Sei sulla pagina 1di 10

SETEBAM

NUCLEO / POLO SEMINÁRIO DE TEOLOGIA PELA IGREJA BATISTA


SLALOM
SÃO LUÍS DE MONTES BELOS

WLADIMIR JOSE MARTINS

PROJETO DE PESQUISA CIENTÍFICA PARA ELABORAÇÃO DE


ARTIGO CIENTÍFICO

SÃO LUIS DE MONTES BELOS - GO


NOVEMBRO/2018
ACADÊMICO DE TEOLOGIA

Desejos para o mal que não devemos ignorar carne contra o espírito:
Segundo Gálatas 5:16-21

Projeto de pesquisa Cientifica apresentado à Banca


de Qualificação da turma A1 do Curso de Teologia da
Igreja Batista Slalom, São Luís de Montes Belos,
Goiás, a ser utilizado como diretriz na elaboração do
respectivo Artigo Científico, exigido como requisito
parcial para a obtenção do certificado de Bacharelado
em Teologia sob a orientação do Professor: Silvando
Pereira de Oliveira

SÃO LUÍS DE MONTES BELOS – GO – 2018


1 - introdução:
Trazer refrequição aos crentes que se juga salvos pela maneira que estão levando
suas vidas no dia a dia, para enfocar neste assunto trazer como base Gálatas 5.16-
23 dentro deste contesto a bordar os males da carne, citando assim o que está
acontecendo nos dias de hoje em dia.
Nos dias de hoje as igrejas não estão se preocupando em mostrar o verdadeiro
evangelho da maneira que ele tem de ser comprido. Grande parte das Igrejas está
preocupada é em agradar a os fieis do que a Deus.
Igrejas se deixando a levar para o que mais lhe convém, se prestar mos bem
atenção aos dias de hoje se vê que estamos vivendo dias piores, que guando Paulo
Aposto pregava o ensino de Jesus é evidente isto nas cartas de Paulo as Igrejas.
A grande pergunta é: esta as Igrejas nos dias de hoje pregando a doutrina de Jesus?
Como está sendo ensinado o contesto de gálatas 5.16-23.
Gálatas 5.16-23 Foram escritos pelo o apostou Paulo de Tarso Saulo, a
Jerusalém (Igreja), Saulo diz ter nascido na próspera cidade de Tarso o que se pode
ser datado entre os anos 3-8 d.C. Tarso, atual Tarsus na Turquia, era uma antiga e
importante cidade vinculada aos Romanos. Desde o século IV A.C. já tinha fama de
grande e prospera. Tornou-se, com Pompeu, Capital da província da Silicia. Acerca
de familiares e parentes, Paulo, também, não diz nada. Insiste, apenas, em falar que
é um “hebreu, filho de Hebreus” (2Cor 11,22). Seguramente seus pais são judeus
que foram levados para a região de Tarso, pelos romanos. Eles deviam ter recursos,
pois Paulo não menciona ter trabalhado na infância.
Como ajuda de conclusão ao ministério de Paulo: uma pergunta e uma resposta que
se impõem? Após três viagens enfada diversos contratempos e inúmeros perigos
que poderia o correr, a pergunta é: O que motivava Paulo a enfrentar todas essas
peripécias. Uma única resposta se nos impões: seu Amar por Cristo. Sua
experiência do ressuscitado. Portanto, a missão de Paulo decorre inevitavelmente
de sua relação com o ressuscitado. Tudo o que ele faz, todas as suas
peregrinações, todo o seu ministério, todo seu Trabalho é motivado pela sua
experiência de Deus. é o que ele expressa quando defende seu evangelho aos
Gauleses: “Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em
mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a na fé no filho de Deus, o qual me
amou, e se entregou a si mesmo por mim” (Gl 2, 20).
Antíteses e Catálogo dos Vícios e Virtudes em Gálatas 5,16-26. Uma Chave de Leitura.

Prof. Dr. Odalberto Domingos Casonatto

Em Gl 5,16-26 Paulo tenta persuadir os cristãos da Galácia a seguirem o Espírito do Senhor


Jesus Cristo e a não se deixarem influenciar pelos judaizantes. A força de seu discurso vem do
gênero literário da antítese e do catálogo dos vícios e virtudes. Interpretar o texto segundo estas
chaves de leitura é o caminho mais fácil para a compreensão do pensamento paulino.

