Sei sulla pagina 1di 9

Oração a São Benedito

O meu glorioso protector, São Benedito, que agora no céu estais tendo o prémio de vosso
sincero amor a Deus e fidelidade constante à Santa Igreja Católica, volvei vossos olhos de
protecção sobre vossos fiéis devotos, para que sempre sigamos o caminho do bem e da
virtude.

Infundi-nos um sincero amor e respeito à Igreja e a todos os seus ministros e livrai-nos da


superstição e dos erros ocultos do protestantismo, que procuram afastar nossas almas da
Igreja fundada por Cristo e de seus ministros e desviar-nos assim do caminho do céu e da
salvação eterna. Assim seja.

Todas as noites rezar três Ave-Marias a Nossa Senhora como obséquio a São Benedito.

Com esta prática obterá a protecção da Santíssima Virgem, o que proporcionará felicidade
nesta vida e na outra.

Paulo Gnóstico
A questão sobre Paulo, o apóstolo que perseguiu os Gnósticos, conforme o cânone da Igreja
e, Paulo o Gnóstico, segundo Valentinus, bispo Gnóstico do século II, permanece. Mas assim
como para a Tradição os seus textos têm muitos significados, desde o literal até
o secreto passando pelos simbólico, conforme os Valentinianos: Paulo na Epístola aos
Romanos, procurava contrastar a salvação efetuada "pelo trabalho"..."de acordo com a lei",
com a "redenção" que o eleito recebe "pela graça". Mas para a maioria dos Cristãos lê a carta
apenas em termos de sua imagem exterior... Eles deixam de observar que o próprio Paulo
claramente coloca em Romanos 2:28f, que os termos Judeu/Gentio não devem ser tomados
liteeralmente:
"Ele não é um Judeu, ou seja do círculo exterior, nem é circuncisado, que é exterior na carne;
(mas) ele é um Judeu, ou seja do círculo interior, e circuncisado no coração, pneumático
(espiritual) não literal..."
A prática de tal exegese permite aos Valentinianos interpretar as epístolas Paulinas de um
modo totalmente novo. Eles consideram a questão literal da relação entre Judeus e Gentios
como uma questão do passado. O que os interessa mais é a questão de como eles (os
Gnósticos) Cristãos pneumáticos, iniciados nosmistérios secretos do Cristo, relacionam-se
com a massa de crentes "de mente simplória" e radicais. Eles percebem que este problema
tem a ver com a relação "poucos"para "muitos" e de "escolhidos" para "chamados", desde a
época em que o Salvador escolheu iniciar apenas uns poucos no significado secreto de suas
parábolas, e deliberadamente os deixou obscuro para aqueles "externos ou exteriores".
Assim concluem que este é o problema perene, isto é, a relação entre os "poucos escolhidos",
os "eleitos" e os "muitos psíquicos" que são os "chamaddos", a quem Paulo pretende expor
em sua carta aos Romanos.

Orações Sagradas dos 7 Planetas


Por V.M. Samael Aun Weor
No núcleo estelar de todo sol sideral, de todo planeta, de todo satélite lunar, de todo cometa,
existe um TEMPLO-CORAÇÃO, que é a morada sagrada de um gênio sideral. Assim temos a
todo infinito como um sistema de corações. Por isso, a astrologia esotérica vem a ser a
religião da luz e do coração.

Cada um de nossos planetas tem seu Reitor Sideral:


GABRIEL é o reitor da Lua.
RAFAEL é o reitor de Mercúrio
URIEL é o reitor de Vênus.
MICHAEL é o reitor do Sol.
SAMAEL é o reitor de Marte.
ZACARIEL é o reitor de Júpiter.
ORIFIEL é o reitor de Saturno.
Esses são os 7 Espíritos Diante do Trono de Deus. Esses são os 7 anjos que repartem entre si
o governo do mundo em 7 épocas distintas, pois a história do mundo se resume em 7 épocas.
Os sete planetas são as cordas de uma lira divina onde ressoa com sua mais inefável melodia
a Palavra do Criador.
Todo o sistema solar vem a ser o corpo celeste de um grande Ser, o Logos do sistema solar, o
Inefável...
O sistema solar, visto de longe, parece um homem caminhando através do infinito inefável.
Os 7 Espíritos Diante do Trono vêm a ser, dissemos, seus ministros e reitores da evolução
cósmica deste sistema solar.
Pois bem, vós sabeis que toda roda tem seu eixo e, por isso, compreenderão que no centro de
toda massa reside a base do movimento. Somente se pode dominar a massa a partir de seu
centro e o centro de toda massa é o Espírito. Assim afirmamos que em todo centro sideral
existe um templo-coração, que é morada do gênio da Estrela, sendo precisamente esses
gênios celestes os autênticos governadores do infinito, os regentes e os senhores de nossos
próprios destinos humanos.
Os astrólogos profanos dirão que, por exemplo, uma quadratura de Saturno com Marte indica
uma catástrofe ou que uma oposição de Vênus com Marte, um fracasso amoroso etc. No
entanto, esses prognósticos da astrologia profana podem falhar, ainda que os cálculos
matemáticos sejam exatos, porque as forças siderais não são forças cegas.
Essas forças são precisamente os raios dos gênios planetários e esses senhores podem
modificar todos os acontecimentos humanos, ainda que o horóscopo esteja cheio de
quadraturas e oposições, de maneira que a astrologia de aritmética não é exata, porque não
se pode ser astrólogo autêntico sem se ser Teurgo e Alquimista.
Jâmblico, o grande teurgo, invocava os gênios planetários e os materializava no mundo físico
para com eles conversar, sendo por intermédio deles que realizava suas grandes maravilhas.

Características Inefáveis dos Deuses Planetários


Quando o discípulo já está prático na Astroteurgia, os Deuses siderais aceitam-no como leigo
e lhe entregam uma túnica de cor CINZA e uma vara. Esta é a túnica do Astrólogo esoterista.
É a inefável túnica do teurgo; a túnica do autêntico alquimista. Doravante, conforme for
progredindo em sua sabedoria, vai recebendo distintos graus.
Ali o discípulo aprenderá a combinar as mais variadas substâncias alquímicas para produzir
diferentes acontecimentos nos diversos planos cósmicos.
Ficamos abismados ao contemplar a esses "Meninos Gênios das estrelas" trabalhando nos
laboratórios alquimistas de seus templos para provocar os mais diversos acontecimentos no
plano físico.
Samael, o obreiro do ferro, trabalhando nas fornalhas de Marte.
Anael, o gênio do amor e da arte, dentro de seu laboratório do amor, na estrela Vênus, parece
um menino de 12 anos com seu cabelo loiro e seu rosto corado.
Michael, indescritível e inefável, governando a criação desde o coração do Sol. Quem de vós
tem coragem para descer por esse abismo, em cujo fundo palpita a vida do sistema solar?
Rafael, o Gênio de Mercúrio, parece um ancião de longa barba e rosto cor de fogo. Tem o
tridente dos Átomos Transformativos em sua mão e lá dentro de seu templo, em Mercúrio,
parece um monarca terrível, fazendo estremecer a Mente Cósmica. Quem ousaria
desobedecer suas sagradas ordens?
E quem é este outro, de branca túnica e capa branca, diante do qual tremem as colunas de
anjos e demônios? Olhai-o ali no templo de Júpiter, dando o cetro aos reis e dirigindo a
economia dos homens; diante desse gênio tremem os tiranos. Ele é Zacariel, o gênio de
Júpiter.
No centro da pálida Lua está o templo de Gabriel, o pescador; ele dirige a vida dos mares e as
lágrimas das mulheres. Quereis aprender a fazer-vos invisíveis? Chamai-o noite após noite
para que prepare vosso corpo; tende por Gabriel uma devoção diária. Um corpo físico bem
preparado é o instrumento mais extraordinário para o exercício da magia prática. Um corpo
bem preparado pode fazer-se invisível. Em um corpo bem preparado não entra bala nem
punhal.
E que diremos agora do ancião do céu, o Senhor da Lei, o velho Orifiel? Ah! Saturno! Tu és a
espada da justiça que nos alcança desde os céu. Em tua mão está a vida e os bens de todos os
humanos.
Escutai-me bem, discípulos, escolhei sempre o planeta com que vais trabalhar.
Marte é guerreiro.
Vênus, amoroso.
Mercúrio, sábio.
Saturno, melancólico e determinado.
A Lua, maternal.
O Sol, dirigente.
Júpiter, senhor dos altos personagens.
Nunca entreis em alguma dessas moradas sem primeiro bater na porta.
Os mago negros invadem as mansões do céu. Os magos brancos primeiro batem na porta. O
templo-coração é a porta de entrada de toda estrela. Os intrusos entram como ladrão em casa
alheia. Os filhos da luz primeiro pedem permissão ao dono da casa para conhecer sua morada.
O templo-coração de uma estrela é a porta de entrada e de saída da estrela. Na casa de meu
Pai há muitas moradas.
Como Realizar uma Prática de Alta Magia com os Anjos Planetários
Sentai-vos em uma cômoda poltrona e fechai os vossos olhos.
Apartai da mente todo pensamento terreno e enfocai o pensamento em vosso Mestre Interno,
orando assim:

