Sei sulla pagina 1di 1

Aula 6

• Arte Indígena
o Compreender a diferença entre as palavras: Índio e Indígena;
o Entender como o processo de colonização dizimou os povos indígenas do
Brasil;
Texto:
✓ Fragmento do texto: “Culturas Ancestrais – Artes Indígenas” (p. 59) [Livro: Arte
em Interação – EM]
O uso genérico da palavra “índio” para se referir aos povos nativos das Américas
relaciona-se a um equívoco dos primeiros colonizadores que acreditavam ter chegado à
Índia. O nome ficou, e até hoje esses povos são chamados “índios”. Já a palavra
“indígena” é usada mundialmente, e refere-se a qualquer povo autóctone (nativo) de uma
região.

As divisões em estados e países, em todos os lugares onde houve colonização,


acabaram, muitas vezes, por separar povos que partilhavam uma mesma cultura e
território, e também por obrigá-los a migrarem de suas terras originais. Isso fez com que
alguns grupos considerados de uma mesma etnia passassem a viver em países diferentes.

Quando os portugueses iniciaram a exploração do que depois viria a ser o Brasil, todo
o território era ocupado por grupos indígenas. Com muitas diferenças culturais entre si,
alguns grupos aceitaram a presença dos brancos e outros a combateram. Nesse processo,
vários foram extintos ou tiveram sua população muito reduzida por guerras ou ao
contraírem doenças dos europeus.

A cultura, hábitos e costumes dos grupos indígenas que até hoje existem no Brasil
remontam há muitos séculos, até antes da chegada dos europeus, tendo sido passados de
geração em geração, via tradição oral.

Questões:
1) Qual é a origem da palavra índio no Brasil?
2) O que são povos indígenas?
3) Os índios brasileiros podem ser chamados de povos indígenas? Por quê?
4) Por que os povos que compartilhavam de uma mesma cultura foram separados?
5) Qual é a relação entre os portugueses e o desaparecimento de grupos indígenas
brasileiros?