Sei sulla pagina 1di 25

"Um círculo verdadeiro se constrói na simplicidade do que somos"

CONVERSAS
E CHÁS
Como Iniciar um Círculo de
Mulheres

NICOLY KULCHESKI LACHOVICZ


Conteúdo
03
C O M E Ç O D E
C O N V E R S A

09
O R G A N I Z A Ç Ã O

18
G U A R D I Ã S D O
C Í R C U L O

20
A E S S Ê N C I A
VENTRE TERRA Sobre a autora
Ventre Terra é um pulsar. É o
Nicoly Kulcheski Lachovicz é uma
convite para que cada mulher
buscadora e viajante do mundo,
desperte a sua potência, encontre
construindo em si novas
a sua força e viva a vida a partir
possibilidades de vivenciar as
da sua essência, seu ventre, seu
experiências, num processo
coração.       
amoroso de autoencontro.
Vivenciou quase todas as
possibilidades femininas de
menstruação consciente,
gestação, parto natural,
aborto/perda gestacional
consciente e tem como objetivo
compartilhar o sentir e o amar,
tão comum a alma feminina e
tão necessários ao nosso bem
viver.
Foi na comunhão entre o "Povo
das Fadas" da Irlanda e a

grandeza energética que envolve esse tão antigo país que o


compartilhar se fez mais importante do que antes, unindo aos
encontros de energias do frio da Itália, às descobertas de Portugal, a
insegurança na França e junto às peregrinações para fora, um
caminho interno se fez, pautado pelo resgate da intuição e dos ciclos
femininos. A busca pelo Caminho Sagrado se faz no Agora e no
Compartilhar. Nicoly é Guardiã do Ventre, doula, facilitadora de círculo
de mulheres, mãe, alquimista, filha da terra e idealizadora da Ventre
Terra.
COMEÇO DE
CONVERSA
UM CÍRCULO DE
MULHERES É UM ESPAÇO
COMUM COM AMBIENTE
INTIMISTA PARA
CONVERSAR SOBRE SI
MESMA E FALAR A PARTIR
DA SUA PRÓPRIA
ESSÊNCIA.

CONVERSAS E CHÁS | 03
Por onde
começar?
       Para iniciar um círculo de mulheres você
precisará de uma dose de vontade, uma
colher de persistência, duas xícaras de
inspiração e muita intuição. Poderá também
precisar de um bule de chá quentinho, talvez
de maçã com canela, talvez camomila ou
ainda todas as ervas que chegarem ao seu
coração. Opcional também unir biscoitos
caseiros, pão feito no dia, bolo de comadre.

       Quando duas ou mais mulheres se unem


com objetivo de falar das suas essências, de
trazer para o centro da roda, as dores e
amores guardados em seus corações, as
passagens de seu ventre, falar de sangue, de
gestação, de parto, de medos, de sonhos e de
tudo aquilo tão intrínseco a nós, mulheres,
saiba, que o círculo de mulheres já está feito.

       Um círculo verdadeiro se constrói na


simplicidade do que somos, na busca por nós
mesmas e tudo aquilo que fomos deixando
para trás quando passamos a viver vidas
atribuladas demais, com cobranças ou medos
demais. Quando fomos deixando de viver a
sinceridade entre mulheres, a essência e
paramos de compartilhar nossos fazeres,
sonhos e alegrias, paramos também de nos
conectar conosco mesmas e por isso, hoje em
dia, nós perguntamos "como fazer um círculo
de mulheres?” Na verdade, lá no seu coração,
você já sabe como formar um.

04
       Deixando um pouco de lado às palavras
corridas e dando espaço para a mente mais
organizada, vou tentar responder algumas
demandas que surgem, quando a gente ainda
não está tão conectada com a intuição e
acaba não sentindo tanta segurança em
começar algo que parece novo (mas é tão
ancestral e por isso, todas as nossas células
sabem bem como fazer).

05
Sobre os
acordos
       Uma questão muito comum é: como
fazemos pra organizar? Tem mulheres que
falam muito, outras falam pouco, umas dão
conselhos demais, outras querem resolver
seus problemas. Como faremos para resolver
todos os problemas trazidos? E se a gente
abrir algo emocional que não consegue fechar
depois? Como conduzir a roda?

       Para começar, a confiança é um dos


elementos aprendidos círculo após círculo.
Confiança no Universo, confiança na Deusa,
no Todo, no Vazio, seja lá o nome que queira-
se dar para a energia que organiza o
Universo, os ciclos da natureza, a harmonia e
o caos. Essa confiança vai sendo construída e
para que nós possamos ter um círculo
sagrado, precisamos elaborar um espaço
onde o universo se manifeste e nós possamos
"conversar" com ele (ver organização do
portal).

