Sei sulla pagina 1di 40

Resistência dos Materiais

Prof. Antonio Dias

Antonio Dias / Resistência dos Materiais / Cap.06 1


Análise Estrutural
Antonio Dias
2017
Objetivos do capítulo

 Mostrar como determinar as forças nos membros de uma treliça usando o


método dos nós e o método das seções.

 Analisar as forças que atuam nos membros de estruturas e máquinas


compostas de membros conectados por pinos.

Antonio Dias / Mecânica Geral I / Cap. 6 - Análise 3


Treliças simples

• Treliça é uma estrutura de membros esbeltos conectados entre


si em suas extremidades.
• Os membros normalmente usados em construções consistem de
escoras de madeira ou barras de metal. A treliça mostrada na
Figura a seguir é um exemplo típico de treliça de telhado.

Antonio Dias / Mecânica Geral I / Cap. 6 - Análise 4


Treliças simples

• Quando os esforços atuam no mesmo plano da treliça, as análises das


forças desenvolvidas nos membros da treliça serão bidimensionais.

Antonio Dias / Mecânica Geral I / Cap. 6 - Análise 5


Treliças simples

• No caso de uma ponte, o peso no tabuleiro é primeiro transmitido para as


longarinas, depois para as vigas de piso e, finalmente, para os nós das duas
treliças laterais.

Antonio Dias / Mecânica Geral I / Cap. 6 - Análise 6


Treliças simples

• Assim como no telhado, o peso da ponte de treliça também é coplanar.

Antonio Dias / Mecânica Geral I / Cap. 6 - Análise 7


Pressupostos para projeto

• Para projetar os membros e as conexões de uma treliça, é necessário


primeiro determinar a força desenvolvida em cada membro quando a
treliça está sujeita a um determinado carregamento. Para isso, faremos
duas hipóteses importantes:

1. Todas as cargas são aplicadas nos nós.

2. Os membros são unidos por pinos lisos.


Antonio Dias / Mecânica Geral I / Cap. 6 - Análise 8
Pressupostos para projeto

• Devido a esses dois pressupostos, cada membro de treliça agirá como um


membro de duas forças e, portanto, a força atuando em cada extremidade
do membro será direcionada ao longo do eixo do membro.

Antonio Dias / Mecânica Geral I / Cap. 6 - Análise 9


Treliça simples

• Se os três membros são conectados por pino em suas extremidades, eles


formam uma treliça triangular que será rígida.

Antonio Dias / Mecânica Geral I / Cap. 6 - Análise 10


Treliça simples

• Unir dois ou mais membros e conectá-los a um novo nó D forma uma


treliça maior.

Antonio Dias / Mecânica Geral I / Cap. 6 - Análise 11


O método dos nós

• Para analisar ou projetar uma treliça, é necessário determinar a força em


cada um de seus membros. Uma maneira de fazer isso é usar o método dos
nós.

• Como os membros de uma treliça plana são membros de duas forças retas
situadas em um único plano, cada nó está sujeito a um sistema de forças
que é coplanar e concorrente.

Antonio Dias / Mecânica Geral I / Cap. 6 - Análise 12


O método dos nós - Exemplo

• A força de 500 N atua no pino B como mostrado. Demonstre as forças


atuantes em cada nó e as forças exercidas pelos membros BA, AC e BC.

Antonio Dias / Mecânica Geral I / Cap. 6 - Análise 13


O método dos nós

• O diagrama de corpo livre do pino é mostrado na Figura a seguir.

Antonio Dias / Mecânica Geral I / Cap. 6 - Análise 14


O método dos nós

• Ao usar o método dos nós, sempre comece em um nó que tenha pelo


menos uma força conhecida e, no máximo, duas forças desconhecidas.

• Desse modo, a aplicação de ΣFx = 0 e ΣFy = 0 produz duas equações


algébricas que podem ser resolvidas para as duas incógnitas. Ao aplicar
essas equações, o sentido correto de uma força de membro desconhecida
pode ser determinado usando um de dois métodos possíveis.

Antonio Dias / Mecânica Geral I / Cap. 6 - Análise 15


O método dos nós

 O sentido correto da direção de uma força do membro incógnito pode,


em muitos casos, ser determinado ‘por observação’.