Oração
"Meu Pai, tu que és meu verdadeiro ser, te suplico como todo o meu coração e com toda a
minha alma, que penetres no templo-coração da estrela de Vênus para que te prostes aos pés
de Uriel e lhe peça o seguinte favor: (suplica-se o favor que se deseja)."
Em seguida o discípulo, saudando mentalmente o guardião da coluna da direita, dará um
profundo suspiro e pronunciará a palavra de passe: Jackin. Em continuação, fará o mesmo
com o guardião da coluna da esquerda e pronunciará a palavra de passe: Boaz, isto é,
primeiro o suspiro profundo, depois se rogará a seu Mestre Interno, dizendo-lhe: "Senhor, dá
agora sete passos para o interior do templo para que faças a súplica, meu Pai, meu Senhor,
meu Deus...
Feita a súplica, pede-se com todo o coração ao Anjo do planeta que se estiver trabalhando um
Coro de Anjos para realizar a obra. (Eles cantando criam).
Se o Anjo concede vossa petição, o coro de Anjos, que são seus filhos e que moram com ele
no templo do núcleo planetário, começará a cantar em linguagem sagrada para fazer o
trabalho solicitado. Assim é como o Exército da Voz cria por meio do Verbo.
Qualquer observador profano, se observar o céu nesses instantes, poderá ver o planeta
brilhando e resplandecendo de maneira intensificada e rara. O observador ficaria
simplesmente espantado ao contemplar o original cintilar do planeta trabalhado nesses
instantes.
As Hierarquias Divinas concedem o que pedimos quando o Karma permite. Mas, se a súplica
não chegar a ser concedida, então o Anjo mostrará o relógio do Destino e, neste caso, não lhe
restará outro remédio que inclinar a cabeça diante do veredicto da lei.
Em seguida, faça a oração do planeta ao qual estiver realizando as práticas de Alta Magia. Por
fim, feche os olhos e entre em meditação profunda, com muita concentração e devoção
sincera.
EXORCISMO DA LUA
Treze mil Raios tem o Sol, Treze mil Raios tem a Lua, Treze mil vezes se arrependam nossos
Inimigos Ocultos...
Com infinita humildade e grande amor, em nome do terrível Tetragrammaton, eu vos invoco,
Seres Inefáveis.
Em nome de Adonai e por Adonai, Adonai, Eye, Eye, Eye, Kadosh, Kadosh, Kadosh, Achim,
Achim, Achim, La, La, La, Forte La... Que resplandeceis sempre gloriosos na montanha do Ser,
eu vos rogo por misericórdia que me auxilieis agora. Tende piedade de mim que nada valho,
que nada sou.
Adonai, Sabaoth, Amathai, Ya, Ya, Ya, Marinat, Abim, Iehia, Criador de tudo o que é e será.
Vos rogo em nome de todos os Elohim que governam a primeira Legião, sob o comando de
Orfamiel, pelos treze mil Raios da Lua e por Gabriel, para que me socorrais agora mesmo.
Vinde a nós, por Adonai, o Anjo da Alegria e da Luz. Reconheço que sou tão só um mísero
verme do lodo da terra. Amén...
EXORCISMO DE MERCÚRIO
Vos rogo, Divinos Elohim, em nome do Sagrado Tetragrammaton e pelos nomes inefáveis de