       Neste sentido ainda, para que possamos


nos relacionar com o Portal Sagrado e umas
com às outras enquanto seres sagrados, é
muito importante que façamos alguns acordos
coletivos, que nos deixem relaxadas e nos
permitam caminhar. Alguns exemplos desses
acordos podem ser:

06
- Não interromper uma companheira no meio
de sua fala;

- estabelecer “limites” de tempo para a fala

- não dar conselhos como se uma soubesse o


que seria bom para a realidade da outra. Esse
é um acordo muito importante, afinal, nós
não sabemos se a nossa ideia de "melhor ou
pior" serve também para a outra e quando
damos um conselho, nós acabamos
influenciando uma tomada ou não de decisão
que poderia vir da própria intuição da
mulher. Lembrar sempre que a resposta que
cada uma busca está na própria intuição e
pode ser que a partir do contato com outras
mulheres e suas histórias, a própria intuição
lhe diga o que fazer, sem que alguém precise
lhe dizer "faça isso ou aquilo".

- Lembrar sempre que quando falamos algo,


ou colocamos no portal (ver capítulo sobre o
portal), nós estamos falando com o universo,
então podemos sentir aquilo que está no
nosso coração e nos relacionar enquanto
seres sagrados

- O que é conversado dentro deste espaço


não pode ser comentado fora dele, nem com a
própria pessoa que trouxe o assunto. Isso é
importante porque às vezes uma mulher traz
um conteúdo íntimo (pode não ser íntimo
para nós mas é íntimo para ela) e que não
gostaria de conversar sobre isso em outro
lugar, então mesmo que você tenha algo a
dizer para essa pessoa fora deste espaço,
contenha-se ou apenas demonstre que está
aberta caso ela queira tomar um café,
conversar etc.

07
       Podem entrar nos acordos ainda o valor
de contribuição, a limpeza do local após o
uso, a forma de agir no caso de haverem
crianças (por exemplo, ter um espaço especial
com brinquedos caso a criança fique cansada
de estar no mesmo espaço e precise de outro;
em relação ainda às velas que normalmente
fazem parte do portal ou outros objetos que
as crianças não podem mexer, ou podem,
como assim estiver nos acordos).

       Esses acordos não precisam ser formais,


ou seja, estarem escritos em algum lugar, mas
é legal que uma pessoa anote e fique
responsável em sempre lembrar deles no
início do círculo ou se houver uma nova
integrante.

       É preciso pensar também se o grupo será


fechado ou aberto, de acordo com as práticas
e sequência que será realizada. Por exemplo,
um grupo poderá ser fechado, caso siga a
sequência de um livro que exige um prévio
conhecimento sobre algo ou continuação de
uma roda em outra. Ou poderá ser aberto,
livre, para que novas integrantes sejam
convidadas sempre. Particularmente, eu
sugiro que quanto mais livre, leve e simples,
mais fluidez será encontrada para a
facilitação dos círculos.

08
ORGANIZAÇÃO

UM CÍRCULO DE MULHERES
É UM ENCONTRO DE
RELAXAMENTO DA ALMA E
PARA ISSO, ORGANIZAR O
ESPAÇO É NECESSÁRIO.

CONVERSAS E CHÁS | 09
Local e
preparação do
ambiente
       O local pode ser a casa de alguma das
integrantes, pode ser um rodízio entre as
casas das participantes, pode ser um espaço
alugado, onde todas contribuem
financeiramente, pode ser um parque, um
lugar aberto e público… tudo vai depender da
proposta dos encontros e da intuição de
quem está organizando.
 
       É muito importante que ao chegar no
local, faça uma oração/vibração/conversa
interior (pode-se escolher de acordo com sua
própria prática) com intenção amorosa de que
este espaço escolhido esteja livre de
interferências externas, de energias que
estão em desencontro com a ideia sagrada de
proporcionar às mulheres um espaço de
convivência entre irmãs.

       Após esse momento, onde os olhos


fechados e a intuição guiam essa intenção,
pode-se defumar o local com incenso, sálvia
ou borrifar uma mistura de óleos essenciais
que torne o ambiente aconchegante e
renovado.
 
       Em seguida pode-se montar o portal
(pode ser feito antes também, não tem regra).

10
Portal Sagrado
       O portal é como um altar, um espaço
sagrado que pode ficar no centro da roda
onde os elementos da natureza estejam
presentes e possa ser visto por todas. No
nosso imaginário podemos ver e sentir as
mulheres que se reuniam em volta do fogo,
consagrando essa energia universal.

