo não havendo a necessidade.

Ao analisar a viabilidade de um equipamento, considere


os seguintes pontos:

Produtividade diária;
Pessoas envolvidas no processo;
Desperdício de produto;
Retrabalhos;

14
ANÁLISE DE VIABILIDADE

ANTES (PROCESSO TOTALMENTE MANUAL) Pessoas envolvidas no processo de vácuo: 8 (Salário


médio de R$ 1500,00)
Variação de pesagem: 15 gramas (Valor de venda do
produto R$ 10,00)
Perda de embalagem no vácuo: 15% (Valor da
Embalagem R$ 0,55)
Produtividade: 6000 Kg/dia

Custos com:

Pessoas: (1500*70%*8 pessoas) = R$ 20400,00


(Mês)
Variação de pesagem: (((15 gramas * 6000) / 1000) *
R$ 10,00 * 22 dias) = R$ 19800,00(Mês)
Custo com embalagem: 6000*0,55*22 = R$
72600,00
Perda de Embalagem: (6000 pacotes * 15% * R$
0,55 * 22 dias) = R$ 10890,00 (Mês)

15
ANÁLISE DE VIABILIDADE

Supondo que você terá que reempacotar todo o produto necessários (19800 pacotes / (750 pacotes * 2 horas), o
que vazou vácuo, em torno de 15%, no final no mês que corresponde a 13,2 dias.
serão 19800 pacotes. Se a produção máxima por dia é
de 6000 pacotes, serão necessários mais 3,3 dias para Sendo assim:
fazer este retrabalho. Será necessário fazer hora extra!
Valor total de Retrabalho: (306,00 * 13,2) = R$ 4039,2
Imagine que sejam necessárias 2 horas extras por dia (Mês)
para compensar os vazamentos:
Agora, somando tudo isso:
Valor por hora médio dos funcionários: R$ 11,59
Valor com hora extra (65%): R$ 19,125 Pessoas: R$ 20400,00 MÊS
Variação de pesagem: R$ 19800,00(Mês)
Portanto: Perda de Embalagens: 10890,00 (Mês)
Custo com Embalagem: R$ 72600,00 (Mês)
Retrabalho: (R$ 19,125 * 2 horas * 8 pessoas) = R$ Retrabalho: R$ 4039,2 (Mês)
306,00
Valor total: R$ 127.739,9 (Mês)
Sabendo que a produção máxima por hora é 750
pacotes/hora e serão feitas 2 horas extras por dia, serão

16
ANÁLISE DE VIABILIDADE

DEPOIS (IMPLEMENTAÇÃO DE UMA EMPACOTADORA) Pessoas envolvidas no processo de vácuo: 2 (Salário


médio de R$ 1500,00)
Variação de pesagem: 2 gramas (Valor de venda do
produto R$ 10,00)
Perda de embalagem no vácuo: 2% (Valor da
Embalagem R$ 0,55)
Produtividade: 6000 Kg/dia

Custos com:

Pessoas: (1500*70%*2 pessoas) = R$ 5100,00


(Mês)
Variação de pesagem: (((2 gramas * 6000) / 1000) *
R$ 10,00 * 22 dias) = R$ 2640,00 (Mês)
Custo com embalagem: 6000*0,55*22 = R$
72600,00
Perda de Embalagem: (6000 pacotes * 2% * R$ 0,55
* 22 dias) = R$ 1452,00 (Mês)