Adonai Elohim, Shadai, Shadai, Shadai, Eye, Eye, Eye, Asamie, Asamie, Asamie; Em nome dos
anjos da segunda legião planetária, sob o governo de Rafael, Senhor de Mercúrio, como
também pelo santo nome posto sobre a testa de Aarão, ajudai-me, auxiliai-me, concorrei ao
meu chamado. Amén...
EXORCISMO DE VÊNUS
Vos rogo mui humildemente, divinos Elohim, pelos místicos nomes On, Hey, Heya, Ya, Ye,
Adonai, Shadai, acudi ao meu chamado. Vos suplico auxílio em nome do tetragrammaton e
pelo sacro poder dos anjos da terceira legião, governados por Uriel, o Regente de Vênus, a
estrela da aurora. Vinde, anael, Vinde, Vinde, reconheço minhas imperfeições, mas vos adoro
e vos invoco. OM Seja Amor... OM Seja Amor... OM Seja Amor... Amén...
EXORCISMO DO SOL
Sou um infeliz mortal que, plenamente convencido de sua nulidade e miséria, se atreve a
invocar aos Leões de Fogo e ao Bendito Michael. Pelo tetragrammaton, chamo agora à quarta
legião de anjos do Sol, esperando que Miguel se compadeça de mim.
(Traçar no ar, com o dedo indicador da mão direita o signo do Infinito - ou seja, um Oito
deitado, antes de vocalizar os seguintes mantras): OM-TAT-SAT-TAM-PAM-PAZ...Amén...
EXORCISMO DE MARTE
Reconheço o que sou, realmente sou um pobre pecador que clama e invoca aos anjos da
força, mediante os mantras Yah, Yah, Yah, He, He, He, Va, Hy, Ha, Va, Va, Va, An, An, An, Aie,
Aie, Aie, Ecl, Ai, Elohim, Elohim, Tetragrammaton.
Eu vos invoco em nome do Elohim Gibor e pelo Regente do planeta Marte, Samael, concorrei
ao meu chamado. Que a quinta legião do planeta Marte me assista em nome do Venerável
Anjo Acimoy. Amén...
EXORCISMO DE JÚPITER
Sem orgulho, reconheço que nada valho, que nada sou e que só meu Deus tem o Poder, a
Sabedoria e o Amor. Vos suplico, Devas Inefáveis, pelos nomes sagrados Kadosh, Kadosh,
Kadosh, Eschereie, Eschereie, Eschereie, Hatim, Hatim, Hatim, Yah, o Confirmador dos
Séculos, Cantime, Jaym, Janic, Anie, Caibar, Sabaoth, Betifai, Alnaim, e em nome de Elohim e
do Tetragrammaton. Pelo divino Zacariel, que governa o planeta Júpiter e a sexta legião de
anjos cósmicos, concorrei ao meu chamado. Vos suplico, seres inefáveis, assisti-me neste
trabalho. Vos rogo pelo terrível Tetragrammaton, auxiliai-me aqui e agora. Amén...
EXORCISMO DE SATURNO
Reconhecendo minha tremenda nulidade e miséria interior, com inteira humildade... Cashiel,
Machatori, Sarakiel, concorrei ao meu chamado. Vos suplico em nome do Santo e Misterioso
Tetragrammaton, vinde até aqui. Escutai-me, por Adonai, Adonai, Adonai, Eye, Eye, Eye, Acim,
Acim, Acim, Kadosh, Kadosh, Kadosh, Ima, Ima, Ima, shadai... Yo, Sar, Senhor Orifiel,
Regente do planeta Saturno, chefe da sétima legião de anjos inefáveis. Vinde, seres inefáveis
de Saturno. Vinde em nome de Orifiel e do poderoso Elohim Cashiel. Vos chamo pedindo
auxílio em nome do anjo Booel, pelo astro Saturno e por seus santos selos. Amén...