       Em nossos círculos, podemos reverenciar


o fogo, a terra, o ar e a água, podendo ter
alguns elementos para materializar cada uma
dessas energias.

- Fogo: pode ser materializado por uma vela,


de qualquer tipo ou tamanho, cor ou
intensidade, vale usar a intuição diante da
proposta do encontro. Representa a energia
da força vital, da vontade, da limpeza e da
transformação,

- Terra: pode ser materializada por ervas, por


flores, pedras. Representa a constância, a
estabilidade, a firmeza, a fertilidade, a
harmonia e a abundância.

- Ar: pode ser materializado por uma pena,


um incenso. Representa as ideias, o poder
mental, a comunicação, as mudanças, a
sabedoria e a liberdade.

11
- Água: pode ser representada por um jarro
ou uma taça com água, concha do mar.
Elemento da energia feminina que representa
a fluidez, o poder da intuição, do
subconsciente, da cura, da mutação e
impermanência e também a adaptabilidade.

       Além da consagração destes elementos,


pode-se adicionar o que sentir e significar
uma conexão sagrada para aquele momento.

       Pode-se pedir para que as convidadas


levem algo sagrado para somar com a energia
do portal. Pode-se colocar elementos que
serão utilizados para a confecção de algum
patuá ou objeto sagrado dentro da proposta
do encontro.

       O importante para organizar o portal é


escolher tudo aquilo que faz sentido para o
seu coração e a sua essência.
Sabendo o que irá integrar o portal, pode-se
escolher outros elementos para o espaço e
que serão importantes para o encontro,
distribuindo pela sala.

12
Sugestões de
temas
       Existem alguns livros maravilhosos que
auxiliam a resgatar a conexão com a nossa
intuição e ajudam a organizar os círculos com
mais segurança, algumas dicas são:
O Legado da Deusa – Ritos de Passagem para
Mulheres; O Anuário da Grande Mãe – Guia
Prático de Rituais para Celebrar a Deusa; e
Círculos Sagrados Para Mulheres
Contemporâneas – Práticas, Rituais e
Cerimônias para o Resgate da Sabedoria
Ancestral e a Espiritualidade Feminina, todos
esses da Mirela Faur; 
- Mulheres que Correm com Lobos – Mitos e
Histórias do Arquétipo da Mulher Selvagem,
da Clarissa Pinkola Estés; entre outros
contidos aqui
(http://arinaribeiro.com.br/dicas-de-livros-
sobre-o-sagrado-feminino/).
 
       Sugerimos que estes livros sejam usados
como possibilidade, mas não como uma
"bíblia" ou algo que precisa necessariamente
ser seguido. Eles trazem inspiração, leveza e
amorosidade, mas não podem engessar a
preparação dos encontros.

       Pode-se ainda fazer uma "tempestade de


ideias" com os assuntos que gostariam de ser
trabalhados pelas participantes em relação às
emoções, ciclos femininos etc.

13
       Outras sugestões: ciclos femininos
(menstruação, períodos ovulatório, pré-
ovulatório, pré-menstrual); As 13 mães de
clãs (uma lenda incrível que está no livro
 Círculos Sagrados Para Mulheres
Contemporâneas: Práticas, Rituais e
Cerimônias Para o Resgate da Sabedoria
Ancestral e a Espiritualidade Feminina
Livro por MIRELLA FAUR); pode-se incluir
rituais como a bênção da primeira menarca
(menstruação), entre muitos outros que
podem ser inspirados e nos fazem
reequilibrar a energia no nosso ventre.

       Mais sugestões em estudar os arquétipos


das deusas ou uma deusa específica, tirar
oráculos, os centros de energia do nosso
corpo…

Em breve lançaremos também o ebook


“Saberes Ancestrais e Alquimias
Sagradas” que pode ajudar com
assuntos relacionados aos ciclos
femininos, fases da lua, influência dos
ciclos externos e consciência dos ciclos
internos, além de receitas práticas dentro
da ginecologia natural.

14
Sequência de
encontros
       Cada encontro pode contar com uma
sequência própria, mas é sempre importante
lembrar que precisa acontecer um começo-
meio-fim envolvente. Quando os encontros
tem bastante rotatividade, integrantes novas,
é importante que todas se apresentem.

       Sugerimos que esse momento possa ser


aproveitado e já levado a intenção ao portal,
como por exemplo "diga o seu nome e qual
sua intenção para este encontro", ou "conte o
seu nome e o que te trouxe até aqui". Nesse
momento é importante cuidar delicadamente
do tempo, para que possa haver harmonia
entre as falas, mas ainda cuidar para não
interromper e sempre lembrar do acordo
sobre o tempo (caso esse tenha sido um
acordo entre todas).

