Sei sulla pagina 1di 2

1.

Eu tomaria
2. 18. por histérica, sem hesitação, qualquer pessoa em quem uma oportunidade
de excitação sexualdespertasse sentimentos preponderante ou exclusivamente
desprazerosos, fosse ela ou não capazde produzir sintomas somáticos.

.Creio que, durante o abraço apaixonado, ela sentiu não só o beijo em seus lábios,
mas também apressão do membro ereto contra seu ventre. Essa percepção revoltante
para ela foi eliminada desua memória, recalcada e substituída pela sensação inocente
de pressão sobre o tórax, queextraía de sua fonte recalcada uma intensidade
excessiva. Uma vez mais, portanto, vemos umdeslocamento da parte inferior para a
parte superior do corpo.

3. Censura e autocensura de Dora

Aqui convém lembrar a questão tão freqüentementelevantada de saber se os sintomas


da histeria são de origem psíquica ou somática ou, admitindo-se o primeiro caso, se
todos têm necessariamente um condicionamento psíquico. Esta pergunta,como tantas
outras a que os investigadores têm voltado repetidamente sem sucesso, não
éadequada. As alternativas nelas expostas não cobrem a essência real dos fatos. Até
onde possover, todo sintoma histérico requer a participação de ambos os lados. Não
pode ocorrer sem apresença de uma certa complacência somática fornecida por
algum processo normal ou patológicono interior de um órgão do corpo ou com ele
relacionado. Porém não se produz mais de uma vez -e é do caráter do sintoma
histérico a capacidade de se repetir - a menos que tenha umasignificação psíquica, um
sentido. O sintoma histérico não traz em si esse sentido, mas este lhe éemprestado,
soldado a ele, por assim dizer, e em cada caso pode ser diferente, segundo anatureza
dos pensamentos suprimidos que lutam por se expressar. Todavia, há uma série
defatores que operam para tornar menos arbitrárias as relações entre os pensamentos
inconscientese os processos somáticos de que estes dispõem como meio de
expressão, assim como paraaproximá-las de algumas formas típicas. Para a terapia,
os determinantes mais importantes são osfornecidos pelo material psíquico acidental;
os sintomas são dissolvidos buscando-se suasignificação psíquica.

4. A complacência somática, como deslocamento no corpo; a fobia, ou uma obsessão,


um sintoma psíquico

Logo surgiu uma oportunidade de atribuir à tosse nervosa de Dora uma


interpretaçãodesse tipo, mediante uma situação sexual fantasiada. Quando ela insistiu
mais uma vez em que aSra. K. só amava seu pai porque ele era “ein vermögender
Mann” [“um homem de posses”], certospormenores da maneira como se expressou
(que omito aqui, como a maioria dos aspectospuramente técnicos da análise) levaram-
me a notar que por trás dessa frase se ocultava seuoposto, ou seja, que o seu pai era
“ein unvermögender Mann” [“um homem sem recursos”]. Isso sópoderia ser entendido
num sentido sexual - que seu pai, como homem, era sem recursos, eraimpotente.
Depois que Dora confirmou essa interpretação com base em seu
conhecimentoconsciente, assinalei a contradição em que ela caía quando, por um
lado, continuava a insistir emque as relações do pai com a Sra. K. eram um caso
amoroso corriqueiro e, por outro, asseveravaque o pai era impotente e, portanto,
incapaz de tirar proveito de tal relacionamento

2. Se depois, numa época em que já se conhece o objeto sexual propriamentedito, o


membro masculino, surgem circunstâncias que tornam a aumentar a excitação da
zona daboca, que preservou seu caráter erógeno, não é preciso um grande dispêndio
de força criadorapara substituir, na situação de satisfação, o mamilo originário e o
dedo que fazia as vezes delepelo objeto sexual atual, o pênis. Assim, essa fantasia
perversa e sumamente escandalosa dechupar o pênis tem a mais inocente das
origens; é a nova versão do que se pode chamar deimpressão pré-histórica de sugar o
seio da mãe ou da ama - uma impressão comumente revividano contato com crianças
que estejam sendo amamentadas. Na maioria das vezes, o úbere da vacaserve de
representação intermediária adequada entre o mamilo e o pênis.

todos os povos são bandos e todas as línguas são gírias o resto é rendição