ORAÇÃO DE ACÇÃO DE GRAÇAS

(Oração Gnóstica encontrada em Nag Hammadi


e no Papiro Mimaud - n.2391 Biblioteca Nac. de Paris)

Damos-te as graças todos nós.

A alma e o coração estão estendidos para ti, ó Nome imperturbável, honrado com a
denominação de Pai; já que cada um e o Todo partilham a benevolência paterna, o afecto, o
amor e quanto o ensinamento seja suave e simples, gratuitamente dando-nos o intelecto, a
palavra e o conhecimento. O intelecto para que possamos entender-te, a palavra para que
possamos interpretar-te e o conhecimento para que possamos conhecer-te.

Regozijamo-nos ao termos sido iluminados pelo teu conhecimento.

Regozijamo-nos, porque te mostraste a ti mesmo.

Regozijamo-nos porque, estando no corpo, divinizaste-nos com o teu conhecimento. A acção


de graças do homem que chega até ti é a única coisa que faz com que te conheçamos.
Conhecemos-te, ó Luz inteligível, ó vida da vida, Conhecemos-te. Ó Matriz de toda a geração,
conhecemos-te, ó Matriz que concebe na natureza do Pai, conhecemos-te, ó permanência
eterna do Pai que gera, deste modo rendemos adoração ao Bem.

Pedimos-te um só desejo: Queremos ser guardados no conhecimento.


Mas uma só protecção desejamos, não decair deste tipo de vida.

A ORAÇÃO INDIVDUAL

Conforme a Tradição Gnóstica

A oração é a comunicação do homem para a Divindade. Através dela reverenciamos,


agradecemos e pedimos, a Deus. Seja como for que imaginemos a Deus, dentro de nós, fora
de nós, onipresente, informe ou antropomórficamente, toda oração é uma conversa com
Deus; e este é seu objetivo maior. A prática constante da oração age no homem, notadamente
nos planos do sentimento e do espírito, trazendo calor no coração, conforto e alegria.

Aquele que se afinar com a prática individual da oração, poderá também participar das
práticas ritualísticas de grupo, de harmonização com a Divindade, atuando e operando no
plano do bem, em conjunto com outros Irmãos da Igreja Gnóstica.
Abaixo seguem algumas observações sobre a prática das orações individuais, conforme a
Tradição Gnóstica:

Periodicidade - As orações devem ser realizadas diáriamente, mesmo durante eventuais


viagens. Deve-se escolher o momento mais adequado ao praticante, preferivelmente à mesma
hora todo o dia, se não for possível, então a qualquer hora, ou segundo um horário variado
como por exemplo: a noite, durante a semana e, de manhã cedo, nos fins de semana.

Preparação - Antes do incício e/ou após a oração, observar:

· Não comer antes, ou se pela manhã bem cedo, estar em jejum.

· Não fazer sexo antes ou imdediatamente depois.

· Evitar beber bebidas alcoólicas, não beber antes.

· Antes de iniciar a oração, lavar as mãos e o rosto com água corrente (se possível) e beber
um copo de água fresca, em sinal de purificação.

Prática Pessoal - A prática da oração deve ser pessoal, não se deve divulgá-la aos outros -
"permaneçamos silenciosos para que nossas obras sejam duradouras e perenes" - agindo
assim, estaremos armazenando mais energia, a qual poderá ser utilizada, quando necessário
e oportuno, tanto através da própria oração, quanto de ações. Caso alguem se interesse em
saber o que fazemos, podemos dizer que estamos meditando, o que não deixa de ser
verdadeiro. Para que a voz do praticante não fique evidente, pode-se usar música sacra como
Canto Greogoriano ou música para meditação, durante a oração.

Usando o Verbo - As orações devem ser faladas em voz alta, não se pode sussurar nem
pensar; mesmo que o volume seja bem baixo (caso outras pessoas possam ouvir). É
importante que as palavras sejam articuladas! Com isso estamos praticando o verbo, uma das
faculdades humanas mais poderosas. Assim devemos pois nos lembrar, de não utilizar o
verbo em vão, e principalmente de modo errôneo, como "falar mal dos outros" ou praguejar.

Postura - A posição adequada para orar é em pé, ou sentado, com a coluna ereta. Pode-se
orar deitado, mas isto requer conhecimentos específicos. A atitude, em geral, é de reverência.

Local - Se possível, não utilizar o mesmo ambiente que se dorme, para realizar as orações.

ORAÇÃO GNÓSTICA (PARA DOENTES PEDIREM AJUDA)

Tu, Logos Solar, emanação ígnea, Cristo em substância e consciência, vida potente pela
qual tudo avança, vem até mim e penetra-me, ilumina-me, banha-me, transpassa-me e
desperta em meu Ser todas essas substâncias inefáveis que tanto são parte de Ti quanto de
mim mesmo.
Força universal e cósmica, energia misteriosa, eu te conjuro, vem a mim, remedia a
minha aflição, cura-me de todo mal e afasta este sofrimento para que tenha harmonia, paz e
saúde.
Peço-o em teu sagrado nome, que os mistérios e a Igreja Gnóstica me ensinaram, para
que faças vibrar comigo todos os mistérios deste plano e de planos superiores e que essas
forças reunidas consigam o milagre da minha cura. Que assim seja."
A ORAÇÃO DO APOSTOLO PAULO
(Nag Hammadi Codex I)

… tua luz, dá-me tua misericórdia, Meu Redentor,


redime-me, pois sou teu; aquele que veio de tí.

