Sei sulla pagina 1di 6

Termos da oração:

1. Sujeito: termo da oração com o qual o verbo concorda em pessoa e número. Há cinco tipos de
sujeito:
a) Sujeito simples: Possui apenas um núcleo. Ex: Aquela enorme fazenda é de minha família.
b) Sujeito composto: Possui dois ou mais núcleos. Ex: Eu, meus pais e minha irmã viajaremos
amanhã.
c) Sujeito elíptico/oculto: aquele que podemos ver através da desinência verbal. Ex: Gostamos
de você.
d) Sujeito indeterminado: Quando não podemos identificar o sujeito da oração. Pode vir com
o verbo conjugado na terceira pessoa do plural ou com o verbo na terceira pessoa do singular
+ se (índice de indeterminação). Ex: Ainda não descobriram a cura para essa doença. /
Necessita-se urgentemente de doações.
e) Oração sem sujeito: Quando temos um verbo impessoal. Ex: Há muitas pessoas na sala. /
Faz três anos da morte dele. / São quatro horas da tarde. / Chovia bastante.
2. Predicado: termo da oração que contém o verbo e que, nas orações que têm sujeito determinado
ou indeterminado, expressa uma declaração a respeito dele. Há três tipos de predicado:
a) Predicado verbal: Quando o verbo é de ação. Ex: Mateus corria muito bem.
b) Predicado nominal: Quando o verbo é de ligação. Ex: Juliana parecia muito triste.
c) Predicado verbo-nominal: Seus núcleos são um verbo e um nome. Ex: Juliana saiu alegre.
/ A despedida deixou a mãe aflita.
3. Transitividade dos verbos:
a) Verbo intransitivo: aquele que tem o sentido completo, não precisa de complemento.
Quando vier acompanhado de algum outro termo, será um adjunto adverbial. Ex: O bebê da
minha tia nasceu.
b) Verbo transitivo direto: aquele que precisa de um complemento sem preposição (objeto
direto). Ex: Você disse muitas mentiras.
c) Verbo transitivo indireto: aquele que precisa de um complemento com preposição (objeto
indireto). Ex: Sempre desconfiei de você.
d) Verbo transitivo direto e indireto: precisa de dois complementos: um sem preposição
(objeto direto) e um com preposição (objeto indireto). Ex: Enviamos o documento à
direção.
e) Verbo de ligação: liga o sujeito ao predicativo. Ex: Ainda estou um pouco triste.
4. Predicativo do sujeito: termo que, através do verbo de ligação, relaciona-se com o sujeito,
atribuindo-lhe uma característica. Ex: Aquele livro era muito bom.
5. Predicativo do objeto: termo que expõe alguma característica circunstancial sobre o objeto. Ex:
A professora considerou a resposta errada.
6. Adjunto adverbial: termo associado ao verbo para indicar diferentes circunstâncias referentes ao
fato verbal. Ex: Ele corria muito depressa! / Fomos à praia ontem.
7. Adjunto adnominal: termo associado a um nome (de qualquer função sintática) para especificar
o sentido desse nome ou atribuir-lhe alguma característica. Ex: Aqueles livros de arte raros foram
vendidos.
8. Complemento nominal: termo preposicionado que se relaciona a determinados nomes
(substantivos abstratos, adjetivos ou advérbios) para completar-lhes o sentido. Ex: A invasão do
Afeganistão é uma ameaça à paz mundial. / Estou muito preocupado com você.
9. Aposto: termo que explica, resume, enumera ou especifica o nome ao qual se refere. Ex: Comprou
muitas frutas na feira: bananas, maçãs, peras, melancia e melão.
10. Vocativo: termo que o falante emprega para chamar diretamente o interlocutor por meio de seu
nome, apelido, característica, profissão etc. Ex: Mãe, estou com fome!
Exercícios:

01. Faça a análise sintática das orações abaixo:


a) O amor transforma a vida.
b) Disse muitas mentiras para mim.
c) Os alunos e a direção confiavam na professora de olhos fechados.
d) Andavam muito tristes com aquela situação.
e) Há coisas muito estranhas nessa casa.
f) Vanessa, não fale assim com ela!
g) O juizado considerou aquela mãe irresponsável.
h) Ventava bastante naquela tarde.
i) Encontro com você depois da aula!
j) São três horas da tarde agora.
k) Deixaram um envelope para você aqui na recepção.
l) Precisa-se de funcionários.

02. Leia a tirinha abaixo:

Sobre essa tira, só não é correta uma das afirmações que seguem:

a) Sob o ponto de vista do sentido, o sujeito de levou é igual ao sujeito de entrou.


b) Pelos dados fornecidos pela tirinha, o sujeito de estávamos inclui os interlocutores (o marido e a
mulher).
c) A palavra objetos tem o mesmo sentido e a mesma função sintática no texto em ambas as ocorrências
do texto:
d) O sujeito de costuma engloba também o sujeito de estávamos.
e) O pronome isso retoma toda a oração objetos não contam tanto. Esse dado confere ao texto um efeito
irônico, já que a personagem confessa estar esquecendo algo que está citando; portanto, não está
esquecendo.
03. Observe os termos destacados das opções que se seguem e identifique a alternativa que apresenta a
classificação correta da função sintática:

Sempre esteve acostumada ao luxo.


Naquela época ainda obedecia aos pais.
Esta roupa não está adequada à ocasião.
Os velhos soldadinhos de chumbo foram esquecidos.
A) complemento nominal – complemento nominal – objeto indireto – complemento nominal.
B) objeto indireto – objeto indireto – objeto indireto – complemento nominal.
C) objeto indireto – complemento nominal – complemento nominal – adjunto adnominal.
D) complemento nominal – objeto indireto – complemento nominal – adjunto adnominal.
E) adjunto adnominal – objeto indireto – complemento nominal – adjunto adnominal.