• Em casos mais complexos, o sentido de uma força do membro incógnito


pode ser assumido.

• Um resultado positivo indica que o sentido está correto, enquanto uma


resposta negativa indica que o sentido mostrado no diagrama de corpo
livre precisa ser invertido.

Antonio Dias / Mecânica Geral I / Cap. 6 - Análise 16


O método dos nós

 Sempre considere que as forças do membro incógnito que atuam no


diagrama de corpo livre do nó estão sob tração.

• Dessa maneira, a solução numérica das equações de equilíbrio produzirá


escalares positivos para os membros sob tração e escalares negativos
para os membros sob compressão.

• Uma vez que uma força de membro incógnito é encontrada, use sua
intensidade e sentido corretos (T ou C) no diagrama de corpo livre do nó
subsequente.

Antonio Dias / Mecânica Geral I / Cap. 6 - Análise 17


Procedimentos para análise

 Desenhe o diagrama de corpo livre de um nó tendo pelo menos uma força


conhecida e no máximo duas forças desconhecidas. (Se esse nó estiver
em um dos suportes, então pode ser necessário primeiro calcular as
reações externas no suporte.)

 Use um dos métodos descritos acima para estabelecer o sentido de uma


força desconhecida.

 Usando os resultados calculados, continue a analisar cada um dos outros


nós.

Antonio Dias / Mecânica Geral I / Cap. 6 - Análise 18


Procedimentos para análise

 Oriente os eixos x e y de modo que as forças no diagrama de corpo livre


possam ser facilmente decompostas em suas componentes x e y e, depois,
aplique as duas equações de equilíbrio de força ΣFx = 0 e ΣFy = 0.
Resolva para as duas forças de membro desconhecidas e verifique seu
uso correto.

 Lembre-se de que um membro sob compressão ‘empurra’ o nó e um


membro sob tração ‘puxa’ o nó. Além disso, certifique-se de escolher um
nó que tenha pelo menos uma força conhecida e no máximo duas forças
desconhecidas.

Antonio Dias / Mecânica Geral I / Cap. 6 - Análise 19


Exemplo 6.2

• Determine as forças que atuam em todos os elementos da


treliça mostrada abaixo:

Antonio Dias / Mecânica Geral I / Cap. 6 - Análise 20


Exemplo 6.3

Determine as forças em cada elemento da treliça mostrada e


indique se os elementos estão sob tração ou compressão.

Antonio Dias / Mecânica Geral I / Cap. 6 - Análise 21


Resultado

Antonio Dias / Mecânica Geral I / Cap. 6 - Análise 22


Membros de força zero

• Os membros de força zero são usados para aumentar a estabilidade da


treliça durante a construção e para fornecer um apoio adicional se o
carregamento for alterado.

• Em geral, os membros de força zero de uma treliça podem ser


determinados por observação de cada um dos nós.

Antonio Dias / Mecânica Geral I / Cap. 6 - Análise 23


Membros de força zero

• Por exemplo:

Antonio Dias / Mecânica Geral I / Cap. 6 - Análise 24


Membros de força zero

• De modo semelhante, considere o diagrama de corpo livre do nó D:

Antonio Dias / Mecânica Geral I / Cap. 6 - Análise 25


Membros de força zero

• A partir dessas observações, podemos concluir que, se apenas dois


membros formam um nó de treliça e nenhum peso externo ou reação de
suporte é aplicado ao nó, os dois membros só podem ser membros de força
zero.
• O peso sobre a treliça na figura é, portanto, sustentado por apenas cinco
membros.

Antonio Dias / Mecânica Geral I / Cap. 6 - Análise 26


Antonio Dias / Mecânica Geral I / Cap. 6 - Análise 27
Membros de força zero

• O diagrama de corpo livre do pino no nó D é mostrado na figura a seguir:

Antonio Dias / Mecânica Geral I / Cap. 6 - Análise 28


Membros de força zero

• Orientando o eixo y ao longo dos membros DC e DE e o eixo x ao longo


do membro DA, podemos ver que DA é um membro de força zero. Note
que esse também é o caso para o membro CA:

Antonio Dias / Mecânica Geral I / Cap. 6 - Análise 29


Membros de força zero

• A treliça mostrada na figura abaixo, portanto, é adequada para sustentar o


peso P.