Tú és minha Mente; cultiva-me !


Tu és meu tesouro: abre-te para mim !
Tu és minha perfeição; leva-me para tí !
Tú és minha confiança; dá-me a Coisa Perfeita
que não pode ser apreendida !

Eu te invoco, aquele que é, e que pré-existiu no nome,


que é exaltado acima de qualquer outro nome,
Jesus Cristo, o Senhor dos Senhores, o Rei dos aeons;
dá-me as dádivas, das quais não te arrependas,
através do Filho do Homem, do Espírito, do Paráclito da verdade.
Dá-me, através do Evangelista,
autoridade quando te pedires;
e cura para meu corpo quando te pedires,
redime minha eterna alma luminosa e meu espírito
revela em minha mente, o Filho-Primeiro do Pléroma da graça !

Concede-me o que nenhum olho de anjo jamais viu,


e o que nenhum ouvido de arconte jamais ouviu,
e o que não entrou no coração do homem,
e que veio para ser angelical,
e que foi modelado segundo a imagem do Deus psíquico,
quando foi formada no princípio,
pois eu tenho fé e esperança.

E coloca sobre mim o teu amado, eleito,


e abençoada grandeza,
o Filho-Primeiro,
o Criado-Primeiro,
e o maravilhoso mistério de tua casa;
pois teus são o poder e a glória,
o louvor e a grandeza,
para sempre e sempre.
Ámen !

