Sei sulla pagina 1di 2

SOLENE ORAÇÃO CONSECRATÓRIA

(A solene Oração Consecratória é o ponto alto do Rito da Consagração das Virgens. A


Igreja consagra a Monja para sempre, esposa de Cristo).

Ó Deus, vós habitais os corpos castos


E amais as almas puras.
Em vosso Verbo, pelo qual tudo foi feito,
de tal modo restaurais a natureza corrompida
pela fraude do demônio,
que não só lhe restituis a inocência original,
mas lhe concedeis a experiência
de bens da vida eterna,
tornando semelhantes aos anjos
os simples mortais.
Olhai esta vossa filha.
Colocando em vossas mãos
seu propósito de castidade,
ela vos oferece o amor
que vós mesmo inspirastes.
(Pois como poderia o espírito humano
dominar as inclinações da natureza,
os excessos da liberdade,
o peso da rotina
e os impulsos da juventude,
se vós mesmo, ó Pai,
não tivésseis acendido esta chama,
alimentado este desejo
e dado esta fortaleza?)
Na verdade, derramando a vossa graça
em todos os povos,
adotastes de todas as nações
os herdeiros da nova aliança,
incontáveis como as estrelas.
E entre as virtudes dadas a esses filhos,
que não nasceram do sangue,
nem da vontade da carne,
mas do vosso Espírito,
fizestes jorrar para alguns,
da fonte do vosso amor, o dom da virgindade.
Sem diminuir em nada a glória do matrimônio,
sobre o qual permanece a primeira bênção,
quisestes, na vossa providência, que certas almas,
renunciando ao Sacramento do Matrimônio,
aspirassem ao que ele prefigura,
e abstendo-se das núpcias terrenas,
desejassem o que elas simbolizam.
(A Virgindade consagrada, sabendo que é Deus
que a inspira, e aspirando à plenitude dos anjos,
consagrou-se às núpcias de Cristo,
Esposo da virgindade e da virgindade, Filho)
(O prelado estendendo as mãos sobre a monja continua)
A esta vossa filha, ó Pai,
que implora o vosso auxílio,
e deseja ser fortalecida
e consagrada pela vossa bênção
sustentai e guiai com a vossa proteção.
O antigo inimigo que combate os mais nobres
propósitos com os mais hábeis ardis,
e quer obscurecer o brilho da castidade,
não se aproveite de um momento de fraqueza
para roubar às virgens a fidelidade das esposas.
Em vossa filha, ó Pai,
pelo dom do vosso Espírito,
seja prudente a modéstia,
sábia a bondade,forte a brandura, casta a liberdade,
e fora de vós nada ame.
Viva de modo louvável,
mas não deseje louvores.
Sempre vos glorifique pela santidade do corpo
e a pureza da alma.
Por amor vos tema e por amor vos sirva.
Sede para ela a honra, a alegria e a força:
consolo na tristeza,
conselho na dúvida, defesa na injustiça,
paciência na adversidade,
abundância na pobreza,
alimento no jejum,
remédio na enfermidade.
QUE EM VÓS TUDO ENCONTRE
POIS A TUDO VOS PREFERIU.
Por Nosso Senhor Jesus Cristo...