Antonio Dias / Mecânica Geral I / Cap. 6 - Análise 30


O método das seções

• Quando precisamos encontrar a força em apenas alguns membros de uma


treliça, podemos analisar a treliça usando o método das seções.

• Este método se baseia no princípio de que se uma treliça está em


equilíbrio, então qualquer segmento dela também está em equilíbrio.

Antonio Dias / Mecânica Geral I / Cap. 6 - Análise 31


O método das seções

• Por exemplo, considere os dois membros de treliça mostrados no lado


esquerdo dessa Figura:

• Claramente pode-se ver que o


equilíbrio requer que o membro sob tração (T) esteja
sujeito a um ‘puxão’, enquanto o membro
sob compressão (C) está sujeito a um ‘empurrão’.

Antonio Dias / Mecânica Geral I / Cap. 6 - Análise 32


O método das seções

• O método das seções também pode ser usado para ‘cortar’ ou seccionar os
membros de uma treliça inteira.

• Como apenas três equações de equilíbrio independentes (ΣFx = 0, ΣFy = 0,


ΣMO = 0) podem ser aplicadas ao diagrama de corpo livre de qualquer
segmento, então, tentaríamos escolher uma seção que, em geral, passe por
não mais que três membros em que as forças são desconhecidas.

Antonio Dias / Mecânica Geral I / Cap. 6 - Análise 33


O método das seções

• Por exemplo, considere a treliça na Figura abaixo:

Antonio Dias / Mecânica Geral I / Cap. 6 - Análise 34


O método das seções

• Os diagramas de corpo livre dos dois segmentos são mostrados nas


Figuras a seguir:

Antonio Dias / Mecânica Geral I / Cap. 6 - Análise 35


O método das seções

• Ao aplicar as equações de equilíbrio, devemos considerar cuidadosamente


maneiras de escrever as equações a fim de produzir uma solução direta
para cada uma das incógnitas, em vez de precisar resolver equações
simultâneas.

• Como no método dos nós, há duas maneiras em que podemos determinar o


sentido correto de uma força de membro desconhecida:

Antonio Dias / Mecânica Geral I / Cap. 6 - Análise 36


O método das seções

 O sentido correto de uma força de membro desconhecida pode, em


muitos casos, ser determinado ‘por observação’. Em casos mais
complicados, o sentido de uma força de membro desconhecida pode ser
assumido.

 Sempre considere que as forças de membro desconhecidas na seção de


corte são de tração, ou seja, ‘puxam’ o pino.

Antonio Dias / Mecânica Geral I / Cap. 6 - Análise 37


Procedimentos para análise

• Diagrama de corpo livre

 Decida sobre como ‘cortar’ ou seccionar a treliça através dos membros


onde as forças devem ser determinadas.

 Antes de isolar a seção apropriada, pode ser necessário primeiro


determinar as reações de apoio da treliça. Se isso for feito, então as três
equações de equilíbrio estarão disponíveis para resolver as forças de
membro na seção.

Antonio Dias / Mecânica Geral I / Cap. 6 - Análise 38


Procedimentos para análise

• Diagrama de corpo livre

 Desenhe o diagrama de corpo livre do segmento da treliça seccionada que


possui o menor número de forças agindo.

 Use um dos dois métodos descritos anteriormente para estabelecer o


sentido das forças de membro desconhecidas.

Antonio Dias / Mecânica Geral I / Cap. 6 - Análise 39


Procedimentos para análise

• Equações de equilíbrio

 Os momentos devem ser somados em torno de um ponto situado na


interseção das linhas de ação de duas forças desconhecidas, de modo que
a terceira força desconhecida possa ser determinada diretamente pela
equação de momento.

 Se duas das forças desconhecidas são paralelas, as forças podem ser


somadas perpendicularmente à direção dessas forças desconhecidas para
determinar diretamente a terceira força desconhecida.

Antonio Dias / Mecânica Geral I / Cap. 6 - Análise 40