Sei sulla pagina 1di 6

Agrupamento de Escolas de Almargem do

Bispo

Dificuldades de Aprendizagem

Pistas para uma intervenção


eficaz
Características das crianças com DA

São alunos que apresentam discrepância entre o seu potencial


estimado de aprendizagem as suas realizações.
São alunos com uma inteligência normal, mas que fracassam na vida
académica.
Mostram-se:
• Distraídos
• Muito activos
• Esquecidos
• Tagarelas
Apresentam problemas :
• Ao nível da leitura
• Ao nível da escrita
• Ao nível da matemática
Problemáticas associadas às DA

• Dislexia – Não têm dificuldade em compreender e utilizar a


linguagem. O seu problema centra-se na codificação fonológica
(fonética verbal) que os faz fracassar na soletração, leitura e/ou
escrita - isto é quando têm de transformar letras ou palavras num
código verbal.
• Disgrafia - disfuncionalidade da escrita: irregularidade no tamanho,
forma, inclinação, traçado, espaçamento e ligações entre letras.
• Disortografia – perturbação específica da escrita que altera a
transmissão do código linguístico ao nível dos fonemas, dos
grafemas, da associação correcta entre estes e regras de ortografia.
• Discalculia – dificuldades na simbolização dos números e na
habilidade de calcular. Vão desde a incapacidade de reconhecer
um número, dificuldade para efectuar operações aritméticas,
dificuldades em compreender o mecanismo da numeração, reter
vocabulário matemático, realizar cálculos mentais, realizar as
operações básicas e ordenar e sequencializar números.
Avaliação/Diagnóstico das DA
Avaliar a correlação entre:
• As áreas básicas de desenvolvimento
• As realizações académicas básicas
• As dificuldades específicas de aprendizagem
Para se traçar o perfil do aluno.
Criam-se listas de observação (checklists) para cada área a observar,
sendo constituídas por um determinado número de objectivos.
Cada objectivo deve ser observado 5 vezes, e de acordo com o
observado, deve fazer-se o registo.
Se cada objectivo foi atingido:
5-4 vezes o aluno não apresenta DA= NDA
3 vezes o aluno apresenta DA=DA
0-1-2 vezes o aluno apresenta grandes dificuldades =DAG
Calcula-se então a %, de acordo com o nº de objectivos observados
em cada área e o nº de objectivos atingidos.
Avaliação/Diagnóstico das DA

A partir da % é possível atribuir um nível de realização de cada área


observada.
Se os valores obtidos se situaram entre:
• 0% e 49% - área fraca
• 50% e 75% - área emergente
• 76% e 100% - área forte

Posteriormente poderá programar-se a área de intervenção e a


intervenção mais adequada para cada aluno.

Bibliografia:
Serra e al. (2005) Avaliação e diagnóstico em dificuldades específicas de
aprendizagem. Edições Asa.
O que fazer para facilitar a aprendizagem?
• Conhecer e respeitar o estilo de aprendizagem dos alunos
• Partir das áreas fortes do aluno
• Reestruturar o ambiente educativo da sala de aula:
1. Informar os alunos sobre o que vão aprender
2. Identificar o objectivo da tarefa a desenvolver ou do assunto a tratar
3. Nomear os conceitos a serem aprendidos
4. Clarificar esses conceitos
5. Motivar os alunos dando exemplos ou fazendo generalizações
6. Introduzir /repetir novos conceitos ou palavras
7. Fornecer grelha organizacional para atarefa a realizar
8. Nomear os resultados desejados
9. Fazer comentários durante o processo de realização
10. Resumir o que foi feito/dado
• Simplificar as instruções relativas às tarefas escolares
• Ajustar o tempo lectivo ao ritmo e interesses dos alunos
• Usar as TIC
• Conceber novas formas de avaliação