Uma sugestão básica:

- Boas vindas para todas, apresentação do


círculo e dos acordos (muito breve)

- Apresentação das integrantes e intenção ao


portal

- Meditação guiada, jornada, vivência,


momento de introspecção onde o tema possa
ser abordado de maneira sutil

15
- Externalizar o que foi sentido no momento
introspectivo, podem ser usadas atividades
artísticas  construções artesanais, desenhos,
dança, onde cada uma possa se manifestar
sobre o que foi sentido.

- Uma partilha sobre a vivência e os


sentimentos
Encerramento com palavras doces que
possam sintetizar as vivências do encontro.

- Lembrar sempre que não existe uma


conclusão, um encerramento formal do
conteúdo pois ele continuará reverberando
por dias ou semanas.

      A partilha dos alimentos pode ser feita


durante o círculo, na metade, no início ou no
final, conforme fizer sentido em relação ao
tempo e espaço.

       Um círculo que possa ter um espaço de


tempo relaxado poderá várias entre 2 a 3
horas.

16
Contribuição/
pagamento
       É interessante que os valores cobrados
sejam transparentes e opcionais, para que
cada vez mais mulheres possam sentir-se
convidadas a participar e tenham
possibilidades de estarem juntas. Pode-se
sugerir um valor de contribuição que fique
livre, por exemplo entre 20,00 e 40,00 (ou
menos, ou mais de acordo com a realidade de
cada círculo).

       É importante também que leve-se em


conta que existem custos para a
concretização do círculo e que o espaço (caso
alugado) precisa ser pago ou estar limpo ao
sair, que existem materiais como velas,
incensos, papéis, canetas ou outras que são
utilizados e que também existe o tempo
valioso daquela que se dedica a
facilitar/preparar o encontro e tudo bem ter
uma contribuição que vá para esta mulher.

       Quanto mais sentido o valor fizer para o


grupo, mais valioso e real será o encontro
entre todas as mulheres.
  
       É possível e adorável também que cada
integrante leve sua contribuição com o lanche
compartilhado ou comprem o lanche de umas
das participantes que por exemplo faz bolos
ou pães para vender.

17
GUARDIÃS DO
CÍRCULO DE
MULHERES
JUNTAS CAMINHAMOS
COM MAIS SEGURANÇA,
INTENÇÃO E FORÇA

CONVERSAS E CHÁS | 18
Guardiãs do
Círculo
       Uma dica muito legal para quando o
círculo vai crescendo e novas mulheres vão se
aproximando é reunir algumas Guardiãs, que
são as mulheres que se responsabilizam em
cuidar da energia do círculo, em vibrar amor
juntas, em apoiar e acolher mulheres que
chegam pela primeira vez ou que demonstram
estar em dificuldade.
  
       É importante estabelecer quem são e
quais as atribuições das guardiãs, pois pode
ser que seja importante por exemplo
estabelecer quem arruma o espaço no início e
quem arruma no final se for necessário, quem
acolhe as mulheres novas e quem organiza a
divulgação nas redes sociais. Estes são
exemplos de algumas coisas importantes que
podem ser divididas diante de um grupo em
que algumas mulheres se prontifiquem a
estarem e vibrarem juntas em amor pelo
encontro.

19
A ESSÊNCIA
"AQUI, NESTE REFÚGIO
AFASTADO, PERMITE-SE...
E ESPERA-SE QUE A ALMA
DIGA O QUE PENSA. AQUI
SUA ALMA ESTARÁ EM
BOA COMPANHIA. POSSO
GARANTIR- LHE QUE, AO
CONTRÁRIO DE MUITAS
NO MUNDO LÁ FORA,
AQUI SUA ALMA ESTÁ EM
SEGURANCA. FIQUE
TRANQUILA, COMADRE,
SUA ALMA ESTÁ A
SALVO." (CLARISSA
PINKOLA ESTÉS)

CONVERSAS E CHÁS | 20
A essência
       Antes de iniciar um círculo de mulheres,
é muito importante ter clareza de qual a
essência destes encontros. Não existe um
padrão, uma regra, uma norma para os
círculos de mulheres, porque o objetivo
principal é que nós estejamos juntas e
possamos compartilhar o que há de mais
íntimo em nós. Neste sentido, todas as
mulheres precisam ser respeitadas e
sentirem-se acolhidas: as que usam saias
longas, as que gostam de calças; as que usam
anticoncepcional e as que abandonaram o uso
e fazem o controle consciente da fertilidade;
as que usam absorvente de pano ou coletor e
as que usam descartáveis, enfim… o mais
importante é sempre lembrar que
independente do rótulo, do nome, dos
objetivos exteriores, existe algo muito comum
a todas nós e que nós precisamos estar
atentas para não cair no ciclo vicioso de
competir, julgar e continuar propagando a
divisão em detrimento da união e
amorosidade.