A ORAÇÃO DE JESUS
(João - 17)
17:1 Haec locutus est Iesus, et, sublevatis oculis in caelum, dixit: Pater venit hora clarifica
Filium tuum ut Filius tuus clarificet te;
Assim falou Jesus, e, erguendo os olhos aos céus, disse: Pai chegou a hora glorifca teu filho para que
teu Filho te glorifique;
17:2 sicut dedisti ei potestatem omnis carnis ut omne quod dedisti ei det eis vitam aeternam,
e que pelo poder que lhes deste sobre toda a carne, ele dê a vida eterna a todos os que lhes deste,
17:3 haec est autem vita aeterna ut cognoscant te solum verum Deum et quem misisti Iesum
Christum
Ora, a vida eterna é esta: que eles te conheçam a tí, o único Deus verdadeiro, e quele que enviaste,
Jesus Cristo
17:4 ego te clarificavi super terram opus consummavi quod dedisti mihi ut faciam
Eu te glorifiquei na terra, concluí a obra, que me encarregaste de realizar.
17:5 et nunc clarifica me tu Pater apud temet ipsum claritatem quam habui priusquam
mundus esset apud te
E agora, glorifica-me Pai, junto de tí, com a glória que eu tinha junto de tí, antes que o mundo existisse,
17:6 manifestavi nomen tuum hominibus quos dedisti mihi de mundo tui erant et mihi eos
dedisti et sermonem tuum servaverunt
Manifestei o teu nome aos homens que do mundo me deste. Eram teus e os deste a mim, e eles
guardaram a tua palavra.
17:7 nunc cognoverunt quia omnia quae dedisti mihi abs te sunt
Agora reconheceram que tudo que deste vem de tí
17:8 quia verba quae dedisti mihi dedi eis et ipsi acceperunt et cognoverunt vere quia a te
exivi et crediderunt quia tu me misisti
porque as palvras que me deste, dei a eles, e eles as acolheram e reconheceram verdadeiramente que
saí de junto de tí, e creram que me enviaste.
17:9 ego pro eis rogo non pro mundo rogo sed pro his quos dedisti mihi quia tui sunt
Por eles eu rogo, não rogo pelo mundo, mas pelos que me deste porque são teus.
17:10 et mea omnia tua sunt et tua mea sunt et clarificatus sum in eis
e tudo o que é meu é teu, e tudo o que é teu é meu, e neles sou glorificado
17:11 et iam non sum in mundo et hii in mundo sunt et ego ad te venio Pater sancte serva eos
in nomine tuo quos dedisti mihi ut sint unum sicut et nos
Já não estou no mundo, mas eles permanecem no mundo, e eu volto a tí, Pai santo, guarda-os em teu
nome, que mes deste. Para que sejam um, como nós.
17:12 cum essem cum eis ego servabam eos in nomine tuo quos dedisti mihi custodivi et
nemo ex his perivit nisi filius perditionis ut scriptura impleatur
Quando eu estava com eles, eu os guardava em teu nome, que me deste; guardei-os e nenhum deles se
perdeu exceto o filho da perdição, para cumprir-se a Escritura.
17:13 nunc autem ad te venio et haec loquor in mundo ut habeant gaudium meum impletum
in semet ipsis
Agora, porem, vou para junto de tí, e digo isso no mundo, a fim de que tenham em sí, a minha alegria
17:14 ego dedi eis sermonem tuum et mundus odio eos habuit quia non sunt de mundo sicut
et ego non sum de mundo
Eu lhes dei a tua palavra, mas o mundo os odiou, porque não são do mundo, como eu não sou do
mundo.
17:15 non rogo ut tollas eos de mundo sed ut serves eos ex malo
Não peço que os tires do mundo, mas que os guardes do Maligno
17:16 de mundo non sunt sicut et ego non sum de mundo
Eles não são do mundo, como eu não sou do mundo
17:17 sanctifica eos in veritate sermo tuus veritas est
Santifica-os na verdade; e tua palavra é verdade
17:18 sicut me misisti in mundum et ego misi eos in mundum
Como tu me enviaste ao mundo, também eu os enviei ao mundo
17:19 et pro eis ego sanctifico me ipsum ut sint et ipsi sanctificati in veritate
E por eles, a mim mesmo me santifico, para que sejam santificados na verdade.
17:20 non pro his autem rogo tantum sed et pro eis qui credituri sunt per verbum eorum in
me
Não rogo somente por eles, mas pelos que, por meio de sua palavras, crerão.
17:21 ut omnes unum sint sicut tu Pater in me et ego in te ut et ipsi in nobis unum sint ut
mundus credat quia tu me misisti
a fim de que todos sejam um, como tu, Pai, estás em mim, e eu em tí; que eles estejam em nós, para
que o mundo creia que tu me enviaste.
17:22 et ego claritatem quam dedisti mihi dedi eis ut sint unum sicut nos unum sumus
Eu lhes dei aglória, que mes deste, para que sejam um, como nós somos um.
17:23 ego in eis et tu in me ut sint consummati in unum et cognoscat mundus quia tu me
misisti et dilexisti eos sicut me dilexisti
Eu neles e tú em mim, para que sejam perfeitos na unidade e, para que o mundo reconheça que me
enviaste e os amaste como amaste a mim.
17:24 Pater quos dedisti mihi volo ut ubi ego sum et illi sint mecum ut videant claritatem
meam quam dedisti mihi quia dilexisti me ante constitutionem mundi
Pai, aqueles que mes deste, quero que onde estou, também eles estejam comigo, para que contemplem
minha glória, que me deste, porque me amaste, antes da fundação do mundo.
17:25 Pater iuste et mundus te non cognovit ego autem te cognovi et hii cognoverunt quia tu
me misisti
Pai justo, o mundo não te conheceu, mas eu te conheci, e estes reconheceram que tu me enviaste.
17:26 et notum feci eis nomen tuum et notum faciam ut dilectio qua dilexisti me in ipsis sit et
ego in ipsis
Eu lhes dei a conhecer o teu nome, e lhes darei a conhecê-lo, a fim de que o amor com que me amaste
esteja neles, e eu neles.

ORAÇÃO EGÍPCIA
Oh Ísis, mãe dos cosmos, raiz do amor, botão, folha, flor e semente de tudo quanto existe,
a ti força naturalizante te conjuramos. Chamamos à rainha do espaço e da noite, e beijando
seus olhos amorosos, bebendo o orvalho de seus lábios, respirando o doce aroma de seu
corpo, exclamamos: Oh Nuit, tu eterna seidade do céu, tu que és a alma primordial, tu que és
o que foi e o que será. Ísis, a quem nenhum mortal levantou o véu, quando tu estejas sob as
estrelas irradiantes do noturno e profundo céu do deserto, com pureza de coração e na flama
da serpente te chamamos.

