Sei sulla pagina 1di 7

Escola Secundária Fernão de Magalhães

SOCIOLOGIA – 12º ANO


TESTE DE AVALIAÇÃO
TEMA I – O que é a Sociologia ?
Unidade 1 – Sociologia e Conhecimento da realidade Social
Unidade 2 – Metodologia da investigação sociológica
Nome: _______________________________________________ Class: _______________

Duração do Teste: 90 minutos

1º TESTE – 12/11/2009

A prova é constituída por três grupos de itens:


 O GRUPO I é constituído por 30 itens de escolha múltipla.

 O Grupo II é constituído por dois itens de resposta curta e


orientada e um item de resposta extensa.

 O Grupo III é constituído por um item de resposta extensa e


orientada e por dois itens de resposta curta e orientada.

Página 1 de 7
Grupo – I

Para cada um dos itens que se seguem, seleccione a alternativa que considere correcta.
Na sua folha de resposta, indique claramente o NÚMERO do item e a LETRA da alternativa pela qual
optou.
Será atribuída a cotação de zero aos itens em que apresente:

 mais do que uma opção (ainda que nelas esteja incluída a opção correcta);
 o número e/ou a letra ilegíveis.
Em caso de engano, este deverá ser riscado e corrigido, à frente, de modo bem legível.

1. A Sociologia é uma Ciência Social que estuda:


a. As culturas tradicionais e a evolução da espécie humana;
b. A adaptação da população urbana ao meio ambiente;
c. O sistema de produção e de trocas;
d. Os grupos sociais e as sociedades humanas.

2. O sociólogo, para garantir a objectividade da sua análise, deve explicar o social pelo social e
valorizar a sua cultura de origem. Esta afirmação é:
a. Falsa, porque o sociólogo deve explicar o social pelo social e ser imparcial na sua
observação e na sua análise;
b. Verdadeira, porque a objectividade implica explicações valorativas e subjectivas da
realidade social;
c. Falsa, porque o sociólogo deve observar a regra do concreto e ser parcial na sua observação
e na sua análise;
d. Verdadeira, porque a objectividade implica a formulação de explicações de carácter social,
tendo em conta os próprios valores do sociólogo.

3. A realidade social é una e indivisível: Esta afirmação é:


a. Verdadeira, porque a realidade social é um sistema complexo que também engloba a
realidade natural;
b. Verdadeira, porque a realidade social é um todo interligado, apesar de poder ser
artificialmente compartimentada;
c. Falsa, porque a realidade social apresenta uma pluralidade de dimensões, como a
económica ou a sociológica;
d. Falsa, porque a realidade social pode compartimentar-se em campos distintos, analisados
pelas diferentes Ciências Sociais.

4. A Sociologia tem por objecto de estudo interpretar as determinações individuais das relações
sociais. Esta afirmação é…
a. Verdadeira, porque todas as sociedades são compostas por indivíduos;
b. Falsa, porque a Sociologia estuda as determinações sociais das relações sociais;
c. Verdadeira, porque a Sociologia estuda as relações sociais que se estabelecem entre os
actores sociais;
d. Falsa, porque nem todas as relações sociais são determinadas pelos indivíduos, pois podem
ser ocasionais.

5. Nas Ciências Sociais, a interdisciplinaridade é uma atitude metodológica que visa um


conhecimento mais completo e aprofundado da realidade social. Esta afirmação é:
a. Verdadeira, porque cada Ciência Social estuda uma dimensão da realidade social;
b. Falsa, porque a realidade social é complexa e pluridimensional;
c. Verdadeira, porque cada Ciência Social estuda uma parte distinta da realidade social;
d. Falsa, porque a realidade social é constituída por fenómenos sociais totais.

6. A unidade e a complexidade são duas características da realidade social. Esta afirmação é:


a. Verdadeira, porque a realidade social é uma totalidade, constituída por várias dimensões;
b. Falsa, porque a realidade social é constituída por fenómenos muito diversificados;
c. Verdadeira, porque a realidade social é estudada segundo várias perspectivas cientificas;
d. Falsa, porque a realidade social é constituída por fenómenos sociais totais.