Antes de abordarmos as antíteses e o catálogo dos vícios apresentamos uma tradução do texto
e elementos para a compreensão da estrutura de Gl 5,16-26

A tradução do texto Gl 5,16-26


16
Ora, eu digo, caminhai segundo o Espírito e não satisfazeis o desejo da
carne.
17
De fato, a carne tem desejos contrários ao Espírito e, por sua vez, o Espírito
contra a carne, de fato estas coisas se opõem uma contra a outra, a fim de que
não façais o que quereis.
18
Se, portanto, sois guiados segundo o Espírito, não estais sob a lei.
19
Ora, as obras da carne são manifestas, as quais são: fornicação impureza,
libertinagem,
20
idolatria, feitiçaria, inimizades, rixas, ciúmes, ira, discussões, discórdias,
divisões,
21
invejas, bebedeiras, orgias e coisas semelhantes a estas, a respeito das
quais eu vos previno, como já vos preveni: aqueles que praticam tais coisas,
não herdarão o Reino de Deus.
22
Ao contrário, o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade,
benignidade, bondade, fé,
23
mansidão, autodomínio. Contrastais coisas não existe lei.
24
Ora, os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne com suas paixões e
seus desejos.
25
Se vivemos segundo o Espírito, sigamos também caminhando segundo o
Espírito:
26
Não sejamos cobiçosos de vanglória, provocando-nos uns aos outros e
invejando-nos uns aos outros.
Com forme descrito no testo citado se transcure alguns dos males da carne os
gruais se descreve:

As obras da carne.

Prostituição:

Prostituição (v. 19) é um termo que aparece muitas vezes no texto sagrado
descrevendo relações sexuais ilícitas, são chamadas as relações fora do casamento
com uma prostituta. É entendido como o "amor" que pode ser comprado e vendido,
em uma casa de prostituição onde a prostituta que vende o sexo é usada e
descartada. Os que usam esta pratica da prostituição fazem do sexo uma paixão
desenfreada e carnal barata e vazia sem amor verdadeiro.

Impureza:

Impureza (19) usamos o termo com o significa de sujeira. No texto quer designar
como desrespeito a moralidade e a alma de uma pessoa. Pode ser usado para falar
de impureza religiosa ou moral. Leva a pessoa que pratica a impureza por caminhos
que o afastam de Deus que é puro e santo.

Lascívia:

Lascívia (v. 19) pode ser entendida como libertinagem, isto é aquela pessoa que tem
tendência ao pecado, busca desenfreada do pecado por todos os modos, de quem
perdeu sua vergonha e desrespeitando a lei de Deus. Usa-se este termo para falar
das atitudes que levam aos pecados sexuais.

Idolatria:

Idolatria (v. 20) termo comum na Bíblia significando a adoração a uma criatura e não
ao criador. Deus é rejeitado não ocupando mais o lugar central da vida da criatura.

Feitiçaria:

Feitiçaria (v. 20) A busca de um feiticeiro acontecia por alguém que estava doente e
não encontrava a cura. A Feitiçaria originalmente, se referia ao uso de drogas
medicinais, se associou as crendices populares e finalmente na bruxaria o uso
destas drogas virou sinônimo de cura. A feitiçaria nos desvia dos caminhos de Deus
e da confiança do cuidado Divino a criatura que ele criou.
Inimizades:

Inimizades (v. 20) o significado é a separação entre inimigos. Jesus deixa um


indicativo à necessidade de amar os inimigos, e de não imitar o ódio do mundo
(Mateus 5,43-48).

Contendas:

Contendas (v. 20) pouco usada em nosso linguajar diário, mas caracteriza o
comportamento que leva a inimizade. Ela vem dos debates, disputas e lutas do
modo de viver egoísta, de muitas pessoas protegendo seus próprios interesses.

Ciúmes:

Ciúmes (20) Acontece no relacionamento entre os casais ou pessoas significando o


modo de perder alguma coisa, que leva a conflitos. Gera o ódio nas pessoas que
convivem diariamente.

Iras:

Iras (v. 20) muito comum entre as pessoas e grupos terem momentos de ira
desenfreada. Significa a fúria e o impulso violento contra coisas ou pessoas que nos
ofendem. É a reação rancorosa de alguém que se sente lesada ou enganada. Paulo
na carta aos Romanos é muito incisivo no ensinamento de Jesus e diz “que não
temos que procurar vingança, mas devemos deixar a Deus o exercício da justiça
(Romanos 12,19-21).

Facções:

Facções (v. 20) com frequência aparecem nos grupos e comunidades as lutas entre
os membros por qualquer motivo, as desavenças resultadas de ambições egoístas.
Lembro o incidente em Corinto com as facções: nos somos de Cristo, outro grupo
dizia nos somos de Paulo ou de Apolo. Tal discórdia e política entre os membros da
comunidade não tem lugar entre os servos de Cristo. Paulo disse que a solução para
tais conflitos é imitar a atitude altruísta e sacrifical de Cristo (Filipenses 2,1-8).