       Cito aqui um trechinho do livro “Ciranda


das Mulheres Sábias” para inspirar e ajudar a
resgatar a intuição, lembrando que nós
sabemos ser acolhedoras e vivências nossos
ciclos femininos entre mulheres, só
precisamos exercitar o contato com a própria
intuição.                       

21
"Ah minha Criatura admirável... Seja bem-
vinda...                    
Entre, entre...
Estou esperando por você... é, por você e pelo
seu espírito! Fico feliz por você ter conseguido
encontrar o caminho...
... Venha, sente-se comigo um pouco. Pronto,
vamos fazer uma pausa, deixando de lado todos
os nossos "inúmeros afazeres". Haverá tempo
suficiente para todos eles mais tarde. Em um
dia distante, quando chegarmos às portas do
paraíso, posso lhe garantir que ninguém vai nos
perguntar se limpamos bem as rachaduras na
calçada. O que é mais provável é que no portal
do paraíso queiram saber com que intensidade
escolhemos viver; não por quantas "ninharias
de grande importância" nos deixamos dominar.
                   
Por isso vamos, por enquanto, permitir apenas
que o pensamento tranquilo nos abençoe por
um tempo antes que voltemos a falar sobre o
velho realejo do mundo... Venha, experimente
essa poltrona. Acho que é perfeita para o seu
corpo querido. Pronto. Agora, respire bem
fundo... deixe os ombros caírem até o ponto
que lhes seja natural. Não é bom poder respirar
esse ar puro? Respire fundo mais uma vez.
Vamos... Eu espero... Viu? Está mais calma, mais
presente agora.        
Preparei a lareira perfeita para nós. O fogo vai
durar a noite inteira — suficiente para todas as
nossas "histórias dentro de histórias". Um
momentinho só, enquanto termino de lavar a
mesa com menta fresca. Pronto, vamos usar a
louça bonita. Vamos beber o que estávamos
reservando para "uma ocasião especial"...

22
... Sem dúvida, "uma ocasião especial" é
qualquer ocasião à qual a alma esteja presente.
Você já percebeu? "Reservar" para outra hora é
o jeito que o ego tem de dizer, rabugento, que
não acredita que a alma mereça prazer no dia-
a-dia. Mas ela merece, de verdade. A alma sem
dúvida merece.                    
Por isso vamos nos sentar um pouco, comadre,
só nós duas... e o espírito que se forma sempre
que duas almas ou mais se reúnem com apreço
mútuo, sempre que duas mulheres ou mais
falam de “assuntos que importam de verdade".  
                     
Aqui, neste refúgio afastado, permite-se... e
espera-se que a alma diga o que pensa. Aqui
sua alma estará em boa companhia. Posso
garantir- lhe que, ao contrário de muitas no
mundo lá fora, aqui sua alma está em
segurança. Fique tranquila, comadre, sua alma
está a salvo." (trecho do livro Ciranda das
Mulheres Sábias - Clarissa Pinkola Estés)

Quando estamos entre mulheres,


relembrando saberes ancestrais, nos
relacionando como seres sagrados e
que todas estamos vivendo
experiências desafiadoras e
aprendizados incríveis, vamos nos
tornando mais conectadas conosco
mesmas, com a nossa intuição, com a
nossa essência.
A intuição é sussurro da nossa alma,
e por isso, falando baixinho, para ser
resgatada exige a presença e atenção
amorosa a nós mesmas.

23
Falando em Essência...
      Gostaria de antes de        Nós, da Ventre Terra,
encerrar, dizer que sinto acreditamos que quanto
uma imensa gratidão por ter mais círculos com mulheres
elaborado esse caderno, e homens reunidos, falando
pois muito mais do que um de suas essências, mais nós
guia, ele pretende ser um poderemos curar cada Ser e
"Olá", ou um "Vamos lá" nossa Mãe Terra!
para todas as mulheres que
sentem vontade de reunir        Neste sentido, agradeço
outras mulheres mas acham aos seres que dividiram
que precisa de muito mais comigo a voz e o ouvido em
para conseguir... nossa roda de Curitiba, na
     Irlanda e me coloco a
       Saiba que tudo o que disposição para estarmos
você precisa está dentro de sempre compartilhando.
você!

Contato: 41 995400452 ou www.facebook.com/ventreterra

Estamos juntas,
compartilhando o sentir