 Oração coordenada: Orações coordenadas são duas ou mais orações que se encontram em
ordem, sem que haja dependência sintática entre elas. São sindéticas quando coordenadas por
alguma conjunção (Ex: Assisti ao filme e gostei) e assindéticas quando não há conjunção que as
ligue (Ex: As pessoas sentavam, comiam e elogiavam o restaurante).

Algumas conjunções Relação semântica Exemplos


coordenativas
e, nem, como também Adição Comprou um carro e uma moto.
Não fez o dever de ontem, nem
o de hoje.
Não só dirigiu o filme como
também escreveu o roteiro.
e, mas, porém, contudo, no Oposição / adversidade Estava gripado e pegou chuva.
entanto Não estudou, mas tirou uma boa
nota.
Sentia-se muito mal, porém os
exames não apontaram nada.
Hoje é seu aniversário, contudo
não comprei nenhum presente.
Tentei chegar mais cedo, no
entanto estava muito trânsito.
ou...ou, ora... ora, quer... quer Alternância Ou compra um livro, ou vai ao
cinema.
Ora chove, ora faz calor.
Quer venha, quer não venha, a
festa ainda irá acontecer.
portanto, logo, por isso, então, Conclusão A pizza estava demorando,
pois então pedimos em outro lugar.
Estudou muito, portanto as
notas serão boas.
Comeu muito, por isso está
passando mal.
Marta estava bem preparada,
logo não se sentia nervosa.
Você provocou; não reclame,
pois, das respostas que foram
dadas.
pois, porque, que, visto que Explicação Ficou muito resfriado, pois
pegou muita chuva.
Sabia de tudo porque ouviu a
conversa.
Não demore, que o filme vai
começar.
Passou no concurso, visto que
estudou muito.

Exercícios:

1. Junte os dois períodos em orações coordenadas e explicite o tipo de relação semântica estabelecida,
fazendo as alterações necessárias:

a) Eram apaixonados. Brigavam muito.

b) Fez uma cirurgia. Quebrou o pé.

c) Fui ao show do Guns N’ Roses. Gostei bastante.

d) A rua está perigosa. Tome muito cuidado.

e) Para de jogar no computador agora. Vai ficar de castigo.

2. Leia com atenção o texto abaixo e responda:

O meu amor me deixou ou se partisse colava


levou minha identidade com cola de maresia
não sei mais bem onde estou eu amava e desamava
nem onde a realidade sem peso e com poesia.

Ah, se eu fosse marinheiro [...]


era eu quem tinha partido
mas meu coração ligeiro (“Maresia”, Antonio Cicero)
não se teria partido

a) Qual o valor semântico das conjunções encontradas no trecho do poema de Antonio Cicero?

b) Por qual razão o sujeito poético deseja tanto ser um marinheiro? Justifique sua resposta.

3. “A biblioteca tinha muitos livros, por isso não conseguíamos encontrar nenhuma informação.”

a) A conjunção empregada na frase é coerente? Justifique sua resposta.

b) Qual outra conjunção poderíamos empregar para que haja coerência ao ligar as orações e qual seria o
seu valor semântico?

 Orações subordinadas substantivas:


 Subjetiva: exerce função de sujeito na oração principal. Ex: Não consta que o senhor tivesse
votado na última eleição. / Não seria bom que ele viesse aqui. / Foi dito pela imprensa que o
governador estava doente.
 Objetiva direta: exerce função de objeto direto do verbo da oração principal. Ex: Não vi se todos
já chegaram.
 Objetiva indireta: exerce função de objeto indireto do verbo da oração principal. Ex: Duvidei de
que você fosse capaz disso.
 Predicativa: exerce função de predicativo do sujeito da oração principal. Ex: A verdade é que
você não se importa.
 Completiva nominal: exerce função de complemento nominal de um nome incompleto da oração
principal. Ex: Estou certo de que você é a pessoa ideal.
 Apositiva: exerce função de aposto de um nome da oração principal. Ex: Só desejo uma coisa:
que você seja muito feliz.

Exercícios:

01. Classifique as orações abaixo:


a) Todos os jogadores discordaram de que o time havia jogado mal.
b) É importante que você leve isso a sério.
c) Acho que somos muito diferentes.
d) Nossa esperança era que um dia esse casamento desse certo.
e) Foi anunciado que metade da equipe será demitida.
f) Consta que sua dívida já foi paga.
g) Tenho esperança de que o próximo ano será melhor.
h) Sempre te pedi uma coisa: que nunca mentisse para mim.

02. Leia a tirinha abaixo:

a) Explique o que o Recruta Zero quis dizer sobre o comportamento do sargento.

b) No último quadrinho, qual é a oração subordinada substantiva? Como ela se classifica?

03. Relacione a segunda coluna de acordo com a primeira:


04. a – (A) oração subordinada objetiva direta
05. b – (B) oração subordinada completiva nominal
06. c – (C) oração subordinada objetiva indireta
07. d – (D) oração subordinada subjetiva
08. e – (E) oração subordinada predicativa

09. ( ) Ninguém desconfiava de que as decisões já estavam tomadas.


10. ( ) Chegamos à conclusão de que nosso passeio não acontecerá.
11. ( ) O problema é que não confio em você.
12. ( ) O barulho constante não permite que os moradores vivam tranquilos.
13. ( ) Decidiram-se que as novas mercadorias teriam um novo valor.