RAM I O RAM I O RAM I O


ORAÇÃO DA SABEDORIA

Senhor, dá-me a esperança para vencer minhas ilusões, todas. Plantai em meu coração a
sementeira do amor E ajuda-me a fazer feliz o maior número da humanidade possível, para
ampliar seus dias risonhos e resumir as noites tristonhas. Transforma meus rivais em
companheiros, meus companheiros em amigos e meus amigos em entes queridos. Não me
deixeis ser um cordeiro perante os fortes e nem um leão diante dos fracos. Dá-me o sabor de
saber perdoar e afastai de mim o desejo de vingança. Senhor, iluminai meus olhos para que
eu veja os defeitos de minha alma e vendai-os para que eu não comente os defeitos alheios.
Senhor, levai de mim a tristeza e não a entregueis a mais ninguém. Enchei meu coração com a
divina fé, para sempre louvar o vosso nome e arrancai de mim o orgulho e a presunção. Deus,
fazei de mim um homem realmente justo

ORAÇÃO A SÃO BENTO - CONTRA A INVEJA

São Bento, na água benta;


Jesus Cristo, no altar;
quem estiver no meio do caminho se arrede
e deixe eu passar.
A cada salto, a cada descuido,
São Bento na água benta;
Jesus Cristo no altar;
quem estiver no meio do caminho se arrede e deixe eu passar.
Pois creio em Jesus e em seus Santos,
que nada me ofenderá,
A mim, à minha família
e a tudo que eu criar.
Amén.

Oração pelos pais defuntos

O Deus, que nos mandastes honrar pai e mãe, sede clemente e misericordioso com as almas
de meu pai e de minha mãe.
Perdoai-lhes os pecados, e fazei que eu possa um dia vê-los na alegria da eterna luz. Amém.

Indulgência 3 anos e plenária nas condições comuns se rezada durante um mês.

Oração pelos agonizantes

O Clementíssimo Jesus, que amais tanto as almas, eu vos suplico pela agonia de Vosso
santíssimo Coração, e pelas dores de Vossa Mãe Santíssima, que purifiquei no vosso precioso
Sangue todos os pecadores da terra que agora estão em agonia e hoje mesmo tende de
morrer. Amém.
Coração agonizante de Jesus, tende piedade dos moribundos!

Indulgência 300 dias e plenária nas condições comuns se rezada durante um mês, três vezes
ao dia com certo intervalo de tempo.

Pela Conversão dos herejes e cismáticos

Oh! Maria santíssima, Mãe de Misericórdia e Refúgio dos pecadores, nós vos suplicamos que
vos digneis olhar compassiva para os povos heréticos e cismáticos.
Vós que sois o trono da sabedoria, iluminai o seu entendimento miseravelmente envolto nas
trevas da ignorância e do pecado, afim de que conheçam claramente que a Santa Igreja
Católica, Apostólica Romana é a única verdadeira Igreja de Jesus Cristo, fora da qual não
pode haver santidade nem salvação.
Terminai a sua conversão, alcançando-lhes a graça de abraçarem todas as verdades da nossa
fé, e de se submeterem ao Romano Pontíficie, Vigário de Cristo na terra, de sorte que
estreitamente unidos a nós pelos dulcíssimos laços da divina caridade, não haja senão um só
rebanho e um só Pastor, e todos possamos, oh! Virgem Gloriosíssima, cantar eternamente,
transportados de júbilo;
Alegrai-vos, Virgem Maria, Vós sois quem exterminastes todas as heresias.
Rezar três Ave-Marias.

Indulgência 500 dias.

Oração de São Francisco Xavier

O Deus eterno, autor de todas as coisas, lembrai-vos das almas dos infiéis, formadas por Vós
a vossa imagem e semelhança: vede Senhor, que, em opróbrio vosso, deles se vai enchendo o
inferno.
Lembrai-vos de que vosso Filho Jesus por sua salvação padeceu uma atrocíssima morte.
Não Permitais Senhor, daqui em diante, que o vosso Filho seja desprezado pelos infiéis; mas
pelo contrário, deixando-se aplacar pelas preces dos santos e da Igreja, Esposa do vosso
santíssimo Filho, e esquecendo a sua idolatria e infidelidade, fazei que eles também venham a
conhecer aquele que enviastes, Jesus Cristo Nosso senhor, que é a salvação, vida e
ressurreição nossa, por quem fomos salvos e livres, ao qual seja dada glória por infinitos
séculos. Amém.

Indulgência de 500 dias cada vez que rezada.

Indulgência Plena se rezada durante um mês.