Dissensões:

Dissensões (v. 20) Acontecem com as pessoas que buscam satisfazer seus próprios
desejos e caprichos em vez de agradar ao Senhor e participar da
comunidade. Existe somente um modo de evitar as dissensões: buscar a unidade
em torno da palavra de Deus. (1Coríntios 1,10) e no exemplo de Jesus em João
17,20-23

Partidos:

Partidos (v. 20) Paulo encontrou nas comunidades recém organizadas os partidos e
teve que combater para que a comunidade pudesse crescer. Estes grupos e partidos
podem se entender como seitas e grupos separados. Paulo combate
veementemente estes partidos nos três primeiros capítulos de 1 Coríntios

Invejas:

Invejas (v. 21) o mesmo sentido do já explicado vocábulo ciúmes. Se no ciúme


temos medo de perder algo que já temos; na inveja alimentamos o ódio e o
ressentimento que uma pessoa sente quando outros prosperam, e adquirem coisas
que gostaríamos de ter.

Bebedices:

Bebedices (v. 21), ou também conhecida como embriaguez, sabemos os resultados


negativos desta pratica. A Bebedeira é um problema que tem afligido a sociedade
desde os tempos mais antigos, o livro do Gênesis nos conta algumas destas
histórias. O abuso do álcool trás danos irreversíveis resultando mortes
desnecessárias, em acidentes de trânsito, brigas de bares levando a consequências
desastrosas como milhares de lares desfeitos, esposas e filhos maltratados, etc...
Quem é amigo de Deus não dá lugar para este mal.

Orgias:

Orgias (v. 21) É o comer em excesso, se prejudicando fisicamente pelo acúmulo de


gorduras. Não é errado comer, mas comer sem se conter é errado. Junto do comer
em abundância se abusava do sexo, desrespeitando os ensinamentos divinos.

Carne (Dic. Português)


S.F. 1. Tecido muscular do homem e dos animais. 2. Parte vermelha dos músculos.
3. Tecido muscular dos animais terrestres, que serve para alimentação do homem. 4.
Natureza humana, do ponto de vista da sensibilidade. 5. Consanguinidade. 6.
Concupiscência. 7. Polpa comestível dos frutos.

Carne (Almeida)
1) O tecido muscular do corpo dos seres humanos e dos animais ( Gn 2.21).
2) O corpo humano franco e mortal (Sl 78.39).
3) O ser humano inteiro (Éx 4,7).
4) A natureza humana deixada à vontade e dominada pelos seus desejos e impulsos
(Gl 5.19; 6-8; v. CAENAL).

Carne (Jesus e os evangelhos)


O termo carne não tem uma significação unívoca nos evangelhos.
(A expressão “toda carne” refere-se ao conjunto de todos os seres humanos (Mt
24,22); “carne e sangue” designa o ser humano em suas limitações (Mt 16,17);
26,41) e “carne” também se refere – em contraposição a espírito – ao homem em
seu estado de pecado (Jo. 3,6). Comer a carne e beber o sangue de Jesus, longe de
ser uma referência eucarística, significar-se totalmente com Jesus, custe o que
custar, pelo Espírito que dá a vida.
Em decorrência da variação do sentido que se expressa a palavra carne em
versões, e traduções deferentes, a de encontrar auguanhas outras, bíblias e livros
com palavras homologam, os quais se mencionam:
Versão da Bíblia Católica sem Apocalipses

16 Por isso é que lhes digo: vivam segundo o Espírito, e assim não farão mais o que os instintos
egoístas desejam.

17 Porque os instintos egoístas têm desejos que estão contra o Espírito, e o Espírito contra os
instintos egoístas; os dois estão em conflito, de modo que vocês não fazem o que querem.

18 Mas, se forem conduzidos pelo Espírito, vocês não estarão mais submetidos à Lei.

19 Além disso, as obras dos instintos egoístas são bem conhecidas: fornicação, impureza,
libertinagem,

20 idolatria, feitiçaria, ódio, discórdia, ciúme, ira, rivalidade, divisão, sectarismo,

21 inveja, bebedeira, orgias e outras coisas semelhantes. Repito o que já disse: os que fazem tais
coisas não herdarão o Reino de Deus.

22 Mas o fruto do Espírito é amor, alegria, paz, paciência, bondade, benevolência, fé


Nova Tradução na língua de Hoje NTLH.

16 Quero dizer a vocês o seguinte:

17 deixem que o Espírito de Deus dirija a vida de vocês e não obedeçam aos desejos da natureza
humana. Porque o que a nossa natureza humana quer é contra o que o Espírito quer, e o que o
Espírito quer é contra o que a natureza humana quer. Os dois são inimigos, e por isso vocês não
podem fazer o que vocês querem.