Página 2 de 7
7. Para combater o obstáculo etnocêntrico, o sociólogo deve…
a. Respeitar a regra da autonomia;
b. Aplicar a regra da neutralidade ética;
c. Respeitar as leis da natureza;
d. Aplicar as leis da objectividade.

8. Afirmar que os estudantes têm mau comportamento porque não têm cultura geral corresponde a
uma atitude científica. Esta afirmação é:
a. Verdadeira, porque a razão desta é objectiva e verificável pelas classificações;
b. Falsa, porque a explicação apresentada não considera o papel do aluno;
c. Verdadeira, porque a razão dada é aceite pelos professores;
d. Falsa, porque a explicação apresentada é do senso comum.

9. O sociólogo deverá, entre outros procedimentos, tentar abordar o seu objecto de estudo de forma
imparcial. Esta afirmação é:
a. Falsa, porque o sociólogo tem de contribuir para o desenvolvimento da Sociologia como ciência
experimental.
b. Falsa, porque o sociólogo tem de aprofundar o conhecimento dos fenómenos sociais,
valorizando a sua cultura de origem;
c. Verdadeira, porque o sociólogo tem de garantir a objectividade e o rigor da análise da realidade
social;
d. Verdadeira, porque o sociólogo tem de experimentar e verificar a validade das teorias
sociológicas que construiu.

10. O facto de o sociólogo ser um social, semelhante àqueles que estuda, tem como consequência a
impossibilidade de ele ser objectivo. Esta afirmação é:
a. Verdadeira, porque o sociólogo tem sempre uma visão critica da realidade social;
b. Falsa, porque a realidade social a analisar lhe é familiar e, por isso, mais perceptível;
c. Verdadeira, porque a sociedade a analisar é muitas vezes aquela de que ele faz parte;
d. Falsa, porque o sociólogo recorre às regras de observação ao investigar a realidade social.

11. A interdisciplinaridade entre as ciências sociais permite uma melhor compreensão dos
problemas sociais. Esta afirmação é:
a. Verdadeira, porque as diversas Ciências sociais aprofundam diferentes aspectos da realidade
social
b. Falsa, porque as diversas ciências sociais estudam a mesma realidade de forma aprofundada e
completa.
c. Verdadeira, porque cada ciência social estuda de forma aprofundada uma parte da realidade
social
d. Falsa, porque cada ciência social tem uma perspectiva própria e aprofundada da realidade social

12. O conhecimento científico baseia-se:


a. Nas referências encontradas pelo investigador;
b. Numa análise objectiva da realidade;
c. Nas explicações do senso comum;
d. Numa análise subjectiva da realidade.
.

13. O sociólogo, para ultrapassar as dificuldades que se colocam no seu processo de pesquisa, deve
afastar as noções do senso comum e manter uma neutralidade ética. Esta afirmação é:
a. Verdadeira, porque o sociólogo deve romper com as explicações espontâneas e abster-se de
emitir juízos de valor;
b. Verdadeira, porque o sociólogo deve afastar as explicações de tipo naturalista e sobrevalorizar a
sua cultura de origem;
c. Falsa, porque o sociólogo deve ter consciência dos seus preconceitos e ter uma atitude
dogmática;
d. Falsa, porque o sociólogo deve observar a regra do concreto e manter uma posição definitiva.

14. A relatividade dos factos sociais significa que os factos sociais são:
a. Impostos pela sociedade aos indivíduos;
b. Variáveis de individuo para individuo;
c. Variáveis no espaço e no tempo;
d. Universais e exteriores aos indivíduos.

Página 3 de 7
15. As sociologias especializadas são complementares entre si. Esta afirmação é:
a. Falsa, porque as sociologias especializadas respondem a problemas novos, que surgem em áreas
restritas da vida social;
b. Verdadeira, porque as sociologias especializadas recorrem a teorias e a métodos de pesquisa
próprios, que se articulam entre si;
c. Falsa, porque as sociologias especializadas fraccionam o saber sociológico, correspondendo a
verdadeiras divisões da Sociologia Geral;
d. Verdadeira, porque as sociologias especializadas analisam as várias dimensões dos fenómenos
sociais, de uma forma articulada.

