Sei sulla pagina 1di 1

O livro de Atos dos Apóstolos é uma fascinante viagem, embora muito rápida,

cobrindo as três primeiras décadas da história da igreja. Atos é o único livro do Novo
Testamento que dá continuidade aos acontecimentos narrados nos quatro evangelhos canônicos
e mais especificamente ao relato do Evangelho segundo Lucas. Pode-se até considerar que o
Livro de Atos é o pano de fundo histórico sobre o qual se podem compreender os escritos
posteriores.
Atos dos Apóstolos foi escrito pelo médico Lucas, num estilo elegante e muito rico em
vocabulário grego. A data e o local da composição literária são desconhecidos, possivelmente
30 anos após a morte do apóstolo Paulo. O título Atos dos Apóstolos não foi colocado no texto
pelo seu próprio autor, mas pela Igreja do século II; não obstante, esse título não corresponde
em todos os seus aspectos ao conteúdo da narração. Com efeito, o livro só ocasionalmente
ocupa-se com o grupo dos apóstolos. Além disso, sua atenção não se dirige aos apóstolos em
geral, senão em particular a determinados personagens, especialmente ao apóstolo Pedro e,
sobretudo, a Paulo. De fato, as obras e discursos de Pedro e de Paulo são os principais centros
de interesse de Lucas. Entretanto, a ação contínua em todo o livro de Atos é do Espírito Santo,
é o Espírito de Deus quem dava impulso naquele tempo ao crescimento da Igreja.
Jerusalém é o lugar onde começa a história da atividade apostólica. Ali é onde se
congrega e organiza a Igreja-mãe; é nela que acontecem as primeiras manifestações do Espírito
Santo. É em Jerusalém que morre Estêvão, primeiro mártir da fé cristã; ali se escutam as
primeiras mensagens evangélicas, e dali partem os primeiros enviados a anunciar a mensagem
da salvação fora dos limites palestinos. A pessoa de Pedro aparece inteiramente vinculada a
esses acontecimentos e ao desenvolvimento da comunidade de Jerusalém. No entanto, Lucas se
mostra muito mais interessado na figura de Paulo.
O tema central apresentado por Lucas no livro de Atos é a propagação gradual e
progressiva do cristianismo de Jerusalém até Roma, passando por vários lugares e momentos
diferentes.
O livro de Atos é extremamente importante para a igreja cristã por constituir um
testemunho em adição aos relatos dos Evangelhos confirmando a autenticidade e a inspiração
das Sagradas Escrituras. Pedro recorre as Escrituras do Antigo Testamento sempre que é
necessário provar que Jesus Cristo é o Messias. Além disso, Atos é de grande proveito em
mostrar como a Igreja cristã foi fundada e como ela cresceu sob o poder do Espírito Santo.
Outro ponto importante no livro é que ele fornece orientações precisas sobre como a igreja deve
ser executada a tarefa missionária da igreja.