18 Porém, se é o Espírito de Deus que guia vocês, então vocês não estão debaixo da lei.

19 As coisas que a natureza humana produz são bem conhecidas. Elas são: a imoralidade sexual, a
impureza, as ações indecentes,

20 a adoração de ídolos, as feitiçarias, as inimizades, as brigas, as ciumeiras, os acessos de raiva, a


ambição egoísta, a desunião, as divisões,

21 as invejas, as bebedeiras, as farras e outras coisas parecidas com essas. Repito o que já disse:
os que fazem essas coisas não receberão o Reino de Deus.

22 Mas o Espírito de Deus produz o amor, a alegria, a paz, a paciência, a delicadeza, a bondade, a
fidelidadeade,

Tradução o Livro em Português Comum

16 E eis o conselho que vos dou: Andem debaixo da direção do Espírito, e dessa forma não darão
satisfação aos apelos dos vossos instintos.

17 Porque a nossa natureza pecaminosa é oposta à vida do Espírito e vice-versa: o Espírito opõe-se
aos instintos naturais. Estas duas forças estão a lutar uma contra a outra e desta forma não fazemos
o que gostaríamos

18 Mas se nos deixarmos guiar pelo Espírito, já não estamos sujeitados à lei.

19 19-21 Porque os resultados de uma vida que se entrega aos seus instintos naturais são bem
conhecidos: são a imoralidade e sensualidade, são a ânsia insaciável de prazeres carnais; é também
o culto a ídolos, a prática de bruxarias; e inimizades, disputas, invejas, irritações, sectarismo, falsas
doutrinas; críticas e ódios que trazem a morte e o assassínio, bebedeiras e glutonarias, e tudo o mais
semelhante a estas coisas, sobre as quais já vos disse, e repito, que os que praticam e se entregam
a elas nunca poderão herdar o reino de Deus.

20 (ver verso 19) 21 (ver verso 19)

22 22-23 Mas o fruto que o Espírito produz em nós é: o amor, a alegria, a paz, a paciência, a bondade,
a delicadeza no trato com os outros, a fidelidade, a brandura, o domínio de si próprio. Em relação
àqueles que vivem desta maneira, a lei nem sequer tem necessidade de existir.

Bíblia Sagrada Edição Pastoral (PAST)

16 Por isso é que lhes digo: vivam segundo o Espírito, e assim não farão mais o que os instintos
egoístas desejam.

17 Porque os instintos egoístas têm desejos que estão contra o Espírito, e o Espírito contra os
instintos egoístas; Os dois estão em conflito, de modo que vocês não fazem o que querem.
18 Mas, se forem conduzidos pelo Espírito, vocês não estarão mais submetidos à Lei.

19 Além disso, as obras dos instintos egoístas são bem conhecidas: fornicação, impureza,
libertinagem,

20 idolatria, feitiçaria, ódio, discórdia, ciúme, ira, rivalidade, divisão, sectarismo,

21 inveja, bebedeira, orgias e outras coisas semelhantes. Repito o que já disse: os que fazem tais
coisas não herdaram o Reino de Deus.

22 Mas o fruto do Espírito é amor, alegria, paz, paciência, bondade, benevolência, fé.

Bíblia Viva

16 Eu os aconselho a obedecerem somente às instruções do Espírito Santo. Ele lhes dirá aonde ir e o
que fazer, e assim vocês não estarão fazendo sempre as coisas erradas que a natureza pecaminosa
de vocês quer que façam.
17 Porque nós por natureza gostamos de fazer as coisas ruins que são justamente o oposto das
coisas que o Espírito nos manda fazer; e as coisas boas que desejamos fazer quando o Espírito nos
domina, são justamente o oposto dos nossos desejos naturais. Estas duas forças dentro de nós estão
lutando constantemente uma contra a outra, a fim de ganharem o domínio sobre nós, e os nossos
desejos nunca estão livres de suas pressões
18 Quando vocês forem guiados pelo Espírito Santo, não precisarão mais obrigar-se a obedecer às
leis judaicas.
19 Entretanto, quando vocês seguirem suas próprias inclinações erradas, suas vidas produzirão os
seguintes maus resultados: pensamentos impuros; ansiedade pelo prazer carnal;
20 idolatria, feitiçaria, ( isto é, incentivo à atividade dos demônios ); ódio e luta; ciúme e ira; esforço
constante para conseguir o melhor para si próprio; queixas e críticas; o sentimento de que todo
mundo esta errado, menos aqueles que são do seu próprio grupinho; e haverá falsa doutrina,
21 inveja, assassinato, embriaguez, divisões ferozes e toda essa espécie de coisas. Vou dizer-lhes
novamente como já o fiz antes, que todo aquele que levar esse tipo de vida não herdará o reino de
Deus
22 Mas quando o Espírito Santo controlar as nossas vidas, Ele produzirá em nós esta espécie de
fruto: amor, alegria, paz, paciência, bondade, retidão, fidelidade