16. Os factos sociais impõem-se aos indivíduos. Esta afirmação é:


a. Falsa, porque os factos sociais são determinados pela vontade dos indivíduos;
b. Verdadeira, porque os indivíduos se comportam de acordo com as normas instituídas
c. Verdadeira, porque os factos sociais são coercivos e exteriores aos indivíduos
d. Falsa, porque os individuas se comportam de forma diferente consoante as situações.
17. O naturalismo é:
a. Um obstáculo epistemológico;
b. Uma regra de investigação;
c. Um tipo de conhecimento;
d. Uma atitude cientifica.
18. A Sociologia pode ser identificada com o estudo sistemático das transformações da vida íntima
dos indivíduos. Esta afirmação é:
a. Falsa, porque a Sociologia estuda os grupos e as sociedades humanas de uma forma intelectual e
abstracta;
b. Verdadeira, porque a Sociologia dá-nos uma visão parcial do mundo e das influências que
padronizam os modos de vida;
c. Falsa, porque a Sociologia tem por objecto estudar a vida social dos indivíduos, dos grupos e
das sociedades
d. Verdadeira, porque a Sociologia aborda os problemas de uma forma imaginativa, o que permite
reflectir sobre a vida pessoal.

19. O conhecimento científico nas ciências sociais baseia-se...


a. Em noções subjectivas resultantes da vida social;
b. No estudo objectivo dos fenómenos sociais;
c. Em noções intuitivas sobre os fenómenos sociais;
d. No estudo de noções impostas pela sociedade.

20. O sociólogo, para ultrapassar as dificuldades que se colocam no seu processo de pesquisa, deve
afastar as noções de senso comum e manter uma neutralidade ética. Esta afirmação é:
a. Verdadeira, porque o sociólogo deve romper com as explicações espontâneas e abster-se de
emitir juízos de valor;
b. Verdadeira, porque o sociólogo deve afastar as explicações de tipo naturalista e sobrevalorizar a
sua cultura de origem;
c. Falsa, porque o sociólogo deve ter consciência dos seus preconceitos e ter uma atitude
dogmática;
d. Falsa, porque o sociólogo deve observar a regra do concreto e manter uma posição definitiva

21. Os métodos de investigação mais utilizados pela Sociologia são:


a. O método experimental e a análise intensiva;
b. O estudo de casos e a análise extensiva;
c. O método histórico e a análise extensiva;
d. Os métodos comparativo e experimental.

22. A Sociologia da Educação é uma sociologia especializada, porque corresponde à necessidade de…
a. Estudar a realidade social, usando as teorias próprias da Sociologia Geral;
b. Aprofundar o conhecimento sobre a vida social, usando métodos e técnicas específicos e
distintos dos aplicados pela Sociologia Geral;
c. Estudar a realidade social, usando métodos e técnicas distintos dos aplicados pela Sociologia
Geral;
d. Aprofundar o conhecimento sobre a vida social, usando métodos e técnicas comuns aos
aplicados pela Sociologia Geral.

Página 4 de 7
23. Na pesquisa sociológica, a objectividade e a neutralidade ética são:
a. Técnicas de investigação;
b. Etapas da pesquisa;
c. Regras de observação;
d. Obstáculos epistemológicos.

24. O método de investigação corresponde a um conjunto de processos operativos ou operações


simples. Esta afirmação é:
a. Falsa, porque o método de investigação corresponde a um conjunto de procedimentos que
organiza a pesquisa sob o comando da teoria;
b. Verdadeira, porque o método de investigação corresponde a um conjunto de procedimentos de
recolha e de tratamento de informação;
c. Falsa, porque o método de investigação corresponde a um código de leitura da realidade social;
d. Verdadeira, porque o método de investigação corresponde a um conjunto de processos de análise
de documentos.