17
ANÁLISE DE VIABILIDADE

Supondo que você terá que reempacotar todo o produto necessários (2640 pacotes / (750 pacotes * 2 horas), o
que vazou vácuo, em torno de 2%, no final no mês serão que corresponde a 1,76 dias.
2640,00 pacotes. Se a produção máxima por dia é de Sendo assim:
6000 pacotes, serão necessários mais 0,45 (4,5 horas)
dias para fazer este retrabalho. Será necessário fazer Valor total de Retrabalho: (76,5 * 1,76) = R$ 134,64 (Mês)
hora extra.
Agora, somando tudo isso:
Imagine que sejam necessárias 2 horas extras por dia
para compensar os vazamentos: Pessoas: R$ 5100,00 Mês
Variação de pesagem: R$ 2640,00 (Mês)
Valor por hora médio dos funcionários: R$ 11,59 Perda de Embalagens: 1452,00 (Mês)
Valor com hora extra (65%): R$ 19,125 Custo com Embalagem: R$ 72600,00 (Mês)
Retrabalho: R$ R$ 134,64 (Mês)
Portanto:
Valor total: R$ 81926,64 (Mês)
Retrabalho: (R$ 19,125 * 2 horas * 2 pessoas) = R$ 76,5

Sabendo que a produção máxima por hora é 750


pacotes/hora e serão feitas 2 horas extras por dia, serão

18
ANÁLISE DE VIABILIDADE

Após comparar os dados, você DEPOIS


vai chegar à diferença de: Produção mensal: (6000 pacotes/dia x 22 dias)
= 132000 pacotes/mês
R$ 45.813,26 Custo de produção total (mês)= R$ 81926,64 (Mês)
Custo de produção (por pacote) = (R$ 81926,64
Sabendo que um equipamento custa R$ 500.000,00, / 132000 pacotes/mês) = R$ 0,6207
fizemos a seguinte conta:
Em resumo, você vai baixar o custo de produção
PayBack: (500000/45813,26) = 10,9 meses por pacote em:

ANTES Custo (%) =


(R$ 0,9677 − R$ 0,6207) R$ 0,9677
Produção mensal: (6000 pacotes/dia x 22 dias) * (100)
= 132000 pacotes/mês
Custo de produção total (mês)= R$ 127.739,9 (Mês)
Custo de produção (por pacote) = (R$ 127.739,9/ Custo (%) = 35,8%
132000 pacotes/mês) = R$ 0,9677

19
6. ASSISTÊNCIA
TÉCNICA

20
ASSISTÊNCIA TÉCNICA

Esse ponto é muito importante — e estratégico para


o processo de embalagem! Como se diz na linguagem
popular, "é hora de separar os homens dos meninos"!

Sabe-se que ao comprar um equipamento, com


certeza ele não vai produzir imediatamente com a sua
capacidade total. Por isso, a credibilidade e experiência
de uma empresa de máquinas e equipamentos conta
demais. Além de instalar o equipamento, ela deve passar
o treinamento adequado para os operadores de máquina
e estar pronta quando o cliente mais precisar.

Qualquer problema, que por ventura surgir, você precisa


contar com um atendimento personalizado da assistência
técnica.

21
CONCLUSÃO

Resolver o custo de embalagem na indústria alimentícia


é totalmente possível! O processo de embalagem precisa
levar em conta o número de pessoas envolvidas e as
possibilidades de automatização. Com isso, o primeiro
passo para alcançar o melhor custo-benefício já foi dado.

Reduzir em 80% o custo de embalagem, como você viu,


tem muito a ver com o desperdício do produto na pesagem
e também de embalagens na hora do empacotamento.

Faça a realocação das pessoas, mantendo a mão de obra


qualificada (difícil de se encontrar) , analise sua produção
para a viabilidade de um novo equipamento e, não esqueça
disso, verifique a assistência técnica da empresa parceria.

Como sabe-se os equipamentos vão dar problemas mais


cedo ou mais tarde, mas a grande sacada da jogada é estar
pronto para resolver o problema. Isso gera credibilidade
com o cliente, e um cliente satisfeito é praticamente um
vendedor.
A meta da Perfil Maq é produzir equipamentos de empacotamento para
a indústria, que reduzam a necessidade de mão de obra e o desperdício,
e ainda possibilitem o aumento da margem de lucro das empresas.

Conheça aqui, conheça alguns dos nossos cases e perceba


na prática os benefícios dos produtos Perfil Maq.

perfilmaq.ind.br @IndustriaPerfilMaq