25. «A definição do problema de investigação» e «a formulação de hipóteses de trabalho» são:


a. Métodos de investigação;
b. Regras de observação;
c. Etapas da investigação;
d. Trabalhos de campo.

26. A observação participante permite estudar grupos ou comunidades muito vastas. Esta afirmação é:
a. Falsa, porque a observação participante implica a inserção do investigador no grupo ou
comunidade a estudar, tornando-se impossível quando estes são muito vastos;
b. Verdadeira, porque a observação participante permite obter informações muito mais ricas sobre a
vida social do que as recolhidas pelos outros métodos de investigação;
c. Falsa, porque, na observação participante, o investigador tem dificuldades em adaptar-se a
grupos ou a comunidades muito vastas, devido às suas ideias preconcebidas;
d. Verdadeira, porque, na observação participante, o investigador limita-se a estar presente no
grupo ou na comunidade a estudar, durante um período limitado de tempo.

27. As técnicas de pesquisa sociológica — I. Observação de documentos e II. Observação


participante — classificam-se como técnicas:
a. I. Documentais e II. De experimentação;
b. I. De experimentação e II. Documentais;
c. I. Observação não participante e II. Documentais;
d. I. Documentais e II. Não documentais.

28. As entrevistas são técnicas de recolha da informação que se baseiam na observação de


documentos. Esta afirmação é:
a. Verdadeira, porque a entrevista pressupõe a elaboração de questões com base na observação de
documentos relacionados com os fenómenos em análise;
b. Falsa, porque a entrevista pressupõe que o investigador se integre no grupo observado,
recorrendo a um conjunto de perguntas previamente programadas;
c. Verdadeira, porque a entrevista permite a criação de situações artificiais, reconstituídas com base
em experiências relatadas em documentos escritos;
d. Falsa, porque a entrevista consiste na aplicação de um conjunto de perguntas (abertas e/ou
fechadas) que utiliza preferencialmente a comunicação verbal (escrita ou oral).

29. O inquérito por questionário é uma técnica de recolha da informação que parte da criação de
situações artificiais. Esta afirmação é:
a. Verdadeira, porque o inquérito por questionário é usualmente aplicado a populações que se
encontram em situação de controlo experimental;
b. Falsa, porque o inquérito por questionário consiste na aplicação, à população em estudo, de um
conjunto de questões previamente elaboradas;
c. Verdadeira, porque o inquérito por questionário pressupõe que o investigador crie situações de
interacção com a população em estudo;
d. Falsa, porque o inquérito por questionário supõe a integração do investigador no grupo em
estudo, ao qual aplica um conjunto de questões abertas.

Página 5 de 7
30. Ao pretender estudar as relações de cooperação que se estabelecem entre os alunos de uma
turma, o método e a técnica mais adequados são...
a. O método de análise extensiva e a pesquisa documental.
b. O método de análise intensiva e o inquérito por questionário.
c. O método de análise extensiva e a observação participante.
d. O método de análise intensiva e a entrevista.

Grupo – II
Texto 1. Vi claramente que todas as coisas que se corrompem são boas: não se poderiam corromper se
fossem sumamente boas, nem se poderiam corromper se não fossem boas. Com efeito, se fossem
absolutamente boas, seriam incorruptíveis, e se não tivessem nenhum bem, nada haveria nelas que se
corrompesse. De facto, a corrupção é nociva, e se não diminuísse o bem, não seria nociva. Portanto, ou a
corrupção nada prejudica - o que não é aceitável - ou todas as coisas que se corrompem são privadas de
algum bem. Isto não admite dúvida. Se, porém, fossem privadas de todo o bem, deixariam inteiramente
de existir. Se existissem e já não pudessem ser alteradas, seriam melhores porque permaneciam
incorruptíveis. Que maior monstruosidade do que afirmar que as coisas se tornariam melhores com
perder todo o bem? Por isso, se são privadas de todo o bem, deixarão totalmente de existir. Logo,
enquanto existem são boas. Assim sendo, todas as coisas que existem são boas e aquele mal que eu
procurava não é uma substância, pois se fosse substância seria um bem. Na verdade, ou seria substância
incorruptível, e então era certamente um grande bem, ou seria substância corruptível, e nesse caso, se não
fosse boa, não se poderia corromper.
Santo Agostinho, in 'Confissões'
1.1. O texto 1 faz referência a um fenómeno social. Identifique-o.
1.2. Justifique a necessidade de uma abordagem complementar e o recurso à
interdisciplinaridade para o estudo desse fenómeno.

Texto 2. A Sociologia nasceu do positivismo, tendo sido o filósofo Auguste Compte (1798-1857),
denominado o «pai» da Sociologia, o primeiro a defender o método científico para o estudo da realidade
social, à semelhança do que acontecia com as ciências naturais. Todavia, foi Émile Durkheim (1857-
1917) quem, de facto, aplicou o método cientifico ao estudo de um problema social grave na sua época, o
suicídio.
In sociologia – 12º ano, texto editores
1.3. Caracterize o objecto de estudo da sociologia identificado por Émile Durkheim e diga por
que razão afirmou que era preciso olhar os fenómenos sociais como «coisas»

Grupo – III
1. Para fazermos uma investigação científica e produzirmos conhecimento científico temos de respeitar
alguns preceitos. O primeiro é fazer uma ruptura com alguns elementos que nos impedem de ser
objectivos, Esses elementos são os obstáculos epistemológicos e entre eles estão o senso comum, a ilusão
da transparência do social, a familiaridade com o social, o naturalismo, o individualismo e o
etnocentrismo cultural. Uma vez feita a ruptura com o senso comum, afastados os preconceitos e as
explicações simplistas da realidade social, o cientista terá de definir um percurso para a sua investigação,
isto é, terá de adoptar um método ou estratégia de investigação e escolher as técnicas para recolha da
informação necessária.
1.1. Elabore um comentário à frase sublinhada, tendo em atenção os seguintes aspectos:
- Estratégias de investigação
- Etapas da investigação sociológica
1.2. Caracterize dois dos obstáculos epistemológicos referidos no texto.
1.3. Uma das técnicas utilizadas na investigação sociológica é a observação participante.
Caracterize esta técnica.

Bom trabalho!
Daniel Magalhães, prof.

Página 6 de 7
1. Critérios gerais de classificação

No Grupo – I

Em cada item, se o aluno apresentar mais do que uma opção, ou se o número do item e/ou a letra
da alternativa forem ilegíveis, a cotação da resposta será zero.

No Grupo – II e III

Atendendo a que a Sociologia é uma ciência social, é possível encontrar diferentes concepções
sobre as mesmas temáticas do programa. Assim, não se pode correr o risco de que esta situação
se venha a reflectir negativamente na correcção e classificação do teste que o aluno realiza. A
multiplicidade de respostas às questões do teste, que resulta, nomeadamente, do facto de o
conhecimento sociológico ser passível de uma pluralidade de abordagens e de os alunos estarem
sujeitos a processos de ensino-aprendizagem diferenciados, impossibilita tipificar modelos de
resposta de uma forma exaustiva e padronizada.

Assim, será tida em atenção a heterogeneidade de respostas que poderão surgir, dentro dos
limites definidos pelo programa, orientações gerais e diferentes paradigmas de análise
sociológica.

Todavia, será tida em consideração a estruturação da resposta, a pertinência das considerações


feitas (oportunas e suficientes) e a correcção e adequação da terminologia utilizada. Se o aluno
não evidenciar, nas suas respostas anteriormente definidas nomeadamente na resposta longa,
será penalizado até um máximo de 10% da cotação total de cada uma delas

2. Cotações

Grupo - I 30 Questões de escolha múltipla, sendo a cotação


de cada questão de 2 pontos 90 pontos
1.1. ……………………………………………….. 10 pontos
Grupo - II 1.2. ……………………………………………….. 15 pontos
1.3. ……………………………………………… 30 pontos
1.1. ……………………………………………….. 30 pontos
Grupo - III 1.2. ……………………………………………….. 10 pontos
1.3. ……………………………………………… 15 pontos
Total 200 pontos

Página 7 de 7